Utilização das Transformadas Wavelets na detecção de características em um sinal de ECG RELATÓRIO FINAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Utilização das Transformadas Wavelets na detecção de características em um sinal de ECG RELATÓRIO FINAL"

Transcrição

1 Utilização das Transformadas Wavelets na detecção de características em um sinal de ECG RELATÓRIO FINAL Orientador: Prof. Dr. Aldo Artur Belardi Departamento: Engenharia Elétrica Aluno: Gabriel Diego Porfirio N FEI: Início: Abril/2010 Conclusão: Março/2011

2 1. INTRODUÇÃO O exame de eletrocardiograma (ECG) monitora as atividades elétricas associadas ao coração humano, sendo uma poderosa ferramenta no diagnóstico de doenças e disfunções no comportamento de nosso sistema cardíaco. Os aparelhos de ECG registram as variações do potencial elétrico do coração através de eletrodos conectados entre dois pontos distintos do corpo humano. Estas atividades elétricas ocorrem a cada instante do ciclo cardíaco (contração e relaxamento do músculo), sendo assim, possível determinar a freqüência cardíaca. Atualmente, o processamento de sinais de ECG é baseado em um complexo algoritmo, que está submetido a certas imprecisões devido a ruídos no sinal e variações morfológicas, acarretando dificuldades na detecção visual dos profissionais habilitados. Este estudo visa auxiliar a Bioengenharia na detecção de características presentes no sinal de eletrocardiograma, bem como fazer um estudo probabilístico de possíveis problemas relacionados ao coração humano. As transformadas wavelets discretas são muito utilizadas para análise de sinais digitais e compressão de dados, e representam a decomposição de uma função no domínio do tempo em um conjunto de coeficientes que descrevem as suas componentes de freqüência em determinados instantes de tempo. Com o auxílio das transformadas wavelets, iremos realçar diferentes sinais de ECG, filtrando suas imperfeições e caracterizando certos detalhes que serão utilizados para uma melhor prescrição de disfunções cardíacas. Para um resultado mais preciso, devido às inúmeras disfunções que podem ocorrer em nosso sistema cardíaco, este estudo estará concentrado nas principais arritmias cardíacas.

3 2. FUNDAMENTOS 2.1 ARRITMIAS CARDÍACAS Arritmias cardíacas são alterações no ritmo cardíaco normal, ou seja, o coração bate numa velocidade diferente do padrão normal. As arritmias são divididas em dois grupos: Taquicardia: Quando o coração bate numa freqüência acima de 100 vezes por minuto. Causada normalmente por esforço físico, ansiedade, etc.; Bradicardia: Quando o coração bate numa freqüência abaixo de 60 vezes por minuto. Sua causa está ligada, principalmente, a alterações metabólicas ou fisiológicas no corpo humano. Quanto à origem, as arritmias se dividem em: Ventriculares: Relacionadas aos ventrículos; Supraventriculares: Relacionadas aos átrios. Para ilustrar as diferente arritmias, as figuras abaixo fazem uma comparação entre diferentes exames de eletrocardiograma: Figura 1 ECG com ritmo cardíaco normal

4 Figura 2 ECG com taquicardia ventricular Figura 3 ECG com bradicardia atrial 2.2 COMPLEXO QRS E ONDA P: As principais arritmias do sistema cardíaco humano podem ser caracterizadas em um exame de eletrocardiograma a partir de variações no complexo QRS e da onda P: Taquicardia supra-ventricular paroxística freqüência rápida, regular, entre 150 e 250/min, sem onda P, com complexos QRS estreitos.

5 Flutter atrial freqüência rápida, regular, com ondas P serrilhadas, com complexos QRS estreitos. Fibrilação atrial ritmo irregular, sem onda P, com o aparecimento de ondas f. Os complexos QRS tendem a ser diferentes entre si. Taquicardia ventricular freqüência rápida, entre /minuto, com complexo QRS alargado. Fibrilação ventricular muitos focos ventriculares ectópicos, cada um produzindo complexos QRS alargados e irregulares. O complexo QRS corresponde à despolarização ventricular e pode ser facilmente localizado no exame de ECG como sendo a distância entre o início da onda Q e o final da onda S. A onda P corresponde à despolarização dos átrios, e é visualizado no ECG na onda anterior à formação do complexo QRS. Ambos são mostrados na figura a seguir: Figura 4 Complexo QRS e onda P 2.3 WAVELETS As wavelets, ou ondaletas, são utilizadas para a decomposição de sinais no domínio da frequência e do tempo, logo, é possível visualizar em que momento as frequências ocorrem. A transformada de wavelets é definida pela função:

6 Definindo a,b(t) como: W ( a, b) 1 t b a = f ( t) ψ dt 1 t b ψ a, b( t) = ψ a a Podemos reescrever a transformada como o produto interno das funções f(t) e a,b(t): Onde: W ( a, b) f ( t), ψ t = a, b( ) f ( t) ψ a, b( t) a = dt a é o parâmetro de escala, que altera a escala da wavelet formada pela função; b é o parâmetro de translação, que representa a distância com que a função (t) foi transladada no eixo t; 1 a é um fator de normalização, para que a energia seja independente de a e de b. A função 1,0 (t) é chamada de wavelet mãe, enquanto as outras funções a,b (t) são chamadas de wavelets filhas. Há diversos tipos de wavelets, dentre os quais pode-se destacar: Wavelet de Morlet, Wavelet de Haar e Wavelet Chapéu Mexicano WAVELETS DE HAAR As wavelets de Haar são a forma mais simples da transformada discreta de wavelet, utilizada para análise de funções discretas e tem por característica ser ortogonal e normal. A wavelet de Haar é representada por um pulso quadrado, onde: 1, 0 t < 0,5 (t) = -1, 0,5 t < 1 0, t 1 Como mostrado na figura a seguir:

7 Figura 5 Wavelet de Haar A transformada de Haar consiste em identificar os parâmetros c k e d j,k do somatório das funções: j ( t k) + d j, k ( 2 t k ) f ( t) = c φ ψ Onde: é a wavelet mãe; é a wavelet pai, ou função de escala. k k= k= j= 0 3. METODOLOGIA 3.1 Base de Dados de Arritmias do MIT-BIH O site internacional PhysioBank disponibiliza gravações digitais de sinais fisiológicos e dados relacionados para uso pela comunidade de pesquisa biomédica. Dentro deste site, é possível acessar a base de dados de arritmias do Massachusetts Institute of Technology (MIT), que em parceria com o Boston's Beth Israel Hospital (BIH), formaram um acervo com mais de 40 registros de ECG, coletados entre 1975 e 1979, e disponibilizados de forma gratuita e online.

8 Com o auxílio da toolbox para Matlab, WFDB Toolbox, disponível para download em [11], é possível visualizar estes registros, acessando através da Internet, a base de dados em tempo real. Neste exemplo, fazemos a leitura do registro 100 da base de dados do MIT-BIH, com 10 segundos de duração, em unidade física (tempo em segundos e tensão em Volts); A seguir, fazemos a plotagem do gráfico: Figura 6 Registro de ECG do MIT-BIH DB 3.2 Utilização das Wavelets Na detecção de arritmias, as wavelets serão utilizadas para filtrar o ECG ruidoso e para decompor o sinal de ECG no domínio do tempo e da freqüência ao mesmo tempo, criando os coeficientes Wavelet. Estes coeficientes são coeficientes de aproximação e de detalhe obtidos após sucessivas filtragens sobre o sinal original. 3.3 Estatística Para nos auxiliar na análise do comportamento dos coeficientes de wavelets num sinal de ECG, iremos fazer um estudo estatístico comparando-se sinais de ECG de corações sadios com sinais de ECG de corações que apresentam alguma anormalidade em seu ritmo cardíaco normal.

