FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO"

Transcrição

1 FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO Fevereiro 2016

2 PERFIL DA MULHER BRASILEIRA 68,0% das entrevistadas dão nota igual ou maior que SETE para a própria felicidade Principais fontes de satisfação: Filhos 47,9% Viagens 33,1% Animais de estimação 27,9% Compras 26,3% Trabalho 23,0% Principal fonte de estresse, irritação e angústia: Falta de dinheiro 63,7% Aparência física 34,4% Dívidas pendentes sem pagar 28,1% Falta de tempo para si mesma 24,0% O que fazem para se sentirem melhor: 46,0% Oração/ meditação 24,9% Descontam na comida 22,0% Saem para fazer compras Identifica-se com características como: 49,4% Batalhadora 42,9% Alegre As mulheres têm a palavra final na hora de decidir a compra de quase todos os itens da família, com destaque para: Roupas para si mesmas 90,9% Artigos de beleza 82,4% Artigos para casa 68,4% Produtos de higiene e limpeza 67,3% Artigos para os filhos 62,5% Três fatores principais levariam as entrevistadas a trocar a marca de um produto que usam sempre: 54,0% Aumento de preço 53,4% Piora na Qualidade Razão para trabalhar: 28,6% Propaganda enganosa Pagar as despesas da família 50,3% Realização pessoal 48,1% Independência financeira 47,9% Entre as que não exercem atividade remunerada: 36,4% É por que não conseguem emprego 11,2% Querem dedicar mais tempo aos filhos Segmentos que mais evoluíram para atender aos anseios femininos: Beleza/Maquiagem 89,8% Moda/Roupas 87,3% Eletrônicos 84,2% O setor de Serviços financeiros foi o que mais parou no tempo: 17,3% O de Saúde foi o que mais regrediu: 12,6% O que realmente importa para as mulheres de hoje: Saúde 57,4% Estabilidade financeira 55,3% Equilíbrio entre vida pessoal, profissional e social 29,9% Em relação a ,0% Estão animadas. Principais projetos: Reformar casa/apartamento 30,4% Comprar carro/moto 24,2% Maior temor: 26,0% 12,5% Ter problemas Não conseguir de saúde pagar as dívidas

3 INTRODUÇÃO Mais do que obter sucesso profissional ou adquirir bens, brasileiras querem saúde, estabilidade financeira e qualidade de vida Elas ajudam a pagar as contas e tomam as principais decisões dentro de casa, mas nem sempre são tratadas como chefes da família. Trabalham para obter realização e, ao mesmo tempo, para poder pagar as despesas no fim do mês. Acreditam que são felizes e veem a si mesmas como batalhadoras e alegres embora ainda sofram com os padrões de beleza e de aparência física. E admiram pessoas próximas e reais como a figura materna, dando pouca ou quase nenhuma importância a celebridades e personalidades públicas. As que são mães se sentem realizadas com essa condição, mas a maternidade é cada vez mais uma escolha, ao invés de uma imposição, como já foi no passado. Esse é, basicamente, o perfil da mulher de hoje no Brasil, segundo a pesquisa Facetas da Mulher Brasileira Interesses, Desejos e Influências no Mercado de Consumo, conduzida pelo SPC Brasil e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas. O estudo tem o objetivo de compreender o papel da mulher brasileira na sociedade contemporânea, considerando a dinâmica profissional e familiar. São analisados temas como a autoimagem, os sentimentos e prioridades na vida, o significado e as motivações para o trabalho, bem como as perspectivas que enxergam para o futuro. 3

4 QUEM É A MULHER BRASILEIRA Maternidade, vida profissional, gastos e renda A pesquisa investigou mulheres com idade acima de 18 anos, representantes de todos os estratos sociais e regiões do país, segundo estudo do IBGE, sendo representativo deste universo. Considerando as características levantadas, observa-se que 44,0% das entrevistadas têm entre 25 e 44 anos, enquanto mais da metade (55,6%) é casada ou vive em união estável. Levando em conta a condição socioeconômica, 77,8% pertencem às Classes C/D/E, e 22,2% são das Classes A/B. Além disso, considerando a distribuição geográfica, 41,5% estão no Sudeste, 27,8% no Nordeste, 14,3% no Sul, 8,9% na região Norte e 7,8% no Centro Oeste. Seis em cada dez entrevistadas (66,1%) têm filhos e se sentem realizadas como mães, principalmente as mulheres de 35 a 54 anos (78,1%), acima de 55 anos (82,9%), pertencentes às Classes A/B (74,9%) e casadas (79,8%). Embora a maioria já tenha vivenciado a maternidade, a pesquisa indica que esta já não é uma imposição tão significativa na vida dessas mulheres, uma vez que 17,4% não têm e não pretendem ter filhos ou ainda não estão certas do desejo de serem mães. Também vale notar que entre as mais jovens a incerteza sobre a maternidade chega a 14,9%, enquanto entre as não casadas (solteiras, separadas/divorciadas e as viúvas), 13,8% já sabem que não querem ter filhos. Maternidade: Principais motivos para trabalhar: 66,1% Têm filhos e se sentem realizadas como mães 50,3% Para conseguir pagar as despesas da família 17,4% Não têm e não pretendem ter filhos ou ainda não estão certas do desejo de serem mães 48,1% Afirmam ser um meio de realizar-se 13,8% Das não casadas já sabem que não querem ter filhos 47,9% Para não precisar pedir dinheiro a ninguém a fim de realizar os gastos 4

5 Para as brasileiras, o trabalho é uma questão de necessidade, um objetivo de vida e um meio de garantir sua independência. Ao falarem sobre os principais motivos para trabalhar, 50,3% das que exercem atividade remunerada dizem que é para conseguir pagar as despesas da família (aumentando para 53,9% nas Classes C/D/E), enquanto 48,1% afirmam ser um meio de realizar-se e 47,9% garantem trabalhar para não precisar pedir dinheiro a ninguém a fim de realizar os gastos. Considerando a ocupação profissional das respondentes, observa-se que uma em cada cinco (21,3%) é funcionária de empresa privada (aumentando para 33,9% entre as mais jovens), e praticamente a mesma proporção trabalha como autônoma (20,3%), enquanto 15,5% são aposentadas/pensionistas (aumentando para 21,1% nas capitais) e 15,1% são donas de casa (aumentando para 16,6% no interior). Em contrapartida, o desemprego afeta 8,5% das entrevistadas, com percentuais maiores observados entre as mais jovens (15,3%), as pertencentes às Classes C/D/E (10,4%) e as não casadas (13,0%). O estudo indica que 56,0% das brasileiras ganham no máximo até dois salários mínimos por mês, sobretudo as mais jovens (62,9%) e as que pertencem às Classes C/D/E (64,6%). A média é de R$ 1.746, aumentando para R$ nas Classes A/B, para R$ entre as mais velhas e R$ nas capitais. A maior parte das entrevistadas que possuem rendimentos (62,5%) não sabe exatamente o quanto representa sua contribuição com relação aos gastos comuns da casa. Ainda assim, o estudo torna evidente a importância do trabalho delas para o orçamento familiar, pois entre aquelas que sabem quantificar a parcela de sua contribuição sobre as despesas totais da casa, a média de contribuição chega a 59,9% dos gastos da residência (aumentando para 63,2% nas Classes C/D/E, 68,9% entre as não casadas e 70,8% nas capitais). Isso significa que, em média, a cada R$ 100 reais gastos pela família, quase R$ 60 são pagos com o salário das mulheres. 56,0% das brasileiras ganham no máximo até dois salários mínimos por mês 59,9% é média de contribuição da mulher aos gastos da casa* * Entre as mulheres que sabem estimar a parcela de sua contribuição sobre as despesas totais da casa 5

