e EQUIPAMENTOS de Tecnologias de Informação O que querem as empresas dos serviços de consultoria

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "e EQUIPAMENTOS de Tecnologias de Informação O que querem as empresas dos serviços de consultoria"

Transcrição

1 ESTE SUPLEMENTO FAZ PARTE INTEGRANTE DO DIÁRIO ECONÓMICO Nº 5662 DE 30 DE JANEIRO DE 2013 E NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE CONSULTORES e EQUIPAMENTOS de Tecnologias de Informação O que querem as empresas dos serviços de consultoria Carlos Barria / Reuters Três associações fazem o retrato do sector das tecnologias de informaçao Serviços cloud ajudam a aumentar eficiência Empresas contam o que esperam dos consultores e quanto gastam em TI PUB

2 II Diário Económico Quarta-feira 30 Janeiro 2013 CONSULTORES E EQUIPAMENTOS DE TI A PLATAFORMA INOCROWD, portal de inovação aberta que desafia investigadores a encontrar soluções inovadoras adequadas às necessidades das empresas, e o EnergyIN, Pólo de Competitividade e Tecnologia da Energia celebraram um protocolo que visa estimular a inovação junto dos associados do Pólo, ao permitir que estes possam colocar desafios e apresentarem soluções na plataforma Inocrowd. ENTREVISTA LUIS SOUSA, PRESIDENTE DA DIRECÇÃO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE SOFTWARE Maior crise implicará maior pirataria O responsável da ASSOFT acredita que projectos como o Magalhães terão influenciado os números da pirataria. IRINA MARCELINO O projecto dos Magalhães lançou no mercado largos milhares de PCs totalmente licenciados com o objectivo de reduzir a iliteracia digital das camadas mais jovens e distorce o normal funcionamento do mercado. Opresidente da Associação Portuguesa de Software, Luís Sousa, diz estar na expectativa para conhecer os dados de 2012 relativos à pirataria. A crise tem levado a que mais empresas optem por soluções ilegais ou pirateadas? A crise tem levado as empresas a racionalizar a sua estrutura de custos, ou seja, redução onde consiga. Um estudo da UCP demonstra que existe correlação entre variáveis sócio económicas, como a riqueza do país, a educação ou o nível de corrupção de um país e a sua taxa de pirataria. Atendendo a estas correlações, podemos acreditar que maior crise económica implicará menor riqueza disponível o que por sua vez implicará maior nível de pirataria. De acordo com o melhor estudo de pirataria que conheço, da Business Software Alliance, que estuda e acompanha este fenómeno há mais de duas décadas, estima que a pirataria em Portugal tenha permanecido nos 40% entre 2009 a 2011, última data para a qual há dados. É com expectativa que aguardo os resultados para Na minha opinião, é importante ter em consideração que as estimativas de manutenção do nível de pirataria quando esta deveria aumentar, que contraria a tendência das correlações, são fortemente influenciadas por fenómenos como o projecto dos Magalhães, que lançaram no mercado largos milhares de PCs totalmente licenciados com o objectivo de reduzir a iliteracia digital das camadas mais jovens, distorce o normal funcionamento do mercado. Mas no fenómeno da pirataria é mais importante salientar o impacto positivo que a sua redução traria a um país. O estudo que referi, da UCP, estima que a redução de 10% na pirataria informática em Portugal pode representar mais 0,6% do PIB, receitas fiscais adicionais de 320 milhões de euros e mais de quatro mil postos de trabalho. As opções de software feitas à medida para empresas são uma tendência? Tendoematençãooagregadodetodoomercado, acredito que a tendência é: as empresas começam a preferir usar software standard, com capacidade de parametrização, pois este acarreta, regra geral, menores custos de licenciamento e de implementação. Que desenvolve software para suporte à operacionalização e/ou gestão das empresas com processos complexos procura que aquilo que desenvolve na base ofereça mais de 70% das funcionalidades pretendidas. Que após a correcta parametrização do software, esta cobertura funcional suba para os 90% por forma a ter de ser efectuados desenvolvimentos adicionais nos restantes 10% da cobertura funcional não garantida. A elevada maturidade das plataformas informáticas dos dias de hoje permitem o desenvolvimento de soluções mais abrangentes e com boa capacidade de adaptação às diferentes realidades empresariais por parametrização, em vez de por desenvolvimento à medida. Naturalmente, empresas com capacidade financeira e cuja vantagem competitiva assente no seu sistema de informação continuam a implementar soluções à medida, mais caras mas mais aderentes à sua estratégia. O cloud computing é uma saída para as consultoras de TI ou é apenas uma boa opção para as empresas que contratam os seus serviços? Ambas. Em primeiro lugar, é uma excelente oportunidade para as empresas implementarem soluções informáticas sem necessitar de investimento inicial em equipamentos e licenciamento. É fácil efectuarem testes de viabilidade/aderência às necessidades da empresa. A largura de banda hoje disponibilizada pelos operadores, com elevados índices de estabilidade e de disponibilidade, dão confiança às empresas na adopção destas soluções. Em segundo lugar, regra geral, o custo total de propriedade de soluções cloud é menor que as associadas às soluções instaladas em casa. Quando o mercado empresarial começa a olhá-las para reduzir os custos operacionais sem comprometer a qualidade de serviço, abre-se uma oportunidade para as empresas de consultoria, que idealmente devem ser agnósticas à tecnologia por uma questão de isenção nas opiniões que defendem, pelo que efectivamente o cloud computing é uma área de foco das empresas de consultoria em T.I.. Fotop cedida +por ASSOFT Foto cedida por Portugal Outsourcing Luís Sousa, ASSOFT: Redução de 10% na pirataria informática em Portugal pode representar mais 0,6% do PIB, receitas fiscais adicionais de 320 milhões de euros. Guilherme Ramos Pereira, Portugal Outsourcing: Tem de haver uma pedagogia junto do mercado por forma a clarificar sdiferençasentre um contrato de outsourcing de valor acrescentado e outros modelos que não contemplam níveis de serviço. ENTREVISTA GUILHERME RAMOS PEREIRA, PORTUGAL Prestadores de baixo custo A crise tem levado ao aparecimento de novos fornecedores de serviços de consultoria em outsourcing a preços muito mais baixos. Quanto vale o mercado de outsourcing de TI em Portugal? Segundo dados da IDC, estima-se que o mercado nacional de Outsourcing de tecnologias de informação (TI), e excluindo o BPO (outsourcing de processos de negócio), tenha atingido os 288 milhões em de euros 2012, menos 0,4% face a Quanto ao mercado global de serviços de TI, é estimado que tenha decrescido 2,5%. O que representa isso no mercado de prestação de serviços global em Portugal? O mercado nacional de Outsourcing de TI representa cerca de 27% do mercado total de serviços de TI. Quais são os segmentos mais importantes no sector de outsourcing em TI? Sistemas de Informação, que representa, segundo a IDC, cerca de 45% do mercado, e os de Hosting, de Infraestrutura e Aplicações, que embora representem apenas cerca de 10%, são os que apresentam maiores índices de crescimento. Que enquadramento faz do outsourcing em TI em Portugal? As grandes empresas, de diversos

