Curso de Atualização Clínica para CD da Estratégia Saúde da Família. Urgências Pulpares. Fábio de Almeida Gomes Universidade de Fortaleza

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso de Atualização Clínica para CD da Estratégia Saúde da Família. Urgências Pulpares. Fábio de Almeida Gomes Universidade de Fortaleza"

Transcrição

1 Curso de Atualização Clínica para CD da Estratégia Saúde da Família Urgências Pulpares Fábio de Almeida Gomes Universidade de Fortaleza

2 Diagnóstico Anamnese Paciente deve ser motivado a relatar a história da dor

3 Diagnóstico Características de dor Início quando começou?) Origem Espontânea Provocada por frio Provocada por calor Duração Constante Passageira Fugaz Frequência Ocasional Intermitente Contínua Localização Localizada Difusa Percussão Palpação Inflamação + Infecção

4 Diagnóstico Exame Clínico Mesmo com o paciente apontando para a dor de um determinado dente, devemos examinar e testar os dentes vizinhos e antagonistas.

5 Urgências Pulpares Dor aguda localizada em dente 26 Exacerbada com a mastigação Ausência de sintomatologia à frio e calor Analgésicos não fazem efeito RX

6 Diagnóstico: Pericementite apical aguda em dente 26

7

8 Urgências Pulpares Paciente aparece após 3 semanas: Doutor, estou morrendo de dor naquele dente do canal. - Quando é que doi? - Doi toda hora. - Doi com água gelada? - Com água gelada, quente com tudo

9 Exames Complemenares Diagnóstico

10

11

12 Alterações Pulpares e Periapicais Causas da Inflamação Biológica Física Química Tipos de Inflamação Aguda Crônica

13 Alterações Pulpares e Periapicais Alterações Inflamatórias da Polpa Aspectos Clínicos - Pulpite reversível - Pulpite irreversível sintomática - Pulpite irreversível assintomática - Necrose Pulpar Alterações Patológicas no Periápice Aspectos Clínicos -Pericementite apical aguda; -Abscesso apical agudo; -Pericementite apical crônica; -Abscesso apical crônico.

14 Alterações Inflamatórias da Polpa Pulpite Reversível - Leve alteração inflamatória da polpa em fase inicial; - Vasos sangüíneos dilatados (hiperemia); - Polpa organizada; - Geralmente assintomática; - Presença de restaurações ou lesão cariosa extensa; Almeida-Gomes F.

15 Alterações Inflamatórias da Polpa Pulpite Reversível Características Clínicas Frio Semelhante à polpa normal (leve alteração). Dor aguda, localizada e de declínio rápido. Teste de Cavidade Achado Farmacológico Evoca dor Alívio com Analgésicos Almeida-Gomes F.

16 Alterações Inflamatórias da Polpa Pulpite Reversível Percussão e Palpação Negativo Achados Clínicos e Radiográficos Cáries ou restaurações próximas à polpa Tratamento: Remoção da causa e restauração da cavidade.

17 Alterações Inflamatórias da Polpa Pulpite Irreversível Sintomática - Pulpite aguda - Fatores microbianos (+ freqüente) Assintomática - Pulpite Crônica: estímulos de menor intensidade - Resposta pulpa r mais eficiente e prolongada - Fatores microbianos e traumáticos Almeida-Gomes F.

18 Alterações Inflamatórias da Polpa Pulpite Irreversível Sintomática Características Clínicas Fase inicial: -Dor provocada ou não, aguda e intermitente; - Dor localizada, tornando-se irradiada e provocando dor reflexa; - Exacerbada com o frio, continuando com a remoção do estímulo; Achado Farmacológico Alívio com Analgésicos

19 Alterações Inflamatórias da Polpa Pulpite Irreversível Sintomática Características Clínicas Fase inicial: -Sem alterações à palpação e percussão; -Achados Radiográficos: Presença de cárie e/ou grandes restaurações. Tratamento: Abertura cornária com remoção de polpa dental + Verificação de oclusão + Medicação com ANALGÉSICOS ou AINES.

20 Alterações Inflamatórias da Polpa Pulpite Irreversível Sintomática Características Clínicas Fase avançada: -Dor intolerável, pulsátil e constante; -Dor aumentada ao deitar -Aliviada pelo frio e exacerbada pelo calor; Achado Farmacológico Pouco/Nenhum alívio com Analgésicos Almeida-Gomes F.

21 Alterações Inflamatórias da Polpa Pulpite Irreversível Sintomática Características Clínicas Fase avançada: -Pode exacerbar com percussão e palpação; -Achados Radiográficos: restaurações extensas, recidiva de cárie, eventual espessamento do pericemento apical. Tratamento: Abertura coronária com remoção de polpa dental + Alívio oclusal + medicação com AINES

22 Alterações Inflamatórias da Polpa Pulpite Irreversível Assintomática Características Clínicas -Pode provir de uma pulpite aguda anterior ou no curso próprio das alterações crônicas; -Dor não é fator proeminente; -Causada por cárie ou trauma que resulte em exposição pulpar. Almeida-Gomes F.

23 Alterações Inflamatórias da Polpa Pulpite Irreversível Assintomática Características Clínicas -Presença de exposição pulpar; -Achados Radiográficos: cavidades profundas e eventual espessamento do pericemento apical. -Obstrução da cavidade agudização Tratamento: Abertura coronária + Remoção de polpa dental + avaliação de oclusão.

24 Alterações Inflamatórias da Polpa Necrose Pulpara Características Clínicas -Pode não apresentar sintomas dolorosos; -Pode sinalizar o escurecimento dental; -Não responde ao frio e, às vezes, responde dolorosamente ao calor e percussão;

25 Alterações Inflamatórias da Polpa Necrose Pulpar Características Clínicas -Achados Radiográficos: cavidades profundas, espessamento do pericemento apical e/ou área de rarefação apical. Tratamento: Em caso de ausência de dor - Encaminhar para serviço de Endodontia.

26 Alterações Pulpares e Periapicais Alterações Patológicas no Periápice 1) Aspectos Histopatológicos: -Periodontite apical aguda; -Abscesso apical agudo; -Periodontite apical crônica; -Granuloma Perirradicular; -Cisto Perirradicular; -Abscesso apical crônico. 2) Aspectos Clínicos -Pericementite apical aguda; -Abscesso apical agudo; -Pericementite apical crônica; -Abscesso apical crônico. Almeida-Gomes F.

