Finanças Estruturadas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Finanças Estruturadas"

Transcrição

1 z Finanças Estruturadas ABS / Brasil Séries e Relatório de Rating Preliminar Conteúdo Sumário da Transação 1 Fundamentos do Rating 1 Sensibilidade do Rating 2 Análise de Dados 2 Transação e Estrutura Legal 2 Partes da Transação 3 Análise do Colateral 3 Estrut. Financ.e Modelagem do Fluxo de Caixa 4 Risco de Contrapartes 5 Monitoramento 5 Apêndice A: Fibrapar Participações S.A. 6 Apêndice B: Sumário da Transação 7 Estrutura de Capital Classe/Série Montante (BRLmi) b Vencimento Final Legal* Rating a Reforço de Crédito (%) Perspectiva Série Até 150,0 Dez/2024 AA-(bra)(prel) 0% Estável Série Até 150,0 Dez/2024 AA-(bra)(prel) 0% Estável Total da 150,0 Emissão a O Rating Preliminar não constitui a opinião de crédito da Fitch Ratings, porém é uma indicação que poderá ser confirmada ou não no momento da atribuição do rating final. O Rating Preliminar está baseado em informações prévias fornecidas pelo emissor e outros participantes da estruturação desta oferta até 13 de dezembro de O Rating Preliminar está condicionado à conferência dos documentos finais que estejam em conformidade com as informações já recebidas. Quaisquer alterações das informações poderão resultar em atribuição de rating final diferente do preliminar. Os ratings de crédito da Fitch não constituem recomendação de compra, venda ou manutenção de um título. O prospecto e outros materiais disponibilizados desta oferta deverão ser lidos anteriormente à sua aquisição. B Cada série a ser emitida poderá alcançar um montante individual de até BRL150,0 milhões. Entretanto, o somatório das duas séries em conjunto está limitado a um montante total global de BRL150,0 milhões, sem considerar o possível lote adicional permitido. Resumo da Transação A 10ª e a 11ª séries de CRIs são lastreadas por quatro Cédulas de Crédito Imobiliário (CCIs), representativas de quatro financiamentos a construção na modalidade de Cédula de Crédito Bancário (CCB) originados pelo Banco BTG Pactual S.A. (BTG Pactual) e concedidos a duas subsidiárias da Brookfield Incorporações S.A. (Brookfield), avaliada pela Fitch com o Rating Nacional de Longo Prazo AA-(bra) (AA menos (bra)). O volume total da emissão, de no mínimo BRL150,0 milhões, será utilizado para financiamento de empreendimentos imobiliários a serem desenvolvidos pelas subsidiárias. O Rating Preliminar atribuído reflete a esperada capacidade de pagamento pontual e integral do principal investido até o vencimento final da transação, em As taxas serão definidas em processo de bookbuilding. Para a 10ª série, o rendimento será de até 109% da taxa DI. Já a 11ª série será corrigida monetariamente pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acrescido de juros remuneratórios de até 7% ao ano. Fundamentos do Rating Aval da Brookfield: As quatro representativas dos financiamentos imobiliários possuem garantias fidejussórias, na forma de aval, prestadas pela Brookfield, controladora das subsidiárias devedoras. Analistas Jayme Bartling Juliana Ayoub Ausência de Garantias Reais: As CCIs não se beneficiam de garantia real imobiliária e não há reforço de crédito presente na estrutura da operação. Casamento de Índices e Taxas: O fluxo de pagamentos das e o saldo devedor do CRI casam perfeitamente as taxas entre ativo (CCB) e passivo (CRI) de

2 Sensibilidade do Rating A Fitch avalia o risco de crédito da Brookfield, avalista desta emissão, e da Brookfield São Paulo Empreendimentos Imobiliários S.A. (Brookfield SP) em AA-(bra) (AA menos (bra)), com Perspectiva Estável. O rating atribuído à operação está diretamente relacionado ao da controladora. Portanto, caso haja alteração na classificação de risco de crédito da Brookfield, a mudança terá reflexo direto na operação. A atribuição de Perspectiva Estável para a transação também está relacionada à Perspectiva atribuída à Brookfield. Análise de Dados Modelagem, Aplicação de Critério e Adequação de Dados A Fitch recebeu minutas dos documentos da emissão, como Termo de Securitização, Contrato de Cessão, Escritura de Emissão de CCI e as. Também foram fornecidas à Fitch informações a respeito da projeção do fluxo de caixa dos projetos financiados com os recursos destes CRIs. A operação casa perfeitamente o fluxo de pagamento de ativos e passivos. Não existe exposição a riscos de descasamento de taxas de juros. A emissão foi analisada de acordo com a metodologia Global Structured Finance Criteria, publicada pela Fitch em 4 de agosto de A análise considerou a capacidade do tomador de realizar os pagamentos de forma pontual e integral. Transação e Estrutura Legal Diagrama da Estrutura Brookfield MB SA./ Brookfield São Paulo (Tomadores) Contratos de Financiamento $ BTG Pactual (Cedente) CCIs $ Contratos de Cessão de Créditos Brookkfield Incorporações S.A. Aval nas Gaia Securitizadora e CRIs $ Planner Trustee DTVM Ltda. (Agente Fiduciário) Investidores Fonte: Documentos da Transação Elaboração: Fitch A (Gaia) emitirá, em março de 2012, a 10ª e a 11ª séries da quinta emissão de CRIs, sendo que o somatório das séries nunca excederá o montante total da emissão, de BRL150 milhões. Os CRIs são lastreados por quatro CCIs referentes a quatro, que representam financiamentos imobiliários concedidos pelo BTG Pactual à Brookfield SP e à Brookfield MB, ambas subsidiárias integrais da Brookfield, para construção de 20 empreendimentos residenciais. Metodologia Aplicada Global Structured Finance Rating Criteria, 4 de agosto de Os recursos desta emissão serão utilizados de forma complementar ao financiamento dos projetos residenciais. Não há recursos provenientes da companhia para desenvolvimento e construção dos empreendimentos, exceto para as despesas de marketing e tributos que venham a incindir sobre as despesas do projeto. Para a 10ª série, serão emitidos até 500 CRIs, com valor nominal unitário de até BRL300 mil. Os CRIs possuem prazo esperado de 144 meses. O pagamento de juros será semestral, 2

