Terça-feira, 5 de Maio de 2015 I Série A Número 2. da Assembleia Nacional REUNIÃO DA 3.ª COMISSÃO ESPECIALIZADA PERMANENTE DE 4 DE MAIO DE 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Terça-feira, 5 de Maio de 2015 I Série A Número 2. da Assembleia Nacional REUNIÃO DA 3.ª COMISSÃO ESPECIALIZADA PERMANENTE DE 4 DE MAIO DE 2015"

Transcrição

1 Terça-feira, 5 de Maio de 2015 I Série A Número 2 DIÁRIO da Assembleia Nacional X LEGISLATURA ( ) 2.ª SESSÃO LEGISLATIVA REUNIÃO DA 3.ª COMISSÃO ESPECIALIZADA PERMANENTE DE 4 DE MAIO DE 2015 Presidente: Exmo. Sr. Vasco Guiva Secretário: Exmo. Sr. Aérton Crisóstomo O Sr. Presidente declarou aberta a reunião às 9 horas. A 3.ª Comissão Especializada Permanente deu início à apreciação, na especialidade, das Grandes Opções do Plano e do Orçamento Geral do Estado, com o orçamento da Presidência da República. Usaram da palavra o Sr. Ministro das Finanças e Administração SUMÁRIO Pública (Américo Ramos), o Sr. Director Administrativo e Financeiro da Presidência da República (Jaime Costa) e a Sra. Deputada Ana Rita (MLSTP/PSD). O Sr. Presidente encerrou a reunião às 9 horas e 25 minutos.

2 7 I SÉRIE A NÚMERO 2 O Sr. Presidente: Srs. Deputados, existe quórum, pelo que declaro aberta a sessão. Eram 9 horas. Estavam presentes os seguintes Srs. Deputados: Acção Democrática Independente (ADI): Adilson Managem Carlos Manuel Cassandra Correia Mário Fernando José Carlos Cabral d Alva Ivo da Costa Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe/Partido Social Democrata (MLSTP/PSD): Aérton do Rosário Crisóstomo Maria das Neves Batista de Sousa Vasco Gonçalves Guiva Partido de Convergência Democrática (PCD): Jorge Dias Correia O Sr. Presidente: Sr. Ministro das Finanças e da Administração Pública, Sr. Ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Sr. Director Administrativo e Financeiro da Presidência da República, Sr. Assessor para Assuntos Económicos, Sras. e Srs. Deputados, bom dia. Vamos dar início aos nossos trabalhos de discussão, na especialidade, das Grandes Opções do Plano (GOP) e Orçamento Geral do Estado (OGE) para Conforme a agenda da discussão na especialidade, remetida ao Governo e aos ministérios, iniciamos hoje, dia 4 de Maio, com a auscultação à Presidência da República, ao Gabinete do Primeiro-Ministro, ao Ministério da Presidência do Conselho de Ministros e dos Assuntos Parlamentares, ao Ministério dos Negócios Estrangeiros e Comunidades e ao Ministério da Defesa e do Mar. A metodologia passará pela apreciação do OGE e posteriormente das GOP. Temos, como primeira instituição, a Presidência da República, que tem um orçamento estimado em Dbs ,00 (quinze mil milhões, cento e vinte e um milhões, cento e oitenta e três mil, novecentas e três dobras). Estamos na discussão na especialidade, depois que o OGE e as GOP já foram aprovados na generalidade e passaram para a 3.ª Comissão. Estando na Comissão, nesse sentido, os representantes de cada Ministério fará a apresentação e defesa dos seus orçamentos. Nesse sentido, peço ao Sr. Director Administrativo e Financeiro da Presidência da República para fazer uma explanação daquilo que são as suas programações a nível orçamental. O Sr. Jaime Costa (Director Administrativo e Financeiro da Presidência da República): Sr. Presidente, Sr. Ministro das Finanças e Administração Pública, Sr. Ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Sras. e Srs. Deputados, bom dia. Em relação ao orçamento apresentado para a Presidência da República, cingimo-nos às orientações dadas pelas Finanças e não temos qualquer objecção a fazer em relação às despesas de funcionamento. Temos sim preocupação em relação aos projectos. Também cingimo-nos às orientações dadas pelas Finanças. Tínhamos dois projectos inscritos no orçamento para 2014, abrimos os respectivos concursos públicos, ouvimos o remetemos para as Finanças e, por razões outras, não conseguimos dar avanço às obras. Segundo também as orientações dadas pelas Finanças, procedemos à proposta de inscrição para o orçamento de 2015 e não vimos isso plasmado no orçamento. É a única preocupação que temos. O Sr. Presidente: Sr. Ministro, a Presidência da República coloca a questão, tendo em conta que em 2014 lançaram concursos públicos, seguindo os trâmites, conforme a Lei de Licitações, as Finanças não disponibilizaram as verbas por causa de outras situações adversas e na programação para os projectos de investimento gostariam de ver contempladas essas verbas. Podemos avançar que o tecto do orçamento, na especialidade, não deve alterar. Tem a palavra o Sr. Ministro das Finanças.

