O Tratamento da Sobremordida Profunda

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Tratamento da Sobremordida Profunda"

Transcrição

1 O Tratamento da Sobremordida Profunda SOBREMORDIDA EXAGERADA Definição É o excesso de trespasse vertical entre os arcos dentários. É característica dos casosdeclasseiidivisão d 2. Sobremordida Profunda Classificação Tipo 1 SOBREMORDIDA PROFUNDA CLASSIFICAÇÃO Dental Aberta Cervical Penetrante Pl Palatina Dental Fechada Cervical Penetrante Palatina

2 SOBREMORDIDA PROFUNDA CLASSIFICAÇÃO SOBREMORDIDA PROFUNDA CLASSIFICAÇÃO Dental Tipo 2 EXEMPLOS Penetrante Cervical Palatina at SOBREMORDIDA PROFUNDA TIPO 1 SOBREMORDIDA PROFUNDA TIPO 1 ABERTA PENETRANTE PALATINA ABERTA DENTAL ABERTA PENETRANTE CERVICAL

3 SOBREMORDIDA PROFUNDA TIPO 1 SOBREMORDIDA PROFUNDA TIPO 1 FECHADA PENETRANTE CERVICAL FECHADA DENTAL FECHADA PENETRANTE PALATINA Penetrante cervical Penetrante palatina SOBREMORDIDA PROFUNDA TIPO 2 PENETRANTE CERVICAL PENETRANTE PALATINA SOBREMORDIDA PROFUNDA TIPO 2 DENTAL Profunda Tipo 2

4 Burstone (1977) A Sobremordida Profunda A intrusão de dentes anteriores pode ser alcançada com um arco de intrusão contínuo ou com uma mecânica de arcos segmentados. O arco contínuo recomendado pelo autor deve ser retangular e a ativação consiste em uma dobra do tipo tip back para os molares, fazendo o arco passar acima da cervical dos incisivos para que, encaixado na canaleta do bráquete, produza a intrusão. Nos molares há uma mola em cantilever amarrada para cervical e presa nos incisivos, provocando a intrusão do segmento anterior. Nanda (1981) A sobremordida profunda é um problema ortodôntico complexo que pode envolver um grupo de dentes ou toda a dentadura, osso alveolar, mandíbula e maxila e/ou tecidos moles da face. A perda prematura dos dentes permanentes, o crescimento excessivo do segmento alveolar l anterior e altura vertical inferior significativamente menor são responsáveis pela sobremordida. Nanda (1981) Na mordida profunda se a borda dos incisivos inferiores toca a cervical dos incisivos superiores ou o tecido gengival pode haver injúria ao tecido periodontal com migração anterior dos dentes superiores e desgastes dos incisivos inferiores. Segundo o autor, a correção da sobremordida pode ser conseguida por extrusão de dentes posteriores superiores e inferiores com aplicação de curva de Spee nos arcos de nivelamento ou pode ser conseguida com aparelho ortopédico funcional.

5 Lewis (1987) Lewis (1987) A sobremordida profunda pode ser causada por extrusão dos incisivos superiores, extrusão dos incisivos inferiores ou uma combinação de ambas. Para um resultado ortodôntico funcional e estético, é importante determinar que dentes estão extruídos. No arco superior, uma puxada alta, presa na parte anterior do arco, pode aumentar a força intrusiva. Acredita se que a estabilidade da correção da sobremordida está relacionada com a inclinação dos incisivos. Se os incisivos superiores e inferiores estiveremerem posicionados muito verticalmente um em relação ao outro, terão uma tendência de extrusão depois da remoção do aparelho. Sakima (1987) Planas (1988) Afirmou que, em pacientes braquicefálicos, é aconselhável extruir dentes posteriores para corrigir sobremordidas profundas, pois isto poderá ajudar a estética facial em seu todo, sobretudo nos casos que apresentem excesso de tecidos moles. PLANAS criou um aparelho chamado Equiplan para tratar sobremordidas que apresenta uma placa de aço interposta entre os incisivos superiores e inferiores levantando a oclusão e mantendo, durante o uso, uma sobremordida incisiva de 1mm. Ao mesmo tempo, permite que a mandíbula se mova livremente para todos os lados.

6 Equilibrador de Planas Equiplan Equilibrador Planas q EQUIPLAN Indicado d no tratamento da sobremordida dd exagerada por deficiência vertical posterior, com curva de Spee acentuada.

7 Planas (1988) Na mandíbula, o Equiplan excita todos os incisivos, produzindo uma resposta de desenvolvimento em todos os dentes de ambos os lados. Por esse motivo, todos extruirão exceto os incisivos, freados pelo Equiplan. A curva de Spee acentuada na mandíbula se nivela pelo crescimento das zonas molares. O autor recomenda o uso desse aparelho em qualquer idade. Poulton (1989) Bennett & McLaughlin (1990) Segundo Poulton, o tratamento de pacientes adultos com extrema sobremordida e padrão esqueletal l de face curta é reconhecido como desafio clínico. Os efeitos danosos da maloclusão incluem doença periodontal localizada e disfunção temporomandibular. A correção é limitada e instável. A correção de extrema sobremordida em adultos pode depender de cirurgia ortognática. A correção da sobremordida acentuada pode envolver qualquer combinação de movimentos dentários: extrusão e verticalização dos dentes posteriores, vestibularização e intrusão dos dentes anteriores.

8 Extrusão dos dentes posteriores (BENNETT,MCLAUGHLIN 1990) Verticalização dos dentes posteriores BENNETT,MCLAUGHLIN 1990) Aumentar a inclinação dos dentes anteriores BENNETT,MCLAUGHLIN 1990) Intrusão dos dentes anteriores A bandagem do segundo molar o (BENNETT, MCLAUGHLIN,1990) mais cedo possívelí auxilia naabertura da mordida (BENNETT,MCLAUGHLIN,1990)

9 Curva de Spee acentuada superior e reversa inferior Segundo a maioria dos autores, uma abordagem não extracionista parece ser mais eficiente para o controle da sobremordida profunda em casos onde o ângulo do plano mandibularémenorque25.nessescasos, nivelamento e subseqüente abertura de mordida ocorrem primariamente como um resultado da verticalização e extrusão dos dentes posteriores. (BENNETT,MCLAUGHLIN,1990) Extrações em casos com ângulo baixo tornam o controle da sobremordida difícil porque a força muscular impede o movimento mesial dos dentes posteriores. Em poucos casos de ângulo baixo do plano mandibular as extrações estão indicadas apinhamento severo e protrusão nos quaisoalinhamento, o nivelamento e o fechamento de espaços devem der feitos lentamente e com forças leves para controlar a sobremordida. O tratamento sem extração é favorável para os movimentos dos incisivos inferiores, porque as extrações tendem a manter ou verticalizar os incisivos, o que trabalha contra a abertura da mordida. Na maxila, quanto mais os incisivos superiores precisam ser retraídos mais tendem a se verticalizar e mais difícil é a correção da sobremordida.

10 Se dentes superiores precisam ser extraídos num caso de Classe II com mordida profunda deve se ter cuidado em manter o torque correto anterior durante a retração dos incisivos e a mecânica de intrusão incisiva às vezes é necessária. Em casos severos, cirurgia pode ser a única opção satisfatória. A avaliação da posição incisal é critica: se os incisivos estão retruídos e podem ser avançados a abertura da mordida é significantemente conseguida. Se eles estão protruídos e devem ser retraídos, a mordida tende a aprofundar e o controle da sobremordida se torna mais difícil. A Avaliação do apinhamento é importante. A análise criteriosa do caso poderá definir o tratamento sem extrações usando procedimentos de manutenção de espaços, incluindo verticalização e retração de molares, expansão e verticalização de segmentos vestibulares, avanço de incisivos e um recontorno interproximal prudente. O processo de alinhamento e nivelamento freqüentemente t emprega arcos redondos d que são completados nos primeiros meses de tratamento, mas só é concluído após o emprego de arcos retangulares. Às vezes, é necessário que os fios apresentem discretas curvas de abertura da mordida nos arcos superiores e inferiores retangulares para completar o alinhamento e o nivelamento.