27 Alterações Patológicas do Periápice Pericementite apical aguda Características Clínicas Etiologia Físicos (trauma) Químicos Infecciosos -Inflamação aguda dos tecido periapicais; - C a r a c t e r í s t i c a s m a i s s i n t o m á t i c a s e microscópicas do que radiográficas e visíveis;

28 Alterações Patológicas do Periápice Pericementite apical aguda Características Clínicas -Dor intensa, espontânea e localizada, exacerbada pela oclusão; -Teste pulpar negativo (causa endodôntica) -Sensação de dente crescido (dor à percussão); -Sensibilidade ou não a palpação; -Ac h ado s R adio g ráf ic o s: e spessamento do pericemento apical. Tratamento: Remoção da causa; se tiver comprometimento endodôntico deve-se realizar a abertura coronária + exploração do canal radicular e patência foraminal + Alívio Oclusal + Medicação com AINES Almeida-Gomes F.

29 Diagnóstico e Conduta nas Urgências Características Clínicas Endodônticas Pericementite Apical Crônica -Sinais e sintomas ausentes; -Presença de cárie profunda e/ou restauração extensa; -Teste de vitalidade pulpar negativo; -Percussão e palpação negativas; -Achados Radiográficos: Espaço do ligamento periodontal aumentado ou não; Tratamento: Encaminhamento para serviço de Endodontia Almeida-Gomes F.

30 Alterações Patológicas do Periápice Abscesso apical agudo Características Clínicas -Presença de bactérias extremamente virulentas associadas a infecção; -Duração entre 72 e 96 horas; -Dor espontânea, pulsátil, lancinante e localizada; -Pode apresentar evidências de envolvimento sistêmico;

31 Alterações Patológicas do Periápice Abscesso apical agudo Inicial (Periápice) Fases Evolutivas Em Evolução (Difusão intra-óssea) Evoluído (fistulização do processo)

32 Alterações Patológicas do Periápice Abscesso apical agudo Características Clínicas -Tumefação intra e/ou extra-oral, flutuante ou não; -Teste pulpar negativo; -Sensação de dente crescido (dor à percussão); -Sensibilidade à palpação; -Achados radiográficos: presença ou não de rarefação óssea periapical

33 Alterações Patológicas do Periápice Abscesso apical agudo Vias de drenagem Via canal Via pericementária Trepanação óssea Incisão Tratamento: abertura coronária + exploração do canal radicular e patência foraminal e, se possível, drenagem da coleção purulenta (via canal ou via preicementária ou por incisão da mucosa). Terapia antibiótica quando do envolvimento sistêmico.

34 E x c e ç ã o Trismo Medicação AB + solicitar retorno com 24h e 48h Amoxicilina 500mg 8/8h Metronidazol 250mg 6/6h Clindamicina 300mg 6/6h Azitromicina 500mg 1x/dia

35 Alterações Patológicas do Periápice Abscesso Apical Crônico Características Clínicas -Geralmente assintomático; -Quase sempre associado a uma fístula; -Teste de vitalidade pulpar negativo; -Percussão e palpação negativas; -Presença de cárie profunda e/ou restauração extensa; Almeida-Gomes F.

36 Alterações Patológicas do Periápice Abscesso Apical Crônico Características Clínicas -Achados Radiográficos: Presença de rarefação óssea periapical difusa; -Rastreamento de fístula Tratamento: Encaminhamento para serviço de Endodontia.

37 Situação Clínica - Dor contínua exacerbada com frio e quente em região posterior de mandíbula esquerda -Tratamento endodôntico 10 anos -Exame radiográfico: -Diagnóstico: Pulpite Aguda Irreversível Dente 38 -Tratamento

38 Situação Clínica - Dor ao deitar em região de maxila direita -Dor a palpação em região posterior de maxila direita -Dor aguda a percussão no dente 14, dor leve a percussão nos dentes 13 e 15 -Exame radiográfico: -Diagnóstico: Pericementite Apical Aguda Dente 14 -Tratamento

39 Situação Clínica - Dor contínua exacerbada com frio e quente em região posterior de Mandíbula -Exame radiográfico: -Diagnóstico: Pulpite Aguda Irreversível Dente 47

40 Situação Clínica - Dor contínua exacerbada com frio - Presença de fístula -Exame radiográfico: -Diagnóstico: Pulpite Aguda Irreversível dente 15 Abscesso Periapical Crônico Dente 14

Fazendo de seu sorriso nossa obra de arte

Fazendo de seu sorriso nossa obra de arte TRATAMENTO ENDODÔNTICO Fazendo de seu sorriso nossa obra de arte O D O N T O LO G I A E S T É T I C A R E S TAU R A D O R A O que é tratamento endodôntico? É a remoção do tecido mole que se encontra na

Leia mais

EVENTOS AGUDOS NA ATENÇÃO BÁSICA

EVENTOS AGUDOS NA ATENÇÃO BÁSICA EVENTOS AGUDOS NA ATENÇÃO BÁSICA Dor de Origem Endodôntica GOVERNO FEDERAL Presidente da República Ministro da Saúde Secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) Diretora do Departamento

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO ESTUDAR COM ATENÇÃO AMPLIAR AS IMAGENS PARA OBSERVAR OS DETALHES O periodonto (peri= em redor de; odontos = dente) compreende a gengiva, o ligamento periodontal,

Leia mais

Alterações pulpares e periapicais. Pulp and periapical pathologies. Tópicos da Odontologia Dentistry Topics. Resumo. Abstract

Alterações pulpares e periapicais. Pulp and periapical pathologies. Tópicos da Odontologia Dentistry Topics. Resumo. Abstract ISSN: Printed version: 1806-7727 Electronic version: 1984-5685 RSBO. 2011 Oct-Dec;8(4):e47-61 Tópicos da Odontologia Dentistry Topics Alterações pulpares e periapicais Pulp and periapical pathologies Denise

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO RADIOGRÁFICA DAS LESÕES PERIAPICAIS

CLASSIFICAÇÃO RADIOGRÁFICA DAS LESÕES PERIAPICAIS GÉDYDA CRISTINA GONÇALVES DOS SANTOS REZENDE CLASSIFICAÇÃO RADIOGRÁFICA DAS LESÕES PERIAPICAIS Monografia apresentada ao curso de especialização em Imaginologia Dento- Maxilo-Facial das Faculdades Integradas

