É O. Bicho. Centro interativo e terapêutico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "É O. Bicho. Centro interativo e terapêutico"

Transcrição

1 Tenho 4 patas e um imenso...

2 Para que serve? Trata-se do recurso a animais em programas de apoio, que auxiliam a recuperação física ou psicológica de crianças e adultos. Os seus principais objetivos são: 1. Idosos em lares ou em pontos de encontros 2. Pessoas fragilizadas fisicamente ou hospitalizadas. 3. Crianças e adultos com problemas de aprendizagem ou com deficiência mental 4. Crianças e adultos fragilizados psicologicamente 5. Crianças provenientes de famílias em risco e adultos com problemas sociais e de adaptação.

3 Tipos de Terapias e Atividades 1. Hiporterapia 2. Cinoterapia 3. Asinoterapia 4. Peixe Terapia 5. Animais Terapia

4 Hipoterapia TIPOS DE ATIVIDADE E/OU TERAPIAS Hipoterapia significa "tratamento com ajuda do cavalo", procura estabelecer uma transmissão contínua de movimentos entre o dorso do cavalo e o cavaleiro, sendo reconhecidos os efeitos positivos, quer em termos físicos quer em termos psíquicos. O grande porte do cavalo cria uma oportunidade natural para ultrapassar o medo e desenvolver a confiança, uma vez que oferece, muitas vezes, intimidação. Os cavalos são animais muito sensíveis aos estados emocionais e têm uma capacidade única de compreenderem o que as pessoas sentem, nomeadamente através da linguagem corporal. É por esta razão que o comportamento do cavalo se modifica consoante o tratamento que recebe das pessoas que com ele se relacionam. Sendo o cavalo um animal honesto, ele transmite mensagens bastante fortes.

5 CINETERAPIA Os cães são muito usados em terapia, inclusivamente raças injustamente vistas como más, como o rottweiler e pibull que pela sua autoconfiança e autodominio é um excelente animal de apoio e usado pelas equipas de terapeutas. As suas visitas permitem um aumento da auto-estima e do bem estar. Crianças com problemas tornam-se mais abertas e comunicativas.

6 ASINOTERAPIA A introdução do burro nos processos terapêuticos desenvolveu-se na década de 70 em países como a Suíça, Inglaterra, França, Itália, Estados Unidos, entre outros. Esta técnica terapêutica permite a estimulação a nível cognitivo, físico, motor e afectivo. Ao procurarmos compreender o burro, a sua forma de pensar e de agir, ao mesmo tempo que tentamos fazer com que ele nos entenda, estamos a realizar o exercício de nos colocarmos no seu lugar. Por outras palavras, estamos a exercitar uma nova forma de linguagem e de comunicação.

7 PEIXE TERAPIA Já se comprovou cientificamente que o aquário tem efeito calmante, e diminui a ansiedade e o estresse. Geralmente, crianças autistas são muito ansiosas e, muitas vezes, agressivas. O efeito desejado foi o de relaxamento e de tranquilidade

8 Geriatria O atendimento é realizado na instituição (na modalidade de grupo) ou em encontros de 3ª idade. Um dos objetivos da AAA, para o idoso é a reabilitação neuropsicológica, mobilidade, entreterimento com animal. Processo no qual visa desenvolve o melhor funcionamento cognitivo, retardando a progressão da demência, depressão e ajudando a se englobar no bom convívio social com os demais. A terapia promove a reconstrução de atividades da vida diária do paciente através da estruturação da rotina, inserindo novas atividades com a ajuda do animal. Além do amor incondicional que o animal proporciona, motiva e incentiva o idoso a realizar as atividades proporcionando bem estar e melhorando a qualidade de vida desses indivíduos. Os animais, além do bem estar emocional também proporcionam o bem estar físico, baixando a frequência cardíaca e a pressão arterial, diminuindo os níveis de ansiedade e criando um estado de relaxamento.

9 Terapia Geriatria Cognitivo Comportamental É considerada a psicoterapia mais eficaz segundo a American Psychological Association, para diversos tipos de transtornos, incluindo depressões, fobias, transtorno de pânico, transtorno obsessivo-compulsivo, dependência química, transtorno alimentares, transtorno de deficit de atenção e hiperatividade, dentre outros. O tratamento é breve e focal, sendo esta uma de suas principais característica. O atendimento pode ser individual ou em grupo e é realizado no consultório ou à domicílio, utilizando ou não a técnica de TAA, de acordo com desejo e/ou necessidade do paciente e dos objetivos terapêuticos estabelecidos.

10 Transtorno do Espectro Autista O tratamento para crianças e adolescentes com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA) é baseado nos fundamentos da Analise do Comportamento Aplicada (ABA) juntamente com técnicas da Terapia Assistida por Animais (TAA). Em crianças com Autismo os benefícios são a estimulação do desenvolvimento psicomotor, linguagem, comunicação não-verbal e mais elevados níveis de auto-estima e competência social. Em um estudo com crianças com TEA em tratamento com cães, observou-se menos comportamentos indicativos de estresse e um maior número de comportamentos sociais em comparação a terapia sem o cão presente. Com o cão ativamente envolvido nas atividades como mediador entre o terapeuta e a criança, o percentual de vezes que a criança realiza as instruções do terapeuta passa de 20% para quase 80% se a instrução implica interagir com o cão, facilitando o desenvolvimento das atividades e alcaçando os objetivos terapêuticos mais facilmente. Além disso, a TAA com crianças Autista trás benefícios como: aumento do contato visual, aumento de condutas afetivas, sorrisos, diminuição de condutas negativas como condutas auto agressivas e auto estimulatórias, agressões verbais, agressões físicas ao terapeuta e a objetos e diminuição do isolamento.

