Educação Ambiental no Ensino Fundamental: Perfil e Diagnóstico em Escolas do Semi-Árido Alagoano Um Estudo de Caso.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Educação Ambiental no Ensino Fundamental: Perfil e Diagnóstico em Escolas do Semi-Árido Alagoano Um Estudo de Caso."

Transcrição

1 Educação Ambiental no Ensino Fundamental: Perfil e Diagnóstico em Escolas do Semi-Árido Alagoano Um Estudo de Caso. Valéria da Silva Araújo (Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL) Nerilane Santos Bulhões (Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL) Luzicleide Souza dos Santos (Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL) Sérgio Alves Martins (Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL) Antônio Rodrigues da Cruz Junior (Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL) Resumo: Educação Ambiental para escolas de ensino fundamental na região nordeste do Brasil é sempre um desafio grande para os professores e educadores. No estado de Alagoas e, principalmente, na região do semiárido, os problemas ambientais podem ser difíceis de evitar ou mesmo resolver, se as comunidades locais não forem preparados para lidar com soluções sustentáveis para problemas simples, como a coleta seletiva de lixo e outros temas relacionados, por exemplo. Assim, nossas escolas, desde o ensino elementar deveriam trabalhar no sentido de ações pedagógicas envolvendo diretores de escola, professores, estudantes e também pessoas da comunidade em torno dessas escolas, a fim de prepará-los e engajar as pessoas em lidar e gerir as questões ambientais em suas localidades. Neste trabalho realizamos uma pesquisa para ajudar no reconhecimento dos perfis pedagógicos da educação ambiental em algumas escolas de ensino fundamental localizada em Santana do Ipanema e Poço das Trincheiras, ambas as cidades na mesorregião do semi-árido situado no estado de Alagoas, Brasil. Como podemos concluir, em nossa pesquisa, as escolas apresentam uma boa oportunidade para ensinar e desenvolver ações pedagógicas em educação ambiental, porque os diretores, professores e estudantes estão dispostos a contribuir e melhorar a qualidade de vida em sua comunidade, no entanto, eles também relatam muitas dificuldades para realizar essas ações, principalmente por causa da infraestrutura educacional inadequada e também pela falta de recursos pedagógicos e materiais para executar seus projetos de educação ambiental nas escolas que foram pesquisadas. Palavras chave: Educação Ambiental, Escola Pública, Cidadania e Sustentabilidade, Ecologia Humana Aplicada, Semiárido Brasileiro. Environmental Education in Elementary Education: Profile and Diagnosis in the Semiarid Schools of Alagoas. A Case Study. Abstract Environmental education for elementary schools in the northeast of Brazil is always a great challenger to teachers and educators. In Alagoas state and mainly in the semiarid region, environmental problems may be difficult to avoid or even solve, if the local communities were not

2 prepared to deal with sustainable solutions to simple problems like the selective garbage collection and other related themes, for example. So our schools, since the elementary stages should work towards pedagogical actions involving school headmasters, teachers, students and also people from the community around those schools in order to prepare them and engage that people in dealing with and managing environmental issues at their localities. In this work we have carried out a research to help in recognizing environmental education pedagogical profiles at some elementary teaching schools located at Santana do Ipanema and Poço das Trincheiras, both cities in the the semi-arid mesoregion situated at the state of Alagoas, Brazil. As we have conclude in our research, those schools present a good opportunity to teach and to develop pedagogical actions in environmental education, because directors, teachers and students are willing to contribute and improve the quality of life in their community, however, they also report many difficulties to conduct those actions mainly because unsuitable educational infrastructure and also the lack of pedagogical and material resources to execute their environmental education projects in those schools that have been surveyed.. Key-words: Environmental Education, Public School, Citizenship and Sustainability, Applied Human Ecology, Brazilian Semiarid 1 Introdução Este trabalho teve por objetivo o levantamento do perfil de escolas do ensino fundamental do semiárido alagoano. Em particular estudamos escolas na cidade de Santana do Ipanema e na localidade de Poço das Trincheiras, ambas localizadas no sertão de Alagoas, quanto as práticas de educação ambiental. Na metodologia da pesquisa desenvolvida realizamos uma revisão bibliográfica básica sobre o tema, fixando um marco referencial para o desdobramento teórico quanto relativo ao tema da educação ambiental e também sobre aspectos de coleta seletiva de lixo. Em seguida executamos uma pesquisa de campo aplicando um conjunto de três questionários dirigidos aos gestores, professores e alunos de um total de cinco escolas de ensino fundamental, sendo três delas localizadas no município de Santana do Ipanema e as duas outras localizadas no município de poço das trincheiras. O objetivo da aplicação desses questionários foi o de levantar alguns aspectos da educação ambiental envolvendo os três principais atores das escolas estudadas: diretores/coordenadores, professores e alunos de Santana e de Poço das Trincheiras. Em seguida, tabulamos, analisamos e interpretamos os dados coletados caracterizando um diagnóstico e perfil inicial dessas escolas. A pesquisa envolveu uma amostra pouco mais de 200 entrevistados de um universo de pouco mais de 2700 pessoas, entre alunos, professores e gestores das cinco escolas pesquisadas. 2 Elementos Metodológicos A equipe fez uma seleção de escolas ensino fundamental em Santana do Ipanema e na localidade de Poço das Trincheiras realizando um levantamento quanto as práticas vinculadas aos processos de educação ambiental. O levantamento consistiu em entrevistas guiadas por

3 questionários dirigidos aos três públicos-alvo da pesquisa (diretores, professores e alunos), tomando como base métodos estatísticos descritos em Sampieri et Al (2006). Assim, processos e procedimentos relativos às questões ambientais foram analisados, checando-se de que forma a escola, seus professores e alunos se engajam em projetos de educação ambiental. A questão da coleta seletiva do lixo e sua destinação também foi abordada nos questionários de maneira simples e efetiva através da verificação da existência de algum procedimento ou prática definida internamente quanto ao destino do lixo produzido no ambiente escolar verificando o envolvimento de todos quanto ao problema, (JACOBI, 2003) e (SEGURA, 2001). Por meio de questionários aplicados fizemos um levantamento baseado em classes de perguntas cobrindo aspectos dos processos de educação ambiental nessas escolas envolvendo seus principais atores (alunos, professores e gestores), em seguida realizamos a tabulação e interpretação dos dados daqueles questionários levantando assim o perfil da escola, quanto aos seus processos de educação ambiental e também quanto a sua preocupação mais específica sobre o problema da coleta/tratamento do lixo gerado no ambiente escolar. Em seguida fizemos uma análise dos dados à luz do resultado da aplicação dos questionários e da interpretação dos dados na amostra coletada, registrando assim um panorama ou quadro geral apresentado em suas respostas. Todos os dados dos questionários preenchidos foram sumarizados em planilha excel para análise dos padrões e percentuais das respostas de cada categoria/classe de perguntas, usando conceitos de estatística descritiva, dirigidas a um público específico (diretor/coordenador, professor, aluno) nas escolas das localidades escolhidas. Na seção seguinte apresentamos o desenvolvimento da pesquisa com base na metodologia que descrevemos de forma genérica nessa seção. Neste trabalho aplicamos ainda fundamentos do método e da análise científica baseada em abordagem tanto qualitativa, quanto quantitativa, (SAMPIERI, 2006) e (ANDRADE, 2010). 3 Desenvolvimento da Pesquisa Na localidade de Santana do Ipanema aplicamos os questionários numa amostra composta por três escolas de ensino fundamental, a saber: Escola Estadual Professor Mileno Ferreira da Silva, Escola Estadual Profa. Laura Maria Chagas de Assis e a Escola Estadual do Rotary, considerando um total de entrevistados de: 6 diretores, 15 professores e 201 alunos. Nessas escolas o total de alunos matriculados chega a um pouco mais de 2800 alunos matriculados. Naquelas escolas observamos que a maioria informa desenvolver projetos de educação ambiental (percentual de 83,33%, vide figura 1), considerando ainda que cada escola trabalha

