Controle de Acesso. Automático de Veículos. saiba mais. automação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Controle de Acesso. Automático de Veículos. saiba mais. automação"

Transcrição

1 Controle de Acesso Automático de Veículos Este trabalho tem como objetivo desenvolver uma solução tecnológica que permita o controle dos portões automáticos remotamente através da internet. Aplicando-se esse sistema no campus da Juta, por consequência, um profissional da segurança pode permanecer em seu posto de guarda localizado nos fundos do Campus enquanto controla entrada e saída de automóveis remotamente, através de um computador que exibe a imagem da entrada principal capturada por uma câmera WEB. Assim, o segurança que hoje fica exclusivamente controlando a entrada e saída de veículos do Campus na portaria principal poderá fazer ronda dentro da Universidade, aumentando a segurança do campus. Alex Pisciotta* Emerson Luiz Anaia Duque* Francisco José Grandinetti* Luiz Eduardo Nicolini do Patrocinio Nunes Edson Aparecido de Araujo Querido de Oliveira saiba mais Manual da placa picoflash, da empresa JK Microsystems Manual WEBTCP e WATTCP, disponibilizado pela empresa JK Microsystems Manual da câmera IP FEASSO, modelo F-IPCAM01 Site para consulta e atualizações de software: Site do fabricante: Site: com/watch?v=wlf_ IysSKHE&feature=related 2 Mecatrônica Atual :: Setembro/Outubro 2012 Nos últimos anos a segurança patrimonial vem ganhando espaço nas instalações prediais privadas e públicas, porém o custo para manter dois servidores em cada unidade/ prédio para vigiar e recepcionar as portarias de acesso é elevado. Entretanto, se o administrador alocar um servidor para monitor e acionar as portarias dos prédios à distância, centro de monitoramento, e um servidor para recepcionar cada portaria, o custo será reduzido em 50%. Portanto, o objetivo deste trabalho é apresentar o desenvolvimento de uma solução tecnológica que permita o controle dos portões automáticos remotamente através da internet. Aplicando-se esse sistema no campus da Juta ou outro prédio, consequentemente, um profissional da segurança pode permanecer em seu posto de guarda enquanto um outro controla entrada e saída de automóveis remotamente, no centro de monitoramento, através de um computador que exibe a imagem da entrada principal capturada

2 por uma câmera WEB. Assim, o segurança que hoje fica exclusivamente controlando a entrada e saída de veículos do campus/ prédio na portaria principal poderá fazer ronda dentro da Universidade, aumentando a segurança do campus. Para tal, desenvolveu-se uma aplicação utilizando uma placa microprocessada que contém suporte a ambiente WEB, permitindo uma fácil conectividade do periférico por qualquer computador conectado à rede, como pode ser observado na figura 1. Com isso, dispensa-se o uso de um computador ligado 24 horas apenas para controlar o portão, barateando o projeto tanto em hardware quanto em consumo de energia elétrica. Além disso, o espaço físico necessário é bem menor, uma vez que o sistema se torna muito mais compacto. Desenvolvimento O sistema deve coletar comandos através da internet e então enviar esses comandos para o módulo de controle dos portões automáticos. Pesquisou-se um dispositivo que pudesse funcionar como um servidor conectado à rede, no qual uma página recebe os comandos e o dispositivo aciona pinos de saída, que então são convertidos em sinal de contato para serem aplicados aos controladores do portão. Para tal fim, escolheu-se a placa picoflash da empresa JK Microsystems, que possui as seguintes características: Baseada nos microprocessadores R8822 de 40 MHz; 512 kb de memória RAM; 512 kb de Memória Flash EEPROM; 2 Portas Seriais de alta velocidade; 16 linhas de entrada/saída digital; Adaptador Ethernet. Uma foto da placa é apresentada na figura 2. A placa picoflash é configurada com dois discos virtuais A: e B:, sendo que no disco A: encontra-se o DOS, o BIOS e os programas utilitários essenciais à operação da placa picoflash, e, por isso, o disco A: é somente de leitura. O disco B: permite escrita e leitura e contém programas utilitários opcionais e está disponível para os arquivos de usuários e aplicativos. Quando a energia é aplicada à placa picoflash ou quando ela é resetada, a placa executa um procedimento de inicialização e então inicia o DOS. Um simples arquivo F1. Diagrama em blocos do sistema proposto. F2. Placa picoflash. F3. Diagrama Esquemático da Placa de Interface. Setembro/Outubro 2012 :: Mecatrônica Atual 3