11 VALE A PENA SABER... Tenho 4 patas e um imenso...

12 BENEFÍCIOS DE SE TER UM GATO Reduz risco de derrame Reduz risco de ataques do coração Ajuda com depressão Baixa o risco de doenças cardiovasculares Melhora o sistema imunológico Ajuda a prevenir asma em crianças Reduz ansiedade Reduz stress e melhora o humor Diminui as chances de desenvolver alergias

13 BENEFÍCIOS DE SE TER UM CÃO Auxilia na interação social Baixo o nível de ansiedade BENEFÍCIOS DE SE TER UM GATO Redução de pressão sanguínea Auxilia na prevenção e tratamento de algumas doenças Incentiva a projeção de sentimentos Segurança e auto-estima Estimula a prática de exercícios Aumenta níveis de serotonina e dopamina Reduz stress e melhora o humor Controle de hipertensão arterial

14 BENEFÍCIOS DE SE TER UM GATO BENEFÍCIOS DE SE TER CONTATO COM ANIMAL ESTIMULA O DESENVOLVIMENTO AFETIVO E COGNITIVO DIMINUI OS NÍVEIS DE ANSIEDADE MOTIVA A AQUISIÇÃO APRENDIZAGEM AJUDA NA EXPRESSÃO DA LINGUAGEM E NA EXPRESSÃO ADEQUADA DAS EMOÇÕES ESTIMULA O DESENVOLVIMENTO DA PSICOMOTRICIDADE AUMENTA A AUTO CONFIANÇA E AUTO ESTIMA AUXILIA NA INTERAÇÃO SOCIAL FORTALECE O SISTEMA IMUNOLÓGICO

15 BENEFÍCIOS DE SE TER UM GATO QUANDO O HOMEM APRENDER A RESPEITAR AT MENOR SER DA CRIAÇÃO, SEJA ANIMAL OU VEGETAL, NINGUÉM PRECISARÁ ENSINÁ-LO A AMAR SEU SEMELHANTE (Albert Schwweitzer - Nobel da Paz )

16 BENEFÍCIOS DE SE TER UM GATO equipe: alex sandro Cláudia fonseca Karine marques ferreira gilson neto jander turma: n3 professor leonardo????? equipe animal: mel cão meg cão bianca cão rebeca cão alfredo carlos cão????? gata sophia sagui teo e lilica tartarugas??????? coelho?????? pintnhos

17 BENEFÍCIOS DE SE TER UM GATO AGRADECIMENTOS ORFANATO??? LAR DE IDOSOS??? PROJETO 3ª IDADE???

VELHICE E INSTITUCIONALIZAÇÃO: INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA POR MEIO DA CINOTERAPIA 1

VELHICE E INSTITUCIONALIZAÇÃO: INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA POR MEIO DA CINOTERAPIA 1 VELHICE E INSTITUCIONALIZAÇÃO: INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA POR MEIO DA CINOTERAPIA 1 RODRIGUES,Vanusa 2 ;MENDES,Daniele 2 ;SANTIAGO,Ricardo 2 ;SMEHA,Luciane 3 1 Trabalhode Pesquisa e Extensão_UNIFRA 2 Curso

Leia mais

Universidade Estadual do Norte do Paraná/Campus Luiz Meneghel.

Universidade Estadual do Norte do Paraná/Campus Luiz Meneghel. IMPLANTAÇÃO DE ATIVIDADES ASSISTIDAS POR ANIMAIS VISANDO PROMOÇÃO DE SAÚDE, MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA E DO BEM ESTAR HUMANO NA APAE DE BANDEIRANTES/PR Natanne Terumy Miasaki (PIBIC/CNPq), Camila Monteiro

Leia mais

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO Momentos de bem-estar, a pensar em si. ACAPO Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal Delegação do Algarve Ano 2011 A relaxação actua como um mecanismo regulador das emoções

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA Escola E,B 2,3 ES\Escola S. Sebastião de Mértola Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 3ºano

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA Escola E,B 2,3 ES\Escola S. Sebastião de Mértola Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 3ºano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA Escola E,B 2,3 ES\Escola S. Sebastião de Mértola Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 3ºano Disciplina de Psicopatologia Geral Ano letivo 2013\14 Docente:

Leia mais

Protagonismo Social Psicomotricidade Relacional na família, escola, empresa e na comunidade. José Leopoldo Vieira leopoldo@ciar.com.

Protagonismo Social Psicomotricidade Relacional na família, escola, empresa e na comunidade. José Leopoldo Vieira leopoldo@ciar.com. Protagonismo Social Psicomotricidade Relacional na família, escola, empresa e na comunidade José Leopoldo Vieira leopoldo@ciar.com.br 1 ...Transformar a escola é quem sabe, a longo prazo, transformar a

Leia mais

TEA Módulo 4 Aula 5. Tics e Síndrome de Tourette

TEA Módulo 4 Aula 5. Tics e Síndrome de Tourette TEA Módulo 4 Aula 5 Tics e Síndrome de Tourette Os tics são um distúrbio de movimento que ocorrem no início da infância e no período escolar. É definido pela presença crônica de múltiplos tics motores,

Leia mais

Animação Sénior. Animação

Animação Sénior. Animação Animação Animar-se ou distrair-se é uma necessidade essencial de todos nós, e aquele que se diverte com uma ocupação agradável com o fim de se descontrair física e psicologicamente consegue satisfazer

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2016

PROJETO DE LEI Nº, DE 2016 PROJETO DE LEI Nº, DE 2016 (Da Sra. Mara Gabrilli) Dispõe sobre Intervenção Assistida por Animais IAA e utilização de animais de intervenção assistida. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Intervenção

Leia mais

A RELAÇÃO HUMANO-ANIMAL NA PROGRAMAÇÃO DE RECREAÇÃO NOS HOTÉIS: uma possível proposta para as redes hoteleiras

A RELAÇÃO HUMANO-ANIMAL NA PROGRAMAÇÃO DE RECREAÇÃO NOS HOTÉIS: uma possível proposta para as redes hoteleiras A RELAÇÃO HUMANO-ANIMAL NA PROGRAMAÇÃO DE RECREAÇÃO NOS HOTÉIS: uma possível proposta para as redes hoteleiras Thaís Rodrigues Sobral 1 ; Thamara França Jardim 2 ; Jeimis Nogueira de Castro 3 INTRODUÇÃO

