Segunda Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2011 [Ata da Reunião]

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Segunda Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2011 [Ata da Reunião]"

Transcrição

1 Segunda Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2011 [Ata da Reunião] Data e Horário: Dia 28 de fevereiro de 2012 (terça-feira) das 19:00h às 21:00h Local: Sala da Comissão Nº 2 do 8º andar do Prédio Principal da Prefeitura Participantes: (s) (Departamentos e Seções Relacionados) (Secretariado (Seção Cultural e Internacional)) Chairman Michiko Tomioka, Vice-Chairman Tsunehisa Okuno, Toubai En, Hitomi Kamide, Junko Shimooka, Kune Park, Yanhen Park, Satomi Fujito Vice-Chefe Tsuruta do Departamento de Contato Humano, Cultura e Direitos Humanos, e Chefe da Seção de Política de Direitos Humanos; Chefe Fukushima da Seção de Educação em Direitos Humanos; Chefe Aminaka da Seção de Informação da Política Municipal; Chefe Yokoyama da Sala de Orientação Geral da Seção de Contato Humano dos Cidadãos; Chefe Yoshida da Seção do Bem-Estar da Vida Cotidiana; Assistente da Chefia Tani da Seção de Cuidado Infantil; Diretor Onishi do Centro da Juventude Yasunaka; Vice-Chefe Otani do Departamento de Meio Ambiente e Economia, e Chefe da Seção de Política Industrial; Vice-Chefe Matsumoto do Departamento de Arquitetura e Urbanismo, e Chefe da Seção de Política Urbana; Chefe Sugishima da Seção de Esportes e Educação Vitalícia; Vice-Chefe Takeuchi do Departamento de Educação Vitalícia e Diretor da Biblioteca de Yao Chefe da Seção Otani, Assistente da Chefia Matsushima, Chefe de Setor Nishitani, Superintendente Kinoshita 1. Abertura Secretariado Apresentação dos membros participantes de Departamentos e Seções relacionados. 2. Troca de Opiniões sobre o Sistema do Programa de Medidas e Promoção para a Internacionalização da Cidade de Yao Chairman Daremos agora início à segunda reunião para a troca de opiniões. O tema da reunião de hoje é a troca de opiniões sobre a Educação e o Apoio à Vida Cotidiana, baseado no sistema do Programa de Medidas e Promoção da Política para a Internacionalização da Cidade de Yao. Pelo fato do tema Apoio à Vida Cotidiana" ser bastante abrangente, a discussão será desmembrada em duas ocasiões, nesta reunião e na próxima.

2 Primeiramente, como anunciado na reunião passada, peço que o secretariado inicie com as explicações sobre as iniciativas que a prefeitura tem realizado em relação à Política Voltada aos Estrangeiros Old Comer na Cidade de Yao. Secretariado Os estrangeiros conhecidos como Old Comer são aquelas pessoas que foram trazidas à força para o Japão, devido aos contextos históricos do passado, e em particular são os cidadãos sul coreanos e norte coreanos e seus descendentes. Dentre as várias questões que acercam estas pessoas, existem as relacionadas com os direitos humanos, principalmente a questão da discriminação contra os estrangeiros. Para resolver este problema, o governo realiza diversas atividades para a conscientização, através da homepage da prefeitura, dos programas de rádio da FM Cyao e de informativos da prefeitura, além de outras iniciativas como a organização de workshops voltados a empresas e relacionados a direitos humanos. E também nas escolas têm se estabelecido clubes étnicos, para promover iniciativas de educações étnicas para que as crianças e os alunos estrangeiros possam ter consciência e orgulho em se identificar com a sua cultura étnica. [Educação] Chairman Então, vamos realizar a troca de opiniões sobre o tema relacionado com a Educação. Vice-Chairman Um dos pilares deste tema é o suporte à língua japonesa e o ensino da língua japonesa (incluindo o uso dos serviços de intérprete), e o outro pilar é o ensino relacionado ao orgulho à etnia e às raízes dos alunos estrangeiros. Acho que estas servirão de pilares para o Plano. Qual é o quantitativo de crianças e alunos que utilizam os seus nomes reais dentro das escolas públicas de ensino fundamental primário e secundário da cidade de Yao? Ouvi dizer que no ano fiscal de 2010, o número de crianças e alunos de nacionalidades sul coreanas e norte coreanas eram de aproximadamente 20% nas escolas públicas de ensino fundamental primário, e de 10% nas escolas de ensino fundamental secundário em toda a província de Osaka. Como é o caso da cidade de Yao? Seção de Educação em Direitos Humanos A situação na cidade de Yao está em 39,1% na escola de ensino fundamental primário e 31,4% na escola de ensino fundamental secundário, incluindo todas as crianças e alunos de nacionalidades estrangeiras. E no caso de se limitar somente a crianças e alunos de nacionalidades sul coreanas e norte coreanas? Seção de Educação em Direitos Humanos No caso de se limitar somente a crianças e alunos de nacionalidades sul coreanas e norte coreanas, o número seria de

3 11,6% nas escolas de ensino fundamental primário e 7,0% nas escolas de ensino fundamental secundário. Neste número se inclui as escolas de ensino fundamental secundário noturnas? Seção de Educação em Direitos Humanos Estas escolas não estão incluídas. No item Educação do Programa de Medidas e Promoção da Internacionalização está escrito que iria "promover a criação de um ambiente para que as crianças e alunos estrangeiros possam utilizar os seus nomes reais, então, percebo que há um esforço nesta ação dentro da educação. Porém, pelo fato de ter mais pessoas da terceira geração em diante e devido a estes esforços constantes, achei que pudesse haver um ambiente onde houvesse um maior contingente de pessoas utilizando seus nomes reais. Dentro da província de Osaka, a cidade de Yao é uma cidade que possui muitos residentes de nacionalidade estrangeira, incluindo os coreanos, por isso esperava um resultado acima da média de Osaka. Embora ache que muitas vezes os pensamentos e a compreensão dos pais influenciem nessa escolha, acho que os professores das escolas também poderiam dar um maior apoio a esse problema. Como um exemplo de caso, ouvi falar de casos de crianças vietnamitas mudarem o seu nome étnico e passarem a utilizar um nome japonês no momento de se matricularem em uma escola de ensino fundamental secundário. No geral, observa-se que muitas crianças mudam os seus nomes quando entram na escola de ensino fundamental secundário. Nós temos que refletir sobre o fato de que não temos trabalhado adequadamente em cima disso. Gostaria que conseguisse criar um ambiente um pouco mais propício no qual as crianças pudessem utilizar os seus nomes reais. O governo na província de Osaka tem distribuído textos explicativos junto com os documentos de orientação entregues no ato da admissão na escola de ensino fundamental primário, para que as crianças utilizem seus nomes reais nas escolas. Na nossa escola, mesmo para transmitir estas mensagens aos alunos de que é preferível utilizar os seus nomes reais, como existem vários outros procedimentos necessários no dia e acontece um corre-corre, acaba que não conseguimos transmitir adequadamente tal fato no dia da orientação. Por isso, realizamos orientações extras focadas nas crianças de nacionalidade chinesa. Desta forma, o mais importante é fazer com que a criança possa realizar a sua escolha depois de receber as devidas explicações por parte da escola. Agora, é necessária também uma iniciativa para poder informar corretamente os pais e responsáveis em uma fase anterior a isso. Chairman Como são realizadas as iniciativas por cada escola?