4 com até 5 projetos de educação ambiental, conforme dados tabulados. Em cada escola a maioria dos professores das áreas de ciências estão engajados nos projetos de educação ambiental dado que o questionário levantou um número acima de 50% de engajamento, de acordo com os diretores. Ainda, de acordo com a direção das escolas, nos projetos desenvolvidos há uma efetiva participação dos alunos e dos professores. As escolas ainda afirmam que todo o corpo docente é motivado para realizar práticas ambientais e que a escola possui espaços para realização dessas práticas. Quanto a preocupação com a coleta seletiva de lixo, os diretores e coordenadores pedagógicos das escolas afirmam que há uma baixa preocupação de realização desse tipo de coleta (apenas um percentual de 16,67% informa que a escola faz coleta seletiva) e a maioria diz que desconhece a destinação do lixo recolhido no ambiente escolar, por empresa especializada contratada pelo município. As escolas ainda se preocupam com a questão ambiental do lixo produzido pela comunidade na qual está inserida e nesse sentido os projetos de educação ambiental desenvolvidos tentam mudar práticas e posturas nocivas ao meio-ambiente, mas há dificuldade de engajamento da comunidade, de acordo com o corpo docente no questionário aplicado (33,33% dos docentes entrevistados afirmam que tal desinteresse da comunidade é uma das dificuldades de execução do projeto). Figura 1. Existência de Projetos em Educação Ambiental O corpo docente das escolas, entretanto aponta como principal dificuldade para realização dos projetos de educação ambiental a falta de recursos materiais junto com esse desinteresse da comunidade escolar (um percentual de 66,6%, afirma que essas situações estão presentes), mas confirmam que a escola onde lecionam estimula tais projetos e motivam o engajamento dos professores, garantindo ainda que há participação dos colegas docentes nos projetos dos quais participam esses docentes (73,33% dos entrevistados afirmam isso). O corpo discente das escolas quando entrevistado se divide em relação ao processo de participação em projetos de cunho ambiental. Cerca de 46,66% dos alunos entrevistados

5 informam que participam de projetos de educação ambiental naquelas escolas, enquanto 48,57% dizem que não estejam engajados em nenhum tipo de projeto desse tipo. Em Poço das Trincheiras aplicamos os questionários numa amostra composta por duas escolas de ensino fundamental, a saber: Escola Estadual Professor Tobias Medeiros e Escola Estadual Profa. Ana Maria Teodósio, considerando um total de entrevistados de: 3 diretores, 7 professores e 125 alunos. Nessas escolas o total de alunos matriculados chega a um pouco mais de 1500 alunos matriculados. Nessas escolas observamos que a maioria informa desenvolver projetos de educação ambiental (percentual de 66,67%, vide Figura 2), considerando ainda que cada escola trabalha com até 10 projetos de educação ambiental, conforme dados tabulados. Em cada escola a maioria dos professores das áreas de ciências estão engajados nos projetos de educação ambiental dado que o questionário levantou um número acima de 50% de engajamento, de acordo com os diretores. Figura 2. Engajamento do Corpo Docente em Projetos de Educação Ambiental Ainda, de acordo com a direção das escolas, nos projetos desenvolvidos há o interesse de participação de mais da metade dos alunos (66,67 %), entretanto somente 33,33 % desses se engajam efetivamente em projetos de educação ambiental de seus professores. As escolas ainda afirmam que a maioria do corpo docente (percentual dado é de 66,67% na tabulação) é motivado para realizar práticas ambientais. Entretanto, conforme observamos dos dados coletados, as escolas, em sua maioria, informam que não possuem as instalações e espaços adequados para realização desses projetos (percentual tabulado aponta que 66,67% não possuem esses espaços). Quanto a preocupação com a coleta seletiva de lixo, os diretores e

6 coordenadores pedagógicos das escolas afirmam que há preocupação de realização desse tipo de coleta (um percentual de 66,67% informam que a escola faz algum tipo de coleta seletiva) mas a maioria diz que desconhece a destinação do lixo recolhido no ambiente escolar, por empresa especializada contratada pelo município e afirmam que isso é um papel próprio da prefeitura. As escolas dessa localidade, entretanto informam não ter nenhuma articulação com a comunidade local quanto a realização de posturas e práticas que envolvam a educação ambiental da comunidade onde estão inseridas. O corpo docente das escolas, entretanto aponta como principal dificuldade para realização dos projetos de educação ambiental a falta de recursos materiais (um percentual de 71,43%, afirma que esse é o principal entrave), mas confirmam que a escola onde lecionam estimula tais projetos e motivam o engajamento dos professores, garantindo ainda que há participação dos colegas docentes nos projetos dos quais participam esses docentes (57,14% dos entrevistados afirmam isso). O corpo discente das escolas quando entrevistado, entretanto afirma que a maioria não tem engajamento em projetos desse tipo, mas demonstram interesse em participar de projetos em temas ambientais principalmente aqueles que envolvam questões relativas ao combate a poluição de uma maneira geral (vide tabela 2, com resposta ao interesse do alunos por temas ambientais, feita em questionário aplicado) e mais especificamente às questões relativas ao tratamento do lixo (no questionário aplicado cerca de 61,60% dos alunos demonstraram esse interesse, vide tabela 1). Os alunos informam ainda que seus professores de ciências abordam com frequência temas ambientais em sala de aula e também que recebem orientações específicas da escola quanto a coleta seletiva do lixo gerado na própria escola. Pergunta 1 Total de Respostas Percentual Gestão dos recursos hídricos, problemas associados a gestão e manejo da água 33 26,40% Mudanças climáticas, questões associados ao aquecimento global 18 14,40% A Camada de ozônio, alterações na atmosfera da terra pelo homem 23 18,40% Poluição nas zonas urbanas e rurais, a questão do tratamento do lixo 77 61,60% Outro assunto do seu interesse, especificar 3 2,40% Tabela 1 : Interesse dos Discentes por Temas Ambientais em Poço das Trincheiras

7 Pergunta 1 Total de Respostas Percentual Gestão dos recursos hídricos, problemas associados a gestão e manejo da água 33 15,71% Mudanças climáticas, questões associados ao aquecimento global 63 30,00% A Camada de ozônio, alterações na atmosfera da terra pelo homem 35 16,67% Poluição nas zonas urbanas e rurais, a questão do tratamento do lixo 87 41,43% Outro assunto do seu interesse, especificar 10 4,76% Tabela 2: Interesse dos Discentes por Temas Ambientais em Santana do Ipanema 4 Conclusão e Trabalhos Futuros Da análise dos dados levantados e interpretados em planilha, concluímos que em ambas as localidades, na amostra de escolas onde realizamos a pesquisa, observamos uma preocupação quanto aos problemas ambientais e ao desenvolvimento de processos educacionais que estimulem a prática docente da educação ambiental. Há ainda um esforço administrativo e pedagógico a ser realizado por diretores, coordenadores e professores no sentido de viabilizar as condições materiais, humanas, bem como a preparação de espaços adequados para realização desses projetos sendo a falta dessas condições estruturais reportadas como a maior dificuldade na execução de projetos de educação ambiental. Há claro interesse de participação do corpo discente (vide as tabelas 1 e 2, quanto a distribuição estatística do interesse dos alunos em temas ambientais correntes, relativa a pergunta 1 do questionário dos alunos) e a maioria dos professores também se diz motivada e engajada. Entretanto as condições materiais das escolas e a baixa participação da comunidade onde a escola está inserida influenciam na queda de desempenho dos projetos existentes, exigindo uma postura de maior intervenção pedagógica das escolas nessas comunidades. O problema da coleta seletiva de lixo, conforme apresenta Lima (1995) e Santos (2002), é um tema de constante interesse, principalmente pelos alunos em ambas as localidades, contudo o desconhecimento do processo de tratamento do lixo realizado pela empresa pública municipal de limpeza urbana, destino final do lixo recolhido do ambiente escolar, dificulta uma abordagem mais efetiva do ponto de vista pedagógico quanto a essa questão. Em suma, na caracterização de um perfil das escolas estudadas quanto aos aspectos de educação ambiental no ensino fundamental verificamos que todas as escolas apresentam práticas pedagógicas que estimulam o desenvolvimento de uma conscientização ecológica e uma compreensão dos problemas ambientais por parte dos seus alunos, entretanto as condições materiais e a pouca participação/inserção nos reais problemas ambientais da comunidade onde as escolas estão inseridas dificultam a disseminação efetiva e a realização

8 plena das finalidades pedagógicas da educação ambiental. Assim em trabalhos futuros, pretendemos ampliar o universo das escolas estudadas, bem como adicionar outros parâmetros de análise e de avaliação dos projetos executados nas escolas, refinando o mapeamento do perfil escolar na prática pedagógica da educação ambiental no ensino fundamental nas localidades abordadas. Referências ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à Metodologia do Trabalho Científico. 10 ed. São Paulo: Atlas DIAS, G. F. Educação Ambiental: princípios e práticas. São Paulo, Gaia, JACOBI, Pedro. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Cad. Pesqui. [online]. 2003, n.118, pp ISSN LIMA, Luís Mário Queiroz. Lixo: Tratamento e Biorremediação São Paulo. Hemus: 1995 SAMPIERI, Roberto Hernández et Al. Metodologia de Pesquisa. 3 ed. São Paulo: McGraw-Hill, SANTOS, Maria Cristina dos Santos et Alii Lixo: Curiosidades e Conceitos. Manaus. Editora EDUA/UFAM, SEGURA, Denise de Souza Baena. Educação Ambiental na Escola Pública Da curiosidade ingênua a consciência crítica. São Paulo. Editora AnaBlume/FAPESP, ANEXO QUESTIONÁRIO 01 LEVANTAMENTO DO PERFIL AMBIENTAL DA ESCOLA DIRETORIA 01- Nome da escola 02- Nome do diretor (a) 03- Tel.: : 05- Quantos professores atuam na escola? 06- Quantos alunos estão matriculados? 07- Quantos residem na zona rural? 08- A escola desenvolve algum projeto na área ambiental?