6 40,2% das entrevistadas que possuem rendimentos não sabem dizer qual é o percentual de sobra do salário usado para despesas pessoais como roupas, maquiagem, passeios e salão de beleza. Já entre aquelas que sabem informar, a média observada é de 36,8%. Vale destacar que uma em cada quatro mulheres (26,7%) garante não haver sobra de salário para estes fins, principalmente nas Classes C/D/E (31,7%) e entre as não casadas (31,7%). A falta de oportunidades profissionais é um problema considerável para boa parte das mulheres que não trabalham, já que 36,4% garantem não exercer uma atividade remunerada pelo fato de não conseguirem emprego aumentando para 41,4% nas Classes C/D/E, 55,4% entre as não casadas e 40,0% no interior. Por outro lado, 11,2% garantem não trabalhar para poderem dedicar mais tempo aos filhos, numa decisão tomada em conjunto com o marido. E finalmente, também chama a atenção o percentual de mulheres que abrem mão do trabalho por que o cônjuge prefere assim: 10,9%, sendo ainda maior entre as pertencentes às Classes A/B (25,9%). MOTIVOS DE NÃO EXERCER UMA PROFISSÃO REMUNERADA: IDADE CLASSE ESTADO CIVIL ONDE MORA RU TOTAL DE 18 A 34 ANOS DE 35 A 54 ANOS 55 OU MAIS A/B C/D/E CASADAS NÃO CASADAS CAPITAL INTERIOR Porque não consigo emprego Decidi em conjunto com meu marido que dedicaria um tempo aos filhos por acreditar ser importante para a educação deles Porque meu cônjuge prefere que eu não trabalhe Seu eu trabalhasse, meu salário não daria para pagar alguém para ficar com os filhos Por opção, gosto de ser dona de casa Por opção, não gosto de trabalhar, não preciso me preocupar com isto 36,4% 48,5% 27,4% 2,2% 6,4% 41,4% 22,9% 55,4% 18,8% 40,0% 11,2% 8,2% 12,4% 23,5% 16,6% 10,3% 19,2% 0,0% 14,4% 10,6% 10,9% 1,3% 15,1% 49,2% 25,9% 8,4% 18,6% 0,0% 6,4% 11,8% 7,4% 7,5% 9,1% 0,0% 0,0% 8,6% 8,9% 5,3% 14,6% 5,9% 7,2% 5,6% 8,8% 10,2% 11,4% 6,5% 10,1% 3,2% 6,2% 7,4% 2,3% 1,9% 0,0% 12,9% 11,0% 0,8% 1,2% 3,7% 7,3% 1,3% Outro 21,3% 24,6% 21,4% 2,0% 28,3% 20,2% 16,5% 28,0% 30,5% 19,4% Não sei 3,3% 2,2% 5,7% 0,0% 0,4% 3,7% 2,5% 4,4% 1,8% 3,6% 6

7 AUTOIMAGEM, INSPIRAÇÕES E PRIORIDADES 68,0% consideram-se felizes e satisfeitas com a vida Brasileiras veem-se como batalhadoras e alegres Saúde, estabilidade financeira, momentos de lazer, viagens, realizações pessoais, e profissionais... A pesquisa mostrou que são vários os fatores responsáveis pela felicidade das mulheres. Foi pedido a elas que dissessem o quanto estão felizes e satisfeitas com a vida que levam hoje, a partir de uma escala de 1 a 10. Os resultados indicam que 68,0% dão nota igual ou acima de 7, ou seja, consideram-se felizes e satisfeitas, com percentuais maiores entre as mais velhas (74,7%), as pertencentes às Classes A/B (79,7%) e as casadas (74,0%). Por outro lado, observa-se que praticamente um terço da amostra não se sente muito feliz com a vida que leva sendo 26,1% nem satisfeitas, nem insatisfeitas, e 6,0% pouco ou nada satisfeitas. De modo geral, as brasileiras possuem uma visão positiva de si mesmas, que traduz pessoas bem dispostas para encarar as dificuldades do dia a dia. A maior parte das entrevistadas se identifica mais com características como Batalhadora (49,4%) e Alegre (42,9%). Além disso, também há uma parcela significativa da amostra que se posiciona de forma neutra em uma série de aspectos como Satisfeita/Decepcionada com a vida (45,0%), Bonita/Feia (46,8%), Moderna/Tradicional (47,6%), Atraente/Não atraente (43,7%) e Arrojada/Prudente (40,4%). 7

8 Saúde e estabilidade financeira tem mais importância para as mulheres que sucesso na carreira. Falta de dinheiro é a principal fonte de estresse Ao falarem sobre o que realmente importa para as mulheres de hoje, as entrevistadas citam itens relacionados a diferentes aspectos. Os mais mencionados são Saúde (57,4%), Estabilidade financeira (55,3%) e Equilíbrio entre a vida pessoal, profissional, social e familiar (29,9%). Em contrapartida, as entrevistadas dão quase nenhuma importância a coisas como Status/poder no trabalho (0,3%), Ser reconhecida ou admirada (0,7%), Cuidar da casa (1,5%) e Ter curso superior/pós-graduação (2,7%). TRÊS PRIORIDADES NO MOMENTO DE VIDA ATUAL DA MULHER Saúde Estabilidade financeira Qualidade de vida, tempo para fazer as coisas que gosta Emagrecer Ter filhos Ter uma carreira de sucesso Ter curso superior/ pós-graduação Relacionar-se com pessoas honestas Ser reconhecida, admirada pelos outros Estudar/formar curso superior/pós-graduação Arrumar um emprego/ trocar de emprego Independência financeira Bem estar emocional/ estar em paz consigo mesmo Outro Comprar minha casa/ apartamento Viajar para conhecer lugares novos Ter poder, status no trabalho Ser amada, por amigos e/ou família Cuidar da casa Filhos Viver intensamente e divertir-se ao máximo 8

9 De maneira semelhante, as prioridades mencionadas pelas brasileiras reforçam a ideia de que cada vez mais as mulheres buscam o equilíbrio nas diversas esferas da vida. As três prioridades mais citadas para o momento de vida atual das entrevistadas são a Saúde (48,3%), a Estabilidade financeira (42,8%) e a Qualidade de vida/ tempo para fazer as coisas que gosta (25,6%). No que diz respeito às fontes de satisfação das entrevistadas, o estudo ressalta os Filhos (47,9%, aumentando para 56,0% entre as casadas), Viagens (33,1%, aumentando para 40,3% nas capitais), Animais de estimação (27,9%), Compras (26,3%) e o Trabalho (23,0%). Entre as mulheres que não possuem filhos, por sua vez, a lista é encabeçada por Viajar (40,1%), Animais de estimação (34,1%), Assistir à TV (32,4%) e Fazer Compras (32,1%). A principal fonte de estresse, irritação e angústia entre as brasileiras é a Falta de dinheiro, mencionada por seis em cada dez respondentes (63,7%), com percentual ainda maior nas Classes C/D/E (68,2%) e entre as não casadas (69,1%). Também merecem destaque a Aparência física (34,4%, aumentando para 43,5% entre as mais jovens), as Dívidas pendentes sem pagar (28,1%, aumentando para 32,6% nas Classes C/D/E) e a Falta de tempo para si mesma (24,0%). FONTES DE SATISFAÇÃO X STRESS E ANGÚSTIA DAS BRASILEIRAS SATISFAÇÃO (RM) TOTAL ANGÚSTIA (RM) TOTAL Filhos 47,9% Viajar 33,1% Animais de estimação 27,9% Assistir TV 26,3% Fazer compras 23,0% Comer coisas gostosas 21,9% Namorar 21,8% Ler 21,3% Cuidar de você (salão, massagem, manicure, etc) 18,6% Trabalhar 16,6% Sair com as amigas para bares/restaurantes Praticar esportes ou exercícios físicos 11,9% 8,2% Outros 3,3% Beber 7,0% Nada 0,0% Não sei 1,0% Falta de dinheiro 63,7% Aparência física 34,4% Dívidas pendentes sem pagar 28,1% Falta de tempo para si mesma 24,0% Ter que fazer as obrigações domésticas Não cuidar devidamente da saúde 22,1% 17,9% Excesso de trabalho 16,5% Não ter o tempo que gostaria para ficar com a família Cobranças de familiares por mais tempo 14,6% 10,9% Trânsito 10,2% Ambiente de trabalho 9,6% Não conseguir abandonar alguns vícios como fumar, beber ou comer 6,8% 9

