AL - Obras restauram convento franciscano de Penedo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AL - Obras restauram convento franciscano de Penedo"

Transcrição

1 AL - Obras restauram convento franciscano de Penedo Pintura original de Virgem Imaculada revela gestação do Cristo As obras em curso na Igreja de Nossa Senhora dos Anjos estão restaurando cores originais de paredes e recuperando bens móveis do conjunto arquitetônico reunido no convento franciscano de Penedo. A mais recente descoberta mostra que a imagem da Virgem Imaculada pintada sobre a madeira do arcocruzeiro carrega uma criança em seu ventre, representação da gestação do Cristo que foi encoberta durante alguma das várias intervenções efetuadas no templo. Os trabalhos revelam, aos poucos, traços da originalidade da igreja construída a partir de 1682, local onde já havia uma capela desde No mesmo arco em processo de desmonte para sua restauração completa, as prospecções revelam as cores originais da representação de um encontro entre São Francisco de Assis, padroeiro dos franciscanos, e o Menino Jesus, quadro produzido com tinta a óleo aplicada diretamente sobre a madeira, sem camada de preparação. Brasão franciscano esculpido em pedra

2 Brasão franciscano esculpido em pedra estava escondido sob a madeira do arcocruzeiro Sob a mesma peça decorativa feita com madeira entalhada, pintada e dourada com ouro brunido, a equipe encontrou uma surpresa: um brasão que representa a Ordem Franciscana esculpido na pedra, obra em cantaria desconhecida pelos próprios frades, seguidores da ordem que está em Penedo há 350 anos. Além desse achado histórico, outras descobertas também aconteceram na atual fase dos serviços iniciados em 15 de maio do ano passado. Especialista em restauro e coordenador dos trabalhos, Vítor Cornejo informa que os nichos de laterais situados nas duas bases do arco do cruzeiro, ambos feitos com madeira, foram instalados depois da construção das paredes. As marcas de escavação mostram que foi preciso abrir espaço nas paredes para a instalação das peças, ao contrário dos três nichos localizados na nave principal, à esquerda de quem entra na igreja conventual, e do nicho da sacristia, pequenos altares que foram originalmente projetados em alvenaria. Fôrro do altar-mor restaurado As constatações que surgem com o desenrolar das obras mostraram também que a pintura do fôrro do alta-mor não

3 recebeu camadas de tinta posteriores ao trabalho original. Toda a estrutura foi cuidadosamente retirada, peça por peça, para a realização do processo de limpeza e de proteção contra os maiores inimigos da madeira, a umidade e os cupins. Entre o desmanche, a realização dos serviços e reposição do fôrro foram quatro meses de trabalho, concluído no início da semana. Do alto dos andaimes onde jovens aprendizes que residem Penedo trabalham na minuciosa remoção da repintura e restauro das peças, a contemplação do resultado eleva a auto-estima do visitante. A oportunidade de presenciar a realização de intervenções desse porte num canteiro de obras abertos à visitação pública gerou a possibilidade de pôr em prática um projeto de educação patrimonial com a participação de alunos do curso de Turismo da unidade Penedo da Universidade Federal de Alagoas. Visitas guiadas para alunos de escolas públicas Alunos e professores de escolas públicas das redes estadual e municipal deslocam-se ao convento para conhecer o que está sendo feito, visita guiada por universitários previamente treinados para passar informações sobre a obra. Enquanto a reportagem do aquiacontece.com.br coletava informações nesta sexta-feira, 06, um grupo da Escola Estadual Gabino Besouro também adquiria mais conhecimento. Um dos alunos chegou para mim e disse que agora entende que Arte, História e Geografia caminham juntos, declarou a professora Cristina Maria dos Anjos sobre a avaliação que ouviu ao final do passeio pela igreja em obras. Para quem se interessar em fazer a jornada, o aquiacontece sugere começar o roteiro conferindo o processo de restauração dos três nichos laterais da nave principal da igreja. O visitante vai se deparar com o altar, sem imagem, com as iniciais SVF que podem significar Salve Virgem de Fátima. Por falar nas imagens sacras, todas elas foram retiradas dos

4 nichos antes do começo dos serviços, por medida de precaução, e entregues à guarda dos franciscanos. Novas intervenções dependem de mais recursos Educação patrimonial por meio de visitas guiadas para alunos e professores da rede pública. De volta ao primeiro nicho, as letras de tom esverdeado estão com sua pintura original, assim como o altar, revelação que não se fez por completo nas paredes porque essa intervenção não estava contemplada no primeiro projeto, mas poderá ser feita caso se consiga mais recursos, intenção já declarada por representantes em Alagoas do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/AL) mas que depende agora da disponibilidade de verbas para o setor que o governo federal já anunciou inclusive cortes. A pintura original do primeiro nicho que leva ao pequeno altar pode ser vista em uma janela aberta na parede durante a prospecção das camadas de tinta que ao longo dos anos cobriram um painel similar ao de um revestimento com azulejos coloridos. A aplicação de pinturas diferentes das primeiras não visava destruir a originalidade da obra, conforme avaliam especialistas, mas tão somente renovar o revestimento e, quem

5 sabe, dar uma nova cara ao ambiente. Sucessivas camadas de tinta sobre a original Com a missão de coordenar as intervenções no convento franciscano que tentam resgatar o que sucessivas pinceladas esconderam, Vítor Cornejo disse que somente no altar sem imagem cerca de cinco ou seis camadas de tinta foram removidas. Além dessa intervenção, o restauro precisou de enxertos de madeira de cedro para completar partes apodrecidas do altar, recuperação com matéria-prima importada do Sul da Bahia ao custo de R$ 4 mil por metro cúbico. Para essa recuperação das peças, já foram utilizadas cinco toneladas de cedro, madeira distribuída em peças fixas da igreja e os chamados bens móveis, com destaque para a restauração do púlpito instalado próximo ao arco-cruzeiro, na parede direita de quem se encontra na nave principal do altar. Antes de chegar até ele, é preciso voltar ao segundo nicho já recuperado, dedicado à Nossa Senhora Mãe dos Homens. Tons verde e dourado redescobertos Os tons verde e dourado predominam no altar com sua pintura original descoberta, móvel desmontado e restaurado, processo minucioso, realizado em todos os locais onde houve e estão sendo feitas intervenções que tomam conta do espaço onde ficam os bancos para acompanhamento das missas. Sobre mesas ou em apoiados no chão, tribunas também já foram recuperadas, peças que ficam nas janelas da nave principal. Entre os espaços e os bens móveis já restaurados, o visitante pode observar o trabalho de cada artesão, cada qual com sua missão de resgatar as marcas da singularidade da Igreja de Nossa Senhora dos Anjos, trabalho conjunto que merece ser conferido de perto. Fonte original da notícia