3 Quarta-feira 30 Janeiro 2013 Diário Económico III A INFOR, fornecedor de software de aplicações empresariais, anunciou uma versão melhorada do Infor Supply Chain Execution (SCE), com mais de 100 funcionalidades novas para a indústria, incluindo funcionalidades móveis e de ativação por voz e métricas visuais. O Infor SCE 10.2 pode ser utilizado em muitas indústrias, incluindo produção, distribuição, high tech, moda ou alimentação e 3PL. A FACTURAÇÃO ELECTRÓNICA vai estar em discussão amanhã no Pestana Palace Hotel. As novas regras da facturação electrónica, a alteração ao regime de bens em circulação, a certificação de software de facturação e as implicações que a facturação electrónica terá são alguns dos temas discultidos pelos especialistas nesta conferência organizada pelo Diário Ecnoómico e pela Ernst & Young. Armindo Monteiro, ANETIE: A resposta do sector perante a crise continua, ainda assim, a revelar um dinamismo muito particular no contexto empresarial português, que se afasta do clima negativo sentido noutras áreas de negócio. ENTREVISTA ARMINDO MONTEIRO, PRESIDENTE DA ANETIE Exportações crescerão 20% em três anos Armindo Monteiro, presidente da ANETIE, considera que futuro das empresas tecnológicas passa pela internacionalização. OUTSOURCING põem em causa sector sectores de actividade, compreenderam já as vantagens e benefícios do outsourcing em TI pelo que adesão a este modelo encontra-se numa fase de alguma maturidade. Ainda assim, tem de haver uma constante pedagogia junto do mercado por forma a garantir a clarificação das diferenças existentes entre um contrato de outsourcing de valor acrescentado, transformacional, e outros modelos que não contemplam níveis de serviço, o que, em resultado dos constrangimentos económicos, tem levado ao aparecimento de prestadores de serviços de muito baixo custo, que não têm qualquer compromisso com a qualidade ou produtividade do trabalho efectuado, causando impacto muito negativo nos clientes e na sustentabilidade do próprio sector. O que antevê nesta área para o próximo ano? As previsões que temos são as do crescimento do mercado nacional de Outsourcing de TI em 0,3% em 2014 e 1,8% em Que tendências destaca nesta área? As principais tendências nos serviços de consultoria em TI são claramente as áreas da Mobilidade, de Business Intelligence & Analytics, Modelos de Cloud Computing e Social Media. I.M. Paulo Alexandre Coelho Mais de 51,9% das empresasdafileiradastecnologias têm uma estratégia de internacionalização, afirma Armindo Monteiro. As exportações do sector tecnológico português têm conseguido afirmar-se? Segundo uma análise recente, 51,9% das empresas da fileira possuem uma estratégia de internacionalização, bem como orçamentos e recursos alocados ao respectivo esforço alémfronteiras. Porém, há ainda um trabalho de consolidação a efectuar ao nível da competitividade e há também muito potencial de internacionalização por materializar. A este propósito, foi com bastante optimismo que assistimos recentemente, aquando da apresentação da Agenda Portugal Digital, à definição de um ambicioso desiderato do Governo em matéria de estímulo às exportações portuguesas de tecnologias. Está projectado um crescimento de 20% nos próximos três anos e estamoscertosdeque,comasmedidasadequadas, o sector cumprirá plenamente esta meta. O futuro das empresas portuguesas da área das tecnologias passa pela internacionalização? O futuro das empresas portuguesas passa pela internacionalização, mais ainda quando falamos de empresas tecnológicas. Com um mercado interno diminuto e asfixiado pela crise e com um tecido produtivo nacional pouco qualificado, as empresas do sector necessitam de se internacionalizar para conquistarem novos mercados, aumentarem os volumes de vendas, gerarem mais receitas, ganharem notoriedade corporativa, desenvolverem soluções mais inovadoras e estabelecerem parcerias que se traduzam em valor acrescentado. No que toca à selecção dos mercados, destacaria como importantes para o sector os países do mundo lusófono, particularmente Brasil, Angola e Moçambique, por serem mercados que têm ainda uma larga margem de progressão, possuem elevados índices de crescimento económico, revelam flagrantes carências ao nível das novas tecnologias e encerram vastas potencialidades de investimento. Mais do que um bons mercados para exportar, estes países são destinos promissores para investir. O mercado interno ainda é opção para as empresas tecnológicas portuguesas? Sim, principalmente para as empresas de menor dimensão, bem como para todas aquelas cujas actividades não revelam competitividade à escala internacional. De resto, a capacidade de operacionalização de uma estratégia de internacionalização viável não está exclu- sivamente dependente da dimensão da empresa. São múltiplos os factores a ter em conta: financiamento, oferta competitiva, capacidade de distribuição, marca, massa crítica interna, entre outros. Uma empresa que não detenha uma resposta satisfatória e estes níveis, deverá obviamente cingir-se ao mercado nacional. Mas para lá das condicionantes impostas pela crise, o mercado português oferece ainda oportunidades que não podem ser descuradas. Recordem-se, uma vez mais, os propósitos da Agenda Portugal Digital e as intenções comunitárias e governamentais de aplicar as TICE no desenvolvimento da sociedade e da economia, com todas as oportunidades de negócio daí adjacentes. Que retrato faz do sector de produção de software e harware em Portugal? O mercado nacional das tecnologias de informação e comunicação, onde se inclui o software e o hardware, tem dado sinais positivos ao nível da sua capacidade de inovação, O mercado português oferece oportunidades que não podem ser descuradas. Recordem-se os propósitos da Agenda Portugal Digital. factoqueéjáreconhecidoforadeportas. Contudo, é também verdade que a expansão do sector carece ainda de um investimento acrescido em qualificação, em investigação e desenvolvimento e em transferência de conhecimento do meio académico para o meio empresarial. Do ponto de vista do investimento, e de acordo com a análise do IDC, o retrato ao mercado das tecnologias de informação não pode ficar indiferente à queda registada nos últimos quatro anos - fruto da conjuntura económica e financeira do país - nem mesmo às perspectivas de recuperação previstas já a partir do final deste ano. A resposta do sector perante a crise continua, ainda assim, a revelar um dinamismo muito particular no contexto empresarial português, que se afasta do clima negativo sentido noutras áreas de negócio. Que perspectiva tem do seu futuro? Por um lado, acredito que o futuro das tecnologias passará muito por um importante contributo para a balança comercial do país, através da afirmação das exportações. Por outro, tenho a convicção de que, nos próximos tempos, será reforçada a importância do sector para a reestruturação e reorganização do tecido económico nacional, imposta pelo actual contexto. I.M.

