PROGRAMA MAIS MÉDICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA MAIS MÉDICOS"

Transcrição

1 INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº SETEMBRO/OUTUBRO DE 2013 Editorial PROGRAMA MAIS MÉDICOS Poucas vezes os médicos brasileiros se sentiram tão atingidos como nos últimos três meses, com os vetos da Presidência da República a diversos artigos da lei , que dispõe sobre o exercício da Medicina, e a promulgação da Medida Provisória 621, que instituiu o Programa Mais Médicos. A não aprovação do artigo que assegurava exclusivamente aos esculápios o direito de firmar o diagnóstico das doenças e estabelecer o respectivo tratamento não só causou nos médicos perplexidade e indignação como gerou diversos subprodutos: alguns interessados, apressadamente, concluíram que qualquer profissional de saúde poderia montar consultório e oferecer atendimento à saúde das pessoas enfermas. Houve quem se adiantasse propondo que a prescrição de medicamentos estava dentro das competências de outras profissões. Naturalmente, poderíamos argumentar que a lei brasileira em nenhum momento delegou tais atribuições a profissionais não médicos. Pelo contrário. A citada lei diz que o médico desenvolverá suas ações profissionais no campo da atenção à saúde para a prevenção, o diagnóstico e o tratamento das doenças. O texto legal não alargou o campo de atuação de nenhuma outra profissão. De fato, desde que o mundo é mundo, quando alguém se sente doente logo pensa em ir a um médico. E tudo indica que as coisas continuarão assim. É claro que os médicos reconhecem a importância do trabalho dos outros profi ssionais de saúde, da ação conjugada de pessoas detentoras de diferentes saberes. O que se quer, no entanto, é que não fiquem dúvidas quanto ao que é específico de cada profissão, o que de forma alguma impede que todos trabalhem em prol de uma melhor saúde para a coletividade. No que diz respeito à MP 621, com a justificativa de que faltam médicos em vários municípios brasileiros, o governo federal desencadeou a maior campanha publicitária contra médicos brasileiros, apontados como xenófobos e elitistas, tudo para justifi car a importação de médicos estrangeiros sem a obediência aos trâmites que a legislação brasileira estabeleceu há décadas. Com efeito, a Lei 3.268, que dispõe sobre os Conselhos de Medicina, foi aprovada em 1957, sendo sancionada por um médico, o Presidente Juscelino Kubitschek, recebendo também, entre outras, a assinatura de um cearense, Parsifal Barroso, na época Ministro do Trabalho, Indústria e Comércio. Desde então, todos os médicos têm que se registrar no CRM, como condição sine qua non para o exercício da Medicina em nosso país. Esta regra de ouro foi duramente atingida pelas disposições da MP 621. De início, pela determinação de que os médicos formados no exterior estavam dispensados da revalidação do diploma, o que afrontava não só a lei dos conselhos, mas também a lei de diretrizes e bases da educação nacional. Depois, como represália à legítima reação dos Conselhos de Medicina, os quais continuaram exigindo documentos que comprovassem a qualificação médica dos chamados intercambistas, além da necessária demonstração de fluência no idioma de Camões e Machado de Assis. Neste item, aconteceu um fato risível: um médico formado no exterior fi rmou documento asseverando que falava bem a língua portuguesa. O curioso é que tal documento foi escrito em espanhol... Em outros casos, pairaram dúvidas sobre a originalidade e a autenticidade das cópias de diplomas médicos apresentadas aos Conselhos, o que suscitou cobranças de providências corretivas. Estranhamente, o zelo demonstrado pelos Conselhos de Medicina foi traduzido pelo governo como obstrução e falta de patriotismo. Ameaças foram feitas aos dirigentes dos Conselhos de Medicina, os quais poderiam ser processados por improbidade. E, por fim, veio a decisão do Olimpo planaltino de que os médicos intercambistas não mais se registrariam no CRM e sim no Ministério da Saúde. E assim, no acirrado debate desenvolvido no Congresso Nacional sobre a matéria, o governo fez questão de se impor pela força e aprovou o que quis. Teve, porém, que fazer algumas concessões. A carreira de estado para médicos, proposta que as entidades médica vêm defendendo há tempo, deverá ser implementada nos próximos três anos. O financiamento da saúde dificilmente poderá sair da pauta do Congresso, tantas foram as demonstrações de que, no atual estado de coisas, nem Padilha, nem cubanos, nem marcianos trarão avanços significativos para o setor saúde. Pelo menos enquanto alguma Medida Provisória não extinguir os Conselhos de Medicina, o CREMEC continuará desempenhando seu papel de promover o desempenho técnico, científico e ético da medicina. O que lhe é assegurado pela citada lei 3.268, mutilada, porém ainda em vigor... Dr. Ivan de Araújo Moura Fé Presidente do CREMEC Jurídico/Ementas 2013 Pág. 2 Artigo: Jus Sperniandi & Guerrilha Judiciária Aviso Importante Págs. 3 Discurso de Posse do Dr. Ivan de Araújo Moura Fé Posse Oficial dos novos Conselheiro(a)s Curso para novos Conselheiros do CREMEC Fechando a Edição setembro/outubro de 2013 Término do Curso em Pediatria Inspeção na construção da Nova Sede do CREMEC Págs. 4, 5, 6 e 7 Pág. 8 PARA USO DOS CORREIOS MUDOU-SE DESCONHECIDO RECUSADO ENDEREÇO INSUFICIENTE NÃO EXISTE O NÚMERO INDICADO REINTEGRADO AO SERVIÇO POSTAL EM / / FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SINDICO

2 2 Jornal Conselho Jurídico/Ementas 2013 PARECER CREMEC nº 01/2013 Assunto: Vaga Zero Parecerista: Cons. Lúcio Flávio Gonzaga Silva Ementa: Em relação aos hospitais particulares, motivo da consulta do consulente, a compreensão é que deve ser seguido o mesmo princípio conceitual de vaga zero, aplicando-o somente para os casos de emergência, ou seja, o direcionamento de paciente nessa situação (vaga zero) somente acontecerá para aqueles com risco iminente de morte. Obviamente que a forma de contratualização está prevista na Portaria Ministerial nº 2048/2002 do Ministério da Saúde. PARECER CREMEC nº 03/2013 Assunto: Assistência ao parto por enfermeiro(a). Parecerista: Cons. Helvécio Neves Feitosa Ementa: O enfermeiro pode prestar assistência ao parto como integrante da equipe de saúde, e não privativamente. Na ausência do médico no momento do parto, as profissionais titulares de diploma ou certificado de Obstetriz ou de Enfermeira(o) Obstétrica(o) deverão estar habilitadas à identificação de distocias obstétricas e tomada de providências até a chegada do médico. Em caso de complicação durante o parto, cada profissional responderá jurídica e eticamente pelo que fez ou pelo que deixou de fazer. A assistência ao parto normal é considerada um ato médico compartilhado. PARECER CREMEC nº 05/2013 Assunto: Declaração de óbito e aborto Parecerista: Cons. Helvécio Neves Feitosa Ementa: Em caso de morte fetal, os médicos que prestaram assistência à mãe ficam obrigados a fornecer a DO se a gestação tiver duração igual ou superior a 20 semanas, ou o feto com peso igual ou superior a 500 gramas e/ ou estatura igual ou superior a 25 centímetros. Não há obrigatoriedade de emissão da DO no óbito fetal quando, simultaneamente, as três condições acima especificadas estiverem ausentes. Em casos de óbito fetal com idade gestacional supostamente igual ou superior a 20 semanas, para a obrigatoriedade de emissão da DO, há a necessidade de elementos documentais de prova suficientes para o convencimento do médico quanto à verdadeira duração da gravidez. PARECER CREMEC Nº 09/2013 Assunto: Remessa de laudos de exames para operadora Relator: Dr. Antônio de Pádua de Farias Moreira Ementa: Sigilo profissional. Laudos de exames produzidos em laboratórios. Liberação. Consentimento por escrito e interesse do próprio paciente. PARECER CREMEC nº 10/2013 Assunto: Registro de Funerária no Conselho de Medicina Relatora: Dra. Patrícia Maria de Castro Teixeira Ementa: Lei Federal n 9782/1999 defi ne o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária e cria a Agência Nacional de Vigilância Sanitária - lei nº 6.437, de 20 de agosto de somatoconservação de cadáveres ausência de legislação específica ato médico parecer CFM 13/ registro de empresa funerária inteligência do inciso IX dos princípios fundamentais do Código de Ética Médica. PARECER CREMEC N.º 11/2013 Assunto: Responsabilidade Sobre o Transporte de Paciente da UTI para o Centro Cirúrgico. Parecerista: Conselheiro Helvécio Neves Feitosa. Ementa: O médico intensivista de plantão não deverá se afastar da UTI para acompanhar paciente ao Centro Cirúrgico sem deixar um médico substituto. Em caso de necessidade de acompanhamento médico no transporte do paciente, caberá ao anestesiologista ou outro médico disponível fazê-lo. CARREIRA DE ESTADO PARA O MÉDICO DO SUS. É BOM PARA A SAÚDE, É BOM PARA O BRASIL. A população precisa de um melhor atendimento na saúde. Os médicos precisam de melhores condições de trabalho. Para isso acontecer, o Estado precisa oferecer para os médicos que atendem no SUS as mesmas garantias que já oferece a outras carreiras da função pública: infraestrutura, equipe técnica, materiais, estabilidade e remuneração adequada. Não adianta tentar resolver o problema da falta de assistência com a abertura de novas escolas de Medicina e com a importação sem critérios de profissionais formados no exterior. O Brasil tem urgência de ser bem tratado. E esta é uma luta do CFM, dos CRMs e de todos os brasileiros. Os conselhos de medicina defendem esta saída. porque O Brasil tem urgência de ser Bem tratado. an_404x266.indd 1 5/17/13 10:43 AM