3 enquanto o principal será amortizado ao final da operação. A remuneração será de até 109% da variação acumulada da taxa DI, definida em processo de bookbuilding. Para a 11ª série, também serão emitidos até 500 CRIs, com valor nominal unitário de até BRL300 mil e prazo esperado de 144 meses. O capital será corrigido monetariamente pelo IPCA acrescido de juros remuneratórios de até 7% ao ano, definido em processo de bookbuilding. Ambas as séries são pari passu em termos de senioridade e nunca excederão o montante total da emissão, de BRL150 milhões. A amortização dos CRIs ocorrerá dois dias após o pagamento do lastro, em virtude da necessidade de um intervalo mínimo entre o recebimento dos créditos imobiliários pela emissora e o pagamento de suas obrigações referentes aos CRIs. Desta forma, a variação da taxa DI é calculada considerando o índice de dois dias úteis anteriores à data de pagamento. A exclusivo critério das empresas emitentes das, em março de 2015, poderão solicitar repactuação das condições atuais com respeito a taxa de juros, período de capitalização e nova data de repactuação. Em seguida, os termos dos CRIs em circulação serão alterados para refletir as mesmas condições das. Para os investidores dos CRIs que não concordarem com as novas condições das, o investidor poderá vender o CRI e a Brookfield será obrigada a adquirí-lo. Nesta mesma data acima de repactuação, os investidores também poderão vender os CRI para Brookfield, independente da solicitação ou não de alterações das condições desta emissão. O regime fiduciário constituído permite a separação dos créditos lastro da operação dos demais ativos da Gaia. A estrutura contempla, ainda, a contratação da Planner Trustee DTVM Ltda. (Planner) como agente fiduciário da operação para representar os interesses dos investidores. A Planner assumirá a administração do patrimônio separado no caso de inadimplência da GaiaSec ou de esta entrar com pedido de recuperação judicial, extrajudicial ou falência. Nesta hipótese, caberá aos investidores decidir sobre a liquidação da operação. Devido à estrutura legal da operação, a Fitch acredita que a insolvência do originador/cedente do crédito ou da securitizadora não afetará a integridade dos CRIs ou das garantias neles constituídas, e que a Gaia será capaz de honrar os compromissos com os investidores. A Fitch solicitou e recebeu parecer legal da assessoria jurídica da transação, atestando, entre outros, a constituição de cessão de forma perfeita e acabada das CCI e a validade dos avais prestados pela Brookfield. Partes da Transação Função Nome Ratings Perspectiva Emissor NA NA Devedor 1 Brookfield São Paulo Empreendimentos Imobiliários S.A. AA-(bra) Estável Devedor 2 Brookfield MB Empreendimentos Imobiliários S.A. NA NA Avalista Brookfield Incorporações S.A. AA-(bra) Estável Agente Fiduciário Planner Trustee DTVM Ltda. NA NA Agente de Recebimento Banco Bradesco S.A. F1+(bra)/ AAA(bra) Estável Originador/Cedente Banco BTG Pactual S.A. F1+(bra)/ AA(bra) Estável NA Não Avaliada Fonte: Fitch Ratings Esclarecimento Em sua análise de crédito, a Fitch confia na opinião legal e/ou fiscal emitida pela assessoria jurídica da transação. A Fitch reforça que não presta aconselhamento legal e/ou fiscal e nem atesta que opiniões legais e/ou fiscais ou quaisquer outros documentos relacionados à transação ou à sua estrutura sejam suficientes para qualquer propósito. A nota ao final deste relatório esclarece que este documento não constitui consultoria legal, fiscal ou sobre a estruturação da operação por parte da Fitch e nem deve ser utilizado como tal. Caso os leitores deste relatório necessitem de aconselhamento legal, fiscal e/ou sobre a estruturação, eles devem procurar profissionais capacitados nas jurisdições relevantes. 3

4 Análise do Colateral Os CRIs são lastreados por quatro, que possuirão, em conjunto, saldo devedor mínimo de BRL150 milhões. As representam quatro financiamentos imobiliários concedidos pelo BTG Pactual às subsidiárias da Brookfield. Os recursos desta emissão servirão para complementar o financiamento dos projetos residenciais. Cada subsidiária será responsável pelo pagamento de duas correspondentes ao volume mínimo de BRL150 milhões, todas com aval da Brookfield. Uma CCB apresenta taxa de juros correspondente à variação acumulada de até 109% da Taxa DI com pagamento de juros semestral e amortização de principal no vencimento final da operação. A outra CCB será corrigida monetariamente pelo IPCA acrescido de juros remuneratórios de até 7% ano ano pagos anualmente. Ambas as taxas serão definidas em processo de bookbuilding. A Brookfield poderá informar novos empreendimentos para que o somatório do valor das contemplem o valor necessário para lote adicional e complementar. Eventos de Vencimento Antecipado A declaração de vencimento antecipado de uma ou mais será considerada Evento de Vencimento Antecipado dos CRI nos termos a seguir (entre outros): Recuperação judicial, falência ou liquidação do avalista e/ou de quaisquer de seus acionistas controladores; Protesto de títulos contra o emissor e/ou a avalista cujo valor individual ou agregado não pago ultrapasse BRL23,3 milhões; Não pagamento, na data de vencimento, de obrigações pecuniárias do emissor e/ou da avalista superior a BRL23,3 milhões; Ocorrência de qualquer alteração na composição societária que venha a resultar na perda, transferência ou alienação do controle acionário direto ou indireto do emissor e/ou da avalista desde que tal alteração na composição societária resulte na saída do emissor e/ou da avalista do grupo econômico sob o controle da Brookfield Asset Management Inc. (BAM), sem aprovação do credor; Descumprimento pelo emissor e/ou pela avalista de qualquer obrigação pecuniária ou não pecunária relacionada às não sanado no prazo de dois ou três dias úteis; Não atendimento, pela avalista, dos seguintes índices e limites financeiros: (i) razão entre dívida e patrimônio líquido igual ou inferior a 0,8; e (ii) razão entre soma do total de recebíveis mais imóveis a comercializar e soma de dívida líquida mais imóveis a pagar mais custos e despesas a apropriar igual ou maior a 1,50 ou menor que zero. Comprovação de inveracidade de qualquer declaração nas ; Pagamento de outras obrigações, caso a Brookfield esteja em mora com qualquer obrigação pecuniária estabelecida nas, salvo o pagamento do dividendo mínimo obrigatório; Recompra de ações, no caso de a Brookfield estar inadimplente com as obrigações pecuniárias descritas nas CCB; Transformação da Brookfield e/ou das subsidiárias em sociedade limitada; Realização de redução de capital social da Brookfield e/ou da Brookfield SP e Brookfield MB com finalidade além da absorção de prejuízos, sem anuência do BTG Pactual; Reorganização societária envolvendo a Brookfield e/ou a Brookfield SP e Brookfield MB, 4