6 Pinturas do século XIX são descobertas em restauração As pinturas são figuras geométricas, florais e paisagens que lembram dunas, falésias e mangues das praias de Aracati. Uma casa tem sua estrutura restaurada e, apesar de já se saber da importância histórica de sua arquitetura, seus móveis e do forte simbolismo da rua em que está situada, foi durante as obras de restauração que mais uma mina histórica foi encontrada. Por trás de várias camadas de tinta há riqueza plástica nas paredes do Museu Jaguaribano, em Aracati. Durante as prospecções, descobriram-se pinturas datadas do século XIX, com figuras geométricas, florais e paisagens que lembram as dunas, falésias e mangues das praias da cidade. O Instituto do Patrimônio Histórico e Nacional (Iphan) deverá concluir a restauração do museu até o mês de junho. A casa onde fica o Museu Jaguaribano, em Aracati, tem mais de 200 anos e durante esse tempo seus compartimentos foram pintados seis, sete vezes. O local foi residência, colégio, clube e hotel até ser museu, em 15 de novembro de 1968, há 41 anos. Começaram a mexer no prédio e descobriram que havia coisa por baixo daquela tinta nas paredes, fizeram a prospecção, e o Iphan solicitou a restauração, explica o chefe da equipe de restauro das pinturas originais do Museu Jaguaribano, Emanuel Albuquerque. A pintura está excelente, muito bem conservada. O artista

7 inspirou-se nas dunas, nas paisagens do Cumbe (uma vila litorânea), mangues e lagoas, afirma Emanuel. De fato, logo das janelas do quarto piso do casarão é possível avistar as dunas da Praia de Canoa Quebrada. A paisagem vista do horizonte da janela é repetida nas paredes de um dos prédios históricos mais importantes de Aracati o museu e a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário são marcos da ocupação colonial do Ceará, por meio de Aracati. Cinco pessoas trabalham na restauração das pinturas. Destes, dois são da própria cidade de Aracati, selecionados pelo restaurador Emanuel Albuquerque. Os jovens Ronaldo Brás, 21 anos, e Uili Santos, 24 anos, têm a oportunidade de conhecer o patrimônio histórico local. E tornam-se mão de obra qualificada, pois outro casarão ao lado, onde morou o Barão de Messejana no século XIX, também está precisando ser restaurado. Nas cidades em que vamos, procuramos treinar pessoas do lugar, e ensinar o ofício da restauração. Sempre formamos auxiliares de restaurador, para que outros casarões e igrejas há vários templos seculares em Aracati sejam recuperados. E provamos que as pessoas daqui têm conhecimento, e passam a respeitar mais aquele patrimônio local, afirma Emanuel Albuquerque, que tem trabalhos de restauração no Theatro José de Alencar, Casarão Tomás Pompeu (também em Fortaleza), Museu de Aquiraz, Museu do Dnocs e imagens sacras em cidades do Interior. Em edição do dia 20 de abril de 2008, reportagem do Caderno Regional já anunciava os primeiros achados de pinturas antigas nas paredes do Museu, que tinha acabado de retomar os trabalhos de restauração, então suspensos por falta de recurso e por questões burocráticas com a desapropriação do prédio vizinho. A equipe atual de restauradores, também formada por Magda Mota e Ricardo Santos, ambos de Fortaleza, tiveram dificuldades ao retirar as camadas de tinta mais próximas do original no século XIX, as pinturas de casas de barões eram

8 feitas por verdadeiros mestres, que utilizavam técnicas próprias, como óleo de linhaça, de baleia e ovos numa mistura química que dava mais consistência e durabilidade às pinturas. A dificuldade da equipe é retirar a pintura imediatamente sobreposta à original. O segundo e o terceiro piso são os que mais apresentam pinturas mais detalhadas, com desenhos. Praticamente tudo está sendo recuperado pela equipe de Emanuel Albuquerque. Os desenhos mais desgastados, como alguns florais, são reconstituídos pela equipe, mas sem causar muita interferência na parte ainda existente, assegura Albuquerque. Centro Temático Pavimentos trarão a história do Ceará Um lugar ilustre de um morador ilustre. Foi o prédio do Museu Jaguaribano, antes de tudo, a casa do José Pereira da Graça, conhecido como Barão de Aracati ( ), um aristocrata que foi juiz desembargador, deputado três vezes pela província do Ceará, ministro do Supremo Tribunal de Justiça e vicegovernador da província do Maranhão. O Museu comemorou 40 anos e, há quatro anos, teve início a restauração pelo Iphan. Quando concluída a reforma, será um dos principais centros temáticos que conta a história do Ceará. Um elevador é instalado para facilitar o acesso dos cadeirantes. Um dos casarões mais altos de Aracati juntamente com o casarão do Barão de Messejana, na mesma rua (desativado, à espera de reparos) o Museu Jaguaribano guarda um acervo histórico com peças de Limoeiro do Norte, Russas, inclui livros, móveis antigos e equipamentos inusitados, como um canhão de guerra. No térreo, havia um comércio, no segundo e terceiro pisos era a parte residencial do barão, e no quarto, um depósito multiuso. Dentro do projeto de restauração do Museu, e seguindo a temática de cada andar, o primeiro piso terá instrumentos

9 referenciais dos ciclos econômicos, com máquina de tear e o carro de boi; no segundo ficarão os móveis da Era Colonial (que também estão sendo restaurados); o terceiro abrigará obras sacras, como imagens de santos, telas de pintura etc; e o quarto piso servirá de ateliê, espaço para oficinas de artes. O Museu é regido pela sociedade civil, sem cor política partidária e a finalidade maior é a preservação da cultura da região jaguaribana, afirma José Correa, presidente do Museu. Durante sua existência, o prédio passou por problemas. Conforme ele, foi necessário cortar espaços da casa, demolir paredes que escondiam a estrutura original do prédio. Mas, no fim, o trabalho foi bom, a reconstituição do prédio. Obra é estímulo à preservação do patrimônio público A Rua Coronel Alexanzito, a Rua Grande, é o principal sítio histórico reconhecido em Aracati. Nela, situam-se prédios construídos entre os séculos XVIII e XIX. Desde o tombamento pelo Iphan, todas as intervenções públicas, como obras de saneamento, são acompanhadas de arqueólogos. O Museu é considerado carro-chefe das obras de preservação do patrimônio histórico. Mas historiadores e arqueólogos reconhecem que muitos fósseis e vestígios foram destruídos na cidade, principalmente pelo desconhecimento quanto ao valor histórico de construções e objetos antigos, por parte de quem fazia intervenções. O restaurador Emanuel Albuquerque denuncia o descaso no casarão do Barão de Messejana. O lugar possui desenhos originais nas paredes que precisam ser restaurados. Para a Superintendente do Iphan no Ceará, Olga Paiva, Aracati é rica em conhecimento histórico, e a conclusão da reforma no Museu será estímulo à preservação do patrimônio público e um passo para que outros sejam revalorizados. Original Estágios

