Produtos de Baixa Tensão. Dispositivo protetor de surto - DPS Linha OVR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Produtos de Baixa Tensão. Dispositivo protetor de surto - DPS Linha OVR"

Transcrição

1 Produtos Baixa Dispositivo protetor surto - DPS Linha

2 Os raios criam correntes que geram sobretensões nas res distribuição e transmissão energia. Os dispositivos protetores surto sviam essas correntes para a terra e limitam a sobretensão a valores compatíveis com os equipamentos conectados à re. Tecnologia e qualida ABB para proteger pessoas e equipamentos. 2 Dispositivo protetor surto - DPS

3 Dispositivo protetor surto - DPS Índice Linha... 4 Protetores surto com proteção integrada... 7 Proteção por aplicação resincial... 8 comercial... 9 industrial aplicações específicas em 24/48 Vc.a. e c.c Características técnicas DPS Tipo 1 e Tipo DPS Tipo DPS Tipo 1, Tipo 1+2 e Tipo Tabelas escolha Descargas atmosféricas e seus riscos - causas sobretensões transientes Dados técnicos terminologia das características elétricas do DPS seleção do DPS Princípio coornação para protetores surto Sistemas aterramento Exemplo uma instalação industrial, comercial ou predial protegida Proteção por aplicação resincial industrial e comercial industrial, comercial e predial Regras instalação e escolha dos dispositivos proteção associados (fusível e mini disjuntor) Regras instalação Dispositivo protetor surto - DPS 3

4 Linha Uma linha completa para proteção contra raios e sobretensões. 4 Dispositivo protetor surto - DPS

5 Princípio funcionamento Os dispositivos protetores surto foram senvolvidos para limitar sobretensões transientes e também sviar as altas correntes provenientes scargas atmosféricas. Aplicações Os dispositivos protetores surto são necessários em qualquer instalação que tenha riscos sofrer danos por sobretensão (raios diretos, indiretos e surtos por chaveamento). São utilizados em instalações industriais, comerciais e resinciais. Tipo 1 Tecnologia Spark-gap tecção eletrônica surto alta durabilida tensões operação 255 e 440 V (tensão fase-neutro) corrente impulso 7, 15 e 25 ka molo especial para neutro 25, 50 e 100 ka I imp capacida interrupção corrente subsequente 7 e 50 ka mollos multipolares 1, 2, 3 e 4 polos e 3 F+N Tipos / classes As Normas IEC (internacional) e VDE (alemã) preveem os seguintes tipos e classes conforme sua utilização, seguindo a tabela abaixo: IEC VDE Tipo 1 Classe B proteção para scargas atmosféricas diretas Tipo 2 Classe C proteção para scargas atmosféricas indiretas e surtos por chaveamento Tipo 3 Classe D proteção fina surtos tensão Tipo 2 Tecnologia Varistor protetores surto plugáveis reserva segurança contato indicação remota indicador visual frontal estado tensões operação 275 e 440 V (tensão fase-neutro) correntes máximas scarga 15, 40, 70 e 120 ka molo especial para neutro 70 ka I máx molos multipolares 1, 2, 3 e 4 polos e 3 F+N Dispositivo protetor surto - DPS 5

6 Linha ages Indicador vida útil do protetor surto Esta opção permite a visualização do estado do protetor surto através um medidor mecânico localizado na parte frontal do dispositivo que muda para vermelho, conforme o protetor chega ao fim sua vida útil. Quando isso ocorre, o protetor precisa ser trocado, pois a proteção não é mais garantida. anical indicator which which When this this occurs, the the Indicador do fim vida útil End-of-life indicator SPDs Indicação remota (TS) Esta função permite a verificação remota do estado operacional do protetor surto para efeito manutenção, por meio um contato reversível. Características técnicas do contato auxiliar integrado contato: 1 NAF (contato 3 pontos, sendo 1 ponto comum, 1 saída NA e 1 saída NF) carga mínima: 12 Vc.c ma carga máxima: 250 Vc.a. - 1 A seção do cabo: 1.5 mm 2 Normal Normal End-of-life Normal Fim da vida útil, e the surge surge arrester will will witch to to fect. Sistema reserva Safety segurança Reserve (s) system se time time to No to caso replace the uma the corrente surto excer a capacida d red due due to máxima to the the do 2-stage dispositivo, o protetor surto irá chavear para SPDs a posição reserva segurança e o contato remoto indicação (TS), irá mudar para a posição fim vida útil. Consequentemente, o usuário é avisado antes do fim da ould one one or more more worn worn vida útil do protetor e, tem mais tempo para se preparar be isolated nor nor do do the the Normal Normal In Reserve In Reserve End-of-life para a troca do cartucho. Isso é possível, porque na posição reserva End-of-life segurança indicator a proteção ainda é garantida pelo icator which sistema sconexão do segundo estágio do protetor, ou occurs, seja, the quando o primeiro varistor chega ao fim sua vida útil he s the operational state state este é sconectado e NOTE: o segundo varistor entra em seu lugar, dando continuida Normal A à End-of-life proteção faulty A faulty surge surge e avisando arrester o does usuário does not da not breve interrupt arrester necessida will da troca do continuity cartucho. of of service (if (if wired wired such such that that efect. priority is given is given to to continuity of of service), it it Safety Reserve Sistema simply system reserva segurança simply disconnects itself. itself. But, But, the the equipment replace the is no is no longer longer protected. the 2-stage Lâmpada remota indicação do estado do protetor surto Contato indicação remota Protetor surto montado com o contato indicação remoto or more worn d nor do the Normal In Reserve End-of-life Normal Em reserva Fim vida útil Plugável rational A state característica plugável dos protetores surto ABB facilita a sua manutenção. NOTE: Po-se trocar um ou mais cartuchos A faulty surge arrester does not interrupt gastos sem a necessida isolar o circuito ou remover continuity of service (if wired such that cabos do circuito. priority is given to continuity of service), it simply disconnects itself. But, the equipment is no longer protected. Nota 1: Um protetor surto feituoso não interrompe a continuida serviço (se for feita a ligação forma que tenha a priorida para tal), ele simplesmente se sconecta. Mas os equipamentos ixam ser protegidos. Nota 2: Os cartuchos reposição para protetores surto plugáveis possuem um sistema contra erros ligação (os cartuchos neutro são diferentes dos cartuchos fase), prevenindo ligações incorretas durante a reposição do cartucho. 6 Dispositivo protetor surto - DPS NOTE: Pluggable surge surge arrester cartridges have have a a

7 Protetores surto com proteção integrada Novo Uso resincial: PLUS 1N Proteção integrada Com sua proteção fim vida útil por fusível integrada, não é necessário o uso disjuntores ou fusíveis adicionais. Compacto Apenas 2 módulos largura. Fácil instalar. Indicador estado 2 LEDs indicam visualmente o atual estado do DPS. scarga In=5kA: corrente nominal scarga para aplicação resincial acordo com IEC Alta durabilida O sistema reserva segurança garante um longo tempo proteção para seus equipamentos. Recomendado para áreas baixa frequência scargas atmosféricas. Uso comercial e resincial: PLUS N1 40 Proteção integrada Com sua proteção fim vida útil por disjuntor integrada, não é necessário o uso disjuntores ou fusíveis adicionais. Compacto Apenas 2 módulos largura. Fácil instalar. Indicador estado Indicação visual: a posição da alavanca do mini disjuntor indica o estado do protetor surto. Opcional: contato auxiliar. scarga Com I máx 40kA, o PLUS po ser instalado em áreas alto risco. Design ecológico e reciclável Design interno inovador: ajuda na redução emissões CO 2 na atmosfera. Recomendado para áreas alta frequência scargas atmosféricas. Entrada Exemplo sem para-raios Entrada Exemplo sem para-raios S200 S200 S200 S200 Dispositivo protetor surto - DPS 7

8 Proteção por aplicação - resincial 1 2 Proteção do telefone e mom Proteção dos equipamentos, TC 200 FR P ve ser instalado no quadro distribuição T (por fase) 1 2 Proteção equipamentos no setor resincial Tipo máxima nominal scarga scarga I máx (8/20) I n (LN/LL) nominal Nível U n proteção TC 200 FR P 10 ka 5 ka 200 V 400 V T ka 20 ka 230 / 400 V 1,4 kv U p 8 Dispositivo protetor surto - DPS

9 Proteção por aplicação comercial 1 1 Proteção dos quadros sub-distribuição T (por fase) 2 Proteção do interfone TC 24 V P Proteção do telefone TC 48 V P - ISDN (S o ) 4 Proteção do sistema automático transferência ou distribuição principal T (por fase) Exemplo aplicação para um sistema aterramento TN-S Proteção equipamentos num prédio comercial Tipo impulso subsequente máxima nominal nominal I imp (10/350) interrupção scarga scarga U n (L/N-LL) I fi I máx (8/20) I n Nível proteção TC 24 VP ka 5 ka 24 V 35 V TC 48 VP ka 5 ka 48 V 70 V T ka 50 ka - 25 ka 230 / 400 V 2,5 kv T ka 25 ka 230 / 400 V 1,4 kv U p Dispositivo protetor surto - DPS 9

10 Proteção por aplicação industrial 1 1 Para-raio 2 Proteção para baixa corrente TC 48 V P 3 Quadro distribuição principal T (por fase) 4 Quadro sub-distribuição T (por fase) Exemplo aplicação para um sistema aterramento TN-S Proteção equipamentos no setor industrial Tipo impulso subsequente máxima nominal nominal I imp (10/350) interrupção scarga scarga U n (LN/LL) I fi I máx (8/20) I n Nível proteção T ka 20 ka 230 / 400 V 1,4 kv T ka 50 ka - 25 ka 230 / 400 V 2,5 kv TC 48 VP ka 5 ka 70 V 0,07 kv T1 50 N 50 ka 0,1 ka / 400 V 1,5 kv T2 70 NP ka 30 ka 440 V (U máx) 1,4 kv U p 10 Dispositivo protetor surto - DPS

11 Proteção por aplicação - aplicações específicas em 24/48 Vc.a. e c.c. Sistemas com bateria Aplicações fotovoltaicas autônomas Possibilida instalação entre baterias e carregador Linha dados se a corrente for superior a 140 ma Telecomunicações, geração eólica, aplicações industriais sob tensões muito baixas Entre transformador 230/48 V ou 24 V (c.a. e c.c.) e equipamentos a serem protegidos, por exemplo: PLC s Sensores Produtos disponíveis para aplicações em tensões muito baixas Tipo máxima nominal scarga I máx (8/20) scarga I n nominal Nível proteção Código U n U p estoque P 15 ka 5 ka 57 V 0.3 kv 2CTB813851R P TS 15 ka 5 ka 57 V 0.3 kv 2CTB813851R P 15 ka 5 ka 57 V 0.3/0.6 kv 2CTB813852R P TS 15 ka 5 ka 57 V 0.3/0.6 kv 2CTB813852R s P TS 15 ka 5 ka 57 V 0.3/0.6 kv 2CTB813852R1300 Dispositivo protetor surto - DPS 11

12 Características técnicas DPS Tipo 1 e Tipo 1+2 Características técnicas Tipo 1 Tipo 1 T1 25 TS T Tecnologia Spark-gap Spark-gap Características elétricas Normas IEC / EN IEC / EN Tipo / classe 1 / I 1 / I Polos 1P - 1P -, 2P 2L 3P 3L 4P 4L 1P+N 1N 3P+N 3N 1P - 3P+N 3N Tipos res IT - TT TT*-TNS-TNC TNC TNS TT - TNS TT - TNS TT*-TNS-TNC TT - TNS Tipo corrente c.a. c.a. nominal U n (L-N/L-L) V / / /400 máxima operação contínua U c V máxima operação contínua U c (L-N / N- ) V / / / 255 impulso I imp (10/350) por polo ka impulso I imp (10/350) (L-N / N- ) ka / / / 100 scarga máxima I máx (8/20) por polo ka scarga máxima I máx (8/20) (L-N / N-) ka scarga nominal I n (8/20) por polo ka scarga nominal I n (8/20) (L-N / N- ) ka - 25 / / / 100 Nível proteção U p kv Nível proteção U p (L-N / N- ) kv / / / 1.5 Capacida interrupção corrente subsequente I fi karms Capacida interrupção corrente karms / / / 0.1 subsequente I fi (L-N / N- ) TOV (sobretensão temporária) suportada U T (5s.) V TOV (sobretensão temporária) suportada U T (L-N: 5s. / N- : 200 ms) V / / / 1200 operação continua I c ma Nenhum < 2 (LED) Capacida resistência ao curto-circuito (I scw) karms carga I load (para ligação em V) A Fusível máximo back-up gg/gl Conexão paralela A Conexão serial (para ligação em V) A 125 NA Características mecânicas Temperatura operação e armazenagem C -40 a a +80 Grau proteção IP 20 IP 20 Resistência a fogo acordo com UL 94 V0 V0 Cor do invólucro Poliarilamida cinza RAL 7035 Poliarilamida cinza RAL 7035 Indicação estado Opcional (com TS) Sim TS Indicador remoto Opcional (TS) Não Instalação Cabos (L, N, ) Cabo sólido mm Cabo flexível mm Comprimento para capeamento (L, N, ) mm Torque aperto (L, N, ) Nm TT*: apenas para proteção fase/neutro na re TT. 12 Dispositivo protetor surto - DPS

13 Tipo 1+2 T TS Tipo 1+2 HL s PTS Tipo 1+2 T Tipo 1+2 T s P Spark-gap/varistor Varistor Spark-gap Varistor IEC / EN IEC / EN IEC / EN IEC / EN / I 1 / I 1 / I 1P -, 2P 2L, 3P 3L, 4P 4L 1P - 3P+N 3N 1P - 3P 3L 4P 4L 1P+N 1N 3P+N 3N TT* - TNS - TNC TT*-TNS-TNC TT - TNS TT*-TNS-TNC TNC TNS TT - TNS TT - TNS c.a. c.a. c.a. c.a / / / / / / 50-7 / 12 7 / /60-70/70 70/ / NA / / / NA / NA / 0.1 NA / / / 1200 < 1 (fuga do varistor) < 1 < 2 (LED) < NA NA NA -40 a a a a +80 IP 20 IP 20 IP 20 IP 20 V0 V0 V0 V0 Poliarilamida cinza RAL 7035 Poliarilamida cinza RAL 7035 Poliarilamida cinza RAL 7035 PC cinza RAL 7035 Sim Sim Sim Sim Sim Não Não Não Dispositivo protetor surto - DPS 13