11 Nos estágios iniciais de casos de ângulo mandibular moderadamente baixo, uma placa de mordida anterior superior pode aliviar as forças musculares posteriores, facilitando a verticalização e extrusão dos dentes posteriores. A placa de mordida também permite que os bráquetes dos incisivos inferiores sejam logo colados, o que de outro modo seria impossível devido às interferências. Quanto mais cedo for possível a bandagem dos segundos molares (especialmente no arco inferior), melhor para a correção; os autores observam que o nivelamento completo da curva de Spee inferior é virtualmente impossível sem a inclusão dos segundos molares inferiores. Acredita sequeoarco19x25noslot22 é mais efetivo no alinhamento e nivelamento e na abertura de mordida que o 17x25 no slot 18. Segundo estes autores, sobremordidas profundas podem ser eficientemente controladas com aparelhos pré ajustados onde os seguintes princípios sejam observados: 1 Evitar extrações em casos de ângulo baixo, sempre que possível 2 Usar slot 22 com arcos 19x25 3 Usar placa de mordida anterior no início do tratamento em casos de ângulo moderadamente baixo 4 Usar forças iniciais leves para evitar aprofundamento da mordida 5 Evitar elásticos de retração nos caninos 6 Bandar ou colar acessório ói nossegundos molares assim que for possível 7 Usar elásticos de classe II, seletivamente 8 Usar forças leves para fechamento de espaço em casos com extração 9 Não se precipitar no final do alinhamento, usar arcos retangulares planos primeiro e depois adicionarcurvas de abertura de mordida de acordo com a necessidade.

12 O aparelho mais utilizado na correção da sobremordida exagerada, principalmente na fase da dentição mista, são as placas de mordida confeccionadas em resina auto polimerizável. Com a utilização da placa de mordida ocorre a intrusão dos incisivos inferiores, extrusão dos dentes posteriores, crescimento do osso alveolar na região posterior, no sentido vertical e aumento do terço inferior da face. No entanto, se a sobremordida é decorrente da extrusão dos incisivosi i superiores, a placa demordida denada adiantará e somente um tratamento mais especifico poderá dar resultado. Empacientes com aparelhagemfixa, pode se realizar dobras nos arcos de trabalho, como o step up e step down, curva de Spee acentuada e reversa e arco utilidade que propiciam a intrusão dos dentesanteriores. HONIG (1991),relatou que planos de mordida anterior têm sido usados para o tratamento de sobremordida profunda e cruzada. Um splint colado lingualmente pode melhorar e simplificar o tratamento quando combinado com aparelhagem ortodôntica fixa. O material ilé modelado d nassuperfícies linguall e incisal dos incisivos centrais superiores no modelo de trabalho. O acrílico deve ser modelado até que crie uma abertura de mordida desejável, tenha polimento, superfícies arredondadas e permita uma correta limpeza dos incisivos centrais e gengiva.

13 Acrílico fotopolimerizável conformado Splint adesivo lingual no local na lingual dos incisivos superiores (HONIG, 1991) (HONIG,1991) A sobremordida profunda pode ser tratada, ortodonticamente, por meio de vários métodos, segundo SHROFF et al (1995), incluindo a intrusão pura dos dentes anteriores, a extrusão dos dentes posteriores ou a combinação de ambos. Por exemplo, o nivelamento da curva de Spee pode ser conseguido com extrusão de molares e pré molares. A extrusão de dentes posteriores acarreta aumento da altura facial inferior, inclinação do plano oclusal e rotação mandibular para baixo e para trás, piorando a relação esquelética de Classe II. A correção da sobremordida profunda através da intrusão anterior proporciona vantagens, incluindo o controle simplificado da dimensão vertical e a rotação da mandíbula para frente, o que auxilia na correção da Classe II. A intrusão comoformadetratamentopodeserindicada para pacientes com exposição excessiva dos incisivos superiores em repouso e com curva de Spee profunda associada ao aumento da altura facial inferior. Usando sese mecânicas de arco segmentado, a intrusão verdadeira pode ser obtida. Diagrama do arco base de três peças (SHROFF, 1995)

14 O melhor momento para utilização dos planos de mordida é no final da dentição mista. A mandíbula é então aberta da oclusão, sendo que a mobilidade e a capacidade excursiva são aumentadas e o crescimento mandibular não é inibido. Em pacientes adultos MADSEN (1998) demonstrou, através de três casos clínicos, que planos de mordida linguais (bite turbos) feitos de acrílico ou resina composta podem abrir a sobremordida exagerada e permitir a extrusão dos dentes posteriores. A contração dos músculos mandibulares produz uma força intrusiva nos incisivosquandoosdentesinferioresocluemcontrao plano de mordida. Nos pacientes em crescimento, o efeito extrusivo dos planos de mordida era suprimido pelo crescimento esqueletal vertical, de modo que os dentes posteriores se desenvolveram e os incisivos não, houve uma intrusão pura dos incisivos e caninos juntamente com extrusão dos dentes posteriores. Planos de mordida lingual (MADSEN, 1998) EPSTEIN,1999, descreveu a utilização de um braquete lingual denominado Bite Turbo, que funciona como uma placa de mordida embutida. Eles são modificações de bráquetes linguais de incisivos. Seus planos de mordida são paralelos ao plano oclusal. As bordas incisais dos dentes ântero inferiores ocluem contra estes planos de maneira similar à placa de mordida removível. O fator cooperação do paciente é então eliminado. O efeito é a abertura de mordida pelo bite turbo, erupção posterior e o desengrenamento da oclusão.

15 BITETURBOS Bite turbos funcionam mais efetivamente quando são posicionados todos no mesmo nível, permitindo distribuição equilibrada da carga oclusal. Um posicionamento impróprio pode levar a uma supra erupção dos dentes ântero inferiores. Para GIANELLY et al (2000), a maioria das maloclusões de Classe II é acompanhada de sobremordida, cuja correção é parte essencial do tratamento Bite turbos (EPSTEIN,1999) Impedindo toque anterior (EPSTEIN,1999)

16 Um método simples e efetivo de intrusão dos incisivosi i em casos desobremordida profunda, que respeita os princípios de Burstone, foi sugerido por CARANO (2001). O aparelho para intrusão rápida consiste simplesmente de quatro bráquetes linguais colados. Os bráquetes são usados como planos de mordida fixos. A força de mordida gera componentes intrusivos contra os incisivosi i superiores, passando perto dos seus centros de resistência, e contra os incisivos inferiores, com uma linha de ação a frente dos centros de resistência. A abertura instantânea da mordida permite uma montagem imediata da aparelhagem ântero inferior. A força de oclusão gera componentes intrusivos ( CARANO, 2001) STEENBERGEN et al (2005), relataram estudo que avaliou várias opções para diminuir os efeitos adversos da intrusão na correção da mordida profunda, aumentando a eficiência com a mínima dependência de cooperação do paciente. O resultado obtido foi que os incisivos superiores devem ser intruídos com forças de 10 a 20 gramas por dente para que se obtenha um resultado sem injúrias. VIBHUTE et al (2006), desenvolveram um levantador de mordida, classificado como mais preciso, menos volumoso, mais econômico e facilmente fabricado. O levantador consiste na confecção de coroas temporárias de acrílico auto polimerizável, fabricadas indiretamente que serão cimentadas nos molares com ionômero de vidro previamente ao tratamento ortodôntico. As coroas de acrílico permitem a colocação de acessórios (tubos) e promovem uma adequada abertura de mordida sem causar desconforto aopaciente.

17 O diagnóstico correto da causa da sobremordida exagerada é primordial na escolha do método de correção e sua conseqüente estabilidade, devido ao alto grau de recidiva que apresenta. Isso envolve a consideração do tipo facial do paciente, postura de língua e lábio, ângulo interincisal e goníaco, idade e ainda padrão respiratório; O mecanismo de correção da sobremordida é complexo e apresenta várias opções viáveis e eficazes; extrusão ou intrusão e a associação de ambas pode ser realizada. A Sobremordida Profunda SOBREMORDIDA EXAGERADA Pode relacionar se com: 1 musculatura anterior hipertônica 2 crescimento horizontal preponderante p (rotação anterior) 3 diminuição da AFAI SOBREMORDIDA EXAGERADA DIAGNÓSTICO 1 Exame clínico e de modelos 2 Análise facial 3 Avaliação cefalométrica 4 Avaliação dentária

18 SOBREMORDIDA EXAGERADA NA ANÁLISE FACIAL Há diminuição do terço inferior da face? Qual aposição da mandíbula? A musculatura é hipertônica? SOBREMORDIDA EXAGERADA NA AVALIAÇÃO CEFALOMÉTRICA... Tendência de crescimento Convergência dos planos horizontais AFAI Incisivos inferiores / plano oclusal funcional Inc Sup/Lábio sup