3 AUTOEXEC.BAT é executado e então a placa está pronta para o uso. Assim, os aplicativos desejados podem ser configurados para iniciar automaticamente ao iniciar a placa, e é isso que é feito com este projeto. O segundo item, muito importante no desenvolvimento do projeto, foi a placa de interface, que faz o intercâmbio entre a placa de controle e o circuito de acionamento dos motores do portão automático. F4. Programa Express PCB quando na criação do leiaute (lay-out). F5. Placa de Interface - Lado Bottom. F6. Disposição dos componentes - Lado Top. F7. Placa finalizada Lado BOT. Placa de Interface A Placa de interface foi desenvolvida para permitir a comunicação entre a placa de comando picoflash e o sistema de acionamento do portão automático, transformando o sinal de 5 V e baixa capacidade de corrente da saída digital da placa de comando em um fechamento de contato momentâneo, desempenhando o mesmo efeito de uma pessoa pressionando o botão de controle do portão. A placa possui as seguintes características: Comando independente para cada uma das folhas do portão; Compatível com a lógica TTL; Utiliza alimentação da placa de controle. Essa placa teve que ser especialmente desenvolvida para este fim. O circuito eletrônico foi desenvolvido para permitir que o sinal de 3,3 V disponível na saída digital da placa de controle seja convertido em um contato fechado que é aplicado ao botão de comando dos portões. A figura 3 exibe o diagrama esquemático do circuito. Funcionamento da Placa de Interface A placa de interface é composta por dois circuitos caracterizados como transistor como chave, acionando dois relés independentemente. Quando um sinal positivo (cerca de 3,3 V) é enviado pela placa de controle picoflash, esse sinal é coletado pelos pinos 2 e/ou 3 da placa de interface. O sinal positivo gera uma corrente que passa pelos resistores limitadores R 1 e R 2 que limitam o valor dessa corrente a fim de não sobrecarregar a porta de saída I/O digital da placa picoflash. Essa corrente é direcionada para a base do transistor NPN BC337, que permite uma corrente elétrica com valor b vezes maior que I B circular de coletor para emissor, acionando o relé correspondente. Com o circuito pronto, foi possível partir para o desenvolvimento do leiaute (lay-out) da placa de circuito impresso da placa de 4 Mecatrônica Atual :: Setembro/Outubro 2012

4 interface. Utilizou-se o software gratuito Express PCB versão 7.0.2, o qual possui ferramenta que destaca os pontos em comum do circuito, facilitando o trabalho (figura 4). Concepção da Placa A partir do leiaute pronto, pôde-se partir para a confecção da placa de interface. A figura 5 mostra o leiaute pronto da placa, considerando uma placa de face única de 50 mm x 50 mm. A figura 6 exibe a disposição dos componentes no lado TOP. A confecção da placa foi realizada pelo método de transferência térmica, no qual se imprime o leiaute em folha de papel fotográfico (conhecido como papel Glossy) em impressora a laser. É importante observar que a impressão do leiaute deve ser feita de maneira espelhada, para que o processo de transferência térmica resulte no posicionamento correto. O resultado pode ser observado nas figuras 7 e 8. Os testes funcionais com a placa confirmaram o funcionamento antes da ligação direta à placa de comando. Para se realizar o teste, a placa foi alimentada por uma fonte de 5 V, através dos pinos 1 e 4 de J 1, e então aplicado 3 V nos pinos 2 e 3, consecutivamente, observando-se o acionamento do respectivo relé. 2/3 A Câmera de Vigilância A câmera IP é um equipamento projetado para rede do sistema de vigilância por vídeo, que pode ser ligada com fio ou sem fio. Foi adotado um chip de alta qualidade no processador de mídia, que processa áudio e coleção de vídeos, compressão e transmissão. O formato-padrão de compressão MJPEG garante claramente o desempenho de vídeos. A câmera pode ser aplicada nas residências, ou em qualquer outro estabelecimento onde seja necessária a utilização de transmissão de imagens e áudio para um devido monitoramento do ambiente de forma geral em que esteja instalada. O monitoramento pode ser processado de modo local ou remoto. A câmera IP pode ser ligada em modo de acesso local, contendo a câmera IP, Roteador e o PC, conforme a figura 9. A configuração da câmera foi realizada através do software que acompanha o produto, chamado DevFind, que encontra os dispositivos conectados à rede local. Pode-se realizar alterações na configuração original da Setembro/Outubro 2012 :: Mecatrônica Atual 5

5 F8. Finalização do Processo de Montagem Lado TOP. F9. Diagrama de ligação da Câmera IP. F10. Painel de configuração da Câmera IP. F11. Imagem da Câmera após configuração de rede. câmera, conforme mostrado pela figura 10. Após ter configurado a câmera IP, é criado um endereço de acesso na internet que, quando acessado, solicitará o login e senha do usuário. Assim que for acessado, abrirá a página de controle da câmera. Esse sistema da câmera IP permite aos usuários verem através do navegador IE, software de gestão central e software cliente (figura 11). Ainda nesta figura, pode-se observar os controles disponíveis, como movimentação do ponto de observação, brilho, contraste, captura de foto, gravação de vídeo, entre outros. Realizadas as configurações, procedeu- -se à confecção da página da Internet a ser carregada no servidor picoflash para, além das funcionalidades de fechamento e abertura dos portões, também receber os sinais da câmera. Para isso utilizou-se linguagem HTML, constituindo-se 3 páginas: a primeira chamada homepage.htm, que comporta um frame, dividindo a tela em duas outras páginas. A segunda é a Navigato.htm, que apresenta o título do projeto e a página de comandos, e a terceira é a página Comando.htm, que consiste apenas no botão de controle do portão. Conclusão Neste artigo mostramos a implementação de uma solução tecnológica que integra um sistema de controle de portões automáticos com um servidor de internet, o que possibilita uma maior praticidade de trabalho aos seus usuários e, no caso específico do Campus da Juta (UNITAU), uma maior segurança dentro da universidade. MA 6 Mecatrônica Atual :: Setembro/Outubro 2012

Desenvolvimento de Módulo Wireless para Acionamento de Cargas via Porta Paralela

Desenvolvimento de Módulo Wireless para Acionamento de Cargas via Porta Paralela Desenvolvimento de Módulo Wireless para Acionamento de Cargas via Porta Paralela Pedro H. M. Araújo 1, Renan P. Figueiredo 1, Douglas L. Dias 1, Sandro C. S. Jucá 1 1 Área da Telemática Instituto Federal

Leia mais

Sistema irá modular até 32 câmeras: Você pode conectar de 1 até 32 câmeras.