3 Jornal Conselho 3 Artigo Jus Sperniandi & Guerrilha Judiciária 1 Nós não estamos habituados a receber cópias de documentos. Os médicos que se registram normalmente no Conselho trazem documentos originais. 2 Os médicos de situações especiais, como a dos convênios, chamados estudantes médicos, por exemplo, os de Cabo Verde, vêm acompanhados de nomes personalizados de preceptores, por isso e por motivos mais gerais, lutamos pelo nome dos chamados supervisores e tutores, que ora não nos são providos; 3 Nós entendemos como os quinze dias do prazo que a MP 621 dá para o registro, como marcados, não pela data de entrada, mas pela data em que se completam os documentos exigidos, reiterando, que vêm como cópias, o que não é normal, não nos agrada e nos constrange; 4 Nós tínhamos uma liminar a nosso favor desobrigando o Conselho de registro dos intercambistas, salvo com revalidação do diploma; durou pouco, foi derrubada no Recife; continuamos a espernear e impetramos agora um agravo regimental. Portanto, não PESSOA JURÍDICA: Art. 5º As pessoas jurídicas compostas por, no máximo, dois sócios, sendo obrigatoriamente um deles médico, estejam enquadradas na primeira faixa de capital social, não possuam fi liais, constituídas exclusivamente para a execução de consultas médicas sem a realização de exames complementares para diagnósticos, realizados em seu próprio consultório e que não mantenham contratação de serviços médicos a serem prestados por terceiros, poderão requerer ao Conselho Regional de Medicina de sua jurisdição até 31/12/2013, um desconto de 50% sobre o valor da anuidade fixada no caput do artigo 4º, que deverá ser quitada de acordo com o estabelecido no artigo 4º e parágrafos, mediante apresentação de declaração subscrita pelo médico responsável pela empresa, indicando o seu enquadramento nessa situação. Parágrafo único. Para a obtenção do desconto, a pessoa jurídica e os respectivos sócios médicos e responsável técnico deverão estar em situação cadastral regular, bem como quite com o pagamento das anuidades e da taxa de renovação de certificado de exercícios anteriores. Dalgimar B. de Menezes estamos propriamente fazendo operação tartaruga, ou fazendo cera, mas exercendo o direito de espernear (jus sperneandi). O juiz do Recife, diante de nossas ações, cunhou o termo guerrilha judiciária; 5 Continuamos o exame dos documentos; hoje mesmo, um dos 34 que deram entrada no registro - aliás, vêm pessoas registrá-los, que aqui não pisam, o que também não é do nosso hábito -, não trazia cópia do passaporte no seu dossiê, um dos documentos essenciais. Esse mesmo com a tradução em português de documento inexistente, nem em forma de cópia; 6 Não gostamos da tentativa de intimidação de multidões, com o sítio e a ocupação do conselho; nada foi obtido com isso, ficamos no mesmo pé, fazendo as coisas com critério, com ponderação e naturalmente com vagar. Arrematando: Nós poderíamos ter renunciado ao cargo... mas que besteira! o nosso mandato termina hoje, seria simplesmente um lance teatral, coup de théâtre, lance de efeito. ANUIDADE 2014 ATENÇÃO RESOLUÇÃO CFM Nº 2052/2013 Do pagamento parcelado: 1º O pagamento integral da anuidade poderá ser efetuado em até cinco parcelas mensais, sem desconto, com vencimento no último dia útil dos meses de janeiro a maio de 2014, desde que o interessado faça a opção junto ao conselho regional de medicina até 31 de janeiro de PESSOA FÍSICA: Do pagamento parcelado: a) Em até cinco parcelas mensais, sem desconto, com vencimento no último dia útil dos meses de janeiro a maio de 2014, desde que o interessado faça a opção junto ao conselho regional de medicina até o dia 31 de janeiro de 2014; Arte conselhal CONSELHEIROS Alberto Farias Filho Ana Lúcia Araújo Nocrato Carlos Leite de Macêdo Filho Cláudio Gleidiston Lima da Silva Erico Antonio Gomes de Arruda Flávio Lúcio Pontes Ibiapina Francisco Alequy de Vasconcellos Filho Francisco de Assis Almeida Cabral Francisco Dias de Paiva Francisco Flávio Leitão de Carvalho Filho Gentil Claudino de Galiza Neto Helly Pinheiro Ellery Inês Tavares Vale e Melo João Nelson Lisboa de Melo José Ajax Nogueira Queiroz José Albertino Souza José Carlos Figueiredo Martins José Fernandes Dantas José Huygens Parente Garcia José Málbio Oliveira Rolim José Roosevelt Norões Luna Maria Neodan Tavares Rodrigues Marly Beserra de Castro Siqueira Régia Maria do S. Vidal do Patrocínio Régis Moreira Conrado Renato Evando Moreira Filho Ricardo Maria Nobre Othon Sidou Roberto Wagner Bezerra de Araújo Roger Murilo Ribeiro Soares Stela Norma Benevides Castelo Sylvio Ideburque Leal Filho Tânia de Araújo Barboza Valéria Góes Ferreira Pinheiro DIRETORIA Ivan de Araújo Moura Fé Helvécio Neves Feitosa Lino Antonio Cavalcanti Holanda Fernando Queiroz Monte Lúcio Flávio Gonzaga Silva Rafael Dias Marques Nogueira Regina Lúcia Portela Diniz REPRESENTANTES DO CREMEC NO INTERIOR DO ESTADO SECCIONAL DA ZONA NORTE Arthur Guimarães Filho Francisco Carlos Nogueira Arcanjo Francisco José Fontenele de Azevedo Francisco José Mont Alverne Silva José Ricardo Cunha Neves Raimundo Tadeu Dias Xerez End.: Rua Oriano Mendes Centro CEP: Sobral - Ceará SECCIONAL DO CARIRI Cláudio Gleidiston Lima da Silva Geraldo Welilvan Lucena Landim João Ananias Machado Filho João Bosco Soares Sampaio José Flávio Pinheiro Vieira José Marcos Alves Nunes End.: Rua da Conceição - 536, Sala 309 Ed. Shopping Alvorada - Centro Fone: Cep.: Juazeiro do Norte - Ceará SECCIONAL CENTRO SUL Antonio Nogueira Vieira Ariosto Bezerra Vale Leila Guedes Machado Jorge Félix Madrigal Azcuy Francisco Gildivan Oliveira Barreto Givaldo Arraes End.: Rua Professor João Coelho, 66 - Sl. 28 Cep: Iguatu/Ceará LIMOEIRO DO NORTE Efetivo: Dr. Michayllon Franklin Bezerra Suplente: Dr. Ricardo Hélio Chaves Maia CANINDÉ Efetivo: Dr. Francisco Thadeu Lima Chaves Suplente: Dr. Antônio Valdeci Gomes Freire ARACATI Efetivo: Dr. Francisco Frota Pinto Júnior Suplente: Dr. Abelardo Cavalcante Porto CRATEÚS Efetivo: Dr. José Wellington Rodrigues Suplente: Dr. Antônio Newton Soares Timbó QUIXADÁ Efetivo: Dr. Maximiliano Ludemann Suplente: Dr. Marcos Antônio de Oliveira ITAPIPOCA Efetivo: Dr. Francisco Deoclécio Pinheiro Suplente: Dr. Nilton Pinheiro Guerra TAUÁ Efetivo: Dr. João Antônio da Luz Suplente: Waltersá Coelho Lima COMISSÃO EDITORIAL Dalgimar Beserra de Menezes CREMEC Rua Floriano Peixoto, José Bonifácio CEP: Telefone: (85) Fax: (85) Jornalista responsável: Fred Miranda Projeto Gráfi co: Wiron Editoração Eletrônica: Júlio Amadeu Impressão: Tiprogresso