9 Logo, iremos precisar de três importantes ferramentas estatísticas: Desvio padrão: Valor que quantifica a dispersão dos eventos sob distribuição normal, ou seja, a média das diferenças entre o valor de cada evento e a média central; Correlação: Indica a força e a direção do relacionamento linear entre duas variáveis aleatórias. No uso estatístico geral, correlação se refere à medida da relação entre duas variáveis; Covariância: Medida de como duas variáveis variam conjuntamente. 4. RESULTADOS As figuras a seguir apresentam os dados estatísticos obtidos do ECG em diversas condições. Figura 7 Dados estatísticos do ECG com ritmo normal

10 Figura 8 Dados estatísticos do 1º ECG com batimento atrial prematuro Figura 9 Dados estatísticos do 2º ECG com batimento atrial prematuro

11 Com todos os gráficos devidamente filtrados e analisados, podemos fazer o estudo estatístico. A seguir, os 10 primeiros pontos de cada um dos 3 sinais de ECG analisados (valores em Volts): Normal 1º BAP 2º BAP -0,145-0,27-0,185-0,145-0,255-0,19-0,145-0,26-0,205-0,145-0,265-0,185-0,145-0,26-0,185-0,145-0,25-0,195-0,145-0,235-0,19-0,145-0,235-0,18-0,12-0,22-0,155-0,135-0,235-0,14 Tabela 1 Valores dos 10 primeiros pontos dos sinais de ECG Com a análise dos sinais de ECG, selecionamos os dados estatíscos de cada um deles e comparamos os seus valores mínimos, valores máximos, média, mediana e moda: Normal 1º BAP 2º BAP Média -0,3146-0,3311-0,2843 Mediana -0,3396-0,3627-0,3221 Moda -0,3245-0,4025-0,3369 Máximo 0,8994 0,8725 1,125 Mínimo -0,5992-0,5185-0,5299 Tabela 2 Valores estatísticos obtidos nos gráficos Além disso, podemos calcular o desvio padrão, a correlação e a covariância, como mostrado na figura a seguir:

12 Normal x 1º BAP Desvio Padrão Correlação Covariância Tabela 3 Valores estatísticos calculados para a relação entre o sinal normal e o 1º batimento atrial prematuro Normal x 2º BAP Desvio Padrão Correlação Covariância Tabela 4 Valores estatísticos calculados para a relação entre o sinal normal e o 2º batimento atrial prematuro 6. CONCLUSÃO Primeiramente, gostaria de deixar claro que o exame de eletrocardiograma não configura a única e mais precisa maneira de se constatar alterações nas atividades cardíacas do ser humano, pois existem vários outros métodos, como por exemplo, o ecocardiograma, que podem complementar, ou realçar os resultados obtidos no ECG. Por ser um exame seguro e barato, o eletrocardiograma é muito utilizado pelos profissionais da área de saúde como exame de rotina, porém, não garante na totalidade dos casos uma opinião definitiva. Este estudo constatou a eficiência da aplicação das transformadas Wavelets na detecção de algumas características num exame de eletrocardiograma, tais como, filtragem do sinal e detecção de arritmias. O estudo estatístico mostrou informações relevantes para o resultado deste experimento, pois, ficou comprovado que, fazendo-se a relação estatística entre sinais de eletrocardiograma com freqüência cardíaca normal e freqüência alterada, é possível verificar que existe uma forte relação entre os coeficientes de wavelets do sinal normal, na indicação de possíveis alterações no ritmo cardíaco deste mesmo sinal. Além disso, o

13 desvio padrão mostra a tendência de ocorrências à medida que estas se distanciam da média central. Portanto, este trabalho de iniciação científica, mostra que é possível se estudar e se aprofundar na análise da transformada wavelet na detecção e no estudo probabilístico de características em um sinal de eletrocardiograma. 7. AGRADECIMENTOS Agradeço principalmente a meu orientador de pesquisa, Prof. Dr. Aldo Artur Belardi, pela ajuda e incentivo para a realização deste projeto de iniciação científica com sua experiência e motivação nos momentos mais importantes deste trabalho. Agradeço, também, ao Centro Universitário da FEI, pela disponibilidade de materiais e laboratórios, com a infra-estrutura adequada para pesquisas acadêmicas e profissionais para auxílio em todos os níveis. 8. BIBLIOGRAFIA [1] HANSELMAN, Duane C; LITTLEFIELD, Bruce. MATLAB 6: Curso Completo. São Paulo: Prentice-Hall, c2003. [2] WEEKS, Michael. Digital Signal Processing Using MATLAB and Wavelets. Infinity Science Press, [3] MARTINEZ, J. P.; OLMOS, S.; LAGUNA, P. Evaluation of a wavelet based ECG waveform detector on the QT database, in Proc. IEEE Comput. Cardiol., v. 27, p , [4] LI, C.; ZHENG, C.; TAI, C. Detection of ECG characteristics points using wavelet transforms. IEEE Trans. Biomed. Eng., v. 42, n. 1, p , Jan [5] CASTRO, B.; KOGAN, D.; GEVA, A. B. ECG Feature Extraction Using Optimal Mother Wavelet, IEEE, 2000.

14 [6] MADEIRO, J. P. V.; CORTEZ, P. C.; OLIVEIRA, F. I.; Siqueira, R. S.. A new approach to QRS segmentation based on wavelet bases and adaptive threshold technique, Medical Engineering and Physics 29: [7] MADEIRO, J. P. V.; CORTEZ, P. C.; SOBRINHO, C. R. M. R.; MARINHO, M. J. Algoritmo para Análise de Variabilidade da Freqüência Cardíaca no Domínio Temporal: Métodos Estatísticos e Geométricos. X Congresso Brasileiro de Informática em Saúde, Florianópolis [8] BAHOURA, M.; HASSANI, M.; HUBIN, M.; DSP Implementation of wavelet transform for real time ECG waveforms detection and heart rate analysis, Computer Methods and Programs in Biomedicine. v. 52, p , Aug [9] HAMILTON, P. S.; TOMPKINS, W. J.; Quantitative Investigation of QRS Detection Rules Using the MIT/BIH Arrythmia Database, IEEE Trans. Biomed. Eng., v. BME-33, n.12, p , Dez [10] Physionet. PhysioBank. MIT-BIH Arrhythmia Database. Disponível em: Acesso em: 20 de Agosto de [11] Physionet. PhysioToolkit. WFDB Toolbox for Matlab. Disponível em: Acesso em: 20 de Agosto de [12] Arritmia Cardíaca. Entendendo os sintomas e as doenças. Disponível em: Acesso em: 12 de Julho de [13] MORETTIN P. A., Ondas e Ondaletas 1ª ed, São Paulo, Edusp, pp. 1-55, [14] BELARDI A. A.,CARDOSO J. R., SARTORI C. F., Application of Haar s Wavelets in the method to solve electrostatic problems, Compel Vol. 23, N 3, pp , 2004.

