COMUNICADO SPR N.º 001/97

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMUNICADO SPR N.º 001/97"

Transcrição

1 COMUNICADO SPR N.º 001/97 Aos Participantes do Sistema de Proteção Contra Riscos Financeiros SPR A Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos CETIP comunica que, a partir do dia 02/5/97, serão implantadas novas funcionalidades para os contratos de Swap, a saber: a) TR Escolhida: Em contratos onde uma das pontas utiliza o parâmetro Taxa Referencial TR (código 20), será permitida a escolha da data da primeira TR, para a atualização entre a data de início do contrato e a primeira data-base. O participante que utilizar a prerrogativa descrita acima, terá, como intervalo de escolha, o dia coincidente com a última data-base, inclusive, anterior à data de início do contrato e o dia anterior ao do efetivo início do contrato, inclusive. Exemplo n.º 1: Data de Início: 20/01/97 Data de Vencto.: 05/10/97 Intervalo de escolha da primeira TR: de 05/01/97 a 19/01/97 Período de aplicação da TR escolhida :de 20/01/97 a 05/02/97 (1ª data-base) Exemplo n.º 2: Data de Início: Data de Vencto.: Intervalo de escolha da primeira TR: de a Período de aplicação da TR escolhida : de a (1ª data-base) Para operacionalizar esta nova funcionalidade, foram acrescidos nas Telas/ Docs. de registro (n.º 11 e n.º 1C) e de consulta a características do contrato (n.º 24), campos de Data do Índice (Dt. Índice), para discriminação dos parâmetros de atualização do participante ou da contraparte. (Ver bloco de telas com definição de campos novos, em anexo)..

2 Comunicado SPR N.º 001/97 fls. n.º 2 A atualização do Valor Base dos contratos que utilizem esta funcionalidade obedecerá às fórmulas em anexo. b) Atualização do Valor Base nos contratos a termo: Esta funcionalidade permite, a atualização do Valor Base, da data em que a operação foi pactuada, inclusive, até a data do efetivo início da mesma, exclusive. Nesta modalidade, os participantes pactuam um único índice para atualização do Valor Base, com uso de percentual sobre o indexador escolhido. Somente serão aceitos para atualização do Valor Base nas operações a termo, os índices codificados dentro do Sistema SPR, que tenham variação diária ou sejam passíveis de cálculo de fatores pro-rata, a saber: 01 Taxa SELIC 19 US$ PTAX 800 FLU 03 DI 20 TR 04 Ouro BM&F 23 TJLP 15 US$ PTAX800 COM 24 TBF Foram acrescidos nas Telas/Docs. de registro e de consulta mencionadas no item a os seguintes campos : Data Operação, Índice Termo e Perc. Termo. O primeiro dos campos citados só deve ser preenchido caso o participante esteja efetuando o registro de uma operação a termo em D + 1 (ver item c ). Os demais campos devem ser preenchidos sempre que o participante deseje atualizar o Valor Base desde a data da operação até a Data Início. (Ver bloco de telas com definição de campos novos, em anexo). A atualização do Valor Base nos contatos a termo obedecerá às fórmulas de correção descritas nos Comunicados SPR 009/95 de 30/10/95 e SPR 001/96 de 08/01/96. c) Registro de operações a termo e antecipações em D+1: Passa a ser permitido registro em D+1, de contratos pactuados a termo, que envolvam contas de clientes tipo 1. Apenas neste caso é necessário o preenchimento do campo Data Operação, mencionado no item b, pois ela não é coincidente com a data de registro do contrato.

3 Comunicado SPR N.º 001/97 fls. n.º 3 Também as antecipações de contratos que envolvam contas de clientes tipo 1 podem ser registradas em D+1. Para tanto, foi acrescido na Tela/Doc. de antecipação (n.º 13), o campo Data Antecipação, cujo preenchimento só é requerido para este tipo de registro, obrigatoriamente referente a antecipação do dia anterior. Estas funcionalidades aplicam-se tanto a contratos entre a conta própria do participante e seus clientes tipo 1, quanto a contratos entre dois clientes tipo 1. d) Data de início e vencimento em dia não útil: Será permitido registro de contrato de SWAP com data de início e/ou data de vencimento em dia não útil, independentemente dos parâmetros escolhidos pelo participante e contraparte. A tabela abaixo descreve a utilização dos parâmetros cadastrados nas duas situações: PARÂMETROS (Código) DI (03); Taxa SELIC (01) TR (20); TBF (24); TBF Taxa Final (74) IGP-M (09); IGP-DI (10) US$PTAX800 COM (15); US$PTAX800 FLU (19); US$PTAX800 COM (65); US$PTAX800 FLU (69); Ouro (04) TJLP (23); PRÉ-FIXADO (99) OUTROS (00) UFIR (02) Início em dia não útil Considera a taxa do primeiro dia útil subseqüente à data de início. Considera a taxa referente à data de início, ou à data da TR Escolhida. Considera o número índice do mês anterior ao mês da data de início. Considera a cotação do último dia útil anterior à data de início. Apropria a taxa desde a efetiva data de início. Utiliza preço unitário (PU) informado pelo participante para a data de início. Utiliza o valor da UFIR referente ao ano da data de início. Vencimento em dia não útil Considera até a taxa do último dia útil anterior à data de vencimento. Apropria a taxa considerada até a data de vencimento. Considera o número índice do mês anterior ao mês da data de vencimento. Considera até a cotação do último dia útil anterior à data de vencimento. Apropria a taxa até a efetiva data de vencimento. Utiliza preço unitário (PU) informado pelo participante na data de vencimento. Utiliza o valor da UFIR referente ao ano da data de vencimento.

4 Comunicado SPR N.º 001/97 fls. n.º 4 e) Utilização das rotinas de Cancelamento e Antecipação: A rotina de Cancelamento de contrato, poderá ser utilizada na data de registro do mesmo, ou em data anterior ou igual à data de início do contrato, no caso de operação a termo. A rotina de Antecipação de contrato, só poderá ser utilizada após a data de início do mesmo (a partir de Data Início + 1). 2. As funcionalidades que já estavam disponíveis anteriormente no Sistema, como o uso de opção de arrependimento ou de limitadores de variação superior e inferior, continuam passíveis de utilização em todas as modalidades operacionais dos contratos de swap. Quaisquer esclarecimentos adicionais, assim como os manuais atualizados (Operações, Transferência de Arquivos e Impressão Remota), podem ser obtidos nos telefones abaixo: Rio de Janeiro RJ Gerência de Operações Tel.: (021) Deptº de Suporte a Clientes Tel.: (021) São Paulo SP Gerência Regional Deptº de Suporte a Clientes Tel.: (011) Belo Horizonte MG Gerência Regional Tel.: (031) Porto Alegre RS Gerência Regional Tel.: (051) Rio de Janeiro, 25 de abril de Ernesto Albrecht Superintendente Geral ANEXOS: 6/6

5 Anexo do Comunicado SPR N.º 001/97, de fl.-01 FÓRMULAS TR Escolhida: 1. Indexador: TR (escolhendo-se a data da primeira TR) Código : 20 Vba = Vb! C! J, onde: Vba Vb C = Valor-base atualizado; = Valor-base; = Produtório das TR s envolvidas no contrato, calculado com 8 (oito) casas decimais, sem arredondamento, assim definido: C =!' - 3 TRe 3 p 00*! $ & (#!%, //)!" dup due!' - 3 TRn 3 p 00*! $ 4K 4 & (#, onde:!%, //)!" TR e p dup due TR n = Taxa Referencial escolhida para vigorar da data de início até a primeira data-base; = Percentual destacado para a variação mensal da TR; = Número de dias úteis existentes entre a data de início do contrato e a primeira data-base; = Número de dias úteis da Tr e (escolhida); = Taxas Referenciais divulgadas para as datas-base do contrato. J = Fator de juros, calculado com 9 (nove) casas decimais, com arredondamento, assim definido: ' n $!-3 i 0 * 360! J = & ( #, onde:!, 2100 / )! % " i = n = Taxa de juros fixa, definida com 4 (quatro) casas decimais; Número de dias corridos, desde o início do contrato. Obs.: A expressão (C x J) comporá o fator de atualização da curva, para efeito de comparação com limites, no vencimento do contrato.