4 Seção de Educação em Direitos Humanos Antes dos procedimentos das matrículas, a prefeitura distribui os impressos e solicita a cada escola para que realize as devidas explicações. Para o próximo ano fiscal, iremos aumentar o número de idioma das traduções do material e efetuaremos a distribuição. Chairman Estas ações são por cada escola? Seção de Educação em Direitos Humanos Dependendo da escola, a quantidade de crianças e alunos que serão os alvos do caso poderá ser pouca, então, as ações serão tomadas individualmente por escola. Qual é o quantitativo de crianças e alunos que necessitam do ensino da língua japonesa? Seção de Educação em Direitos Humanos Pelos dados atuais do dia 01 de maio de 2011, haviam 198 alunos na escola de ensino fundamental primário e 40 alunos na escola de ensino fundamental secundário que necessitavam do ensino da língua japonesa. Vê-se em noticiários da TV que a "educação relaxada, livre de pressão" da escola será extinta no futuro. Com isso, qual é o pensamento por parte da escola quanto ao impacto que a "Educação para a Compreensão Internacional" irá trazer? Seção de Educação em Direitos Humanos Nas novas orientações de ensino há uma diminuição no tempo voltado para a aprendizagem global. Entretanto, a "Educação para a Compreensão Internacional" vem sendo inserida nas aulas como parte das aulas de atividades especiais e também dentro de cada disciplina. Portanto, achamos que no futuro também podem ser avaliadas diversas outras alternativas. Qual é o adicional de docentes voltados para o ensino da língua japonesa? Seção de Educação em Direitos Humanos São 14 professores em 7 escolas. Pelo envolvimento e experiência com o ambiente escolar que eu tenho, acho que a situação do ensino da língua japonesa tem mostrado melhoras em relação ao passado. Entretanto, o serviço de apoio dos intérpretes, por esta ser uma medida anual, gera-se uma ansiedade quanto à continuidade ou não do serviço no ano fiscal seguinte. Dentro de uma grande comunidade de cidadãos estrangeiros, a presença de intérpretes é de vital importância para que as crianças e alunos possam frequentar as escolas sem receios e com tranquilidade. As pessoas que conseguem ensinar a língua japonesa, mas que não conseguem falar a língua materna das crianças não conseguem dar os devidos cuidados para com as crianças. Chairman Existe um desafio de que não existe um sistema em que os intérpretes possam prestar os serviços continuamente ano após ano, pois atualmente os planejamentos e os contratos são anuais. As crianças e alunos terão uma

5 sensação de segurança em relação à companhia dos intérpretes. Isto porque, através da língua materna, o intérprete consegue se envolver também com o lado emocional das crianças. Um parente meu está frequentando a escola e tem o serviço de intérprete ao seu lado durante as aulas. Com as explicações na língua materna o entendimento torna-se melhor. A necessidade dos intérpretes é alta, e com a presença do intérprete, pode-se fazer perguntas durante as aulas e consegue-se um melhor entendimento da matéria. Por haver uma maior diversidade cultural, dentre as crianças que recebem a educação étnica, não se pode deixar de lado as crianças mestiças com dupla bagagem cultural. As crianças mestiças com dupla bagagem cultural possuem um conflito em relação a qual das culturas elas pertencem. Além disso, há relatos que, devido a serem mestiços elas são vítimas de maus tratos e assim perdem a motivação de ir para as escolas. Então, é necessário dar apoio a estas crianças. É necessário modificar a perspectiva de se o indivíduo é "japonês" ou se é "estrangeiro". Temos situações em que dentro de uma mesma família há pessoas de diferentes nacionalidades. Há ainda pessoas que mesmo possuindo nacionalidade japonesa possuem raízes no estrangeiro, entre outros casos. Gostaria que os professores japoneses transmitissem às crianças japonesas de que existem estes tipos variados de crianças. Mais um ponto, o lançamento da Reunião dos Cidadãos Estrangeiros, teve como pressuposto de visar uma sociedade com respeito mútuo entre todos os cidadãos residentes da cidade de Yao. Por outro lado, acho que os "direitos humanos", que são a base para tudo isso não estão sendo devidamente compreendidos. O pilar que dá sustentação à ideia de apoiar as crianças estrangeiras é a "Convenção sobre os Direitos da Criança" e que serve como ponto de partida. Ao dar um passo adiante à ideia da compaixão ou de ser gentil uns aos outros, vê-se que as pessoas possuem o direito de viverem dignamente como um ser humano. Agora, se estes direitos fundamentais não estão sendo respeitados, deve-se buscar iniciativas cordiais para a solução dos mesmos. Sem a compreensão adequada do mesmo, haverá opiniões do por quê de dar uma atenção especial somente às crianças estrangeiras. Isto seria uma infelicidade até para as crianças japonesas. Para que as crianças japonesas possam também compreender os direitos humanos e possam crescer como um ser humano digno, deseja-se que haja um esforço nestas atividades educacionais que levem ao reconhecimento mútuo das identidades individuais. Em torno de nós existem não só crianças mestiças com dupla bagagem cultural, mas também muitos netos e também bisnetos de somente uma parte estrangeira.

6 Acredito que dentro destas crianças haja conflitos. Por diversas razões, há muitas crianças que se naturalizaram cidadãos japoneses durante o ensino fundamental secundário e o ensino médio, mas desejamos que durante o ensino do dia-a-dia, haja iniciativas para que estas crianças possam se refletir e dar importância às origens de sua terra natal. Chairman Com respeito a isto, acredito que já esteja sendo realizado dentro da educação étnica. Recentemente, apareceu o conceito de diversidade educacional. Acho que poderia incluir esta diversidade educacional no cronograma escolar. Neste caso, tal como houve a opinião por parte dos membros, não é questão de ter compaixão ou de ser amigável, mas da mesma maneira que são direitos legítimos das pessoas que estão em situações injustas para que a dignidade esteja protegida, é necessário colocar isto como uma espinha dorsal para poder assegurar os Direitos das Crianças. Com a alteração da Lei de Controle da Imigração em julho, foi extinto o registro de estrangeiro, e com isso há possibilidade de aparecer crianças sem o atestado de residência da cidade. Até agora as escolas têm aceitado crianças mesmo que estas estivessem sem visto de permanência, e é preciso refletir em como as escolas vão continuar fazendo isso no futuro, e como tratar deste assunto no momento da matrícula. Como é um problema iminente, desejo uma forte conscientização em relação a isso. Vice-Chairman Resumindo os pontos da discussão de até agora, um dos problemas abordados é o da utilização do nome real pelas crianças. Apesar de ser um problema extremamente difícil, foi levantado que este problema não está sendo cuidadosamente trabalhado. O segundo são os problemas relacionados ao sistema de intérpretes e o aumento do número de orientadores de língua japonesa. O tópico abordado foi de que, basicamente, será difícil conseguir dar o devido cuidado com o lado emocional das crianças sem a utilização da língua materna, e se isso reflete na grande importância do sistema de intérprete. Entretanto, foi opinado que há uma preocupação pelo fato do planejamento e contrato serem anuais sem garantias de continuidade do sistema. O terceiro refere-se à educação étnica, onde as crianças mestiças, filhos ou netos de estrangeiros e com múltipla bagagem cultural, e também as crianças que mesmo se naturalizando, possuem o problemas complexos como o de querer continuar tendo orgulho às suas origens. Com isso, foi apontada a importância de que é preciso não se limitar à educação étnica, mas ampliar os pontos de vistas com uma educação diversificada. Acho que o importante é reconhecer que os direitos humanos são os direitos fundamentais para que cada um seja valorizado, para poder ir refletindo sobre os problemas que acercam os estrangeiros e pessoas da minoria social.

7 [Apoio à Vida Cotidiana] Chairman Continuando, iniciaremos a troca de opiniões sobre o tema Apoio à Vida Cotidiana. Eu sou um repatriado de segunda geração. Os repatriados de primeira geração tiveram dificuldades na vida da China e mesmo retornando ao Japão têm dificuldades nos estudos da língua japonesa devido à idade avançada. No caso de casais que vivem sós, o fato de conseguir fazer amizades através da interação com outras pessoas, possibilitará a discussão de diversos temas também realizar consulta quando necessário. Os mais idosos desejam um lugar como este de interação. Ouvi dizer que eles acharam a festa de Ano Novo do Ano novo Chinês divertido porque os repatriados chineses puderam se reunir e conversarem em língua chinesa. Os repatriados da primeira geração desejam mais locais como estes para a interação e comunicação em língua chinesa. Além disso, é necessário dar apoio ao trabalho dos jovens. Durante as atividades de procura de trabalho pelos jovens, quando o domínio da língua japonesa ainda é precário, ao solicitar uma entrevista pelo telefone, este pode ser recusado por não dominar bem a língua japonesa. Mesmo possuindo capacidades para entender o conteúdo do trabalho e conseguir executar devidamente as tarefas, eles são recusados já no ato do telefonema para contato. Neste momento, o serviço de intérprete seria de grande ajuda para que o mesmo pudesse intermediar e auxiliar nas explicações para a empresa. Além disso, caso um repatriado se envolva em um acidente de trânsito quando estiver dirigindo, ele pode não conseguir se comunicar bem com o envolvido, com a seguradora, entre outros. O número de casos de acidentes de trânsito envolvendo estrangeiros tem aumentado. As companhias de seguro normalmente fazem a intermediação, e mesmo no caso que o estrangeiro não esteja nada convencido com o conteúdo do acordo iniciado por conta própria, pode ser que a entrada de um intérprete na conversação ajude a resolver os conflitos. Há casos de resultados convincentes onde pessoas que tinham desconhecimento foram orientadas de que poderia entrar com uma ação judicial utilizando o seguro. Sinto que há um aumento nos casos como esse nestes últimos anos. Eu também já me envolvi em um acidente, e me senti intimidado ao ser rodeado por policiais e não conseguir me expressar como eu queria. Quando o caso for a julgamento, poderão vir comunicados do tribunal. Seria de grande ajuda se puder contar com informações sobre guichê para consultas. Recentemente tem crescido o número de pessoas que adquirem imóveis. Acredita-se que o estrangeiro esteja entendendo o conteúdo do que foi acordado, pois se chega à assinatura do contrato, mas a situação é normalmente de não

