Postos de paradas a motoristas pode ser uma exigência

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Postos de paradas a motoristas pode ser uma exigência"

Transcrição

1 Despoluir em Maringá, como continuidade ao Programa nacional PÁGINA 3 ANO VI 68 JUN/2012 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial /2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT COMJOVEM promove palestras para discutir transiçăo tecnológica PÁGINA 6 Coronel Malucelli recebe a Medalha JK com Grau Oficial PÁGINA 6 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Acordo de Transportes do Cone Sul O Mercado Comum do Sul (Mercosul), que é um Tratado de Integraçăo, com maior amplitude entre, Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, absorveu o Acordo de Transportes do Cone Sul. (Página 7) Postos de paradas a motoristas pode ser uma exigência Esperada há muitos anos para ser aprovada, a regulamentaçăo para a profissăo de motorista, que virou lei recentemente, ainda desperta polęmica: a obrigatoriedade da parada em intervalos de 30 minutos a cada quatro horas na direçăo. (Páginas 4 e 5)

2 palavra do presidente notas & serviços Perguntas no ar Luiz Anselmo Trombini Presidente FETRANSPAR Que a lei , de 30 de abril de 2012 que regulamenta a profissão do motorista é importante e necessária, ninguém questiona, até mesmo porque, também é uma antiga reivindicação dos empresários transportadores que sempre desejaram o reconhecimento dessa importante e necessária categoria profissional. O que nós, empresários do setor de transportes e nossas entidades representativas questionamos são alguns vetos do governo federal à esta lei, que, de uma maneira ou de outra, nos engessa na forma de controle de alguns itens. Como, por exemplo, podemos controlar a atividade de um motorista que origina sua viagem em alguma cidade do Mato Grosso e leva mais de 30 horas para chegar ao Porto de Paranaguá, no Paraná? Como vamos saber se ele, efetivamente, parou, depois de quatro horas de trabalho, 30 minutos para descansar, se não existem paradas oficiais no trajeto? Como todos sabem, a Legislação de Trânsito não permite que se pare no acostamento para descanso, a não ser em caso de emergência ou pontualmente alguma avaria no seu veículo ou a própria determinação da autoridade de trânsito sobre aquela via. Como o motorista fará em uma situação dessas? Como controlar a jornada excedida; o intervalo de refeição não executado, o início da viagem sem descanso e o próprio deslocamento de 4 horas sem paradas, se não existe infraestrutura governamental para auxilio? E o embarcador, se adaptará à nova legislação? Como ficará o tempo de permanência a espera de uma carga a ser carregada e ou descarregada no seu destino final? Enfim, necessitamos de regulamentação, necessitamos que se acabe com atravessadores, com a informalidade que corroe o setor exterminando com a competitividade onde são ofertados ao mercado fretes predatórios. Há necessidade urgente do transportador não assumir como único responsável as mazelas que afligem este importante setor produtivo assim como não pode assumir também todas as consequências de uma legislação onde nos parece, neste primeiro momento, como um maior ônus ao empresário. Vamos nos adaptar, não há dúvidas, mas tenhamos a certeza deque a necessidade de, não raras vezes, utilizarmos mais motoristas, alongarmos mais o tempo de viagem, contratarmos mais gerenciadores de tempo de jornada etc. Terão consequências diretas no valor do frete final, ou seja serão também valorados. Estes são, portanto, alguns dos nossos questionamentos para que haja harmonia dentre todas as partes que compõe o sistema: embarcador, transportador e o profissional devidamente reconhecido. Boa leitura. Foto: Felipe Rosa Encontro das Polícias Rodoviárias Os comandantes das Polícias Rodoviárias Federal e Estadual estiveram em visita a FETRANSPAR onde discutiram sobre a Lei que disciplina o tempo de direção. Inspetor Gilson Luiz Cortiano Ten. Cel. JOĂO VIEIRA D I R E T O R I A F E T R A N S P A R (Gestăo 2OO9/2O12) LUIZ ANSELMO TROMBINI/Presidente SÉRGIO MALUCELLI/Diretor Executivo EUCLIDES HEISS/1ș Vice-Presidente - Toledo AFONSO SHIOZAKI/2ș Vice-Presidente - Maringá CARLOS ANTÔNIO DA SILVA VIEIRA/1ș Diretor Financeiro - Guarapuava EDIS LUIS MORO CONCHE/Diretor - Ponta Grossa ADEMIR ALBERTO FUHRMANN/Diretor - Cascavel ALBIO STUPP/Diretor - Francisco Beltrăo ALDO FERNANDO KLEIN NUNES/Diretor - Curitiba CLAUDIO ADAMUCHO/ Diretor Suplente - Maringá DARVI BOMBONATTO/Diretor Suplente - Toledo MARCOS EGÍDIO BATTISTELLA/Diretor Suplente - Curitiba SEBASTIĂO MOTA/Conselheiro Fiscal - Curitiba OSCAR PASCOAL AGOSTINETTO/Conselheiro Fiscal - Cascavel JOSMAR RICHTER/Conselheiro Fiscal - Ponta Grossa JARTON SARTORETTO/Conselheiro Fiscal Suplente - Dois Vizinhos CLAUDIO DA SILVA RIBEIRO/Conselheiro Fiscal Suplente - Francisco Beltrăo CELÇO MALACARNE/Conselheiro Fiscal Suplente - Francisco Beltrăo VEJA OS FILIADOS DA FETRANSPAR CURITIBA - SETCEPAR Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Estado do Paraná. Rua Almirante Gonçalves, 1966, Rebouças - Curitiba - PR. Tel: (41) PONTA GROSSA - SINDIPONTA - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Ponta Grossa. Rua Prof Cardoso Fontes, 990. Bairro Ronda - Ponta Grossa - PR. Tel: (42) MARINGÁ - SETCAMAR - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Maringá, Rodovia PR 317, Km 2, Posto Matsuda - Anexo ŕ Transcocamar. Tel: (44) CASCAVEL - SINTROPAR - Sindicato das Empresas de Trans porte e Logística do Oeste do Paraná, Av. Brasil, ș andar sl. 64. Tel: (45) TOLEDO - SINTRATOL - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Toledo - Largo Săo Vicente de Paula, 1333 sobre-loja, sl. 06. Tel: (45) DOIS VIZINHOS - SINDIVALE Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Dois Vizinhos, Rua Paulo Antonio de Godoy, s/nș. Tel: (46) FRANCISCO BELTRĂO - SETCSUPAR - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Sudoeste do Paraná, Rua Rio Grande do Sul, Bairro Nossa Senhora Aparecida- Francico Beltrăo/PR - CEP Tel: (46) GUARAPUAVA - SETCGUAR - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Guarapuava e Regiăo, Rua Manoel Ribas, 3094 sala 03 Bom Sucesso. Tel: (42) FOZ DO IGUAÇU - ATIFI - Associaçăo dos Transportadores Rodoviários Internacionais de Foz do Iguaçu. BR 277, Km Sl Foz do Iguaçu/PR - CEP Tel: (45) E X P E D I E N T E Informativo da Federaçăo das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (FETRANSPAR) - Rua 24 de Maio, Rebouças - CEP: Curitiba/PR - Telefone: (041) Fax: (041) Jornalista Responsável: Pedro Ribeiro (Mtb OO17-PR) Repórter: Norma Corręa Assessora da Diretoria: Maristela Peixoto Projeto Gráfico e Diagramaçăo: Celso Arimatéia Impressăo: Gigapress Indústria Gráfica e Editora Ltda. - Curitiba - Paraná JUNHO/2012