6 Anexo do Comunicado SPR N.º 001/97, de 25/4/97 fls. n.º 2 REGISTRO DE CONTRATOS DIA, MÊS E ANO DA OPERAÇÃO QUANDO A MESMA FOR PACTUADA A TERMO, COM CLIENTE 1 E REGISTRADA EM D+1 PERCENTUAL A SER APLICADO SOBRE O INDEXADOR QUE O PARTICIPANTE QUER QUE CORRIJA O VALOR BASE INICIAL DA OPERAÇÃO A TERMO, INFORMADO COM 3 (TRÊS) NÚMERO INTEIROS E 2 (DOIS) DECIMAIS. CETIP *** SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA RISCOS FINANCEIROS *** SPR 11 REGISTRO DE CONTRATO DO PARTICIPANTE Contraparte Número Operação Valor Base Data Início Data Vencimento Data Operação Índice Termo Perc. Termo Parâmetros Perc. Cod Dt. Índice Juros % a.a Nome PU Part. Cont. Limites Fator Perc. Cod. Juros% a.a Prêmio Participante LI LS Contraparte LI LS SPR11 PARTICIPANTE CONTRATO DATA xmit DATA DA TR QUE O SISTEMA DEVERÁ UTILIZAR PARA O CÁLCULO DA VARIAÇÃO DA PONTA DE OPERAÇÃO DE SWAP QUE UTILIZA ESSE INDEXADOR, ENTRE O INÍCIO E A PRÓXIMA DATA BASE. CÓDIGO DO INDEXADOR DE CORREÇÃO DA OPERAÇÃO A TERMO. 01 TAXA SELIC; 03 DI; 04 OURO BMF; 15 US$ PTAX800 COM; 19 US$ PTAX800 FLU; 20 TR; 23 TJLP; 24 TBF.

7 Anexo do Comunicado SPR N.º 001/97, de 25/4/97 fls. n.º3 REGISTRO DE CONTRATO ENTRE CLIENTES DIA, MÊS E ANO DA OPERAÇÃO QUANDO A MESMA FOR PACTUADA A TERMO, COM CLIENTE 1 E REGISTRADA EM D+1 PERCENTUAL A SER APLICADO SOBRE O INDEXADOR QUE O PARTICIPANTE QUER QUE CORRIJA O VALOR BASE INICIAL DA OPERAÇÃO A TERMO, INFORMADO COM 3 (TRÊS) NÚMERO INTEIROS E 2 (DOIS) DECIMAIS. CETIP *** SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA RISCOS FINANCEIROS *** SPR 1C REGISTRO DE CONTRATO ENTRE CLIENTES DO PARTICIPANTE Tipo Cliente A Nome Cliente B Nome Número Operação Valor Base Data Início Data Vencimento Dt Operação Índice Termo Perc. Termo Parâmetros Clien.. Perc. Cod Dt. Índice Juros % a.a Nome PU A B Limites Cliente Fator Perc. Cod. Juros% a.a Prêmio Comissão A LI LS B LI LS SPR1C PARTICIPANTE CONTRATO DATA xmit DATA DA TR QUE O SISTEMA DEVERÁ UTILIZAR PARA O CÁLCULO DA VARIAÇÃO DA PONTA DE OPERAÇÃO DE SWAP QUE UTILIZA ESSE INDEXADOR, ENTRE O INÍCIO E A PRÓXIMA DATA BASE. CÓDIGO DO INDEXADOR DE CORREÇÃO DA OPERAÇÃO A TERMO. 01 TAXA SELIC; 03 DI; 04 OURO BMF; 15 US$ PTAX800 COM; 19 US$ PTAX800 FLU; 20 TR; 23 TJLP; 24 TBF.

8 Anexo do Comunicado SPR N.º 001/97, de 25/4/97 fls. n.º 4 ANTECIPAÇÃO DE CONTRATO CETIP *** SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA RISCOS FINANCEIROS *** SPR 13 ANTECIPAÇÃO DE CONTRATO DO PARTICIPANTE Contraparte Contrato Valor a Antecipar Número Operação Data Antecipação Parâmetros de Atualização, informar Fator : Participante Contraparte SPR13 PARTICIPANTE CONTRATO DATA xmit VALOR A ANTECIPAR DO CONTRATO EXPRESSO EM REAIS, REFERENTE AO VALOR BASE DATA DA ANTECIPAÇÃO DO CONTRATO, CASO A ANTECIPAÇÃO SEJA REGISTRADA EM D + 1.

9 Anexo do Comunicado SPR N.º 001/97, de 25/4/97 fls. n.º 5 CARACTERÍSTICAS DO CONTRATO VALOR BASE CORRIGIDO PELO ÍNDICE TERMO, QUANDO O PARTICIPANTE ASSIM OPTAR. É REFERÊNCIA PARA ANTECIPAÇÕES. DIA, MÊS E ANO DA OPERAÇÃO QUANDO A MESMA FOR PACTUADA A TERMO, COM CLIENTE 1 E REGISTRADA EM D+1. PÉRCENTUAL A SER APLICADO SOBRE O INDEXADOR QUE O PARTICIPANTE QUER QUE CORRIJA O VALOR BASE INICIAL DA OPERAÇÃO A TERMO, INFORMADO COM 3 (TRÊS) NÚMEROS INTEIROS E 2 (DOIS) DECIMAIS. CETIP *** SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA RISCOS FINANCEIROS *** SPR 24 CARACTERÍSTICAS DO CONTRATO 94A00001 DO PARTICIPANTE Contraparte BANCO LAVOURA S.A. Data Início - 09/07/1996 Dt Operação 28/06/1996 Dt Vencimento 29/12/1997 Valor Base ,39 Situação CONFIRMADO V.Antecipado - Contr. Original V.B. Inicial ,00 Ind. Termo - CDI 100,00% Percent. Dt. Índice Nome Variação Valor Atualizado Partic. 100,00% CDI 1, ,81 Percent. Dt. Índice Nome Variação Valor Atualizado Partic. 100,00% TR 1, ,95 Atualizado até 24/04/1997 Diferença: ,86 SPR24 PARTICIPANTE CONTRATO DATA xmit VALOR BASE INICIAL, NÃO SOFRE CORREÇÃO PELO ÍNDICE TERMO. VALOR ANTECIPADO DO CONTRATO EXPRESSO EM REAIS, REFERENTE AO VALOR BASE. DATA DA TR QUE O SISTEMA DEVERÁ UTILIZAR PARA O CÁLCULO DA VARIAÇÃO DA PONTA DE OPERAÇÃO DE SWAP QUE UTILIZA ESTE INDEXADOR, ENTRE O INÍCIO E A P ROXIMA DATA BASE. INDEXADOR DE CORREÇÃO DA OPERAÇÃO A TERMO. TAXA SELIC; DI; OUTOBMF; US$ PTAX800 COM; US$ PTAX800 FLU; TR; TJLP; TBF. OBSERVAÇÃO: Os campos referentes à atualização do valor base nos contratos a termo só serão mostrados quando for utilizada esta funcionalidade.