19 SOBREMORDIDA EXAGERADA NA ANÁLISE DENTÁRIA Extrusão dos incisivos Elevação dos molares superiores Ângulo entre os longos eixos dos incisivos SOBREMORDIDA EXAGERADA SOBREMORDIDA EXAGERADA DENTIÇÃO DECÍDUA TRATAMENTO Pistas diretas Planas Aparelhos funcionais Ativadores para o crescimento alveolar Planos de mordida superiores DENTIÇÃO MISTA Causas Extrusão dos incisivos centrais Elevação dos primeiros molares superiores (parcialmente irrompidos)

20 SOBREMORDIDA EXAGERADA SOBREMORDIDA EXAGERADA Tratamento com aparatologias que ajudem a erupção dos molares ou a intrusão dos incisivos. PROCEDIMENTOS : AEB tração baixa Arco base de Ricketts Resina composta aplicada na oclusal dos molares decíduos Aparatologias removíveis superiores ou inferiores com planos demordidaposterioresdid i Aparelhos funcionais como o Equiplan SOBREMORDIDA EXAGERADA PLANOS DE MORDIDA SOBREMORDIDA EXAGERADA DENTIÇÃO PERMANENTE Intruir incisivos Extruir molares Altura dos acessórios Elásticos intermaxilares verticais Arcos ortodônticos + elásticos de classe II

21 SOBREMORDIDA EXAGERADA AEB TRAÇÃO BAIXA AEB Possibilidades de Emprego AEB Possibilidades de Emprego AEB Possibilidades de Emprego

22 AEB Possibilidades de Emprego AEB Possibilidades de Emprego O Tratamento t da Sobremordida Biteturbos Bite Turbos EPSTEIN,1999, descreveu a utilização de um bráquete lingual denominado Bite Turbo, que funciona como uma placa de mordida embutida. Eles são modificações de bráquetes linguais de incisivos. Seus planos de mordida são paralelos ao plano oclusal. As bordas incisais dos dentes ântero inferiores ocluem contra estes planos de maneira similar à placa de mordida removível. O fator cooperação do paciente é então eliminado. O efeito de abertura de mordida que o bite turbo promove a erupção posterior assim como o desengrenamento da oclusão.

23 APOIO DE RESINA COMPOSTA NA PALATINA DE INCISIVOS SUPERIORES Fig.32. Bite turbos (EPSTEIN,1999) impedindo torque anterior (EPSTEIN,1999) Referências Bibliográficas AL BURAIKI, H. et al. The effectiveness and long term stability of overbite correction with incisor intrusion mechanics. division 2 maloclusion in an adult patient. Am J Orthod Dentofacial Orthop, v 127, n 1, p Jan, ALMEIDA et al. Mordida construtiva para a confecção do ativador para ClasseII, divisão 1, com sobremordida profunda. Revista dental Press de Ortodontia e Ortopedia Maxilar, v.1, n.2, p.72 77, nov/dez; BECKMANN, G R et al. Alveolar and skeletal dimensions associated with overbite. orthognathic surgery. Am J Orthod Dentofacial Orthop, v 113,n 4, p Apr BENNETT, John C. McLAUGHLIN, Richard P. Management of deep overbite with a preadjusted appliance system. J Clin Orthodont, v n, p Nov BURSTONE, C. J. Deep overbite correction by intrusion. Am J Orthod, v. 13, p ,1977. CARANO et al. Use of lingual braquets for deep bite correction. J Clin Orthodont, v35 n7, p Jul,2001. CEYLAN, Ismael, EROZ, Barçin. The effects of overbite on the maxillary and mandibular morphology. Angle orthod, v.71 n.2, p ,2001. CHEN, Yi Jane et al. Nonsurgical correction of skeletal deep overbite and Class II division 2 maloclusion in an adult patient. Am J Orthod Dentofacial Orthop, v. 126, n. 3 p , Sep 2004.

24 COOPER, Ronald B. Indirect bonded bite plate to prevent impingement on ceramic brackets. J Clin Orthodont, v26 n4, p APR DARENDELILER, N. et al. The biomechanical relationship between incisor and condylar guidances in deep bite and normal cases. J Oral Reabil, v. 31, p , DYER, F M V; MCKEOWN, H F ; SANDLER, P J. The modified twin block appliance in the treatment of Class II division 2 maloclusion. Journal of orthod, v 28,n 4,p Dec EPSTEIN, Martin, TRAN Quat. Establishing the posterior occlusal level with a builtin Biteplate. Clinical Impressions, v8,n3, FERREIRA, Eduardo Silveira. A mal oclusão de Classe II Divisão 1, com sobremordida exagerada: apresentação de um caso clinico. i Ortodontia Gaúcha,v.I, úh n.1, Abr FERREIRA, Sergio L. Class II deep overbite malocclusion correction with nonextraction therapy and Class II elatics.am J Orthod Dentofacial Orthop, v 114 n 4, p Aug FURASTÉ, Pedro Augusto. Normas Técnicas para o Trabalho Científico. 13 ed, Porto Alegre: GIANELLY, A et al. Bidimensional technique: theory and practice. GAC International,Inc HAMMOND III, A. B. Treatment of a Class II malocclusion with deep overbite. Am J Orthod Dentofacial Orthop, v 121 n 5, p May HANS, M; KISHIYMA, C.; PARKER, S.; WOLF, G.; NOACHTAR, R. Cephalometric evaluation of two treatment strategies for deep overbite correction. Angle orthod, v64 v.64 n. 4, p HELLSING, Eva.Effect of fixed anterior biteplane therapy a radiographic study. Am J Orthod Dentofacial Orthop, v. 110 n.1 p JUL HENRIQUES, Jose F C et al.utilização do aparelho removível conjugado à ancoragem extra bucal para correção da ma oclusão de classe II, divisão 1, com sobremordida profunda. Revista dental Press de Ortodontia e Ortopedia Maxilar, v.2, n.2, p.12 18,mar/abr;1997. HONIG, Gordon C. Lingual Bonded Splint. J Clin Orthodont, v n, p Nov JACKSON et al. Planos de mordida fixos para tratamento de mordida profunda. Revista dental Press de Ortodontia e Ortopedia Maxilar, v.1, n.1, p.60, set/out; JANSON, Guilherme R P et al. Correção da sobremordida com o Aparelho Guia de Erupção: apresentação de dois casos clinicos. Revista dental Press de Ortodontia e Ortopedia Maxilar, v.3, n.1, p.32 46,jan/fev;1998. JENNER, John. The importance of reducing overbite before overjet with initial treatment mechanics. Aust Orthod J, v 13, n. p Mar KICHINE, A. H. et al. O tratamento de Classe II, 2 com overbite exagerado.r Clin Dental Press, v.3, n.3, p.44 50,jun/jul;2004. KIM, Seong Hun, et al. Severe Class II anterior deep bite malocclusion treated with a C lingual Retractor. mandibular morphology. Angle orthod, v.74 n.2, p , ,2004. KIM, Tae woo, LITTLE, Robert. Postretention assessment of deep overbite correction in class II division 2 malocclusion. Angle orthod, v.69 n.2, p KONDO, Etsuko. Occlusal stability in Class II, division 1, deep cases followed for many years after orthodontic treatment.am J Orthod Dentofacial Orthop, v 114 n 6, p Dec LEWIS, Paul. Correction of deep anterior overbite. Am J Orthod Dentofacial Orthop, v. n. p Apr 1987 MADSEN, Ronald. Bonded acrylic Lingual biteplanes. J Clin Orthodont, v32 n5, p May MCSHERRY,P F. Class II correction reducing patient compliance: a review of the Available techniques. Journal of orthod, v 27,n 3,p Sep MUNOZ, Ana Maria. Correction of a Class II deep overbite skeletal and dental asymetric maloclusion in na adult patient. patient. Am J Orthod Dentofacial Orthop, v 127, n 5, p ,May, NANDA, R. The differential diagnosis and treatment of excessive overbite. Dent clin North Am, v.25, n. 1, p.69 84, Jan OHNISHI, H et al. A mini implant for Orthodontic Anchorage in a Deep overbite Case. Angle orthod, v.75 n.3, p ,2005. PATO et al. The Equiplan quad helix combination in deep bite cases. J Clin Orthodont, v36 n8, p AGO, PATO, J M S et al. Mordida profunda e aparelho lingual: uniao perfeita.revista dental Press de Ortodontia e Ortopedia Maxilar, v.1, n.3, p.55 59,jun/jul;2002. PHILIPPE, Julien. Treatment of deep bite with bonded biteplanes. J Clin Orthodont, v30 n7, p Jul PLANAS, P. Reabilitação neuro oclusal. Rio de Janeiro: MEDSI,1998. Cap 04: Leis Planas de desenvolvimento do sistema estomatognatico. POULTON, Donald R. Correction of extreme deep overbite with orthodontics and orthognathic surgery. Am J Orthod Dentofacial Orthop, v 96 n 4, p October PRIETO, Marcos Gabriel do Lago; OSHIRO, Giuliana Shiroma. O uso da Placa de Mordida Provisória Fixa ( PMPF) na mordida profunda. J Brás Ortodon Ortop Facial, v.7, n.37, p.10 22, jan fev SAKIMA et al. Avaliação cefalométrica comparativo de dois métodos de correção de sobremordida. Estudo td com implantes metálicos parte I. Revista dental Press de Ortodontia e Ortopedia Maxilar, v.5, n.4, p.6 17,jul/ago;2000. SAKIMA et al. Correção da mordida profunda. Rev Gaúcha Odontol., v.35, n.4, p , jul ago.1987.