Um Detector de Complexos QRS Evolutivo para o Eletrocardiograma

Um Detector de Complexos QRS Evolutivo para o Eletrocardiograma Um Detector de Complexos QRS Evolutivo para o Eletrocardiograma Bruno Melo 1, Roberta Lopes 1, Luis Coradine 1 1 Universidade Federal de Alagoas, Instituto de Computação, Programa de Pós-Graduação em Modelagem

Leia mais

Aplicação de Wavelets na Identificação de Mudanças Significativas em Tendências Gráficas

Aplicação de Wavelets na Identificação de Mudanças Significativas em Tendências Gráficas Aplicação de Wavelets na Identificação de Mudanças Significativas em Tendências Gráficas Relatório Final Departamento de Engenharia Elétrica Orientador: Prof. Dr. Aldo Artur Belardi Aluno: Gustavo Bobrow

Leia mais

Algoritmo para Detecção do Complexo QRS e Reconhecimento de Contração Ventricular Prematura em Eletrocardiograma

Algoritmo para Detecção do Complexo QRS e Reconhecimento de Contração Ventricular Prematura em Eletrocardiograma Algoritmo para Detecção do Complexo QRS e Reconhecimento de Contração Ventricular Prematura em Eletrocardiograma João Paulo do Vale Madeiro 1, Paulo César Cortez, Francisco Ivan de Oliveira 3, Robson da

Leia mais

Eletrocardiograma ELETROCARDIOGRAMA (ECG) Registro gráfico das correntes elétricas do coração que se propagam até a superfície do corpo

Eletrocardiograma ELETROCARDIOGRAMA (ECG) Registro gráfico das correntes elétricas do coração que se propagam até a superfície do corpo Eletrocardiograma ELETROCARDIOGRAMA () Registro gráfico das correntes elétricas do coração que se propagam até a superfície do corpo FLUXO DE CORRENTE NO TÓRAX Traçado típico de um normal 1 mv 0,20 s DERIVAÇÕES

Leia mais

TEORIA WAVELET NA ANÁLISE DE SINAIS DE ECG COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NA DETECÇÃO DE ARRITMIAS CARDÍACAS

TEORIA WAVELET NA ANÁLISE DE SINAIS DE ECG COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NA DETECÇÃO DE ARRITMIAS CARDÍACAS TEORIA WAVELET NA ANÁLISE DE SINAIS DE ECG COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NA DETECÇÃO DE ARRITMIAS CARDÍACAS 1 GUILHERME M. A. DA SILVA, 2 CLEIDIANE P. SOARES, 1,2 OSCAR A. Z. SOTOMAYOR 1 Programa de Pós-graduação

Leia mais

SOBRE ECG EM 10 MINUTOS

SOBRE ECG EM 10 MINUTOS TUDO O QUE SEMPRE QUIS SABER SOBRE ECG EM 10 MINUTOS Luis Lima Lobo (MV, PhD) Hospital Veterinário do Porto FMV-ULHT Congresso OMV 2013 O electrocardiográfo O sistema de condução O sistema de condução

Leia mais

Artigo. Diagnóstico diferencial de taquicardia de QRS estreito

Artigo. Diagnóstico diferencial de taquicardia de QRS estreito rtigo Revista da SOCIEDDE DE CRDIOLOGI DO ESTDO DO RIO GRNDE DO SUL Diagnóstico diferencial de taquicardia de QRS estreito *Eduardo Bartholomay **Rafael Moraes ***Guilherme Gazzoni ****Renata Etchepare

Leia mais

Principais Arritmias Cardíacas

Principais Arritmias Cardíacas Principais Arritmias Cardíacas Arritmia É qualquer mudança na freqüência ou configuração das ondas individuais do eletrocardiograma. Chamamos de arritmias cardíacas toda alteração na condução elétrica

Leia mais

Disciplina: Processamento Digital de Sinais Aula 04 - Análise Tempo-Frequência

Disciplina: Processamento Digital de Sinais Aula 04 - Análise Tempo-Frequência de Disciplina: Processamento Digital de Sinais Aula 04 - Prof. (eduardo.simas@ufba.br) Departamento de Engenharia Elétrica Universidade Federal da Bahia Conteúdo de 1 2 de 3 4 5 6 de Em muitos casos práticos

Leia mais

[297] 136. MONITORIZAÇÃO CARDÍACA

[297] 136. MONITORIZAÇÃO CARDÍACA Parte VI P R O T O C O L O S D E P R O C E D I M E N T O S [297] Avançar o guia através da agulha. Monitorizar o ECG, devido a risco de produção de arritmias. Remover a agulha deixando o fio guia. Empregar

Leia mais

SISTEMA DE AuxíLiO A ANÁLISE E DIAGNÓSTICO A PARTIR DO ELETROCARDIOGRAMA. por

SISTEMA DE AuxíLiO A ANÁLISE E DIAGNÓSTICO A PARTIR DO ELETROCARDIOGRAMA. por RBE. VaL. 7 N. 1 1990 SISTEMA DE AuxíLiO A ANÁLISE E DIAGNÓSTICO A PARTIR DO ELETROCARDIOGRAMA por A. PERKUSICH 1, M.L.B. PERKUSICH 2, G.S. DEEp 3, M.E. de MORAIS 4,e A.M.N. LlMA. 4 RESUMO - Neste trabalho

Leia mais

Dissociação atrioventricular

Dissociação atrioventricular ELETROCARDIOGRAMA Antonio Américo Friedmann I Clínica Geral do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Professor Milton de Arruda Martins) não é um diagnóstico de arritmia

Leia mais

Posicionamento do (s) eletrodo (s) MSE e MIE

Posicionamento do (s) eletrodo (s) MSE e MIE ELETROCARDIOGRAMA O eletrocardiograma (ECG) é o registro das forças INTERPRETAÇÃO BÁSICA DO ELETROCARDIOGRAMA elétricas produzidas pelo coração. O corpo age como um condutor gigante de corrente elétricas.

Leia mais

EXAMES COMPLEMENTARES: ECG NORMAL. Diego A. H. Ortega dos Santos 07/11/12

EXAMES COMPLEMENTARES: ECG NORMAL. Diego A. H. Ortega dos Santos 07/11/12 EXAMES COMPLEMENTARES: ECG NORMAL Diego A. H. Ortega dos Santos 07/11/12 OBJETIVOS 1) Revisar Eletrofisiologia Cardíaca 2) Compreender o ECG - Quanto aos valores - Quanto à técnica - Quanto às derivações

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA -UniCEUB CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO WILLIAN VERRI CARNEIRO MAGALHÃES SISTEMA DE ANÁLISE PARA ELETROCARDIOGRAMA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA -UniCEUB CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO WILLIAN VERRI CARNEIRO MAGALHÃES SISTEMA DE ANÁLISE PARA ELETROCARDIOGRAMA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA -UniCEUB CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO WILLIAN VERRI CARNEIRO MAGALHÃES SISTEMA DE ANÁLISE PARA ELETROCARDIOGRAMA Orientador: Prof. MsC. Francisco Javier De Obaldía

Leia mais

DISCIPLINA DE CARDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ARRITMIAS CARDÍACAS

DISCIPLINA DE CARDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ARRITMIAS CARDÍACAS DISCIPLINA DE CARDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ARRITMIAS CARDÍACAS Prof. Humberto Villacorta Arritmias Cardíacas Ritmo Sinusal, taquicardia e bradicardia sinusais Bradiarritmias Extra-sístoles