Leia mais

http://www.endo-e.com/images/diagnostico/diagnostico.htm

http://www.endo-e.com/images/diagnostico/diagnostico.htm Page 1 of 23 Diagnóstico em Endodontia - endo-e Página Principal O diagnóstico é de fundamental importância em endodontia para determinação do tratamento a ser realizado, sendo definido como a arte de

Leia mais

Manifestações Pulpares Frente ao Tratamento Ortodôntico

Manifestações Pulpares Frente ao Tratamento Ortodôntico Capítulo Manifestações Pulpares Frente ao Tratamento Ortodôntico 49 Rodrigo Sanches Cunha Introdução O movimento dentário induzido causa diversos tipos de alterações teciduais, patológicas ou não, na polpa

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS ENDODONTIA CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS 31) Paciente J.P.A., 9 anos, chega à clínica odontológica acompanhado pela mãe, que reclama sobre o dente escurecendo do filho. Ao fazer anamnésia, constata-se que

Leia mais

ASPECTOS MICROBIOLÓGICOS DAS INFECÇÕES ENDODÔNTICAS

ASPECTOS MICROBIOLÓGICOS DAS INFECÇÕES ENDODÔNTICAS ASPECTOS MICROBIOLÓGICOS DAS INFECÇÕES ENDODÔNTICAS Prof. Dr. Cláudio Galuppo Diniz INFECÇÕES ENDODÔNTICAS A endodontia é definida como ramo da odontologia que estuda a forma, função, patofisiologia e

Leia mais

Gislaine Adams Sabrine Louise Souza

Gislaine Adams Sabrine Louise Souza Caso Clínico Clínica Integrada IV Necropulpectomia Gislaine Adams Sabrine Louise Souza Universidade Positivo 5º período Anamnese Paciente M.M. Sexo feminino 21 anos Fumante Procurou o serviço de emergência

Leia mais

Concordância diagnóstica em Endodontia em clínicas odontológicas

Concordância diagnóstica em Endodontia em clínicas odontológicas ORIGINAL ORIGINAL Concordância diagnóstica em Endodontia em clínicas odontológicas Degree of diagnostic agreement in Endodontics in dental clinics Katia Simone Alves dos SANTOS 1 Olga Lanusa Leite VELOSO

Leia mais

Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde Bucal CID 10

Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde Bucal CID 10 Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde Bucal CID 10 K00 - Distúrbios do Desenvolvimento e da Erupção Dos Dentes K00.0 - Anodontia K00.1 - Dentes Supranumerários

Leia mais

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO EXAME CLÍNICO DA DOENÇA PERIODONTAL DIAGNÓSTICO PERIODONTAL CONSISTE O DIAGNÓSTICO NA ANÁLISE DO PERIODONTAL HISTÓRICO DO CASO, NA AVALIAÇÃO DOS SINAIS CLÍNICOS E SINTOMAS, COMO TAMBÉM DOS RESULTADOS DE

Leia mais

REAÇÕES TECIDUAIS ÀS FORÇAS ORTODÔNTICAS

REAÇÕES TECIDUAIS ÀS FORÇAS ORTODÔNTICAS REAÇÕES TECIDUAIS ÀS FORÇAS S DENTES ORTODONTIA FORÇA MOVIMENTO -Inicialmente,na Era Cristã, preconizava-se pressões digitais nos dentes mal posicionados visando melhorar a harmonia dos arcos dentários.

Leia mais

Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 10 Especialidade: ENDODONTIA

Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 10 Especialidade: ENDODONTIA Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 10 Grupo: 100-Diagnose - As consultas deverão ser faturadas em Guias de Atendimento - GA, separadamente dos demais procedimentos, que serão faturados

Leia mais

I. DOS PRÉ-REQUISITOS.

I. DOS PRÉ-REQUISITOS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UFSM FUNDAÇÃO DE APOIO À TECNOLOGIA E CIÊNCIA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO INSCRIÇÕES PARA SELEÇÃO DE ALUNOS DO CURSO DE CAPACITAÇÃO EM CLÍNICA ODONTOLÓGICA INTEGRADA

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE BUCAL NA REDE DE SERVIÇOS DA SMSA DOCUMENTO AUXILIAR

DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE BUCAL NA REDE DE SERVIÇOS DA SMSA DOCUMENTO AUXILIAR PREFEITURA DE BELO HORIZONTE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE BUCAL NA REDE DE SERVIÇOS DA SMSA DOCUMENTO AUXILIAR COORDENAÇÃO TÉCNICA DE SAÚDE BUCAL

Leia mais

Assessoria ao Cirurgião Dentista. 11 3894 3030 papaizassociados.com.br. Publicação mensal interna da Papaiz edição XVI Maio de 2016

Assessoria ao Cirurgião Dentista. 11 3894 3030 papaizassociados.com.br. Publicação mensal interna da Papaiz edição XVI Maio de 2016 Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna da Papaiz edição XVI Maio de 2016 Dr. André Simões, radiologista da Papaiz Diagnósticos Odontológicos por Imagem 11 3894 3030 papaizassociados.com.br

Leia mais

Apresentação na Jornada Internacional do 45º Aniversário da Faculdade de Odontologia de Rosário.

Apresentação na Jornada Internacional do 45º Aniversário da Faculdade de Odontologia de Rosário. 1 45º Aniversario FOR UNR Jornada Internacional Resumen trabajos expuestos. 2 Pilares Protéticos Personalizados. Paulo Odair Tessare Junior *; Maria Leticia Britto Machado**; Antônio Sérgio Fava*** 1 Nos

Leia mais

ROL DE PROCEDIMENTOS Atendimento em consultórios particulares dos cooperados em todo o Brasil

ROL DE PROCEDIMENTOS Atendimento em consultórios particulares dos cooperados em todo o Brasil ROL DE PROCEDIMENTOS Atendimento em consultórios particulares dos cooperados em todo o Brasil 1 DIAGNÓSTICO 1.1 Consulta Clínico 1.2 Consulta Especialista 1.3 Condicionamento em Odontologia para crianças

