Palavras-chave: terceirização; relações de trabalho; administração pública.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Palavras-chave: terceirização; relações de trabalho; administração pública."

Transcrição

1 TERCEIRIZAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO DO SERPRO Daniely Gouvêa Monteiro Rocha 1 Resumo A contratação de terceiros é vista pelas organizações, públicas e privadas, como sinal de modernidade, flexibilidade, eficiência e lucratividade. Porém, recentes estudos demonstram como as novas relações de trabalho do capitalismo global afetaram de forma subjetiva e objetiva toda a gama de trabalhadores. Atualmente, a maioria dos órgãos públicos contrata diferentes funcionários através de empresas privadas de terceirização, o que em muitos casos, está associado a irregularidades licitatórias e degradação das condições da mão de obra. Assim, este projeto de pesquisa fará um estudo de caso da empresa pública SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados), vinculada ao Ministério da Fazenda, cujo negócio é a prestação de serviços em Tecnologia da Informação e comunicação para o setor público, buscando avaliar sua experiência na terceirização de mão-de-obra para organismos federais. Para delimitar o estudo, será avaliada a terceirização de funcionários do SERPRO para a Receita Federal. É digno de nota que este projeto de pesquisa não pretende propor soluções para a terceirização no setor privado. A questão central consiste em avaliar, na administração pública, a utilização da terceirização como estratégia de redução de custos, as conseqüências na relação. Palavras-chave: terceirização; relações de trabalho; administração pública. 1. Introdução A partir dos anos 80, a maior abertura do mercado brasileiro à concorrência externa fez com que uma parcela significativa das empresas brasileiras passasse a adotar novos padrões organizacionais importados dos países desenvolvidos. Os principais objetivos residiam na redução dos custos, focalização da empresa em sua atividade fim e busca desenfreada de aumento da eficiência e da produtividade. O outsourcing ou terceirização foi um dos procedimentos mais adotados. A grave crise fiscal dos anos 80 e a conseqüente redefinição do papel do Estado, fez com que a terceirização passasse a ser mais freqüente na Administração Pública. Convém ressaltar que o setor público não tem o mesmo objetivo de lucratividade e competitividade que o setor privado. Neste contexto, diversas atividades foram sendo progressivamente terceirizadas, principalmente as que envolvem trabalho simples e repetitivo, como os de limpeza, segurança, 1 Aluna do Mestrado Acadêmico em Administração da Universidade Federal Fluminense Rua Mário Santos Braga, 30-7º andar Sala 701 Centro Niterói- RJ Tel: (21) ;

2 2 serviços de informática, virando, de tal modo, sinônimo de modernização, eficiência, competitividade, lucratividade e flexibilidade. O tema da terceirização (outsorcing) tem motivado pesquisas de administradores, economistas, advogados, cientistas políticos, sociólogos, psicólogos, tecnólogos da informação, profissionais do Serviço Social, dentre outros campos de atuação profissional, demonstrando um caráter nitidamente transdiciplinar. Em uma breve revisão da literatura, diversos pesquisadores defendem que o trabalhador está em desvantagem dentro desse processo, sendo alvo de diversas situações que fragilizam e afrontam a sua saúde e a sua condição de força de trabalho. Enquanto esta corrente coloca a condição do trabalhador no cerne da análise do processo de terceirização, outros pesquisadores defendem uma corrente mais ortodoxa e utilitarista, centrada na lógica de redução de custos e maximização dos retornos para as firmas contratantes. A precarização do trabalho terceirizado está associada ao fato dos contratos de terceirização, na maioria das vezes, não serem estruturados levando-se em conta a qualidade nas relações de trabalho. A decisão pela terceirização pauta-se, sobretudo, pela ênfase na redução dos custos financeiros para as empresas. Esta redução, diretamente reversível aos acionistas, se dá às custas da pauperização das condições de trabalho. Na Administração Pública Brasileira, as conseqüências negativas da terceirização são ainda maiores. Podemos perceber que sua utilização pode gerar diversas distorções, tais como: nepotismo (participações cruzadas dos governantes e familiares em firmas prestadoras de serviços contratadas por suas administrações), desrespeito as leis relativas ao Concurso Público, fraudes e corrupção nos processos licitatórios (o que pode ser demonstrado pelos levantamentos feitos pelo TCU e CGU), corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, dentre outras. Devido aos males ocasionados, há uma necessidade imediata de se estudar e repensar essa prática de gestão flexível adotada pelas modernas organizações com o intuito de ajudar a diminuir os danos causados na vida do trabalhador e da sociedade. 2. Objetivos 2.1 Objetivo Geral Atualmente, a maioria dos órgãos públicos contrata diversos funcionários através de empresas terceirizadas, o que em muitos casos, está associado a irregularidades licitatórias e

3 3 degradação das condições da mão de obra (sobretudo em decorrência das condutas predatórias dos leilões reversos). O presente trabalho fará uma análise detalhada da empresa pública SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados), vinculada ao Ministério da Fazenda, cujo negócio é a prestação de serviços em Tecnologia da Informação e comunicação para o setor público, buscando avaliar sua larga experiência na terceirização de mão-de-obra para organismos federais. O presente projeto de pesquisa pretende analisar a utilização da terceirização na administração pública, buscando identificar suas conseqüências como estratégia de redução de custos e suas implicações sobre as relações de trabalho e a vida dos trabalhadores. Cabe frisar que o modelo utilizado pelo SERPRO parece ser substancialmente diferente dos processos usuais de terceirização contratados pelo setor público, o que corrobora a pertinência deste estudo de caso. 2.2 Objetivos Específicos A empresa pública SERPRO foi criada em dezembro de 1964, pela Lei nº4.516, com o objetivo de modernizar e dar agilidade a setores estratégicos da administração pública brasileira. Seu negócio é a prestação de serviços de tecnologia da informação e comunicação, onde desenvolve programas e serviços que permitem dar maior controle e transparência sobre a receita e os gastos públicos. O SERPRO atende os órgãos da Administração Pública Federal, Estadual e Municipal. Alguns dos seus principais serviços desenvolvidos são: declaração do Imposto de Renda, os sistemas que controlam o comércio exterior brasileiro (Siscomex), Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), Portal de Compras do Governo Federal (ComprasNet) e Cadastro de Pessoa Física (CPF). A empresa está sediada em Brasília e possuí Escritórios Regionais em 11 capitais. Nos demais estados a empresa mantém Escritórios de Serviços. O SERPRO conta com mais de 11 mil empregados e o acesso aos quadros da empresa acontece via concurso público, conforme prevê a Constituição Federal de Assim, o presente trabalho buscará atingir aos seguintes objetivos específicos: Apresentar um panorama teórico e prático (estudo de caso) da condição do trabalhador frente à flexibilização do capitalismo moderno e seus impactos sobre as relações de trabalho na administração pública;

