FUNDO NACIONAL DE CULTURA. INVESTIMENTOS 2012 (1 a reunião)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FUNDO NACIONAL DE CULTURA. INVESTIMENTOS 2012 (1 a reunião)"

Transcrição

1 FUNDO NACIONAL DE CULTURA INVESTIMENTOS 2012 (1 a reunião)

2 SEC Secretaria da Economia Criativa PROJETO CRIATIVA BIRÔ Financia a implantação de 9 dos 16 escritórios de Economia Criativa nas cidades-sede da Copa. Os Criativa Birô visam dar atendimento e suporte técnico a profissionais e empreendedores criativos, a partir da oferta de diversos serviços de informação, capacitação, consultoria e assessoria técnica R$ ,00

3 IPHAN Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional PROGRAMA DE REABILITAÇÃO DE EDIFICAÇÕES EM RISCO NO CENTRO HISTÓRICO DE SALVADOR. Visa a contratação das obras de estabilização e restauro de 57 edificações com projetos concluídos no Centro Histórico de Salvador, atendendo as demandas do relatório da Defesa Civil do Município de Salvador e do relatório de Fiscalização Preventiva Integrada do CREA-BA. São na maioria casarões ameaçados de desabamento pela falta de manutenção pelos seus proprietários R$ ,00

4 SCDC Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural EDITAL INTERAÇÕES ESTÉTICAS Realizado pela Funarte e pela Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural, promove a troca de experiências por meio de residências artísticas em Pontos de Cultura em todo o país. Abril R$ ,00

5 SCDC Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural EMPENHO DE 2ª E 3ª PARCELAS DE CONVÊNIOS EM ANDAMENTO DO PROGRAMA CULTURA VIVA Beneficia as redes estaduais, intermunicipais e municipais já em funcionamento de Pontos de Cultura: - 4 redes estaduais - 1 rede intermunicipal - 41 redes municipais TOTAL DE 817 Pontos de Cultura Março e abril R$ ,00

6 SCDC Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural EDITAL PONTÕES DE CULTURA O investimento beneficiará Pontões criados para articular Pontos de Cultura recebendo recursos de até R$ 500 mil por meio de seleção pública para o desenvolvimento de programações integradas. Março R$ ,00

7 FUNARTE Fundação Nacional de Artes AÇÕES INICIAIS DE ORGANIZAÇÃO DO ANO DO BRASIL EM PORTUGAL: Visa promover a cultura brasileira no exterior, com programação artística ressaltando a diversidade cultural brasileira. 7 de setembro de 2012 a 10 de junho de 2013 R$ ,00

8 FUNARTE Fundação Nacional de Artes MICROPROJETOS CULTURAIS PARA A BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO: O Programa Mais Cultura Microprojetos Rio São Francisco premia projetos culturais de baixo custo. A missão do programa é fomentar e incentivar artistas, produtores, grupos, expressões e projetos culturais. O foco principal são jovens de 17 a 29 anos. Beneficia 504 municípios e vai destinar prêmios, no valor de 15 mil reais cada. Em andamento R$ ,00

9 IBRAM Instituto Brasileiro de Museus EDITAIS DE MUSEUS Visa a conclusão do Programa Ibram de Fomento aos Museus e o conveniamento dos projetos selecionados em 2011 nos Editais de Modernização de Museus; Museus em cidades com até 50 mil habitantes (que ainda não possuem museus); e no Edital de Criação e Fortalecimento de Sistemas de Museus. Visa, também, o conveniamento do projeto de Modernização do Museu Júlio de Castilho e Museu do Trem, no Rio Grande do Sul (também selecionados em 2011). Março a junho R$ ,00

10 FCP Fundação Cultural Palmares EDITAL AGENTES DE CULTURA NEGRA Vai selecionar 10 Núcleos de promoção da cultura negra em dez estados brasileiros. O objetivo do Edital é viabilizar o acesso de jovens negros e negras, entre 15 e 29 anos, a uma formação técnico-cultural. Inscrições: previsão de abril a junho de 2012 R$ ,00

11 SEFIC Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura EDITAL DE INTERCÂMBIO 2012 Custeia despesas relativas à participação de artistas, técnicos, agentes culturais e estudiosos em atividades culturais promovidas no Brasil e no Exterior. Abril a setembro R$ ,00

12 PROGRAMA LEGADO CULTURAL DOS GRANDES EVENTOS CONCURSO DE PROJETOS ARQUITETÔNICOS PARA AS ARENAS CULTURAIS DAS CIDADES SEDES DA COPA: Espaços para manifestações, de espetáculos, gastronomia, design, moda, entre outros, instalados nos períodos de realização dos grandes eventos para a promoção da diversidade cultural brasileira. Focos: Brasil Diverso mostra da diversidade brasileira; Brasil Audiovisual; Brasil Criativo e Brasil das Artes. Abril R$ ,00

13 FBN Fundação Biblioteca Nacional PROGRAMA BOLSAS DE TRADUÇÃO 2012 Recurso financiará o projeto em 2012, concedendo bolsas incluindo residência de tradutores estrangeiros no Brasil e apoio a brasileiros no exterior R$ ,00

14 FBN Fundação Biblioteca Nacional PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA EM FEIRAS INTERNACIONAIS Promoverá a participação nas feiras de Bogotá, Paris, Londres e Lisboa. Março e abril R$ ,00

15 FBN Fundação Biblioteca Nacional EDITAL DE INCENTIVO ÀS FEIRAS DE LIVRO DE ESTADOS E MUNICÍPIOS Destinará recursos, através de chamada pública, a estados e municípios que promovem com regularidade feiras de livro. Abril R$ ,00

16 FBN Fundação Biblioteca Nacional EDITAL DE CRIAÇÃO E CIRCULAÇÃO LITERÁRIA Financia a circulação de autores pelo país e bolsas de apoio à criação literária. Abril R$ ,00

