MARKETING NA WEB: DIFERENÇAS ENTRE SITES DE LOJAS VIRTUAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARKETING NA WEB: DIFERENÇAS ENTRE SITES DE LOJAS VIRTUAIS"

Transcrição

1 MARKETING NA WEB: DIFERENÇAS ENTRE SITES DE LOJAS VIRTUAIS Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 1 Eciana Lopes de Oliveira, UFRN 2 Elane de Oliveira, UFRN 3 Renata Laíse Reis de Souza, UFRN 4 Maria Valéria Pereira de Araújo, UFPB 5 RESUMO O desenvolvimento da internet trouxe para o mundo virtual a presença de grandes lojas de varejo. Essas organizações, para conquistarem os clientes, apostam em estratégias de Marketing visando o posicionamento no mercado a partir de segmentação de diversos públicos. Nesse ambiente de competição, as páginas iniciais das lojas virtuais tornam-se indispensáveis para atrair os clientes. Em virtude disso, a pesquisa objetiva analisar diferenças entre a apresentação inicial de alguns sites de lojas virtuais. Para tanto, a metodologia envolve a revisão bibliográfica sobre consumo, comércio eletrônico e marketing associada à pesquisa qualitativa através de observações nos sites da Submarino, Americanas, e Shoptime. Percebe que as cores dos sites se referem predominantemente à cor da marca, e que essa cor também aparece no valor dos preços; também é notória a forma como são mostrados os preços, visto que na Americanas foca-se o pagamento à vista, na Shoptime mostra-se parcelas pequenas, e na Submarino se destaca a flexibilidade da grande quantidade de parcelas. Conclui que as empresas têm um cuidado especial com as cores, utilizando elas para fazerem a apresentação do site e informarem os preços, cada loja em sua variação; cada empresa possui uma forma de direcionar as ofertas para o consumo de um determinado público. O Grupo Temático escolhido para apresentação do artigo é o 10 - Formação, ambiente empresarial, governamental e o terceiro setor. Palavras-chave: comércio virtual; consumo; Marketing. 1 Concluinte do bacharelado em Administração, 2 Aluna do bacharelado em Administração, 3 Aluna do bacharelado em Administração, 4 Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Administração, 5 Doutora em Administração,

2 2 Introdução A Internet possibilita a interação com o usuário como nenhum outro meio de comunicação atingiu anteriormente, este meio de comunicação possui características que envolvem as demais mídias: as imagens em movimentos, típicas da televisão, imagens e textos como nos jornais e a interatividade obtida pelo som através do rádio; essas são algumas das variadas possibilidades que o mundo digital soube utilizar e aprimorar. Dentro desse panorama ocasionou na criação dos web sites que são portais que permitem a interação entre cliente e fornecedor sem a necessidade de sair de casa ou do trabalho. Inicialmente em meados dos anos 90, os primeiros sites vinculavam primordialmente notícias, atualmente eles são criados e apresentados para praticamente todos os setores e interesses distintos, dependendo apenas do seu criador. A crescente adaptação dos antigos costumes para a incorporação de elementos tecnológicos modificou também a forma de comercializar e atrair consumidores. O mundo corporativo é extremamente competitivo e estabelecer novas maneiras de interagir com o cliente de maneira ágil e cômoda, e com isso ainda conseguir que os seus produtos e serviços sejam adquiridos, é certamente do interesse de todos que brigam por sua fatia no mercado. Desta forma, a maneira, que influencia diretamente no êxito dentro da acirrada competição entre as lojas virtuais, vai depender de como o marketing ou web marketing e suas estratégias serão colocados em prática. Pensando nisso, a maior parte das empresas busca criar novos meios de estimular o consumo atrelando pesquisas sobre o comportamento do consumidor e os aspectos psicológicos quanto à percepção do que é oferecido além do o que cliente tem como necessidade, hábito. Sabendo-se desse contexto surge o seguinte problema: quais as diferenças entre a apresentação inicial dos sites das lojas virtuais Americanas, Submarino e Shoptime? Para tentar responder ao questionamento, essa pesquisa tem por objetivo analisar diferenças entre a apresentação inicial dessas lojas virtuais. A relevância desse estudo está na inclusão de uma nova abordagem que é a associação entre apresentação inicial de sites e suas influências sobre os consumos realizados. O trabalho justifica-se dessa forma, pelo conhecimento que trará para os estudantes de Lazer e Qualidade de Vida e Administração sobre essa área de comércio virtual e consumo que ainda é pouco estudada. A princípio traça-se um paralelo entre o comércio eletrônico, consumo e marketing. Segue a descrição da metodologia, que envolve a revisão bibliográfica sobre consumo, comércio eletrônico e marketing associada à pesquisa qualitativa através de observações nos sites da Americanas, Submarino e Shoptime. Por fim têm-se os resultados e conclusão. Comércio pela Internet