3 Representantes da Confederação Nacional do Transporte (CNT), do Serviço Social do Transporte (Sest), do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) e do Despoluir Programa Ambiental do Transporte, estiveram no Rio de Janeiro, entre 13 e 22 de junho, para participar da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, divulgando divulgar os projetos desenvolvidos pelas instituições para minimizar os impactos de poluição e as graves mudanças climáticas em curso. Uma das ações da CNT nesse sentido é o Despoluir (Programa Ambiental do Transporte), desenvolvido desde O Despoluir desenvolve vários projetos e ações voltados para melhorar o desempenho ambiental do setor e para transformar os agentes do transporte empresários, trabalhadores, caminhoneiros autônomos e taxistas em multiplicadores das boas práticas ambientais para toda a sociedade, especialmente para os usuários de transporte. Com o programa de redução da emissão de poluentes dos veículos, por exemplo, o Despoluir equipa unidades de atendimento para avaliarem o grau de emissões dos veículos de empresas e caminhoneiros autônomos. Por meio de 20 federações parceiras, as equi- Rio+20 CNT e Sest Senat apresentam projetos sustentáveis durante Conferência da ONU Entre os programas divulgados na Conferęncia das Naçőes Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável está o Despoluir Despoluir em Maringá E m continuidade ao programa nacional Despoluir, onde a FETRANSPAR vem atuando em todo o Estado do Paraná, dias 15 e 16 de maio, o técnico Marcos Pereira da Silva, realizou atendimentos em Maringá, atingindo 60 aferições no Pool de Combustível daquela cidade. O Programa Despoluir FETRANSPAR continua rodando o estado com atendimentos em Curitiba, com a Supervisão dos Técnicos Geraldo Simionato e Celso Paranhos na Alfa Transportes, Cargolift e Universo Log, totalizando, no mês de maio, aproximadamente 540 aferições. Atendendo no Pool de Combustivel de Maringá, técnico Marcos do SETCAMAR pes técnicas especializadas realizam a avaliação veicular com base nos padrões estabelecidos pelo Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - Proconve, criado pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente Conama. Para aqueles que não tiverem a oportunidade de visitar o estande da CNT na Rio+20, o material exposto durante o evento também está disponível no site Em arquivos PDF, o conteúdo está dividido em peças publicitárias e publicações exclusivas relacionadas ao setor de transporte e ao meio ambiente, além de vídeos de apresentação. Projeto Estrada Sustentável foi lançado na Rio+20 Anunciada na Rio+20, a proposta do estudo é colaborativa e visa trazer conhecimento para açőes que tornem a Dutra (BR 116/Rio-SP) uma referęncia de desenvolvimento sustentável para as estradas brasileiras Está sendo apresentado na Rio+20, Conferęncia das Naçőes Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, um estudo que tem objetivo de buscar soluçőes para tornar a Rodovia Presidente Dutra, que interliga as duas maiores cidades do País Săo Paulo e Rio de Janeiro um modelo de sustentabilidade. O projeto Estrada Sustentável é uma iniciativa da Axia Sustentabilidade em conjunto com o Grupo CCR, a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e a Fundaçăo Dom Cabral (FDC). A iniciativa visa identificar e valorizar iniciativas comprometidas com a transformaçăo da rodovia e seu entorno. A proposta foi lançada durante a inauguraçăo do Espaço do Ministério da Cięncia e Tecnologia/FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) na Rio+20. Além de inaugurar o Espaço do Ministério da Cięncia e Tecnologia/FI- NEP, o Projeto Estrada Sustentável também foi apresentado na segunda-feira (18/06), no estande da Frente Nacional de Prefeitos, no Parque dos Atletas, espaço que concentra exposiçőes de países, instituiçőes e Estados brasileiros durante a Rio+20. O projeto analisará as viabilidades de novas atuaçőes sustentáveis, realizará estudos e fará um levantamento de iniciativas para a rodovia e seu entorno. A intençăo é evoluir em sete áreas de atuaçăo, que despertam e disseminam o conceito da sustentabilidade, como segurança viária, educaçăo, resíduos, mobilidade verde, infraestrutura verde, empreendedorismo e economia local. Sob a gestăo da consultoria Axia Sustentabilidade, as instituiçőes que se engajam no projeto Estrada Sustentável săo convidadas a introduzir de forma colaborativa suas tecnologias, competęncias e soluçőes que demonstrem capacidade de resposta ao desafio de promover sustentabilidade aos usuários, comércio, meio ambiente e comunidades que compőem a rodovia. Queremos com esse projeto mostrar que é possível gerar desenvolvimento sustentável através de relaçőes colaborativas entre empresas, poder público e sociedade, explica Mario Lima, sócio da Axia Sustentabilidade. É uma iniciativa que deve ser permanente e pensada em longo prazo, pois acreditamos que a sustentabilidade năo começa nem acaba, ela tem que estar integrada em todo o processo", disse Ricardo Castanheira, vice-presidente de Relaçőes Institucionais do Grupo CCR. Até o fim do ano, serăo criadas frentes de atuaçăo com os poderes públicos, privado, instituiçőes de ensino e sociedade civil, para que, a partir de 2013, tenham início as primeiras açőes na área. A expectativa é apresentar os resultados preliminares na Copa do Mundo no Brasil, em junho de O projeto pretende ainda contemplar os 36 municípios situados ao longo da rodovia, para desenvolvimento sustentável das cidades, que correspondem a 55% do PIB nacional e onde vivem aproximadamente 23 milhőes de habitantes. JUNHO/2012 3

4 profissão Ministério Público do Trabalho pode exigir construção de postos de paradas a motoristas EEsperada há muitos anos para ser aprovada, a regulamentação para a profissão de motorista, que virou lei recentemente, ainda desperta polêmica: a obrigatoriedade da parada em intervalos de 30 minutos a cada quatro horas na direção. A medida, embora beneficie os motoristas, não deixa de causar apreensão em razão da inexistência de postos de parada em grande parte das rodovias brasileiras. Sobre o assunto, o procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT), Paulo Douglas, disse, durante o XII Seminário Brasileiro do Transporte Rodoviário de Cargas, que o MPT poderá exigir, judicialmente, a construção desses pontos. No texto original, aprovado no Congresso Nacional, os artigos 7, 8 e 10 da Lei / 12 previam a construção dos postos de parada a cada 200 quilômetros. No caso das concessionárias, elas teriam um prazo de um ano para providenciar a construção, podendo adequar-se inclusive em relação ao seu consequente reequilíbrio econômico-financeiro. Ou seja, poderiam reajustar as tarifas de pedágio. No caso das rodovias ad- ministradas pela União, Estados ou Distrito Federal, a proposta previa Parcerias Público- Privadas (PPPs). Os artigos foram vetados sob a justificativa de que a proposta acarretaria novas obrigações aos concessionários de rodovias, e o consequente aumento de tarifas cobradas nos pedágios, além de utilizar do regime de parecerias público-privadas que deve se limitar a projetos que exijam recursos vultosos e contratos de longo prazo. Lei delimita jornada de motorista profissional Pelas resoluções números 405 e 406, que regulamentam a lei , que trata da jornada de trabalho do motorista profissional, o motorista tem direito a repouso diário de 11 horas, além do descanso de 30 minutos, a cada 4 horas ininterruptas de direção. A Lei não previa como seria realizado o controle sobre esse tempo. Para que fosse regulamentada a forma de fiscalização do tempo de direção e descanso do motorista profissional, o Contran publicou as resoluções. A Resolução nº 405 determina que o controle do tempo de direção e descanso será realizado através do registrador instantâneo e inalterável de velocidade, conhecido como tacógrafo. Este equipamento é obrigatório nos veículos de transporte escolar, transporte de passageiros com mais de dez lugares e de carga com peso bruto total superior a quilogramas. Além do controle digital, foram estabelecidas normas para registro manual da jornada de trabalho em diário de bordo ou ficha de trabalho. A outra resolução traz os requisitos mínimos do registrador, entre eles, a aprovação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO ) e o registro dos dados referentes ao período de 24 horas em um único disco. O descumprimento dessas normas caracteriza infração grave e o infrator estará sujeito a penalidades e medidas administrativas, como multas e até mesmo a retenção do veículo. Para o Departamento Nacional de Trânsito, órgão 4 JUNHO/2012