17 SAv Secretaria do Audiovisual PROJETO SETORIAL DE EXPORTAÇÃO DE CINEMA (CINEMA DO BRASIL) Visa dar continuidade à parceria da SAV com a APEX na internacionalização de conteúdos audiovisuais brasileiros, bem como fomentar a participação do setor em eventos internacionais, com vistas à ampliação do mercado audiovisual nacional e expansão das cooperações internacionais. De Janeiro a dezembro de 2012 R$ ,00

18 FCRB Fundação Casa de Rui Barbosa PROJETO DE SEGURANÇA DO ACERVO DA FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA (2ª E 3ª ETAPAS) Implantação do sistema de segurança patrimonial e proteção do acervo do Museu Casa de Rui Barbosa (Biblioteca Rui Barbosa e Biblioteca São Clemente). 2º semestre de 2012 R$ ,00

19 SPC Secretaria de Políticas Culturais PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA NO CONGRESSO MUNDIAL DE EDUCAÇÃO MUSICAL GRÉCIA 2012 Financia a participação brasileira na 30ª Conferência Mundial ISME - International Society of Music Education 2012, a ser realizada no mês de julho na Grécia. A 31ª World Conference da SME será sediada pelo Brasil, na cidade de Porto Alegre, em 2014 (primeiro país da América Latina a sediar o evento). Julho R$ ,00

20 SE e SPC Secretaria Executiva e Secretaria de Políticas Culturais REUNIÃO DE ALTAS AUTORIDADES DO MERCOSUL CULTURAL PREPARATÓRIA DA RIO +20 E DEMAIS AÇÕES O evento prepara a participação dos ministérios de cultura da região na Conferência Rio+20, com o tema Cultura e Sustentabilidade - Rumo à Rio+20. Abril R$ ,00

21 SPC Secretaria de Políticas Culturais FLAAC 50 ANOS DA UNB O recurso assegura a realização do Festival Latinoamericano e Africano de Arte e Cultura (FLAAC), parte das comemorações dos 50 anos de fundação da Universidade de Brasília. Abril R$ ,00

22 TOTAL DE INVESTIMENTOS DELIBERADOS R$ ,00

DIRETRIZES DO MinC PARA 2012

DIRETRIZES DO MinC PARA 2012 DIRETRIZES DO MinC PARA 2012 EMENDAS DE COMISSÕES Comissão de Educação e Cultura da Câmara e Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado LOA 2011 MUSEUS R$ 16.860.000,00 LIVRO R$ 36.860.000,00 ARTES

Leia mais

DIRETRIZES DO MinC PARA 2012

DIRETRIZES DO MinC PARA 2012 DIRETRIZES DO MinC PARA 2012 EMENDAS DE COMISSÕES total de emendas parlamentares ao MinC (individuais e coletivas) LOA 2011 FNC - R$ 93.505.610,00 Adm. Direta - R$ 109.240.000,00 demais uo - R$ 21.430.000,00

Leia mais

Ministério da Cultura Estrutura Organizacional e Competências. Professor Francisco Carlos M. da Conceição

Ministério da Cultura Estrutura Organizacional e Competências. Professor Francisco Carlos M. da Conceição Ministério da Cultura Estrutura Organizacional e Competências Professor Francisco Carlos M. da Conceição DECRETO Nº 6.835, DE 30 DE ABRIL DE2009. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo

Leia mais

SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA SEC. 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília, 3 de dezembro de 2014

SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA SEC. 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília, 3 de dezembro de 2014 SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA SEC 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília, 3 de dezembro de 2014 Ações 2013 Editais de Economia Criativa Prêmio Economia Criativa: Edital de fomento a iniciativas

Leia mais

PLANO ESTADUAL DA CULTURA. Matriz Situacional da Cultura

PLANO ESTADUAL DA CULTURA. Matriz Situacional da Cultura PLANO ESTADUAL DA CULTURA Matriz Situacional da Cultura Fórum de Planejamento Regional Cidade Sede: Aranranguá 29 e 30 de agosto de 2012 Priorização de Diretrizes e Ações Objetivo: Discussão da proposta

Leia mais

PLANO ESTADUAL DA CULTURA. Matriz Situacional da Cultura

PLANO ESTADUAL DA CULTURA. Matriz Situacional da Cultura PLANO ESTADUAL DA CULTURA Matriz Situacional da Cultura Fórum de Planejamento Regional Cidade Sede: Tubarão 27 e 28 de agosto de 2012 Priorização de Diretrizes e Ações Objetivo: Discussão da proposta de

Leia mais

EDITAL/ INFORMAÇÕES ÓRGÃO FINANCIADOR DATA LIMITE DE ENVIO QUEM PODE PROPOR

EDITAL/ INFORMAÇÕES ÓRGÃO FINANCIADOR DATA LIMITE DE ENVIO QUEM PODE PROPOR MINC O Edital Mais Cultura Microprojetos Rio São Francisco foi publicado no Diário Oficial da União, nesta quinta-feira, 10 de novembro. O Programa integra o conjunto de ações desenvolvidas pela Fundação

Leia mais

EIXO I GESTÃO CULTURAL DEMOCRÁTICA E PARTICIPATIVA

EIXO I GESTÃO CULTURAL DEMOCRÁTICA E PARTICIPATIVA PLANO MUNICIPAL DE CULTURA DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ Comissão de Elaboração do Plano Municipal de Cultura: Anderson Beluzzo, Celso Peixoto, Dagma Castro, Elias Alcides Luciano, Guilhermina Stuker, João Alexandre

Leia mais

PROGRAMA DE DIFUSÃO E INTERCÂMBIO CULTURAL

PROGRAMA DE DIFUSÃO E INTERCÂMBIO CULTURAL PROGRAMA DE DIFUSÃO E INTERCÂMBIO CULTURAL EDITAL DE DIVULGAÇÃO N.º 01/2007MARÇO O Secretário Executivo do Ministério da Cultura, nos termos do presente Edital de Divulgação, torna público que será realizado

Leia mais

Com relação aos Compromissos Nacionais

Com relação aos Compromissos Nacionais Plano de Ação México Com relação aos Compromissos Nacionais 1. Nos último anos, o Ministério da Cultura do Brasil (MinC) vem debatendo com especial ênfase o impacto econômico propiciado pela música na