3 5 DE MAIO DE O Sr. Ministro das Finanças e Administração Pública (Américo Ramos): Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, bom dia. Na programação, como já foi dito no discurso de apresentação do OGE feito por Sua Excelência o Sr. Primeiro-Ministro, fizemos um orçamento realista, baseado nos recursos que temos disponíveis. É claro que ao nível das despesas correntes, como disse o Sr. Director Administrativo e Financeiro da Presidência da República, houve orientações expressas em relação ao tecto, isso foi cumprido, mas em relação ao investimento deve ter havido aqui alguma falha de considerar aquele projecto que realmente já está em curso, em detrimento daquele que possivelmente poderá ser um novo. Acho que a solução aqui é legítima, se já houve lançamento do concurso e engajamento, é legítimo que se inscreva esse projecto e não outro. Não sei qual é a sugestão que tem em relação à verba que está cá inscrita e se ela cobre o projecto, a que fez referência, porque já foi lançado o concurso e assinado o contrato. O Sr. Presidente: Sr. Director, a verba disponibilizada no orçamento cobrirá o engajamento feito relativamente ao concurso de 2014? Por acaso, Sr. Ministro, poderá o Governo providenciar no sentido de, já que houve engajamento e não estando programado este projecto, contemplar e ver junto aos serviços da Presidência algo adicional? O Sr. Ministro das Finanças e Administração Pública: Adicional significaria cortar num outro lugar, como bem entende. O que estou a solicitar aos serviços da Presidência é que me confirmem o montante para esse projecto que não está inscrito, se o valor é igual ou superior ao montante que inscrevemos aqui para outros projectos que deverão dar início. É preciso confirmar, para vermos como poderemos reflectir esse engajamento, se for um projecto que podemos executar uma parte este ano e outra parte no próximo ano, veremos como integrar isso aqui. O Sr. Presidente: Tem a palavra o Sr. Director. O Sr. Director Administrativo e Financeiro: O valor total é cerca de um bilião e qualquer coisa. Os que estão inscritos também são necessários, não temos solução. O Sr. Presidente: Os projectos inscritos para a Presidência da República são três: apoio institucional à Presidência da República, do fundo de Taiwan, apetrechamento da residência oficial e reabilitação da residência oficial, programados com recursos internos. A fonte de financiamento é o Tesouro. Também são necessários e não têm como ajustar ao projecto de Na programação para 2015 remetida às Finanças, os serviços da Presidência fizeram essa informação, incluindo aquele montante? O Sr. Director Administrativo e Financeiro: Na altura em que apresentamos a proposta do orçamento, já todo esse expediente estava nas Finanças e tínhamos a garantia de que se iria disponibilizar a verba. Havia um certo engajamento. Por isso que não incluímos na nossa proposta de orçamento. A informação que tínhamos é que já estava no Tesouro. Apresentamos o orçamento em 31 de Outubro e nessa data havia ainda a perspectiva de execução do orçamento. O Sr. Presidente: Havia engajamento, mas a verba não ficou disponível, porque o Tesouro Público não garantiu e se o orçamento foi remetido em 31 de Outubro, os serviços esperavam até Dezembro pelo desbloqueamento da verba, acho que deveria haver um ajuste. O orçamento foi discutido agora, mas nesse período todo os serviços deveriam fazer um ajuste junto aos serviços das Finanças, no sentido de inscrever essa verba, porque senão considera-se apenas os projectos inscritos no orçamento. O Sr. Director Administrativo e Financeiro: Normalmente havia discussão entre as Finanças e o sector, antes da apresentação do orçamento, e desta vez não houve. O Sr. Presidente: Solução possível, Sr. Ministro. O Sr. Ministro das Finanças e Administração Pública: Como disse inicialmente, a inclusão de um novo projecto pressupõe corte num outro lado. Sugestão: se é um projecto que já está engajado, aliás, perguntei o valor para vermos como podemos encaixá-lo aqui, de forma a vermos como podemos retirar de um outro lado ou englobar aqui a verba que está prevista para outra obra. É preciso fazer um arranjo para saber como incluir aquilo que já está engajado, mas é preciso saber qual é o montante exacto do projecto a que fazem referência. O Sr. Presidente: Tem a palavra o Sr. Director.

4 9 I SÉRIE A NÚMERO 2 O Sr. Director Administrativo e Financeiro: O valor estimado é de Dbs (um bilião, trezentos e cinquenta mil milhões de dobras). Portanto, Dbs (um bilião e cem mil milhões de dobras) para a reparação das casas de passagem e 250 mil milhões para a reparação de casernas no Mouro da Trindade. O Sr. Presidente: Segundo as palavras do Sr. Ministro, a Presidência considera esses dois projectos inscritos como importantes, mas porque o serviço já lançou o concurso, já há engajamento, tem que se ver a forma de alteração. Há uma verba de 1,5 mil milhões, para apetrechamento da residência oficial, os compromissos são firmados. Pode-se alterar nesse sentido? Tem a palavra o Sr. Director. O Sr. Director Administrativo e Financeiro: Penso que se pode utilizar esse. O Sr. Presidente: Como seria então a trilogia do projecto? Apetrechamento mesmo da residência oficial, não porque os engajamentos, segundo o director, eram para as casas de passagem e a caserna do Mouro da Trindade. Dá-nos garantia, porque esse projecto é financiamento do Tesouro. Tem a palavra o Sr. Director. O Sr. Director Administrativo e Financeiro: Isso é o mesmo do ano 2014, , remodelação da segunda e terceira casa de passagem do Palácio do Povo, no valor de Dbs (um bilião e cem mil milhões de dobras). O Sr. Presidente: Mas agora é para cobrir o engajamento da casa de passagem dois e três? O Sr. Director Administrativo e Financeiro: Sim, sim, como está indicado. Portanto, 3.251, remodelação da segunda e terceira casa de passagem do Palácio do Povo. O Sr. Presidente: Isso é com referência ao orçamento de O Sr. Ministro das Finanças e Administração Pública: Sim é o mesmo nome que se vai pôr. O Sr. Presidente: Mas o engajamento que se referenciava era para cobrir as obras na casa de passagem em relação ao concurso já lançado. Era número dois, três, quatro ou cinco? O Sr. Director Administrativo e Financeiro: Número dois. É melhor pôr-se dois e três. O Sr. Presidente: Qual é montante? O Sr. Director Administrativo e Financeiro: Dbs (um bilião e cem mil milhões de dobras). O Sr. Presidente: O outro da caserna. O Sr. Director Administrativo e Financeiro: Projecto 3.252, remodelação da residência oficial do Mouro da Trindade. O Sr. Presidente: Temos 28.62, reabilitação da residência oficial, já existe para Porque não fazer programação simplesmente para a caserna do Mouro da Trindade? O Sr. Director Administrativo e Financeiro: A designação que utilizamos foi 3.252, remodelação da residência oficial do Mouro da Trindade. O Sr. Presidente: Qual é o montante? O Sr. Director Administrativo e Financeiro: Uns 400. Dava então 1,5 bilhões de dobras. O Sr. Presidente: Altera o projecto de apetrechamento da residência oficial para 1,5 mil milhões de dobras. O Sr. Ministro das Finanças e Administração Pública: Qual é o montante? O Sr. Presidente: São 400 milhões da caserna.