5 sem anuência da Gaia que implique em (i) redução da classificação de risco da emissão ou da Brookfield; (ii) perda do controle acionário da Brookfield e/ou Brookfield SP e Brookfield MB que resulte na saída da Brookfield e/ou Brookfield SP e Brookfield MB ou de suas controladas do grupo econômico sob o controle da Brookfield Asset Management Inc.; e (iii) descumprimento, pela Brookfield dos índices financeiros mencionados acima; Alteração do objeto social da Brookfield /ou Brookfield SP e Brookfield MB, salvo mantidas as atividades de incorporações imobiliárias, no Brasil/ exterior ou seja requerido por lei; Vencimento antecipado das. Risco de Contrapartes A Gaia é uma securitizadora de créditos imobiliários independente, com foco nos segmentos residencial, corporativo e de shopping centers. A empresa está registrada na Comissão de Valores Imobiliários (CVM) desde julho de 2006, porém permaneceu em fase pré-operacional até Em março de 2009, a empresa foi comprada por executivos do mercado financeiro e se tornou operacional. A Gaia já alcança mais de BRL4 bilhões em emissões de CRIs. A Fitch avaliou algumas de suas emissões e entende que a securitizadora possui profissionais com experiência no ramo. A estrutura da operação, que contempla a criação do regime fiduciário, e a presença do agente fiduciário, também mitigam o eventual risco operacional da securitizadora para a operação. Monitoramento A Fitch acompanhará o desempenho desta operação de forma contínua até seu vencimento final. Este acompanhamento visa a assegurar que o Rating Preliminar atribuído continue refletindo, apropriadamente, o perfil de risco do CRI emitido. A Fitch receberá relatórios em base semestral e anual sobre os pagamentos realizados pelas devedoras e respectivas amortizações nos CRIs. Estas informações serão fornecidas pelas partes da transação e analisadas mensalmente pela equipe da agência. No decorrer do processo de monitoramento, caso a transação apresente performance aquém das expectativas iniciais no momento da atribuição do Rating Preliminar, a Fitch conduzirá uma revisão completa e quaisquer elementos e fatores serão apresentados e deliberados em comitê de rating. Se o desempenho da transação permanecer dentro das expectativas, a transação passará por revisão completa em base anual. Os detalhes sobre o desempenho desta transação estarão disponíveis na área de monitoramento de Finanças Estruturadas da Fitch, em 5

6 Apêndice A: Brookfield Incorporações S.A. e Subsidiárias Envolvidas na Transação A Brookfield é uma das cinco maiores incorporadoras imobiliárias no Brasil por lançamento de projetos e tem operado no setor há mais de trinta anos, tanto no segmento residencial quanto no comercial. Ao longo dos últimos três anos, por intermédio de aquisições, a companhia ampliou suas operações regionalmente e por segmento de renda, absorvendo a gestão e a experiência das companhias adquiridas. A Brookfield Incorporações conta com um sólido estoque de terrenos de BRL16,3 bilhões de Valor Geral de Vendas (VGV), que cobre cerca de quatro anos de lançamentos de projetos. A composição reflete a estratégia da companhia de diversificação de produtos. A companhia é 42,6% indiretamente controlada pela Brookfield Asset Management Inc. (BAM, IDR (Issuer Default Rating Rating de Probabilidade de Inadimplência do Emissor) BBB ), gestora internacional que possui total de ativos superior a BRL200 bilhões. A Fitch atribuiu o Rating Nacional de Longo Prazo AA-(bra) (AA menos (bra)) e o IDR (Issuer Default Rating - Rating de Probabilidade de Inadimplência do Emissor) em Moeda Local e Estrangeira BB- (BB menos) à Brookfield e à Brookfield SP. Os ratings da Brookfield refletem a forte capacidade de desempenho operacional e a melhora de sua estratégia de preservação de liquidez robusta. Seus ratings também contemplam a integração das operações da companhia, que inclui um sólido estoque de terrenos geograficamente diversificado; a forte estrutura acionária; e o suporte de capital do grupo controlador. A classificação considera, ainda, as margens operacionais e a velocidade de vendas, em linha com as médias do setor; bem como o adequado perfil de dívida da companhia. Os ratings são restringidos pela alta participação de dívida corporativa no perfil de dívida da empresa e pelo fluxo de caixa negativo das operações, que refletem a expansão. O desafio da companhia é aumentar o uso de linhas de crédito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), mais adequadas ao setor, e preservar suas medidas operacionais atuais no novo ciclo de crescimento sob uma crescente competição e pressão de custos de mão de obra e de matérias-primas. Os ratings da Brookfield SP refletem os de sua controladora, a Brookfield, uma vez que se baseiam na posição consolidada desta e no controle de 100% da subsidária, que opera como unidade regional, integrada à Brookfield Incorporações. A Fitch não atribuiu rating à Brookfield MB. Os detalhes sobre a análise do risco de crédito da Brookfield estão disponíveis no site da Fitch ( 6

7 Apêndice B: Sumário da Transação Estrutura de Capital Classe/Série Rating Preliminar Perspectiva Montante (BRLmi) a Reforço de Crédito(%) Taxa de Juros (a.a.) Frequência de Pagamento Vencimento Final Legal ABS/Brasil AA-(bra)(prel) Estável Até 150,0-109%CDI Semestral Dez/ AA-(bra)(prel) Estável Até 150,0 - IPCA + 7% Anual Dez/ B Cada série a ser emitida poderá alcançar um montante individual de até BRL150,0 milhões. Entretanto, o somatório das duas séries em conjunto está limitado a um montante total global de BRL150,0 milhões, sem considerar o possível lote adicional permitido. Informações Relevantes ISIN Data de emissão A definir Participantes País/Ativo Brasil / ABS Emissor País/SPE Brasil Devedor 1 Brookfield São Paulo Empreendimentos Imobiliários S.A. Estrutura Pass-Through sem revolvência Devedor 2 Brookfield MB Empreendimentos Imobiliários S.A. Analistas Jayme Bartling Avalista Brookfield Incorporações S.A. +55 (11) Agente Fiduciário Planner Trustee DTVM Ltda. Juliana Ayoub Agente de Recebimento Banco Bradesco S.A. +55 (11) Fundamentos dos Ratings Diagrama da Estrutura Aval da Brookfield: As quatro representativas dos financiamentos imobiliários possuem garantias fidejussórias, na forma de aval, prestadas pela Brookfield, sendo controladora das subsidiárias devedoras. Brookfield MB SA./ Brookfield São Paulo (Tomadores) Contratos de Financiamento $ BTG Pactual (Cedente) Ausência de Garantias Reais: As CCIs não se beneficiam de garantia real imobiliária e não há reforço de crédito presente na estrutura da operação. Casamento de Índices e Taxas: O fluxo de pagamentos das e o saldo devedor do CRI casam perfeitamente as taxas entre ativo (CCB) e passivo (CRI). Brookkfield Incorporações S.A. Aval nas CCIs Gaia Securitizadora e CRIs $ Investidores $ Contratos de Cessão de Créditos Planner Trustee DTVM Ltda. (Agente Fiduciário) 7