10 Anexo do Comunicado SPR N.º 001/97, de 25/4/97 fls. n.º 6 CARACTERÍSTICAS DO CONTRATO (Registro de contrato entre clientes) VALOR BASE CORRIGIDO PELO ÍNDICE TERMO, QUANDO O PARTICIPANTE ASSIM OPTAR. É REFERÊNCIA PARA ANTECIPAÇÕES. DIA, MÊS E ANO DA OPERAÇÃO QUANDO A MESMA FOR PACTUADA A TERMO, COM CLIENTE 1 E REGISTRADA EM D+1. PÉRCENTUAL A SER APLICADO SOBRE O INDEXADOR QUE O PARTICIPANTE QUER QUE CORRIJA O VALOR BASE INICIAL DA OPERAÇÃO A TERMO, INFORMADO COM 3 (TRÊS) NÚMEROS INTEIROS E 2 (DOIS) DECIMAIS. CETIP *** SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA RISCOS FINANCEIROS *** SPR 24 CARACTERÍSTICAS DO CONTRATO 94A00001 Cliente A OSIAS - PFIS Cliente B HUGO - PFIS Data Início - 09/07/1996 Dt Operação 28/06/1996 Dt Vencimento 29/12/1997 Valor Base ,39 Situação CONFIRMADA V.Antecipado - Contr. Original V.B. Inicial ,00 Ind. Termo - CDI 100,00% Percent. Dt. Índice Nome Variação Valor Atualizado Cliente A 100,00% TR 1, ,64 Percent. Dt. Índice Nome Variação Valor Atualizado Cliente B 100,00% OURO BMF 0, ,64 Atualizado até 24/04/1997 Diferença: ,31 SPR24 PARTICIPANTE CONTRATO DATA xmit VALOR BASE INICIAL, NÃO SOFRE CORREÇÃO PELO ÍNDICE TERMO. VALOR ANTECIPADO DO CONTRATO EXPRESSO EM REAIS, REFERENTE AO VALOR BASE. DATA DA TR QUE O SISTEMA DEVERÁ UTILIZAR PARA O CÁLCULO DA VARIAÇÃO DA PONTA DE OPERAÇÃO DE SWAP QUE UTILIZA ESTE INDEXADOR, ENTRE O INÍCIO E A P ROXIMA DATA BASE. INDEXADOR DE CORREÇÃO DA OPERAÇÃO A TERMO. TAXA SELIC; DI; OUTOBMF; US$ PTAX800 COM; US$ PTAX800 FLU; TR; TJLP; TBF. OBSERVAÇÃO: Os campos referentes à atualização do valor base nos contratos a termo só serão mostrados quando for utilizada esta funcionalidade.

Paulo Roberto Mendonça Superintendente Geral

Paulo Roberto Mendonça Superintendente Geral COMUNICADO SPR Nº 007/02 Aos Participantes do Sistema de Proteção Contra Riscos Financeiros SPR A Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos CETIP comunica que, atendendo demanda de instituições

Leia mais

COMUNICADO SPR N.º 007/94

COMUNICADO SPR N.º 007/94 COMUNICADO SPR N.º 007/94 Aos Participantes do Sistema de Proteção Contra Riscos Financeiros SPR A Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos CETIP, comunica que, a partir do dia 22.09.94,

Leia mais

Caderno de Fórmulas. CDBs, DIs, DPGE, LAM, LC, LF, LFS, LFSC, LFSN, IECI e RDB. Última atualização:30/09/2015 1

Caderno de Fórmulas. CDBs, DIs, DPGE, LAM, LC, LF, LFS, LFSC, LFSN, IECI e RDB. Última atualização:30/09/2015 1 Última atualização:30/09/2015 1 E ste Caderno de Fórmulas tem por objetivo informar aos usuários a metodologia e os critérios de precisão dos cálculos aplicados aos ativos: Certificado de Depósito Bancário

Leia mais

COMUNICADO SPR N.º 002/94

COMUNICADO SPR N.º 002/94 COMUNICADO SPR N.º 002/94 Aos Participantes do Sistema de Proteção Contra Riscos Financeiros SPR A Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos CETIP, informa os procedimentos a serem adotados

Leia mais

COMUNICADO SNA N.º 010/00. Ref.: Trata das novas condições de registro, codificação e remuneração de Certificados do Tesouro Nacional - CFT

COMUNICADO SNA N.º 010/00. Ref.: Trata das novas condições de registro, codificação e remuneração de Certificados do Tesouro Nacional - CFT COMUNICADO SNA N.º 010/00 Aos Participantes do Sistema Nacional de Ativos - SNA Ref.: Trata das novas condições de registro, codificação e remuneração de Certificados do Tesouro Nacional - CFT A Central

Leia mais

NTN-D NTN-H NTN-I NTN-M NTN-P NTN-R2

NTN-D NTN-H NTN-I NTN-M NTN-P NTN-R2 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. LISTA DE SIGLAS E SÍMBOLOS... 2 3. Bônus do Tesouro Nacional BTN... 4 4. Letras Financeiras do Tesouro LFT... 7 4.1 Letras Financeiras do Tesouro Série A LFT-A... 9 4.2

Leia mais

Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 06/09/2013

Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 06/09/2013 Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 06/09/2013 i Conteúdo Conteúdo Introdução ao Swap... 1 Conhecendo o Produto... 2 Ações dos botões das telas... 5 Lançamento... 7 Registro de Contrato - Fluxo Constante...