10 1. Tinta A equipe encontrou as paredes com camada de tinta sintética, comum nos anos 90. Tinham cor homogênea. 2. Solvente É aplicado solvente químico e as camadas mais externas em tinta sintética sofrem fissuras e desaparecem. 3. Rspagem Sem as camadas sintéticas, são encontradas pinturas à base de cal. É feita a raspagem, que mostra a pintura original. 4. Original Obedecendo a intenção da pintura original, os restauradores reforçam com tinta os detalhes do acabamento. Mais informações: Iphan (85) / Museu Jaguaribano de Aracati (88)

Peças sacras centenárias são corroídas pelo tempo e atacadas por insetos em Minas

Peças sacras centenárias são corroídas pelo tempo e atacadas por insetos em Minas Peças sacras centenárias são corroídas pelo tempo e atacadas por insetos em Minas Especialista sugere medidas seguras para proteção de acervo corroído pelo tempo. O que os olhos não veem, o patrimônio

Leia mais

Belo Horizonte (MG) - Capela do Colégio Sagrado Coração de Jesus ganha reforma e será reaberta em breve

Belo Horizonte (MG) - Capela do Colégio Sagrado Coração de Jesus ganha reforma e será reaberta em breve Belo Horizonte (MG) - Capela do Colégio Sagrado Coração de Jesus ganha reforma e será reaberta em breve Escola é considerada um marco da história educacional de Belo Horizonte. Adriana Vilaça tinha 11

Leia mais

O Barroco no Brasil. Capitulo 11

O Barroco no Brasil. Capitulo 11 O Barroco no Brasil Capitulo 11 O Barroco no Brasil se desenvolveu do século XVIII ao início do século XIX, época em que na Europa esse estilo já havia sido abandonado. Um só Brasil, vários Barrocos O

Leia mais

Itália - Família italiana descobre tesouro arqueológico durante reforma de banheiro

Itália - Família italiana descobre tesouro arqueológico durante reforma de banheiro Itália - Família italiana descobre tesouro arqueológico durante reforma de banheiro Em Lecce, aqui no sul da Itália, em qualquer lugar que você escava, pode encontrar um pedaço de história. Faggiano encontrou

Leia mais

PROPOSTA DE RESTAURAÇÃO PARA A IGREJA DE SANTO ANTÔNIO EM BELÉM/PA. Aluna: Stephanie Mendes Orientadora: Profa. Dra. Thais Sanjad

PROPOSTA DE RESTAURAÇÃO PARA A IGREJA DE SANTO ANTÔNIO EM BELÉM/PA. Aluna: Stephanie Mendes Orientadora: Profa. Dra. Thais Sanjad PROPOSTA DE RESTAURAÇÃO PARA A IGREJA DE SANTO ANTÔNIO EM BELÉM/PA Aluna: Stephanie Mendes Orientadora: Profa. Dra. Thais Sanjad Século XVIII Brasil disseminação da a arquitetura Barroca Construções Religiosas

Leia mais

ATIVIDADE 02 A PRESERVAÇÃO DO NOSSO PATRIMÔNIO CULTURAL

ATIVIDADE 02 A PRESERVAÇÃO DO NOSSO PATRIMÔNIO CULTURAL ATIVIDADE 02 A PRESERVAÇÃO DO NOSSO PATRIMÔNIO CULTURAL O patrimônio cultural de uma comunidade é o conjunto de referências que compõem o seu dia-a-dia e fazem com que ela tenha uma memória e uma história

Leia mais

Igrejinha no Centro de Itajaí (SC) passa por primeira restauração

Igrejinha no Centro de Itajaí (SC) passa por primeira restauração Igrejinha no Centro de Itajaí (SC) passa por primeira restauração Investimento ultrapassa R$ 2,7 milhões e prazo de conclusão é de dois anos. Foto: Lucas Correia / Agencia RBS Antes mesmo de Itajaí se

Leia mais

Resgate da Memória ANO 2, Nº 4. ABR.2015

Resgate da Memória ANO 2, Nº 4. ABR.2015 116 A história de uma cidade pode ser contada de diversas maneiras: por meio de livros, vídeos, sons e a partir de histórias passadas de gerações em gerações. Nesta seção, a Revista buscou uma maneira

Leia mais

Jesuítas : Arte e Ciência: o legado da Companhia de Jesus na América Latina

Jesuítas : Arte e Ciência: o legado da Companhia de Jesus na América Latina Jesuítas : Arte e Ciência: o legado da Companhia de Jesus na América Latina Simpósio Nacional : Bicentenário da Restauração da Companhia de Jesus (1814-2014) Parte II Prof. Dr. Percival Tirapeli Instituto

Leia mais

Uberlândia (MG) - Tombada, Estação Sobradinho está caindo ao pedaços

Uberlândia (MG) - Tombada, Estação Sobradinho está caindo ao pedaços Uberlândia (MG) - Tombada, Estação Sobradinho está caindo ao pedaços Apesar da pompa dos dizeres Patrimônio Histórico Cultural, prédio parece, na verdade, um imóvel abandonado ao tempo. (Foto: Celso Ribeiro)

Leia mais

CE - Cemitério vira atração turística em Fortaleza

CE - Cemitério vira atração turística em Fortaleza CE - Cemitério vira atração turística em Fortaleza Apesar de alguns estarem abandonados, mausoléus do campo santo fazem parte da memória da cidade. A ideia é antiga, mas somente agora vem ganhando corpo

Leia mais

Oratórios Mineiros D. José I: O tema cristológico nos objetos de devoção familiar produzidos entre o fim do século XVIII e início do XIX

Oratórios Mineiros D. José I: O tema cristológico nos objetos de devoção familiar produzidos entre o fim do século XVIII e início do XIX Oratórios Mineiros D. José I: O tema cristológico nos objetos de devoção familiar produzidos entre o fim do século XVIII e início do XIX Maria Alice Honório Sanna Castello Branco Mestranda Universidade

Leia mais

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Igreja Matriz de Almodôvar A matriz é o monumento mais visitado do Concelho de Almodôvar e é dedicada a Santo Ildefonso, sendo que D. Dinis doou-a à Ordem de Santiago,

Leia mais

O Museu dos Terceiros é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro.