5 No entanto, Marco Aurélio Ribeiro, diretorexecutivo jurídico da NTC&Logística, foi categórico ao afirmar que o argumento não faz sentido. O veto demonstra uma insensibilidade política que não tem tamanho. Pelos 15 mil km de rodovias concedidas trafegam cerca de 1,48 bilhão de veículos, que pagam R$ 12 bilhões em pedágios por ano. Com um cálculo simples, o aumento de R$ 0,10 na tarifa, por exemplo, garantiria R$ 1,9 milhão por ano para a construção de cada um dos 76 pontos de parada necessários. Todos os anos, já existe um arredondamento de tarifa de R$ 0,03, R$ 0,04 centavos, esclarece. É uma insensatez dizer que o motorista vai ser obrigado a parar sem ter onde. Vamos deixá-los aos leões, à margem de assaltos?, questiona. Justamente em função desses argumentos que o procurador declarou poder entrar com medidas judiciais para garantir a segurança dos profissionais. Douglas pediu que as entidades envolvidas enviem relatórios sobre a situação para o embasamento de uma possível Ação Civil Pública. A regulamentação estabelece um novo patamar de civilidade e vamos precisar contar com o espírito colaborativo. O MPT irá ao encontro dos atores envolvidos para articular a implantação da norma. Precisamos fazer com que o motorista saiba o alcance dessa norma. O empresário seja ele micro, médio ou grande, também precisa conhecê-la, finaliza. ligado ao Ministério das Cidades, tanto a aprovação da lei quanto às resoluções representam um avanço importante para os motoristas profissionais, que muitas vezes passam por jornadas exaustivas de direção ininterrupta, colocando em risco a vida e a de vários outros cidadãos. O Denatran acredita que com a entrada em vigor das normas haverá redução significativa no número de acidentes e óbitos, relacionados à fadiga e ao cansaço de motoristas profissionais nas vias públicas do país. Tire as suas dúvidas: Para tirar as dúvidas sobre o tema, a Confederação Nacional dos Transportes (CNT), responde as perguntas mais comuns, sobre a Lei aprovada na Câmara Federal, no Senado, e sancionada pela presidente Dilma Rousseff recentemente. Entre os principais pontos, a proposta regula e disciplina a jornada de trabalho e o tempo de direção do motorista profissional. A regulamentaçăo abrange quais profissionais? Integram a categoria profissional de que trata a lei os profissionais de veículos automotores cuja condução exija formação profissional e que exerçam a atividade mediante vínculo empregatício. Eles devem pertencer às seguintes categorias: transporte rodoviário de passageiros, de cargas e transporte executado por motoristas como categoria diferenciada. A lei também vale para operadores de trator, esteira ou de equipamento destinado à movimentação de cargas. No caso dos autônomos, o assessor jurídico da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC & Logística), Marco Aurélio Ribeiro, explica que o artigo 5º desta lei estabelece que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) passa a vigorar com o acréscimo do Capítulo III-A, que trata do tempo de direção e descanso dos motoristas profissionais. Neste caso, como se trata de uma alteração no CTB, a mudança também vale para os autônomos, mesmo os que não tenham vínculo empregatício. Quais săo os principais direitos previstos na lei? Os motoristas terão acesso gratuito a programas de formação e de aperfeiçoamento profissional. Têm o direito a receber proteção do Estado contra ações criminosas durante o efetivo exercício da profissão. A jornada de trabalho e o tempo de direção deverão ser controlados pelo empregador, por meio de diário de bordo, papeleta ou ficha de trabalho externo. Para cobrir riscos relacionados à atividade profissional, também está garantido custeado pelo empregador seguro obrigatório no valor mínimo de dez vezes o piso salarial da categoria ou valor superior fixado em acordo coletivo de trabalho. Qual é a jornada de trabalho e o tempo de descanso exigidos? O projeto proíbe o trabalho por mais de quatro horas ininterruptas sem que se registre um intervalo mínimo de 30 minutos de descanso. A jornada pode ser prolongada por mais uma hora até que o motorista encontre um local seguro e com infraestrutura adequada para repousar. Durante o período de um dia, será exigido um intervalo mínimo de 11 horas, que pode ser fracionado em nove horas e mais duas o descanso semanal total deve ser de 35 horas. Também está previsto o intervalo de uma hora para refeições. Outro ponto importante: o motorista só poderá dar início a uma jornada com duração superior a 24 horas após o cumprimento integral do intervalo de descanso exigido pela lei. Como é calculado o tempo de direçăo? Entende-se por tempo de direção apenas o período em que o condutor estiver efetivamente ao volante de um veículo em curso, entre a origem e destino. Há a opção de descanso no interior do próprio veículo, desde que as condições oferecidas sejam apropriadas. O motorista profissional será o responsável por controlar o tempo de direção a preservação das informações registradas é de responsabilidade do funcionário. Quais săo os deveres do motorista profissional? Estar atento às condições de segurança do veículo e conduzi-lo com prudência, zelo e em obediência aos princípios de direção defensiva. Respeitar a legislação de trânsito, zelar pela carga transportada e cumprir regulamento patronal que discipline o tempo de direção e descanso. Eles também devem se submeter a testes e programas de controle do uso de drogas e bebidas alcoólicas instituídos pelos empregadores. A recusa em não participar dessas ações pode ser considerada infração disciplinar. JUNHO/2012 5

