Planejamento e Controle da Produção

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Planejamento e Controle da Produção"

Transcrição

1 Planejamento e Controle da Produção Introdução - Sistema de PCP - Previsão da demanda - Planejamento da produção Gerência de Estoques - Lote Econômico - Plano de Produção Gerência de Projetos - CPM - PERT - PERT-CPM, PERT-Custos, etc. Produção Puxada - MRP - JiT & OPT Prof. Valério Salomon (DPD/FEG/UNESP)

2 O Sistema de PCP PCP = (Sistema de) PLANEJAMENTO e CONTROLE da PRODUÇÃO CONTADOR, J. C.; CONTADOR, J. L. (1997), Programação e controle da produção para a indústria intermitente, In: CONTADOR, J. C. (coordenador), Gestão de Operações, 2 a edição, São Paulo: Fundação C. A. Vanzolini; Edgard Blücher, p. 235

3 Situando o PCP Alta Administração Finanças Operações Comercial Compras Engenharia PCP PCP Fabricação Vendas Controle Controle Liberação Liberação Custos Custos Material Material Planejamento Planejamento Programação Programação Previsão Previsão

4 Detalhando o PCP Engenharia Alta Admin. Vendas Planejam to Previsões Programaç. Materiais Controle Liberação Custos Fabricação Compras

5 O Processo de Decisão no PCP Longo Prazo Médio Prazo Curto Prazo Curtíssimo Prazo O QUÊ? COMO? QUANDO? QUEM? mix de produtos processos distribuição atendimento materiais mão-de-obra estoque entrega lotes prazos horas-extra reservas seqüenciamento requisição designação controle

6 Previsão da Demanda Aplicações: PCP Vendas (Marketing) Finanças

7 Modelagem da Previsão Objetivo da da previsão produto precisão características da demanda erro Coleta de de dados Seleção da da técnica recursos viabilidade parâmetros ajustes Monitoramento da da previsão características dos dados TUBINO, D. F. (1997), Manual de Programação e controle da Produção, São Paulo: Ed. Atlas

8 Modelagem da Previsão 1 --Definição do do Problema 2 --Coleta de de Informações 3 --Seleção do do Pacote Computacional 4 --Análise Preliminar 5 --Escolha e Validação dos Modelos 6 --Verificação do do Sistema PELLEGRINI, F. R.; FOGLIATTO, F. S. (2001), Passos para a implantação de um sistema de previsão da demanda técnicas e estudo de caso, Revista Produção, v. 11, n. 1, p

9 Modelos de Previsão Quantitativos 578,50 578,50 unid/mês unid/mês Ponto de nivelamento Séries temporais Correlação 61,4 mil em ,4 mil em 1998 Qualitativos Redes neurais Lógica fuzzy Método AHP Método DELPHI Muito Muito Boa Boa Excelente Estável Estável

10 Ponto de nivelamento $ R C Q Q MÁX Q [unid] R = Q p C = C F + F Q c V V Q = c F F p --c v v

11 Demanda Séries temporais Sazonalidade Tendência Variação aleatória Variação irregular 0 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Conceitos: Média (Level) Sazonalidade (Season) Tendência (Trend) Variações (Aleatória e Irregular)

12 Séries Temporais semana venda real prev α=0,2 prev α=0,3 mm 4sem 20 63,3 60,0 60, ,5 60,7 61, ,8 61,0 61, ,0 62,4 63, ,2 63,1 64,1 64, ,9 63,9 65,1 65, ,6 65,1 66,5 67, ,1 65,2 66,2 67, ,8 66,4 67,7 68, ,4 66,9 68,0 68, ,3 67,2 68,1 68, ,5 67,8 68,8 69, ,7 68,7 69,9 70, ,3 68,3 68,9 69, ,0 68,3 68,7 69, ,1 68,2 68,6 74,0 72,0 70,0 68,0 66,0 64,0 62,0 60, venda real prev a=0,2 prev a=0,3 mm 4sem Média móvel: F t = t (S (S t-1 + t-1 S t-2 + t-2 S t-3 + t S t-n )/n t-n )/n Suavização: F t = t α S t-1 + t-1 (1 (1--α) α) F t-1 t-1

13 Séries Temporais demanda real prev α=0,66 mm 3 mês sazonalidade jan/ fev/ mar/ abr/ mai/ jun/ jul/ ago/ set/ out/ nov/ dez/ Cumulative forecast error 23,5 21,0 28,4 Mean absolute deviation 6,40 6,84 7,78 Tracking signal 3,67 3,07 3, jan/01 fev /01 mar/01 abr/01 mai/01 jun/01 jul/01 ago/01 set/01 out/01 nov /01 dez /01 dem anda real prev a= 0,66 m m 3 mês s az onalidade COSTA, M. Y. P. (2001), Determinação da capacidade da produção a partir da previsão da demanda, Trabalho de Graduação (Eng. Produção Mecânica), Guaratinguetá: UNESP

14 Correlação Y Y= a+ bx β β 2 0 Previsão da da demanda de de um determinado produto a partir de de outra variável relacionada com o produto. X

15 Planejamento da Produção Objetivos Programação linear Modelo de Manne Modelo de Lasdon e Terjung Planejamento hierárquico

16 Objetivos do Planejamento da Produção Minimizar atrasos e não atendimento de de ordens de de produção Minimizar estoques Minimizar a ociosidade dos recursos produtivos pela alocação eficiente do do trabalho Minimizar os os lead-times da da produção Distribuir o trabalho, de de modo equilibrado (entre os os recursos e ao ao longo do do tempo) SANTORO, M. C. (1999), Planejamento, Programação e Controle da Produção (introdução e informações básicas), apostila, São Paulo/SP: PRO/Poli/USP

