5.1 Sistemas de Arquivos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "5.1 Sistemas de Arquivos"

Transcrição

1 Capítulo 5 Os Sistemas de Arquivos 5.1 Sistemas de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar, a partir da visão do usuário, as estruturas que possibilitam o armazenamento persistente de informações no sistema computacional: os sistemas de arquivos, os arquivos e diretórios. Um sistema de arquivos é o conjunto de estruturas lógicas e rotinas que permitem ao sistema operacional armazenar dados nas unidades de memória persistentes: discos flexíveis e rígidos, pendrivers, CDROMs e DVDs etc. É de acordo com os recursos oferecidos por essas estruturas que é possível determinar, por exemplo, o espaço disponível e ocupado em uma unidade de disco, ou gerenciar como partes de um arquivo podem ficar "distribuídas" nas áreas de armazenamento desta unidade. A medida que cresce a capacidade das unidades de armazenamento e aumenta a quantidade de arquivos, a complexidade desses sistemas também aumenta. Por tanto, é necessário o uso de sistemas de arquivos cada vez mais eficientes e robustos. Diferentes sistemas operacionais usam diferentes sistemas de arquivos. O sistema de arquivos é independente do hardware do sistema, sendo especificado através do sistema operacional na configuração das suas unidades de armazenamento. É através do sistemas de arquivos que gravamos e recuperamos os dados em nosso computador. Após a instalação física dessas unidades, uma formatação lógica é efetuada, determinando a maneira que os dados são gravados e recuperados e as propriedades desses conjuntos de dados. Essas propriedades estão relacionadas à segurança destes dados e às informações sobre eles, tais como: tamanho, data e hora da criação ou modificação, tipo do arquivo e diversas outras propriedades que os qualificam.

2 Sistema de Arquivos Sistema Operacional FAT FAT32 NTFS EXT2 EXT3 SWAP JFS HPFS HFS DOS 4.0 ou superior / Windows 1.X ou superior (1.x, 2.x, 3.x, 95, 98, ME, 2000, XP) MS DOS 7.1 e 8.0 / Windows 95 (versão OSR2!), ou superior (95 OSR2, 98, ME, NT, 2000, XP) Windows NT ou superior (NT, 2000, XP, 2003 Server) AIX e OS/2 AIX e OS/2 Apple Macintosh Tabela 1: Lista dos sistemas de arquivos mais comuns 5.2 Arquivos Os arquivos, também conhecidos como documentos, são estruturas fornecidas pelos sistemas operacionais, através dos seus sistemas de arquivos, utilizadas para armazenar e recuperar informações em dispositivos, tais como disco rígidos, pendrivers, disquetes, CD, DVD etc. Apesar das regras para formação de identificadores de arquivos variarem de sistema para sistema, a maioria dos sistemas operacionais suportam identificadores compostos por duas partes: o nome do arquivo e a extensão. Estas partes são separadas pelo caractere. (ponto) Formação dos Identificadores Os identificadores podem ser formados por caracteres numéricos e alfanuméricos, contudo existem alguns caracteres que não podem ser usados em sua formação, pois a maioria dos sistemas operacionais os utilizam como caracteres de controle, são eles: \ / : *? " < > O nome do arquivo é formado por um conjunto de caracteres que deve dar a noção ao usuário do conteúdo do arquivo sem que seja necessário abri lo. Nomes significativos são bastante úteis, pois facilitam na busca de informações em seu sistema de arquivos. Já a extensão, em identificador de arquivo, é um conjunto de caracteres que ajuda ao sistema operacional entender qual tipo de informação e, de que forma esta, está armazenada dentro do arquivo. Através da extensão, o sistema operacional associa programas que podem interpretar este conteúdo. Cada programa instalado no seu computador foi projetado para abrir um ou mais tipos de arquivo em particular, cada um destes tipos são identificados por uma extensão. Se houver mais de um programa no computador capaz de abrir um mesmo

3 tipo de arquivo, apenas um destes programas será definido como o padrão. Em alguns sistemas de arquivos, presentes em sistemas operacionais como o Unix e Linux, existe distinção entre as letras maiúsculas e as letras minúsculas. Por tanto, caso existissem identificadores, tais como: carta, Carta, CartA, CARTA; todos representariam arquivos diferentes. Entretanto, nos sistemas de arquivos que estão presentes no MSDOS e nas plataformas Windows, todos estes nomes representariam o mesmo arquivo! Tamanho de identificadores O tamanho máximo de um identificador de arquivo varia entre os sistemas operacionais. Vejamos a tabela abaixo: Sistema Operacional MS DOS e Windows 3.X Windows 95, ME, XP, Vista Tamanho máximo de um identificador 8 caracteres alfanuméricos para o nome e 3 para extensão. 255 caracteres alfanuméricos, estes incluindo o caminho completo de localização do arquivo (unidade + pasta + identificador). Não existe restrições de tamanho para os identificadores. Tabela 2: Tamanhos dos Identficadores de Arquivos No Windows, apesar dos identificadores de arquivos poderem chegar até 255 caracteres, estes devem ser mais curtos que isso, já que o caminho completo (como c:\meus documentos\planilha de despesas.xls ) está incluído nessa quantidade de caracteres. É por isso que você pode, ocasionalmente, encontrar um erro ao copiar um arquivo com um nome muito longo para um local que possua um caminho mais longo que o local atual Estratégias para formação de identificadores Como sugestão, você pode seguir os passos abaixo: 1. Atribua nomes significativos aos seus arquivos; 2. Organize o nome para expressar informações: data, assunto, origem, etc; 3. Agrupe os arquivos relacionados em diretórios. Um exemplo seria utilizar a seguinte lógica na formação de identificadores: [data] [tipo] [subtipo1] [subtipo2].[extensão] Exemplos: exercício01 ciências agrárias.odt set08 notas finais ufpb virtual.ods Atributos dos arquivos Além do nome e da extensão, o sistema operacional associa a cada arquivo algumas outras