6 infraestrutura Coronel Malucelli recebe a Medalha JK com Grau Oficial OCoronel Sergio Malucelli, diretor executivo da FETRANSPAR, foi um dos agraciados com a medalha da Ordem do Mérito do Transporte - Medalha JK. A cerimônia de entrega foi realizada dia 29 de maio, no Memorial JK, em Brasília (DF). Além do diretor da nossa federação, outros 17 profissionais que se notabilizaram pelos serviços prestados à atividade transportadora em 2011 também receberam a comenda. Os agraciados receberam as condecorações nos graus Grã-Cruz, Grande Oficial e Oficial. O paranaense Sérgio Malucelli, Coronel da reserva da Polícia Militar do Paraná e diretor-executivo da FETRANSPAR (Federação das Empresas O paranaense Sérgio Malucelli, Coronel da reserva da Polícia Militar do Paraná e diretor-executivo da FETRANSPAR (Federaçăo das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná), foi agraciado com o grau Oficial de Transporte de Cargas do Paraná), foi agraciado com o grau Oficial. Nosso diretor-executivo é formado em História, administração de empresas e direito e foi comandante do Batalhão de Polícia Rodoviária, subcomandante do Batalhão de Polícia Florestal e comandante da Escola de Formação de Oficiais. Ele também foi superintendente do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas no Estado do Paraná. Coronel Malucelli vem, há mais de 15 anos, se dedicando á área de transportes do Estado do Paraná, com atuações também em nível nacional, onde participa de conselhos diretores, sempre mantendo postura intransigente em defesa dos interesses dos empresários do setor de transportes A Diretoria da FETRANSPAR parabeniza seu Diretor Executivo pela justa e merecida homenagem. COMJOVEM promove palestras para discutir transição tecnológica Numa parceria do COMJOVEM Cascavel junto com a Faculdade Univel de Casca vel e com apoio FETRANSPAR, Sintropar, Petrobras e Scania, foram realizadas, dia 23 de maio, em Cascavel, duas palestras visando discutir temas como Diesel S50 e S500 e transição tecnológica EURO 3 para EURO 5, hoje muito falado, mas pouco conhecido. O evento contou com mais de 200 participantes entre eles membros da COMJOVEM Cascavel, Empresários do Setor de Transporte, acadêmicos do curso de logística da Univel, o direto executivo da FETRANSPAR Coronel Sergio Malucelli, Presidente do Sintropar Oscar Pascoal Agostinetto, Representante da COMJOVEM Maringá Geasi Oliveira de Souza e o representante e coordenador do curso de logística da Univel Osvaldo Mesquita Junior. Segundo o coordenador do COMJOVEM, Antonio Carlos Ruyz, as palestras foram de suma importância com temas atuais como o Diesel S50 e S500, que são modalidades de diesel menos poluentes. Isso demonstra a preocupação do setor de transporte com o aquecimento global e foi ministrada por Vinicius Moia Monte Alegre, profissional de suporte técnico da Petrobras. Na outra palestra foi abordada a transição dos motores Scania para euro 5, atendendo o programa PRONCOVE 7 e foi ministrada por Cezar engenheiro mecânico da Scania. Nas duas palestras foi possível que os participantes realizasse perguntas aos palestrantes, isso tornou o evento bem dinâmico. 6 JUNHO/2012

7 notas & serviços Brasil mantém acordos de transporte de cargas com os países da América do Sul O Mercado Comum do Sul (Mercosul), que é um Tratado de Integraçăo, com maior amplitude entre, Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, absorveu o Acordo de Transportes do Cone Sul Por causa de sua localização geográfica, o Brasil mantém historicamente acordos de transporte internacional terrestre, principalmente rodoviário, com quase todos os países da América do Sul. A convenção sobre o Transporte Internacional de Cargas (TRIC), com os países do Cone sul, como Argentina, Bolívia, Brasil, Peru, Chile, Paraguai e Uruguai, prevê os transportes de cargas rodoviário e ferroviário. No entanto, está em negociação o mesmo acordo com a Colômbia, Equador, Suriname e Guiana Francesa. Entre Brasil e Venezuela o acordo se refere apenas ao transporte rodoviário, e será o mesmo termo da negociação que está em andamento com a Guiana. O Mercado Comum do Sul (Mercosul), que é um Tratado de Integração, com maior amplitude entre, Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, absorveu o Acordo de Transportes do Cone Sul. Esses acordos visam facilitar o incremento do comércio, turismo e cultura entre os países, no transporte de bens e pessoas, permitindo que veículos e condutores de um país circulem com segurança, trâmites fronteiriços simplificados nos territórios dos demais. No caso do Mercosul, já se atingiu estágio mais avançado com a negociação e adoção de normas técnicas comunitárias. A evolução dos transportes internacionais terrestres é feita por meio de negociações conjuntas periódicas, com vistas a atender as crescentes necessidades das partes, pela incorpo- ração dos avanços tecnológicos e operacionais, pelo maior grau de segurança e pela maior agilidade dos procedimentos aduaneiros e imigratórios. Dessa forma, o mercado de movimentação dos fluxos internacionais de bens e pessoas torna-se cada vez mais dinâmico, competitivo e seguro, para as empresas nacionais dos diferentes países. Porém, o transporte terrestre doméstico em cada país não pode ser feito por empresas estrangeiras. Para complementar os acordos básicos, têm sido estabelecidos acordos específicos no Mercosul, como o de Transporte de Produtos Perigosos e o Acordo Origem sobre Trânsito. Com a implantação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em fevereiro de 2002, as competências para negociação e aplicação dos acordos e seus desdobramentos passaram para seu âmbito de atuação. Os atos legais e regulamentares, os procedimentos operacionais e as informações estatísticas sobre o Transporte Internacional Terrestre podem ser encontrados na página da ANTT. TRIC EM NÚMEROS Habilitadas Empresas Frota BRASILEIRAS ESTRANGEIRAS Empresas Brasileiras Habilitadas País Destino Empresas Frota ARGENTINA BOLÍVIA CHILE PARAGUAI PERU URUGUAI VENEZUELA Obs.: Uma mesma empresa e um mesmo veículo podem ser habilitados para mais de um país. Empresas Estrangeiras Habilitadas Acordo de Transportes do Cone Sul País de Origem Empresas Frota ARGENTINA BOLÍVIA 1 0 CHILE PARAGUAI PERU 0 0 URUGUAI VENEZUELA 0 0 JUNHO/2012 7

8 Entre no site para receber seu exemplar gratuitamente. Rua 24 de Maio, Rebouças - CEP Curitiba - PR PARA USO DOS CORREIOS MUDOU-SE DESCONHECIDO RECUSADO FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO END. I NSUFICIENTE CEP NÃO EXISTE NO INDICADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SÍNDICO REINTEGRADO AO SERVIÇO POSTAL / / / / RESPONSÁVEL

Despoluir no Paraná. Blitzes educativas e aferiçăo de poluentes em 6.325 veículos marcaram açőes em 2O11. Quarenta anos de transporte

Despoluir no Paraná. Blitzes educativas e aferiçăo de poluentes em 6.325 veículos marcaram açőes em 2O11. Quarenta anos de transporte Municípios poderăo cobrar pedágio para reduzir frota de veículos PÁGINA 6 ANO VI 64 FEV/2012 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto

Leia mais

Setor de inteligência é ativado para combater roubo de carga. Corrupção no Ministério dos Transportes chegou ao Paraná

Setor de inteligência é ativado para combater roubo de carga. Corrupção no Ministério dos Transportes chegou ao Paraná DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 59 Agosto/2011

Leia mais

Boa notícia: Duplicação Matelândia-Medianeira. 6 Segurança

Boa notícia: Duplicação Matelândia-Medianeira. 6 Segurança DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 61 Outubro/2011

Leia mais

FETRANSPAR debate transporte e logística com candidatos ao governo

FETRANSPAR debate transporte e logística com candidatos ao governo DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 49 Setembro/2010

Leia mais

Ministério público age com embarcadores

Ministério público age com embarcadores ANO VII 77 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912306412/2012/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ministério

Leia mais

Sérgio Malucelli é o novo presidente da FETRANSPAR

Sérgio Malucelli é o novo presidente da FETRANSPAR ANO VII 74 EDIÇÃO ESPECIAL DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912306412/2012/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO

Leia mais

Guarda baixa: pedágio e governo iniciam diálogo

Guarda baixa: pedágio e governo iniciam diálogo DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 48 Agosto/2010

Leia mais

ComJovem agora em Cascavel. FETRANSPAR e SINTROPAR promovem debate sobre o pedágio paranaense

ComJovem agora em Cascavel. FETRANSPAR e SINTROPAR promovem debate sobre o pedágio paranaense DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 60 Setembro/2011

Leia mais

3 Pedágio. IPVA mais barato FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ. Impresso Especial. mais caro

3 Pedágio. IPVA mais barato FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ. Impresso Especial. mais caro DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 52 Dezembro/2010

Leia mais

Os Ss do transporte FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

Os Ss do transporte FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ ANO VII 78 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912306412/2012/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Os Ss