4 IV Diário Económico Quarta-feira 30 Janeiro 2013 CONSULTORES E EQUIPAMENTOS DE TI A ASUS ESTÁ A FAZER uma campanha de pares em honra do Dia dos Namorados. E lançou promoções entre vários casais de produtos seus. É o caso do Zenbook e da Zen Drive, computador e gravador de DVD que, juntos, custarão cerca de euros. Ou do computador duplo ecrã Taichi que, com um router móvel, custará euros e do Pad e telefone que custarão 799 euros. Cloud computing reduz custos e aumenta eficiência O investimento em soluções deste tipo deverão aumentar em 28% em 2013, estima a IDC. RAQUEL CARVALHO Maior eficiência, desempenho e optimização dos processos de negócio são algumas das vantagens apontadas aos serviços de cloud. Paulo Figueiredo Redução de custos, melhoria de eficiência e desempenho através do desenvolvimento de novos produtos e serviços, e optimização dos processos de negócios são as principais vantagens do cloud computing, apontadas pelas mais de 600 empresas de média e grande dimensão inquiridas pela consultora IDC Portugal. Os dados compilados evidenciam que a redução de custos de manutenção de infra-estrutura TI e a redução das despesas de capital com estas tecnologias são considerados aspectos muito importantes pelas organizações nacionais para a utilização de serviços públicos de cloud computing. Conclusões que explicam a crescente aposta das empresas nacionais nos serviços cloud computing, que, em 2012 investiram mais de 40 milhões de euros neste mercado, que se perspectiva que cresça 23% em Segundo Vítor Rodrigues, country manager da Oracle Portugal, esta tendência justifica-se porque as empresas entraram numa era em que a competitividade da concorrência, exige inovação e agilidade a custos mais baixos, que garantam a sua sobrevivência. Diz ainda que as funções das tecnologias de informação, estão a ser alteradas da sua concepção inicial como centros de apoio interno para parceiros estratégicos, que podem fornecer capacidades de alterar as regras do jogo para as unidades de negócio. Vítor Rodrigues acrescenta que a computação na cloud representa uma grande oportunidade para as empresas ágeis aumentarem a sua inovação e agilidade a um menor custo. Já Céu Mendonça, directora comercial da PHC Software, acredita que uma das principais vantagens da cloud computing, que diz ser bastante valorizada pelas empresas, nomeadamente no campo das soluções de gestão, prende-se com a redução das preocupações, frisando que ao utilizar esta solução, as empresas podem pagar apenas o que usam, reduzindo o desperdício e adaptando os custos à dimensão da empresa, pelo que não tem dúvidas de que o cloud computing vai tornarse cada vez mais numa opção para todas as empresas e que será adoptada por milhares de empresas nos próximos anos. Informação em qualquer lugar O cloud computing permite que, através da Internet, a partir de qualquer computador, telemóvel, ou tablet, e em qualquer lugar, se posssa ter acesso às informações, num único sistema, independentemente da plataforma. Daí que o sucesso do cloud computing seja mundial. De acordo com a consultora especializada em tecnologias, o mercado mundial para serviços públicos de tecnologias de informação na cloud continuaacresceraum ritmo surpreendente, tendo ultrapassado em 2010, os 17,1 milhões de euros. Já no que respeita às despesas com estes serviços, a consultora antecipa que ultrapassem os 62,5 mil milhões de euros em 2015, com uma taxa média de crescimento anual de 27,6%.

5 Quarta-feira 30 Janeiro 2013 Diário Económico V A INOWAVE desenvolveu um projecto para a Zon que tem como objectivo melhorar a sua assistência técnica. A aplicação móvel web implementada pela InnoWave permite aos técnicos da Zon aceder a toda a informação necessária sobre os trabalhos que têm de efectuar. Além disso, fornece aos técnicos, coordenadores técnicos e gestores indicadores de produtividade sobre o trabalho efectuado. FOI EM DEZEMBRO QUE a tecnológica portuguesa Creativesystems venceu a categoria Software da edição 2012 dos Prémios Inovação Tecnológica Fileira do Calçado, uma iniciativa do Centro Tecnológico do Calçado de Portugal. O prémio reconheceu o projecto SHOE-ID, desenvolvido para a Fly London e que visava melhorar a eficiência e o controlo operacional, do armazém à loja. Algumas das empresas que disponibilizam soluções de cloud computing em Portugal 1 Portugal Telecom Os sistemas de cloud da PT têm níveis de segurança muito elevados, com a fiabilidade da rede a ser garantida. A empresa desenhou o SmartCloudPT, um portal onde as empresasacedem a serviços de cloud, ao nível de software, plataformas e infraestruturas, com poupanças de custos entre os 20% e 50%. 2 SAP Portugal As soluções cloud computing da SAP Portugal estão desenhadas para empresas de todas as dimensões e sectores de actividade. São escaláveis, crescemcomonegócioetêm a mais-valia de responderem às necessidades específicas de gestão das várias áreas organizacionais, incluindo funcionalidades de mobilidade. 3 Primavera Bss Quem optar pelas soluções cloud da Primavera, tem acesso a todos os módulos do software ERP e às soluções webcentral eqpoint,esta última focada para a gestão de qualidade. A empresa garante um retorno de investimento significativo e, em caso de incumprimento com o nível de serviço, os clientes não pagam mensalidade. 4 Microsoft Portugal A Microsoft Portugal tem uma oferta de soluções cloud computing públicas para o segmento PME que até agora eram exclusivas de clientes corporate. As soluções são muito flexíveis, de fácil adaptação e de preço acessível, reduzindo custos operacionais, de formação e suporte, e aumentando a eficiência. 5 Sage Portugal A Sage Portugal oferece aos milhões de clientes soluções cloud computing que permitam tirar proveito da internet e da virtualização, disponibilizando, por isso, serviços conectados e soluções de gestão online. A empresa aposta em soluções que não tenham por base uma única opção one-size-fits-all. 6 Reditus A Reditus tem há algum tempo serviços baseados em cloud. Oferece modelos as-a-service de infra-estrutura, plataforma e software, e serviços de consultoria tecnológica. Estes permitem aos clientes ter o apoio de implementação em projectos de migração de plataformas e serviços para a cloud e não só. 7 Oracle A Oracle oferece produtos que ajudam a construir, disponibilizar e gerir clouds privadas e diferentes opções para serviços de cloud pública. Tem um leque de aplicações que incluem softwares de gestão, middleware, bases de dados, servidores, armazenamento, rede, sistemas operativos e virtualização associados. 8 Oni Virtual Private Servers e Virtual Data Centers são as duas linhas de serviços de cloud computing da Oni. Seaprimeiraoferecesoluções ready to run, de baixo custo, endereçadas a requisitos mais simples e de menor dimensão, a segunda disponibiliza soluções de maior sofisticação e capacidade, muito flexíveis. 9 HP Portugal Para as empresas que queiram ter a sua própria cloud, utilizando recursos próprios ou recursos de cloud providers, a HP Portugal disponibiliza a HP CloudSystems, uma solução de rápida implementação. Já são perto de 200 as empresas que utilizam esta solução, entre as quais a Refer Telecom e o grupo Impresa. 10 PHC O PHC Business FX é uma solução cloud, baseada no software de gestão em modelo Software-as-a-Service) PHC FX, que oferece ferramentas em regime de aluguer, que dinamizam áreas vitais de uma empresa. Já o PHC Billing FX tem funcionalidades de facturação. O PHC CRM e PHC Documents FX são para as área de CRM. PUB