9 09- Quantos são os projetos que estão sendo desenvolvidos atualmente? ( ) Zero ( ) Entre 1 e 5, inclusive. ( ) Mais que 5 e menos de 10 ( ) Acima de 10 projetos 10- Quantos professores da escola estão envolvidos no desenvolvimento dos projetos? ( ) Nenhum ( ) Menos de 10% ( ) De 10% a 50% ( ) Acima de 50% 11- Quanto a participação e o envolvimento dos alunos nos projetos, pode-se dizer que? sabemos ( ) Tem baixa motivação e não se engajam nos projetos. ( ) São motivados para participar mas não se engajam efetivamente nos projetos ( ) São motivados e se engajam efetivamente nos projetos da escola 12- A escola estimula e motiva os professores para estarem desenvolvendo pequenos projetos ou atividades ambientais com seus alunos?

10 13- A escola possui área arborizada, horta, ou outros espaços que poderão ser utilizados para trabalhar a Educação Ambiental? 14- Na escola existe o processo de separação do lixo produzido pela comunidade escolar? 15- O que é feito com o lixo separado? ( ) A escola desconhece ( ) É coletado e tratado por empresa especializada, mas não sabemos o seu destino ( ) É coletado por empresa de tratamento, reciclagem e compostagem de lixo ( ) Outro destino, especificar: 16- Quais são os principais locais e espaços, fora da escola, utilizados pelos professores em suas atividades e projetos de educação ambiental? ( ) Fábricas ( ) Hortas ( ) Fazendas ( ) Outros, especificar: 17- A escola faz levantamentos da realidade local das comunidades onde está inserida sobre as questões ambientais?

11 QUESTIONÁRIO 02 LEVANTAMENTO DO PERFIL AMBIENTAL DA ESCOLA PROFESSORES 01- Nome da escola 02- Nome do professor (a) 03- Tel.: : 05- Disciplina(s)? 06- Em quantas turmas leciona? 07- Você desenvolve ou participa de algum projeto na área ambiental? 08- Outros professores da escola estão envolvidos no desenvolvimento do projeto do qual você participa? 09- Quanto a participação e o envolvimento dos alunos nos projetos de educação ambiental, pode-se dizer que?

12 sabemos o grau de participação e engajamento deles. ( ) Tem baixa motivação e não se engajam nos projetos. ( ) São motivados para participar mas não se engajam efetivamente nos projetos ( ) São motivados e se engajam efetivamente nos projetos da escola 10- Quais são as principais dificuldades encontradas pelos professores que desenvolvem e participam de projetos? ( ) Desinteresse da comunidade escolar ( ) Recursos Materiais ( ) Engajamento dos alunos ( ) Outra, especificar: 11- A escola estimula e motiva os professores para estarem desenvolvendo pequenos projetos ou atividades ambientais com seus alunos? 12- A escola possui área arborizada, horta, ou outros espaços que poderão ser utilizados para trabalhar a Educação Ambiental? QUESTIONÁRIO 03 ESTUDO DE CASO. - AOS ALUNOS EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA: NOME: TURMA:

13 ESCOLA: Quais das questões ambientais abaixo você teria mais afinidade e interesse em discutir?: ( ) Gestão dos recursos hídricos, problemas associados a gestão e manejo da água ( ) Mudanças climáticas, questões associados ao aquecimento global. ( ) A Camada de ozônio, alterações na atmosfera da terra pelo homem. ( ) Poluição nas zonas urbanas e rurais, a questão do tratamento do lixo. ( ) Outro assunto do seu interesse, especificar: 2 Você participa ou já participou de projetos que cuidam de questões ambientais? Sim ( ) 3 - Seus professores abordam temas e questões ambientais em sala de aula? Sim ( ) 4 Os alunos recebem alguma orientação quanto a separação e coleta do lixo produzido nas dependências da escola? Sim ( )

A ESCOLA: PRINCIPAL FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DE UMA CONSCIENCIA COLETIVA VOLTADA PARA UMA VIDA SUSTENTÁVEL

A ESCOLA: PRINCIPAL FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DE UMA CONSCIENCIA COLETIVA VOLTADA PARA UMA VIDA SUSTENTÁVEL A ESCOLA: PRINCIPAL FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DE UMA CONSCIENCIA COLETIVA VOLTADA PARA UMA VIDA SUSTENTÁVEL Islanny Alvino Leite 1 Aécio Melo de Morais 2 Kely Dayane Silva do Ó 1 Clarany Alvino Leite 3 RESUMO:

Leia mais

EDUCAÇÃO FISÍCA ESCOLAR: INCLUSÃO / EXCLUSÃO DOS DEFICIENTES FÍSICOS MOTORES 1

EDUCAÇÃO FISÍCA ESCOLAR: INCLUSÃO / EXCLUSÃO DOS DEFICIENTES FÍSICOS MOTORES 1 EDUCAÇÃO FISÍCA ESCOLAR: INCLUSÃO / EXCLUSÃO DOS DEFICIENTES FÍSICOS MOTORES 1 Vitor Mário Girdwood 1 Marcela Mota Freitas 2 1 Graduando em Educação Física pela Faculdade UNIME 2 Docente da Faculdade de

Leia mais

Pré-teste do Jogo de Trilha - Lixo Amigo: ensino didático da responsabilidade social e ambiental

Pré-teste do Jogo de Trilha - Lixo Amigo: ensino didático da responsabilidade social e ambiental Pré-teste do Jogo de Trilha - Lixo Amigo: ensino didático da responsabilidade social e ambiental Pre-test of the track game - friendly garbage: didatic teaching of social and environmental responsability

Leia mais

Educação Ambiental no Ensino Fundamental a Partir da Percepção do Corpo Docente em Rio Verde - GO 1.

Educação Ambiental no Ensino Fundamental a Partir da Percepção do Corpo Docente em Rio Verde - GO 1. Educação Ambiental no Ensino Fundamental a Partir da Percepção do Corpo Docente em Rio Verde - GO 1. Priscila Paulino da Silva 2 e Paula Andrea N. dos Reys Magalhães 3 1 Artigo apresentado à Faculdade

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS DA UFC PELOS CLIENTES DO CURSO

AVALIAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS DA UFC PELOS CLIENTES DO CURSO AVALIAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS DA UFC PELOS CLIENTES DO CURSO ZAMBELLI, R. A. rafaelzambelli@hotmail.com Universidade Federal do Ceará. Departamento de Tecnologia de Alimentos. Av. Mister

Leia mais

A Educação de Jovens e Adultos na primeira etapa do Ensino Fundamental no município de Marília, S.P.

A Educação de Jovens e Adultos na primeira etapa do Ensino Fundamental no município de Marília, S.P. A Educação de Jovens e Adultos na primeira etapa do Ensino Fundamental no município de Marília, S.P. VENÂNCIO, João Carlos. Pedagogo, Especialista em Metodologia de Ensino e Pesquisador na área de Educação

Leia mais

PROJETO DE TUTORIA DE FÍSICA I DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (ICA UFMG)

PROJETO DE TUTORIA DE FÍSICA I DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (ICA UFMG) PROJETO DE TUTORIA DE FÍSICA I DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (ICA UFMG) Daniele Macedo Soares dannyele_macedo@hotmail.com Universidade Federal de Minas Gerais Campus Montes Claros Avenida Universitária,

Leia mais

PIBID: ALUNOS MONITORES COMO ORIENTADORES DA METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA FEIRA DE CIÊNCIAS DA ESCOLA ESTADUAL MOREIRA DIAS

PIBID: ALUNOS MONITORES COMO ORIENTADORES DA METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA FEIRA DE CIÊNCIAS DA ESCOLA ESTADUAL MOREIRA DIAS PIBID: ALUNOS MONITORES COMO ORIENTADORES DA METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA FEIRA DE CIÊNCIAS DA ESCOLA ESTADUAL MOREIRA DIAS Ewelanny Louyde Ferreira de Lima¹; Daiane Rodrigues Soares². Alunas de graduação