O Museu dos Terceiros é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro. Atividades do Serviço 2012/2013 1 O é um museu de arte sacra, reaberto ao público em 2008 após obras significativas de restauro. O Serviço e de Comunicação do Museu proporciona diversas atividades destinadas

Leia mais

NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE

NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE ARTE RUPESTRE Arte rupestre é o nome da mais antiga representação artística da história do homem. Os mais antigos indícios dessa arte são

Leia mais

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno 3.3 O Largo do Carmo e seu entorno O Largo do Carmo, como ainda é conhecido o espaço público na frente das igrejas da Ordem Primeira e Terceira do Carmo, e ao lado do Teatro Vasques. Seu entorno conserva

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 13.281

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 13.281 Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 13.281 Estabelece normas e procedimentos para recuperação, manutenção e valorização de edifícios, obras e monumentos tombados, sujeitos ao tombamento vizinho ou identificados

Leia mais

Cantinhos de fé. arquitetura decoração texto: Paula Ignacio. Ambientações do arquiteto João Mansur

Cantinhos de fé. arquitetura decoração texto: Paula Ignacio. Ambientações do arquiteto João Mansur casa arquitetura decoração texto: Paula Ignacio Fotos: Beto Riginik/Divulgação Ambientações do arquiteto João Mansur Cantinhos de fé De santinhos católicos a anjos, velas, flores, sinos e outros símbolos,

Leia mais

Entrevista Radio Tucujú II. (Prof. Marcos Albuquerque) Macapá-AP, 11/02/2004.

Entrevista Radio Tucujú II. (Prof. Marcos Albuquerque) Macapá-AP, 11/02/2004. Repórter: Reginaldo Borges Arqueólogo: Marcos Albuquerque Entrevista Radio Tucujú II. (Prof. Marcos Albuquerque) Macapá-AP, 11/02/2004. Prof.- e que não se sabia ao certo, se elas eram... digamos ligados

Leia mais

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL 57 5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL O conjunto arquitetônico da residência de Antônio de Rezende Costa, que hoje abriga a Escola Estadual Enéas de Oliveira Guimarães foi pelos autores do presente

Leia mais

Festa da Avé Maria 31 de Maio de 2009

Festa da Avé Maria   31 de Maio de 2009 Festa da Avé Maria 31 de Maio de 2009 Cântico Inicial Eu era pequeno, nem me lembro Só lembro que à noite, ao pé da cama Juntava as mãozinhas e rezava apressado Mas rezava como alguém que ama Nas Ave -

Leia mais

Ronan entrega a Praça Silva Júnior

Ronan entrega a Praça Silva Júnior NIQUELÂNDIA Ronan entrega a Praça Silva Júnior Euclides Oliveira Foi uma grande festa, bem à altura do importante acontecimento: na noite da sexta-feira (18), o prefeito Ronan Batista (PTB) entregou à

Leia mais

GUIA DE FONTES PARA HISTÓRIA DE ALAGOAS: OS ARQUIVOS DE PENEDO. 1

GUIA DE FONTES PARA HISTÓRIA DE ALAGOAS: OS ARQUIVOS DE PENEDO. 1 1 GUIA DE FONTES PARA HISTÓRIA DE ALAGOAS: OS ARQUIVOS DE PENEDO. 1 Alex Rolim Graduando em História Bacharelado Bolsista PIBIP-AÇÃO UFAL Universidade Federal de Alagoas Orientador: Prof. Dr. Antonio F.

Leia mais

Obras desconhecidas de Miguelzinho Dutra

Obras desconhecidas de Miguelzinho Dutra Obras desconhecidas de Miguelzinho Dutra Ruth Sprung Tarasantchi Depto de Artes Plásticas da ECA/USP Foi em 1981 que o Museu de Arte de São Paulo (MASP), juntamente com o Museu Paulista, mostraram uma

Leia mais

CURSO COMPLETO DE PROJETO DE MÓVEIS

CURSO COMPLETO DE PROJETO DE MÓVEIS CURSO COMPLETO DE PROJETO DE MÓVEIS Módulo 05 Projeto de Móveis CURSO COMPLETO DE PROJETO DE MÓVEIS MÓDULO 05 Aula 03 Assuntos a serem abordados: 04. Desenhos que Compõem um Projeto de Detalhamento de

Leia mais

Lideranças do movimento Moinhos Vive relembram luta dos bairros de Porto Alegre (RS) contra especulação imobiliária

Lideranças do movimento Moinhos Vive relembram luta dos bairros de Porto Alegre (RS) contra especulação imobiliária Lideranças do movimento Moinhos Vive relembram luta dos bairros de Porto Alegre (RS) contra especulação imobiliária Casarões da Luciana de Abreu estão há 11 anos em disputa na Justiça Foto: Ramiro Furquim/Sul21

Leia mais

Um aparelho de observação de estrelas que lembra. A reconquista dos tesouros científicos. política c&t ACERVOS y

Um aparelho de observação de estrelas que lembra. A reconquista dos tesouros científicos. política c&t ACERVOS y política c&t ACERVOS y A reconquista dos tesouros científicos Equipes pequenas lutam contra o descaso das instituições para proteger objetos científicos antigos 1 Texto Carlos Fioravanti Fotos Eduardo

Leia mais

Guia Ilustrado: Lima, Cuzco e Machu Picchu, Peru

Guia Ilustrado: Lima, Cuzco e Machu Picchu, Peru 2014 Guia Ilustrado: Lima, Cuzco e Machu Picchu, Peru Luciano Matsumiya Thomazelli Portugues.free-ebooks.net Guia Ilustrado: Lima, Cuzco e Machu Picchu, Peru. Tenho dois grandes hobbies que são bastante

Leia mais

Instituto de Arqueologia constrói castelo islâmico em Anchieta, no Rio de Janeiro (RJ), e atrai interessados

Instituto de Arqueologia constrói castelo islâmico em Anchieta, no Rio de Janeiro (RJ), e atrai interessados Instituto de Arqueologia constrói castelo islâmico em Anchieta, no Rio de Janeiro (RJ), e atrai interessados Instituto mantém o Museu da Humanidade com itens que mostram a evolução do homem. Crianças fazem

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NA CIDADE DE AREIA-PB: DO MUSEU PARA A COMUNIDADE

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NA CIDADE DE AREIA-PB: DO MUSEU PARA A COMUNIDADE A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NA CIDADE DE AREIA-PB: DO MUSEU PARA A COMUNIDADE Resumo Natália Cândido da Cruz Silva 1 - UFPB Márcia Verônica Costa Miranda 2 - UFPB Rebeca Nogueira Martins 3 -