4 informações, como por exemplo, a data e a hora em que o arquivo foi criado e seu tamanho, se é um arquivo de sistema, se está oculto ou se está protegido contra gravação (só para leitura). Chamamos estes itens extras de atributos do arquivo. O número de atributos dos arquivos, varia de sistema para sistema e os ajustes destes atributos modificam a forma como trabalhamos os estes arquivos. Na tabela a seguir listamos alguns atributos de arquivos presentes nos sistemas operacionais. Nenhum destes sistemas utiliza todos estes atributos, entretanto cada atributo abaixo aparece em pelo menos um sistema operacional. Atributo Proteção Senha Proprietário Flag de leitura Flag de ocultação Flag de sistema Flag de backup Flag de ascii/binário Flag temporário Tamanho Data e hora da criação Data e hora do último acesso Data e hora do última modificação Significado Quem tem acesso ao arquivo e de que maneira. Senha necessária para acessar o arquivo. Identificação do usuário que é dono do arquivo. Identifica se o arquivo é apenas para leitura. Identifica se o arquivo é oculto. Identifica se o arquivo é um arquivo do sistema. Identifica se já houve backup do arquivo. Identifica se o arquivo é texto ou binário. Identifica se o arquivo é temporário. Indica o número de bytes do arquivo. Indica a data e a hora da criação do arquivo. Indica a data e a hora do último acesso ao arquivo. Indica a data e a hora da última modificação do arquivo. Tabela 3: Atributos de Arquivos fonte: Adaptado de Sistemas Operacionais Modernos, Tanenbaum, A. S; pág Diretórios Os Diretórios, também conhecidos como Pastas, são arquivos especiais do sistema de arquivos que tem a função de guardar as informações de identificação dos documentos em seu computador, tais como: o nome, atributos e localização física. Um diretório pode conter, tipicamente, arquivos e outros diretórios. Um diretório que é interno a outro é chamado de subdiretório ou sub pasta. Os diretórios têm a formação de identificadores semelhante aos arquivos, entretanto não é comum o uso de extensões. A estrutura hierárquica é mais utilizada para a construção do sistema de arquivos O Diretório Raiz Em todos os sistemas de arquivos hierárquicos o diretório inicial é chamado de diretório raiz. Este é o diretório de maior nível hierárquico, normalmente, é representado pelo caractere / ( \ no MSDOS e na plataforma Windows) e é a partir dele que todos os outros diretórios têm origem.

5 5.3.2 Representação das unidades de armazenamento Cada unidade de armazenamento em seu computador é um sistema de arquivos independente e, deve ser representada de alguma forma. No MSDOS e nas plataformas Windows, cada unidade é representada por uma letra, como exemplo, imagine que em nosso computador existam três unidades de armazenamento: uma unidade de disco flexível, uma unidade de disco rígido e uma unidade de CD ROM. Sendo assim, nos sistemas acima, estas unidades seriam representadas como: A:\, C:\ e D:\, respectivamente. No MSDOS e nas plataformas Windows, o diretório raiz de uma unidade de armazenamento é separado do identificador pelo caractere : (dois pontos). Já nos sistemas Unix e Linux, cada dispositivo tem um identificador mais complexo, seguindo o exemplo acima, seriam representados como: /floppy, /hd0, /cdrom, respectivamente Caminho de um arquivo O caminho de um arquivo corresponde ao endereço completo do arquivo em uma unidade de armazenamento. Por tanto, ele é formado pelo: identificador da unidade + identificador da pasta + identificador do arquivo Exemplos: c:\meus documentos\tarefa01.doc e:\virtual\disciplinas\informática\capítulo iii.pdf /home/rostand/material_didático/software_livre.odt /mnt/cdrom/uab/glossário.pdf Não é possível ter nomes de arquivos iguais dentro de um diretório em uma unidade de armazenamento.

SISTEMA DE ARQUIVOS. Instrutor: Mawro Klinger

SISTEMA DE ARQUIVOS. Instrutor: Mawro Klinger SISTEMA DE ARQUIVOS Instrutor: Mawro Klinger Estrutura dos Discos As informações digitais, quer sejam programas ou dados do usuário, são gravadas em unidades de armazenamento. O HD é uma unidade de armazenamento

Leia mais

AULA 4 Sistemas Operacionais

AULA 4 Sistemas Operacionais AULA 4 Sistemas Operacionais Disciplina: Introdução à Informática Professor: Gustavo Leitão Email: gustavo.leitao@ifrn.edu.br Sistemas Operacionais Conteúdo: Continuação S.O Funções Básicas Sistema de

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais FATEC-PB Professor: Gustavo Wagner gugawag@gmail.com 1 Capítulo 6 Sistemas de Arquivos 6.1 Arquivos 6.2 Diretórios 6.3 Implementação do sistema de arquivos 6.4 Exemplos de sistemas