10 Considerando as ações/indulgências realizadas pelas mulheres com o intuito de agradarem a si mesmas ou se sentirem melhor quando estão muito estressadas, tristes ou nervosas, a pesquisa mostra que a mais frequente é a oração/meditação (46,0%), seguida pelo ato de descontar na comida (24,9%, aumentando para 33,3% entre as mais jovens) e sair para fazer compras (22,0%, aumentando para 30,8% nas Classes A/B). As brasileiras se identificam e inspiram com pessoas próximas e reais. A referência mais citada é a Mãe (69,5%) Ações realizadas pelas mulheres com o intuito de se sentirem melhor quando estão muito estressadas, tristes: 46,0% Oração/ meditação 24,9% Descontar na comida 22,0% Sair para fazer compras Finalmente, no que diz respeito às mulheres que são vistas como exemplo ou inspiração para as entrevistadas, o estudo indica que as brasileiras se identificam muito mais com pessoas próximas e reais, em detrimento das celebridades ou figuras que desfrutam de notoriedade. A referência mais citada é a Mãe (69,5%), sobretudo entre as mais jovens (77,3%), as pertencentes às Classes C/D/E (72,1%) e as residentes do interior (71,2%), sendo que logo depois vêm Outras parentes próximas/tias/irmãs/avós etc. (29,6%) e Amigas (22,3%). Já Personalidades púbicas (0,6%), Líderes políticas (1,0%), Blogueiras/personalidades da Internet (1,5%) e Cantoras/atrizes (4,5%) possuem menor importância. 10

11 DECISÃO DE COMPRA Maior parte das mulheres toma as decisões em casa, mas o marido ainda é visto como chefe da família Quando se trata de administrar o orçamento doméstico e fazer escolhas em nome da família, nem sempre as decisões cabem a quem possui rendimentos maiores. Embora 43,8% das mulheres ouvidas na pesquisa garantam que o maior salário da casa é o do cônjuge (aumentando para 48,4% no interior e 50,1% entre as classes A/B), elas é que são as principais responsáveis pela maioria das decisões familiares em 45,7% dos casos. A frequência de entrevistadas que tomam a maioria das decisões familiares aumenta conforme a idade, chegando a 64,7% entre as mais velhas, e os percentuais também são maiores no caso das não casadas (51,8%) e daquelas que residem nas capitais (55,7%). De qualquer modo, vale acrescentar que apenas 24,5% das respondentes, em geral, afirmam possuir o maior salário da casa (aumentando para 38,7% entre as mais velhas e 37,8% entre as não casadas). 43,8% garantem que o maior salário da casa é o do cônjuge 11

12 A fim de avaliar o processo decisório das famílias a pesquisa apresentou uma série de produtos, questionando as entrevistadas sobre quem, de fato, decide na hora de comprar cada item. Os resultados indicam que as mulheres têm a palavra final em quase todos os itens investigados, com destaque para Roupas para si mesmas (90,9%), Artigos de beleza (82,4%), Artigos para casa (68,4%), Produtos de higiene e limpeza (67,3%), Artigos para os filhos (62,5%). Em contrapartida, o poder de decisão dos homens aumenta apenas no caso das Roupas para o cônjuge (35,4%, contra 50,2% para as mulheres) e dos carros/motos (20,5%, contra 18,8% para as mulheres). As mulheres tem a decisão de compras na maioria dos produtos da casa: Roupas para si mesmas Artigos de beleza Artigos para casa Produtos de higiene e limpeza Artigos para os filhos 90,9% 82,4% 68,4% 67,3% 62,5% Mesmo que a maior parte das mulheres ouvidas tome as decisões, ainda predomina a visão de que o chefe da família é o marido, condição relatada por 39,0% das entrevistadas, com percentuais maiores entre aquelas de 35 a 54 anos (45,3%) e as residentes do interior (41,7%). Já as próprias entrevistadas, por sua vez, assumemse como chefe da família em 27,2% dos casos, aumentando entre as mais velhas (43,2%) e as que residem nas capitais (39,7%). 12

13 Segmentos que mais evoluíram para atender aos anseios femininos são Beleza/Maquiagem, Moda/Roupas e Eletrônicos Não resta dúvida quanto à liderança desempenhada pelas mulheres em uma infinidade de decisões importantes para o andamento da vida familiar. Além disso, elas também são conscientes de que podem vir a influenciar na criação de novos produtos, capazes de atender melhor às suas demandas enquanto consumidoras sobretudo no que se refere à Saúde (86,3%), Alimentos (84,0%), Moda/Roupas (78,5%) e Beleza/maquiagem (72,5%). SEGMENTOS QUE ACREDITAM PODER INFLUENCIAR PARA A CRIAÇÃO DE NOVOS PRODUTOS SEGMENTOS - RM TOTAL Saúde 86,3% 47,0% das entrevistadas garantem que para ganhar sua admiração uma marca precisa ter honestidade e cumprir o que promete em sua comunicação Alimentos 84,0% Moda/Roupas 78,5% Beleza/Maquiagem 72,5% Eletrônicos 56,5% Academias/Esporte 55,3% Serviços financeiros 55,2% Carros/Motos 41,8% Bebidas 31,1% Ao responderem sobre os segmentos que mais evoluíram nos últimos anos, considerando as mudanças feitas para atender aos desejos e necessidades femininos, merecem destaque as áreas de Beleza/Maquiagem (89,8%), Moda/ Roupas (87,3%) e Eletrônicos (84,2%). Por outro lado, parte das entrevistadas acredita que o setor de Serviços Financeiros (17,3%) parou no tempo, enquanto o de Saúde foi aquele que mais regrediu (12,6%). 13

14 O estudo sugere ainda que o público feminino responde positivamente às marcas cujo discurso corresponde, de fato, à prática: 47,0% das entrevistadas garantem que para ganhar sua admiração uma marca precisa ter honestidade e cumprir o que promete em sua comunicação. Também são mencionadas as Vantagens oferecidas às consumidoras fiéis (12,3%) e a Entrega no prazo (11,4%). Se a coerência entre o Marketing e as práticas da empresa é o principal aspecto para ganhar a confiança das consumidoras, o que as faria, por outro lado, trocar a marca de um produto que usam sempre? Para a maior parte da amostra, o Aumento de preço seria o responsável pela mudança (54,0%), ao lado da Piora na qualidade (53,4%, aumentando para 61,2% nas capitais) e de Propaganda enganosa (28,6%, aumentando para 38,9% entre as mais velhas). Finalmente, considerando o grau de satisfação das mulheres frente a vários segmentos apresentados, o estudo revela que nenhum deles obteve satisfação positiva acima de 70%, e os setores mais problemáticos, com maior grau de insatisfação são os de Saúde (33,5%), Serviços Financeiros (29,4%) e Moda/roupas (25,5%). Por outro lado, é notável também a quantidade de mulheres que não souberam avaliar os segmentos de Bebidas (23,6%), Carros/motos (16,2%), Academia/esportes (16,0%) e Serviços financeiros (13,3%) provavelmente por terem entrado no cotidiano das mulheres em um passado recente ou não se sentirem confortáveis de avaliar algo de pouco interesse das mesmas. Setores mais problemáticos, com maior grau de insatisfação: Saúde 33,5% Serviços Financeiros 29,4% Moda/roupas 25,5% GRAU DE SATISFAÇÃO DAS MULHERES COM OS SEGMENTOS CONSIDERANDO O ENTENDIMENTO DOS SEUS DESEJOS E NECESSIDADES SEGMENTOS - RU SATISFEITAS + MUITO SATISFEITAS INDIFERENTES INSATISFEITAS + MUITO INSATISFEITAS NÃO SABEM Alimentos 63,7% 10,1% 22,2% 4,0% Beleza/maquiagem 61,0% 19,5% 16,1% 3,4% Modas/roupas 59,2% 11,3% 25,5% 4,1% Eletrônicos 55,0% 22,2% 14,7% 8,2% Saúde 52,7% 9,9% 33,5% 3,9% Carros/motos 39,6% 27,3% 16,9% 16,2% Academias/esporte 36,8% 29,4% 17,8% 16,0% Serviços financeiros 29,2% 28,1% 29,4% 13,3% Bebidas 28,1% 34,1% 14,2% 23,6% 14