3 3 A utilização da Internet para o comércio é uma forma de desenvolver o mundo empresarial. Para se conseguir sucesso na web torna-se indispensável o conhecimento de estratégias de marketing para atrair consumidores. Albertin (1998) informa que a Tecnologia de Informação (TI) é uma poderosa ferramenta empresarial que altera as bases da competitividade e estratégias empresariais. Ela vem ocasionando mudanças no ambiente empresarial através do surgimento de novas tecnologias, ou aplicações, e de inovadoras oportunidades empresariais como fruto dessas inovações. O acesso à informação de qualidade (FERREIRA; LEITE, 2003), que é pautado na TI (ALBERTIN, 1998), é fundamental para que uma organização seja eficaz. E é a busca pela troca de informações em tempo real que leva à utilização da Internet, que permite, dentre outras coisas, o desenvolvimento de sistemas de informação baseados nela. Esses sistemas, além de realizarem o tratamento, processamento e distribuição da informação, favorecem o comércio pela Internet, constituindo-se também importantes canais de marketing. Falando sobre a utilidade da web, Ferreira e Mariano (2001) destacam que a Internet traz para um único ponto de venda uma grande quantidade de clientes, além de permitir a criação de novos produtos e processos de venda, como a criação de lojas de varejo unicamente virtuais, por exemplo. Ela permite o desenvolvimento de vantagens mercadológicas como o marketing de acordo com as necessidades de cada cliente, ampliação do mercado, redução de custos, negociação dinâmica, entre outras. Informam ainda que com a ampliação de mercados e negócios através da Web ocasiona o acirramento da concorrência, dessa forma apenas as organizações que desenvolverem um posicionamento estratégico consistente, sustentado por vantagens competitivas únicas, como a forma de informar o preço, por exemplo, terão chances de obter a lucratividade esperada. Esse comércio através da Internet é extremamente útil para o mundo empresarial, levando-se em conta suas funcionalidades, portanto deve ser valorizado. Nota-se que para entender o valor do comércio eletrônico é preciso compará-lo com as formas de transações comerciais realizadas tradicionalmente e verificar como ele pode transformá-las (DINIZ, 1999). A compreensão das possibilidades e limitações do comércio eletrônico pode melhorar a qualidade de serviços em comércios tradicionais, desenvolver novos mercados e possibilidades de negócios. Esse comércio não fica restrito apenas à venda direta de informações, serviços e produtos, visto que pode ser utilizado como instrumento de promoção (pré-venda), de atendimento ao cliente (pós-venda); pode reduzir o ciclo de desenvolvimento dos produtos. Para utilizar melhor as funcionalidades desse novo comércio deve-se dar importância ao entendimento da forma como os consumidores se comportam. Galvão e Lélis (2006) destacam que entender o comportamento do consumidor é difícil, dentre outros motivos, pelas características individuais e particulares de cada caso ou ser. Dessa forma deve-se ficar atento para cada detalhe da apresentação que é realizada para eles. Com a emergência do varejo on-line, representada principalmente pela Internet, e o potencial e implicações para compradores e vendedores, o consumidor passa a usar seu

4 4 tempo de forma mais eficiente, dispondo de maior volume de informação (o que permite comparações de preços), e tendo maior conveniência (visto o fim das restrições de tempo e espaço). Para atrair o consumidor nesse ambiente virtual densamente concorrido e passar uma ideia satisfatória da empresa, torna-se importante a utilização de uma imagem visual atraente para os interessados em consumir, pois a percepção que o cliente tem sobre determinado ambiente através do que é visualizado pode motivá-lo para efetivação da compra (PINHEIRO, 2005). Portanto, o comércio realizado na Internet oferece diversas funcionalidades (como a possibilidade de alcance de novos e atuais consumidores) exigindo cuidados na apresentação das informações passadas pela empresa ou loja virtual, e na forma de informação do valor do produto. A atenção para esses cuidados pode favorecer o consumo dos diferentes tipos de clientes. Apresentação do site Devido aos avanços tecnológicos que impulsionaram as transações por meio da Internet é possível observar como as apresentações visuais e as estratégias de marketing cresceram dentro deste meio de comunicação, evidenciando o papel de elementos que se tornam ferramentas para chamar à atenção na composição dos web sites a fim de conquistar e manter consumidores. É notável que entender a percepção do cliente torna-se importante para decifrar como as necessidades dos consumidores e como os seus hábitos são estimulados. Escolhas práticas, eficientes e marcantes podem harmonizar toda a estrutura e apoiar o desenvolvimento das organizações dentro do mundo digital, dessa forma preocuparse com a apresentação dos sites é de suma importância. Determinados aspectos causam eficácia no aprendizado e satisfação dos usuários (FERREIRA; LEITE, 2003). O primeiro deles poderia ser descrito quanto ao modo como os produtos foram projetados, sendo assim, a usabilidade é fundamental para que um produto seja rapidamente aprendido e dificilmente esquecido. Já a comunicação pode ser facilmente atingida e percebida por elementos fundamentais como as cores que representam e interferem nos sentidos, emoções e intelecto de uma pessoa, atingindo assim, o objetivo de quem as utiliza, desde que, seja escolhida de forma apropriada para que ocorra a assimilação da informação entre a cor e a intenção do produto ou serviço. O impacto da sua utilização dependerá da importância da tarefa a qual ela é atribuída devendo ser coerente também com a situação e ambiente onde ocorre. Sabendo que as cores possuem características únicas Shishiba (2005) informa como algumas delas se comportam e como elas se destacam e se diferenciam umas das outras. O vermelho, por exemplo, pode ser rapidamente percebido pelos olhos por sua característica chamativa o que o destaca das demais cores, enquanto a cor laranja é resultado da combinação entre o vermelho e o amarelo o que pode gerar a sensação das áreas coloridas por essa cor como sendo maior do que é na realidade. Quanto às cores primárias, o azul é a cor mais escura e possui a particularidade de ser considerada a cor mais fria e por isso as demais cores esfriam quando misturadas a ela. A idéia de atenção comumente é