25 SHROFF, Bhavna et al. Segmented approach to simultaneous intrusion and space closure: Biomechanics of the three piece base arch appliance.. Am J Orthod Dentofacial Orthop, v. 107 n.2 p Feb SHROFF, Bhavna et al. Simultaneous intrusion and retraction using a three piece base arch. Angle orthod, v.67 n. 6, p SILVA, Antonio C P da. CAPELLI JUNIOR, Jonas. O problema da sobremordida exagerada. RBO, v. 47 n. 4 p JUL/AGO SODRÉ A S; et al. A sobremordida na classe II, divisai 1: diagnostico e tratamento. J Brás Ortodon Ortop Facial, v.3, n.15, p.72 79, mio jun STEENBERGEN, E. van, et al. The influence of force magnitude on intrusion of the maxillary segment. Angle orthod, v.75 n.5, p ,2005. STEENBERGEN, E. van, et al. The role of a high pull headgear in Counteracting side effects from intrusion i of the maxillary anterior segment. Angle orthod, v.74 n.24, p ,2004. VAUGHAN, J L.Orthodontic correction of na adult angle class II, division 2 deep bite. Am J Orthod Dentofacial Orthop, v 116 n 1, p July VIBHUTE,Pavankumar et al. Temporary bite raising crowns. J Clin Orthodont, v40 n4, p Apr WALKOW, T. M.; PECK, S. Dental arch width in Class II division 2 deep bite malocclusion. l Am J Orthod Dentofacial lorthop, v 122 n 6, p Dec Estabelecimento do Nível Oclusal Posterior com Plataforma de Mordida Celestino Nóbrega, MDS, São José dos Campos, SP, Brasil Martin B. Epstein, DSS, New York, Estados Unidos Clinical Impressions Magazine April 2002 Revista Clínica de Ortodontia Dental Press June 2003

Reginaldo César Zanelato

Reginaldo César Zanelato Reginaldo César Zanelato Nos pacientes portadores da má oclusão de Classe II dentária, além das opções tradicionais de tratamento, como as extrações de pré-molares superiores e a distalização dos primeiros

Leia mais

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical Mordida Profunda Definição Trespasse vertical Mordida Profunda Diagnóstico Os fatores que contribuem variam de acordo com a oclusão: u Em boas oclusões é determinda por fatores dentários: t Comprimento

Leia mais

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso Caso Clínico Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso José Euclides Nascimento* Luciano da Silva

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO APARELHO Componentes do aparelho extrabucal 3

APRESENTAÇÃO DO APARELHO Componentes do aparelho extrabucal 3 Série Aparelhos Ortodônticos EXTRABUCAL INTRODUÇÃO A ancoragem extrabucal ainda é um dos recursos mais utilizados e recomendados no tratamento da má oclusão de Classe II, primeira divisão, caracterizada

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO 474 UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO Fábio André Werlang 1 Marcos Massaro Takemoto 2 Prof Elton Zeni 3 RESUMO

Leia mais

incisivos inferiores 1,3,4,6. Há também um movimento do nariz para frente, tornando o perfil facial menos côncavo e, conseqüentemente,

incisivos inferiores 1,3,4,6. Há também um movimento do nariz para frente, tornando o perfil facial menos côncavo e, conseqüentemente, Série Aparelhos Ortodônticos MÁSCARA FACIAL INTRODUÇÃO Inúmeras formas de tratamento têm sido relatadas para a correção precoce da má oclusão de Classe III. No entanto, talvez por muitos casos necessitarem

Leia mais

TIP-EDGE e a TÉCNICA DIFERENCIAL DO ARCO RETO.

TIP-EDGE e a TÉCNICA DIFERENCIAL DO ARCO RETO. TIP-EDGE e a TÉCNICA DIFERENCIAL DO ARCO RETO....Tip-Edge é um braquete com um slot edgewise modificado, pré-ajustado, que permite inclinação da coroa em uma direção e ainda cria ancoragem através de movimento

Leia mais

Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior

Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior A RTIGO DE D IVULGA ÇÃO Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior Roberto M. A. LIMA FILHO*, Anna Carolina LIMA**, José H. G. de OLIVEIRA***, Antonio C. de

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA ALTERNATIVAS PARA ACELERAR A COLAGEM DOS ACESSÓRIOS INFERIORES EM CASOS DE MORDIDA PROFUNDA ANA CAROLINA SOUTO DANTE

Leia mais

Tratamento da Classe II com Distalização do Arco Superior Utilizando Microparafusos Ortodônticos de Titânio

Tratamento da Classe II com Distalização do Arco Superior Utilizando Microparafusos Ortodônticos de Titânio Capítulo Tratamento da Classe II com Distalização do Arco Superior Utilizando Microparafusos Ortodônticos de Titânio 1 Henrique Mascarenhas Villela Andréa Lacerda Santos Sampaio Évelin Rocha Limoeiro Introdução

Leia mais

PRISCILLA MENDES CORREA VICTOR

PRISCILLA MENDES CORREA VICTOR FUNORTE-FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS NÚCLEO NITERÓI-SMILE ODONTOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA TRATAMENTO DA SOBREMORDIDA: RELATO DE CASO CLÍNICO PRISCILLA MENDES CORREA VICTOR Monografia

Leia mais

EXTRAÇÕES DE DOIS PRÉ-MOLARES SUPERIORES NA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II: PARÂMETROS DE DIAGNÓSTICO E NOVOS RECURSOS NA MECÂNICA.

EXTRAÇÕES DE DOIS PRÉ-MOLARES SUPERIORES NA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II: PARÂMETROS DE DIAGNÓSTICO E NOVOS RECURSOS NA MECÂNICA. 1 EXTRAÇÕES DE DOIS PRÉ-MOLARES SUPERIORES NA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II: PARÂMETROS DE DIAGNÓSTICO E NOVOS RECURSOS NA MECÂNICA. EWALDO LUIZ DE ANDRADE Especialista em Ortodontia Mestre em Diagnóstico Bucal

Leia mais

Aparelho de Herbst Pma Passo a Passo

Aparelho de Herbst Pma Passo a Passo Capítulo Aparelho de Herbst Pma Passo a Passo 1 Alexandre Moro A Ortodontia contemporânea tem exigido que os clínicos utilizem aparelhos que tenham a sua eficiência clínica comprovada cientificamente.