Leia mais

Gerência do Sistema de Arquivos. Adão de Melo Neto

Gerência do Sistema de Arquivos. Adão de Melo Neto Gerência do Sistema de Arquivos Adão de Melo Neto 1 Gerência do Sistema de Arquivos Organização dos arquivos Estrutura de diretório Gerência de espaço livre Gerência de alocação de espaços em disco Proteção

Leia mais

Introdução à Informática. Maria José

Introdução à Informática. Maria José Introdução à Informática Maria José 1 Sistemas Operacionais - SO È o principal software para o funcionamento do computador, pois é através dele que o usuário efetua as tarefas; Um SO faz com que o computador

Leia mais

Laboratório de Hardware

Laboratório de Hardware Laboratório de Hardware Prof. Marcel Santos Responsável por implementar em software um recurso que não existe no hardware. O hardware oferece simplesmente um grande conjunto de bytes contíguos, e a tarefa

Leia mais

Sistemas de Arquivos NTFS, FAT16, FAT32, EXT2 e EXT3

Sistemas de Arquivos NTFS, FAT16, FAT32, EXT2 e EXT3 Sistemas de Arquivos NTFS, FAT16, FAT32, EXT2 e EXT3 Os sistemas de arquivos é a parte do SO responsável pelo gerenciamento dos arquivos (estrutura, identificação, acesso, utilização, proteção e implementação).

Leia mais

SISTEMAS DE ARQUIVOS Sistemas operacionais

SISTEMAS DE ARQUIVOS Sistemas operacionais Técnico em Informática SISTEMAS DE ARQUIVOS Sistemas operacionais Professor Airton Ribeiro de Sousa Sistemas operacionais Sistema de Arquivos pode ser definido como uma estrutura que indica como os dados

Leia mais

Capítulo 6. Gerenciamento de Arquivos. 6.1 Arquivos 6.2 Diretórios 6.3 Implementação (6.3.1 a 6.3.6) 6.4 Exemplos

Capítulo 6. Gerenciamento de Arquivos. 6.1 Arquivos 6.2 Diretórios 6.3 Implementação (6.3.1 a 6.3.6) 6.4 Exemplos Capítulo 6 Gerenciamento de Arquivos 6.1 Arquivos 6.2 Diretórios 6.3 Implementação (6.3.1 a 6.3.6) 6.4 Exemplos 1 Armazenamento de longo prazo 1. Deve guardar grandes volumes de dados. 2. Informação armazenada

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE UM SISTEMA OPERATIVO

CONCEITOS BÁSICOS DE UM SISTEMA OPERATIVO 4 CONCEITOS BÁSICOS DE UM SISTEMA OPERATIVO CONCEITOS BÁSICOS MS-DOS MICROSOFT DISK OPERATION SYSTEM INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE UM SISTEMA OPERATIVO LIGAÇÕES À INTERNET O que é um sistema operativo?

Leia mais

WINDOWS EXPLORER. O organizador

WINDOWS EXPLORER. O organizador O organizador No Windows XP, tudo o que há dentro do computador como programas, documentos, arquivos de dados e unidades de disco, torna-se acessível em: Windows Explorer (Iniciar / Todos os Programas

Leia mais

Estrutura Interna do KernelUNIX Sistema O. Estrutura Interna de Arquivos (1) Estrutura Seqüência. User application. Standard Unix libraries

Estrutura Interna do KernelUNIX Sistema O. Estrutura Interna de Arquivos (1) Estrutura Seqüência. User application. Standard Unix libraries Sistemas de Arquivos (Aula 23) Funções Profa. Gerência Sistema de um processos SO Patrícia D. CostaLPRM/DI/UFES de de de Proteção memória I/O Arquivos Necessidade 2 Sistemas Operacionais 2008/1 Grandes

Leia mais

SOP - TADS Sistemas de Arquivos Cap 4 Tanenmbaum

SOP - TADS Sistemas de Arquivos Cap 4 Tanenmbaum SOP - TADS Sistemas de Arquivos Cap 4 Tanenmbaum Prof. Ricardo José Pfitscher dcc2rjp@joinville.udesc.br Material cedido por: Prof. Rafael Rodrigues Obelheiro Prof. Maurício Aronne Pillon Cronograma Introdução

Leia mais

Entendendo as Permissões de Arquivos no GNU/Linux

Entendendo as Permissões de Arquivos no GNU/Linux Entendendo as Permissões de Arquivos no GNU/Linux Mario Luiz Bernardinelli (mariolb@gmail.com) 14 de Maio de 2009 Resumo Cada sistema operacional possui características próprias e o entendimento de seu

Leia mais

Arquitetura de Sistemas Operacionais

Arquitetura de Sistemas Operacionais rquitetura de Sistemas Operacionais Francis Berenger Machado Luiz Paulo Maia Complementado por Sidney Lucena (Prof. UNIRIO) Capítulo 11 Sistema de rquivos 11/1 Organização de rquivos Um arquivo é constituído

Leia mais

Sistemas de Arquivos. Arquivos e Diretórios Características e Implementação Tadeu Ferreira Oliveira - tadeu.ferreira@ifrn.edu.br