Sistema irá modular até 32 câmeras: Você pode conectar de 1 até 32 câmeras. MANUAL DO SISTEMA Introdução Apresentação Requisitos mínimos Instalação do programa Acessando o Secullum DVR Tela Principal Indicador de espaço em disco Disposição de telas Status de Gravação Usuário atual

Leia mais

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS Guia rápido de usuário (Versão 3.0.4) Nota: Esse manual pode descrever os detalhes técnicos incorretamente e pode ter erros de impressão. Se você tiver algum

Leia mais

SISTEMA DE GRAVAÇÃO DIGITAL COM UM MICROCOMPUTADOR (DVD OU PLACAS DE CAPTURA DE VÍDEO)

SISTEMA DE GRAVAÇÃO DIGITAL COM UM MICROCOMPUTADOR (DVD OU PLACAS DE CAPTURA DE VÍDEO) SISTEMA DE GRAVAÇÃO DIGITAL COM UM MICROCOMPUTADOR (DVD OU PLACAS DE CAPTURA DE VÍDEO) Há vários tipos de sistemas de gravações digitais. Os mais baratos consistem de uma placa para captura de vídeo, que

Leia mais

Fundamentos de Automação. Controladores

Fundamentos de Automação. Controladores Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação Controladores

Leia mais

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1 Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1. Colocado diretamente no desktop Colocou a câmera IP na posição adequada 2 2. Montagem na parede O suporte com o parafuso de bloqueio

Leia mais

Guia Rápido de Instalação. VNT 7704 e VNT 7708

Guia Rápido de Instalação. VNT 7704 e VNT 7708 Guia Rápido de Instalação VNT 7704 e VNT 7708 Conteúdo 1. Instale o HD... 3 1.1. Instale o HD... 3 2. Conexões... 3 2.1. Vista traseira do DVR de 04 canais... 3 2.2. Vista traseira do DVR de 08 canais...

Leia mais

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux 1. De que forma é possível alterar a ordem dos dispositivos nos quais o computador procura, ao ser ligado, pelo sistema operacional para ser carregado? a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento,

Leia mais

CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes. Capítulo1 - Introdução à Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Agosto de 2007 - Página

CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes. Capítulo1 - Introdução à Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Agosto de 2007 - Página CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Capítulo1 - Introdução à Redes 1 Requisitos para Conexão à Internet Para disponibilizar o acesso de um computador à rede, devem ser levados em consideração 03 parâmetros:

Leia mais

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação Informática Aplicada Revisão para a Avaliação 1) Sobre o sistema operacional Windows 7, marque verdadeira ou falsa para cada afirmação: a) Por meio do recurso Windows Update é possível manter o sistema

Leia mais

Organização Básica do Computador

Organização Básica do Computador Organização Básica do Computador Modelo de Von Neumann MEMÓRIA ENTRADA ARITMÉTICA LÓGICA SAÍDA CONTROLE Modelo de Von Neumann Introduziu o conceito do computador controlado por programa armazenado. Todo

Leia mais

LINEAR EQUIPAMENTOS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 6823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP 09530-250

LINEAR EQUIPAMENTOS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 6823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP 09530-250 LINEAR EQUIPAMENTOS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 6823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP 09530-250 Recomendações Iniciais SOFTWARE HCS 2005 - VERSÃO 4.2 (Compatível com Guarita Vr4.03 e Vr4.04) Para

Leia mais

Câmera CFTV Digital Sem Fio

Câmera CFTV Digital Sem Fio Câmera CFTV Digital Sem Fio Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

GEST - SISTEMA DE GESTOR DE ESTACIONAMENTOS

GEST - SISTEMA DE GESTOR DE ESTACIONAMENTOS GEST - SISTEMA DE GESTOR DE ESTACIONAMENTOS VISÃO GERAL 1- INTRODUÇÃO GEST Sistema Gestor de Estacionamentos é o sistema desenvolvido pela INFRAERO para o controle operacional e financeiro do fluxo e permanência

Leia mais

VRV-300L VERO TECNOLOGIA. Para uma perfeita utilização leia completamente este manual antes de

VRV-300L VERO TECNOLOGIA. Para uma perfeita utilização leia completamente este manual antes de VRV-300L VERO TECNOLOGIA 1 - A embalagem contem. *1x Roteador VerOLine VRV-300L Para uma perfeita utilização leia completamente este manual antes de realizar os testes e a instalação. Lembramos que é necessário

Leia mais

Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/02/2006 Última versão: 18/12/2006. PdP. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos

Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/02/2006 Última versão: 18/12/2006. PdP. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos TUTORIAL Montagem da Ponte H Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/02/2006 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br contato@maxwellbohr.com.br

Leia mais

Gravador digital de vídeo (DVR) de 8 canais Stand Alone

Gravador digital de vídeo (DVR) de 8 canais Stand Alone Gravador digital de vídeo (DVR) de 8 canais Stand Alone VX-8CH-240C-H 8 Canais de Vídeos e 1 Canal de Audio Suporta 1 (um) Disco Rígido (HD SATA) Compressão de Vídeo H.264 Integração com PTZ Hexaplex -

Leia mais

Módulo de Acesso com Teclado 1. Manual do Usuário. Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações

Módulo de Acesso com Teclado 1. Manual do Usuário. Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações Módulo de Acesso com Teclado 1 Manual do Usuário Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações 2 Manual do Usuário Módulo de Acesso com Teclado 3 ÍNDICE CAPÍTULO I - APRESENTAÇÃO...07

Leia mais

Placa Acessório Modem Impacta

Placa Acessório Modem Impacta manual do usuário Placa Acessório Modem Impacta Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa Modem é um acessório que poderá ser utilizado em todas as centrais

Leia mais

Digifort Enterprise A mais completa solução Digifort para monitoramento de câmeras e alarmes.