15 EXPECTATIVAS PARA ,0% das brasileiras estão otimistas para realizar planos este ano. Reforma da casa/apartamento é principal desejo para 2016 No que diz respeito à realização de projetos de vida em 2016, a pesquisa indica que prevalece uma visão positiva entre as mulheres. Seis em cada dez (62,0%) estão muito animadas, enquanto 25,4% encontram-se indiferentes e apenas 5,2% se dizem desanimadas com tudo. O principal item na lista de desejos para este ano, considerando produtos e serviços, é a Reforma da casa/apartamento (30,4%), seguida da Compra de carro/moto (24,2%), Tratamento dentário (22,0%) e Começar algum curso/especialização/faculdade (20,1%). 62,0% estão animadas para realização de projetos de vida em 2016 A pesquisa mostra que o produto/serviço mais adquirido pelas entrevistadas em 2015 foi um Smartphone (42,6%), sobretudo entre as mais jovens (50,0%), as pertencentes às Classes A/B (52,9%) e as casadas (47,8%). Na sequência vêm o Tratamento dentário (20,3%, aumentando para 38,7% nas Classes A/B), a Reforma da casa (15,4%) e a TV (14,4%). 15

16 LISTA DE DESEJOS PARA 2016 Reformar a casa ou apartamento Carro ou moto Tratamento dentário Começar um curso, faculdade, especialização Abrir um negócio próprio Casa/apartamento Celular/smartphone Fazer uma viagem nacional Máquina de lavar roupa Tratamento no cabelo Fazer uma viagem internacional 11,3% 8,4% 8,3% 24,2% 22,0% 20,1% 17,3% 16,5% 16,0% 15,9% 30,4% Por fim, o maior temor das entrevistadas para 2016 são os problemas de saúde, citados por 26,0% da amostra (aumentando para 40,3% entre as mais velhas e 37,9% nas Classes A/B), seguidos pelo medo de Não conseguir pagar as dívidas (12,5%) e da Morte de alguma pessoa querida (12,2%). O maior temor das entrevistadas: 26,0% 12,5% Ter problemas de saúde Não conseguir pagar as dívidas 16

17 CONCLUSÕES 66,1% das entrevistadas são mães e se sentem realizadas, enquanto 17,4% não tem e não pretendem ter filhos ou ainda não estão certas sobre isso. A principal razão para o trabalho é conseguir pagar as despesas da família (50,3%), mas também são mencionadas a realização pessoal (48,1%) e o desejo de não precisar pedir dinheiro a ninguém para realizar os gastos (47,9%). Ocupação profissional: 21,3% são funcionárias de empresas privadas, 20,1% são autônomas e 15,5% são aposentadas/pensionistas, enquanto 8,5% estão desempregadas. 56,0% ganham no máximo até dois salários mínimos por mês, sendo que a renda pessoal média é de R$ Entre as mulheres que sabem estimar a parcela de sua contribuição sobre as despesas totais da casa, a média de contribuição é de 59,9% dos gastos da residência. Entre as que sabem dizer qual é o percentual de sobra do salário utilizado para despesas pessoais como roupas, maquiagem, salão de beleza e passeios, a média é de 36,8%. Para 26,7% da amostra, nunca há sobra de salário para este fim. 36,4% das que não exercem atividade remunerada é por que não conseguem emprego, enquanto 11,2% justificam dizendo que querem dedicar mais tempo aos filhos, numa decisão tomada em conjunto com o marido. 68,0% das entrevistadas dão nota igual ou maior que 7 para a própria felicidade, numa escala de 1 a 10. Praticamente um terço da amostra (32,1%) não está muito feliz com a vida que leva atualmente. As brasileiras demonstram uma visão positiva sobre elas mesmas. A maior parte das entrevistadas identifica-se com características como Batalhadora (49,4%) e Alegre (42,9%). 17

18 O que realmente importa para as mulheres de hoje é ter Saúde (57,4%), Estabilidade financeira (55,3%) e Equilíbrio entre vida pessoal, profissional e social (29,9%). De modo semelhante, as três prioridades no momento de vida atual mais citadas são a Saúde (48,3%), a Estabilidade Financeira (42,8%) e Qualidade de vida (25,6%). As principais fontes de satisfação das mulheres são os Filhos (47,9%), Viagens (33,1%), Animais de estimação (27,9%), Compras (26,3%) e Trabalho (23,0%). A principal fonte de estresse, irritação e angústia é a falta de dinheiro (63,7%), seguida pela Aparência física (34,4%), as Dívidas pendentes sem pagar (28,1%) e a Falta de tempo para si mesma (24,0%). Quando estão muito estressadas e querem se sentir melhor, as entrevistadas recorrem à oração/ meditação (46,0%), descontam na comida (24,9%) ou saem para fazer compras (22,0%). A maior inspiração para as mulheres é a própria mãe (69,5%), seguida por outras parentes próximas/ tias/irmãs/avós etc. (29,6%) e Amigas (22,3%). 43,8% das entrevistadas afirma que o maior salário da casa é o do cônjuge. Em 45,7% dos casos, elas são as principais responsáveis pela maioria das decisões familiares. Mesmo que a maioria delas tome as decisões em nome de todos na casa, predomina a visão de que o chefe da família é o marido (39,0%). Já as próprias mulheres assumem-se como chefe da família em 27,2% das vezes. As mulheres têm a palavra final na hora de comprar quase todos os itens investigados na pesquisa, com destaque para Roupas para si mesmas (90,9%), Artigos de beleza (82,4%), Artigos para casa (68,4%), Produtos de higiene e limpeza (67,3%) e Artigos para os filhos (62,5%). O poder de decisão dos homens aumenta apenas no caso das Roupas para o cônjuge (35,4%, contra 50,2% para as mulheres) e dos carros/motos (20,5%, contra 18,8% para as mulheres). 18

19 As mulheres acreditam que podem vir a influenciar na criação de novos produtos, capazes de atender melhor às suas demandas, principalmente no caso da Saúde (86,3%), Alimentos (84,0%), Moda/Roupas (78,5%) e Beleza/Maquiagem (72,5%). Na visão delas, os segmentos que mais evoluíram nos últimos anos, com mudanças feitas para atender aos anseios femininos, são o de Beleza/Maquiagem (89,8%), Moda/Roupas (87,3%) e Eletrônicos (84,2%). Em contrapartida, o setor de Serviços financeiros foi o que mais parou no tempo (17,3%), enquanto o de Saúde foi o que mais regrediu (12,6%). Para 47,0% das entrevistadas, uma marca pode ganhar a admiração das consumidoras quando demonstra honestidade para cumprir o que promete em sua comunicação. Três fatores principais levariam as entrevistadas a trocar a marca de um produto que usam sempre: Aumento de preço (54,0%), Piora na Qualidade (53,4%) e Propaganda enganosa (28,6%). Considerando o grau de insatisfação das brasileiras com uma série de produtos e serviços investigados na pesquisa, observa-se que os mais problemáticos são: Saúde (33,5%), Serviços Financeiros (29,4%) e Moda/roupas (25,5%). 62,0% das entrevistadas estão animadas para realizar seus projetos de vida em A lista de desejos para este ano traz em primeiro lugar a Reforma da casa/apartamento (30,4%), seguida da Compra do carro/moto (24,2%), Tratamento dentário (22,0%) e Começar algum curso/especialização/faculdade (20,1%). O maior temor das brasileiras em 2016 são os Problemas de Saúde (26,0%), o Medo de não conseguir pagar as dívidas (12,5%) e a Morte de alguma pessoa querida (12,2%). 19

20 METODOLOGIA Público alvo: mulheres residentes em todas as regiões brasileiras, com idade igual ou superior a 18 anos, e todas as classes sociais. Método de coleta: pesquisa realizada via web e pós-ponderada considerando idade, escolaridade, classe e região do país. Tamanho amostral da pesquisa: 810 casos, gerando margem de erro no geral de 3,5 p.p para um intervalo de confiança a 95%. Data de coleta dos dados: 17 de dezembro de 2015 a 4 de janeiro de

21

Mais da metade dos brasileiros pagam compras com o cartão de crédito, principalmente roupas, calçados e eletrodomésticos

Mais da metade dos brasileiros pagam compras com o cartão de crédito, principalmente roupas, calçados e eletrodomésticos USO DO CARTÃO DE CRÉDITO Mais da metade dos brasileiros pagam compras com o cartão de crédito, principalmente roupas, calçados e eletrodomésticos Mais da metade dos brasileiros (53%) faz uso do cartão