Leia mais

Jairo Martins da Silva. FOTOs: divulgação

Jairo Martins da Silva. FOTOs: divulgação Jairo Martins da Silva FOTOs: divulgação E N T R E V I S T A Disseminando qualidade e cultura Superintendente-geral da Fundação Nacional da Qualidade, Jairo Martins da Silva fala sobre o desafio da qualidade

Leia mais

DOSSIÊ DE TOMBAMENTO DA CASA DA FESTA DE JUCA SURDO

DOSSIÊ DE TOMBAMENTO DA CASA DA FESTA DE JUCA SURDO DOSSIÊ DE TOMBAMENTO DA CASA DA FESTA DE JUCA SURDO Porteirinha MG Março de 2002 INTRODUÇÃO O dossiê aqui apresentado quer ser, em primeiro lugar, um registro documental da história e das características

Leia mais

JAPÃO. Brasil desenhado. A grande viagem da Equipe do Brasil Desenhado começou. A recepção em Kumano, com sua fábrica secular de pincéis

JAPÃO. Brasil desenhado. A grande viagem da Equipe do Brasil Desenhado começou. A recepção em Kumano, com sua fábrica secular de pincéis www.brasildesenhado.com.br Brasil desenhado EDIÇÃO 1 - ANO 1-2014 - Revista do Brasil Desenhado A produção de papel branqueado na neve, que é feita em Gokayama: sua fabricação e os diferentes produtos

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS

MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS RODRIGUES & AGUINAGA PROJETOS LTDA. Av. Francisco Talaia de Moura, 545 CEP: 91170-090 - Porto Alegre/RS. CNPJ: 09.077.763/0001-05 MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS 1 1.

Leia mais

A menina que queria visitar a tia

A menina que queria visitar a tia Cenas urbanas A menina que queria visitar a tia A menina, conversando com a jornaleira, na manhã de domingo, tinha o ar desamparado. Revolvia, com nervosismo, um lenço com as pontas amarradas, dentro

Leia mais

Manual das planilhas de Obras v2.5

Manual das planilhas de Obras v2.5 Manual das planilhas de Obras v2.5 Detalhamento dos principais tópicos para uso das planilhas de obra Elaborado pela Equipe Planilhas de Obra.com Conteúdo 1. Gerando previsão de custos da obra (Módulo

Leia mais

COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO. Aluno (a): Série:

COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO. Aluno (a): Série: COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO Aluno (a): Série: Nº. Data: / /2012 Professor(a): Rosilene Ardengui 7º Ano CALIGRAFIA TÉCNICA OU

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno.

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno. Meu lugar,minha história. Cena 01- Exterior- Na rua /Dia Eduardo desce do ônibus com sua mala. Vai em direção a Rose que está parada. Olá, meu nome é Rose sou a guia o ajudara no seu projeto de história.

Leia mais

UMA ESPOSA PARA ISAQUE Lição 12

UMA ESPOSA PARA ISAQUE Lição 12 UMA ESPOSA PARA ISAQUE Lição 12 1 1. Objetivos: Ensinar que Eliézer orou pela direção de Deus a favor de Isaque. Ensinar a importância de pedir diariamente a ajuda de Deus. 2. Lição Bíblica: Gênesis 2

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM RECUPERAÇÃO DE IMAGEM Quero que saibam que os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Porém, quando tornei a sair consciente, expus ao professor tudo o que estava acontecendo comigo, e como eu

Leia mais

PINTURAS DE TREZENTOS ANOS DESCOBERTAS NAS PARIETAIS DA CAPELA-MOR DA IGREJA MATRIZ DE CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO

PINTURAS DE TREZENTOS ANOS DESCOBERTAS NAS PARIETAIS DA CAPELA-MOR DA IGREJA MATRIZ DE CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO PINTURAS DE TREZENTOS ANOS DESCOBERTAS NAS PARIETAIS DA CAPELA-MOR DA IGREJA MATRIZ DE CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO SENRA, Dulce Azeredo (1); DIAS, Tereza (2); GODOY, Sandra (3) 1 - dulce.azeredo@gmail.com

Leia mais

PROJETO BÁSICO RESTAURO DA CASA DA MEMÓRIA

PROJETO BÁSICO RESTAURO DA CASA DA MEMÓRIA PROJETO BÁSICO RESTAURO DA CASA DA MEMÓRIA Apresentação Partindo da premissa de que a memória é a imagem viva de tempos passados ou presentes e que os bens, que constituem os elementos formadores do patrimônio,

Leia mais

MATA ATLÂNTICA: CONHECER PARA PRESERVAR Pereira, Patrícia

MATA ATLÂNTICA: CONHECER PARA PRESERVAR Pereira, Patrícia MATA ATLÂNTICA: CONHECER PARA PRESERVAR Pereira, Patrícia Resumo O projeto se iniciou a partir da necessidade de ser apresentado esse conteúdo já previsto no material do PIC (Projeto Intensivo no Ciclo)

Leia mais

18/11/2005. Discurso do Presidente da República

18/11/2005. Discurso do Presidente da República Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de entrega de certificado para os primeiros participantes do programa Escolas-Irmãs Palácio do Planalto, 18 de novembro de 2005

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1 DESCRIÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1 DESCRIÇÃO Página 1 de 9 MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Reforma na Unidade Sanitária Sede de Guarujá do Sul PROPRIETÁRIO: LOCAL: Rua Governador Jorge Lacerda, 448, Centro, Guarujá do Sul (SC) ÁREA TOTAL DA EDIFICAÇÃO:

Leia mais

ESCULTOR ADÃO BARBOSA

ESCULTOR ADÃO BARBOSA São Francisco do Sul SC 2011 ESCULTOR ADÃO BARBOSA Portifólio CONTATO:(47) 9677-6374 / 3444-2017 ÍNDICE ADÃO BARBOSA... 3 EXPOSIÇÕES... 4 INDIVIDUAIS... 4 COLETIVAS... 4 PREMIAÇÕES... 5 DOAÇÕES... 5 PRINCIPAIS

Leia mais

FRANQUIA O BOTICÁRIO SÃO FRANCISCO DO SUL (SC) RELAÇÃO COM A COMUNIDADE

FRANQUIA O BOTICÁRIO SÃO FRANCISCO DO SUL (SC) RELAÇÃO COM A COMUNIDADE FRANQUIA O BOTICÁRIO SÃO FRANCISCO DO SUL (SC) RELAÇÃO COM A COMUNIDADE RESUMO A reconstituição e o resgate da memória do centro de histórico da cidade foi o audacioso trabalho que a franquia O Boticário