Leia mais

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL Montagem das Pastas As pastas devem estar organizadas na seguinte ordem: I- Externo Página Título: colocar na capa frontal da pasta (a capa tem um envelope plástico para esta finalidade). BOARD BRASILEIRO

Leia mais

Abordagem Segmentada para Intrusão Simultânea ao Fechamento de Espaço: Biomecânica do Arco Base de Três Peças

Abordagem Segmentada para Intrusão Simultânea ao Fechamento de Espaço: Biomecânica do Arco Base de Três Peças rtigo Traduzido bordagem Segmentada para Intrusão Simultânea ao Fechamento de Espaço: iomecânica do rco ase de Três Peças Segmented pproach to Simultaneous Intrusion and Space Closure: iomechanics of the

Leia mais

Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa. o superiores e splint removível vel inferior

Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa. o superiores e splint removível vel inferior Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa o superiores e splint removível vel inferior MORO, A.; et al. Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de aço superiores

Leia mais

REVISTA GESTÃO & SAÚDE (ISSN 1984-8153) EXTRAÇÃO DE INCISIVO INFERIOR EM ORTODONTIA LOWER INCISOR EXTRACTION IN ORTHODONTICS

REVISTA GESTÃO & SAÚDE (ISSN 1984-8153) EXTRAÇÃO DE INCISIVO INFERIOR EM ORTODONTIA LOWER INCISOR EXTRACTION IN ORTHODONTICS 1 EXTRAÇÃO DE INCISIVO INFERIOR EM ORTODONTIA LOWER INCISOR EXTRACTION IN ORTHODONTICS Tatiana Leite Moroz LESSA 1 Elcy ARRUDA 2 Roberley Araújo ASSAD 3 Fabiano Sfier de MELLO 4 Andrea Malluf Dabul de

Leia mais

Tracionamento ortodôntico de incisivos central e lateral superiores impactados: caso clínico

Tracionamento ortodôntico de incisivos central e lateral superiores impactados: caso clínico Caso Clínico Tracionamento ortodôntico de incisivos central e lateral superiores impactados: caso clínico Plínio Coutinho Vilas Boas*, Luís Antônio Alves Bernardes**, Matheus Melo Pithon***, Diogo Piacentini

Leia mais

Tratamento Ortodôntico da Classe III, Subdivisão: Apresentação de um Caso Clínico (Parte 1)

Tratamento Ortodôntico da Classe III, Subdivisão: Apresentação de um Caso Clínico (Parte 1) Artigo de Divulgação Tratamento Ortodôntico da Classe III, Subdivisão: Apresentação de um Caso Clínico (Parte 1) Treatment of a Class III, Subdivision Malocclusion: A Case Report (Part 1) Guilherme R.

Leia mais

Verticalização de Molares

Verticalização de Molares Curso de Aperfeiçoamento em Ortodontia Verticalização de Molares Prof.: Paulo César Principais causas 1. Perdas precoce de molares decíduos Principais causas 2. Anodontia de 2 pré-molares !"#$"$%&'()*(+,($%-"%.+/0.+"123!

Leia mais

Aparelho Arco E-1886E. Partes do aparelho

Aparelho Arco E-1886E. Partes do aparelho BRÁQUETES Aparelho Arco E-1886E Partes do aparelho Aparelho Arco E -1886 APARELHO PINO E TUBO - 1912 Arco Cinta -1915 Aparelho Edgewise - 1925 Braquete original Os primeiros bráquetes eram.022 de uma liga

Leia mais

Má oclusão Classe III de Angle com discrepância anteroposterior acentuada

Má oclusão Classe III de Angle com discrepância anteroposterior acentuada C ASO CLÍNIC O BBO Má oclusão Classe III de Angle com discrepância anteroposterior acentuada Carlos Alexandre Câmara* Resumo O caso clínico apresentado refere-se ao tratamento de uma paciente com 36 anos,

Leia mais

Extração atípica de incisivos centrais superiores: relato de caso clínico Atypical extraction of maxillary central incisors: case report

Extração atípica de incisivos centrais superiores: relato de caso clínico Atypical extraction of maxillary central incisors: case report RELATO DE CASO Extração atípica de incisivos centrais superiores: relato de caso clínico Atypical extraction of maxillary central incisors: case report MARCOS VALÉRIO FERRARI 1 JOSÉ RICARDO SCANAVINI 2

Leia mais

Ciência e prática. Importância do tratamento ortodôntico como auxílio da reabilitação oral

Ciência e prática. Importância do tratamento ortodôntico como auxílio da reabilitação oral Importância do tratamento ortodôntico como auxílio da reabilitação oral 36 MAXILLARIS OUTUBRO 2015 Ciência e prática : Margarida Malta Médica dentista. Licenciada no Instituto Superior de Ciencias da Saúde

Leia mais

Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré -Molares Superiores

Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré -Molares Superiores Tratamento da Má Oclusão de Classe II com Extração de Pré -Molares Superiores Adriano César Trevisi Zanelato Coordenador do curso de especialização em Ortodontia pela Escola de Odontologia Cuiabá (MT).

Leia mais

Utilização do APM no tratamento da má oclusão de Classe II, 2ª divisão, em paciente adulto

Utilização do APM no tratamento da má oclusão de Classe II, 2ª divisão, em paciente adulto Caso Clínico Utilização do APM no tratamento da má oclusão de Classe II, 2ª divisão, em paciente adulto Jaime Sampaio Bicalho*, Rafael de Faria Bicalho** Resumo Relato de caso clínico de paciente com 51

Leia mais

FECHAMENTO DE ESPAÇOS

FECHAMENTO DE ESPAÇOS FECHAMENTO DE ESPAÇOS Rua 144, n 77 - Setor Marista - Goiânia (GO) - CEP 74170-030 - PABX: (62) 278-4123 - 1 - Introdução Podemos definir essa etapa do tratamento ortodôntico como aquela onde o principal

Leia mais

Tratamento cirúrgico da má oclusão de Classe III dentária e esquelética

Tratamento cirúrgico da má oclusão de Classe III dentária e esquelética Caso Clínico BBO Tratamento cirúrgico da má oclusão de Classe III dentária e esquelética Ione Helena Vieira Portella Brunharo 1 O preparo ortodôntico para tratamento cirúrgico do padrão esquelético de

Leia mais

CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA. APROVADO: MEC e CFO

CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA. APROVADO: MEC e CFO CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA APROVADO: MEC e CFO 1º. MÓDULO: 1º. DIA: Apresentação da Especialização / Aula teórica de Classificação das Más-oclusões 2º. DIA: Aula teórica de Etiologia

Leia mais

Má oclusão Classe I de Angle, com acentuada biprotrusão, tratada com extrações de dentes permanentes*

Má oclusão Classe I de Angle, com acentuada biprotrusão, tratada com extrações de dentes permanentes* C a s o C l í n i c o O Má oclusão Classe I de ngle, com acentuada biprotrusão, tratada com extrações de dentes permanentes* Marco ntônio Schroeder** Resumo Este relato de caso descreve o tratamento de

Leia mais

Programa Laboratorial (hands on em Manequim)

Programa Laboratorial (hands on em Manequim) PROGRAMA DE CURSO DE EXCELÊNCIA EM ORTODONTIA COM 8 MÓDULOS DE 2 DIAS MENSAIS Prof. ROQUE JOSÉ MUELLER - Tratamento Ortodôntico de alta complexidade em adultos : diagnóstico, planejamento e plano de tratamento.

Leia mais

Título: ALEXANDER DISCIPLINE, NOVO CONCEITO EM ORTODONTIA

Título: ALEXANDER DISCIPLINE, NOVO CONCEITO EM ORTODONTIA Título: ALEXANDER DISCIPLINE, NOVO CONCEITO EM ORTODONTIA Resumo: Sistema elaborado para se obter excelentes resultados de maneira simples e organizada, simplificando a mecânica ortodôntica reduzindo o

Leia mais

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico.

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico. Introdução CONTENÇÕES EM ORTODONTIA em ortodontia é o procedimento para manter um dente recém- movimentado em posição por um período suficientemente prolongado para assegurar a manutenção da correção ortodôntica

Leia mais

IGC - Índice do Grau de Complexidade

IGC - Índice do Grau de Complexidade IGC - Índice do Grau de Complexidade Uma medida da complexidade do caso DI -American Board of Orthodontics Autorização American Board of Orthodon1cs- ABO Atualização: 13.05.2013 12. Outros Itens pontuados

Leia mais

Matheus Melo Pithon**, Luiz Antônio Alves Bernardes*** Palavras-chave: Classe III esquelética. Expansão rápida da maxila. Aparelho ortodôntico fixo.

Matheus Melo Pithon**, Luiz Antônio Alves Bernardes*** Palavras-chave: Classe III esquelética. Expansão rápida da maxila. Aparelho ortodôntico fixo. Artigo de Divulgação 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 Tratamento da má oclusão Classe iii esquelética através

Leia mais

Aplicação da versatilidade do aparelho pré-ajustado MBT, nos casos que apresentam os incisivos laterais superiores em linguoversão

Aplicação da versatilidade do aparelho pré-ajustado MBT, nos casos que apresentam os incisivos laterais superiores em linguoversão Caso Clínico Aplicação da versatilidade do aparelho pré-ajustado MBT, nos casos que apresentam os incisivos laterais superiores em linguoversão Reginaldo César Zanelato*, Sáverio Mandetta**, Cássia Terezinha

Leia mais

O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo

O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo O aparelho de Herbst com Cantilever (CBJ) Passo a Passo çã APARELHO DE HERBST COM CANTILEVER (CBJ) MAYES, 1994 Utiliza quatro coroas de açoa o nos primeiros molares e um cantilever,, a partir dos primeiros

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS 31) Sobre a reabsorção localizada severa, é correto afirmar que a) os dentes com dilaceração são fatores de risco. b) o tratamento ortodôntico não é o principal fator etiológico.