6 VI Diário Económico Quarta-feira 30 Janeiro 2013 CONSULTORES E EQUIPAMENTOS DE TI O que querem as empresas dos As empresas querem sentir que têm sempre um apoio disponível e que o seu dinheiro foi bem investido. IRINA MARCELINO Alguém que esteja disponível para ajudar. E que não proponha soluções demasiado complexas. Que ajude a ter tudo a funcionar bem. Que não seja caro. E que se sinta que o dinheiro foi bem gasto. As empresas contactadas pelo Diário Económico sabem todas que não é possível viver sem computadores, sem redes seguras, de preferência com a possiblidade de acederem em qualquer lugar às suas informações. Mas, principalmente, que os programas sejam práticos e que ajudem nas suas funções. Produzirmais,commenoscustos.Estaéareceita milagrosa que as empresas procuram para enfrentar as dificuldades financeiras, reconhece Vanessa Loureiro, da CapGemini. A questão é que esta fórmula muitas vezes é aplicada sem ter em consideração a manutenção da qualidade dos produtos ou serviços. As áreas de TI continuam a ser um mundo ao qual a maioria dos decisores de topo concede reduzida atenção. Tendem a ser geridas como cost-centers, muito orientadas a questões técnicas em detrimento da gestão. Pedro Vaz Paulo, CEO da Gatewit, sabe que a redução de custos é importante para as empresas. Mas que estas podem consegui-lo através de serviços que as consultoras prestam. No seu caso, destaca a optimização de recursos e processos de compras,adesburocratizaçãoeoacessoanovas oportunidades de negócio. FotocedidaporMiranda Advogados PARA APOIAR E ACONSELHAR Os Consultores Portugueses de Gestão são uma pequena empresa na área da contabilidade e consultadoria fiscal e financeira. Têm seis funcionários e trabalham com 137 empresas de vários ramos. Anualmente, investem euros em consultoria de TI e, em média, no conjunto de hardware e software gastam cerca de dois mil euros anuais (valores de 2012). Trabalham com um consultor, que trata da manutenção e actualização dos sistemas de software e hardware. Recentemente, passaram a ter um consultor permanente, que está um dia por mês nas instalações e actualiza todos os sistemas, estando ao mesmo tempo sempre disponível para quando surgem problemas e nos aconselha nos investimentos, conta Luís Caeiro, da empresa. No que respeita ao software específico para contabilidade, a principal ferramenta é o programa de contabilidade Logiwin, que incorpora gestão comercial, gestão financeira, recursos humanos e imobilizado. As duas grandes mais-valias do Logiwin são ter os diferentes módulos, referidos, integrados no mesmo sistema e a assistência que nos é fornecida, que nos tem criado aplicações à medida das nossas necessidades, afirma. RETURN ON INVESTMENT Se a solução proposta for muito sofisticada e não for possível de implementar, não é possível obter o retorno sobre o investimento feito na consultoria. O mesmo poderá ocorrer com soluções que não são mais do que a síntese das práticas já propostas ao nível interno dentro de uma organização, como se fossem novidades. Daí a importância das empresas sentirem que o investimento que fazem tem retorno. João Luís Traça, da Miranda Advogados, resume assim a resposta à pergunta sobre o que quer a sua empresa de um consultor de TI. Muitas vezes o consultor limita-se a confirmar que estamos a fazer tudo bem e que não temos nada a mudar. Inclusive nestas situações podemos considerar que o dinheiro é bem gasto. O escritório de advocacia recorre a dois consultores, RPGSI e e-chiron, e a prioridade de investimento tem estado relacionadas com a segurança da rede, já que cada vez mais utilizadores utilizam os seus dispositivos sobretudo tablets para acederem a informação do escritório. No que diz respeito a software, João Luís Traça revela que quase todos os programas que adquire são à medida das nossas especificações ou são altamente parametrizados, pois é muito importante que os mesmos consigam incorporar as práticas da organização. Mas uma coisa é certa. Para se introduzir novas soluções informáticas e para estas serem bem aceites, não pode causar grande disrupção na forma como os nossos advogados estão habituados a trabalhar. Foto cedida por APCRI GARANTIR O BOM FUNCIONAMENTO Uma consultora que lhes garanta o bom funcionamento das nossas operações. A Associação Portuguesa de Capital de Risco (APCRI) investe pouco em tecnologias de informação, mas sabe que, para a sua actividade, é essencial que tudo tem de funcionar bem em termos administrativos e financeiros. Paulo Caetano, presidente da direcção da APCRI, afirma que o nosso investimento anual em TI não é significativo. Investimos nos postos de trabalho, hardware e software, programas e equipamentos normais para o desempenho das tarefas administrativas e financeiras. O nosso website é alojado pela Up Digital, não tendo sido necessário efectuar qualquer investimento em hardware ou emsoftwareàmedidaouespecífico para a manutenção do website.

7 Quarta-feira 30 Janeiro 2013 Diário Económico VII Mercado consultores? STANLEY SECURITY Numa perspectiva de cliente pretendemos sobretudo aconselhamento, know-how, serviço, disponibilidade, rapidez de resposta e competitividade de custos, afirma João Jorge, Strategic Marketing & Business Development da empresa de seguirança Stanley Security Portugal. Reconhecendo que as tecnologias de informação são uma área cada vez mais estratégica e importante nas empresas de serviços, destaca a importância da segurança electrónica. A Stanley Security mudou recentemente várias das suas instalações, tendo efectuado um importante investimento na sua infra-estrutura informática, com destaque para a modernização da sua central de monitorização e videovigilância e num data center sofisticado, com acesso à mais moderna tecnologia disponível no mercado e a um conjunto de ferramentas de apoio ao negócio e de suporte à decisão. Entre as infra-estruturas mais importantes em que investiram estão os servidores, a storage e as redes, além de ferramentas de apoio ao negócio, com as quais sentiram maior capacidade de resposta e produtividade, melhor suporte à decisão e estandardização de processos e uniformização internacional, conclui João Jorge. Paula Nunes Fotocedidapor StanleySecurity empresarial representa três quartos do sector das TI O mercado empresarial representa mais de 3/4 do mercado de Tecnologias de Informação. No entanto, no sub-mercado de equipamentos, principalmente nos PCs, o mercado de consumo representa a grande fatia. Mais concretamente, em 2012 foram vendidos 778 mil PCs em Portugal, dos quais quase 500 mil no mercado de consumo (incluindo empresários em nome individual). É assim que a IDC, consultora especializada em estudos e análises sobre o sector das tecnologias de informação, analisa os dados disponíveis sobre as vendas de material informático. As marcas de computador mais compradas a empresas nacionais em 2012 foram a Hewlett- Packard, a Toshiba e a Asus. Destas três, apenas a Asus parece ter conseguido aumentar as suas vendas às empresas. Entre 2011 e 2012, a sua quota de mercado aumentou 29,7%. No Top 10 (tabela apresentada em baixo) são várias as marcas que conseguiram crescer neste segmento. Especial destaque para a Fujitusu, que conseguiu um crescimento de 44%, apesar de ter uma quota na ordem dos 4,5%. No que respeita a smartphones, a distinção entre mercado empresarial e consumidor final não é feita pela IDC. No entanto, a consultora revela que as marcas que lideram neste segmento são a Samsung, com 39% das vendas, seguida pela Nokia (17%), pela Apple (8%) e pela Huawei (6%). Na área dos tablets, há dados apenas sobre sistemas operativos. E quem domina é a ios, com 53% do mercado. A Android vem logo a seguir, com 45% de quota. I.M. AS MARCAS MAIS VENDIDAS ÀS EMPRESAS Foto cedida por JP Cruz SOLUÇÕES ESPECÍFICAS PODERÃO SER NOVO NEGÓCIO Maria Cruz Pereira, agente oficial de propriedade industrial, não tem dúvidas em dizer que o que mais precisa de um consultor é que este ajude a elaborar softwares adequados às suas necessidades específicas provenientes do facto da Propriedade Industrial ser um ramo muito especializado do direito e que necessita de grande apoio informático. No mercado há poucos produtos deste género e os que existem têm que ser adaptados à filosofia da empresa. Daí que tenham optado por desenvolver o seu próprio software e criar todos os programas que necessitam para o exercício da actividade. Tem sido uma experiência muito positiva porque a flexibilidade de ter um departamento de TI in-house permite a rápida adaptação do software à nossa realidade e às alterações que porventura haja necessidade de introduzir. Ter um departamento próprio com dois consultores a tempo inteiro tem os seus custos. Não temos números concretos, mas o valor deve rondar os 150 mil euros anuais. Mas lá está: vemo-lo como um investimento importantíssimo. O software topo de gama ali desenvolvido poderá, no entanto, vir a ser uma nova área de negócio para este escritório especializado em propriedade industrial. Estamos neste momento a desenvolver o nosso departamento de TI de forma a podermos passar a vender o software que criamos a consultores de Propriedade Industrial que sintam as mesmas necessidades que nós, tanto a nível nacional, como internacional. Marca 2012 Quota Crescimento 2011/2012 Hewlett-Packard ,3% -4,6% Toshiba ,4% -7,4% Asus ,8% 29,7% Dell ,5% -15,1% Acer Group ,0% 4,7% Samsung ,9% 24,0% Apple ,6% 15,5% Fujitsu ,5% 44,2% Lenovo ,2% 0,3% JP Sa Couto ,4% -23,9% Outros ,3% -26,3% Total % -1,9% Fonte: IDC AS MARCAS MAIS VENDIDAS AO CONSUMIDOR FINAL Marca 2012 Quota Crescimento 2011/2012 Asus ,5% 40,7% Toshiba ,5% -12,5% Hewlett-Packard ,1% -14,9% Acer Group ,5% 6,4% Samsung ,4% -32,0% Apple ,9% 25,2% Sony ,1% -22,9% JP Sa Couto ,3% -95,8% Inforlandia ,9% 60,0% Dell ,7% -23,0% Outros ,2% -15,3% Total % -22,5% Fonte: IDC