Digifort Enterprise A mais completa solução Digifort para monitoramento de câmeras e alarmes. Digifort Enterprise A mais completa solução Digifort para monitoramento de câmeras e alarmes. A versão Enterprise é o pacote que compreende todos os recursos disponíveis para o Sistema Digifort, oferecendo

Leia mais

TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I Aula 01: Conceitos Iniciais / Sistema Operacional

TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I Aula 01: Conceitos Iniciais / Sistema Operacional TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I Aula 01: Conceitos Iniciais / Sistema Operacional O conteúdo deste documento tem por objetivo apresentar uma visão geral

Leia mais

RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA

RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA GR PERSONAL - MXT 100 e 101 RASTREADOR GPS PESSOAL E DE CARGA O MXT 100/101 é um dispositivo portátil de rastreamento utilizado para monitorar e controlar cargas, bagagem, pessoas, animais e outros meios

Leia mais

Manual do usuário. Mobile Client

Manual do usuário. Mobile Client Manual do usuário Mobile Client Mobile Client Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e operação e traz

Leia mais

Módulo 1 Introdução às Redes

Módulo 1 Introdução às Redes CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 1 Introdução às Redes Ligação à Internet Ligação à Internet Uma ligação à Internet pode ser dividida em: ligação física; ligação lógica; aplicação. Ligação física

Leia mais

Digitalização para PC

Digitalização para PC 1 Criarumperfildedigitalização... 2 Usar o utilitário ScanBack....................... 2 UseaspáginasdaWebnoMarkNet... 4 Personalizar configurações de parapc... 7 Criar um perfil de digitalização parapc

Leia mais

Controladora Biométrica Bio SA

Controladora Biométrica Bio SA Manual do usuário Controladora Biométrica Bio SA 1 2 Manual do usuário Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com qualidade e segurança Citrox. Este manual foi desenvolvido para ser uma

Leia mais

ITSCAM ITSLUX/SUPERLUX GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA

ITSCAM ITSLUX/SUPERLUX GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA ITSCAM ITSLUX/SUPERLUX GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA Versão 2.0 Julho 2013 linhas 300 a 411 GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA - ITSCAM-ITSLUX/SUPERLUX Para a instalação rápida da ITSCAM-ITSLUX/SUPERLUX, devem-se seguir

Leia mais

PROTÓTIPO DE CONTROLE DE ACESSO POR RFID

PROTÓTIPO DE CONTROLE DE ACESSO POR RFID 1 PROTÓTIPO DE CONTROLE DE ACESSO POR RFID Alexsandro Monteiro de Oliveira Antônio Carlos Almeida Eunice de Lassalete Sebastião Bartolomeu RESUMO O projeto de controle de acesso por RFID consiste no desenvolvimento

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Hardware de Computadores Questionário II 1. A principal diferença entre dois processadores, um deles equipado com memória cache o

Leia mais

Câmera IP. Câmera de rede. Manual do usuário

Câmera IP. Câmera de rede. Manual do usuário 1 Câmera IP Câmera de rede Manual do usuário Diretório 1. Visão geral do produto...2 1.1 Embalagem do produto...3 1.2 Características do produto...3 2. Instalação do hardware... 4 2.1 Conecte o cabo de

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO 0 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO PROJETO INTEGRADO: COBERTURA AUTOMATIZADA COM DETECTOR DE CHUVA CURITIBA 2010 1 TAISA DAIANA DA COSTA PROJETO

Leia mais

Manual de Instruções SOFTWARE DVISION PROTECTION DVR

Manual de Instruções SOFTWARE DVISION PROTECTION DVR Manual de Instruções SOFTWARE DVISION PROTECTION DVR ÍNDICE DESCRIÇÃO................................................. PÁG. 1 - Configuração necessária para o bom funcionamento................... 03 2

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador

Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador 1 Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Curso: Sistemas de Informação Introdução 2 O Computador é uma ferramenta que

Leia mais

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência AEC Access Easy Controller Guia de Referência Índice 3 1. AEC - Vista Geral do Sistema 4 2. AEC - Componentes Principais 6 3. AEC - Configuração 7 4. AEC - Benefícios 8 5. AEC - Como encomendar? 10 6.