Sistemas de Arquivos. Arquivos e Diretórios Características e Implementação Tadeu Ferreira Oliveira - tadeu.ferreira@ifrn.edu.br Sistemas de Arquivos Arquivos e Diretórios Características e Implementação Tadeu Ferreira Oliveira - tadeu.ferreira@ifrn.edu.br Tadeu Ferreira IFRN 2016 Sistemas de Arquivos Objetivos Armazenar uma quantidade

Leia mais

Montagem e Manutenção. Luís Guilherme A. Pontes

Montagem e Manutenção. Luís Guilherme A. Pontes Montagem e Manutenção Luís Guilherme A. Pontes Introdução Qual é a importância da Montagem e Manutenção de Computadores? Sistema Binário Sistema Binário Existem duas maneiras de se trabalhar e armazenar

Leia mais

Certificado Digital A1. Cópia de segurança (exportação e importação)

Certificado Digital A1. Cópia de segurança (exportação e importação) A1 Cópia de segurança (exportação e importação) Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. 2010 Pré Requisitos para a instalação Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo

Leia mais

AULA 16 - Sistema de Arquivos

AULA 16 - Sistema de Arquivos AULA 16 - Sistema de Arquivos Arquivos podem ser vistos como recipientes que contêm dados ou como um grupo de registros correlatos. Os arquivos armazenam informações que serão utilizadas, em geral, por

Leia mais

INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO

INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO RMCCI Versão 4.0 1 28/11/2005 Para instalar o RMCCI Versão 4.0 monousuário Você precisará ter o CD-ROM ou os arquivos de instalação originais desta versão. I - REQUISITOS DE SISTEMA

Leia mais

Introdução à Computação: Sistemas de Computação

Introdução à Computação: Sistemas de Computação Introdução à Computação: Sistemas de Computação Beatriz F. M. Souza (bfmartins@inf.ufes.br) http://inf.ufes.br/~bfmartins/ Computer Science Department Federal University of Espírito Santo (Ufes), Vitória,

Leia mais

Resolução de Problemas de Rede. Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite

Resolução de Problemas de Rede. Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite Resolução de Problemas de Rede Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite Ferramentas para manter o desempenho do sistema Desfragmentador de disco: Consolida arquivos e pastas fragmentados Aumenta

Leia mais

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Sistemas Operacionais Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Conteúdo Programático CONTAS DE E GRUPOS DE O Microsoft Management Console - MMC Permissões de Segurança de um Console Contas de Usuários

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Sistemas Operacionais. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Sistemas Operacionais Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Estruturas de Sistemas Operacionais Um sistema operacional fornece o ambiente no qual os programas são executados. Internamente,

Leia mais

O Gerenciamento de Documentos Analógico/Digital

O Gerenciamento de Documentos Analógico/Digital Tipos de GED: Document imaging Document management Document Imaging / Document Management O Gerenciamento de Documentos Analógico/Digital Mundo analógico Criação Revisão Processamento Arquivo Mundo digital

Leia mais

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais.

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. MICROSOFT WINDOWS O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. Apresentaremos a seguir o Windows 7 (uma das versões do Windows)

Leia mais

Gerenciamento de Entrada e Saída Hélio Crestana Guardia e Hermes Senger

Gerenciamento de Entrada e Saída Hélio Crestana Guardia e Hermes Senger Gerenciamento de Entrada e Saída Hélio Crestana Guardia e Hermes Senger O controle da entrada e saída (E/S ou I/O, input/output) de dados dos dispositivos é uma das funções principais de um sistema operacional.

Leia mais

FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado. Memória Armazenamento Sistema de Arquivos

FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado. Memória Armazenamento Sistema de Arquivos FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado Memória Armazenamento Sistema de Arquivos 1 Hierarquia de Memórias 2 Partes físicas associadas à memória Memória RAM Memória ROM Cache

Leia mais

Atualização, Backup e Recuperação de Software. Número de Peça: 405533-201

Atualização, Backup e Recuperação de Software. Número de Peça: 405533-201 Atualização, Backup e Recuperação de Software Número de Peça: 405533-201 Janeiro de 2006 Sumário 1 Atualizações de Software Recebimento Automático de Atualizações de Software HP...................................

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Disciplina: Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA

Leia mais

Nero AG SecurDisc Viewer

Nero AG SecurDisc Viewer Manual do SecurDisc Nero AG SecurDisc Informações sobre direitos autorais e marcas registradas O manual e todo o seu conteúdo é protegido por leis de direitos autorais e são de propriedade da Nero AG.

Leia mais

Arquitetura dos Sistemas Operacionais

Arquitetura dos Sistemas Operacionais Arquitetura dos Sistemas Operacionais Arquitetura de um Sistema Operacional Basicamente dividido em shell é a interface entre o usuário e o sistema operacional é um interpretador de comandos possui embutido

Leia mais

Backup e Recuperação Guia do Usuário

Backup e Recuperação Guia do Usuário Backup e Recuperação Guia do Usuário Copyright 2007-2009 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. As informações contidas neste

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation. As informações

Leia mais

Capítulo 13 Pastas e Arquivos

Capítulo 13 Pastas e Arquivos Capítulo 13 Pastas e Arquivos À medida que a tecnologia avança, os dispositivos móveis vão ganhando cada vez mais funções e características que antes só pertenciam aos computadores pessoais. Com a expansão

Leia mais

www.leitejunior.com.br 13/03/2012 12:24 Leite Júnior

www.leitejunior.com.br 13/03/2012 12:24 Leite Júnior BACKUP E RESTAURAÇÃO(RECOVERY) BACKUP É a cópia de dados de um dispositivo para o outro e tem como objetivo ter uma maior segurança em caso de problema com os dados originais. Todo backup tem um único

Leia mais

Librix. A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC Guia de referência

Librix. A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC Guia de referência Librix A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC Guia de referência índice Librix Introdução Librix...03 Manual Eletrônico...03 Opções de Suporte...03 Dicas para a Instalação Configurações Regionais...05

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS ABERTOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

SISTEMAS OPERACIONAIS ABERTOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 7-1. Sistema de Arquivos Sistema de arquivo nada mais é do que a maneira de como o sistema operacional organiza e administra os dados em um disco. Os arquivos são gerenciados pelo sistema operacional

Leia mais

Como criar uma máquina virtual para instalar o Windows XP ou outro?