8 Os ratings acima foram solicitados pelo, ou em nome do, emissor, e, portanto, a Fitch foi compensada pela avaliação dos ratings. TODOS OS RATINGS DE CRÉDITO DA FITCH ESTÃO SUJEITOS A ALGUMAS LIMITAÇÕES E TERMOS DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE. POR FAVOR, VEJA NO LINK A SEGUIR ESSAS LIMITAÇÕES E TERMOS DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: AS DEFINIÇÕES E TERMOS DE USO DOS RATINGS ESTÃO DISPONÍVEIS NO SITE PÚBLICO DA AGÊNCIA, EM OS RATINGS PÙBLICOS, CRITÉRIOS E METODOLOGIAS PUBLICADOS ESTÃO PERMANENTEMENTE DISPONÍVEIS NESTE SITE. O CÓDIGO DE CONDUTA DA FITCH E POLÍTICAS DE CONFIDENCIALIDADE, CONFLITOS DE INTERESSE; SEGURANÇA DE INFORMAÇÃO (FIREWALL) DE AFILIADAS, COMPLIANCE E OUTRAS POLÍTICAS E PROCEDIMENTOS RELEVANTES TAMBÉM ESTÃO DISPONÍVEIS NESTE SITE, NA SEÇÃO "CÓDIGO DE CONDUTA". Copyright 2011 da Fitch, Inc., Fitch Ratings Ltd. e suas subsidiárias. One State Street Plaza, NY, NY Telefone: (para chamadas efetuadas nos Estados Unidos), ou (001212) (chamadas fora dos Estados Unidos). Fax: (212) Proibida a reprodução ou retransmissão, integral ou parcial, exceto quando autorizada. Todos os direitos reservados. Ao atribuir e manter seus ratings, a Fitch conta com informações factuais que recebe de emissores e underwriters e de outras fontes que a agência considera confiáveis. A Fitch executa uma pesquisa razoável das informações factuais de que dispõe, de acordo com suas metodologias de rating, e obtém razoável verificação destas informações de fontes independentes, na medida em que estas fontes estejam disponíveis com determinado patamar de segurança, ou em determinada jurisdição. A forma como é conduzida a investigação factual da Fitch e o escopo da verificação de terceiros que a agência obtém poderão variar, dependendo da natureza do título analisado e do seu emissor, das exigências e práticas na jurisdição em que o título analisado é oferecido e vendido e/ou em que o emitente esteja localizado, da disponibilidade e natureza da informação pública envolvida, do acesso à administração do emissor e seus consultores, da disponibilidade de verificações pré-existentes de terceiros, como relatórios de auditoria, cartas de procedimentos acordadas, avaliações, relatórios atuariais, relatórios de engenharia, pareceres legais e outros relatórios fornecidos por terceiros, disponibilidade de fontes independentes e competentes de verificação, com respeito ao título em particular, ou na jurisdição do emissor, em especial, e a diversos outros fatores. Os usuários dos ratings da Fitch devem estar cientes de que nem uma investigação factual aprofundada, nem qualquer verificação de terceiros poderá assegurar que todas as informações de que a Fitch dispõe com respeito a um rating serão precisas e completas. Em última instância, o emissor e seus consultores são responsáveis pela precisão das informações fornecidas à Fitch e ao mercado ao disponibilizar documentos e outros relatórios. Ao emitir seus ratings, a Fitch é obrigada a confiar no trabalho de especialistas, incluindo auditores independentes, com respeito às demonstrações financeiras, e advogados, com referência a assuntos legais e tributários. Além disso, os ratings são naturalmente prospectivos e incorporam hipóteses e predições sobre eventos futuros que, por sua natureza, não podem ser confirmados como fatos. Como resultado, apesar de qualquer verificação sobre fatos atuais, os ratings podem ser afetados por condições ou eventos futuros não previstos na ocasião em que um rating foi emitido ou afirmado. As informações neste relatório são fornecidas "tal como se apresentam", sem que ofereçam qualquer tipo de garantia. Um rating da Fitch constitui opinião sobre o perfil de crédito de um título. Esta opinião se apoia em critérios e metodologias existentes, que são constantemente avaliados e atualizados pela Fitch. Os ratings são, portanto, resultado de um trabalho de equipe na Fitch, e nenhuma classificação é de responsabilidade exclusiva de um indivíduo, ou de um grupo de indivíduos. O rating não cobre o risco de perdas em função de outros riscos que não sejam o de crédito, a menos que tal risco esteja especificamente mencionado. A Fitch não participa da oferta ou venda de qualquer título. Todos os relatórios da Fitch são de autoria compartilhada. Os profissionais identificados em um relatório da Fitch participaram de sua elaboração, mas não são isoladamente responsáveis pelas opiniões expressas no texto. Os nomes são divulgados apenas para fins de contato. Um relatório que contenha um rating atribuído pela Fitch não constitui um prospecto, nem substitui as informações reunidas, verificadas e apresentadas aos investidores pelo emissor e seus agentes com respeito à venda dos títulos. Os ratings podem ser modificados ou retirados a qualquer tempo, por qualquer razão, a critério exclusivo da Fitch. A agência não oferece aconselhamento de investimentos de qualquer espécie. Os ratings não constituem recomendação de compra, venda ou retenção de qualquer título. Os ratings não comentam a correção dos preços de mercado, a adequação de qualquer título a determinado investidor ou a natureza de isenção de impostos ou taxação sobre pagamentos efetuados com respeito a qualquer título. A Fitch recebe honorários de emissores, seguradores, garantidores, outros coobrigados e underwriters para avaliar os títulos. Estes honorários geralmente variam entre USD1.000 e USD (ou o equivalente em moeda local aplicável) por emissão. Em certos casos, a Fitch analisará todas ou determinado número de emissões efetuadas por um emissor em particular ou seguradas ou garantidas por determinada seguradora ou garantidor, mediante o pagamento de uma única taxa anual. Tais honorários podem variar de USD a USD (ou o equivalente em moeda local aplicável). A atribuição, publicação ou disseminação de um rating pela Fitch não implicará consentimento da Fitch para a utilização de seu nome como especialista, com respeito a qualquer declaração de registro submetida mediante a legislação referente a títulos em vigor nos Estados Unidos da América, a Lei de Serviços Financeiros e Mercados, de 2000, da Grã-Bretanha ou a legislação referente a títulos de qualquer outra jurisdição, em particular. Devido à relativa eficiência da publicação e distribuição por meios eletrônicos, a pesquisa da Fitch poderá ser disponibilizada para os assinantes eletrônicos até três dias antes do acesso para os assinantes dos impressos. 8

Finanças Estruturadas

Finanças Estruturadas z Finanças Estruturadas ABS / Brasil Séries 2012-19 e 2012-20 Relatório de Rating Preliminar Conteúdo Estrutura de Capital 1 Resumo da Transação 1 Fundamentos do Rating 1 Sensibilidade do Rating 2 Análise

Leia mais

Finanças Estruturadas

Finanças Estruturadas FOR DISTRIBUTION ONLY Finanças Estruturadas Editor: XXX RB Capital Companhia de Securitização Séries 2012-69 Relatório de Rating Preliminar Neste Relatório Página Resumo da Transação 1 Fundamentos dos

Leia mais

Fitch Afirma Rating da Unidas; Perspectiva Revisada Para Positiva

Fitch Afirma Rating da Unidas; Perspectiva Revisada Para Positiva Fitch Afirma Rating da Unidas; Perspectiva Revisada Para Positiva 13 Fev 2015 17h00 Fitch Ratings - Rio de Janeiro, 13 de fevereiro de 2015: A Fitch Ratings afirmou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo

Leia mais

FITCH AFIRMA RATINGS DA CPFL ENERGIA E DE SUAS SUBSIDIÁRIAS EM AA(BRA) ; PERSPECTIVA NEGATIVA

FITCH AFIRMA RATINGS DA CPFL ENERGIA E DE SUAS SUBSIDIÁRIAS EM AA(BRA) ; PERSPECTIVA NEGATIVA FITCH AFIRMA RATINGS DA CPFL ENERGIA E DE SUAS SUBSIDIÁRIAS EM AA(BRA) ; PERSPECTIVA NEGATIVA Fitch Ratings-Sao Paulo-17 June 2016: A Fitch Ratings afirmou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo 'AA(bra)'

Leia mais

Fitch Afirma Ratings do Grupo BTG Pactual; Perspectiva Revisada Para Positiva

Fitch Afirma Ratings do Grupo BTG Pactual; Perspectiva Revisada Para Positiva Fitch Afirma Ratings do Grupo BTG Pactual; Perspectiva Revisada Para Positiva 27 Jan 2014 17h04 São Paulo/Rio de Janeiro, 27 de Janeiro de 2014 A Fitch Ratings afirmou os ratings do Banco BTG Pactual S.A.