8 conseguir transmitir direito os seus pensamentos. Há um aumento no número de consultas de que eles não estão conseguindo transmitir o conteúdo detalhado sobre a reparação dos equipamentos do imóvel, entre outros. Há casos em que ao auxiliar um cidadão estrangeiro na sua reivindicação ao corretor, aconteceu de se conseguir o desejado. Acho que a situação é de que os estrangeiros conseguem entender o que está sendo falado em japonês, mas que possuem dificuldades na transmissão dos seus pensamentos. Recentemente, sinto que se os agentes da empresa efetuassem uma comunicação um pouco mais pausada e vagarosa poderia ser possível estabelecer uma melhor comunicação. Para o cidadão, não existe nenhum guichê na prefeitura para realizar consultas a respeito do aluguel de imóveis. Acho que isto é da jurisdição da província e que a mesma trata do assunto. Quais são as iniciativas para a eliminação da discriminação aos inquilinos de moradias privadas de aluguel? Seção de Política Urbana A parte administrativa para o registro de grupos de apoio, para o registro dos imóveis e para o registro de agentes imobiliários está a cargo da província de Osaka. Há 4 imóveis para aluguel registrados na cidade de Yao. Há 3 corretores de imóveis que oferece cooperação. E há 1 grupo de apoio para a realização de consultas voltado ao ingresso em moradias. A prefeitura está realizando esclarecimentos através de publicidades. Por ser o imóvel um patrimônio pessoal, o trabalho de prestação de informações pela prefeitura não se limita a estrangeiros, mas também é voltado a idosos e a pessoas com necessidades especiais. A prefeitura tem colocado um link na homepage acerca desta informação fornecida pelo governo da província de Osaka. E quanto à realização de treinamento dos corretores? Seção de Política Urbana Embora existam casos de treinamento realizados em setor privado, a cidade de Yao não realiza este tipo de treinamento. Há casos em que diz se necessitar de um fiador japonês ou que não se alugam os imóveis para os estrangeiros. Desejamos que a prefeitura também se engaje em aumentar o número das companhias imobiliárias registradas, ao invés de deixar tudo nas mãos da província. Vice-Chairman No caso de ocorrência de algum problema, ou para que não provoque algum problema, parece haver iniciativas voluntárias. Mas, não existe algum guichê na prefeitura? Secretariado No momento, não existe nenhum guichê específico funcionando como um canal de contato. Em relação às consultas sobre a vida cotidiana fornecidas nos guichês da prefeitura, tais consultas podem ser realizadas em língua chinesa, vietnamita e coreana. No caso de outros idiomas, a situação atual é de estarmos

9 aproveitando o serviço dos assessores voluntários da Fundação Centro de Intercâmbio Internacional da Cidade de Yao. Às vezes faço acompanhamento aos estrangeiros na realização de alguns procedimentos na prefeitura, mas como eu não sou especialista nos serviços administrativos do mesmo, fico sem saber para onde ir e quais são os procedimentos necessários. Acho que se houver um sistema onde uma pessoa responsável possa informar os guichês correspondentes para cada procedimento e possa acompanhar nos próprios procedimentos seria de grande valia. Dias atrás foi realizado um evento referente ao Grande Terremoto do Leste Japonês onde compareceram alguns cidadãos de Sendai. Eles disseram que deveriam aprender com as lições obtidas a partir do Grande Terremoto de Hanshin-Awaji, e fazer com que os acontecimentos não caiam em esquecimento com o passar do tempo. Entretanto, levando em consideração o fato de estar se dizendo sobre a grande probabilidade de ocorrência do Terremoto de Tonankai, eu tenho dois pensamentos. Em primeiro lugar, quais são as medidas que estão sendo tomadas pela cidade de Yao em relação às barreiras da linguagem envolvendo estrangeiros, a fim de minimizar os danos no caso de um desastre? E em segundo lugar, os danos das residências de madeira à beira-mar foram muito grandes quando ocorreu o Grande Terremoto de Hanshin-Awaji. E realmente, ouvi um relato de um docente de uma Universidade que muitos estudantes estrangeiros de Kobe perderam as suas vidas por estarem vivendo em tais edifícios baratos e antigos. Por exemplo, na região de Takefuchi da cidade de Yao, onde vivem muitos coreanos há um bom tempo, há cortiços muito antigos em becos onde os caminhões de bombeiros não conseguem entrar. Demonstro preocupação porque há muitas pessoas idosas morando nesse lugar. Secretariado Gostaria que a troca de opiniões sobre o tema prevenção de desastres seja realizado no nosso próximo encontro. Há mapas de prevenção de desastres elaborados em diversos idiomas, e que são disponibilizados nas prefeituras e em cada um dos postos avançados. No ano fiscal de 2012, para desenvolver o plano regional de prevenção de desastres, os estrangeiros serão definidos como pessoas que necessitam de assistência em casos de desastres. Seção de Informação Municipal A rádio comunitária FM da nossa cidade tem preparado várias fitas de áudio com textos padrões traduzidos em diversos idiomas, para que sejam utilizados no momento da ocorrência de desastres. Há algum tempo atrás, durante um treinamento de prevenção de desastres, realizado com a cooperação do governo da província de Osaka, e voltado a residentes estrangeiros com pernoite no estabelecimento da ex-escola de ensino médio Yao Minami, foi nos solicitado por um cidadão estrangeiro que o vinho de arroz

10 mirin presente nos ingredientes do prato de arroz Kayaku Gohan seria considerado bebida alcoólica, e devido às suas restrições religiosas gostaria que fosse cozido somente o arroz branco. Seria preciso tomar medidas como aumentar a quantidade de gêneros alimentícios dentre os mantimentos de estoque, e vejo que ainda há muito a ser feito. O que irei expor é algo que envolve toda a cidade de Yao, mas gostaria que houvesse um esforço maior para que as reformas para tornar os imóveis resistentes aos terremotos sejam possibilitados também a pessoas de menor poder aquisitivo. Acho que há uma grande probabilidade de que uma grande quantidade de estrangeiros esteja vivendo em moradias baratas que não são muito resistentes a terremotos. Chairman O que torna estas pessoas vulneráveis em caso de desastres. Não é isso? Seção de Política Urbana O subsídio para realização de reformas das casas de madeira para que se tornem resistentes ao terremoto vem sendo oferecido desde o ano fiscal de No entanto, o subsídio não é integral a todos os casos, e é voltado apenas para auxiliar a tornar o imóvel resistente aos terremotos. E como há restrições quanto à renda dos interessados, não são todas as pessoas que podem solicitar este auxílio. A nosso meta é de que até o final do ano fiscal de 2015, mais de 90% de todas as edificações se tornem resistentes a terremotos. A meta de 90% foi definida incluindo também o número de construção de casas novas. Sob tais circunstâncias, para as habitações do setor privado, temos focado principalmente nas casas residenciais de domicílios familiares para acelerar este processo. No caso das habitações coletivas, como aquelas de aluguel, temos fornecido o subsídio para a averiguação da situação, entretanto, não temos subsidiado a reforma da residência para adquirir resistência ao terremoto. Seria impossível realizar o levantamento de todas as habitações de madeira da cidade de Yao que são alvo do subsídio e enviar uma mensagem direta a estes moradores sobre o assunto. Temos utilizado circulares como publicidades para informar a todas as residências da cidade de Yao sobre o subsídio atual. Chairman Apareceu o percentual de 90%, mas como estão os 10% restantes? Seção de Política Urbana O percentual de 90% foi estabelecido por lei como uma meta para ser alcançado até o final do ano fiscal de Entretanto, a nossa meta final é de atingir a marca dos 100%. No caso das habitações privadas, a situação atual apresenta dificuldades para que a meta dos 90% seja alcançada até o final do ano fiscal de Vice-Chairman E como está a situação em relação à criação das crianças e o desenvolvimento urbano?