Como criar uma máquina virtual para instalar o Windows XP ou outro? Como criar uma máquina virtual para instalar o Windows XP ou outro? Existem vários programas para isso, entre eles o Parallels que é pago, o VMWare, o Virtual Box e outros. Hoje vamos abordar o Virtual

Leia mais

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS Objetivo da unidade Objetivo Geral Apontar as noções básicas do Windows Praticar o aprendizado sobre o Sistema Operacional Objetivos Específicos Entender como

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Compatibilidade O termo compatibilidade refere-se aos diferentes componentes do computador (hardware e software) que são convenientes para o emprego das funções

Leia mais

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores Conceitos Básicos de Rede Um manual para empresas com até 75 computadores 1 Conceitos Básicos de Rede Conceitos Básicos de Rede... 1 A Função de Uma Rede... 1 Introdução às Redes... 2 Mais Conceitos Básicos

Leia mais

2-Introdução e Conceitos Básicos das TIC

2-Introdução e Conceitos Básicos das TIC Agrupamento de escolas de Pevidém 2-Introdução e Conceitos Básicos das TIC Conhecer e adotar regras de ergonomia e exploração de diferentes tipos de software Prof.: Alexandra Matias Sumário Conhecer as

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Operacionais 4º Período

Sistemas de Informação. Sistemas Operacionais 4º Período Sistemas de Informação Sistemas Operacionais 4º Período SISTEMA DE ARQUIVOS SUMÁRIO 7. SISTEMA DE ARQUIVOS: 7.1 Introdução; 7.2 s; 7.3 Diretórios; 7.4 Gerência de Espaço Livre em Disco; 7.5 Gerência de

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. As informações

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Aula 6 http://www.ic.uff.br/~bianca/introinfo/ Aula 6-21/09/2007 1 Ementa Conceitos Básicos de Computação (Hardware, Software e Internet) Softwares Aplicativos Tutorial: Word Tutorial:

Leia mais

GERENCIAMENTO DE DISPOSITIVOS

GERENCIAMENTO DE DISPOSITIVOS 2 SISTEMAS OPERACIONAIS: GERENCIAMENTO DE DISPOSITIVOS E ARQUIVOS Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Prof. Ms. Márcio Andrey Teixeira A Caracterização dos Sistemas Funções do S.O Administração de Processos Administração da Memória Principal Administração do Armazenamento Secundário Administração

Leia mais

Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari

Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari http://www.youtube.com/watch?v=slhvnhh9iw0&feature=fvwrel São representações dos números de uma forma consistente. Apresenta uma grande quantidade de

Leia mais

7. Gestão de ficheiros em X Window. 7.1. O Konqueror

7. Gestão de ficheiros em X Window. 7.1. O Konqueror 7. Gestão de ficheiros em X Window 7.1. O Konqueror 1 O Konqueror O ambiente gráfico KDE do Linux possuí um programa, denominado Konqueror (Figura 1.95), que além de ser um navegador Web, é também um gestor

Leia mais

TCC TP02-USB Cabo de Programação USB para PLC WEG TP02 Manual de Instalação

TCC TP02-USB Cabo de Programação USB para PLC WEG TP02 Manual de Instalação TCC TP02-USB Cabo de Programação USB para PLC WEG TP02 Manual de Instalação Os cabo de programação modelo TCC TP02-USB foi desenvolvido para atender a necessidade de conexão em porta USB do computador

Leia mais

Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook

Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook Maio de 2012 Conteúdo Capítulo 1: Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook... 5 Introdução ao Conference Manager do Microsoft Outlook... 5 Instalando

Leia mais

Sistemas Operacionais Aula 2

Sistemas Operacionais Aula 2 Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Sistemas Operacionais Aula 2 Igor Augusto de Carvalho Alves Igor.alves@ifrn.edu.br Apodi, Maio de 2012 Sistemas Operacionais Memória virtual O S.O. Aloca

Leia mais

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS I N F O R M Á T I C A Sistemas Operacionais Campus Itaqui-RS Sistemas Operacionais É o software que gerencia o computador! Entre suas funções temos: inicializa o hardware do computador fornece rotinas

Leia mais

Sistema de Arquivos FAT

Sistema de Arquivos FAT Sistemas Operacionais Sistema de Arquivos FAT Edeyson Andrade Gomes www.edeyson.com.br FAT A FAT é o sistema de arquivos usado pelo MS-DOS e outros sistemas operacionais baseados em Windows para organizar