Leia mais

Classificação de Arritmias Utilizando Sinais de Variabilidade da Freqüência Cardíaca e o Algoritmo Prediction by Partial Matching

Classificação de Arritmias Utilizando Sinais de Variabilidade da Freqüência Cardíaca e o Algoritmo Prediction by Partial Matching Classificação de Arritmias Utilizando Sinais de Variabilidade da Freqüência Cardíaca e o Algoritmo Prediction by Partial Matching Thiago Fernandes Lins de Medeiros 1, Amanda Barreto Cavalcanti 2, Berg

Leia mais

Sistema de formação e condução de estímulos no coração. Gerar impulsos ritmados Conduzir os impulsos rapidamente, através do coração

Sistema de formação e condução de estímulos no coração. Gerar impulsos ritmados Conduzir os impulsos rapidamente, através do coração Sistema de formação e condução de estímulos no coração Gerar impulsos ritmados Conduzir os impulsos rapidamente, através do coração O sistema condutor Nodo sinusal Potencial de repouso 55 a 60mV Os canais

Leia mais

2 O CORAÇÃO E A ATIVIDADE ELÉTRICA CARDÍACA

2 O CORAÇÃO E A ATIVIDADE ELÉTRICA CARDÍACA 26 2 O CORAÇÃO E A ATIVIDADE ELÉTRICA CARDÍACA O coração normal (Figura 2), é um órgão predominantemente muscular que funciona como uma bomba de ejeção pulsante. A sua função é ejetar o sangue para o sistema

Leia mais

Doenças cardiovasculares constituem um dos maiores problemas que afligem a

Doenças cardiovasculares constituem um dos maiores problemas que afligem a 18 1 INTRODUÇÃO Doenças cardiovasculares constituem um dos maiores problemas que afligem a população dos países industrializados. Essas doenças são responsáveis por mais de cinco milhões de pessoas hospitalizadas

Leia mais

Um Método Simples e Eficiente para Detecção de Atividade de Voz Usando a Transformada Wavelet

Um Método Simples e Eficiente para Detecção de Atividade de Voz Usando a Transformada Wavelet Anais do CNMAC v.2 ISSN 984-82X Um Método Simples e Eficiente para de Atividade de Voz Usando a Transformada Wavelet Marco A. Q. Duarte Curso de Matemática, UUC, UEMS 7954-, Cassilândia, MS E-mail: marco@uems.br

Leia mais

Estimulação Cardíaca Artificial Marcapasso. Sammylle Gomes de Castro

Estimulação Cardíaca Artificial Marcapasso. Sammylle Gomes de Castro Estimulação Cardíaca Artificial Marcapasso Sammylle Gomes de Castro Catharina Serafin e Hugo von Ziemssen 1950 primeiros marcapassos móveis com fonte de energia elétrica Auxilio dos experimentos com hipotermia

Leia mais

PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA

PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA da REGIÃO DE CHAPECÓ - UNOCHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE ENFERMAGEM PROFESSORA TÂNIA MARIA ASCARI PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA O eletrocardiograma é o registro

Leia mais

5 ANÁLISE AUTOMÁTICA DE SINAIS DE ECG

5 ANÁLISE AUTOMÁTICA DE SINAIS DE ECG 67 5 ANÁLISE AUTOMÁTICA DE SINAIS DE ECG Nesse capítulo descreve-se o funcionamento do programa desenvolvido, juntamente com seu pré-processamento e resultados obtidos. O algoritmo desenvolvido tem a finalidade

Leia mais

ADA. ão, acesso venoso, e drogas. desfibrilação

ADA. ão, acesso venoso, e drogas. desfibrilação C - CIRCULAÇÃO BÁSICA B E AVANÇADA ADA Monitoração, desfibrilação ão, acesso venoso, e drogas Hospital Municipal Miguel Couto Centro de Terapia Intensiva Dr David Szpilman CONCEITO DE PCR: Cessação súbita

Leia mais

VIII. Fibrilação Atrial 2 FIBRILAÇÃO ATRIAL Voce já ouviu falar de Huang Ti? Que era imperador chinês?... Pois sim meus amigos, conta a lenda que este senhor preocupado com a longevidade de seu povo, lá

Leia mais

Processamento de sinais eletrocardiográficos João Luiz Azevedo de Carvalho, Ph.D. http://www.ene.unb.br/~joaoluiz Universidade de Brasília Faculdade UnB-Gama Especialização em Engenharia Clínica 3 de março

Leia mais

MODELO PARA ANÁLISE DE ARRITMIAS CARDÍACAS USANDO CADEIAS DE MARKOV

MODELO PARA ANÁLISE DE ARRITMIAS CARDÍACAS USANDO CADEIAS DE MARKOV MODELO PARA ANÁLISE DE ARRITMIAS CARDÍACAS USANDO CADEIAS DE MARKOV Domingos Vanderlei Filho Universidade Federal de Pernambuco, Departamento de Engenharia Eletrônica e de Sistemas, Rua Acadêmico Hélio

Leia mais

XI. Elaboração de Laudo NO POPULAR... COMO EU POSSO LAUDAR UM EXAME DE HOLTER? Noite de 6ª feira...curso de 24 h de Holter em São Paulo...discussão de exames...sala cheia (graças a Deus!)... Este que

Leia mais

Análise Univariada de Sinais Mioelétricos

Análise Univariada de Sinais Mioelétricos Análise Univariada de Sinais Mioelétricos Orientador: Maria Claudia Ferrari de Castro Departamento: Engenharia Elétrica Candidato: Luiz Victor Esteves N FEI: 11209220-0 Início: Setembro/10 Provável conclusão:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO - FEEC DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA EA-097 - Técnicas Experimentais em Engenharia Biomédica (Preparado

Leia mais

DESFIBRILADORES CARDIOVERSORES. Túlio Cunha. M. Sc. Engenharia Biomédica.

DESFIBRILADORES CARDIOVERSORES. Túlio Cunha. M. Sc. Engenharia Biomédica. DESFIBRILADORES E CARDIOVERSORES Túlio Cunha. M. Sc. Engenharia Biomédica. INTRODUÇÃO : Este é um resumo de informações importantes sobre desfibriladores e cardioversores. Consta de dados técnicos sobre

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE INFORMÁTICA - CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Guilherme Lazzarotto de Lima

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE INFORMÁTICA - CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Guilherme Lazzarotto de Lima UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE INFORMÁTICA - CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Guilherme Lazzarotto de Lima Classificação Automática de Batidas de Eletrocardiogramas Monografia apresentada

Leia mais

Filtros Adaptativos aplicados a Sinais Biomédicos Ricardo Siqueira Born

Filtros Adaptativos aplicados a Sinais Biomédicos Ricardo Siqueira Born Universidade Federal de Pelotas Instituto de Física e Matemática Curso de Bacharelado em Informática Filtros Adaptativos aplicados a Sinais Biomédicos Ricardo Siqueira Born Pelotas - RS 2000 ii Ricardo

Leia mais

A Atividade Elétrica do Coração http://www.geocities.ws/equipecv/fisiologia/ativeletrica.html

A Atividade Elétrica do Coração http://www.geocities.ws/equipecv/fisiologia/ativeletrica.html A Atividade Elétrica do Coração http://www.geocities.ws/equipecv/fisiologia/ativeletrica.html 1. A contração das células musculares cardíacas é acionada por um potencial de ação elétrico Conforme o músculo

Leia mais

DETECÇÃO AUTOMÁTICA DE ARRITMIA CARDÍACA UTILIZANDO WAVELET E REDES NEURAIS TREINADAS COM OTIMIZAÇÃO POR NUVEM DE PARTÍCULAS

DETECÇÃO AUTOMÁTICA DE ARRITMIA CARDÍACA UTILIZANDO WAVELET E REDES NEURAIS TREINADAS COM OTIMIZAÇÃO POR NUVEM DE PARTÍCULAS ALFREDO BECKERT NETO DETECÇÃO AUTOMÁTICA DE ARRITMIA CARDÍACA UTILIZANDO WAVELET E REDES NEURAIS TREINADAS COM OTIMIZAÇÃO POR NUVEM DE PARTÍCULAS Dissertação de Mestrado apresentado ao Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Eletrocardiograma. Como interpretar o ECG e fornecer um laudo?