Leia mais

Dentre os temas apresentados para serem trabalhados nos Atendimentos Volantes Coletivos destacamos os que seguem:

Dentre os temas apresentados para serem trabalhados nos Atendimentos Volantes Coletivos destacamos os que seguem: RELATÓRIO DE ATENDIMENTOS VOLANTES COLETIVOS NAS VILAS CACHEIRA DE SANTO ANTONIO, PADARIA E IRATAPURU PARA APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Foram realizados três Atendimentos Volantes Coletivos

Leia mais

COMUNIDADE DO TAQUARAL

COMUNIDADE DO TAQUARAL COMUNIDADE DO TAQUARAL Histórico Taquaral, localizada na região da morraria era uma sesmaria, que originou aos primeiros tempos da fundação da então Vila Maria do Paraguai. É um povoado antigo e tradicional,

Leia mais

O presépio Ibero-americano na coleção do Museu de Arte Sacra de São Paulo: um estudo tipológico

O presépio Ibero-americano na coleção do Museu de Arte Sacra de São Paulo: um estudo tipológico O presépio Ibero-americano na coleção do Museu de Arte Sacra de São Paulo: um estudo tipológico Dr. Luciano Migliaccio* FAU / USP Doutoranda Eliana Ambrosio** UNICAMP Esta apresentação é parte de uma pesquisa

Leia mais

Histórico. Conceituação

Histórico. Conceituação MEMORIAL DESCRITIVO Histórico O Solar, antiga sede da fazenda do Barão de Muriaé, que foi construído por volta de 1844, tem profunda importância histórica, pois foi palco de marcantes acontecimentos em

Leia mais

09/09/2004. Discurso do Presidente da República

09/09/2004. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na solenidade de recepção da delegação brasileira que participou das Olimpíadas de Atenas Palácio do Planalto, 09 de setembro de 2004 Meu caro Grael, Meu querido René Simões,

Leia mais

HISTÓRIA DO PRÉDIO DO MUSEU DA ESCOLA CATARINENSE

HISTÓRIA DO PRÉDIO DO MUSEU DA ESCOLA CATARINENSE HISTÓRIA DO PRÉDIO DO MUSEU DA ESCOLA CATARINENSE UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC Reitor: Prof. Antonio Heronaldo de Souza Vice Reitor: Prof. Marcus Tomasi Coordenação do Museu da Escola

Leia mais

ES ADO DO CEARÁ CÂMARA Ml INICIPAL DE ARACOIABA Remvação e Transparência I]> DIGACÂO N" 053/14

ES ADO DO CEARÁ CÂMARA Ml INICIPAL DE ARACOIABA Remvação e Transparência I]> DIGACÂO N 053/14 ES ADO DO CEARÁ CÂMARA Ml INICIPAL DE ARACOIABA Remvação e Transparência I]> DIGACÂO N" 053/14 EXMO. SR. PRESIDENTE EXMO. SRS. VEREADORES. R O A D O O Vereador infr -firmadd, Wellington Nonapidk Silva

Leia mais

Fig. 189 Sé de Elvas, fachada lateral poente em 1942, IHRU/DGEMN, Sistema de Informação, Fontes Documentais, Fotografias e Desenhos, Sé de Elvas/Igreja de Nossa Senhora da Assunção, FOTO.0178427, N.º IPA

Leia mais

Roteiros Turísticos. [arte colonial]

Roteiros Turísticos. [arte colonial] Roteiros Turísticos [arte colonial] Ouro Preto [Arte Colonial] A Praça Tiradentes é o ponto central da cidade, como se fosse um divisor. A partir dela, podem-se programar as visitas. Como Ouro Preto possui

Leia mais

A EDUCAÇÃO SOB O OLHAR DO TURISMO PEDAGÓGICO: o exemplo do Museu Regional de Olinda PE.

A EDUCAÇÃO SOB O OLHAR DO TURISMO PEDAGÓGICO: o exemplo do Museu Regional de Olinda PE. A EDUCAÇÃO SOB O OLHAR DO TURISMO PEDAGÓGICO: o exemplo do Museu Regional de Olinda PE. Autora: MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA Introdução A atividade turística perpassa por diversa áreas do conhecimento

Leia mais

CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI

CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI MATEMÁTICA ENSINO MÉDIO APOSTILA 03 Parabéns!!! Você já é um vencedor! Voltar a estudar é uma vitória que poucos podem dizer que conseguiram. É para você, caro aluno, que desenvolvemos

Leia mais

Experiência na formação de estudantes do curso profissionalizante normal

Experiência na formação de estudantes do curso profissionalizante normal Experiência na formação de estudantes do curso profissionalizante normal Vanessa Fasolo Nasiloski 1 Resumo O presente texto tem como objetivo central relatar a experiência de ensino desenvolvida com os

Leia mais

Escola Secundária da Ramada

Escola Secundária da Ramada Escola Secundária da Ramada Nome: Margarida Isabel dos Santos Fonseca Turma: 11ºI Número: 7 Disciplina: História da Cultura e das Artes Professora: Maria do Céu Pascoal Data: 09 de Junho de 2006 1/11 Introdução

Leia mais

MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 16 QUEDA E MALDIÇÃO Nome: Professor: Rebanho

MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 16 QUEDA E MALDIÇÃO Nome: Professor: Rebanho MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 16 QUEDA E MALDIÇÃO Nome: Professor: Rebanho VERSÍCULOS PARA DECORAR ESTA SEMANA Usamos VERSÍCULOS a Bíblia na PARA Nova DECORAR Versão Internacional ESTA SEMANA NVI Usamos

Leia mais

BENS MÓVEIS E INTEGRADOS 13/46/2006

BENS MÓVEIS E INTEGRADOS 13/46/2006 01. Município: Uberlândia. 02. Distrito: Sede. 03. Acervo: Residência / Herculano Rodrigues Naves. 05. Endereço: Praça Adolfo Fonseca, nº. 100. Bairro Centro. 06. Responsável: Ricardo Rodrigues Mendes

Leia mais

Processo de criação para peças gráficas

Processo de criação para peças gráficas 64 Embrapa Soja. Documentos, 276 Processo de criação para peças gráficas Claudinéla Sussai de Godoy 1 ; Gilceana Soares Moreira Galerani 2; Ana Luisa C. L. Cavalcante'. 1AIuna de graduação de Desenho Industrial-UNOPAR,

Leia mais

Violência gera debate sobre a redução da maioridade penal Projetos da PUCPR proporcionam aos adolescentes novas oportunidades de vida

Violência gera debate sobre a redução da maioridade penal Projetos da PUCPR proporcionam aos adolescentes novas oportunidades de vida Violência gera debate sobre a redução da maioridade penal Projetos da PUCPR proporcionam aos adolescentes novas oportunidades de vida Um adolescente entre 16 e 18 anos de idade, que assalta e mata alguém,

Leia mais

Tema ASCENSÃO DO SENHOR

Tema ASCENSÃO DO SENHOR Encontro n. 6 ema ASCENSÃO DO SENHOR I. ACOLHIDA Ambiente: Lenço branco sobre a mesa, como sinal de despeida; uma cadeira vazia ou um banco próximo ao altar. Bíblia sobre o altar, vela acesa, com flores.