Leia mais

Capacidade = 512 x 300 x 20000 x 2 x 5 = 30.720.000.000 30,72 GB

Capacidade = 512 x 300 x 20000 x 2 x 5 = 30.720.000.000 30,72 GB Calculando a capacidade de disco: Capacidade = (# bytes/setor) x (méd. # setores/trilha) x (# trilhas/superfície) x (# superfícies/prato) x (# pratos/disco) Exemplo 01: 512 bytes/setor 300 setores/trilha

Leia mais

Virtual Box. Guia. Instalação E Utilização. Criado por Wancleber Vieira wancleber.vieira@ibest.com.br

Virtual Box. Guia. Instalação E Utilização. Criado por Wancleber Vieira wancleber.vieira@ibest.com.br Virtual Box Guia De Instalação E Utilização 1 Sumário Instalação do Linux Ubuntu através de um gerenciador de Máquinas Virtuais 1.1 Introdução, 3 1.2 Instalação do Virtual Box, 3 1.3 Configuração do Virtual

Leia mais

Funções de um SO. Gerência de processos Gerência de memória Gerência de Arquivos Gerência de I/O Sistema de Proteção

Funções de um SO. Gerência de processos Gerência de memória Gerência de Arquivos Gerência de I/O Sistema de Proteção Sistemas de Arquivos Funções de um SO Gerência de processos Gerência de memória Gerência de Arquivos Gerência de I/O Sistema de Proteção 2 Sistemas Operacionais Necessidade de Armazenamento Grandes quantidades

Leia mais

O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS

O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. Um computador que tenha o Windows instalado, quando arranca, entra directamente

Leia mais

Concurso Público para provimento de cargo efetivo de Docentes. Edital 20/2015 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO I Campus Rio Pomba

Concurso Público para provimento de cargo efetivo de Docentes. Edital 20/2015 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO I Campus Rio Pomba Questão 01 Assumindo um registrador de 10 bits e utilizando-se de representação binária, com valores negativos representados em código de 2, os valores em representação decimal 235, -189 possuem, respectivamente,

Leia mais

Windows Explorer. Gerenciador de arquivos, pastas e unidades.

Windows Explorer. Gerenciador de arquivos, pastas e unidades. Windows Explorer Windows Explorer Gerenciador de arquivos, pastas e unidades. Unidades, Pastas e Arquivos CESPE - 2008 - MC Acerca de conceitos do sistema operacional Windows XP/Vista, julgue os itens

Leia mais

Simulado Informática Concurso Correios - IDEAL INFO

Simulado Informática Concurso Correios - IDEAL INFO Simulado Informática Concurso Correios - IDEAL INFO Esta prova de informática é composta por 20 (vinte) questões de múltipla escolha seguindo o molde adotado pela UnB/CESPE. O tempo para a realização deste

Leia mais

Início Rápido. Nero BackItUp. Ahead Software AG

Início Rápido. Nero BackItUp. Ahead Software AG Início Rápido Nero BackItUp Ahead Software AG Informações sobre copyright e marcas comerciais O manual do utilizador Nero BackItUp e a totalidade do respectivo conteúdo estão protegidos por copyright e

Leia mais

Turno/Horário Noturno PROFESSOR : Salomão Dantas Soares AULA Apostila nº

Turno/Horário Noturno PROFESSOR : Salomão Dantas Soares AULA Apostila nº UNIDADE 1I: SISTEMA COMPITACIONAL Elementos hardware e periféricos Um sistema computacional consiste num conjunto de dispositivos eletrônicos (hardware) capazes de processar informações de acordo com um

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA Basicamente, são formados por: Programas de controle (de equipamentos e de trabalhos). Programas utilitários.

Leia mais

1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela?

1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? Exercícios sobre Linguagem PHP: 1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? 2) Considere a linguagem de programação PHP e seus operadores. A execução da sentença:

Leia mais

Manual do Usuário. Protocolo

Manual do Usuário. Protocolo Manual do Usuário Protocolo Índice de capítulos Parte I - Processos............................... 01 1 - Buscar................................ 01 2 - Listar................................ 02 3 - Abertura..............................

Leia mais

ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1

ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1 ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1 É na Operação de Serviço que se coordena e realiza as atividades e processos necessários para fornecer e gerenciar serviços em níveis acordados com o usuário e clientes

Leia mais

Sou o professor Danilo Augusto, do TIParaConcursos.net, e costumo trabalhar temas relacionados a Redes de Computadores e Sistemas Operacionais.

Sou o professor Danilo Augusto, do TIParaConcursos.net, e costumo trabalhar temas relacionados a Redes de Computadores e Sistemas Operacionais. Olá nobre concurseiro e futuro servidor público! Sou o professor Danilo Augusto, do TIParaConcursos.net, e costumo trabalhar temas relacionados a Redes de Computadores e Sistemas Operacionais. Essa lista

Leia mais

SUMÁRIO. 1. Instalação... 1. 2. Operações... 3. 2.1 Comunicação... 4. 2.1.1 Modo... 4. 2.1.2 Ethernet... 5. 2.1.3 Serial... 6

SUMÁRIO. 1. Instalação... 1. 2. Operações... 3. 2.1 Comunicação... 4. 2.1.1 Modo... 4. 2.1.2 Ethernet... 5. 2.1.3 Serial... 6 SUMÁRIO 1. Instalação... 1 2. Operações... 3 2.1 Comunicação... 4 2.1.1 Modo... 4 2.1.2 Ethernet... 5 2.1.3 Serial... 6 2.1.4 Configurações da placa de rede... 6 2.2 Edição base... 7 2.2.1 Produto... 7