Leia mais

2- Objetivo 3- Método 4- Resultados 5-Conclusões

2- Objetivo 3- Método 4- Resultados 5-Conclusões AUTISMO E INCLUSÃO: LEVANTAMENTO DAS DIFICULDADES ENCONTRADAS PELO PROFESSOR DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO EM SUA PRÁTICA COM CRIANÇAS COM AUTISMO Angelo Antonio Puzipe PAPIM Universidade Estadual

Leia mais

Ao término da montaria, o aluno entrega o objeto identificador ao próximo da seqüência já organizada para que este vá até o cavalo a fim de realizar

Ao término da montaria, o aluno entrega o objeto identificador ao próximo da seqüência já organizada para que este vá até o cavalo a fim de realizar A EQUOTERAPIA COMO RECURSO TERAPÊUTICO APLICADO AO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DE ALUNOS DEFICIENTES MENTAIS Introdução Autora: Tatiana Naraya Puzzi de Campos Fisioterapeuta Itapetininga/SP Palavras-chave:

Leia mais

Sumário 1 Diagnóstico Diferencial Passo a Passo...1 2 Diagnóstico Diferencial por Meio de Algoritmos...17

Sumário 1 Diagnóstico Diferencial Passo a Passo...1 2 Diagnóstico Diferencial por Meio de Algoritmos...17 Sumário 1 Diagnóstico Diferencial Passo a Passo...1 2 Diagnóstico Diferencial por Meio de Algoritmos...17 2.1 Algoritmo de Decisão para Baixo Desempenho Escolar... 22 2.2 Algoritmo de Decisão para Problemas

Leia mais

FORMAÇão. em hipnose

FORMAÇão. em hipnose FORMAÇão internacional em hipnose ericksoniana missão visão Ser um instituto diversificado, com foco no bem-estar, no equilíbrio emocional, no desenvolvimento humano e na resiliência ao estresse, oferecendo

Leia mais

INTERNACIONAL EM HIPNOSE ERICKSONIANA

INTERNACIONAL EM HIPNOSE ERICKSONIANA CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM HIPNOSE ERICKSONIANA missão visão Ser um instituto diversificado, com foco no bem-estar, no equilíbrio emocional, no desenvolvimento humano e na resiliência ao estresse, oferecendo

Leia mais

PREVENÇÃO DE RECAÍDA

PREVENÇÃO DE RECAÍDA PREVENÇÃO DE RECAÍDA Alessandro Alves Noventa por cento do sucesso se baseia simplesmente em insistir. Woody Allen A recaída tem sido descrita tanto como um resultado a visão dicotômica de que a pessoa

Leia mais

GATOS COMO CO-TERAPEUTAS NA TERAPIA ASSISTIDA POR ANIMAIS: RESULTADOS PRELIMINARES

GATOS COMO CO-TERAPEUTAS NA TERAPIA ASSISTIDA POR ANIMAIS: RESULTADOS PRELIMINARES GATOS COMO CO-TERAPEUTAS NA TERAPIA ASSISTIDA POR ANIMAIS: RESULTADOS PRELIMINARES Karina Poliana ALLIEVI 1, Júlia Balena SPRICIGO; Luciana CORASSA; Laura CAON; Mayara Laiz Minotto MATTEI; Eduardo Negri

Leia mais

I Módulo 02 de dezembro

I Módulo 02 de dezembro I Módulo 02 de dezembro Roberto Marchesini Diretor da Escola de Interação homem-animal SIUA 9.00-11.00 Como idealizar e realizar projeto de Pet Therapy Fase de programação: exemplos de definições dos objetivos

Leia mais

ESCOLA DE PAIS.nee. Programa Escola de Pais.nee Formadora: Celmira Macedo

ESCOLA DE PAIS.nee. Programa Escola de Pais.nee Formadora: Celmira Macedo 1 PROGRAMA DA ESCOLA DE PAIS I. Introdução A escola de pais apresenta-se com um espaço de formação para famílias (preferencialmente famílias de crianças com necessidades especiais), estando igualmente

Leia mais

Saúde Mental do Trabalhador. Grazieli Barbier Barros Terapeuta Ocupacional Especialista em Saúde Pública e da família.

Saúde Mental do Trabalhador. Grazieli Barbier Barros Terapeuta Ocupacional Especialista em Saúde Pública e da família. Saúde Mental do Trabalhador Grazieli Barbier Barros Terapeuta Ocupacional Especialista em Saúde Pública e da família. Definição Para a OMS: Saúde é um estado de completo bem-estar físico mental e social,

Leia mais

Consulta Psicológica 10. Anamnese 10. Elaboração de Perfil Profissiográfico 10. Avaliação de Desempenho Escolar e Aprendizagem 10

Consulta Psicológica 10. Anamnese 10. Elaboração de Perfil Profissiográfico 10. Avaliação de Desempenho Escolar e Aprendizagem 10 TABELA DE HONORÁRIOS SERVIÇO DE PSICOLOGIA DA UNIANDRADE VIGÊNCIA: jan a jul de 2016 Referência: Sindypsi Paraná (10% do valor da tabela mínima) Valor a ser pago por hora aos atendimentos solicitados ao

Leia mais

As 7 estratégias mais eficazes para reduzir o stress no dia-a-dia cientificamente comprovadas e 100% naturais!

As 7 estratégias mais eficazes para reduzir o stress no dia-a-dia cientificamente comprovadas e 100% naturais! 1) Aprenda a Relaxar A prática regular de alguma técnica de relaxamento tem efeitos profundos no sistema imunológico, além de ajudar a baixar a pressão arterial e a reduzir níveis altos de colesterol.

Leia mais

http://www.fiquelinda.com.br/comportamento/1139-terapia-com-animais.html

http://www.fiquelinda.com.br/comportamento/1139-terapia-com-animais.html Terapia com animais Divirta-se e ganhe uma vida mais saudável. A convivência com um animal de estimação só traz benefícios à sua saúde. Quem tem um animal de estimação sabe o quanto eles são companheiros

Leia mais

Fundada em 1986. Gestão Comportamental. Educação para a saúde Gestão de crise

Fundada em 1986. Gestão Comportamental. Educação para a saúde Gestão de crise MISSÃO Educar para a prevenção e condução de crises, visando a saúde emocional individual, da família e da organização. Gestão Comportamental Fundada em 1986 PAP - Programa de Apoio Pessoal Atuações em

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA DEPRESSÃO INFANTIL: CARACTERISTICAS E TRATAMENTO. CHAVES, Natália Azenha e-mail: natalya_azenha@hotmail.

CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA DEPRESSÃO INFANTIL: CARACTERISTICAS E TRATAMENTO. CHAVES, Natália Azenha e-mail: natalya_azenha@hotmail. CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA DEPRESSÃO INFANTIL: CARACTERISTICAS E TRATAMENTO CHAVES, Natália Azenha e-mail: natalya_azenha@hotmail.com RESUMO Este artigo teve como foco o termo depressão infantil, que é

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU. Ano: 2014/2015

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU. Ano: 2014/2015 PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU Ano: 2014/2015 1 - JUSTIFICATIVA A hospitalização pode ser experienciada como um dos momentos mais delicados e difíceis do processo do adoecer. Isso porque

Leia mais

Perturbações da Personalidade: Perturbação da Personalidade Borderline e Perturbação da Personalidade Evitante. Joana Gonçalves

Perturbações da Personalidade: Perturbação da Personalidade Borderline e Perturbação da Personalidade Evitante. Joana Gonçalves Perturbações da Personalidade: Perturbação da Personalidade Borderline e Perturbação da Personalidade Evitante Joana Gonçalves Perturbação da Personalidade Borderline Provavelmente a perturbação de personalidade

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR PARA AS CRIANÇAS COM O TRANSTORNO

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR PARA AS CRIANÇAS COM O TRANSTORNO A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR PARA AS CRIANÇAS COM O TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO Michele Morgane de Melo Mattos Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ Fabiana Ferreira do Nascimento Instituto Fernando

Leia mais

ROTINA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA: INSERÇÃO DA CRIANÇA AUTISTA NO CONTEXTO ESCOLAR.

ROTINA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA: INSERÇÃO DA CRIANÇA AUTISTA NO CONTEXTO ESCOLAR. ROTINA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA: INSERÇÃO DA CRIANÇA AUTISTA NO CONTEXTO ESCOLAR. MONTEIRO, Paola Campolina Graduanda em Pedagogia / Universidade de Brasília AZEVEDO, Sabrina Maria Cezario de Graduanda em Pedagogia

Leia mais

Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença?

Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença? Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença? Ansiedade = falta de confiança na vida No senso comum, ansiedade é igual a aflição, angústia, nervosismo, perturbação

Leia mais

LEITURA: ASAS DA LIBERDADE PROJETO HUMANIZADOR À LUZ DA BIBLIOTERAPIA COM AÇÃO SOCIAL TRANSFORMADORA NOS ENVOLVIDOS

LEITURA: ASAS DA LIBERDADE PROJETO HUMANIZADOR À LUZ DA BIBLIOTERAPIA COM AÇÃO SOCIAL TRANSFORMADORA NOS ENVOLVIDOS LEITURA: ASAS DA LIBERDADE PROJETO HUMANIZADOR À LUZ DA BIBLIOTERAPIA COM AÇÃO SOCIAL TRANSFORMADORA NOS ENVOLVIDOS Tânia de Fátima Gontijo Fonseca Margarita Rodrigues Torres Introdução Brasil / Injustiça

Leia mais

Curso sobre a EFT. (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética

Curso sobre a EFT. (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética Curso sobre a EFT (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética Curso com certificado, credenciado pela AAMET (Association of Advancement of Meridian Techniques www.aamet.org)

Leia mais

ESTRUTURA CEREBRAL 1. SISTEMA LÍMBICO PROBLEMAS DO SISTEMA LÍMBICO PROFUNDO

ESTRUTURA CEREBRAL 1. SISTEMA LÍMBICO PROBLEMAS DO SISTEMA LÍMBICO PROFUNDO ESTRUTURA CEREBRAL As informações de atividade cerebral aqui comentadas estão baseadas no SPECT - tomografia computadorizada de emissão de fóton único. É um estudo de medicina nuclear que olha diretamente

Leia mais

Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH)

Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH) Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH) Por Ana Luiza Borba Psicóloga e Especialista em Psicopedagogia O aluno com distúrbio de aprendizagem (DA), possui, no plano educacional, um

Leia mais

ABA: uma intervenção comportamental eficaz em casos de autismo

ABA: uma intervenção comportamental eficaz em casos de autismo ABA: uma intervenção comportamental eficaz em casos de autismo Por Sabrina Ribeiro O autismo é uma condição crônica, caracterizado pela presença de importantes prejuízos em áreas do desenvolvimento, por

Leia mais

Teóricos da abordagem fenomenológica. Prof. Roberto Peres Veras

Teóricos da abordagem fenomenológica. Prof. Roberto Peres Veras Teóricos da abordagem fenomenológica Prof. Roberto Peres Veras Psicologia Fenomenológica Técnica Método Teoria Concepção de homem Concepção de mundo Filosofia Fenomenologia - Escola Filosófica Edmund Husserl

Leia mais

03 - Análise da técnica projetiva de desenho htp em um caso de suspeita de abuso sexual na infância.

03 - Análise da técnica projetiva de desenho htp em um caso de suspeita de abuso sexual na infância. Psicologia Clínica 01 - A prática de atividade física e sua relação com o gênero em idosos. 02 - A Prática do Psicodiagnóstico: Um caso de apática infantil. 03 - Análise da técnica projetiva de desenho

Leia mais

A AUTO-ESTIMA DA CRIANÇA COM DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM E O PAPEL DO PROFESSOR:

A AUTO-ESTIMA DA CRIANÇA COM DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM E O PAPEL DO PROFESSOR: A AUTO-ESTIMA DA CRIANÇA COM DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM E O PAPEL DO PROFESSOR: A primeira coisa que devemos lembrar, como bem nos coloca Souza (2010) é que a auto-estima de uma criança está muito relacionada

Leia mais

Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência

Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas Transtorno de Deficiência