17 Programação Linear Minimizar Z Z Custo total = Σ Σ [[ c it it X it it + h it it II it it + S it it ]] Restrições: X it it --II it it + II i it-1 t-1 = D it it Σ [[ w i i X it it ]] W tt CONTADOR, J. L. (s/d), Planejamento e Controle da Produção, apostila, Guaratinguetá: DPD/FEG/UNESP

18 Modelo de Manne Minimizar Σ O tt Restrições: Σ (a (a t t + w tt X t ) t )--O t t W tt O t t W W t t,, X t t 0,, O t t 0,, Σ [[ X i i --D t t ]] 0 Teorema da da dominância J = 2 T-1 T-1 MANNE, A. S.(1958), Programming of economic lot sizes, Management Science, v. 4, n. 2, p

19 Modelo de Lasdon e Terjung Minimizar Z Z = Σ Σ [[ A(m it it --m i, i, t-1 t-1 )) + + H it it I I it it ]] Restrições: II it it = II i, i, t-1 t-1 + ρ i m i it it --D it it m it it N i, i, Σ m it it b tt LASDON, L. S.; TERJUNG, R. C. (1971), An efficient algorithm for multi-item scheduling, Operations Research. 19, (4),

20 Planejamento Hierárquico Tipos: grupos de de famílias custos similares de de produção mesmo padrão de desazonalidade Famílias: grupos de de itens custos de de preparação Itens: produtos finais diferenças de de cor, tamanho, etc.

21 Planejamento e Controle 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 tempo horas dias semanas meses anos importância relativa planejamento controle Programação Programação Seqüenciamento Seqüenciamento Carregamentos Controle Planejamento Planejamento

22 Conceitos e Definições Planejamento: determinação do do que deve ser realizado Controle (acompanhamento): processo de de lidar com as as variáveis que afetam um sistema Carregamento: determinação do do volume de de produção para cada sistema (centro) Seqüenciamento: determinação da da prioridade das tarefas Programação: determinação do do início e do do final de de cada tarefa

23 Tipos de Planejamento e Controle Planejamento e Controle são atividades que buscam conciliar fornecimento e demanda Compras Produção Entrega D D D Fazer p/estoque Fazer contra pedido Comprar contra pedido SLACK, N.; CHAMBERS, S. ; JOHNSTON, R. (2002), Administração da Produção, 2 a edição, São Paulo: Ed. Atlas

24 Carregamento Finito Abordagem de de alocação de de trabalho até um limite estabelecido. é possível limitar carga; é necessário limitar carga; baixo custo de de limitação de de carga. Cargas para Abril/1999 horas/mês

25 Programação para trás (puxada) Linha de de Balanço (Exército dos EUA, anos 50) Linha de Balanço para 3a. semana % concluída Operação

26 Seqüenciamento Regras exigência contratual; importância do do cliente; ordem de de chegada (FIFO ou ou LIFO); duração da da tarefa (mais longa primeiro ou ou mais curta primeiro); duração da da seqüência.

27 Seqüenciamento (Scheduling) Entrad Flow-shop Mq 1 Mq 2 Mq 3 Mq 4 Saída X Mq 1 - X Mq 2 - X Mq 3 - X Mq 4 - X Job-shop Mq 1 Mq 2 Mq 3 Mq 4 Saída Entrad X X X Mq 1 - X X X X Mq 2 - X X X Mq 3 X - X X Mq 4 - X n! seqüências (n!) m seqüências

28 Flow-shop Scheduling Duração da da seqüência Máquina Peça Matriz peça x máquina

29 Flow-shop Scheduling Algoritmo de de JOHNSON (1956) Máquina Peça Seqüência ótima: 4, 4, 5, 5, 3, 3, 2, 2, 1

30 Flow-shop Scheduling Algoritmo de de NAWAS, ENSCORE e HAM (1983) Máquina Peça Seqüência muito boa : 3, 3, 1, 1, 2 n(n + 1) 2 1 seqüências

Sumário. 1.3 Identificação dos principais autores em PCR, 15. 1.4 Questões, 15

Sumário. 1.3 Identificação dos principais autores em PCR, 15. 1.4 Questões, 15 Sumário Apresentação, xiii 1 Definições e Conceitos Fundamentais, l 1.1 Sistemas de produção: conceituação, evolução e algumas importantes classificações, l 1.2 O Planejamento e Controle da Produção (PCP),

Leia mais

Planejamento da produção: Previsão de demanda para elaboração do plano de produção em indústria de sorvetes.

Planejamento da produção: Previsão de demanda para elaboração do plano de produção em indústria de sorvetes. Planejamento da produção: Previsão de demanda para elaboração do plano de produção em indústria de sorvetes. Tiago Esteves Terra de Sá (UFOP) tiagoeterra@hotmail.com Resumo: Este trabalho busca apresentar

Leia mais

Planejamento Agregado Planejamento Agregado.