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Bibliografia Base Capítulo I Sistemas Operacionais Modernos Andrew S. Tanenbaum Gabriel Pitágoras Silva e Brenner gabrielbrenner@gmail.com Um computador sem seu software nada mais

Leia mais

LASERTECK SOFTECK FC MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK FC MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK FC MANUAL DO USUÁRIO 2015 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 O QUE MUDOU... 3 5 COMO COMEÇAR... 4 6 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 5 7 CADASTRO DE

Leia mais

COMO IMUNIZAR SEU PENDRIVE CONTRA VÍRUS. Introdução

COMO IMUNIZAR SEU PENDRIVE CONTRA VÍRUS. Introdução COMO IMUNIZAR SEU PENDRIVE CONTRA VÍRUS Introdução Os vírus de computador que infectam os pendrives sempre se infiltram pela raiz do mesmo, que é a primeira área onde o pendrive começa a ser utilizado,

Leia mais

LOGSOFT SISTEMAS. Manual do Usuário: Aplicativo LogFinanças versão 1.1.0. Compatível com Microsoft Excel 2007 com SP3 / 2010 / 2013

LOGSOFT SISTEMAS. Manual do Usuário: Aplicativo LogFinanças versão 1.1.0. Compatível com Microsoft Excel 2007 com SP3 / 2010 / 2013 LOGSOFT SISTEMAS Manual do Usuário: Aplicativo LogFinanças versão 1.1.0 Compatível com Microsoft Excel 2007 com SP3 / 2010 / 2013 Sistemas Operacionais Windows XP / Vista / 7 / 8 / 8.1 LOGFINANÇAS CONTROLE

Leia mais

CADERNOS DE INFORMÁTICA Nº 1. Fundamentos de Informática I - Word 2010. Sumário

CADERNOS DE INFORMÁTICA Nº 1. Fundamentos de Informática I - Word 2010. Sumário CADERNO DE INFORMÁTICA FACITA Faculdade de Itápolis Aplicativos Editores de Texto WORD 2007/2010 Sumário Editor de texto... 3 Iniciando Microsoft Word... 4 Fichários:... 4 Atalhos... 5 Área de Trabalho:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS INCUBADORA DE EMPREENDIMENTOS SOLIDÁRIOS PROJETO TELECENTROS COMUNITÁRIOS APPEL MICROSOFT LINUX GOOGLE É um controlador

Leia mais

Leitora Perto Smart. Guia de Instalação. Leitora Perto Smart Guia de Instalação. Janeiro/2010. Instalação da leitora Perto Smart.

Leitora Perto Smart. Guia de Instalação. Leitora Perto Smart Guia de Instalação. Janeiro/2010. Instalação da leitora Perto Smart. Leitora Perto Smart Guia de Instalação Página 1 de 14 Pré Requisitos para a instalação Dispositivos de Certificação Digital (Leitora Perto) Para que o processo de instalação tenha sucesso, é necessário

Leia mais

http://introcomp.pet.inf.ufes.br

http://introcomp.pet.inf.ufes.br O SITE http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br O MOODLE http://introcomp.pet.inf.ufes.br/moodle http://introcomp.pet.inf.ufes.br/moodle

Leia mais

O TEMPO DE ACESSO A UM DADO EM DISCOS MAGNÉTICOS É FORMADO POR TRÊS TEMPOS SIGNIFICATIVOS COMBINADOS:

O TEMPO DE ACESSO A UM DADO EM DISCOS MAGNÉTICOS É FORMADO POR TRÊS TEMPOS SIGNIFICATIVOS COMBINADOS: SISTEMAS/AMBIENTE OPERACIONAL PÁG. 1 SISTEMA DE ARQUIVOS VERSÃO MELHORADA DO IOCS (INPUT OUTPUT CONTROL SYSTEM) DOS ANTIGOS SISTEMAS BATCH. O SISTEMA DE ARQUIVOS, GERALMENTE INSERIDO NO NÚCLEO DOS SISTEMAS

Leia mais

Driver tokens Ikey 2032 e Aladdin

Driver tokens Ikey 2032 e Aladdin Junho/ Instalação Driver tokens Ikey 2032 e Aladdin Página 1 de 10 Junho/ Pré Requisitos para a instalação Dispositivos de Certificação Digital (todos os modelos) Para que o processo de instalação tenha

Leia mais

Primeiros passos das Planilhas de Obra v2.6

Primeiros passos das Planilhas de Obra v2.6 Primeiros passos das Planilhas de Obra v2.6 Instalação, configuração e primeiros passos para uso das planilhas de obra Elaborado pela Equipe Planilhas de Obra.com Conteúdo 1. Preparar inicialização das

Leia mais

Introdução. Hardware (Parte II) Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação. joseana@computacao.ufcg.edu.

Introdução. Hardware (Parte II) Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação. joseana@computacao.ufcg.edu. Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Introdução à Computação Hardware (Parte II) Prof. a Joseana Macêdo Fechine Régis de Araújo joseana@computacao.ufcg.edu.br Carga

Leia mais

Quando o PC for iniciado aparecerá uma tela com: Pressione enter para iniciar do CD ou algo parecido,

Quando o PC for iniciado aparecerá uma tela com: Pressione enter para iniciar do CD ou algo parecido, 1 de 17 4/5/2011 15:09 Configure o 1º boot da sua placa-mãe como sendo o CD-ROM, o setup vai depender do fabricante e modelo da mobo para configurar aperte DEL e procure pelas configurações de boot. Aperte

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry SISTEMAS OPERACIONAIS DISCIPLINA: Fundamentos de Informática DEFINIÇÃO É um programa de controle do computador.