Leia mais

Fundamentos do Rating. Fatores de Evolução do Rating. www.fitchratings.com.br 13 de Outubro de 2009

Fundamentos do Rating. Fatores de Evolução do Rating. www.fitchratings.com.br 13 de Outubro de 2009 Brasil Relatório Sintético Ratings Ratings Atuais Moeda Estrangeira IDR de Longo Prazo - IDR de Curto Prazo - Moeda Local IDR de Longo Prazo - IDR de Curto Prazo - Nacional Longo Prazo Curto Prazo Individual

Leia mais

Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável

Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável Fitch Ratings - Rio de Janeiro, xx de outubro de 2015: A Fitch Ratings publicou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo A-(bra) (A menos(bra))

Leia mais

Corporates. Contax Participações S.A. Contact Center/Brasill. Relatório Analítico. Principais Fundamentos dos Ratings. Sensibilidade dos Ratings

Corporates. Contax Participações S.A. Contact Center/Brasill. Relatório Analítico. Principais Fundamentos dos Ratings. Sensibilidade dos Ratings Contact Center/Brasill Relatório Analítico Ratings Nacional Rating de Longo Prazo AA(bra) 1ª Emissão de Debêntures AA(bra) Perspectiva Rating Nacional de Longo Prazo Estável Dados Financeiros Contax Participacoes

Leia mais

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. 3ª Emissão Pública de Debêntures

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. 3ª Emissão Pública de Debêntures BROFIELD INCORPORAÇÕES S.A. 3ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2013 Brookfield Incorporações S.A. 3ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente

Leia mais

TRX Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A.

TRX Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A. Balanços patrimoniais em 31 de dezembro (Em Reais) (reclassificado) (reclassificado) Ativo Nota 2012 2011 Passivo Nota 2012 2011 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 61.664 207.743 Fornecedores

Leia mais

VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures

VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2011 VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA

Leia mais

Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.

Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. ÍNDICE 1. Relatório dos Auditores Independentes 03

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Data de Publicação: 15 de agosto de 2012 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Perfil Originadores dos direitos creditórios: diversas pequenas e médias empresas

Leia mais

MATERIAL PUBLICITÁRIO

MATERIAL PUBLICITÁRIO OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE QUIROGRAFÁRIA, EM ATÉ QUATRO SÉRIES, DA QUARTA EMISSÃO DA EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. EDP ENERGIAS DO BRASIL

Leia mais

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Renda Fixa Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Cédula de Crédito Imobiliário Instrumento que facilita a negociabilidade e a portabilidade do crédito imobiliário

Leia mais

Política de Segregação*

Política de Segregação* Boletim: 10 Política de Segregação* Entrada em vigor: 20 de junho de 2013 Versão: 8 Autor: Departamento Jurídico e Compliance I. Fitch Group, Inc. ( Fitch ) através de suas subsidiárias Fitch Ratings,

Leia mais

Política de Gestão de Risco Financeiro

Política de Gestão de Risco Financeiro Política de Gestão de Risco Financeiro Índice Introdução... 2 Objetivos... 2 Atribuições... 3 Descrição dos riscos financeiros... 4 Exposição às flutuações das taxas de juros... 4 Exposição às variações

Leia mais

BV LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL

BV LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL BV LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL 5ª Emissão Pública de Debêntures Não Conversíveis Ações em Série Única da Espécie Subordinada Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício 2008 1 RELATÓRIO ANUAL

Leia mais

Global Infrastructure & Project Finance

Global Infrastructure & Project Finance Relatório de Pré-Distribuição Energia / Brasil Ratings Novas Emissões BRL211.500.000 3ª Emissão de Debêntures AA+(bra) Perspectiva Estável Pesquisa Relacionada Completion Risk in Project Finance (16 de

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento DI Institucional Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20)

Leia mais

OER Caçu Energia S.A. Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Em milhares de reais

OER Caçu Energia S.A. Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Em milhares de reais . Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Em milhares de reais Ativo 2013 Passivo e patrimônio líquido (passivo a descoberto) 2013 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 200 Empréstimos e

Leia mais

Fator Veritá Fundo de Investimento Imobiliário (Administrado pelo Banco Fator S.A.)

Fator Veritá Fundo de Investimento Imobiliário (Administrado pelo Banco Fator S.A.) Fator Veritá Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2011 e Relatório dos Auditores Independentes CNPJ 11.664.201/0001-00 Deloitte

Leia mais

GTD PARTICIPAÇÕES S.A.

GTD PARTICIPAÇÕES S.A. GTD PARTICIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 E PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES GTD PARTICIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

Leia mais

Mensagem da Administradora

Mensagem da Administradora Mensagem da Administradora Prezados Cotistas: Submetemos à apreciação de V.S.as. a demonstração da composição e diversificação das aplicações da CSN Invest Fundo de Investimento em Ações, em 31 de dezembro

Leia mais

Fitch Rebaixa Ratings da Light e de Suas Subsidiárias Para A+(bra) ; Perspectiva Estável

Fitch Rebaixa Ratings da Light e de Suas Subsidiárias Para A+(bra) ; Perspectiva Estável Fitch Rebaixa Ratings da Light e de Suas Subsidiárias Para A+(bra) ; Perspectiva Estável Fitch Ratings Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 2014: A Fitch Ratings rebaixou, hoje, o Rating Nacional de Longo

Leia mais

CNPJ 05.086.234/0001-17 PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO

CNPJ 05.086.234/0001-17 PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO BRB FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM RENDA FIXA DI LONGO PRAZO 500 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES Competência: 19/01/2016 CNPJ 05.086.234/0001-17 PERIODICIDADE MÍNIMA

Leia mais

Política de Investimentos 2015 a 2019 Plano DE GESTÃO AdministrativA

Política de Investimentos 2015 a 2019 Plano DE GESTÃO AdministrativA Sociedade Previdenciária DuPont do Brasil Política de Investimentos 2015 a 2019 Plano DE GESTÃO AdministrativA 1 Sociedade Previdenciária DuPont do Brasil 2 Regulamento do Plano Administrativo Duprev ÍNDICE

Leia mais

Global Infrastructure & Project Finance. Termelétrica Pernambuco III S.A. Relatório de Pré-distribuição. Estrutura da Dívida. Resumo da Transação