Eletrocardiograma. Como interpretar o ECG e fornecer um laudo? Eletrocardiograma Como interpretar o ECG e fornecer um laudo? (Monitoria 20/05) O laudo é dividido em três partes principais: - medidas eletrocardiográficas (ou seja, analisar a duração e amplitude de

Leia mais

Batendo Papo sobre Holter. Bradiarritmias. Editor. Dr. José Luiz B. Cassiolato. Colaboradores

Batendo Papo sobre Holter. Bradiarritmias. Editor. Dr. José Luiz B. Cassiolato. Colaboradores Bradiarritmias Editor Dr. José Luiz B. Cassiolato Colaboradores Dr. Ivan G. Maia Dra. Fátima Dumas Cintra Dr. João Pimenta Norman Holter, pai da eletrocardiografia dinâmica, não poderia imaginar a fantástica

Leia mais

Telecardiologia a Serviço de Pacientes Hospitalizados em Domicílio

Telecardiologia a Serviço de Pacientes Hospitalizados em Domicílio TeleCardio Telecardiologia a Serviço de Pacientes Hospitalizados em Domicílio Rodrigo V. Andreão, PPGEE/UFES rodrigo@ele.ufes.br José Gonçalves P. Filho e Camilo Z. Calvi, PPGI/UFES zegonc@inf.ufes.br

Leia mais

Eletrocardiograma: princípios, conceitos e aplicações

Eletrocardiograma: princípios, conceitos e aplicações Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício Eletrocardiograma: princípios, conceitos e aplicações Ângela Patrícia Ramos Bolivar Saldanha Sousa I. INTRODUÇÃO O eletrocardiograma (ECG) é o registro dos

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina do Cariri Liga de Medicina Intensiva e Emergências Médicas do Cariri

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina do Cariri Liga de Medicina Intensiva e Emergências Médicas do Cariri Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina do Cariri Liga de Medicina Intensiva e Emergências Médicas do Cariri Introdução ao Eletrocardiograma ACD: Damito Robson Xavier de Souza Enganoso é o

Leia mais

SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA

SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA www.gerenciamentoetreinamento.com Treinamentos Corporativos Contato: XX 12 9190 0182 E mail: gomesdacosta@gerenciamentoetreinamento.com SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA Márcio

Leia mais

SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA

SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA www.gerenciamentoetreinamento.com Treinamentos Corporativos Contato: XX 12 9190 0182 E mail: gomesdacosta@gerenciamentoetreinamento.com SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA Márcio

Leia mais

Arritmias Cardíacas para Enfermagem. Elaine Morais

Arritmias Cardíacas para Enfermagem. Elaine Morais Arritmias Cardíacas para Enfermagem Elaine Morais Elementos do ECG normal Onda P Onda T Espaço PR Complexo QRS Ponto J Segmento ST Intervalo QT Onda U Percurso Elétrico Plano Frontal Plano Horizontal ECG

Leia mais

PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA

PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA da REGIÃO DE CHAPECÓ - UNOCHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE ENFERMAGEM PROFESSORA: TÂNIA MARIA ASCARI PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA O eletrocardiograma é o registro

Leia mais

Holter Digital Nomad. Mais agilidade à sua rotina diária. w w w. m i c r o m e d. i n d. b r

Holter Digital Nomad. Mais agilidade à sua rotina diária. w w w. m i c r o m e d. i n d. b r Nomad Mais agilidade à sua rotina diária w w w. m i c r o m e d. i n d. b r Rapidez Conheça o sistema de holter mais rápido do mercado Com exclusivo Índice de Qualidade do Sinal trabalhando em conjunto

Leia mais

Cardiologia NOÇÕES DE ELETROCARDIOGRAFIA

Cardiologia NOÇÕES DE ELETROCARDIOGRAFIA NOÇÕES DE ELETROCARDIOGRAFIA O ELETROCARDIOGRAMA É O REGISTRO DA ATIVIDADE ELÉTRICA DO CORAÇÃO Aplicações do Cardiologia Eletrocardiograma Isquemia miocárdica e infarto Sobrecargas (hipertrofia) atriais

Leia mais

Arritmias Cardíacas Classificação e Tratamento Emergencial. Classificação das Arritmias (Segundo a Freqüência Cardíaca Associada)

Arritmias Cardíacas Classificação e Tratamento Emergencial. Classificação das Arritmias (Segundo a Freqüência Cardíaca Associada) Arritmias Cardíacas Classificação e Tratamento Emergencial Prof. Dr. Luiz F. Junqueira Jr. Universidade de Brasília Departamento de Clínica Médica - Laboratório Cardiovascular Hospital Universitário de

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DE ABORDAGENS DE CLASSIFICAÇÃO NÃO SUPERVISIONADA DE BATIMENTOS CARDÍACOS

ESTUDO COMPARATIVO DE ABORDAGENS DE CLASSIFICAÇÃO NÃO SUPERVISIONADA DE BATIMENTOS CARDÍACOS ESTUDO COMPARATIVO DE ABORDAGENS DE CLASSIFICAÇÃO NÃO SUPERVISIONADA DE BATIMENTOS CARDÍACOS ROGÉRIO O. AGUIAR*, RODRIGO V. ANDREÃO*, TEODIANO F. BASTOS FILHO* *Laboratório de Telecomunicações, Departamento

Leia mais

ELETROCARDIOGRAMA AS BASES FISIOLÓGICAS DA ELETROCARDIOGRAFIA. Grupo de Fisiologia Geral da Fundação Universidade de Caxias do Sul

ELETROCARDIOGRAMA AS BASES FISIOLÓGICAS DA ELETROCARDIOGRAFIA. Grupo de Fisiologia Geral da Fundação Universidade de Caxias do Sul ELETROCARDIOGRAMA AS BASES FISIOLÓGICAS DA ELETROCARDIOGRAFIA Grupo de Fisiologia Geral da Fundação Universidade de Caxias do Sul Grupo de Fisiologia Geral da Universidade de Caxias do Sul AS BASES FISIOLÓGICAS

Leia mais

Agrupamento de Arritmias Cardíacas Utilizando ART2

Agrupamento de Arritmias Cardíacas Utilizando ART2 Agrupamento de Arritmias Cardíacas Utilizando ART2 Sérgio R. Rogal Jr. 1, Emerson C. Paraiso 1, Celso A. A. Kaestner 2, Marcus V. M. Figueredo 1, Alfredo B. Neto 1 1 Pontifícia Universidade Católica do