4 4 Analisar a construção do discurso econômico que dá embasamento a prática da terceirização, assim como as correntes críticas em relação a esta questão; Comparar o peso atribuído a lógica econômica e aos aspectos subjetivos da relação de trabalho nos contratos de terceirização que a Administração Pública tem celebrado com a iniciativa privada; Examinar mais profundamente a estrutura e como se dão as relações de trabalho no SERPRO; Verificar as vantagens e desvantagens do modo de condução da prestação de serviços do SERPRO em relação aos padrões usuais dos contratos de terceirização (via licitação); Examinar uma amostra de contratos de prestação de serviços do SERPRO. 3. Delimitação do Tema A contratação de terceiros é vista pelas organizações, públicas e privadas, como sinal de modernidade, flexibilidade, eficiência e lucratividade. Porém, diversos estudos mostram como as novas relações de trabalho do capitalismo global afetaram de forma subjetiva e objetiva toda a gama de trabalhadores. De forma objetiva, podemos constatar que a terceirização precarizou as condições de trabalho, diminuiu os salários, aumentou a carga de trabalho e responsabilidade sobre o trabalhador, diminuiu benefícios, garantias trabalhistas e aumentou a rotatividade no emprego. De forma subjetiva, podemos perceber que o trabalhador ficou mais inseguro com o seu futuro, aumentou o número de doenças físicas e psíquicas como estresse, depressão, ansiedade, além do aumento do sofrimento subjetivo. Há uma ampla produção acadêmica que analisa estes efeitos. Assim, o presente trabalho analisará as atuais formas de precarização do trabalho e a utilização da terceirização como estratégia de redução de custos na administração pública e buscará responder ao seguinte problema: Quais são as vantagens e desvantagens do modo de operação de uma empresa pública de prestação de serviços? Para delimitar o estudo, será avaliada a terceirização de funcionários do SERPRO para a Receita Federal. É digno de nota que este projeto não pretende propor soluções para a terceirização praticada no setor privado. A questão central consiste em fazer um diagnóstico da

5 5 terceirização que ocorre na Administração Pública Federal. O SERPRO pode ser utilizado como microcosmo para se avaliar a pertinência deste tipo de terceirização praticado na Administração Pública e as possibilidades de uso em outras esferas, tais como empresas de economia mista (controladas pela União), instituições sem fins lucrativos que recebem uma grande quantia de transferências governamentais (como por exemplo, o Sistema S Sebrae, SESI, SENAC) e outros órgãos da administração direta. 4. Hipóteses e Suposições O pressuposto é de que os processos de terceirização na administração pública brasileira estão sendo pautados demasiadamente pela lógica econômica, deixando de lado, diversos aspectos subjetivos referentes a dimensão humana do trabalhador. Dessa forma, a terceirização no setor público vem gerando um aumento do número de postos de trabalho precários, ausência de direitos trabalhistas e superexploração da força de trabalho. Outra suposição é que o modelo de prestação de serviços adotado no SERPRO é mais benéfico para a sociedade e para o trabalhador quando comparadas com empresas privadas que prestam serviços para a administração pública. Entre os benefícios, estão: maior estabilidade, maior dignidade para o trabalhador, menor fragmentação da classe trabalhadora e garantia de todos os direitos trabalhistas. 5. Metodologia Tendo em vista o caráter multidisciplinar do tema, a contemporaneidade e a vasta gama de informações sobre o assunto, a pesquisa qualitativa se tornou a mais apropriada. Dessa forma, será realizado um estudo de caso sobre a empresa pública SERPRO, cujo negócio é a prestação de serviços na área de TI. O presente estudo de caso servirá para descrever as peculiaridades, o modelo de gestão, a estrutura organizacional e o perfil de uma empresa pública de prestação de serviços que existe de fato. Serão feitas, também, entrevistas com alguns funcionários do SERPRO para esclarecer a forma como a terceirização é vista pela empresa. A escolha da empresa pública SERPRO levou em consideração o fato de sua atividade ser a prestação de serviços para o setor público, o seu porte e sua abrangência nacional.

6 6 Segundo Yin (2010, p.39), a utilização de estudo de caso se dá quando desejamos entender um fenômeno da vida real em profundidade, mas esse entendimento engloba importantes condições contextuais. A escolha do estudo de caso se justifica, pois servirá para esclarecer e evidenciar como a terceirização de mão-de-obra está sendo empregada e administrada por uma empresa pública de prestação de serviços. A pesquisa fará levantamento bibliográfico de reflexões teóricas sobre os efeitos da terceirização em relação à condição física e psíquica da classe trabalhadora para compreender melhor os custos sociais decorrentes desta prática administrativa, além de contextualizar a terceirização dentro da lógica do capitalismo global. Para avaliar a importância dos fatores econômicos nas decisões de terceirização, será feito uma pesquisa exploratória em alguns contratos de terceirização do SERPRO, assim como entrevistas com uma amostra de funcionários e gestores do SERPRO. 6. Referencial Teórico Os estudos sobre terceirização estão presentes em diversas áreas do conhecimento. Os estudos realizados por consultores de empresas e adeptos de uma linha mais liberal adotam um enfoque técnico e centrado na delimitação dos procedimentos e critérios necessários para que a opção pela terceirização seja bem sucedida e sem problemas judiciais para as empresas. (DRUCK, 2008). Chama atenção que estudos que privilegiam uma abordagem empírica, sobretudo nos campos da sociologia, administração e psicologia, têm demonstrado que a prática da terceirização, como política de gestão flexível do trabalho, é a responsável pela precarização das condições de trabalho, do emprego e da saúde. (DRUCK, 2008). Dentro dessa linha crítica de pensamento se encontra Antunes (2010). O autor enaltece que a crise estrutural do capital, ocorrida em fins dos anos 60 e início dos anos 70, fez com que o mundo produtivo se reestruturasse e reorganizasse, através da eliminação, transferência, terceirização e enxugamento das unidades produtivas, com vistas a retomada do seu patamar de acumulação e ao seu projeto global de dominação. De acordo com o autor, essa nova estrutura produtiva mais flexível, passou a requerer um trabalhador polivalente, multifuncional, qualificado e com "envolvimento participativo". Em verdade, este discurso de participação está concatenado com os anseios de dominação