Leia mais

RKP6200 Software ReadyKey Pro. Características. Software ReadyKey PRO

RKP6200 Software ReadyKey Pro. Características. Software ReadyKey PRO RKP6200 Software ReadyKey Pro RKP6200-4 998 800 063 Servidor ReadyKey, 1PC, 32 leitores S32 O software inclui a vinculação cruzada integral dos controladores de entrada/saída, bloqueio de passagem dupla

Leia mais

Geral: Manual de Utilização do Software de Teste Gradual Windows

Geral: Manual de Utilização do Software de Teste Gradual Windows Manual de Utilização do Software de Teste Gradual Windows Geral: Este aplicativo é utilizado para testar os Microterminais Gradual Tecnologia Ltda. Para tanto deve ter as Dll s necessárias para controlar

Leia mais

Manual de utilização do módulo NSE METH-8RL/Exp

Manual de utilização do módulo NSE METH-8RL/Exp INSTALAÇÃO 1 - Baixe o arquivo Software Configurador Ethernet disponível para download em www.nse.com.br/downloads-manuais e descompacte-o em qualquer pasta de sua preferência. 2 - Conecte a fonte 12Vcc/1A

Leia mais

Manual do usuário. isic 5 - Android

Manual do usuário. isic 5 - Android Manual do usuário isic 5 - Android isic 5 - Android Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O novo aplicativo Intelbras isic 5 possui tecnologia capaz de visualizar

Leia mais

LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE

LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE LEIA O MANUAL ANTES DE UTILIZAR O PRODUTO! Considerações importantes, leia antes de usar o produto: A diferença entre a interface Lumikit PRO X4 e Lumikit PRO

Leia mais

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4 P18640 - Rev. 0 Índice Características... 3 Identificando a placa... 3 Esquema de ligação... 3 Parâmetros programados no painel de alarme... 4 Instalação do software programador... 4 Instalação do cabo

Leia mais

VEÍCULO BV 1. Figura 01 BV 1 construído com material de baixo custo

VEÍCULO BV 1. Figura 01 BV 1 construído com material de baixo custo VEÍCULO BV 1 Resumo Este trabalho apresenta um tutorial ("How To") para a construção de um robô simples controlado por um PC através da porta paralela. A construção deste robô tem como objetivo introduzir

Leia mais

Manual do Usuário. Copyright 2006 BroadNeeds 20061010-1600 Página 1 de 16

Manual do Usuário. Copyright 2006 BroadNeeds 20061010-1600 Página 1 de 16 Manual do Usuário Copyright 2006 BroadNeeds 20061010-1600 Página 1 de 16 Índice INTRODUÇÃO E UTILIZAÇÕES GERAIS Funcionalidades...03 Introdução...04 Requisitos Necessários...04 Instalando o xconference...05-07

Leia mais

BIOS, BOOT, CMOS e CMOS Setup. Prof. César Couto

BIOS, BOOT, CMOS e CMOS Setup. Prof. César Couto BIOS, BOOT, CMOS e CMOS Setup Prof. César Couto BIOS Quando o computador é ligado, o processador executa instruções da memória ROM (Read Only Memory). A ROM preserva o conteúdo quando o computador é desligado.

Leia mais

Gravação e Transmissão

Gravação e Transmissão O D-Guard Center é um poderoso sistema de controle e monitoramento, integrado aos mais diversos equipamentos de segurança eletrônica. Ilimitados dispositivos podem ser controlados e monitorados simultaneamente:

Leia mais

Manual da Placa de Interface e Acionamento. SnowFlakes 4S

Manual da Placa de Interface e Acionamento. SnowFlakes 4S Manual da Placa de Interface e Acionamento SnowFlakes 4S Introdução O SnowFlakes é uma placa eletrônica Open Source desenvolvida com o controlador programável Tibbo AKTEM-203, vendido no e-commerce do

Leia mais

ACIONANDO DISPOSITIVOS ATUADORES EXTERNAMENTE COM ARDUINO ETHERNET

ACIONANDO DISPOSITIVOS ATUADORES EXTERNAMENTE COM ARDUINO ETHERNET ACIONANDO DISPOSITIVOS ATUADORES EXTERNAMENTE COM ARDUINO ETHERNET Filipe Cavalcanti Fernandes 13filipe11@gmail.com Universidade Federal do Pará (UFPA) Campus de Tucuruí BR 422 km 13, Canteiro de Obras

Leia mais

VERIDIS. Manual de instalação DAC1

VERIDIS. Manual de instalação DAC1 Manual de instalação DAC Sumário. Vista geral dos dispositivos do Equipamento DAC... 6 2. Descrição dos recursos disponíveis... 7 2. Rede Ethernet: Porta de rede /0/00Mbps padrão;... 7 2.2 2 X USB HOST:

Leia mais

CAPÍTULO 5. INTERFACES PARA PERIFÉRICOS DE ARMAZENAMENTO INTERFACES DIVERSAS: FIREWIRE, SPI e I 2 C INTERFACES COM O MUNDO ANALÓGICO

CAPÍTULO 5. INTERFACES PARA PERIFÉRICOS DE ARMAZENAMENTO INTERFACES DIVERSAS: FIREWIRE, SPI e I 2 C INTERFACES COM O MUNDO ANALÓGICO 28 CAPÍTULO 5 INTERFACES PARA PERIFÉRICOS DE ARMAZENAMENTO INTERFACES DIVERSAS: FIREWIRE, SPI e I 2 C INTERFACES COM O MUNDO ANALÓGICO Interfaces para periféricos de armazenamento: Periféricos de armazenamento,

Leia mais

EaglePlus CMS/NVR. Gerenciamento Hibrido de Câmeras IP, NVRs, Encoders, Decoders, DVR PC-Based e Standalone

EaglePlus CMS/NVR. Gerenciamento Hibrido de Câmeras IP, NVRs, Encoders, Decoders, DVR PC-Based e Standalone EaglePlus CMS/NVR Gerenciamento Hibrido de Câmeras IP, NVRs, Encoders, Decoders, DVR PC-Based e Standalone Velocidade de visualização e gravação de até 30 FPS por câmera Monitoração e gravação remota de