11 Acho que há uma grande diferença no âmbito do desenvolvimento entre as crianças, no momento destas entrarem nas escolas de ensino fundamental primário, se elas cresceram ouvindo ou não uma grande quantidade de palavras, seja estas em sua língua materna ou em língua japonesa. Existem situações em que os responsáveis estrangeiros pelas crianças acreditam que seja melhor utilizarem a língua japonesa para as mesmas, e optam por falar com a criança em casa usando a língua japonesa, mesmo em seu modo rudimentar. Ouvindo a versão destas pessoas, os responsáveis pelas crianças dizem que na creche eles são orientados da seguinte forma: Se vocês estão no Japão, então crie os seus filhos utilizando a língua japonesa. Neste caso de usar o japonês em casa, há muitos pais que não conseguem explicar em japonês aos filhos por que certas coisas não podem ser feitas. Ou seja, verifica-se a existência de pais e filhos com problemas de comunicação. O aprendizado nas escolas depende muito da linguagem, então acho que os responsáveis deveriam conversar muito com os filhos, antes deles entrarem na escola de ensino fundamental primário. Embora haja casos em que os pais criem os filhos sem saberem qual das línguas deve utilizar em casa, se é a língua materna ou a língua japonesa, desejo que estas crianças sejam criadas na língua em que o responsável possui um maior domínio. Gostaria de transmitir este assunto em algum outro lugar. Mesmo em relação aos livros infantis ilustrados para crianças, gostaria que livros em língua chinesa estivessem disponíveis nas creches e nas bibliotecas para que os responsáveis possam realizar a leitura destes materiais para as suas crianças. Acho também que os pais deveriam crescer e se desenvolver juntamente com as suas crianças. Às vezes, encontramos situações onde os filhos sabem falar o japonês, mas os pais destas crianças só conseguem se expressar em um japonês precário. Há exemplos de que durante a conversação entre pais e filhos, os pais conversam em chinês com os filhos, e as crianças apesar de conseguirem entender o chinês, respondem para os pais usando o japonês. É necessário criar um ambiente onde os pais possam também se desenvolver. Chairman Até o momento, já houve casos em que os pais que possuem origens na China de apoiarem os outros pais que também possuem as mesmas origens? Há situações em que os pais com as mesmas origens conversarem entre si? Na minha experiência, não presenciei casos assim até agora. Acho que o apoio prestado era voltado mais às crianças. Entretanto, há situações em que os pais que possuem as mesmas origens estarem conversando entre si. No Centro de Intercâmbio Internacional, mesmo que seja uma vez por semana, são oferecidas classes de língua japonesa por voluntários de ensino de japonês. E após as aulas, alguns dos alunos se juntam e começam a trocar informações entre eles nas suas respectivas línguas.

12 Existe algum lugar onde os pais estrangeiros que possuem filhos pequenos possam se reunir? Acho que há um significado muito importante em que pessoas de diferentes situações possam se reunir, já que quando se vive em uma cidade é muito fácil de se isolar e se sentir solitário. E no caso dos estrangeiros, pode ser que eles estejam mais propensos a isso. Não seria interessante se houvesse um local onde as pessoas pudessem compartilhar as suas experiências e as preocupações semelhantes? Por exemplo, já houve um caso em que crianças que possuem diferentes origens, uma do Madagascar e outra da China, estavam brincando entre si e os seus pais estavam trocando informações em língua japonesa. Entretanto, esse tipo de serviço não é oferecido como uma atividade ou projeto. Também é necessário criar um local onde os pais que possuem a mesma cultura possam se reunir e conversar. Há problemas também com a alimentação de casa das crianças de escolas de ensino fundamental primário. Muitos deles não se alimentam direito, comendo só doces ou lanchinhos e ficam só jogando videogame dentro de casa. Presenciei uma vez o lanche que uma criança trouxe para o passeio escolar, e fiquei surpreso ao ver que o aluno havia trazido apenas macarrão de trigo sarraceno zarusoba. Acho que seria bom também para as próprias crianças se estes tipos de orientações pudessem ser incluídas como parte da educação escolar. Chairman Em relação ao tema apoio à vida cotidiana, gostaria de realizar mais uma troca de opiniões na próxima reunião. Gostaria agora de pedir um resumo da discussão ao Vice-Chairman. Vice-Chairman Em primeiro lugar, foi levantada a grande importância da construção de locais de reunião ou de intercâmbio voltados a diversos cenários, por exemplo, como um local de reunião para a geração das pessoas que estão criando filhos. Em segundo lugar, foi discutido que o serviço de interprete é importante não só em ambiente de ensino, mas também no momento de apoiar as pessoas na sua procura por empregos ou quando acontecer algum problema. Nos casos de acidentes de trânsito, seguros e contratos de aquisição de imóveis, os cidadãos estrangeiros, em especial, levam muitas vezes desvantagens devido a problemas com o idioma e pelo tipo de contrato que não estão acostumados a firmar. O problema seria de como resolver esta questão de alguma forma. Além disso, foi discutido sobre quando acontecer um desastre. Os estrangeiros que estão propensos aos desastres possuem não só os problemas com a linguagem, mas também requerem necessidades especiais. O local da moradia dos estrangeiros também encontra-se em locais com facilidade de sofrer danos com o desastre.

13 Em seguida, foi discutido o problema da educação das crianças. Pessoalmente, acho que seria muito fácil colocar livros ilustrados para crianças em diversos idiomas, tais como os de língua chinesa, nas pré-escolas e nos jardins de infância. Também, foi opinado que dentro da relação entre pais e filhos, as crianças que não foram capazes de se comunicar decentemente quando pequenas, elas poderão perder a capacidade de entendimento e consequentemente deixarão de se comunicar ou fazer apelos utilizando as palavras. Ao pensar no futuro das crianças, verifica ser um problema muito grande e que se relaciona com a questão de direitos humanos. Houve uma opinião de que há uma necessidade dos responsáveis de conversarem com os filhos no idioma que domina, que seja até mesmo em sua própria língua materna. Além disso, foi destacada a importância de que não bastaria desenvolver apenas o lado das crianças, mas também a importância do desenvolvimento em paralelo dos pais. Finalmente, foi levantado o problema da educação alimentar e nutricional. Houve opinião de que as orientações sobre refeição seriam importantes também pelo ponto de vista da criação dos filhos. 3. Outros Secretariado A cidade de Yao tem realizado intercâmbio com as cidades irmãs e cidades amigas, para aprofundar tanto a compreensão internacional quanto a compreensão mútua a fim de formar uma comunidade com grande amplitude, através do intercâmbio com outras cidades do país e do exterior, nos aspectos da cultura, da educação, dos esportes, entre outros. É realizado desde 1969 o intercâmbio com o município de Bellevue no estado de Washington, dos Estados Unidos; e desde 1986 é realizado o intercâmbio com o distrito de Jiading, no município de Shanghai, na China. O contínuo intercâmbio nas áreas de esporte, cultura e economia com visitas mútuas foi realizado centralizado nos jovens. Somente para referência, o número de cidadãos que participaram do intercâmbio com o distrito de Jiading ultrapassa a marca de 900 pessoas nestes 25 anos. Além disso, desde 2007, iniciaram-se as visitas mútuas visando o intercâmbio amistoso com o distrito de Naka que fica na parte central da região metropolitana de Daegu na Coreia do Sul. Esta região realizou o Campeonato Mundial de Atletismo em agosto do ano passado. Atualmente, tem sido realizadas apresentações mútuas da vida escolar e das cidades entre as escolas de ensino fundamental secundário, como parte das atividades de intercâmbio entre instituições educacionais e para aprofundar a compreensão internacional dos jovens. A região metropolitana de Daegu é composta de 7 distritos, possui uma população dinâmica de 2,5 milhões de pessoas, é a