Leia mais

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente Junho/2015

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente Junho/2015 O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente Junho/2015 1. INTRODUÇÃO 84% dos consumidores que não possuem conta corrente fazem compras parceladas O fato de não possuir conta em banco

Leia mais

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: VISÃO DAS BRASILEIRAS SOBRE A IMAGEM DA MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: VISÃO DAS BRASILEIRAS SOBRE A IMAGEM DA MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: VISÃO DAS BRASILEIRAS SOBRE A IMAGEM DA MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO Fevereiro 2016 A MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO O que mais incomoda no discurso/posição que a mulher

Leia mais

HABILIDADE FINANCEIRA DOS BRASILEIROS. Fevereiro de 2016

HABILIDADE FINANCEIRA DOS BRASILEIROS. Fevereiro de 2016 HABILIDADE FINANCEIRA DOS BRASILEIROS Fevereiro de 2016 OBJETIVOS DO ESTUDO Compreender o grau de conhecimento e a habilidade dos brasileiros em lidar com o dinheiro e suas finanças. METODOLOGIA Público

Leia mais

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente Maio de 2015 Slide 1 OBJETIVOS DO ESTUDO Mapear atitudes e comportamentos das pessoas que não possuem conta corrente em banco com relação

Leia mais

PESQUISA EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Orçamento Pessoal e Conhecimentos Financeiros

PESQUISA EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Orçamento Pessoal e Conhecimentos Financeiros PESQUISA EDUCAÇÃO FINANCEIRA Orçamento Pessoal e Conhecimentos Financeiros Janeiro 2015 1. INTRODUÇÃO Quatro em cada dez consumidores consideram-se desorganizados financeiramente, mas sete em cada dez

Leia mais

O CONSUMO VIRTUAL NO BRASIL

O CONSUMO VIRTUAL NO BRASIL O CONSUMO VIRTUAL NO BRASIL Março 2015 1. PANORAMA DO CONSUMO VIRTUAL NO BRASIL Eletroeletrônicos, livros e calçados foram os itens mais comprados em 2014. Índice de satisfação do consumidor virtual brasileiro

Leia mais

Comportamento de Consumo (Consumidores) 1ª onda

Comportamento de Consumo (Consumidores) 1ª onda Comportamento de Consumo (Consumidores) 1ª onda Outubro 2013 Slide 1 OBJETIVOS DO ESTUDO Identificar a caracterização sócio demográfica dos entrevistados (idade, gênero, escolaridade, ocupação, renda do

Leia mais

Oito em cada dez consumidores procuram ou são procurados pelos credores para negociar

Oito em cada dez consumidores procuram ou são procurados pelos credores para negociar PESQUISA RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO E COBRANÇA Oito em cada dez consumidores procuram ou são procurados pelos credores para negociar Taxa de sucesso das cobranças chega a 56% Pesquisa do SPC Brasil e Meu Bolso

Leia mais

Seis em cada dez mães cedem à vontade dos filhos na hora das compras, revela pesquisa

Seis em cada dez mães cedem à vontade dos filhos na hora das compras, revela pesquisa Seis em cada dez mães cedem à vontade dos filhos na hora das compras, revela pesquisa Quatro em cada dez mães gastam mais que o planejado quando levam os filhos às compras e 46% não impõem regras para

Leia mais

Ao saber destes aumentos por jornais (impressos e TV), estimulamos a pergunta de se isso impacta na forma que ele gasta seu dinheiro:

Ao saber destes aumentos por jornais (impressos e TV), estimulamos a pergunta de se isso impacta na forma que ele gasta seu dinheiro: PESQUISA: 2015 AMOSTRA: 525 pessoas da classe AB 13 de dezembro 5 capitais brasileiros: Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte, Salvador e Brasília A ideia da pesquisa foi entender as expectativas do brasileiro

Leia mais

Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável

Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável Contexto Em abril de 2012, o governo através da diretoria da agência reguladora de energia elétrica (ANEEL) aprovou regras destinadas a reduzir

Leia mais

Faces da Classe Média. Fevereiro de 2014

Faces da Classe Média. Fevereiro de 2014 Faces da Classe Média Fevereiro de 2014 Nos últimos anos o Brasil passou por uma das mais profundas mudanças de sua história 2 Pirâmide Losango AB AB Alta C DE Crescimento da Classe Média C DE Média Baixa

Leia mais

Planejamento Financeiro Feminino

Planejamento Financeiro Feminino Planejamento Financeiro Feminino Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado.

Leia mais

INTERNET E EDUCAÇÃO. Tâmara Barros. Tâmara Barros é estatística e analista de pesquisas da Futura 3235-5440 tamara@futuranet.ws

INTERNET E EDUCAÇÃO. Tâmara Barros. Tâmara Barros é estatística e analista de pesquisas da Futura 3235-5440 tamara@futuranet.ws INTERNET E EDUCAÇÃO Tâmara Barros A internet propiciou um novo ambiente de comunicação online e instantâneo, eliminando distâncias e permitindo trocas de informações a um custo acessível. Com a popularização

Leia mais

SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS BLACK FRIDAY

SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS BLACK FRIDAY SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS BLACK FRIDAY Novembro 2015 INTRODUÇÃO O SPC Brasil e a CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) desenvolveram uma sondagem para as datas comemorativas com o objetivo

Leia mais

Hábitos de Leitura. Tâmara Freitas Barros

Hábitos de Leitura. Tâmara Freitas Barros Hábitos de Leitura Tâmara Freitas Barros Um contingente de 671 mil moradores da Grande Vitória, o que corresponde a 60% da população acima de 16, não tem o costume de ler. Essa é apenas uma das constatações

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Metodologia Técnicaeformadecoleta: Quantitativa: survey telefônico, com amostra 2.322 entrevistas, realizadas entre os dias 17 de junho e 07 de julho de 2009, pelo Instituto Vox

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA COPA DAS CONFEDERAÇÕES CONSUMIDOR

RELATÓRIO DE PESQUISA COPA DAS CONFEDERAÇÕES CONSUMIDOR RELATÓRIO DE PESQUISA COPA DAS CONFEDERAÇÕES CONSUMIDOR Julho 2013 COPA DAS CONFEDERAÇÕES - CONSUMIDOR Pesquisa realizada pela CNDL e SPC Brasil. Foram realizadas 620 entrevistas, com um erro máximo de

Leia mais

Mercado de meios de pagamento eletrônico. ANO II Outubro/2009

Mercado de meios de pagamento eletrônico. ANO II Outubro/2009 Mercado de meios de pagamento eletrônico ANO II Outubro/2009 Objetivo Estudar a utilização dos meios eletrônicos de pagamento e os níveis de satisfação dos consumidores e estabelecimentos comerciais, em

Leia mais

O LABORATÓRIO DE PESQUISA DA UNICARIOCA

O LABORATÓRIO DE PESQUISA DA UNICARIOCA Enquete Um estudo feito por matemáticos da Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, mostrou que o dia preferido pelas pessoas é o domingo. Os pesquisadores analisaram 2,4 milhões de mensagens pela

Leia mais

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Segmentação do mercado Caracterização dos entrevistados Percepções sobre o turismo no Brasil V. Hábitos e comportamentos sobre turismo VI. VII. VIII. Prioridade de investimento

Leia mais

Guia de Finanças Pessoais

Guia de Finanças Pessoais Guia de Finanças Pessoais GUIA DE FINANÇAS PESSOAIS Como estão suas FinanÇas? De onde vem o dinheiro não costuma ser um mistério. Em geral, as pessoas têm uma boa noção de suas receitas, provenientes do

Leia mais

E-COMMERCE COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR FRENTE ÀS TRANSAÇÕES ON-LINE 1. Tahinan Pattat 2, Luciano Zamberlan 3.

