SERVIÇO DE TRANSPORTE ESCOLAR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇO DE TRANSPORTE ESCOLAR"

Transcrição

1 Página 1 de 10 SERVIÇO DE TRANSPORTE ESCOLAR FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: transporte escolar Produtos Ofertados/Produzidos: transporte de estudantes Investimento inicial: 110mil reais Área: 20m² APRESENTAÇÃO As crianças não podem se deslocarem sozinhas para a escola ou creche e os pais envolvidos no dia-a-dia da vida urbana ficam impossibilitados, delegando a terceiros a tarefa de levar e buscar seus filhos na escola. Na hora de escolher a empresa ou pessoa que fará o transporte escolar dos filhos, os pais estão atentos e o que mais interessa é a confiabilidade do serviço. Lembre-se que você está transportando filhos de pessoas desconhecidas e, portanto, todo cuidado é pouco para evitar problemas. Por isso ao fechar um contrato com um cliente tenha a compreensão de que sofrerá alguns questionamentos tanto do veículo quanto da pessoa que o conduzirá. De acordo com a legislação de trânsito brasileira, para conduzir um veículo de transporte escolar, o motorista precisa ter idade superior a 21 anos, ser habilitado no mínimo na categoria D e apresentar certidão negativa de antecedentes criminais, relativa aos crimes de homicídio, roubo, estupro e corrupção de menores, renovável a cada cinco anos (art. 329 do Código de Trânsito Brasileiro). Além disso, o motorista tio ou tia da perua não pode ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima, ou ser reincidente em infrações médias, durante os últimos 12 meses e deve ter sido aprovado em um curso especializado, regulamentado pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito). A validade desse curso é de cinco anos e motorista recebe, atualmente, uma credencial. MERCADO O mercado deve ser analisado por três ângulos distintos: o consumidor, o concorrente e o fornecedor. Primeiro você deve saber qual é o perfil da clientela que deseja atingir, o que ela precisa e que tipo de serviço que esperam receber. A melhor forma de obter essas informações é realizando uma pesquisa de mercado. Esse é um trabalho que deve ser conduzido ou, pelo menos, assessorado por um técnico especializado. É formado, principalmente, por crianças na faixa etária de três a dez anos da classe média. O segundo passo é contatar os fornecedores. Neste ramo os seus fornecedores serão: oficinas de reparo de manutenção mecânica automotor, postos de combustíveis, lava-jatos e concessionárias de veículos. O terceiro estudo é o mercado concorrente. Visite-os e verifique tudo: qualidade dos serviços que oferecem, preços, horário de trabalho, tipo de veículo e principalmente o grau de satisfação dos clientes. Os únicos riscos que o negócio oferece são o próprio trânsito e a inadimplência por parte dos clientes.

2 Página 2 de 10 As vantagens que se tem com esse empreendimento são: - Não se trabalha o dia inteiro; - As férias são tiradas duas vezes por ano; - Pode-se planejar a vida fazendo uma seleção das crianças e do trajeto. LOCALIZAÇÃO Esse é um trabalho que não tem lugar fixo para ser executado. O que você pode é delimitar uma área, bairro, escolas e residências de alunos cujas distâncias e horários sejam compatíveis. ESTRUTURA A estrutura básica é um veículo do tipo perua ou micro-ônibus e deve contar com uma sala que servirá de apoio administrativo e comercial do empreendimento. EQUIPAMENTOS Os equipamentos básicos são: - Veículo de transporte de pessoas (Van ou ônibus); - Móveis e utensílios de escritório (computadores, fax, telefone, mesas, cadeiras, etc.). INVESTIMENTOS O investimento varia de acordo com o porte do empreendimento e do quantitativo de que dispõe o investidor. Considerando uma empresa com apenas um veículo, e escritório montado numa área de 20m², será necessário um investimento de R$ 110 mil aproximadamente. Obs.: os valores apresentados são indicativos e servem de base para o empresário decidir se vale ou não a pena aprofundar a análise de investimento e inclui apenas um veículo tipo perua. INVESTINDO EM INFORMATIZAÇÃO Uma empresa informatizada tem grandes chances de se destacar no mercado. Além de facilitar os processos, garantem a segurança na tomada de decisões, melhora a produtividade e diminui os gastos. Escolha um projeto abrangente que atenda todas as necessidades do seu negócio, desde o gerenciamento de conteúdo para websites, até os controles administrativos (financeiro, estoque, caixa, cadastro de clientes, etc.). Existem no mercado atualmente, três grandes grupos de softwares: SGE Sistema de Gestão Empresarial; SGC Sistema de Gerenciamento de Clientes e Básicos. Eles podem ser encontrados nas empresas especializadas ou na Internet, através dos sistemas disponibilizados nas Provedoras de Serviços de Software (ASP - application service provider). PESSOAL Para cada veículo em atividade é recomendável que se tenha um motorista e um auxiliar para embarque e desembarque das crianças. No transporte de escolares cursando o Ensino Infantil e o Ensino Fundamental, da 1ª a 4ª série, é obrigatória a presença de acompanhante. No escritório, só haverá necessidade da permanência de uma pessoa quando houver aumento significativo do movimento: número de veículos, empregados e clientes. PROCESSOS PRODUTIVOS

3 Página 3 de 10 O Processo Produtivo do serviço de transporte escolar costuma seguir essas etapas: - 1º - Divulgação - A divulgação deve ser feita no início do ano, período que antecede ao início das aulas. Esta deve ser feita através de panfletos, cartões de visita e outros canais e, mais objetivamente, junto a colégios e creches. - 2º - Recepção - Geralmente, o primeiro contato é feito por telefone, para maiores informações e detalhes sobre o serviço (condições operacionais, preços, sistema de pagamento, tipo de contrato, etc), deve-se ser feito contato pessoal. - 3º - Contratação - Havendo interesse, poderá ser firmado um contrato, normalmente dividido em doze parcelas (incluindo-se os meses relativos a férias escolares durante janeiro, julho e dezembro), com pagamentos efetuados mensalmente através de carnê ou recibo. - 4º - Atendimento dos Serviços - Os serviços começam e terminam de acordo com o ano letivo, e consiste basicamente no translado da residência - estabelecimento de ensino - residência e o horário será estabelecido de acordo com o turno escolar. - 5º - Renovação ou Fim do Contrato - Com o fim do ano letivo, o contrato que já foi firmado findará. Será renovado, ou não no início do ano seguinte, esta decisão dependerá do contratante do serviço. - 6º - Pagamento - Obedece a cláusula contratual, ou seja, conforme as normas definidas no contrato. O pagamento geralmente é feito através de carnê ou recibo. A prestação desse tipo de serviço começa, normalmente, com o início do ano letivo em fevereiro e termina, também, com o calendário letivo em novembro ou dezembro dependendo da escola. O traslado será residência x escola e escola x residência, e o horário é convencionado com os responsáveis pelas crianças em casa e nas escolas. Cuidados com o veículo * O veículo utilizado para transporte escolar também deve seguir algumas regulamentações e passar por inspeções semestrais realizadas pelos órgãos de trânsito da cidade para verificação dos equipamentos obrigatórios e de segurança; Quando aprovados nas vistorias, os veículos recebem uma autorização para transportes escolares que deve ser afixada na parte interna do veículo, em local visível. Essa autorização traz a data em que a inspeção foi realizada e o número máximo de crianças até 12 anos que o veículo pode transportar. É proibida a condução de escolares em número superior à capacidade do veículo; * Veículos de transporte de escolares terão prioridade de trânsito quando conduzidos no exercício regular da atividade, respeitadas as demais regras de circulação; * Sempre que conduzir escolares, os motoristas deverão transitar com o veículo em velocidade regular, usar marcha reduzida e atentar para a segurança no embarque e desembarque nas descidas de vias com declive acentuado, bem como trajar-se adequadamente, ter polidez em todas as circunstâncias e exigir a ordem no interior do veículo durante o trajeto, mantendo os escolares devidamente sentados nos bancos; * Os condutores de veículos escolares deverão ter, no mínimo, 21 anos de idade, serem habilitados na categoria "D" e ter comprovação de participação no treinamento de condutores de veículos de transporte de escolares (oferecido pelo SENAT), além de serem portadores de matrícula do veículo (art. 173, 1º do regulamento do Código Nacional de Trânsito);