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. A dentina do manto e a dentina circum pulpar constituem a dentina:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. A dentina do manto e a dentina circum pulpar constituem a dentina: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ENDODONTIA 21. A dentina do manto e a dentina circum pulpar constituem a dentina: a) Terciária. b) Secundária. c) Primária. d) Reacional. 22. O revestimento dos túbulos

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAU CONCURSO PÚBLICO PROVA PARA CARGO DE: DENTISTA - ENDODONTISTA

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAU CONCURSO PÚBLICO PROVA PARA CARGO DE: DENTISTA - ENDODONTISTA ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAU CONCURSO PÚBLICO PROVA PARA CARGO DE: DENTISTA - ENDODONTISTA * ATENÇÃO - CONFIRA SE ESTA PROVA CORRESPONDE AO CARGO QUE VOCÊ CONCORRE * Neste

Leia mais

AVALIAÇÃO DE TRATAMENTOS ENDODÔNTICOS REALIZADOS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO COM PROSERVAÇÃO DE SEIS MESES

AVALIAÇÃO DE TRATAMENTOS ENDODÔNTICOS REALIZADOS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO COM PROSERVAÇÃO DE SEIS MESES AVALIAÇÃO DE TRATAMENTOS ENDODÔNTICOS REALIZADOS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO COM PROSERVAÇÃO DE SEIS MESES Dhebora do Canto 1 ; Beatriz do Nascimento Hernandes 2 ; Fausto Rodrigo Victorino 3 RESUMO: Pode-se

Leia mais

ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA

ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA Cirurgia Oral A Cirurgia Oral é uma especialidade da Medicina Dentária que inclui o diagnóstico e o tratamento cirúrgico de patologias dos tecidos moles e tecidos duros

Leia mais

CONTRA-IDNICAÇÕES DO TRATAMENTO ENDODÔNTICO

CONTRA-IDNICAÇÕES DO TRATAMENTO ENDODÔNTICO CONTRA-IDNICAÇÕES DO TRATAMENTO ENDODÔNTICO Dissertação apresentada à Universidade Católica Portuguesa Para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária Por: David Emanuel Fonseca Machado Viseu, Setembro

Leia mais

LEGISLAÇÃO DO SUS. D) promoção do desenvolvimento sustentável, controle da obesidade infanto-juvenil, redução da mortalidade infantil

LEGISLAÇÃO DO SUS. D) promoção do desenvolvimento sustentável, controle da obesidade infanto-juvenil, redução da mortalidade infantil LEGISLAÇÃO DO SUS 01. O Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde, publicou em 2006 a Política Nacional de Promoção da Saúde. São ações prioritárias dessa Política: A) incentivo

Leia mais

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DAS FICHAS

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DAS FICHAS MANUAL PARA PREENCHIMENTO DAS FICHAS OBJETIVO Este manual foi elaborado para orientar o usuário quanto ao preenchimento das fichas de Coleta de Dados Simplificados (CDS). Esse documento visa descrever

Leia mais

Para compreender como os cistos se formam nos ovários é preciso conhecer um pouco sobre o ciclo menstrual da mulher.

Para compreender como os cistos se formam nos ovários é preciso conhecer um pouco sobre o ciclo menstrual da mulher. Cistos de Ovário Os ovários são dois pequenos órgãos, um em cada lado do útero. É normal o desenvolvimento de pequenos cistos (bolsas contendo líquidos) nos ovários. Estes cistos são inofensivos e na maioria

Leia mais

ABSCESSO PERIAPICAL E FÍSTULA INFRA-ORBITÁRIA EM CÃES. Elisângela Barboza da Silva¹, Camila Franco de Carvalho ²

ABSCESSO PERIAPICAL E FÍSTULA INFRA-ORBITÁRIA EM CÃES. Elisângela Barboza da Silva¹, Camila Franco de Carvalho ² ABSCESSO PERIAPICAL E FÍSTULA INFRA-ORBITÁRIA EM CÃES Elisângela Barboza da Silva¹, Camila Franco de Carvalho ² 1 Docente do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Estadual do Centro-Oeste

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL. radiográficas da raiz dental. As ocorrências, em sua maioria, são provenientes de

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL. radiográficas da raiz dental. As ocorrências, em sua maioria, são provenientes de ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL Neste tópico vamos descrever as principais alterações das imagens radiográficas da raiz dental. As ocorrências, em sua maioria, são provenientes de causas

Leia mais

MORBIDADE FEBRIL PUERPERAL. Professora Marília da Glória Martins

MORBIDADE FEBRIL PUERPERAL. Professora Marília da Glória Martins MORBIDADE FEBRIL PUERPERAL Professora Marília da Glória Martins Definição Denomina-se infecção puerperal qualquer processo infecioso bacteriano do trato genital, que ocorra nos primeiros dez dias de puerpério,

Leia mais

Tumores Odontogênicos

Tumores Odontogênicos Karla Mayra Rezende Marcelo Bönecker Tumores Odontogênicos Introdução Tumores odontogênicos compreendem grupos de neoplasias que tem como origem os tecidos formadores dos dentes. O clinico tem como responsabilidade

Leia mais

Reumatismos de Partes Moles Diagnóstico e Tratamento

Reumatismos de Partes Moles Diagnóstico e Tratamento Reumatismos de Partes Moles Diagnóstico e Tratamento MARINA VERAS Reumatologia REUMATISMOS DE PARTES MOLES INTRODUÇÃO Também denominado de reumatismos extra-articulares Termo utilizado para definir um

Leia mais

ASSESSORARTE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS

ASSESSORARTE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS ASSESSORARTE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS Prefeitura Municipal de Alumínio Concurso Público 001/2006 8 Dentista Instruções: Não abra o caderno de prova antes de receber autorização do fiscal; Este caderno de

Leia mais

Atendimento em consultório particular com hora marcada. Sem limite de procedimentos odontológicos.