14 Características técnicas DPS Tipo 2 Características técnicas Tipo 2 (plugável) T2 (s) P (TS) Tecnologia Varistor Características elétricas Normas IEC / EN Tipo / teste classe 2 / II Polos 1P - 3P 3L 4P 4L 3P+N 3N 1P - 3P 3L 4P 4L 1P+N 1N 3P+N 3N Tipos res IT - TT IT-TT** IT-TT*** TT - TNS - IT TT*-TNS-TNC TNC TNS TT-TNS TT-TNS Tipo corrente c.a. c.a. c.a. c.a. c.a. nominal U n (L-N/L-L) V / / /400 máxima operação contínua U c V máxima operação contínua V - - U c (L-N / N- ) 440 / / 255 scarga máxima ka I máx (8/20) por polo scarga máxima ka /70 40 /70 70 / /70 40 /70 70 /70 I máx (8/20) (L-N / N- ) scarga nominal ka I n (8/20) por polo scarga nominal ka /30 20/30 30/ /30 20/30 30/30 I n (8/20) (L-N / N- ) Nível proteção U p kv Nível proteção U p (L-N / N- ) kv / /1.4 2/ / / /1.4 residual U res em 3 ka por polo kv residual U res em 3 ka (L-N / N- ) kv / / / / / /1.2 subsequente interrupção I fi karms NA NA - NA - subsequente interrupção I fi karms - - NA / NA / 0.1 (L-N / N- ) TOV (sobretensão temporária) suportada U T (5s.) V TOV (sobretensão temporária) suportada U T V / / 1200 (L-N: 5s./N- : 200 ms) operação contínua I c ma < 1 < 1 < 1 < 1 < 1 Capacida resistência ao curto-circuito karms Proteção Fusível gg -gl A Disjuntor curva C A TT*: apenas para proteção fase/neutro na re TT. TT**: apenas para re TT sem neutro TT***: apenas proteção em modo comum para re TT 14 Dispositivo protetor surto - DPS

15 Tipo 2 (não plugável) PLUS N1 40 Tipo 2 (não plugável) T2 275 Tipo 2 Fotovoltaico PV P (TS) Telecom / Linha dados TC Varistor Varistor Varistor Varistor VP IEC / EN IEC / EN IEC / II 2 / II TC 1P+N N1 1P - 4P 4L 3 1 par TT - TNS TT* - TNS - TNC TNS Sistema Fotovoltaico Linha dados / Telecom c.a. c.a. c.c. c.c. Baixa tensão / FR Im = / / / / NA NA < 1 < 1 < 0.05 < I sc = 15 ka Mini disjuntor integrado Dispositivo protetor surto - DPS 15

16 Características técnicas DPS Tipo 1, Tipo 1+2 e Tipo 2 Características técnicas do contato auxiliar integrado (TS) Tipo Tecnologia Características elétricas Instalação Contato Carga Carga Seção do condutor mínima máxima Tipo 1 T1... TS Spark-gap 1NA + 1NF 6 Vc.c ma 250 Vc.a. - 5 A 1,5 mm 2 Tipo 1+2 T TS Spark-gap/varistor 1NA + 1NF 12 Vc.c ma 250 Vc.a. - 5 A 1,5 mm 2 HL s PTS Varistor 1NA + 1NF 12 Vc.c ma 12 Vc.c ma 1,5 mm 2 Tipo 2 T2... P TS Plugável 1NA + 1NF 12 Vc.c ma 250 Vc.a. - 1 A 1,5 mm 2 PV P TS Varistor 1NA + 1NF 12 Vc.c ma 250 Vc.a. - 1 A 1,5 mm 2 Características mecânicas Tipo Temperatura operação e armazenagem Grau proteção Resistência a fogo acordo com UL94 Indicador estado Reserva segurança Indicador remoto TS Tipo 2 T2...(s) P(TS) -40 a + 80ºC IP20 V0 Sim Opcional (s) Opcional PLUS N a + 80ºC IP20 V0 Sim Não Não PV... P (TS) -40 a + 80ºC IP20 V0 Sim Não Opcional TC... V P -40 a + 80ºC IP20 V0 Sim Não Não Instalação Tipo Cabos (L, N, ) Cabos (L, N, ) Comprimento para Torque aperto Rígido Flexível Rígido Flexível capeamento (L, N, ) (L, N, ) mm 2 mm 2 mm 2 mm 2 mm Nm Tipo 2 T2 (s) P (TS) PLUS N T PV P (TS) ,5 2.8 TC V P Dispositivo protetor surto - DPS

17 Tabelas escolha Dispositivo protetor surto DPS, Tipo 1 / Tipo 1+2 Função: os dispositivos protetores surto Tipo 1 e Tipo 1+2 são capazes manobrar e scarregar grans quantidas energia scargas atmosféricas. São necessários quando a instalação está exposta a scargas diretas (por exemplo, quando o edifício é equipado com um sistema proteção scargas atmosféricas SPDA ou alimentado por linhas aéreas). Deve ser instalado na entrada da linha elétrica da instalação (quadro medição ou quadro distribuição principal). Os dispositivos protetores surto ABB Tipo 1 e Tipo 1+2 são testados com a forma onda 10/350. Adicionalmente, o DPS Tipo 1+2 é também testado com a forma onda 8/20 para garantir a proteção contra sobretensões baixa energia, provenientes scargas atmosféricas distantes ou operações manobra. O DPS ABB Tipo 1+2 caracteriza-se por um nível tensão proteção (U p ) melhor do que os DPSs Tipo 1, o que o torna aquado para a proteção da maioria dos equipamentos elétricos e eletrônicos situados ntro da distância esperada proteção (até 30 metros). O DPS Neutro Tipo 1 é para o uso em conjunto com o DPS Fase Tipo 1 ou Tipo 1+2. Aplicação: resincial, comercial, industrial. Norma: IEC / EN Forma onda corrente 10/350 para os DPSs Tipo 1, 10/350 e 8/20 para DPSs Tipo 1+2, tecnologia spark-gap. Tipo Nº pólos impulso I imp (10/350) ka subsequente interrupção I fi karms Nível proteção U p kv nominal U n V máxima operação contínua U c V Código estoque Peso Kg Tipo 1 (I fi = 7 ka) TNS, TNC, TT* T CTB815101R TT (3 Ph+N), TNS T1 3N N 25/100 (1) 7/0.1 (1) 2.5/1.5 (1) /255 (1) 2CTB815101R Tipo 1+2 (I imp = 7 ka) T s P CTB815101R T1+2 1N 7 275s P / CTB815302R T1+2 3N 7 275s P / CTB815502R T1+2 3L 7 275s P CTB815101R T1+2 4L 7 275s P CTB815101R T s C 1N 4L CTB815101R T NC CTB815101R HL TNS, TNC, IT HL s P TS 1 15 NA CTB815201R HL 2L s P TS 2 15 NA CTB815303R (1) L-N / N- (2) Por polo (3) TS: contato para verificação remota do estado do dispositivo protetor surto TT* Somente para proteção entre F/N na re TT Dispositivo protetor surto - DPS 17

18 Tipo Tipo 1+2 (I imp = 15 ka) Nº pólos impulso I imp (10/350) ka subsequente interrupção I fi karms Nível proteção U p kv nominal U n V máxima operação contínua U c V Código estoque TNS, TNC, TT* T CTB815101R Peso Kg TT (3 Ph+N), TNS T1+2 3N N 15/50 (1) 7/0.1 (1) 1.5/1.5 (1) /255 (1) 2CTB815101R Tipo 1+2 (I imp = 25 ka) TNS, TNC, TT* T TS (3) CTB815101R Tipo 1 (I fi = 50 ka) TNS, TNC,TT* T CTB815101R IT (230/400 V), TT, TNC (400/690 V) T CTB815101R TNS (1 Ph+N), TT T1 2L (2) CTB815101R T1 2L TS (3) 2 25 (2) CTB815101R TT (1 Ph+N), TNS T1 1N N 25/50 (1) 50/0.1 (1) 2.5/2 (1) /255 (1) 2CTB815101R T1 1N TS (3) 1+N 25/50 (1) 50/0.1 (1) 2.5/2 (1) /255 (1) 2CTB815101R TNC T1 3L (2) / CTB815101R T1 3L TS (3) 3 25 (2) / CTB815101R TNS (3 Ph+N) T1 4L (2) / CTB815101R T1 4L TS (3) 4 25 (2) / CTB815101R TT, TNS T1 3N N 25/100 (1) 50/0.1 (1) 2.5/2 (1) 230/ /255 (1) 2CTB815101R T1 3N TS (3) 3+N 25/100 (1) 50/0.1 (1) 2.5/2 (1) 230/ /255 (1) 2CTB815101R Tipo 1 Neutro Para res TT quando usado em combinação com DPSs fase Tipo 1 ou Tipo 1+2 T1 25 N < CTB815101R T1 50 N CTB815101R T1 100 N CTB815101R Barramento Para res TT (3F+N), o barramento po ser usado para conectar quatro DPSs Tipo 1 ou Tipo 2 monopolares (exceto para o Tipo 1 com If i = 7 ka) Barramento 3N - 2CTB815102R Dispositivo protetor surto - DPS

19 Dispositivos protetores surto, Tipo 2 Função: os dispositivos protetores surto Tipo 2 pom lidar com a energia scargas distantes ou operações comutação. O DPS Tipo 2 não po scarregar a alta energia raio direto como o DPS Tipo 1, mas ele apresenta um melhor nível proteção (Up), ou seja, melhor proteção dos equipamentos. Eles são recomendados na entrada da instalação para locais sem exposição direta aos impulsos scargas atmosféricas. Aplicação: resincial, comercial, industrial. Norma: IEC / EN Forma onda 8/20, tecnologia varistor Tipo Nº pólos scarga máxima I máx (8/20) ka scarga nominal I n (8/20) ka Nível proteção U p kv nominal U n V máxima operação contínua U c V Código estoque Tipo 2 (plugável) TNS, TNC, TT* T P CTB803851R T P CTB803851R T s P CTB803851R T P TS CTB803851R T s P TS (3) CTB803851R T s P CTB803851R T s P TS (3) CTB803851R IT (230/400 V), TT T P CTB803851R T P CTB803851R T s P CTB803851R T P TS CTB803851R T s P TS (3) CTB803851R T s P CTB803851R T s P TS (3) CTB803851R TT, TNS, TNC, IT T s P TS (3) CTB803951R Peso Kg TT, TN-S (1 Ph+N) (Proteção em modo comum + diferencial) T2 1N P 1+N 15/70 (1) 5/30 (1) 1.0/1.4 (1) /255 (1) 2CTB803952R T2 1N P 1+N 40/70 (1) 20/30 (1) 1.4/1.4 (1) /255 (1) 2CTB803952R T2 1N s P 1+N 40/70 (1) 20/30 (1) 1.4/ /255 (1) 2CTB803952R T2 1N P TS 1+N 40/70 (1) 20/30 (1) 1.4/1.4 (1) /255 (1) 2CTB803952R T2 1N s P TS (3) 1+N 40/70 (1) 20/30 (1) 1.4/1.4 (1) /255 (1) 2CTB803952R T2 1N s P 1+N 70/70 (1) 30/30 (1) 1.5/ /255 (1) 2CTB803952R T2 1N s P TS (3) 1+N 70/70 (1) 30/30 (1) 1.5/1.4 (1) /255 (1) 2CTB803952R (1) L-N / N- (2) Por polo (3) TS: Contato para verificação remota do estado do dispositivo protetor surto O sistema reserva segurança (s) garante a manutenção preventiva da instalação TT* Somente para proteção entre F/N na re TT Dispositivo protetor surto - DPS 19

20 Tipo Nº pólos scarga máxima I máx (8/20) ka scarga nominal I n (8/20) ka Nível proteção U p kv nominal U n V máxima operação contínua U c V Código estoque Tipo 2 (plugável) TNC (Proteção em modo comum) T2 3L P 3 15 (2) 5 (2) CTB803853R T2 3L P 3 40 (2) 20 (2) CTB803853R T2 3L sP 3 40 (2) 20 (2) CTB803853R T2 3L P TS 3 40 (2) 20 (2) CTB803853R T2 3L s P TS (3) 3 40 (2) 20 (2) CTB803853R T2 3L s P 3 70 (2) 30 (2) CTB803853R T2 3L s P TS (3) 3 70 (2) 30 (2) CTB803853R TNS (3 Ph+N) T2 4L P 4 15 (2) 5 (2) CTB803853R T2 4L P 4 40 (2) 20 (2) CTB R T2 4L sP 4 40 (2) 20 (2) CTB803853R T2 4L P TS 4 40 (2) 20 (2) CTB803853R T2 4L s P TS (3) 4 40 (2) 20 (2) CTB803853R T2 4L s P 4 70 (2) 30 (2) CTB803919R T2 4L s P TS (3) 4 70 (2) 30 (2) CTB803919R TT, TN-S (3 Ph+N) (Proteção em modo comum + diferencial) T2 3N P 3+N 15/70 (1) 5/30 (1) 1.0/1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R T2 3N P 3+N 40/70 (1) 20/30 (1) 1.4/1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R T2 3N sP 3+N 40/70 (1) 20/30 (1) 1.4/ /255 (1) 2CTB803953R T2 3N P TS 3+N 40/70 (1) 20/30 (1) 1.4/1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R T2 3N s P TS (3) 3+N 40/70 (1) 20/30 (1) 1.4/1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R T2 3N s P 3+N 70/70 (1) 30/30 (1) 1.5/ /255 (1) 2CTB803953R T2 3N s P TS (3) 3+N 70/70 (1) 30/30 (1) 1.5/1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R TT (3 Ph+N), TNS, IT T2 3N P 3+N /1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R T2 3N P 3+N /1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R T2 3N P TS (3) 3+N /1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R T2 3N s P TS (3) 3+N /1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R T2 3N s P 3+N /1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R T2 3N s P TS (3) 3+N /1.4 (1) /255 (1) 2CTB803953R TNC (3 Ph), TT**, IT T2 3L P CTB803853R T2 3L P TS CTB803853R T2 3L s P CTB803853R T2 3L s P TS CTB803853R TNS, IT (3 Ph+N), TT*** T2 4L P /1.4 (1) CTB803853R T2 4L P TS /1.4 (1) CTB803853R T2 4L s P /1.4 (1) CTB803853R T2 4L s P TS /1.4 (1) CTB803853R Tipo 2 para neutro T2 70 N P CTB803953R1900 Peso Kg Este dispositivo protetor surto Tipo 2 po ser usado em muitas linhas dados e baixa tensão para correntes maiores que 140 ma P CTB813851R P TS CTB813851R P / CTB813852R P TS / CTB813852R s P TS / CTB813852R Proteção back-up por fusível para Tipo 2 especial: 16 A gg sob c.a., 16 A gr sob c.c. TT** Apenas para re TT sem neutro TT*** Apenas proteção em modo comum para re TT (1) L-N / N- (2) Por polo (3) TS: Contato para verificação remota do estado do dispositivo protetor surto O sistema reserva segurança (s) garante a manutenção preventiva da instalação 20 Dispositivo protetor surto - DPS