5 5 DE MAIO DE O Sr. Director Administrativo e Financeiro: São 1,100 biliões de dobras e agora os 400 milhões para dar 1,5 bilião de dobras. O outro ficava inscrito sem dotação. O Sr. Presidente: E 28.62, reabilitação da residência oficial, com 500 milhões continua? O Sr. Ministro das Finanças e Administração Pública: Continua. O Sr. Presidente: Srs. Deputados, comentários. Podemos considerar esgotada a auscultação sobre o orçamento da Presidência? Tem a palavra a Sra. Deputada Ana Rita. A Sra. Ana Rita (MLSTP/PSD): Na rubrica 23.12, subsídio para a comemoração do 12 de Julho, 500 milhões. Tendo em conta que vamos celebrar o 40.º Aniversário da Independência e vejo esse valor de 500 milhões para a comemoração do 12 do Julho, não sei se o orçamento é só da Presidência e há outro da parte do Governo, mas para mim parece que não é suficiente. Os projectos que estão cá, não vejo nada que diga respeito, pelo menos, a uma pintura ao Palácio do Povo. Não sei como é que vai ser a festa, como é que estamos a programar o 40.º aniversário. É esta a minha preocupação. O Sr. Presidente: Tem a palavra o Sr. Ministro das Finanças e Administração Pública. O Sr. Ministro das Finanças e Administração Pública: A verba que está inscrita na Presidência diz respeito só à Presidência. Há um banquete oficial oferecido pela Presidência e essa verba é direccionada só para isso. Em relação ao montante para as festividades no seu todo, é da responsabilidade do Governo e está inscrito na verba própria. Em relação à questão da pintura e outros assuntos, acho que a Presidência poderá responder, mas queria desde já dizer que o Governo pretende organizar uma actividade bastante alargada e está nesse momento a mobilizar não só recursos internos, mas também ajudas que poderão auxiliar na realização dos 40 anos da independência. O Sr. Presidente: Sr. Director, os 500 milhões são só para o banquete? O Sr. Director Administrativo e Financeiro: Não. Não é essa a indicação que temos. A nossa proposta é para efemérides, não incluía o 12 de Julho, porque 12 de Julho é uma festa do Estado e vimos inscrita uma verba para os festejos de 12 de Julho nos encargos gerais. Para o banquete nunca, o valor é insuficiente. O Sr. Presidente: Srs. Deputados, esgotamos nesse sentido a discussão sobre o orçamento da Presidência da República. Declaro encerrada a reunião. Eram 9 horas e 25 minutos.

Terça-feira, 7 de Abril de 2015.. I Série A Número 3. da Assembleia Nacional

Terça-feira, 7 de Abril de 2015.. I Série A Número 3. da Assembleia Nacional Terça-feira, 7 de Abril de 2015.. I Série A Número 3 DIÁRIO da Assembleia Nacional X LEGISLATURA (2014-2018) 1.ª SESSÃO LEGISLATIVA REUNIÃO CONJUNTA DA 1.ª, 3.ª e 4.ª COMISSÃO ESPECIALIZADA PERMANENTE

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO TRANSCRIÇÃO IPSIS VERBIS CPI - SIVAM EVENTO: Reunião Ordinária N : 0454/02 DATA: 21/05/02

Leia mais

PESQUISA ASSOCIATIVISMO E REPRESENTAÇÃO POPULAR:

PESQUISA ASSOCIATIVISMO E REPRESENTAÇÃO POPULAR: PESQUISA ASSOCIATIVISMO E REPRESENTAÇÃO POPULAR: Comparações entre a América Latina e a Índia Uma pesquisa internacional desenvolvido pelos institutos de pesquisa IDS CENTRO BRASILEIRO DE ANÁLISE E PLANEJAMENTO-CEBRAP

Leia mais

Assunto: Entrevista com a primeira dama de Porto Alegre Isabela Fogaça

Assunto: Entrevista com a primeira dama de Porto Alegre Isabela Fogaça Serviço de Rádio Escuta da Prefeitura de Porto Alegre Emissora: Rádio Guaíba Assunto: Entrevista com a primeira dama de Porto Alegre Isabela Fogaça Data: 07/03/2007 14:50 Programa: Guaíba Revista Apresentação:

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 67 Discurso na cerimónia de outorga

Leia mais

22/05/2006. Discurso do Presidente da República

22/05/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura de protocolos de intenções no âmbito do Programa Saneamento para Todos Palácio do Planalto, 22 de maio de 2006 Primeiro, os números que estão no

Leia mais

Cartilha do Orçamento Público

Cartilha do Orçamento Público Cartilha do Orçamento Público O QUE É O ORÇAMENTO? Nós cidadãos comuns, ganhamos e também gastamos dinheiro. Podemos receber dinheiro de uma ou várias fontes: salário, aluguel de imóveis, prestação de

Leia mais

Data Horário Início Sessão/Reunião Página

Data Horário Início Sessão/Reunião Página 10 12 2013 19h06min 34ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA 1 TERCEIRA SECRETARIA DIRETORIA LEGISLATIVA SETOR DE TRAMITAÇÃO, ATA E SÚMULA 3ª SESSÃO LEGISLATIVA DA 6ª LEGISLATURA ATA CIRCUNSTANCIADA DA 34ª (TRIGÉSIMA

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COMISSÃO EXTERNA - CONFERÊNCIA MUNDIAL ÁFRICA DO SUL EVENTO: Reunião ordinária N : 001197/00 DATA:

Leia mais

CHAIR DRYDEN: Continuemos, vamos passar ao último tema do dia. Ainda temos 30 minutos.