4 4 Jornal Conselho POSSE FESTIVA DO NOVO CORPO DE CONSELHEIROS - QUINQUENIO Auditório da Reitoria da Universidade Federal do Ceará, 17 de outubro de 2013 DISCURSO DE POSSE DO DR. IVAN DE ARAÚJO MOURA FÉ NA PRESIDÊNCIA DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ Senhoras e Senhores Estamos aqui, perante os médicos e a sociedade, para tomar posse como Conselheiros do Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará. É o momento de reafirmar as concepções cardiais do Código de Ética Médica de que a Medicina é uma profissão a serviço da saúde do ser humano e da coletividade e será exercida sem qualquer discriminação, devendo o médico, no atendimento dos pacientes, agir com o máximo de zelo e o melhor de sua capacidade profissional. Com o intuito de concretizar estes princípios basilares da carta magna da profissão e bem cumprir seu papel ético, científico, social e político, o CREMEC tem que assumir compromissos de ação em várias vertentes: seja contribuindo na formulação de políticas de saúde voltadas para o atendimento digno à população, seja lutando pelo aprimoramento científico e ético dos médicos, seja exercendo com diligência a fiscalização do trabalho médico, seja, ainda, apurando as denúncias de possíveis infrações às normas que regulam a profissão médica e adotando as medidas disciplinares pertinentes. Ressalte-se a importância de que o médico tenha boas condições de trabalho e remuneração justa, de forma que possa exercer a Medicina com honra e dignidade. A chapa Ética e Cidadania, ao se dirigir aos médicos cearenses, pleiteando apoio na eleição do Corpo de Conselheiros do CRM, comprometeuse a defender a ética e a dignidade do trabalho médico, lutando pelas seguintes bandeiras: - Defesa do SUS - Concursos públicos para Médicos Há que ser fortalecido o Sistema Único de Saúde, com caráter universal, equânime, resolutivo, capaz de atender bem todos os pacientes. Não é justo que as pessoas peregrinem por dias e meses em busca de atendimento às suas necessidades de saúde, que fiquem amontoadas em filas, macas ou piscinões. Isto quando conseguem chegar a alguma fila ou maca. A dificuldade de acesso à saúde é uma realidade constatada diariamente e foi tema de destaque nas mobilizações populares ocorridas no Brasil nos últimos meses. No entanto, a urgente mudança de uma situação que é moralmente indefensável não se dará com medidas pirotécnicas ou manobras publicitárias por parte de autoridades governamentais. Exige, isto sim, aprimoramento na gestão e uma substancial melhoria do financiamento do SUS, possibilitando construir e equipar mais serviços de saúde e contratar pessoal em número adequado para melhor atender a coletividade. Repetiremos sempre: a admissão ao serviço público deve ocorrer através de concursos públicos em todos os níveis, federal, estadual e municipal. Outros temas da plataforma do novo corpo de conselheiros foram: - Defesa do Ensino Médico de Qualidade - Posicionamento contra a abertura indiscriminada de novas escolas médicas - Contribuição para a formação ética do estudante de Medicina É imprescindível que haja maior rigor nos critérios de abertura de novos cursos médicos e na avaliação de funcionamento dos cursos existentes. É também vital que sejam aperfeiçoados os mecanismos de avaliação do progresso do aprendizado dos estudantes de medicina, ao longo de todo o curso, possibilitando, assim, medidas corretivas que assegurem uma boa formação aos futuros médicos, o que significa aquisição de conhecimento técnico-científico, habilidades psicomotoras específicas e atitudes ético-morais consentâneas com o exercício humanista da Medicina. Vários Conselheiros são professores de algum dos 7 cursos de medicina existentes no Ceará e poderão contribuir para estreitar as relações do Conselho de Medicina com os estudantes, fazendo com que estes, desde cedo, se sensibilizem para os aspectos éticos da profissão médica. Uma articulação mais efetiva do Conselho com os professores e estudantes de medicina será uma das tarefas prioritárias da atual gestão do CRM. - Defesa da Residência Médica A universalização da Residência Médica é uma meta a ser almejada. Naturalmente, a ampliação das vagas de RM deve dar-se em serviços devidamente preparados em termos de equipamentos e recursos humanos, com especial ênfase no corpo de preceptores e supervisores, objetivando sempre a boa qualidade da formação dos médicos residentes. Não esqueçamos que a RM dá novo dinamismo e vitalidade aos serviços e não pode, de nenhuma forma, ser encarada como mão-de-obra barata. Considerando que os médicos residentes trabalham 60 horas por semana, nada mais justo do que a luta para que tenham melhor remuneração, pelo menos nos valores pagos pelo governo federal aos integrantes do Programa Mais Médicos, ou seja, R$ ,00 (dez mil reais) por mês. - Expansão da educação Médica continuada - Realização dos Fóruns de Ética Médica na capital e no interior do Estado - Realização do Congresso Científico e Ético do CREMEC O Código de Ética Médica dispõe, em seus Princípios Fundamentais, que compete ao médico aprimorar continuamente seus conhecimentos e usar o melhor do progresso científico em benefício do paciente. Visando contribuir para a atualização científica dos médicos, o CREMEC tem realizado diversos cursos, seminários e fóruns, alguns com duração de vários meses. Temas como Medicina de Família e Comunidade, Perícia Médica, Urgência e Emergência, Saúde Mental, Saúde do Idoso e Pediatria foram abordados em cursos de longa duração, sob a coordenação de renomados professores e contando com a participação ativa e interessada de vários médicos. Esta tem sido uma das mais promissoras iniciativas do CREMEC, que seve ser continuada e ampliada. De igual modo, os Fóruns de Ética Médica em Fortaleza e nas cidades do interior do Estado, assim como o Congresso Científico e Ético do CREMEC são atividades que possibilitam a divulgação de conhecimentos, a troca de experiências e, de forma expressiva, a exemplificação de situações conflituosas da vida profissional que podem servir de balizamento para orientar a boa conduta dos esculápios, ajudando-os a evitar as frequentes armadilhas que surgem no dia-a-dia da prática clínica. - Manutenção do REVALIDA Que continue a prevalecer o que dispõe a Lei 9394/1996, que estabelece as Diretrizes e Bases da educação nacional, com a exigência de que os graduados por universidades estrangeiras tenham que revalidar seus diplomas por universidade pública brasileira. Trata-se de uma medida de precaução, com o sentido de proteger a sociedade, garantindo a qualificação dos que se dispõem a trabalhar no Brasil. É bom lembrar que os médicos brasileiros que vão trabalhar em outros países também se submetem a árduos processos de avaliação antes de terem autorização para a

5 Jornal Conselho 5 prática profissional. O que sempre foi considerado natural e necessário, dentro da responsabilidade que cada país tem de preservar a qualidade do atendimento à saúde dos seus habitantes. É o que, em nosso entendimento, o Brasil também deve continuar seguindo. - Luta por boas condições de trabalho e remuneração digna - Implantação da Carreira de Estado para Médicos Um dos grandes problemas vividos pelos médicos tem sido trabalhar muitas vezes em péssimas condições, com risco de comprometer a qualidade do atendimento prestado aos enfermos. Ademais, frequentemente a remuneração é insatisfatória, há atrasos nos pagamentos, os vínculos trabalhistas são precários. Na luta das entidades médicas para avançar nestas questões, o piso da FENAM é a bandeira em termos de parâmetros de remuneração. E a carreira de estado para médicos, a exemplo do que já ocorre com outras profissões, se afigura como o caminho para de fato assegurar a presença de médicos em todas as localidades do país. Aliás, já tramita no Congresso Nacional proposta de emenda constitucional criando a carreira de médico de estado. Algo, porém, ainda precisa ser dito sobre a polêmica maior que vivemos recentemente, envolvendo duas matérias. Há mais de uma década, os médicos lutavam pela aprovação de uma lei que regulamentasse a profissão. Por fim, o texto do que seria a Lei foi aprovado nas duas casas do Congresso nacional. Mas vieram os vetos presidenciais, atingindo de forma danosa a essência da proposta da categoria médica, principalmente ao ser eliminado o item que considerava como atividades privativas dos médicos a formulação do diagnóstico nosológico e a respectiva prescrição terapêutica. Dando margem a que, de repente, qualquer um se sentisse no direito de desempenhar o papel milenarmente destinado aos médicos. Quase que ao mesmo tempo, o governo federal promulgou a Medida Provisória 621, que instituiu o Programa Mais Médicos. Seguiu-se um festival de incompreensões. A solicitação dos Conselhos de Medicina de que o registro dos médicos formados no exterior fosse antecedido da respectiva revalidação dos diplomas, como sempre ocorreu e continuará sendo exigido dos não participantes do PMM, foi alvo de acusações de obstrução e falta de patriotismo. A advocacia Geral da União afirmou publicamente que já preparava processos por improbidade contra os dirigentes dos Conselhos de Medicina. De repente, ter o devido zelo no sentido de garantir que a autorização para o exercício da medicina no Brasil seja precedida de exame acurado da qualificação dos requerentes, da verificação de que realmente são médicos, e bem formados, de repente, repito, tal zelo foi transformado quase em crime. Ao mesmo tempo, a poderosa máquina publicitária federal conseguiu incutir na população a visão de que os médicos brasileiros são elitistas, corporativistas, xenófobos, que por orgulho e comodidade não querem ir para as periferias das grandes cidades nem para os distantes rincões da pátria; nem permitem que médicos estrangeiros o façam. É claro que, em tal campanha de manipulação, em nenhum momento se falou das péssimas condições de trabalho em tais locais ou das constantes ocorrências de violências de toda ordem verificadas nas ditas periferias, demandando providências do poder público providências que quase nunca vêm, para garantir tranqüilidade às populações e condições de trabalho aos que querem exercer seu mister profissional. E se, por acaso, algum promotor alegasse que os chamados intercambistas estavam sendo contratados pelo governo ao arrepio da legislação trabalhista brasileira, em claro desrespeito a direitos consagrados em nossa pátria, a impressão que se tinha é que isto estava sendo dito para surdos. Senhoras e senhores, tudo que falei sobre estes infaustos acontecimentos é do conhecimento público. O governo aprovou a MP 621, da forma que quis. Não importa. Continuaremos lutando para que todas as localidades do Estado e do país tenham médicos preparados para bem atender a população. Reiteramos, porém, a convicção de que a criação da carreira de estado para médicos é o caminho para a interiorização da medicina de forma consistente e duradoura. Afirmamos que nada temos contra estrangeiros ou contra médicos formados no exterior. Nossa pátria sempre acolheu bem os que vêm de outros países. Em mensagem final a todos os companheiros de profissão, penso que é hora de os médicos se dedicarem como nunca àquilo que sabem fazer melhor: atender bem os pacientes, com dedicação, zelo, solidariedade, compromisso. Encerrando minhas palavras, quero agradecer aos médicos que apoiaram a eleição da chapa Ética e Cidadania e a todos os que estão prestigiando esta solenidade de posse. Destaco que a equipe eleita conta com 18 novos Conselheiros, de diversas especialidades médicas, o que significa o influxo de novas idéias em prol do trabalho do Conselho de Medicina do Ceará pela dignidade da profissão médica e pelo bom atendimento à saúde dos pacientes. O CREMEC continuará somando esforços com o Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará, a Associação Médica Cearense e a Academia Cearense de Medicina, na construção de uma medicina pautada pela busca da excelência científica, do perfeito desempenho ético e pelo engajamento social. Assim como dará continuidade à parceria com a Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública, no esforço comum pela garantia de saúde para todos. E desde já agradecemos a dedicação e o empenho dos membros das Câmaras Técnicas e das Seccionais, dos Representantes municipais do Conselho e dos funcionários do CREMEC. Por fim, de um modo todo especial, o agradecimento aos meus familiares, pelo apoio e solidariedade nesta caminhada. Muito obrigado. Novos conselheiros do CREMEC