14 terceira maior metrópole depois das cidades de Seul e Busan, e é a cidade irmã de Hiroshima. O distrito Naka está localizado na região central de Daegu, possui uma população aproximada de 80 mil pessoas, e uma população ativa diurna de 1,5 milhões de pessoas. É uma região central que possui grande funcionalidade urbana, com uma concentração de atividade de finanças, logística e órgãos governamentais. Por outro lado, foi tradicionalmente o centro da história e possui diversos legados culturais históricos. É uma cidade em que a história vive em harmonia com a modernidade. Nesta reunião de cidadãos de hoje, gostaria de ouvir as opiniões dos senhores se nós devemos ou não continuar avançando em promover um novo intercâmbio com o distrito de Naka, a fim de fomentar a compreensão internacional dos cidadãos e o desenvolvimento urbano baseado na convivência harmônica multicultural. Chairman Gostaria de pedir a opinião dos senhores. Gostaria que opinassem qual a relação que estes intercâmbios teria com a vida dos cidadãos e qual seria a forma apropriada de intercâmbio para que possamos promover a compreensão internacional dos cidadãos. Alguns anos atrás, o número de residentes estrangeiros na Coreia do Sul ultrapassou a marca de 1 milhão de pessoas. Levando em consideração o avanço da baixa taxa de natalidade e o aumento da longevidade da população, o governo revelou que visa uma sociedade multiétnica e que aceitará os estrangeiros para ativar a sociedade, e que já está preparando as leis para a regulamentação, como política governamental. Tem se ouvido falar que depois desta posição do governo nacional, muitos dos governos autônomos locais começaram a trabalhar na elaboração de diretrizes específicas. Então, acho que tanto os cidadãos quanto os governos do distrito de Naka, da região metropolitana de Daegu, e da cidade de Yao possam aprender mutuamente sobre o esforço para atingir uma sociedade multicultural. Apesar da popularização da cultura coreana no Japão por um lado, por outro lado são criadas estruturas de conflito por questões políticas. Portanto, é necessário pensar com uma visão futurística no ato de promover o relacionamento. Neste momento, ao invés de avançar somente pelo fato das coisas serem boas e divertidas, seria uma boa oportunidade para construir uma base sólida para realizarmos o aprendizado sobre a relação histórica de ambos os lados. Acho que o acúmulo destes esforços é que gerará um avanço na compreensão mútua, e como visão do futuro, seria interessante a formação de muitas coisas como forma de sinergia. O Japão possui um contexto histórico complexo em relação à China e à Coreia do Sul. Acho que o avanço em direção a uma verdadeira compreensão seria bom também para os outros países da Ásia.

15 Vice-Chairman Esta opinião de ter que se levar em consideração o contexto histórico é muito importante. Seção de Política de Direitos Humanos Como já temos o tratado de cidades irmãs com o município de Bellevue nos Estados Unidos e com o distrito de Jiading na China, o ponto principal da discussão é se, em um futuro próximo, devemos ou não aprofundar a promoção do intercâmbio internacional com o distrito de Naka. Até agora, os avanços do intercâmbio está em nível dos cidadãos, mas a questão é quais serão os benefícios aos cidadãos e quais serão os retornos deste intercâmbio aos mesmos, quando os governantes celebrarem o intercâmbio entre ambas como cidades irmãs. Gostaria de obter as vossas opiniões novamente sobre o assunto na próxima reunião. Secretariado Gostaria que retomasse essa discussão no ato da quarta reunião, no momento de discutir sobre o tema de intercâmbio internacional e de cooperação internacional. A próxima reunião está prevista para o mês de julho. 4. Encerramento

Terceira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2013 [Ata da Reunião]

Terceira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2013 [Ata da Reunião] Terceira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2013 [Ata da Reunião] Data e Horário: Dia 27 de janeiro de 2014 (segunda-feira) das 19:00h às 20:40h Local: Sala de Reunião

Leia mais

Primeira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2012 [Ata da

Primeira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2012 [Ata da Primeira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2012 [Ata da Reunião] Data e Horário: Dia 19 de julho de 2012 (quinta-feira) das 19:00h às 21:00h Local: Sala da Comissão Nº

Leia mais

Diretriz Básica para a Promoção da Convivência Multicultural na Cidade de Sanda

Diretriz Básica para a Promoção da Convivência Multicultural na Cidade de Sanda Edição em Português Diretriz Básica para a Promoção da Convivência Multicultural na Cidade de Sanda Junho de 2009 Cidade de Sanda Rumo à Construção de uma Cidade de Convivência Multicultural Formulação

Leia mais

Primeira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2014 [Ata da Reunião]

Primeira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2014 [Ata da Reunião] Primeira Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do Ano Fiscal de 2014 [Ata da Reunião] Data e Horário: Dia 25 de julho de 2014 (sexta-feira) das 19:00h às 20:40h Local: Sala de Reunião N o

Leia mais

Plano de Promoção de Convivência Multicultural de Aichi

Plano de Promoção de Convivência Multicultural de Aichi Plano de Promoção de Convivência Multicultural de Aichi 2013-2017 Viver, brilhar e criar juntos Período Ano fiscal 2013 a 2017 Contexto histórico da formulação do plano O Plano de Promoção de

Leia mais

1ª Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do ano fiscal de 2011 Ata da Reunião

1ª Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do ano fiscal de 2011 Ata da Reunião 1ª Reunião dos Cidadãos Estrangeiros da Cidade de Yao do ano fiscal de 2011 Ata da Reunião Data e horário: Dia 20 de dezembro de 2011, a partir das 19:00h Local: Sala de reunião 602 do 6º andar do Prédio

Leia mais

Plano de Concretização de Promoção Multicultural da Cidade de Nagoya

Plano de Concretização de Promoção Multicultural da Cidade de Nagoya Plano de Concretização de Promoção Multicultural da Cidade de Nagoya Cidade de Nagoya 1.Resumo do plano Cenário do desenvolvimento e objetivo A cidade de Nagoya, visando a concretização

Leia mais

Cidade de Nagoya. Plano de Promoção de Coexistência Multicultural. da Cidade de Nagoya. Construção de 3 vínculos. Linguagem Vida Comunidade

Cidade de Nagoya. Plano de Promoção de Coexistência Multicultural. da Cidade de Nagoya. Construção de 3 vínculos. Linguagem Vida Comunidade Plano de Promoção de Coexistência Multicultural da Cidade de Nagoya Linguagem Vida Comunidade ~guia voltado para a construção de 3 vínculos~ Construção de 3 vínculos -Vínculo com a linguagem

Leia mais

Resumo do [Plano de Ações de Aichi Concernentes à Educação e Edificação dos Direitos Humanos] (Versão revisada)

Resumo do [Plano de Ações de Aichi Concernentes à Educação e Edificação dos Direitos Humanos] (Versão revisada) Resumo do [Plano de Ações de Aichi Concernentes à Educação e Edificação dos Direitos Humanos] (Versão revisada) Por uma AICHI que respeita os direitos humanos Conceitos básicos 1. Objetivo básico do plano

Leia mais

Síntese do Plano de Promoção de Convivência Multicultural da Província de Shiga (Edição revisada)

Síntese do Plano de Promoção de Convivência Multicultural da Província de Shiga (Edição revisada) <Proposta> ポルトガル 語 Síntese do Plano de Promoção de Convivência Multicultural da Província de Shiga (Edição revisada) Da revisão do plano 1.Contexto e objetivos Tendo como base o ápice do ano de 2008, quando

Leia mais

Sobre as Medidas Imediatas (Curto Prazo) de Apoio aos. Estrangeiros Residentes no Japão

Sobre as Medidas Imediatas (Curto Prazo) de Apoio aos. Estrangeiros Residentes no Japão Sobre as Medidas Imediatas (Curto Prazo) de Apoio aos Estrangeiros Residentes no Japão (Tradução Provisória) 30 de janeiro de 2009 Escritório do Gabinete O mercado financeiro e de capitais global passa