Leia mais

ARRITMIAS FETAIS EPIDEMIOLOGIA E FISIPATOLOGIA

ARRITMIAS FETAIS EPIDEMIOLOGIA E FISIPATOLOGIA ARRITMIAS FETAIS INTRODUÇÃO O coração humano pode desenvolver arritmias ou distúrbios de condução em resposta à isquemia, distúrbios hidroeletrolíticos, alterações de pós e pré-carga, defeitos estruturais,

Leia mais

Sistema de Processamento e Difusão de Sinais Cardíacos na Web

Sistema de Processamento e Difusão de Sinais Cardíacos na Web Sistema de Processamento e Difusão de Sinais Cardíacos na Web Ricardo Godoi Vieira, Ciro José Egoavil Montero Grupo de Pesquisa de Ciência da Computação Faculdades Intergradas FACVEST Mal. Floriano, 947

Leia mais

Av. Fernando Ferrari, 514 29.075-910 Vitória, ES. Av. Vitória, 1729 29.040-780 Vitória, ES. 9, Rue Charles Fourier 91011 EVRY CEDEX France

Av. Fernando Ferrari, 514 29.075-910 Vitória, ES. Av. Vitória, 1729 29.040-780 Vitória, ES. 9, Rue Charles Fourier 91011 EVRY CEDEX France SOBRE O USO DE REDES BAYESIANAS NA DETECÇÃO DE EPISÓDIOS DE ESV: ASPECTOS DE SEGMENTAÇÃO DO SINAL DE ECG LORENA S.C. OLIVEIRA 1,3, RODRIGO V. ANDREÃO 1,2, MARIO SARCINELLI FILHO 1, JÉRÔME BOUDY 3, BERNADETTE

Leia mais

Boletim Informativo 6-2006

Boletim Informativo 6-2006 PEETT IMAGEEM I DIAGNÓSSTTI ICOSS VEETTEERRI INÁRRI IOSS NNOVVI IIDDAADDEESS NNO SS IITTEE I Estamos constantemente disponibilizando em nosso site novidades em serviços, dowloads e notícias, visite-o e

Leia mais

PO TIFÍCIA U IVERSIDADE CATÓLICA DO PARA Á CE TRO DE CIÊ CIAS EXATAS E DE TEC OLOGIA

PO TIFÍCIA U IVERSIDADE CATÓLICA DO PARA Á CE TRO DE CIÊ CIAS EXATAS E DE TEC OLOGIA PO TIFÍCIA U IVERSIDADE CATÓLICA DO PARA Á CE TRO DE CIÊ CIAS EXATAS E DE TEC OLOGIA CURITIBA 2009 GEOVA E VI ICIUS FERREIRA JHO Y KAESEMODEL PO TES ATRIUS ECG Proposta de trabalho apresentado ao curso

Leia mais

Arritmias Cardíacas e Morte Súbita

Arritmias Cardíacas e Morte Súbita Arritmias Cardíacas e Morte Súbita SOBRAC Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas www.sobrac.org (Marco Paulo Tomaz Barbosa) Qual o órgão mais importante do corpo humano? Claro que EU sou o mais Importante!!!

Leia mais

FRANCISCO IVAN DE OLIVEIRA

FRANCISCO IVAN DE OLIVEIRA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TELEINFORMÁTICA FRANCISCO IVAN DE OLIVEIRA TRANSFORMADA DE HILBERT SOBRE BASES DE WAVELETS: DETECÇÃO DE COMPLEXO QRS FORTALEZA -

Leia mais

SISTEMA A BASE DE REGRAS PARA A DETECÇÃO DE EPISÓDIOS ISQUÊMICOS

SISTEMA A BASE DE REGRAS PARA A DETECÇÃO DE EPISÓDIOS ISQUÊMICOS SISTEMA A BASE DE REGRAS PARA A DETECÇÃO DE EPISÓDIOS ISQUÊMICOS GABRIEL T. ZAGO, BRUNO N. AMIGO, RODRIGO V. ANDREÃO Coordenadoria de Eletrotécnica, Instituto Federal do Espírito Santo Av. Vitória, 1729

Leia mais

Compressão de Sinais de ECG Utilizando Átomos Triangulares e Modelo de Análise por Síntese

Compressão de Sinais de ECG Utilizando Átomos Triangulares e Modelo de Análise por Síntese XXIX SIMPÓSIO BRASILEIRO DE TELECOMUNICAÇÕES SBrT 11, 02-05 DE OUTUBRO DE 2011, CURITIBA, PR Compressão de Sinais de ECG Utilizando Átomos Triangulares e Modelo de Análise por Síntese Fellipe dos Santos

Leia mais

DETECÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ARRITMIAS CARDÍACAS UTILIZANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS AUTO-ORGANIZÁVEIS

DETECÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ARRITMIAS CARDÍACAS UTILIZANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS AUTO-ORGANIZÁVEIS SÉRGIO RENATO ROGAL JÚNIOR DETECÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ARRITMIAS CARDÍACAS UTILIZANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS AUTO-ORGANIZÁVEIS Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Informática

Leia mais

REALCE DE MICROCALCIFICAÇÕES EM IMAGENS DE MAMOGRAFIA UTILIZANDO FILTROS PASSA-ALTA

REALCE DE MICROCALCIFICAÇÕES EM IMAGENS DE MAMOGRAFIA UTILIZANDO FILTROS PASSA-ALTA REALCE DE MICROCALCIFICAÇÕES EM IMAGENS DE MAMOGRAFIA UTILIZANDO FILTROS PASSA-ALTA Caio Cesar Amorim Borges e Danilo Rodrigues de Carvalho Universidade Federal de Goiás, Escola de Engenharia Elétrica

Leia mais

ESTUDO DE UM SISTEMA PARA CLASSIFICAÇÃO DE BATIMENTOS CARDÍACOS UTILIZANDO REDES NEURAIS

ESTUDO DE UM SISTEMA PARA CLASSIFICAÇÃO DE BATIMENTOS CARDÍACOS UTILIZANDO REDES NEURAIS ESTUDO DE UM SISTEMA PARA CLASSIFICAÇÃO DE BATIMENTOS CARDÍACOS UTILIZANDO REDES NEURAIS D. V. Lettnin (UFPel) 1, F. Vargas (EE. PUCRS) 2, M. Macarthy (UFPel) 3. Universidade Federal de Pelotas (UFPel),

Leia mais

Especialização em Engenharia Clínica

Especialização em Engenharia Clínica Docente: > Marcelino M. de Andrade, Dr. Especialização em Engenharia Clínica Instrumentação e Processamento de Sinais Biológicos Apresentação: Descrição do Curso Apresentação: Objetivos e Ementa Apresentação:

Leia mais

Análise da transformada em ondeletas aplicada em sinal geofísico

Análise da transformada em ondeletas aplicada em sinal geofísico Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 6, n. 1, p. 37-41 (4) www.sbfisica.org.br Análise da transformada em ondeletas aplicada em sinal geofísico (Analysis of Wavelet Transform applied in Geophysical)

Leia mais

Reconhecimento de Faces Baseado em Wavelets

Reconhecimento de Faces Baseado em Wavelets Reconhecimento de Faces Baseado em Wavelets André da Costa Passos 1 Introdução O reconhecimento e a detecção automática de faces estão ligados a aplicações diversas. Podem ser utilizados em sistemas automáticos