CHAIR DRYDEN: Continuemos, vamos passar ao último tema do dia. Ainda temos 30 minutos. LOS ANGELES Grupo de Trabalho do GAC de processo da transição da custódia das funções da (IANA) e o fortalecimento da responsabilidade e a governança da (ICANN) Sábado, 11 de outubro de 2014 17:30 às 18:00

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 60 Pronunciamento após reunião da

Leia mais

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE LOUSA ACTA N.º 01/2007

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE LOUSA ACTA N.º 01/2007 1/8 ACTA N.º 01/2007 Aos dezanove dias do mês de Abril de dois mil e sete, pelas vinte horas e trinta minutos reuniu, em Sessão Ordinária, a Assembleia de Freguesia de Lousa, no salão anexo à Junta de

Leia mais

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 1 JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 ENTREGADOR DE CARGAS 32 ANOS DE TRABALHO Transportadora Fácil Idade: 53 anos, nascido em Quixadá, Ceará Esposa: Raimunda Cruz de Castro Filhos: Marcílio, Liana e Luciana Durante

Leia mais

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA CÂMARA MUNICIPAL ATA N.º 3/2014 DO MANDATO 2013/2017, REALIZADA NO DIA 13 DE FEVEREIRO DE 2014, INICIADA ÀS 10.00 HORAS E CONCLUÍDA ÀS 11.45 HORAS SUMARIO ABERTURA... 2 PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA... 2 (AO- 01) ÁGUAS

Leia mais

-------- ORDEM DE TRABALHOS.

-------- ORDEM DE TRABALHOS. Folha N.º 55 ------------------------------------------ATA NÚMERO NOVE -------------------------------------------- -------- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONFORTE, REALIZADA EM 2 DE

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 52 Discurso por ocasião da inauguração

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL COVILHÃ

CÂMARA MUNICIPAL COVILHÃ CÂMARA MUNICIPAL DA COVILHÃ TEXTO DEFINITIVO DA ACTA Nº 4/2010 Da reunião extraordinária realizada no dia 25 de Fevereiro de 2010, iniciada às 09:15 horas e concluída às 09:50 horas. Sumário: Abertura

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO Circular n.º 023/2014 Portal F.P.T. - Inscrições Exmo. Sr. Presidente, No seguimento da Circular Nº 021/2014 Inscrições em Provas F.P.T. e depois de disponibilizarmos a possibilidade de testar/treinar

Leia mais

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com perguntas respondidas pelo presidente Lula Manaus-AM,

Leia mais

TER NOÇÃO DA CONSTRUÇÃO DE UMA NAÇÃO

TER NOÇÃO DA CONSTRUÇÃO DE UMA NAÇÃO TER NOÇÃO DA CONSTRUÇÃO DE UMA NAÇÃO Por: Edson Incopté * 18.05.2008 Como se pode desejar o desenvolvimento sem termos a real noção do que de facto aconteceu, acontece e o que realmente queremos?!

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 40 Discurso na solenidade de sanção

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM MUNICÍPIO DE ALCOUTIM ACTA N.º 08/2008 Da reunião pública ordinária da Câmara Municipal de Alcoutim Realizada em 23 de Abril de 2008 ---------- Aos vinte e três dias do mês de Abril de dois mil e oito,

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Sessão Pública: Coerência das Políticas: O Desafio do Desenvolvimento Auditório Novo da Assembleia da República 19 de Janeiro de 2011 Apresentação Pública do Exame

Leia mais

Acta da Reunião Ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Figueira Castelo Rodrigo, realizada no dia quatro de Setembro de dois mil e seis.

Acta da Reunião Ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Figueira Castelo Rodrigo, realizada no dia quatro de Setembro de dois mil e seis. Acta da Reunião Ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Figueira Castelo Rodrigo, realizada no dia quatro de Setembro de dois mil e seis. ------ Aos quatro dias do mês de Setembro do ano de dois mil

Leia mais

30/04/2009. Entrevista do Presidente da República

30/04/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, à imprensa estrangeira especializada (Around the Rings, Inside The Games, EFE, AP, Kyodo News, Reuters), após reunião

Leia mais

MUNICÍPIO DE VAGOS Câmara Municipal Rua da Saudade 3840-420 VAGOS

MUNICÍPIO DE VAGOS Câmara Municipal Rua da Saudade 3840-420 VAGOS -------------------- ACTA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO -------------------- -----------------------------------------------ACTA Nº 5---------------------------------------------------- ------Aos trinta

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º /2011. Cumprir ou justificar no universo das empresas públicas não financeiras

RESOLUÇÃO N.º /2011. Cumprir ou justificar no universo das empresas públicas não financeiras RESOLUÇÃO N.º /2011 Cumprir ou justificar no universo das empresas públicas não financeiras A Assembleia da República resolve, nos termos do n.º 5 do artigo 166.º da Constituição, recomendar ao Governo

Leia mais

ATA Nº 052, DA SESSÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA ÀS 19 HORAS DO DIA 29 DE JANEIRO DE 2.010

ATA Nº 052, DA SESSÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA ÀS 19 HORAS DO DIA 29 DE JANEIRO DE 2.010 ATA Nº 052, DA SESSÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA ÀS 19 HORAS DO DIA 29 DE JANEIRO DE 2.010 Presidência VALDIR DE BIASI POMATTI Secretário NESTOR PEREIRA BARRETO Presentes os Senhores Vereadores:Antônio Fávaro,

Leia mais

1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida

1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida 1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida O Que Determina o Sucesso de Uma Dieta? Você vê o bolo acima e pensa: Nunca poderei comer um doce se estiver de dieta. Esse é o principal fator que levam

Leia mais

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 014/2003

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 014/2003 DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 014/2003 REESTRUTURA OS FUNDOS ESCOLARES DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO E EXTINGUE O FUNDO REGIONAL DE ACÇÃO SOCIAL ESCOLAR Criado pelo Decreto Regulamentar Regional n.º

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE FARIAS BRITO

CÂMARA MUNICIPAL DE FARIAS BRITO ATA DA VIGÉSIMA SÉTIMA SESSÃO ORDINÁRIA DO SEGUNDO PERÍODO DA DÉCIMA OITAVA LEGISLATURA DA CÂMARA MUNICIPAL DE FARIAS BRITO, CEARÁ. Aos 04 (quatro) dias do mês de setembro de 2013 (dois mil e treze), às