Leia mais

Modalidades esportivas Sesc

Modalidades esportivas Sesc Faça sua carteira COMERCIÁRIO: TITULAR: CPTS atualizada, Comp. de residência, GFIP (Guia de Recolhimento e Informações do FGTS), Taxa CONVENIADOS: TITULAR: Comp.de residência, documento que comp. de vínculo

Leia mais

Psicologia do Esporte

Psicologia do Esporte Psicologia do Esporte Luana Pilon Jürgensen Bacharel em Educação Física Unesp/Rio Claro (2010) LEPESPE (2008-2010) 2 Termo Nutrição UNIFESP/Baixada Santista (2011) Formação Graduação em Psicologia privilegia

Leia mais

CONHECENDO A PSICOTERAPIA

CONHECENDO A PSICOTERAPIA CONHECENDO A PSICOTERAPIA Psicólogo Emilson Lúcio da Silva CRP 12/11028 2015 INTRODUÇÃO Em algum momento da vida você já se sentiu incapaz de lidar com seus problemas? Se a resposta é sim, então você não

Leia mais

Família multiespécie é tendência mundial

Família multiespécie é tendência mundial ANTROZOOLOGIA (28/5/2010) Família multiespécie é tendência mundial 28/5/2010 Novo modelo de família inclui, além dos pais e filhos, os animais de estimação, especialmente os cães Fortaleza. Tendência crescente

Leia mais

O LÚDICO NA APRENDIZAGEM

O LÚDICO NA APRENDIZAGEM O LÚDICO NA APRENDIZAGEM RESUMO Aline Hahn Affeldt Prof. Janaina de Souza Aragão Centro Universitário Leonardo da Vinci-UNIASSELVI Pedagogia (PED 7051) Metodologia e Conteúdos Básicos de Comunicação e

Leia mais

PREVENIR PRECOCEMENTE A VIOLÊNCIA E O FRACASSO ESCOLAR. Professor Maurice BERGER (Hospital Universitário Saint Etienne, França)

PREVENIR PRECOCEMENTE A VIOLÊNCIA E O FRACASSO ESCOLAR. Professor Maurice BERGER (Hospital Universitário Saint Etienne, França) PREVENIR PRECOCEMENTE A VIOLÊNCIA E O FRACASSO ESCOLAR Professor Maurice BERGER (Hospital Universitário Saint Etienne, França) 1 Trinta anos de experiência num serviço de psiquiatria infantil especializado

Leia mais

Profª Iris do Céu Clara Costa - UFRN iris_odontoufrn@yahoo.com.br

Profª Iris do Céu Clara Costa - UFRN iris_odontoufrn@yahoo.com.br HUMANIZAÇÃO NO SERVIÇO ODONTOLÓGICO Profª Iris do Céu Clara Costa - UFRN iris_odontoufrn@yahoo.com.br É a proposta de uma nova relação entre usuário, os profissionais que o atendem e os serviços. Todos

Leia mais

Estruturas das Sessões em TCC

Estruturas das Sessões em TCC Estruturas das Sessões em TCC Eliana Melcher Martins - Mestre em Ciências pelo Depto. de Psicobiologia da UNIFESP - Especialista em Medicina Comportamental pela UNIFESP - Psicóloga Clínica Cognitivo Comportamental

Leia mais

AUTISMO E TDAH: O DESAFIO DA INCLUSÃO. Prof. Dr. Carlo Schmidt. Prof. Adjunto da CE/UFSM Depto. Educação Especial

AUTISMO E TDAH: O DESAFIO DA INCLUSÃO. Prof. Dr. Carlo Schmidt. Prof. Adjunto da CE/UFSM Depto. Educação Especial AUTISMO E TDAH: O DESAFIO DA INCLUSÃO Prof. Dr. Carlo Schmidt Prof. Adjunto da CE/UFSM Depto. Educação Especial INTRODUÇÃO Caracterização: Do que estamos falando? TDAH Autismo O que essas condições têm

Leia mais

Medicina Psicossomática

Medicina Psicossomática Medicina Psicossomática A Medicina Psicossomática trata dos problemas Físicos, Orgânicos, Emocionais, que tenham uma origem de fundo emocional. Comunicação Não Verbal Comunicação Não Verbal é a expressão

Leia mais

O OLHAR DA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E DA TEORIA DE BASE PSICANALÍTICA SOBRE PACIENTES HIPERTENSOS NO CONTEXTO HOSPITALAR

O OLHAR DA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E DA TEORIA DE BASE PSICANALÍTICA SOBRE PACIENTES HIPERTENSOS NO CONTEXTO HOSPITALAR O OLHAR DA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E DA TEORIA DE BASE PSICANALÍTICA SOBRE PACIENTES HIPERTENSOS NO CONTEXTO HOSPITALAR ¹Marcela da Costa Garcia, FADAP/FAP ²José Carlos Scaliante Junior, FADAP/FAP

Leia mais

o intuito de resolver problemas ligados à aprendizagem / estimulação. AVALIAÇÃO DO PERFIL E DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR:

o intuito de resolver problemas ligados à aprendizagem / estimulação. AVALIAÇÃO DO PERFIL E DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR: Glossário ALUCINAÇÕES: Experiências perceptivas (sensações) tomadas por reais na ausência de estímulo externo correspondente. Para o doente é impossível distinguir as alucinações das verdadeiras percepções.