Planejamento Agregado Planejamento Agregado. ADM II é o processo de balanceamento da produção com a demanda. Visa compatibilizar os recursos produtivos da empresa com a demanda. Normalmente é projetado para horizontes de tempo de 6 a 12 meses. Planejamento

Leia mais

Professor Severino Domingos Júnior Disciplina: Gestão de Compras e Estoques no Varejo

Professor Severino Domingos Júnior Disciplina: Gestão de Compras e Estoques no Varejo Professor Severino Domingos Júnior Disciplina: Gestão de Compras e Estoques no Varejo 1) Definições de Previsão de Demanda 2) Mercados 3) Modelo de Previsão 4) Gestão da Demanda 5) Previsão como Processo

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

CONCEITOS E FUNÇÕES DO PLANEJAMENTO, DA PROGRAMAÇÃO E DO CONTROLE DA PRODUÇÃO PPCP (Petrônio Garcia Martins / Fernando Piero Martins Capítulo 7)

CONCEITOS E FUNÇÕES DO PLANEJAMENTO, DA PROGRAMAÇÃO E DO CONTROLE DA PRODUÇÃO PPCP (Petrônio Garcia Martins / Fernando Piero Martins Capítulo 7) CONCEITOS E FUNÇÕES DO PLANEJAMENTO, DA PROGRAMAÇÃO E DO CONTROLE DA PRODUÇÃO PPCP (Petrônio Garcia Martins / Fernando Piero Martins Capítulo 7) A ESTRATÉGIA DA MANUFATURA E O SISTEMA PPCP: A estratégia

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO E SEQUENCIAMENTO DA PRODUÇÃO EM UM TRATAMENTO TÉRMICO COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE CAPACIDADE FINITA

OTIMIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO E SEQUENCIAMENTO DA PRODUÇÃO EM UM TRATAMENTO TÉRMICO COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE CAPACIDADE FINITA OTIMIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO E SEQUENCIAMENTO DA PRODUÇÃO EM UM TRATAMENTO TÉRMICO COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE CAPACIDADE FINITA Izabel C. Zattar, Carlos M. Sacchelli, M. Eng. Instituto Superior de Tecnologia

Leia mais

MRP II. Planejamento e Controle da Produção 3 professor Muris Lage Junior

MRP II. Planejamento e Controle da Produção 3 professor Muris Lage Junior MRP II Introdução A lógica de cálculo das necessidades é conhecida há muito tempo Porém só pode ser utilizada na prática em situações mais complexas a partir dos anos 60 A partir de meados da década de

Leia mais

A demanda pode ser entendida como a disposição dos clientes ao consumo de bens e serviços ofertados por uma organização.

A demanda pode ser entendida como a disposição dos clientes ao consumo de bens e serviços ofertados por uma organização. Previsão da Demanda As previsões têm uma função muito importante nos processos de planejamento dos sistemas logísticos, pois permite que os administradores destes sistemas antevejam o futuro e planejem

Leia mais

MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP. MRP Material Requirement Planning. MRP II Manufacturing Resources Planning

MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP. MRP Material Requirement Planning. MRP II Manufacturing Resources Planning MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP MRP Material Requirement Planning MRP II Manufacturing Resources Planning ERP Enterprise Resource Planning 1 O MRP é um software que auxilia

Leia mais

BROMBERGER, Dalton (UTFPR) daltonbbr@yahoo.com.br. KUMMER, Aulison André (UTFPR) aulisonk@yahoo.com.br. PONTES, Herus³ (UTFPR) herus@utfpr.edu.

BROMBERGER, Dalton (UTFPR) daltonbbr@yahoo.com.br. KUMMER, Aulison André (UTFPR) aulisonk@yahoo.com.br. PONTES, Herus³ (UTFPR) herus@utfpr.edu. APLICAÇÃO DAS TÉCNICAS DE PREVISÃO DE ESTOQUES NO CONTROLE E PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO DE MATÉRIA- PRIMA EM UMA INDÚSTRIA PRODUTORA DE FRANGOS DE CORTE: UM ESTUDO DE CASO BROMBERGER, Dalton (UTFPR) daltonbbr@yahoo.com.br

Leia mais

12/02/2009. Planejamento e Controle da Produção. MSc. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br Mestre em Engenharia de Produção

12/02/2009. Planejamento e Controle da Produção. MSc. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br Mestre em Engenharia de Produção MSc. Paulo Cesar C. Rodrigues paulo.rodrigues@usc.br Mestre em Engenharia de PCP É a função da administração que planeja, dirige e controla o suprimento de material e as atividades de processamento de

Leia mais

RECALL SMITHS LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE

RECALL SMITHS LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE DOCUMENTO 2 LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE 100.105.025 644425 10 10 fev/05 fev/10 9660 10/10/2005 13/10/2005

Leia mais

Planejamento e Organização da Produção

Planejamento e Organização da Produção Planejamento e Organização da Produção Prof. Fernando Deschamps fernando.deschamps@ufpr.br Bibliografia recomendada TUBINO, D.F. Planejamento e controle da produção: teoria e prática. 2 ed. Atlas, 2009.

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO Universidade Federal do Rio Grande FURG Universidade Aberta do Brasil UAB Curso - Administração Administração da Produção I Prof.ª MSc. Luciane Schmitt Semana 7 PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO 1 PLANEJAMENTO

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

O planejamento e controle da produção em uma cooperativa do setor agroindustrial

O planejamento e controle da produção em uma cooperativa do setor agroindustrial O planejamento e controle da produção em uma cooperativa do setor agroindustrial Edimar Marcon (UFOP) edimarcon@yahoo.com.br Nayara Franciele Silva (UFOP) nayara_fram@yahoo.com.br Paulo Roberto do Nascimento

Leia mais

Previsão de demanda em uma empresa farmacêutica de manipulação

Previsão de demanda em uma empresa farmacêutica de manipulação Previsão de demanda em uma empresa farmacêutica de manipulação Ana Flávia Brito Rodrigues (Anafla94@hotmail.com / UEPA) Larissa Pinto Marques Queiroz (Larissa_qz@yahoo.com.br / UEPA) Luna Paranhos Ferreira

Leia mais

Ementa e Cronograma Programático...