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE CULTURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PLANO SETORIAL DO LIVRO E LEITURA

PLANO ESTADUAL DE CULTURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PLANO SETORIAL DO LIVRO E LEITURA PLANO ESTADUAL DE CULTURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PLANO SETORIAL DO LIVRO E LEITURA Introdução O Plano Setorial da Superintendência da Leitura e do Conhecimento do Estado do Rio de Janeiro é fruto

Leia mais

Fomento a Projetos Culturais na Área do Livro e da Leitura

Fomento a Projetos Culturais na Área do Livro e da Leitura Programa 0168 LIVRO ABERTO Objetivo Estimular o hábito da leitura, facilitando o acesso às bibliotecas públicas e propiciar a difusão do conhecimento científico, acadêmico e literário. Indicador(es) Taxa

Leia mais

EIXO I - IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE CULTURA

EIXO I - IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE CULTURA III CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA APRESENTAÇÃO DOS 04 (QUATRO) EIXOS A SEREM DISCUTIDOS NA CONFERÊNCIA EIXO I - IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE CULTURA Foco Nacional: Impactos da Emenda Constitucional

Leia mais

EIXO1: PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL

EIXO1: PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL PROPOSTAS PRIORITÁRIAS EIXO1: PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL SUB EIXO 1.1 - Produção de Arte e Bens Simbólicos - Implementar políticas de intercâmbio em nível regional, nacional e internacional,

Leia mais

ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOAO PESSOA Secretaria Municipal de Planejamento EXERCÍCIO: 202 ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ÓRGÃO: Projeto/Atividade Objetivo Denominação da Meta Unid.

Leia mais

PROPOSTAS PRIORITÁRIAS

PROPOSTAS PRIORITÁRIAS PROPOSTAS PRIORITÁRIAS EIXO1: PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL SUB EIXO: 1.1 - Produção de Arte e Bens Simbólicos 1 - Implementar políticas de intercâmbio em nível regional, nacional e internacional

Leia mais

ÁREAS TEMÁTICAS SITUAÇÕES PROBLEMA SOLUÇÕES SUGERIDAS PROFISSIONALIZAÇÃO E ORGANIZAÇÃO SOCIAL

ÁREAS TEMÁTICAS SITUAÇÕES PROBLEMA SOLUÇÕES SUGERIDAS PROFISSIONALIZAÇÃO E ORGANIZAÇÃO SOCIAL Contribuições do GT Capoeira, Profissionalização e Internacionalização. Este documento apresenta os resultados dos debates desenvolvidos pelo Grupo de Trabalho Capoeira, Profissionalização e Internacionalização

Leia mais

MULTIPLICAÇÃO DOS MECANISMOS

MULTIPLICAÇÃO DOS MECANISMOS À MULTIPLICAÇÃO DOS MECANISMOS UM TRAJETO DE DISCUSSÃO QUE CHEGA A SUA ETAPA DECISIVA Foram seis anos de debate com os setores artísticos, acúmulo interno e gestão do atual modelo de fomento à cultura.

Leia mais

SEC Que Cultura é essa? Balanço de Gestão 2007/2010

SEC Que Cultura é essa? Balanço de Gestão 2007/2010 SEC Que Cultura é essa? Balanço de Gestão 2007/2010 1 ATRAÇÃO DE RECURSOS ATRAÇÃO DE RECURSOS TRANSFORMAR DESPESA EM INVESTIMENTO A LEI DO ICMS ESTRUTURAÇÃO Superintendência específica Parceria SEFAZ

Leia mais

Roteiro para Plano de Ação Paracatu MATERIAL BRUTO - DOCUMENTO INTERNO. Consultoria Maria Helena Cunha Ana Flávia Macedo

Roteiro para Plano de Ação Paracatu MATERIAL BRUTO - DOCUMENTO INTERNO. Consultoria Maria Helena Cunha Ana Flávia Macedo Roteiro para Plano de Ação Paracatu MATERIAL BRUTO - DOCUMENTO INTERNO Consultoria Maria Helena Cunha Ana Flávia Macedo 2013 ESTRUTURA DO PLANO DE AÇÃO CULTURAL Diagnóstico cultural; Desafios e oportunidades;

Leia mais

PLANO DE TRABALHO GT ESPIRITO SANTO

PLANO DE TRABALHO GT ESPIRITO SANTO PLANO DE TRABALHO GT ESPIRITO SANTO 1. INTRODUÇÃO O povo capixaba orgulha-se de sua vasta diversidade cultural, representada em uma pequena parte pelas ações dos Pontos de Cultura. Eles são iniciativas

Leia mais

CULTURA OBJETIVOS E METAS

CULTURA OBJETIVOS E METAS CULTURA OBJETIVOS E METAS 1. Garantir a participação juvenil na elaboração das políticas públicas na área de cultura com a participação de mais entidades e partidos políticos, via projetos e via mobilização

Leia mais

Questionário do Mapeamento de Residências Artísticas

Questionário do Mapeamento de Residências Artísticas 1 Questionário do Mapeamento de Residências Artísticas Este questionário é dividido em partes. Na medida em que o respondente vai preenchendo cada parte, a seguinte é disponibilizada, neste caso, ele poderá

Leia mais

PLANO NACIONAL DE DANÇA

PLANO NACIONAL DE DANÇA PLANO NACIONAL DE DANÇA I APRESENTAÇÃO II - DIRETRIZES E AÇÕES II HISTÓRICO DO SETOR NO PAÍS III DIAGNOSE DE POTENCIAL E PONTOS CRÍTICOS DO SETOR IV DADOS DO SETOR PARA O SISTEMA DE INFORMAÇÕES E INDICADORES

Leia mais

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES, PROGRAMAS E TABELA DE PONTUAÇÃO PARA JULGAMENTO DE TÍTULOS

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES, PROGRAMAS E TABELA DE PONTUAÇÃO PARA JULGAMENTO DE TÍTULOS DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CONCURSO PÚBLICO PARA ENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 05, de 11 de fevereiro de 2014, publicado no Diário Oficial da União nº 30, de 12 de fevereiro de 2014. INFORMAÇÕES