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede O servidor de arquivos fornece um ponto centralizado na rede para armazenamento e compartilhamento de arquivos entre os usuários. Quando

Leia mais

INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA

INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA Núcleo de Educação a Distância UniEvangélica 2 ÍNDICE 1 Introdução à Informática... 3 1. O Computador... 3 Teclado... 3 Mouse... 5 Monitor...

Leia mais

Análise Estruturada de Sistemas:

Análise Estruturada de Sistemas: Análise Estruturada de Sistemas: Introdução ao DFD (Diagrama de Fluxo de Dados) : Representação em rede (na forma de fluxograma) dos processos (ou funções), dos sistemas e dos dados que ligam estes processos.

Leia mais

MF = (M1 * 0,4) + (M2 * 0,6) MF < 6 MF = (MF * 0,6) + (EXA * 0,4)

MF = (M1 * 0,4) + (M2 * 0,6) MF < 6 MF = (MF * 0,6) + (EXA * 0,4) Informática Aplicada Prof. Gilmar F. Aquino Filho São Vicente, SP 22/02/2016 EMENTA Fundamentos em Informática; O computador; História; Origem; Funcionamento; Componentes; Conceito de Hardware; Conceito

Leia mais

FUNDAMENTOS DE HARDWARE COMO FUNCIONA UM PC? Professor Carlos Muniz

FUNDAMENTOS DE HARDWARE COMO FUNCIONA UM PC? Professor Carlos Muniz FUNDAMENTOS DE HARDWARE COMO FUNCIONA UM PC? A arquitetura básica de qualquer computador completo, seja um PC, um Machintosh ou um computador de grande porte, é formada por apenas 5 componentes básicos:

Leia mais

Informática, Internet e multimídia

Informática, Internet e multimídia Informática, Internet e multimídia 1 Unidades de Armazenamento Dispositivos de armazenamento secundário Disquete Disco compacto Disco rígido Disco de vídeo digital 2 Memória Secundária A MEMÓRIA SECUNDÁRIA

Leia mais

Referencial do Módulo B

Referencial do Módulo B 1 Referencial do Módulo B Liga, desliga e reinicia correctamente o computador e periféricos, designadamente um scanner; Usa o rato: aponta, clica, duplo-clique, selecciona e arrasta; Reconhece os ícones

Leia mais

Manual Banco de dados MySQL

Manual Banco de dados MySQL Manual Banco de dados MySQL Introdução Serão apresentadas neste manual, as operações envolvendo uma conversão com banco de dados MySQL. Incluindo a devida forma de criar e restaurar um backup, de ter acesso

Leia mais

Computador. 1982: os computadores são ferramentas que nos permitem fazer cálculos rápida e comodamente

Computador. 1982: os computadores são ferramentas que nos permitem fazer cálculos rápida e comodamente Computador Algumas definições 1982: os computadores são ferramentas que nos permitem fazer cálculos rápida e comodamente 1985: calculador electrónico usado na investigação espacial e actualmente já noutros

Leia mais

Introdução. à Informática. Wilson A. Cangussu Junior. Escola Técnica Centro Paula Souza Professor:

Introdução. à Informática. Wilson A. Cangussu Junior. Escola Técnica Centro Paula Souza Professor: Introdução à Informática Escola Técnica Centro Paula Souza Professor: Wilson A. Cangussu Junior Vantagens do computador Facilidade de armazenamento e recuperação da informação; Racionalização da rotina,

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais SISTEMAS DE ARQUIVOS MACHADO/MAIA: CAPÍTULO 11 Prof. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional SISTEMAS DE ARQUIVOS - INTRODUÇÃO O armazenamento e a recuperação de informações é

Leia mais

Linguagem de Programação I

Linguagem de Programação I Linguagem de Programação I Curso de Sistemas de Informação Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br DESU / DAI 2016 Linguagem de Programação C 2 1 Linguagem de Programação C Os programas em C consistem em

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do Usuário Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation nos EUA. As informações

Leia mais

Sistemas de Arquivos. André Luiz da Costa Carvalho

Sistemas de Arquivos. André Luiz da Costa Carvalho Sistemas de Arquivos André Luiz da Costa Carvalho Sistemas de arquivos Sistema de arquivos é o nome que se dá a implementação da organização de dados em discos. Vai desde o acesso a baixo nível até a interface

Leia mais

Permissões de compartilhamento e NTFS - Parte 1

Permissões de compartilhamento e NTFS - Parte 1 Permissões de compartilhamento e NTFS - Parte 1 Autor: Júlio Battisti - Site: www.juliobattisti.com.br Segurança, sem dúvidas, é um dos temas mais debatidos hoje, no mundo da informática. Nesse tutorial

Leia mais

Mais configuração OptraImage

Mais configuração OptraImage 1 fax Personalizarconfiguraçõesdecópia...2 Definirmanualmenteasinformaçõesbásicasdofax...3 Criardestinospermanentesdefax...5 Alterarasconfiguraçõesderecebereenviarfax...7 Ajustarasopçõesdeenviodefax...8

Leia mais