6 6 Jornal Conselho Posse Oficial dos novos Conselheiro(a)s POSSE DA NOVA DIRETORIA DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ, REALIZADA EM PRIMEIRO DE OUTUBRO DE 2013 Às vinte horas do dia primeiro de outubro de dois mil e treze, na sede do Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (CREMEC), à Rua Floriano Peixoto, nº José Bonifácio, Fortaleza Ceará, teve início a solenidade de posse dos conselheiros eleitos, seguida da escolha da nova Diretoria, Presidente, Vice-Presidente, Secretário Geral, Primeiro e Segundo Secretários e Primeiro e Segundo Tesoureiros, Corregedores e Ouvidor, para o mandato no período de primeiro de outubro de 2013 a trinta de setembro de Os trabalhos foram iniciados sob a direção do presidente Ivan de Araújo Moura Fé ---que fez a chamada de todos os conselheiros, efetivos e suplentes, os quais, em seguida, apuseram seus nomes na lista referida, como presentes e empossados; fez então breve explanação sobre a solenidade e sobre as atividades conselhais dando posse aos eleitos, do modo que se segue: Efetivos - Ivan de Araújo Moura Fé CREMEC 1421, Lino Antonio Cavalcanti Holanda CREMEC 1236, Helvécio Neves Feitosa CREMEC 3754, Rafael Dias Marques Nogueira CREMEC 2742, Lucio Flávio Gonzaga Silva CREMEC 2455, Fernando Queiroz Monte CREMEC 442, Francisco Alequy de Vasconcelos Filho - CREMEC 1938, Francisco Flávio Leitão de Carvalho Filho - CREMEC 6373; José Ajax Nogueira Queiroz CREMEC 2779, José Albertino Souza CREMEC 3224, José Málbio Oliveira Rolim CREMEC 2004, Maria Neodan Tavares Rodrigues CREMEC 1606, José Roosevelt Norões Luna - CREMEC 1584, José Fernandes Dantas CREMEC 2402, Regina Lúcia Portela Diniz - CREMEC 2380, Renato Evando Moreira Filho - CREMEC 6921, Roberto Wagner Bezerra de Araújo CRE- MEC 3609, Valéria Góes Ferreira Pinheiro CREMEC 4223, Sylvio Ideburque Leal Filho - CREMEC 2246, Helly Pinheiro Ellery CREMEC 4373; Suplentes: Alberto Farias Filho - CREMEC 3573, Ana Lúcia Araújo Nocrato - CREMEC 1743, Carlos Leite de Macedo Filho - CREMEC 8059, Cláudio Gleidiston Lima da Silva - CREMEC 4418, Érico Antonio Gomes de Arruda - CREMEC 4947, Flávio Lúcio Pontes Ibiapina - CREMEC 5875, Francisco de Assis Almeida Cabral - CREMEC 1678, Francisco Dias de Paiva - CREMEC 2470, Gentil Claudino de Galiza Neto - CREMEC 5239, Inês Tavares Vale e Melo - CREMEC 5183, João Nelson Lisboa de Melo - CREMEC 1952, José Carlos Figueiredo Martins - CREMEC 10082, Jose Huygens Parente Garcia - CREMEC 3791, Marly Beserra de Castro Siqueira - CREMEC 3959, Régia Maria do Socorro Vidal do Patrocinio - CREMEC 2773, Régis Moreira Conrado - CREMEC 5222, Ricardo Maria Nobre Othon Sidou CREMEC 5416, Roger Murilo Ribeiro Soares - CREMEC 5851, Stela Norma Benevides Castelo - CREMEC 4261, Tania de Araújo Barboza CREMEC Dando continuidade aos trabalhos, foi realizado, sem contestação ou alternativas, o provimento dos cargos de Diretoria, como se segue: Presidente Ivan de Araújo Moura Fé, Vice-Presidente Helvécio Neves Feitosa, Secretário Geral Lino Antônio Cavalcanti Holanda, Primeiro Secretário Fernando Queiroz Monte, Segundo Secretário Lucio Flávio Gonzaga Silva, Primeiro Tesoureiro Rafael Dias Marques Nogueira, Segundo Tesoureiro Regina Lúcia Portela Diniz; providos também os cargos de Corregedor de Processos, que coube a José Albertino Souza, Corregedor de Sindicância, Renato Evando Moreira Filho, Primeiro Diretor de Fiscalização, Maria Neodan Tavares Rodrigues, e Segundo Diretor de Fiscalização, José Málbio Oliveira Rolim; a Comissão de Tomada de Contas ficou constituída pelos conselheiros Sylvio Ideburque Leal Filho, José Roosevelt Norões Luna e José Fernandes Dantas; o presidente indagou do conselheiro Roberto Wagner Bezerra de Araújo se ele pretendia continuar com o encargo de Ouvidor, no que ele pôs o assunto à discussão, e como ninguém se manifestou contra, aceitou; para ficar registrado, eu, Dalgimar Beserra de Menezes, como último ato do ofício de primeiro secretário, lavrei esta ata que será assinada por mim e os demais presentes. Fortaleza, 01 de outubro de 2013.

7 Jornal Conselho 7 CURSO PARA NOVOS CONSELHEIROS DO CREMEC O Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará promoveu nos dias 27 e 28 de setembro de 2013, na cidade de Beberibe - Ceará, Curso de Preparação para os Novos conselheiros. Programação do Curso: Comissão de Pareceres, Cons. Ivan de Araújo Moura Fé; Etapas do Processo Ético Profissional, cons. Fernando Queiroz Monte, Comissão de Câmaras Técnicas, cons. Helvécio Neves Feitosa, Comissão de Fiscalização, cons. Maria Neodan Tavares Rodrigues, Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos - CODAME, cons. José Roosevelt Norões Luna, Como Fazer uma Sindicância e Comissão de Avalização Preliminar, cons. Renato Evando Moreira Filho, Comissão de Política de Saúde, cons. Ivan de Araújo Moura Fé, Comissão de Ética Hospitalar - Acompanhamento do CREMEC, cons. José Málbio Oliveira Rolim, Comissão do Jornal Impresso, Informativo e Página Eletrônica do CREMEC, cons. Dalgimar Beserra de Menezes, Funcionamento Burocrático do CREMEC, Seccionais e Representantes, cons. Ivan Moura Fé e Diretoria. Novos conselheiros Conselheiro Fernando Queiroz Monte Conselheiro Luna Conselheira Neodan Novas Conselheiras Conselheiro Lino Antonio Conselheiro Albertino Conselheiro Helvécio Conselheiro Dalgimar e o apoio logístico: Fátima Sampaio, Regina Holanda, Sr. Carlos e Brito Júnior

8 8 Jornal Conselho Fechando a Edição - SETEMBRO/OUTUBRO de 2013 TÉRMINO DO CURSO EM PEDIATRIA Da esq. para a dir.: João Osmiro Barreto, Maria Francielze Holanda Lavor, João Cândido de Souza Borges e Ivan de Araújo Moura Fé, presidente do Conselho de Medicina do Ceará. Foto de encerramento, nas escadarias do CREMEC, dos médicos participantes do Primeiro Curso de Atualização em Pediatria do CREMEC. Levado a cabo em 28 de setembro, último, o Primeiro Curso de Atualização em Pediatria, promoção do Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará/Câmara Técnica de Pediatria do CREMEC e participação da Cooperativa dos Pediatras do Ceará e Sociedade Cearense de Pediatria. O curso, com carga horária de 182 horas, aconteceu quinzenalmente, no auditório do CREMEC, de fevereiro a setembro de 2013 e teve audiência fixa de 70( setenta) profissionais médicos. A frente, do Primeiro Curso de Atualização em Pediatria, João Cândido de Souza Borges, presidente da Cooperativa dos Pediatras do Ceará, João Osmiro Barreto, também da COOPED, e Maria Francielze Holanda Lavor da Sociedade Cearense de Pediatria. Andamento da construção da nova Sede do CREMEC O presidente do CREMEC; Ivan de Araújo Moura Fé, fez nova inspeção nos trabalhos de construção da nova sede do Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará, nos flagrantes fotográficos, o presidente Ivan inspeciona o subsolo, em fase de finalização e as estruturas de concreto e ferro do novo prédio. A nova sede do CREMEC se localiza na Avenida Antônio Sales, estendendo-se às ruas Antônio Augusto e João Brígido.