Ementa e Cronograma Programático... Prof. Fabrício Rogério Parrilla Ementa e Cronograma Programático... AULA 01 Estratégia de Operações e Planejamento Agregado AULA 02 Planejamento e Controle de Operações AULA 03 Gestão da Demanda e da Capacidade

Leia mais

Seqüenciamento e Controles de Ordens de Produção

Seqüenciamento e Controles de Ordens de Produção Seqüenciamento e Controles de Ordens de Produção Seu computador é rápido o suficiente? Universo Tempo de Itens Máquinas de soluções processamento 4 5 7.962.624 1,3 minutos 5 5 2,49 x 10 10 2,9 dias 6 5

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO. Eng. Liane Freitas

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO. Eng. Liane Freitas PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO Eng. Liane Freitas O que será visto hoje? PCP: definição e objetivos Funções do PCP Programação da Produção Plano Mestre de Produção Programação para Volumes Intermediários

Leia mais

Planejamento Agregado: na ótica do PCP e da Administração da Produção

Planejamento Agregado: na ótica do PCP e da Administração da Produção Planejamento Agregado: na ótica do PCP e da Administração da Produção Henrique Holowka 1 (EPA, DEP/FECILCAM) henrique_engprod@yahoo.com Isabela Korczovei Lemes 2 (EPA, DEP/FECILCAM) kl.isabela@hotmail.com

Leia mais

APS Advanced Plainning and Scheduling Sistema Avançado de Produção

APS Advanced Plainning and Scheduling Sistema Avançado de Produção APS Advanced Plainning and Scheduling Sistema Avançado de Produção O módulo APS é a mais nova ferramenta que irá auxiliar no gerenciamento da produção. O principal objetivo do APS é a determinação exata

Leia mais

NECESSIDADES DE PREVISÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS. Mayara Condé Rocha Murça TRA-53 Logística e Transportes

NECESSIDADES DE PREVISÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS. Mayara Condé Rocha Murça TRA-53 Logística e Transportes NECESSIDADES DE PREVISÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Mayara Condé Rocha Murça TRA-53 Logística e Transportes Setembro/2013 Introdução Estimativas acuradas do volume de produtos e serviços processados pela

Leia mais

Sistemas de Indicadores de Desempenho

Sistemas de Indicadores de Desempenho Sistemas de Indicadores de Desempenho Aula 11 Profª. Ms. Eng. Aline Soares Pereira Sistemas Produtivos I Indicadores Indicadores são formas de representação quantificáveis das características de produtos

Leia mais

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 3 O QUE É PLANEJAMENTO DE VENDAS E OPERAÇÕES?

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 3 O QUE É PLANEJAMENTO DE VENDAS E OPERAÇÕES? PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 3 O QUE É PLANEJAMENTO DE VENDAS E OPERAÇÕES? Índice 1. O que é planejamento de...3 1.1. Resultados do planejamento de vendas e operações (PVO)...

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção I

Planejamento e Controle da Produção I Planejamento e Controle da Produção I Sequenciamento e Emissão de Ordens Prof. M.Sc. Gustavo Meireles 2012 Gustavo S. C. Meireles 1 Introdução Programação da produção: define quanto e quando comprar, fabricar

Leia mais

Prof. Me. Vítor Hugo Dias da Silva

Prof. Me. Vítor Hugo Dias da Silva Prof. Me. Vítor Hugo Dias da Silva Programação e Controle da Produção é um conjunto de funções inter-relacionadas que objetivam comandar o processo produtivo e coordená-lo com os demais setores administrativos

Leia mais

Exercícios livro Gestão de Redes de Suprimentos

Exercícios livro Gestão de Redes de Suprimentos Exercícios livro Gestão de Redes de Suprimentos CAPÍTULO 6 Avaliação de desempenho e alinhamento de incentivos na rede global de suprimentos... 2 1. EXERCÍCIO EXEMPLO. Fabricante de CD s... 2 2. 2a 2b.

Leia mais

Objetivos da Produção

Objetivos da Produção Objetivos da Produção Aula 3 Profª. Ms. Eng. Aline Soares Pereira Sistemas Produtivos I Objetivos da aula 1. Apresentar os objetivos e estratégias da produção 2 Produção: É o processo de obtenção de qualquer

Leia mais

MS715 Planejamento, Programação e Controle da Produção

MS715 Planejamento, Programação e Controle da Produção DISCIPLINA: (considerando que Gestão de Materiais será tratada em outra disciplina - se não, sugere-se uma seção sobre o tema baseada no Capítulo 2 do livro de Corrêa, Gianesi e Caon, 2.001) PROFESSOR:

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS II. Prof. Manuel Jarufe

GERENCIAMENTO DE PROJETOS II. Prof. Manuel Jarufe GERENCIAMENTO DE PROJETOS II Prof. Manuel Jarufe Fatores envolvidos no gerenciamento de um projeto Ciclo do gerenciamento de projetos Fase de Iniciação / Definição Fase de Planejamento Fase de Execução

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

Unidade II GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha

Unidade II GESTÃO DE. Prof. Léo Noronha Unidade II GESTÃO DE SUPRIMENTOS E LOGÍSTICA Prof. Léo Noronha Após a Segunda Guerra Mundial: Estados Unidos da América passaram por um longo período de crescimento. Responsáveis pela reconstrução de muitos

Leia mais

Forecast Pro: pacotes e funcionalidades

Forecast Pro: pacotes e funcionalidades Forecast Pro: pacotes e funcionalidades Tiago Pellegrini T. Vieira Belge Blue Tree Towers Morumbi São Paulo / SP 03 de maio de 2011 Realização: Agenda Belge Engenharia BFS e Forecast Pro Previsão de Demanda

Leia mais

PPCP Planejamento, Programação e Controle da Produção. Qualidade, confiabilidade, custo, flexibilidade