E-COMMERCE COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR FRENTE ÀS TRANSAÇÕES ON-LINE 1. Tahinan Pattat 2, Luciano Zamberlan 3. E-COMMERCE COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR FRENTE ÀS TRANSAÇÕES ON-LINE 1 Tahinan Pattat 2, Luciano Zamberlan 3. 1 Trabalho de conclusão de curso de Administração da Unijuí 2 Aluno do Curso de Administração

Leia mais

Pesquisa revela o sonho de consumo dos paulistas

Pesquisa revela o sonho de consumo dos paulistas Pesquisa revela o sonho de consumo dos paulistas As empresas Sampling Pesquisa de Mercado e Limite Pesquisa de Marketing saíram às ruas em Junho e Julho de 2005 para saber qual o sonho de consumo dos Paulistas.

Leia mais

Meios de pagamento aceitos pelas micro e pequenas empresas brasileiras Agosto/15

Meios de pagamento aceitos pelas micro e pequenas empresas brasileiras Agosto/15 Meios de pagamento aceitos pelas micro e pequenas empresas brasileiras Agosto/15 Conceder desconto no pagamento à vista é estratégia adotada por grande parte dos empresários. Cartões ganham cada vez mais

Leia mais

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa: 623 casos, gerando um erro máximo de 3,9%

Leia mais

Seguros de Vida no Mercado Brasileiro

Seguros de Vida no Mercado Brasileiro Seguros de Vida no Mercado Brasileiro São Paulo, /06/0 Job -034743 Nobody s Unpredictable Objetivos e metodologia Metodologia Quantitativa, por meio de pesquisa amostral com questionário estruturado a

Leia mais

CUIDADOS COM A BELEZA

CUIDADOS COM A BELEZA CUIDADOS COM A BELEZA Dihego Pansini Getúlio Cantão Quando observamos os padrões de beleza determinados pela sociedade no decorrer dos, podemos perceber que a mesma possui uma característica de transitoriedade,

Leia mais

Pesquisa de Orçamento Doméstico

Pesquisa de Orçamento Doméstico Fonte: Sistema Fecomércio MG EE A Pesquisa de Orçamento Doméstico de Belo Horizonte é um balizador do comportamento das famílias, relativo aos seus compromissos correntes e financeiros. A falta de planejamento,

Leia mais

cultura em nova iguaçu

cultura em nova iguaçu cultura em nova iguaçu metodologia campo: 11 de abril a 30 de maio de 2014 margem de erro 6pp 299 pessoas com mais de 12 anos foram entrevistadas em Nova Iguaçu entrevistados foram abordados em pontos

Leia mais

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ Mossoró, setembro de 2015 1 Sumário 1. Aspectos Metodológicos... 3 2. Descrição dos Resultados... 4 Itens de comemoração... 4 Gastos com presente... 4 Local e quando

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Abril / 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

IQV INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA SUMÁRIO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA JOINVILLE, FLORIANÓPOLIS, BLUMENAU, CHAPECÓ, TUBARÃO

IQV INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA SUMÁRIO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA JOINVILLE, FLORIANÓPOLIS, BLUMENAU, CHAPECÓ, TUBARÃO IQV INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA SUMÁRIO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA JOINVILLE, FLORIANÓPOLIS, BLUMENAU, CHAPECÓ, TUBARÃO Qualidade de vida é ter condições de vida plena, gozar de saúde e respeito,

Leia mais

Será uma carta entregue em mãos após uma marcha que terá início em São Paulo logo após a eleição e terminará no Palácio do Planalto em Brasília.

Será uma carta entregue em mãos após uma marcha que terá início em São Paulo logo após a eleição e terminará no Palácio do Planalto em Brasília. Pesquisa de Opinião CONTEXTO Carta de um Brasileiro é um movimento de mobilização social com objetivo de entregar à Presidente da República eleita em outubro de 2010 os principais desejos e necessidades

Leia mais

Veja 10 fatores a serem avaliados ao receber proposta de emprego

Veja 10 fatores a serem avaliados ao receber proposta de emprego Terça-feira, 10 de dezembro de 2013 Atualizado em 10/12/2013 08h00 Veja 10 fatores a serem avaliados ao receber proposta de emprego Profissional deve pesar salário, plano de carreira, horário, entre outros.

Leia mais

Sumário. 1 A pirâmide social brasileira: 3 As aspirações e os desejos. 4 Um povo cada vez mais otimista...26. 5 As diferenças regionais:

Sumário. 1 A pirâmide social brasileira: 3 As aspirações e os desejos. 4 Um povo cada vez mais otimista...26. 5 As diferenças regionais: Sumário 1 A pirâmide social brasileira: uma mudança à vista?...4 Renda familiar e renda disponível: as classes DE chegam ao ponto de equilíbrio...10 3 As aspirações e os desejos de consumo do brasileiro...18

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online.

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Assunto E-commerce Metodologia Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 1.652 mulheres Perfil: 18 a 50 anos Mercado: Brasil

Leia mais

B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5

B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5 B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5 O I N V E S T I M E N T O P E L A L Ó G I C A D A D E M A N D A R E N A T O M E I R E L L E S r e n a t o @ d a t a p

Leia mais

O MELHOR DO VERÃO. Dihego Pansini de Souza

O MELHOR DO VERÃO. Dihego Pansini de Souza O MELHOR DO VERÃO Dihego Pansini de Souza O verão é uma temporada muito esperada para passeios turísticos, férias, viagens e outros atrativos de lazer. O Instituto Futura buscou investigar quais são os

Leia mais

PESQUISADORES. Pesquisadores

PESQUISADORES. Pesquisadores Pesquisadores Objetivos 2 Conhecer a opinião dos pesquisadores apoiados pela FAPESP sobre o tema Ciência e Tecnologia. 3 Principais resultados Principais resultados 4 Melhores recursos financeiros e credibilidade

Leia mais

Mobilidade Urbana Urbana

Mobilidade Urbana Urbana Mobilidade Urbana Urbana A Home Agent realizou uma pesquisa durante os meses de outubro e novembro, com moradores da Grande São Paulo sobre suas percepções e opiniões em relação à mobilidade na cidade

Leia mais

Reforma Política. Pesquisa telefônica realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil

Reforma Política. Pesquisa telefônica realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Reforma Política Pesquisa telefônica realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Introdução 2 Objetivos Abrangência Geográfica Método de coleta Datas

Leia mais

O papel das empresas e o lucro. 20 de Setembro de 2009

O papel das empresas e o lucro. 20 de Setembro de 2009 O papel das empresas e o lucro 1 20 de Setembro de 2009 O papel das empresas e o lucro Roberta Atherton Magalhães Dias No ano de 2005, a Futura realizou uma pesquisa que avaliava, na percepção dos capixabas,

Leia mais

Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você?

Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você? Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você? Talvez você já tenha pensado a esse respeito, ou não. Se souber definir bem quais são os seus valores, terá uma noção clara de quais são suas prioridades.

Leia mais

Tema: O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender. tomada de decisão do jovem na hora da compra.

Tema: O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender. tomada de decisão do jovem na hora da compra. Radar Jovem 2015 Tema: Já sabemos que o jovem é um dos consumidores que mais possui poder aquisitivo do país*. O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender agora. Nesse estudo iremos

Leia mais

SIPS- BASE SOBRE BANCOS

SIPS- BASE SOBRE BANCOS SIPS- BASE SOBRE BANCOS Nome Campo Descrição Valores atribuídos Local de Moradia REGI Região 1.Região Sul 2.Região Sudeste 3.Região Centro-Oeste 4.Região Nordeste 5.Região Norte ESTA Estado Não identificado

Leia mais

5 Discussão dos Resultados

5 Discussão dos Resultados 5 Discussão dos Resultados Este capítulo apresenta a análise e a interpretação dos dados extraídos das entrevistas com as consumidoras de baixa renda. Primeiramente, serão abordadas as buscas pelos valores

Leia mais

As avaliações sobre a evolução e o comportamento dos valores das

As avaliações sobre a evolução e o comportamento dos valores das Comentários dos resultados As avaliações sobre a evolução e o comportamento dos valores das despesas das famílias e da distribuição dessas despesas, segundo os diversos itens adquiridos ou pagos, possibilitam

Leia mais

Sondagem Festas Juninas 2015

Sondagem Festas Juninas 2015 Sondagem Festas Juninas 0 de Maio de 0 0 Copyright Boa Vista Serviços Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 0 o Perfil dos respondentes... 0 o Comemoração das Festas Juninas... 09 o Do que os consumidores