4 Página 4 de 10 * Todo veículo escolar que for encontrado sem o certificado de vistoria em dia ou sem quaisquer dos equipamentos obrigatórios, inscrições, numeração e demais implementos, terá os documentos retidos e encaminhados para o setor responsável pelo transporte coletivo do DETRAN/ES, além de sofrer as penalidades cabíveis (multas, etc.) até que seja providenciada sua regularização. * Equipamentos obrigatórios: - Iluminação interna (para ônibus e para vans) - Iluminação na bandeira (para ônibus), e ainda, duas lâmpadas brancas, foscas ou amarelas, na parte superior dianteira e duas lâmpadas de cor vermelha na parte superior traseira, para indicação de altura e largura. - Tacógrafo para registro de velocidade e tempo de viagem entre trechos. Ele registra instantaneamente, e de maneira inalterável, em um disco diagrama (foto) as velocidades e distâncias percorridas pelo veículo. Além disso, o aparelho também registra freadas bruscas ou colisões. O tacógrafo fica localizado no painel do veículo e as informações registradas no disco diagrama podem ser acessadas a qualquer momento. Para que a análise dos dados seja possível, o disco deve ser substituído a cada 24 horas ou a cada sete dias, de acordo com o modelo usado. Se o tio da perua, ao ser solicitado pelo cliente, se recusar em mostrar os discos do tacógrafo ou disser que não troca o disco todos os dias ou semanalmente por ser caro, é motivo de desconfiança: uma caixa com 100 discos diagrama custa, em média, R$ 22,00. Por dia, o custo para trocar o disco seria de R$0,22. - Sistema intermitente de faroletes e lâmpadas superiores externas (que funciona como alerta aos outros veículos nas paradas em pontos do itinerário). - Faixa amarela nas laterais e na traseira em toda a extensão, contendo o dístico "ESCOLAR" em preto e o nº. de cadastro nos três lados. A faixa amarela deverá medir 40cm, com inscrições em letras de 25cm e números de 12cm. - Somente serão permitidas as seguintes inscrições na carroceria do veículo: número de telefone, razão social ou logotipo nas portas das vans ou nas laterais dos ônibus e microônibus, desde que não interfiram nas inscrições oficiais (faixa amarela, inscrição do limite de velocidade) e nem na segurança dos transportados. O contrato O contrato com os pais das crianças transportadas deve ser escrito. Nele devem constar cláusulas de responsabilidades, direitos e obrigações de ambas as partes (contratante e contratado). No que tange à obrigação da contrapartida do serviço prestado, normalmente é dividido em doze parcelas (incluindo-se os meses relativos às férias escolares durante janeiro, julho e dezembro), com pagamentos efetuados mensalmente, em datas certas previamente definidas e mediante recibo. COMEÇANDO Uma vez colocado em funcionamento o novo negócio, estabelece-se um novo desafio: a sua gestão competitiva, capaz de oferecer ao mercado os melhores produtos e serviços e assegurar o melhor retorno do capital empregado. Gerenciar o negócio significa colocar à prova o talento, o conhecimento e a experiência do empreendedor, dentro do mais elevado grau de profissionalismo. Administrar é o processo de planejamento, organização, liderança e controle do trabalho de todos que fazem parte direta ou indiretamente da empresa e o uso de todos os recursos organizacionais para que se atinjam os objetivos estabelecidos. Tais informações e formações podem ser adquiridas através de treinamentos, cursos e palestras tipo: Administração Básica para Pequenas Empresas, Técnicas

5 Página 5 de 10 para Negociações, Lucratividade Crescer Sobreviver ou Morrer, Análise e Planejamento Financeiro, Controles Financeiros, Desenvolvimento Das habilidades Gerenciais, Gestão de pessoas, entre outros. CLIENTES Os principais clientes do Transporte Escolar variam de acordo com o horário e com o público que você atende. Atualmente possuímos inúmeras faculdades, escolas de ensino médio e fundamental e de ensino Técnico. Com isso é necessário que o empreendedor defina qual é o seu público alvo e verificar as melhores oportunidades para desenvolver o seu trabalho. DIVULGAÇÃO O ditado popular diz que a propaganda é a alma do negócio. E na prestação de serviço a melhor propaganda é a indicação de usuários (a famosa propaganda boca a boca). Mas enquanto isso é preciso garantir um número mínimo de clientes, por isso planeje o seu marketing! Componentes do marketing: - Nome deve ser de fácil pronuncia e memorização. Estar associado ao nome do empreendedor pode ser um bom negócio, pois personaliza e aproxima o seu relacionamento com os clientes; - Logomarca e Slogan a logomarca é a apresentação visual do nome e deve promover uma associação imediata com o tipo de negócio. O slogan é o recado chamativo que acompanha a marca. - O estabelecimento a confiança começa na aparência tanto do veículo quanto do escritório e das pessoas envolvidas no processo de prestação do serviço. - A divulgação deve ser feita no início do ano, período que antecede o início das aulas, através de panfletos, cartões de visita, mala direta, out-door, entre outras opções. DIVERSIFICAÇÃO Oferecer diferenciais é importante para cativar o cliente e se destacar da concorrência. Uma boa forma de diversificar seu leque de atuação é agregando valor ao produto principal. E nesse caso não faltam opções: disponibilizar aparelhos de televisão no veículo como forma de entreter as crianças, instalar ar condicionado, colocar película de proteção solar nos vidros, oferecer gibis para a leitura, instalar sistema de segurança monitorado por radar, entre outros. LEMBRETES Numa economia que tende à estabilização, saber definir o preço certo dos serviços oferecidos é uma das decisões mais importantes na sua futura empresa. Alguns fatores que devem ser levados em conta por parte do empreendedor no momento de iniciar o negócio: - Parcerias com colégios e empresas também é uma alternativa que deve ser bem estudada; - Procure manter o seu meio de locomoção sempre limpo e apresentável, visto que a aparência externa é valiosa nesse mercado. NOTÍCIAS Transporte escolar tem novas regras no Estado