8 PUB

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema.

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema. Caso de Sucesso Microsoft Canal de Compras Online da PHC sustenta Aumento de 40% de Utilizadores Registados na Área de Retalho Sumário País: Portugal Industria: Software Perfil do Cliente A PHC Software

Leia mais

Estado da Nação das TIC em Angola

Estado da Nação das TIC em Angola Estado da Nação das TIC em Angola CIO AGENDA ANGOLA 2013 AS TI TI COMO ALAVANCA DE CRESCIMENTO DO NEGÓCIO 21 de Maio, Hotel Sana Epic, Luanda Gabriel Coimbra General Manager, IDC Angola gcoimbra@idc.com

Leia mais

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo 1. Resumo Executivo As empresas de todas as dimensões estão cada vez mais dependentes dos seus sistemas de TI para fazerem o seu trabalho. Consequentemente, são também mais sensíveis às vulnerabilidades

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA

APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA Quem Somos Somos um grupo de empresas de prestação de serviços profissionais nas áreas das Tecnologias de Informação, Comunicação e Gestão. Estamos presente em Portugal,

Leia mais

Competitividade e Inovação

Competitividade e Inovação Competitividade e Inovação Evento SIAP 8 de Outubro de 2010 Um mundo em profunda mudança Vivemos um momento de transformação global que não podemos ignorar. Nos últimos anos crise nos mercados financeiros,

Leia mais

Estudo Empresas Darwin em Portugal

Estudo Empresas Darwin em Portugal Estudo Empresas Darwin em Portugal Introdução Num mercado muito competitivo em que os mais pequenos pormenores fazem a diferença, as empresas procuram diariamente ferramentas que lhes permitam manter-se

Leia mais

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Sumário País Portugal Sector Saúde Perfil do Cliente O Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho envolve

Leia mais

FERRAMENTAS? a alterar, em muitas organizações, um. instrumento tão abrangente como um orçamento

FERRAMENTAS? a alterar, em muitas organizações, um. instrumento tão abrangente como um orçamento O QUE É IMPRESCINDÍVEL NUMA SOLUÇÃO DE ORÇAMENTAÇÃO E PREVISÃO? Flexibilidade para acomodar mudanças rápidas; Usabilidade; Capacidade de integração com as aplicações a montante e a jusante; Garantir acesso

Leia mais

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial.

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. POWERING BUSINESS QUEM SOMOS A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. Desde 1987 que desenvolvemos um trabalho

Leia mais

» apresentação. WORKFLOW que significa?

» apresentação. WORKFLOW que significa? » apresentação WORKFLOW que significa? WORKFLOW não é mais que uma solução que permite sistematizar de forma consistente os processos ou fluxos de trabalho e informação de uma empresa, de forma a torná-los

Leia mais

Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal. www.quidgest.com quidgest@quidgest.com

Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal. www.quidgest.com quidgest@quidgest.com Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal www.quidgest.com quidgest@quidgest.com 1. Introdução Novo contexto económico e tecnológico Metodologia 2. Agilidade Organizacional das

Leia mais

27% das empresas prevê aumento dos postos de trabalho

27% das empresas prevê aumento dos postos de trabalho Análise da Michael Page sobre Recursos Humanos 27% das empresas prevê aumento dos postos de trabalho Manter a motivação das equipas é o principal desafio das empresas portuguesas, sendo apontado por 42%

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Pereira, Amaral e Castro, Outsourcing de serviços de sistemas de informação na banca em Portugal, Computerworld, 2011 1

1 Descrição sumária. Varajão, Pereira, Amaral e Castro, Outsourcing de serviços de sistemas de informação na banca em Portugal, Computerworld, 2011 1 Outsourcing de serviços de sistemas de informação na banca em Portugal João Varajão 1, Cidália Pereira 2, Luís Amaral 3, Sandra Castro 2 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Departamento de Engenharias,

Leia mais

O seu escritório na nuvem - basta usar o browser.

O seu escritório na nuvem - basta usar o browser. 02 O seu escritório na nuvem - basta usar o browser. As soluções tecnológicas que encontra para melhorar a colaboração na sua empresa são muito caras e complexas? Pretende tornar as suas equipas mais ágeis

Leia mais

90,5% dos perfis de TI disponível para mobilidade profissional

90,5% dos perfis de TI disponível para mobilidade profissional Michael Page lança Barómetro de TI 90,5% dos perfis de TI disponível para mobilidade profissional Lisboa, 21 de Julho de 2015 A Michael Page, empresa líder em recrutamento de quadros médios e superiores,

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

Os sistemas que ajudam a pensar o negócio

Os sistemas que ajudam a pensar o negócio ESTE SUPLEMENTO FAZ PARTE INTEGRANTE DO DIÁRIO ECONÓMICO Nº 5931 DE 27 DE MAIO DE 2014 E NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE PUB Software de GESTÃO Chris Ratcliffe/Bloomberg Aceder à empresa onde quer que

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

O SECTOR A SOLUÇÃO Y.make Num mundo cada vez mais exigente, cada vez mais rápido e cada vez mais competitivo, o papel dos sistemas de informação deixa de ser de obrigação para passar a ser de prioridade.