Leia mais

Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 01/07/2013

Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 01/07/2013 Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 01/07/2013 Conteúdo Introdução ao Termo de Moedas... 1 Conhecendo o Produto... 2 Ações dos Botões das Telas... 4 Registros... 5 Registro de Contrato a Termo Simples -

Leia mais

captação de recursos empréstimos financiamento.

captação de recursos empréstimos financiamento. Instrumentos utilizados pelas instituições financeiras para captação de recursos (funding) que serão utilizados nas operações de empréstimos e financiamento. 1 O cliente entrega os recursos ao banco, sendo

Leia mais

CARTA CIRCULAR Nº 3.628, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013

CARTA CIRCULAR Nº 3.628, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 CARTA CIRCULAR Nº 3.628, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 Dispõe sobre os procedimentos para a remessa das informações relativas às exposições ao risco de mercado e à apuração das respectivas parcelas no cálculo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2809. Parágrafo 1º Para efeito da constituição da amostra referida neste artigo, devem ser considerados:

RESOLUÇÃO Nº 2809. Parágrafo 1º Para efeito da constituição da amostra referida neste artigo, devem ser considerados: RESOLUÇÃO Nº 2809 Altera e consolida as normas relativas à metodologia de cálculo da Taxa Básica Financeira - TBF e da Taxa Referencial - TR, bem como dispõe sobre o fornecimento de informações para essa

Leia mais

ANEXO 4 PREMISSAS GERAIS DA CENTRAL DE EXPOSIÇÃO A DERIVATIVOS - CED

ANEXO 4 PREMISSAS GERAIS DA CENTRAL DE EXPOSIÇÃO A DERIVATIVOS - CED ANEXO 4 PREMISSAS GERAIS DA CENTRAL DE EXPOSIÇÃO A DERIVATIVOS - CED Capítulo I Premissas Gerais 1. O relatório da CED é uma consolidação, conforme critérios abaixo definidos pela CED, das informações

Leia mais

CARTA CIRCULAR N. 0 445

CARTA CIRCULAR N. 0 445 CARTA CIRCULAR N. 0 445 Aos Participantes de Todos os Sistemas Ref: Trata da inclusão de novas mensagens CTP publicadas na versão 1.04 do Catálogo de Mensagens do Sistema de Pagamentos Brasileiro SPB destinadas

Leia mais

Atualizações da Versão... 3. Introdução às Opções Flexíveis... 5 Conhecendo o produto... 6 Ações dos botões das telas... 8. Lançamentos...

Atualizações da Versão... 3. Introdução às Opções Flexíveis... 5 Conhecendo o produto... 6 Ações dos botões das telas... 8. Lançamentos... Conteúdo Atualizações da Versão... 3 Introdução às Opções Flexíveis... 5 Conhecendo o produto... 6 Ações dos botões das telas... 8 Lançamentos... 9 Registro de Contrato... 10 Registro de Mercadoria...

Leia mais

Manual de Precificação de Ativos. Fundos de Investimento. e Carteiras Administradas

Manual de Precificação de Ativos. Fundos de Investimento. e Carteiras Administradas Manual de Precificação de Ativos Fundos de Investimento e Carteiras Administradas Janeiro de 2009 ÍNDICE Introdução 03 Títulos Públicos Federais 05 Pós fixados LFT 06 Pré fixados LTN 07 NTN-B Indexador

Leia mais

Conselho de Regulação e Melhores Práticas de Negociação de Instrumentos Financeiros

Conselho de Regulação e Melhores Práticas de Negociação de Instrumentos Financeiros Conselho de Regulação e Melhores Práticas de Negociação de Instrumentos Financeiros DELIBERAÇÃO Nº 03 O Conselho de Regulação e Melhores Práticas de Negociação de Instrumentos Financeiros, no exercício

Leia mais

Mercados Futuros (BM&F)

Mercados Futuros (BM&F) Neste segmento de mercado se negociam contratos e minicontratos futuros de ativos financeiros ou commodities. Ou seja, é a negociação de um produto que ainda não existe no mercado, por um preço predeterminado

Leia mais

Relatório. Gestão de Riscos. Conglomerado Cruzeiro do Sul

Relatório. Gestão de Riscos. Conglomerado Cruzeiro do Sul Relatório de Gestão de Riscos Conglomerado Cruzeiro do Sul Data-Base 30/09/2011 Superintendência de Riscos Índice 1. Introdução 3 2. Perímetro 3 3. Estrutura de Gestão de Riscos 3 3.1 Risco de Crédito

Leia mais

CADERNO DE LEIAUTES - Sistemas de Registro de Balcão da BM&FBOVESPA

CADERNO DE LEIAUTES - Sistemas de Registro de Balcão da BM&FBOVESPA Utilização Página/Folha CATÁLOGO DE INFORMAÇÕES BANCO CENTRAL Interna 1/1 Capítulo Revisão Data 1 Clearing BM&FBOVESPA (MINUTA) 01 04/11/15 CADERNO DE LEIAUTES - Sistemas de Registro de Balcão da BM&FBOVESPA

Leia mais

RESOLUÇÃO N 3.354. II - os somatórios dos valores de captação de CDB/RDB ao longo de cada semestre civil.

RESOLUÇÃO N 3.354. II - os somatórios dos valores de captação de CDB/RDB ao longo de cada semestre civil. RESOLUÇÃO N 3.354 Altera e consolida as normas relativas à metodologia de cálculo da Taxa Básica Financeira - TBF e Taxa Referencial TR. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei 4.595, de

Leia mais

COMUNICADO SNA Nº 011/01. Ref.: Trata da aceitação de registro de duas novas séries de Certificados do Tesouro Nacional CFT.

COMUNICADO SNA Nº 011/01. Ref.: Trata da aceitação de registro de duas novas séries de Certificados do Tesouro Nacional CFT. COMUNICADO SNA Nº 011/01 Aos Participantes do Sistema Nacional de Ativos SNA Ref.: Trata da aceitação de registro de duas novas séries de Certificados do Tesouro Nacional CFT. A Central de Custódia e de

Leia mais

Caderno de Metodologia de Cálculo. Versão 1.1

Caderno de Metodologia de Cálculo. Versão 1.1 Caderno de Metodologia de Cálculo Versão 1.1 Fevereiro/2014 Sumário 1. Introdução... 2 2. Remuneração: Taxa DI... 3 2.1 Metodologia de cálculo para atualização de título pós-fixado indexado à Taxa DI...

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Cupom de IGP-M

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Cupom de IGP-M CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro de Cupom de IGP-M Futuro de Cupom de IGP-M Um instrumento de proteção contra variações na taxa de juro real brasileira O produto O Contrato Futuro de Cupom de IGP-M oferece

Leia mais

MANUAL DE NORMAS GESTÃO DE GARANTIAS

MANUAL DE NORMAS GESTÃO DE GARANTIAS MANUAL DE NORMAS GESTÃO DE GARANTIAS VERSÃO: 18/07/2011 2 / 18 MANUAL DE NORMAS GESTÃO DE GARANTIAS ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 4 CAPÍTULO SEGUNDO DAS DEFINIÇÕES 5 CAPÍTULO TERCEIRO DA UTILIZAÇÃO

Leia mais

Mensagens de Redesconto. Dicas de Preenchimento

Mensagens de Redesconto. Dicas de Preenchimento Mensagens de Redesconto Dicas de Preenchimento Banco Central do Brasil Departamento de Operações Bancárias e de Sistema de Pagamentos - Deban Divisão de Gestão e Monitoramento do STR Gemon Dezembro de

Leia mais

BC FUNDO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII

BC FUNDO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII DISTRIBUIÇÃO PÚBLICA DE COTAS DO BC FUNDO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII BC FUNDO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BM&FBOVESPA PARA A OFERTA

Leia mais

RESOLUÇÃO N 3354. II - os somatórios dos valores de captação de CDB/RDB ao longo de cada semestre civil.