Leia mais

Controle remoto por Bluetooth

Controle remoto por Bluetooth Controle remoto por Bluetooth Introdução Esse tutorial tem como objetivo, facilitar a montagem do controle e drive de potência voltado a modalidades que necessitam de controle remoto, seja robô sumo de

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

Hardware e Software. Professor: Felipe Schneider Costa. felipe.costa@ifsc.edu.br

Hardware e Software. Professor: Felipe Schneider Costa. felipe.costa@ifsc.edu.br Hardware e Software Professor: Felipe Schneider Costa felipe.costa@ifsc.edu.br Agenda Hardware Definição Tipos Arquitetura Exercícios Software Definição Tipos Distribuição Exercícios 2 Componentesde um

Leia mais

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 1 Instalando o Linux Comunicações para Telecentros (servidor) 2 1.1 Experimentar o Linux

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Acionamento através de senha*, cartão de proximidade ou biometria. Compatível com fechaduras magnéticas, eletroímãs e cancelas.

Acionamento através de senha*, cartão de proximidade ou biometria. Compatível com fechaduras magnéticas, eletroímãs e cancelas. 1/8 SISTEMA ZIGLOCK TCP Visão Geral: Instalação e configuração simplificada. Alta capacidade de armazenamento de registros e usuários. Acionamento através de senha*, cartão de proximidade ou biometria.

Leia mais

TÍTULO: ARCASE - AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COM ANDROID E SISTEMAS EMBARCADOS

TÍTULO: ARCASE - AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COM ANDROID E SISTEMAS EMBARCADOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ARCASE - AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COM ANDROID E SISTEMAS EMBARCADOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA:

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700.

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. Neste STK mostraremos como comunicar com o conversor Serial/Ethernet e instalar o driver Genérico Somente Texto

Leia mais

1. CAPÍTULO COMPUTADORES

1. CAPÍTULO COMPUTADORES 1. CAPÍTULO COMPUTADORES 1.1. Computadores Denomina-se computador uma máquina capaz de executar variados tipos de tratamento automático de informações ou processamento de dados. Os primeiros eram capazes

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO FNDE 23/2012

MANUAL DE INSTALAÇÃO FNDE 23/2012 MANUAL DE INSTALAÇÃO FNDE 23/2012 Índice 1 INSTALAÇÃO PROINFO 23... 4 1.1 Material necessário para instalação ou manutenção... 4 1.2 Componentes... 4 1.3 Kit de Segurança... 5 2 Composições... 5 2.1 Servidor...

Leia mais

Aula 2. - Elaboração de algoritmos/fluxogramas. - Gravação do programa no microcontrolador

Aula 2. - Elaboração de algoritmos/fluxogramas. - Gravação do programa no microcontrolador Aula 2 - Elaboração de algoritmos/fluxogramas - Set de instruções do 8051 - Programação em Assembly - Gravação do programa no microcontrolador - Simulação Exercícios da aula passada... 1) Converta os números

Leia mais

Gerenciando a memória

Gerenciando a memória Memória da impressora 1 Sua impressora vem com, pelo menos, 64 MB de memória. Para determinar a quantidade de memória instalada atualmente em sua impressora, selecione Imprimir menus no Menu Utilitários.

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2 Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.4.2 2006-2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedido por escrito, nenhuma licença é

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Manual do usuário. isic 5 - Android

Manual do usuário. isic 5 - Android Manual do usuário isic 5 - Android isic 5 - Android Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O novo aplicativo Intelbras isic 5 possui tecnologia capaz de visualizar

Leia mais

Manual do usuário. isic5 - iphone e ipod Touch

Manual do usuário. isic5 - iphone e ipod Touch Manual do usuário isic5 - iphone e ipod Touch isic5 - iphone e ipod Touch Este manual irá auxiliá-lo na instalação e utilização do software para visualização das imagens dos DVRs e Câmera Speed Dome IP

Leia mais

Guia de transmissão IPTV 2013 (Nova versão do IPTV)

Guia de transmissão IPTV 2013 (Nova versão do IPTV) Guia de transmissão IPTV 2013 (Nova versão do IPTV) Versão: 2.0.6 Data: 27/6/2013 Site do IPTV 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Pré-Requisitos... 4 3. Instalação do Flash Media Encorder... 5 4. Procedimento

Leia mais

Vid8 Servidor. Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR;

Vid8 Servidor. Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR; Vid8 Servidor Versão 8.13.0411 Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Versão 8.12.0311 Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR; Versão 8.11.0311 Correção

Leia mais

IP Camera Tutorial. CNet Technology Jan 2008

IP Camera Tutorial. CNet Technology Jan 2008 IP Camera Tutorial CNet Technology Jan 2008 O que é Câmera IP? Camera IP é a combinação entre câmera e computador. As câmeras podem ser conectadas diretamente na sua rede. Ela possui internamente software

Leia mais

AUTOR(ES): LUIS WAGNER PASSINHO, ALESSANDRA CRISTINA SILVA, DANIEL ALVES DA ROCHA

AUTOR(ES): LUIS WAGNER PASSINHO, ALESSANDRA CRISTINA SILVA, DANIEL ALVES DA ROCHA TÍTULO: AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL PELA INTERNET COM PHP E ARDUINO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE CAMPINAS AUTOR(ES):

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS Se todos os computadores da sua rede doméstica estiverem executando o Windows 7, crie um grupo doméstico Definitivamente, a forma mais

Leia mais

Manual do Utilitário de Diagnóstico LB-1000 Código: 501012580 - Revisão 1.0 Agosto de 2012. Copyright Bematech S. A. Todos os direitos reservados.