7 7 sobre o trabalhador, reforçando a sua condição de trabalho alienado e estranhado. Este processo intensifica as condições de exploração do trabalhador. As mudanças no processos produtivos tem reflexo imediato no mundo do trabalho, tais como: enorme desregulamentação dos direitos do trabalho, aumento da fragmentação no interior da classe trabalhadora (competição predatória), precarização e terceirização da força humana que trabalha, destruição do sindicalismo de classe e sua conversão num sindicalismo dócil, de parceria, ou mesmo em um "sindicalismo de empresa". (ANTUNES, 2009). Sennett (2005) argumenta que o novo capitalismo, ao atacar a burocracia rígida e enfatizar o risco, diz que a flexibilidade dá às pessoas mais liberdade para moldar suas vidas. Porém, na verdade, essa nova ordem impõe novos controles difíceis de entender, em vez de simplesmente abolir as regras do passado. Assim, é exigido do trabalhador maior flexibilidade e adaptação as mudanças; resultados ágeis e de curto prazo e maior comprometimento e dedicação, tornando a instabilidade como algo normal de suas vidas. Essa nova configuração do trabalho com grande flexibilização e ênfase nos trabalhos e projetos de curto prazo, tem impactado negativamente a formação do caráter pessoal. Para Sennett (2005), caráter são os nossos traços pessoais positivos que desejamos que os outros valorizem em nós. Ele é construído no longo prazo através de nossa experiência emocional e é expresso pela lealdade e o compromisso mútuo, pela busca de metas de longa duração, ou adiamento da satisfação em troca de um objetivo futuro. Assim, numa sociedade impaciente, movida no curto prazo, sem compromisso mútuo e lealdade, fica difícil decidir o que tem valor duradouro em nós, ocasionando uma corrosão do nosso caráter. O trabalhador moderno incorporou diversas forma de comportamento flexível, como o autocontrole, aceitação da incerteza e do risco, capacidade de negociação e fragilização dos laços de solidariedade entre os colegas de trabalho. Porém, as qualidades positivas do bom funcionário não são as mesmas qualidades atribuídas ao bom caráter, gerando assim seres humanos mais individualistas, egoístas, sem capacidade de se solidarizar com outros seres humanos e com constante medo de perder o controle sobre suas vidas (Sennet, 2005). Dejours (2003) aponta que o mundo flexível do trabalho condiciona os indivíduos a uma maior aceitação da injustiça social, pois alguns trabalhadores passam por cima de diversos princípios para continuar empregado. Os conflitos do dia-a-dia laboral fazem com que o trabalhador ao longo do tempo acabe perdendo a esperança de obter a satisfação no seu trabalho e, dessa forma, o sofrimento advindo do trabalho acabam repercutindo tanto na saúde física quanto psiquica do

8 8 trabalhador, gerando assim uma deteriorização na sua produtividade e nos relacionamentos interpessoais no trabalho e na família (Dejours, 2003). Alves (2009) observa que a nova estrutura legal dos contratos de trabalho flexível que o jovem operário encontra, perfaz um menu de opções para a exploração da sua força de trabalho. A compreensão de todo esse arcabouço teórico, é importante, para a sociedade e o trabalhador, pois ele explica, em parte, a aceitação da terceirização e dos contratos temporários e flexíveis como algo natural e irreversível dentro das organizações. A constatação empírica de que a gestão flexível gerou uma precarização do trabalho e aumento dos problemas psicossociais e de saúde do trabalhador, não é suficiente para romper com o projeto global de dominação do capital. Druck (2008) chama a atenção que existe um grande esforço de diversos atores sociais e políticos na denúncia, apuração, fiscalização e na punição dos responsáveis pelo grau de precarização do trabalho, da vida e da saúde dos trabalhadores, mostrando que não há um consenso sobre a inevitabilidade da terceirização. No Brasil, a partir da reforma do estado ocorrida na década de 90, a terceirização passou a ser amplamente utilizada dentro dos órgãos públicos. Segundo o Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado (1995), somente mudando de uma cultura e gestão burocrática e passando para uma cultural gerencial com suas práticas flexíveis de gestão é que seríamos capazes de permitir as diversas formas de parceria e cooperação com a sociedade e outros diferentes atores. Oliveira (1994) nos diz, que o termo "terceirização" não pode ser confundido com o termo "parceria", pois a parceria não é uma prerrogativa dos contratos com terceiros, ou seja, a idéia de parceria pode ou não estar presentes nos acordos que uma empresa faz com prestadores de serviços que assumem atividades que antes eram executadas pela própria empresa. Assim, a administração pública ao assumir contratos com terceiros não pode se pautar somente pela lógica econômica, pois acabaria dessa forma assumindo a mesma lógica do capital, ou seja, aumentando seu patamar de acumulação através da intensificação das condições de exploração da força de trabalho. Segundo Silva (1997), para se terceirizar de forma responsável é necessário ter tratamento digno e respeito ao ser humano. Porém, o que vemos em muitos contratos de terceirização são a busca exclusiva de baixos custos. Os diversos contratos da administração pública efetuados através de licitações ou os chamados leilões reversos são exemplos de como