Leia mais

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Proposta de ações para elaboração do Plano Estadual da Pessoa com Deficiência Objetivo Geral: Contribuir para a implementação

Leia mais

DIAGNÓSTICO CULTURA 2009. Introdução

DIAGNÓSTICO CULTURA 2009. Introdução DIAGNÓSTICO CULTURA 2009 Introdução O Ministério da Cultura, criado em 15.03.85, mediante Decreto 91.144/1985, abrange ainda o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Instituto

Leia mais

PROGRAMA : 104 - Educação Superior no Século XXI ÓRGÃOS PARTICIPANTES

PROGRAMA : 104 - Educação Superior no Século XXI ÓRGÃOS PARTICIPANTES Governo do Estado da Bahia Seplan / SPO Cadastro do PPA PPA 22 25 Valores Iniciais Parametrização: Órgão Coordenador Órgão Responsável Órgão Orçamentário 3.11.640 Universidade Estadual de Santa Cruz PROGRAMA

Leia mais

Fonte: Agência Câmara

Fonte: Agência Câmara Fonte: Agência Câmara O Projeto de Lei 3951/08, apresentado à Câmara pelo Poder Executivo, cria o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e reorganiza o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

Leia mais

LEI Nº 15.853 DE 11 DE OUTUBRO DE 2011.

LEI Nº 15.853 DE 11 DE OUTUBRO DE 2011. LEI Nº 15.853 DE 11 DE OUTUBRO DE 2011. 1 Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Economia Solidária e o Fundo Municipal de Fomento à Economia Solidária e dá outras providências. O Prefeito Municipal

Leia mais

Editais Abertos. Chamada Pública MEC/MDIC/MCT Link: http://www.capes.gov.br/editais/abertos/2292-chamada-publicamecmdicmct

Editais Abertos. Chamada Pública MEC/MDIC/MCT Link: http://www.capes.gov.br/editais/abertos/2292-chamada-publicamecmdicmct A Diretoria de Desenvolvimento e Integração Regional-DEX tem como missão pesquisar e divulgar editais de fomento à extensão, visando estimular e apoiar institucionalmente propostas de programas, projetos

Leia mais

MINISTÉRIO DA CULTURA Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural - SID Telefone: 3316-2102 Fax: (61) 3316-2023

MINISTÉRIO DA CULTURA Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural - SID Telefone: 3316-2102 Fax: (61) 3316-2023 MINISTÉRIO DA CULTURA Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural - SID Telefone: 3316-2102 Fax: (61) 3316-2023 Nota Técnica nº /2009/SID/MinC Em, de abril de 2009 Ao Sr. Chefe de Gabinete CG/SE/MinC

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS PARA PROVIMENTO DE UM CARGO DE PROFESSOR ADJUNTO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERENAMBUCO,

Leia mais

Propostas para a construção de uma política industrial para o desenvolvimento da indústria de equipamentos fotovoltaicos no Brasil

Propostas para a construção de uma política industrial para o desenvolvimento da indústria de equipamentos fotovoltaicos no Brasil Propostas para a construção de uma política industrial para o desenvolvimento da indústria de equipamentos fotovoltaicos no Brasil Workshop Inovação para o Estabelecimento do Setor de Energia Solar Fotovoltaica

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE FRAGILIDADES E POTENCIALIDADES UNIDADE DE CAMPO GRANDE

DIAGNÓSTICO DE FRAGILIDADES E POTENCIALIDADES UNIDADE DE CAMPO GRANDE UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL ASSESSORIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS E CAPTAÇÃO DE RECURSOS DIAGNÓSTICO DE FRAGILIDADES E POTENCIALIDADES UNIDADE DE CAMPO GRANDE LINHA TEMÁTICA (PROBLEMAS)

Leia mais

HUMANAS. Página na web: www.fea.ufjf.br CIÊNCIAS ECONÔMICAS. Apresentação:

HUMANAS. Página na web: www.fea.ufjf.br CIÊNCIAS ECONÔMICAS. Apresentação: HUMANAS ADMINISTRAÇÃO Os alunos de Administração da UFJF graduam-se na modalidade Bacharelado e podem escolher entre as opções de especialização: Administração de Empresas e Administração Pública. O curso

Leia mais

Ações de extensão, áreas temáticas e linhas de extensão mais relacionadas com o Curso de Ciências Biológicas

Ações de extensão, áreas temáticas e linhas de extensão mais relacionadas com o Curso de Ciências Biológicas Ações de extensão, áreas temáticas e linhas de extensão mais relacionadas com o Curso de Ciências Biológicas 1. AÇÕES DE EXTENSÃO São consideradas ações de extensão os programas, projetos, cursos, eventos,

Leia mais

Uso Sustentável dos Recursos Naturais e Culturais

Uso Sustentável dos Recursos Naturais e Culturais SECRETARIAS ENVOLVIDAS OBJETIVO RECURSOS SETRAS, SCT, SEDUR Assegurar a proteção, preservação e revitalização do patrimônio cultural, histórico, artístico, paisagístico e arqueológico, ampliando os níveis

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 096

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 096 Eventos Culturais PROGRAMA Nº - 096 Levar cultura à população através de shows musicais, espetáculos teatrais, poesia, oficinas de teatro, música, artesanato, artes plásticas e outros. Contratar empresas

Leia mais

PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE CULTURA - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS"

PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE CULTURA - A SANTA MARIA QUE QUEREMOS Elaborar o projeto do Plano Municipal de Projeto do Plano Projeto realizado Cultura com ampla participação dos setores da sociedade Conferência Municipal de Cultura Conferência realizada PLANILHA DE OBJETIVOS

Leia mais

UEPB UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ - REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

UEPB UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ - REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS UEPB UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ - REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS EDITAL PARA BOLSAS DE EXTENSÃO CONCEDIDAS A PROJETOS SELEÇÃO 2009 A Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários

Leia mais

MINISTÉRIO DA CULTURA GABINETE DA MINISTRA EDITAL Nº 1, DE 08 DE MAIO DE 2014.