PPCP Planejamento, Programação e Controle da Produção. Qualidade, confiabilidade, custo, flexibilidade PPCP Planejamento, Programação e Controle da Produção Wheelwrigt Skinner Swamidass Leong Slack Qualidade, confiabilidade, custo, flexibilidade Custo, entrega, qualidade, serviço confiável, flexibilidade

Leia mais

Planejamento e controle dos processos de fabricação metalúrgicos auxiliado pelo gráfico de Gantt: um estudo de caso

Planejamento e controle dos processos de fabricação metalúrgicos auxiliado pelo gráfico de Gantt: um estudo de caso Planejamento e controle dos processos de fabricação metalúrgicos auxiliado pelo gráfico de Gantt: um estudo de caso Cristian Dekkers Kremer (UTFPR) cristian_dk@ig.com.br João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr.br

Leia mais

Previsão de demanda e níveis de estoque uma abordagem conjunta aplicada no setor siderúrgico

Previsão de demanda e níveis de estoque uma abordagem conjunta aplicada no setor siderúrgico Previsão de demanda e níveis de estoque uma abordagem conjunta aplicada no setor siderúrgico Liane Werner (UFRGS) liane@producao.ufrgs.br Fernando de Oliveira Lemos (UFRGS) flemos@producao.ufrgs.br Tiago

Leia mais

IV EVENTO GUGP 2014. Gestão de Custos em Projetos Complexos

IV EVENTO GUGP 2014. Gestão de Custos em Projetos Complexos IV EVENTO GUGP 2014 Gestão de Custos em Projetos Complexos Eng. Rogério Dorneles Severo, PMP Agosto/2014 Rogério Dorneles Severo, PMP Profissional com mais de 20 anos de experiência em empreendimentos

Leia mais

Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia

Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia Agenda Sobre a Ferrettigroup Brasil O Escritório de Processos Estratégia Adotada Operacionalização do Escritório de Processos Cenário Atual Próximos Desafios

Leia mais

Planejamento da produção. FATEC Prof. Paulo Medeiros

Planejamento da produção. FATEC Prof. Paulo Medeiros Planejamento da produção FATEC Prof. Paulo Medeiros Planejamento da produção O sistema de produção requer a obtenção e utilização dos recursos produtivos que incluem: mão-de-obra, materiais, edifícios,

Leia mais

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO Nr 01

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO Nr 01 EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO Nr 01 CONTROLE DE ESTOQUES 1. Uma loja de departamentos pretende aproveitar o feriado de 01 de Janeiro para realizar o inventário anual de seu estoque, que possui 1.679.434 unidades

Leia mais

GESTÃO DE ESTOQUES EXERCÍCIOS

GESTÃO DE ESTOQUES EXERCÍCIOS GESTÃO DE ESTOQUES EXERCÍCIOS GIRO DE ESTOQUE GIRO DE ESTOQUE Indica quantas vezes o estoque é utilizado em determinado período. ROTATIVIDADE/GIRO = ((CONSUMO) / (ESTOQUE MÉDIO)) Ex01 - Um pequeno especialista

Leia mais

UNIDADE VI - Planejamento e Controle de Projetos

UNIDADE VI - Planejamento e Controle de Projetos UNIDADE VI - Planejamento e Controle de Projetos Características do Planejamento e Controle Tarefas do Planejamento e Controle Processo de Planejamento e Controle de Projetos Técnicas e Ferramentas de

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção I Prof. M.Sc. Gustavo Suriani de Campos Meireles

Planejamento e Controle da Produção I Prof. M.Sc. Gustavo Suriani de Campos Meireles PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Planejamento e Controle da Produção I Prof. M.Sc. Gustavo Suriani de Campos Meireles Trabalho para composição da avaliação

Leia mais

PLANEJAMENTO DE RECURSOS E PROGRAMAÇÃO DA PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO DE RECURSOS E PROGRAMAÇÃO DA PRODUÇÃO PLANEJAMENTO DE RECURSOS E PROGRAMAÇÃO DA PRODUÇÃO PLANEJAMENTO DE RECURSOS DE MANUFATURA (MRP II) Atividades em MRP II incluem: o plano mestre de produção (MPS), o planejamento de requisitos de materiais

Leia mais

ATIVIDADES DO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO (PCP).

ATIVIDADES DO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO (PCP). ATIVIDADES DO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO (PCP). MOLINA, Caroline Cristina Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais/ACEG carolinemolina@uol.com.br RESENDE, João Batista Docente

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

Advanced Planning and Scheduling

Advanced Planning and Scheduling Advanced Planning and Scheduling Por Soraya Oliveira e Raquel Flexa A importância do planejamento Uma cadeia de suprimentos é composta por diversos elos conectados que realizam diferentes processos e atividades

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 05, de

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0 Autor: Marco Polo Viana. Bloco Suprimentos

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0 Autor: Marco Polo Viana. Bloco Suprimentos Bloco Suprimentos Controle de Produção PCP Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Controle de Produção PCP, que se encontra no Bloco Suprimentos. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

5.4 Manufacturing Resources Planning

5.4 Manufacturing Resources Planning 5.4 Manufacturing Resources Planning 5.4 Manufacturing Resources Planning O Planejamento dos Recursos de Manufatura (Manufacturing Resourdes Panning, em inglês, ou MRP II) representa um esforço para expandir

Leia mais

Sistemas de Administração e Gestão da Produção

Sistemas de Administração e Gestão da Produção Sistemas de Administração e Gestão da Produção Izabel Cristina Zattar izabelzattar@netvision.com.br www.grima.ufsc.br/izabel/index.html Os 3 Grandes Níveis do Planejamento Horizonte de detalhamento Diário/Semanal