Leia mais

Dualinfor Formação e Serviços Informáticos, Lda.

Dualinfor Formação e Serviços Informáticos, Lda. Dualinfor Formação e Serviços Informáticos, Lda. Sobre Nós Estamos no mercado desde 1998 e temos registado um crescimento sustentado, alavancado por uma equipa que integra profissionais com muitos anos

Leia mais

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Cloud Computing é a denominação adotada para a mais recente arquitetura de sistemas informáticos. Cada vez mais empresas

Leia mais

Cloud Computing Visão PT Cisco Roadshow 2010. Bruno Berrones Funchal, 27 de Maio de 2010

Cloud Computing Visão PT Cisco Roadshow 2010. Bruno Berrones Funchal, 27 de Maio de 2010 Cloud Computing Visão PT Cisco Roadshow 2010 Bruno Berrones Funchal, 27 de Maio de 2010 Agenda Desafios para as Empresas Extrair valor do Cloud Computing O papel da PT 1 Inovação é a resposta para garantir

Leia mais

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal SAÚDEGLOBAL AON Portugal Breve Apresentação do Negócio DADOS DE CARACTERIZAÇÃO Designação Comercial Saúdeglobal N.º Colaboradores N.º de Estabelecimentos Dispersão Geográfica Nacional Facturação em 2010

Leia mais

O nosso desafio é o seu sucesso!

O nosso desafio é o seu sucesso! O nosso desafio é o seu sucesso! Clien tes de Refe rên cia Distribuição Construção Civil Industria Tecnologias Potenciamos o seu negócio A Empre sa. Somos uma empresa especializada na prestação de serviços

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

Visão de Futuro 2010. F3M Information Systems, S.A.

Visão de Futuro 2010. F3M Information Systems, S.A. 1 Reunir várias entidades do sector óptico nacional e discutir o futuro do sector bem como os temas cruciais para os empresários e intervenientes da área foram os objectivos do evento Visão de Futuro 2010,

Leia mais

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Criada em Setembro de 2005 em Sacavém, a Explicolândia Centros de Estudo tem sido ao longo dos anos, uma

Leia mais

fastmex uma ferramenta indispensável

fastmex uma ferramenta indispensável Com a crise mundial que atravessamos, temos que encontrar soluções para os nossos problemas. Temos que ser melhores. TEMOS QUE TENTAR SER OS MELHORES! fastmex Este objetivo apenas será alcançado com dinamismo

Leia mais

Factor PME. Junho 2011

Factor PME. Junho 2011 Projecto Factor PME Junho 2011 Índice Âmbito e Objectivos 03 Condições de Elegibilidade _Entidade beneficiária 04 _Projecto 05 Investimentos Elegíveis _Componentes de financiamento 06 _Despesas elegíveis

Leia mais

AS MAIS RECENTES SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS, AGORA ACESSÍVEIS A TODAS AS EMPRESAS

AS MAIS RECENTES SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS, AGORA ACESSÍVEIS A TODAS AS EMPRESAS MAIS PRODUTIVIDADE E COMPETITIVIDADE AS MAIS RECENTES SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS, AGORA ACESSÍVEIS A TODAS AS EMPRESAS Oquesepretende? A iniciativa PME Digital visa contribuir para estimular a atividade económica

Leia mais

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Da União Europeia vão chegar até 2020 mais de 20 mil milhões de euros a Portugal. Uma pipa de massa, nas palavras do ex-presidente da Comissão

Leia mais

Vantagem Garantida PHC

Vantagem Garantida PHC Vantagem Garantida PHC O Vantagem Garantida PHC é um aliado para tirar maior partido das aplicações PHC A solução que permite à empresa rentabilizar o seu investimento, obtendo software actualizado, formação

Leia mais

Gestão e tecnologia para PME s

Gestão e tecnologia para PME s www.sage.pt Gestão e tecnologia para PME s Sage Porto Sage Lisboa Sage Portugal A longa experiência que temos vindo a acumular no desenvolvimento de soluções integradas de software de gestão para as pequenas

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

QUANTINFOR CONSULTORIA INFORMÁTICA UMA EQUIPA, MÚLTIPLOS SERVIÇOS PARA A SUA EMPRESA

QUANTINFOR CONSULTORIA INFORMÁTICA UMA EQUIPA, MÚLTIPLOS SERVIÇOS PARA A SUA EMPRESA QUANTINFOR CONSULTORIA INFORMÁTICA UMA EQUIPA, MÚLTIPLOS SERVIÇOS PARA A SUA EMPRESA Somos uma empresa de Consultoria Informática que presta serviços na área das Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

PONTDOC. Sistema de Gestão Documental. Dossier de Produto 02.01.2009 DP10.02. www.pontual.pt UGD 1 de 13

PONTDOC. Sistema de Gestão Documental. Dossier de Produto 02.01.2009 DP10.02. www.pontual.pt UGD 1 de 13 PONTDOC Sistema de Gestão Documental Dossier de Produto DP10.02 02.01.2009 www.pontual.pt UGD 1 de 13 PONTDoc Sistema de Gestão Documental A Pontual A Pontual é uma empresa de capitais 100% nacionais,

Leia mais

tecnologias para o seu sucesso tecnologias de informação

tecnologias para o seu sucesso tecnologias de informação tecnologias para o seu sucesso tecnologias de informação A experiência ao serviço do sucesso. A Alvo é uma empresa tecnológica nacional líder na implementação e suporte de soluções inovadoras de software

Leia mais

Salário de E-commerce Director pode chegar aos 75.000

Salário de E-commerce Director pode chegar aos 75.000 Salário de E-commerce Director pode chegar aos 75.000 Outras conclusões: Recrutamento na área de Marketing Digital registou crescimento de 15%. Área de E- commerce cresceu 6% Remuneração dos profissionais

Leia mais

ESTUDO IDC O papel das tecnologias de informação na produtividade e redução de custos nas organizações nacionais

ESTUDO IDC O papel das tecnologias de informação na produtividade e redução de custos nas organizações nacionais ESTUDO IDC O papel das tecnologias de informação na produtividade e redução de custos nas organizações nacionais Patrocinado por: Microsoft Versão Preliminar - Março 2013 SUMÁRIO EXECUTIVO IDC Portugal:

Leia mais

Strategic IT Manager +351 21 793 29 89. Gestão de Custos, Orçamentos e KPIs em IT. Como planificar, controlar e rentabilizar os investimentos

Strategic IT Manager +351 21 793 29 89. Gestão de Custos, Orçamentos e KPIs em IT. Como planificar, controlar e rentabilizar os investimentos www.iirangola.com MASTERCLASS IT Gestão de Custos, Orçamentos e KPIs em IT Strategic IT Manager Como planificar, controlar e rentabilizar os investimentos Variáveis no desenho do orçamento: objectivos,

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015 Quem é a 2VG? A Empresa A 2VG Soluções Informáticas SA., é uma empresa tecnológica portuguesa, fundada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado

Leia mais

SPLA e a disponibilização de serviços empresariais. filipe.pais@microsoft.com

SPLA e a disponibilização de serviços empresariais. filipe.pais@microsoft.com SPLA e a disponibilização de serviços empresariais filipe.pais@microsoft.com 2/9/2009 2 O que está a acontecer com os nossos clientes... No actual cenário macro-económico caracterizado pela instabilidade