Atendimento em consultório particular com hora marcada. Sem limite de procedimentos odontológicos. Plano Odontologico CONHEÇA O SEU PLANO O plano oferecido pela sua Empresa junto à Prodent possui ampla cobertura nas principais especialidades odontológicas, para que você e seus dependentes possam cuidar

Leia mais

ANOMALIAS DO DESENVOLVIMENTO DENTÁRIO

ANOMALIAS DO DESENVOLVIMENTO DENTÁRIO Disciplina: Patologia Oral e Maxilofacial ANOMALIAS DO DESENVOLVIMENTO DENTÁRIO Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira 2012 Anomalias do desenvolvimento da boca e Anomalias dentárias ANOMALIAS DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Periodontite apical assintomática relato de caso clínico. Assymptomatic apical periodontitis clinical report. Introdução. Revisão da literatura

Periodontite apical assintomática relato de caso clínico. Assymptomatic apical periodontitis clinical report. Introdução. Revisão da literatura Rev Inst Ciênc Saúde 2007; 25(4):463-8 Periodontite apical assintomática relato de caso clínico Assymptomatic apical periodontitis clinical report Abilio Albuquerque Maranhão de Moura* Harry Davidowicz**

Leia mais

Diagnóstico - Primeira Consulta. Radiologia ou Radiografia

Diagnóstico - Primeira Consulta. Radiologia ou Radiografia Diagnóstico - Primeira Consulta Consulta Inicial: É a primeira consulta feita com o cirurgião-dentista, com o objetivo de diagnosticar as patologias presentes e estabelecer o tratamento a ser feito. Exame

Leia mais

químicos empregados em atos operatórios. Segundo Furquin (2003), uma vez esgotados todos os recursos para que se determine a causa local da

químicos empregados em atos operatórios. Segundo Furquin (2003), uma vez esgotados todos os recursos para que se determine a causa local da 6 1 INTRODUÇÃO As reabsorções de tecidos mineralizados em dentes decíduos representam processos fisiológicos decorrentes da esfoliação e da erupção dentária permanente. Por outro lado, processos reabsortivos

Leia mais

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO DE PERNAMBUCO INSTITUTO DE RECURSOS HUMANOS SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO DE PERNAMBUCO INSTITUTO DE RECURSOS HUMANOS SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO DE PERNAMBUCO INSTITUTO DE RECURSOS HUMANOS SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA Não deixe de preencher as informações a seguir: DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Prédio

Leia mais

COBERTURA DA APÓLICE BRADESCO DENTAL SPG 5 A 49 VIDAS

COBERTURA DA APÓLICE BRADESCO DENTAL SPG 5 A 49 VIDAS ANS BRADESCO DENTAL DIAGNÓSTICO CONSULTA INICIAL EXAME HISTOPATOLÓGICO URGÊNCIA/EMERGÊNCIA COLAGEM DE FRAGMENTOS CURATIVO E/OU SUTURA EM CASO DE HEMORRAGIA BUCAL/LABIAL CURATIVO EM CASO DE ODONTALGIA AGUDA

Leia mais

Tireoidites e Comportamento Tireoidiano

Tireoidites e Comportamento Tireoidiano Tireoidites e Comportamento Tireoidiano Dr Semy Krillos Orientação: prof. Dr. Romeu Carillo Jr Hipotálamo Células do sistema parvicelular Secretam TRH ( hormônio liberador de tireotropina) Secretam CRH

Leia mais

Conhecimentos Específicos:

Conhecimentos Específicos: PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº003/2015 SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CARGO: ODONTOLOGO 40 HORAS Nome do candidato: Doc. Identificação: Conhecimentos Específicos: 1- De acordo com a Lei Nº. 8.080, é

Leia mais

BRUXISMO EXCÊNTRICO COMO FATOR ETIOLÓGICO DE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR

BRUXISMO EXCÊNTRICO COMO FATOR ETIOLÓGICO DE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR BRUXISMO EXCÊNTRICO COMO FATOR ETIOLÓGICO DE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR Gustavo Dias Gomes da Silva(1); Anna Kássia Tavares Alves Chaves Santiago Ana Isabella Arruda Meira Ribeiro (3); Alcione Barbosa

Leia mais

SPDM para o Desenvolvimento da Medicina AssociaÅÇo Paulista PROCTOLOGIA

SPDM para o Desenvolvimento da Medicina AssociaÅÇo Paulista PROCTOLOGIA HEMORRÓIDAS: PROCTOLOGIA DilataÅÉes varicosas dos plexos artñrio-venosos hemorroidörios situados na regiço anorretal, causadas por aumento na pressço hidrostötica no plexo venoso hemorroidörio. Podem ser

Leia mais

Câncer de Pele. Os sinais de aviso de Câncer de Pele. Lesões pré câncerigenas. Melanoma. Melanoma. Carcinoma Basocelular. PEC SOGAB Júlia Käfer

Câncer de Pele. Os sinais de aviso de Câncer de Pele. Lesões pré câncerigenas. Melanoma. Melanoma. Carcinoma Basocelular. PEC SOGAB Júlia Käfer Lesões pré câncerigenas Os sinais de aviso de Câncer de Pele Câncer de Pele PEC SOGAB Júlia Käfer Lesões pré-cancerosas, incluindo melanoma, carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular. Estas lesões

Leia mais

A Comissão Intergestores Bipartite/RS, no uso de suas atribuições legais, e considerando:

A Comissão Intergestores Bipartite/RS, no uso de suas atribuições legais, e considerando: RESOLUÇÃO Nº 295/08 CIB/RS A Comissão Intergestores Bipartite/RS, no uso de suas atribuições legais, e considerando: a regionalização dos serviços de saúde no Sistema Único de Saúde conforme PDR/RS; a

Leia mais

Doença Periodontal na Infância

Doença Periodontal na Infância Universidade de São Paulo Faculdade de Odontologia Doença Periodontal na Infância Profa. Dra. Ana Estela Haddad Camilla V. Galatti / Dr. Cássio Alencar Doença periodontal é uma afecção da fase adulta?