Manual do Utilitário de Diagnóstico LB-1000 Código: 501012580 - Revisão 1.0 Agosto de 2012. Copyright Bematech S. A. Todos os direitos reservados. Manual do Utilitário de Diagnóstico LB-1000 Código: 501012580 - Revisão 1.0 Agosto de 2012 Copyright Bematech S. A. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento pode ser copiada, reproduzida,

Leia mais

Manual. Rev 2 - junho/07

Manual. Rev 2 - junho/07 Manual 1.Desbloquear o software ------------------------------------------------------------------02 2.Botões do programa- --------------------------------------------------------------------- 02 3. Configurações

Leia mais

Na primeira aula, conhecemos um pouco sobre o projeto Arduino, sua família de placas, os Shields e diversos exemplos de aplicações.

Na primeira aula, conhecemos um pouco sobre o projeto Arduino, sua família de placas, os Shields e diversos exemplos de aplicações. Na primeira aula, conhecemos um pouco sobre o projeto Arduino, sua família de placas, os Shields e diversos exemplos de aplicações. A partir de agora, iremos conhecer o hardware do Arduino e suas caracteristicas

Leia mais

Manual de instrução do Modulo de Configurações. NETCONTROL Pacote 49

Manual de instrução do Modulo de Configurações. NETCONTROL Pacote 49 Manual de instrução do Modulo de Configurações NETCONTROL Pacote 49 1 Sumário 1. Apresentação... 3 1. Configuração do Módulo de Configuração.... 3 1.1 Configuração do Wizard.... 4 2. Voltando dispositivo

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores I

Arquitetura e Organização de Computadores I Arquitetura e Organização de Computadores I Interrupções e Estrutura de Interconexão Prof. Material adaptado e traduzido de: STALLINGS, William. Arquitetura e Organização de Computadores. 5ª edição Interrupções

Leia mais

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03)

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03) (Versão 1.03) Índice 1. Introdução... 4 1.1. Aplicação... 4 1.2. Descrição... 4 2. Instalação... 5 2.1. XL-PABX... 5 2.2. XL-PABX-Cable... 5 3. Acesso à configuração... 6 3.1. Conectando via interface

Leia mais

Projeto de uma Fonte de Tensão Ajustável

Projeto de uma Fonte de Tensão Ajustável Eletrônica Geral 1 Introdução Projeto de uma Fonte de Tensão Ajustável O projeto de uma fonte de tensão tem como principal objetivo o exercício de montagem prática, colocando o aluno face aos conceitos

Leia mais

Peça para um amigo baixar o programa também, e você pode começar a experimentar o VoIP para ver como funciona. Um bom lugar para procurar é

Peça para um amigo baixar o programa também, e você pode começar a experimentar o VoIP para ver como funciona. Um bom lugar para procurar é VOIP Se você nunca ouviu falar do VoIP, prepare-se para mudar sua maneira de pensar sobre ligações de longa distância. VoIP, ou Voz sobre Protocolo de Internet, é um método para pegar sinais de áudio analógico,

Leia mais

play Guia de uso Decodificador

play Guia de uso Decodificador play Guia de uso Decodificador Bem-vindo Agora com seu Vivo Play você se diverte na hora que der vontade. São milhares de filmes, séries e shows só esperando você dar um play. Você pausa, volta, avança,

Leia mais

Personata Recorder. Manual de Instalação e Configuração

Personata Recorder. Manual de Instalação e Configuração Personata Recorder Manual de Instalação e Configuração Julho / 2013 1 Índice 1- Pré-requisitos......3 2 Verificação do Hardware......3 3 Instalação......5 4 Configuração Inicial......8 4.1 Localização......8

Leia mais

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição Capítulo 7 Entrada/saída Os textos nestas caixas foram adicionados pelo Prof. Joubert slide 1 Problemas de entrada/saída Grande variedade

Leia mais

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Requisito Descrição 6.1 - Produtos de Hardware 6.1.1. GRUPO 1 - IMPRESSORA TIPO I (MONOCROMÁTICA 20PPM - A4) 6.1.1.1. TECNOLOGIA DE IMPRESSÃO 6.1.1.1.1.

Leia mais

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Este arquivo ReadMe contém as instruções para a instalação dos drivers de impressora PostScript e PCL

Leia mais

PROJETO. Ponte Digital. http://www.pontedigital.hpg.ig.com.br/ Luciano Daniel Amarante - carabina@pop.com.br Ricardo Watzko - rw@netuno.com.