5 5 vinculada ao amarelo enquanto a de esperança é representada pela cor verde. O branco é a síntese de todas as cores e pode surgir pelos fenômenos físicos por interferência e difração ou por fenômenos dos corpos derivados da química orgânica e inorgânica. Apesar de ser considerado uma cor o preto absoluto não existe na natureza porque ele simboliza a ausência da luz, essencial para os fenômenos que diferenciam o comportamento da luz como onda. E, por fim, a cor que vislumbra o neutro é o cinza por ser uma mistura do branco e do preto, não sendo considerada nem colorida, escura, clara e por isso estar ausente a qualquer estímulo. As informações obtidas dependerão da percepção de cada pessoa, de como elas unirão esses dados, das variações de habilidades físicas e dos estilos cognitivos (FERREIRA; LEITE, 2003). As habilidades físicas, comportamentos e personalidades influenciam positivamente o sistema e o estilo cognitivo. Essa cognição é exatamente a parte responsável pela percepção das informações. Para atingir várias pessoas que possuem conseqüentemente percepções distintas o ideal é a criação de uma interface que apresente o conteúdo de diversas formas para acomodar e atingir um maior número de pessoas. É importante destacar quanto à web sites que ainda há muita informação disposta textualmente mesmo com o crescente número de elementos gráficos que estão sendo incorporados, desta forma é possível afirmar que a leitura representa uma atividade imprescindível em muitos sistemas, devido a isso componentes como tamanho do texto, tipo de fonte, comprimento de uma linha, a disposição entre letras maiúsculas e minúsculas, localização e cor são fatores que estão diretamente relacionados com as facilidades de como a informação é reconhecida. Portanto, é imprescindível que a porta de entrada das organizações seja apresentada de forma clara, objetiva e acessível. Percebe-se que as cores, que são inerentes aos homens, ganham destaque assim como as escolhas de localização das ofertas, tamanhos da fonte (que atraem e estimulam a percepção), ou seja, para conquistar a satisfação do usuário é necessário saber como prendê-lo, e uma forma de conseguir isso é com a utilização da atratividade de elementos visuais. Metodologia O trabalho objetiva analisar diferenças entre a apresentação inicial de alguns sites de lojas virtuais. Dessa forma, a pesquisa é qualitativa de caráter exploratório. Trata-se de um estudo de caso, que de acordo com Roesh (2005) examina um fenômeno contemporâneo dentro de seu contexto. A população interna da pesquisa compreende as páginas iniciais dos três sites abordados. Os sites das lojas virtuais foram visitados e comparados durante o mesmo dia e período de tempo. Como objeto de estudo desta pesquisa têm-se as apresentações virtuais dos sites. Os dados primários foram obtidos pelos pesquisadores através de observações. Essas observações foram feitas em três tempos, duraram em torno de 15 minutos cada. No primeiro tempo viu-se o marketing presente nas cores das três páginas iniciais; no segundo partiu-se para a observação da

6 6 apresentação como um todo e fatores que atraem o consumo; por fim observou-se os textos das propagandas. Em relação ao tratamento dos dados, foi realizada uma descrição do que foi observado para ser efetuada a comparação entre as páginas iniciais das três lojas. Realizou-se um estudo piloto para verificar a pertinência e confiabilidade da forma de observação que durou 15 minutos (a duração de cada tempo de observação). Análise dos resultados Verifica-se que cores vivas estão presentes nos três sites. Essas cores funcionam como uma identificação de cada loja além de uma forma de chamar atenção e atrair os consumidores. Na Americanas.com percebe-se a ênfase no vermelho. Essa cor, além de ser característica da empresa, visto que está na logomarca da mesma, apresenta um aspecto de vivacidade, que é bem acompanhado pelas imagens que repentinamente aparecem e se alternam (flashes). A Submarino.com tem uma predominância do azul. Essa cor também faz parte da logomarca da empresa e dá um aspecto calmo e até relaxante ao site. Na Shoptime.com a cor laranja é a que mais se destaca, ela traz uma impressão de alegria, vivacidade ao site. Quanto à estrutura da página, percebe-se que as três empresas tentam dinamizar a compra facilitando o alcance dos produtos, seja através da visibilidade dos menus que aglomeram os tipos e subtipos de produtos, seja através das promoções que aparecem de forma chamativa (cores e sombreamentos mais provocantes). Destaca-se que a Submarino atualmente não está trabalhando com dois menus de navegação, ela está apenas com o lateral (diferente das outras duas que possuem um menu superior). Quanto às letras, ao informarem o preço, o esquema de cores é o mesmo do exposto a princípio, Americanas utiliza o vermelho, Submarino azul e Shoptime laranja. Subtende-se uma ajuda á percepção visual do cliente, evitando-se o uso de cores variadas, ou mesmo a demarcação de propriedade, visto que se essas cores representam a loja o preço (que cada uma defende como sendo o melhor) é exclusivo da empresa. Observando-se as propagandas em destaque nos sites, a Shoptime evidencia o valor da parcela, diminuindo o tamanho da quantidade de prestações; a Submarino dá grande destaque ao prazo de pagamento nesses tipos de propaganda; já a Americanas foca o preço do produto à vista. Vê-se que as estratégias de informação do preço do produto são diferentes em cada uma das lojas, o que pode influenciar as escolhas dos textos (hipertextos) utilizados nas propagandas e conseqüentemente a clientela e o consumo realizado pela mesma. Na Americanas é destacada a propaganda super oferta, esse termo é adequado a condições de preços abaixo dos valores oferecidos pelo mercado, o que dá a impressão de boas negociações com os