6 Página 6 de 10 06/01/ ( gazeta online) O objetivo é garantir melhores condições de conforto e segurança aos usuários. Novas regras para os transportadores escolares foram determinadas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran). A medida visa organizar e disciplinar a atividade em todo o Espírito Santo e estabelecer nova diretriz para o registro de condutores e para o credenciamento de veículos. As novas regras já estão em vigor e foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DIO/ES) desta terça-feira (05), por meio da instrução de serviço do Detran ES Nº 024, de 30 de dezembro de 2009, que tem o objetivo de garantir melhores condições de conforto e segurança, especialmente em razão do predomínio de crianças e adolescentes como principais usuários desse serviço. A vistoria do veículo é feita pelo Detran ES e ocorre de seis em seis meses. O motorista tem que fazer atualização do termo de autorização cedido pelo órgão anualmente. Caso o condutor não se adeque, perde o registro de transportador escolar. Uma das mudanças se refere ao tempo de fabricação do veículo, que não poderá ultrapassar 12 anos. Outra alteração é a de que os acompanhantes que realizam o transporte no ensino fundamental podem ter a idade mínima de 16 anos. Antes, os acompanhantes podiam ter, no mínimo, 18 anos. Entre as mudanças para os transportadores constam os processos de credenciamento, renovação da credencial, vistoria semestral e alterações nas regras para o registro de acompanhantes no transporte de crianças do ensino fundamental. Os prestadores de serviço da Grande Vitória não deverão entregar os processos ao Detran ES, que agora conta com o apoio do Sindicato dos Transportadores Escolares do Espírito Santo (Sintees) para recebê-los e fazer a primeira triagem. O objetivo desta parceria é agilizar a tramitação dos processos. Principais mudanças: - Para a prestação de serviço de transporte escolar serão utilizados veículos com até 12 anos de fabricação. - Transportadores que trabalham em empresas não poderão mais ser "agregados", ou seja, o veículo utilizado pelo transportador deverá ser da empresa. Para trabalhar com veículo próprio o transportador somente poderá exercer a atividade como autônomo. - Nos municípios do interior e de difícil acesso o transporte escolar poderá ser realizado por veículos que não sejam específicos para a atividade, desde que estes veículos estejam adaptados e devidamente autorizados pelo Detran ES. - Na Grande Vitória os processos de credenciamento, renovação, vistoria ou inclusão de veículo deverão ser entregues ao sindicato da categoria. - Os transportadores ou proprietários de veículos não poderão exercer cargo, função ou emprego público em nenhum órgão da Administração Pública Estadual. - Os acompanhantes que realizam o transporte no ensino fundamental podem ter a idade mínima de 16 anos. Antes, os acompanhantes podiam ter, no mínimo, 18 anos. - Caso o transportador não apresente a documentação necessária para a renovação até o término do prazo de validade do termo de autorização anterior, o credenciamento do transportador será extinto. - Passa a ser permitida a alteração societária em empresas de transporte escolar. Fonte: GAZETAONLINE. Transporte escolar tem novas regras no Estado. A Gazeta, Vitória, 06 jan Disponível em:

7 Página 7 de 10 <http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2010/01/ transporte+escolar+tem+novas+regras+no+estado.html>. Acesso em: 06 jan EVENTOS O empreendedor deve estar sempre em contato com as entidades e associações para obter informações sobre os eventos que ocorrerão dentro da sua área (tipo, data, local de realização). Os eventos como feiras, roda de negócios, congressos, etc., são muito importantes para o empresário ficar por dentro das tendências de mercado, conhecer novos produtos e tecnologias, realizar parcerias e fazer bons negócios. Onde pesquisar: União Brasileira de Feiras e Eventos - CURSOS E TREINAMENTOS O SEBRAE/ES disponibiliza aos empreendedores palestra gerenciais que têm o objetivo de orientar sobre assuntos específicos que dão suporte na tomada de decisões, ajudam na melhor compreensão das suas dificuldades, estimulam o estabelecimento de objetivos abrindo novos caminhos. Iniciando um pequeno grande negócio Empretec Administração Básica para Pequenas Empresas SEBRAE/ES Av. Jerônimo Monteiro, Ed. Sebrae - Centro - Vitória (ES) Tele Atendimento: SENAT - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO TRANSPORTE Rodovia Governador José Sette, s/nº, Km 0,5, Trevo Alto Lage, Alto Lage Cariacica/ES Tel.: (27) ou LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA Cabe sugerir consulta à CARTILHA DO FORNECEDOR CAPIXABA, que se encontra disponível na Biblioteca do SEBRAE/ES ou pelo site: Essa atividade exige o conhecimento de algumas leis: - Lei /86, regulamentado pelos decretos /86 e /87 e pelas portarias 118/98 e 125/05 - Lei Federal nº / Código de Defesa do Consumidor - Alterada pela Lei nº 8.656/1993, Lei nº 8.703/1993, Lei nº 8.884/1994, Lei nº 9.008/1995, Lei nº 9.298/1996, Lei nº 9.870/1999, Lei nº /2008 e Lei nº / Lei nº. 9503/97. Código Brasileiro de Trânsito Alterada pela Lei nº 9.602/98, Lei nº 9.792/99, Lei nº /01, Lei nº /02, Lei nº /03, Lei nº /06,

8 Página 8 de 10 Lei nº /06 e Lei nº / Instrução de Serviço nº. 379/99 do DETRAN-ES. Normatiza, disciplina e organiza o transporte coletivo escolar no Estado do Espírito Santo. - Lei nº 2.286/73. Dispõe sobre a exploração do serviço de transporte coletivo e individual de passageiros no Município de Vitória. REVOGA AS LEIS 1776/67, 1920/69, 2173/72 E 2208/72 E BEM ASSIM TODAS AS DEMAIS DISPOSICOES DE LEIS RELATIVAS A EXPLORACAO DO SERVICO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS. REGISTRO ESPECIAL Para registrar sua empresa você precisa de um contador. Profissional legalmente habilitado para elaborar os atos constitutivos da empresa, auxilia-lo na escolha da forma jurídica mais adequada para o seu projeto e preencher os formulários exigidos pelos órgãos públicos de inscrição de pessoas jurídicas. Além disso, ele é conhecedor da legislação tributária à qual está subordinada a nossa produção e comercialização. Mas, na hora de escolher tal prestador de serviço, deve-se dar preferência a profissionais qualificados, que tenha boa reputação no mercado e melhor que seja indicado por alguém que já tenha estabelecido com ele uma relação de trabalho. Para registrar a sua empresa é necessário um contador, profissional legalmente habilitado para elaborar os atos constitutivos da empresa, auxilia - lo na escolha da forma jurídica mais adequada para o seu projeto e preencher os formulários exigidos pelos órgãos públicos de inscrição de pessoas Jurídicas. Torna-se necessário tomar algumas providências, para a legalização do empreendimento, tais como: - Registro na Junta Comercial; - Registro na Secretária da Receita Federal; - Registro na Secretária de Estado da Fazenda; - Registro na Prefeitura do Município; - Registro no INSS - Registro na Prefeitura para obter o Alvará de Funcionamento - Você deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar a sua empresa de transporte escolar para fazer a consulta de local. - Registro no DETRAN requerimento de regularização do referido serviço é feito junto à Seção de Fiscalização do Transporte Coletivo do DETRAN/ES e ficará condicionada a um prazo de 10 (dez) dias corridos, não constituindo, o simples protocolo, direito para iniciar a exploração dos referidos serviços. Recebido esse requerimento, será expedido para o interessado, um número de registro que comporá, obrigatoriamente, o número de ordem do veículo com mais dois números identificando o município de seu domicílio e o número utilizado para tal fim. - Vistoria Especial: Após o registro, o veículo deverá ser apresentado para a vistoria especial, portando todos os equipamentos obrigatórios. Essa vistoria deverá se repetir a cada 6 (seis) meses, independentemente da vistoria procedida por ocasião do seu licenciamento, passando a ser obrigatório o porte de Certificado de Vistoria, devidamente atualizado, quando estiver em serviço. - Licença no Município de Domicílio. O veículo deverá ser licenciado no município de domicílio ou residência do seu proprietário e a autorização para o serviço de transporte escolar terá validade em todo o território do Estado.