RESOLUÇÃO N 3354. II - os somatórios dos valores de captação de CDB/RDB ao longo de cada semestre civil. RESOLUÇÃO N 3354 Altera e consolida as normas relativas à metodologia de cálculo da Taxa Básica Financeira - TBF e Taxa Referencial TR. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei 4.595, de 31

Leia mais

VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. CNPJ/MF n.º 64.571.414/0001-64 NIRE 35.300.338.421 AVISO AOS ACIONISTAS

VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. CNPJ/MF n.º 64.571.414/0001-64 NIRE 35.300.338.421 AVISO AOS ACIONISTAS VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. CNPJ/MF n.º 64.571.414/0001-64 NIRE 35.300.338.421 AVISO AOS ACIONISTAS Nos termos do artigo 157, parágrafo 4º da Lei n.º 6.404, de 15 de dezembro de 1976, conforme

Leia mais

Venda exclusiva para pessoa jurídica. Condições Gerais EMPRESARIAL

Venda exclusiva para pessoa jurídica. Condições Gerais EMPRESARIAL Venda exclusiva para pessoa jurídica. Condições Gerais O IDEAL CAP Empresarial é um título de capitalização de pagamento mensal que ajuda você a guardar dinheiro para tirar os projetos do papel. Além disso,

Leia mais

MANUAL ALTERAR DAR. Resolução 033/2014-GSEFAZ

MANUAL ALTERAR DAR. Resolução 033/2014-GSEFAZ MANUAL ALTERAR DAR Resolução 033/2014-GSEFAZ Versão 2.0 em 15/03/2016 ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O USO DA FUNCIONALIDADE ALTERAR DAR 1. O que é Alterar DAR? É uma ferramenta disponibilizada ao contribuinte

Leia mais

FGTS ASSUNTOS TRABALHISTAS ANO XX - 2009-3ª SEMANA DE JANEIRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 03/2009

FGTS ASSUNTOS TRABALHISTAS ANO XX - 2009-3ª SEMANA DE JANEIRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 03/2009 ANO XX - 2009-3ª SEMANA DE JANEIRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 03/2009 FGTS FGTS EM ATRASO - RECOLHIMENTO - TABELAS DE COEFICIENTES PARA CÁLCU- LOS - JANEIRO/2009 - VALIDADE: 12.01.2009 A 09.02.2009 Recolhimento

Leia mais

COMUNICADO SIM Nº 010/03. Ref: Trata da realização de leilão de venda de Notas do Tesouro Nacional Série A3 NTN-A3.

COMUNICADO SIM Nº 010/03. Ref: Trata da realização de leilão de venda de Notas do Tesouro Nacional Série A3 NTN-A3. COMUNICADO SIM Nº 010/03 Aos Participantes do Sistema Integrado de Mercados SIM Ref: Trata da realização de leilão de venda de Notas do Tesouro Nacional Série A3 NTN-A3. A Central de Custódia e de Liquidação

Leia mais

Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações

Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações 1. Definições Contrato (especificações): termos e regras sob os quais as operações serão realizadas e liquidadas. Compra

Leia mais

SCI- 12. Nome do Documento. Código de Acesso. Manual de Marcação a Mercado - MaM CONTEÚDO DO DOCUMENTO

SCI- 12. Nome do Documento. Código de Acesso. Manual de Marcação a Mercado - MaM CONTEÚDO DO DOCUMENTO Nome do Documento Manual de Marcação a Mercado - MaM Código de Acesso SCI- 12 CONTEÚDO DO DOCUMENTO O presente documento fornece instruções obrigatórias para a execução dos processos de marcação a mercado

Leia mais

Layout arquivo multifuncional - RTA 23/06/2014

Layout arquivo multifuncional - RTA 23/06/2014 Layout - Arquivo para Envio de Títulos Número de identificação da instituição Número Identificação Instituição 5 X(5) na BM&FBovespa Registrador 4 X(4) É o código do registrador no SRCA

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento DI Institucional Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20)

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS Aprovado pela REDIR Nº. 257ª de 30/11/2010 e na 178ª Reunião do CD n 166ª de 03/12/2010. 1 REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS ÍNDICE 1.0 - DOS EMPRÉSTIMOS...Página

Leia mais

28. Câmbio. 1. Escrituração. 2. Disponibilidades em Moedas Estrangeiras

28. Câmbio. 1. Escrituração. 2. Disponibilidades em Moedas Estrangeiras TÍTULO : PLANO CONTÁBIL DAS INSTITUIÇÕES DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL - COSIF 1 28. Câmbio 1. Escrituração 1 - Sempre que o ato ou fato administrativo envolver outra moeda além da moeda nacional, a escrituração

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS ÍNDICE 1.0 - DOS EMPRÉSTIMOS...Página 2 2.0 - DA MODALIDADE... 2 3.0 - DOS LIMITES... 2 4.0 - DA CONCESSÃO... 3 5.0 - DOS PRAZOS... 4 6.0 - DA AMORTIZAÇÃO... 4

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BM CENESP - FII

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BM CENESP - FII DISTRIBUIÇÃO PÚBLICA DE COTAS DO FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BM CENESP - FII FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BM CENESP - FII MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BM&FBOVESPA PARA A OFERTA ÍNDICE

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO FATOR MAX CORPORATIVO DE RENDA FIXA

FUNDO DE INVESTIMENTO FATOR MAX CORPORATIVO DE RENDA FIXA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FUNDO FUNDO DE INVESTIMENTO FATOR MAX CORPORATIVO DE RENDA FIXA CNPJ: 00.828.035/0001-13 Informações referentes a Novembro/2015 Esta lâmina contém um resumo das

Leia mais

Soluções em Recebimentos. Manual Técnico

Soluções em Recebimentos. Manual Técnico Soluções em Recebimentos CNAB400/CBR641 Manual Técnico Layout de Arquivo Remessa para convênios na faixa numérica entre 1.000.000 a 9.999.999 (Convênios de 7 posições) Orientações Técnicas Versão Set/09

Leia mais

REGULAMENTO TESOURO DIRETO

REGULAMENTO TESOURO DIRETO REGULAMENTO TESOURO DIRETO Tesouro Nacional GLOSSÁRIO 4 CAPÍTULO I REGRAS GERAIS 6 CAPÍTULO II PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS 7 1. CADASTRO... 7 1.1. ASPECTOS GERAIS 7 1.2. CADASTRO DE AGENTES DE CUSTÓDIA

Leia mais

Comunicado Cetip n 013/14 12 de Fevereiro de 2014

Comunicado Cetip n 013/14 12 de Fevereiro de 2014 Comunicado Cetip n 013/14 12 de Fevereiro de 2014 Assunto: Leilão de Venda de Notas do Tesouro Nacional Série A3 NTN- A3 vencimento em 15/04/2024 - Módulo Leilão Sistema de Negociação Eletrônica. O Diretor-Presidente

Leia mais

Caderno de Debêntures

Caderno de Debêntures Caderno de Debêntures CSMG16 Cia de Saneamento de M. Gerais COPASA MG Valor Nominal na Emissão: R$1.000.000,00 Quantidade Emitida: 200 Emissão: 15/02/2012 Vencimento: 15/02/2017 Classe: Não Conversível

Leia mais

Introdução às Opções Flexíveis... 5. Registro... 9. Operações... 69. Consultas... 89. Informações Adicionais... 98

Introdução às Opções Flexíveis... 5. Registro... 9. Operações... 69. Consultas... 89. Informações Adicionais... 98 Versão:10/12/2012 Atualizado em: 07/08/2013 i Opções Flexíveis sobre Taxa de Câmbio, Ações ou Índices Conteúdo Introdução às Opções Flexíveis... 5 Conhecendo o produto... 6 Ações dos botões das telas...