Leia mais

Jornada de Aprendizado. Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg)

Jornada de Aprendizado. Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) Jornada de Aprendizado Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) Promovendo os microsseguros: Educação Financeira Conteúdo

Leia mais

PLANO DE PROMOÇÃO DA CONVIVÊNCIA MULTICULTURAL DA CIDADE DE TOYOHASHI ASPECTOS GERAIS

PLANO DE PROMOÇÃO DA CONVIVÊNCIA MULTICULTURAL DA CIDADE DE TOYOHASHI ASPECTOS GERAIS PLANO DE PROMOÇÃO DA CONVIVÊNCIA MULTICULTURAL DA CIDADE DE TOYOHASHI ASPECTOS GERAIS PREFEITURA DE TOYOHASHI Obs.: Os termos residentes estrangeiros e moradores estrangeiros utilizados nesse Plano de

Leia mais

Resultado da Pesquisa sobre as Condições de Trabalho dos Estrangeiros na Província de Shizuoka (Sumário) Set./2008

Resultado da Pesquisa sobre as Condições de Trabalho dos Estrangeiros na Província de Shizuoka (Sumário) Set./2008 Resultado da Pesquisa sobre as Condições de Trabalho dos Estrangeiros na Província de Shizuoka (Sumário) Set./2008 Em 2007, a Universidade de Arte e Cultura de Shizuoka, a pedido do Governo Provincial,

Leia mais

Política Básica de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) 31 de agosto de 2010

Política Básica de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) 31 de agosto de 2010 Política Básica de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência Japonesa (Tradução Provisória) 31 de agosto de 2010 Conselho para Promoção de Medidas para Estrangeiros Residentes de Descendência

Leia mais

Visando uma comunidade harmoniosa

Visando uma comunidade harmoniosa Plano de promoção de Kawasaki para uma sociedade multicultural e harmoniosa Visando uma comunidade harmoniosa esboço Multicultural Promotion Policies Políticas de promoción multicultural Políticas de Promoção

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

difusão de idéias Atenção ao olhar crítico dos professores

difusão de idéias Atenção ao olhar crítico dos professores Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias outubro/2008 página 1 Atenção ao olhar crítico dos professores Maria Malta Campos: Há uma enorme demanda reprimida por creches nas periferias das grandes cidades,

Leia mais

Promoção das Medidas de Apoio aos Estrangeiros Residentes no Japão (Tradução Provisória)

Promoção das Medidas de Apoio aos Estrangeiros Residentes no Japão (Tradução Provisória) Promoção das Medidas de Apoio aos Estrangeiros Residentes no Japão (Tradução Provisória) 16 de Abril de 2009 Conselho para Promoção das Medidas aos Estrangeiros Residentes O Governo do Japão anunciou "As

Leia mais

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA!

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! NOSSA VISÃO Um mundo mais justo, onde todas as crianças e todos os adolescentes brincam, praticam esportes e se divertem de forma segura e inclusiva. NOSSO

Leia mais

Concretização de uma sociedade com convivência multicultural pacífica mediante uma ampla cooperação e coordenação

Concretização de uma sociedade com convivência multicultural pacífica mediante uma ampla cooperação e coordenação Província de Kanagawa Concretização de uma sociedade com convivência multicultural pacífica mediante uma ampla cooperação e coordenação Desenvolvimento de uma estratégia global aproveitando os pontos fortes

Leia mais

1 Sistema Gráfico. Conteúdo do Plano de Implementação de Multiculturalismo da Cidade de Kakegawa. 4 Grandes Temas Medidas Básicas Especificação

1 Sistema Gráfico. Conteúdo do Plano de Implementação de Multiculturalismo da Cidade de Kakegawa. 4 Grandes Temas Medidas Básicas Especificação Capitulo 2 Conteúdo do Plano de Implementação de Multiculturalismo da Cidade de Kakegawa 1 Sistema Gráfico Princínpios Básicos 4 Grandes Temas Medidas Básicas Especificação da medida Ⅰ Apoio a comunicação

Leia mais

FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES

FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias dezembro/2006 página 1 FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES Bernardete Gatti: o país enfrenta uma grande crise na formação de seus professores em especial, de alfabetizadores.

Leia mais

COMO É O SISTEMA DE ENSINO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO CANADÁ

COMO É O SISTEMA DE ENSINO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO CANADÁ COMO É O SISTEMA DE ENSINO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO CANADÁ Uma das principais preocupações de casais que pretendem morar no Canadá levando os filhos diz respeito à educação das crianças e adolescentes

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 A língua, a ciência e a produção de efeitos de verdade Programa Hora de Debate. Campanhas de prevenção contra DST: Linguagem em alerta SOM: abertura (Vinheta de abertura do

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

1) Breve apresentação do AEV 2011

1) Breve apresentação do AEV 2011 1) Breve apresentação do AEV 2011 O Ano Europeu do Voluntariado 2011 constitui, ao mesmo tempo, uma celebração e um desafio: É uma celebração do compromisso de 94 milhões de voluntários europeus que, nos

Leia mais

Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório

Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório Recursos Humanos Coordenação de Gestão de Pessoas Pesquisa de Clima Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório Introdução No dia 04 de Agosto de 2011, durante a reunião de Planejamento, todos os

Leia mais

Enquete para Pais ou Responsáveis

Enquete para Pais ou Responsáveis MEXT Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia do Japão Avaliação Nacional do Desempenho Escolar e Condições do Aprendizado em 2013 Pesquisa detalhada Enquete para Pais ou Responsáveis

Leia mais

Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços

Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços Guia Fundamental para Gestão de Qualidade em Serviços Objetivo Capacitar os participantes a interpretarem os requisitos da Norma ISO 9001:2008, relacionados aos

Leia mais

do município de Fuji (Versão sumarizada)

do município de Fuji (Versão sumarizada) Plano de promoção de internacionalização do município de Fuji (Versão sumarizada) Para a realização da "Fuji, a cidade de convivência multicultural, com entendimento cordial mútuo" Março / 2011 Sala de

Leia mais

Primeiro Segmento equivalente à alfabetização e às quatro primeiras séries do Ensino Fundamental (1ª à 4ª série).

Primeiro Segmento equivalente à alfabetização e às quatro primeiras séries do Ensino Fundamental (1ª à 4ª série). INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A EJA 1- Você se matriculou em um CURSO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA). Esse curso tem a equivalência do Ensino Fundamental. As pessoas que estudam na EJA procuram um curso

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO Design & Saúde Financeira para maiores de 50 anos Vera Damazio Laboratório Design Memória Emoção :) labmemo (: O que Design tem a ver com Saúde Financeira para maiores de 50 anos? E o que faz um Laboratório

Leia mais

POLÍTICAS SOCIAIS APOIO À NATALIDADE, À TERCEIRA IDADE, IGUALDADE E INCLUSÃO SOCIAL

POLÍTICAS SOCIAIS APOIO À NATALIDADE, À TERCEIRA IDADE, IGUALDADE E INCLUSÃO SOCIAL 1 POLÍTICAS SOCIAIS APOIO À NATALIDADE, À TERCEIRA IDADE, IGUALDADE E INCLUSÃO SOCIAL Senhora Presidente da Assembleia Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo Senhora e Senhores Membros

Leia mais

difusão de idéias EDUCAÇÃO INFANTIL SEGMENTO QUE DEVE SER VALORIZADO

difusão de idéias EDUCAÇÃO INFANTIL SEGMENTO QUE DEVE SER VALORIZADO Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias outubro/2007 página 1 EDUCAÇÃO INFANTIL SEGMENTO QUE DEVE SER VALORIZADO Moysés Kuhlmann :A educação da criança pequena também deve ser pensada na perspectiva de

Leia mais

O conselho de administração da Fundação Contergan e a equipe do escritório gostariam de anunciar a seguinte notícia:

O conselho de administração da Fundação Contergan e a equipe do escritório gostariam de anunciar a seguinte notícia: Endereço: Fundação Contergan para pessoas portadoras de deficiência 50964 Colônia ENDEREÇO Sibille-Hartmann-Str. 2-8 50969 Colônia ENDEREÇO 50964 Colônia TEL +49 221 3673-3673 FAX +49 221 3673-3636 www.conterganstiftung.de

Leia mais

14.Assistência ふく. 1-1 Auxílio infantil Veja [Nascimento Criação 4-4 Auxílio Infantil ] P199

14.Assistência ふく. 1-1 Auxílio infantil Veja [Nascimento Criação 4-4 Auxílio Infantil ] P199 14.Assistência ふく し 福 祉 1.Assistência infantil Estão previstos os seguintes auxílios à criação infantil. Há também regiões que oferecem um sistema de pagamento peculiar. Detalhes podem ser obtidos no guichê

Leia mais

CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 1

CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 1 CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 1 CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 2 1 2 3 VISITEM A ESCOLA DE SEUS FILHOS SEMPRE QUE PUDEREM. CONVERSEM COM OS PROFESSORES. PERGUNTEM

Leia mais

Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Conversem com os professores. Perguntem como seus filhos estão nos estudos.

Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Conversem com os professores. Perguntem como seus filhos estão nos estudos. Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Conversem com os professores. Perguntem como seus filhos estão nos estudos. Caso seus filhos estejam com alguma dificuldade na escola, peçam orientação

Leia mais

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA)

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) REDE PRÓ-MENINO ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil CURSISTA: JACKELYNE RIBEIRO CINTRA MORAIS CPF: 014275241-06 ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) Características

Leia mais

Ministério da Educação. Primavera 2014. Atualização do Redesenho do Currículo

Ministério da Educação. Primavera 2014. Atualização do Redesenho do Currículo Ministério da Educação Primavera 2014 Atualização do Redesenho do Currículo Em 2010, o Ministério da Educação começou a transformar o sistema educacional de British Columbia, Canadá, Ensino Infantil Médio

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 4CCHLADLEMPLIC04 OBSERVAÇÃO EM SALA DE AULA E/LE Bruna Mikaele Siquiera (1) María del Pilar Roca (3) Centro de Ciências Humanas, Artes e Letras/ Departamento de Letras Estrangeiras Modernas RESUMO Esse

Leia mais

Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Perguntem como seus filhos estão nos estudos.

Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Perguntem como seus filhos estão nos estudos. 2 1 2 3 Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Conversem com os professores. Perguntem como seus filhos estão nos estudos. 4 Caso seus filhos estejam com alguma dificuldade na escola, peçam

Leia mais

5 Instrução e integração

5 Instrução e integração SEÇÃO 5 Instrução e integração no meio de trabalho Quando um novo funcionário entra para uma organização, é importante que ele receba um bom apoio para entender sua função e a organização. Instrução é

Leia mais

PROJETO ESCOLA PARA PAIS

PROJETO ESCOLA PARA PAIS PROJETO ESCOLA PARA PAIS Escola Estadual Professor Bento da Silva Cesar São Carlos São Paulo Telma Pileggi Vinha Maria Suzana De Stefano Menin coordenadora da pesquisa Relator da escola: Elizabeth Silva

Leia mais

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. RESUMO Nós, jovens brasileiros, é uma continuidade do conhecido Este jovem brasileiro, sucesso do portal por 6 edições consecutivas.

Leia mais

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Conhece os teus Direitos A caminho da tua Casa de Acolhimento Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Dados Pessoais Nome: Apelido: Morada: Localidade: Código Postal - Telefone: Telemóvel: E

Leia mais

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos:

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos: 1 INTRODUÇÃO Sobre o Sou da Paz: O Sou da Paz é uma organização que há mais de 10 anos trabalha para a prevenção da violência e promoção da cultura de paz no Brasil, atuando nas seguintes áreas complementares:

Leia mais

Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2

Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2 Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2 Fases do método PHAST... 3 1. Técnica: Historias Comunitárias... 4 2. Técnica: Enfermeira Felicidade... 5 3. Técnica: Mapeamento comunitário... 6

Leia mais

medida. nova íntegra 1. O com remuneradas terem Isso é bom

medida. nova íntegra 1. O com remuneradas terem Isso é bom Entrevista esclarece dúvidas sobre acúmulo de bolsas e atividadess remuneradas Publicada por Assessoria de Imprensa da Capes Quinta, 22 de Julho de 2010 19:16 No dia 16 de julho de 2010, foi publicada

Leia mais

MINAS GERAIS 12/04/2008. Diário do Judiciário. Portaria 2.176/2008

MINAS GERAIS 12/04/2008. Diário do Judiciário. Portaria 2.176/2008 MINAS GERAIS 12/04/2008 Diário do Judiciário Chefe de Gabinete: Dalmar Morais Duarte 11/04/2008 PRESIDÊNCIA Portaria 2.176/2008 Institucionaliza o Programa Conhecendo o Judiciário do Tribunal de Justiça.

Leia mais

Projeto recuperação paralela Escola Otávio

Projeto recuperação paralela Escola Otávio Projeto recuperação paralela Escola Otávio Público alvo: alunos com dificuldade ou defasagem de aprendizagem do Ensino Fundamental do 3º ano acima que estudam na Escola Otávio Gonçalves Gomes. Duração:

Leia mais

introdução Trecho final da Carta da Terra 1. O projeto contou com a colaboração da Rede Nossa São Paulo e Instituto de Fomento à Tecnologia do

introdução Trecho final da Carta da Terra 1. O projeto contou com a colaboração da Rede Nossa São Paulo e Instituto de Fomento à Tecnologia do sumário Introdução 9 Educação e sustentabilidade 12 Afinal, o que é sustentabilidade? 13 Práticas educativas 28 Conexões culturais e saberes populares 36 Almanaque 39 Diálogos com o território 42 Conhecimentos

Leia mais

Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?)

Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?) Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?) Ação nº41/2012 Formadora: Madalena Moniz Faria Lobo San-Bento Formanda: Rosemary Amaral Cabral de Frias Introdução Para se contar histórias a crianças,

Leia mais

Apresentação dos convidados e do moderador. Como vai a vida. O que está acontecendo de bom e de ruim.

Apresentação dos convidados e do moderador. Como vai a vida. O que está acontecendo de bom e de ruim. PESQUISA SEGUROS ROTEIRO 1. Abertura da reunião Apresentação dos convidados e do moderador 2. Aquecimento Como vai a vida. O que está acontecendo de bom e de ruim. Está dando para viver? 3. Valores (espontâneo)

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Os desafios do Bradesco nas redes sociais

Os desafios do Bradesco nas redes sociais Os desafios do Bradesco nas redes sociais Atual gerente de redes sociais do Bradesco, Marcelo Salgado, de 31 anos, começou sua carreira no banco como operador de telemarketing em 2000. Ele foi um dos responsáveis

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS: FORTALECIMENTO DA LÍNGUA ESTRANGEIRA Assunção, Paraguay Abril 2015 POLÍTICAS PÚBLICAS

Leia mais

Aprender a Distância na Previdência

Aprender a Distância na Previdência Relatório de Encerramento Aprender a Distância na Previdência (ADP-001-09) Brasília, 05 de março de 2009. 1 1. Identificação: Curso: Aprender a distância na Previdência Descrição do curso: Módulo introdutório

Leia mais

Mapa da Educação Financeira no Brasil

Mapa da Educação Financeira no Brasil Mapa da Educação Financeira no Brasil Uma análise das iniciativas existentes e as oportunidades para disseminar o tema em todo o País Em 2010, quando a educação financeira adquire no Brasil status de política

Leia mais

PROJETO SOCIAL CITY PETRÓPOLIS: NOVOS HORIZONTES NA APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA

PROJETO SOCIAL CITY PETRÓPOLIS: NOVOS HORIZONTES NA APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA 369 PROJETO SOCIAL CITY PETRÓPOLIS: NOVOS HORIZONTES NA APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA Jorge Leonardo Garcia (Uni-FACEF) Sílvia Regina Viel Rodrigues (Uni-FACEF) O Ensino da Matemática Hoje As aulas típicas

Leia mais

Conselho da Europa Plano de Acção para a Deficiência 2006-2015

Conselho da Europa Plano de Acção para a Deficiência 2006-2015 Conselho da Europa Plano de Acção para a Deficiência 2006-2015 Versão Linguagem Fácil Conselho da Europa Plano de Acção para a Deficiência 2006-2015 Versão Linguagem Fácil Página 1 de 60 Plano de Acção