7 7 fornecedores. Como para negociar com os fornecedores é necessário, dentre outras coisas, dinheiro em espécie, pode-se fazer uma associação com a busca por clientes que paguem á vista. Já na Submarino observa-se a propaganda pressão Submarino, uma frase de efeito que atrai o consumidor, induzindo a comprar nela e não em outra empresa. Essa pressão pode ser entendida como o alongamento do prazo a juros baixíssimos, o que atrai uma clientela que gosta de comprar e pagar aos poucos, ao mesmo tempo em que informa às outras empresas (que não utilizam essa estratégia) o conhecimento aprofundado desse método. Enquanto isso se observou que na Shoptime é utilizada a propaganda bota fora shop time que atrai clientes interessados em preços diminuídos de última hora, preços acessíveis. Dessa forma percebe-se a passagem de uma informação de valores que podem ser pagos com facilidade, parcelas baixas, o que atrai clientes que se interessam pela estratégia de propaganda que foca o valor diminuído das parcelas. Observando-se os produtos oferecidos, percebe-se que são em grande maioria eletro-eletrônicos. As três lojas oferecem esses produtos em suas páginas iniciais, destacando-se telefonia, produtos relacionados à informática, eletrodomésticos e livros. Na observação não ficou claro qual desses produtos era focado especificamente em cada empresa. Considerações finais Conclui-se que existem várias diferenças entre a apresentação inicial desses sites de lojas virtuais estudados. Dentre essas diferenças estão: a cor inicial, que por identificar a marca torna-se típica de cada loja; a presença de menu para navegabilidade, que é diminuída na Submarino.com; a cor em que é mostrado o preço na maioria das vezes difere de acordo com a cor característica de cada loja; enquanto a Americanas atrai consumidores com preços baixos a serem pagos á vista, a Shoptime busca a clientela informando que as parcelas são pequenas, já a Submarino dá destaque a possibilidade de pagar em uma grande quantidade de parcelas. Dessa forma, as empresas têm um cuidado especial com as cores, utilizando elas para fazerem a apresentação do site e informarem os preços, cada loja em sua variação; cada empresa possui uma forma de direcionar as ofertas para o consumo de um determinado público. Foram encontradas algumas dificuldades para a realização da pesquisa, dentre as quais a grande mutabilidade das informações das lojas virtuais, o que exige um acompanhamento rápido e preciso de detalhes, o que nem sempre é possível por causa do pouco espaço de tempo em que as observações têm que ser realizadas. Para pesquisas futuras sugere-se a observação da usabilidade do site a partir das informações presentes nas telas iniciais, visto que o aspecto do manuseio ainda não é devidamente estudado no que tange às informações iniciais expostas pela empresa. Referências

8 8 ALBERTIN, A. L. Comércio eletrônico: um estudo no setor bancário. In: ENANPAD, 22., 1998, Foz do Iguaçu. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, p DINIZ, E. H. Comércio eletrônico: fazendo negócios por meio da Internet. Revista de Administração Contemporânea, v. 3, n. 1, p FERREIRA, P. T. F.; MARIANO, S. R. H. Estratégia competitiva no mundo virtual: o caso Americanas.com. In: ENAPAD, 25., 2001, Campinas. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, P FERREIRA, S. B. L.; LEITE, J. C. S. P. Avaliação da usabilidade em sistemas de informação: o caso do Sistema Submarino. Revista de Administração Contemporânea, v. 7, n. 2, p , GALVÃO, M. S.; LÉLIS, E. C. A compra por impulso pela Internet. In: CONGRESSO VIRTUAL BRASILEIRO DE ADMINISTRAÇÃO, 4., Anais... Convibra, p PINHEIRO, R. M. et al. Comportamento do consumidor e pesquisa de mercado. Rio de Janeiro: FGV, ROESH, S. M. A. Projeto de estágio e pesquisa em administração: guia para estágios, trabalhos de conclusão, dissertações e estudos de caso. São Paulo: Atlas, SHISHIBA, R. J. A influência das cores no comportamento do consumidor. Disponível em <http://veterinariosnodiva.com.br/books/cores-no-consumidor.pdf>. Acesso em:

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS Kelly Cristina de Oliveira 1, Júlio César Pereira 1. 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil kristhinasi@gmail.com,

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG

OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG 1 OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG Camila Alves Teles 1 Maria Solange dos Santos 2 Rodrigo Honório Silva 3 Romenique José Avelar 4 Myriam Angélica Dornelas 5 RESUMO O presente