9 Jornal Conselho GALERIA DOS CONSELHEIROS ELEITOS GESTÃO-2013/2018 Alberto Farias Filho Ana Lúcia Araújo Nocrato Carlos Leite de Macêdo Filho Cláudio Gleidiston Lima da Silva Erico Antonio Gomes de Arruda Fernando Queiroz Monte Flávio Lúcio Pontes Ibiapina Francisco de Assis Almeida Cabral Francisco Alequy de Vasconcelos Filho Francisco Dias de Paiva Francisco Flávio Leitão de Carvalho Filho Gentil Claudino de Galiza Neto Inês Tavares Vale e Melo Helly Pinheiro Ellery Helvécio Neves Feitosa Ivan de Araújo Moura Fé João Nelson Lisboa de Melo José Ajax Nogueira Queiroz José Albertino Souza José Carlos Figueiredo Martins

10 Jornal Conselho GALERIA DOS CONSELHEIROS ELEITOS GESTÃO-2013/2018 José Fernandes Dantas José Huygens Parente Garcia José Málbio Oliveira Rolim José Roosevelt Norões Luna Lino Antonio Cavalcanti Holanda Lucio Flávio Gonzaga Silva Maria Neodan Tavares Rodrigues Marly Beserra de Castro Siqueira Rafael Dias Marques Nogueira Régia Maria do S. Vidal do Patrocínio Regina Lúcia Portela Diniz Régis Moreira Conrado Renato Evando Moreira Filho Ricardo Maria Nobre Othon Sidou Roberto Wagner Bezerra de Araújo Roger Murilo Ribeiro Soares Stela Norma Benevides Castelo Sylvio Ideburque Leal Filho Tânia de Araújo Barboza Valéria Góes Ferreira Pinheiro

ASSISTÊNCIA AO PARTO

ASSISTÊNCIA AO PARTO INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº - MAR/ABR DE 5 Editorial ASSISTÊNCIA AO PARTO No I Encontro Nacional dos Conselhos de Medicina de 5, realizado em Belo Horizonte (MG),

Leia mais

lii CONGRESSO ÉTICO E CIENTÍFICO DA SECCIONAL DA ZONA NORTE DO CREMEC

lii CONGRESSO ÉTICO E CIENTÍFICO DA SECCIONAL DA ZONA NORTE DO CREMEC lii CONGRESSO ÉTICO E CIENTÍFICO DA SECCIONAL DA ZONA NORTE DO CREMEC SOBRAL/CEARÁ MÓDULO DE GINECOLOGIA /OBSTETRÍCIA E PEDIATRIA 14 DE AGOSTO DE 2008 08h30 às 10h30 Mesa-Redonda: Como me Conduzir I Presidente:

Leia mais

PARA USO DOS CORREIOS. Impresso Especial FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SINDICO

PARA USO DOS CORREIOS. Impresso Especial FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SINDICO Impresso Especial 9912258304/2010-DR/CE CREMEC É claro que estamos falando de um processo trabalhoso, árduo, que deve estar sujeito a frequentes reavaliações. E se é assim, que dizer da atenção a ser dispensada

Leia mais

V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ

V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ 12 DE AGOSTO DE 2010- QUINTA FEIRA 10h 12h - Mesa-Redonda: CICLO DE VIDA SAÚDE DO IDOSO

Leia mais

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 108 - NOV/DEZ DE 2014 Editorial Doutor, o senhor ainda é do tempo da fichinha? Este foi o comentário, feito com ar de espanto e desagrado

Leia mais

PARECER CREMEC Nº 01/2011 21/01/2011

PARECER CREMEC Nº 01/2011 21/01/2011 PARECER CREMEC Nº 01/2011 21/01/2011 PROCESSO-CONSULTA - Protocolos CREMEC Nºs 8433/10 e 9612/10 INTERESSADO Sra. Teonia Ferreira de Castro Gerência administrativa da CliniCamed Dra Adoneide Crispim da

Leia mais

PARECER CREMEC Nº 10/2014

PARECER CREMEC Nº 10/2014 1 PARECER CREMEC Nº 10/2014 14/04/2014 Processo Consulta Protocolo CREMEC 2860/2014 ASSUNTO: Segredo Médico e remessa de laudos de exames para Operadora de planos de saúde. RELATOR: Dr. Ivan de Araújo

Leia mais

I - PROCESSOS EM PAUTA

I - PROCESSOS EM PAUTA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ Des. ADEMAR MENDES BEZERRA - Presidente Desª. MARIA IRACEMA MARTINS DO VALE - Vice-Presidente Dr. FRANCISCO LUCIANO LIMA RODRIGUES Juiz de Direito

Leia mais

Em recente reunião de término de uma turma do Programa de Residência de Clínica

Em recente reunião de término de uma turma do Programa de Residência de Clínica Impresso Especial 9912258304/2010-DR/CE CREMEC INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 85 - JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 Editorial Em recente reunião de término de uma turma do

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA imprimir Norma: RESOLUÇÃO Órgão: Conselho Federal de Medicina Número: 1980 Data Emissão: 07-12-2011 Ementa: Fixa regras para cadastro, registro, responsabilidade técnica e cancelamento para as pessoas

Leia mais

INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 112 - JUL/AGO DE 2015

INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 112 - JUL/AGO DE 2015 INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 112 - JUL/AGO DE 2015 Editorial CRIANÇAS DESAPARECIDAS Nos últimos meses, o Conselho Federal de Medicina (CFM) vem incentivando o engajamento

Leia mais

EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA SANTA CASA DE SÃO JOAQUIM DA BARRA Delegacia Regional de Ribeirão Preto

EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA SANTA CASA DE SÃO JOAQUIM DA BARRA Delegacia Regional de Ribeirão Preto 13 DE JUNHO 2013 EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA SANTA CASA DE SÃO JOAQUIM DA BARRA Delegacia Regional de Ribeirão Preto Lavinio Nilton Camarim Conselheiro do Cremesp Lei Federal 9.656/98 Lei dos Planos de

Leia mais

MAIS MÉDICOS MP 621 Uma visão jurídica

MAIS MÉDICOS MP 621 Uma visão jurídica MAIS MÉDICOS MP 621 Uma visão jurídica Em 8 de julho de 2013, entrou em vigor no sistema jurídico posto a Medida Provisória 621 Mais Médicos - com a finalidade de formar recursos humanos na área médica

Leia mais

Interessado: Dr. M.M.S. Assunto: Escala de plantão de sobreaviso. Medico Plantonista de sobreaviso. Desligamento com ou sem aviso prévio.

Interessado: Dr. M.M.S. Assunto: Escala de plantão de sobreaviso. Medico Plantonista de sobreaviso. Desligamento com ou sem aviso prévio. PARECER CRM/MS N 12/2014 PROCESSO CONSULTA CRMMS 0011/2014 Interessado: Dr. M.M.S. Assunto: Escala de plantão de sobreaviso. Medico Plantonista de sobreaviso. Desligamento com ou sem aviso prévio. PARECERISTA:

Leia mais

PARECER CREMEC N.º 06/2014 14/03/2014

PARECER CREMEC N.º 06/2014 14/03/2014 PARECER CREMEC N.º 06/2014 14/03/2014 PROCESSO-CONSULTA PROTOCOLO CREMEC Nº 6566/08 ASSUNTO: RESPONSABILIDADE MÉDICA PARECERISTA: CÂMARA TÉCNICA DE AUDITORIA DO CREMEC EMENTA O ato médico é responsabilidade

Leia mais

RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012

RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012 RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012 Define e regulamenta as atividades da sala de recuperação pós-anestésica (SRPA) O Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

Anotações de aula Aline Portelinha 2015

Anotações de aula Aline Portelinha 2015 Anotações de aula Aline Portelinha 2015 Aula 10 CONSELHOS DE MEDICINA Conselhos de Medicina O que são Constituem, em seu conjunto, uma autarquia federal, cada um deles dotado de autonomia administrativa

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO PARANÁ

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO PARANÁ PARECER Nº 2488/2015 ASSUNTO: CONVÊNIO DETERMINA FIM DE INTERNAÇÃO DE PACIENTE PSIQUIÁTRICO SEM CONDIÇÕES DE ALTA PARECERISTA: CONS. DR. MARCO ANTONIO S. M. RIBEIRO BESSA EMENTA: Prazo de Internação de

Leia mais

Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001

Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001 Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001 Ementa: Dispõe sobre as instruções para Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina. Fonte: CFM O Conselho Federal de Medicina,

Leia mais

Foi na sede do Centro Médico Cearense,

Foi na sede do Centro Médico Cearense, Impresso Especial 2015/2005-DR/CE CREMEC INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 76 - JULHO/AGOSTO DE 2009 Editorial CREMEC: 50 ANOS Foi na sede do Centro Médico Cearense,

Leia mais

Tema: Perícia Médica do Instituto Nacional do Seguro Social

Tema: Perícia Médica do Instituto Nacional do Seguro Social Novo Código de Ética Médico e Saúde do Trabalhador Tema: Perícia Médica do Instituto Nacional do Seguro Social Realização: DIESAT Apoio: Fundacentro São Paulo, 22 jun 2010 Os dilemas, os sensos, os consensos,

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.000/2012 (Publicada no D.O.U. 12 nov. 2012, Seção 1, p. 188)

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.000/2012 (Publicada no D.O.U. 12 nov. 2012, Seção 1, p. 188) RESOLUÇÃO CFM Nº 2.000/2012 (Publicada no D.O.U. 12 nov. 2012, Seção 1, p. 188) Fixa os valores das anuidades e taxas para o exercício de 2013 e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA,

Leia mais

DIREITOS HUMANOS SOB A ÓTICA DO ESTATUTO DO IDOSO E DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

DIREITOS HUMANOS SOB A ÓTICA DO ESTATUTO DO IDOSO E DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS CREMEC I FORUM ESTADUAL DE EMERGÊNCIA MÉDICA DO CEARÁ DIREITOS HUMANOS SOB A ÓTICA DO E DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS CONSELHEIRO RENATO EVANDO MOREIRA FILHO MÉDICO E ADVOGADO PROFESSOR - UNIVERSIDADE

Leia mais

Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis Regimento Interno

Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis Regimento Interno Página1 Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis Regimento Interno Título I Da definição Art. 1º - O Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis é uma das entidades

Leia mais

LEI Nº 6.583, DE 20 DE OUTUBRO DE 1978

LEI Nº 6.583, DE 20 DE OUTUBRO DE 1978 LEI Nº 6.583, DE 20 DE OUTUBRO DE 1978 Cria os Conselhos Federal e Regionais de Nutricionistas, regula o seu funcionamento, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso

Leia mais

PROCESSO CONSULTA Nº 10/2014 PARECER CONSULTA Nº 04/2015

PROCESSO CONSULTA Nº 10/2014 PARECER CONSULTA Nº 04/2015 PROCESSO CONSULTA Nº 10/2014 PARECER CONSULTA Nº 04/2015 Solicitantes: DR. M. L. B. CRM/GO XXXX Conselheiro Parecerista: DR. PAULO ROBERTO CUNHA VENCIO Assunto: RESPONSABILIDADE ÉTICA E LEGAL DE PROFESSOR

Leia mais

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA: BIBLIOTECA E ARQUIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - CREMEC

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA: BIBLIOTECA E ARQUIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - CREMEC XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA:

Leia mais

CONSULTA Nº 37.748/2015

CONSULTA Nº 37.748/2015 1 CONSULTA Nº 37.748/2015 Assunto: Sobre atestados que ultrapassam mais de um dia de licença efetuados por médicos do Programa Mais Médicos, sem a assinatura do médico tutor ou supervisor. Relatores: Conselheiro

Leia mais

ELEIÇÕES, MÉDICOS ESTRANGEIROS E REVALIDA

ELEIÇÕES, MÉDICOS ESTRANGEIROS E REVALIDA INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 99 - MAIO/JUNHO DE 2013 Editorial ELEIÇÕES, MÉDICOS ESTRANGEIROS E REVALIDA Em todo o Brasil, ocorrerão eleições para os Conselhos de

Leia mais

ÉTICA E GENÉTICA. Págs. 2 e 3 Págs. 4 e5 Págs. 6 e 7 Pág. 8. Editorial

ÉTICA E GENÉTICA. Págs. 2 e 3 Págs. 4 e5 Págs. 6 e 7 Pág. 8. Editorial INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 106 - JULHO/AGOSTO DE 2014 Editorial ÉTICA E GENÉTICA Há alguns meses, a atriz Angelina Jolie anunciou que se submetera a uma mastectomia

Leia mais

ELEIÇÕES GERAIS 2015 EDITAL DE CONVOCAÇÃO

ELEIÇÕES GERAIS 2015 EDITAL DE CONVOCAÇÃO ELEIÇÕES GERAIS 2015 EDITAL DE CONVOCAÇÃO A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCIONAL DO ACRE, nos termos dos artigos 63 a 67 da Lei nº 8.906/94 (Estatuto da Advocacia e da OAB) e dos artigos 128 a 137-C

Leia mais

PARECER CREMEC nº 10/2013 23/02/2013

PARECER CREMEC nº 10/2013 23/02/2013 PARECER CREMEC nº 10/2013 23/02/2013 Parecer Protocolo CREMEC nº 7665/2012 Assunto: REGISTRO DE FUNERÁRIA NO CONSELHO DE MEDICINA Relatora: DRA. PATRÍCIA MARIA DE CASTRO TEIXEIRA EMENTA: LEI FEDERAL N

Leia mais

Regimento Interno do Corpo Clínico do Hospital São Mateus.

Regimento Interno do Corpo Clínico do Hospital São Mateus. São Mateus. REGIMENTO INTERNO DO CORPO CLÍNICO HOSPITAL SÃO MATEUS LTDA [Digite EMISSÃO texto] Nº: 01 REVISÃO Nº: 02 DATA: 10/08/1998 DATA: 28/04/2011 Sumário Capitulo I : Das Definições e Objetivos do

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004. (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005)

RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004. (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005) RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004 (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005) O Conselho Federal de Medicina, no uso das atribuições que lhe confere a

Leia mais

Maternidade Escola Januário Cicco

Maternidade Escola Januário Cicco Maternidade Escola Januário Cicco Nº13, 22 de dezembro de 2014 EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES EBSERH MATERNIDADE ESCOLA JANUÁRIO CICCO-MEJC Av. Nilo Peçanha, 259-Petrópolis CEP: 59.012-300

Leia mais

PARECER CREMEC Nº 18/2010 10/04/2010

PARECER CREMEC Nº 18/2010 10/04/2010 PARECER CREMEC Nº 18/2010 10/04/2010 PROTOCOLO 5688/09 E 0178/10 INTERESSADO: DR.ROBERTO AMAURI SILVA ASSUNTO: ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA DO TRABALHO PARECERISTA: Dra. Patrícia Maria de Castro Teixeira

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO

ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PROCESSO N 2004.QXD.TCE.03953/07 ENTIDADE: PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ INTERESSADO: ANA KARINE SERRA LEOPÉRCIO PROMOTORA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE QUIXADÁ RESPONSÁVEIS: ANTÔNIO ALMEIDA VIANA PRESIDENTE

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM

MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM Dispõe sobre a normatização do funcionamento dos prontos-socorros hospitalares, assim como do dimensionamento da equipe médica e do sistema de trabalho. O Conselho Federal de Medicina,

Leia mais

Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM)

Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM) COOPERATIVA DOS MÉDICOS CIRURGIÕES CARDIOVASCULARES E TORÁCICOS DO CEARÁ Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM) Dr. Acrisio Sales Valente End: Rua Monsenhor Bruno, 620

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 92.790, DE 17 DE JUNHO DE 1986. Regulamenta a Lei nº 7.394, de 29 de outubro de 1985, que regula o exercício da profissão

Leia mais

Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia CREMEB III Fórum de Publicidade Médica 24 de agosto de 2012 Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia CREMEB Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos

Leia mais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS EM 28 DE JUNHO DE 2006 PARA INSTRUIR O PROJETO DE LEI DO SENADO Nº25, DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE O

Leia mais

PARECER CREMEC Nº 07/2011 26/02/2011

PARECER CREMEC Nº 07/2011 26/02/2011 PARECER CREMEC Nº 07/2011 26/02/2011 PROCESSO-CONSULTA - Protocolo CREMEC nº 9287/10 INTERESSADO Dr. Franklin Veríssimo Oliveira CREMEC 10920 ASSUNTO Responsabilidade de médico plantonista e do chefe de

Leia mais

PARECER CREMEC N.º 19/2014 24/11/2014

PARECER CREMEC N.º 19/2014 24/11/2014 PARECER CREMEC N.º 19/2014 24/11/2014 PROCESSO-CONSULTA PROTOCOLO CREMEC nº 7331/2014 ASSUNTO: ATRIBUIÇÕES DO MÉDICO PERITO E DO AUXILIAR DE NECROPSIA. PARECERISTA: CONSELHEIRO JOSÉ AJAX NOGUEIRA QUEIROZ

Leia mais

4º A interdição tem alcance restrito ao trabalho do(s) médico(s), não alcançando os demais profissionais da equipe de saúde.

4º A interdição tem alcance restrito ao trabalho do(s) médico(s), não alcançando os demais profissionais da equipe de saúde. Fonte: Diário Oficial da União, Seção 1, Edição 30, p. 115, 12.02.2014 Resolução CFM nº 2.062, de 29.11.2013 - Dispõe sobre a interdição ética, total ou parcial, do exercício ético - profissional do trabalho

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 5.056, DE 2013 (Da Sra. Erika Kokay)

PROJETO DE LEI N.º 5.056, DE 2013 (Da Sra. Erika Kokay) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 5.056, DE 2013 (Da Sra. Erika Kokay) Dispõe sobre a profissão de Técnico em Nutrição e Dietética, regulamenta o seu exercício e dá outras providências. DESPACHO:

Leia mais

Câmara Municipal de Carnaubal

Câmara Municipal de Carnaubal Câmara Municipal de Carnaubal ATA DA 2º ( SEGUNDDA) SESSÃO ORDINÁRIA DO 1º PRIMEIRO PERÍODO LEGISLATIVO ANO 2015 Ata da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Carnaubal CE; realizada no dia 24 ( VINTE

Leia mais

ANEXO I DO OBJETO. 3) Os profissionais contratados deverão providenciar o cadastramento junto ao corpo clínico da CONTRATANTE, como membros efetivos;

ANEXO I DO OBJETO. 3) Os profissionais contratados deverão providenciar o cadastramento junto ao corpo clínico da CONTRATANTE, como membros efetivos; ANEXO I DO OBJETO Descrição da PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM NEUROCIRURGIA E NEUROLOGIA AOS PACIENTES DO HOSPITAL, PRONTO SOCORRO ADULTO, PRONTO SOCORRO INFANTIL E AMBULATÓRIO, compreendendo as seguintes funções:

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 8.662, DE 7 DE JUNHO DE 1993. (Mensagem de veto). Dispõe sobre a profissão de Assistente Social e dá outras providências O

Leia mais

FABIANA PRADO DOS SANTOS NOGUEIRA CONSELHEIRA CRMMG DELEGADA REGIONAL UBERABA

FABIANA PRADO DOS SANTOS NOGUEIRA CONSELHEIRA CRMMG DELEGADA REGIONAL UBERABA FABIANA PRADO DOS SANTOS NOGUEIRA CONSELHEIRA CRMMG DELEGADA REGIONAL UBERABA FABIANA PRADO DOS SANTOS NOGUEIRA CONSELHEIRA CRMMG DELEGADA REGIONAL UBERABA Conjunto de normas que definem os aspectos da

Leia mais

ASSUNTO: Peculiaridades do transporte de pacientes pelo SAMU 192. RELATOR: Cons. Luiz Augusto Rogério Vasconcellos

ASSUNTO: Peculiaridades do transporte de pacientes pelo SAMU 192. RELATOR: Cons. Luiz Augusto Rogério Vasconcellos EXPEDIENTE CONSULTA N.º 209.644/11 PARECER CREMEB Nº 21/13 (Aprovado em Sessão Plenária de 21/05/2013) ASSUNTO: Peculiaridades do transporte de pacientes pelo SAMU 192. RELATOR: Cons. Luiz Augusto Rogério

Leia mais

Há pouco mais de 20 anos, ocorreram

Há pouco mais de 20 anos, ocorreram Impresso Especial 2015/2005-DR/CE CREMEC INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 75 - MAIO/JUNHO DE 2009 Editorial O SUS E AS POLICLÍNICAS Há pouco mais de 20 anos, ocorreram