9 Página 9 de 10 - Registro no DER/ES. ENTIDADES CENTRAL FÁCIL Av. Nossa Senhora da Penha, Santa Luiza - Vitória (ES) CEP: Fone: (27) DETRAN - DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO Av. Nossa Senhora da Penha, Barro Vermelho Vitória/ES CEP: Tel.: (27) SETRAN - SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES E INFRA- ESTRUTURA URBANA DE VITÓRIA. Av. Vitória, Horto Vitória/ES Cep: Tel.: (27) / DNIT DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA E TRANSPORTE Av. Marechal Mascarenhas de Moraes, 2340 Bento Ferreira Vitória/ES CEP: Tel.: (027) / DERTES - DEPARTAMENTO DE EDIFICAÇÕES RODOVIAS E TRANSPORTES DO ES Av. Marechal Mascarenhas de Moraes, s/n, Ilha de Santa Maria Vitória/ES CEP: Tel.: (027) / PROCON VITÓRIA Centro Integrado de Cidadania - CIC (Casa do Cidadão) Av. Maruípe, 2544, Maruípe Vitória/ES CEP: Tel.: (0xx27) e , e PREFEITURA DE VITÓRIA SEDEC DCOPP Secretaria de Desenvolvimento Urbano Rua Vitória Nunes da Mota, 220, CIAC, Ed. Ítalo Batan Regis Enseada do Suá Vitória/ES CEP: Tel.: (0xx27) CARTÓRIO DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS Praça Costa Pereira, nº 30 Centro Vitória-ES CEP: Tel/Fax: (27)

10 Página 10 de 10 FORNECEDORES E FABRICANTES LUZIMPORT LUZ COMÉRCIO DE VEÍCULOS Av. Vitória, 1272 Vitória/ES Cep: Tel.: (27) Fax: (27) ATLÂNTICA VITÓRIA - RENAULT Av. Nossa Sra. da Penha, 2719 Santa Luiza Vitória/ES CEP: Tel.: Fax: BIBLIOGRAFIA SANDHUSEN, Richard L. Marketing Básico. Editora Saraiva A Oportunidade de Negócios é um material meramente informativo acerca dos empreendimentos existentes no segmento correspondente ao seu título. Os dados apresentados são extraídos de publicações técnicas e, em linhas gerais, não têm a pretensão de ser um guia para a implementação dos respectivos negócios. É destinada apenas à apresentação de um panorama da atividade ao futuro empresário, que poderá enriquecer suas idéias com as informações apresentadas, mas carecerá de um estudo mais detalhado e específico para a implementação do seu empreendimento. ÁREA RESPONSÁVEL E DATA DE ATUALIZAÇÃO UCA Unidade de Captação de Recursos & Atendimento Data última atualização: novembro de 2008

PORTARIA DETRAN Nº 1.310, DE 1 DE AGOSTO DE 2014

PORTARIA DETRAN Nº 1.310, DE 1 DE AGOSTO DE 2014 PORTARIA DETRAN Nº 1.310, DE 1 DE AGOSTO DE 2014 A Diretora Vice Presidente, respondendo pelo expediente da Presidência do Departamento Estadual de Trânsito - DETRAN-SP, considerando as disposições dos

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS PROCESSO Nº 1544/04 - PROJETO DE LEI Nº 187 INTERESSADO: Vereador Edson Antonio Fermiano ASSUNTO: Dispõe sobre os serviços de transporte coletivo escolar e dá outras providências. -0- Senhor Presidente

Leia mais

CLÍNICA VETERINÁRIA FICHA TÉCNICA

CLÍNICA VETERINÁRIA FICHA TÉCNICA 1 CLÍNICA VETERINÁRIA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço e comércio Tipo de Negócio: clinica veterinária Produtos Ofertados/Produzidos: serviços de saúde de animais Investimento

Leia mais

PORTARIA DETRAN N 1.117, DE 20 DE NOVEMBRO 2015.

PORTARIA DETRAN N 1.117, DE 20 DE NOVEMBRO 2015. PORTARIA DETRAN N 1.117, DE 20 DE NOVEMBRO 2015. Dispõe sobre a expedição de autorização destinada aos veículos de transporte escolar, nos termos do artigo 136 do Código de Trânsito Brasileiro. O Diretor

Leia mais

Estado de Mato Grosso do Sul A Pequena Cativante LEIN 1.195/2001

Estado de Mato Grosso do Sul A Pequena Cativante LEIN 1.195/2001 LEIN 1.195/2001 Institui o Serviço de Transporte Individual de Passageiros em Motocicletas de aluguel (Mototáxi) O Prefeito Municipal de Rio Brilhante, Estado de Mato Grosso do Sul, faz saber que a Câmara

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 007/2013

NOTA TÉCNICA Nº 007/2013 NOTA TÉCNICA Nº 007/2013 Brasília, 14 de Fevereiro de 2013. ÁREA: Trânsito TÍTULO: Transporte Escolar: Fixação pelo Detran da idade da frota de veículos que operam o transporte escolar dos Municípios.

Leia mais

TRANSPORTADORA RODOVIÁRIA DE CARGAS

TRANSPORTADORA RODOVIÁRIA DE CARGAS TRANSPORTADORA RODOVIÁRIA DE CARGAS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: transportadora rodoviária de cargas Produtos Ofertados/Produzidos: transporte

Leia mais

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com.