Leia mais

Perfil do artista LOURES. pintor & escultor. Revista Nós Cultura, Estética e Linguagens v.01 n.01-2016 ISSN 2448-1793

Perfil do artista LOURES. pintor & escultor. Revista Nós Cultura, Estética e Linguagens v.01 n.01-2016 ISSN 2448-1793 216 Perfil do artista LOURES pintor & escultor 217 Perfil escrito por José Loures Mestre em Arte e Cultura Visual 218 Loures, perfil biográfico José Rodrigues Loures, ou simplesmente Loures, nasceu em

Leia mais

PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA

PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA Memorial da Resistência de São Paulo PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA CEMITÉRIO MUNICIPAL DE AREIA BRANCA Endereço: Avenida Nossa Senhora de Fátima, 768, Areia Branca, Santos,SP. Classificação: Cemitério Identificação

Leia mais

Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. Inventário de Identificação dos Reservatórios da CEDAE. Secretaria de Estado de Cultura - RJ

Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. Inventário de Identificação dos Reservatórios da CEDAE. Secretaria de Estado de Cultura - RJ Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Secretaria de Estado de Cultura - RJ Inventário de Identificação dos Reservatórios da CEDAE Denominação: Reservatório do Morro do Inglês. Localização: Ladeira

Leia mais

Barroco Mineiro. Prof. Percival Tirapeli, Instituto de Artes da UNESP

Barroco Mineiro. Prof. Percival Tirapeli, Instituto de Artes da UNESP Barroco Mineiro Prof. Percival Tirapeli, Instituto de Artes da UNESP Mapa da Estrada Real, por onde escoava o ouro encontrado pelos bandeirantes paulistas em 1692. O Caminho Velho iniciava NO Rio de Janeiro

Leia mais

"Organizar evento é como uma grande orquestra"

Organizar evento é como uma grande orquestra "Organizar evento é como uma grande orquestra" Publicação: 25 de Maio de 2014 às 00:00 O primeiro evento que ela organizou foi aos 12 anos, a festa junina da escola. O que Tânia Trevisan não imaginava

Leia mais

COMO REALIZAR UMA EXCELENTE PINTURA PREDIAL!

COMO REALIZAR UMA EXCELENTE PINTURA PREDIAL! COMO REALIZAR UMA EXCELENTE PINTURA PREDIAL! Na execução de uma PINTURA, devemos levar em consideração os vários fatores que envolvem as etapas deste processo e suas particularidades. Por exemplo, temos

Leia mais

JOSÉ DA CONCEIÇÃO E SILVA

JOSÉ DA CONCEIÇÃO E SILVA ENTALHADORES E SANTEIROS ENTALHADORES E SANTEIROS DO BARROCO 1 A. FASE FREI DOMINGOS DA CONCEIÇÃO Escultor, entalhador e santeiro, nasceu em Matosinhos, Portugal, em c. 1643. Aprendeu o ofício de escultor

Leia mais

A Cidade Bela cidade colonial,considerada Patrimônio Histórico Nacional, preserva até hoje os seus inúmeros encantos naturais e arquitetônico..

A Cidade Bela cidade colonial,considerada Patrimônio Histórico Nacional, preserva até hoje os seus inúmeros encantos naturais e arquitetônico.. A Cidade Bela cidade colonial,considerada Patrimônio Histórico Nacional, preserva até hoje os seus inúmeros encantos naturais e arquitetônico.. Passear pelo Centro Histórico de Paraty é entrar em outra

Leia mais

Compreendendo o espaço

Compreendendo o espaço Módulo 1 Unidade 2 Compreendendo o espaço Para início de conversa... A forma como você se locomove na cidade para ir de um lugar a outro tem a ver com as direções que você toma e com o sentido para o qual

Leia mais

FASE 3 (1998-2003) 3.1 Criação da Comissão Especial Casa de Dona Yayá (1998)

FASE 3 (1998-2003) 3.1 Criação da Comissão Especial Casa de Dona Yayá (1998) 3.1 Criação da Comissão Especial Casa de Dona Yayá (1998) 3.2 O restauro de murais artísticos realizado pelo programa Identificação, Consolidação e Restauração de Pinturas Murais (Canteiro Escola) do CPC

Leia mais

PASSEIO NO CENTRO DO RIO DE JANEIRO. Palavras-chave: Sítio histórico; Aula passeio; Capital Cultural; Educação não Formal.

PASSEIO NO CENTRO DO RIO DE JANEIRO. Palavras-chave: Sítio histórico; Aula passeio; Capital Cultural; Educação não Formal. 12 PASSEIO NO CENTRO DO RIO DE JANEIRO Leonardo Villela De Castro Resumo A prática pedagógica discutida baseia-se inicialmente nas elaborações de Freinet sobre as aulas passeio, nas possibilidades de,

Leia mais

Casa do Mundo Rural de Prados

Casa do Mundo Rural de Prados Casa do Mundo Rural de Prados A Casa do Mundo Rural de Prados, pretende retratar uma época em que a agricultura, associada à pastorícia eram as principais actividades económicas da população, praticando

Leia mais

História e imagem: O historiador e sua relação com o cinema

História e imagem: O historiador e sua relação com o cinema História e imagem: O historiador e sua relação com o cinema Luciana Ferreira Pinto 1 1.Introdução Desde o início da Escola dos Anais, na França, os objetos de estudo da História vêm se modificando, exigindo

Leia mais

A AZULEJARIA BARROCA NOS CONVENTOS DA ORDEM DO CARMO E DA ORDEM DOS CARMELITAS DESCALÇOS EM PORTUGAL

A AZULEJARIA BARROCA NOS CONVENTOS DA ORDEM DO CARMO E DA ORDEM DOS CARMELITAS DESCALÇOS EM PORTUGAL A AZULEJARIA BARROCA NOS CONVENTOS DA ORDEM DO CARMO E DA ORDEM DOS CARMELITAS DESCALÇOS EM PORTUGAL Suzana Andreia do Carmo Carrusca Tese apresentada à Universidade de Évora para obtenção do Grau de Doutor