Leia mais

IBE. A Alfabetização e o Ambiente Alfabetizador 300. A arte de contar histórias 200. A arte de escrever bem 180. A arte na educação 180

IBE. A Alfabetização e o Ambiente Alfabetizador 300. A arte de contar histórias 200. A arte de escrever bem 180. A arte na educação 180 Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria de Gestão dos Profissionais da Educação Coordenação de Administração de Pessoas Instituição A Alfabetização e o Ambiente Alfabetizador

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 Áreas de Atuação em Psiquiatria Psiquiatria da Infância e da Adolescência

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 Áreas de Atuação em Psiquiatria Psiquiatria da Infância e da Adolescência UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 Áreas de Atuação em Psiquiatria Psiquiatria da Infância e da Adolescência Gabarito da Prova realizada em 2/nov/2012 QUESTÃO 1 - Transtorno depressivo

Leia mais

Psicologia Aplicada em Portugal

Psicologia Aplicada em Portugal Psicologia Aplicada em Portugal Áreas Técnicos de Saúde Mental Psicologia Educacional Psicologia do Trabalho Psicologia Profissional Psicologia Clínica Psicologia Criminal Psicologia Desportiva Psicólogo

Leia mais

PLANO DE TRABALHO IDOSO

PLANO DE TRABALHO IDOSO PLANO DE TRABALHO IDOSO Telefone: (44) 3220-5750 E-mail: centrosesportivos@maringa.pr.gov.br EQUIPE ORGANIZADORA SECRETARIO MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER Francisco Favoto DIRETOR DE ESPORTES E LAZER Afonso

Leia mais

INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA. Prof. Saulo Almeida

INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA. Prof. Saulo Almeida INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA Prof. Saulo Almeida Psicologia = Psykhé (Alma) + Lógos (Estudo) - Ciência Psicologia - Disciplina Acadêmica - Profissão Psicologia - Ciência que estuda os processos mentais (sentimentos,

Leia mais

A importância do palhaço cuidador na assistência à criança em. hospitalização: Relato de Experiência do Projeto PalhaSUS

A importância do palhaço cuidador na assistência à criança em. hospitalização: Relato de Experiência do Projeto PalhaSUS A importância do palhaço cuidador na assistência à criança em hospitalização: Relato de Experiência do Projeto PalhaSUS BRITO JUNIOR¹, José Félix CORREIA², Bruna Valério COSTEIRA³, Aldenildo A.M.F NASCIMENTO

Leia mais

Benzodiazepínicos, hipnóticos e opióides

Benzodiazepínicos, hipnóticos e opióides Benzodiazepínicos, hipnóticos e opióides Alessandro Alves O amor não é aquilo que te deixa feliz, calmo e tranquilo. O nome disso é Rivotril. Frase atribuída a James Brown Benzodiazepínicos Estão entre

Leia mais

I - Desenvolvimento Humano

I - Desenvolvimento Humano I - Desenvolvimento Humano 1.1. Conceito O desenvolvimento humano se estabelece através da interação do indivíduo com o ambiente físico e social. Se caracteriza pelo desenvolvimento mental e pelo crescimento

Leia mais

Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com

Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com Autismo: um olhar pedagógico Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com Algumas reflexões iniciais: Primeiramente, é importante dizer que não há respostas prontas para todas as questões

Leia mais

ISBN 978-85-64468-27-6. 1. Psicologia Crianças. I. Título. CDU 159.9-053.2. Catalogação na publicação: Mônica Ballejo Canto CRB 10/1023

ISBN 978-85-64468-27-6. 1. Psicologia Crianças. I. Título. CDU 159.9-053.2. Catalogação na publicação: Mônica Ballejo Canto CRB 10/1023 Pausa no cotidiano L692 Lhullier, Raquel Barboza Pausa no cotidiano: reflexões para pais, educadores e terapeutas / Raquel Barboza Lhullier. Novo Hamburgo : Sinopsys, 2014. 88p. ISBN 978-85-64468-27-6

Leia mais

CASO CLINICO. Sexo: Masculino - Peso : 90 KIlos Altura: 1,90m

CASO CLINICO. Sexo: Masculino - Peso : 90 KIlos Altura: 1,90m CASO CLINICO Cliente : A. G - 21 anos - Empresa familiar - Sexo: Masculino - Peso : 90 KIlos Altura: 1,90m Motivo da avaliação: Baixa auto estima, dificuldade em dormir, acorda várias vezes a noite. Relatou

Leia mais

Claudio C. Conti www.ccconti.com. Transtorno do Pânico e Fobias

Claudio C. Conti www.ccconti.com. Transtorno do Pânico e Fobias Claudio C. Conti www.ccconti.com Transtorno do Pânico e Fobias Transtorno do pânico definição CID-10: F41.0 [ansiedade paroxística episódica] A característica essencial deste transtorno são os ataques

Leia mais

musicoterapia Formação do Musicoterapeuta Musicoterapia

musicoterapia Formação do Musicoterapeuta Musicoterapia Musicoterapia A Musicoterapia é a utilização da música e/ou dos elementos musicais (som, silêncio, ritmo, melodia, harmonia) pelo musicoterapeuta e pelo paciente ou grupo, em um processo estruturado para

Leia mais

AUTOCONTROLE E EXPRESSIVIDADE EMOCIONAL: DESENVOLVENDO HABILIDADE DE SENTIR E EXPRESSAR-SE

AUTOCONTROLE E EXPRESSIVIDADE EMOCIONAL: DESENVOLVENDO HABILIDADE DE SENTIR E EXPRESSAR-SE AUTOCONTROLE E EXPRESSIVIDADE EMOCIONAL: DESENVOLVENDO HABILIDADE DE SENTIR E EXPRESSAR-SE ANDRADE 1, Fernando C. B. de; SANTOS 2, Carmen S. G. dos; VASCONCELOS 3, Maria Helena Venâncio; Centro de Educação/Departamento

Leia mais

O JOGO E A ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE

O JOGO E A ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE O JOGO E A ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE RESUMO Marcelo Moura 1 Luciano L. Loureiro 2 Este artigo tem por objetivo abordar a importância do jogo como indispensável, contendo uma relação facilitadora entre os

Leia mais

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego?

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego? Você que está tentando largar o vício do cigarro e não consegue encontrar forças para se livrar desse mal. Anda sentindo dores nas costas, cansaço e/ou inchaço nas pernas, problemas com acnes ou querendo

Leia mais

Fundação Cardeal Cerejeira. Acção de Formação

Fundação Cardeal Cerejeira. Acção de Formação Fundação Cardeal Cerejeira Acção de Formação Formadoras: Fisioterapeuta Andreia Longo, Fisioterapeuta Sara Jara e Fisioterapeuta Tina Narciso 4º Ano de Fisioterapia da ESSCVP Introdução Afirma-se que a

Leia mais

PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil

PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil Trabalho de educação continuada desenvolvido pelo CRM-AL em 2002. Atendimento de profissionais

Leia mais

Salário inicial: R$ 1.740,00 / R$ 122,00 por consulta

Salário inicial: R$ 1.740,00 / R$ 122,00 por consulta Curso: Psicologia O psicólogo diagnostica, previne e trata doenças mentais, distúrbios emocionais e de personalidade. Ele observa e analisa as atitudes, os sentimentos e os mecanismos mentais do paciente

Leia mais

POR QUE USAR A TERAPIA COMPORTAMENTAL DIALÉTICA?