9 9 os custos e o prazo de entrega são mais importantes do que a maneira de como o serviço foi executado ou em que condições de trabalho foi realizado. Atualmente, existem empresas que já estão pensando em abolir a terceirização de algumas de suas atividades, porém o que as motivam nessa atitude não é o bem estar do trabalhador e sim os menores custos decorrentes dessa reintegração. Segundo, Lima Neto (2008), a Caraíba Metais, adotou no final da década de 80 a terceirização em diversas atividades e teve como grande motivador a redução de seus custos imediatos. Com o passar do tempo, foram surgindo problemas de precarização do trabalho, aumento de acidentes, baixa qualificação e menor comprometimento do trabalhador, além de outros fatores. Dessa forma, a empresa passou a ser mais exigente nos seus contratos de terceirização, o que acabou acarretando no aumento dos custos do serviço terceirizado. Nesse momento, a reintegração dos funcionários ao quadro efetivo da empresa tornou-se mais vantajosa financeiramente e por isso foi colocada em prática. Segundo Lima Neto, ficou comprovado que a "primeirização" na Caraíba Metais reduziria os custos em 38,6% e que um dos fatores que contribuiu com essa diminuição foi a redução do números de funcionários próprios que seriam contratados em relação a equipe terceirizada. Assim, ao analisar os contratos de terceirização da administração pública com a iniciativa privada será possível identificar os principais fatores que são considerados importantes ao se optar pela terceirização. 7. Conclusão Devido a multiplicidade de temas que envolvem os processos de terceirização, o presente projeto de pesquisa focará na experiência do SERPRO na terceirização de mão-deobra para o setor público, buscando descrever os pontos positivos e negativos de uma empresa pública de prestação de serviços. O estudo permitirá comparar o caso do SERPRO com os padrões usuais de contratação de serviços de terceirização firmados entre entes públicos e empresas privadas. Além disso, avaliará, na administração pública, a utilização da terceirização como estratégia de redução de custos e as conseqüências na relação de trabalho.

10 10 REFERÊNCIAS ALVES, Giovanni. Trabalho, subjetividade e capitalismo manipulatório O novo metabolismo social do trabalho e a precarização do homem que trabalha. Londrina: Práxis, ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho. Boitempo editorial. São Paulo, ANTUNES, Ricardo. As formas diferenciadas da reestruturação produtiva e o mundo do trabalho no Brasil. Revista Latinoamericana de Estudios del Trabajo. Nº 21. Ano BRASIL. Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado. Ministério da Administração e da Reforma do Estado. Brasília, DEJOURS, Christophe. A banalização da injustiça social. 5.ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, DRUCK. Graça. Flexibilização e Precarização: formas contemporâneas de dominação do trabalho. Cadernos CRH, Salvador, n. 37, p , jul/dez DRUCK. Graça; FRANCO, Tânia. A precarização do trabalho no Brasil: um estudo da evolução da terceirização no Brasil e na indústria da Bahia na última década. Revista Latinoamericana de Estudios del Trabajo. Nº 19. Ano SENNETT, Richard. A corrosão do caráter: conseqüências pessoais do trabalho no novo capitalismo. 10º Ed. Rio de Janeiro: Record, LIMA NETO, Walmir Maia Rocha. Quando a terceirização não funciona: A primeirização das atividades de manutenção industrial na Caraíba Metais. Dissertação de Mestrado profissional Escola de Administração, Universidade Federal da Bahia, Salvador. OLIVEIRA, Marco A (org). Terceirização: estruturas e processos em xeque nas empresas. São Paulo: Nobel, (Gerência no Brasil). SILVA, Ciro Pereira. A Terceirização Responsável: modernidade e modismo. São Paulo. LTr, YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2010.

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa 1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa A motivação, satisfação e insatisfação no trabalho têm sido alvo de estudos e pesquisas de teóricos das mais variadas correntes ao longo do século XX. Saber o que

Leia mais

Modelos de Gestão no setor público e intervenção política

Modelos de Gestão no setor público e intervenção política Modelos de Gestão no setor público e intervenção política Agnaldo dos Santos Observatório dos Direitos do Cidadão Participação Cidadã (Instituto Pólis) Apresentação O Observatório dos Direitos do Cidadão,

Leia mais

Privatização, terceirização e parceria nos serviços públicos: conceitos e tendências

Privatização, terceirização e parceria nos serviços públicos: conceitos e tendências Privatização, terceirização e parceria nos serviços públicos: conceitos e tendências Por Agnaldo dos Santos* Publicado em: 05/01/2009 Longe de esgotar o assunto, o artigo Privatização, Terceirização e

Leia mais

GESTÃO PÚBLICA E CONTROLE SOCIAL: Um diagnóstico sobre a administração municipal e a sociedade piauiense.

GESTÃO PÚBLICA E CONTROLE SOCIAL: Um diagnóstico sobre a administração municipal e a sociedade piauiense. GESTÃO PÚBLICA E CONTROLE SOCIAL: Um diagnóstico sobre a administração municipal e a sociedade piauiense. Jefferson Ricardo do Amaral Melo 1 RESUMO A participação popular e a ação coletiva na gestão e

Leia mais

Construção das Políticas Públicas processos, atores e papéis

Construção das Políticas Públicas processos, atores e papéis Construção das Políticas Públicas processos, atores e papéis Agnaldo dos Santos Pesquisador do Observatório dos Direitos do Cidadão/Equipe de Participação Cidadã Apresentação O Observatório dos Direitos

Leia mais

CONDIÇÕES DE TRABALHO E ASSÉDIO MORAL

CONDIÇÕES DE TRABALHO E ASSÉDIO MORAL CONDIÇÕES DE TRABALHO E ASSÉDIO MORAL DATA: 03, 04 e 05 de Setembro de 2014 LOCAL: Centro de Formação 18 de Agosto: Rua Barão de Itapetininga, 163-2º andar Centro de São Paulo. O QUE É ORGANIZACIONAL NA

Leia mais

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial remuneração para ADVOGADOS Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados advocobrasil Não ter uma política de remuneração é péssimo, ter uma "mais ou menos" é pior ainda. Uma das

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NO SÉCULO XXI: o trabalho feminino nas empresas terceiras em Catalão (GO) 1.

A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NO SÉCULO XXI: o trabalho feminino nas empresas terceiras em Catalão (GO) 1. 1 A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NO SÉCULO XXI: o trabalho feminino nas empresas terceiras em Catalão (GO) 1. 1. INTRODUÇÃO Laudicéia Lourenço de Araújo 2 Universidade Federal de Goiás Campus Catalão laudiceia.geografia@gmail.com

Leia mais

LABORE CONSULTORIA & TREINAMENTO

LABORE CONSULTORIA & TREINAMENTO LABORE CONSULTORIA & TREINAMENTO A EMPRESA Desde a sua fundação, a LABORE CONSULTORIA & TREINAMENTO atua nas áreas de Recrutamento & Seleção, Gestão de Cargos e Salários, Gestão de Desempenho, Levantamento

Leia mais

REFORMA OU DESMONTE? Análise crítica acerca do Plano Diretor da Reforma do Estado