Leia mais

DETECÇÃO AUTOMÁTICA DE ONDAS P SINUSAIS DO ELETROCARDIOGRAMA

DETECÇÃO AUTOMÁTICA DE ONDAS P SINUSAIS DO ELETROCARDIOGRAMA RBE - Caderno de Engenharia Biomédica, v. 13, n. 1, p. 23-40, jan/jun 1997 23 DETECÇÃO AUTOMÁTICA DE ONDAS P SINUSAIS DO ELETROCARDIOGRAMA Viviana R. Zurro], Álvaro L. Stelle 2 e Jurandir Nadal 3 RESUMO

Leia mais

Fisiologia Cardiovascular

Fisiologia Cardiovascular Fisiologia Cardiovascular Conceitos e funções do sistema circulatório O coração Eletrocardiograma A circulação Regulação da circulação Conceitos e funções do sistema circulatório Sistema Circulatório O

Leia mais

Oficina de Interpretação de ECG. Dr. Leandro Dias de Godoy Maia

Oficina de Interpretação de ECG. Dr. Leandro Dias de Godoy Maia Oficina de Interpretação de ECG Dr. Leandro Dias de Godoy Maia Estratégias educacionais para o desenvolvimento de habilidades APRESENTAÇÃO da habilidade DEMONSTRAÇÃO da habilidade PRÁTICA da habilidade

Leia mais

Algoritmo de 12 Derivações Philips Guia Clínico

Algoritmo de 12 Derivações Philips Guia Clínico Algoritmo de 12 Derivações Philips Guia Clínico Informações Sobre esta edição Número de publicação M5000-91006 1ª edição Copyright 2003 Koninklijke Philips Electronics N.V. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Monitor Cardíaco. Universidade Federal de Santa Maria Centro de Tecnologia Departamento de Eletrônica e Computação

Monitor Cardíaco. Universidade Federal de Santa Maria Centro de Tecnologia Departamento de Eletrônica e Computação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Tecnologia Departamento de Eletrônica e Computação Monitor Cardíaco Proposta de Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Giovani Baratto Santa Maria Agosto de

Leia mais

Diagnósticos em Cardiologia GE. Conectando Corações e Mentes.

Diagnósticos em Cardiologia GE. Conectando Corações e Mentes. Diagnósticos em Cardiologia GE Conectando Corações e Mentes. Diagnósticos em Cardiologia O portfólio de cardiologia GE reflete qualidade e precisão reconhecidas mundialmente. Com tecnologias avançadas,

Leia mais

ANALISADOR DE DESFIBRILADOR E MARCA PASSO EXTERNO

ANALISADOR DE DESFIBRILADOR E MARCA PASSO EXTERNO MODELO: IMPULSE 6000D/7000DP DESCRIÇÃO ANALISADOR DE DESFIBRILADOR E MARCA PASSO EXTERNO O analisador de Impulse 6000D e o analisador de e marca passo transcutâneo 7000DP são robustos, portáteis e testam

Leia mais

Sistemas de monitorização em UTI

Sistemas de monitorização em UTI Sistemas de monitorização em UTI # Monitorização cardíaca não invasiva; # Noções básicas de eletrocardiograma; Monitorizar visualização freqüente e repetida das variáveis fisiológicas Logo: Prevenir, Avisar,

Leia mais

Fisiologia Geral. Biofísica da Circulação: artérias

Fisiologia Geral. Biofísica da Circulação: artérias Fisiologia Geral Biofísica da Circulação: O ciclo cardíaco; Interconversão de energias nas artérias SISTEMA CARDIOVASCULAR Sistema de ductos fechados com uma bomba hidráulica: O coração. Artérias: vasos

Leia mais

ELETROCARDIOGRÁFO DIGITAL PORTÁTIL PARA O MONITORAMENTO DE SINAIS ECG

ELETROCARDIOGRÁFO DIGITAL PORTÁTIL PARA O MONITORAMENTO DE SINAIS ECG Anais do XIX Congresso Brasileiro de Automática, CBA 2012. ELETROCARDIOGRÁFO DIGITAL PORTÁTIL PARA O MONITORAMENTO DE SINAIS ECG PAULO C. N. CUNHA1, ROBERTA V. V. LOPES1, LUIS C. CORADINE1, LEANDRO D.

Leia mais

REDE D Or de Hospitais Instituto D Or de Pesquisa e Ensino

REDE D Or de Hospitais Instituto D Or de Pesquisa e Ensino REDE D Or de Hospitais Instituto D Or de Pesquisa e Ensino Serviço de Arritmia, Eletrofisiologia e Estimulação Cardíaca Artificial CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM ARRITMIA CLÍNICA E MÉTODOS DIAGNÓSTICOS NÃO

Leia mais

Definições de Sinais e Sistemas

Definições de Sinais e Sistemas Definições de Sinais e Sistemas O que é um Sinal? O que é um Sistema? Visão Geral de Sistemas Específicos Processamento de Sinais Analógicos Versus Digitais Definições de Sinais e Sistemas 1 O que é um

Leia mais

Apresentação. ECG Digital. Life Card. Telemedicina

Apresentação. ECG Digital. Life Card. Telemedicina ECG Digital Apresentação O WinCardio é composto por um eletrocardiógrafo USB em 12 derivações simultâneas, software compatível com Windows XP, Vista (32 bits), Windows 7 (32 bits) e filtros digitais que

Leia mais

O AMPLIFICADOR LOCK-IN

O AMPLIFICADOR LOCK-IN O AMPLIFICADOR LOCK-IN AUTORES: RAFAEL ASTUTO AROUCHE NUNES MARCELO PORTES DE ALBUQUERQUE MÁRCIO PORTES DE ALBUQUERQUE OUTUBRO 2007-1 - SUMÁRIO RESUMO... 3 INTRODUÇÃO... 4 PARTE I: O QUE É UM AMPLIFICADOR

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETRÔNICA/INFORMÁTICA CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETRÔNICA/INFORMÁTICA CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETRÔNICA/INFORMÁTICA CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO GEORGEA DANIELEWICZ GEOVANE VINICIUS FERREIRA SISTEMA PARA DETECÇÃO

Leia mais

Arritmias cardíacas: o que o anestesista precisa saber...

Arritmias cardíacas: o que o anestesista precisa saber... Arritmias cardíacas: o que o anestesista precisa saber... rof. Moacir Leomil Neto M.V. Msc. hd. UC Minas VES - Especialidades Veterinárias Campinas NOME DAS ARRITMIAS: Da maneira geral... Ritmo (ritmo

Leia mais

Comparação entre a Máscara de Nitidez Cúbica e o Laplaciano para Realce de Imagens Digitais

Comparação entre a Máscara de Nitidez Cúbica e o Laplaciano para Realce de Imagens Digitais Comparação entre a Máscara de Nitidez Cúbica e o Laplaciano para Realce de Imagens Digitais Wesley B. Dourado, Renata N. Imada, Programa de Pós-Graduação em Matemática Aplicada e Computacional, FCT, UNESP,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTA COMPUTACIONAL PARA CONFIGURAÇÃO DE SISTEMA DE ENSAIO ULTRASSÔNICO, AQUISIÇÃO E PROCESSAMENTO DE SINAIS

DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTA COMPUTACIONAL PARA CONFIGURAÇÃO DE SISTEMA DE ENSAIO ULTRASSÔNICO, AQUISIÇÃO E PROCESSAMENTO DE SINAIS DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTA COMPUTACIONAL PARA CONFIGURAÇÃO DE SISTEMA DE ENSAIO ULTRASSÔNICO, AQUISIÇÃO E PROCESSAMENTO DE SINAIS Igor RIBEIRO (1); Lílian SILVA (2); Cláudia FARIAS (3); Eduardo SIMAS

Leia mais

Palpitações Arritmias Síncope Fibrilação atrial Sintomas, causas, cuidados

Palpitações Arritmias Síncope Fibrilação atrial Sintomas, causas, cuidados Palpitações Arritmias Síncope Fibrilação atrial Sintomas, causas, cuidados - O que são palpitações cardíacas? A palpitação ocorre quando passamos a perceber os batimentos cardíacos ECG demonstrando batimento

Leia mais

INSTITUIÇÃO: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO

INSTITUIÇÃO: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: DIGITALIZAÇÃO DE EXAMES DE ECG CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS SUBÁREA:

Leia mais

Hemodinâmica. Cardiovascular. Fisiologia. Fonte: http://images.sciencedaily.com/2008/02/080226104403-large.jpg

Hemodinâmica. Cardiovascular. Fisiologia. Fonte: http://images.sciencedaily.com/2008/02/080226104403-large.jpg Fonte: http://images.sciencedaily.com/2008/02/080226104403-large.jpg Fisiologia Cardiovascular Hemodinâmica Introdução O sistema circulatório apresenta várias funções integrativas e de coordenação: Função

Leia mais

Curso Nacional de Reciclagem em Cardiologia Região Sul 20 a 24 de setembro de 2006 ACM - Florianópolis

Curso Nacional de Reciclagem em Cardiologia Região Sul 20 a 24 de setembro de 2006 ACM - Florianópolis Curso Nacional de Reciclagem em Cardiologia Região Sul 20 a 24 de setembro de 2006 ACM - Florianópolis Dr. José Carlos Moura Jorge Laboratório de Eletrofisiologia de Curitiba Bradicardia Sinusal. Doença

Leia mais

Estudos Iniciais do Sistema didático para análise de sinais no domínio da frequência DSA-PC: tipos de janelas temporais.

Estudos Iniciais do Sistema didático para análise de sinais no domínio da frequência DSA-PC: tipos de janelas temporais. Estudos Iniciais do Sistema didático para análise de sinais no domínio da frequência DSA-PC: tipos de janelas temporais. Patricia Alves Machado Telecomunicações, Instituto Federal de Santa Catarina machadopatriciaa@gmail.com

Leia mais

DETECÇÃO DE VAZAMENTOS EM OLEODUTOS POR MEIO DE ANÁLISE WAVELET DO SINAL DE PRESSÃO

DETECÇÃO DE VAZAMENTOS EM OLEODUTOS POR MEIO DE ANÁLISE WAVELET DO SINAL DE PRESSÃO XVIII Congresso Brasileiro de Automática / a 6 Setembro, Bonito-MS. DETECÇÃO DE VAZAMENTOS EM OLEODUTOS POR MEIO DE ANÁLISE WAVELET DO SINAL DE PRESSÃO Gabriell John Medeiros de Araujo, Álvaro Medeiros

Leia mais

INCOR REALIZA MUTIRÃO NESTE FINAL DE SEMANA PARA CORREÇÃO DE ARRITMIA

INCOR REALIZA MUTIRÃO NESTE FINAL DE SEMANA PARA CORREÇÃO DE ARRITMIA SUGESTÃO DE PAUTA INCOR Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP São Paulo, 31 de agosto de 2012. INCOR REALIZA MUTIRÃO NESTE FINAL DE SEMANA PARA CORREÇÃO DE ARRITMIA Estima se que até 20%

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Pós-graduação em Engenharia Elétrica Processamento de Sinais Biomédicos Métodos no Domínio do Tempo

Universidade Federal de Uberlândia Pós-graduação em Engenharia Elétrica Processamento de Sinais Biomédicos Métodos no Domínio do Tempo Universidade Federal de Uberlândia Pós-graduação em Engenharia Elétrica Processamento de Sinais Biomédicos Métodos no Domínio do Tempo Adriano de Oliveira Andrade Dezembro de 998 ÍDICE AALÍTICO - Introdução

Leia mais

Sistema circulatório

Sistema circulatório Texto de apoio ao professor T3 Nesta aula irá estudar-de o ciclo cardíaco (diástole, sístole, pressão sanguínea e arterial) e os meios utilizados para o diagnóstico e prevenção de anomalias que possam

Leia mais

Coração do Atleta é Anormal? ABORDANDO O TEMA... ABORDANDO O TEMA... Conceito de normalidade. Clássica Alternativa e talvez possa contribuir mais

Coração do Atleta é Anormal? ABORDANDO O TEMA... ABORDANDO O TEMA... Conceito de normalidade. Clássica Alternativa e talvez possa contribuir mais Coração do Atleta: o que há de novo para interpretarmos o fisiológico e o patológico? Dr. Claudio Gil Araújo ABORDANDO O TEMA... Clássica Alternativa e talvez possa contribuir mais Congresso do DERC Rio

Leia mais

TeleCardio: Telecardiologia a Serviço de Pacientes Hospitalizados em Domicílio *

TeleCardio: Telecardiologia a Serviço de Pacientes Hospitalizados em Domicílio * TeleCardio: Telecardiologia a Serviço de Pacientes Hospitalizados em Domicílio * Rodrigo Varejão Andreão 1, José Gonçalves Pereira Filho 2, Camilo Zardo Calvi 2 1 Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

Apresentação ANTECIPANDO TECNOLOGIAS

Apresentação ANTECIPANDO TECNOLOGIAS ANTECIPANDO TECNOLOGIAS Apresentação O WinCardio é composto por um eletrocardiógrafo USB em 12 derivações simultâneas, software compatível com Windows XP, Vista, Windows 7 e filtros digitais que garantem

Leia mais

Arritmias. Taquiarritmias

Arritmias. Taquiarritmias Arritmias Taquiarritmias ECG Somente o coração possui células que deflagram seu potencial de ação automaticamente: seja NSA; NAV; seja o feixe de His... O NSA comanda o sistema de condução cardíaca. Na

Leia mais

Marco Aurélio Nerosky Hospital Cardiológico. Costantini

Marco Aurélio Nerosky Hospital Cardiológico. Costantini Caso Clínico 1 Módulo: DAC Métodos Diagnósticos Marco Aurélio Nerosky Hospital Cardiológico Costantini Caso 01 IFV, 59 anos, feminino Assintomática Fatores de Risco: história familiar Pressão arterial

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL 1. INTRODUÇÃO / DEFINIÇÕES

INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL 1. INTRODUÇÃO / DEFINIÇÕES 1 INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL 1. INTRODUÇÃO / DEFINIÇÕES 1.1 - Instrumentação Importância Medições experimentais ou de laboratório. Medições em produtos comerciais com outra finalidade principal. 1.2 - Transdutores

Leia mais

ELETROCARDIOGRAMA 13/06/2015 ANATOMIA E FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR

ELETROCARDIOGRAMA 13/06/2015 ANATOMIA E FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR ELETROCARDIOGRAMA Professor : Elton Chaves Do ponto de vista funcional, o coração pode ser descrito como duas bombas funcionando separadamente cada uma trabalhando de forma particular e gerando pressões

Leia mais