Leia mais

MT publica referência para o cálculo dos custos de frete do TRC

MT publica referência para o cálculo dos custos de frete do TRC ANO VIII 103 AGF LAMENHA LINS Rua Lamenha Lins, 1496 80250-981 Curitiba PR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ MT publica referência para o cálculo dos custos de frete do

Leia mais

Más condições do Contorno Sul prejudicam o transporte

Más condições do Contorno Sul prejudicam o transporte ANO VII 76 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912306412/2012/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Aplicação

Leia mais

Inflação assusta brasileiros

Inflação assusta brasileiros DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 56 Maio

Leia mais

Trombini se despede com retrospectiva das ações na FETRANSPAR

Trombini se despede com retrospectiva das ações na FETRANSPAR Sindicato das Empresas de Transporte e Logística do Oeste do Paraná (Sintropar), inaugura nova sede PÁGINA 7 ANO VI 73 DEZ/2012 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912306412/2012/DR/PR FETRANSPAR Fechamento

Leia mais

ser mais baixo Pedágio pode Tempo de direção FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

ser mais baixo Pedágio pode Tempo de direção FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 45 Maio/2010 PÁGINA 6 7 João Elisio é Cidadão Benemérito

Leia mais

Análise de Acidentes com Vítimas Fatais envolvendo Caminhões no Rio Grande do Sul de 2010 a 2014

Análise de Acidentes com Vítimas Fatais envolvendo Caminhões no Rio Grande do Sul de 2010 a 2014 Análise de Acidentes com Vítimas Fatais envolvendo Caminhões no Rio Grande do Sul de 2010 a 2014 Assessoria Técnica - 2015 1 ACIDENTES COM ENVOLVIMENTO DE PELO MENOS UM CAMINHÃO Índice Fonte e Metodologia...

Leia mais

Roubo de Cargas. Impresso Especial

Roubo de Cargas. Impresso Especial Inspeçăo veicular no Paraná será exigida a partir de 2013 PÁGINA 3 ANO VI 69 JUL/2012 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT

Leia mais

Safra tem queda e pode refletir nos transportes

Safra tem queda e pode refletir nos transportes Montadoras de caminhőes pisam no freio da produçăo PÁGINA 3 ANO VI 65 MAR/2012 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT Recadastramento

Leia mais

Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista

Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista 1. Introdução Este documento tem por objetivo apresentar a solução de software e serviço que atenderá a Lei nº 12.619 de 30 de abril de 2012,publicada no Diário

Leia mais

Lei do Motorista é sancionada sem vetos FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

Lei do Motorista é sancionada sem vetos FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ ANO VIII 97 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Lei do Motorista é sancionada sem vetos Evento em Salvador debate custos do transporte rodoviário de cargas Congresso formaliza

Leia mais

Montadoras querem TJLP mais baixa para vender caminhões

Montadoras querem TJLP mais baixa para vender caminhões DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano IV - Nº 36 Março/2009 PÁGINA 6 Petrobras pretende vender etanol

Leia mais

CNT divulga Pesquisa de Rodovias 2013

CNT divulga Pesquisa de Rodovias 2013 ANO VII 83 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ CNT divulga Pesquisa de Rodovias 2013 As rodovias concessionadas são as mais bem avaliadas Seminário Itinerante do Transporte

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO PL 99/2007 LEI 12.619/12 PROFISSÃO DE MOTORISTA

QUADRO COMPARATIVO PL 99/2007 LEI 12.619/12 PROFISSÃO DE MOTORISTA QUADRO COMPARATIVO PL 99/2007 LEI 12.619/12 PROFISSÃO DE MOTORISTA Dispõe sobre o exercício da profissão de motorista; altera a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto- Lei nº 5.452,

Leia mais

Sobre as alterações. Benefícios aos Motoristas Profissionais

Sobre as alterações. Benefícios aos Motoristas Profissionais Lei 99/2007 - Regulamentação da Profissão de Motorista Profissional no Brasil Artigo escrito por Marco Antonio Oliveira Neves, Diretor da Tigerlog Consultoria e Treinamento em Logística Ltda. A Lei 99/2007

Leia mais

Despoluir renova frota no Paraná

Despoluir renova frota no Paraná ANO VII 85 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Despoluir renova frota no Paraná FETRANSPAR recebe mais um carro para atender Curitiba e região NTC&Logística possui novo presidente

Leia mais

3 - Quem e como será fiscalizado o tempo de direção dos motoristas autônomos?

3 - Quem e como será fiscalizado o tempo de direção dos motoristas autônomos? Lei 12.619 1 - A lei já está em vigor ou entrará em qual data? R Sim. A lei está em vigor desde o dia 17/06/2012. 2 - O motorista profissional conforme artigo 67C, do CTB, na condição de condutor, é responsável

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação... IX Prefácio... XI

SUMÁRIO. Apresentação... IX Prefácio... XI SUMÁRIO Apresentação... IX Prefácio... XI 1. INTRODUÇÃO À GESTÃO DE FROTAS... 1 1.1. Introdução... 1 1.2. Considerações sobre a Estrutura do Transporte Rodoviário no Brasil... 2 1.3. A Estrutura Organizacional

Leia mais

Roubo de cargas cresce 17% em Curitiba e região. Paraná no caminho certo FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

Roubo de cargas cresce 17% em Curitiba e região. Paraná no caminho certo FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 46 Junho/2010 PÁGINA 5 Porto de Paranaguá ainda é entrave

Leia mais

Entidades produtivas pedem ao Governo Federal a renovação da delegação ao Governo do Paraná das rodovias do Anel de Integração

Entidades produtivas pedem ao Governo Federal a renovação da delegação ao Governo do Paraná das rodovias do Anel de Integração ANO VIII 101 AGF LAMENHA LINS Rua Lamenha Lins, 1496 80250-981 Curitiba PR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Entidades produtivas pedem ao Governo Federal a renovação da

Leia mais

Publicada a nova Resolução sobre inscrição e manutenção do RNTRC

Publicada a nova Resolução sobre inscrição e manutenção do RNTRC ANO VIII 102 AGF LAMENHA LINS Rua Lamenha Lins, 1496 80250-981 Curitiba PR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Publicada a nova Resolução sobre inscrição e manutenção do

Leia mais

TRC do Paraná conquista redução de ICMS FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

TRC do Paraná conquista redução de ICMS FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ ANO VIII 99 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ TRC do Paraná conquista redução de ICMS XV Seminário Brasileiro do Transporte de Cargas Semana de Prevenção de Acidentes,

Leia mais

em crise O País FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Congresso NTC 2015 VIII Encontro Nacional ComJovem

em crise O País FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Congresso NTC 2015 VIII Encontro Nacional ComJovem ANO VIII 98 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ O País em crise Congresso NTC 2015 VIII Encontro Nacional ComJovem ANTT prorroga prazo de validade do RNTRC Editorial Palavra

Leia mais

O que você encontrará nesse e-book? Sumário

O que você encontrará nesse e-book? Sumário [ E-BOOK] Sumário O que você encontrará nesse e-book? Lei N.º 13.103/15 Lei dos Motoristas...03 Como fazer controle de jornada...07 Controle de Jornada...09 Portaria Nº 373...17 Conclusão...20 Material

Leia mais

PÁGINA. Caminhões na fila

PÁGINA. Caminhões na fila DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 54 Marco

Leia mais

DECOPE Possíveis Impactos da Lei 12.619

DECOPE Possíveis Impactos da Lei 12.619 Possíveis Impactos da Lei 12.619 Introdução Custos do TRC Comportamento dos Custos Produtividade no TRC Exemplos COMPLEXIDADE da escolha de um Preço FRETE $ FRETE x Qtde Vendida CUSTOS RECEITA Concorrentes