Global Infrastructure & Project Finance. Termelétrica Pernambuco III S.A. Relatório de Pré-distribuição. Estrutura da Dívida. Resumo da Transação Termelétrica Pernambuco III S.A. Energia / Brasil Relatório de Pré-distribuição Ratings Novas Emissões BRL300.000.000 1ª Emissão de Debêntures AA+(exp)(bra) Perspectiva Estável Estrutura da Dívida Espécie

Leia mais

Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - Investimento no Exterior CNPJ nº 19.909.560/0001-91

Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - Investimento no Exterior CNPJ nº 19.909.560/0001-91 Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - CNPJ nº 19.909.560/0001-91 (Administrado pela Citibank Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) (CNPJ nº 33.868.597/0001-40)

Leia mais

Fidelity Poupança FUNDO AUTÓNOMO FIDELITY POUPANÇA AÇÕES TARGET 2045

Fidelity Poupança FUNDO AUTÓNOMO FIDELITY POUPANÇA AÇÕES TARGET 2045 Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las FUNDO AUTÓNOMO FIDELITY POUPANÇA AÇÕES TARGET 2045 ALERTA GRÁFICO Entidade Gestora: T-Vida, Companhia

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II Data de Publicação: 2 de outubro de 2014 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II Perfil FIDC: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial

Leia mais

RISCO DE CRÉDITO DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS. Alexandre de Oliveira

RISCO DE CRÉDITO DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS. Alexandre de Oliveira RISCO DE CRÉDITO DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS Alexandre de Oliveira Agenda Introdução Regulação Mercado Riscos Qualitativos Quantitativos Introdução Comunhão de recursos que destina parcela mínima de 50%

Leia mais

BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES

BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES REGULAMENTO DO FUNDO O BRESSER AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES, regido pelas disposições do presente Regulamento, e regulado pelas Instruções CVM nº 302

Leia mais

Finanças Estruturadas

Finanças Estruturadas ABS / CDC Veículos / Brasil Ourinvest FIDC Veículos II 3ª Série de Cotas Seniores Relatório de Pré-distribuição Neste Relatório Estrutura de Capital 1 Resumo da Transação 1 Principais Fundamentos do Rating

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Brazilian Securities Companhia de Securitização 321ª e 322ª Séries da 1ª Emissão de Certificados

Leia mais

VALORA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA

VALORA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA MANUAL DE GERENCIAMENTO DE LIQUIDEZ VALORA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA Elaborado pelo Oficial de Compliance: Misak Pessoa Neto Data: 25/01/2016 Versão: 1.3 1 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Princípios Gerais...

Leia mais

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Data de Publicação: 14 de outubro de 2009 Relatório de Monitoramento Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Ratings em Outubro de 2009 Instrumento Rating Atual Rating Inicial

Leia mais

BR MALLS PARTICIPAÇÕES S.A. 2ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013

BR MALLS PARTICIPAÇÕES S.A. 2ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013 BR MALLS PARTICIPAÇÕES S.A. 2ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013 Rio de Janeiro, 30 de Abril de 2014. Prezados Senhores Debenturistas, Na qualidade de

Leia mais

MATERIAL PUBLICITÁRIO

MATERIAL PUBLICITÁRIO MATERIAL PUBLICITÁRIO DA OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE QUIROGRAFÁRIA, EM ATÉ 3 (TRÊS) SÉRIES, DA 5ª (QUINTA) EMISSÃO DA PETRÓLEO BRASILEIRO

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Companhia Pernambucana de Saneamento - Compesa Data

Leia mais

COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS - AMBEV

COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS - AMBEV COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS - AMBEV 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2007 Companhia de Bebidas das Américas - AMBEV 1ª Emissão de Debêntures Relatório

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES BANRISUL MERCADO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO CNPJ/MF 15.283.719/0001-54

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES BANRISUL MERCADO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO CNPJ/MF 15.283.719/0001-54 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES BANRISUL MERCADO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO CNPJ/MF 15.283.719/0001-54 ESTE FORMULÁRIO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS AO ATENDIMENTO

Leia mais

Rating Preliminar BRAZILIAN SECURITIES COMPANHIA DE SECURITIZAÇÃO. Certificados de Recebíveis Imobiliários FUNDAMENTOS DO RATING

Rating Preliminar BRAZILIAN SECURITIES COMPANHIA DE SECURITIZAÇÃO. Certificados de Recebíveis Imobiliários FUNDAMENTOS DO RATING Relatório Analítico Rating Preliminar AA Obrigações protegidas por ótimas margens de cobertura para o pagamento de juros e principal. Obrigações suportadas por garantias sólidas. A capacidade de pagamento

Leia mais

MATERIAL PUBLICITÁRIO ATENÇÃO: LEIA O PROSPECTO E O SUPLEMENTO ANTES DE ACEITAR A OFERTA, EM ESPECIAL A SEÇÃO FATORES DE RISCO.

MATERIAL PUBLICITÁRIO ATENÇÃO: LEIA O PROSPECTO E O SUPLEMENTO ANTES DE ACEITAR A OFERTA, EM ESPECIAL A SEÇÃO FATORES DE RISCO. As informações contidas neste material publicitário de perguntas e respostas não substituem a leitura dos demais documentos pertinentes à Quarta Oferta Pública de Debêntures da BNDES Participações S.A.

Leia mais

RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 74ª SÉRIE da 1ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO

RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 74ª SÉRIE da 1ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 74ª SÉRIE da 1ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2014 Rio de Janeiro, 30 de Abril de 2015. Prezados Senhores

Leia mais

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 PROSPECTO AVISOS IMPORTANTES I. A CONCESSÃO DE REGISTRO PARA A VENDA DAS COTAS DESTE FUNDO NÃO IMPLICA, POR PARTE DA

Leia mais

Demonstrações Contábeis Referentes ao Exercício Findo em 30 de Junho de 2012 e Relatório dos Auditores Independentes CNPJ 00.857.

Demonstrações Contábeis Referentes ao Exercício Findo em 30 de Junho de 2012 e Relatório dos Auditores Independentes CNPJ 00.857. Banpará Renda Fixa Tradicional Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento ongo Prazo (Administrado pela BB Gestão de Recursos Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. - BB DTVM)

Leia mais

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO EMPRESA DE SEGUROS Santander Totta Seguros, Companhia de Seguros de Vida S.A., com Sede na Rua da Mesquita, nº 6 - Torre A - 2º - 1070 238 Lisboa, Portugal (pertence ao Grupo Santander). A Santander Totta

Leia mais

5ª EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES SIMPLES DA INEPAR S.A. INDÚSTRIA E CONSTRUÇÕES

5ª EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES SIMPLES DA INEPAR S.A. INDÚSTRIA E CONSTRUÇÕES 5ª EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES SIMPLES DA INEPAR S.A. INDÚSTRIA E CONSTRUÇÕES 1 1. CARACTERÍSTICAS DA EMISSÃO: Nº da Emissão 5 ª Nº de Séries Única Agente Fiduciário BRL TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS

Leia mais

Analista principal: Alejandro Gomez Abente, São Paulo, 55 (11) 3039-9741, alejandro.gomez.abente@standardandpoors.com

Analista principal: Alejandro Gomez Abente, São Paulo, 55 (11) 3039-9741, alejandro.gomez.abente@standardandpoors.com Data de Publicação: 14 de novembro de 2013 Comunicado à Imprensa Ratings da Cemig elevados para 'BB+' na escala global e para 'braa+' na Escala Nacional Brasil por perfil de risco de negócios mais forte;

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento Ações Petrobras (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 31 de março de 2014 com Relatório dos Auditores

Leia mais

I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) PRODUTO(S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL

I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) PRODUTO(S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL Nº DA CÉDULA CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) (S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL RENAVAN CHASSI PLACA NOTA FISCAL (CASO VEÍCULO

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos (Pilar lll)

Relatório de Gerenciamento de Riscos (Pilar lll) Relatório de Gerenciamento de Riscos (Pilar lll) Índice Introdução... 3 Estrutura de Gerenciamento de Riscos... 3 Informações Qualitativas... 4 Risco de Crédito... 4 Risco de Mercado... 5 Risco de Liquidez...

