PLANO DE CURSO TÉCNICO EM HOSPEDAGEM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE CURSO TÉCNICO EM HOSPEDAGEM"

Transcrição

1 PLANO DE CURSO TÉCNICO EM HOSPEDAGEM Page 1

2 Técnico em Hospedagem Profissão com exercício regulamentado Pela Lei de 18 de haneiro de 2012 Da Presidência da República do Brasil Page 2

3 Unidade Escolar CNPJ Denominação: Centro de Educação Profissional de Caxambu Nome de Fantasia: Centro de Educação Profissional de Caxambu Esfera Administrativa: Estadual Endereço (Rua, Nº): Avenida Barão do Rio Branco, s/nº - Trançador Cidade/UF/CEP: Caxambu MG CEP: Telefone/Fax: (35) de Contato: Eixo Tecnológico: Hospitalidade e Lazer Habilitação, qualificações e especializações: Habilitação: Técnico em Hospedagem Carga Horária: 1.000horas Estágio-horas: Não exigido Page 3

4 Capítulo 1 Identificação do Curso Curso do Eixo Tecnológico de Hospitalidade e Lazer Técnico em Guia de Turismo oferecido na pela rede estadual Centro de Educação Profissional CEP de Caxambu, autorizado pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, na forma subsequente - (pós-médio). A carga horária total de hora/aula, dividida em 3 (três) módulos semestrais. O curso objetiva atender primeiramente, uma clientela que comprove a conclusão do ensino médio e, persistindo a existência de vagas, as mesmas poderão ser oferecidas para alunos que estejam cursando o 3º ano do ensino médio em escolas da rede estadual. O Curso Técnico em Guia de Turismo visa ampliar e diversificar a oferta de educação profissional, tendo em vista a comprovada vocação da região para o eixo Hospitalidade e Lazer além de proporcionar a formação de mão de obra especializada. O curso será desenvolvido na forma presencial. Capítulo 2 JUSTIFICATIVA e OBJETIVOS 2.1- Justificativa O Curso Técnico em Hospedagem foi escolhido para formar, especializar, aperfeiçoar e atualizar jovens adultos, visando sua inserção e/ou melhor desempenho no exercício do trabalho no Eixo Hospitalidade e Lazer. O Curso Técnico em Hospedagem vem ao encontro da necessidade da formação do técnico numa perspectiva de totalidade e constitui-se numa atividade com crescente exigência de qualificação para atendimento a hotelaria e outras formas de hospedagem. A demanda de Técnicos em Hospedagem será absorvida na própria região pois, contamos com inúmeros estabelecimentos da rede hoteleira e similares na área de hospedagem ao turista. O setor de hotelaria hoje, é responsável em pelo menos 60% do desenvolvimento econômico e geração de renda direta ou indireta da população que reside na região. 2.2 Objetivo: O Curso Técnico em Hospedagem tem como objetivo assegurar ao aluno a construção de competências que abarquem habilidades específicas no campo de atuação, os conhecimentos e comportamentos inerentes à profissão de forma a atender às demandas do setor. Capítulo 3 Requisitos de Acesso: Os candidatos à matrícula deverão reunir os seguintes requisitos de acesso: I Apresentar comprovante de conclusão do Ensino Médio, modalidades regular ou de Educação de Jovens e Adultos, no ato da matrícula; Page 4

5 II Quando o número de candidatos for superior ao número de vagas ofertadas, o candidato deverá demonstrar conhecimentos em Língua Portuguesa, Matemática em processo seletivo, correspondente ao nível de sua formação, de acordo com edital específico. Capítulo 4 - Perfil Profissional de Conclusão O Técnico em Hospedagem é o profissional que atua na recepção e governança em meios de hospedagem. Também será capaz de realizar rotinas operacionais e técnicas, coordenando equipes de trabalho e operacionalizar e comercializar os espaços e serviços dos meios de hospedagem com ética e responsabilidade ambiental e social. Este profissional também executa atividades operacionais de recepção e atendimento a clientes, serviços de andares, atendimento a room-service; comercialização e marketing de produtos turísticos além da realização dos serviços de reservas. Orientando suas ações pelos critérios de qualidade na prestação de serviços, prestando suporte ao hóspede durante sua estada; valorizando as características culturais, históricas e ambientais do local de sua atuação. Ao final do Módulo III o Técnico em Hospedagem será capaz de: Conceber, organizar e viabilizar produtos e serviços turísticos e de hospitalidade adequados aos interesses, hábitos, atitudes e expectativas da clientela; Articular a organização de eventos e atividade de lazer nos meios de hospedagem, intermediando com prestadores de serviços e empresas fornecedoras de equipamentos; Criar e desenvolver percepção para atender os desejos, necessidades e expectativas dos clientes; Prestar atendimento eficaz e de qualidade para os diferentes públicos; Organizar espaços físicos de hospedagem e de alimentação, prevendo seus ambientes, uso e articulação funcional e fluxos de trabalho e pessoas; Operacionalizar política comercial, realizando prospecção mercadológica, identificação e captação de clientes e adequação dos produtos e serviços; Executar atividades de gerenciamento dos recursos financeiros, humanos, materiais e tecnológicos envolvidos na oferta dos produtos e na prestação dos serviços sob sua responsabilidade; Supervisionar e avaliar técnica, financeira e administrativamente os serviços prestados; Page 5

6 Operar a comercialização de produtos e serviços turísticos e de hospitalidade, com direcionamento de ações de venda para suas clientelas; Avaliar a qualidade dos produtos, serviços e atendimentos realizados; Executar atividades de gerenciamento do pessoal envolvido na oferta dos produtos e na prestação dos serviços; Realizar a organização do empreendimento, dos produtos e dos serviços adequando-os às variações da demanda; Controlar o acompanhamento da manutenção do empreendimento; Comunicar-se efetivamente com o cliente, expressando-se em idiomas de comum entendimento; Adotar postura ética, princípios de relacionamento humano, cidadania, linguagem adequada na comunicação com clientes e grupos de trabalho. Capítulo 5 Organização Curricular A organização curricular da Habilitação Profissional de Técnico em Hospedagem, integrante do Eixo Tecnológico Hospitalidade e Lazer, está estruturada em três módulos semestrais de 333h20min., com duração total de 1.000horas. Ao completar os três módulos, o aluno receberá o Diploma de Técnico em Hospedagem. Os componentes curriculares integram-se e articulam-se, assegurando que os saberes científicos e tecnológicos sejam à base da formação técnica. A modalidade de oferta será presencial com regime de funcionamento de 2ª a 6ª feira no período da noite ou tarde de acordo com a demanda. Os componentes curriculares que possibilitam a formação de Técnico em Hospedagem estão assim organizados na Matriz Curricular: Page 6

7 1º Módulo 2º Módulo 3º Módulo 100 dias 100 dias 100 dias Inicio e final de 03/02 a 06/07/ /08 a 17/12/ /02 a 04/07/2016 Disciplina aulas semanais Tempo aula C. H. Periodo aulas semanais Tempo aula C. H. Periodo aulas semanais Tempo aula C. H. Periodo CH Total Organização e Método 3 0:50 50:00 2 0:50 33:20 0:50 0:00 83:20 Língua Estrangeira Moderna 3 0:50 50:00 3 0:50 50:00 2 0:50 33:20 133:20 Espanhol Língua Estrangeira Moderna Inglês 3 0:50 50:00 3 0:50 50:00 2 0:50 33:20 133:20 Marketing e vendas 0:50 0:00 2 0:50 33:20 2 0:50 33:20 66:40 Gestão Empresarial 3 0:50 50:00 4 0:50 66:40 5 0:50 83:20 200:00 Nutrição e Dietética 0:50 0:00 2 0:50 33:20 2 0:50 33:20 66:40 Recursos Humanos 0:50 0:00 3 0:50 50:00 50:00 Tecnologia da Informação 0:50 0:00 2 0:50 33:20 2 0:50 33:20 66:40 Relações Humanas e Ética 2 0:50 33:20 0:00 0:00 33:20 Direito e Legislação 2 0:50 33:20 0:00 0:00 33:20 Comunicação Aplicada 2 0:50 33:20 2 0:50 33:20 2 0:50 33:20 100:00 Contabilidade e custos 2 0:50 33:20 0:00 33:20 Total : : : : Atividades Práticas Profissionais: A organização do currículo do curso técnico voltada para competências, proporcionará diferentes recursos e atividades facilitadoras dessa construção, integrando teoria/prática, articuladas de tal modo que produzam os resultados esperados nos alunos. As atividades práticas caracterizam o momento em que os alunos colocarão em prática os conteúdos teóricos aprendidos em sala de aula. Neste sentido, as práticas profissionais acontecerão em aulas práticas, as quais poderão ocorrer em sala de aula, laboratórios, eventos, visitas técnicas em instituições privadas e órgãos públicos ligados ao turismo e à hospitalidade e hospedagem. Page 7

8 As práticas profissionais nas diversas áreas da hospedagem como: a recepção, governança, atendimento em room service, comunicação, normas internas de segurança, etc. serão trabalhadas nas aulas práticas simuladas. As práticas profissionais descritas acima serão documentadas por meio de planejamentos, relatórios, atas, fotografias, lista de presença, projetos, entre outros documentos comprobatórios A organização curricular contemplará as seguintes disciplinas conforme ementas: Organização e Método (83:20 Horas) Ementa: Organização e Método de Trabalho nos diferentes setores das Unidades de Hospedagem. Administração de Meios de Hospedagem Operação no Setor de Recepção Operação no Setor de Governança Operação no Setor de Reservas Operação em Eventos na Hotelaria Bibliografia: ALVAREZ, Maria Esmeralda Ballestero. Organização, Sistemas e Métodos em Hospedagem Volume 1. São Paulo: McGraw Hill, ARAUJO, Luis César G. de. Organização, sistemas e métodos e as modernas ferramentas de gestão organizacional: arquitetura organizacional, benchmarking, empowerment, gestão pela qualidade total, reengenharia. São Paulo, Atlas, BALLESTERO ALVARES, M. E. Manual de organização, sistemas e métodos. São Paulo: Atlas, CHINELATO, João Filho. O&M integrado à informática. 12 eds. Rio de Janeiro: LTC, CRUZ, Tadeu. Sistemas, Métodos e Processos: Administrando a Organização por meio de processos de negócios. São Paulo: Atlas, Língua Estrangeira Moderna Espanhol (133:20 Horas) Ementa: Língua espanhola; Discurso enquanto Prática Social; Oralidade; Leitura e Escrita. Conteúdos: - Vocabulário Básico; - Linguagem Coloquial; Page 8

9 - Leitura e interpretação de pequenos textos; - Vocabulário técnico relacionado ao turismo: leitura de folders, manuais, guias, roteiros, etc.; - Cultura hispânica; - Conhecimentos gerais relacionados a fonética e fonologia do espanhol. Bibliografia: BLASCO, CECILIA. Fale Tudo Em Espanhol Em Viagens! 1ª edição. São Paulo: Disal, KINDERSLEY, Dorling. Espanhol: Guia de Conversação para viagem. 5a. edição. São Paulo: Publifolha, MARTINEZ, RON; ARIAS, Sandra di Lullo. Como Dizer Tudo em Espanhol: Fale A Coisa Certa Em Qualquer Situação. 1ª edição. São Paulo: Campus, Língua Estrangeira Moderna Inglês (133:20 Horas) Ementa: Língua inglesa; Discurso enquanto Prática Social; Oralidade; Leitura e Escrita. Conteúdos: - Gêneros textuais; - Folders; - Cardápios, - Receitas; - Textos epistolares; - Correspondências; - Textos literários narrativos, em prosa e verso; - Textos técnicos; - Textos jornalísticos; - Textos publicitários; - Vocabulário técnico relacionado ao turismo (manuais, guias, roteiros, entre outros); - Análise linguística; - Elementos coesivos e marcadores do discurso; - Variedades linguísticas; - Diversidade cultural; - Conhecimentos linguísticos. Bibliografia: CATUREGLI, Maria Genny. Dicionário Inglês Português: Turismo, Hotelaria e Comércio Exterior. 3a. edição. São Paulo: Aleph, OLIVEIRA, Luciano Amaral. English for Tourism Students. São Paulo: Roca, MARTINEZ, RON. Como Dizer Tudo em Inglês: Fale A Coisa Certa Em Qualquer Situação. 32ª edição. São Paulo: Campus, Page 9

10 Marketing e Vendas (66:40 Horas) Ementa: Formas de captação de hospedes e venda de pacotes nos meios de hospedagem. Serviços na Economia e no Marketing; Gestão do marketing e o relacionamento por Serviços; Qualidade Percebida em Serviços; Pré-Venda e Pós-Venda; Bibliografia: CHURCHILL, Gilbert A.; PETER, Paul J. Marketing: criando valor para os clientes. São Paulo: Saraiva 2000; HOFFMAN, K. Douglas; BATESON, John E.G. Príncipios de marketing de serviços: conceitos, estratégias e casos. 2.ed. São Paulo : Pioneira Thomson Learning, c2003. KOTLER, Philip. Administração de Marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice Hall, Gestão Empresarial (200:00) Ementa: Conceitos em Hospitalidade; História da hotelaria; Atualidades; Tipologia e classificação de meios de hospedagem; Normas e procedimentos legais específicos da área; Aplicação de software hoteleiro; Elaboração e redação de normas e manuais; Terminologia hoteleira; Supervisão em hotelaria; Gestão Ambiental e meios de hospedagem. Discutir, analisar e exercitar conceitos básicos em hotelaria, subsidiando com ferramentas elementares para o desenvolvimento de ações operacionais e gerenciais aplicadas aos meios de Apresentar e discutir conceitos e definições sobre hospitalidade e todas as suas interfaces com o turismo; Resgatar o processo histórico de evolução dos meios de hospedagem e seus diferentes conceitos ao longo do tempo; Atualizar informações e conceitos sobre a hotelaria, atendendo as mudanças que o próprio mercado impõe; Identificar e reconhecer os tipos de meios de hospedagem existentes, analisando suas diferentes propostas; Discutir aspectos legais e procedimentos padrão relacionados aos meios de hospedagem; Exercitar procedimentos relacionados aos setores operacionais do hotel com o auxílio de software hoteleiro; Apresentar as estruturas operacionais e funcionais dos setores do hotel, exercitando atribuições e procedimentos por meio do desenvolvimento de oficinas; Empregar termos e nomenclaturas específicas da área no desenvolvimento da disciplina; Subsidiar e esclarecer sobre procedimentos de supervisão em hotelaria. Apresentar conceitos de gestão ambiental em hotelaria e hospedagem Bibliografia: BENI, Mário. Análise Estrutural do Turismo. 6. ed. São Paulo: Senac São Paulo, CASTELLI, Geraldo. Administração Hoteleira. 9. ed. Caxias do Sul: EDUCS, PETROCCHI, Mario. Hotelaria: Planejamento e Gestão. São Paulo: Futura, VALLEN, Gary e VALLEN, Jerome. Check-in, Check-out: gestão e prestação de serviços em Page 10

11 hotelaria. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, Nutrição e Dietética (66:40 Horas) Ementa: A Nutrição e a Dietética na organização do cardápio das UHs (Unidades de Hospedagem) A História da alimentação no Brasil, na região sul do estado de Minas Gerais e na formação étnica social de Sua população. A importância antropológica do tema para a formação da sociedade sul mineira, e a representação desta na gastronomia atual. Prática na produção e pesquisa de pratos adotados e reproduzidos pela comunidade regional e suas características nutricionais. Bibliografia CASCUDO, Luis da Camara. História da alimentação no Brasil. Belo Horizonte: Editora Itatiaia/Editora da universidade de São Paulo, LEITE, Luiz Alberto. Cozinhando com mestre leite: comida gaúcha. 3.ed. Porto Alegre: Martins Livreiro, MAC MILLAN, Norma. A arte da cozinha criativa. São Paulo: Companhia Melhoramentos, SCHULUTER, Regina. Gastronomia e Turismo. São Paulo: Aleph, Recursos Humanos (50:00 Horas) Ementa: Captação de mão de obra qualificada, analise e processos de RH nos diversos meios de hospedagem. Análise da funcionalidade organizacional; Definição de estrutura produtiva: cargos amplos x cargos específicos; Elaboração das descrições dos cargos; Definição dos perfis de competências; Sistemas de Avaliação de cargos; Planos de Carreira e Sucessão; Pesquisa Salarial; Estrutura de Salários; Definição do Plano de Cargos & Salários por Competências; Planos de Enquadramento Funcional. Bibliografia: Dutra, Joel Souza. Gestão de carreiras na empresa contemporânea. SP: Atlas, Veloso, Elza F.R. Carreiras sem fronteiras e transição profissional no Brasil. SP: Atlas, SOUZA, Maria Zelia; BITTENCOURT, F. Cargos, carreiras e remuneração. FGV Tecnologia da Informação (66:40 horas) Page 11

12 Ementa: Evolução tecnológica; a utilização da informática; operações básicas de microcomputadores; utilização de softwares e hardwares para desenvolvimento de trabalhos, operação de planilhas e editores de textos, operação de programas específicos para UHs e a Internet como ferramenta estratégica. Bibliografia Básica CORNACHIONE, Edgard B.Jr INFORMÁTICA: aplicada as áreas de contabilidade, administração e economia, Ed Atlas São Paulo, 2001 OMT (Organização Mundial de Turismo). E-BUSINESS PARA TURISMO. Bookman SANTOS, Aldemar A. INFORMÁTICA NA EMPRESA, Ed Atlas São Paulo, Relações Humanas e Éticas (33:20 horas) Ementa: O guia de Turismo; comportamento pessoal e social; etiqueta pessoal e social; ética profissional. Conteúdos: Importância da ocupação, classes e funções; Habilidades e atitudes; Liderança; Comunicação; Motivação do profissional e do turista; Conflitos; Tipos, estratégia para solução de conflitos; Ética profissional e cidadania; Conceito e fundamentos; Código de ética; Valores de cidadania; Regras de etiqueta; Postura; Higiene; Apresentação pessoal; Cardápios; Tipos de serviços em restaurantes; Regras e normas básicas de cerimonial e protocolo. BIBLIOGRAFIA CRIVELARO, Rafael; TAKAMORI, Jorge Yukio. Dinâmica das Relações Interpessoais. 1a. Edição. Nova Campinas: Alínea, DEL PRETTE, Zilda A. Pereira; DEL PRETTE, Almir. Psicologia Das Relações Interpessoais: Vivencias Para o Trabalho em Grupo. Petrópolis: Vozes, Direito e Legislação (33:20 Horas) Ementa: Legislação Básica que rege a prestação de serviço principalmente nas UHs. Introdução ao estudo do direito. Conceito de direito do trabalho. Conceito de responsabilidade civil. Tipologia de contratos. Classificação de contratos. Contratos de prestação de serviços. Código de defesa do consumidor. Relações contratuais consumidor e empresa. Legislação aplicada aos serviços turísticos e hoteleiros. Bibliografia: CÓDIGO CIVIL e constituição Federal tradicional. 61.ed. São Paulo: Saraiva, MAMEDE, Gladston. Manual de direito para Administração hoteleira. Atlas, Page 12

13 MARTINS, Plínio Lacerda. Código de defesa do consumidor. Lei 8078/1990. DP&A/Lamparina, Comunicação Aplicada (100:00 Horas) Ementa: Componentes essenciais da comunicação, noções básicas das normas para apresentação de trabalhos e relatórios, estilo, organização do pensamento e desenvolvimento da capacidade de expressão oral e escrita, Leitura e interpretação. Conteúdos: - Aspectos gramaticais indispensáveis ao bom desempenho linguístico, A norma e sua utilização pelo comunicador; Linguagem oral e escrita/linguagem coloquial e linguagem formal; Funções do texto; Coerência e coesão do texto; Narração; Descrição e dissertação; Comunicação de massa x comunicação interpessoal e seu impacto na hospitalidade; Organização do discurso e do pensamento; Produção de textos; Gramática e ortografia instrumental; Redação técnica; Leitura e interpretação de tabelas, manuais, guias, folders, cronogramas, banners, roteiros, itinerários. Bibliografia: BLIKSTEIN, IZIDORO. Como Falar Em Público: Técnicas de Comunicação para Apresentações. 1a. Edição. São Paulo: Alínea, OMT. Sinais e Símbolos Turísticos: guia ilustrado e descritivo. São Paulo: Roca, Contabilidade e Custos (33:20 Horas) Ementa: A contabilidade e custos, a contabilidade financeira e a contabilidade gerencial. Terminologia contábil básica. Princípios contábeis aplicados a custos. Critério de rateio dos custos indiretos. Aplicação de custos indiretos de produção. Materiais diretos. Mão-de-obra direta. Problemas especiais da produção por ordem e da produção contínua. Produção conjunta e problemas fiscais na avaliação de estoques industriais. Bibliografia: LEONE, George Sebastião Guerra. Curso de Contabilidade de Custos. 3 ed. São Paulo: Atlas, MARTINS, Eliseu. Contabilidade de Custos. 9 ed. São Paulo: Atlas, SANTOS, Joel J. Contabilidade e análise de custos: modelo contábil, método de depreciação, ABC Custeio Baseado em atividades. 5ª Ed. São Paulo: Atlas, Capítulo 6 Critérios de Aproveitamento de Conhecimentos e Experiências Anteriores. Não haverá aproveitamento de conhecimentos e experiências anteriores. Capítulo 7 Critérios de Avaliação Page 13

14 A avaliação acontecerá ao longo do curso, por meio de avaliações escritas, oficinas, atividades práticas simuladas, pesquisas em grupo e individuais, seminários, e outros definidos pelos professores e proposta político pedagógica da escola Verificação do rendimento A avaliação, como parte integrante do processo educativo, acontecerá ao longo do curso, de modo a permitir reflexão-ação-reflexão da aprendizagem e a apropriação do conhecimento, resgatando suas dimensões, diagnóstica, formativa, processual, dinâmica, participativa e somativa. A avaliação será expressa em pontos cumulativos, numa escala de 0 (zero) a 100 (cem), por componente curricular, assim distribuídos: 60 pontos: em atividades orais, trabalhos escritos, pesquisa individuais, em duplas, em grupo, etc. 40 pontos: em provas ou testes definidos pelo professor Em cada módulo serão distribuídos 100 pontos, distribuídos em 02 etapas iguais de 50 pontos Da Aprovação Caberá ao professor observar, interpretar, investir e buscar acompanhar o processo de construção do conhecimento do aluno identificando suas dificuldades e seus progressos. Será considerado aprovado o aluno que alcançar: I Frequência mínima de 75%(setenta e cinco por cento) da carga horária semestral/módulo. II Aproveitamento mínimo de 60 (sessenta) pontos cumulativos, por componente curricular. 7.3 Dos Estudos de Recuperação: Aos alunos serão oferecidas diferentes oportunidades de aprendizagem definidas em sua Proposta Político Pedagógica, ao longo de todo o módulo/semestre e no período de férias a saber: - estudos contínuos de recuperação; - estudos periódicos de recuperação, aplicados imediatamente após a verificação de defasagem; - estudos independentes de recuperação, no período de férias escolares, com avaliação antes do início do módulo subsequente; - o Plano de estudos independentes de recuperação, deve ser elaborado pelo professor responsável pelo componente curricular e entregue ao aluno antes do término do módulo. - poderá beneficiar-se da progressão parcial, em até 3 (três) componentes curriculares o aluno que não tiver consolidado as competências básicas exigidas. 7.4 Da Reclassificação Page 14

15 Excepcionalmente, o aluno que apresentar desempenho satisfatório e frequência inferior a 75% (setenta e cinco por cento) do total das horas letivas do módulo, poderá ser submetido à reclassificação, para definir o grau de desenvolvimento e experiência do aluno para posicioná-lo no módulo subsequente permitindo-lhe o prosseguimento de estudos. Capítulo 8 Instalações e Equipamentos 8.1 Bibliografia Organização e Método ALVAREZ, Maria Esmeralda Ballestero. Organização, Sistemas e Métodos em Hospedagem Volume 1. São Paulo: McGraw Hill, ARAUJO, Luis César G. de. Organização, sistemas e métodos e as modernas ferramentas de gestão organizacional: arquitetura organizacional, benchmarking, empowerment, gestão pela qualidade total, reengenharia. São Paulo, Atlas, BALLESTERO ALVARES, M. E. Manual de organização, sistemas e métodos. São Paulo: Atlas, CHINELATO, João Filho. O&M integrado à informática. 12 eds. Rio de Janeiro: LTC, CRUZ, Tadeu. Sistemas, Métodos e Processos: Administrando a Organização por meio de processos de negócios. São Paulo: Atlas, Língua Estrangeira Moderna Espanhol BLASCO, CECILIA. Fale Tudo Em Espanhol Em Viagens! 1ª edição. São Paulo: Disal, KINDERSLEY, Dorling. Espanhol: Guia de Conversação para viagem. 5a. edição. São Paulo: Publifolha, MARTINEZ, RON; ARIAS, Sandra di Lullo. Como Dizer Tudo em Espanhol: Fale A Coisa Certa Em Qualquer Situação. 1ª edição. São Paulo: Campus, Língua Estrangeira Moderna Inglês CATUREGLI, Maria Genny. Dicionário Inglês Português: Turismo, Hotelaria e Comércio Exterior. 3a. edição. São Paulo: Aleph, OLIVEIRA, Luciano Amaral. English for Tourism Students. São Paulo: Roca, MARTINEZ, RON. Como Dizer Tudo em Inglês: Fale A Coisa Certa Em Qualquer Situação. 32ª edição. São Paulo: Campus, Marketing e Vendas Page 15

16 CHURCHILL, Gilbert A.; PETER, Paul J. Marketing: criando valor para os clientes. São Paulo: Saraiva 2000; HOFFMAN, K. Douglas; BATESON, John E.G. Príncipios de marketing de serviços: conceitos, estratégias e casos. 2.ed. São Paulo : Pioneira Thomson Learning, c2003. KOTLER, Philip. Administração de Marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice Hall, Gestão Empresarial BENI, Mário. Análise Estrutural do Turismo. 6. ed. São Paulo: Senac São Paulo, CASTELLI, Geraldo. Administração Hoteleira. 9. ed. Caxias do Sul: EDUCS, PETROCCHI, Mario. Hotelaria: Planejamento e Gestão. São Paulo: Futura, VALLEN, Gary e VALLEN, Jerome. Check-in, Check-out: gestão e prestação de serviços em hotelaria. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, Nutrição e Dietética CASCUDO, Luis da Camara. História da alimentação no Brasil. Belo Horizonte: Editora Itatiaia/Editora da universidade de São Paulo, LEITE, Luiz Alberto. Cozinhando com mestre leite: comida gaúcha. 3.ed. Porto Alegre: Martins Livreiro, MAC MILLAN, Norma. A arte da cozinha criativa. São Paulo: Companhia Melhoramentos, SCHULUTER, Regina. Gastronomia e Turismo. São Paulo: Aleph, Recursos Humanos Dutra, Joel Souza. Gestão de carreiras na empresa contemporânea. SP: Atlas, Veloso, Elza F.R. Carreiras sem fronteiras e transição profissional no Brasil. SP: Atlas, SOUZA, Maria Zelia; BITTENCOURT, F. Cargos, carreiras e remuneração. FGV Tecnologia da Informação CORNACHIONE, Edgard B.Jr INFORMÁTICA: aplicada as áreas de contabilidade, administração e economia, Ed Atlas São Paulo, 2001 OMT (Organização Mundial de Turismo). E-BUSINESS PARA TURISMO. Bookman SANTOS, Aldemar A. INFORMÁTICA NA EMPRESA, Ed Atlas São Paulo, Page 16

17 Relações Humanas e Éticas CRIVELARO, Rafael; TAKAMORI, Jorge Yukio. Dinâmica das Relações Interpessoais. 1a. Edição. Nova Campinas: Alínea, DEL PRETTE, Zilda A. Pereira; DEL PRETTE, Almir. Psicologia Das Relações Interpessoais: Vivencias Para o Trabalho em Grupo. Petrópolis: Vozes, Direito e Legislação CÓDIGO CIVIL e constituição Federal tradicional. 61.ed. São Paulo: Saraiva, MAMEDE, Gladston. Manual de direito para Administração hoteleira. Atlas, MARTINS, Plínio Lacerda. Código de defesa do consumidor. Lei 8078/1990. DP&A/Lamparina, Comunicação Aplicada BLIKSTEIN, IZIDORO. Como Falar Em Público: Técnicas de Comunicação para Apresentações. 1a. Edição. São Paulo: Alínea, OMT. Sinais e Símbolos Turísticos: guia ilustrado e descritivo. São Paulo: Roca, Contabilidade e Custos LEONE, George Sebastião Guerra. Curso de Contabilidade de Custos. 3 ed. São Paulo: Atlas, MARTINS, Eliseu. Contabilidade de Custos. 9 ed. São Paulo: Atlas, SANTOS, Joel J. Contabilidade e análise de custos: modelo contábil, método de depreciação, ABC Custeio Baseado em atividades. 5ª Ed. São Paulo: Atlas, Instalações e Equipamentos O CEP Centro de Educação Profissional de Caxambu possui salas de aula equipadas com notebooks, projetores (Datashow) televisores e DVD s em cada uma delas. Possui também biblioteca, laboratórios de informática, uma sala de conferência já montada com computador, projetor, sonorização e espaço de preparação de materiais. O material didático será elaborado e desenvolvido pelos próprios professores designados pelo CEP Caxambu, monitorado pelo corpo de assessoria pedagógica da SRE Caxambu de acordo com as ementas de cada disciplina. Possui todas as instalações necessárias para simulação de uma UH (Unidade de Hospedagem) compostas por restaurante didático, American bar, deposito de bebidas, cozinha didática, apartamento didático, almoxarifado, apartamento didático, rouparia e lavanderia. Page 17

18 O material didático será elaborado e desenvolvido pelos próprios professores designados pelo CEP Caxambu, monitorado pelo corpo de assessoria pedagógica da SRE Caxambu de acordo com as ementas de cada disciplina. Capítulo 9 Perfil do Pessoal Docente e Técnico O corpo docente do curso será composto por profissionais com formação em Turismo e em outras áreas da estrutura curricular proposta ou com formação afim que possa ser autorizada a ministrar os componentes curriculares. O pessoal técnico e administrativo é composto pela direção, analista educacional auxiliares de secretaria e auxiliares de serviços básicos. Capítulo 10 - Certificados e Diplomas Ao aluno concluinte do Curso será conferido o diploma de Técnico em Hospedagem do Eixo Tecnológico: Hospitalidade e Lazer, satisfeitas as exigências relativas: - ao cumprimento do currículo previsto para habilitação; - a apresentação do certificado de conclusão do Ensino Médio ou equivalente. A expedição do diploma será registrada em livro de Registro de Diplomas, na própria escola e será inserida no cadastro nacional de cursos técnicos bem como no Sistema Mineiro de Administração Escolar - SIMADE. Caxambu, Dezembro de 2014 Assinaturas: Inspetora: Secretário: Diretor: Membro do Colegiado: Page 18

TÉCNICO EM GUIA DE TURISMO

TÉCNICO EM GUIA DE TURISMO PLANO DE CURSO TÉCNICO EM GUIA DE TURISMO http://www.cepcaxambu.com Page 1 Técnico em Guia de Turismo Profissão com exercício regulamentado Pela lei 8.623 de 28 de janeiro de 1993 Da Presidência da República

Leia mais

Plano de Curso. Universidade Federal de Viçosa - Campus UFV Florestal Central de Ensino e Desenvolvimento Agrário de Florestal

Plano de Curso. Universidade Federal de Viçosa - Campus UFV Florestal Central de Ensino e Desenvolvimento Agrário de Florestal Plano de Curso Dados da Instituição Razão Social Esfera Administrativa Site de Instituição Universidade Federal de Viçosa - Campus UFV Florestal Central de Ensino e Desenvolvimento Agrário de Florestal

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

GRADUAÇÃO HOTELARIA BACHARELADO. NOTA MÁXIMA NO MEC Ministério da Educação

GRADUAÇÃO HOTELARIA BACHARELADO. NOTA MÁXIMA NO MEC Ministério da Educação NOTA MÁXIMA NO MEC Ministério da Educação TITULAÇÃO: Bacharel em Hotelaria CARGA HORÁRIA: 3.104 horas DURAÇÃO: 2 anos DIFERENCIAL 2 ANOS A Castelli ESH propõe-se a ofertar o Curso de Graduação em Hotelaria,

Leia mais

TÉCNICO EM GUIA DE TURISMO

TÉCNICO EM GUIA DE TURISMO PLANO DE CURSO TÉCNICO EM GUIA DE TURISMO http://www.cepcaxambu.com Page 1 Técnico em Guia de Turismo Profissão com exercício regulamentado Pela lei 8.623 de 28 de janeiro de 1993 Da Presidência da República

Leia mais

Escola Técnica Estadual Alberto Santos Dumont

Escola Técnica Estadual Alberto Santos Dumont Escola Técnica Estadual Alberto Santos Dumont - Guarujá AVISO DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE

Leia mais

Plano Educação. www.planoeducacao.com.br LISTA COMPLETA DE CURSOS DO PLANO EDUCAÇÃO. Área Assunto Titulo

Plano Educação. www.planoeducacao.com.br LISTA COMPLETA DE CURSOS DO PLANO EDUCAÇÃO. Área Assunto Titulo Plano Educação LISTA COMPLETA DE CURSOS DO PLANO EDUCAÇÃO 1 Administração Comércio, Vendas e Negociações Administração de Mercado Exterior Administração Comércio, Vendas e Negociações Atendimento ao cliente

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Inglês básico.

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Inglês básico. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM HOSPEDAGEM

APRESENTAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM HOSPEDAGEM APRESENTAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM HOSPEDAGEM 1. OBJETIVO DO CURSO Formar profissionais que consigam compreender o espaço social e as interações do mundo do trabalho na cadeia produtiva do Turismo e Hotelaria

Leia mais

DSCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DSCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO Turno: MATUTINO Currículo nº 9 Currículo nº 10 Reconhecido pelo Decreto Estadual n. o 5.497, de 21.03.02, D.O.E. nº 6195 de 22.03.02. Renovação de Reconhecimento Decreto

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM HOSPEDAGEM

APRESENTAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM HOSPEDAGEM APRESENTAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM HOSPEDAGEM 1. OBJETIVO DO CURSO Formar profissionais que consigam compreender o espaço social e as interações do mundo do trabalho na cadeia produtiva do Turismo e Hotelaria

Leia mais

DSCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DSCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO Turno: MATUTINO Currículo nº 9 Currículo nº 10 Reconhecido pelo Decreto Estadual n. o 5.497, de 21.03.02, D.O.E. nº 6195 de 22.03.02. Renovação de Reconhecimento Decreto

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de AUXILIAR ADMINISTRATIVO. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de AUXILIAR ADMINISTRATIVO. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS FLORIANÓPOLIS CONTINENTE PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO FORMAÇÃO CONTINUADA EM GESTÃO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES.

PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES. ETEC ALBERTO SANTOS DUMONT, GUARUJÁ. PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, NOS TERMOS DO COMUNICADO CEETEPS N 1/2009, E SUAS ALTERAÇÕES. AVISO N 152/02/2014 de 12/02/2014. Processo n 1286/2014 AVISO DE DEFERIMENTO

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Português para fins acadêmicos

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Português para fins acadêmicos MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS GAROPABA Aprovação do curso e Autorização da oferta

Leia mais

Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC. Campus Ceilândia

Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC. Campus Ceilândia Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC Campus Ceilândia GESTÃO E PRÁTICAS EMPREENDEDORAS PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Ceilândia, Fevereiro de 2014. CURSO DE FORMAÇÃO

Leia mais

Denominação do curso: ESPANHOL APLICADO A SERVIÇOS TURÍSTICOS BÁSICO

Denominação do curso: ESPANHOL APLICADO A SERVIÇOS TURÍSTICOS BÁSICO 1- DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Denominação do curso: ESPANHOL APLICADO A SERVIÇOS TURÍSTICOS BÁSICO Eixo Tecnilógico: Apoio Educacional Local de oferta: IFBA Campus Ilhéus Modalidade: Presencial Turno de oferta:

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Organizador de Eventos. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Organizador de Eventos. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

APROVAÇÃO DO CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PROMOTOR DE VENDAS. Parte 1 (solicitante)

APROVAÇÃO DO CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PROMOTOR DE VENDAS. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA APROVAÇÃO DO CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE

BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE ANO II Nº 003 Editado pela Secretaria Geral das FIPAR Faculdades Integradas de Paranaíba FIPAR Paranaíba, 08 de agosto de 2008. AVISO DE PUBLICAÇÃO E ADEQUAÇÃO DE MATRIZ

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS 1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS SUMÁRIO INTERATIVO ENTENDENDO SOBRE O PROGRAMA TELECURSO TEC... 3 ÁREAS DE ESTUDO DO TELECURSO

Leia mais

UNIBRASIL Faculdades Integradas do Brasil MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO

UNIBRASIL Faculdades Integradas do Brasil MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO UNIBRASIL Faculdades Integradas do Brasil MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CURITIBA 2011 CURSO DE TURISMO ESCOLA DE NEGÓCIOS MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Ao fazer o

Leia mais

TÉCNICO EM HOSPEDAGEM

TÉCNICO EM HOSPEDAGEM Imagens para explicar que às vezes o turista quer um lugar simples, no meio da natureza para descansar, basta estar limpo, asseado e arejado, nem todos querem luxo, existe vários perfis de clientes.(grifo

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Hospedagem FORMA/GRAU:( X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura (

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Professor Massuyuki Kawano Extensão E.E Índia Vanuíre Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional:

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO A NOSSA IDENTIDADE PROCESSO SELETIVO 2014/ 1.º SEMESTRE

MANUAL DO CANDIDATO A NOSSA IDENTIDADE PROCESSO SELETIVO 2014/ 1.º SEMESTRE A NOSSA IDENTIDADE MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2014/ 1.º SEMESTRE Castelli Escola Superior de Hotelaria Portaria Ministerial nº 2.167, de 22 de dezembro de 2000 Entidade Mantenedora: CETH - Centro

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091.6 Município: São Carlos EE: Prof. Arlindo Bittencourt Eixo Tecnológico: Gestão e

Leia mais

Relação completa dos cursos do Estude Sem Fronteiras

Relação completa dos cursos do Estude Sem Fronteiras Relação completa dos cursos do Estude Sem Fronteiras Curso Carga horária Área: Direito Direito Coletivo do Trabalho 40 Direito Empresarial 40 Direito Municipal e Urbanístico Direito Tributário Aplicado

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2016.1º SEMESTRE

MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2016.1º SEMESTRE MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2016.1º SEMESTRE A NOSSA IDENTIDADE Castelli Escola Superior de Hotelaria Portaria Ministerial nº 2.167, de 22 de dezembro de 2000 Entidade Mantenedora: CETH - Centro

Leia mais

Etec Monsenhor Antonio Magliano

Etec Monsenhor Antonio Magliano Etec Monsenhor Antonio Magliano Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC Grupo de Supervisão Educacional GSE / Gestão Pedagógica GEPED Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico

Leia mais

FATEC EaD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR SÃO PAULO 2014

FATEC EaD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR SÃO PAULO 2014 1 FATEC EaD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR SÃO PAULO 2014 2 Sumário 1. Introdução... 3 2. Finalidade do Projeto Interdisciplinar... 3 3. Disciplinas Contempladas... 4 4. Material

Leia mais

5 Proposta pedagógica da escola

5 Proposta pedagógica da escola 5 Proposta pedagógica da escola A escola onde este estudo se realizou localiza-se na periferia da cidade do Rio de Janeiro, e passou a integrar a rede FAETEC (Fundação de Apoio à Escola Técnica do Rio

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 33/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE HOTELARIA, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA.

RESOLUÇÃO CONSEPE 33/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE HOTELARIA, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. RESOLUÇÃO CONSEPE 33/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE HOTELARIA, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

1) A prática e o aprofundamento das habilidades comunicativas específicas que serão avaliadas nos exames.

1) A prática e o aprofundamento das habilidades comunicativas específicas que serão avaliadas nos exames. C U R S O S ESPECIAIS I n s t i t u t o C e r v a n t e s d e B r a s i l i a CURSOS ESPECIAIS O Instituto Cervantes de Brasília dispõe de uma ampla oferta de cursos especiais para se adaptar as necessidades

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de RECEPCIONISTA. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de RECEPCIONISTA. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Cálculo I 40 Cálculo II 40 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos I 80 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos II 80 Matemática 40 Lógica Matemática 40 Probabilidade

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROF.MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Espanhol Básico. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Espanhol Básico. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) INGLÊS INTERMEDIÁRIO Florestal 2014 Reitora da Universidade Federal de Viçosa Nilda de Fátima Ferreira Soares Pró-Reitor de Ensino Vicente

Leia mais

Como fazer o seu primeiro MBA?

Como fazer o seu primeiro MBA? GRADE CURRICULAR Como fazer o seu primeiro MBA? Escolha o MBA desejado no seu escritório virtual e confira a Grade Curricular do curso. Faça um a um, todos os módulos referentes ao MBA escolhido baseando-se

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( ) Presencial

Leia mais

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente 2015

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente 2015 Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos SP Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Recursos Humanos Qualificação:

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Gestão de Turismo FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( x ) tecnólogo

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1 CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É com satisfação que apresentamos este

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRICULO PLENO 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRÁT CHA PRÉ-REQUISITO

MATRIZ CURRICULAR CURRICULO PLENO 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRÁT CHA PRÉ-REQUISITO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2015 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos EE: Arlindo Bittencourt Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

PERÍODOS SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

PERÍODOS SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA TÉCNICO EM COZINHA SUBSEQUENTE TURMA 10C (SALA 308) Obs.: O horário de início e de término ainda está por ser definido com todos os alunos do curso, portanto, está sujeito a alterações. 15:10 16:00 16:00

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2010.2 A BRUSQUE (SC) 2014 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INFORMÁTICA APLICADA À... 4 02 MATEMÁTICA APLICADA À I... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA... 4 04 PSICOLOGIA... 5 05

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROCESSO Nº: E-03/100.520/2009 INTERESSADO: CENTRO DE ENSINO E TREINAMENTO APLICADO A PROFISSIONAIS LTDA

COMISSÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROCESSO Nº: E-03/100.520/2009 INTERESSADO: CENTRO DE ENSINO E TREINAMENTO APLICADO A PROFISSIONAIS LTDA Governo do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Educação CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO COMISSÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROCESSO Nº: E-03/100.520/2009 INTERESSADO: CENTRO DE ENSINO E TREINAMENTO

Leia mais

PRONATEC SERVIÇOS PÚBLICOS. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRONATEC SERVIDORES EM AUXILIAR ADMINISTRATIVO Parte 1 (solicitante)

PRONATEC SERVIÇOS PÚBLICOS. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRONATEC SERVIDORES EM AUXILIAR ADMINISTRATIVO Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS S DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais. Linguagem verbal e não verbal. Linguagem

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS Habilitação Profissional: Técnica de Nível

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 042, DE 11 DE MAIO DE 2011 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 297ª Reunião Ordinária, realizada em 11 de maio de 2011, e considerando

Leia mais

CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE

CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR Curso: TURISMO E HOTELARIA Graduação: BACHARELADO Regime: SERIADO ANUAL - NOTURNO Duração: 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS -

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE ABERTURA DE TURMA PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA PROFOP DA UTFPR

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE ABERTURA DE TURMA PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA PROFOP DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Diretoria de Graduação e Educação Profissional - DIRGRAD Departamento de Educação Campus XXXXXXX ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO

Leia mais

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO 1 QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO DISCIPLINAS Artes (Base Nacional Comum) Biologia (Ensino Médio) Matemática (Base Nacional Comum)

Leia mais

ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINAS CARGA HORÁRIA Linguagem e Interpretação de Texto 80 Contabilidade I 80 Economia 80 Matemática 80 Teoria Geral da Administração

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 36 / 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em Línguas Estrangeiras

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Gestão de Turismo FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( x ) tecnólogo

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. Jairo de Oliveira EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. Jairo de Oliveira EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Hospedagem FORMA/GRAU:( X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura (

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em HOTELARIA MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 360h. Módulo/Semestre 2 Carga horária total: 360h

Curso Superior de Tecnologia em HOTELARIA MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 360h. Módulo/Semestre 2 Carga horária total: 360h Curso Superior de Tecnologia em HOTELARIA CÂMPUS Florianópolis-Continente MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 360h Fundamentos do Turismo e da Hospitalidade 72 Linguagem e Comunicação

Leia mais

MILENE AMORIM DE MATOS

MILENE AMORIM DE MATOS Plano de Trabalho Docente 2010 ETEC DE SUZANO Ensino Técnico Código: 190 Município: SUZANO Área Profissional: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICO EM SECRETARIADO Qualificação: RECEPCIONISTA

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC Assistente de Planejamento e Controle de Produção

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC Assistente de Planejamento e Controle de Produção MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. ETEC Rodrigues de Abreu Extensão EE Ernesto Monte. Qualificação: Sem certificação

Plano de Trabalho Docente 2010. ETEC Rodrigues de Abreu Extensão EE Ernesto Monte. Qualificação: Sem certificação Plano de Trabalho Docente 010 Ensino Técnico ETEC Rodrigues de Abreu Extensão EE Ernesto Monte Código: 135 Município: Bauru/SP Área Profissional: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico Jurídico

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Bacharelado em Sistemas de Informação FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( X ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios CURSO: Bacharelado em Administração MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( x

Leia mais

FORMULÁRIO PADRÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS ENSINO INOVADOR

FORMULÁRIO PADRÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS ENSINO INOVADOR FORMULÁRIO PADRÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS ENSINO INOVADOR Título do Projeto: Práticas Profissionais em Gastronomia: Restaurante Unidade(s) de aprendizagem ou disciplina de referência: Práticas Profissionais

Leia mais

ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DISCIPLINAS/EIXO TECNOLÓGICO POR GERED

ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DISCIPLINAS/EIXO TECNOLÓGICO POR GERED ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL /EIXO POR GERED DISCIPLINA/EIXO GERED ARARANGUÁ em Economia ou Administração ou Contabilidade ou Ciências Contábeis com Curso Emergencial de Complementação Pedagógica; ou,

Leia mais

REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DO CURSO DE TECNÓLOGO EM PRODUÇÃO DO VESTUÁRIO (com ênfase em calçados)

REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DO CURSO DE TECNÓLOGO EM PRODUÇÃO DO VESTUÁRIO (com ênfase em calçados) Mantenedora: Fundação Educacional Fausto Pinto da Fonseca - CNPJ : 04.149.536/0001-24 Av. Dom Cabral, 31 Centro - CEP: 35.519-000 - Nova Serrana - MG Fone: (37) 3226-8200 - Site: www.fanserrana.com.br

Leia mais

Plano de Curso. Universidade Federal de Viçosa - Campus UFV Florestal Central de Ensino e Desenvolvimento Agrário de Florestal

Plano de Curso. Universidade Federal de Viçosa - Campus UFV Florestal Central de Ensino e Desenvolvimento Agrário de Florestal Plano de Curso Dados da Instituição Razão Social Esfera Administrativa Site de Instituição Universidade Federal de Viçosa - Campus UFV Florestal Central de Ensino e Desenvolvimento Agrário de Florestal

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE CURSOS

PROGRAMAÇÃO DE CURSOS PROGRAMAÇÃO DE CURSOS maio junho VAGAS LIMITADAS Camaçari www.ba.senac.br /senacbahia INFORMAÇÕES IMPORTANTES Os cursos podem ser adiados e/ou cancelados, caso não haja número suficiente de alunos para

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( x ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

I RELATÓRIO: 8021/2011, de 15/12/2011 PARECER CEE/PE Nº 162/2011-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 07/11/2011

I RELATÓRIO: 8021/2011, de 15/12/2011 PARECER CEE/PE Nº 162/2011-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 07/11/2011 INTERESSADA: EFORTE ESCOLA DE FORMAÇÃO TÉCNICA E EMPRESARIAL RECIFE/PE ASSUNTO: CREDENCIAMENTO DA INSTITUIÇÃO PARA A OFERTA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO E AUTORIZAÇÃO DOS CURSOS: TÉCNICO

Leia mais

Os interessados deverão enviar currículo pelo e-mail: rhcentrohistorico@senacrs.com.br

Os interessados deverão enviar currículo pelo e-mail: rhcentrohistorico@senacrs.com.br SISTEMA FECOMÉRCIO-RS SELECIONA: O Senac-RS Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, Administração Regional no Estado do Rio Grande do Sul, está selecionando profissionais para desenvolver suas atividades

Leia mais

Habilitação Profissional do Tecnólogo em Gestão do Turismo

Habilitação Profissional do Tecnólogo em Gestão do Turismo PERFIL PROFISSIONAL Habilitação Profissional do Tecnólogo em Gestão do Turismo É o profissional que atua em agências de viagens, em meios de hospedagem, em empresas de transportes e de eventos; promove

Leia mais

03 (TRÊS) ANOS LETIVOS

03 (TRÊS) ANOS LETIVOS Curso: Graduação: Regime: Duração: MATRIZ CURRICULAR GESTÃO COMERCIAL (Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios) TECNOLÓGICA SERIADO ANUAL NOTURNO 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL EM LINUX Campus Lages Junho/204 Parte (solicitante) DADOS DO CAMPUS PROPONENTE. Campus: Instituto Federal de Santa Catarina Campus Lages. 2. Endereço/CNPJ/Telefone

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO SUPERIOR DE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2014 Atualizado em 6 de junho de 2014 pela Assessoria de

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC de Nova Odessa Código: 234 Município: Nova Odessa Eixo Tecnológico: Segurança no Trabalho Habilitação Profissional: Técnico em Segurança do Trabalho Qualificação:

Leia mais

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015 CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015 1. Biologia (Base Nacional Comum Ensino Médio; Automação Industrial Integrado ao Ensino Médio) Biologia (LP) Ciências Biológicas (LP) Ciências

Leia mais

7 - FREQUÊNCIA MÍNIMA OBRIGATÓRIA

7 - FREQUÊNCIA MÍNIMA OBRIGATÓRIA 1- DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Denominação do curso: MERENDEIRA Eixo Tecnológico: Apoio Educacional Local de oferta: IFBA Campus Ilhéus Modalidade: Presencial Turno de oferta: Vespertino Nº de vagas disponíveis:

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec:Paulino Botelho/ Professor E.E. Arlindo Bittencourt (extensão) Código: 092-2 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação

Leia mais

CÓPIA - COMPROVANTE DE ESCOLARIDADE CURSO DE FORMAÇÃO - CPF E RG COMPONENTES CURRICULARES E HABILITAÇÕES

CÓPIA - COMPROVANTE DE ESCOLARIDADE CURSO DE FORMAÇÃO - CPF E RG COMPONENTES CURRICULARES E HABILITAÇÕES PROCESSO SELETIVO Nº 1715/2014 TAXA DE R$ 10,00 DOCUMENTOS PARA INSCRIÇÃO: CÓPIA - COMPROVANTE DE ESCOLARIDADE CURSO DE FORMAÇÃO - CPF E RG COMPONENTES CURRICULARES E HABILITAÇÕES ADMINISTRAÇÃO Gestão

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO SUPERIOR DE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2014 Atualizado em 6 de junho de 2014 pela Assessoria

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA CLASSE DESCENTRALIZADA DE ILHA SOLTEIRA E. E. DE URUBUPUNGÁ

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA CLASSE DESCENTRALIZADA DE ILHA SOLTEIRA E. E. DE URUBUPUNGÁ REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/06/2015 de 19/10/2015. 1. Gestão da

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

ETEC DE RIBEIRÃO PIRES RIBEIRÃO PIRES

ETEC DE RIBEIRÃO PIRES RIBEIRÃO PIRES ETEC DE RIBEIRÃO PIRES RIBEIRÃO PIRES AVISO DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO,

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM SECRETARIADO EXECUTIVO

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM SECRETARIADO EXECUTIVO Anexo II da Resolução nº, de de de 2008. EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM SECRETARIADO EXECUTIVO 1. DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS PORTUGUÊS INSTRUMENTAL Comunicação e linguagem; estrutura do

Leia mais

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para:

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: INSTITUIÇÃO: IFRS CAMPUS BENTO GONÇALVES CNPJ: 94728821000192 ENDEREÇO: Avenida Osvaldo Aranha, 540. Bairro Juventude. CEP: 95700-000 TELEFONE: (0xx54) 34553200 FAX: (0xx54) 34553246 Curso de Educação

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( ) Presencial

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Técnico

Leia mais

Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores. Regulamento das Atividades Práticas da Faculdade Montes Belos

Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores. Regulamento das Atividades Práticas da Faculdade Montes Belos Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores Regulamento das Atividades Práticas da Faculdade Montes Belos São Luís de Montes Belos, novembro de 2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES PRÁTICAS DA FACULDADE

Leia mais