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com. 1 2 CONSÓRCIO FÊNIX PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE URBANA - SMMU MANUAL DOS USUÁRIOS DO SISTEMA SIM MODALIDADE POR ÔNIBUS DIREITOS E DEVERES DAS PARTES ENVOLVIDAS

Leia mais

ESCRITÓRIO DE COBRANÇA

ESCRITÓRIO DE COBRANÇA Página 1 de 8 ESCRITÓRIO DE COBRANÇA FICHA TÉCNICA Setor da Economia : terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: cobranças de débitos em aberto Produtos Ofertados/Produzidos : serviço de cobrança

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO DESPACHO 2007 N O PROJETO DE LEI Nº 1310/2007 INSTITUI O SERVIÇO E COLETA DE PEQUENAS CARGAS, MEDIANTE UTILIZAÇÃO DE MOTOCICLETAS, NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, DENOMINADO MOTO-FRETE, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O REGISTRO NO FRETAMENTO RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS (Decreto n.º 29.912, de 12/05/89, alterado pelos Decretos nº. 31.105, de 27/12/89 e

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O REGISTRO NO FRETAMENTO RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS (Decreto n.º 29.912, de 12/05/89, alterado pelos Decretos nº. 31.105, de 27/12/89 e

Leia mais

IDÉIAS DE NEGÓCIO ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE

IDÉIAS DE NEGÓCIO ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE (Fonte: SEBRAE/MS SEBRAE/SC) APRESENTAÇÃO DE NEGÓCIOS Contabilidade é um trabalho minucioso que atua nas áreas fiscal, tributária e trabalhista; exigindo muita análise e tempo. Por isso, a maioria das

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS Utilização de meios de transporte

NORMA DE PROCEDIMENTOS Utilização de meios de transporte pág.: 1/6 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos a serem adotados para a utilização dos meios de transporte na COPASA MG. 2 Referências Para aplicação desta norma, poderá ser necessário consultar:

Leia mais

Circular de Oferta 5102/ sto Ago

Circular de Oferta 5102/ sto Ago Circular de Oferta Agosto / 2015 Índice Introdução 03 Quem Somos 04 Como funciona o negócio 05 Vantagens de ser constituir uma agência 06 Produtos e serviços 07 Ferramentas de apoio 08 Atividades desempenhadas

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ TRANSPORTE INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS MANUAL DO TRANSPORTADOR

ESTADO DO PARANÁ TRANSPORTE INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS MANUAL DO TRANSPORTADOR ESTADO DO PARANÁ TRANSPORTE INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS MANUAL DO TRANSPORTADOR 2012 ÍNDICE 1. DEFINIÇÃO 2. QUEM PODE EXECUTAR O TRANSPORTE INTERMUNICIPAL COM FINS COMERCIAIS 2.1. QUE TIPO DE EMPRESA

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. A Fundação Universidade do Tocantins UNITINS torna público

Leia mais

Página 1 de 11 CRECHE

Página 1 de 11 CRECHE Página 1 de 11 CRECHE FICHA TÉCNICA Setor da Economia : terciário Ramo de Atividade : serviço Tipo de Negócio : Educação Infantil Produtos Ofertados/Produzidos : Serviços de Educação Infantil para crianças

Leia mais

ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO 1 ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: escola de ensino fundamental e médio Produtos Ofertados/Produzidos: formação

Leia mais

PROJETO DE LEI 01-00416/2015 do Vereador Ricardo Young (PPS)

PROJETO DE LEI 01-00416/2015 do Vereador Ricardo Young (PPS) Secretaria Geral Parlamentar Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo PROJETO DE LEI 01-00416/2015 do Vereador Ricardo Young (PPS) "Dispõe sobre a organização e funcionamento do

Leia mais

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens

Aprenda a Trabalhar com Telemensagens Aprenda a Trabalhar com Telemensagens 2 Incluindo dicas de Cestas, Flores, Presentes e Internet Do Iniciante ao Profissional www.as2.com.br 1 Aprenda a Trabalhar com Telemensagens FASCÍCULO 2 Adquira o

Leia mais

LOJA DE TINTA FICHA TÉCNICA APRESENTAÇÃO MERCADO

LOJA DE TINTA FICHA TÉCNICA APRESENTAÇÃO MERCADO LOJA DE TINTA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: comércio Tipo de Negócio: loja de tinta Produtos Ofertados/Produzidos: tintas empregadas na construção civil Investimento inicial:

Leia mais

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA PERGUNTAS FREQUENTES Este guia com perguntas e respostas foi desenvolvido para possibilitar um melhor entendimento

Leia mais

Orientações para obter isenção de impostos (IPI, IOF, ICMS e IPVA) na compra de veículo para pessoa com deficiência

Orientações para obter isenção de impostos (IPI, IOF, ICMS e IPVA) na compra de veículo para pessoa com deficiência Decreto nº 5.296, de 2 de dezembro de 2004 Art. 5 o Os órgãos da administração pública direta, indireta e fundacional, as empresas prestadoras de serviços públicos e as instituições financeiras deverão

Leia mais

CONSIDERANDO o disposto no art. 14-A e no inciso IV do art. 26 da Lei nº 10.233, de 05 de junho de 2001;

CONSIDERANDO o disposto no art. 14-A e no inciso IV do art. 26 da Lei nº 10.233, de 05 de junho de 2001; RESOLUÇÃO ANTT Nº 1.737, de 21/11/2006 Estabelece procedimentos de registro e fiscalização, institui infrações e sanções referentes ao Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Carga - RNTRC,

Leia mais

ESCRITÓRIO DE CONSULTORIA

ESCRITÓRIO DE CONSULTORIA Página 1 de 11 ESCRITÓRIO DE CONSULTORIA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: escritórioconsultoria empresarial Produtos Ofertados/Produzidos: consultoria

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 506, DE 2 DE DEZEMBRO DE 1999. (D.O.E. 07.12.1999 - N... Ano...)

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 506, DE 2 DE DEZEMBRO DE 1999. (D.O.E. 07.12.1999 - N... Ano...) LEI Nº 506, DE 2 DE DEZEMBRO DE 1999. (D.O.E. 07.12.1999 - N.... Ano...) DISPÕE SOBRE O TRANSPORTE INDIVIDUAL DE PASSAGEIROS ATRAVÉS DE TÁXI. O PREFEITO MUNICIPAL DE MANAUS no uso das atribuições que lhe

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO DECRETA:

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO DECRETA: PROJETO DE LEI Nº. 243/2015 Dispõe sobre regulamentação do atendimento ao serviço de Transporte Individual de Passageiros, Táxi, em casos de solicitação por aplicativo (APP) ou internet, no Município de

Leia mais

CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 001/2014 EDITAL DE CONCESSÃO DE PONTO DE TAXI

CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 001/2014 EDITAL DE CONCESSÃO DE PONTO DE TAXI CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 001/2014 EDITAL DE CONCESSÃO DE PONTO DE TAXI O PREFEITO MUNICIPAL DE NOVA ALVORADA, no uso de suas atribuições e de conformidade com o disposto no Artigo 6º alínea XI da Lei Orgânica

Leia mais

AGÊNCIA VIRTUAL DE EMPREGOS

AGÊNCIA VIRTUAL DE EMPREGOS Página 1 de 10 AGÊNCIA VIRTUAL DE EMPREGOS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviços Tipo de Negócio: agência de emprego Produtos Ofertados/Produzidos: serviço de agenciamento

Leia mais

Departamento Estadual de Trânsito DETRAN

Departamento Estadual de Trânsito DETRAN Assessoria de Comunicação Social Departamento Estadual de Trânsito DETRAN Salvador, Bahia Quarta-Feira 17 de dezembro de 2014 Ano XCIX N o 21.598 Extrato de Portarias de 16 de dezembro de 2014 Diretoria

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 001 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

LOJA DE MATERIAL ELÉTRICO

LOJA DE MATERIAL ELÉTRICO LOJA DE MATERIAL ELÉTRICO FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: comércio e serviço Tipo de Negócio: comércio de material elétrico Produtos Ofertados/Produzidos: materiais elétricos

Leia mais

Prefeitura Municipal de Andorinha ESTADO DA BAHIA CNPJ N CNPJ: 16.448.870/0001 68