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras Por Marcelo Bandeira Leite Santos 13/07/2009 Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como

Leia mais

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS Elane de Oliveira, UFRN 1 Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 2 Marcela Figueira de Saboya Dantas, UFRN 3 Anatália Saraiva Martins Ramos,

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

O COMPORTAMENTO DE CONSUMO VIRTUAL COMO EXPRESSÃO DA SUBJETIVIDADE NA CONTEMPORANEIDADE

O COMPORTAMENTO DE CONSUMO VIRTUAL COMO EXPRESSÃO DA SUBJETIVIDADE NA CONTEMPORANEIDADE 20 a 24 de outubro de 2008 O COMPORTAMENTO DE CONSUMO VIRTUAL COMO EXPRESSÃO DA SUBJETIVIDADE NA CONTEMPORANEIDADE Jaqueline Reinert Godoy 1, Gláucia Valéria Pinheiro de Brida 2 RESUMO: O consumo virtual

Leia mais

E-BOOK [TÍTULO DO DOCUMENTO] Matrix [NOME DA EMPRESA] [Endereço da empresa]

E-BOOK [TÍTULO DO DOCUMENTO] Matrix [NOME DA EMPRESA] [Endereço da empresa] E-BOOK [TÍTULO DO DOCUMENTO] Matrix [NOME DA EMPRESA] [Endereço da empresa] 1 Sumário O Surgimento do Analista de Redes Sociais... 2 O que é um Analista de Redes Sociais?... 5 Qual é o Perfil do Analista

Leia mais

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja.

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja. Com a consolidação do comércio eletrônico no Brasil e mundo, fica cada vez mais claro e a necessidade de estar participando, e mais a oportunidade de poder aumentar suas vendas. Mas é claro que para entrar

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO COMUNICAÇÃO SOCIAL

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO COMUNICAÇÃO SOCIAL Questão n o 1 a) O candidato deverá apresentar seis dentre as seguintes vantagens: Domínio de tecnologia capaz de produzir bens preferidos por certas classes de compradores Aumento dos índices de qualidade

Leia mais

A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO

A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO Luiz Carlos Bresser-Pereira Revista Marketing n. 7, vol. II, 1968: 24-32. Um programa mercadológico é um instrumento para se pensar com antecedência, para se estabelecer

Leia mais

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento.

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento. Vamos, juntos Somos agência de publicidade e consultoria em marketing digital com a missão de atender as necessidades de comunicação da sua empresa, com serviços que abrangem desde campanhas integradas

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

ABM BLUE CONVÊNIO E PUBLICIDADE - LTDA CNPJ: 22.153.768/0001-38 Endereço: Rua C-5, lote 09, sala 101, Taguatinga - Centro Brasília / Distrito Federal

ABM BLUE CONVÊNIO E PUBLICIDADE - LTDA CNPJ: 22.153.768/0001-38 Endereço: Rua C-5, lote 09, sala 101, Taguatinga - Centro Brasília / Distrito Federal Sumário A. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. Sobre Nós... 3 1.1. - Missão... 3 1.2. - Visão... 3 1.3. - Valores... 3 2. Serviços... 4 2.1. Das atividades da BLUE CONVÊNIO: seus objetivos e finalidade...

Leia mais

Análise da qualidade de vida no trabalho em uma empresa prestadora de serviços de fotocópias e serviços diversos no município de Bambuí/MG

Análise da qualidade de vida no trabalho em uma empresa prestadora de serviços de fotocópias e serviços diversos no município de Bambuí/MG Análise da qualidade de vida no trabalho em uma empresa prestadora de serviços de fotocópias e serviços diversos no município de Bambuí/MG Kamyla Espíndola Gibram REIS 1 ; Estefânia Paula da SILVA 2 ;

Leia mais

Cores em Computação Gráfica

Cores em Computação Gráfica Cores em Computação Gráfica Uso de cores permite melhorar a legibilidade da informação, possibilita gerar imagens realistas, focar atenção do observador, passar emoções e muito mais. Colorimetria Conjunto

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL Introdução A partir da década de 90 as transformações ocorridas nos aspectos: econômico, político, social, cultural,

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Novembro 2014

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Novembro 2014 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Novembro 2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EM EMPRESAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL DE MÉDIO PORTE NO BRASIL. Elisabete Maria de Freitas Arquiteta

Leia mais

Imagem corporativa e as novas mídias

Imagem corporativa e as novas mídias Imagem corporativa e as novas mídias Ellen Silva de Souza 1 Resumo: Este artigo irá analisar a imagem corporativa, mediante as novas e variadas formas de tecnologias, visando entender e estudar a melhor

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

apresentação iagente shop

apresentação iagente shop apresentação iagente shop Rua Sport Clube São José, 54 506. Porto Alegre Rio Grande do Sul CEP: 91030-510 Fone: (51) 3398.7638 e-mail: www.iagenteshop.com.br www.iagente.com.br Data: 01 de Abril de 2009