Leia mais

Uso do aparelho de Thurow no tratamento da má oclusão esquelética de Classe II

Uso do aparelho de Thurow no tratamento da má oclusão esquelética de Classe II A r t i g o I n é d i t o Uso do aparelho de Thurow no tratamento da má oclusão esquelética de Classe II Maíra Massuia de Souza*, Talita Mathes de Freitas*, Adriana Sasso Stuani**, Andréa Sasso Stuani***,

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS Efeitos dentoalveolares e esqueléticos do tratamento da má oclusão Classe II com os aparelhos Herbst, Jasper Jumper e o Aparelho de Protração Mandibular

Leia mais

APRESENTAÇÃO DAS BANDAS TIPOS:

APRESENTAÇÃO DAS BANDAS TIPOS: 1 2 BANDAS ORTODÔNTICAS Introdução Para entendermos a real importância destes componentes de um aparelho ortodôntico, devemos inicialmente compreender qual a função da bandagem frente à um complexo sistema

Leia mais

Resumo. Abstract. Orthodontic Science and Practice. 2012; 5(19):416-423. Relato de caso (Case Report) Guilherme Marigo 1 Marcelo Marigo 2

Resumo. Abstract. Orthodontic Science and Practice. 2012; 5(19):416-423. Relato de caso (Case Report) Guilherme Marigo 1 Marcelo Marigo 2 416 Orthodontic Science and Practice. 2012; 5(19):416-423. Tratamento da Classe II, divisão 1 com auxílio de ancoragem esquelética - relato de caso. Treatment of Class II, division 1 with the aid of skeletal

Leia mais

RETRAÇÃO E INTRUSÃO ANTERIOR UTILIZANDO A TÉCNICA DO ARCO SEGMENTADO

RETRAÇÃO E INTRUSÃO ANTERIOR UTILIZANDO A TÉCNICA DO ARCO SEGMENTADO ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE CIRURGIÕES DENTISTAS REGIONAL PIRACICABA ESCOLA DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL FLÁVIO AUGUSTO MEFFE ANDREOLI RETRAÇÃO E INTRUSÃO ANTERIOR UTILIZANDO A TÉCNICA DO ARCO SEGMENTADO

Leia mais

A UTILIZAÇÃO CLÍNICA DO APARELHO PROPULSOR MANDIBULAR FORSUS NA

A UTILIZAÇÃO CLÍNICA DO APARELHO PROPULSOR MANDIBULAR FORSUS NA A UTILIZAÇÃO CLÍNICA DO APARELHO PROPULSOR MANDIBULAR FORSUS NA CLÍNICA ORTODÔNTICA Mario Cappellette Jr, Paulo Sergio Kozara, Carolina M F Costa RESUMO Palavras-chave: Forsus. Crescimento mandibular.

Leia mais

Setup: um Auxílio no Diagnóstico Ortodôntico

Setup: um Auxílio no Diagnóstico Ortodôntico Setup: um Auxílio no Diagnóstico Ortodôntico CASO CLÍNICO Setup: a Diagnosis Assistance in Orthodontics Michelle Santos VIANNA* Armando Yukio SAGA** Fernando Augusto CASAGRANDE*** Elisa Souza CAMARGO****

Leia mais

Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa. subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações

Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa. subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações 1 INTRODUÇÃO Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações desse padrão. Vale a pena relembrarmos a definição

Leia mais

MANTENEDORES DE ESPAÇO

MANTENEDORES DE ESPAÇO MANTENEDORES DE ESPAÇO Conceito São aparelhos ortodônticos usados para manter o espaço nas arcadas dentárias, por perda precoce de dentes decíduos. Classificação Quanto ao uso: fixos semifixos removíveis

Leia mais

Sistema de Apoio Ósseo para Mecânica Ortodôntica (SAO ) miniplacas para ancoragem ortodôntica. Parte I: tratamento da mordida aberta

Sistema de Apoio Ósseo para Mecânica Ortodôntica (SAO ) miniplacas para ancoragem ortodôntica. Parte I: tratamento da mordida aberta A r t i g o In é d i t o Sistema de Apoio Ósseo para Mecânica Ortodôntica (SAO ) miniplacas para ancoragem ortodôntica. Parte I: tratamento da mordida aberta Maurício Tatsuei Sakima*, Armando Amorim de

Leia mais

O setup ortodôntico como método auxiliar de diagnóstico e planejamento

O setup ortodôntico como método auxiliar de diagnóstico e planejamento Dica Clínica O setup ortodôntico como método auxiliar de diagnóstico e planejamento Hallissa Simplício*, Ary dos Santos-Pinto**, Marcus Vinicius Almeida de Araújo***, Sergei Godeiro Fernandes Rabelo Caldas****,

Leia mais

Tratamento da classe II, com aparelho de herbst modificado relato de caso clínico

Tratamento da classe II, com aparelho de herbst modificado relato de caso clínico 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 Class II malocclusion treatment with modified Herbst appliance A Case Report Resumo

Leia mais

Mini-implantes ortodônticos como auxiliares da fase de retração anterior

Mini-implantes ortodônticos como auxiliares da fase de retração anterior A r t i g o In é d i t o Mini-implantes ortodônticos como auxiliares da fase de retração anterior Carlo Marassi*, Cesar Marassi** Resumo Introdução: os mini-implantes ortodônticos se estabeleceram como

Leia mais

Mesialização de molares com ancoragem em mini-implantes

Mesialização de molares com ancoragem em mini-implantes A r t i g o In é d i t o Mesialização de molares com ancoragem em mini-implantes Marcos Janson*, Daniela Alcântara Fernandes Silva** Resumo Introdução: é muito comum, na rotina do consultório odontológico,

Leia mais

TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE PRÉ-MOLAR

TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE PRÉ-MOLAR Miguel da Nóbrega Médico Especialista em Estomatologia DUO Faculdade de Cirurgia Dentária Universidade Toulouse miguel.nobrega@ortofunchal.com TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE

Leia mais

Princípios de OCLUSÃO

Princípios de OCLUSÃO Aperfeiçoamento em Prótese Convencional e sobre Implantes Bibliografia Recomendada HOBO, S. et al. Osseointegração e Reabilitação Oclusal. 1 ed. São Paulo: Quintessence, 1997. Princípios de OCLUSÃO Princípios

Leia mais

APARELHOS ORTODÔNTICOS. e ORTOPÉDICOS CUIDADOS & CURIOSIDADES. Ortodontia & Ortopedia Facial. Dr. Guilherme Thiesen CRO-SC 6117

APARELHOS ORTODÔNTICOS. e ORTOPÉDICOS CUIDADOS & CURIOSIDADES. Ortodontia & Ortopedia Facial. Dr. Guilherme Thiesen CRO-SC 6117 APARELHOS ORTODÔNTICOS e ORTOPÉDICOS CUIDADOS & CURIOSIDADES Dr. Guilherme Thiesen CRO-SC 6117 Ortodontia & Ortopedia Facial ORTODONTIA E Ortopedia Facial CUI CURI DADOS & OSIDADES Dr. Guilherme Thiesen

Leia mais

Mini-implante como ancoragem absoluta: ampliando os conceitos de mecânica ortodôntica

Mini-implante como ancoragem absoluta: ampliando os conceitos de mecânica ortodôntica Mini-implante como ancoragem absoluta: ampliando os conceitos de mecânica ortodôntica Absolute anchorage with mini-implants: improving the concepts of the orthodontic mechanics Leonardo Alcântara Cunha

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA DAS MÁS OCLUSÕES NA DENTADURA MISTA EM ESCOLARES DE TERESINA PI

EPIDEMIOLOGIA DAS MÁS OCLUSÕES NA DENTADURA MISTA EM ESCOLARES DE TERESINA PI EPIDEMIOLOGIA DAS MÁS OCLUSÕES NA DENTADURA MISTA EM ESCOLARES DE TERESINA PI Marcus Vinicius Neiva Nunes do Rego - NOVAFAPI Olívia de Freitas Mendes - NOVAFAPI Thaís Lima Rocha NOVAFAPI Núbia Queiroz

Leia mais

Descrição de Técnica. Leopoldino Capelozza Filho*, José Antonio Zuega Capelozza** Palavras-chave: Diagrama. Straight-wire.