Leia mais

Prof. Msc. Marco Aurélio

Prof. Msc. Marco Aurélio Curso: Administração Disciplina: Administração da Produção MRP MATERIAL REQUERIMENTS PLANNING Prof. Msc. Marco Aurélio Data: 05/03/2012 A históriado MRP começacom o episódiobíblicodaarcade Noé. DEUS DISSE

Leia mais

XXV Encontro Nac. de Eng. de Produção Porto Alegre, RS, Brasil, 29 out a 01 de nov de 2005

XXV Encontro Nac. de Eng. de Produção Porto Alegre, RS, Brasil, 29 out a 01 de nov de 2005 Modelo de integração de sistemas de gestão erp com a produção lexandre ugusto Massote (FEI) massote@fei.edu.br Guilherme Braga guiar De Maria (FEI) guibraga@terra.com.br Vanessa Takagochi (FEI) vanessa_takagochi@yahoo.com.br

Leia mais

ANÁLISE DA APLICAÇÃO DE UM SISTEMA ERP (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING) EM UM RESTAURANTE EMPRESARIAL

ANÁLISE DA APLICAÇÃO DE UM SISTEMA ERP (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING) EM UM RESTAURANTE EMPRESARIAL ANÁLISE DA APLICAÇÃO DE UM SISTEMA ERP (ENTERPRISE RESOURCE PLANNING) EM UM RESTAURANTE EMPRESARIAL Hélio Batista da Silva Junior (1) ; Paulo Henrique Paulista (2) FEPI- Centro Universitário de Itajubá,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA Noções básicas de Administração da Produção. Noções básicas sobre a evolução do Pensamento Administrativo. Papel estratégico e objetivos da produção. Estratégia de produção. Projeto em gestão

Leia mais

Marketing. Gestão de Produção. Gestão de Produção. Função Produção. Prof. Angelo Polizzi

Marketing. Gestão de Produção. Gestão de Produção. Função Produção. Prof. Angelo Polizzi Marketing Prof. Angelo Polizzi Gestão de Produção Gestão de Produção Objetivos: Mostrar que produtos (bens e serviços) consumidos, são produzidos em uma ordem lógica, evitando a perda ou falta de insumos

Leia mais

Escalonamento de Ordens de Produção Utilizando Algoritmos Genéticos

Escalonamento de Ordens de Produção Utilizando Algoritmos Genéticos Universidade Regional de Blumenau Centro de Ciências Exatas e Naturais Bacharelado em Ciências da Computação Estágio Supervisionado Escalonamento de Ordens de Produção Utilizando Algoritmos Genéticos Acadêmico:

Leia mais

Análise estrutural do problema de programação da produção F3 r j, s ijk C max

Análise estrutural do problema de programação da produção F3 r j, s ijk C max Análise estrutural do problema de programação da produção F3 r j, s ijk C max Sânia da Costa Fernandes (UFG) saninha_fernandes@hotmail.com Tatiane Albuquerque Pires (UFG) tati_albuquerque_3@hotmail.com

Leia mais

PRO FOR WINDOWS (FPW)

PRO FOR WINDOWS (FPW) INTRODUÇÃO OAO FORECAST PRO FOR WINDOWS (FPW) Considerações Básicas Introdução ao Forecast Pro Software para análise e previsão de séries temporais. Características importantes Roda sob as diversas versões

Leia mais

Cronograma. T2Ti ERP. T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Atualizado em 20/11/2010

Cronograma. T2Ti ERP. T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Atualizado em 20/11/2010 Cronograma T2Ti ERP Atualizado em 20/11/2010 Cronograma Fizemos uma alteração no cronograma para contemplar a parte de requisitos separada da arte de implementação com os devidos responsáveis. Estamos

Leia mais

PRODUÇÃO - Conceitos Iniciais

PRODUÇÃO - Conceitos Iniciais PRODUÇÃO - Conceitos Iniciais 1. Conceito - é a atividade de transformação (processo) de matéria-prima em utilidades necessárias ao consumidor. * Nenhuma organização sobrevive, a menos que produza alguma

Leia mais

ERP Entreprise Resource Planning. Fabiano Armellini

ERP Entreprise Resource Planning. Fabiano Armellini ERP Entreprise Resource Planning Fabiano Armellini Overview 1) Introdução 2) Histórico 2.1) MRP 2.2) MRP II 2.3) Do MRP II ao ERP 3) Módulos do ERP 3.1) Módulos de supply chain management 3.2) Módulos

Leia mais

Planejamento, Programação e Controle da Produção

Planejamento, Programação e Controle da Produção Planejamento, Programação e Controle da Produção Aula 01 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso

Leia mais

Sistemas de Transformação e Estratégia de produção

Sistemas de Transformação e Estratégia de produção Sistemas de Transformação e de produção A seleção do Processo de produção depende: -Tecnologia dos Processos de Transformaçã ção -Tecnologia dos meios auxiliares (dispositivos, ferramentas) -Tecnologia

Leia mais

ADM 250 capítulo 11 - Slack, Chambers e Johnston

ADM 250 capítulo 11 - Slack, Chambers e Johnston ADM 250 capítulo 11 - Slack, Chambers e Johnston 1 Planejamento e Controle Recursos de entrada a serem transformados Materiais Informação Consumidores AMBIENTE ESTRATÉGIA DE OPERAÇÕES OBJETIVOS ESTRATÉGICOS

Leia mais

Luis Augusto Moresco Zen. www.otm.com.br

Luis Augusto Moresco Zen. www.otm.com.br Luis Augusto Moresco Zen Local: Brusque Santa Catarina Brasil Infraestrutura: 32.000 m² 1.000 empregados (jan.2013) Produção: 20,1 milhões de produtos e componentes (2012) Ser instrumento para o progresso