MINISTÉRIO DA CULTURA GABINETE DA MINISTRA EDITAL Nº 1, DE 08 DE MAIO DE 2014. MINISTÉRIO DA CULTURA GABINETE DA MINISTRA EDITAL Nº 1, DE 08 DE MAIO DE 2014. HABILITAÇÃO DE ENTIDADES PARA INDICAÇÃO DOS MEMBROS QUE COMPORÃO A COMISSÃO NACIONAL DE INCENTIVO À CULTURA CNIC A MINISTRA

Leia mais

MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE INCENTIVO E FOMENTO À CULTURA EDITAL DE INTERCÂMBIO N.º 2/2008

MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE INCENTIVO E FOMENTO À CULTURA EDITAL DE INTERCÂMBIO N.º 2/2008 MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE INCENTIVO E FOMENTO À CULTURA EDITAL DE INTERCÂMBIO N.º 2/2008 A Secretária de Incentivo e Fomento à Cultura - Substituta, no uso da designação lhe conferida na Portaria

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ACS Assessoria de Comunicação Social Brasília DF março 2005 2005: Ano da qualidade da Educação Básica Qualidade na Educação Básica 1 2 Qualidade na Educação Básica QUALIDADE NA EDUCAÇÃO

Leia mais

I ENCONTRO DE POLÍTICAS PARA AS ARTES RELATÓRIO DE BOAS PRÁTICAS NOME DA AÇÃO

I ENCONTRO DE POLÍTICAS PARA AS ARTES RELATÓRIO DE BOAS PRÁTICAS NOME DA AÇÃO I ENCONTRO DE POLÍTICAS PARA AS ARTES RELATÓRIO DE BOAS PRÁTICAS NOME DA AÇÃO Informe o nome da ação. Interação colaborativa em rede cultural na Amazônia HISTÓRICO DA AÇÃO Descreva um histórico da ação,

Leia mais

Fundo Setorial do Audiovisual - FSA. Débora Ivanov Agosto/2014

Fundo Setorial do Audiovisual - FSA. Débora Ivanov Agosto/2014 Fundo Setorial do Audiovisual - FSA Débora Ivanov Agosto/2014 As chamadas - produção, comercialização e desenvolvimento - Chamadas SELETIVO Longas Produção Prodecine 1 Distribuidor Prodecine 2 FSA Produção

Leia mais

Edição Nº 15 Florianópolis, 10 de outubro de 2012. SEM/SC: mudanças no cronograma do Programa de Capacitação Museológica

Edição Nº 15 Florianópolis, 10 de outubro de 2012. SEM/SC: mudanças no cronograma do Programa de Capacitação Museológica SEM/SC: mudanças no cronograma do Programa de Capacitação Museológica A Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Sistema Estadual de Museus (SEM/SC), comunica mudanças nas datas e alguns locais

Leia mais

RELATÓRIO DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS

RELATÓRIO DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS RELATÓRIO DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS 1 I - FICHA DE QUALIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELO EVENTO: 1. ESTADO: SANTA CATARINA 2. MUNCÍPIO: FLORIANÓPOLIS 3. ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELO EVENTO

Leia mais

SECRETARIA DE CIDADANIA E

SECRETARIA DE CIDADANIA E SECRETARIA DE CIDADANIA E DIVERSIDADE CULTURAL 2012 O Programa Arte, Cultura e Cidadania - Cultura Viva, iniciado em 2004 pelo Ministério da Cultura, objetiva reconhecer e potencializar iniciativas culturais

Leia mais

Tabela para classificação de ações de extensão

Tabela para classificação de ações de extensão Tabela para classificação de ações de extensão Linha de Extensão 1. Alfabetização, leitura e escrita Formas mais freqüentes de operacionalização Alfabetização e letramento de crianças, jovens e adultos;

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Page 1 of 5 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 4.886, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2003. Institui a Política Nacional de Promoção da Igualdade Racial - PNPIR e dá

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS O presente Projeto de Lei tem como objetivo primordial fomentar a cultura no Município de Porto Alegre, envolvendo principalmente a comunidade escolar. A Constituição Federal de 1988,

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ CIDADE DE DEUS - RIO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ CIDADE DE DEUS - RIO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ CIDADE DE DEUS - RIO Agenda do evento: Rio de Janeiro (RJ) Dia: 14.12.2009 Local: Rua Zózimo do Amaral, 346,. Próximo a Escola Municipal

Leia mais

Dispõe sobre a estrutura básica do Ministério da Cultura e dá outras providências.

Dispõe sobre a estrutura básica do Ministério da Cultura e dá outras providências. BRASIL Decreto nº 92.489, de 24 de Março de 1986 Dispõe sobre a estrutura básica do Ministério da Cultura e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando das atribuições que lhe confere o artigo

Leia mais

INSTITUI O PLANO MUNICIPAL DE CULTURA PMC, CRIA O SISTEMA MUNICIPAL DE INFORMAÇÕES E INDICADORES CULTURAIS SMIIC, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

INSTITUI O PLANO MUNICIPAL DE CULTURA PMC, CRIA O SISTEMA MUNICIPAL DE INFORMAÇÕES E INDICADORES CULTURAIS SMIIC, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. 28/07/2015 Lei Ordinária 3809 2015 de Balneário Camboriú SC www.leismunicipais.com.br LEI Nº 3809, DE 24 DE JULHO DE 2015. INSTITUI O PLANO MUNICIPAL DE CULTURA PMC, CRIA O SISTEMA MUNICIPAL DE INFORMAÇÕES

Leia mais

CONFERÊNCIA ESPECIAL DE CULTURA

CONFERÊNCIA ESPECIAL DE CULTURA CONFERÊNCIA ESPECIAL DE Eixo: CAPACITAÇÃO META GERAL 1 EDUCAÇÃO E CAPACITAÇÃO Estimular e viabilizar a capacitação dos agentes de cultura da cidade e fomentar a inserção da cultura no processo educacional

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 522, DE 2014

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 522, DE 2014 COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 522, DE 2014 Redação do vencido, para o turno suplementar, do Substitutivo do Senado ao Projeto de Lei da Câmara nº 90, de 2013 (nº 757, de 2011, na Casa de origem). A Comissão

Leia mais

8.504.930 PROJETOS DE INCLUSAO DIGITAL 8.504.930 DE INCLUSAO DIGITAL - NO ESTADO DO ESPIRITO SANTO F 4 2 30 0 100 8.504.930 TOTAL - FISCAL 9.904.