Leia mais

PNEUMONIA. Internações por Pneumonia segundo regiões no Brasil, 2003

PNEUMONIA. Internações por Pneumonia segundo regiões no Brasil, 2003 PNEUMONIA Este termo refere-se à inflamação do parênquima pulmonar associada com enchimento alveolar por exudato. São infecções das vias respiratórias inferiores gerando um processo inflamatório que compromete

Leia mais

predisposição a diabetes, pois Ablok Plus pode mascarar os sinais e sintomas da hipoglicemia ou causar um aumento na concentração da glicose

predisposição a diabetes, pois Ablok Plus pode mascarar os sinais e sintomas da hipoglicemia ou causar um aumento na concentração da glicose ABLOK PLUS Ablok Plus Atenolol Clortalidona Indicações - ABLOK PLUS No tratamento da hipertensão arterial. A combinação de baixas doses eficazes de um betabloqueador e umdiurético nos comprimidos de 50

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS UNIPAC

UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS UNIPAC UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS UNIPAC Campus BOM DESPACHO Endometriose Integrantes: Amanda Gabriela Silva Alves Amanda Xavier Zica Graciete Meire Andrade Docente : Eduardo Nogueira Cortez Isa Raquel

Leia mais

Odontólogo / Endodontia

Odontólogo / Endodontia Odontólogo / Endodontia LEIA COM ATENÇÃO 01 - Só abra este caderno após ler todas as instruções e quando for autorizado pelos fiscais da sala. 02 - Preencha os dados pessoais. 03 - Autorizado o início

Leia mais

GRANULOMA PIOGÊNICO: RELATO DE CASO CLÍNICO PYOGENIC GRANULOMA: CASE REPORT

GRANULOMA PIOGÊNICO: RELATO DE CASO CLÍNICO PYOGENIC GRANULOMA: CASE REPORT 12 GRANULOMA PIOGÊNICO: RELATO DE CASO CLÍNICO PYOGENIC GRANULOMA: CASE REPORT RESUMO Sérgio Herrero MORAES 1 Gabriela F. MORAES 2 Júlia DURSKI 3 Flávio Luiz VIERO 4 Débora D. da Silva MEIRA 5 Maria Eugênia

Leia mais

I CURSO DE CONDUTAS MÉDICAS NAS INTERCORRÊNCIAS EM PACIENTES INTERNADOS

I CURSO DE CONDUTAS MÉDICAS NAS INTERCORRÊNCIAS EM PACIENTES INTERNADOS Emergência CT de Medicina I CURSO DE CONDUTAS MÉDICAS NAS INTERCORRÊNCIAS EM PACIENTES INTERNADOS CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CREMEC/Conselho Regional de Medicina do Ceará Câmara Técnica de Medicina Intensiva

Leia mais

AMedicina, desde seus primórdios, é o exercício da

AMedicina, desde seus primórdios, é o exercício da De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; o campo designado com o

Leia mais

TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA em ODONTOPEDIATRIA SANDRA ECHEVERRIA

TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA em ODONTOPEDIATRIA SANDRA ECHEVERRIA TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA em ODONTOPEDIATRIA SANDRA ECHEVERRIA Frequência cardíaca em função da idade Idade (anos) Andrade, 2002 Batimentos/minuto 1 110-130 2 90-115 3 80-105 7-14 80-105 14-21 78-85 Acima

Leia mais

Curso de Especialização em Endodontia

Curso de Especialização em Endodontia Curso de Especialização em Endodontia Coordenador: Prof. Nilton Vivacqua EndodontiaAvancada.com OBJETIVOS DO CURSO Este curso tem como objetivos colocar à disposição de clínicos gerais, a oportunidade

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO: TRATAMENTO DE INFECÇÕES DENTÁRIAS / PROEC

PROJETO DE EXTENSÃO: TRATAMENTO DE INFECÇÕES DENTÁRIAS / PROEC PROJETO DE EXTENSÃO: TRATAMENTO DE INFECÇÕES DENTÁRIAS / PROEC FERREIRA, Jean Carlos Barbosa.*¹; MARQUES, Aline Silva¹; SILVA, Julio. Almeida² DECURCIO, Daniel Almeida²; ALENCAR, Ana Helena Gonçalves³;

Leia mais

Circular 0160/2000 São Paulo, 18 de Maio de 2000.

Circular 0160/2000 São Paulo, 18 de Maio de 2000. [fesehf/cabecalho.htm] Circular 0160/2000 São Paulo, 18 de Maio de 2000. Plano de Saúde Assunto: Rol de Procedimentos Odontológicos para Plano de Saúde Prezado (a) Senhor (a), A Agência Nacional de Saúde

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE TRAUMA OCLUSAL E DOENÇAS PERIODONTAIS

RELAÇÃO ENTRE TRAUMA OCLUSAL E DOENÇAS PERIODONTAIS RELAÇÃO ENTRE TRAUMA OCLUSAL E DOENÇAS PERIODONTAIS Por Carlos Marcelo da Silva Figueredo, DDS, MDSc, PhD cmfigueredo@hotmail.com www.periodontiamedica.com Introdução A associação do trauma oclusal (TO)

Leia mais

1 2 9, i n c i s o I I, d a C F ; e a r t i g o 5 º, i n c i s o V, a l í n e a s a e

1 2 9, i n c i s o I I, d a C F ; e a r t i g o 5 º, i n c i s o V, a l í n e a s a e P O R T A R I A n 2 0 1, d e 1 8 d e j u l h o d e 2 0 1 3. A P r o c u r a d o r a d a R e p ú b l i c a q u e e s t a s u b s c r e v e, e m e x e r c í c i o n a P r o c u r a d o r i a d a R e p ú

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 1º/2014

PLANO DE ENSINO - 1º/2014 PLANO DE ENSINO - 1º/2014 1. IDENTIFICAÇÃO: Curso: Odontologia Disciplina: Endodontia Carga Horária: 60h/a Professora: Dra. Patrícia Alvarez Ruiz Spyere do Nascimento E-mail: patriciaruizspyere@hotmail.com

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA - SAÚDE BUCAL

ÁREA TEMÁTICA - SAÚDE BUCAL Elaboração: Edna Cézar Balbino Fernanda Lúcia de Campos Luís Cláudio Sartori ÁREA TEMÁTICA - SAÚDE BUCAL Colaboração: Adrianne Stein Ana Regina Fernandes B. Cozzolino Andréia dos Santos Ribeiro Dalila

Leia mais

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DAS GUIAS DE ENCAMINHAMENTO ODONTOLÓGICO PROGEO

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DAS GUIAS DE ENCAMINHAMENTO ODONTOLÓGICO PROGEO PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DAS GUIAS DE ENCAMINHAMENTO ODONTOLÓGICO PROGEO 1 1. PROPÓSITO Efetuar controle da Guias de Encaminhamentos Odontológicos em conformidade com a Circular 006/2007 da DSM e DGPM-401

Leia mais

Heteroforias. Desvio latente que só aparece quando há quebra da fusão; Indivíduo com uma capacidade fusional boa