Leia mais

jul-09 1 FURB Pedro Paulo H. Wilhelm & Maurício C. Lopes

jul-09 1 FURB Pedro Paulo H. Wilhelm & Maurício C. Lopes 1 Referências Bibliográficas apoio jul-09 2 Referências Bibliográficas apoio jul-09 3 Virtual Empreendimentos Competências Chaves I) COMPETENCIA EMPRESARIAL = espírito empreendedor: ousadia, disposição

Leia mais

Aula 06 PPCP ABERTURA

Aula 06 PPCP ABERTURA ABERTURA DISCIPLINA: PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PERÍODO LETIVO: 1 SEM/2015 SÉRIE: 6ª e 7ª Série PROFESSOR: Ivan Godoi Aula 06 DISCIPLINA CONTATO: ivan_godoi@aedu.com

Leia mais

Previsão de Demanda por Simulação de Monte Carlo em uma Empresa Especializada em Produtos Odontológicos

Previsão de Demanda por Simulação de Monte Carlo em uma Empresa Especializada em Produtos Odontológicos Previsão de Demanda por Simulação de Monte Carlo em uma Empresa Especializada em Produtos Odontológicos Hugo Hissashi Miyata 1 (GEPPGO, DEP/FECILCAM) hugomiyata7@hotmail.com Alisson Barreto 2 (EPA, DEP,

Leia mais

MRP COMO SISTEMA PROPULSOR DE MELHORIAS NA ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS

MRP COMO SISTEMA PROPULSOR DE MELHORIAS NA ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS ISSN 1984-9354 MRP COMO SISTEMA PROPULSOR DE MELHORIAS NA ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS Jamile Pereira Cunha Rodrigues (UESC) Resumo Diante do atual cenário competitivo empresarial, as empresas estão buscando

Leia mais

GRÁFICO DE GANTT alocação de carga. existem diversos centros aos quais as operações podem ser alocadas, os problemas se avolumam.

GRÁFICO DE GANTT alocação de carga.  existem diversos centros aos quais as operações podem ser alocadas, os problemas se avolumam. I GRÁFICO DE GANTT Em atividades industriais, programar a produção envolve primeiramente o processo de distribuir as operações necessárias pelos diversos centros de trabalho. Essa fase recebe o nome de

Leia mais

Lean na indústria gráfica: um estudo de caso

Lean na indústria gráfica: um estudo de caso Lean na indústria gráfica: um estudo de caso Osiran Lima* Este artigo mostra a implementação de células de manufatura em uma empresa gráfica, substituindo o layout linear pelo layout celular, onde foi

Leia mais

Unidade IV LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza

Unidade IV LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza Unidade IV LOGÍSTICA INTEGRADA Profa. Marinalva R. Barboza Supply Chain Managment - SCM Conceito: Integração dos processos industriais e comerciais, partindo do consumidor final e indo até os fornecedores

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE ESTOQUE EM UMA EMPRESA BENEFICIADORA DE VIDROS EM TERESINA PI

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE ESTOQUE EM UMA EMPRESA BENEFICIADORA DE VIDROS EM TERESINA PI DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE ESTOQUE EM UMA EMPRESA BENEFICIADORA DE VIDROS EM TERESINA PI GEDAÍAS RODRIGUES VIANA 1 FRANCISCO DE TARSO RIBEIRO CASELLI 2 FRANCISCO DE ASSIS DA SILVA MOTA 3

Leia mais

Módulo 4 PREVISÃO DE DEMANDA

Módulo 4 PREVISÃO DE DEMANDA Módulo 4 PREVISÃO DE DEMANDA Conceitos Iniciais Prever é a arte e a ciência de predizer eventos futuros, utilizando-se de dados históricos e sua projeção para o futuro, de fatores subjetivos ou intuitivos,

Leia mais

Ementa e Cronograma Programático...

Ementa e Cronograma Programático... Ementa e Cronograma Programático... AULA 01 Estratégia de Operações e Planejamento Agregado AULA 02 Planejamento e Controle de Operações AULA 03 Gestão da Demanda e da Capacidade Operacional AULA 04 Gestão

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Maio/ 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

ESTOCAGEM. Processos e Serviços em Transporte. Curso Técnico em Logística Módulo II. Prof. Esp. Luís Teodoro Peixoto

ESTOCAGEM. Processos e Serviços em Transporte. Curso Técnico em Logística Módulo II. Prof. Esp. Luís Teodoro Peixoto ESTOCAGEM Processos e Serviços em Transporte Curso Técnico em Logística Módulo II Prof. Esp. Luís Teodoro Peixoto CONTEÚDO Vantagens de constituir estoques; Custos de Estoques: fixos e variáveis; Classificação

Leia mais

- Especificações; - Notas de entrega de produção; - Pedidos de Compra.

- Especificações; - Notas de entrega de produção; - Pedidos de Compra. PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO. CAPÍTULO 6 Planejamento, Programação e Controle da Produção (PPCP) é uma função técnica e administrativa que tem por objetivo fazer os planos que orientarão

Leia mais

Sistema de Informações da Produção Utilizando o Método Kanban

Sistema de Informações da Produção Utilizando o Método Kanban Ciências da Computação FURB Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Sistema de Informações da Produção Utilizando o Método Kanban Alzir Wagner Orientador: Wilson Pedro Carli Fevereiro de 2008 Roteiro de apresentação

Leia mais

O controle de produção usado por empresas madeireiras de pequeno e médio porte da cidade de Ponta Grossa PR

O controle de produção usado por empresas madeireiras de pequeno e médio porte da cidade de Ponta Grossa PR O controle de produção usado por empresas madeireiras de pequeno e médio porte da cidade de Ponta Grossa PR Marcos Aurélio Zoldan (CEFETPR) mazo@pg.cefetpr.br Drª Magda Lauri Gomes Leite (CEFETPR) magda@pg.cefetpr.br

Leia mais

ANÁLISE DO CICLO DE MELHORIA NA ROTINA DO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO: ESTUDO EM UMA INDÚSTRIA CIRÚRGICO- FARMACÊUTICA.