Descrição de Técnica. Leopoldino Capelozza Filho*, José Antonio Zuega Capelozza** Palavras-chave: Diagrama. Straight-wire. Descrição de Técnica DIAO: Diagrama individual anatômico objetivo. Uma proposta para escolha da forma dos arcos na técnica de Straight-Wire, baseada na individualidade anatômica e nos objetivos de tratamento

Leia mais

A Inter-relação Ortodontia e Prótese: apresentação de um. Caso Clínico. Caso Clínico

A Inter-relação Ortodontia e Prótese: apresentação de um. Caso Clínico. Caso Clínico Caso Clínico Apresentação ilustrada de casos tratados em Ortopedia, Ortodontia e/ou Cirurgia Ortognática A Inter-relação Ortodontia e Prótese: apresentação de um Caso Clínico Os autores apresentam o relato

Leia mais

Série Aparelhos Ortodônticos

Série Aparelhos Ortodônticos Série Aparelhos Ortodônticos Em geral, o protocolo de tratamento nos casos de Classe III, principalmente naqueles com deficiência maxilar, tem sido a disjunção, seguida pela protração da ma-xila. De acordo

Leia mais

TP Orthodontics. HERBST Flip-Lock. www.tportho.com

TP Orthodontics. HERBST Flip-Lock. www.tportho.com TP Orthodontics HERBST Flip-Lock www.tportho.com TP Orthodontics, Inc. Idéias em Prática. "TP Orthodontics sempre ouve as minhas necessidades e me fornece os melhores produtos para o meu dia-a-dia." -Douglas

Leia mais

APM: APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR.

APM: APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR. INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS APM: APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR. RODRIGO LOPES ROCHA Monografia apresentada ao Programa de Especialização em Ortodontia do ICS FUNORTE/SOEBRÁS NÚCLEO

Leia mais

FACULDADE FUNORTE MIÉCIO CARVALHO GOMES DE SÁ JUNIOR EXTRAÇÃO DE INCISIVO INFERIOR NA ORTODONTIA

FACULDADE FUNORTE MIÉCIO CARVALHO GOMES DE SÁ JUNIOR EXTRAÇÃO DE INCISIVO INFERIOR NA ORTODONTIA FACULDADE FUNORTE MIÉCIO CARVALHO GOMES DE SÁ JUNIOR EXTRAÇÃO DE INCISIVO INFERIOR NA ORTODONTIA JI-PARANÁ- RO 2013 MIÉCIO CARVALHO GOMES DE SÁ JUNIOR EXTRAÇÃO DE INCISIVO INFERIOR NA ORTODONTIA Trabalho

Leia mais

Hugo Trevisi Reginaldo Trevisi Zanelato. O Estado da arte na. Ortodontia APARELHO AUTOLIGADO, MINI-IMPLANTE E EXTRAÇÕES DE SEGUNDOS MOLARES

Hugo Trevisi Reginaldo Trevisi Zanelato. O Estado da arte na. Ortodontia APARELHO AUTOLIGADO, MINI-IMPLANTE E EXTRAÇÕES DE SEGUNDOS MOLARES Hugo Trevisi Reginaldo Trevisi Zanelato O Estado da arte na Ortodontia APARELHO AUTOLIGADO, MINI-IMPLANTE E EXTRAÇÕES DE SEGUNDOS MOLARES O estado da arte na Ortodontia o estado da arte na Ortodontia

Leia mais

OCLUSÃO! ! Posições mandibulares. ! Movimentos mandibulares. ! Equilíbrio de forças atuantes - vestibulolingual

OCLUSÃO! ! Posições mandibulares. ! Movimentos mandibulares. ! Equilíbrio de forças atuantes - vestibulolingual Universidade de Brasília Departamento de Odontologia OCLUSÃO! NOÇÕES DE OCLUSÃO! Estudo das relações estáticas e dinâmicas entre as estruturas do sistema mastigatório!! Movimentos mandibulares Disciplina

Leia mais

Alternativas para acelerar a colagem dos acessórios inferiores em casos com sobremordida profunda

Alternativas para acelerar a colagem dos acessórios inferiores em casos com sobremordida profunda Dica línica lternativas para acelerar a colagem dos acessórios inferiores em casos com sobremordida profunda Marcos Janson*, Gustavo Pithon** Resumo sobremordida profunda provoca o atraso na colagem dos

Leia mais

Sliding Jig: confecção e mecanismo de ação

Sliding Jig: confecção e mecanismo de ação Dica Clínica Sliding Jig: confecção e mecanismo de ação Adriana Simoni Lucato* Eloísa Marcantônio Boeck* Silvia Amelia Scudeler Vedovello* João Sarmento Pereira Neto** Maria Beatriz Borges de Araújo Mangnani***

Leia mais

Tratamento ortodôntico-cirúrgico da má oclusão de Classe III

Tratamento ortodôntico-cirúrgico da má oclusão de Classe III Caso Clínico Tratamento ortodôntico-cirúrgico da má oclusão de Classe III Eloísa Marcântonio Boeck*, Silvia Amelia S. Vedovello**, Adriana Simoni Lucato***, Maria Beatriz Borges de Araújo Magnani****,

Leia mais

ATIVADOR FIXO BIOPEDIC: INDICAÇÕES E INSTALAÇÃO

ATIVADOR FIXO BIOPEDIC: INDICAÇÕES E INSTALAÇÃO ATIVADOR FIXO BIOPEDIC: INDICAÇÕES E INSTALAÇÃO Luiz Fernando Eto*; Eneida Guimarães de Menezes Venuto**; Paula Moura Nagem** Luiz Fernando Eto - Especialista e Mestre em Ortodontia pelo COP-PUCMG; Professor

Leia mais

O tipo facial e a morfologia do arco dentário no planejamento ortodôntico

O tipo facial e a morfologia do arco dentário no planejamento ortodôntico Caso Clínico O tipo facial e a morfologia do arco dentário no planejamento ortodôntico Alexandre de Almeida Ribeiro* Resumo A morfologia do arco dentário está relacionada diretamente com as demais partes

Leia mais

A versatilidade clínica do arco utilidade

A versatilidade clínica do arco utilidade T ÓPICO ESPECIL versatilidade clínica do arco utilidade Márcio ntonio de Figueiredo*, Claudia Tebet Peyres de Figueiredo**, Masato Nobuyasu***, Gervásio Yoshio Gondo****, Danilo Furquim Siqueira***** Resumo

Leia mais

Boa leitura a todos e aguardamos seus comentários e sugestões. Ricardo Moresca

Boa leitura a todos e aguardamos seus comentários e sugestões. Ricardo Moresca Orthodontic Science and Practice. 2012; 5(19):261-274. 261 A Classe II é uma das más oclusões mais frequentes entre os pacientes que buscam pelo tratamento ortodôntico e a sua correção pode representar

Leia mais

Aparelho de Protração Mandibular: uma nova abordagem na confecção do aparelho

Aparelho de Protração Mandibular: uma nova abordagem na confecção do aparelho Dica Clínica parelho de Protração Mandibular: uma nova abordagem na confecção do aparelho Luciano lvim Costa*, Rosely Suguino** Resumo má oclusão de Classe II com retrognatismo mandibular tem sido largamente

Leia mais

TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS

TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS Jorge Ferreira Rodrigues 1 Marcella Maria Ribeiro do Amaral Andrade 2 Ernesto Dutra Rodrigues 3 Resumo O tratamento ortodôntico da

Leia mais

Mini Implante parte VII

Mini Implante parte VII Mini Implante parte VII Correção da Mordida Cruzada Dentária com Mini-implantes Mordida cruzada posterior Mordida cruzada vestibular (Brodie) Expansão Lenta da Maxila e Expansão Rápida da Maxila Paciente

Leia mais

Grade Palatina como Auxiliar no Fechamento da Mordida Aberta Anterior

Grade Palatina como Auxiliar no Fechamento da Mordida Aberta Anterior TRABALHO DE PESQUISA Grade Palatina como Auxiliar no Fechamento da Mordida Aberta Anterior Palatine Bar as an Auxiliary Measure to Close Anterior Open Bite Sérgio Rúbio Pinto Bastos* Bastos SRP. Grade

Leia mais

MÁ-OCLUSÃO. Ortodontista: Qualquer desvio de posição do dente em relação ao normal

MÁ-OCLUSÃO. Ortodontista: Qualquer desvio de posição do dente em relação ao normal MÁ-OCLUSÃO Ortodontista: Qualquer desvio de posição do dente em relação ao normal Sanitarista: Inconveniente estético ou funcional de grande magnitude que possa interferir no relacionamento do indivíduo

Leia mais

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada?