Leia mais

Programas de pós-graduação do médico estrangeiro - Resolução: 1669 de 13/6//2003 *****

Programas de pós-graduação do médico estrangeiro - Resolução: 1669 de 13/6//2003 ***** Programas de pós-graduação do médico estrangeiro - Resolução: 1669 de 13/6//2003 ***** Dispõe sobre o exercício profissional e os programas de pós-graduação no Brasil do médico estrangeiro e do médico

Leia mais

PARECER TÉCNICO I ANÁLISE E FUNDAMENTAÇÃO:

PARECER TÉCNICO I ANÁLISE E FUNDAMENTAÇÃO: PARECER TÉCNICO ASSUNTO: Solicitação de parecer acerca de Técnico de Enfermagem lotado no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de transtorno mental acompanhar paciente internado em outra instituição,

Leia mais

ANEXO I DO OBJETO. Descrição da Prestação de Serviços relacionados à PEDIATRIA da FUSAM, compreendendo as seguintes funções:

ANEXO I DO OBJETO. Descrição da Prestação de Serviços relacionados à PEDIATRIA da FUSAM, compreendendo as seguintes funções: ANEXO I DO OBJETO Descrição da Prestação de Serviços relacionados à PEDIATRIA da FUSAM, compreendendo as seguintes funções: 1) Os serviços deverão ser prestados nas dependências da Fundação por profissionais

Leia mais

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE 1º GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DA BAHIA Boletim Interno Informativo Nº 186/2005 Salvador, 20 de outubro de 2005 (Quinta-feira). TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO Presidente:

Leia mais

ATA DA 1ª REUNIÃO PLENÁRIA, 1ª EXTRAORDINÁRIA DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DA BAHIA, REALIZADA DIA DOIS DE JANEIRO DE DOIS MIL E DOZE.

ATA DA 1ª REUNIÃO PLENÁRIA, 1ª EXTRAORDINÁRIA DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DA BAHIA, REALIZADA DIA DOIS DE JANEIRO DE DOIS MIL E DOZE. 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 ATA DA 1ª REUNIÃO PLENÁRIA, 1ª EXTRAORDINÁRIA DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DA BAHIA, REALIZADA DIA DOIS

Leia mais

Havendo número legal, o senhor Presidente declarou aberta a Sessão. Deu as boas vindas aos presentes, registrou com alegria a presença dos

Havendo número legal, o senhor Presidente declarou aberta a Sessão. Deu as boas vindas aos presentes, registrou com alegria a presença dos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, REALIZADA NO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO HOSPITAL SANTA HELENA

REGIMENTO INTERNO DO HOSPITAL SANTA HELENA 20//2013 1 REGIMENTO INTERNO DO HOSPITAL SANTA HELENA CAPÍTULO I Princípios e Objetivos ARTIGO 1 O regimento interno do corpo clínico visa disciplinar a constituição, ações, relações, avaliações e direção

Leia mais

No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos

No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos RADIOGRAFIA DO ENSINO MÉDICO No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos Do início de 2003 a 2015, a quantidade de cursos particulares de Medicina

Leia mais

controvérsia ju dicialização DEVE O MÉDICO SE PREOCUPAR COM EVENTUAIS IMPACTOS MILIONÁRIOS QUE SUA DECISÃO PODE GERAR?

controvérsia ju dicialização DEVE O MÉDICO SE PREOCUPAR COM EVENTUAIS IMPACTOS MILIONÁRIOS QUE SUA DECISÃO PODE GERAR? ju dicialização controvérsia DEVE O MÉDICO SE PREOCUPAR COM EVENTUAIS IMPACTOS MILIONÁRIOS QUE SUA DECISÃO PODE GERAR? QUAIS OS LIMITES DA INTERMEDIAÇÃO DO MÉDICO ENTRE O INTERESSE DO PACIENTE E O DA INDÚSTRIA?

Leia mais

SERVIDORES DO CCA. Alberto Luis da Silva Pinto Cargo: Assistente em Administração e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa

SERVIDORES DO CCA. Alberto Luis da Silva Pinto Cargo: Assistente em Administração e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa SERVIDORES DO CCA Alberto Luis da Silva Pinto e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa Amilton Gonçalves da Silva Cargo: Auxiliar Operacional Aminthas Floriano Filho Cargo: Técnico

Leia mais

EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015.

EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015. EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015. A Presidente do no uso de suas atribuições legais e regulamentadas pela Lei Nº 2.750 de 31 de Dezembro publica as normas para o processo eleitoral das entidades

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Pernambuco 3º Ofício da Tutela Coletiva

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Pernambuco 3º Ofício da Tutela Coletiva Inquérito Civil n.º 1.26.000.001064/2012-16 Manifestação n.º 194/2014-MPF/PRM-CG/PB MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Pernambuco 3º Ofício da Tutela Coletiva O MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

RESOLUÇÃO CRM-PR N º 150/2007 (Publicado no Diário Oficial da União, Seção 1, de 24/04/2007 p. 86) (Revogada pela Resolução CRMPR 181/2011)

RESOLUÇÃO CRM-PR N º 150/2007 (Publicado no Diário Oficial da União, Seção 1, de 24/04/2007 p. 86) (Revogada pela Resolução CRMPR 181/2011) CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO PARANÁ RUA VICTÓRIO VIEZZER. 84 - CAIXA POSTAL 2.208 - CEP 80810-340 - CURITIBA - PR FONE: (41) 3240-4000 - FAX: (41) 3240-4001 - SITE: www.crmpr.org.br - E-MAIL: protocolo@crmpr.org.br

Leia mais

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Lei Nº 4.769, de 09 de setembro de 1965 O Presidente da República Dispõe sobre o exercício da profissão de Administrador e dá outras providências (*) (**). Faço saber que o Congresso Nacional decreta e

Leia mais

Curso Breve de Inglês Jurídico Calendário das Sessões

Curso Breve de Inglês Jurídico Calendário das Sessões Calendário das Sessões Mês Dia Sala Grupo 1 Janeiro 16, 17, 23, 24, 30 31 Fevereiro 6,7 Grupo 2 Fevereiro 27,28 Março 5,6,12,13,19,20 Grupo 3 Abril 9,10,16,17,23,24 Maio 7,8 Grupo 4 Maio 14,15,21,22,28,29

Leia mais

Ética do Nutricionista na Internet e Redes Sociais. Dulcilene Montalvão da Silva Comissão de Ética do CRN1

Ética do Nutricionista na Internet e Redes Sociais. Dulcilene Montalvão da Silva Comissão de Ética do CRN1 Ética do Nutricionista na Internet e Redes Sociais Dulcilene Montalvão da Silva Comissão de Ética do CRN1 PARA FALAR DE ÉTICA... O Nutricionista e sua Profissão As entidades de Classe A missão dos Conselhos

Leia mais

Conselho protesta contra prefeitura

Conselho protesta contra prefeitura Informativo Eletrônico da SE/CNS para os conselheiros nacionais Ano VI, Brasília, 08/04/2009. Prezado (a) conselheiro (a), Estamos encaminhando um clipping de notícias do CNS na mídia. A intenção é socializar

Leia mais

Pesquisa sobre mecanismos de eleição de conselhos nacionais. LEGISLAÇÃO Criado pela Lei nº 378/ 1937 atualmente regido pela Resolução Nº 407/ 2008

Pesquisa sobre mecanismos de eleição de conselhos nacionais. LEGISLAÇÃO Criado pela Lei nº 378/ 1937 atualmente regido pela Resolução Nº 407/ 2008 Pesquisa sobre mecanismos de eleição de conselhos nacionais Conselho Nacional de Saúde (CNS) LEGISLAÇÃO Criado pela Lei nº 378/ 1937 atualmente regido pela Resolução Nº 407/ 2008 COMPOSIÇÃO 50% Usuário

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Pauta da 15ª Sessão Ordinária de Julgamento - 2008 1 PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Determino a inclusão do(s)

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SANTA CATARINA - CREMESC -

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SANTA CATARINA - CREMESC - 1 Consulta Nº: 2148/12 Consulente: G. G. G. Conselheiro: Rodrigo Bertoncini Ementa: A responsabilidade pelas atividades médicas em um hospital, qualquer que seja seu porte, é do Diretor Técnico e a responsabilidade

Leia mais

ATA DE REUNIÃO. Ata da Sessão Plenária nº 3362 Data: 21/08/2012 Folha: 01/02

ATA DE REUNIÃO. Ata da Sessão Plenária nº 3362 Data: 21/08/2012 Folha: 01/02 Ata da Sessão Plenária nº 3362 Data: 21/08/2012 Folha: 01/02 1. PRESENÇAS: 1.1. Conselheiros Titulares: Adm. Wagner Siqueira Presidente Adm. Carlos Roberto Fernandes de Araujo V.P. de Administração e Finanças

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA JUDICIÁRIA ESCALA DO PLANTÃO JUDICIÁRIO DO 1.º GRAU COMARCAS INTERIOR

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA JUDICIÁRIA ESCALA DO PLANTÃO JUDICIÁRIO DO 1.º GRAU COMARCAS INTERIOR ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA JUDICIÁRIA ESCALA DO PLANTÃO JUDICIÁRIO DO 1.º GRAU COMARCAS INTERIOR 1º NÚCLEO REGIONAL 4ª VARA DE JUAZEIRO DO NORTE JUIZ PLANTONISTA: CHISTIANNE

Leia mais

Prefeitura do Município de Carapicuíba Estado de São Paulo

Prefeitura do Município de Carapicuíba Estado de São Paulo EDITAL Nº 0005/2011 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO A Comissão Permanente de Acompanhamento de Processos Seletivos do Município de Carapicuíba, nomeada pelo Decreto Municipal n.º 3.918 de 30 de setembro

Leia mais

PARTE EXPOSITIVA. SGAS 915 Lote 72 CEP: 70390-150 Brasília-DF FONE: (61) 3445 5900 FAX: (61) 3346 0231 http://www.portalmedico.org.