ANÁLISE DO CICLO DE MELHORIA NA ROTINA DO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO: ESTUDO EM UMA INDÚSTRIA CIRÚRGICO- FARMACÊUTICA. ANÁLISE DO CICLO DE MELHORIA NA ROTINA DO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO: ESTUDO EM UMA INDÚSTRIA CIRÚRGICO- FARMACÊUTICA. Frederico Bazarello Coelho (LATEC / UFF) bazarello@hotmail.com Osvaldo Luis

Leia mais

Unidade III RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS. Profa. Marinalva Barboza

Unidade III RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS. Profa. Marinalva Barboza Unidade III RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS Profa. Marinalva Barboza Atividades da gestão de materiais e a logística Segundo Pozo, as atividades logísticas podem ser vistas por duas grandes áreas: atividades

Leia mais

Ementa e Cronograma Programático...

Ementa e Cronograma Programático... Ementa e Cronograma Programático... AULA 01 Estratégia de Operações e Planejamento Agregado AULA 02 Planejamento e Controle de Operações AULA 03 Gestão da Demanda e da Capacidade Operacional AULA 04 Gestão

Leia mais

Notas sobre a divulgação do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) JUNHO/2010

Notas sobre a divulgação do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) JUNHO/2010 Notas sobre a divulgação do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) JUNHO/2010 Dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego para junho de 2010 confirmam a recuperação do emprego

Leia mais

MODELAGEM OTIMIZAÇÃO EM GAMS

MODELAGEM OTIMIZAÇÃO EM GAMS Aneirson Francisco da Silva Doutor em Engenharia Mecânica- UNESP Mestre em Engenharia de Produção- UNIFEI Pós Graduado em Economia e Planejamento Empresarial-UFU MODELAGEM OTIMIZAÇÃOEMGAMS 1- Definir

Leia mais

Armazenagem. Por que armazenar?

Armazenagem. Por que armazenar? Armazenagem Introdução Funções da armazenagem Atividades na armazenagem Objetivos do planejamento de operações de armazenagem Políticas da armazenagem Pilares da atividade de armazenamento Armazenagem

Leia mais

ESTUDO DE PREVISÃO DE DEMANDA PARA EMPRESA DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS DE DIAGNÓSTICO

ESTUDO DE PREVISÃO DE DEMANDA PARA EMPRESA DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS DE DIAGNÓSTICO ESTUDO DE PREVISÃO DE DEMANDA PARA EMPRESA DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS DE DIAGNÓSTICO Andréa Crispim Lima dekatop@gmail.com Manoela Alves Vasconcelos manoelavasconcelos@hotmail.com Resumo: A previsão de demanda

Leia mais

2. Planejamento e Controle de Produção, uma revisão bibliográfica.

2. Planejamento e Controle de Produção, uma revisão bibliográfica. 15 2. Planejamento e Controle de Produção, uma revisão bibliográfica. Toda empresa industrial deve reconhecer a expectativa do cliente e, por meio do planejamento e organização dos seus recursos produtivos,

Leia mais

ALTERAÇÃO DO PROCESSO PRODUTIVO DE UMA INDÚSTRIA ARTESANAL PARA UMA PRODUÇÃO DEDICADA

ALTERAÇÃO DO PROCESSO PRODUTIVO DE UMA INDÚSTRIA ARTESANAL PARA UMA PRODUÇÃO DEDICADA ALTERAÇÃO DO PROCESSO PRODUTIVO DE UMA INDÚSTRIA ARTESANAL PARA UMA PRODUÇÃO DEDICADA Edson Augusto Lopes RESUMO Atualmente com a globalização as indústrias vem investindo em máquinas e equipamentos modernos

Leia mais

PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO: O USO DA SIMULAÇÃO DO PREACTOR EM UMA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS

PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO: O USO DA SIMULAÇÃO DO PREACTOR EM UMA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS XXIX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO: O USO DA SIMULAÇÃO DO PREACTOR EM UMA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS DEIVID MARQUES NUNES (UNIMINAS) deivid_ep@hotmail.com

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES. George Paulus Pereira Dias

GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES. George Paulus Pereira Dias GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES George Paulus Pereira Dias Agenda 1. Apresentação MRP 2. Estudo de Caso 3. Apresentação da Planilha 4. Primeira rodada de tomada de decisões 5. Próximos passos MRP - Planejamento

Leia mais

EA 044 Planejamento e Análise de Sistemas de Produção Introdução

EA 044 Planejamento e Análise de Sistemas de Produção Introdução EA 044 Planejamento e Análise de Sistemas de Produção Introdução ProfFernandoGomide Pesquisa Operacional O que é estudo de como formular e construir modelos matemáticos de decisão problemas de engenharia

Leia mais

Simulação Computacional de Sistemas, ou simplesmente Simulação

Simulação Computacional de Sistemas, ou simplesmente Simulação Simulação Computacional de Sistemas, ou simplesmente Simulação Utilização de métodos matemáticos & estatísticos em programas computacionais visando imitar o comportamento de algum processo do mundo real.

Leia mais

200 180 Indice (abr/2004=100) 160 140 120 100 80 dez/97 jun/98 dez/98 jun/99 dez/99 jun/00 dez/00 jun/01 dez/01 jun/02 dez/02 jun/03 dez/03 jun/04 dez/04 jun/05 dez/05 jun/06 dez/06 jun/07 dez/07 Faturamento

Leia mais