Leia mais

Dicas para investir em Imóveis

Dicas para investir em Imóveis Dicas para investir em Imóveis Aqui exploraremos dicas de como investir quando investir e porque investir em imóveis. Hoje estamos vivendo numa crise política, alta taxa de desemprego, dólar nas alturas,

Leia mais

1» A revolução educacional e a educação em valores 11

1» A revolução educacional e a educação em valores 11 Sumário Introdução 9 1» A revolução educacional e a educação em valores 11 Introdução 12 As causas da revolução educacional 12 O triplo desafio pedagógico 14 Da transmissão à educação 15 O que pretende

Leia mais

Introdução à participação infantil

Introdução à participação infantil Seção 1 Introdução à participação 1.1 Uma visão bíblica da criança Em muitas culturas, as crianças são subestimadas. No entanto, Deus valoriza as crianças tanto quanto os adultos. Todos os seres humanos

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES Silva.A.A.S. Acadêmica do curso de Pedagogia (UVA), Bolsista do PIBID. Resumo: O trabalho

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 29 Discurso na cerimónia de premiação

Leia mais

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º 18. DICAS PARA A PRÁTICA Orientação para o trabalho A- Conhecimento de si mesmo Sugestão: Informativo de Orientação Vocacional Aluno Prezado Aluno O objetivo deste questionário é levantar informações para

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo Era uma vez a família Rebolo, muito simpática e feliz que vivia na Amadora. Essa família era constituída por quatro pessoas, os pais Miguel e Natália e os seus dois filhos Diana e Nuno. Estávamos nas férias

Leia mais

Núcleo de Educação Infantil Solarium

Núcleo de Educação Infantil Solarium 0 APRESENTAÇÃO A escola Solarium propõe um projeto de Educação Infantil diferenciado que não abre mão do espaço livre para a brincadeira onde a criança pode ser criança, em ambiente saudável e afetivo

Leia mais

o pensar e fazer educação em saúde 12

o pensar e fazer educação em saúde 12 SUMÁRIO l' Carta às educadoras e aos educadores.................5 Que história é essa de saúde na escola................ 6 Uma outra realidade é possível....... 7 Uma escola comprometida com a realidade...

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS VI.1. Introdução A avaliação de riscos inclui um amplo espectro de disciplinas e perspectivas que vão desde as preocupações

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Relatório referente ao encontro realizado no Departamento de educação física (03/06/2015)

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Relatório referente ao encontro realizado no Departamento de educação física (03/06/2015) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PAULO CÉSAR DUTRA JUNIOR PIBID SUBPROJETO EDUCAÇÃO FÍSICA 0 física (03/06/2015) O primeiro assunto pautado na reunião foi sobre o V SEMINÁRIO INSTITUCIONAL PIBID/UFPR 2015,

Leia mais

Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1

Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1 Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1 Entrevista com Ricardo de Paiva e Souza. Por Flávia Gomes. 2 Flávia Gomes Você acha importante o uso de meios de comunicação na escola? RICARDO

Leia mais

Aqui você vai encontrar esclarecimentos importantes a respeito de seus direitos.

Aqui você vai encontrar esclarecimentos importantes a respeito de seus direitos. ESTIMADO MORADOR, SAUDAÇÕES! ESTA É A CARTILHA QUE A CDHU PREPAROU PARA FALAR DO IMÓVEL QUE VOCÊ ESTÁ ADQUIRINDO, COM INFORMAÇÕES SOBRE O SEU CONTRATO COM A CDHU. Aqui você vai encontrar esclarecimentos

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO NA ESCOLA PRIMÁRIA CHIRYU HIGASHI Resultado da pesquisa, Análise e Diretrizes

AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO NA ESCOLA PRIMÁRIA CHIRYU HIGASHI Resultado da pesquisa, Análise e Diretrizes ANO 2012 AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO NA ESCOLA PRIMÁRIA CHIRYU HIGASHI Resultado da pesquisa, Análise e Diretrizes DATA DA PESQUISA: Dezembro de 2012 a Janeiro de 2013 ALVO DA PESQUISA: Pais, professores, alunos

Leia mais

ANALISE AS RESPOSTAS DA PESQUISA COMPARTILHE OS RESULTADOS COM OS SÓCIOS DO SEU CLUBE E OUTROS COMPANHEIROS LEÕES

ANALISE AS RESPOSTAS DA PESQUISA COMPARTILHE OS RESULTADOS COM OS SÓCIOS DO SEU CLUBE E OUTROS COMPANHEIROS LEÕES Serviços Leonísticos para Crianças Avaliação das necessidades da comunidade Os dados estatísticos atuais revelam que milhões de crianças em todas as partes do mundo sofrem de pobreza, doenças, deficiências

Leia mais

Voluntariado nas Organizações de Terceiro Setor Marisa Seoane Rio Resende *

Voluntariado nas Organizações de Terceiro Setor Marisa Seoane Rio Resende * Voluntariado nas Organizações de Terceiro Setor Marisa Seoane Rio Resende * Voluntariado é a expressão da participação da sociedade na vida pública mais significativa da atualidade. Os movimentos de participação

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Você já pensou alguma vez que é possível crescer 10 vezes em várias áreas de sua vida e ainda por cima melhorar consideravelmente sua qualidade

Leia mais

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicas-para-jovens Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos As dinâmicas de grupo já fazem parte do cotidiano empresarial,

Leia mais

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam.

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam. Conjuntura Econômica Brasileira Palestrante: José Márcio Camargo Professor e Doutor em Economia Presidente de Mesa: José Antonio Teixeira presidente da FENEP Tentarei dividir minha palestra em duas partes:

Leia mais

Transcrição de Entrevista n º 24

Transcrição de Entrevista n º 24 Transcrição de Entrevista n º 24 E Entrevistador E24 Entrevistado 24 Sexo Feminino Idade 47 anos Área de Formação Engenharia Sistemas Decisionais E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito ALUNOS Novembro / 2013

Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito ALUNOS Novembro / 2013 Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito ALUNOS Novembro / 2013 1 INDICE: METODOLOGIA:... 3 PERFIL DOS RESPONDENTES:... 4 CIDADANIA EM TRÂNSITO... 5 A Gidion é uma empresa que:...5 Você sabe se tem

Leia mais

Introdução: Satisfazendo a fome espiritual 05

Introdução: Satisfazendo a fome espiritual 05 Sumário Introdução: Satisfazendo a fome espiritual 05 Série 1: Lidando com o Estresse Estresse 1: Novos lugares, Novas situações estressantes 12 Estresse 2: O sonho impossível 18 Estresse 3: No calor do

Leia mais

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS Daiana Rodrigues dos Santos Prado¹; Francine de Paulo Martins² Estudante do Curso de Pedagogia; e-mail:

Leia mais

Professor de Harvard diz que, por falta de intimidade com as novas mídias, responsáveis deixam de preparar as crianças para o mundo digital

Professor de Harvard diz que, por falta de intimidade com as novas mídias, responsáveis deixam de preparar as crianças para o mundo digital Professor de Harvard diz que, por falta de intimidade com as novas mídias, responsáveis deixam de preparar as crianças para o mundo digital MARCO AURÉLIO CANÔNICO DO RIO Atordoados com um desenvolvimento

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Seção I Das Disposições Gerais

TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Seção I Das Disposições Gerais TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA Seção I Das Disposições Gerais Art. 22. A educação básica tem por finalidades desenvolver o educando, assegurar-lhe

Leia mais

A Escola obrigatória no Cantão de Zurique

A Escola obrigatória no Cantão de Zurique Portugiesisch A Escola obrigatória no Cantão de Zurique Informação para os pais Objectivos e linhas gerais A escola obrigatória oficial, no Cantão de Zurique, é obrigada a respeitar os valores fundamentais

Leia mais

Ambos os métodos possuem vantagens e desvantagens, por isso deve se analisar cada caso para decidir qual o mais apropriado.

Ambos os métodos possuem vantagens e desvantagens, por isso deve se analisar cada caso para decidir qual o mais apropriado. Módulo 4 Como Organizar a Pesquisa O questionário e a observação são dois métodos básicos de coleta de dados. No questionário os dados são coletados através de perguntas, enquanto que no outro método apenas

Leia mais