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? A avaliação da estética facial, bem como sua relação com a comunicação e expressão da emoção, é parte importante no

Leia mais

Correção da relação sagital entre os arcos dentais Classe II

Correção da relação sagital entre os arcos dentais Classe II Correção da relação sagital entre os arcos dentais Classe II CAPÍTULO 13 Karyna Martins do Valle-Corotti Danilo Furquim Siqueira INTRODUÇÃO Angle 1 definiu a maloclusão de Classe II como uma relação mesiodistal

Leia mais

EXTRAÇÃO DE INCISIVO INFERIOR EM ORTODONTIA

EXTRAÇÃO DE INCISIVO INFERIOR EM ORTODONTIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS EXTRAÇÃO DE INCISIVO INFERIOR EM ORTODONTIA PÂMELA KIMURA FERNANDES PEREIRA SANTO ANDRÉ 2012 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS EXTRAÇÃO DE

Leia mais

A eficiência do distalizador de Carrière na correção da má-oclusão Classe llr de Angle, Divisão 1, Subdivisão

A eficiência do distalizador de Carrière na correção da má-oclusão Classe llr de Angle, Divisão 1, Subdivisão A eficiência do distalizador de Carrière na correção da má-oclusão Classe llr de Angle, Divisão 1, Subdivisão Angle C l a s s I I malocclusion, s u b d i v i s i o n c o r r e c t i o n with Carriorr D

Leia mais

(VTO dentário) Resumo Este presente artigo teve por finalidade demonstrar, simplificadamente, o manejo

(VTO dentário) Resumo Este presente artigo teve por finalidade demonstrar, simplificadamente, o manejo iagnóstico Análise da Movimentação entária (VTO dentário) Adriano César Trevisi Zanelato*, Hugo José Trevisi**, Reginaldo César Trevisi Zanelato***, André César Trevisi Zanelato*, Renata Chicarelli Trevisi****

Leia mais

2. Quando o implante dental é indicado?

2. Quando o implante dental é indicado? Dúvidas sobre implantodontia: 1. O que são implantes? São cilindros metálicos (titânio) com rosca semelhante a um parafuso que são introduzidos no osso da mandíbula (arco inferior) ou da maxila (arco superior),

Leia mais

Confecção do contensor removível Osamu

Confecção do contensor removível Osamu Dica Clínica Confecção do contensor removível Osamu José Antônio Pereira Caricati*, Acácio Fuziy**, Paulo Tukasan**, Omar Gabriel da Silva Filho***, Maria Helena Ocké Menezes**** Resumo A busca constante

Leia mais

Aparelho Herbst: Protocolos de tratamento precoce e tardio

Aparelho Herbst: Protocolos de tratamento precoce e tardio A RTIGO I NÉDITO Aparelho Herbst: Protocolos de tratamento precoce e tardio Omar Gabriel da Silva Filho*, Carlos Alberto Aiello*, Marcelo Veloso Fontes** Resumo Até que ponto o crescimento mandibular pode

Leia mais

Araki AT. Tratamento da má oclusão de Classe II, subdivisão direita, segundo a terapia bioprogressiva.

Araki AT. Tratamento da má oclusão de Classe II, subdivisão direita, segundo a terapia bioprogressiva. caso clínico 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 Tratamento da má oclusão de Classe II, subdivisão direita, segundo

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS EXTRAÇÕES SERIADAS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS EXTRAÇÕES SERIADAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS EXTRAÇÕES SERIADAS KATIA JANE SEIBERT Monografia apresentada ao Programa de Especialização em Ortodontia do ICS FUNORTE/SOEBRÁS NÚCLEO BRASÍLIA, como parte

Leia mais

T4A TRAINER PARA ALINHAMENTO. Desenvolvido por Dr. Chris Farrell (BDS Sydney University)

T4A TRAINER PARA ALINHAMENTO. Desenvolvido por Dr. Chris Farrell (BDS Sydney University) T4A TRAINER PARA ALINHAMENTO Desenvolvido por Dr. Chris Farrell (BDS Sydney University) PARA O ALINHAMENTO DE DENTES ANTERIORES NA DENTIÇÃO PERMANENTE Contate-nos para obter informações sobre o vídeo de

Leia mais

Ortodontia Lingual Retrospectiva de uma

Ortodontia Lingual Retrospectiva de uma CASO CLÍNICO Ortodontia Lingual Retrospectiva de uma Técnica e Apresentação de Caso Clínico Lingual Orthodontics: Retrospective of a Technique and Presentation of a Clinical Case Marcos Gabriel do Lago

Leia mais

Transposição dentária: um desafio na clínica ortodôntica - relato de caso

Transposição dentária: um desafio na clínica ortodôntica - relato de caso Caso Clínico Transposição dentária: um desafio na clínica ortodôntica - relato de caso Otávio José Praxedes Neto*, Sergei Godeiro Fernandes Rabelo Caldas**, Angela Maria de Medeiros** Resumo Transposição

Leia mais

Alterações Verticais em Paciente com Mordida Aberta e Altura Excessiva da Face Inferior após Expansão Rápida da Maxila

Alterações Verticais em Paciente com Mordida Aberta e Altura Excessiva da Face Inferior após Expansão Rápida da Maxila rtigo de Divulgação lterações Verticais em Paciente com Mordida berta e ltura Excessiva da Face Inferior após Expansão Rápida da Maxila Vertical Changes in a Patient with Open ite and Excessive Lower nterior

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROTESE DENTÁRIA 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: a) Polígonos de Roy e de Kent. b) Polígono

Leia mais

Breve Panorama Histórico

Breve Panorama Histórico Análise Facial Breve Panorama Histórico Norman Kingsley Kingsley (final do séc.xix): s a articulação dos dentes secundária à aparência facial. Breve Panorama Histórico Edward Angle (in (início séc. s XX)

Leia mais

MARCOS PRADEBON TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II: REVISÃO DE LITERATURA

MARCOS PRADEBON TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II: REVISÃO DE LITERATURA FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS- FUNORTE INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MARCOS PRADEBON TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO CLASSE II: REVISÃO DE LITERATURA Santa Cruz do Sul 2013 MARCOS PRADEBON TRATAMENTO DA

Leia mais

Tratamento ortodontico em paciente adulto: relato de caso clínico

Tratamento ortodontico em paciente adulto: relato de caso clínico Caso Clínico Tratamento ortodontico em paciente adulto: relato de caso clínico Matheus Melo Pithon*, Luiz Antônio Alves Bernardes** Resumo Com o maior acesso da população aos serviços de saúde bucal houve

Leia mais

Considerações Sobre Análise da Discrepância Dentária de Bolton e a Finalização Ortodôntica

Considerações Sobre Análise da Discrepância Dentária de Bolton e a Finalização Ortodôntica tópico especial Tema desenvolvido pelo conselho editorial abordando assuntos de interesse da classe ortodôntica Considerações Sobre Análise da Discrepância Dentária de Bolton e a Finalização Ortodôntica

Leia mais

BARRA TRANSPALATINA 1. INTRODUÇÃO

BARRA TRANSPALATINA 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO BARRA TRANSPALATINA Para o ortodontista, no planejamento do tratamento de uma má oclusão, um dos fatores importantes a ser observado é o posicionamento dos primeiros molares e as relações

Leia mais

KELYANE VERLY MORAES

KELYANE VERLY MORAES 1 KELYANE VERLY MORAES ANCORAGEM ESQUELÉTICA COM MINI-IMPLANTES NITERÓI - RJ 2011 2 KELYANE VERLY MORAES ANCORAGEM ESQUELÉTICA COM MINI-IMPLANTES Monografia entregue à Faculdade Redentor, como requisito

Leia mais

Individualização de Braquetes na Técnica de Straight-Wire: Revisão de Conceitos e Sugestão de Indicações para Uso

Individualização de Braquetes na Técnica de Straight-Wire: Revisão de Conceitos e Sugestão de Indicações para Uso Tópico Especial Individualização de Braquetes na Técnica de Straight-Wire: Revisão de Conceitos e Sugestão de Indicações para Uso Brackets Individualization in Straight-Wire Technique: Concepts Review

Leia mais

Tratamento da mordida aberta anterior: relato de caso clínico

Tratamento da mordida aberta anterior: relato de caso clínico Caso Clínico Tratamento da mordida aberta anterior: relato de caso clínico Márcio José Reis*, Carla Nogueira Pinheiro**, Mirelle Malafaia*** Resumo Fazendo parte das más oclusões verticais, a mordida aberta

Leia mais