Leia mais

Desafios na gestão de EaD no contexto dos polos de apoio presencial da Universidade Aberta do Brasil

Desafios na gestão de EaD no contexto dos polos de apoio presencial da Universidade Aberta do Brasil Desafios na gestão de EaD no contexto dos polos de apoio presencial da Universidade Aberta do Brasil Márcia de Freitas Vieira 1 1 Faculdade Pitágoras de Ipatinga Rua Jequitibá, 401, Horto - 35.160-306

Leia mais

Programa Ambiental: 1º Ciclo de Palestras Uso sustentável dos recursos naturais

Programa Ambiental: 1º Ciclo de Palestras Uso sustentável dos recursos naturais EXTENSO 2013 Eje 4: Ambiente, Educación Ambiental y Desarrollo Programa Ambiental: 1º Ciclo de Palestras Uso sustentável dos recursos naturais Letícia Fernanda Assis¹; Márcio Viera²; Juliana Ferrari³;

Leia mais

Elaboração e aplicação do jogo ambiental como instrumento de educação ambiental

Elaboração e aplicação do jogo ambiental como instrumento de educação ambiental Artigo original DOI: 105902/2236117016698 Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental Santa Maria, v. 19, n. 2,mai-ago. 2015, p. 1078-1082 Revista do Centro de Ciências Naturais e Exatas

Leia mais

O DESAFIO DO PROFESSOR E DA ESCOLA DA REDE REGULAR DE ENSINO FRENTE Á INCLUSÃO

O DESAFIO DO PROFESSOR E DA ESCOLA DA REDE REGULAR DE ENSINO FRENTE Á INCLUSÃO O DESAFIO DO PROFESSOR E DA ESCOLA DA REDE REGULAR DE ENSINO FRENTE Á INCLUSÃO PRESTES, Simone de Cássia Discente do Curso pedagogia da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva CERDEIRA, Valda

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres

Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres Naira da Costa Muylaert Lima Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial

Leia mais

LEVANTAMENTO DA QUANTIDADE E TIPOS DE RESÍDUOS TECNOLÓGICOS NAS RESIDÊNCIAS DE ALUNOS DA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ALTA FLORESTA - MT

LEVANTAMENTO DA QUANTIDADE E TIPOS DE RESÍDUOS TECNOLÓGICOS NAS RESIDÊNCIAS DE ALUNOS DA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ALTA FLORESTA - MT LEVANTAMENTO DA QUANTIDADE E TIPOS DE RESÍDUOS TECNOLÓGICOS NAS RESIDÊNCIAS DE ALUNOS DA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ALTA FLORESTA - MT ALVES 1, Anderson Ortiz; CARVALHO 2, Arielen Barreto 1 Mestre, Escola

Leia mais

ARTIGOS COMPLETOS (Resumo)... 752 RESUMOS SIMPLES... 754 RESUMOS DE PROJETOS... 758

ARTIGOS COMPLETOS (Resumo)... 752 RESUMOS SIMPLES... 754 RESUMOS DE PROJETOS... 758 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 751 ARTIGOS COMPLETOS (Resumo)... 752 RESUMOS SIMPLES... 754 RESUMOS DE PROJETOS... 758 Encontro de Ensino, Pesquisa

Leia mais

A FORMAÇÃO DOCENTE PARA AQUISIÇÃO DE HABILIDADES NO USO DE NOVAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS

A FORMAÇÃO DOCENTE PARA AQUISIÇÃO DE HABILIDADES NO USO DE NOVAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS TIC Y EDUCACIÓN A FORMAÇÃO DOCENTE PARA AQUISIÇÃO DE HABILIDADES NO USO DE NOVAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS Vanessa de Fátima Silva Moura 1 Teresinha de Jesus Nogueira 2 Sibelle Gomes Lima 3 Maria Fernanda

Leia mais

DIAGNÓSTICO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA PARA INTRODUÇÃO DE NOVAS PRÁTICAS NA COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS RESIDENCIAIS

DIAGNÓSTICO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA PARA INTRODUÇÃO DE NOVAS PRÁTICAS NA COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS RESIDENCIAIS DIAGNÓSTICO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA PARA INTRODUÇÃO DE NOVAS PRÁTICAS NA COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS RESIDENCIAIS Lígia Maria Ribeiro Lima Universidade Estadual da Paraíba ligiauepb@gmail.com Isabel Thais

Leia mais

PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE EM TANGARÁ DA SERRA- MT: DO MAGISTÉRIO AO CURSO DE PEDAGOGIA RESUMO

PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE EM TANGARÁ DA SERRA- MT: DO MAGISTÉRIO AO CURSO DE PEDAGOGIA RESUMO PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE EM TANGARÁ DA SERRA- MT: DO MAGISTÉRIO AO CURSO DE PEDAGOGIA Bruna Rossi Carvalho De Oliveira 1 Carlos Edinei de Oliveira 2 RESUMO Com a emancipação político-administrativa do

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA COMUNIDADE NO CONTEXTO EDUCACIONAL

A IMPORTÂNCIA DA COMUNIDADE NO CONTEXTO EDUCACIONAL A IMPORTÂNCIA DA COMUNIDADE NO CONTEXTO EDUCACIONAL SANTOS, Ananda Ribeiro dos Discente do Curso de Pedagogia da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva CERDEIRA, Valda Aparecida Antunes Docente

Leia mais

Educação, alimentação e saúde: revelando de forma lúdica a importância de uma alimentação saudável Lagoa Seca, Paraíba.

Educação, alimentação e saúde: revelando de forma lúdica a importância de uma alimentação saudável Lagoa Seca, Paraíba. Educação, alimentação e saúde: revelando de forma lúdica a importância de uma alimentação saudável Lagoa Seca, Paraíba. Education, food and health: revealing a playful manner the importance of healthy

Leia mais

JOGANDO COM A MATEMÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

JOGANDO COM A MATEMÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA RESUMO JOGANDO COM A MATEMÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Farias, Airan FAP airanzinh@hotmail.com Omodei, Letícia Barcaro Celeste FAP leticia.celeste@fap.com.br Agência Financiadora: FUNPESQ Este trabalho

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE LIMPEZA URBANA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE LIMPEZA URBANA 2º Forum Internacional de Resíduos Sólidos julho2009 EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE LIMPEZA URBANA Autores: Letícia de Oliveira Silveira, Licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Luterana

Leia mais

USO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO SEMIÁRIDO-NORDESTINO

USO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO SEMIÁRIDO-NORDESTINO USO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO SEMIÁRIDO-NORDESTINO Juliana Meira de Vasconcelos Xavier 1, Divanda Cruz Rocha 2, Pedro Vieira de Azevedo 3 Laíse do Nascimento

Leia mais

Universidade da Beira Interior. Departamento de Psicologia e Educação

Universidade da Beira Interior. Departamento de Psicologia e Educação Universidade da Beira Interior Departamento de Psicologia e Educação A RELEVÂNCIA DO ENSINO DAS CIÊNCIAS PARA A CIDADANIA AO NÍVEL DO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO MARIA JOSÉ DE SOUSA PESTANA Dissertação de

Leia mais

Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient. ISSN 1517-1256, v. 22, janeiro a julho de 2009. Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient. ISSN 1517-1256, v. 22, janeiro a julho de 2009. Universidade Federal do Rio Grande - FURG Universidade Federal do Rio Grande - FURG Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental Revista do PPGEA/FURG-RS ISSN 1517-1256 Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental PERCEPÇÃO AMBIENTAL

Leia mais

ANÁLISE DE UM MÉTODO DE AVALIAÇÃO DOCENTE PARA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

ANÁLISE DE UM MÉTODO DE AVALIAÇÃO DOCENTE PARA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ANÁLISE DE UM MÉTODO DE AVALIAÇÃO DOCENTE PARA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Lucas da Silva Sacramento lucasdssacramento@gmail.com 40210-630 Salvador - Bahia Lucas Marins Batista lucasmarbatista@gmail.com

Leia mais

Keyswords: Video production; Environmental Chemistry; water pollution

Keyswords: Video production; Environmental Chemistry; water pollution 156 PRODUÇÃO DE VÍDEOS EDUCATIVOS SOBRE MEIO AMBIENTE NO SEMIÁRIDO COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM PARA ALUNOS DE QUÍMICA José Estrela dos SANTOS Luciano Leal de Morais SALES Fernando Antonio Portela da

Leia mais

A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA FORMAÇÃO DE LICENCIANDOS NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA - IFCE: UMA EXPERIÊNCIA