Heteroforias. Desvio latente que só aparece quando há quebra da fusão; Indivíduo com uma capacidade fusional boa Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Heteroforias Definição É um desvio latente que os eixos visuais estão fixando normalmente o objeto

Leia mais

Especialidades Odontológicas

Especialidades Odontológicas Especialidades Odontológicas Urubatan Medeiros Doutor (USP) - Professor Titular do Departamento de Odontologia Preventiva e Comunitária (UERJ/UFRJ) - Consultor do Ministério da Saúde I - Introdução A Odontologia

Leia mais

Paula de Oliveira Gonzaga

Paula de Oliveira Gonzaga UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS- GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM CLÍNICA CIRÚRGICA EM PEQUENOS ANIMAIS TRATAMENTO ENDODÔNTICO EM PEQUENOS

Leia mais

INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS AGUDAS EPIDEMIOLOGIA

INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS AGUDAS EPIDEMIOLOGIA IRA (definição) São infecções de etiologia viral ou bacteriana que podem acometer qualquer segmento do aparelho respiratório, com duração aproximada de 7 dias. Correspondem a diversas síndromes clínicas

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina de Endodontia II UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO

PLANO DE ENSINO. Disciplina de Endodontia II UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO 1 PLANO DE ENSINO Disciplina de Endodontia II UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO 2015 EQUIPE DE PROFESSORES RESPONSÁVEIS: Profs Adriana Fernandes Paisano, Carlos Alberto Tenis, Erico Mello Lemos, Karine Guimarães,

Leia mais

TUMORES DOS TECIDOS MOLES: FIBROMATOSE GENGIVAL SOFT TISSUE TUMORS: GINGIVAL FIBROMATOSIS

TUMORES DOS TECIDOS MOLES: FIBROMATOSE GENGIVAL SOFT TISSUE TUMORS: GINGIVAL FIBROMATOSIS TUMORES DOS TECIDOS MOLES: FIBROMATOSE GENGIVAL SOFT TISSUE TUMORS: GINGIVAL FIBROMATOSIS FAÍSCA, T. M. R. T. * ROSA, A. N. ** RACHID, H. *** RESUMO Trata-se de um caso clínico de fibroma gengival de um

Leia mais

http://www.endo-e.com/images/diagnostico/diagnostico.htm

http://www.endo-e.com/images/diagnostico/diagnostico.htm Page 12 of 23 Dente 36, hiperplasia conotando dúvidas da sua origem, pulpar ou gengival? Anestesia infiltrativa na gengiva marginal próximo ao tecido hiperplásico. Não houve isquemia do tecido hiperplásico,

Leia mais

FINANCIAMENTO DOS CENTROS DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS Diário Oficial da União Nº 251, Seção 1 31 de dezembro de 2010

FINANCIAMENTO DOS CENTROS DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS Diário Oficial da União Nº 251, Seção 1 31 de dezembro de 2010 Circular 001/2011 São Paulo, 04 de janeiro de 2011. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) FINANCIAMENTO DOS CENTROS DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS Diário Oficial da União Nº 251, Seção 1 31 de dezembro de 2010

Leia mais

PREVENÇÃO E TRATAMENTO DAS DOENÇAS PERIODONTAIS PERIODONTIA

PREVENÇÃO E TRATAMENTO DAS DOENÇAS PERIODONTAIS PERIODONTIA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DAS DOENÇAS PERIODONTAIS Cirurgiã-Dentista CONCEITO: PERIODONTIA Especialidade Odontológica que estuda os tecidos normais e as doenças do sistema de implantação e sustentação dos

Leia mais

XL JORNADA ODONTOLÓGICA FRANCISCANA II CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO

XL JORNADA ODONTOLÓGICA FRANCISCANA II CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO XL JORNADA ODONTOLÓGICA FRANCISCANA II CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO Trabalhos aprovados apresentação, Orientador responsável, Área de concentração e Data de apresentação.

Leia mais

Doença Periodontal Orientações para manter uma boca saudável Anatomia Estrutura saudável Gengivas A A figura mostra as gengivas de uma pessoa que tenha a constituição clara. As pessoas de pele escura têm

Leia mais

Caso clínico: DTM articular

Caso clínico: DTM articular Caso clínico: DTM articular Profa. Ana Cristina Lotaif. São Paulo, SP http://www.clinicaacl.com Descrição: Paciente BXM, sexo feminino, 25 anos, advogada, apresentou-se para exame com queixa de dificuldade

Leia mais

SAIBA + SOBRE OS TRATAMENTOS QUER SABER MAIS SOBRE LASERTERAPIA? APLICAÇÕES CLÍNICAS DO LASER TERAPÊUTICO NA ODONTOLOGIA

SAIBA + SOBRE OS TRATAMENTOS QUER SABER MAIS SOBRE LASERTERAPIA? APLICAÇÕES CLÍNICAS DO LASER TERAPÊUTICO NA ODONTOLOGIA SAIBA + SOBRE OS TRATAMENTOS QUER SABER MAIS SOBRE LASERTERAPIA? APLICAÇÕES CLÍNICAS DO LASER TERAPÊUTICO NA ODONTOLOGIA Afta (Úlcera Aftosa Recorrente) O laser terapêutico será usado para aliviar a dor,

Leia mais

Dentina Características gerais

Dentina Características gerais Características gerais Tecido dental duro com extensões es citoplasmáticas ticas de células c da polpa. Composiçã ção: Mineral Água Orgânica peso 70% 12% 18% volume 50% 20% 30% Relaçã ção o com outros

Leia mais

INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO

INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO MATERNIDADEESCOLAASSISCHATEAUBRIAND Diretrizesassistenciais INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO Gilberto Gomes Ribeiro Francisco Edson de Lucena Feitosa IMPORTÂNCIA A infecção do trato

Leia mais

2. Quando o implante dental é indicado?

2. Quando o implante dental é indicado? Dúvidas sobre implantodontia: 1. O que são implantes? São cilindros metálicos (titânio) com rosca semelhante a um parafuso que são introduzidos no osso da mandíbula (arco inferior) ou da maxila (arco superior),

Leia mais

Uso de antibióticos no tratamento das feridas. Dra Tâmea Pôssa

Uso de antibióticos no tratamento das feridas. Dra Tâmea Pôssa Uso de antibióticos no tratamento das feridas Dra Tâmea Pôssa Ferida infectada Ruptura da integridade da pele, quebra da barreira de proteção Início do processo inflamatório: Dor Hiperemia Edema Aumento