Leia mais

Tatiana Guimarães Ferraz Andrade 1

Tatiana Guimarães Ferraz Andrade 1 Principais Mudanças no regime de trabalho determinadas pela Lei 13.103/15 e seus impactos no dia-a-dia das transportadoras e dos motoristas de veículos de cargas e de passageiros Tatiana Guimarães Ferraz

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 405 DE 12 DE JUNHO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 405 DE 12 DE JUNHO DE 2012 RESOLUÇÃO Nº 405 DE 12 DE JUNHO DE 2012 Dispõe sobre a fiscalização do tempo de direção do motorista profissional de que trata o artigo 67-A, incluído no Código de Transito Brasileiro CTB, pela Lei n 12.619,

Leia mais

Novo governo promete investir em infraestrutura

Novo governo promete investir em infraestrutura DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 50 Outubro/2010

Leia mais

Terminal de Contêineres de Paranaguá inaugura novo cais

Terminal de Contêineres de Paranaguá inaugura novo cais ANO VII 90 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Terminal de Contêineres de Paranaguá inaugura novo cais Mapa online retrata as condições das rodovias paranaenses FETRANSPAR

Leia mais

Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema

Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema Mais de 100 mil km percorridos Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema Estudo da CNT mostra que 57,3% têm alguma deficiência no estado geral; 86,5% dos trechos são de pista simples e

Leia mais

Caminhoneiros no Brasil RELATÓRIO SÍNTESE DE INFORMAÇÕES AMBIENTAIS. Autônomos e Empregados de Frota

Caminhoneiros no Brasil RELATÓRIO SÍNTESE DE INFORMAÇÕES AMBIENTAIS. Autônomos e Empregados de Frota Caminhoneiros no Brasil RELATÓRIO SÍNTESE DE INFORMAÇÕES AMBIENTAIS e Empregados de Frota Relatório síntese de informações ambientais ÍNDICE Apresentação... 1. Dados da Pesquisa... 3. Perfil do Caminhoneiro.1

Leia mais

Frotistas tecnologia 72

Frotistas tecnologia 72 tecno Frotistas 72 Por Luiz Carlos Beraldo Há opiniões controversas no mundo dos empresários brasileiros de transportes quando o assunto trata do futuro dos veículos comerciais. Alguns apostam que não

Leia mais

Paraná ganha delegacia especializada no combate ao furto e roubo de cargas

Paraná ganha delegacia especializada no combate ao furto e roubo de cargas ANO IX 108 AGF LAMENHA LINS Rua Lamenha Lins, 1496 80250-981 Curitiba PR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Paraná ganha delegacia especializada no combate ao furto e roubo

Leia mais

ALTERAÇÕES NA LEI DO MOTORISTA E DO TAC

ALTERAÇÕES NA LEI DO MOTORISTA E DO TAC J uiz de Fora, 04 de Março de 2015. Prezado Associado: ALTERAÇÕES NA LEI DO MOTORISTA E DO TAC O SETCJ F informa as principais alterações introduzidas na Lei 12.619/12 (Lei do Motorista), na Lei 11.442/07

Leia mais

Mundo. Copa do. Confira o artigo do presidente da FETRANSPAR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

Mundo. Copa do. Confira o artigo do presidente da FETRANSPAR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ ANO VII 89 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Copa do TranspoAmazônia e Encontro Nacional do Despoluir Mundo Confira o artigo do presidente da FETRANSPAR Estação Truck Paranaguá

Leia mais

PROGRAMA SETPESP DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

PROGRAMA SETPESP DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL PROGRAMA SETPESP DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL ÍNDICE 1- O Que éo SETPESP -Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros no Estado de São Paulo 2- Programa SETPESP de Responsabilidade Socioambiental

Leia mais

PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL

PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL PATROCÍNIO CATEGORIA PRATA CATEGORIA OURO CATEGORIA BRONZE PARCEIRO TÉCNICO INSTITUCIONAL APOIO INSTITUCIONAL CONSULTORIA 18/12/2012 Índice Apresentação...05 Dinâmica e Propósito...06

Leia mais

Transportadoras sofrem com passivos trabalhistas

Transportadoras sofrem com passivos trabalhistas ANO VII 88 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Transportadoras sofrem com passivos trabalhistas Câmara aprova mudanças na Lei do Motorista Empresas aderem ao Programa Despoluir

Leia mais

São Paulo 16 de Abril de 2015. Empresa Anfitriã: Usiminas

São Paulo 16 de Abril de 2015. Empresa Anfitriã: Usiminas Encontro Rodoviário ANUT Impactos da Nova Lei do Motorista e o Movimento dos 00 Caminhoneiros São Paulo 16 de Abril de 2015 Empresa Anfitriã: Usiminas Realização: Agenda do Encontro 1 -Apresentação ANUT

Leia mais

Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 12619 1 de 7 9/5/2012 13:20 Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.619, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Mensagem de veto Dispõe sobre o exercício da profissão de motorista; altera a Consolidação

Leia mais

LEI DOS CAMINHONEIROS (LEI 13.103/2015)

LEI DOS CAMINHONEIROS (LEI 13.103/2015) LEI DOS CAMINHONEIROS (LEI 13.103/2015) Seguem comentários sobre as principais matérias tratadas na Lei dos Caminhoneiros, com dispositivos aplicáveis aos Transportadores Autônomos, às Transportadoras

Leia mais

24 e 25 de maio Centro de Convenções Bolsa de Valores do Rio de Janeiro Praça XV de novembro, 20 Centro

24 e 25 de maio Centro de Convenções Bolsa de Valores do Rio de Janeiro Praça XV de novembro, 20 Centro APRESENTAÇÃO 24 e 25 de maio Centro de Convenções Bolsa de Valores do Rio de Janeiro Praça XV de novembro, 20 Centro Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 impõem a implantação de Sistemas Inteligentes

Leia mais

A TECNOLOGIA NA MINIMIZAÇÃO DE CUSTOS ADICIONADOS AO TRANSPORTE PELA NOVA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DOS MOTORISTAS

A TECNOLOGIA NA MINIMIZAÇÃO DE CUSTOS ADICIONADOS AO TRANSPORTE PELA NOVA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DOS MOTORISTAS A TECNOLOGIA NA MINIMIZAÇÃO DE CUSTOS ADICIONADOS AO TRANSPORTE PELA NOVA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DOS MOTORISTAS Wagner Fonseca NETZ Engenharia Automotiva Fundada em 1.996 por profissionais oriundos

Leia mais

A Economia em 2015 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ. Motoristas terão que fazer exame toxicológico para renovar CNH

A Economia em 2015 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ. Motoristas terão que fazer exame toxicológico para renovar CNH ANO VII 96 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ A Economia em 2015 Motoristas terão que fazer exame toxicológico para renovar CNH FETRANSPAR tem novo diretor executivo Editorial

Leia mais

Guia para contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros sob regime de FRETAMENTO

Guia para contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros sob regime de FRETAMENTO Guia para contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros sob regime de FRETAMENTO 100 95 75 25 5 0 Introdução A Artesp tem a finalidade de regulamentar e fiscalizar todas as modalidades de serviços

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

Palestra. Lei 12.619/2012. Regulamentação do Exercício da Profissão de Motorista. Realização

Palestra. Lei 12.619/2012. Regulamentação do Exercício da Profissão de Motorista. Realização Palestra Lei 12.619/2012 Regulamentação do Exercício da Profissão de Motorista Realização Legislação Em 02 de maio de 2012 foi publicado no Diário Oficial da União (D.O.U.) a Lei nº 12.619 que dispõe sobre