Leia mais

Acta nº 13 Reunião Extraordinária de 31/05/2010

Acta nº 13 Reunião Extraordinária de 31/05/2010 Presidiu a Senhora Presidente da Câmara Municipal, Ana Cristina Ribeiro Vereadores César Manuel Pereira Peixe Maria Margarida Estrela Rodrigues Pombeiro Luís Artur Ribeiro Gomes Jorge Humberto Brardo Burgal

Leia mais

Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento

Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Prof. William Eid Junior Professor Titular Coordenador do GV CEF Centro de Estudos em Finanças Escola

Leia mais

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Brasília-DF, 30 de outubro de 2006 Jornalista Ana Paula Padrão: Então vamos às perguntas, agora ao vivo, com

Leia mais

Tendo em vista: Que as Partes desejam criar uma nova estrutura de cooperação, mais ampla, em benefício dos Países Beneficiários;

Tendo em vista: Que as Partes desejam criar uma nova estrutura de cooperação, mais ampla, em benefício dos Países Beneficiários; Decreto n.º 13/99 Convénio entre o Governo de Portugal e o Banco Interamericano de Desenvolvimento com o Propósito de Estabelecer Um Fundo Português de Cooperação Técnica, assinado em Washington, em 5

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 24 Discurso na solenidade de entrega

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL Versão para registro histórico Não passível de alteração COMISSÃO ESPECIAL

Leia mais

GOVERNO. Orçamento Cidadão 2015

GOVERNO. Orçamento Cidadão 2015 REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE GOVERNO Orçamento Cidadão 2015 Os recursos públicos do Estado são recursos públicos do povo e para o povo, condição que dá ao cidadão o direito de saber como

Leia mais

REGULAMENTO PARA PLANOS DE COMERCIALIZAÇÃO E VENDA. Capítulo I. Objecto e condições de elegibilidade das candidaturas. Artigo 1º.

REGULAMENTO PARA PLANOS DE COMERCIALIZAÇÃO E VENDA. Capítulo I. Objecto e condições de elegibilidade das candidaturas. Artigo 1º. REGULAMENTO PARA PLANOS DE COMERCIALIZAÇÃO E VENDA Capítulo I Objecto e condições de elegibilidade das candidaturas Artigo 1º (Objecto) O Presente Regulamento tem por objecto a fixação das condições de

Leia mais

Projecto de diploma. que estabelece o regime jurídico aplicável aos aparelhos áudio portáteis

Projecto de diploma. que estabelece o regime jurídico aplicável aos aparelhos áudio portáteis Projecto de diploma que estabelece o regime jurídico aplicável aos aparelhos áudio portáteis A exposição prolongada ao ruído excessivo é, a nível mundial, a maior causa de distúrbios auditivos. O ruído

Leia mais

Na entrega dos diplomas de mestrado no Lubango (Angola)

Na entrega dos diplomas de mestrado no Lubango (Angola) Na entrega dos diplomas de mestrado no Lubango (Angola) Senhor Governador da Huíla Senhor Reitor da Universidade Agostinho Neto Senhor Reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo Senhor Vice-Reitor da

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA. Lei n.º 2/13 de 7 de Março

REPÚBLICA DE ANGOLA. Lei n.º 2/13 de 7 de Março REPÚBLICA DE ANGOLA ASSEMBLEIA NACIONAL Lei n.º 2/13 de 7 de Março O Orçamento Geral do Estado é o principal instrumento da política económica e financeira do Estado Angolano que, expresso em termos de

Leia mais

Decreto-Lei nº 103/2009, de 12 de Maio

Decreto-Lei nº 103/2009, de 12 de Maio Diploma consolidado Decreto-Lei nº 103/2009, de 12 de Maio Perante a actual conjuntura económica e o respectivo reflexo no mercado do emprego, revela-se ser de toda a conveniência a flexibilização das

Leia mais

Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco. Central do Brasil, na Comissão Mista de Orçamento do. Congresso Nacional

Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco. Central do Brasil, na Comissão Mista de Orçamento do. Congresso Nacional Brasília, 18 de setembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, na Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional Exmas. Sras. Senadoras e Deputadas

Leia mais

REGULAMENTO SOBRE INSCRIÇÕES, AVALIAÇÃO E PASSAGEM DE ANO (RIAPA)

REGULAMENTO SOBRE INSCRIÇÕES, AVALIAÇÃO E PASSAGEM DE ANO (RIAPA) REGULAMENTO SOBRE INSCRIÇÕES, AVALIAÇÃO E PASSAGEM DE ANO (RIAPA) CAPÍTULO I REGIME DE FUNCIONAMENTO Artigo 1º - Âmbito O disposto no presente Regulamento aplica-se apenas aos cursos de graduação da Universidade

Leia mais

GRUPO PARLAMENTAR ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES VII Legislatura

GRUPO PARLAMENTAR ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES VII Legislatura GRUPO PARLAMENTAR ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES VII Legislatura e Senhores Membros do Governo Plano Intervenção sobre as Flores 2003/12/10 Paulo Valadão Estamos a analisar o último Plano desta

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

NOSSA ABO/DF. Por ocasião da última Assembleia Geral Extraordinária (AGE) acontecida em 02 de Dezembro de 2013 informamos o que se segue.

NOSSA ABO/DF. Por ocasião da última Assembleia Geral Extraordinária (AGE) acontecida em 02 de Dezembro de 2013 informamos o que se segue. NOSSA ABO/DF Por ocasião da última Assembleia Geral Extraordinária (AGE) acontecida em 02 de Dezembro de 2013 informamos o que se segue. Assumimos nossa primeira gestão em 01 de abril de 2010, e em reuniões

Leia mais

05/12/2006. Discurso do Presidente da República

05/12/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, no encerramento da 20ª Reunião Ordinária do Pleno Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Palácio do Planalto, 05 de dezembro de 2006 Eu acho que não cabe discurso aqui,

Leia mais

Consumidor e produtor devem estar

Consumidor e produtor devem estar A produção científica tem um produtor e um consumidor e, evidentemente, todo produtor é também um consumidor: quanto melhor consumidor ele for, melhor será como produtor. Há pesquisas em psicologia que