POR QUE USAR A TERAPIA COMPORTAMENTAL DIALÉTICA? POR QUE USAR A TERAPIA COMPORTAMENTAL DIALÉTICA? WILSON VIEIRA MELO TCD EM DIFERENTES TRANSTORNOS (wilsonmelo1@gmail.com) 1 TCD NOS TRANSTORNOS DE ANSIEDADE O melhor tratamento para transtornos de ansiedade

Leia mais

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Alessandro Alves A pré-adolescência e a adolescência são fases de experimentação de diversos comportamentos. É nessa fase que acontece a construção

Leia mais

ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL

ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL 1. ENVELHECIMENTO ACTIVO A Organização Mundial da Saúde e a Comissão da União Europeia consideram de grande importância todas as medidas, políticas e práticas, que contribuam para

Leia mais

ARTETERAPIA na EDUCAÇÃO INCLUSIVA

ARTETERAPIA na EDUCAÇÃO INCLUSIVA GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO DIVISÃO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL Responsável: Denize da Silva Souza ARTETERAPIA na EDUCAÇÃO INCLUSIVA Cristina Dias Allessandrini

Leia mais

EQUILIBRIO ENTRE CORPO, MENTE E ESPÍRITO. Em busca da cura, por uma vida mais saudável.

EQUILIBRIO ENTRE CORPO, MENTE E ESPÍRITO. Em busca da cura, por uma vida mais saudável. MENTE E ESPÍRITO EQUILIBRIO ENTRE CORPO, Em busca da cura, por uma vida mais saudável. Que a felicidade deve ser construída de dentro para fora e pode ser definida como um estado de espírito que não depende

Leia mais

Prevenção em saúde mental

Prevenção em saúde mental Prevenção em saúde mental Treinar lideranças comunitárias e equipes de saúde para prevenir, identificar e encaminhar problemas relacionados à saúde mental. Essa é a característica principal do projeto

Leia mais

Eventualmente tutores podem desafiar a coragem e independência de seus pares através de atividades de competição entre todos, mudando de vínculo

Eventualmente tutores podem desafiar a coragem e independência de seus pares através de atividades de competição entre todos, mudando de vínculo Uma experiência com a diversidade: crianças deficientes...crianças eficientes...educadores Uma experiência da inclusão reversa com pares tutores auxiliares de aula Nossa equipe com o primeiro grupo de

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO 1) História da Terapia Ocupacional (30 hs) EMENTA: Marcos históricos que antecederam o surgimento formal da profissão de

Leia mais

USE SUAS PEDRAS E CRISTAIS

USE SUAS PEDRAS E CRISTAIS USE SUAS PEDRAS E CRISTAIS Cristais e pedras para o uso terapêutico Os Cristais ou pedras semi-preciosas, são importantes canais energéticos de cura, equilíbrio e benefício, nas áreas física, mental, emocional

Leia mais

O Estress Pós-Traumático: Uma Seqüela Invisível dos Acidentes de Trânsito.

O Estress Pós-Traumático: Uma Seqüela Invisível dos Acidentes de Trânsito. O Estress Pós-Traumático: Uma Seqüela Invisível dos Acidentes de Trânsito. Raquel Almqvist * Introdução O Estresse Pós-Traumático é um sintoma psiquiátrico que sucede uma experiência em um evento de uma

Leia mais

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Junho de 2010 Dificuldades de Aprendizagem (CORREIA;MARTINS, 2010, p.06) Desordens neurológicas que interferem na recepção, integração ou expressão de informação,

Leia mais

Inclusão Escolar do Aluno Autista. Módulo 1 - Introdução

Inclusão Escolar do Aluno Autista. Módulo 1 - Introdução Inclusão Escolar do Aluno Autista Módulo 1 - Introdução O Que é AUTISMO? Autismo é um conjunto de sintomas (síndrome) que p e r t e n c e à c a t e g o r i a d o s t r a n s t o r n o s d e neurodesenvolvimento.

Leia mais

Piaget diz que os seres humanos passam por uma série de mudanças previsíveis e ordenadas; Ou seja, geralmente todos os indivíduos vivenciam todos os

Piaget diz que os seres humanos passam por uma série de mudanças previsíveis e ordenadas; Ou seja, geralmente todos os indivíduos vivenciam todos os Teoria cognitivista Piaget utilizou os princípios conhecidos como o conceito da adaptação biológica para desenvolver esta teoria; Ela diz que o desenvolvimento da inteligência dos indivíduos acontece à

Leia mais

TAI CHI CHUAN CARTA DE APRESENTAÇÃO À APMP

TAI CHI CHUAN CARTA DE APRESENTAÇÃO À APMP CARTA DE APRESENTAÇÃO À APMP APRESENTAÇÃO A Qualidade de Vida é importante para a manutenção da saúde e da paz, pois, quando um ser está bem consigo, gera ao seu redor um clima de tranqüilidade e bem-estar

Leia mais

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO E- BOOK GRATUITO Olá amigo (a), A depressão é um tema bem complexo, mas que vêm sendo melhor esclarecido à cada dia sobre seu tratamento e alívio. Quase todos os dias novas

Leia mais

COMO AS CRIANÇAS ENFRENTAM SUAS ALTERAÇÕES DE FALA OU FLUÊNCIA?