REFORMA OU DESMONTE? Análise crítica acerca do Plano Diretor da Reforma do Estado REFORMA OU DESMONTE? Análise crítica acerca do Plano Diretor da Reforma do Estado Ana Carolyna Muniz Estrela 1 Andreza de Souza Véras 2 Flávia Lustosa Nogueira 3 Jainara Castro da Silva 4 Talita Cabral

Leia mais

TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I

TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I 1 TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I Administração é a maneira de governar organizações ou parte delas. É o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Certificação Profissional na Construção Civil por Competências

Certificação Profissional na Construção Civil por Competências Extraído da Dissertação de Mestrado em Habitação de autoria de Orivaldo Predolin Júnior 2005, Predolin, O.J. A partir da idéia de que, para a melhoria da qualidade do produto final da construção civil

Leia mais

REDES DE PEQUENAS EMPRESAS

REDES DE PEQUENAS EMPRESAS REDES DE PEQUENAS EMPRESAS As micro, pequenas e médias empresas, em decorrência da globalização e suas imposições,vêm buscando alcançar vantagem competitiva para sua sobrevivência no mercado. CONTEXTO

Leia mais

Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa

Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa Objetivos da aula: Nesta aula o principal objetivo será conceituar itens que irão embasar o conteúdo das aulas seguintes. Serão conceituados

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Ilca Maria Moya de Oliveira

Ilca Maria Moya de Oliveira Ilca Maria Moya de Oliveira As necessidades de seleção de pessoal na organização são inúmeras e vão exigir diferentes ações da área de Gestão de Pessoas para cada uma delas. A demanda de seleção de pessoal

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST -

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - (4 e 5 de outubro de 2011) PROF. LÍVIO GIOSA PROF. LÍVIO GIOSA Administrador de Empresas com Pós Graduação em Business Administration pela New York University

Leia mais

Capítulo 8 Decorrências da Teoria Neoclássica: Tipos de Organização

Capítulo 8 Decorrências da Teoria Neoclássica: Tipos de Organização Capítulo 8 Decorrências da Teoria Neoclássica: Tipos de Organização ESTRUTURA LINEAR Características: 1. Autoridade linear ou única. 2. Linhas formais de comunicação. 3. Centralização das decisões. 4.

Leia mais

TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA RESUMO

TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA RESUMO TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA Hewerton Luis P. Santiago 1 Matheus Rabelo Costa 2 RESUMO Com o constante avanço tecnológico que vem ocorrendo nessa

Leia mais

Concorrência Conjunta nº 03/2007. Perguntas e Respostas

Concorrência Conjunta nº 03/2007. Perguntas e Respostas Brasília, 02/08/2007 Concorrência Conjunta nº 03/2007 Perguntas e Respostas A Comissão Permanente de Licitação (CPL) registra a seguir perguntas de empresas interessadas em participar do certame em referência

Leia mais

Os interesses da ação cooperada e não cooperada na economia do artesanato.

Os interesses da ação cooperada e não cooperada na economia do artesanato. Os interesses da ação cooperada e não cooperada na economia do artesanato. Luciany Fusco Sereno** Introdução O trabalho tem por objetivo apresentar um estudo de caso realizado na cidade de Barreirinhas-MA

Leia mais

PROGRAMAS DE INSERÇÃO SÓCIO-PROFISSIONAL DE JOVENS NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MG Geraldo Magela Pereira Leão (UFMG)

PROGRAMAS DE INSERÇÃO SÓCIO-PROFISSIONAL DE JOVENS NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MG Geraldo Magela Pereira Leão (UFMG) PROGRAMAS DE INSERÇÃO SÓCIO-PROFISSIONAL DE JOVENS NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MG Geraldo Magela Pereira Leão (UFMG) 1 - INTRODUÇÃO Este trabalho apresenta dados e informações que fundamentam

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Unidade II FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Prof. Jean Cavaleiro Objetivos Ampliar a visão sobre os conceitos de Gestão Financeira; Conhecer modelos de estrutura financeira e seus resultados; Conhecer

Leia mais

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES Bacharelados Interdisciplinares (BIs) e similares são programas de formação em nível de graduação de natureza geral, que conduzem a diploma, organizados por grandes áreas

Leia mais

Análise dos Acidentes de Trabalho ocorridos no setor da Construção Civil no Estado do Maranhão no biênio 2010/2011 Poliane Mendes Gonçalves 1 RESUMO

Análise dos Acidentes de Trabalho ocorridos no setor da Construção Civil no Estado do Maranhão no biênio 2010/2011 Poliane Mendes Gonçalves 1 RESUMO 1 Análise dos Acidentes de Trabalho ocorridos no setor da Construção Civil no Estado do Maranhão no biênio 2010/2011 Poliane Mendes Gonçalves 1 RESUMO O presente estudo teve como objetivo analisar os acidentes

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

Fórum Região Sul. EIXO TEMÁTICO 3 - O trabalho e o trabalhador da Vigilância Sanitária. Curitiba. 7 a 9 de julho de 2015. Lenice Reis ENSP/FIOCRUZ

Fórum Região Sul. EIXO TEMÁTICO 3 - O trabalho e o trabalhador da Vigilância Sanitária. Curitiba. 7 a 9 de julho de 2015. Lenice Reis ENSP/FIOCRUZ Fórum Região Sul Curitiba 7 a 9 de julho de 2015 EIXO TEMÁTICO 3 - O trabalho e o trabalhador da Vigilância Sanitária Lenice Reis ENSP/FIOCRUZ Para lembrar... A Reforma Sanitária Brasileira, ao postular

Leia mais

Anexo III Contratações de Serviços de Consultoria (Pessoa Física e Jurídica)

Anexo III Contratações de Serviços de Consultoria (Pessoa Física e Jurídica) Anexo III Contratações de Serviços de Consultoria (Pessoa Física e Jurídica) No decorrer da execução do Projeto, e tão logo sejam definidos os perfis dos consultores necessários para a consecução dos produtos

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2010.2 A BRUSQUE (SC) 2014 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INFORMÁTICA APLICADA À... 4 02 MATEMÁTICA APLICADA À I... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA... 4 04 PSICOLOGIA... 5 05

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO - Esclarecimentos Necessários

TERCEIRIZAÇÃO - Esclarecimentos Necessários TERCEIRIZAÇÃO - Esclarecimentos Necessários CONTEXTUALIZAÇÃO O cenário produtivo e de negócios vem sofrendo contínuas transformações que ampliam o grau de competição entre as organizações, especialmente

Leia mais

Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação

Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação Exercício 1: Leia o texto abaixo e identifique o seguinte: 2 frases com ações estratégicas (dê o nome de cada ação) 2 frases com características

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda.