A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA FORMAÇÃO DE LICENCIANDOS NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA - IFCE: UMA EXPERIÊNCIA A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA FORMAÇÃO DE LICENCIANDOS NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA - IFCE: UMA EXPERIÊNCIA LUCINEIDE PENHA TORRES DE FREITAS Instituto Federal de Educação Ciência e

Leia mais

PRIMEIRA OFICINA DE CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA IMPLATAÇÃO DA COLETA SELETIVA REGIÃO DA BACIA LEITEIRA

PRIMEIRA OFICINA DE CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA IMPLATAÇÃO DA COLETA SELETIVA REGIÃO DA BACIA LEITEIRA ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS PRIMEIRA OFICINA DE CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA IMPLATAÇÃO DA COLETA SELETIVA REGIÃO DA BACIA LEITEIRA SUMÁRIO

Leia mais

AS ESCOLAS DO ENSINO BÁSICO DO DCTA E UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA DE PROJETO COMPARTILHADO: A CONTRIBUIÇÃO DOS TEMAS DA UNESCO

AS ESCOLAS DO ENSINO BÁSICO DO DCTA E UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA DE PROJETO COMPARTILHADO: A CONTRIBUIÇÃO DOS TEMAS DA UNESCO AS ESCOLAS DO ENSINO BÁSICO DO DCTA E UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA DE PROJETO COMPARTILHADO: A CONTRIBUIÇÃO DOS TEMAS DA UNESCO Autora: Sandra Lúcia Pacheco de Almeida Costa Souza, Co- autora: Dra. Monica Franchi

Leia mais

Percepção dos alunos do 3º ano do ensino médio de escolas pública e privada sobre o curso de agroecologia no IFPB campus Picuí

Percepção dos alunos do 3º ano do ensino médio de escolas pública e privada sobre o curso de agroecologia no IFPB campus Picuí Percepção dos alunos do 3º ano do ensino médio de escolas pública e privada sobre o curso de agroecologia no IFPB campus Picuí Perception of students of 3 year average public and private schools on course

Leia mais

REPERCUSSÕES NO ENSINO DA ENFERMAGEM: A VISÃO DOS PROFISSIONAIS À LUZ DAS SUAS EXPERIÊNCIAS

REPERCUSSÕES NO ENSINO DA ENFERMAGEM: A VISÃO DOS PROFISSIONAIS À LUZ DAS SUAS EXPERIÊNCIAS REPERCUSSÕES NO ENSINO DA ENFERMAGEM: A VISÃO DOS PROFISSIONAIS À LUZ DAS SUAS EXPERIÊNCIAS CRIZÓSTOMO, Cilene Delgado MILANEZ, Maria Rosa de Morais SOUSA, Rejane Lúcia Rodrigues Veloso ALBUQUERQUE, Judith

Leia mais

CULTURAS, POLÍTICAS E PRÁTICAS INCLUSIVAS NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DO 1.º CICLO, DO CONCELHO DE SINTRA

CULTURAS, POLÍTICAS E PRÁTICAS INCLUSIVAS NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DO 1.º CICLO, DO CONCELHO DE SINTRA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA CULTURAS, POLÍTICAS E PRÁTICAS INCLUSIVAS NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DO 1.º CICLO, DO CONCELHO DE SINTRA

Leia mais

PERFIL DE ESCOLAS DO ENSINO FUNDAMENTAL DO CICLO II A RESPEITO DO USO DE RECURSOS DE INFORMÁTICA PELO PROFESSOR PARA AUXÍLIO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO

PERFIL DE ESCOLAS DO ENSINO FUNDAMENTAL DO CICLO II A RESPEITO DO USO DE RECURSOS DE INFORMÁTICA PELO PROFESSOR PARA AUXÍLIO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - ISSN 1807-1872 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE C IÊNCIAS J URÍDICAS E G ERENCIAIS DE G ARÇA/FAEG A NO II, NÚMERO, 03, AGOSTO DE 2005.

Leia mais

Revista Fafibe On Line n.3 ago. 2007 ISSN 1808-6993 www.fafibe.br/revistaonline Faculdades Integradas Fafibe Bebedouro SP

Revista Fafibe On Line n.3 ago. 2007 ISSN 1808-6993 www.fafibe.br/revistaonline Faculdades Integradas Fafibe Bebedouro SP O plano de aula sob a ótica dos profissionais de Educação Física no ensino não-formal (The class plan under the professionals of Physical Education optics in the formal teaching) Andreia Cristina Metzner

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO APRENDER CIDADANIA COM A DISCIPINA DE HISTÓRIA: 3 PERCURSOS NO CONCELHO DE ODEMIRA Rita Santos Agudo do Amaral Rêgo MESTRADO EM EDUCAÇÃO

Leia mais

O ÊXODO RURAL E A BUSCA PELA EDUCAÇÃO DENTRO DA EEEFM HONÓRIO FRAGA.

O ÊXODO RURAL E A BUSCA PELA EDUCAÇÃO DENTRO DA EEEFM HONÓRIO FRAGA. O ÊXODO RURAL E A BUSCA PELA EDUCAÇÃO DENTRO DA EEEFM HONÓRIO FRAGA. TORREZANI, Samuel Paulo 1 PAZINATO, Mateus Francisco 2 TRINDADE, Flavio Hubner 3 NEVES, Bianca Pereira das 4 RESUMO: O presente trabalho

Leia mais

Carla Cristina Ferreita Hammes (carlahammes@gmail.com, UNISOCIESC, Santa Catarina, Brasil)

Carla Cristina Ferreita Hammes (carlahammes@gmail.com, UNISOCIESC, Santa Catarina, Brasil) O desafio da integração do jovem empreendedor com a cultura das empresas locais The challenge of integrating young entrepreneurs with the culture of local businesses Carla Cristina Ferreita Hammes (carlahammes@gmail.com,

Leia mais

PARFOR E AS INICIATIVAS DE FORM AÇÃO DE DOCENTES NO ESTADO DE SANTA CATARINA

PARFOR E AS INICIATIVAS DE FORM AÇÃO DE DOCENTES NO ESTADO DE SANTA CATARINA PARFOR E AS INICIATIVAS DE FORM AÇÃO DE DOCENTES NO ESTADO DE SANTA CATARINA Franciela Mara Córdova Ransolin Resumo: A formação de professores é um tema relevante entre as políticas públicas posto que

Leia mais

IMPLICAÇÕES DA FORMAÇÃO CONTINUADA DOCENTE PARA A INCLUSÃO DIGITAL NA ESCOLA PÚBLICA

IMPLICAÇÕES DA FORMAÇÃO CONTINUADA DOCENTE PARA A INCLUSÃO DIGITAL NA ESCOLA PÚBLICA IMPLICAÇÕES DA FORMAÇÃO CONTINUADA DOCENTE PARA A INCLUSÃO DIGITAL NA ESCOLA PÚBLICA Adriana Richit, Bárbara Pasa, Valéria Lessa, Mauri Luís Tomkelski, André Schaeffer, Andriceli Richit, Angélica Rossi

Leia mais

Este documento faz parte do acervo do Centro de Referência Paulo Freire. acervo.paulofreire.org

Este documento faz parte do acervo do Centro de Referência Paulo Freire. acervo.paulofreire.org Este documento faz parte do acervo do Centro de Referência Paulo Freire acervo.paulofreire.org RENATA GHELLERE PAULO FREIRE E A EDUCAÇÃO NA SALA DE AULA DO CCBEU CURITIBA Dissertação apresentada ao Programa

Leia mais

O PLANO DE TRABALHO DOCENTE COMO ATIVIDADE DE MEDIAÇÃO THE TEACHING WORK PLAN AS A MEDIATION ACTIVITY

O PLANO DE TRABALHO DOCENTE COMO ATIVIDADE DE MEDIAÇÃO THE TEACHING WORK PLAN AS A MEDIATION ACTIVITY 415 O PLANO DE TRABALHO DOCENTE COMO ATIVIDADE DE MEDIAÇÃO THE TEACHING WORK PLAN AS A MEDIATION ACTIVITY 1 t r a v e s s i a s e d. 1 0 i s s n 1 9 8 2-5 9 3 5 RESUMO: Fundamentando-se no conceito de

Leia mais

Ana Lúcia Garrido. Dissertação de Mestrado

Ana Lúcia Garrido. Dissertação de Mestrado Ana Lúcia Garrido O Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus PROSAMIM e seus impactos socioambientais sobre a qualidade de vida da comunidade do Parque Residencial Manaus Dissertação de Mestrado

Leia mais

DATABASES AS ELEMENTS OF STATE-OF-THE-ART ENVIRONMENTAL EDUCATION RESEARCH IN BRAZIL

DATABASES AS ELEMENTS OF STATE-OF-THE-ART ENVIRONMENTAL EDUCATION RESEARCH IN BRAZIL EPEA 2001-1 de 7 BANCOS DE DADOS COMO ELEMENTOS PARA PROPICIAR PESQUISAS SOBRE O ESTADO DA ARTE DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO BRASIL. Lúcia Manzochi Centro de Referência em Informação Ambiental/CRIA Érica Speglich

Leia mais

REFERÊNCIAS PARA UMA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO

REFERÊNCIAS PARA UMA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GRUPO PERMANENTE DE TRABALHO DE EDUCAÇÃO DO CAMPO REFERÊNCIAS PARA UMA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO CADERNO DE SUBSÍDIOS BRASÍLIA Outubro, 2003 2 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...5

Leia mais

PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DO MUNICÍPIO DE ANÁPOLIS-GOIÁS.

PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DO MUNICÍPIO DE ANÁPOLIS-GOIÁS. PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DO MUNICÍPIO DE ANÁPOLIS-GOIÁS. Erick de Oliveira Lemes 19 Daiana da Silva Vargem 20 Joel Rocha da Silva 21 Carlos Gutemberg Azevedo

Leia mais

A INCLUSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA

A INCLUSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA A INCLUSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA CLARICE VANDERLEI FERRAZ (UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS). Resumo Segundo o MANIFESTO IFLA/UNESCO/BIBLIOTECA ESCOLAR(2002) a missão

Leia mais

A ESCOLA COMO TRANSFORMADOR SOCIAL

A ESCOLA COMO TRANSFORMADOR SOCIAL A ESCOLA COMO TRANSFORMADOR SOCIAL MORAIS, Rafael Oliveira Lima Discente do curso de Pedagogia na Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva RESUMO O profissional que entender que é importante

Leia mais

NOSSO BAIRRO SEM POLUIÇÃO: REPENSAR HÁBITOS E ATITUDES, SENSIBILIZAR PARA UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA.

NOSSO BAIRRO SEM POLUIÇÃO: REPENSAR HÁBITOS E ATITUDES, SENSIBILIZAR PARA UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA. NOSSO BAIRRO SEM POLUIÇÃO: REPENSAR HÁBITOS E ATITUDES, SENSIBILIZAR PARA UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA. BERTON, Vânia Lúcia 1 Resumo: Este estudo foi desenvolvido através de um projeto de Educação Ambiental

Leia mais

COMO APRENDEU CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA QUEM HOJE PRODUZ CIÊNCIA?

COMO APRENDEU CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA QUEM HOJE PRODUZ CIÊNCIA? Mônica de Cassia Vieira Waldhelm COMO APRENDEU CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA QUEM HOJE PRODUZ CIÊNCIA? O papel dos professores de ciências na trajetória acadêmica e profissional de pesquisadores da área

Leia mais

ASTRO-JOGO ASTRORUMMIKUB COMO AUXÍLIO NO ENSINO DE ASTRONOMIA ASTRO-GAME "ASTRORUMMIKUB" AS AN AID IN ASTRONOMY TEACHING

ASTRO-JOGO ASTRORUMMIKUB COMO AUXÍLIO NO ENSINO DE ASTRONOMIA ASTRO-GAME ASTRORUMMIKUB AS AN AID IN ASTRONOMY TEACHING II Simpósio Nacional de Educação em Astronomia II SNEA 2012 São Paulo, SP 107 ASTRO-JOGO ASTRORUMMIKUB COMO AUXÍLIO NO ENSINO DE ASTRONOMIA ASTRO-GAME "ASTRORUMMIKUB" AS AN AID IN ASTRONOMY TEACHING Daniel

Leia mais

Análise preliminar da pesquisa em educação especial e inclusão educacional na anped sul

Análise preliminar da pesquisa em educação especial e inclusão educacional na anped sul Análise preliminar da pesquisa em educação especial e inclusão educacional na anped sul Análise preliminar da pesquisa em educação especial e inclusão educacional na anped sul Maria Inês Naujorks* Resumo

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO: concepções e práticas de professores e alunos da EMEB Belo Ramo Sinop-MT RESUMO

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO: concepções e práticas de professores e alunos da EMEB Belo Ramo Sinop-MT RESUMO Revista Eventos Pedagógicos v.5, n.2 (11. ed.), número regular, p. 83-92, jun./jul. 2014 EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO: concepções e práticas de professores e alunos da EMEB Belo Ramo

Leia mais

CRIAÇÃO E APLICAÇÃO DE UM HERBÁRIO DIDÁTICO EM UMA ESCOLA ESTADUAL NO MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS, RJ

CRIAÇÃO E APLICAÇÃO DE UM HERBÁRIO DIDÁTICO EM UMA ESCOLA ESTADUAL NO MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS, RJ CRIAÇÃO E APLICAÇÃO DE UM HERBÁRIO DIDÁTICO EM UMA ESCOLA ESTADUAL NO MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS, RJ Diego da Silva Guimarães ¹ João Rodrigues Miguel ² Herbário é um conjunto de plantas secas que tem

Leia mais

CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL COM ALUNOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL DA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL KINDERWELT DE AGUDO - RS

CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL COM ALUNOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL DA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL KINDERWELT DE AGUDO - RS 1305 CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL COM ALUNOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL DA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL KINDERWELT DE AGUDO - RS Daniele Jaqueline Link¹, Luiz Ernani Bonesso de Araújo², Elisane Maria Rampelotto,

Leia mais

EIXO TEMÁTICO. 1- Educação ambiental: concepções e políticas públicas

EIXO TEMÁTICO. 1- Educação ambiental: concepções e políticas públicas EIXO TEMÁTICO 1- Educação ambiental: concepções e políticas públicas 11 CONCEPÇÕES AMBIENTAIS DE EDUCANDOS DAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL PERTENCENTES A INSTITUIÇÃO BENEFICENTE DE JUNDIAÍ- SP

Leia mais

HIGIENE PESSOAL: A IMPORTÂNCIA DE ESTUDAR O CORPO HUMANO

HIGIENE PESSOAL: A IMPORTÂNCIA DE ESTUDAR O CORPO HUMANO HIGIENE PESSOAL: A IMPORTÂNCIA DE ESTUDAR O CORPO HUMANO Ludmylla Fernanda de Siqueira Silva 1 Náthalie da Cunha Alves 1 RESUMO - Higiene pessoal são medidas tomadas para a preservação da saúde e prevenção

Leia mais

PROJETO CIDADANIA: FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL BIOMÉDICO. Citizenship Project: Biomedical Professional Formation

PROJETO CIDADANIA: FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL BIOMÉDICO. Citizenship Project: Biomedical Professional Formation PROJETO CIDADANIA: FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL BIOMÉDICO Citizenship Project: Biomedical Professional Formation Carlos Henrique Gomes Martins 1 Maria Aparecida Tedeshi Cano¹ Sandra Maria Brandão Lemos Moura²

Leia mais

Projeto Construindo a Ecocidadania- percepções acercadas atividades de Educação Ambiental.

Projeto Construindo a Ecocidadania- percepções acercadas atividades de Educação Ambiental. Projeto Construindo a Ecocidadania- percepções acercadas atividades de Educação Ambiental. Tatiana Peixoto Gonçalves Universidade Federal do ABC (UFABC) discente do Bacharelando em Ciência e Tecnologia

Leia mais

DIVERSIDADE: VIA PARA UMA AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

DIVERSIDADE: VIA PARA UMA AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DIVERSIDADE: VIA PARA UMA AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA Teresa Cristina Coelho dos Santos 1 - UFRN Prof.ª Dra. Lúcia de Araújo Ramos Martins 2 RESUMO O presente texto aborda a diversidade como pilar para

Leia mais

PERSPECTIVAS DE VIABILIZAÇÃO DO REGIME DE COLABORAÇÃO NA EDUCAÇÃO BÁSICA NO PARANÁ

PERSPECTIVAS DE VIABILIZAÇÃO DO REGIME DE COLABORAÇÃO NA EDUCAÇÃO BÁSICA NO PARANÁ PERSPECTIVAS DE VIABILIZAÇÃO DO REGIME DE COLABORAÇÃO NA EDUCAÇÃO BÁSICA NO PARANÁ Mauricio Pastor dos Santos 1 PUCPR Grupo de Trabalho Políticas Públicas, Avaliação e Gestão da Educação Básica Agência

Leia mais

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E GEOGRAFIA NA ESCOLA: PROJETO DE EXTENSÃO NA ESCOLA FELISBINO ALVES CARREJO UBERLÂNDIA (MG)