Leia mais

Campo Formato Posição Descrição/conteúdo ID do Sistema X(05) 1-5 OPCAO ID Tipo de Linha 9(01) 6-6 Linha de Header = 0 Código da

Campo Formato Posição Descrição/conteúdo ID do Sistema X(05) 1-5 OPCAO ID Tipo de Linha 9(01) 6-6 Linha de Header = 0 Código da Opções Flexíveis Nome do Arquivo Registro de Contrato de Opção Flexível Tamanho do Registro Caracteres Header Campo Formato Posição Descrição/conteúdo ID do Sistema X(05) 1-5 OPCAO ID Tipo de Linha 9(01)

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BM&FBOVESPA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BM&FBOVESPA DISTRIBUIÇÃO PÚBLICA PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA AÇÕES ORDINÁRIAS DE EMISSÃO DA BRMALLS PARTICIPAÇÕES S.A. MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BM&FBOVESPA OFERTA VAREJO Performance do Período ÍNDICE CAPÍTULO

Leia mais

Resolução CMN nº 4.176/13

Resolução CMN nº 4.176/13 Resolução CMN nº 4.176/13 (altera a Resolução CMN 3.308/05) Divisão de Monitoramento de Ativos - DIMAT Coordenação de Monitoramento de Ativos e Risco COARI Coordenação Geral de Monitoramento de Solvência

Leia mais

Exemplos de Preenchimento dos Atributos relativos ao Fluxo Financeiro (caráter meramente exemplificativo)

Exemplos de Preenchimento dos Atributos relativos ao Fluxo Financeiro (caráter meramente exemplificativo) Exemplos de Preenchimento dos Atributos relativos ao Fluxo Financeiro (caráter meramente exemplificativo) 1. Contrato com prazo total de 120 meses, sendo 24 de carência, com pagamento trimestral de juros

Leia mais

REGULAMENTO DA CÂMARA DE REGISTRO, COMPENSAÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE OPERAÇÕES DE CÂMBIO BM&FBOVESPA

REGULAMENTO DA CÂMARA DE REGISTRO, COMPENSAÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE OPERAÇÕES DE CÂMBIO BM&FBOVESPA REGULAMENTO DA CÂMARA DE REGISTRO, COMPENSAÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE OPERAÇÕES DE CÂMBIO BM&FBOVESPA CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES DA CÂMARA CAPÍTULO III DOS PARTICIPANTES CAPÍTULO IV

Leia mais

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A.

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. Válido para Fundos de Investimentos e Carteiras de Investimentos Setembro de 2010 Versão: 0910 V1.0 PRINCÍPIOS GERAIS E POLÍTICAS DE MARCAÇÃO A MERCADO...

Leia mais

MANUAL DE NORMAS CCI CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ÍNDICE

MANUAL DE NORMAS CCI CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ÍNDICE 2 / 14 MANUAL DE NORMAS CCI CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 3 CAPÍTULO SEGUNDO DAS DEFINIÇÕES 3 CAPÍTULO TERCEIRO DAS ATIVIDADES DISPONIBILIZADAS PELA CETIP _6 CAPÍTULO

Leia mais

Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes

Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos Administradores, Participantes e Patrocinadores Bungeprev Fundo

Leia mais

CARTA CIRCULAR N.º 034

CARTA CIRCULAR N.º 034 Aos Participantes do Sistema de Registro e de Liquidação Financeira de Títulos CARTA CIRCULAR N.º 034 A Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos CETIP comunica aos participantes do Sistema

Leia mais

Instrumentos Financeiros. Instrumentos financeiros Ativos: Renda. Instrumento Financeiro - Conceito. Renda variável

Instrumentos Financeiros. Instrumentos financeiros Ativos: Renda. Instrumento Financeiro - Conceito. Renda variável USP-FEA Curso de Economia Disciplina: EAC0111 Noções de Contabilidade para Administradores 7. Instrumentos Financeiros (Aplicações Financeiras, Títulos, Contas a Receber, empréstimos) Instrumentos Financeiros

Leia mais

Atualizações da Versão... 3. Introdução aos Derivativos Realizados no Exterior... 5 Conhecendo o Produto... 6 Ações dos Botões das Telas...

Atualizações da Versão... 3. Introdução aos Derivativos Realizados no Exterior... 5 Conhecendo o Produto... 6 Ações dos Botões das Telas... Versão: 18/08/2014 Atualizado em: 11/05/2016 Derivativos Realizados no Exterior Conteúdo Atualizações da Versão... 3 Introdução aos Derivativos Realizados no Exterior... 5 Conhecendo o Produto... 6 Ações

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CENTRO REGIONAL DE CULTURA, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 17.860.164/0001-91, com sede na Av. Presidente Tancredo de Almeida Neves nº 45, bairro Avenida, CEP

Leia mais

UNIDADE Correção monetária

UNIDADE Correção monetária UNIDADE 5 Correção monetária Correção monetária Curso de Graduação em Administração a Distância Objetivo Nesta Unidade, você vai estudar: o conceito de inflação, bem como o conceito de correção monetária;

Leia mais

INVESTIMENTOS EM AÇÕES, TÍTULOS PRIVADOS e TÍTULOS PÚBLICOS

INVESTIMENTOS EM AÇÕES, TÍTULOS PRIVADOS e TÍTULOS PÚBLICOS INVESTIMENTOS EM AÇÕES, TÍTULOS PRIVADOS e TÍTULOS PÚBLICOS Formas de investir em ações. Individualmente Coletivamente Clubes de Investimentos Fundos de Investimentos Ações Ação é a menor fração do capital

Leia mais

Versão: 13/02/2012 Atualizado em: 15/03/2012 i

Versão: 13/02/2012 Atualizado em: 15/03/2012 i Versão: 13/02/2012 Atualizado em: 15/03/2012 i Negociação ii Conteúdo Conteúdo Introdução a Negociação... 1 Conhecendo o Produto... 2 Tela Principal... 3 Como Participar... 5 Ingresso de Ofertas... 7 Ofertas/Ordens

Leia mais

CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DE MERCADO ABERTO DELIBERAÇÃO Nº 3

CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DE MERCADO ABERTO DELIBERAÇÃO Nº 3 CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DE MERCADO ABERTO DELIBERAÇÃO Nº 3 O Conselho de Regulação e Melhores Práticas de Mercado Aberto, no exercício das atribuições a ele conferidas pelo Código ANBIMA

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP 20 Anos. SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Brasilcap Capitalização S.A. CNPJ: 15.138.043/0001-05

CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP 20 Anos. SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Brasilcap Capitalização S.A. CNPJ: 15.138.043/0001-05 CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP 20 Anos I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Brasilcap Capitalização S.A. CNPJ: 15.138.043/0001-05 OUROCAP 20 ANOS MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: 15414.900585/2015-60

Leia mais

1 Tipo de Produto X(05) 1 5 LCA/CDCA/CRA Tipo do Produto 2 Tipo de Registro X(01) 6 6 0 Registro Header 3 Ação X(04) 7 10 INCL Registro de STA

1 Tipo de Produto X(05) 1 5 LCA/CDCA/CRA Tipo do Produto 2 Tipo de Registro X(01) 6 6 0 Registro Header 3 Ação X(04) 7 10 INCL Registro de STA Versão: 25/10/2010 TÍTULOS DO AGRONEGÓCIO Nome do Arquivo Registro de LCA / CDCA Header Campo Formato Posição Conteúdo Descrição 1 Tipo de Produto X(05) 1 5 LCA/CDCA/CRA Tipo do Produto 2 Tipo de Registro

Leia mais

CARTA CIRCULAR Nº 3.687, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2014.