8.504.930 PROJETOS DE INCLUSAO DIGITAL 8.504.930 DE INCLUSAO DIGITAL - NO ESTADO DO ESPIRITO SANTO F 4 2 30 0 100 8.504.930 TOTAL - FISCAL 9.904. ORGAO : 24000 - MINISTERIO DA CIENCIA E TECNOLOGIA UNIDADE : 24101 - MINISTERIO DA CIENCIA E TECNOLOGIA 0750 APOIO ADMINISTRATIVO 1.400.024 19 122 0750 2000 ADMINISTRACAO DA UNIDADE 1.400.024 19 122 0750

Leia mais

Meta Etapa/Atividade Atividades Situação Atual. III Encontro - previsto para 2015 Meta 1 - Articulação e Estruturação da Rede COMSOL

Meta Etapa/Atividade Atividades Situação Atual. III Encontro - previsto para 2015 Meta 1 - Articulação e Estruturação da Rede COMSOL Etapa 1.1 Planejamento, Monitoramento, Avaliação e Sistematização - PMAS das ações da Rede Nacional de Comercialização Solidária. Equipe do Projeto Publicações (relatório, livro e vídeo do projeto) Equipe

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS S PNRS RESÍDUOS SÓLIDOS RESÍDUOS SÓLIDOS: S UM PROBLEMA DE CARÁTER SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO MODELO TECNOLÓGICO COM AÇÕES A PARA

Leia mais

RELATÓRIO DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS

RELATÓRIO DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS RELATÓRIO DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS 1 I - FICHA DE QUALIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELO EVENTO: 1. ESTADO: MINAS GERAIS 2. MUNCÍPIO: JAPONVAR 3. ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELO EVENTO : SECRETARIA

Leia mais

III CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL.

III CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL. III CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL. DOCUMENTO BASE: 1 - A comissão organizadora propõe aos delegados das pré conferências a aprovação das seguintes propostas de políticas e ações

Leia mais

Programa Copa 2014 na Bahia Planejamento, Realizações e Legados do Mundial na Bahia. SINAENCO 18 de Maio de 2012

Programa Copa 2014 na Bahia Planejamento, Realizações e Legados do Mundial na Bahia. SINAENCO 18 de Maio de 2012 Programa Copa 2014 na Bahia Planejamento, Realizações e Legados do Mundial na Bahia SINAENCO 18 de Maio de 2012 AGENDA 1. Linha do Tempo 2. A Copa em números 3. Programa Copa 2014 na Bahia 4. Plano Diretor

Leia mais

Documento a ser encaminhado à 1ª Câmara Interministerial de Educação e Cultura

Documento a ser encaminhado à 1ª Câmara Interministerial de Educação e Cultura Documento a ser encaminhado à 1ª Câmara Interministerial de Educação e Cultura Uma das estratégias criadas pelo Governo Federal para reduzir a distância entre o Estado e a Sociedade foi a criação das Câmaras

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PARATY INSTITUTO C&A DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO CASA AZUL

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PARATY INSTITUTO C&A DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO CASA AZUL SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PARATY INSTITUTO C&A DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO CASA AZUL EDITAL CONCURSO ESCOLA DE LEITORES PARATY - RJ 2009/2010 OBJETO: Seleção de projetos para o Concurso

Leia mais

Indústria Audiovisual Como investir? 28/05/2013

Indústria Audiovisual Como investir? 28/05/2013 Indústria Audiovisual Como investir? 28/05/2013 Porque Investir? 20,3 x 4,9 x R$ 540 Milhões 8.340 Postos de Trabalho R$ 26.5 Milhões R$ 113 Milhões 32 filmes investidos e lançados pela RioFilme entre

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura GABINETE DO MINISTRO PORTARIA No- 65, DE DE SETEMBRO DE 2009 Publica a reprodução integral do Regimento Interno da II Conferência Nacional de Cultura, com alterações. O MINISTRO DE

Leia mais

LEI N 1.488, DE 23 DE SETEMBRO DE 2015.

LEI N 1.488, DE 23 DE SETEMBRO DE 2015. LEI N 1.488, DE 23 DE SETEMBRO DE 2015. Institui o Plano Municipal de Cultura, e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SERRA TALHADA, Estado de Pernambuco Faço saber que a Câmara Municipal

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA Superintendência de Cultura e Sociedade Coordenadoria de Diversidade Cultural

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA Superintendência de Cultura e Sociedade Coordenadoria de Diversidade Cultural Chamada de seleção simplificada para participação na 1º Feira Favela Criativa REGULAMENTO Com os objetivos de: (1) fortalecer as ações culturais já existentes nas comunidades pacificadas e outros territórios

Leia mais

Proposta elaborada pela Comissão Cultura em Movimento. F M A C Fundo Municipal para Arte e Cultura

Proposta elaborada pela Comissão Cultura em Movimento. F M A C Fundo Municipal para Arte e Cultura Proposta elaborada pela Comissão Cultura em Movimento F M A C Fundo Municipal para Arte e Cultura F M A C - Dispõe sobre a criação do Fundo Municipal para Arte e Cultura e dá outras providências. Considerando

Leia mais

Incentivo à Cultura. Investir em Cultura é um Bom Negócio

Incentivo à Cultura. Investir em Cultura é um Bom Negócio Incentivo à Cultura Investir em Cultura é um Bom Negócio O que é Incentivo Cultural? Trata-se de um instrumento complementar, que dinamiza e impulsiona o fazer cultural, ao envolver o conjunto da sociedade,

Leia mais

1. Implementação do Sistema Nacional de Cultura.

1. Implementação do Sistema Nacional de Cultura. 1. Implementação do Sistema Nacional de Cultura. 1.1 Marcos Legais, Participação e Controle Social e Funcionamento dos Sistemas Municipais, Estaduais/Distrito Federal e Setoriais de Cultura, de acordo

Leia mais

III CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL: TRABALHO, CULTURA E INCLUSÃO SOCIAL NA REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL.

III CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL: TRABALHO, CULTURA E INCLUSÃO SOCIAL NA REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas Área Técnica de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas III CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE REABILITAÇÃO

Leia mais

Plenária: Conferência Estadual de Cultura,Vitória da Conquista, 30/11/2011 a 3/12/2011. Propostas Consensuais Para o Eixo: V.

Plenária: Conferência Estadual de Cultura,Vitória da Conquista, 30/11/2011 a 3/12/2011. Propostas Consensuais Para o Eixo: V. SUB-EIXO: DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL DA CULTURA PROJETO : 44 IMPLANTAÇÃO DE DIRETORIAS TERRITORIAIS DE CULTURA EM TODOS OS 26 TERRITÓRIOS DO ESTADO. GESTORES CULTURAIS, AGENTES CULTURAIS E EDUCACIONAIS;

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL DO PIAUÍ

PLANO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL DO PIAUÍ PLANO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL DO PIAUÍ Carteira de Negócios Cultura Projetos propostos Teresina, PI novembro 2013 CARTEIRA SETORIAL DE NEGÓCIOS Conteúdo da Nota Técnica de Cultura SUMÁRIO

Leia mais

Responsabilidade Social Relatório de Sustentabilidade Prestação de Contas

Responsabilidade Social Relatório de Sustentabilidade Prestação de Contas Responsabilidade Social Relatório de Sustentabilidade Prestação de Contas 19ª Audiência de Sustentabilidade RESPONSABILIDADE SOCIAL SABESP A Responsabilidade Social é uma das 3 vertentes da Sustentabilidade......

Leia mais

Secretaria Nacional da Juventude da Força Sindical BRASIL BRASIL MERCADO DE TRABALHO DESEMPREGO POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O PRIMEIRO EMPREGO

Secretaria Nacional da Juventude da Força Sindical BRASIL BRASIL MERCADO DE TRABALHO DESEMPREGO POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O PRIMEIRO EMPREGO Secretaria Nacional da Juventude da Força Sindical BRASIL População Jovem no Brasil 17% Não Jovens Jovens 83% 180 Milhões de Habitantes 30,8 Milhões de Jovens (17,1%) Fonte: IBGE 2004 BRASIL Distribuição

Leia mais

Que acontece quando se solta uma mola comprimida, quando se liberta um pássaro, quando se abrem as comportas de uma represa? Veremos...

Que acontece quando se solta uma mola comprimida, quando se liberta um pássaro, quando se abrem as comportas de uma represa? Veremos... Que acontece quando se solta uma mola comprimida, quando se liberta um pássaro, quando se abrem as comportas de uma represa? Veremos... Gilberto Gil file:///c:/documents and Settings/normapaula/Meus documentos/norma

Leia mais

Da gestão, da aplicação, do controle e da fiscalização dos Fundos... 5

Da gestão, da aplicação, do controle e da fiscalização dos Fundos... 5 Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania Sedpac 2015 Apresentação Criado pela Lei nº 21.144, de 14 de janeiro de 2014, o Fundo Estadual dos Direitos do Idoso tem o objetivo

Leia mais

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. PASTA P R O E R S

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. PASTA P R O E R S UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. PASTA P R O E R S São Paulo ( ) / Minas Gerais ( ) 2011 1 P R O E R S 1. TÍTULO DO PROJETO (de acordo com a Linha de Extensão) : 2. ACADÊMICO:

Leia mais

Prazo Limite de envio da Proposta ( informações atualizadas em 31/05/2012)

Prazo Limite de envio da Proposta ( informações atualizadas em 31/05/2012) ACESSE A PÁGINA DO SICOV PARA MAIORES DETALHES: https://www.convenios.gov.br/siconv/programa/listarchamamentopublico/listarchamamentopublico.do?op=disp Código do Programa Projetos referentes aos saberes,

Leia mais

Eixo 3: Distribuição de Conteúdos

Eixo 3: Distribuição de Conteúdos : Distribuição de Conteúdos Criação de um órgão responsavel pela assessoria e planejamento de projetos de distribuição de conteúdos culturais. Criação de polos de distribuição da produção cultural por

Leia mais

Indicador(es) Órgão(s) 26 - Ministério da Educação

Indicador(es) Órgão(s) 26 - Ministério da Educação Programa úmero de Ações 13 1060 Brasil Alfabetizado e Educação de Jovens e Adultos Objetivo Indicador(es) Garantir acesso e permanência de jovens e adultos a programas educacionais que visam atender as

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 GABINETE DO PREFEITO LEI Nº. 277/2007. CEP: 5.50-000 Institui o Programa Casa da Família e dá outras providências. A Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito do Município de Pilões, sanciono e promulgo a seguinte lei: Art.

Leia mais

PROPOSTAS DE CAMPANHA COLIGAÇÃO COLIGAÇÃO QUATRO MELHOR. SIRLEY JUNQUEIRA Prefeita e JOEL RAMOS Vice-Prefeito

PROPOSTAS DE CAMPANHA COLIGAÇÃO COLIGAÇÃO QUATRO MELHOR. SIRLEY JUNQUEIRA Prefeita e JOEL RAMOS Vice-Prefeito PROPOSTAS DE CAMPANHA COLIGAÇÃO COLIGAÇÃO QUATRO MELHOR SIRLEY JUNQUEIRA Prefeita e JOEL RAMOS Vice-Prefeito 1. PLANEJAMENTO - Planejar o desenvolvimento do município em todos os seguimentos. - Criar centro

Leia mais

Paraty RJ 9 a 13 de Outubrode 2013

Paraty RJ 9 a 13 de Outubrode 2013 Paraty RJ 9 a 13 de Outubrode 2013 Apresentação O FATU é o primeiro e único festival de filmes brasileiro focado nos temas Aventura, Turismo e Sustentabilidade, e atinge público de todas as classes sociais