Leia mais

Apresentação Solução Opencloud Soluções Integradas de Gestão

Apresentação Solução Opencloud Soluções Integradas de Gestão Apresentação Solução Opencloud Soluções Integradas de Gestão Apresentação 2 OpenERP 2 Serviços 3 Aplicações 4 Modelo de Negócio 5 Vantagens 6 Clientes 7 Contactos 8 Apresentação A Opencloud Software desenvolve

Leia mais

Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt

Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt Agenda A UTAD Virtualização Uma definição Introdução e abrangência

Leia mais

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME Santander Totta Santander Totta Especializado no Negócio de PME O Banco Santander Totta está integrado num dos maiores Grupos Financeiros a nível Mundial. Distingue-se pela sua capacidade de oferecer as

Leia mais

Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011

Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011 Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011 Proveitos Operacionais de 55,8 milhões EBITDA de 3,1 milhões Margem EBITDA de 5,6% EBIT de 0,54 milhões Resultado Líquido negativo

Leia mais

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI (1) PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI Docente: Turma: T15 Grupo 5 Mestre António Cardão Pito João Curinha; Rui Pratas; Susana Rosa; Tomás Cruz Tópicos (2) Planeamento Estratégico de SI/TI Evolução dos SI

Leia mais

O ESTADO PORTUGUÊS EM CONJUNTO COM:

O ESTADO PORTUGUÊS EM CONJUNTO COM: O ESTADO PORTUGUÊS EM CONJUNTO COM: Decidiu apoiar as PME através deste programa, que permite: Modernizar a sua infraestrutura de comunicações Fazer crescer o seu negócio Incorporar competências essenciais

Leia mais

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho Um perfil personalizado de adoção da tecnologia comissionado pela Cisco Systems Fevereiro de 2012 Dinâmica de ganhos com as iniciativas de mobilidade corporativa Os trabalhadores estão cada vez mais remotos,

Leia mais

Apresentação da empresa

Apresentação da empresa Apresentação da empresa A SOFTIMPULSE é uma nova empresa de tecnologias de informática criada para dar resposta ao desenvolvimento da sua empresa. A SOFTIMPULSE integra soluções revolucionárias e tecnologicamente

Leia mais

PUB. Interface. Banca &Seguros

PUB. Interface. Banca &Seguros Interface Banca &Seguros PUB DOSSIER Marketing Bancário: focos em tempo de crise RADAR Sistema financeiro no triângulo estratégico DOSSIER Tecnologias de informação e gestão de fraude Tendências Mobilidade

Leia mais

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004)

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004) FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004) por António Jorge Costa, Presidente do Instituto de Planeamento

Leia mais

A Internet nas nossas vidas

A Internet nas nossas vidas Economia Digital A Internet nas nossas vidas Nos últimos anos a internet revolucionou a forma como trabalhamos, comunicamos e até escolhemos produtos e serviços Economia Digital Consumidores e a Internet

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

A gestão comercial e financeira através da Internet

A gestão comercial e financeira através da Internet PHC dgestão A gestão comercial e financeira através da Internet A solução de mobilidade que permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos, documentos de facturação, encomendas, compras,

Leia mais

DOSSIER DE IMPRENSA 2015

DOSSIER DE IMPRENSA 2015 DOSSIER DE IMPRENSA 2015 A Empresa A Empresa A 2VG é uma empresa tecnológica portuguesa criada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado das tecnologias de informação e comunicação

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

A Concepção da Ideia

A Concepção da Ideia A Concepção da Ideia Inov@emprego - Fórum do emprego, formação e empreendedorismo do litoral alentejano Tiago Santos Sines, 7 de Novembro de 2008 Sines Tecnopolo O Sines Tecnopolo é uma associação de direito

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1 Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas João Varajão 1, Daniela Santana 2, Manuela Cunha 3, Sandra Castro 4 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Departamento de Engenharias, Universidade

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

Realidade Empresarial,Globalização da Informação e Segurança

Realidade Empresarial,Globalização da Informação e Segurança Culture OnLine, 5-7.6 Realidade Empresarial,Globalização da Informação e Segurança Peering down the Wormhole Dr. Susan Hazan Filomena Pedroso Realidade Empresarial em Portugal Incerteza nos mercados recomenda

Leia mais

Mercado Único Digital Conferência ANACOM "Regulação no novo ecossistema digital. Centro Centro Cultural de Belém (CCB) Lisboa, 22 de Setembro 2015

Mercado Único Digital Conferência ANACOM Regulação no novo ecossistema digital. Centro Centro Cultural de Belém (CCB) Lisboa, 22 de Setembro 2015 Mercado Único Digital Conferência ANACOM "Regulação no novo ecossistema digital. Centro Centro Cultural de Belém (CCB) Lisboa, 22 de Setembro 2015 Mário Campolargo Director, NET Futures European Commission

Leia mais

Plano de Sustentabilidade e Gestão da Segurança Social PSGSS

Plano de Sustentabilidade e Gestão da Segurança Social PSGSS Plano de Sustentabilidade e Gestão da Segurança Social PSGSS Manuel Moreira Coordenador do PSGSS Benguela, 22 e 23 de Maio Agenda Objetivos Gerais Objectivos Estratégicos Estrutura do Projecto Inciativas

Leia mais

S U M Á R I O E X E C U T I V O. Desenvolvido para a 12ª Edição do Forum TI Novembro 2013

S U M Á R I O E X E C U T I V O. Desenvolvido para a 12ª Edição do Forum TI Novembro 2013 IDC Portugal: Centro Empresarial Torres de Lisboa, Rua Tomas da Fonseca, Torre G, 1600-209 Lisboa www.idc.pt W H I T E P A P E R I D C A s P r i n c i p a i s T e n d ê n c i a s n o S e c t o r d a D

Leia mais

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação O Business Analytics for Microsoft Business Solutions Navision ajuda-o a ter maior controlo do seu negócio, tomar rapidamente melhores decisões e equipar os seus funcionários para que estes possam contribuir

Leia mais

Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final

Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final Para muitas organizações, a rápida proliferação das tecnologias para o usuário final tem demonstrado uma ambigüidade em seus

Leia mais

PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL

PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL 1 São muitas e variadas as soluções e medidas de apoio à competitividade empresarial. Na intervenção de abertura o Presidente da

Leia mais

Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC

Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC Desenhado em função do seu negócio e concebido para ajudá-lo a ser competitivo num mercado em transformação De que necessita

Leia mais

w w w. y e l l o w s c i r e. p t

w w w. y e l l o w s c i r e. p t consultoria e soluções informáticas w w w. y e l l o w s c i r e. p t A YellowScire iniciou a sua atividade em Janeiro de 2003, é uma empresa de consultoria de gestão e de desenvolvimento em tecnologias

Leia mais

MOBILE MARKETING O Mobile Marketing é a divulgação de um negócio dirigida aos dispositivos móveis (Smartphones/Tablets), com funcionalidades específicas e estruturadas, pensadas para angariação e retenção

Leia mais

Agradeço muito o convite que me foi endereçado para encerrar este XI Congresso da Ordem dos Revisores Oficias de Contas.