Leia mais

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE Código de Trânsito Brasileiro LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997 e LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR Atualizado até a LEI Nº 12.865, DE 9 DE OUTUBRO DE 2013 A UFIR foi extinta, sendo congelada no valor de R$

Leia mais

RESOLUÇÃO CONAMA Nº 418, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2009. DOU 26.11.2009, republic. em 23.04.2010

RESOLUÇÃO CONAMA Nº 418, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2009. DOU 26.11.2009, republic. em 23.04.2010 RESOLUÇÃO CONAMA Nº 418, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2009 DOU 26.11.2009, republic. em 23.04.2010 Dispõe sobre critérios para a elaboração de Planos de Controle de Poluição Veicular-PCPV e para a implantação

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE METROLOGIA LEGAL LATU/INMETRO CRONOTACÓGRAFO

SEMINÁRIO SOBRE METROLOGIA LEGAL LATU/INMETRO CRONOTACÓGRAFO SEMINÁRIO SOBRE METROLOGIA LEGAL LATU/INMETRO CRONOTACÓGRAFO 1. Cronotacógrafo 2. Legislação CTB 3. Legislação Metrológica 4. Relação público/privado 5. Discos diagrama 6. Certificado 7. Prazos para verificação

Leia mais

Inscrições para o II Colóquio no site : www.fenasdetran.com.br. Salvador, 2010

Inscrições para o II Colóquio no site : www.fenasdetran.com.br. Salvador, 2010 Inscrições para o II Colóquio no site : www.fenasdetran.com.br Salvador, 2010 Inscrições gratuitas - para as que pessoas que doarem 2k de alimentos não perecíveis no dia do evento exceto sal, que será

Leia mais

PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL

PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL A rodovia como vetor de desenvolvimento sustentável do Brasil FUNDADORA REALIZADORA APOIO INSTITUCIONAL GESTÃO 1 SOBRE O PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL O tem o objetivo de transformar

Leia mais

21 ANOS DE HISTÓRIA FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ A FETRANSPAR COMEMORA ANIVERSÁRIO. CONFIRA EDIÇÃO ESPECIAL

21 ANOS DE HISTÓRIA FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ A FETRANSPAR COMEMORA ANIVERSÁRIO. CONFIRA EDIÇÃO ESPECIAL ANO VII 87 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ 21 ANOS DE HISTÓRIA A FETRANSPAR COMEMORA ANIVERSÁRIO. CONFIRA EDIÇÃO ESPECIAL 21 anos fetranspar Delegacia já: Setor pede

Leia mais

E agora? FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

E agora? FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ ANO VII 79 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ E agora? Manifestações refletiram a insatisfação da população. E agora é hora de mudar o Brasil. Checkup inteligente é alternativa

Leia mais

Logística e Sustentabilidade. Valter Luís de Souza Diretor Presidente Tora Transportes Industriais Ltda

Logística e Sustentabilidade. Valter Luís de Souza Diretor Presidente Tora Transportes Industriais Ltda Logística e Sustentabilidade Valter Luís de Souza Diretor Presidente Tora Transportes Industriais Ltda Roteiro: Introdução; Situação atual; Iniciativas do Governo; As iniciativas da Tora voltadas a sustentabilidade;

Leia mais

Metrologia Legal Aplicada ao Setor Automotivo

Metrologia Legal Aplicada ao Setor Automotivo Metrologia Legal Aplicada ao Setor Automotivo Luiz Carlos Gomes dos Santos Diretor de Metrologia Legal do Inmetro São Paulo, 27 de agosto de 2013 Fábio de Souza Lopes Eduardo Ribeiro de Oliveira Índice:

Leia mais

O papel dos governos nacionais na promoção da integração na América do Sul Bruno Dalcolmo Superintendente de Relações Internacionais

O papel dos governos nacionais na promoção da integração na América do Sul Bruno Dalcolmo Superintendente de Relações Internacionais O papel dos governos nacionais na promoção da integração na América do Sul Bruno Dalcolmo Superintendente de Relações Internacionais Oficina sobre Integração Aérea 10 a 11 de setembro de 2014 Rio de Janeiro

Leia mais

Desafios, Necessidades e Perspectivas da Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área de Transportes Terrestres.

Desafios, Necessidades e Perspectivas da Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área de Transportes Terrestres. Desafios, Necessidades e Perspectivas da Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área de Transportes Terrestres. Ato de Criação 14 de setembro de 1993, Lei Nº 8.706 Denominação O SEST Serviço Social

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA ARTIGO REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS O EXCESSO DE REGULAMENTAÇÃO CONTRIBUI EFETIVAMENTE PARA A REDUÇÃO DOS ACIDENTES NO TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS? Autor: Eng. Giovanni

Leia mais

PASSAGEIRO, CONHEÇA SEUS DIREITOS E DEVERES.

PASSAGEIRO, CONHEÇA SEUS DIREITOS E DEVERES. PASSAGEIRO, CONHEÇA SEUS DIREITOS E DEVERES. O que é a ANTT? A Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT regula e fiscaliza a prestação de serviços de transportes terrestres de passageiros em todo

Leia mais

SÃO PAULO GANHA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE PARA REDUZIR ATROPELAMENTOS

SÃO PAULO GANHA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE PARA REDUZIR ATROPELAMENTOS SÃO PAULO GANHA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE PARA REDUZIR ATROPELAMENTOS Em 2010, a cidade de São Paulo registrou 7.007 atropelamentos resultando na morte de 630 pedestres. Apesar de representar uma

Leia mais

A NOVA LEI DO MOTORISTA PROFISSIONAL NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGA em vigor desde 17/04/2015

A NOVA LEI DO MOTORISTA PROFISSIONAL NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGA em vigor desde 17/04/2015 A NOVA LEI DO MOTORISTA PROFISSIONAL NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGA em vigor desde 17/04/2015 já atualizado pelo Decreto 4.833/2015, Resolução ANTT 4.675/15 e Portaria MTE 944/15 Diante da promulgação

Leia mais

PROJETO DE LEI N o 785, DE 2011 (Apenso o Projeto de Lei nº 910, de 2011)

PROJETO DE LEI N o 785, DE 2011 (Apenso o Projeto de Lei nº 910, de 2011) COMISSÃO DE VIAÇÃO E TRANSPORTES PROJETO DE LEI N o 785, DE 2011 (Apenso o Projeto de Lei nº 910, de 2011) Dispõe sobre a obrigatoriedade de existência de Pontos de Apoio nas rodovias e dá outras providências.

Leia mais

A GEOGRAFIA DAS MOTOCICLETAS NO PARANÁ: APONTAMENTOS PRELIMINARES 1

A GEOGRAFIA DAS MOTOCICLETAS NO PARANÁ: APONTAMENTOS PRELIMINARES 1 A GEOGRAFIA DAS MOTOCICLETAS NO PARANÁ: APONTAMENTOS PRELIMINARES 1 Priscila Aparecida Olivette Licencianda do Curso de Geografia pela Unicentro e Bolsista Fundação Araucária (PR) pri_xd93@hotmail.com

Leia mais

ABTI: Associação Brasileira de Transportadores Internacionais SETCERGS:

ABTI: Associação Brasileira de Transportadores Internacionais SETCERGS: ABTI: Associação Brasileira de Transportadores Internacionais SETCERGS: Sindicato das Empresas de Transportes de Carga e Logística no Estado do Rio Grande do Sul ESTATUTO DO MOTORISTA ESTUDO E SUGESTÕES

Leia mais

5 MUDANÇAS. com a nova lei que regulamenta a profissão do motorista: lei 12.619/12

5 MUDANÇAS. com a nova lei que regulamenta a profissão do motorista: lei 12.619/12 5 MUDANÇAS com a nova lei que regulamenta a profissão do motorista: lei 12.619/12 Como melhorar o entendimento da nova lei que regulamenta a profissão do motorista A Lei 12.619/12 entrou em vigor em 17

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NO PIB 2013 Outros Serviços 33,7% Administração, saúde e educação públicas

Leia mais

PROJETO DE LEI N, DE 2013.