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda. CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda. 1 Objetivo Descrever e comunicar os princípios que norteiam o relacionamento do Laboratório Weinmann Ltda. com as suas partes interessadas

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

A DESVIRTUALIZAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO

A DESVIRTUALIZAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO A DESVIRTUALIZAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO A essência da terceirização visa trazer às empresas contratantes desenvolvimento econômico, especialização dos serviços, competitividade, busca de qualidade, controles

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador

ADMINISTRAÇÃO. Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador ADMINISTRAÇÃO Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador O que devemos.. Tirar todas as dúvidas a qualquer momento Participar

Leia mais

Seminário O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas. 14 a 16 de Maio Iguassu Resort Foz do Iguaçu - Paraná

Seminário O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas. 14 a 16 de Maio Iguassu Resort Foz do Iguaçu - Paraná Seminário O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas 14 a 16 de Maio Iguassu Resort Foz do Iguaçu - Paraná Controle Interno na visão dos Auditores Externos Situação

Leia mais

O Princípio da Eficiência na Administração Pública

O Princípio da Eficiência na Administração Pública O Princípio da Eficiência na Administração Pública Cristiane Fortes Nunes Martins 1 1. Introdução A Administração Pública é regida por princípios que se encontram discriminados na Constituição Federal

Leia mais

PROFESSORES TEMPORÁRIOS E O TRABALHO DOCENTE

PROFESSORES TEMPORÁRIOS E O TRABALHO DOCENTE PROFESSORES TEMPORÁRIOS E O TRABALHO DOCENTE Fernanda Galisteu Lourenção (C. Sociais UEL IC. UEL) Orientadora: Simone Wolff PALAVRAS-CHAVE: Docente Temporário, Precarização do Trabalho, Flexibilização.

Leia mais

A QUALIFICAÇÃO NO NOVO CONTEXTO DA AUTOMAÇÃO E FLEXIBILIZAÇÃO DO TRABALHO: UM ESTUDO NO SETOR BANCÁRIO

A QUALIFICAÇÃO NO NOVO CONTEXTO DA AUTOMAÇÃO E FLEXIBILIZAÇÃO DO TRABALHO: UM ESTUDO NO SETOR BANCÁRIO A QUALIFICAÇÃO NO NOVO CONTEXTO DA AUTOMAÇÃO E FLEXIBILIZAÇÃO DO TRABALHO: UM ESTUDO NO SETOR BANCÁRIO ALVES, Ana Elizabeth Santos (UESB/UFBA) GT: Trabalho e Educação 1 A Qualificação frente ao atual processo

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) CIÊNCIAS CONTÁBEIS CIÊNCIAS CONTÁBEIS COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO A leitura como vínculo leitor/texto, através da subjetividade contextual, de atividades

Leia mais

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios.

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Autor: Douglas Marcos da Silva 7 Sumário Executivo Nas últimas décadas, a evolução tecnológica, a interdependência dos mercados e a intensificação

Leia mais

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS Elane de Oliveira, UFRN 1 Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 2 Marcela Figueira de Saboya Dantas, UFRN 3 Anatália Saraiva Martins Ramos,

Leia mais

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS VI.1. Introdução A avaliação de riscos inclui um amplo espectro de disciplinas e perspectivas que vão desde as preocupações

Leia mais

PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA

PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA Carlos Eduardo Queiroz Pessoa Bacharel em Filosofia e Direito; Mestrando em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Campina Grande

Leia mais

2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO

2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO 2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO 2.1 IMPORTÂNCIA DA ADMINISTRAÇÃO Um ponto muito importante na administração é a sua fina relação com objetivos, decisões e recursos, como é ilustrado na Figura 2.1. Conforme

Leia mais

Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO...

Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO... Manual do Cooperado Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO... 3 5 COOPERHIDRO... 3 6 RECONHECIMENTO PARA FUNCIONAMENTO...

Leia mais

Governabilidade = Poder de Governo

Governabilidade = Poder de Governo 6. Governabilidade, Governança e Accountability 1. Governança 2. Controle por Resultados 3. Accountability Esta tríade reflete os princípios da Nova Gestão Pública e serviu de fundamento para o desenho

Leia mais

1 Introdução 1.1 Contextualização do Problema

1 Introdução 1.1 Contextualização do Problema 1 Introdução 1.1 Contextualização do Problema O papel do líder é muito relevante numa pequena empresa familiar. Isso se dá devido a vários fatores, dentre outros, deve-se enfatizar a dificuldade de criação

Leia mais

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA 2012.1 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 20 de dezembro de 1944, com o objetivo de ser um centro voltado

Leia mais

3. Autonomia frente aos partidos e parlamentares e Independência em relação aos patrões e governos

3. Autonomia frente aos partidos e parlamentares e Independência em relação aos patrões e governos Eixo III: Programa de trabalho para a direção do SISMMAC Continuar avançando na reorganização do magistério municipal com trabalho de base, organização por local de trabalho, formação política e independência

Leia mais

SCATOLINI ADVOGADOS. SCATOLINI Advogados

SCATOLINI ADVOGADOS. SCATOLINI Advogados ADVOGADOS Um escritório dinâmico, focado nas necessidades e anseios de seus clientes e que reúne profissionais especializados em ampla gama de assuntos jurídicos. Proporcionamos aos nossos clientes atendimento

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO MESTRADO: A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Organizações e Estratégia e Empreendedorismo e Mercado

Leia mais

Áreas de Atuação Societário

Áreas de Atuação Societário SC Advogados Apresentação A Salomão Cateb Advogados foi fundada em 1963 na cidade de Belo Horizonte por Salomão de Araújo Cateb. Os mais de 40 anos de atividade conferiram à empresa o reconhecimento e

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Esta iniciativa tem como finalidade reorganizar a área de Tecnologia da Informação TI do TJMG, sob o ponto de vista de gestão e infraestrutura, baseados em sua estrutura

Leia mais

Quem Somos. Apresentação

Quem Somos. Apresentação Quem Somos O escritório é resultado da união de experiências de seus sócios com o objetivo de criar uma nova maneira de desenvolver e gerir as mais diversas soluções jurídicas. Buscamos sempre a redução