Leia mais

DataSenado. Secretaria de Transparência DataSenado. Março de 2013

DataSenado. Secretaria de Transparência DataSenado. Março de 2013 Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher DataSenado Março de 2013 Mulheres conhecem a Lei Maria da Penha, mas 700 mil ainda sofrem agressões no Brasil Passados quase 7 desde sua sanção, a Lei 11.340

Leia mais

Pesquisa de Opinião do Consumidor Expectativas para o Natal 2014

Pesquisa de Opinião do Consumidor Expectativas para o Natal 2014 A área de Estudos Econômicos do Sistema Fecomércio MG realizou esta pesquisa com o objetivo de traçar um quadro sobre o possível comportamento do consumidor no Natal 2014. Trata-se de um instrumento capaz

Leia mais

Job: 11/1217 PROJETO ÁGUA

Job: 11/1217 PROJETO ÁGUA Job: 11/1217 PROJETO ÁGUA Introdução Introdução Com objetivo de compreender melhor o uso da água e o nível de consciência da população em relação aos problemas relativos ao tema, o WWF solicitou ao Ibope

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O DIA MUNDIAL SEM CARRO SETEMBRO/ OUTUBRO DE 2007 JOB939 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas

Leia mais

SONDAGEM DO CONSUMIDOR INTENÇÃO DE VIAGEM

SONDAGEM DO CONSUMIDOR INTENÇÃO DE VIAGEM SONDAGEM DO CONSUMIDOR INTENÇÃO DE VIAGEM MINISTÉRIO DO TURISMO FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS SUMÁRIO EXECUTIVO PESQUISA REALIZADA /2013, EM GRANDES CIDADES BRASILEIRAS, REFERENTE À PERSPECTIVA DE INTENÇÃO DE

Leia mais

Pesquisa Fecomércio de Turismo. 7ª Parada da Diversidade de Florianópolis. Pesquisa com o turista. Perfil do turista

Pesquisa Fecomércio de Turismo. 7ª Parada da Diversidade de Florianópolis. Pesquisa com o turista. Perfil do turista Pesquisa Fecomércio de Turismo 7ª Parada da Diversidade de Florianópolis A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (FECOMÉRCIO), com o intuito de mapear o perfil do turista e o impacto da Parada

Leia mais

LEVANTAMENTO SOCIOECONÔMICO E AMBIENTAL

LEVANTAMENTO SOCIOECONÔMICO E AMBIENTAL LEVANTAMENTO SOCIOECONÔMICO E AMBIENTAL Resultado dos questionários aplicados Julho/2011 Índice 1. DADOS PESSOAIS... 3 2. DADOS SOCIOECONÔMICOS E CULTURAIS... 4 3. QUALIDADE DE VIDA... 5 ANEXO A QUESTIONÁRIO

Leia mais

Pesquisa Avaliação Administrativa Município de São Paulo

Pesquisa Avaliação Administrativa Município de São Paulo Pesquisa Avaliação Administrativa Município de São Paulo Dezembro 200 2 Metodologia & Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo

Leia mais

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS A pesquisa foi realizada no período de 01 a 04 de novembro de 2015, com uma amostra de 600 questionários. Utilizou-se o dimensionamento da pesquisa probabilística com p=0,50 e q=0,50, confiabilidade 95%,

Leia mais

O impacto das emoções na nossa vida GET-PE

O impacto das emoções na nossa vida GET-PE O impacto das emoções na nossa vida financeira e em nossos investimentos. financeira e em nossos investimentos. GET-PE GET-PE Grupo de Estudo e Trabalho em Psicologia Econômica www.getpe.com.br BEM-VINDOS!

Leia mais

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais.

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais. METODOLOGIA METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO 2.085 pessoas foram entrevistadas, a partir de 16 anos, de todos os níveis econômicos em todas as regiões do país. As entrevistas foram

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 127ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 23/03/2015 A 127ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 16 a 19 de março de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais

Esta cartilha traz o primeiro diagnóstico

Esta cartilha traz o primeiro diagnóstico introdução A Armadilha do Crédito Fundiário do Banco Mundial Esta cartilha traz o primeiro diagnóstico abrangente sobre os programas do Banco Mundial para o campo no Brasil. O estudo foi realizado pela

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS NAMORADOS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS NAMORADOS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS NAMORADOS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG 31/05/2012 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DOS NAMORADOS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG

Leia mais

Metodologia e Amostra

Metodologia e Amostra Metodologia e Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo Geral Levantar o nível de satisfação dos estudantes com relação às FATECs

Leia mais

Planejamento Financeiro

Planejamento Financeiro Planejamento Financeiro I Curso Planejamento e Educação Financeira Uma parceria Órama e Dinheirama. Planejamento Financeiro Por Sandra Blanco Consultora de Investimentos da Órama, mais de anos de mercado,

Leia mais

PERÍODO AMOSTRA ABRANGÊNCIA MARGEM DE ERRO METODOLOGIA. População adulta: 148,9 milhões

PERÍODO AMOSTRA ABRANGÊNCIA MARGEM DE ERRO METODOLOGIA. População adulta: 148,9 milhões OBJETIVOS CONSULTAR A OPINIÃO DOS BRASILEIROS SOBRE A SAÚDE NO PAÍS, INVESTIGANDO A SATISFAÇÃO COM SERVIÇOS PÚBLICO E PRIVADO, ASSIM COMO HÁBITOS DE SAÚDE PESSOAL E DE CONSUMO DE MEDICAMENTOS METODOLOGIA

Leia mais

Estudo aponta que o salário mínimo aumentou 1.019,2% em 20 anos de Plano Real

Estudo aponta que o salário mínimo aumentou 1.019,2% em 20 anos de Plano Real Veículo: Bahia Negócios Data: 28/05/14 Estudo aponta que o salário mínimo aumentou 1.019,2% em 20 anos de Plano Real Em 1994, quando foi instituído o Plano Real, o salário mínimo custava R$ 64,79. Passados

Leia mais

TOTAL DE RESPONDENTES: 698 entrevistados. DATA DE REALIZAÇÃO: 30 de maio e 01 de junho, nas ruas do centro do Rio de Janeiro.

TOTAL DE RESPONDENTES: 698 entrevistados. DATA DE REALIZAÇÃO: 30 de maio e 01 de junho, nas ruas do centro do Rio de Janeiro. Enquete Um estudo feito por matemáticos da Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, mostrou que o dia preferido pelas pessoas é o domingo. Os pesquisadores analisaram 2,4 milhões de mensagens pela

Leia mais

Como o consumidor brasileiro paga as contas (consumidores) Outubro 2012

Como o consumidor brasileiro paga as contas (consumidores) Outubro 2012 Como o consumidor brasileiro paga as contas (consumidores) Outubro 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa Perfil Adimplente

Leia mais

Objetivos da SMAM 2013

Objetivos da SMAM 2013 Objetivos da SMAM 2013 1. Conscientizar da importância dos Grupos de Mães (ou do Aconselhamento em Amamentação) no apoio às mães para iniciarem e manterem a amamentação. 2. Informar ao público sobre os

Leia mais

Previdência Privada no Mercado Brasileiro. Nobody s Unpredictable

Previdência Privada no Mercado Brasileiro. Nobody s Unpredictable Previdência Privada no Mercado Brasileiro Nobody s Unpredictable Objetivos e Características 2 Objetivos e metodologia Metodologia Quantitativa, por meio de pesquisa amostral com questionário estruturado

Leia mais

O brasileiro e sua relação com o dinheiro III. Módulo 1 - População

O brasileiro e sua relação com o dinheiro III. Módulo 1 - População O brasileiro e sua relação com o dinheiro III Módulo - 200 Metodologia 2 Técnica Pesquisa quantitativa, com abordagem pessoal e domiciliar, nas capitais brasileiras e em cidades do interior e região metropolitana

Leia mais

7 de Maio de 2009. Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253

7 de Maio de 2009. Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253 Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253 Netsonda Network Research Travessa do Jasmim 10 1º Andar 1200-230 Lisboa Tel. 21.3429318 Fax 21.3429868 Estudo Número N de