PARTE EXPOSITIVA. SGAS 915 Lote 72 CEP: 70390-150 Brasília-DF FONE: (61) 3445 5900 FAX: (61) 3346 0231 http://www.portalmedico.org. PROCESSO-CONSULTA CFM nº 9.936/10 PARECER CFM nº 15/12 INTERESSADO: INSS Instituto Nacional do Seguro Social ASSUNTO: Registro e comunicação de afastamento e/ou substituição de diretor técnico e clínico

Leia mais

CONSIDERANDO a aprovação em reunião do dia 19/03/2007, pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão;

CONSIDERANDO a aprovação em reunião do dia 19/03/2007, pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão; RESOLUÇÃO CEPE/CA Nº 189/2007 Aprova o Regulamento do Programa de Residência em Medicina Veterinária, da Universidade Estadual de Londrina. contidos no processo nº 13270/2006; CONSIDERANDO os pronunciamentos

Leia mais

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO Art. 1º - Corpo Clínico é o conjunto de médicos que se propõe a assumir solidariamente a responsabilidade de prestar atendimento aos usuários que

Leia mais

PAUTA DA 42ª SESSÃO ORDINÁRIA Terça-feira, 07 de julho de 2015. L E I T U R A

PAUTA DA 42ª SESSÃO ORDINÁRIA Terça-feira, 07 de julho de 2015. L E I T U R A 1 CORRESPONDÊNCIAS: PAUTA DA 42ª SESSÃO ORDINÁRIA Terça-feira, 07 de julho de 2015. L E I T U R A Of. S/N Sindicato dos Empregados no Comércio e Serviços de Sobral - 07/07/2015 Assunto: Expressa agradecimentos

Leia mais

PROCESSO CONSULTA Nº 27/2010, protocolizado em 11/10/2010.

PROCESSO CONSULTA Nº 27/2010, protocolizado em 11/10/2010. PROCESSO CONSULTA Nº 27/2010, protocolizado em 11/10/2010. INTERESSADO: Dr. D. J. P L e Dr. J. C. W. P. A ASSUNTO: Solicita posicionamento do CRM-PB quanto às questões relacionadas à emissão de Declaração

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO http://www.saobernardo.sp.gov.br ERRATA RESOLUÇÃO GSS N 18, DE 24 DE SETEMBRO DE 2.013.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO http://www.saobernardo.sp.gov.br ERRATA RESOLUÇÃO GSS N 18, DE 24 DE SETEMBRO DE 2.013. ERRATA RESOLUÇÃO GSS N 18, DE 24 DE SETEMBRO DE 2.013. Institui a Comissão de Residência Médica da Secretaria de Saúde do Município de São Bernardo do Campo, seu Regimento Interno, e dá outras providências.

Leia mais

PARECER CRM/MS N 16/2012 PROCESSO CONSULTA Nº 33/2011 INTERESSADO:

PARECER CRM/MS N 16/2012 PROCESSO CONSULTA Nº 33/2011 INTERESSADO: PARECER CRM/MS N 16/2012 PROCESSO CONSULTA Nº 33/2011 INTERESSADO: Dra. B. F. D./SECRETARIA DE ESTADO DA SAUDE/MS ASSUNTO/PALAVRA CHAVE: Sigilo medico. Prontuário Médico. Registro de Câncer de Base Populacional.

Leia mais

ANEXO I DO OBJETO. Descrição da Prestação de Serviços relacionados à CIRURGIA GERAL da FUSAM, compreendendo as seguintes funções:

ANEXO I DO OBJETO. Descrição da Prestação de Serviços relacionados à CIRURGIA GERAL da FUSAM, compreendendo as seguintes funções: ANEXO I DO OBJETO Descrição da Prestação de Serviços relacionados à CIRURGIA GERAL da FUSAM, compreendendo as seguintes funções: 1) Os serviços deverão ser prestados nas dependências da Fundação por profissionais

Leia mais

ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA DE 28/04/2015

ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA DE 28/04/2015 COOPERATIVA DE CRÉDITO MÚTUO DE SERVIDORES PÚBLICOS DO ESTADO DE SÃO PAULO CREDIFISCO Sede à Av. Rangel Pestana, 203 23º andar, na cidade de São Paulo- Estado de São Paulo CEP 01017-000 C.N.P.J. 04.546.162/0001-80

Leia mais

REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA UFCSPA CAPÍTULO I DA NATUREZA DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA UFCSPA CAPÍTULO I DA NATUREZA DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA UFCSPA CAPÍTULO I DA NATUREZA DOS OBJETIVOS Art. 1º. A formação dos alunos do Curso de Medicina da UFCSPA incluirá como etapa integrante da graduação, estágio

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013.

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013. MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013. Institui o Programa Mais Médicos e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota

Leia mais

manual do ESTAGIÁRIO

manual do ESTAGIÁRIO manual do ESTAGIÁRIO SUMÁRIO O que é estágio?...05 Modalidades...06 Objetivo geral...06 Quem pode e onde fazer?...08 Procedimentos para formalização da matrícula...08 Carga horária e remuneração...11

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 99902.000976/201-71 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recurso contra decisão denegatória ao

Leia mais

Senado Federal COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS

Senado Federal COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS Senado Federal COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS COMISSÃO EXTERNA CRIADA PARA COLHER IN LOCO INFORMAÇÕES SOBRE O ACIDENTE OCORRIDO NA LINHA 4 DO METRÔ DE SÃO PAULO, INCLUSIVE AS MEDIDAS ADOTADAS NO ÂMBITO

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 PROCESSO CONSULTA CRM-MT Nº 17/2013 PARECER CONSULTA CRM-MT Nº 22/2013 DATA DA ENTRADA: 22 de abril de 2013 INTERESSADA:COORDENADORIA DE VIGILANCIA SANITÁRIA DE CUIABÁ

Leia mais

* DECRETO Nº 21.459, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2009. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso de suas atribuições legais,

* DECRETO Nº 21.459, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2009. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso de suas atribuições legais, Governo do Estado do Rio Grande do Norte Gabinete Civil Coordenadoria de Controle dos Atos Governamentais * DECRETO Nº 21.459, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2009. Institui o Programa Estadual de Proteção a Vitimas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA Artigo 1º A Comissão de Ética, pretende de maneira independente, imparcial, sigilosa e soberana, assegurar a apuração das representações, apresentadas pelos associados

Leia mais

PROCESSO DE INGRESSO - 2012 3 REMANEJAMENTO EXTRA. SSA 3ª Fase - 2012

PROCESSO DE INGRESSO - 2012 3 REMANEJAMENTO EXTRA. SSA 3ª Fase - 2012 330 - ENGENHARIA CIVIL - Bacharelado 1ª ENTRADA N - Noite 1005450100565149 GABRIELLA KATARINE SILVA NETO REMANEJADO 58,318 UNIVERSAL 4971019955975653 GUILHERME MARINHO DE ASSIS FERNANDES ANGE MATRICULADO

Leia mais

Boletim Estatístico das Varas - TRT 7ª Região.

Boletim Estatístico das Varas - TRT 7ª Região. Out/09 fl.03 QUADRO I RECLAMAÇÕES RECEBIDAS 01ª Vara de Fortaleza 148 1.588 02ª Vara de Fortaleza 148 1.593 03ª Vara de Fortaleza 147 1.596 04ª Vara de Fortaleza 150 1.597 05ª Vara de Fortaleza 151 1.599

Leia mais

PARECER CREMEC N.º 05/2014 15/02/2014

PARECER CREMEC N.º 05/2014 15/02/2014 PARECER CREMEC N.º 05/2014 15/02/2014 PROCESSO-CONSULTA PROTOCOLO: nº 6397/2013 ASSUNTO: Conduta do médico plantonista de Obstetrícia em hospital de nível secundário. PARECERISTA: CONSELHEIRO JOSÉ MÁLBIO

Leia mais

Pacto Nacional pela Saúde. Mais hospitais e unidades de saúde Mais Médicos Mais Formação

Pacto Nacional pela Saúde. Mais hospitais e unidades de saúde Mais Médicos Mais Formação Pacto Nacional pela Saúde Mais hospitais e unidades de saúde Mais Médicos Mais Formação 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Conheça mais: Programa Mais Médicos Faltam médicos no Brasil De 2003 a 2011, o número de postos

Leia mais

CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA

CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA 09ª SEÇÃO REGIONAL SINDICAL DE MONTES CLAROS ENMERSON MOTA ROCHA Investigador Nível II - 20 anos de Polícia Sociólogo, Pós-graduado em Educação, Pós-graduado em

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 002/2014

RESOLUÇÃO Nº 002/2014 RESOLUÇÃO Nº 002/2014 Dispõe sobre o Estágio Profissional de Advocacia e disciplina o credenciamento de escritórios de advocacia e outras entidades interessadas, bem como os convênios celebrados pela OAB/BA

Leia mais

NORMAS COMPLEMENTARES AO EDITAL PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS À RESIDÊNCIA (R1) EM MEDICINA VETERINÁRIA 2012

NORMAS COMPLEMENTARES AO EDITAL PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS À RESIDÊNCIA (R1) EM MEDICINA VETERINÁRIA 2012 I. Da Definição NORMAS COMPLEMENTARES AO EDITAL PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS À RESIDÊNCIA (R1) EM MEDICINA VETERINÁRIA 2012 A Residência em Medicina Veterinária (RMV) é definida como sendo um intensivo programa

Leia mais