Prefeitura Municipal de Andorinha ESTADO DA BAHIA CNPJ N CNPJ: 16.448.870/0001 68 DECRETO N º 398/2015, DE 30 DE JULHO DE 2015. Regulamenta a utilização de veículos de transporte escolar adquiridos através do Programa Caminho da Escola e dá outras providências, com fulcro nas disposições

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 4.993, DE 2013 (Do Sr. Ademir Camilo)

PROJETO DE LEI N.º 4.993, DE 2013 (Do Sr. Ademir Camilo) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 4.993, DE 2013 (Do Sr. Ademir Camilo) Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro, para dispor sobre Treinamento

Leia mais

LOJA DE FRIOS E LATICÍNIOS

LOJA DE FRIOS E LATICÍNIOS LOJA DE FRIOS E LATICÍNIOS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: comércio Tipo de Negócio: loja de frios e laticínios Investimento inicial: 30mil reais Área: 40m² APRESENTAÇÃO A

Leia mais

DECRETO N 17349 DE 26 DE FEVEREIRO DE 1999

DECRETO N 17349 DE 26 DE FEVEREIRO DE 1999 DECRETO N 17349 DE 26 DE FEVEREIRO DE 1999 Regulamenta a Lei nº 2582, de 28 de outubro de 1997, que instituiu o Serviço de Transporte Coletivo de Passageiros sob o regime de fretamento e dá outras providências.

Leia mais

Gabinete do Prefeito Lei nº 120/2009 de 27 de fevereiro de 2009.

Gabinete do Prefeito Lei nº 120/2009 de 27 de fevereiro de 2009. Lei nº 120/2009 de 27 de fevereiro de 2009. Dispõe sobre a utilização de motocicletas no transporte de passageiros no município de Nortelândia, e dá outras providencias. Faço saber que a Câmara Municipal,

Leia mais

REPRESENTAÇÃO COMERCIAL

REPRESENTAÇÃO COMERCIAL Página 1 de 10 REPRESENTAÇÃO COMERCIAL FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: representação comercial Produtos Ofertados/Produzidos: intermediação de negócios

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB 1 -DO OBJETO O objeto do Pregão Presencial é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de rádio-táxi

Leia mais

LEI Nº 467 DE 26 DE MARÇO DE 2014.

LEI Nº 467 DE 26 DE MARÇO DE 2014. LEI Nº 467 DE 26 DE MARÇO DE 2014. DISPÕE SOBRE O SERVIÇO VOLUNTÁRIO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE IRAMAIA, ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara

Leia mais

EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS.

EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS. EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS. O MUNICÍPIO DE PALMAS, no Estado do Tocantins, através da Secretaria Municipal de Saúde, pela COMISSÃO ESPECIAL DE

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG ESCOLA DE DESIGN ED COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO NUCLEO INTEGRADOR DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS - NIPP PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008 Aprovado pelo

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 002 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

PORTARIA DETRAN nº 389/2011 DETRAN/AP

PORTARIA DETRAN nº 389/2011 DETRAN/AP PORTARIA DETRAN nº 389/2011 DETRAN/AP O DIRETOR-PRESIDENTE DO DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DO ESTADO DO AMAPÁ, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pelo Decreto nº 0036 de 03 de

Leia mais

Guia do Requerente. Orientações de preenchimento

Guia do Requerente. Orientações de preenchimento Guia do Requerente Orientações de preenchimento Bem-vindo (a) ao nosso novo sistema on-line de atendimento Empresa Legal. Este documento é o Guia do Requerente. Ele o (a) ajudará em seu contato com o ambiente

Leia mais

CONVITE Nº 14/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas

CONVITE Nº 14/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas CONVITE Nº 14/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!!

O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!! O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!! Como em qualquer segmento, quando fazemos uma licitação muitas vezes nos deparamos com propostas que aparentemente oferecem os mesmos serviços,

Leia mais

EDITAL Nº 21/2011 CHAMAMENTO PARA INSCRIÇÃO CURSO SOBRE TRANSPORTE ESCOLAR

EDITAL Nº 21/2011 CHAMAMENTO PARA INSCRIÇÃO CURSO SOBRE TRANSPORTE ESCOLAR EDITAL Nº 21/2011 CHAMAMENTO PARA INSCRIÇÃO CURSO SOBRE TRANSPORTE ESCOLAR 1. OBJETIVO DO CURSO Analisar os aspectos que devem ser contemplados no regulamento municipal do transporte escolar, através de

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

NORMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

NORMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN n 042/DAT/CBMSC)

Leia mais

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ O presente edital regulamenta o processo de recrutamento, seleção e ingresso de projetos empresariais na Incubadora

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2007. (Do Sr. Homero Pereira) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI Nº, DE 2007. (Do Sr. Homero Pereira) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 (Do Sr. Homero Pereira) Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro, e estabelece regras gerais para a regulação dos serviços

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 008, DE 27 JUNHO DE 2007. R E S O L V E

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 008, DE 27 JUNHO DE 2007. R E S O L V E INSTRUÇÃO NORMATIVA N 008, DE 27 JUNHO DE 2007. Recomenda a observação da norma constante no Anexo I. O Sistema de Controle Interno do Município de Lucas do Rio Verde, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Autorização Especial de Trânsito AET

Autorização Especial de Trânsito AET Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano Autorização Especial de Trânsito AET Amparo legal: Lei Complementar Municipal nº 205/2009: que acrescenta, altera e regulamenta a Seção XI, do Capítulo

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2015

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2015 A, por seu Secretário de Município Sr. Cleide Torres Rodrigues - torna público, no uso de suas atribuições legais conferidas pela Portaria nº 009/2013

Leia mais

Edital 1/2014. Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica

Edital 1/2014. Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica Edital 1/2014 Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica A (PoloSul.org) torna pública a presente chamada e convida os interessados para apresentar propostas de incubação

Leia mais

Transporte. Passageiros. Fretamento. Concurso. Motorista.

Transporte. Passageiros. Fretamento. Concurso. Motorista. Concurso Motorista Padrão. Autora: Rosa Maria Júlio Landin SINFRECAR Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Por Fretamento de Campinas e Região Rua Dr. Silva Mendes, nº. 266 Vila Industrial

Leia mais

8. Regularização do Negócio

8. Regularização do Negócio 8. Regularização do Negócio Conteúdo 1. Forma Jurídica das Empresas 2. Consulta Comercial 3. Busca de Nome Comercial 4. Arquivamento do contrato social/requerimento de Empresário 5. Solicitação do CNPJ

Leia mais

Guia para contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros sob regime de FRETAMENTO

Guia para contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros sob regime de FRETAMENTO Guia para contratação de Transporte Intermunicipal de Passageiros sob regime de FRETAMENTO 100 95 75 25 5 0 Introdução A Artesp tem a finalidade de regulamentar e fiscalizar todas as modalidades de serviços

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS Gratificação por dirigir veículos

NORMA DE PROCEDIMENTOS Gratificação por dirigir veículos pág.: 1/5 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos referentes à concessão e ao pagamento da gratificação por dirigir veículos aos condutores de veículos automotores da frota da COPASA MG. 2 Referências

Leia mais

A Câmara Municipal de São José dos Pinhais, Estado do Paraná, aprovou e eu, Prefeito Municipal sanciono a seguinte Lei:

A Câmara Municipal de São José dos Pinhais, Estado do Paraná, aprovou e eu, Prefeito Municipal sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.175, DE 28 DE MARÇO DE 2008 Dispõe sobre o Sistema de Bilhetagem Eletrônica de Transporte Coletivo Urbano no Município de São José dos Pinhais. A Câmara Municipal de São José dos Pinhais, Estado

Leia mais

I - Apresentar Carteira Nacional de Habilitação, categoria A, em validade, expedida há pelo menos dois anos;

I - Apresentar Carteira Nacional de Habilitação, categoria A, em validade, expedida há pelo menos dois anos; CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 10 - O presente regulamento dispõe sobre o serviço de transporte de carga, na modalidade denominada motoentrega, consiste no serviço de entrega e coleta de

Leia mais

LEI Nº 124/95. A CÂMARA MUNICIPAL DE PINHAIS, Estado do Paraná, aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 124/95. A CÂMARA MUNICIPAL DE PINHAIS, Estado do Paraná, aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: Alterado pela Lei 495/01, 656/04 e 782/07. LEI Nº 124/95 Dispõe sobre o serviço de transporte de passageiros em veiculos automóveis de aluguel - táxi, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE PINHAIS,

Leia mais

L E I n º 5 3 9 / 2 0 1 2 d e 0 6 d e j u l h o d e 2 0 1 2.

L E I n º 5 3 9 / 2 0 1 2 d e 0 6 d e j u l h o d e 2 0 1 2. L E I n º 5 3 9 / 2 0 1 2 d e 0 6 d e j u l h o d e 2 0 1 2. Disciplina o serviço de transporte de passageiros em veículos de aluguel (táxi). A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE ITAQUIRAÍ, ESTADO DE MATO GROSSO

Leia mais

Table of Contents. Sobre o material. Geo Studio. Apresentação. Mercado de Rastreadores. Mercado de Rastreadores. Equipamentos. Estrutura.

Table of Contents. Sobre o material. Geo Studio. Apresentação. Mercado de Rastreadores. Mercado de Rastreadores. Equipamentos. Estrutura. Table of Contents Sobre o material Geo Studio Apresentação Mercado de Rastreadores Mercado de Rastreadores Equipamentos Estrutura Estrutrua Localização Pessoal Mercadoria Produtividade da Empresa Automação

Leia mais

EDITAL PARA O CADASTRO TECNICO MUNICIPAL DE CONSULTORES AMBIENTAIS 2015/2016

EDITAL PARA O CADASTRO TECNICO MUNICIPAL DE CONSULTORES AMBIENTAIS 2015/2016 EDITAL PARA O CADASTRO TECNICO MUNICIPAL DE CONSULTORES AMBIENTAIS 2015/2016 1. Das Disposições Gerais Considerando a exigência de realizar o licenciamento ambiental de empreendimentos e atividades utilizadoras

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE CREDENCIAMENTO E EXPLORAÇÃO DE PÁTIOS REGULADORES DE CAMINHÕES

REGULAMENTO GERAL DE CREDENCIAMENTO E EXPLORAÇÃO DE PÁTIOS REGULADORES DE CAMINHÕES REGULAMENTO GERAL DE CREDENCIAMENTO E EXPLORAÇÃO DE PÁTIOS REGULADORES DE CAMINHÕES Art. 1º - Este Regulamento Geral de Credenciamento e Exploração de Pátios Reguladores de Caminhões tem por finalidade

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 039/2015 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ 2009 Índice Introdução...3 O que é Base Tecnológica?...3 O que é o Programa de Incubação?...3 Para quem é o Programa de Incubação?...4 Para que serve o

Leia mais

ATENÇÃO: 1º e 2 CHAMADA E LISTA DE ESPERA PROUNI 1º/2016. Conforme edital do PROUNI, as inscrições ocorrerão da seguinte forma:

ATENÇÃO: 1º e 2 CHAMADA E LISTA DE ESPERA PROUNI 1º/2016. Conforme edital do PROUNI, as inscrições ocorrerão da seguinte forma: ATENÇÃO: 1º e 2 CHAMADA E LISTA DE ESPERA PROUNI 1º/2016. Conforme edital do PROUNI, as inscrições ocorrerão da seguinte forma: As inscrições para as bolsas da 1º e 2º chamada e lista de espera do Prouni

Leia mais

CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM

CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM 1- ATRAVÉS DA REDESIM PORTAL REGIN 1.1 -SOLICITAÇÃO DE INSCRIÇÃO MUNICIPAL ( EMPRESA SEM REGISTRO NA JUCEB) PASSO 1: PEDIDO DE VIABILIDADE DE INSCRIÇÃO A empresa

Leia mais

PROJETO DE LEI N O, DE 2007. (Do Sr. MICHEL TEMER)

PROJETO DE LEI N O, DE 2007. (Do Sr. MICHEL TEMER) PROJETO DE LEI N O, DE 2007. (Do Sr. MICHEL TEMER) Dispõe sobre as empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança e dá outras Providências. O Congresso nacional decreta: CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

REGULAMENTO ACE ASSISTÊNCIA 24 HORAS VANS, MOTOS, CARROS, CAMINHÕES LIGUE PARA: 0800-601-4055

REGULAMENTO ACE ASSISTÊNCIA 24 HORAS VANS, MOTOS, CARROS, CAMINHÕES LIGUE PARA: 0800-601-4055 REGULAMENTO ACE ASSISTÊNCIA 24 HORAS VANS, MOTOS, CARROS, CAMINHÕES LIGUE PARA: 0800-601-4055 Somente quando estiver com documento do veículo em mãos, para fornecer ao atendente a placa e o chassi do veículo.

Leia mais

II - acompanhar ao exterior pessoas ou grupos organizados no Brasil;

II - acompanhar ao exterior pessoas ou grupos organizados no Brasil; EMBRATUR - LEGISLAÇÃO BRASILEIRA DE TURISMO DECRETO 946/93 MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO EMBRATUR - INSTITUTO BRASILEIRO DE TURISMO DECRETO Nº946 DE 1º DE OUTUBRO DE 1993 Regulamenta

Leia mais

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso!

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso! Fornecedores www.grupoquantica.com Apresentação 2010 A idéia Fundado e idealizado por Cleber Ferreira, Consultor de Marketing e Vendas, autor do livro Desperte o Vendedor Interior com Técnicas de Vendas

Leia mais

A solução do Transporte Rural Escolar do seu município.