Leia mais

COMPETÊNCIAS DO CLIENTE: INCORPORAÇÃO NO MODELO DE NEGÓCIOS THOMAS STOB JUNIOR

COMPETÊNCIAS DO CLIENTE: INCORPORAÇÃO NO MODELO DE NEGÓCIOS THOMAS STOB JUNIOR COMPETÊNCIAS DO CLIENTE: INCORPORAÇÃO NO MODELO DE NEGÓCIOS THOMAS STOB JUNIOR RESUMO Este artigo defende a idéia de que na nova economia as empresas precisam incorporar a experiência do cliente a seus

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo 5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo Este estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão do uso das mídias sociais, como principal ferramenta de marketing da Casar é Fácil, desde o momento da sua

Leia mais

Fluxo Ampliado de Marketing

Fluxo Ampliado de Marketing Fluxo Ampliado de Marketing No estudo deste fluxo ampliado de marketing, chega-se a conclusão da importância de um composto mercadológico mais intenso e realmente voltado ao atendimento das necessidades

Leia mais

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA Daniela Vaz Munhê 1 Jenifer Oliveira Custódio Camara 1 Luana Stefani 1 Murilo Henrique de Paula 1 Claudinei Novelli 2 Cátia Roberta Guillardi

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade III DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Canais de distribuição Canal vertical: Antigamente, os canais de distribuição eram estruturas mercadológicas verticais, em que a responsabilidade

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Metodologia de Ensino 1) Noções de Marketing 2) Marketing de Serviço 3) Marketing de Relacionamento 1 2 1) Noções de Marketing 3 4 5 6 www.lacconcursos.com.br

Leia mais

Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC

Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC sua empresa na Internet A criação de um site é uma regra geral para empresas que querem sobreviver em um mercado cada vez mais agressivo e um mundo globalizado,

Leia mais

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional Carlos Henrique Cangussu Discente do 3º ano do curso de Administração FITL/AEMS Marcelo da Silva Silvestre Discente do 3º ano do

Leia mais

Plano de Marketing. Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing

Plano de Marketing. Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing Plano de Marketing Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing 1 Plano de Marketing É o resultado de um processo de planejamento. Define o quevai ser vendido, por quanto,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET CURITIBA 2014 MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET Monografia

Leia mais

COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES. Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof.

COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES. Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CORES EM COMPUTAÇÃO GRÁFICA O uso de cores permite melhorar

Leia mais

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas Julie Caroline de Alcântara Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: juliealcantara.31@gmail.com

Leia mais

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan.

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. A Professora Rosa Trombetta, Coordenadora de Cursos da FIPECAFI aborda o assunto elearning para os ouvintes da Jovem Pan Online. Você sabe o que

Leia mais

de Propaganda PARTE 2 UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 14 e 28.04.11

de Propaganda PARTE 2 UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 14 e 28.04.11 Etapas Planejamento de Campanha de Propaganda PARTE 2 UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 14 e 28.04.11 Agenda: Tipos de Campanhas Objetivo: Apresentar

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Nada é mais perigoso do que uma idéia, quando ela é a única que temos. (Alain Emile Chartier) Neste módulo, faremos, a partir

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Coordenação de Documentação e Informação INOVAÇÃO E GERENCIAMENTO DE PROCESSOS: UMA ANÁLISE BASEADA NA GESTÃO DO CONHECIMENTO

TRABALHOS TÉCNICOS Coordenação de Documentação e Informação INOVAÇÃO E GERENCIAMENTO DE PROCESSOS: UMA ANÁLISE BASEADA NA GESTÃO DO CONHECIMENTO TRABALHOS TÉCNICOS Coordenação de Documentação e Informação INOVAÇÃO E GERENCIAMENTO DE PROCESSOS: UMA ANÁLISE BASEADA NA GESTÃO DO CONHECIMENTO INTRODUÇÃO Os processos empresariais são fluxos de valor

Leia mais

O QUE FAZER PARA MELHORAR O PROCESSO DE COMPRAS 1

O QUE FAZER PARA MELHORAR O PROCESSO DE COMPRAS 1 O QUE FAZER PARA MELHORAR O PROCESSO DE COMPRAS 1 Matheus Alberto Cônsoli* Lucas Sciência do Prado* Marcos Fava Neves* As revendas agropecuárias devem considerar não apenas preços, mas também as oportunidades

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA Constata-se que o novo arranjo da economia mundial provocado pelo processo de globalização tem afetado as empresas a fim de disponibilizar

Leia mais

Empreendedorismo de Negócios com Informática

Empreendedorismo de Negócios com Informática Empreendedorismo de Negócios com Informática Aula 5 Cultura Organizacional para Inovação Empreendedorismo de Negócios com Informática - Cultura Organizacional para Inovação 1 Conteúdo Intraempreendedorismo

Leia mais

Business & Executive Coaching - BEC

Business & Executive Coaching - BEC IAC International Association of Coaching Empresas são Resultados de Pessoas José Roberto Marques - JRM O Atual Cenário no Mundo dos Negócios O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo, nesse

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente diminui o preço? Então você precisa ler este guia rápido agora mesmo. Aqui

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Fábio Pires 1, Wyllian Fressatti 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pires_fabin@hotmail.com wyllian@unipar.br RESUMO. O projeto destaca-se

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS - FAN CEUNSP SALTO /SP CURSO DE TECNOLOGIA EM MARKETING TRABALHO INTERDISCIPLINAR