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 78/2012. Acordo de Empréstimo LN 7513 BR COMPONENTE SAÚDE CONSULTORIA PESSOA FÍSICA

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 78/2012. Acordo de Empréstimo LN 7513 BR COMPONENTE SAÚDE CONSULTORIA PESSOA FÍSICA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 78/0 Acordo de Empréstimo LN 753 BR COMPONENTE SAÚDE CONSULTORIA PESSOA FÍSICA OBJETIVO: Prestação de Serviços Técnicos especializados de Consultoria para Assessoria Jurídica de

Leia mais

AÇÕES DO PLANO NACIONAL DE CULTURA. Número da ação

AÇÕES DO PLANO NACIONAL DE CULTURA. Número da ação Meta Número da ação 1.1.1; 1.1.2; 1.1.3; 1.1.4; 1.1.5; 1.1.7; 1.1.8; 1.1.9; 1.2.3; 1.3.1; 1.4.2; 1.5.1; 1.5.2; 1.6.5; 1.7.1; 1.7.2; 1.7.4; 1.10.1; 1.10.3; 5.1.1; 5.1.4; 5.4.1; 5.4.2; 5.4.3 e 5.4.4 1.1.1

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA ANEXO I - Programa de Iniciação Científica da UNILA Identificação do Proponente Nome completo do Pesquisador: Silvia Aparecida Zimmermann Área do qualis

Leia mais

Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 3000m 2

Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 3000m 2 MINISTÉRIO DA CULTURA Diretoria de Infraestrutura Cultural Secretaria Executiva Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 3000m 2 1. Objetivos A Praça do PAC é de

Leia mais

CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA: Construindo o Plano de Cultura para a cidade de Belo Horizonte

CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA: Construindo o Plano de Cultura para a cidade de Belo Horizonte CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA: Construindo o Plano de Cultura para a cidade de Belo Horizonte PLANO MUNICIPAL DE CULTURA DE BELO HORIZONTE 2014-2023* Caderno de Propostas: Metas e Ações *O período de

Leia mais

Fundação Seade Sistema Estadual de Análise de Dados. Dados da organização

Fundação Seade Sistema Estadual de Análise de Dados. Dados da organização Fundação Seade Sistema Estadual de Análise de Dados Data de elaboração da ficha: Abr 2007 Dados da organização Nome: Fundação Seade Endereço: Av. Casper Líbero, 464, São Paulo, SP Site: www.seade.gov.br

Leia mais

DECRETO Nº 55.461, DE 29 DE AGOSTO DE 2014

DECRETO Nº 55.461, DE 29 DE AGOSTO DE 2014 Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo DECRETO Nº 55.461, DE 29 DE AGOSTO DE 2014 Institui a Política Municipal de Estímulo à Inovação e ao Desenvolvimento de Startups na Cidade

Leia mais

AUDIO PORTO CREATIVE TERRITORIES

AUDIO PORTO CREATIVE TERRITORIES SOBRE NÓS AUDIO PORTO É UM PORTO DE 3.500 M2 EM PERMANENTE EXPANSÃO, COM O PROPÓSITO DE CONECTAR EMPRESAS, EMPREENDEDORES, ARTISTAS, PROJETOS GOVERNAMENTAIS E O PÚBLICO LOCAL E GLOBAL DA ECONOMIA CRIATIVA.

Leia mais

Governo Municipal de Marabá ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2015 - Consolidado RELAÇÃO DE PROJETOS E ATIVIDADES

Governo Municipal de Marabá ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2015 - Consolidado RELAÇÃO DE PROJETOS E ATIVIDADES Governo Municipal de Marabá ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2015 - Consolidado RELAÇÃO DE PROJETOS E ATIVIDADES 01 01. 01 031 0001 1.001 Aparelhamento do Prédio da Camara Municipal 180.000,00 09 10. 12 361 0009

Leia mais

25 FÓRUM DE DEBATES BRASILIANAS.ORG AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS A EXPERIÊNCIA NO FOMENTO À ECONOMIA CRIATIVA NA DESENBAHIA

25 FÓRUM DE DEBATES BRASILIANAS.ORG AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS A EXPERIÊNCIA NO FOMENTO À ECONOMIA CRIATIVA NA DESENBAHIA 25 FÓRUM DE DEBATES BRASILIANAS.ORG AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS A EXPERIÊNCIA NO FOMENTO À ECONOMIA CRIATIVA NA DESENBAHIA João Paulo Rodrigues Matta (DESENBAHIA / CULT-UFBA) São Paulo-SP 13 / 06 / 2012 O

Leia mais

PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36

PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36 PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36 GESTÃO PÚBLICA Garantir ampla participação popular na formulação e acompanhamento das políticas públicas; Criação do SOS Oprimidos, onde atenda desde pessoas carentes

Leia mais

Pelo estudo, cerca de 13 milhões de brasileiros estão envolvidos diretamente com alguma atividade empreendedora.

Pelo estudo, cerca de 13 milhões de brasileiros estão envolvidos diretamente com alguma atividade empreendedora. 1 Grande Expediente proferido pela Dep. Profª Raquel Teixeira Brasília, 20.03.2006 Uma recente pesquisa publicada pelo Global Entrepreneurship Monitor coloca o Brasil em 7º lugar entre as nações mais empreendedoras

Leia mais

DIRETRIZES DE EXTENSÃO 2011 DIRETRIZES DE APOIO ÀS ATIVIDADES DE EXTENSÃO DO IF SUDESTE-MG. Execução: SETEMBRO DE 2011 A DEZEMBRO DE 2011

DIRETRIZES DE EXTENSÃO 2011 DIRETRIZES DE APOIO ÀS ATIVIDADES DE EXTENSÃO DO IF SUDESTE-MG. Execução: SETEMBRO DE 2011 A DEZEMBRO DE 2011 DIRETRIZES DE EXTENSÃO 2011 DIRETRIZES DE APOIO ÀS ATIVIDADES DE EXTENSÃO DO IF SUDESTE-MG Execução: SETEMBRO DE 2011 A DEZEMBRO DE 2011 Diretrizes de Apoio a Projetos de Extensão no IF SUDESTE-MG 1 Av.

Leia mais