PROJETO. Ponte Digital. http://www.pontedigital.hpg.ig.com.br/ Luciano Daniel Amarante - carabina@pop.com.br Ricardo Watzko - rw@netuno.com. Ponte levadiça digital... Projeto semestral primeira fase de 2003 Engenharia de Computação 4 período Em breve aqui novos projetos... Página inicial Pré-projeto Projeto FOTOS e Vídeos Funcionamento Esboços

Leia mais

Manual de Instalação. GPRS Universal

Manual de Instalação. GPRS Universal Manual de Instalação GPRS Universal INTRODUÇÃO O módulo GPRS Universal Pináculo é um conversor de comunicação que se conecta a qualquer painel de alarme monitorado que utilize o protocolo de comunicação

Leia mais

4. Controlador Lógico Programável

4. Controlador Lógico Programável 4. Controlador Lógico Programável INTRODUÇÃO O Controlador Lógico Programável, ou simplesmente PLC (Programmiable Logic Controller), pode ser definido como um dispositivo de estado sólido - um Computador

Leia mais

Digifort Professional A solução ideal para empresas que necessitam o gerenciamento de até 64 câmeras

Digifort Professional A solução ideal para empresas que necessitam o gerenciamento de até 64 câmeras Digifort Professional A solução ideal para empresas que necessitam o gerenciamento de até 64 câmeras A versão Professional fornece os melhores recursos para o monitoramento local e remoto de até 64 câmeras

Leia mais

DESEMBALANDO A IPCAM SECURE300R

DESEMBALANDO A IPCAM SECURE300R Símbolo para Coleta Separada nos Países Europeus Este símbolo indica que este produto deve ser coletado separadamente. O que segue se aplica somente a usuários em países da Europa: Este produto está designado

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Imagem via Celular (isic) baseado no sistema operacional Android

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Imagem via Celular (isic) baseado no sistema operacional Android MANUAL DO USUÁRIO Software de Imagem via Celular (isic) baseado no sistema operacional Android Software de Imagem via Celular (isic) baseado no sistema operacional Android Esse software possui tecnologia

Leia mais

Disciplina: Processamento Digital de Sinais (ENG577) Aula 05 Parte 2: Dispositivos de Hardware Programável Prof.: Eduardo Simas eduardo.simas@ufba.

Disciplina: Processamento Digital de Sinais (ENG577) Aula 05 Parte 2: Dispositivos de Hardware Programável Prof.: Eduardo Simas eduardo.simas@ufba. Universidade Federal da Bahia Escola Politécnica Programa de Pós Graduação em Engenharia Elétrica Disciplina: Processamento Digital de Sinais (ENG577) Aula 05 Parte 2: Dispositivos de Hardware Programável

Leia mais

Guia de conexão. Sistemas operacionais suportados. Instalando a impressora. Guia de conexão

Guia de conexão. Sistemas operacionais suportados. Instalando a impressora. Guia de conexão Página 1 de 5 Guia de conexão Sistemas operacionais suportados Com o CD de Software e documentação, você pode instalar o software da impressora nos seguintes sistemas operacionais: Windows 8 Windows 7

Leia mais

Soluções completas de segurança em vídeo IP

Soluções completas de segurança em vídeo IP Soluções completas de segurança em vídeo IP Soluções completas de segurança em vídeo IP www.indigovision.com IndigoVision Visão geral A solução empresarial de segurança IP IndigoVision garante o monitoramento

Leia mais

1. ESPECIFICAÇÕES...4 1.1 REQUERIMENTOS DE SISTEMA...4 2 TABELA DE GRAVAÇÃO...5 3 INSTALAÇÃO...6 3.1 INSTALAÇÃO DO DVR USB...6 3.

1. ESPECIFICAÇÕES...4 1.1 REQUERIMENTOS DE SISTEMA...4 2 TABELA DE GRAVAÇÃO...5 3 INSTALAÇÃO...6 3.1 INSTALAÇÃO DO DVR USB...6 3. 1. ESPECIFICAÇÕES...4 1.1 REQUERIMENTOS DE SISTEMA...4 2 TABELA DE GRAVAÇÃO...5 3 INSTALAÇÃO...6 3.1 INSTALAÇÃO DO DVR USB...6 3.2 INSTALAÇÃO DO PROGRAMA...6 4 PROGRAMA SUPER DVR...13 4.1 INTERFACE PRINCIPAL...13

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

MÓDULO DE CONTROLE REMOTO

MÓDULO DE CONTROLE REMOTO Hamtronix MCR400 Manual de Instalação e Operação Software A/B/C Hardware Rev. B ÍNDICE Suporte Online... 02 Termo de Garantia... 02 Descrição do Produto... 03 Versões do Software... 03 Funcionamento das

Leia mais

Obrigado por comprar este tablet. Por favor, leia e guarde todas as instruções de operação antes de utilizar o aparelho.

Obrigado por comprar este tablet. Por favor, leia e guarde todas as instruções de operação antes de utilizar o aparelho. Manual em Portugues Prefácio Obrigado por comprar este tablet. Por favor, leia e guarde todas as instruções de operação antes de utilizar o aparelho. I. Nota 1. Evite deixar cair o aparelho ou agitar com

Leia mais

Monte um localizador e bloqueador veicular via SMS

Monte um localizador e bloqueador veicular via SMS Monte um localizador e bloqueador veicular via SMS O Bull rastreador é um sistema de localização e bloqueio de veículos simples e sem mensalidade. Todos os comandos para controle do veículo são enviados

Leia mais

TRBOnet MDC Console. Manual de Operação

TRBOnet MDC Console. Manual de Operação TRBOnet MDC Console Manual de Operação Versão 1.8 ÍNDICE NEOCOM Ltd 1. VISÃO GERAL DA CONSOLE...3 2. TELA DE RÁDIO...4 2.1 COMANDOS AVANÇADOS...5 2.2 BARRA DE FERRAMENTAS...5 3. TELA DE LOCALIZAÇÃO GPS...6

Leia mais