CARTA CIRCULAR Nº 3.687, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2014. CARTA CIRCULAR Nº 3.687, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2014. Dispõe sobre os procedimentos para a remessa das informações relativas às exposições ao risco de mercado e à apuração das respectivas parcelas no cálculo

Leia mais

INDEXADORES econômicos

INDEXADORES econômicos INDEXADORES econômicos Fontes: Jornal do Commercio Confederação Nacional do Comércio IPC-RJ / FGV IPC NO IGP-M / FGV Jul./08 331,178 0,22 4,20 5,92 Ago. 331,726 0,17 4,37 5,76 Set. 331,010-0,22 4,14 5,04

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis BNB Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento Renda Fixa Curto Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 31 de março de

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO DA CASA

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO DA CASA CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO DA CASA I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: BRADESCO CAPITALIZAÇÃO S/A CNPJ: 33.010.851/0001-74 PÉ QUENTE BRADESCO DA CASA PLANO PM 30/30 - MODALIDADE:

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO TORCIDA PÉ QUENTE BRADESCO PRIME PU

CONDIÇÕES GERAIS DO TORCIDA PÉ QUENTE BRADESCO PRIME PU I INFORMAÇÕES INICIAIS CONDIÇÕES GERAIS DO TORCIDA PÉ QUENTE BRADESCO PRIME PU SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: BRADESCO CAPITALIZAÇÃO S.A. CNPJ: 33.010.851/0001-74 TORCIDA PÉ QUENTE BRADESCO PRIME PU PLANO

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio a Instituições de Saúde BNDES Saúde Subprograma Atendimento SUS

Ass.: Programa BNDES de Apoio a Instituições de Saúde BNDES Saúde Subprograma Atendimento SUS Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 49/2014-BNDES Rio de Janeiro, 27 de novembro de 2014 Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio a Instituições

Leia mais

MANUAL DE NORMAS TERMO DE ÍNDICE DI

MANUAL DE NORMAS TERMO DE ÍNDICE DI MANUAL DE NORMAS TERMO DE ÍNDICE DI VERSÃO: 20/7/2009 2/8 MANUAL DE NORMAS TERMO DE ÍNDICE DI ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 3 CAPÍTULO SEGUNDO DAS DEFINIÇÕES 3 CAPÍTULO TERCEIRO DOS PARTICIPANTES

Leia mais

COMUNICADO SFB N.º 002/92

COMUNICADO SFB N.º 002/92 COMUNICADO SFB N.º 002/92 Aos Participantes do Sistema Financeiro de Bolsa SFB A Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos CETIP, baseada em convênio firmado em 19.11.92, informa que, a

Leia mais

COMUNICADO SEL Nº 002

COMUNICADO SEL Nº 002 Aos Participantes do Sistema Eletrônico de Leilão SEL COMUNICADO SEL Nº 002 A Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos - CETIP comunica que, no dia 16/10/1997 estará realizando, através

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Informações referentes a novembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

REDE VITAL HELP CONTRATO DE CREDENCIAMENTO E ADESÃO DE ESTABELECIMENTO

REDE VITAL HELP CONTRATO DE CREDENCIAMENTO E ADESÃO DE ESTABELECIMENTO REDE VITAL HELP CONTRATO DE CREDENCIAMENTO E ADESÃO DE ESTABELECIMENTO Por este instrumento particular, a Empresa devidamente qualificada na respectiva Proposta de Adesão e Credenciamento de Estabelecimentos

Leia mais

Manual de Apreçamento da BM&FBOVESPA

Manual de Apreçamento da BM&FBOVESPA Classificação das Informações [ ] Confidencial [ ] Uso Interno [ x ] Uso Público ÍNDICE CONTRATOS FUTUROS FINANCEIROS E AGROPECUÁRIOS... 3 1. CONTRATOS FUTUROS SOBRE ATIVOS FINANCEIROS... 3 1.1. Contrato

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO MELHOR IDADE

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO MELHOR IDADE CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO MELHOR IDADE I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: BRADESCO CAPITALIZAÇÃO S/A CNPJ: 33.010.851/0001-74 PÉ QUENTE BRADESCO MELHOR IDADE PLANO PM 60/60

Leia mais

Custódia de fundos e carteiras

Custódia de fundos e carteiras Custódia de fundos e carteiras Manual de Marcação a Mercado 1 Índice Capítulo I Princípios gerais e políticas de marcação a mercado 6 Definições 6 Princípios 6 Processo decisório executivo de precificação

Leia mais

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA CÂMARA DE COMPENSAÇÃO, LIQUIDAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCOS DE OPERAÇÕES NO SEGMENTO BOVESPA, E DA CENTRAL DEPOSITÁRIA

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA CÂMARA DE COMPENSAÇÃO, LIQUIDAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCOS DE OPERAÇÕES NO SEGMENTO BOVESPA, E DA CENTRAL DEPOSITÁRIA PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA CÂMARA DE COMPENSAÇÃO, LIQUIDAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCOS DE OPERAÇÕES NO SEGMENTO BOVESPA, E DA CENTRAL DEPOSITÁRIA DE ATIVOS (CBLC) Março 2011 GLOSSÁRIO ÍNDICE CAPÍTULO

Leia mais

Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Normas Operacionais Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização, no exterior, de bens de fabricação nacional, observadas

Leia mais

Busca Por Nome da Empresa:

Busca Por Nome da Empresa: CERTIDÃO ESPECÍFICA Ao escolher o Tipo de Certidão Específica, será exibida uma breve definição da certidão simplificada e a tabela de preços. Após escolher o tipo de certidão desejada, clique no botão.

Leia mais

I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) PRODUTO(S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL

I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) PRODUTO(S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL Nº DA CÉDULA CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) (S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL RENAVAN CHASSI PLACA NOTA FISCAL (CASO VEÍCULO

Leia mais

Guia Personnalité IR 2011

Guia Personnalité IR 2011 Guia Personnalité IR 2011 Índice Imposto de Renda 2011... 03 Obrigatoriedade de entrega da declaração... 04 Orientações gerais... 04 Formas de entrega... 05 Multa pelo atraso na entrega... 05 Imposto a

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC DI TITULOS PUBLICOS 00.885.762/0001-12 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC DI TITULOS PUBLICOS 00.885.762/0001-12 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO REFERENCIADO DI LONGO PRAZO TITULOS. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto

Leia mais

Separador Ponto e vírgula (;). Código ISIN do Instrumento Financeiro. Separador Ponto e vírgula (;). Código Conta Cetip(Emissor) Código Cetip.