A solução do Transporte Rural Escolar do seu município. A solução do Transporte Rural Escolar do seu município. CADA TELA DO NOSSO SISTEMA TEM OS RELATÓRIOS GERAIS COM OS MAIS DIVERSOS FILTROS... - Alunos - Condutores -Contratos - Transportadores -Trechos -Veículos

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

NORMA INTERNA STR N.º 08/2007 Versão III atualizada em 09/07/2012 SETORES ENVOLVIDOS:

NORMA INTERNA STR N.º 08/2007 Versão III atualizada em 09/07/2012 SETORES ENVOLVIDOS: PREFEITURA MUNICIPAL DE RONDONÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE DMINISTRAÇÃO VIGENTE A PARTIR DE: 14/08/2007 NORMA INTERNA STR N.º 08/2007 Versão III atualizada em 09/07/2012 ASSUNTO: UTILIZAÇÃO E CONTROLE

Leia mais

PROJETO DE LEI DA CUT PARA A REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO NAS EMPRESAS PRIVADAS E DE ECONOMIA MISTA

PROJETO DE LEI DA CUT PARA A REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO NAS EMPRESAS PRIVADAS E DE ECONOMIA MISTA PROJETO DE LEI DA CUT PARA A REGULAMENTAÇÃO DA TERCEIRIZAÇÃO NAS EMPRESAS PRIVADAS E DE ECONOMIA MISTA O texto que se segue foi elaborado pela CUT, por meio do GT Terceirização, coordenado pela Secretaria

Leia mais

7. Viabilidade Financeira de um Negócio

7. Viabilidade Financeira de um Negócio 7. Viabilidade Financeira de um Negócio Conteúdo 1. Viabilidade de um Negócios 2. Viabilidade Financeira de um Negócio: Pesquisa Inicial 3. Plano de Viabilidade Financeira de um Negócio Bibliografia Obrigatória

Leia mais

DECRETO N.º 42.868 DE 28 DE FEVEREIRO DE 2011*

DECRETO N.º 42.868 DE 28 DE FEVEREIRO DE 2011* DECRETO N.º 42.868 DE 28 DE FEVEREIRO DE 2011* (*publicado em 1 de março de 2011) ALTERA OS CAPÍTULOS XVI, XVII, XVIII E XIX DO REGULAMENTO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS, APROVADO

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 25/2015 CAPÍTULO I - DOS DISPOSITIVOS PRELIMINARES

PROJETO DE LEI Nº 25/2015 CAPÍTULO I - DOS DISPOSITIVOS PRELIMINARES PROJETO DE LEI Nº 25/2015 ESTABELECE NORMAS GERAIS PARA O SERVIÇO DE INTERESSE PÚBLICO DE TRANSPORTE INDIVIDUAL DE PASSAGEIROS EM VEÍCULO DE ALUGUEL- TÁXI NO MUNICÍPIO DE RESTINGA SÊCA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Edição Número 214 de 06/11/2012. Ministério da Educação Gabinete do Ministro PORTARIA NORMATIVA Nº 21, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2012

Edição Número 214 de 06/11/2012. Ministério da Educação Gabinete do Ministro PORTARIA NORMATIVA Nº 21, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2012 Edição Número 214 de 06/11/2012 Ministério da Educação Gabinete do Ministro PORTARIA NORMATIVA Nº 21, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2012 Dispõe sobre o Sistema de Seleção Unificada - Sisu. O MINISTRO DE ESTADO DA

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1 ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (D.O 01 revisão 05, de 22 de março de 2011) 2 SUMÁRIO PARTE I INTRODUÇÃO

Leia mais

Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania

Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania 1. Sobre o Projeto 1.1. O que é o Projeto Serviços e Cidadania? É um canal de serviços gratuitos que oferece apoio nas áreas de gestão, jurídica e comunicação

Leia mais

Bilhetagem eletrônica

Bilhetagem eletrônica Introdução O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Espírito Santo (Setpes) lança este material, que tem como objetivo apresentar uma maneira mais ágil, segura e confortável de realizar

Leia mais

Estado do Mato Grosso Prefeitura Municipal de Colniza

Estado do Mato Grosso Prefeitura Municipal de Colniza Lei n.º 091-B/2002. Súmula: REGULAMENTA, DISCIPLINA O TRANSPORTE INDIVIDUAL DE PASSAGEIROS EM MOTOCICLETAS DE ALUGUEL MOTO-TÁXI E DETERMINA A LOCALIZAÇÃO DOS PONTOS, BEM COMO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS Eu,

Leia mais

Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade

Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade Prefeitura Municipal de São Leopoldo Secretaria Municipal da Fazenda Coordenadoria Tributária Divisão de Tributos Mobiliários Seção

Leia mais

Prefeitura do Município de Carapicuiba

Prefeitura do Município de Carapicuiba DECRETO Nº 4.337, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2.014. Dispõe sobre as rotinas e procedimentos de gerenciamento, controle e uso da frota de veículos da Administração Direta e Indireta do Município de Carapicuíba.

Leia mais

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012.

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. *Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. O Prefeito Municipal de Chapecó, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

Manifesta apelo no sentido da regulamentação em nível municipal da atividade entrega de mercadorias por motos (motofrete)

Manifesta apelo no sentido da regulamentação em nível municipal da atividade entrega de mercadorias por motos (motofrete) Sr. Presidente, Srs.Vereadores, Sras. Vereadoras: MOÇÃO DE APELO Manifesta apelo no sentido da regulamentação em nível municipal da atividade entrega de mercadorias por motos (motofrete) Considerando que

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, de 2010. (Do Sr. Dr. Marcelo Itagiba)

PROJETO DE LEI Nº, de 2010. (Do Sr. Dr. Marcelo Itagiba) PROJETO DE LEI Nº, de 2010. (Do Sr. Dr. Marcelo Itagiba) Regulamenta a profissão de taxista transformando os motoristas auxiliares de veículos de aluguel a taxímetro em empregados ou em permissionários

Leia mais

Brincar de ler e escrever

Brincar de ler e escrever I Edital FNA 2015 Brincar de ler e escrever A Fundação Negro Amor - FNA foi criada em 2008 e, desde então, desenvolve ações na área socioeducativa e cultural, com foco na promoção da educação infantil

Leia mais

FINANCEIRA FICHA TÉCNICA

FINANCEIRA FICHA TÉCNICA FINANCEIRA FICHA TÉCNICA Setor da Economia: terciário Ramo de Atividade: serviço Tipo de Negócio: agência de financiamentos Produtos Ofertados/Produzidos: operações de câmbio e empréstimos Investimento

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

DOS PROCEDIMENTOS QUANTO À OCORRÊNCIA DE SINISTROS COM VEÍCULOS... 7. DO RECEBIMENTO DE BENS DOADOS PELA Receita Federal do Brasil (RFB)...

DOS PROCEDIMENTOS QUANTO À OCORRÊNCIA DE SINISTROS COM VEÍCULOS... 7. DO RECEBIMENTO DE BENS DOADOS PELA Receita Federal do Brasil (RFB)... Manual de Frota 2 SUMÁRIO DO CONTRATO DE MOTORISTAS TERCEIRIZADOS... 3 DAS SOLICITAÇÕES DE VEÍCULOS OFICIAIS... 3 DO ABASTECIMENTO... 4 Do Abastecimento de veículos de outros órgãos... 5 DA MANUTENÇÃO

Leia mais

EDITAL PARA PROJETOS CULTURAIS ANO 2014 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI RUBEM BRAGA

EDITAL PARA PROJETOS CULTURAIS ANO 2014 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI RUBEM BRAGA EDITAL PARA PROJETOS CULTURAIS ANO 2014 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI RUBEM BRAGA A Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim, através da Secretaria Municipal de Cultura, comunica aos

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO 1 FUNDAMENTAÇÃO Este Manual contem regras para Cadastramento com fins de Licitação, nos termos da Lei 8.666/93 e alterações posteriores. e está disponível no site www.aracaju.se.gov.br/emurb. REGRAS PARA

Leia mais