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E GEOGRAFIA NA ESCOLA: PROJETO DE EXTENSÃO NA ESCOLA FELISBINO ALVES CARREJO UBERLÂNDIA (MG) PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E GEOGRAFIA NA ESCOLA: PROJETO DE EXTENSÃO NA ESCOLA FELISBINO ALVES Dhulia Alves de Souza Universidade Federal de Uberlândia - UFU dhulia_alves@yahoo.com.br Jean Roger Bombonatto

Leia mais

OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2

OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 1029 OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2

Leia mais

UM OLHAR PEDAGÓGICO SOBRE A RELAÇÃO ENSINO E PESQUISA NOS CURSOS DE LICENCIATURA NA ÁREA DA SAÚDE

UM OLHAR PEDAGÓGICO SOBRE A RELAÇÃO ENSINO E PESQUISA NOS CURSOS DE LICENCIATURA NA ÁREA DA SAÚDE UM OLHAR PEDAGÓGICO SOBRE A RELAÇÃO ENSINO E PESQUISA NOS CURSOS DE LICENCIATURA NA ÁREA DA SAÚDE Ana Cristina Oliveira Lima, bolsista PIBIC/ CNPq, anacristinaoliveiralima@yahoo.com.br, UECE. Brena de

Leia mais

Educação ambiental aplicada a alunos de 6ª série de uma escola estadual

Educação ambiental aplicada a alunos de 6ª série de uma escola estadual Resumo: Este trabalho avaliou os conhecimentos prévios de alunos de 6 as séries do ensino fundamental, sobre questões ambientais e, posteriormente, o processo de sensibilização dos mesmos, que contou com

Leia mais

PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL VOLTADAS AOS RESIDUOS SOLIDOS DE UMA UNIDADE ESCOLAR DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA PARÁ

PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL VOLTADAS AOS RESIDUOS SOLIDOS DE UMA UNIDADE ESCOLAR DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA PARÁ PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL VOLTADAS AOS RESIDUOS SOLIDOS DE UMA UNIDADE ESCOLAR DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA PARÁ Fabiana Bassani (1) Tecnóloga Ambiental Universidade Tecnológica Federal do Paraná; Mestre

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA ABORDAGEM SOBRE AS PRÁTICAS EDUCATIVAS APLICADAS NO ENSINO FUNDAMENTAL II

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA ABORDAGEM SOBRE AS PRÁTICAS EDUCATIVAS APLICADAS NO ENSINO FUNDAMENTAL II EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA ABORDAGEM SOBRE AS PRÁTICAS EDUCATIVAS APLICADAS NO ENSINO FUNDAMENTAL II HOMEN, V. M. S. 1 ; SILVA, R. F. 2 1- Discente do curso de Ciências Biológicas da FAP- Faculdade de Apucarana.

Leia mais

Formação de professores e cidadania: projetos escolares no estudo do ambiente

Formação de professores e cidadania: projetos escolares no estudo do ambiente Formação de professores e cidadania: projetos escolares no estudo do ambiente Pedro Roberto Jacobi Universidade de São Paulo Correspondência: Rua Santa Elza, 240, apto. 53 12243690 São José dos Campos/SP

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATÓRIO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATÓRIO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATÓRIO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO Arujá - SP 2011 2 SUMÁRIO Dados da Instituição... 3 Considerações iniciais... 4 Desenvolvimento da Avaliação... 4 Dimensões da Autoavaliação...

Leia mais

EM BUSCA DA SUSTENTABILIDADE: UM PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ÊNFASE EM MICRO BACIAS HIDROGRÁFICAS.

EM BUSCA DA SUSTENTABILIDADE: UM PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ÊNFASE EM MICRO BACIAS HIDROGRÁFICAS. EM BUSCA DA SUSTENTABILIDADE: UM PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ÊNFASE EM MICRO BACIAS HIDROGRÁFICAS. Laila da Silva Vieira Graduanda em Geografia - Bolsista de IC FAPEMIG, Faculdade Católica de Uberlândia

Leia mais

Caracterização da coleta seletiva de resíduos sólidos no Brasil: avanços e dificuldades

Caracterização da coleta seletiva de resíduos sólidos no Brasil: avanços e dificuldades Revista Economia & Tecnologia (RET) Volume 9, Número 4, p. 129-136, Out/Dez 2013 Seção: Tecnologia & Inovação Caracterização da coleta seletiva de resíduos sólidos no Brasil: avanços e dificuldades Alessandra

Leia mais

A investigação da paisagem do município de Riacho de Santana- RN de 1980 a 2010

A investigação da paisagem do município de Riacho de Santana- RN de 1980 a 2010 A investigação da paisagem do município de Riacho de Santana- RN de 1980 a 2010 Soniderlândia Maria Aires da Costa 1 Moacir Medeiros Veras 2 Resumo O presente trabalho visa compreender as implicações ambientais

Leia mais

ESCOLHA DO LIVRO DIDÁTICO: FORMAÇÃO DE PROFESSORES (AS) DO 6º AO 9º ANO DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, ESPORTE E LAZER DA PREFEITURA DO RECIFE

ESCOLHA DO LIVRO DIDÁTICO: FORMAÇÃO DE PROFESSORES (AS) DO 6º AO 9º ANO DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, ESPORTE E LAZER DA PREFEITURA DO RECIFE ESCOLHA DO LIVRO DIDÁTICO: FORMAÇÃO DE PROFESSORES (AS) DO 6º AO 9º ANO DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, ESPORTE E LAZER DA PREFEITURA DO RECIFE Mestre em Educação Maria Amélia de Moraes e Silva 1 RESUMO O artigo

Leia mais

Estudo do perfil docente nos cursos de odontologia da região Sul

Estudo do perfil docente nos cursos de odontologia da região Sul Estudo do perfil docente nos cursos de odontologia da região Sul lu c a s Pr e u s s l e r d o s sa n T o s 1 da n i e l e si g a l li n h a r e s 1 Ta l ita ca r n i e l 2 ca r lo s al B e r T o Fe l

Leia mais

PROJETO ESCOLA NO PARQUE: UM NOVO RUMO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM SÃO MIGUEL DO GUAMÁ-PARÁ

PROJETO ESCOLA NO PARQUE: UM NOVO RUMO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM SÃO MIGUEL DO GUAMÁ-PARÁ PROJETO ESCOLA NO PARQUE: UM NOVO RUMO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM SÃO MIGUEL DO GUAMÁ-PARÁ Luciano Furtado da Silva 1, Carina Gondim Pereira 1, Luciana Otoni de Souza 2, João da Silva Carneiro 3, Ronilson

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS E DE DOCUMENTAÇÃO EM EDUCAÇÃO (CEDE) UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA (UEFS)

CENTRO DE ESTUDOS E DE DOCUMENTAÇÃO EM EDUCAÇÃO (CEDE) UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA (UEFS) CENTRO DE ESTUDOS E DE DOCUMENTAÇÃO EM EDUCAÇÃO (CEDE) Coordenação: Antonia Almeida Silva Vice-coordenação: Leomárcia Caffé de Oliveira Uzêda UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA (UEFS) Sobre o grupo

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL NA ZONA RURAL

EDUCAÇÃO INFANTIL NA ZONA RURAL EDUCAÇÃO INFANTIL NA ZONA RURAL Paloma Oliveira Bezerra 1 Márcia Regina Oliveira Santos Bezerra 2 Resumo: Este artigo discute as dificuldades que impedem o desenvolvimento do processo de ensino-aprendizagem

Leia mais

Pesquisa de Intenção de Voto. Sucessão Municipal. Pelotas. 02 e 03/10/2008-4ª pesquisa. Porto Alegre, 03 de outubro de 2008.

Pesquisa de Intenção de Voto. Sucessão Municipal. Pelotas. 02 e 03/10/2008-4ª pesquisa. Porto Alegre, 03 de outubro de 2008. Pesquisa de Intenção de Voto Sucessão Municipal Pelotas 02 e 03/10/2008-4ª pesquisa Porto Alegre, 03 de outubro de 2008. 1 Sumário Apresentação e Metodologia... 3 Intenção de Voto Espontânea... 5 Intenção

Leia mais

Anais do Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão. Volume 8, Número 8. Recife: Faculdade Senac PE, 2014.

Anais do Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão. Volume 8, Número 8. Recife: Faculdade Senac PE, 2014. A UTILIZAÇÃO DE JOGOS NA APRENDIZAGEM DAS QUATRO OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS COM NÚMEROS NATURAIS: VIVENCIANDO A PRÁTICA NAS AULAS DE MATEMÁTICA DO ENSINO FUNDAMENTAL I. Joaklebio Alves da Silva klebinhoevc@hotmail.com

Leia mais

TEMAS ABORDADOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA O ENSINO MÉDIO

TEMAS ABORDADOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA O ENSINO MÉDIO TEMAS ABORDADOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA O ENSINO MÉDIO (BOARDED SUBJECTS IN THE PHYSICAL EDUCATION FOR HIGH SCHOOL) Andreia Cristina Metzner 1 ; Juliana da Silva 2 1 Bebedouro SP acmetzner@hotmail.com

Leia mais

ANÁLISE DO PERFIL EMPREENDEDOR: UM ESTUDO COM OS DISCENTES DOS CURSOS DE BACHARELADO DE TURISMO BINACIONAL E HOTELARIA

ANÁLISE DO PERFIL EMPREENDEDOR: UM ESTUDO COM OS DISCENTES DOS CURSOS DE BACHARELADO DE TURISMO BINACIONAL E HOTELARIA ANÁLISE DO PERFIL EMPREENDEDOR: UM ESTUDO COM OS DISCENTES DOS CURSOS DE BACHARELADO DE TURISMO BINACIONAL E HOTELARIA Carlos Frantz dos Santos Daliane Prestes Corrêa Guilherme Amaral Mateus Pinto Amaral

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE MAQUETES COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO- APRENDIZAGEM: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO INICIAL DE PEDAGOGOS

CONSTRUÇÃO DE MAQUETES COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO- APRENDIZAGEM: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO INICIAL DE PEDAGOGOS CONSTRUÇÃO DE MAQUETES COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO- APRENDIZAGEM: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO INICIAL DE PEDAGOGOS Autor: Claudio Wagner Locatelli Mestrando do Programa de Ensino, História e Filosofia das

Leia mais

ANÁLISE DAS PRÁTICAS DE GESTÃO AMBIENTAL EM PROPRIEDADES RURAIS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARGARIDA DO SUL-RS

ANÁLISE DAS PRÁTICAS DE GESTÃO AMBIENTAL EM PROPRIEDADES RURAIS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARGARIDA DO SUL-RS 1283 ANÁLISE DAS PRÁTICAS DE GESTÃO AMBIENTAL EM PROPRIEDADES RURAIS DO MUNICÍPIO DE SANTA MARGARIDA DO SUL-RS Karen de Oliveira, Ana Julia Teixeira Senna 1 Universidade Federal do Pampa, Campus São Gabriel,

Leia mais

Profª. Vera Maria Ramos de Vasconcellos Instituto de Psicologia - UFF

Profª. Vera Maria Ramos de Vasconcellos Instituto de Psicologia - UFF Suely de Almeida Batista Dessandre A educação moral possível: o conflito como estratégia para a autonomia Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de

Leia mais

PARCERIA ENTRE A EDUCAÇÃO FORMAL E NÃO FORMAL VISANDO INOVAÇÕES CURRICULARES: O ENSINO DE FÍSICA MODERNA A PARTIR DA FÍSICA SOLAR 1

PARCERIA ENTRE A EDUCAÇÃO FORMAL E NÃO FORMAL VISANDO INOVAÇÕES CURRICULARES: O ENSINO DE FÍSICA MODERNA A PARTIR DA FÍSICA SOLAR 1 IX CONGRESO INTERNACIONAL SOBRE INVESTIGACIÓN EN DIDÁCTICA DE LAS CIENCIAS Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN PARCERIA ENTRE A EDUCAÇÃO FORMAL E NÃO FORMAL VISANDO INOVAÇÕES CURRICULARES:

Leia mais

TÍTULO: PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS

TÍTULO: PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS TÍTULO: PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FARMÁCIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE ANÁPOLIS AUTOR(ES):

Leia mais

A MODELAGEM MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA MODALIDADE NORMAL EM NÍVEL MÉDIO: UMA EXPERIÊNCIA

A MODELAGEM MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA MODALIDADE NORMAL EM NÍVEL MÉDIO: UMA EXPERIÊNCIA A MODELAGEM MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA MODALIDADE NORMAL EM NÍVEL MÉDIO: UMA EXPERIÊNCIA BRAZ, Bárbara Cândido. USF/Matemática, Fecilcam, babicbraz@hotmail.com CEOLIM, Amauri Jersi. Fecilcam,

Leia mais

O ESTÁGIO ENQUANTO ESPAÇO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL: UM ESTUDO DE CASO NA CIDADE DE MONTES CLAROS, MG

O ESTÁGIO ENQUANTO ESPAÇO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL: UM ESTUDO DE CASO NA CIDADE DE MONTES CLAROS, MG XXVIENANGRAD O ESTÁGIO ENQUANTO ESPAÇO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL: UM ESTUDO DE CASO NA CIDADE DE MONTES CLAROS MG June Marize Castro Silva Martins Simarly Maria Soares Barbara Novaes Medeiros Leandro André

Leia mais

O Jogo na Educação Matemática

O Jogo na Educação Matemática O Jogo na Educação Matemática Adjair José Desplanches Rua: Antonio Gongola, 193 Boa Vista CEP: 82560-560 Curitiba PR. adjairjd@terra.com.br Telefone: (0**41) 3357-0050 Maria Aparecida dos Santos Rua Íris,

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1 Juliana Carla Persich 2, Sérgio Luís Allebrandt 3. 1 Estudo

Leia mais

PERMANÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: UMA QUESTÃO DE DIREITO

PERMANÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: UMA QUESTÃO DE DIREITO PERMANÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: UMA QUESTÃO DE DIREITO Autora: Simone Silvestre Santos Freitas, Pedagoga/UFS silvestrebb@hotmail.com Co-autora: Caroline Santos Siqueira, Curso Pedagogia/UFS carol18.siqueira@bol.com.br

Leia mais

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos PERFIL DOS DISCENTES DA PRIMEIRA TURMA DO CURSO PRÉ-VESTIBULAR SOCIAL TEOREMA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA Raíza Texeira Griffo Vasconcelos (UENF) raizagriffo@gmail.com Talita Vieira Barros (UENF) tv.barros@yahoo.com.br

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL: UM ESTUDO SOBRE OS AGRICULTORES DE MANDIOCA EM VITÓRIA DE SANTO ANTÃO/PE

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL: UM ESTUDO SOBRE OS AGRICULTORES DE MANDIOCA EM VITÓRIA DE SANTO ANTÃO/PE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL: UM ESTUDO SOBRE OS AGRICULTORES DE MANDIOCA EM VITÓRIA DE SANTO ANTÃO/PE Leonardo Rodrigues Ferreira¹, Luiz Claudio Ribeiro Machado, Danúzio Weliton Gomes

Leia mais

Um panorama dos Programas de pós-graduação da área de Ensino de Ciências e Matemática no Rio Grande do Sul

Um panorama dos Programas de pós-graduação da área de Ensino de Ciências e Matemática no Rio Grande do Sul Um panorama dos Programas de pós-graduação da área de Ensino de Ciências e Matemática no Rio Grande do Sul Resumo A prospect of Postgraduate programs of Science and Mathematics teaching in Rio Grande do

Leia mais

Libras: a inclusão de surdos na escola regular. Libras: the inclusion of deaf students in regular school

Libras: a inclusão de surdos na escola regular. Libras: the inclusion of deaf students in regular school Libras: the inclusion of deaf students in regular school Andréa Oliveira Almeida 1 andrea.libras@hotmail.com Maria da Conceição Vinciprova Fonseca 1 Resumo A presente pesquisa trata da inclusão de alunos

Leia mais

DA DIVERSIDADE À UNICIDADE NA ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

DA DIVERSIDADE À UNICIDADE NA ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DA DIVERSIDADE À UNICIDADE NA ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Maria Elisa Gabardo Tavares FACINTER Faculdade Internacional de Curitiba Resumo Faz-se necessário hoje, e por muitas décadas no futuro, a

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA O Aterro Sanitário de Nova Iguaçu (RJ): estratégias sustentáveis de gestão pública para os resíduos

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: INTEGRANDO SABERES EM UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL DO MUNICÍPIO DE CUITÉ PB

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: INTEGRANDO SABERES EM UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL DO MUNICÍPIO DE CUITÉ PB EDUCAÇÃO AMBIENTAL: INTEGRANDO SABERES EM UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL DO MUNICÍPIO DE CUITÉ PB 1 Cláudia Patrícia Fernandes dos Santos, UFCG 2 Marcondes Fernando Pereira Carvalho, UFCG 3 Edson de

Leia mais

922 ambientalmentesustentable, 2015, (II), 20

922 ambientalmentesustentable, 2015, (II), 20 922 ambientalmentesustentable, 2015, (II), 20 EA NAS ESCOLAS E UNIVERSIDADES eissn: 2386-4362 Educação ambiental na escola professora Neilde Pimentel Santos itabaiana/se Environmental education in Neilde

Leia mais