Leia mais

MATERIAL PUBLICITÁRIO

MATERIAL PUBLICITÁRIO Emissora Oferta Pública dos Certificados de Recebíveis Imobiliários da 10ª Série e da 11ª Série da 5ª Emissão da Gaia Securitizadora S.A. Lastreados em cédulas de crédito imobiliário representativas de

Leia mais

Fidelity Poupança FUNDO AUTÓNOMO FIDELITY POUPANÇA TARGET 2040

Fidelity Poupança FUNDO AUTÓNOMO FIDELITY POUPANÇA TARGET 2040 Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las FUNDO AUTÓNOMO FIDELITY POUPANÇA TARGET 2040 ALERTA GRÁFICO Entidade Gestora: T-Vida, Companhia de Seguros,

Leia mais

BRC Securitizadora S/A

BRC Securitizadora S/A BRC Securitizadora S/A Demonstrações Financeiras acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2011 1/13 Notas explicativas às demonstrações financeiras dos exercícios findos

Leia mais

Estrutura de Controles Internos Para Gerenciar a Atribuição das Classificações de Risco de Crédito 1

Estrutura de Controles Internos Para Gerenciar a Atribuição das Classificações de Risco de Crédito 1 Estrutura de Controles Internos Para Gerenciar a Atribuição das Classificações de Risco de Crédito 1 Data: 20 de fevereiro de 2016 Versão: 6 Autor: Grupo de Compliance Global 1. Introdução Este documento

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO (Política de Voto para FII) SOMENTE PARA USO INTERNO Este material foi elaborado pela Leste Administração

Leia mais

PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA

PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2016 PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA Aprovado pelo Conselho Deliberativo da Fundação Baneb de Seguridade Social Bases, no dia 27.11.2015, Ata nº 293. SUMÁRIO 1. DOS OBJETIVOS...

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de março de 2012 e 2011

Demonstrações financeiras em 31 de março de 2012 e 2011 CNPJ nᵒ 00.832.453/0001-84 (Nova denominação social do Credit Suisse DI Fundo de Investimento de Curto Prazo) (Administrado pela Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores S.A.) (CNPJ nᵒ 61.809.182/0001-30)

Leia mais

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. 2ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2010.

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. 2ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2010. BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. 2ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2010. Rio de janeiro, 29 de Abril de 2011. Prezados Senhores Debenturistas, Na qualidade

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BB Votorantim Highland Infraestrutura

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BB Votorantim Highland Infraestrutura Data de Publicação: 18 de dezembro de 2013 Relatório de Rating Preliminar Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BB Votorantim Highland Infraestrutura Ratings em Dezembro de 2013 Instrumento 1ª

Leia mais

POLO CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 18ª. e 19ª SÉRIES da 1ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO

POLO CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 18ª. e 19ª SÉRIES da 1ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO POLO CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 18ª. e 19ª SÉRIES da 1ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013 Rio de Janeiro, 30 de Abril de 2014.

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO CAIXA BRASIL IDkA IPCA 2A TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA LONGO PRAZO

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO CAIXA BRASIL IDkA IPCA 2A TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA LONGO PRAZO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO CAIXA BRASIL IDkA IPCA 2A TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA LONGO PRAZO Data de Competência: 07/06/2016 1. CNPJ 14.386.926/0001-71 2. PERIODICIDADE

Leia mais

A+ A+ A+ AA+ Tel.: 55 11 3377 0708 Tel.: 55 11 3377 0703

A+ A+ A+ AA+ Tel.: 55 11 3377 0708 Tel.: 55 11 3377 0703 Condomínio: CAIXA FIDC CDC VEÍCULOS DO BANCO PANAMERICANO Aberto Administrador: Caixa Econômica Federal Prazo: Indeterminado Custodiante: Banco Itaú S.A. Data de Registro: 25/09/2003 Auditor: Ernest &

Leia mais

IMIGRANTES COMPANHIA SECURITIZADORA DE CRÉDITOS IMOBILIÁRIOS 2ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS

IMIGRANTES COMPANHIA SECURITIZADORA DE CRÉDITOS IMOBILIÁRIOS 2ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS IMIGRANTES COMPANHIA SECURITIZADORA DE CRÉDITOS IMOBILIÁRIOS 2ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2011 Rio de Janeiro, 30 de Abril, 2012.

Leia mais

CONTRATO DE ASSINATURA, CESSÃO DE DIREITO DE USO, LICENÇA DE USO DE SOFTWARE E OUTRAS AVENÇAS.

CONTRATO DE ASSINATURA, CESSÃO DE DIREITO DE USO, LICENÇA DE USO DE SOFTWARE E OUTRAS AVENÇAS. CONTRATO DE ASSINATURA, CESSÃO DE DIREITO DE USO, LICENÇA DE USO DE SOFTWARE E OUTRAS AVENÇAS. MÓDULO SISTEMAS DE GESTÃO LTDA, com sede na cidade de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, na Rua Amapá, 309

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota. Explicativa

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota. Explicativa BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) ATIVO Nota Explicativa CIRCULANTE 39.755 68.651 Disponibilidades 522 542 Relações Interf./Aplicações R.F. 5 13.018 27.570 Relações Interdependências 6-1.733 Operações

Leia mais

Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis Imobiliários CRI. Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI

Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis Imobiliários CRI. Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI Certificado de Recebíveis Imobiliários Instrumento de captação de recursos e de investimentos no mercado imobiliário O produto O Certificado

Leia mais

Finanças Estruturadas

Finanças Estruturadas ABS / Brasil Ourinvest FIDC Suppliercard 1ª e 2ª Distribuições Seniores Relatório Analítico Neste Relatório Estrutura de Capital 1 Resumo da Transação 1 Principais Fundamentos do Rating 1 Modelagem, Aplicação

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES BANPARA RENDA FIXA PLUS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO LONGO PRAZO

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES BANPARA RENDA FIXA PLUS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO LONGO PRAZO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES BANPARA RENDA FIXA PLUS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO LONGO PRAZO CNPJ: 00.857.368/0001-70 ESTE FORMULÁRIO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES

Leia mais

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009

Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 Gestão de Riscos Circular 3.477/2009 1 Trimestre de 2012 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 PERFIL DO BANCO... 3 3 RESUMO DA ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 4 RISCO DE CRÉDITO... 3 5 RISCO DE MERCADO... 8 6

Leia mais

(iii) Ofereçam opção de resgate nos próximos 30 dias (Art. 14, 2º);

(iii) Ofereçam opção de resgate nos próximos 30 dias (Art. 14, 2º); ANEXO 1 GLOSSÁRIO: CONCEITOS E DEFINIÇÕES Captações de atacado não colateralizadas são os depósitos, as emissões próprias de instrumentos financeiros e as operações compromissadas lastreadas por títulos

Leia mais

perfis de investimento

perfis de investimento perfis de investimento Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a gestão de investimentos da ELETROS? 5 Quais são os principais riscos associados aos investimentos? 6 Como são os investimentos em renda fixa?