Leia mais

TÍTULO: A TERCEIRIZAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO DAS EMPRESAS DA MICRORREGIÃO DO ALTO SAPUCAÍ - MG

TÍTULO: A TERCEIRIZAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO DAS EMPRESAS DA MICRORREGIÃO DO ALTO SAPUCAÍ - MG Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: A TERCEIRIZAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO DAS EMPRESAS DA MICRORREGIÃO DO ALTO SAPUCAÍ - MG CATEGORIA:

Leia mais

Contratação de Serviços de TI. Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti

Contratação de Serviços de TI. Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti Contratação de Serviços de TI Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti O antigo modelo de contratação de serviços de TI 2 O Modelo antigo de contratação de serviços de TI Consiste na reunião de todos

Leia mais

Ciências Contábeis. Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04

Ciências Contábeis. Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 01 - ADMINISTRAÇÃO Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 Introdução à Administração. Antecedentes históricos da Administração. Escolas de Administração. Administração e suas perspectivas. Variáveis

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais

CONTROLE DA GESTÃO HOSPITALAR: UMA RESPOSTA À SOCIEDADE. GIL PINTO LOJA NETO AUDITOR GERAL EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES - MEC

CONTROLE DA GESTÃO HOSPITALAR: UMA RESPOSTA À SOCIEDADE. GIL PINTO LOJA NETO AUDITOR GERAL EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES - MEC CONTROLE DA GESTÃO HOSPITALAR: UMA RESPOSTA À SOCIEDADE. GIL PINTO LOJA NETO AUDITOR GERAL EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES - MEC SUMÁRIO O ESTADO BRASILEIRO E AS ESTATAIS; A EBSERH: CARACTERIZAÇÃO,

Leia mais

18º Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DE PESSOAS E SUAS RELAÇÕES COM A ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO EXPLORATIVO

18º Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DE PESSOAS E SUAS RELAÇÕES COM A ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO EXPLORATIVO 18º Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DE PESSOAS E SUAS RELAÇÕES COM A ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO EXPLORATIVO Autor(es) ALINE MOREIRA Orientador(es) ARSÊNIO FIRMINO DE NOVAES NETTO Apoio

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Somos um escritório jurídico que reúne especialistas nos mais diversos ramos do direito empresarial. Priorizamos a ética nas relações com os clientes e nos dedicamos muito ao

Leia mais

TRABALHO DOCENTE NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

TRABALHO DOCENTE NA EDUCAÇÃO SUPERIOR TRABALHO DOCENTE NA EDUCAÇÃO SUPERIOR Refere-se ao conjunto de atividades desenvolvidas pelo professor/pesquisador no âmbito das relações estabelecidas com a instituição de ensino, considerando seus fins

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO: O CASO DOS PROFESSORES SUBSTITUTOS DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Resumo

PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO: O CASO DOS PROFESSORES SUBSTITUTOS DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Resumo 1 PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO: O CASO DOS PROFESSORES SUBSTITUTOS DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Viviane Dias Uerj diasviviane01@hotmail.com Melissa Machado Uerj melissagmac@yahoo.com.br Resumo

Leia mais

GESTÃO DAS POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS NOS GOVERNOS ESTADUAIS BRASILEIROS

GESTÃO DAS POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS NOS GOVERNOS ESTADUAIS BRASILEIROS Inter-American Development Bank Banco Interamericano de Desarrollo Banco Interamericano de desenvolvimento Banque interámericaine de développment BR-P1051 Departamento de Países do Cone Sul (CSC) Rascunho

Leia mais

ESTADO DE SERGIPE TRIBUNAL DE CONTAS

ESTADO DE SERGIPE TRIBUNAL DE CONTAS PROCESSO 001858/2011 ORIGEM Prefeitura Municipal de Umbaúba NATUREZA Consulta INTERESSADO Anderson Fontes Farias RELATOR Conselheiro REINALDO MOURA FERREIRA AUDITOR Parecer nº 204/2011 Alexandre Lessa

Leia mais

aa Opportune é uma empresa que trabalha em diversas áreas da gestão organizacional, com uma visão contemporânea da prestação de serviços de

aa Opportune é uma empresa que trabalha em diversas áreas da gestão organizacional, com uma visão contemporânea da prestação de serviços de aa Opportune é uma empresa que trabalha em diversas áreas da gestão organizacional, com uma visão contemporânea da prestação de serviços de auditoria, assessoria e consultoria, oferecendo completo portifólio

Leia mais

www.concursovirtual.com.br

www.concursovirtual.com.br Questões de Administração Pública Brasileira I ESAF - 2012 - CGU - Analista de Finanças e Controle 1. O foco das atividades de monitoramento e avaliação na Administração Pública é a) garantir a legalidade

Leia mais

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO NO APOIO A GESTÃO DE SERVIÇOS

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO NO APOIO A GESTÃO DE SERVIÇOS INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO NO APOIO A GESTÃO DE SERVIÇOS Eng. Esp. Elias G. Teixeira Prof. Antônio F. Neto, PhD engelias.teixeira@gmail.com antfarianeto@gmail.com Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade

Leia mais

CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS. Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br

CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS. Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br Apresentação preparada para: I Congresso de Captação de Recursos e Sustentabilidade. Promovido

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO CONTEÚDO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO PROMOVIDO PELA www.administrabrasil.com.br - CONCEITO DE PREÇO NOS SERVIÇOS - FATORES DETERMINANTES DOS PREÇOS - ESTRATÉGIAS E ASPECTOS IMPORTANTES PARA

Leia mais

Seja Bem-vindo(a)! AULA 1

Seja Bem-vindo(a)! AULA 1 Seja Bem-vindo(a)! Neste módulo vamos trabalhar os principais conceitos de Administração Pública que apareceram com mais frequência nas últimas provas. AULA 1 Estado, origens e funções Teoria Burocrática

Leia mais

CEAG Curso de Especialização em Administração para Graduados EMENTAS DAS DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA

CEAG Curso de Especialização em Administração para Graduados EMENTAS DAS DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA CEAG Curso de Especialização em Administração para Graduados EMENTAS DAS DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA Habilidades Computacionais 32 h/a Oferece ao administrador uma visão sobre as potencialidades da tecnologia

Leia mais

MANUTENÇÃO TERCEIRIZADA POR CONTRATAÇÃO DE RESULTADOS: UMA REALIDADE BRASILEIRA?