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS - FAN CEUNSP SALTO /SP CURSO DE TECNOLOGIA EM MARKETING TRABALHO INTERDISCIPLINAR APRESENTAÇÃO DO TI O Trabalho Interdisciplinar é um projeto desenvolvido ao longo dos dois primeiros bimestres do curso. Os alunos tem a oportunidade de visualizar a unidade da estrutura curricular do

Leia mais

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes Capítulo 16 e administração de comunicações integradas de marketing Objetivos Aprender quais são as principais etapas no desenvolvimento de um programa eficaz de comunicações integradas de marketing. Entender

Leia mais

O papel educativo do gestor de comunicação no ambiente das organizações

O papel educativo do gestor de comunicação no ambiente das organizações O papel educativo do gestor de comunicação no ambiente das organizações Mariane Frascareli Lelis Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho UNESP, Bauru/SP e-mail: mariane_lelis@yahoo.com.br;

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica. Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com.

Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica. Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com. 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com.br RESUMO A tele-medição de

Leia mais

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO.

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. São Paulo - SP 2016 RENAN ROCHA ALVES - RA: 6448758 E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

JOGO DIDÁTICO COMO INSTRUMENTO FACILITADOR NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA TABELA PERIÓDICA

JOGO DIDÁTICO COMO INSTRUMENTO FACILITADOR NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA TABELA PERIÓDICA JOGO DIDÁTICO COMO INSTRUMENTO FACILITADOR NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA TABELA PERIÓDICA Vera Lucia Rocha da Silva (Universidade Federal do Piauí - UFPI/ CMRV) Email: veraelimaocommel@hotmail.com

Leia mais

? COMO. se posicionar na INTERNET. para atender e CAPTAR CLIENTES?

? COMO. se posicionar na INTERNET. para atender e CAPTAR CLIENTES? ? Internet é decisão de negócio: Mais clientes, menos custo. Com a Gestão Evolutiva de Mídia Web? COMO se posicionar na INTERNET? para atender e CAPTAR CLIENTES? DECISÃO de compra/adesão DECISÕES DE COMPRA

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 553 A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA Irene Caires da Silva 1, Tamires Fernanda Costa de Jesus, Tiago Pinheiro 1 Docente da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE. 2 Discente

Leia mais

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA João Antonio Jardim Silveira 1 Amilto Muller ¹ Luciano Fagundes da Silva ¹ Luis Rodrigo Freitas ¹ Marines Costa ¹ RESUMO O presente artigo apresenta os resultados

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

Pós-Graduação em Marketing Digital MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso março 2011. ESPM Unidade Porto Alegre

Pós-Graduação em Marketing Digital MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso março 2011. ESPM Unidade Porto Alegre Pós-Graduação em Marketing Digital MANUAL DO CANDIDATO Ingresso março 2011 ESPM Unidade Porto Alegre Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Central de Candidatos: (51) 3218-1400

Leia mais

E-commerce: a transformação do internauta em consumidor

E-commerce: a transformação do internauta em consumidor E-commerce: a transformação do internauta em consumidor Keyti Tamyris Simões Leite (FATEB) keyti.tamyris@gmail.com Camila Lopes Ferreira (FATEB/UTFPR) cmilalf@bol.com.br Resumo: Muitas empresas estão optando

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões Bloco Comercial Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões, que se encontram no Bloco

Leia mais

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público - alvo Pós Graduação em Organizacional Integrada Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem como para

Leia mais

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Sistemas web e comércio eletrônico Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Tópicos abordados Arquitetura do e-commerce Aspectos importantes do e-commerce Modelos de negócios Identificação do modelo

Leia mais

ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ

ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ Acadêmica de Administração Geral na Faculdade Metropolitana de Maringá /PR - 2005 RESUMO: A atividade comercial

Leia mais

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o DATABASE MARKETING No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o empresário obter sucesso em seu negócio é

Leia mais

TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS

TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE CENECISTA DE SETE LAGOAS

Leia mais

1 Descrição do Problema 1.1.Introdução

1 Descrição do Problema 1.1.Introdução 14 1 Descrição do Problema 1.1.Introdução Desde a década de 90, a Internet tem-se mostrado importante instrumento na vida cotidiana do consumidor, não somente para ampliar a pesquisa de informações sobre

Leia mais

ORIENTADOR(ES): JANAÍNA CARLA LOPES, JOÃO ANGELO SEGANTIN, KEINA POLIANA PIVARRO DALMOLIN PAGLIARIN

ORIENTADOR(ES): JANAÍNA CARLA LOPES, JOÃO ANGELO SEGANTIN, KEINA POLIANA PIVARRO DALMOLIN PAGLIARIN Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MOTIVAÇÃO HUMANA - UM ESTUDO NA EMPRESA MAHRRY CONFECÇÕES CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS

Leia mais

jump4innovation Oferecemos ideias que aumentam o seu negócio acima do espectável

jump4innovation Oferecemos ideias que aumentam o seu negócio acima do espectável jump4innovation Plataforma Web de apoio à Gestão Melhoria, Inovação & Empreendedorismo Oferecemos ideias que aumentam o seu negócio acima do espectável Conteúdo Gestao da Inovacao, Melhoria e Empreendedorismo