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TRAVESSIA INVESTIMENTO NO EXTERIOR 23.352.

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TRAVESSIA INVESTIMENTO NO EXTERIOR 23.352. FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO TRAVESSIA INVESTIMENTO NO EXTERIOR 23.352.186/0001-43 Mês de Referência: Novembro de 2015 CLASSIFICAÇÃO ANBIMA:

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. TODOS OS INVESTIMENTOS TÊM RISCO

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota ATIVO Explicativa CIRCULANTE 19.098 15.444 Disponibilidades 98 90 Relações Interf. / Aplicações R.F. 5 13.053 9.797 Operações de Crédito 6 5.760 5.518 Outros

Leia mais

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2012 Índice Página Relatório dos auditores

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis BNB Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento Renda Fixa Curto Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 31 de março de

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS DA OCDE

MELHORES PRÁTICAS DA OCDE MELHORES PRÁTICAS DA OCDE PARA A TRANSPARÊNCIA ORÇAMENTÁRIA INTRODUÇÃO A relação entre a boa governança e melhores resultados econômicos e sociais é cada vez mais reconhecida. A transparência abertura

Leia mais

Finanças Estruturadas

Finanças Estruturadas Séries 2013-302, 2013-303, 2013-304 Relatório de Pré-distribuição CMBS/Brasil Conteúdo Estrutura de Capital... 1 Sumário da Transação... 1 Fundamentos dos Ratings... 1 Sensibilidade do Rating... 1 Análise

Leia mais

FIDC LEME Multisetorial

FIDC LEME Multisetorial Monitoramento de rating de FIDC* FIDC LEME Multisetorial Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Nota global: BB- SR (oe) Data da ação de rating 29 de outubro de 2015 Equivalência br : bra- (oe)

Leia mais

Norma para emissão de relatórios de análise de valores mobiliários sell side

Norma para emissão de relatórios de análise de valores mobiliários sell side O conteúdo deste documento é propriedade da BROOKFIELD BRASIL ASSET MANAGEMENT INVESTIEMENTOS LTDA.. Não pode ser reproduzido, armazenado ou transmitido, em qualquer formato ou por quaisquer meios, sejam

Leia mais

Renda Fixa Debêntures. Renda Fixa. Debênture

Renda Fixa Debêntures. Renda Fixa. Debênture Renda Fixa Debênture O produto A debênture é um investimento em renda fixa. Trata-se de um título de dívida que gera um direito de crédito ao investidor. Ou seja, o mesmo terá direito a receber uma remuneração

Leia mais

Renda Fixa. Letra Financeira

Renda Fixa. Letra Financeira Renda Fixa Letra Financeira Captação de recursos no longo prazo com as melhores rentabilidades O produto A (LF) é um título de renda fixa, emitido por instituições financeiras com a finalidade de captar

Leia mais

Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007

Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007 80 Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007 Parecer dos Auditores Independentes 81 Aos Acionistas da Inepar Telecomunicações S.A Curitiba - PR 1. Examinamos

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII Data de Publicação: 29 de novembro de 2013 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII Perfil Ativos subjacentes: financiamentos de veículos novos ou usados

Leia mais

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 Aviso Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Fundação Amazonas Sustentável Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2008 e parecer dos auditores independentes

Fundação Amazonas Sustentável Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2008 e parecer dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2008 Em milhares de reais Ativo Passivo e patrimônio social Circulante

Leia mais

CONTRATO DE MÚTUO. Assistido é o Participante ou seus beneficiários em gozo de Benefício de prestação continuada.

CONTRATO DE MÚTUO. Assistido é o Participante ou seus beneficiários em gozo de Benefício de prestação continuada. Página 1 de 7 CONTRATO DE MÚTUO Cláusulas e Condições Gerais do Contrato de Mútuo que entre si fazem a Fundação Vale do Rio Doce de Seguridade Social - VALIA e seus Participantes. Fundação Vale do Rio

Leia mais

Caderno de Debêntures

Caderno de Debêntures Caderno de Debêntures CSMG16 Cia de Saneamento de M. Gerais COPASA MG Valor Nominal na Emissão: R$1.000.000,00 Quantidade Emitida: 200 Emissão: 15/02/2012 Vencimento: 15/02/2017 Classe: Não Conversível

Leia mais

Mercados Futuros (BM&F)

Mercados Futuros (BM&F) Neste segmento de mercado se negociam contratos e minicontratos futuros de ativos financeiros ou commodities. Ou seja, é a negociação de um produto que ainda não existe no mercado, por um preço predeterminado

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000 TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. João Cox Vice Presidente de Finanças e Diretor de Relações com Investidores jcox@telepart.com.br 0XX61-429-5600 Leonardo Dias Gerente de Relações com Investidores

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Banco Rodobens. 2º Trimestre 2015

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Banco Rodobens. 2º Trimestre 2015 Relatório de Gerenciamento de Riscos Banco Rodobens 2º Trimestre 2015 INTRODUÇÃO O presente Relatório tem por objetivo apresentar as informações do Banco Rodobens para atendimento aos requerimentos do

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Banco Rodobens. 1º Trimestre 2015

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Banco Rodobens. 1º Trimestre 2015 Relatório de Gerenciamento de Riscos Banco Rodobens 1º Trimestre 2015 INTRODUÇÃO O presente Relatório tem por objetivo apresentar as informações do Banco Rodobens para atendimento aos requerimentos do

Leia mais

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A 4ª Emissão de Debêntures Simples

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A 4ª Emissão de Debêntures Simples BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A 4ª Emissão de Debêntures Simples ÍNDICE CARACTERIZAÇÃO DA EMISSORA...3 CARACTERÍSTICAS DAS DEBÊNTURES...3 DESTINAÇÃO DE RECURSOS...5 ASSEMBLÉIAS DE DEBENTURISTAS...5 POSIÇÃO

Leia mais

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF ELETRA - FUNDAÇÃO CELG DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA www.eletra.org.br - versão: 05/2015 12.08.2015 - pág.: 1 PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) ( ) ATIVO ( ) APOSENTADO

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIA

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIA POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIA Conformidade ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento Versão 2015/2 Editada em novembro de 2015 SUMÁRIO 1.

Leia mais