MANUTENÇÃO TERCEIRIZADA POR CONTRATAÇÃO DE RESULTADOS: UMA REALIDADE BRASILEIRA? MANUTENÇÃO TERCEIRIZADA POR CONTRATAÇÃO DE RESULTADOS: UMA REALIDADE BRASILEIRA? João Luiz Kovaleski (2) Rui Francisco Martins Marçal (3) Luiz Alexandre Barbosa Pinto (1) Resumo A área de manutenção de

Leia mais

PSICOLOGIA DO TRABALHO E PSICANÁLISE: UMA POSSIBILIDADE DE COMPREENSÃO DO SOFRIMENTO PSÍQUICO

PSICOLOGIA DO TRABALHO E PSICANÁLISE: UMA POSSIBILIDADE DE COMPREENSÃO DO SOFRIMENTO PSÍQUICO 1 PSICOLOGIA DO TRABALHO E PSICANÁLISE: UMA POSSIBILIDADE DE COMPREENSÃO DO SOFRIMENTO PSÍQUICO Daniele Almeida Duarte Mariana Devito Castro Francisco Hashimoto Resumo: É fato que o indivíduo, quando é

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h Administração Geral / 100h O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BÁSICO DESTA DISCIPLINA CONTEMPLA... Administração, conceitos e aplicações organizações níveis organizacionais responsabilidades Escola Clássica história

Leia mais

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Um jeito Diferente, Inovador e Prático de fazer Educação Corporativa Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Objetivo: Auxiliar o desenvolvimento

Leia mais

Projeto de Lei nº. 4.330/14 Terceirização

Projeto de Lei nº. 4.330/14 Terceirização São Paulo, 28 de Abril de 2015 Projeto de Lei nº. 4.330/14 Terceirização Objetivos da Terceirização Aumentar a produtividade e reduzir custos. Aumento de qualidade em razão da especialização das empresas

Leia mais

O IMPACTO DAS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E OS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM

O IMPACTO DAS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E OS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM O IMPACTO DAS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E OS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM Salete Beatriz Scheid 1 Neide Tiemi Murofuse 2 INTRODUÇÃO: Vivemos atualmente numa sociedade marcada pelas intensas e rápidas

Leia mais

Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados

Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados São Paulo, 17 de maio de 2012 I. Apresentação II. Legislação Federal Básica III. Responsabilidade Ambiental

Leia mais

Experiência: Sistema de Custos e Informações Gerenciais do Banco Central do Brasil

Experiência: Sistema de Custos e Informações Gerenciais do Banco Central do Brasil Experiência: Sistema de Custos e Informações Gerenciais do Banco Central do Brasil Ministério da Fazenda Banco Central do Brasil Responsável: José Clovis Batista Dattoli, Chefe do Departamento de Planejamento

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Objetivos da Aula Sistema de Gestão Ambiental 1. Sistemas de gestão ambiental em pequenas empresas Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO TAMBÉM FAZ PARTE DA ORGANIZAÇÃO: DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO

TERCEIRIZAÇÃO TAMBÉM FAZ PARTE DA ORGANIZAÇÃO: DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO 1 TERCEIRIZAÇÃO TAMBÉM FAZ PARTE DA ORGANIZAÇÃO: DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO A terceirização, que surgiu da adoção de novos sistemas econômicos e políticos empregados pelas

Leia mais

Resenha. De forma sintética e competente, faz uma reconstituição histórica desde os processos de colonização que marcaram as sociedades latino-

Resenha. De forma sintética e competente, faz uma reconstituição histórica desde os processos de colonização que marcaram as sociedades latino- Revista Latino-americana de Estudos do Trabalho, Ano 17, nº 28, 2012, 229-233 Resenha O Continente do Labor, de Ricardo Antunes (São Paulo, Boitempo, 2011) Graça Druck A iniciativa de Ricardo Antunes de

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 12

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 12 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Gestão

Leia mais

Parceria de sucesso para sua empresa

Parceria de sucesso para sua empresa Parceria de sucesso para sua empresa A Empresa O Grupo Espaço Solução atua no mercado de assessoria e consultoria empresarial há 14 anos, sempre realizando trabalhos extremamente profissionais, pautados

Leia mais

Ementário e Bibliografia do curso de. Ciências Contábeis. Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04

Ementário e Bibliografia do curso de. Ciências Contábeis. Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 01 - ADMINISTRAÇÃO Fase: II Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 Introdução à Administração. Antecedentes históricos da Administração. Escolas de Administração. Administração e suas perspectivas. Variáveis

Leia mais

Ilca Maria Moya de Oliveira

Ilca Maria Moya de Oliveira Ilca Maria Moya de Oliveira Cargos e suas estruturas são hoje um tema complexo, com várias leituras e diferentes entendimentos. Drucker (1999, p.21) aponta que, na nova sociedade do conhecimento, a estrutura

Leia mais

Administração de Pessoas

Administração de Pessoas Administração de Pessoas MÓDULO 14: QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E RELAÇÕES SINDICAIS 14.1 O processo de segurança e qualidade de vida O processo de segurança é o que visa estabelecer disciplina e segurança,

Leia mais

UWU CONSULTING - DESCUBRA 10 RAZÕES PORQUE O OUTSOURCING TORNA A SUA EMPRESA MAIS COMPETITIVA 2

UWU CONSULTING - DESCUBRA 10 RAZÕES PORQUE O OUTSOURCING TORNA A SUA EMPRESA MAIS COMPETITIVA 2 UWU CONSULTING - DESCUBRA 10 RAZÕES PORQUE O OUTSOURCING TORNA A SUA EMPRESA MAIS COMPETITIVA 2 INDICE 04 O que é o Outsourcing? 09 Como o implementá-lo na sua empresa 11 Vantagens e desvantagens 13 Conclusão

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

Governança Corporativa

Governança Corporativa Governança Corporativa POLÍTICA DE INTEGRIDADE A política de integridade (conformidade), parte integrante do programa de governança corporativa. Mais do que nunca as empresas necessitam de estruturas consistentes

Leia mais

Boletim Gestão & Governança

Boletim Gestão & Governança Boletim Gestão & Governança Edição 18 Ano III Junho 2015 SAVE THE DATE Primeiro encontro de controles internos na cidade do Rio de Janeiro 24 de Setembro 2015 Aguardem a agenda do evento! Vejam nesta edição:

Leia mais