21 Tipo Nº pólos scarga máxima I máx (8/20) ka scarga nominal I n (8/20) ka Nível proteção U p kv nominal U n V máxima operação contínua U c V Código estoque Cartuchos reposição para os protetores surto Tipo 2 Cartucho fase, 75 V C CTB813854R Cartucho fase, 275 V T C CTB803854R T C CTB803854R T s C (1) CTB803854R T s C (1) CTB803854R Cartucho neutro para produtos T2 1N (..) e T2 3N (..), 275 V T2 70 N C CTB803854R Cartucho fase, 440 V T C CTB803854R T C CTB803854R T s C (1) CTB803854R T s C (1) CTB803854R Peso Kg Tipo Nº pólos scarga máxima I máx (8/20) ka scarga nominal I n (8/20) ka Nível proteção U p kv Nível proteção U p em U oc kv onda combinação U oc kv nominal U n V máxima operação contínua U c V Código estoque Tipo 2 e Tipo 3 (não plugável), TT, TNS 1N N / / CTB813912R Peso Kg 3N N / / CTB813913R Tipo Nº pólos scarga máxima I máx (8/20) ka scarga nominal I n (8/20) ka Nível proteção U p kv nominal U n V máxima operação contínua U c V Código estoque Tipo 2 (não plugável), TT, TNS T CTB804200R T , CTB804201R T2 4L CTB804600R T2 4L CTB804601R Plus com proteção fim vida integrado (auto-protegido), TT, TNS Plus 1N N 10/10 5/5 1/ /255 2CTB813812R L N N L Peso Kg Plus N1 40 N+1 40*/40 20/40 1.6/ /255 2CTB803701R GND GND *I m = I máx MOV (1) L-N / N- Dispositivo protetor surto - DPS 21

22 Tipo Nº pólos scarga máxima I máx (8/20) ka scarga nominal I n (8/20) ka Nível proteção U p kv nominal U n V máxima operação contínua U c V Código estoque Dispositivos protetores surto, baixa corrente Os protetores surto plugáveis para linhas transmissão dados ( TC P) protegem os equipamentos conectados à linhas telefone (digital e analógicas), links computadores ou loops corrente, para aplicações como RS-485, ou 4-20mA TC 6V P CTB804820R TC 12V P CTB804820R TC 24V P CTB804820R TC 48V P CTB804820R TC 200V P CTB804820R TC 200FR P CTB804820R TC 6V C CTB804821R TC 12V C TC P 200 V CTB804821R TC 24V C em paralelo CTB804821R TC 48V C CTB804821R TC 200V C CTB804821R TC 200FR C TC P / xx V / CTB804821R Base TC RJ11 FR em série CTB804840R Base TC RJ CTB804840R Dispositivos protetores surto para sistemas fotovoltaicos. Os protetores surto para sistemas fotovoltaicos PV protegem equipamentos conectados no sistema fotovoltaico contra sobretensões transientes PV P / CTB803953R PV P TS / CTB803953R PV P CTB803953R PV P TS CTB803953R Cartuchos reposição para dispositivos protetores surto PV PV C CTB803950R PV C CTB803950R PV MC* CTB803950R Peso Kg 22 Dispositivo protetor surto - DPS

23 Descargas atmosféricas e seus riscos causas sobretensões transientes Sobretensões vido a scargas diretas Pom ocorrer duas formas: quando o raio atinge o sistema proteção scargas atmosféricas um edifício, a corrente da scarga é dissipada para a terra. A impedância do aterramento e a corrente fluindo por ela, cria uma alta diferença potencial: isto é a sobretensão. Essa sobretensão então se propaga através do edifício pelos cabos, danificando os equipamentos. quando o raio atinge uma linha elétrica aérea baixa tensão, a linha conduz as altas correntes para o edifício, criando uma gran sobretensão. Os danos causados por este tipo sobretensão são, geralmente, catastróficos e resultam em explosões (exemplo: fogo no painel principal distribuição e struição instalações e equipamentos industriais). Impacto direto um raio no sistema proteção scargas atmosféricas ou teto uma edificação. Impacto direto um raio na linha aérea baixa tensão Sobretensões vido a scargas indiretas Ocorrem quando o raio se choca ao redor uma edificação, vido ao aumento potencial do aterramento no ponto impacto. Os campos eletromagnéticos, criados pela corrente do raio, geram um acoplamento indutivo e capacitivo, criando uma sobretensão. Dentro um raio vários quilômetros, o campo eletromagnético causado por um raio nas nuvens, po também gerar subitamente um aumento tensão na instalação. Mesmo que menos perigoso que o caso anterior essas sobretensões pom causar danos a equipamentos mais sensíveis, como mom, fonte alimentação computadores e sistemas comunicação e segurança. Campo magnético Aumento do potencial aterramento Campo eletrostático Dispositivo protetor surto - DPS 23

24 Dados técnicos terminologia das características elétricas do DPS Protetor surto: Dispositivo senvolvido para limitar sobretensões transientes e sviar as correntes scargas atmosféricas. Possui, pelo menos, um componente não linear. Deve estar acordo com a norma européia EN da 8/20: da que representa a corrente que passa através do equipamento quando sujeitado a uma sobretensão (baixa energia). da 10/350: da que representa a corrente que passa através do equipamento quando sujeitado a uma sobretensão pela scarga direta um raio. Protetor surto Tipo 1: Protetor surto senvolvido para sviar a energia strutiva causada por uma sobretensão comparada a uma scarga impacto direto um raio. Deve passar com sucesso pelo teste com a onda 10/350 (teste classe I). Protetor surto Tipo 2: Protetor surto senvolvido para sviar a energia strutiva causada por uma sobretensão comparada a uma scarga impacto indireto um raio ou a uma sobretensão operação chaveamento. Deve passar com sucesso pelo teste com a onda 8/20 (teste classe II). U p : Nível proteção. Parâmetro que caracteriza a operação um protetor surto pelo nível limitação tensão entre os seus terminais, níveis que são selecionados uma lista prefinida na norma. O maior valor atingido no teste limitação tensão é arredondado ao próximo valor maior da norma (teste realizado em corrente nominal scarga (I n ) para o teste classe I e II). I n : nominal scarga. Valor pico corrente na onda 8/20 o qual po fluir 15 vezes pelo protetor surto. É usado para terminar o valor U p. I máx : Máxima corrente scarga para o teste classe II. Valor pico corrente máximo que po fluir pelo protetor surto na onda 8/20, sua amplitu é finida acordo com a sequência teste operação para classe II. I máx é sempre maior do que I n. I imp : impulso para o teste classe I. A corrente impulso I imp é finida por uma corrente pico I peak e uma carga Q e, é testada acordo com a sequência teste operação para classe I. É usado para classificar protetores surto classe I (a onda 10/350 correspon a essa finição). U n : nominal uma re em c.a.: tensão nominal entre fase e neutro (Valor rms c.a.). U c : Máxima tensão operação continua (IEC ). Que po ser aplicada continuamente em um protetor surto. N g : Densida scargas atmosféricas expressadas pelo número scargas ao solo por km 2 por ano. U T : Sobretensão temporária suportada. Máxima sobretensão c.a. ou c.c. que exce a tensão operação contínua (U c ) que o protetor surto po ser submetido por um tempo terminado. I fi : Classificação corrente subsequente I fi (ka rms ). É um parâmetro para a tecnologia Spark-Gap e GDT (DPS Tipo 1) e não se aplica aos varistores. I fi é o valor rms da corrente subsequente, que po ser interrompida pelo DPS sob a máxima tensão operação U c. É a corrente curto-circuito que o DPS po interromper sozinho. O I fi um DPS ve ser igual ou maior que a corrente curto-circuito da instalação (I p ) no ponto em que o protetor surto é instalado. Se não obecido, o fusível acima do DPS abrirá toda a vez que o Spark-Gap atuar. I p : curto-circuito da instalação (I p ) (ka rms ). I p é a corrente que vai fluir em um ponto da instalação no caso curto-circuito nesse ponto. 24 Dispositivo protetor surto - DPS

25 Dados técnicos Technical terminologia tails das características elétricas SPDs do DPS stem o M compact Terminology of SPD electrical characteristics ximum continuous operating voltage (IEC ). ximum rms or dc voltage which can be continuously applied in surge arrester protection mo. It is equal to the rated voltage. Proteção modo comum e/ou modo diferencial Modo comum Representa um htning strike I nsity [ka] expressed as the number protetor of ground surto lightning Tipo 1 strikes per km 2 and Sobretensões per year. modo comum aparecem entre os condutores vivos e terra, por exemplo, fase-terra ou neutro-terra. Um condutor vivo não somente se refere aos condutores porary overvoltage withstand. ximum rms or dc overvoltage that the surge arrester can be subjected to and which fase, exceeds mas the também maximum ao condutor voltage for neutro. continuous Esse operation modo sobretensão strói equipamentos conectados a terra (equipa- for a specified time. onda 10/350 mentos classe I) e, também, equipamentos não conectados a terra (classe II) que estão localizados próximos a uma massa low current interrupting rating I fi (karms). aterrada e que não possuem isolação elétrica suficiente a parameter for spark-gaps and gas discharge tubes (Type 1 SPDs) and does not concern varistors. I fi is the rms-value of the follow current, ch can be interrupted by the SPD unr U c. It is the prospective short-circuit current (poucos that a kv). SPD Equipamentos is able interrupt classe by itself. II não I fi of localizados the SPD perto uld be equal to or higher than the prospective short-circuit current at the point of installation uma massa (I p ). If not, aterrada the upstream estão teoricamente fuse will melt each protegidos time sse spark-gap ignites. tipo ataque. t [ms] spective short-circuit current of a power supply (I p ) (karms). Ph the current which would flow at a given location in case of short-circuit at this location. mmon mo and / or differential mo protection mmon mo I [ka] Representa um protetor surto Tipo 2 mmon mo overvoltages appear between the live conductors and th, e.g. phase/earth or neutral/earth. ive conductor not only refers to the phase conductors but also to neutral conductor. onda 8/20 s overvoltage mo stroys equipment connected to earth (class quipment) and also equipment not connected to earth (class II ipment) which is located near an earthed mass and which does not e sufficient electrical isolation (a few kilovolts). ss II equipment not located near an earthed mass is theoretically tected from this type of attack. raunic world map I mc Mapa Ceráunico mundial t [ms] Ph Note: Common mo overvoltages affect all earthing systems. Sobretensões modo comum afetam todos os sistemas aterramento. Differential mo Differential mo overvoltages circulate between live conductors: phase/ phase or phase/neutral. These overvoltages have a potentially high damaging effect for all equipment connected to the electrical network, especially sensitive equipment. Modo diferencial Note: Sobretensões modo diferencial circulam entre condutores Differential vivos fase-fase mo ou overvoltages fase-neutro. affect Essas sobretensões tem um the alto TT potencial earthing system. danificar todos os equipamentos conectados a These overvoltages re elétrica, also em especial affect the equipamentos sensíveis. TN-S earthing system if there is a N N Ph N Protection mo I md Sobretensões consirable difference modo diferencial in the lengths of the afetam o sistema neutral cable and the aterramento TT. protective cable (PE). Essas sobretensões I md também afetam o sistema TN-S quando existe uma consirável diferença comprimento entre o condutor neutro e o condutor terra (PE). Common mo (MC): protection between live conductors and earth. Differential mo (MD): protection between phase and neutral conductors. I mc 2 < Ng < 8 2 < Ng < 8 8 < 8 Ng < Ng < 18< 18 Dispositivo protetor surto - DPS 25