Agradeço muito o convite que me foi endereçado para encerrar este XI Congresso da Ordem dos Revisores Oficias de Contas. Senhor Bastonário da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas, Dr. José Azevedo Rodrigues; Senhor Vice-Presidente do Conselho Diretivo da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas e Presidente da Comissão Organizadora

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO 1 Sumário: Conceito e Objectivos Estrutura do PN o Apresentação da Empresa o Análise do Produto / Serviço o Análise de Mercado o Estratégia de Marketing o

Leia mais

Adapte. Envolva. Capacite.

Adapte. Envolva. Capacite. Adapte. Envolva. Capacite. Ganhe produtividade em um Ambiente de trabalho digital #DigitalMeetsWork Os benefícios de um ambiente de trabalho digital têm impacto na competitividade do negócio. Empresas

Leia mais

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Mastermaq Softwares Há quase 20 anos no mercado, a Mastermaq está entre as maiores software houses do país e é especialista em soluções para Gestão

Leia mais

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm Anexo C: Súmula das principais iniciativas desenvolvidas na Europa na área da Sociedade de Informação e da mobilização do acesso à Internet em banda larga Para informação adicional sobre os diversos países

Leia mais

Apresentação de Solução

Apresentação de Solução Apresentação de Solução Solução: Gestão de Altas Hospitalares Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros,

Leia mais

Vale Projecto - Simplificado

Vale Projecto - Simplificado IDIT Instituto de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica Vale Projecto - Simplificado VALES Empreendedorismo e Inovação Associados Parceiros / Protocolos IDIT Enquadramento Vale Projecto - Simplificado

Leia mais

Impacto das Novas Tecnologias na Contabilidade. A. Domingues de Azevedo

Impacto das Novas Tecnologias na Contabilidade. A. Domingues de Azevedo Tecnologias na Contabilidade 1 SUMÁRIO 1. Introdução Impacto das Novas 2. Impacto das Novas Tecnologias na Economia e na Sociedade a) A Empresa na Hora b) A Empresa On-line c) A informação Empresarial

Leia mais

IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted

IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted Microsoft Dynamics CRM Online Customer Solution Case Study IDC Portugal IDC Portugal aumenta produtividade e reduz custos operacionais com Microsoft Dynamics CRM em modelo hosted Sumário País Portugal

Leia mais

Serviço Cloud. Sustentabilidade

Serviço Cloud. Sustentabilidade Sustentabilidade 2013 AGENDA ENQUADRAMENTO SERVIÇO CLOUD ENQUADRAMENTO Chegou a era do Data tsunami À medida que os equipamentos suportam e integram novas funcionalidades e as redes têm uma resposta mais

Leia mais

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 1 INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 3. PRIORIDADES ESTRATÉGICAS 3.1 Concretizar o Potencial da Biedronka 3.2 Assegurar o Crescimento de Longo Prazo 1. THE GROUP TODAY 4. EXPLORAR TODO O POTENCIAL

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

www.economiaemercado.sapo.ao Agosto 2015

www.economiaemercado.sapo.ao Agosto 2015 54 CAPA www.economiaemercado.sapo.ao Agosto 2015 CAPA 55 ENTREVISTA COM PAULO VARELA, PRESDIDENTE DA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL ANGOLA O ANGOLA DEVE APOSTAR NO CAPITAL HUMANO PARA DIVERSIFICAR

Leia mais

PROPOSTA DE PROGRAMA E DE TEMAS PARA DISCUSSÃO

PROPOSTA DE PROGRAMA E DE TEMAS PARA DISCUSSÃO PROPOSTA DE PROGRAMA E DE TEMAS PARA DISCUSSÃO 2. INOVAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO O objectivo está adquirido, como está adquirida a consciência da sua importância. O que não está adquirido é a forma de

Leia mais

IDC Portugal: Av. António Serpa, 36 9º Andar, 1050-027 Lisboa, Portugal Tel. 21 796 5487 www.idc.com

IDC Portugal: Av. António Serpa, 36 9º Andar, 1050-027 Lisboa, Portugal Tel. 21 796 5487 www.idc.com CADERNO IDC Nº 53 IDC Portugal: Av. António Serpa, 36 9º Andar, 1050-027 Lisboa, Portugal Tel. 21 796 5487 www.idc.com ROI - Retorno do Investimento OPINIÃO IDC Os anos 90 permitiram a inclusão das tecnologias

Leia mais

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004) por António Jorge Costa, Presidente do Instituto de Planeamento

Leia mais

A solução de mobilidade que lhe permite executar e controlar, de forma eficaz, a Gestão Comercial e a Tesouraria da sua empresa, através da Internet

A solução de mobilidade que lhe permite executar e controlar, de forma eficaz, a Gestão Comercial e a Tesouraria da sua empresa, através da Internet PHC dgestão DESCRITIVO A qualquer momento e onde quer que esteja, o PHC dgestão permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos e documentos de facturação, encomendas e compras, guias de

Leia mais

A gestão completa dos seus recursos humanos

A gestão completa dos seus recursos humanos PHC Recursos Humanos CS DESCRITIVO Optimize a selecção e recrutamento, proceda à correcta descrição de funções, execute as avaliações de desempenho e avalie as acções de formação. PHC Recursos Humanos

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

O aumento da força de vendas da empresa

O aumento da força de vendas da empresa PHC dcrm O aumento da força de vendas da empresa O enfoque total na actividade do cliente, através do acesso remoto à informação comercial, aumentando assim a capacidade de resposta aos potenciais negócios

Leia mais

CEO Briefing Portugal 2015 The Economist. A Internet das Coisas como impulsionador da estratégia das empresas portuguesas

CEO Briefing Portugal 2015 The Economist. A Internet das Coisas como impulsionador da estratégia das empresas portuguesas CEO Briefing Portugal 2015 The Economist A Internet das Coisas como impulsionador da estratégia das empresas portuguesas 92% dos executivos portugueses acreditam que as suas empresas dispõem de capacidades

Leia mais

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação O GRUPO AITEC Breve Apresentação Missão Antecipar tendências, identificando, criando e desenvolvendo empresas e ofertas criadoras de valor no mercado mundial das Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

PHC Mensagens SMS CS

PHC Mensagens SMS CS PHC Mensagens SMS CS O potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC O envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo. Uma comunicação com sucesso: ganhos de tempo e de dinheiro

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Trigo e Barroso, O Gestor de Sistemas de Informação nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011.

1 Descrição sumária. Varajão, Trigo e Barroso, O Gestor de Sistemas de Informação nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011. O Gestor de Sistemas de Informação nas grandes empresas portuguesas João Varajão 1, António Trigo 2, João Barroso 1 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro 2 Instituto

Leia mais

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva da solução SAP SAP Technology SAP Afaria Objetivos Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

PHC Recursos Humanos CS

PHC Recursos Humanos CS PHC Recursos Humanos CS A gestão total dos Recursos Humanos A solução que permite a optimização da selecção e recrutamento, a correcta descrição de funções, a execução das avaliações de desempenho e a

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades.

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades. A Protteja Seguros surge da vontade de contribuir para o crescimento do mercado segurador nacional, através da inovação, da melhoria da qualidade de serviço e de uma política de crescimento sustentável.

Leia mais

Relatório de Progresso

Relatório de Progresso Luís Filipe Félix Martins Relatório de Progresso Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Preparação para a Dissertação Índice Introdução... 2 Motivação... 2 Cloud Computing (Computação

Leia mais