Leia mais

Proposta Loja Virtual. Schmitt Tricot

Proposta Loja Virtual. Schmitt Tricot Proposta Loja Virtual Schmitt Tricot Apresentação: Atualmente atuo no mercado de sites e lojas virtuais desde 2010, desenvolvendo novas ideias, trabalhando com agilidade, para sempre atender a todas as

Leia mais

COMECE A TRABALHAR COM A INTERNET

COMECE A TRABALHAR COM A INTERNET COMECE A TRABALHAR COM A INTERNET Comece a trabalhar com a internet Trabalhar na internet se tornou um dos principais focos das pessoas nos dias atuais devido a possibilidade de operar em mercados distintos

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS - FAN CEUNSP SALTO /SP CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL TRABALHO INTERDISCIPLINAR

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS - FAN CEUNSP SALTO /SP CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL TRABALHO INTERDISCIPLINAR APRESENTAÇÃO DO TI O Trabalho Interdisciplinar é um projeto desenvolvido ao longo dos dois primeiros bimestres do curso. Os alunos tem a oportunidade de visualizar a unidade da estrutura curricular do

Leia mais

Blogs corporativos: uma inovação na Comunicação Organizacional 1

Blogs corporativos: uma inovação na Comunicação Organizacional 1 Blogs corporativos: uma inovação na Comunicação Organizacional 1 Ediane Barbosa Oliveira 2 ECOS/UCPel Resumo: O trabalho busca um estudo sobre uma ferramenta estratégica do ciberespaço no meio da comunicação

Leia mais

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Fabiana Pacheco Lopes 1 1 Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) fabipl_21@yahoo.com.br Resumo.Este

Leia mais

Objetivos Específicos Os objetivos específicos demostram que ao final do curso os alunos deverão estar aptos a:

Objetivos Específicos Os objetivos específicos demostram que ao final do curso os alunos deverão estar aptos a: CURSO: Graduação em Marketing ( graduação) Missão O Curso de Graduação em Marketing tem como missão formar profissionais com capacidade de criar, planejar, executar e controlar processos de marketing que

Leia mais

INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS

INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS Conectt i3 Portais Corporativos Há cinco anos, as empresas vêm apostando em Intranet. Hoje estão na terceira geração, a mais interativa de todas. Souvenir Zalla Revista

Leia mais

Técnicas de Exposição de Produtos CONCEITO DE EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS A idéia básica: Mostrar ou destacar alguma coisa. Mostrar também significa: Comunicar O produto deve atrair, seduzir, mexer com os sentidos

Leia mais

Projeto de Análise de Site Educacional www.diabetesnoscuidamos.com.br

Projeto de Análise de Site Educacional www.diabetesnoscuidamos.com.br Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Instituto de Artes Pós Graduação em Multimeios 1º sem/2002 Disciplina: Multimeios e Educação Ministrada por: José Armando Valente Aluno: Álvaro E.M. Marinho

Leia mais

Corpo e Fala EMPRESAS

Corpo e Fala EMPRESAS Corpo e Fala EMPRESAS A Corpo e Fala Empresas é o braço de serviços voltado para o desenvolvimento das pessoas dentro das organizações. Embasado nos pilares institucionais do negócio, ele está estruturado

Leia mais

ESCOLAS E FACULDADES QI MBA DE GESTÃO DE PESSOAS E NOGÓCIOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E OS SISTEMAS DE GESTÃO DE PESSOAS TIANE RIBEIRO BERNY

ESCOLAS E FACULDADES QI MBA DE GESTÃO DE PESSOAS E NOGÓCIOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E OS SISTEMAS DE GESTÃO DE PESSOAS TIANE RIBEIRO BERNY ESCOLAS E FACULDADES QI MBA DE GESTÃO DE PESSOAS E NOGÓCIOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E OS SISTEMAS DE GESTÃO DE PESSOAS TIANE RIBEIRO BERNY O COACH NO MUNDO CORPORATIVO GRAVATAÍ 2011 TIANE RIBEIRO BENRY

Leia mais

MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR

MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR Introdução 02 A importância de calcular o ROI dos investimentos Capítulo 1 04 Aprendendo a definir os investimentos

Leia mais

O Desafio da Precificação. no B2B. Direitos reservado reprodução proibida. Direitos reservado reprodução proibida

O Desafio da Precificação. no B2B. Direitos reservado reprodução proibida. Direitos reservado reprodução proibida O Desafio da Precificação no B2B Comoditização x Diferenciação A nova abordagem da Estratégia Competitiva Em qualquer empresa o interesse de três públicos devem estar equilibrados COLABORADORES (Satisfação)

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada 5 1. Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

Planejamento de Marketing

Planejamento de Marketing PARTE II - Marketing Estratégico - Nessa fase é estudado o mercado, o ambiente em que o plano de marketing irá atuar. - É preciso descrever a segmentação de mercado, selecionar o mercado alvo adequado

Leia mais

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS Ari Lima Um empreendimento comercial tem duas e só duas funções básicas: marketing e inovação. O resto são custos. Peter Drucker

Leia mais

a) VISUAL MERCHANDISING

a) VISUAL MERCHANDISING a) VISUAL MERCHANDISING (1) Introdução Enquanto o marketing planeja, pesquisa avalia e movimenta o produto desde a sua fabricação até sua chegada ao ponto-de- venda, o merchandising representa o produto

Leia mais