Separador Ponto e vírgula (;). Código ISIN do Instrumento Financeiro. Separador Ponto e vírgula (;). Código Conta Cetip(Emissor) Código Cetip. Versão: 25/11/2011 Título e Valores Mobiliários Nome do Arquivo Direcionado ao: Participante e Cetip DALTERAÇÕES Este arquivo é gerado quando houver alterações no Instrumento Financeiro. Para os tipos

Leia mais

Demonstração de Desempenho do Tokyo-Mitsubishi UFJ Leader FI Referenciado DI CNPJ: Nº 00.875.318/0001-16 Informações referentes a 2014

Demonstração de Desempenho do Tokyo-Mitsubishi UFJ Leader FI Referenciado DI CNPJ: Nº 00.875.318/0001-16 Informações referentes a 2014 Demonstração de Desempenho do Tokyo-Mitsubishi UFJ Leader FI Referenciado DI CNPJ: Nº 00.875.318/0001-16 Informações referentes a 2014 1. Denominação completa do fundo conforme o cadastro na CVM: Tokyo-Mitsubishi

Leia mais

CONTRATO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL. Empresa: Matrícula: Telefone: ( ) Renegociação? ( ) NÃO ( ) SIM Novo Contrato:

CONTRATO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL. Empresa: Matrícula: Telefone: ( ) Renegociação? ( ) NÃO ( ) SIM Novo Contrato: CONTRATO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL Nome do Participante/Assistido: Empresa: Matrícula: Telefone: ( ) Valor do Empréstimo: Quantidade de Prestações: Renegociação? ( ) NÃO ( ) SIM Novo Contrato: Valor liquido

Leia mais

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012 Prof. Cid Roberto Concurso 2012 Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7 É um órgão colegiado, de segundo grau, integrante

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO...1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 CAPÍTULO 3 MERCADO FUTURO DE DÓLAR COMERCIAL...

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO...1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 CAPÍTULO 3 MERCADO FUTURO DE DÓLAR COMERCIAL... SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO..................................1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 2.1 Introdução...........................................5 2.2 Posições.............................................6

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO EMPRESA SOCIOAMBIENTAL

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO EMPRESA SOCIOAMBIENTAL CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO EMPRESA SOCIOAMBIENTAL I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: BRADESCO CAPITALIZAÇÃO S.A. CNPJ: 33.010.851/0001-74 PÉ QUENTE BRADESCO EMPRESA SOCIOAMBIENTAL

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Cleber Rentroia MBA em Finanças e Banking

Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Cleber Rentroia MBA em Finanças e Banking 1. Quando o IPCA tende a subir além das metas de inflação, qual medida deve ser tomada pelo COPOM: a) Abaixar o compulsório b) Reduzir taxa do redesconto c) Aumentar o crédito d) Elevar a taxa de juros

Leia mais

COMUNICADO SNA N.º 011/98

COMUNICADO SNA N.º 011/98 Aos Participantes do Sistema Nacional de Ativos SNA COMUNICADO SNA N.º 011/98 A Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos Cetip comunica que, em 22.01.1999, estará alterando, de 6 (seis)

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T05

Divulgação de Resultados 3T05 Localiza Anuncia EBITDA de R$70,8 milhões no 3T05 Receita Líquida cresce 49,1% e EBITDA cresce 31,1% Belo Horizonte, 8 de novembro de 2005 - A Localiza Rent A Car S.A. (Bovespa: RENT3), a maior rede de

Leia mais

Definir as metodologias de apreçamento de ativos e derivativos constantes das carteiras de fundos e carteiras administrados pela BRB-DTVM.

Definir as metodologias de apreçamento de ativos e derivativos constantes das carteiras de fundos e carteiras administrados pela BRB-DTVM. Página 1/35 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: FINALIDADE: ELABORADOR: APROVAÇÃO: NORMA EXECUTIVA Definir as metodologias de apreçamento de ativos e derivativos constantes das carteiras de fundos e carteiras administrados

Leia mais

Instruções para Apuração e Preenchimento das Informações do Demonstrativo de Risco de Mercado (DRM) Carta-Circular 3.376/09

Instruções para Apuração e Preenchimento das Informações do Demonstrativo de Risco de Mercado (DRM) Carta-Circular 3.376/09 Instruções para Apuração e Preenchimento das Informações do Demonstrativo de Risco de Mercado (DRM) Carta-Circular 3.376/09 I. OBJETIVO: O Demonstrativo de Risco de Mercado (DRM) tem por objetivo apresentar

Leia mais

Referência: Instrumento Particular de Escritura da 6ª Emissão de Debêntures Participativas da Companhia Vale do Rio Doce (Escritura)

Referência: Instrumento Particular de Escritura da 6ª Emissão de Debêntures Participativas da Companhia Vale do Rio Doce (Escritura) Rio de Janeiro, 30 de março de 2004. Referência: Instrumento Particular de Escritura da 6ª Emissão de Debêntures Participativas da Companhia Vale do Rio Doce (Escritura) Assunto: Relatório sobre Faturamento

Leia mais

Ourocap Milênio. Processo SUSEP nº 10.004340/00-18 CONDIÇÕES GERAIS

Ourocap Milênio. Processo SUSEP nº 10.004340/00-18 CONDIÇÕES GERAIS Ourocap Milênio Processo SUSEP nº 10.004340/00-18 CONDIÇÕES GERAIS GLOSSÁRIO Subscritor é a pessoa que subscreve a proposta de aquisição do Título, assumindo o compromisso de efetuar o pagamento na forma

Leia mais

OUROCAP FIADOR SITE NA INTERNET : www.brasilcap.com CONDIÇÕES GERAIS MODALIDADE TRADICIONAL

OUROCAP FIADOR SITE NA INTERNET : www.brasilcap.com CONDIÇÕES GERAIS MODALIDADE TRADICIONAL OUROCAP FIADOR SITE NA INTERNET : www.brasilcap.com CONDIÇÕES GERAIS MODALIDADE TRADICIONAL GLOSSÁRIO Subscritor é a pessoa que subscreve a proposta de aquisição do Título, assumindo o compromisso de efetuar

Leia mais

Versão: 22/07/2013 Atualizado em: 22/07/2013

Versão: 22/07/2013 Atualizado em: 22/07/2013 Versão: 22/07/2013 Atualizado em: 22/07/2013 i Derivativos Realizados no Exterior Conteúdo Introdução aos Derivativos Realizados no Exterior... 1 Conhecendo o Produto... 2 Ações dos Botões das Telas...

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. Pagamento Cota de sorteio % Cota de carregamento % Cota de Capitalização % 1º ao 3º 5,7736% 84,2264% 10,0000%

CONDIÇÕES GERAIS. Pagamento Cota de sorteio % Cota de carregamento % Cota de Capitalização % 1º ao 3º 5,7736% 84,2264% 10,0000% CONDIÇÕES GERAIS GLOSSÁRIO Subscritor é a pessoa que subscreve a proposta de aquisição do Título, assumindo o compromisso de efetuar o pagamento na forma convencionada nestas Condições Gerais. Titular

Leia mais