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 22 /2010 8.JUN/1ª S/SS

ACÓRDÃO Nº 22 /2010 8.JUN/1ª S/SS Mantido pelo acórdão nº 34/10, de 17/12/10, proferido no recurso nº 14/10 Não transitado em julgado ACÓRDÃO Nº 22 /2010 8.JUN/1ª S/SS Processo nº 187/2010 I OS FACTOS 1. O Município de Gondomar remeteu,

Leia mais

18/11/2005. Discurso do Presidente da República

18/11/2005. Discurso do Presidente da República Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de entrega de certificado para os primeiros participantes do programa Escolas-Irmãs Palácio do Planalto, 18 de novembro de 2005

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM MUNICÍPIO DE ALCOUTIM ACTA N.º 05/2008 Da reunião pública ordinária da Câmara Municipal de Alcoutim Realizada em 12 de Março de 2008 ---------- Aos doze dias do mês de Março de dois mil e oito, nesta Vila

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 03

CÂMARA MUNICIPAL PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 03 DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 03 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 03/02/1999 (Contém 9 folhas) Estiveram presentes os seguintes membros: Presidente: Hermano Manuel Gonçalves Nunes de Almeida (PSD)

Leia mais

1. P: Quais são os requisitos para os candidatos ao Plano? R: O pedido é apresentado em nome de empresa comercial e preenche os seguintes requisitos:

1. P: Quais são os requisitos para os candidatos ao Plano? R: O pedido é apresentado em nome de empresa comercial e preenche os seguintes requisitos: P&R sobre o Plano de Apoio a Jovens Empreendedores As informações aqui prestadas servem apenas para efeitos de referência, não constituindo opiniões jurídicas, prevalecendo sempre os preceitos do Regulamento

Leia mais

PROPOSTA DE ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS DO CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE SÃO JOSÉ, DA GUARDA

PROPOSTA DE ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS DO CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE SÃO JOSÉ, DA GUARDA PROPOSTA DE ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS DO CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE SÃO JOSÉ, DA GUARDA Capítulo I Da denominação, natureza e fins Artigo 1º Denominação A Associação de Pais e Encarregados de Educação

Leia mais

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil.

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil. FL 46 ACTA DE / /20 Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil. Acta º12 --------Aos vinte e quatro dias do mês

Leia mais

Acta n.º 13/2010 de 19/05/2010

Acta n.º 13/2010 de 19/05/2010 ------------------------------------- ACTA N.º 13/2010 -------------------------------------- -------- Aos 19 dias do mês de Maio de 2010, pelas 10 horas, no Salão Nobre dos Paços do Município de Celorico

Leia mais

Regulamento de atribuição de apoio financeiro às Casas do Povo e Associações da Região Autónoma da Madeira

Regulamento de atribuição de apoio financeiro às Casas do Povo e Associações da Região Autónoma da Madeira Regulamento de atribuição de apoio financeiro às Casas do Povo e Associações da Região Autónoma da Madeira REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DO APOIO FINANCEIRO ÀS CASAS DO POVO E ASSOCIAÇÕES DA REGIÃO AUTÓNOMA

Leia mais

Distintos convidados e demais pessoas nesta sala, é uma grande honra

Distintos convidados e demais pessoas nesta sala, é uma grande honra A PROIBIÇÃO DA DESPEDIDA ARBITRÁRIA NAS LEGISLAÇÕES NACIONAIS: UMA PERSPECTIVA DE DIREITO COMPARADO * Halton Cheadle ** Distintos convidados e demais pessoas nesta sala, é uma grande honra para mim estar

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA RCTS

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA RCTS POLÍTICA DE SEGURANÇA DA RCTS ACTA DA REUNIÃO Nº 1 Data: 27/01/2011 10:00 Ordem de trabalhos: Ponto um: Enquadramento do trabalho a desenvolver neste grupo Ponto dois: Definição do âmbito da política de

Leia mais

Regulamento Financeiro do Partido Social Democrata (Aprovado na Comissão Política Nacional de 11.12.2006)

Regulamento Financeiro do Partido Social Democrata (Aprovado na Comissão Política Nacional de 11.12.2006) Regulamento Financeiro do Partido Social Democrata (Aprovado na Comissão Política Nacional de 11.12.2006) PREÂMBULO O presente regulamento define as normas relacionadas com a actividade financeira a observar

Leia mais

ACORDO ADMINISTRATIVO RELATIVO À APLICAÇÃO DA CONVENÇÃO SOBRE SEGURANÇA SOCIAL ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DO CHILE

ACORDO ADMINISTRATIVO RELATIVO À APLICAÇÃO DA CONVENÇÃO SOBRE SEGURANÇA SOCIAL ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DO CHILE Decreto n.º 57/99 Acordo Administrativo Relativo à Aplicação da Convenção sobre Segurança Social entre a República Portuguesa e a República do Chile, assinado em Lisboa em 25 de Março de 1999 Nos termos

Leia mais

COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO

COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO PROLEILOES.COM COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO PROCESSOS QUE PODEM FAZER COM QUE VOCÊ CONSIGA QUITAR DÍVIDAS PENDENTES DE UM ÍMOVEL ARREMATADO EM LEILÃO, PAGANDO MENOS QUE O SEU VALOR

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO CULTURAL E LINGUÍSTICO ENTRE A UFPR E PUCPR COM OS INSTITUTOS EDUCACIONAIS TAKAHASHI E KAKE 29 DE JUNHO A 22 DE JULHO DE 2015

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO CULTURAL E LINGUÍSTICO ENTRE A UFPR E PUCPR COM OS INSTITUTOS EDUCACIONAIS TAKAHASHI E KAKE 29 DE JUNHO A 22 DE JULHO DE 2015 PROGRAMA DE INTERCÂMBIO CULTURAL E LINGUÍSTICO ENTRE A UFPR E PUCPR COM OS INSTITUTOS EDUCACIONAIS TAKAHASHI E KAKE 29 DE JUNHO A 22 DE JULHO DE 2015 EDITAL UFPR / 2015 O intercâmbio entre estudantes universitários