PROJETO DE LEI N, DE 2013. CÂMARA DOS DEPUTADOS Comissão Especial destinada a debater e propor modificações à Lei 12.619, de 30 de abril de 2012, que regulamenta a Profissão de Motorista CEMOTOR - Modificações à Lei nº 12.619 -

Leia mais

PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS

PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS OBJETIVO DOS PROGRAMAS PREVENIR ATITUDES INSEGURAS NO TRANSPORTE POR MEIO DA CONSCIENTIZAÇÃO DOS MOTORISTAS. META ATINGIR O NÍVEL ZERO EM ACIDENTES SÉRIOS. PRINCIPAL

Leia mais

PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL. A rodovia como vetor de desenvolvimento sustentável do Brasil

PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL. A rodovia como vetor de desenvolvimento sustentável do Brasil 1 PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL A rodovia como vetor de desenvolvimento sustentável do Brasil 2 ObjeBvos Criar uma referência de desenvolvimento sustentável para as estradas brasileiras de forma colaborabva

Leia mais

AÇÕES DE RESPOSTA: VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL

AÇÕES DE RESPOSTA: VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL AÇÕES DE RESPOSTA: VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL 1. Conceito Por Aramis Cardoso A Vigilância em Saúde Ambiental é definida como o conjunto de ações que proporcionam o conhecimento e a detecção de qualquer

Leia mais

Índice de mortes no Carnaval é o menor em dez anos

Índice de mortes no Carnaval é o menor em dez anos Índice de mortes no Carnaval é o menor em dez anos Brasília, 14 de fevereiro 2013 A Polícia Rodoviária Federal registrou queda nas estatísticas do Carnaval nos 70 mil quilômetros de rodovias federais brasileiras.

Leia mais

Wanderley Sena Nuvem

Wanderley Sena Nuvem Wanderley Sena Nuvem Fone: (31) 34362208/ 99557253 Bhte MG wsn.analiseprocessual@yahoo.com.br contato@wsnpericia.com.br www.wsnpericia.com.br Formação Acadêmica Bacharel em Direito Pós Graduado em trânsito

Leia mais

> Números da Childhood Brasil. 13 anos 6 programas próprios. 94 projetos apoiados. parceria com 54 organizações. R$ 34 milhões investidos na causa

> Números da Childhood Brasil. 13 anos 6 programas próprios. 94 projetos apoiados. parceria com 54 organizações. R$ 34 milhões investidos na causa > Números da Childhood Brasil 13 anos 6 programas próprios 94 projetos apoiados parceria com 54 organizações R$ 34 milhões investidos na causa 25 > Nossos programas Programa COMUNICAÇÃO e Mobilização:

Leia mais

RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE

RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE por Cileneu Nunes Painel 3: Tecnologias para monitoramento de risco e produtividade logística O mercado

Leia mais

INSTRUMENTO DE AUDITORIA DE SEGURANÇA VIÁRIA PARA PROJETOS RODOVIÁRIOS

INSTRUMENTO DE AUDITORIA DE SEGURANÇA VIÁRIA PARA PROJETOS RODOVIÁRIOS INSTRUMENTO DE AUDITORIA DE SEGURANÇA VIÁRIA PARA PROJETOS RODOVIÁRIOS Lucinei Tavares de Assuncao Michelle Andrade INSTRUMENTO DE AUDITORIA DE SEGURANÇA VIÁRIA PARA PROJETOS RODOVIÁRIOS Lucinei Tavares

Leia mais

COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS CAS Subcomissão Permanente em Defesa do Emprego e da Previdência Social CASEMP

COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS CAS Subcomissão Permanente em Defesa do Emprego e da Previdência Social CASEMP COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS CAS Subcomissão Permanente em Defesa do Emprego e da Previdência Social CASEMP AUDIÊNCIA PÚBLICA Assunto: Melhoria nas condições de trabalho, salário, segurança e saúde do

Leia mais

O Programa Transporte Consciente busca a conscientização de empresas e sociedade em relação à segurança no trânsito.

O Programa Transporte Consciente busca a conscientização de empresas e sociedade em relação à segurança no trânsito. MANUAL PROJETO TRANSPORTE CONSCIENTE O que é o Programa O Programa Transporte Consciente busca a conscientização de empresas e sociedade em relação à segurança no trânsito. Sua Missão Desenvolver nas empresas

Leia mais

Lucro e Sustentabilidade no Transporte Rodoviário de Carga

Lucro e Sustentabilidade no Transporte Rodoviário de Carga Lucro e Sustentabilidade no Transporte Rodoviário de Carga Comportamento dos Custos Resumo Lei 12.619 Produtividade no TRC Possíveis Impactos da Lei Sustentabilidade uma forma de aumentar os Lucros contribuindo

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM. ARSESP - Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM. ARSESP - Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo Matriz de Transporte Modal Brasil Participação Estado de São Paulo Modal Participação Rodoviário 61,20% Ferroviário 20,70% Hidroviário 13,60% Dutoviário 4,20% Aéreo 0,40% Rodoviário 93,10% Ferroviário

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 4.246-A DE 2012 Dispõe sobre o exercício da profissão de motorista; altera a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de

Leia mais

III Seminário Transporte de Derivados de Petróleo

III Seminário Transporte de Derivados de Petróleo III Seminário Transporte de Derivados de Petróleo Principais Alterações Introduzidas na Regulamentação para o Transporte de Produtos Perigosos (Resoluções ANTT Nº 420 e 3.665) Paulo de Tarso Martins Gomes

Leia mais

COOPERATIVA DE TRABALHO DOS PROFISSIONAIS DE AGRONOMIA LTDA.

COOPERATIVA DE TRABALHO DOS PROFISSIONAIS DE AGRONOMIA LTDA. Manual de Uso de Veículo Respeito a Vida! TERMO DE RECEBIMENTO R ecebi da Cooperativa de Trabalho dos P r o f i s s i o n a i s d e A g r o n o m i a L t d a. UNICAMPO, o MANUAL DE USO DO VEÍCULO e após

Leia mais

PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO SERVIÇO O DE TRANSPORTE DE TÁXIS NO RIO DE JANEIRO Secretaria Municipal de Transportes Eduardo Frederico Cabral de Oliveira Subsecretário rio de Fiscalização PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

POR FAVOR, SEMPRE DESLIGUEM CELULARES e computadores!!! 2 o semestre de 2015

POR FAVOR, SEMPRE DESLIGUEM CELULARES e computadores!!! 2 o semestre de 2015 2º semestre de 2015 POR FAVOR, SEMPRE DESLIGUEM CELULARES e computadores!!! Universidade Presbiteriana Mackenzie Escola de Engenharia Depto. de Engenharia Civil 2 0 semestre de 2015 Aula 1 A Engenharia

Leia mais

ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável

ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável 1 ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável 2 Desafios para o desenvolvimento sustentável O mundo esta ficando cada vez mais urbano Mais da metade da população

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca II ENCONTRO NACIONAL DE TRANSPORTADORES

Leia mais