Leia mais

Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007

Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007 Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração dos condomínios do Programa de Arrendamento Residencial em Santa Cruz Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007

Leia mais

Terra de Gigantes 1 APRESENTAÇÃO

Terra de Gigantes 1 APRESENTAÇÃO Terra de Gigantes Juliana de MOTA 1 Alexandre BORGES Carolina de STÉFANI Emilia PICINATO João Paulo OGAWA Luara PEIXOTO Marco Antônio ESCRIVÃO Murilo ALVES Natália MIGUEL Orientado pelos docentes: João

Leia mais

VÁRZEA DE LAGOA (2014) Pocinhos, Paraíba, Brasil

VÁRZEA DE LAGOA (2014) Pocinhos, Paraíba, Brasil VÁRZEA DE LAGOA (2014) Pocinhos, Paraíba, Brasil CASA DA PEDRA Sinhá Vitória: nesse mundão de Deus havemos de encontrar um lugar pra nós, nem que seja uma roça de pouca serventia, mas que dê pro de comer

Leia mais

Padre produz cerveja artesanal em convento de Juiz de Fora, MG

Padre produz cerveja artesanal em convento de Juiz de Fora, MG Padre produz cerveja artesanal em convento de Juiz de Fora, MG A cerveja Hofbauer é uma homenagem a São Maria Hofbauer, santo austríaco da Congregação do Santíssimo Redentor. Os fiéis talvez nem imaginem,

Leia mais

"Ajuntai tesouros no céu" - 1

Ajuntai tesouros no céu - 1 "Ajuntai tesouros no céu" - 1 Mt 6:19-21 "Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR)

DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) Curitiba, 16 de Janeiro de 2015 ESCLARECIMENTO N.º 05 TOMADA DE PREÇOS 2014/14641(7419) - Contratação de reforma, sem ampliação, de agência incorporada, Agência Itajaí/Besc (SC), para adequação de ambiência.

Leia mais

SEU NOME SERÁ CHAMADO DE "EMANUEL"

SEU NOME SERÁ CHAMADO DE EMANUEL Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel. Isaías 7.14 Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO CLIENTE: OBJETIVO: OBRA: PROJETO: LOCAL: CIDADE: MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO 21º ANDAR EDIFICIO CENTRAL REFORMA 21º ANDAR EDIFÍCIO CENTRAL RUA CALDAS JUNIOR Nº 120-21º ANDAR- Centro Porto Alegre/RS

Leia mais

Atividades Lição 5 ESCOLA É LUGAR DE APRENDER

Atividades Lição 5 ESCOLA É LUGAR DE APRENDER Atividades Lição 5 NOME: N º : CLASSE: ESCOLA É LUGAR DE APRENDER 1. CANTE A MÚSICA, IDENTIFICANDO AS PALAVRAS. A PALAVRA PIRULITO APARECE DUAS VEZES. ONDE ESTÃO? PINTE-AS.. PIRULITO QUE BATE BATE PIRULITO

Leia mais

REVITALIZAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR POR MEIO DA ARTE NDEBELE

REVITALIZAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR POR MEIO DA ARTE NDEBELE REVITALIZAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR POR MEIO DA ARTE NDEBELE Kátia Maria Secchin de Andrade PMV/NEAAD-UFES O projeto relata uma experiência na disciplina de artes realizado na Escola Municipal de Ensino Fundamental

Leia mais

com 45 mil De roupa nova Antes antes e depois

com 45 mil De roupa nova Antes antes e depois antes e depois Texto: M.N.Nunes Fotos: divulgação (antes)/jomar Bragança (depois) De roupa nova com 45 mil A ardósia deu lugar ao porcelanato e ao mármore, as esquadrias de ferro desapareceram e o vidro

Leia mais

Arquitetura Colonial

Arquitetura Colonial Arquitetura Colonial Introdução l Arquitetura colonial corresponde ao período de 1500 até 1822 l os colonizadores adaptaram as correntes estilísticas da Europa ao Brasil: l condições materiais e sócio-econômicas

Leia mais

Módulo Estratégia RPG: Trabalho Final

Módulo Estratégia RPG: Trabalho Final Pontifícia Universidade Católica Departamento de Artes & Design Curso de Especialização O Lugar do Design na Leitura Nome: Giselle Rodrigues Leal Matrícula: 072.997.007 Data: 19/05/08 Módulo Estratégia

Leia mais

Anexo F Grelha de Categorização da Entrevista à Educadora Cooperante

Anexo F Grelha de Categorização da Entrevista à Educadora Cooperante Anexo F Grelha de Categorização da Entrevista à Educadora Cooperante CATEGORIAS SUBCATEGORIAS INDICADORES 1.1. Tempo de serviço docente ( ) 29 anos (1) 1.2. Motivações pela vertente artística ( ) porque

Leia mais

R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 )

R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 ) R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 ) Tendo iniciado no presente ano lectivo 2005/2006 o funcionamento da plataforma Moodle na Universidade Aberta, considerou-se

Leia mais

14 segredos que você jamais deve contar a ele

14 segredos que você jamais deve contar a ele Link da matéria : http://www.dicasdemulher.com.br/segredos-que-voce-jamais-deve-contar-aele/ DICAS DE MULHER DICAS DE COMPORTAMENTO 14 segredos que você jamais deve contar a ele Algumas lembranças e comentários

Leia mais

P Como foi essa experiência com o barco da Justiça no

P Como foi essa experiência com o barco da Justiça no VISITA AO AMAPÁ FÁTIMA NANCY ANDRIGHI Ministra do Superior Tribunal de Justiça A Justiça brasileira deve se humanizar. A afirmação foi feita pela ministra Nancy Andrighi, do Superior Tribunal de Justiça,

Leia mais

SALVAÇÃO não basta conhecer o endereço Atos 4:12

SALVAÇÃO não basta conhecer o endereço Atos 4:12 SALVAÇÃO não basta conhecer o endereço Atos 4:12 A SALVAÇÃO É A PRÓPRIA PESSOA DE JESUS CRISTO! VOCÊ SABE QUAL É O ENDEREÇO DE JESUS! MAS ISSO É SUFICIENTE? Conhecer o endereço de Jesus, não lhe garantirá

Leia mais

Arte Cristã Primitiva

Arte Cristã Primitiva Arte Cristã Primitiva 1º Ano 1º Bimestre 2015 A clandestinidade Dois Momentos 1º - Clandestino e perseguidos pelos romanos 2 - Aceitação da religião cristã Os primeiros cristãos de origem humilde, reuniam-se

Leia mais