COMO AS CRIANÇAS ENFRENTAM SUAS ALTERAÇÕES DE FALA OU FLUÊNCIA? COMO AS CRIANÇAS ENFRENTAM SUAS ALTERAÇÕES DE FALA OU FLUÊNCIA? Autores: ANA BÁRBARA DA CONCEIÇÃO SANTOS, AYSLAN MELO DE OLIVEIRA, SUSANA DE CARVALHO, INTRODUÇÃO No decorrer do desenvolvimento infantil,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA NO ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO DE ADOLESCENTES COM PATOLOGIAS LIMITE

A IMPORTÂNCIA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA NO ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO DE ADOLESCENTES COM PATOLOGIAS LIMITE A IMPORTÂNCIA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA NO ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO DE ADOLESCENTES COM PATOLOGIAS LIMITE Artigo sobre Dissertação de Mestrado em Aconselhamento Dinâmico (2007) Ana Cristina Ferreira da

Leia mais

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO Página 1 CONVERSA DE PSICÓLOGO Volume 02 - Edição 01 Julho - 2013 Entrevistada: Mayara Petri Martins Entrevistadora: Bruna Aguiar TEMA: OBESIDADE Mayara Petri Martins. Psicóloga analista do comportamento,

Leia mais

Prevalência de transtornos mentais no início da adolescência

Prevalência de transtornos mentais no início da adolescência Prevalência de transtornos mentais no início da adolescência Luciana Anselmi1 ¹, Bacy Fleitlich-Bylik 2, Ana Menezes 3 Cora Araújo 4, Luis A. Rohde 5 ¹ PPG Psiquiatria, UFRGS e PPG Epidemiologia, UFPel

Leia mais

24 motivos. academia. para entrar na

24 motivos. academia. para entrar na para entrar na academia Mais um ano se inicia e com ele chegam novas perspectivas e objetivos. Uma das principais promessas feitas é deixar o sedentarismo de lado e entrar na academia! Nesta época é comum

Leia mais

KratsPsiquê. A depressão está muito ligada ao suicídio. Índices avaliados: níveis de tristeza, insatisfação, culpa, insônia, punição, etc.

KratsPsiquê. A depressão está muito ligada ao suicídio. Índices avaliados: níveis de tristeza, insatisfação, culpa, insônia, punição, etc. DEPRESSÃO A depressão está muito ligada ao suicídio. Índices avaliados: níveis de tristeza, insatisfação, culpa, insônia, punição, etc. BDI- Inventário de Depressão Beck: a medição é feita por escores

Leia mais

FATORES QUE INFLUENCIAM O ESTADO DE SAÚDE E O CONTATO COM OS SERVIÇOS DE SAUDE (Z00 Z99)

FATORES QUE INFLUENCIAM O ESTADO DE SAÚDE E O CONTATO COM OS SERVIÇOS DE SAUDE (Z00 Z99) FATORES QUE INFLUENCIAM O ESTADO DE SAÚDE E O CONTATO COM OS SERVIÇOS DE SAUDE (Z00 Z99) Guias SP/SADT Protocolo Conduta Indicação Clínica Laudo médico Justificativa Tipos N máximo de sessões Exame geral

Leia mais

COMUNICACÃO FALA E LINGUAGEM

COMUNICACÃO FALA E LINGUAGEM COMUNICACÃO FALA E LINGUAGEM AUTISMO De acordo com o DSM-V o Autismo é um transtorno de desenvolvimento que geralmente aparece nos três primeiros anos de vida e compromete as habilidades de comunicação

Leia mais

RECREAÇÃO: MEIO DE SOCIALIZAÇÃO

RECREAÇÃO: MEIO DE SOCIALIZAÇÃO RECREAÇÃO: MEIO DE SOCIALIZAÇÃO Telma Lucia Aglio GARCIA 1 Ana Paula Santana GIROTO 2 RESUMO: O objetivo deste estudo foi analisar como as atividades recreativas podem proporcionar às crianças fatores

Leia mais

Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa

Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa Rui Grilo Tristeza VS Depressão A tristeza é a reacção que temos perante as perdas afectivas na nossa vida; A perda de alguém por morte é tristeza e

Leia mais

ITECH Instituto de Terapia e Ensino do Comportamento Humano. Abuso e dependência de álcool e substâncias psicoativas. Cristina Belotto da Silva

ITECH Instituto de Terapia e Ensino do Comportamento Humano. Abuso e dependência de álcool e substâncias psicoativas. Cristina Belotto da Silva ITECH Instituto de Terapia e Ensino do Comportamento Humano Abuso e dependência de álcool e substâncias psicoativas Cristina Belotto da Silva Tainara Claudio Maciel O abuso e a dependência de álcool e

Leia mais

A ENERGIA DO BRINCAR: UMA ABORDAGEM BIOENERGÉTICA

A ENERGIA DO BRINCAR: UMA ABORDAGEM BIOENERGÉTICA 1 A ENERGIA DO BRINCAR: UMA ABORDAGEM BIOENERGÉTICA Dayane Pricila Rausisse Ruon Sandra Mara Volpi* RESUMO O brincar é um tema bastante discutido e de muita importância no desenvolvimento infantil. Esse

Leia mais

Perturbação da Ansiedade de Separação

Perturbação da Ansiedade de Separação Bibliografia e Recursos úteis (1996). DSM-IV Manual de diagnóstico e estatística das perturbações mentais. Lisboa: Climepsi Editores. Perturbação da Ansiedade de Separação Kendall, P. C. (2011). Child

Leia mais

FENÔMENOS E PROCESSOS PSICOLÓGICOS ENFOQUE PSICODINÂMICO II

FENÔMENOS E PROCESSOS PSICOLÓGICOS ENFOQUE PSICODINÂMICO II FENÔMENOS E PROCESSOS PSICOLÓGICOS ENFOQUE PSICODINÂMICO II SILVIA MARIA BONASSI - DE Adjunto I Psicologia Clínica /UFMS/CPAR FONE: 67-81903430 silviabonassi@gmail.com ORIGEM HISTÓRICA DAS PSICOTERAPIAS

Leia mais

Danças Luso Ibéricas 2011

Danças Luso Ibéricas 2011 Danças Luso Ibéricas Sevilhanas Pilar Madeira 11 Conteúdo 1. Introdução:... 3 2. Identificação de necessidades:... 4 3. Fundamentação da acção:... 4 4. Objectivo geral:... 5 4.1 Objectivo específico:...

Leia mais