Leia mais

Urgência x Emergência

Urgência x Emergência Urgências e Emergências Ambulatoriais em Odontologia Prof. ANDRÉ VIANA - UNIFOR ESPECIALISTA EM ONCOLOGIA FIC MESTRE EM FARMACOLOGIA - FACULDADE DE MEDICINA UFC DOUTORANDO EM FARMACOLOGIA - FACULDADE DE

Leia mais

Centro Hospitalar de Coimbra Hospital dos Covões

Centro Hospitalar de Coimbra Hospital dos Covões Centro Hospitalar de Coimbra Hospital dos Covões Hospital de Dia de Diabetes Gabriela Figo - Serviço de Ortopedia 1. Em todo o mundo os Sistemas de Saúde falham na resposta ás necessidades do pé diabético

Leia mais

Seguro Odontológico O SORRISO DE SEUS COLABORADORES ESTÁ EM NOSSOS PLANOS.

Seguro Odontológico O SORRISO DE SEUS COLABORADORES ESTÁ EM NOSSOS PLANOS. Seguro Odontológico O SORRISO DE SEUS COLABORADORES ESTÁ EM NOSSOS PLANOS. SUTEO Out 2012 Tradição e Solidez Maior seguradora independente do Brasil 119 anos de existência Sede no Rio de Janeiro 90 Filiais

Leia mais

Linha 1: Resposta biológica nas terapias em Odontologia.

Linha 1: Resposta biológica nas terapias em Odontologia. Linha 1: Resposta biológica nas terapias em Odontologia. Descrição. O entendimento dos processos fisiológicos, celulares e moleculares associados com o uso de diversos materiais, medicamentos e demais

Leia mais

Capítulo 5 Técnicas de odontometria

Capítulo 5 Técnicas de odontometria Capítulo 5 Técnicas de odontometria O analfabeto do século 21 não será aquele que não consegue ler ou escrever, mas aquele que não puder aprender, desaprender e, no fim, aprender de novo. Alvin Toffler

Leia mais

Sinonímia Alterações Herdadas e Congênitas Defeitos de Desenvolvimento da Região Maxilofacial e Oral

Sinonímia Alterações Herdadas e Congênitas Defeitos de Desenvolvimento da Região Maxilofacial e Oral Sinonímia Alterações Herdadas e Congênitas Defeitos de Desenvolvimento da Região Maxilofacial e Oral Doença Hereditária: é um desvio da normalidade transmitidos por genes e que podem estar presentes ou

Leia mais

Diabetes - Introdução

Diabetes - Introdução Diabetes - Introdução Diabetes Mellitus, conhecida simplesmente como diabetes, é uma disfunção do metabolismo de carboidratos, caracterizada pelo alto índice de açúcar no sangue (hiperglicemia) e presença

Leia mais

Assessoria ao Cirurgião Dentista. Publicação mensal interna a Papaiz edição 1I maio de 2014. 11 3894 3030 papaizassociados.com.br

Assessoria ao Cirurgião Dentista. Publicação mensal interna a Papaiz edição 1I maio de 2014. 11 3894 3030 papaizassociados.com.br Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna a Papaiz edição 1I maio de 2014 11 3894 3030 papaizassociados.com.br 11 3894 3030 papaizassociados.com.br IMPORTÂNCIA DOS EXAMES RADIOGRÁFICOS

Leia mais

ANEXO DA RESOLUÇÃO NORMATIVA N.ºxxx Rol de Procedimentos Odontológicos

ANEXO DA RESOLUÇÃO NORMATIVA N.ºxxx Rol de Procedimentos Odontológicos ANEXO DA RESOLUÇÃO NORMATIVA N.ºxxx Rol de Procedimentos Odontológicos Classificam-se como procedimentos de DIAGNÓSTICO: I Consulta inicial II Exame histopatológico III Exame de glicemia consiste em anamnese,

Leia mais

ODONTOLOGIA MATRIZ CURRICULAR

ODONTOLOGIA MATRIZ CURRICULAR ODONTOLOGIA Coordenadores: Paulo César Ribeiro Campus I Elias Daruis Assad Neto Campus V Duração: 8 semestres Carga Horária Total: 4700 Situação Legal: Reconhecido Dec. Federal Nº 963/1992 MATRIZ CURRICULAR

Leia mais

artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares

artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares A artrite reumatoide não é o único desafio na vida dos pacientes. Mas muitos problemas

Leia mais

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16 DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA A tensão do dia a dia é a causa mais freqüente das dores de cabeça mas, elas poderem aparecer por diversas causas e não escolhem idade e sexo. Fique sabendo, lendo este artigo,

Leia mais

ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS

ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS I. OBJETIVO Regulamentar a competência da equipe de enfermagem, visando o efetivo cuidado e segurança do

Leia mais

Cisto Poplíteo ANATOMIA

Cisto Poplíteo ANATOMIA Cisto Poplíteo O Cisto Poplíteo, também chamado de cisto de Baker é um tecido mole, geralmente indolor que se desenvolve na parte posterior do joelho. Ele se caracteriza por uma hipertrofia da bolsa sinovial

Leia mais

Introdução. Comum Primária ou secundária Identificar causa base

Introdução. Comum Primária ou secundária Identificar causa base Piodermite Canina Introdução Comum Primária ou secundária Identificar causa base Bactérias residentes Etiopatogenese Staphylococcus pseudintermedius Não são particularmente virulentos. Necessário distúrbio

Leia mais

Anexo I TABELA DE PROCEDIMENTOS COPARTICIPAÇÃO III UNIODONTO-SC

Anexo I TABELA DE PROCEDIMENTOS COPARTICIPAÇÃO III UNIODONTO-SC Anexo I TABELA DE PROCEDIMENTOS COPARTICIPAÇÃO III UNIODONTO-SC Baseado na Lei 9656 e RN 211 - Edição outubro/2011 - Terminologia Unificada da Saúde Suplementar (TUSS). NOMENCLATURA / PROCEDIMENTO DIAGNÓSTICO

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS Complicações Cirúrgicas CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS 1. Complicações Circulatórias Hemorragias: é a perda de sangue

Leia mais