Leia mais

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA ATA N.º 24/2013-02 DE DEZEMBRO DE 2013 DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL (MANDATO 2013/2017) (Contém 06 páginas) ESTIVERAM PRESENTES OS SEGUINTES MEMBROS: PRESIDENTE:

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE PORTUGAL 5º CICLO CRIMINALIDADE FINANCEIRA E INVESTIGAÇÕES FINANCEIRAS

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE PORTUGAL 5º CICLO CRIMINALIDADE FINANCEIRA E INVESTIGAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE PORTUGAL 5º CICLO CRIMINALIDADE FINANCEIRA E INVESTIGAÇÕES FINANCEIRAS Muito obrigado Senhor Presidente. E muito bom dia a todos os colegas! Considerando que esta é a minha primeira

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS COMPRADORES E FORNECEDORES FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIFESP

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS COMPRADORES E FORNECEDORES FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIFESP MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS COMPRADORES E FORNECEDORES FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIFESP 2015 ÍNDICE 1. Introdução... 2 2. Dos Objetivos Específicos... 2 3. Dos Envolvidos

Leia mais

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR Índice Índice Prefácio Sobre o autor Introdução Como ser produtivo estudando corretamente Você já organizou o seu tempo e os seus dias para estudar? Definir o que vai estudar Organizando

Leia mais

Presidente: Srs. Deputados e Srs. Membros do Governo, vamos reiniciar os nossos trabalhos.

Presidente: Srs. Deputados e Srs. Membros do Governo, vamos reiniciar os nossos trabalhos. Diário da Sessão n.º 024 de 18/10/05 Presidente: Srs. Deputados e Srs. Membros do Governo, vamos reiniciar os nossos trabalhos. Eram 18 horas e 15 minutos. O primeiro ponto da Agenda da Reunião, é a Proposta

Leia mais

A menina que queria visitar a tia

A menina que queria visitar a tia Cenas urbanas A menina que queria visitar a tia A menina, conversando com a jornaleira, na manhã de domingo, tinha o ar desamparado. Revolvia, com nervosismo, um lenço com as pontas amarradas, dentro

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Inteiro Teor do Acórdão - Página 92 de 215 18/06/2014 PLENÁRIO AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE 4.947 DISTRITO FEDERAL DEBATE O SENHOR MINISTRO LUÍS ROBERTO BARROSO - Presidente, eu fiquei com uma

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 18600.004561/201-15 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Recurso contra decisão denegatória

Leia mais

Recenseamento Geral da População e Habitação 2014

Recenseamento Geral da População e Habitação 2014 Census 2014 Angola Informação Geral:- Recenseamento Geral da População e Habitação 2014 A República de Angola vai efectuar, de 16 a 31 de Maio de 2014, o Recenseamento Geral da População e Habitação, aquela

Leia mais

ACTA N.º 17/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 05 / 08 / 2009 FALTAS JUSTIFICADAS FALTAS INJUSTIFICADAS

ACTA N.º 17/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 05 / 08 / 2009 FALTAS JUSTIFICADAS FALTAS INJUSTIFICADAS CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO _ ACTA N.º 17/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 05 / 08 / 2009 PRESENÇAS PRESIDENTE : ESTÊVÃO MANUEL MACHADO PEREIRA VEREADORES : VERA LÚCIA CALCA BONITO CARDOSO

Leia mais

A inclusão das Línguas Estrangeiras Modernas no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) Por Ana Paula Seixas Vial e Jonathan Zotti da Silva

A inclusão das Línguas Estrangeiras Modernas no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) Por Ana Paula Seixas Vial e Jonathan Zotti da Silva A inclusão das Línguas Estrangeiras Modernas no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) Por Ana Paula Seixas Vial e Jonathan Zotti da Silva Pela primeira vez, o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD)

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/10 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio de Desemprego Montante Único

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Discurso na cerimónia de assinatura

Leia mais

Número: 00190.004342/2013-31 Unidade Examinada: Município de Marília/SP

Número: 00190.004342/2013-31 Unidade Examinada: Município de Marília/SP Número: 00190.004342/2013-31 Unidade Examinada: Município de Marília/SP Relatório de Demandas Externas n 00190.004342/ 2013-31 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 100 Discurso na cerimónia do dia

Leia mais

FACULDADE DO NORTE NOVO DE APUCARANA FACNOPAR PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2007-2011

FACULDADE DO NORTE NOVO DE APUCARANA FACNOPAR PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2007-2011 FACULDADE DO NORTE NOVO DE APUCARANA FACNOPAR PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2007-2011 Apucarana, dezembro de 2006 FACULDADE DO NORTE NOVO DE APUCARANA FACNOPAR PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL Gabinete do Presidente

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL Gabinete do Presidente Diário da Sessão n.º 103 de 21/04/04 Presidente: Vamos iniciar o debate sobre a Proposta de Resolução qualidade dos correios nos Açores e manutenção de critérios de proximidade na oferta dos respectivos

Leia mais

PRESENÇAS E FALTAS -----------------------------------------------------------------------------------

PRESENÇAS E FALTAS ----------------------------------------------------------------------------------- DATA DA REUNIÃO: AOS SETE DIAS DO MÊS DE DEZEMBRO DO ANO DE DOIS MIL E CINCO. ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- LOCAL

Leia mais

Lei n.º 40/99 de 9 de Junho

Lei n.º 40/99 de 9 de Junho Lei n.º 40/99 de 9 de Junho Assegura a informação e consulta dos trabalhadores em empresas ou grupos de empresas transnacionais e regula a instituição de conselhos de empresa europeus ou de procedimentos

Leia mais

Diário da Sessão n.º 014 de 20/04/05

Diário da Sessão n.º 014 de 20/04/05 Diário da Sessão n.º 014 de 20/04/05 Presidente: Passamos ao ponto 2 da ordem de trabalhos, Proposta de Decreto Legislativo Regional - Primeira alteração ao Decreto Legislativo Regional nº 37/2002/A, de

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º 9/2007 Comercialização Pública de Contratos Relativos ao Investimento em Bens Corpóreos