Leia mais

Cenários & Oportunidades 2012. QuorumBrasil 1

Cenários & Oportunidades 2012. QuorumBrasil 1 Cenários & Oportunidades 2012 QuorumBrasil 1 Com quem falamos? 1.100 entrevistas, distribuídas nas cidades de São Paulo, Porto Alegre, Fortaleza, Goiânia e Belém. 800 clientes com mais de 12 meses de relacionamento,

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013 1 AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO Temas 2 Objetivo e metodologia Utilização dos serviços do plano de saúde e ocorrência de problemas Reclamação ou recurso contra o plano de

Leia mais

Qualidade da Internet Banda Larga

Qualidade da Internet Banda Larga Qualidade da Internet Banda Larga Secretaria de Transparência Coordenação de Controle Social DataSenado Novembro de 2014 www.senado.leg.br/datasenado 1 Um terço dos entrevistados já ouviu falar do Programa

Leia mais

PCC PROFESSIONAL COACH CERTIFICATION

PCC PROFESSIONAL COACH CERTIFICATION 1. Valores individuais 1. Dignidade 2. Respeito por si próprio 3. Respeito pela natureza e pelo meio ambiente 4. Respeito pelo próximo 5. Igualdade 6. Liberdade 7. Amor 8. Conexão com o próximo ou interdependência

Leia mais

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL Natal, setembro de 2015 1 Sumário 1. Aspectos Metodológicos... 3 2. Descrição dos Resultados... 4 Itens de comemoração... 4 Gastos com presente... 4 Local e quando compra...

Leia mais

MULHER NO MERCADO DE TRABALHO

MULHER NO MERCADO DE TRABALHO MULHER NO MERCADO DE TRABALHO Tâmara Freitas Barros A mulher continua a ser discriminada no mercado de trabalho. Foi o que 53,2% dos moradores da Grande Vitória afirmaram em recente pesquisa da Futura,

Leia mais

Fase da vida. Tendência

Fase da vida. Tendência Introdução NAVEGG EVERYBUYER Durante seis anos, a Navegg estudou metodologias para conhecer os internautas e, agora, lança uma nova forma de segmentação de audiência: o Navegg EveryBuyer. Essa metodologia

Leia mais

Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015

Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015 Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015 Agosto de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 03 o Sumário... 04 o Perfil dos respondentes... 05 o Pretensão

Leia mais

População brasileira Música - Internet Propaganda. Outubro/ 2007

População brasileira Música - Internet Propaganda. Outubro/ 2007 População brasileira Música - Internet Propaganda Outubro/ 00 Objetivo Este estudo têm como objetivo identificar entre a população brasileira os seguintes aspectos: Música estilo musical mais ouvido; Internet

Leia mais

BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE. 53

BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE. 53 CAPÍTULO6 BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE. 53 Aspectos de gênero O Programa Bolsa Família privilegia como titulares as mulheres-mães (ou provedoras de cuidados), público que aflui às políticas de assistência

Leia mais

Cenário positivo. Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37. Texto: Lucas Rizzi

Cenário positivo. Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37. Texto: Lucas Rizzi Cenário positivo Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37 Texto: Lucas Rizzi Crescimento econômico, redução da pobreza, renda em expansão e dois grandes eventos esportivos vindo

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI ISSN 27-702 Ano 5 Número 24 Agosto de 205 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Crise econômica I - Mercado de trabalho 24 Crise econômica muda relação de brasileiros com o mercado de trabalho

Leia mais

campo: 11 de abril a 30 de maio de 2014 margem de erro 4pp 601 pessoas com mais de 12 anos foram entrevistadas

campo: 11 de abril a 30 de maio de 2014 margem de erro 4pp 601 pessoas com mais de 12 anos foram entrevistadas cultura em Salvador metodologia campo: 11 de abril a 30 de maio de 2014 margem de erro 4pp 601 pessoas com mais de 12 anos foram entrevistadas entrevistados foram abordados em pontos de grande fluxo populacional

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O USO DA ÁGUA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O USO DA ÁGUA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O USO DA ÁGUA FEVEREIRO DE 2011 JOB087 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL O projeto tem por objetivo geral mapear as percepções, opiniões e atitudes da

Leia mais

Índice. Introdução. Fase 1 - Participação da população brasileira. Fase 2 - Perfil do voluntário Características do serviço voluntário

Índice. Introdução. Fase 1 - Participação da população brasileira. Fase 2 - Perfil do voluntário Características do serviço voluntário Pesquisa Voluntariado no Brasil - 2011 Índice 1 2 3 4 Introdução Fase 1 - Participação da população brasileira Fase 2 - Perfil do voluntário Características do serviço voluntário Fase 3 - Segmentação 5

Leia mais

1. Metodologia. Sumário Executivo. Pesquisa Quantitativa Regular Bimestral 2009/01

1. Metodologia. Sumário Executivo. Pesquisa Quantitativa Regular Bimestral 2009/01 2 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Bimestral 2009/01 No período entre 17 a 24 de junho de 2009 foi realizado o levantamento de dados da Pesquisa Quantitativa Regular Bimestral 01. O objetivo

Leia mais

SONDAGEM DO CONSUMIDOR INTENÇÃO DE VIAGEM

SONDAGEM DO CONSUMIDOR INTENÇÃO DE VIAGEM SONDAGEM DO CONSUMIDOR INTENÇÃO DE VIAGEM MINISTÉRIO DO TURISMO FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS SUMÁRIO EXECUTIVO PESQUISA REALIZADA /2015, EM GRANDES CIDADES BRASILEIRAS, REFERENTE À PERSPECTIVA DE INTENÇÃO DE

Leia mais

Título: Formação e Condições de Trabalho do Professor Municipal da Região Sul do Brasil: implicações com a qualidade da educação

Título: Formação e Condições de Trabalho do Professor Municipal da Região Sul do Brasil: implicações com a qualidade da educação Título: Formação e Condições de Trabalho do Professor Municipal da Região Sul do Brasil: implicações com a qualidade da educação Magda Vianna de Souza 1 Marta Sisson de Castro 11 Palavras-chave: ensino

Leia mais

Resultados 2005. Leitura e escrita

Resultados 2005. Leitura e escrita Resultados 2005 Leitura e escrita A evolução do conceito Analfabetismo absoluto X analfabetismo funcional. Alfabetismo capacidade de utilizar a linguagem escrita para diversos fins, para o próprio desenvolvimento

Leia mais

I B OP E Opinião. O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água

I B OP E Opinião. O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Águas no Brasil: A visão dos brasileiros O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água Dezembro, 2006 METODOLOGIA OBJETIVO Levantar informações para

Leia mais

Marketing Pessoal. Prof. Me. Richard Allen de Alvarenga

Marketing Pessoal. Prof. Me. Richard Allen de Alvarenga Marketing Pessoal Prof. Me. Richard Allen de Alvarenga Estratégia de Marketing Pessoal De que forma se pode autopromover? O que é fundamental para alcançar os objetivos próprios? Qual a importância de

Leia mais

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 3 de junho de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: a sondagem ter por objetivo identificar os hábitos de compras

Leia mais

PESQUISA DO SPC REVELA COMPORTAMENTO IMEDIATISTA DO CONSUMIDOR BRASILEIRO

PESQUISA DO SPC REVELA COMPORTAMENTO IMEDIATISTA DO CONSUMIDOR BRASILEIRO PESQUISA DO SPC REVELA COMPORTAMENTO IMEDIATISTA DO CONSUMIDOR BRASILEIRO PESQUISA DO SPC REVELA COMPORTAMENTO IMEDIATISTA DO CONSUMIDOR BRASILEIRO Mesmo antes de receber o salário, 62% dos consumidores

Leia mais

Opinião do. brasileiro sobre Voluntariado. Fundação Itaú Social Resultados em outubro de 2014

Opinião do. brasileiro sobre Voluntariado. Fundação Itaú Social Resultados em outubro de 2014 Opinião do brasileiro sobre Voluntariado Fundação Itaú Social Resultados em outubro de 2014 Índice 2 Objetivo e Metodologia Perfil demográfico da população brasileira Exercício da Atividade Voluntária

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE DROGAS MARÇO DE 2003 OPP 046 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA - Levantar junto a população da área em estudo opiniões relacionadas a Drogas. - Brasil.

Leia mais