26 Dados técnicos seleção do DPS n n compute Hi household applia power power socket socket bases, busbb motors motors permanen Electrical Electrical meters, meters pri remote 230 / /400 V V 400 / /690 V V I I V V V V Equipment containing II II V V V V Domestic Domestic electrical e III III V V V V Distribution panels IV IV V V V V Equipment for indu for Whatever Whatever the type the type of overvoltage of protection used, used, the maximum the voltage voltage corresponds to category to impulso suportável do equipamento U p max U p max = 2500 = 2500 V if UV n if = U230 n = 230 V. V. Os níveis tolerância do equipamento são classificados em However, quatro However, it categorias should it should be noted be (como noted that that indicado some some equipment na tabela requires requires abaixo). a particularly a low low protection level. level. E.g. E.g. medical medical equipment, UPSs UPSs (with (with very very sensitive sensitive electronics) U U De acordo com as normas IEC , IEC e IEC n < 0.5 n < kv. 0.5 kv. The The protection level level U p is Uchosen p is chosen according to the to equipment the to be to protected. be Categorias U n Exemplos 230/400 V 400/690 V Selection - Choice - of Iof imp I imp and and I max I max of the of the lightning current surge surge arr I 1500 V 2500 V Equipamentos contendo circuitos eletrônicos sensíveis: The The run-off run-off capacity capacity of a of surge a surge arrester arrester is termined is by its by electrical its electrical characteristics, and and must mus be computadores, televisores, equipamentos áudio, sistemas segurança e alarme, etc; The The choice choice of I imp of for I imp Type for Type surge surge arrester arrester in case in case of a of 200 a 200 ka direct ka direct lightning lightning strike strike (around (around 95% 9 IEC IEC , , aplicações Basic Basic values values domésticas of lightning of lightning current automação current parameters), is 25 is ka 25 for ka each for each power power line. line. II 2500 V 4000 V Eletrodomésticos, ferramentas portáteis, etc. I imp for I imp Type for Type 1 surge 1 surge arresters arresters III 4000 V 6000 V Painéis distribuição, equipamentos manobra (disjuntores, isoladores, etc.), General points SPDs System dutos e acessórios (cabos, barramentos, etc.). IV pro M compact 6000 V 8000 V Equipamentos para uso industrial como motores, medidores, 200 ka 200 ka relés sobrecorrente, Terminology dispositivos medição remota, etc. Nota: Em certos casos, os componentes proteção são integrados ao equipamento. table) according Nesse caso, to IEC o , fabricante IEC ve comunicar and o tipo proteção que foi Equipment tolerance levels are classified according to 4 categories (as indicated in the following integrado. Categories U n Examples 100 ka 100 ka 230 /400 V 400 /690 V 4 x 254 ka x 25 ka PE PE Para qualquer tipo DPS usado, a maior tensão proteção (a menor proteção) correspon à categoria II. Impulse withstand voltage of equipment U p máx IEC = V se U n = 230 V. Contudo, vemos I nos atentar que 500 alguns V equipamentos 2500 V Equipment A containing ABB particularly recomenda sensitive que electronic o valor circuits : I imp seja 25 ka para o computer workstations, computers, TV, requerem um nível proteção mais afinado. protetor HiFi, Vio, surto s, etc; Tipo 1 baseado no seguinte cálculo: 100 ka 100 ka Electrical Electrical supply supply household appliances a corrente with electronic esperada programmers, 10 scarga Ω 10 etc. Ω kvatmosférica I = 200 ka II 2500 V 4000 V Domestic electrical equipment with mechanical programmers, Ex. Equipamentos uso médico, UPSs (que possuem uma distribuição portable tools, da etc. corrente através da edificação: 50% para a ABB ABB recommends a minimum a I imp Iof imp 25 of ka 25 for ka for Type Type 1 surge 1 surge arresters based based on the on eletrônica muito sensível) III U p < 0.5 kv V 6000 V Distribution panels, terra switchgear e 50% (circuit-breakers, para a re isolators, elétrica ( acordo com a norma power socket Prospective bases, etc.), direct direct ducting lightning lightning and its strike accessories strike current current (cables, I: 200 I: 200 ka (only ka (only % % of discharges of > 200 > 200 ka). ka). Distribution internacional busbars, of current junction of current within boxes, IEC within the etc.). 61 building: the building: 50 Anexos % 50 to % ground to ground I-1-2) and and 50 % 50 to % the to electrical the electrical network network (acco O nível proteção IV U p é escolhido 6000 acordo V 8000 com V o equipamento a ser protegido. Electrical meters, principle overcurrent protection equipment, Equipment Annex Annex for I--2). distribuição industrial I--2). use and igual equipment da corrente such as fixem cada condutor (3 F + N): motors permanently connected to the fixed installation, Equal Equal distribution of the of current the current in each in each of the of conductors the (3 L (3 + N): L + N): 00 ka I remote 00 ka I imp = measurement = vices, 25 ka. etc. imp = = 25 ka. 4 4 Seleção Whatever Escolha the type of do overvoltage I imp e protection I máx do used, protetor the maximum surto voltage corresponds to category II. Note: A capacida U p max = 2500 V svio if U n = 230 V. corrente um protetor surto I max Ifor max A ABB for Type Type 2 recomenda surge 2 In surge certain arresters cases, que protection o valor components can be integrated into the I máx para protetores However, it should be noted that some equipment requires a particularly low protection level. é terminada por suas características elétricas, e ve ser surto Tipo 2, seja Optimisation baseado of na I of seguinte I max for Type tabela: 2 surge arresters equipment. max for Type 2 surge arresters E.g. medical equipment, UPSs (with very sensitive electronics) U n < 0.5 kv. escolhido The protection acordo level Ucom o risco a instalação ser atingida Ng In this case, the < manufacturer 2 must 2 < Ng < 3 3 < Ng <4 4 < Ng p is chosen according to the equipment to be protected. Ng < 2 2 < Ng < 3 3 < Ng <4 4 < Ng communicate the type of protection I I por um surto. n (ka) n (ka) Otimização that has been do integrated. I máx para protetores surto Tipo 2 I max I(kA) max (ka) Ng < 2 2< Ng < 3 3 < Ng < 4 4 < Ng Selection - Choice of I A escolha do I imp para o protetor imp and I surto max of the lightning current surge arrester Tipo 1 no caso I n (ka) The run-off capacity of a surge arrester is termined by its electrical characteristics, and must be chosen according to the level of risk. uma scarga atmosférica direta 200 ka, é 25 ka I máx (ka) The choice of I imp for Type surge arrester in case of a 200 ka direct lightning strike (around 95% of strikes are less than 200 ka: para cada IEC 62 condutor. 305-, Basic values of lightning current parameters), is 25 ka for each power line. Consulte-nos sobre o número (Ng) indicado para sua região. I imp for Type 1 surge arresters 200 ka Escolha da tensão operação O protetor surto é especificado pela tensão aplicada nele que é normalmente igual a tensão fase-neutro, por exemplo: V ff < 460 V - T V ff > 460 V - T x 25 ka 100 ka PE Electrical supply Fornecimento energia 10 Ω 100 ka 1000 kv ABB recommends a minimum I imp of 25 ka for Type 1 surge arresters based on the following calculation : Cerca Prospective 95% dos direct raios lightning são strike menores current I: 200 que ka (only 200 % ka: of discharges IEC 62 > 200 ka). Distribution of current within the building: 50 % to ground and 50 % to the electrical network (according to international standards IEC , valores básicos parâmetros correntes scargas atmosféricas. Equal distribution of the current in each of the conductors (3 L + N): Annex I--2). 00 ka I imp = = 25 ka Dispositivo protetor surto - DPS Note: I max for Type 2 surge arresters ABB fines its Type 2 surge arresters according to their

27 Princípio coornação para protetores surto Depois finir as características do protetor entrada, a proteção ve ser completada com um ou mais dispositivos adicionais. Apenas o protetor surto entrada por si só não fornece proteção efetiva para toda a instalação. Alguns efeitos elétricos pom dobrar a tensão residual proteção se o cabo excer 30 m. Para proteção total dos equipamentos, ve-se instalar protetores adicionais forma coornada (conforme diagrama abaixo). Coornação necessária quando: O protetor surto entrada não alcança o nível tensão proteção (U p ) por si só. O protetor surto entrada está a mais 30 m do equipamento a ser protegido. Solução recomendada Uso protetores surto modulares Tipo 2. Nota: A coornação dos protetores surto tipo 2 é analisada usando a respectiva corrente máxima scarga I máx (8/20), começando pelo painel entrada da instalação até o equipamento a ser protegido, levando em conta a redução progressiva do I máx. Exemplo: 70 ka seguido por 40 ka. Todos os protetores ABB Tipo 2 são coornados respeitando a distância mínima 1 m entre cada protetor. Coornação entre protetores surto Tipo 1 e Tipo 2 Tipo 1 25 ka (10/350) I fi = 50 ka L > 0 m (0 m mínimo entre os dois dispositivos) Tipo 2 Sem reserva segurança 40 ka (8/20) Tipo 1 25 ka (10/350) I fi = 7 ka L > 5 m (5 m mínimo entre os dois dispositivos) Tipo 2 40 ka (8/20) Coornação entre protetores surto Tipo 2 Tipo 2 70 ka (8/20) Tipo 2 40 ka (8/20) L > 1 m (1 m mínimo entre os dois dispositivos) Dispositivo protetor surto - DPS 27

28 Sistemas aterramento General points Earthing General systems points Earthing systems O sistema aterramento indica a posição do condutor Existem 4 tipos aterramento diferenciados por: The The earthing system indicates the the position of of the the protective conductor with with respect to to the the neutral neutral conductor. proteção em relação ao condutor neutro. Os dispositivos conexão do neutro em relação a terra; Installed vices must must guarantee personnel protection and and the the protection of of equipment. instalados The The earthing vem system garantir indicates a the proteção the position tanto of of the the protective pessoas conductor quanto with with conexão respect to to the the partes neutral condutivas conductor. expostas em relação a terra There There Installed equipamentos. are are 4 vices 4 earthing must must systems guarantee differentiated personnel by: protection by: and and the the protection of of ou equipment. neutro. the the connection of of the the neutral neutral with with respect to to earth; earth; There are are 4 4 earthing systems differentiated by: by: Sistema the the connection Conexão of of exposed do neutro conductive parts parts with with respect to to earth earth or or the the Conexão neutral. partes condutivas expostas the the connection of of the the neutral with with respect to to earth; aterramento the the connection of of exposed conductive parts parts with with respect to to earth earth or or the the neutral. TT Neutro conectado a terra Earthing system system Connection of of neutral neutral Partes condutivas expostas conectadas a uma barra aterramento Connection of of exposed conductive parts parts TN-C Neutro conectado a terra Partes condutivas expostas conectadas ao neutro TT TT Neutral connected to to earth earth Exposed conductive parts parts connected to to an an earth earth busbar IT Earthing system Connection of of neutral Connection of of exposed conductive parts parts TN-C Neutro isolado ou conectado a terra por uma to impedância earth Partes condutivas expostas conectadas parts a uma barra to aterramento TN-C Neutral connected to earth Exposed conductive parts connected to the the neutral neutral TN-S TT TT Neutral connected to to earth earth Exposed conductive parts parts connected to to an an earth earth busbar IT Neutro conectado Neutral isolated a terra IT Neutral isolated from from earth earth or or connected to earth to earth via via an Partes condutivas impedance expostas Exposed conectadas conductive parts parts ao condutor connected to to an proteção an earth earth busbar TN-C TN-C Neutral connected to to earth earth Exposed conductive parts parts connected to to the the neutral TN-S TN-S Neutral connected to to earth earth Exposed conductive parts parts connected to the to the protective conductor Diagrama ITdo sistema TT Neutral (neutro isolated from conectado from earth earth or or connected a terra): to earth to earth via via an Diagrama impedance do Exposed sistema conductive IT (neutro parts parts isolado connected ou to via to an an earth impedância): earth busbar O ponto TN-S TN-S neutro do transformador é Neutral conectado connected a terra. to to earth earth O ponto neutro Exposed do conductive transformador parts parts connected po to the to the ser protective tanto isolado conductor As partes condutivas expostas da instalação são conectadas quanto ligado via impedância (1000 a 2000 Ohms). a terra por meio uma haste aterramento; po ser uma haste separada ou a própria haste aterramento do neutro. L1 L1 L1 L1 L2 L1 L2 L1 L2 L2 L3 L3 L3 N L3 N N N L2 L1 L2 L1 L2 L2 L3 L3 L3 N L3 N N N PE PE PE PE TT TT (neutral connected to to earth) earth) wiring wiring diagram: IT IT (neutral isolated or or via via impedance) wiring wiring diagram: The The neutral neutral point point of of the the supply supply is is connected to to earth. earth. The The neutral point point is is either either not not connected to to earth, earth, or or is is so so via via an an The TT The TT (neutral exposed connected conductive to parts to parts earth) of of the wiring the installation diagram: are are connected to to an an IT impedance IT (neutral (1000 isolated (1000 to to 2000 or or 2000 via via Ohms). impedance) wiring diagram: Diagrama earth The earth The rod; neutral rod; either do point either point sistema a of a of the separate the TN-C: supply earth earth is rod is rod connected or or to to the to the neutral to neutral earth. earth earth rod. rod. The Diagrama The neutral point do point sistema either TN-S: not not connected to to earth, or or is is so so via via an an O The condutor The exposed neutro conductive e parts o parts condutor of of the the installation proteção are are são connected o mesmo to to an an O impedance condutor (1000 (1000 to neutro to e Ohms). o condutor proteção são separados. earth earth rod; rod; either either a a separate earth earth rod rod or or to to the the neutral earth earth rod. rod. condutor: PEN. L1 L1 L2 L1 L2 L1 L2 L2 L3 L3 PEN L3PEN PEN PEN L1 L1 L2 L1 L2 L1 L2 L2 L3 L3 L3 N L3 N NPE N PE PE TN-C TN-C wiring wiring diagram: TN-S TN-S wiring wiring diagram: The The neutral conductor and and the the protective conductor are are the the same same The The neutral neutral conductor and and the the protective conductor are are separate. TN-C conductor: TN-C wiring PEN. PEN. diagram: TN-S TN-S wiring diagram: The The neutral conductor and and the the protective conductor are are the the same same The The neutral conductor and and the the protective conductor are are separate. conductor: PEN. PEN. 28 Dispositivo protetor surto - DPS

29 Exemplo uma instalação industrial, comercial ou predial protegida O diagrama abaixo é um exemplo aplicação industrial localizada numa área on a nsida do relâmpago (Ng) é 1,2 relâmpagos por km 2 e por ano: a edificação é protegida por um para-raio. o condutor do DPS está conectado ao aterramento da instalação. o sistema aterramento é TNC no quadro entrada e TNC-S nos quadros sub-distribuição. nos quadros distribuição principal (QGBT) 10, 11 e 12 são instalados DPSs Tipo 1 T nos quadros sub-distribuição (QDF) 20, 21 e 22 são instalados DPSs Tipo 2 T nos quadros sub-distribuição (QDF) 23, 24 e 25 são instalados DPSs Tipo 2 T QDP 10 QDP 11 QDP 12 QSD 20 QSD 21 QSD 22 QSD 23 QSD 24 QSD 25 Caso o sistema aterramento seja TT o DPS usado no neutro ve ser especial T1 50 N para Tipo 1 e T2 70 NP para Tipo 2 Dispositivo protetor surto - DPS 29

30 Dispositivo protetor surto DPS Proteção por aplicação resincial Definição do DPS entrada uma residência Com partes condutivas expostas (SPDA, antena, etc ) ou linha alimentação elétrica aérea sim Não Vizinho com partes externas condutivas expostas (ou geralmente com partes externas condutivas aterradas), ou próximas pontos altos sim Não L < 50 m L < 50 m H > 20 m H > 20 m L < 50 m L < 50 m DPS Tipo 1+2, I imp= 15 ka/pólo, U p= 1.5 kv, I fi= 7 karms (1) T1+2 DPS Tipo 2, I máx= 40 ka/pólo, Up= 1.4 kv T2 125 A TNC TNC plugável 3 x T x T P 40 A 125 A TNS TNS plugável 40 A 4 x T x T P 125 A TT (3 Ph + N) 3x T T1 50N 40 A TT (3 Ph + N) plugável 3 x T TS + T2 70N P (1) Consirando a corrente curto-circuito esperada no ponto instalação do DPS (I cc ) Para DPS Tipo 1, tecnologia spark-gap, quando um surto alcança o DPS, um arco elétrico é criado entre os seus eletrodos. Este arco cria um curto-circuito entre a fase e a terra permitindo que o surto seja scarregado. Assim que o surto for totalmente scarregado, a corrente da entrada continuará fluindo através do DPS (corrente subsequente), o spark-gap ve ser capaz interromper a corrente curto-circuito subsequente, (I fi > I cc ), caso isso não seja previsto o fusível a montante, abrirá toda vez que o o DPS atuar. 30 Dispositivo protetor surto - DPS

31 125 A Dispositivo protetor surto DPS Proteção por aplicação industrial e comercial Definição do DPS entrada da instalação Equipamentos sensíveis estão conectados diretamente a jusante do DPS? não sim Sem disparo do fusível a montante para I cc até 7 karms (1) Sem disparo do fusível a montante para I cc até 15 karms (1) DPS tipo 1, I imp = 25 ka/ polo, U p = 2.5 kv, I fi = 50 karms (1) T1 DPS tipo 1+2, I imp = 25 ka/ polo, U p = 1.5 kv, I fi = 15 karms (1) T A TNC 3 x T A TNC 3 x T TS ou 125 A TNS 4 x T A TNS 4 x T TS ou 125 A TT (3 Ph + N) 3 X T T1 50 N 125 A TT (3 Ph + N) 3 x T TS + T1 50 N Sem disparo do fusível a montante para I cc até 50 karms (1) Sem disparo do fusível a montante para I cc até 50 karms (1) DPS tipo 1, I imp = 25 ka/ polo, U p = 2.5 kv, I fi = 7 karms (1) T1 TNC 3 x T SPD Tipo 1, I imp = 25 ka/ polo, U p = 2.5 kv, I fi = 50 karms (1) + DPS tipo 2, I máx = 40 ka/polo, U p = 1.4 kv T1 + T2 TNC 3 x T x T A TNS TNS 4 x T x T x T TT (3 Ph + N) TT (3 Ph + N) 125 A 3 x T T1 50 N 3 x T T1 50 N + 3 x T T2 70 NP (1) Consirando a corrente curto-circuito esperada no ponto instalação do DPS (I cc ) Para DPS Tipo 1, tecnologia spark-gap, quando um surto alcança o DPS, um arco elétrico é criado entre os seus eletrodos. Este arco cria um curto-circuito entre a fase e a terra permitindo que o surto seja scarregado. Assim que o surto for totalmente scarregado, a corrente da entrada continuará fluindo através do DPS (corrente subsequente), o spark-gap ve ser capaz interromper a corrente curto-circuito subsequente, (I fi > I cc ), caso isso não seja previsto o fusível a montante, abrirá toda vez que o o DPS atuar. Os DPSs Tipo 1 propostos nas tabelas são capazes interromper a corrente subsequente sem atuação dos dispositivos proteção a montante. Para essas soluções I fi I cc (I fi é a capacida interrupção corrente subsequente do DPS. É a corrente subsequente que o DPS é capaz interromper sozinho). Dispositivo protetor surto - DPS 31

32 Dispositivo protetor surto DPS Proteção por aplicação industrial, comercial e predial Definição do DPS adicional para quadros sub-distribuição DPS Tipo 2 adicional para quadros sub-distribuição (para indústrias e grans casas), ou em cada apartamento (para instalações prediais) ou em cada andar ou cada escritório (para edifícios empresariais). Necessário quando o nível tensão proteção do DPS Tipo 1 a montante é mais alto do que a resistência às sobretensões dos equipamentos que serão protegidos. Não é necessário ter uma distância mínima entre os cabos do DPS Tipo 1 e Tipo 2, exceto para a coornação um molo T que ve ter no mínimo 5 metros cabos entre os dois dispositivos. Necessário quando a distância entre o DPS a montante (Tipo 1, Tipo 1+2, Tipo 2) e o equipamento a ser protegido é muito gran. Um DPS Tipo 2 adicional é recomendado próximo ao equipamento a ser protegido quando a distância entre o DPS a montante e o equipamento é maior que 10 metros e é obrigatória quando ultrapassa 30 metros. Um DPS adicional não é necessário quando a distância é menor que 10 metros e não ve ser instalado por motivo coornação. T2 (Plugável) I máx = 40 ka, U p = 1.4 kv T2 (Não plugável) I máx = 40 ka, U p = 1.4 kv 40 A AA 40 A 40 A TNS (3Ph+N) TNS (1Ph+N) TNS (3Ph+N) TNS (1Ph+N) 4 x T P 2 X T P 4 x T X T T2 (Plugável) I máx = 40 ka, U p = 1.4 kv PLUS Proteção Integrada (não plugável) I m = 40 ka, U p = 1.5 kv 40 A 40 A 40 A TT (3Ph+N) 3 X T P + T2 70 NP TT (1Ph+N) T P + T2 70 NP TT (1Ph+N) PLUS N Dispositivo protetor surto - DPS

33 Regras instalação System System e escolha dos Technical dispositivos tails tails proteção pro M pro compact M compact associados (fusível e mini disjuntor) tection and residual current protection against indirect contact (usually already Application Residual current circuit-breaker compulsory for TT systems Residual current circuit-breaker possible for TN-S, IT and TN-C-S systems Residual current circuit-breaker forbidn for TN-C systems If a residual current circuit-breaker is used, it is preferable to use a type S. Otherwise there is a risk of nuisance tripping. This does not affect the effectiveness of the surge arrester, but may cause the circuit to be opened. The breaking vice associated with the surge arrester can Function Function Application Application be either a Escolha circuit System breaker do or dispositivo a fuse. Technical tails proteção SPDs pro M compact Residual Residual current current circuit-breaker circuit-breaker compulsory compulsory for TT for systems TT Protetores Its rating should take into consiration surto Installation precisam the surge rules for estar arrester s SPDs: associados choice of associated a montante com dispositivos proteção Residual curto-circuito Residual current current circuit-breaker e, circuit-breaker também, possible com possible for TN-S, for TN-S, IT and ITN characteristics dispositivos and the short-circuit breaking proteção current vices of the (fuse/circuit corrente installation. breaker) residual contra contato indireto, DR (normalmente já Residual presentes Residual current na current circuit-breaker instalação). circuit-breaker forbidn forbidn TN-C for systems TN-C s Choice of disconnector Surge arresters must be associated Protection Protection against against If a residual If a residual current current circuit-breaker circuit-breaker is used, is it used, is preferable it is preferab to u with upstream short-circuit protection and residual current protection against indirect contact (usually already present in the installation). indirect indirect contact contact Function Application Função Aplicação Thermal protection is integrated into the surge arrester. Residual current circuit-breaker compulsory for TT systems Otherwise Otherwise there is there a risk of a risk nuisance of nuisance tripping. tripping. Residual Proteção contra Residual circuit-breaker possible for TN-S, IT and TN-C-S systems circuit-breaker Se forbidn o DR for TN-C for systems utilizado, ve ser, preferência, do tipo seletivo. This does This Caso not does affect contrário, not the affect effectiveness existirá the effectiveness o risco of the do surge of the arrester, surge arres current current current Protection against If a residual indirect contact contato indireto Otherwise circuit-breaker is used, it is preferable to use a type S. dispositivo atuar invidamente. nuisance tripping. but may but cause may cause the circuit the circuit to be opened. to be opened. there is a risk of This does not affect the effectiveness of the surge arrester, but may cause the circuit to be opened. Isso não afeta a eficiência do protetor surto, mas po provocar a abertura do circuito. The breaking The breaking vice vice associated associated with the with surge the arrester surge arrester can The breaking vice associated with the surge arrester can Proteção Protection against contra be either a circuit breaker or a fuse. O dispositivo abertura associado Protection ao Protection protetor against against surto be po either be ser a either circuit tanto a circuit um breaker disjuntor breaker a fuse. quanto or a fuse. or fault currents Its characteristics correntes consiration the surge arrester s short-circuit current of the installation. uma base fusível. or or A capacida fault ruptura currents fault currents do dispositivo Its ve rating Its ser should rating escolhida, should take into take consirando consiration into consiration as the surge the arrester s surge arres rating should take into and the curto-circuito Thermal protection Thermal características into the surge arrester. do protetor surto e a corrente curto-circuito characteristics characteristics da instalação. and the and short-circuit the short-circuit current current of the installation. of the protection is integrated C) Fuse (gg) Proteção térmica A proteção térmica é integrada ao protetor surto. < 25 A Maximum circuit-breaker or fuse protection rating pending on I and I of the surge arrester. Thermal Thermal protection protection Thermal Thermal protection protection is integrated is integrated into the into surge the arrester. surge arrester. max imp C) Fuse Type 1 surge (gg) arresters Circuit-breaker (curve C) Fuse (gg) 25 ka (10/350): T1 - < 25 A Type 1+2 surge arresters Circuit-breaker (curve C) Fuse (gg) 7 ka (10/350): T A I p = 300 A to ka 40 A () 32 A I p = ka and above 63 A (2) 32 A Choice Choice of of disconnector Installation rules rules for SPDs: for SPDs: choice choice of of associated breaking breaking vices vices (fuse/circuit breaker) breaker) Surge arresters Surge arresters must be must associated be associated with upstream with upstream short-circuit short-circuit protection protection and residual and residual current current protection protection against against indirect indirect contact co present present in the installation). the installation). Máxima 32 corrente A nominal proteção Maximum para Maximum disjuntor circuit-breaker circuit-breaker ou or fuse or fuse C) Type 2 surge arresters Circuit-breaker (curve C) Fuse (gg) fusível 70 ka (8/20) I p penndo do I = 300 A to ka 40 A máx ou I () imp do protection protetor protection rating surto rating pending pending e on on Fuse (gg) 32 A I p I = ka and above 63 A (2) 32 A max and I max I imp and of the I imp surge of the arrester. surge arrester. da corrente curto-circuito (Icc) esperada no ponto 40 ka (8/20) I p = 300 A to ka 40 A () 32 A instalação. Type 1 Type surge 1 surge arresters arresters Circuit-breaker I p = ka and above 63 A (2) 32 A Disjuntor Circuit-breaker (Curva (curve C) (curve C) C) Fuse Fusível (gg) Fuse (gg) (gg) 32 A 15 ka (8/20) Protetores I p = 300 A to ka surto Tipo 140 A -() T1 / A T1+2 ka 25 (10/350): ka (10/350): T1 T1 - - < 25 A< 25 A 32 A I p = ka and above 63 A (2) 32 A (1) Series S 200 L or S 941 N. I imp (10/350): 25 ka (2) Series S 200 L and S 200 / S 200 M. Type 1+2 Type surge 1+2 surge arresters arresters Circuit-breaker Circuit-breaker (curve (curve C) C) Fuse (gg) Fuse (gg) 0,3 ka 32 Icc A Iscw 7 ka (10/350): 7 ka (10/350): T1+2 T A Protetores 32 A surto Tipo T1+2 I p = 300 I p A = to 300 A ka to ka 40 A () 40 A () 32 A 32 A I imp (10/350): 15 ka I p = ka I p = and ka above and above 63 A (2) 63 A (2) 32 A 32 A 0,3 ka 32 Icc A Iscw 125 A 32 A Type 2 Type surge 2 surge arresters arresters Circuit-breaker Circuit-breaker (curve (curve C) C) Fuse (gg) Fuse (gg) I imp (10/350): 7 ka 0.3 ka Icc 2 ka 70 ka 70 (8/20) ka (8/20) 5 2CTC43200B A 16 A I p = 300 I p A = to 300 A ka to ka 40 A () 40 A () 32 A 32 A 2 ka Icc 6 ka I p = ka I p = and ka above and above A A(2) 63 A (2) 32 A 3225 A A 6 ka Icc Iscw 40 ka 40 (8/20) ka (8/20) 50 A 50 A Protetores surto Tipo 2 - T2 plugável I p = ou 300 T2 I p A = & to 300 T3 A ka não to plugável ka 40 A () 40 A () 32 A 32 A I máx (8/20): 10 ka, 15 ka, 40 ka, 70 ka ou 120 I p ka = ka I p = and ka above and above 63 A (2) 63 A (2) 32 A 32 A 0.3 ka Icc 2 ka 15 ka 15 (8/20) ka (8/20) 25 A 16 A 2 ka Icc 6 ka I p = 300 I p A = to 300 A ka to ka A A() 40 A () 32 A 3225 A A 6 ka Icc Iscw I p = ka I p = and ka above and above 63 A (2) 63 A (2) 50 A 32 A 32 A 50 A (1) Series (1) S Series 200 L or S 200 S 941 L or N. S 941 N. Protetores surto Tipo 2 - T2 não plugável (2) Series (2) S Series 200 L and S 200 S L 200 and / S 200 M. / S 200 M. I máx(8/20): 15 ka ou 40 ka 0,3 ka Icc Iscw 63 A 125 A 5 Icc: corrente curto-circuito esperada no ponto instalação do DPS. Mini disjuntores possíveis: linha S60, S200, S200M, S200P, S800 2CTC43200B020 Iscw: capacida resistência ao curto-circuito do DPS. (penndo do Icc da instalação) Ver características técnicas Base fusível: E930 e E90 Dispositivo protetor surto - DPS 33

34 Regras instalação Cabeamento e instalação protetores surto em instalar um segundo protetor surto coornado ao primeiro, perto do equipamento a ser protegido, forma a Installation rules painéis elétricos Regra dos 50 cm Cabling and installations of surge arresters ajustar o valor in an electrical U p ao valor panel suportado pelo equipamento Lembre-se que uma corrente 10 ka proveniente um raio, passando em um cabo comprimento 1 m gera Superfície em anel dos condutores 50 cm rule 1000 V. Equipamentos protegidos por um DPS estão sujeitos a uma Volts. tensão Equipment igual protected a soma by a surge do arrester Up, is nível subjected to proteção a voltage equal do to the sum of mais the perto possível uns dos outros (veja o diagrama abaixo) Os cabos precisam ser arranjados forma que fiquem o Remember that a 10 ka lightning current passing through a 1 m length of cable generates 1000 U p voltage of the surge arrester, U d of its disconnector and the sum of the inductive voltages of DPS, Ud connecting queda cables tensão (U1+U2+U3). do sconector (fusível ou disjuntor) e a soma as possible das (0.50 quedas m). tensão dos cabos conectores anel entre as fases, o neutro e o condutor PE. para evitar U1 sobretensões L1induzidas por uma superfície em It is therefore essential that the total length (L = L1+L2+L3) of the connecting cables is as short (U1+U2+U3). U D If this length (L = L1 + L2+L3) exceeds 0.50m, it is necessary to carry out one of the following: Reduce this length by moving the connection terminals. Roteamento U2 cabos L2 limpos L e poluídos Choose a surge arrester with a lower U Então, é essencial que o comprimento p value. Install a second, coordinated surge arrester near total the vice (L = to be L1+L2+L3) protected so as to adapt Durante the a instalação, ve-se passar os cabos limpos (protegidos) e os cabos U P poluídos acordo com o diagrama dos cabos combined seja Uo p value menor to the possível impulse withstand (0,50 of the m). equipment to be protected. abaixo. Wiring ring surfaces The wires must be arranged in such a way that they are as close to each other as possible (see Se esse comprimento (L = L1 + L2+L3) excer 0,50 m, Para evitar U3 acoplamento L3 adjacent diagram) to avoid overvoltages induced by a ring surface between phases, the neutral magnético entre os diferentes cabos é necessário and the PE que conductor. seja feita uma das soluções abaixo: (limpos e poluídos), é altamente recomendado que eles sejam reduzir Routing esse of clean comprimento cables and polluted movendo cables os terminais Installation conexão Installation so rules instalados rules distantes uns dos outros (> 30 cm) e, se for preci- During installation, lay clean cables (protected) and polluted cables as shown in the adjacent diagrams. fazer o cruzamento dos cabos, faça somente em ângulos Cabling and installations of surge arresters in an electrical panel escolher To avoid um magnetic protetor coupling between surto the com different um cable valor types Up (clean Cabling menor and polluted), and it is strongly Crossing installations retos (90º). of surge arresters in an electrical panel advised that they are kept apart (> 30 cm) and if a crossing cannot be avoid, it should be at right angles (90 ). 50 cm rule 50 cm rule Clean Remember that a 10 ka lightning current passing through a 1 m length of cable generates cable 1000 Remember Volts. Equipment that a 10 protected ka lightning by a current surge arrester passing is through subjected a 1 to m a length voltage of equal cable to generates the sum 1000 of the Cabos Polluted poluidos cables D > 30 cm Cabos Clean cables limpos Volts. U p voltage Equipment of the protected surge arrester, by a surge U d of its arrester disconnector subjected and to the a sum voltage of the equal inductive to the sum voltages of theof Uconnecting p voltage of cables the surge (U1+U2+U3). arrester, U d of its disconnector and the sum of the inductive voltages of connecting It is therefore cables essential (U1+U2+U3). that the total length (L = L1+L2+L3) of the connecting cables is as short It as is possible therefore (0.50 essential m). that the total length (L = L1+L2+L3) of the connecting cables is as short as possible (0.50 m). If this length (L = L1 + L2+L3) exceeds 0.50m, it is necessary to carry out one of the following: If this Reduce length this (L length = L1 + by L2+L3) moving exceeds the connection 0.50m, it is terminals. necessary to carry out one of the following: Reduce Choose this a surge length arrester by moving with a the lower connection U p value. terminals. Choose Install a a second, surge arrester coordinated with a surge lower arrester U p value. near the vice to be protected so as to adapt the combined Install a second, U p value coordinated to the impulse surge withstand arrester near of the the equipment vice to be to be protected. so as to adapt the combined U p value to the impulse withstand of the equipment to be protected. Clean Polluted Do terminal Terminal rivação / MCBaté Wiring ring surfaces cable cable minidisjuntor backup Wiring The wires ring must surfaces be arranged in such a way that they are as close to each other as possible (see The adjacent wires diagram) must be arranged to avoid overvoltages in such a way induced that they by are a ring as close surface to each between other D phases, > 30 possible cm the neutral (see adjacent and the PE diagram) conductor. avoid overvoltages induced by a ring surface between phases, the neutral and the PE conductor. Routing of clean cables and polluted cables Routing During installation, of clean cables lay clean and cables polluted (protected) cables Alimentador Feer 1 1 and polluted cables as shown in the adjacent D < 30 cm During diagrams. installation, lay clean cables (protected) and polluted cables as shown in the adjacent diagrams. To avoid magnetic coupling between the different cable types (clean and polluted), it is strongly To advised avoid magnetic that they coupling are kept apart between (> 30 the cm) different and cable a crossing types cannot (clean and be avoid, polluted), it it should is strongly be at advised right angles that they (90 ). are kept apart (> 30 cm) and if a crossing cannot be avoid, it should be at right angles (90 ). Do minidisjuntor MCB / backup SPD até o DPS Polluted cables D > 30 cm Clean Note: cables Polluted cables D > 30 cm Clean cables Nota: 34 Dispositivo protetor surto - DPS Main circuitbreaker Ring U1 surface U1 Surge arrester U D circuitbreaker U D U2 U2 U P U P U3 U3 Polluted Cabo Polluted cable poluído cable Crossing Cruzamento Crossing at 90 em at 90º 90 Clean Cabo Clean cable limpo cable The minimum cross-section for Clean Polluted the earth conductor Clean cable is 4 mm Cabo Cabo Polluted cable if there is not a lightning limpo cableconductor poluído and 10 mm 2 if there is a D lightning > 30 cm conductor. D > 30 cm Feer 1 42 ABB Lightning Protection D < 30 cmgroup Feer 1 FRSOX GB A seção dos cabos condutores é calculada acordo com o nível curto-circuito D < 30 cm local (on o DPS é instalado). Deve ser igual a seção dos cabos a montante da instalação. A mínima seção é 4 mm 2 se não houver um sistema proteção scargas atmosféricas na edificação MCB / SPD e 10 mm 2 se houver. MCB / SPD Alimentador Feer 2 2 Do DPS até SPD a barra / Earth terminal aterramento Terminal / MCB Terminal / MCB Aterramento equipotencialização: É Equipotential Importante grounding: checar a equipotenciliazação todos os itens equipamentos It is critical to check the earth equipotentiality of the various items of equipment. Polluted cable at 90 The cross-section of the connecting cables is calculated according to the local shortcircuit current level (where the surge arrester is installed). It must be equal to the cross-section of the installation's upstream cables. Feer 2 L1 L1 L2 L2 L3 L3 L < 0,50 m L Main Main circuitbreaker Disjuntor circuitbreaker principal Ring Superfície Ring surface em surface anel Surge Surge arrester Protetor arrester circuitbreaker circuitbreaker surto Note: Note: The cross-section of the The connecting cross-section cables is calculated of the connecting according cables to the is local calculated shortcircuit current to the level local (where short- the according circuit surge arrester current is level installed). (where It must the surge be equal arrester to the is installed). cross-section It must of

35 Otimizando a caia valor da energia A ABB oferece soluções para aumentar a eficiência energética s a sua origem até o seu uso na tomada sua casa graças aos seus sistemas gerenciamento energia e equipamentos automação última geração. As tecnologias pioneiras da ABB transportam eletricida com perdas mínimas enquanto softwares, motores, acionamentos, controles e equipamentos proteção ajudam clientes indústrias, transportes, residências e escritórios a diminuírem suas contas energia. Dispositivo protetor surto - DPS 35

DPS Dispositivo de proteção contra surto de tensão

DPS Dispositivo de proteção contra surto de tensão Produtos de Baixa Tensão DPS Dispositivo de proteção contra surto de tensão Por: Sergio Prestes Engenheiro de Aplicação 1. Danos causados por sobretensão Sobretensão é a maior causa de danos em equipamentos

Leia mais

SOBRETENSÃO. saiba como se proteger

SOBRETENSÃO. saiba como se proteger SOBRETENSÃO saiba como se proteger O QUE É UMA DESCARGA ELÉTRICA? Descargas atmosféricas são relâmpagos que produzem uma quantidade extremamente grande de energia elétrica pulsada de milhares de ampères

Leia mais

Protection against the direct lightning strike

Protection against the direct lightning strike Protecção contra a queda directa de raio Tipo 1 Redes Eléctricas Protection against the direct lightning strike DESCRIÇÃO Os descarregadores de corrente tipo raio, (Tipo 1 segundo a norma EN 61643-11),

Leia mais

TÍTULO DA PALESTRA. Logomarca da empresa

TÍTULO DA PALESTRA. Logomarca da empresa IV ENADSE DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO CONTRA SURTOS CONCEITOS E APLICAÇÕES Nome Empresa Eng. Renato de Brito Sanchez 2014 1. Conceitos ESCOPO 2. Aspectos normativos 3. Aplicações: Corrente Alterna 4. Aplicações:

Leia mais

Dispositivo de Proteção contra Surtos DPS. Power Final Distribution

Dispositivo de Proteção contra Surtos DPS. Power Final Distribution Dispositivo de Proteção contra Surtos DPS Power Final Distribution Índice Panorama SOBRETENSÃO Dados Estatísticos Caracterização do Raio Impacto dos Raios Proteção Estrutural DPS Regras de Instalação Ofertas

Leia mais

Soluções modulares para proteção elétrica Minidisjuntores, interruptores diferenciais, blocos diferenciais e minidisjuntores diferenciais

Soluções modulares para proteção elétrica Minidisjuntores, interruptores diferenciais, blocos diferenciais e minidisjuntores diferenciais Produtos de Baixa Tensão Soluções modulares para proteção elétrica Minidisjuntores, interruptores diferenciais, blocos diferenciais e minidisjuntores diferenciais Soluções para aplicações residenciais

Leia mais

Workshop. Proteção em redes de serviços via cabo coaxial

Workshop. Proteção em redes de serviços via cabo coaxial Workshop Proteção em redes de serviços via cabo coaxial Distúrbios em sistemas elétricos Surto Surtos elétricos Incidência de Descargas Atmosféricas na região sudeste, sul, Mato Grosso e Goiás (em milhões)

Leia mais

Dispositivo de Proteção Contra Surto (DPS) Proteção certa para equipamentos eletro-eletrônicos

Dispositivo de Proteção Contra Surto (DPS) Proteção certa para equipamentos eletro-eletrônicos Dispositivo de Proteção Contra Surto (DPS) Proteção certa para equipamentos eletro-eletrônicos Potência para os negócios no mundo todo Automotivo A Eaton fornece energia para centenas de produtos atendendo

Leia mais

Protetores de Surto de Alta Performance. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Protetores de Surto de Alta Performance. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Protetores de Surto de Alta Performance otores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Protetores de Surto de Alta Performance Os Protetores de Surto WEG, são componentes de alto desempenho

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Manobra de Capacitores

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Manobra de Capacitores Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Automação Contatores para Manobra de Capacitores Manobras de Capacitores para Correção do Fator de Potência A linha de contatores especiais CWMC

Leia mais

Protecção contra sobretensões. Descarregadores de sobretensões

Protecção contra sobretensões. Descarregadores de sobretensões Protecção contra Descarregadores Protecção contra As podem muitas vezes causar danos irreparáveis nas instalações eléctricas, bem como, nos equipamentos eléctricos e electrónicos. Os descarregadores são

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Aplicações de Segurança

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Aplicações de Segurança Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Automação Contatores para Aplicações de Segurança Com a crescente conscientização da necessidade de avaliação dos riscos na operação de máquinas

Leia mais

EMC e proteção contra raios

EMC e proteção contra raios A proteção de sistemas de telecomunicações contra descargas atmosféricas e seus efeitos (raios) é normalmente considerada fora da área EMC (EMC Electromagnetic Compatibility) uma vez que na área EMC objetivamos

Leia mais

Proteção Diferencial. GE Energy Services Industrial Solutions. imagination at work

Proteção Diferencial. GE Energy Services Industrial Solutions. imagination at work GE Consumer & Industrial GE Energy Services Industrial Solutions Proteção Diferencial DR - Interruptor Diferencial Residual DDR - Disjuntor com Proteção Diferencial DOC (Diff-o-Click) - Blocos Diferenciais

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Contatores para Aplicações de Segurança

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Contatores para Aplicações de Segurança Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Contatores para Aplicações de Segurança Contatores para Aplicações de Segurança Com a crescente conscientização da necessidade de avaliação dos

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Relés de Sobrecarga Térmico RW Informações Gerais - Local para identificação - Tecla Reset + Multifunção

Leia mais

Proteção de Sistemas Elétricos Disjuntores, DR e DPS. Júlio Bortolini Engenheiro Eletricista Soprano Eletrometalúrgica e Hid. Ltda

Proteção de Sistemas Elétricos Disjuntores, DR e DPS. Júlio Bortolini Engenheiro Eletricista Soprano Eletrometalúrgica e Hid. Ltda Proteção de Sistemas Elétricos Disjuntores, DR e DPS Júlio Bortolini Engenheiro Eletricista Soprano Eletrometalúrgica e Hid. Ltda DISJUNTORES Definição Disjuntor Disjuntor: dispositivo de seccionamento

Leia mais

Interruptores Seccionadores SDW Correntes Nominais de 40 a 70 A Versões bipolar, tripolar e tetrapolar

Interruptores Seccionadores SDW Correntes Nominais de 40 a 70 A Versões bipolar, tripolar e tetrapolar Minidisjuntores MBW Correntes nominais de 2 a 70 A Curvas de disparo B e C Versões monopolar, bipolar, tripolar e tetrapolar Interruptores Diferenciais Residuais DRs RBW Sensibilidade de ou 0mA Correntes

Leia mais

Disjuntor-motor MPW25

Disjuntor-motor MPW25 Disjuntor-motor MPW25! Solução Compacta para Proteção do circuito elétrico e partida/proteção de motores! Disparadores Térmico e Magnético! Alta capacidade de Interrupção! Completa Linha de Acessórios

Leia mais

** OBS. Z=R+jωl e o seu módulo: Z R XL R l

** OBS. Z=R+jωl e o seu módulo: Z R XL R l Análise da Corrente de Curto - Circuito A Análise da corrente de curto circuito em sistemas de baixa tensão é necessária para dimensionar corretamente a proteção do equipamento (disjuntor de proteção)

Leia mais

OBO Catálogo de Produtos Brasil Sistemas de Proteção contra surtos

OBO Catálogo de Produtos Brasil Sistemas de Proteção contra surtos OBO Catálogo de Produtos Brasil Sistemas de Proteção contra surtos Descarregadores de Corrente de raio Protetor contra sobretensões Proteção de linha de dados Proteção fina Centelhador Dispositivos de

Leia mais

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 APRESENTAÇÃO ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 Instalações elétricas de baixa tensão NBR 5410:1997 NBR 5410:2004

Leia mais

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola)

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola) Supervisão de parada de emergência e monitoramento de portas Supervisão de sensores de segurança magnéticos codificados Entrada para 1 ou 2 canais Categoria de Segurança até 4 conforme EN 954-1 Para aplicações

Leia mais

Critérios Construtivos do Padrão de Entrada

Critérios Construtivos do Padrão de Entrada Notas: Critérios Construtivos do Padrão de Entrada A fiação do ramal de saída deve ser a mesma fiação do ramal de entrada. O padrão de entrada na zona rural deverá ficar no mínimo de 10 metros e no máximo

Leia mais

Esquemas de Aterramento. Sérgio Ferreira de Paula Silva

Esquemas de Aterramento. Sérgio Ferreira de Paula Silva Esquemas de Aterramento 1 Aterramento O aterramento é a ligação de um equipamento ou de um sistema à terra, por motivos de proteção ou por exigência quanto ao funcionamento do mesmo. Aterramento de proteção:

Leia mais

Mini-Disjuntores. GE Industrial Solutions. GE imagination at work. Aplicações comerciais e industriais Norma IEC (0,5-125A) GE Consumer & Industrial

Mini-Disjuntores. GE Industrial Solutions. GE imagination at work. Aplicações comerciais e industriais Norma IEC (0,5-125A) GE Consumer & Industrial GE Consumer & Industrial GE Industrial Solutions Produzidos no Brasil Séries G5 e G0 MiniDisjuntores Aplicações comerciais e industriais Norma IEC (0,5 A) GE imagination at work 2 1 Parte externa, termoplástica

Leia mais

Proteção Diferencial

Proteção Diferencial GE Consumer & Industrial GE Energy Management Industrial Solutions Proteção Diferencial DR - Interruptor Diferencial Residual DDR - Disjuntor com Proteção Diferencial DOC (Diff-o-Click) - Blocos Diferenciais

Leia mais

ESTUDO DE SELETIVIDADE DAS PROTEÇÕES DE SOBRECORRENTE DE UM SISTEMA ELÉTRICO

ESTUDO DE SELETIVIDADE DAS PROTEÇÕES DE SOBRECORRENTE DE UM SISTEMA ELÉTRICO UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA FACULDADE DE ENGENHARIAS, ARQUITETURA E URBANISMO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA / ELETRÔNICA VANESSA FERNANDES NOGUEIRA ORIENTADOR:

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Atualização das informações. Nome dos grupos

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Atualização das informações. Nome dos grupos Instalação de Banco de Capacitores em Baixa Tensão Processo Realizar Novas Ligações Atividade Executar Ligações BT Código Edição Data SM04.14-01.008 2ª Folha 1 DE 9 26/10/2009 HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES

Leia mais

PROTECÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS NOS SISTEMAS FOTOVOLTAICOS, SIM OU NÃO

PROTECÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS NOS SISTEMAS FOTOVOLTAICOS, SIM OU NÃO PROTECÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS NOS SISTEMAS FOTOVOLTAICOS, SIM OU NÃO Os sistemas fotovoltaicos, tanto em centrais de produção de energia como nos telhados de edifícios de habitação, industria

Leia mais

Fontes de Alimentação Lineares não reguladas

Fontes de Alimentação Lineares não reguladas Fontes Lineares não reguladas FAL 24Vcc / 5A FAL 24Vcc / 10A Referência FAL 24Vcc/5A C904385.2000 Referência FAL 24Vcc/10A C904404.2000 Dados nominais Tensão de Entrada (± 10%): Tensão de saída ± 5% (selecionável):

Leia mais

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W Série - Contator modular 25-40 - 63 A SÉRIE Características.32.0.xxx.1xx0.32.0.xxx.4xx0 Contator modular de 25A - 2 contatos Largura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla abertura Energização

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Avaliação do Sistema de Transformação em Subestações e Painéis de Média Tensão - Operação, Manutenção e Ensaios Eng. Marcelo Paulino Subestações

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS SOBRE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS SOBRE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS SOBRE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Novas Normas NBR IEC 61643-1 - Dispositivos de proteção contra surtos em baixa tensão - Parte 1: Dispositivos de proteção conectados a sistemas de

Leia mais

Capítulo XI. Energias renováveis alternativas. Requisitos técnicos para a conexão de sistemas fotovoltaicos à rede elétrica

Capítulo XI. Energias renováveis alternativas. Requisitos técnicos para a conexão de sistemas fotovoltaicos à rede elétrica 34 Capítulo XI Energia solar fotovoltaica Sistemas conectados à rede elétrica: requisitos para a conexão e proteções Por Jonas Rafael Gazoli, Marcelo Gradella Villalva e Juarez Guerra* Neste artigo vamos

Leia mais

VariTrans A 20300. Duplicadores de sinais em alojamento de 6 mm com duas saídas calibradas chaveáveis, também para altas cargas na saída.

VariTrans A 20300. Duplicadores de sinais em alojamento de 6 mm com duas saídas calibradas chaveáveis, também para altas cargas na saída. Duplicadores de Sinais Convencionais Duplicadores de sinais em alojamento de 6 mm com duas saídas calibradas chaveáveis, também para altas cargas na saída. A Tarefa Isolação e transmissão de sinais convencionais

Leia mais

Relés de Sobrecarga Térmicos 3US

Relés de Sobrecarga Térmicos 3US Relés de Sobrecarga Térmicos US Relés de Sobrecarga Térmicos US /2 / /5 /8 Resumo Tabela de Seleção Informações Técnicas Esquema Dimensional catalogo TS_ cap.indd 1 Relés de Sobrecarga Térmicos US Relés

Leia mais

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W Características 22.32.0.xxx.1xx0 Série 22 - Contator modular 25 A 22.32.0.xxx.4xx0 Contator modular de 25A - 2 contatos Largura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla abertura Energização

Leia mais

Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W

Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W Limitador de temperatura Ampla faixa de alimentação Aquecimento dinâmico Economia de energia elétrica Compacto Aquecedor para aplicação em invólucros de pequeno

Leia mais

proteção contra sobretensões.

proteção contra sobretensões. OSSIER 90 João Cruz F Product Manager. Schneider Electric proteção contra sobretensões Contribuir para a total eficácia das instalações elétricas é objetivo deste artigo técnico sobre sobretensões. Cada

Leia mais

Inversor Solar Conectado à Rede Inversor Solar Fotovoltaico HIVERTER - Série NP201i

Inversor Solar Conectado à Rede Inversor Solar Fotovoltaico HIVERTER - Série NP201i Inversor Solar Fotovoltaico HIVERTER - Série NP201i HIVERTER - Série NP201i Os Inversores Fotovoltaicos da Hitachi são do tipo Grid-Tied (GT Conectados à Rede) com controle reativo de potência e alta eficiência,

Leia mais

Ferramentas SIMARIS. Fácil, rápido e seguro planejamento de Distribuição de Energia Elétrica. Totally Integrated Power

Ferramentas SIMARIS. Fácil, rápido e seguro planejamento de Distribuição de Energia Elétrica. Totally Integrated Power s Totally Integrated Power Ferramentas SIMARIS Fácil, rápido e seguro planejamento de Distribuição de Energia Elétrica. Answers for infrastructure and cities. Planejamento de distribuição de energia mais

Leia mais

WattStation Carregador de Veículos Elétricos

WattStation Carregador de Veículos Elétricos GE Industrial Solutions WattStation Carregador de Veículos Elétricos GE imagination at work Design WattStation A segunda coisa mais interessante na sua garagem Por que não escolher um carregador com uma

Leia mais

VBWK Módulo de Entrada em MT para Instalações em Alvenaria. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

VBWK Módulo de Entrada em MT para Instalações em Alvenaria. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas VBWK Módulo de Entrada em MT para Instalações em Alvenaria Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Solução Integrada para Instalações em Alvenaria O kit de entrada em média tensão VBWK

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG. 9. Sistema de Aterramento 02 9.1. Geral 02 9.2. Normas 02 9.3. Escopo de Fornecimento 02 T-9.1. Tabela 02 9.4. Características Elétricas 03 9.4.1. Gerais 03 9.4.2. Concepção Geral

Leia mais

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores Características 22.32.0.xxx.1xx0 Série 22 - Contator modular 25 A 22.32.0.xxx.4xx0 Mini contator modular de 25A - 2 contatos Largura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla abertura Energização

Leia mais

Disjuntores motor / Motor circuit-breakers

Disjuntores motor / Motor circuit-breakers Manobra e proteção de motores assíncronos tipo gaiola de esquilo Proteção contra sobrecarga, curtocircuito, falta de fase e subtensão Classe de disparo: A (p/ série ) e (p/ série ) Atende às normas: IEC

Leia mais

Disjuntores-Motor BDM-G. Dados Técnicos Características Gerais. Posições das teclas

Disjuntores-Motor BDM-G. Dados Técnicos Características Gerais. Posições das teclas Disjuntores-Motor BDM-G Generalidade: O disjuntor-motor BDM-G,Tripolar, são termomagnéticos compactos e limitadores de corrente. Ideal para o comando e a proteção dos motores. Possuem alta capacidade de

Leia mais

Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP

Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP Eng. Fernando Azevedo COPEL Distribuição Eng. Henrique Florido Filho - Pextron 1 A Copel Companhia Paranaense de Energia,

Leia mais

22.32.0.xxx.1xx0 22.32.0.xxx.4xx0. Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores

22.32.0.xxx.1xx0 22.32.0.xxx.4xx0. Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores Série 22 - Contator modular 25-40 - 63 A SÉRIE 22 Características 22.32.0.xxx.1xx0 22.32.0.xxx.4xx0 Contator modular de 25A - 2 contatos argura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla

Leia mais

Catalogo Técnico. Disjuntor Motor BDM-NG

Catalogo Técnico. Disjuntor Motor BDM-NG Catalogo Técnico Disjuntor Motor BDM-NG Disjuntores-Motor BDM-NG Generalidade: O disjuntor-motor BDM-NG,Tripolar, são termomagnéticos compactos e limitadores de corrente. Ideal para o comando e a proteção

Leia mais

17,5kV P/V-17 Painel de Distribuição CA em Caixa Metálica. MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda.

17,5kV P/V-17 Painel de Distribuição CA em Caixa Metálica. MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda. GE Energy Management Industrial Solutions MSA CONTROL - (11) 3961-1171 - comercial@msacontrol.com.br Gear 17,5kV P/V-17 Painel de Distribuição CA em Caixa Metálica MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda.

Leia mais

Proteção e Seletividade. Sidnei Castro sidnei.castro@schneider-electric.com 48-8801.2013

Proteção e Seletividade. Sidnei Castro sidnei.castro@schneider-electric.com 48-8801.2013 Proteção e Seletividade Sidnei Castro sidnei.castro@schneider-electric.com 48-8801.2013 Conceitos Básicos de Proteção Elementos de Proteção - Disjuntores - Fusíveis - Reles Térmicos - Interruptores Diferenciais

Leia mais

Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Índice. Título Aqui. Seção 1 Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Seção 2 Disjuntor Padrão 3AE

Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Índice. Título Aqui. Seção 1 Disjuntores a Vácuo SION Descrição. Seção 2 Disjuntor Padrão 3AE Disjuntores a Vácuo Descrição Disjuntores a Vácuo Título Aqui Índice Seção 1 Disjuntores a Vácuo Descrição Seção 2 Disjuntor Padrão 3AE Seção 3 Módulo Deslizante 3AE Anexo Siemens AG 2005 Disjuntores a

Leia mais

Produtos de Média Tensão. Is-limiter Limitador de corrente extra rápido

Produtos de Média Tensão. Is-limiter Limitador de corrente extra rápido Produtos de Média Tensão Is-limiter Limitador de corrente extra rápido Is-limiter O limitador de corrente extra rápido reduz os custos das instalações resolve problemas de curto-circuito em instalações

Leia mais

Dispositivos de Proteção contra Surtos (DPS)

Dispositivos de Proteção contra Surtos (DPS) Proteção 76 Dispositivos de Proteção contra Surtos (DPS) Zonas de proteção contra raios, características e aplicações do DPS do tipo I Por Sérgio Roberto Santos* Os Dispositivos de Proteção contra Surtos

Leia mais

Folha de dados - SRB 201ZHX3-24VDC

Folha de dados - SRB 201ZHX3-24VDC 11.09.2012-02:01:05h Folha de dados - SRB 201ZHX3-24VDC Comandos bimanual / Supervisão de comandos bimanuais de acordo com a norma EN 574 III A / SRB 201ZHX3 Supervisão de comandos bimanuais de acordo

Leia mais

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno ProLine P 44000 Medições Precisas de Temperatura em Altas Tensões, até 6,6 kv Quando as temperaturas precisam ser medidas com termômetros de resistência Pt100 em ambientes sob altas tensões, os transmissores

Leia mais

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS INTELIGENTES A6. Dispositivos Eletrônicos Inteligentes IED s (Relés Microprocessados) A6.1 Introdução Esta especificação técnica tem como objetivo estabelecer

Leia mais

PÁRA-RAIOS PARA BAIXA TENSÃO MODELO NLB-Z TIPO FE NLBZ-FE

PÁRA-RAIOS PARA BAIXA TENSÃO MODELO NLB-Z TIPO FE NLBZ-FE PÁRA-RAIOS PARA BAIXA TESÃO MODELO LB-Z TIPO FE LBZ-FE REVISÃO - R04 DATA - 26/09/2006 PAGIA - 1 de 10 PÁRA-RAIOS PARA BAIXA TESÃO MODELO LB-Z TIPO FE PÁRA-RAIOS LB-Z FE Invólucro em material termoplástico,

Leia mais

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/6 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp Plus foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

Para que o sistema de proteção atinja a finalidade a que se propõe ele deve obedecer aos seguintes requisitos básicos:

Para que o sistema de proteção atinja a finalidade a que se propõe ele deve obedecer aos seguintes requisitos básicos: 5 Proteção e Coordenação de Instalações Industriais Para que o sistema de proteção atinja a finalidade a que se propõe ele deve obedecer aos seguintes requisitos básicos: 1 Seletividade É a capacidade

Leia mais

Manobra e proteção de motores Contatores 3TS e Relés de Sobrecarga Térmicos 3US

Manobra e proteção de motores Contatores 3TS e Relés de Sobrecarga Térmicos 3US Controles Industriais Resumo Manobra e proteção de motores Contatores TS e Relés de Sobrecarga Térmicos US Catálogo TS/US Siemens Ltda 0 Siemens Ltda 0 Controle Industrial Contatores TS Relés de Sobrecarga

Leia mais

Guia para aplicação de Dispositivos de Proteção contra Surtos - DPS 2012.2

Guia para aplicação de Dispositivos de Proteção contra Surtos - DPS 2012.2 Guia para aplicação de Dispositivos de Proteção contra Surtos - DPS 2012.2 Fabricante de relés e temporizadores desde 1954 Guia para aplicação de Dispositivos de Proteção contra Surtos - DPS 2012.2 Guia

Leia mais

sorayachristiane@globo.com

sorayachristiane@globo.com sorayachristiane@globo.com 1 CABEAMENTO ESTRUTURADO INTERNACIONAIS EIA/TIA 568 B - Sistemas de Cabeamento para Edificios Comerciais. EIA/TIA 569 A - Adequações e Estruturas Internas para Cabeamento em

Leia mais

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW COMPONENTES Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW Informações gerais A chave SW sem carga é uma gama completa projetada para cobrir todas as aplicações a serem cumpridas em subestações

Leia mais

Pára-raios de Baixa Tensão para Rede de Distribuição Secundária PRBT - RDS

Pára-raios de Baixa Tensão para Rede de Distribuição Secundária PRBT - RDS Pára-raios de Baixa Tensão para Rede de Distribuição Secundária PRBT - RDS O que é? É um Dispositivo de Proteção contra Surtos Elétricos (DPS) para uso em redes de distribuição de energia elétrica de baixa

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Workshop Etapa BRASÍLIA CEB CEB 01 UPS 150 kva IGBT/IGBT BASEADO NAS INFORMAÇÕES DO DIAGRAMA UNIFILAR APRESENTADO, DEFINIR: 1 - Corrente nominal

Leia mais

COELCE DECISÃO TÉCNICA CRITÉRIO PARA INSTALAÇÃO DT - 106 RELIGADOR AUTOMÁTICO TRIFÁSICO DE 15 KV USO EM POSTE

COELCE DECISÃO TÉCNICA CRITÉRIO PARA INSTALAÇÃO DT - 106 RELIGADOR AUTOMÁTICO TRIFÁSICO DE 15 KV USO EM POSTE DECISÃO TÉCNICA CRITÉRIO PARA INSTALAÇÃO DT - 16 RELIGADOR AUTOMÁTICO TRIFÁSICO DE 15 KV USO EM POSTE DOCUMENTO NORMATIVO DA TRANSMISSÃO DESIM -896-1 I JUN/1 Í N D I C E 1 OBJETIVO...1 2 NORMAS E TRABALHOS...1

Leia mais

Aterramentos. por Rafael Alves

Aterramentos. por Rafael Alves Aterramentos por Rafael Alves Dentre as causas mais comuns que podem ocasionar distúrbios e danos à segurança das pessoas e equipamentos numa estação de telecom estão as descargas atmosféricas, as sobretensões

Leia mais

Sistemas Modernos de Distribuição de Energia

Sistemas Modernos de Distribuição de Energia Sistemas Modernos de Distribuição de Energia br.geindustrial.com Sistemas Modernos de Distribuição de Energia Negócios Modernos operam com Distribuição de Energia 24/7 No passado, engenheiros de projetos

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Energia Solar

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Energia Solar Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas www.weg.net Tecnologia para minimizar o consumo das indústrias. Sustentabilidade para maximizar a qualidade de vida das pessoas. O sol é uma

Leia mais

CWC + ACESSÓRIOS. 3 e 4. 3 e 4. 3 e 4

CWC + ACESSÓRIOS. 3 e 4. 3 e 4. 3 e 4 Minicontator CWC ü Manobra em regime AC-3 até 16A. ü Acoplamento direto ao relé de sobrecarga RW17D ü Linhas com bobina CA e CC com mesmo dimensional ü Bobina CC de baixo consumo ü Operação em regime AC-4

Leia mais

Capítulo IX Proteção contra descargas atmosféricas

Capítulo IX Proteção contra descargas atmosféricas 26 O Setor Elétrico / Setembro de 2009 Compatibilidade Eletromagnética em Sistemas Elétricos Capítulo IX Proteção contra descargas atmosféricas Por Roberto Menna Barreto* Entre as diferentes fontes de

Leia mais

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Instruções de Operação Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Conteúdo Instruções de segurança... pág. 03 Função e características... pág. 04 Montagem... pág. 04 Conexão elétrica... pág. 05

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Motores utomação Energia ransmissão & Distribuição intas utomação Minidisjuntores MDW e MDWH uadros de Distribuição DW Disjuntores em Caixa Moldada Predial DWP Interruptores Diferenciais Residuais RDW

Leia mais

Dados técnicos. necessário. Consumo de corrente Placa de medição não abrangida 3 ma Placa de medição abrangida

Dados técnicos. necessário. Consumo de corrente Placa de medição não abrangida 3 ma Placa de medição abrangida 0102 Designação para encomenda Características Para montagem na caixa Montagem directa em accionamentos normais Directivas europeias para máquinas cumpridas Certificado de verificação de modelos TÜV99

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013 MANUAL DE INSTRUÇÕES Multímetro Digital MM013 Obrigado por adquirir um produto ALLECO O GRUPO ALLECO garante a você um produto confiável, produzido com a mais alta tecnologia por uma empresa moderna e

Leia mais

Dispositivos de Proteção

Dispositivos de Proteção 4 Dispositivos de Proteção Todos os circuitos deverão ser protegidos, a fim de garantir a integridade física das pessoas das instalações e equipamentos. Para isso, existem diversos dispositivos e equipamentos

Leia mais

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Nível de Óleo para Transformadores e reatores MNO, é um equipamento microprocessado de alta precisão que indica o nível de óleo em escala

Leia mais

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Capacitores Correção do Fator de Potência. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Capacitores Correção do Fator de Potência Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net Sumário Tecnoloia dos Capacitores...4 Linha de Produtos...5 UCW - Unidade Capacitiva Monofásica...6

Leia mais

BRB Banco de Brasília-DF Agência Vila Buritis REVISÃO DA NOVA AGÊNCIA ( REFERENTE A OES ANTERIOR DE N 070/ 2011 )

BRB Banco de Brasília-DF Agência Vila Buritis REVISÃO DA NOVA AGÊNCIA ( REFERENTE A OES ANTERIOR DE N 070/ 2011 ) Pág. 1 Memorial de Cálculo: Instalações elétricas Cliente: Unidade: Assunto: BRB Banco de Brasília-DF Agência Vila Buritis REVISÃO DA NOVA AGÊNCIA ( REFERENTE A OES ANTERIOR DE N 070/ 2011 ) Código do

Leia mais

Painéis de distribuição isolados a ar para sistemas de média tensão NXAIR, até 24 kv

Painéis de distribuição isolados a ar para sistemas de média tensão NXAIR, até 24 kv Painéis de distribuição isolados a ar para sistemas de média tensão NXAIR, até 24 kv Painéis de distribuição de média tensão Totally Integrated Power NXAIR Catálogo HA 25.71 Edição 2014 www.siemens.com/nxair

Leia mais

30.22. Baixo consumo Contatos dourados Montagem em circuito impresso 0.8. Vista lado cobre. 2 reversíveis 2/3 125/250 125 25

30.22. Baixo consumo Contatos dourados Montagem em circuito impresso 0.8. Vista lado cobre. 2 reversíveis 2/3 125/250 125 25 Série 30 - Relé miniatura Dual in Line A Características 30. Montagem em circuito impresso A para comutação de sinais contatos reversíveis para comutação de baixas cargas Relé miniatura para padrão industrial

Leia mais

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 CATÁLOGO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Relé de Proteção de Motores RPM foi desenvolvido para supervisionar até 2 (dois) grupos ventiladores/motores simultaneamente, é utilizado

Leia mais

Seccionadoras Compactas Chaves Seccionadoras Compactas MSW. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Seccionadoras Compactas Chaves Seccionadoras Compactas MSW. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Seccionadoras Compactas Chaves Seccionadoras Compactas MSW Motores Automação Eneria Transmissão & Distribuição Tintas www.we.net Seccionadoras Compactas MSW As chaves da linha MSW foram desenvolvidas de

Leia mais

Sistema de Proteção Elétrica em Subestações com Alta e Média Tensão Parte I

Sistema de Proteção Elétrica em Subestações com Alta e Média Tensão Parte I Sistema de Proteção Elétrica em Subestações com Alta e Média Tensão Parte I Prof. Eng. José Ferreira Neto ALLPAI Engenharia Out/14 Parte 1 -Conceitos O Sistema Elétrico e as Subestações Efeitos Elétricos

Leia mais

Contatores de Potência 3RT10, 3TF6

Contatores de Potência 3RT10, 3TF6 Contatores de Potência 3RT10, 3TF6 3RT10 26 3RT10 36 3RT10 65 3TF69 Motores trifásicos Contator 1) Potências máximas Corrente Corrente AC-2 / AC-3, 60 z em nominal nominal 220 V 380 V 440 V máxima máxima

Leia mais

Diretrizes da nova ABNT NBR 5410:2004 a respeito de Proteção contra Surtos

Diretrizes da nova ABNT NBR 5410:2004 a respeito de Proteção contra Surtos 1. ABNT e NBR 5410 A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Fórum Nacional de Normalização responsável pela elaboração das Normas Brasileiras. A Norma Brasileira - Instalações elétricas de

Leia mais

Produtos de Baixa Tensão. Novo SACE Emax 2 Referência em disjuntores de baixa tensão no mundo

Produtos de Baixa Tensão. Novo SACE Emax 2 Referência em disjuntores de baixa tensão no mundo Produtos de Baixa Tensão Novo SACE Emax 2 Referência em disjuntores de baixa tensão no mundo Novo Emax 2 A ABB criou a combinação perfeita de controle, facilidade de uso, conectividade e desempenho, para

Leia mais

C ATÁ L O G O D E P R O D U T O S

C ATÁ L O G O D E P R O D U T O S CATÁLOGO DE PRODUTOS Reator Eletrônico para lâmpadas fluorescentes tubulares e compactas 4 pinos Reator Eletrônico alto fator de potência para lâmpadas fluorescentes RET AF e RET BF RET HI-TECH e RET DYNAMIC

Leia mais

Manual de proteção contra raios DPS STAL ENGENHARIA ELÉTRICA. Saiba como proteger você, seus aparelhos eletroeletrônicos e o seu imóvel.

Manual de proteção contra raios DPS STAL ENGENHARIA ELÉTRICA. Saiba como proteger você, seus aparelhos eletroeletrônicos e o seu imóvel. Manual de proteção contra raios DPS Saiba como proteger você, seus aparelhos eletroeletrônicos e o seu imóvel. Nuvens carregadas e muita chuva em todo o pais A posição geográfica situa o Brasil entre os

Leia mais

2 contatos, 10 A Conexão a parafuso Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) Montagem em trilho 35 mm (EN 60715)

2 contatos, 10 A Conexão a parafuso Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) Série - 7-0 A SÉRIE Características.3.33.34 Relé Modular de interface, 3 e 4 contatos, largura 7 mm. Interface ideal para sistemas eletrônicos e para PLC..3 - contatos 0 A (conexão a parafuso).33-3 contatos

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Novas Diretrizes de projeto e aplicação de painéis de baixa tensão Eng. Nunziante Graziano, M. Sc. AGENDA Normas de Referência Por que um

Leia mais

MULTIMETRO DIGITAL Série DMK20 DMK50

MULTIMETRO DIGITAL Série DMK20 DMK50 MULTIMETRO DIGITAL Série DMK20 DMK50 MANUAL TÉCNICO DE INSTALAÇÃO Manual DMK20 DMK50 rev01-04 1 / 1 8/10/2004 1. INTRODUÇÃO Dimensões compactas 96x96 mm 4 displays a LED Simplicidade na instalação e programação

Leia mais

Relé de proteção do diferencial 865

Relé de proteção do diferencial 865 Relé de proteção do diferencial 865 Para a proteção do diferencial de motores, transformadores e geradores Boletim 865, Série A Guia de especificações Sumário Página de descrição da seção 1.0 Características

Leia mais

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/7 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MASTERTEMP foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

A solução ideal para instalações residenciais e terciárias

A solução ideal para instalações residenciais e terciárias NOVOS Disjuntores RX 3 A solução ideal para instalações residenciais e terciárias Ambiente Residencial - área úmida Ambiente Residencial Soho - Pequeno Escritório ou Home Office Ambiente Residencial -

Leia mais

O Site da Eletrônica Aterramento

O Site da Eletrônica Aterramento O Site da Eletrônica Aterramento 1 - Generalidades As características e a eficácia dos aterramentos devem satisfazer às prescrições de segurança das pessoas e funcionais da instalação. O valor da resistência

Leia mais