Regulamento da CMVM n.º 9/2007 Comercialização Pública de Contratos Relativos ao Investimento em Bens Corpóreos Regulamento da CMVM n.º 9/2007 Comercialização Pública de Contratos Relativos ao Investimento em Bens Corpóreos Ao abrigo do disposto no n.º 5 do artigo 9.º, no n.º 2 do artigo 10.º, nos artigos 11.º e

Leia mais

I ENCONTRO NACIONAL DAS EMPRESAS DO SECTOR DA CONSTRUÇÃO E IMOBILIÁRIO Lisboa, 5 de Junho de 2012

I ENCONTRO NACIONAL DAS EMPRESAS DO SECTOR DA CONSTRUÇÃO E IMOBILIÁRIO Lisboa, 5 de Junho de 2012 I ENCONTRO NACIONAL DAS EMPRESAS DO SECTOR DA CONSTRUÇÃO E IMOBILIÁRIO Lisboa, 5 de Junho de 2012 Intervenção do Presidente da Direcção da APEGAC Associação Portuguesa da Empresas de Gestão e Administração

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Entrevista ao Jornalista Paulo Henrique

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 8.272/2014

PROJETO DE LEI Nº 8.272/2014 COMISSÃO DE VIAÇÃO E TRANSPORTES PROJETO DE LEI Nº 8.272/2014 (Apenso: Projeto de Lei nº 108, de 2015) Cria o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS) e acrescenta dispositivos

Leia mais

ED WILSON ARAÚJO, THAÍSA BUENO, MARCO ANTÔNIO GEHLEN e LUCAS SANTIGO ARRAES REINO

ED WILSON ARAÚJO, THAÍSA BUENO, MARCO ANTÔNIO GEHLEN e LUCAS SANTIGO ARRAES REINO Entrevista Cláudia Peixoto de Moura Nós da Comunicação tendemos a trabalhar com métodos qualitativos, porque, acredito, muitos pesquisadores desconhecem os procedimentos metodológicos quantitativos ED

Leia mais

Reflexão Final do Módulo Atendimento e serviço pós-venda

Reflexão Final do Módulo Atendimento e serviço pós-venda Reflexão Final do Módulo Atendimento e serviço pós-venda R u i J o r g e d a E i r a P e r e i r a N º 1 6 Página 1 Índice Remissivo Capa de apresentação... 1 Índice remissivo... 2 Dados biográficos...

Leia mais

EDITAL 01/2015 EDITAL DE ABERTURA DO VESTITULAR FUCAPE

EDITAL 01/2015 EDITAL DE ABERTURA DO VESTITULAR FUCAPE EDITAL 01/2015 EDITAL DE ABERTURA DO VESTITULAR FUCAPE A Comissão Coordenadora do Processo Seletivo da Faculdade FUCAPE, para conhecimento de todos os interessados, torna público que, nos períodos indicados

Leia mais

Decreto-Lei n.º 478/99, de 9 de Novembro

Decreto-Lei n.º 478/99, de 9 de Novembro Decreto-Lei n.º 478/99, de 9 de Novembro Objecto... 2 Entidades competentes para a formação dos navegadores de recreio e para a realização dos respectivos exames... 2 Credenciação das entidades formadoras...

Leia mais

ONG S E ASSOCIAÇÕES. Aproveite bem todas as dicas, fotos e textos deste guia, pois eles são muito importantes.

ONG S E ASSOCIAÇÕES. Aproveite bem todas as dicas, fotos e textos deste guia, pois eles são muito importantes. ONG S E ASSOCIAÇÕES PARA COMEÇAR Você tem vontade de participar mais do que acontece ao seu redor, dar uma força para resolver questões que fazem parte da rotina de certos grupos e comunidades e colocar

Leia mais

ACTA N.º 46 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 16-06-2011 Local da reunião: Sala das Reuniões da Câmara Municipal de Santarém

ACTA N.º 46 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 16-06-2011 Local da reunião: Sala das Reuniões da Câmara Municipal de Santarém REUNIÃO DO EXECUTIVO MANDATO 2009-2013 DE 16-06-2011 192 Data da reunião extraordinária: 16-06-2011 Local da reunião: Sala das Reuniões da Câmara Municipal de Santarém Início da reunião: 09,30 horas Términus

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS CONCESSÃO DE USO PRIVADO DE ESPAÇO DO DOMÍNIO PÚBLICO NO JARDIM MUNICIPAL PARA INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE DIVERSÕES

CADERNO DE ENCARGOS CONCESSÃO DE USO PRIVADO DE ESPAÇO DO DOMÍNIO PÚBLICO NO JARDIM MUNICIPAL PARA INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE DIVERSÕES CADERNO DE ENCARGOS CONCESSÃO DE USO PRIVADO DE ESPAÇO DO DOMÍNIO PÚBLICO NO JARDIM MUNICIPAL PARA INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE DIVERSÕES Cláusula 1ª Princípio geral O presente Caderno de Encargos compreende

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MARVÃO

CÂMARA MUNICIPAL DE MARVÃO REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL ACTA N.º 20/02 REALIZADA EM 04 DE SETEMBRO DE 2002 Aos quatro dias do mês de Setembro do ano dois mil e dois, nesta Mui Nobre e Sempre Leal Vila de Marvão e Edifício

Leia mais

LONDRES Sessão de planejamento do GAC para a reunião em Los Angeles

LONDRES Sessão de planejamento do GAC para a reunião em Los Angeles LONDRES Sessão de planejamento do GAC para a reunião em Los Angeles Quinta feira, 26 de junho, 2014 08:00 a 08:30 ICANN Londres, Inglaterra CHAIR DRYDEN: Bom dia a todos. Vamos começar com a nossa agenda.

Leia mais

DO CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE) Bom-dia, Excelentíssimo. Senhor Ministro-Presidente, bom-dia aos demais integrantes

DO CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE) Bom-dia, Excelentíssimo. Senhor Ministro-Presidente, bom-dia aos demais integrantes O SR. FRANCISCO BATISTA JÚNIOR (PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE) Bom-dia, Excelentíssimo Senhor Ministro-Presidente, bom-dia aos demais integrantes da nossa Mesa que, neste momento, estão dividindo

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 43 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais