pelo Edita l n 001, de 24 de fevereiro de 2012:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "pelo Edita l n 001, de 24 de fevereiro de 2012:"

Transcrição

1 Constit ui a Banca Exam in adora do Concurso P ú blico aber to pelo Edita l n 001, de 24 de fevereiro de O Prefeito de F loresta do Araguai a e o Secretár io M un icip al de Saúde P ública, no uso das a tribuições q u e l he s ão conferid as e te ndo em v is ta a execução do co ncurso público para proviment os de cargos dos quadros de pessoal fixo da Prefeit ura e da Secretaria Mu nic ipal de Saúde Pública, aberto pelo Edita l n 001/2012, Processo n , publicado em forma de e xtrato no Diár io Ofic ia l do Estado do Pará, Edição n , de 1 /mar./2012, caderno 4, p. 13/14 e Edição n , de 15/mar./2012, caderno 4, p.11; na imprensa particular Folh a de Carajás, Ediç ão n 878, de 23/fev./2012, p. 06 e Edição n 881, de 19 a 23/mar./2012, p. 8 e, na ín tegra, no saguão da Prefeitu ra e da Câmara de V ereadores do Mu nic ípio de F loresta do Araguai a, no site org an izador h ttp :/ /www.id escassessoria.org.br e no site ofic ia l ht tp://www.pmflorestad oaragua ia.com.br e, a inda, CONSIDERANDO o item 29 do sobredito Edita l, RESO L VEM, Art. 1. F ic a constitu íd a no âmbito da Prefeitura de F loresta do Araguai a e na Secretaria M un icip al de Saúde P ública a B anc a Exami nadora do Concurso Público aberto pelo Edita l n 001, de 24 de fevereiro de 2012: I car gos ef etivos de Educação Super ior ( pr ovas objetivas e tí tu los): a) MÉDICO, ESPECIALI DADE CLÍ NI CA MÉDICA: Conhecimentos espec íficos: Dr. LUCIANO LI MA CARVALH O, graduado no Curso d e Med icina pela U niversidade F ederal do Pi au í, Res idênc ia Méd ica em Clín ica Méd ica pela Universidade Federal do Pi au í, regis tr ado no CRM/ PI, Residênc ia Médica e m Reuma tolo gia pela Universid ade F ederal do Pi au í, registrado no CRM/ PI, i nscrito no CRM- PI sob o n 3191; b) F ARMACÊUTI CO: C onhec imentos espec ífic os: Dr. ROGÉRIO LIMA PI RES, graduado no Curso de F armácia pela U niversidade F ederal do Ceará, especia li zado em F armacologia: A tu al iz aç ão e Novas Perspectivas pela Universidade F ederal de Lavras Mi nas Gerais, inscr i to no CRF-TO sob o n 347; c) PEDAGOGO: Co nh ecime ntos espec íf icos: Professora NE URIZETE I SÍDIO TAVARES F ONSECA, li ce nciada como Pedagoga pela F und ação UNI RG F aculdade UNI RG de Gurupi Tocant ins, especia li zada em P la n ejamento e Ges tão da Educaç ão e E ns ino pela F u ndaç ão UNI RG de Gur upi Tocant i ns e e m Saúde Púb li ca pela F ac uld ade I nternac ional de Cur it ib a - Par an á; d) ODONTÓLOGO: Conhecim entos espec íficos: Dra. CINTI A SOARES BORGES, graduada no C urso de Cirurgião Dent ista pela U niversid ade de Ribeirão Preto UNAERP São Pau lo, espec ia l iza da em Odontopedia tria pela Universid ade de Ribeirão Preto UNAERP São Pa ulo, in scrit a no CRO-SP sob o n CD 97220;

2 e) PSICÓLOGO: Conhec imentos espec íficos: D ra. ÉRIKA GONÇALV ES REZENDE, graduada no Curso de Psicó loga pela F u ndaç ã o UNI RG F aculdade U NI RG de Gurupi Tocan ti ns, inscrita no CRP-GO sob o n 09/007323; f) ENFERMEI RO: Conhe cimentos espec íficos: Dra. MARÍLI A PANTOJA SOARES, graduada no Curso de Enfermagem pela Universidade do Estado do Pará - UFPA, especia li zada em Ges tã o em Saúde e Adminis tração Hospita lar pela F aculd ade Albert Ei nste i n de Bras íl ia Distrito F ederal, em En fermagem do Trabalho pela F ac uld ade de Ciênc ias Socia is Aplicad as de Marab á Pará e e m Gestão em Saúde P úb lic a Coletiva e da F amíl ia pela F ac uldade de Ciências Socia is A plic adas de Marab á Pará, i nscrita no COREN-TO sob o n ; g) BIOMÉDICO: Conhecimentos específ icos: Dr. TULLI O TEI XEI RA DEUSDARÁ, graduado no C urso de Biomédico pelo Ce ntr o Universit ário Lu terano de P alm as - Tocan ti ns, especial iz ado em Anál ises Clínic as em Ciênc ias da Saúde pelas F aculdades I ntegradas de Jac arepag uá Rio de Jane iro, ins crito no CRBM 3ª Região sob o n 4118; h) MÉDICO VETERINÁRIO: Conhecim entos es pecíficos: Dr. RI CARDO ANTÔNI O SOUSA DA SILVA, graduado no Curso de Medicina Veter inár ia pela F aculdade de Ciê ncias Agrárias do Pla na lto Ce ntral - AGROPLAC, especia li zado em Qual idade em Alime ntos pela Universidade de Brasíli a Distrito Federal, insc rito no CRMV-DF sob o n 1363; i) NUTRICIONI STA: Conhecim entos específ icos: Dra. THAIS PAC KNESS F ONSECA DA SI LVA, gr aduada no Cur so de Nutr iç ão pela Univer s idade Cató l ica d e Br asíl ia UCB Distrito F ederal, espec i al izad a em Qual idade e m Ali mentos pela Universidade de Bras íl ia Distrito Federal, inscr i ta no CRN 1ª Região sob o n 2758; j) ENG ENH EI RO AGRÔNOMO: Conhec imentos es pecíficos: Dr. CARLOS A LBERTO D E SOUSA LI MA, grad uado no Curso de E ngenheiro Agrônomo pela U niversidade F ederal de Viçosa Mi nas Gerais, Mes trado em Engenh aria Agr ícola pela U niver sidade F ederal de Viçosa Mi nas Gerais, inscrito no CREA-M G sob o n D; objetivas ) : I I cargos efetivos de Educ ação Profissio na l Técnica de N ível Méd io (provas a) TÉCNI CO E M E NFERMAGEM : Conhecim entos e specíficos: Dra. MARÍLI A PANTO JA SOARES, graduada no Curso de Enfermagem pela Universidade do Es tad o do Pará - UFPA, especia li zada em Ges tã o em Saúde e Adminis tração Hospita lar pela F aculd ade Albert Ei nste i n de Bras íl ia Distrito F ederal, em En fermagem do Trabalho pela F ac uld ade de Ciênc ias Socia is Aplicad as de Marab á Pará e e m Gestão em Saúde P úb lic a Coletiva e da F amíl ia pela F ac uldade de Ciências Socia is A plic adas de Marab á Pará, i nscrita no COREN-TO sob o n ; b) TÉCNI CO EM SAÚDE BUCAL: Conhecimentos específicos: Dra. SAMA NTHA AIRES DA SI LVA MAR I NHO, graduada no Cur so de Cir ur gião Dent is ta pela F undaç ão UNI R G Centro Universitário UNI RG de Gurupi Tocan ti n s, inscrita no CRO-PA sob o n CD 5632;

3 I II cargos efetivos de Ens ino M édio comple t o e de 1ª e 2ª série completa do Ens ino F undamenta l ( Agente Adminis trativo, Auxili ar de Laboratório, E stoquis ta, Motoris ta, Agente de P ortaria, Office-Boy, V igia e Agente de Serviços Gerais), cargos efetivos de Ed ucaç ão Pr ofissional Téc nic a de N í vel Méd io e cargos efetivos de Educ ação Super ior ( pr ovas objetiv as): a) PORTUG UÊS E TE M AS DA ATUALI DADE: Professor PLÍ NI O SABINO SÉLI S, lice nc iado em Letras, Po rtuguês e L iteratura pela F undação Universid ade F ederal de Mato Gr osso do Sul, especia l izado em P la nej amen to Educac ion al pe la Asso ciaç ão Salgado de Oliveira de Educação e Cul tura Rio de Ja neiro e em Avali ação I nsti tuc ional pela Universidade de Brasília Distrito F ederal, M estre em Ed ucação pela Universidade do Oeste Pa ul is ta São Pa ulo ; b) MATEMÁ TI CA: Profes sora NAIRLENE M EI RA TOFOLO, lic enc iada e m Ma temá tic a pela F u ndação U niversidade de Tocan ti ns, esp ecia li zada e m Me todolo gia do En sino de Ciênc ias e M ate má tic a pela Socied ade de Educaç ão Conti nu ada - EDUCON; I V REDAÇÃO (cargos efetivos de Educaç ã o Superior, cargos efetivos de Educaç ão Profiss ional Técnica de Nível M édio e cargos efetivos de Ens ino Médio completo ): Professor PLÍ NI O SABINO SÉLI S, licenciado em Letras, Por t uguês e L iter at ura pela F undaç ão U niver sidade F ederal de M ato Grosso do S u l, especia li zado e m Pl anej ame nto Ed ucac ional pela Associa ção Salg ado de Oliveira de Ed u cação e Cul t ura Rio de Janeiro e em Avali ação I nstit uc iona l pela Universidade de Brasíl ia Distrito F ederal, Mes tre em Ed uc ação pela Universidade do Oeste Pau l ista São Pau lo; V PROVA PRÁTI CA DE DIGITAÇÃO (cargo efeti vo de Agente Admin istr a tivo): Dra. ELI SABET E PEREI RA SANTOS, B acharel em C iê ncia da Computação pela F und ação UNI RG de Gurupi Tocant ins ; VI PROVA PRÁTI CA DE DIREÇÃO VEI CULAR (cargo efetivo de Motoris ta ): LUCIANO DIAS F ERREIRA, formado no C urso de F ormação de I nstrutor de Trâns i to min is trado pelo Departa mento Es tad ua l de Trân sito de Tocant i ns. Parágrafo ún ico. A Banc a Exami nadora do Conc urso P úblico ter á como Presidente o Pr of essor PLÍ NI O SABINO SÉLI S. Art. 2. F ic am desig na dos com suplent es da Banca Exami nadora d o Concurso Púb lico : Dr. JOÃO VILA RINHO CAVALCANTE F I LHO, graduado no Curso de Medic in a pela F undação UNI RG Cent ro Universitário UNI RG de Gurupi - Tocan t ins, i nscrito no CRM- PI sob o n 3863; Dra. ROSALBA MARIA DE SOUSA DO NASCIMENTO, grad uada como F armacêutico -Bioq uím ic a pela Universidade F ed eral do P ará, in scrita n o CRF-DF sob o n 575; Dra. DAYANE RAQUEL MARTI NS COEL HO, graduada no Curso de Enfermagem pela F undação U NI RG Cent ro Universitár io UNI RG de Gurupi - Tocant ins, i nscrita no COREN- TO sob o n ; Dr. JOSÉ F ERNANDO DE SOUSA LI MA, grad uado no C urso de Biologia pela U niversid ade F ederal da Par aíb a, Doutor em C iênc ias Biológ icas pela Universidade Es tadual P au lis ta J ú lio de Mesquit a F ilho São Pau lo, i ns crito no CRBio-01

4 sob o n 05951/01-D; Dr. MARCELO AUGUSTO DE LI MA, Bacharel em Ciência da Computaç ão pela F undação UNI RG de Gurupi Tocant in s e F ÁBIO BARBOZA DE SOUSA, formado no Curso de F ormação de I ns trutor de Trânsito m in is trado p elo Departamento Estadua l de Trânsito de Tocan ti ns. Parágrafo ú nico. Na co n dição de sup lentes, as pessoas designadas no caput do artigo poderão, enq ua nt o não c ham adas par a ex ercer as funções de me mbros efetivos da Banca Exami nadora do Concurso Púb lico, na fal ta daque les a quem elas c abia m ef etivam en te, exer cer a f unção de assi ste ntes d os membr os ef etivos. Art. 3. A Banca Exam in adora do Concurso Público, c uja cons t it ui ção é objeto desta Portaria Conjunta, cumpre as competênc ias definid as no i tem do Edita l n 001, de 24 de fevereiro de Art. 4. A Banca Ex ami nadora do Conc urso Público contar á co m o apoio operaciona l do servidor EDICARLOS JESUI NO F I LHO, i nvestido no cargo efetivo de Agente Admin istr at ivo, lo tado na Secretaria Mun icip al d e Admin istraç ão e Fina n ças. Art. 5. Recursos contra a constitu ição da Banca Exam i nadora devem ser f or mulados por escr i to pelo pr ópr io candid ato ou seu pr ocur ador, até 5 de maio de e entregues d iretamente no I DESC, Avenid a Pi au í, n 2.345, Ce ntro, Gurupi, Tocant ins, das 07h:00min às 17h0 0min o u no Posto de A t endime nto, Avenida J K, n 1.962, Ce ntro (sede da Prefeitur a), F loresta do Aragua ia, P ará, das 08h:00min à s 12h00min e das 14h00min à s 18h00mi n ou e nviado v ia Sedex ou por Carta Regis trada com Aviso de Recebimento, ao I DES C, Avenid a P ia uí, n 2.345, Centro, C EP n Gurupi/TO, com os custos correspondentes por conta do cand idato, dev endo a postagem ocorrer até a dat a li mi t e para o e ncerrame nto do prazo do recurso, ne sse caso, deverá o candid ato, no tif icar o I DESC de seu envio, a través de mensagem e nc ami nh ada para o correio eletrônico cont a ou via fax (94) , especificando nome comple to do candidato, n úmero da F ic ha de I nscrição, dat a de postagem e o númer o ide nt if ic ador do objeto. Art. 6. F ic a cons ti tu íd a no âmbito da Prefeitura de F loresta do Araguai a e da Secretaria M un icip al de Saúde Púb l ica, a Comi ssão Organi zadora do Concurso Púb li co, in tegrada dos segui nte s membros: Dr. CIRILO OSÓRI O PORFÍRIO DA MOTA, Contador, inscr ito no CRC-PI sob o n /O-7; Dr. RONALDO MARTI NS DE ALMEI DA, Advogado, inscr ito na OAB-TO so b o n 4278 e Dra. PHAMI LA LI MA RIBEI RO, Admi nis tradora, inscr ito no CRA-TO sob o n 2560, todos i nte grantes do quadro social do I ns t it uto de Desenvolvime nto Sócio - Cul tur a l e Cidad an ia - I DESC. Parágrafo ú nico. A Comissão Organ iz adora do Concurso Público terá como Presidente o Dr. CIRILO OSÓRI O PORFÍ RI O DA MOTA. Art. 7. F icam designados com suplentes da Comissão Organ izadora do Concurso Púb lico : Dr. VICENTE F ERNANDES DA SILVA, Contador, i nscrito no CRC-TO sob o n

5 /O e Dra. RAI MUNDA ALVES DE ARAÚJO BORGES, Pedago ga, i ntegrantes do quadr o socia l do I nsti tu to de Desenvolvime nto Sócio- Cu lt ur a l e Cidada ni a I DESC. Art. 8. A Comis são Organ izadora do Conc urso Púb lico, cuja co nstit u ição é objeto desta Portaria Conj un t a, cumpre represe nt ar o I nstitu to de Dese n volvimento Sócio- Cul tural e Cid adan ia I DESC perante a Prefeitu ra de F loresta do Araguaia e a Secretaria Mu nic ipal de Saúde Pública. Art. 9. Esta Portaria Co njunt a entra em vigor na data de sua public ação. F loresta do Aragua ia /P a rá, 10 de abril de 2012 Alsério Kaz imirsk i Prefeito Kleber Martins dos San t os Secr etár io de Saúde Decreto n 299, de 9/set. /2011

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM No u s o d a c o mp e t ê n c i a p r e v i s t a al í n e a v ) d o n. º 1 d o ar t i g o 64º d o De c r e t o -Le i n. º 1

Leia mais

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 Estratégico III Seminário de Planejamento Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 G es tão Em pre sa rial O rie nta ção pa ra om erc ado Ino vaç ão et

Leia mais

A Prefeitura Municipal de Santa Barbara, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

A Prefeitura Municipal de Santa Barbara, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. Edição Nº Nº 030/2012 00004 Sexta-Feira Quit-Feira 08 11 de Março Janeiro de de 2012 2013 A Prefeitura Municipal de Santa Barbara, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. Nº

Leia mais

A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. Edição Nº Nº 030/2012 00034 Sexta-Feira Quit-Feira 22 08 de de Fevereiro Março de 2012 2013 A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

Leia mais

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde B ra s ília, 26 de s etem bro de 2009 C o ntro le da s P o lític a s de L uiz R ibeiro FU N Ç Ã O D O J O R N A L I S M O J o r n a lis m o é a a tiv id a d e p r o fis s io n a l q u e c o n s is te e

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

MÃE. M esmo q u e o s eu f ilho j á t enha sido regi strad o procu r e o cartóri o d e R egi stro Civil de

MÃE. M esmo q u e o s eu f ilho j á t enha sido regi strad o procu r e o cartóri o d e R egi stro Civil de APRESENTAÇÃO O T r i b u n a l d e J u st i ç a d e S ã o P a u l o d e s e n v o l ve, d e s d e 2 0 0 7, o P r o j e to P a t e r n i d a d e R e s p o n s á v e l. S u a d i s c i p l i n a e s t á

Leia mais

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O O s depós itos fos s ilíferos, o s s ítios paleontológ icos (paleobiológicos ou fossilíferos) e o s fós s eis q u e a p r e s e n ta m valores científico, educativo o u cultural

Leia mais

O siste ma foi de se nvolvido e m C # atra vé s da fe rrame nta Microsoft Visual S tudio 2008. Banco de dados Microsoft S QL S e rve r 2008 r2

O siste ma foi de se nvolvido e m C # atra vé s da fe rrame nta Microsoft Visual S tudio 2008. Banco de dados Microsoft S QL S e rve r 2008 r2 His tó ric o O de s e nvolvime nto do S is te ma Voto E le trônico do Ministé rio P úblico do E stado de S ão P aulo te ve s e u início e m 2009 com a fina lidade de automatiza r os proce ssos e le itorais

Leia mais

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

G r u p o P E T C o m p u t a ç ã o. U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e C a m p i n a G r a n d e U F C G

G r u p o P E T C o m p u t a ç ã o. U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e C a m p i n a G r a n d e U F C G M E T O D O L O G I A U T I L I Z A D A P E L O P E T C O M P U T A Ç Ã O D A U F C G P A R A M I N I S T R A R C U R S O S DE I N F O R M À T I C A B À S I C A G r u p o P E T C o m p u t a ç ã o C u

Leia mais

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI REFORMA POLÍTICA Capítulo VI REFORMA QUE O GOVERNO LULA E O CONGRESSO NACIONAL DEVEM PRIORIZAR [espontânea e única, em %] Pe so 1 0 0 % Re fe rê ncia s a re form a s Re form a Agrá ria 7 Re form a Tra

Leia mais

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to.

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. GASTRONOMIA Instruções Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. Res pe i te mar gens e en tra das de pa rá gra fo. Use as in for ma ções

Leia mais

IN S A In s titu t N a tio n a l

IN S A In s titu t N a tio n a l IN S A : U m a re d e d e 5 e s c o la s s u p e rio re s d e e n g e n h a ria O INS A de Rennes existe desde 1966 R ouen O INS A de Rouen existe desde 1985 O INS A de S trasbourg existe desde 2003 R

Leia mais

Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País

Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País Belo Horizonte/MG, 21 de junho de 2010 Segmentação A s eg mentação es tá pres ente em todos os mercados, incluindo o mercado do turis mo;

Leia mais

Prefeitura Municipal de Gavião-BA

Prefeitura Municipal de Gavião-BA Edição Nº Nº 024/2012 030/2012 Segunda-Feira Quinta-Feira 08 26 de Março Junho de 2012 Rua Irmã Dulce, nº 370 Gavião Bahia CEP: 44650-000. Tel/Fax: 75.3682 2271 CNPJ: 13.233.036/0001-67 www.gaviao.ba.gov.br

Leia mais

DATAPREV Divisão de Gestão Operacional e Controle - D1GC Serviço Técnico a Softwares de Produção STSP

DATAPREV Divisão de Gestão Operacional e Controle - D1GC Serviço Técnico a Softwares de Produção STSP GIS Gertran Integration Suite Guia de T ransferência de Arquivos Entidade x DATAPREV Versão 1.0 HTTPS G I S G ui a de T ra n sf er ên ci a d e Ar qu i vo s 1/ 8 ÍNDICE ANALÍT ICO 1. INTRODU ÇÃO......4

Leia mais

E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H. Plano de Ação

E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H. Plano de Ação E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H Plano de Ação 1 C O N T E X TO (R es ulta do s R E H U F) D es de s ua c o nc epç ã o o R E H U F tem a tua do : N a fo rm a de Fina nc ia m ento

Leia mais

O USO DAS FÁBULAS NO ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA (E/LE) Uma experiência com alunos do 3ª ano do fundamental I.

O USO DAS FÁBULAS NO ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA (E/LE) Uma experiência com alunos do 3ª ano do fundamental I. O USO DAS FÁBULAS NO ENSINO DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA (E/LE) Uma experiência com alunos do 3ª ano do fundamental I. DAN TAS 1, Jessica Soares SILVA 2, Mykeline Vieira da CCHLA/ DLEM/ PROBEX RES

Leia mais

O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental

O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental Izac Trindade Coelho 1 1. I n t r o d u ç ão Ai de mim, ai das crianças abandonadas na escuridão! (Graciliano Ramos)

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E J A R D I M

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E J A R D I M N Ú C L E O D E C O M P R A S E L I C I T A Ç Ã O A U T O R I Z A Ç Ã O P A R A R E A L I Z A Ç Ã O D E C E R T A M E L I C I T A T Ó R I O M O D A L I D A D E P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 027/ 2

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

Faculdade de Educação de Guaratingue tá ANEXOS 2015

Faculdade de Educação de Guaratingue tá ANEXOS 2015 Faculdade de Educação de Guaratingue tá ANEXOS 2015 Curs o: Pe dagogia OR GAN IZAÇÃO GUAR Á D E EN S IN O Av. Pe d ro de To le do, 195, V ila Pa raí ba (12) 3123 3123/3123 3128 Guara tingue tá SP - CEP

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

E V O L U Ç Ã O D O S S IS T E M A S D E M O N IT O R A M E N T O N A G E R Ê N C IA D E R IS C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com.

E V O L U Ç Ã O D O S S IS T E M A S D E M O N IT O R A M E N T O N A G E R Ê N C IA D E R IS C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com. E V O L U Ç Ã O D O S S I S T E M A S D E M O N I T O R A M E N T O N A G E R Ê N C I A D E R I S C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com.br HISTÓRICO 1994 - in í c io d o s r a s t r e a d

Leia mais

EDITAL Nº 01 / 2 011 DE 2 8 DE FEVERE IRO DE 2 0 1 1 CONCURSO PARA I NGRES SO EM ESTÁG IO NA ÁREA DE D IRE ITO

EDITAL Nº 01 / 2 011 DE 2 8 DE FEVERE IRO DE 2 0 1 1 CONCURSO PARA I NGRES SO EM ESTÁG IO NA ÁREA DE D IRE ITO EDITAL Nº 01 / 2 011 DE 2 8 DE FEVERE IRO DE 2 0 1 1 CONCURSO PARA I NGRES SO EM ESTÁG IO NA ÁREA DE D IRE ITO A Co o r d e n a ç ã o d e E s t á g i o d a P r o c u r a d o r i a d a R e p ú b l i c a

Leia mais

Fabiano Leoni. William Corbo

Fabiano Leoni. William Corbo Fabiano Leoni William Corbo O CURSO Este é um curso pensado especialmente para líderes inquietos e cheios de vontade de mergulhar fundo em PESSOAS. O curso Cultura & Encantamento pretende fornecer importantes

Leia mais

Tópicos Quem é é a a PP aa nn dd ui t t?? PP oo rr qq ue um CC aa bb ea men tt oo PP er ff oo rr ma nn cc e? dd e AA ll tt a a Qua ll ii dd aa dd e e PP aa nn dd ui t t NN et ww oo rr k k II nn ff rr aa

Leia mais

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009 FGV 010/1-13.1.009 VESTIBULAR FGV 010 DEZEMBRO 009 MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A PROVA DE MATEMÁTICA QUESTÃO 1 (Prova: Tipo B Resposta E; Tipo C Resposta C; Tipo D Resposta A) O gráfico abaio fornece o

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 016/11.

ORDEM DE SERVIÇO Nº 016/11. ORDEM DE SERVIÇO Nº 016/11. Porto Alegre, 6 de julho de 2011. AOS SENHORES SECRETÁRIOS MUNI- CIPAIS, PROCURADO R-GER AL DO MU- NICÍPIO, D IRETORES-GERAIS DE AU- TARQUIAS, COORDENADORES-GERAIS DE G ABIN

Leia mais

Sistema de Arquivos. Sistemas de Arquivos

Sistema de Arquivos. Sistemas de Arquivos Sistemas de Arquivos Definições Básicas 1.Um arquivo é uma unidade lógica de informação criado por processos. As informações podem representar instruções e dados de qualquer tipo [1]. Exemplo de arquivos.

Leia mais

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira.

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira. Q u a, 3 0 d e J u l h o d e 2 0 1 4 search... REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES Selecione a Edição ANTIGAS C l i q u e n o l i n k a b a i xo p a r a a c e s s a r a s e d i ç õ e s a n

Leia mais

Câmara Municipal de Retirolândia-BA

Câmara Municipal de Retirolândia-BA Edição Nº 030/2012 007/2012 Terça-Feira Quinta-Feira 3108 de de Julho Março de 2012 de 2012 A CASA DA DEMOCRACIA Rua Joana Angélica, n.º 537 Centro CEP 48.750-000 Retirolândia/BA CNPJ 63.103.808/0001-14

Leia mais

CONTRATO Nº 229/ 2014

CONTRATO Nº 229/ 2014 CONTRATO Nº 229/ 2014 Prestação de Serviços de Consultoria especializada em gestão na área de planejamento estratégico e mapeamento de processos. Que fazem entre si de um lado a Prefeitura Municipal de

Leia mais

Proposta de Revisão Metodológica

Proposta de Revisão Metodológica Proposta de Revisão Metodológica Gestão do Desempenho Dezembro de 20 DIDE/SVDC Propostas para 202 Nova sist em át ic a de pac t uaç ão e avaliaç ão de m et as set oriais e de equipe; Avaliaç ão de De s

Leia mais

White Paper. Boas Práticas de E-mail Marketing

White Paper. Boas Práticas de E-mail Marketing White Paper Boas Práticas de E-mail Marketing Saiba como alguns cuidados simples podem melhorar os resultados de suas campanhas de e-mail marketing Para garantir a qualidade no mix de comunicação atual,

Leia mais

Marketing para o transporte coletivo

Marketing para o transporte coletivo Marketing para o transporte coletivo Rejane D. Fernandes Diretora de Relações Estratégicas da EMBARQ Brasil www.embarqbrasil.org SSES IDIOTAS OMASSEM SE ESSES IDIOTAS SE ESSES IDIOTAS IBUS, EU JÁ TOMASSEM

Leia mais

Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades

Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades PNV 289 Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades Orides Bernardino São Leopoldo/RS 2012 Centro de Estudos Bíblicos Rua João Batista de Freitas, 558 B. Scharlau Caixa Postal 1051 93121-970

Leia mais

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO 1. RESULTADOS QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO 1.1- QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO: AMOSTRA REFERENTE AS

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19

C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19 C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19 C iclo de vida : Do pneu novo ao pneu us ado FABRICAÇÃO IMPORTAÇÃO MERCADO Pneus Novos EXPORTADOS Pneus novos Fora do

Leia mais

A N E X O P L A N O M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O 2 0 1 5 2024

A N E X O P L A N O M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O 2 0 1 5 2024 E S T A D O D E S A N T A C A T A R I N A P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E M A J O R V I E I R A S E C R E T A R I A M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O, C U L T U R A E D E S P O R T O C N

Leia mais

R eg is tro de P rodutos R em edia dores. Cintia M. Araújo Souza CCONP/CGASQ/DIQUA Brasília, 12/03/2013

R eg is tro de P rodutos R em edia dores. Cintia M. Araújo Souza CCONP/CGASQ/DIQUA Brasília, 12/03/2013 R eg is tro de P rodutos R em edia dores Cintia M. Araújo Souza CCONP/CGASQ/DIQUA Brasília, 12/03/2013 Remediadores Ambientais LEGIS LAÇÃO ES PECÍFICA: Res olução CONAMA nº 314, de 29/10/2002 D is põe

Leia mais

TABELA DE VENCIMENTOS-BASE (Valores em R$) AUXILIAR DE BI- BLIOTE- CA ES- COLAR AUXILIAR DE SECRE- TARIA ESCOLAR PROFESSOR PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

TABELA DE VENCIMENTOS-BASE (Valores em R$) AUXILIAR DE BI- BLIOTE- CA ES- COLAR AUXILIAR DE SECRE- TARIA ESCOLAR PROFESSOR PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL ANEXO I TABELAS DE VENCIMENTOS-BASE E SALÁRIOS-BASE DOS CARGOS E EMPREGOS PÚBLICOS DE PROVIMENTO EFETIVO INTEGRANTES DOS PLANOS DE CARREIRAS DAS ÁREAS DE ATIVIDADES DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA DO PODER EXECUTIVO,

Leia mais

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana Mundo Geo Connect Seminário Geotecnologia na Gestão Municipal Sessão Desafios para as Prefeituras: o CTM como instrumento de política fiscal e urbana São Paulo, 16 de junho de 2011 Cadastro Territorial

Leia mais

Câmara de Vereadores de Ouro CUIDANDO DO NOSSO MAIOR PATRIMÔNIO: AS PESSOAS

Câmara de Vereadores de Ouro CUIDANDO DO NOSSO MAIOR PATRIMÔNIO: AS PESSOAS -- Câmara de Vereadores de Ouro PROPOSICÃODE LEI COMPLEMENTAR N OS/2009 ALTERA A LEI COMPLEMENTAR N 21/2006 QUE DISPÕE SOBRE O PLANO DE CARGOS E VENCIMENTOS DA 'PREFEITURA MUNICIPAL DE OURO PRETO. A Mesa

Leia mais

White Paper. Flexibilidade e economia na era IP

White Paper. Flexibilidade e economia na era IP White Paper Flexibilidade e economia na era IP Saiba como utilizar as tecnologias mais modernas de comunicação de voz pela internet para conseguir mais economia e rapidez em telefonia para sua empresa

Leia mais

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem Quadro de conteúdos Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano Língua Portuguesa Matemática História Geografia Ciências Naturais Arte Inglês ABC da passarinhada O alfabeto Quantidade A ideia de quantidade Eu, criança

Leia mais

soluções sustentáveis soluções sustentáveis

soluções sustentáveis soluções sustentáveis soluções sustentáveis 1 1 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 2 2 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 3 3 APRES ENTAÇÃO A KEYAS S OCIADOS a tu a d e s d e 1

Leia mais

w w w. v o c e s a. c o m. b r SEFAZ BAHIA

w w w. v o c e s a. c o m. b r SEFAZ BAHIA sumário executivo w w w. v o c e s a. c o m. b r w w w. e x a m e. c o m. b r melhores empresas para você trabalhar São Pau lo, setembro de 2010. Pre za do(a) Sr(a)., SEFAZ BAHIA Em pri mei ro lu gar,

Leia mais

1. A cessan do o S I G P R H

1. A cessan do o S I G P R H 1. A cessan do o S I G P R H A c esse o en de reç o w w w.si3.ufc.br e selec i o ne a o p ç ã o S I G P R H (Siste m a I n te g ra d o de P la ne ja m e n t o, G estã o e R e c u rs os H u m a n os). Se

Leia mais

P la no. B a nda L a rg a

P la no. B a nda L a rg a de P la no N a c io na l B a nda L a rg a 1 Sumário 1. Im p o r tâ n c ia E s tr a té g ic a 2. D ia g n ó s tic o 3. O b je tiv o s e M e ta s 4. A ções 5. In v e s tim e n to s 6. G o v e r n a n ç a

Leia mais

White Paper. Datas Comemorativas. Calendário 2011 de datas comemorativas para campanhas sazonais

White Paper. Datas Comemorativas. Calendário 2011 de datas comemorativas para campanhas sazonais Datas Comemorativas White Paper Calendário 2011 de datas comemorativas para campanhas sazonais As datas comemorativas podem ser exploradas para rentabilizar o seu comércio, seja ele físico ou online. Dedique

Leia mais

Tendências da Análise de Negócios e do IIBA

Tendências da Análise de Negócios e do IIBA Tendências da Análise de Negócios e do IIBA Moderador Os webinars em português são uma iniciativa do IIBA e do IIBA Brasília Chapter. Contam com a colaboração voluntária de profissionais de AN de todo

Leia mais

$% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $

$% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $ "#!!"# $% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $ $, &-. & */0$ & 1 &#&2& &2# &* &##&* 889$ 1# &0 ' 1 &:1 && 8$;:$!& 𕬸 '( & '( ' $ &# 1 &1 & $ $ % P a í s Em pre s a Té c nic a R e s po nde nte s

Leia mais

Oferta Significado 2011. Candidaturas POPH 3.2, 8.3.2 e 9.3.2 Formação para a Inovação e Gestão. Setembro 2011

Oferta Significado 2011. Candidaturas POPH 3.2, 8.3.2 e 9.3.2 Formação para a Inovação e Gestão. Setembro 2011 Oferta Significado 2011 Candidaturas POPH 3.2, 8.3.2 e 9.3.2 Formação para a Inovação e Gestão Setembro 2011 Data para submissão das Candidaturas: Até 10 de Outubro 2011 Financiamento Formação Geral Micro

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O A B O R T O : U M A Q U E S T Ã O M O R A L, L E G A L, C U L T U R A L E E C O N Ô M I C A C U R I T I B A

Leia mais

Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009. Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica

Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009. Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009 Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica P r e o c u p a ç ã o c o m a q u a lid a d e d o s g a s to s p ú b lic o s e m c e n á r io

Leia mais

NPQV Variável Educação Prof. Responsáv el : Ra ph a el B i c u d o

NPQV Variável Educação Prof. Responsáv el : Ra ph a el B i c u d o NPQV Variável Educação Prof. Responsáv v el :: Ra ph aa el BB ii cc uu dd o ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO 2º Semestre de 2003 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO As atividades realizadas

Leia mais

PESQUISA PERFIL DO TURISTA

PESQUISA PERFIL DO TURISTA PESQUISA PERFIL DO TURISTA 1) Qual país de origem? Categoria em (%) Brasil 98,19 98,66 97,55 América Latina 0,86 0,55 1,28 Outros países 0,95 0,80 1,16 País de origem América La tina 1% Outros pa íses

Leia mais

MATERIAL DO ALUNO PARA RECORTAR

MATERIAL DO ALUNO PARA RECORTAR MATERIAL DO ALUNO PARA RECORTAR O Sonho de Renato O Sonho de Renato a e i o u A E I O U so nho de Re na to Eu sou Renato Valadares Batista. Tenho 14 anos. Sou filho de Pedro Batista e Luzia Valadares.

Leia mais

White Paper. Mais produtividade e mobilidade com Exchange Server. O correio eletrônico é uma das ferramentas de

White Paper. Mais produtividade e mobilidade com Exchange Server. O correio eletrônico é uma das ferramentas de White Paper Mais produtividade e mobilidade com Exchange Server Entenda como usar melhor a plataforma de correio eletrônico da Microsoft para ganhar mais eficiência na comunicação da sua empresa O correio

Leia mais

N Ú C L E O 4 : P s i c o l o g i a d o T r a b a l h o e d a s O r g a n i z a ç õ e s

N Ú C L E O 4 : P s i c o l o g i a d o T r a b a l h o e d a s O r g a n i z a ç õ e s N Ú C L E O 4 : P s i c o l o g i a d o T r a b a l h o e d a s O r g a n i z a ç õ e s DEPARTAMENTO : Psicologia Social PERÍODO : 7º/2014 CARGA HORÁRIA : 102 PROFESSORES : André Bruttin (Programa 1) José

Leia mais

Ministério Público Federal Procuradoria da República em Pernambuco

Ministério Público Federal Procuradoria da República em Pernambuco Inquérito Civil Público n. º 1.26.000.000359/2012-67 Promoção de Arquivamento nº 151-2014/MPF/PRPE/AT PROMO ÇÃO Trata-se de inquérito civil público instaurado nesta Procuradoria da República, a partir

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE AUDITORIA IA CLÍNICA A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE Auditoria é em um exame cuidadoso e sistemático das atividades desenvolvidas em determinada empresa ou setor, cujo objetivo é averiguar

Leia mais

Educação Superior no Brasil Alguns indicadores para o debate. José Marcelino de Rezende Pinto - FFCLRP-USP

Educação Superior no Brasil Alguns indicadores para o debate. José Marcelino de Rezende Pinto - FFCLRP-USP Educação Superior no Brasil Alguns indicadores para o debate José Marcelino de Rezende Pinto - FFCLRP-USP 2012 Evolução da Taxa de escolarização bruta 25,0% 20,0% 22,0% 15,0% 15,1% 10,0% 5,0% 0,0% 8,1%

Leia mais

7a. Edição Editora Atlas

7a. Edição Editora Atlas FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU Pós-graduação em Auditoria, Controladoria e Finanças Disciplina: PLANEJAMENTO E CONTROLE ORÇAMENTÁRIO Slide 1 Professor: MASAKAZU HOJI ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

Leia mais

Programa 1: O Processo Educacional: Saúde ou Alienação

Programa 1: O Processo Educacional: Saúde ou Alienação Programa 1: O Processo Educacional: Saúde ou Alienação DEPA R TAMENTO : Psicologia Social PERÍODO/A NO : 7º/2014 CA RG A HOR Á RIA : 34 PR OFESSOR AS : A na Mercês Bahia Bock A driana Eiko Matsumoto O

Leia mais

EMPREGO JOVEM: AS POLÍTICAS. Alexandre Oliveira - IEFP

EMPREGO JOVEM: AS POLÍTICAS. Alexandre Oliveira - IEFP EMPREGO JOVEM: AS POLÍTICAS Alexandre Oliveira - IEFP Objetivos da sessão Identificar intervenções do IEFP no âmbito das políticas ativas de emprego para jovens: Estágios Profissionais; Medida Estímulo

Leia mais

COMBINAR CORRESPONDENCIA, CREACIÓN DE INDICES Y TABLAS DE CONTENIDO EN MICROSOFT WORD.

COMBINAR CORRESPONDENCIA, CREACIÓN DE INDICES Y TABLAS DE CONTENIDO EN MICROSOFT WORD. COMBINAR CORRESPONDENCIA, CREACIÓN DE INDICES Y TABLAS DE CONTENIDO EN MICROSOFT WORD. I.E.S. ANDRÉS DE VANDELVIRA J. G a r r i g ó s ÍNDICE 1 COMBINAR CORRESPONDENCIA... 2 2. CREACIÓN DE ÍNDICES EN MICROSOFT

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

QUINTA DA BEMPOSTA PROJECTO PARA TURISMO EM ESPAÇO RURAL (TER) AGRO-TURISMO

QUINTA DA BEMPOSTA PROJECTO PARA TURISMO EM ESPAÇO RURAL (TER) AGRO-TURISMO QUINTA DA BEMPOSTA PROJECTO PARA TURISMO EM ESPAÇO RURAL (TER) AGRO-TURISMO 1 Localização A Quinta da Bemposta, encontra-se precisamente na encruzilhada dos caminhos históricos e trilhos dos pescadores,

Leia mais

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO À EXPORTAÇÃO E IMPORTAÇÃO. Gerência Regional de Apoio ao Comércio Exterior GECEX Ribeirão Preto

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO À EXPORTAÇÃO E IMPORTAÇÃO. Gerência Regional de Apoio ao Comércio Exterior GECEX Ribeirão Preto MECANISMOS DE FINANCIAMENTO À EXPORTAÇÃO E IMPORTAÇÃO Gerência Regional de Apoio ao Comércio Exterior GECEX Ribeirão Preto FINANC IAMENTOS À EXPOR TAÇ ÃO Adiantamento s obre C ontrato de C âmbio AC C Adiantamento

Leia mais

U M P R O G R A M A E S P E C I A L D E M O B I L I D A D E I N T E R N A C I O N A L E M C I Ê N C I A, T E C N O L O G I A e I N O V A Ç Ã O.

U M P R O G R A M A E S P E C I A L D E M O B I L I D A D E I N T E R N A C I O N A L E M C I Ê N C I A, T E C N O L O G I A e I N O V A Ç Ã O. U M P R O G R A M A E S P E C I A L D E M O B I L I D A D E I N T E R N A C I O N A L E M C I Ê N C I A, T E C N O L O G I A e I N O V A Ç Ã O. C o n s e lh o N a c io n a l d e D e s e n v o lv im e n

Leia mais

Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião AESBE 10/02/09

Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião AESBE 10/02/09 Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - SABESP Associação das Empresas Estaduais de Saneamento Básico - AESBE Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião

Leia mais

White Paper. E-mail Marketing: por onde começar?

White Paper. E-mail Marketing: por onde começar? White Paper E-mail Marketing: por onde começar? Primeiros passos para definir o planejamento de suas campanhas de e-mail marketing Para garantir a qualidade no mix de comunicação, é importante criar suas

Leia mais

Cartilha de Machos. Machos para Roscar. Ter i olo ia do Macho. Especi ca o do Macho. Escolha do Macho. Tipos de Aplica o e Tipos de Macho M i a

Cartilha de Machos. Machos para Roscar. Ter i olo ia do Macho. Especi ca o do Macho. Escolha do Macho. Tipos de Aplica o e Tipos de Macho M i a CARTILHA DE MACHOS Cartilha de Machos Machos para Roscar De i o Ter i olo ia do Macho Especi ca o do Macho Escolha do Macho Tipos de Aplica o e Tipos de Macho Ma al Tipos de Aplica o e Tipos de Macho M

Leia mais

10.1 Objetivos, Conceitos e Funções. Os obje ti vos prin ci pais do con tro le orça men tá rio são: Responsabilidade pelo Controle Orçamentário

10.1 Objetivos, Conceitos e Funções. Os obje ti vos prin ci pais do con tro le orça men tá rio são: Responsabilidade pelo Controle Orçamentário Capítulo 10 Controle Orçamentário Essa etapa acon te ce após a exe cu ção das tran sa ções dos even tos eco nô mi cos pre vis - tos no plano orça men tá rio. Não se con ce be um plano orça men tá rio sem

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Cargo 1: Analista do MPU Área de Atividade: Apoio Técnico-Administrativo Especialidade: Arquivologia Distrito Federal / DF 596 4 149,00 Especialidade: Biblioteconomia Acre / AC 147 1 147,00 Especialidade:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº XXX, DE 00 DE XXXXX DE 2014

RESOLUÇÃO Nº XXX, DE 00 DE XXXXX DE 2014 RESOLUÇÃO Nº XXX, DE 00 DE XXXXX DE 2014 Dispõe sobre a regulamentação da avaliação e fluxo de procedimentos para a concessão do Reconhecimento de Saberes e Competências aos docentes pertencentes ao Plano

Leia mais

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFPE

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFPE HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFPE Nº 04, 16 de fevereiro de 2016 EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES - EBSERH Hospital das Clínicas- Universidade Federal de Pernambuco Av. Prof. Moraes Rego S/N Cep:

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR EM CARGOS DE E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO Administrador AC 1 14 14.00 Administrador AL 1 53 53.00 Administrador AP 1 18 18.00 Administrador BA 1 75 75.00 Administrador DF 17 990 58.24 Administrador MT 1 55

Leia mais

UNICAMP 2012 (2ª Fase)

UNICAMP 2012 (2ª Fase) 1. Re so lu ção (se rá con si de ra do ape nas o que es ti ver den tro des te es pa ço). a)...in te res se do pú bli co (L1): Tra ta-se de um subs tan ti vo pos to que de ter mi na do pe lo ar ti go o,

Leia mais

Correção da Unicamp 2010 2ª fase - Física feita pelo Intergraus. 12.01.2010

Correção da Unicamp 2010 2ª fase - Física feita pelo Intergraus. 12.01.2010 da Unicamp 010 ª fase - Física 1.01.010 UNICAMP 010 - FÍSICA Esta prova aborda fenômenos físicos em situações do cotidiano, em experimentos científicos e em avanços tecnológicos da humanidade. Em algumas

Leia mais

Gerência e Segurança d e R ed es W irel es s Claudia Pereira c lp ereir@ c is c o. c o m 1 Aplicaçõ e s I n t e r at iv as X Aplicaçõ e s T r an s acio n ais 1950s-1990s C a r t a s e me mo r a n d o s

Leia mais

VOLTA REDONDA EM DESTAQUE

VOLTA REDONDA EM DESTAQUE VOLTA REDONDA EM DESTAQUE ANO IX - R$ 0,30 - Nº 513 - EDIÇÃO EXTRA ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO DE VOLTA REDONDA 14 DE OUTUBRO DE 2003 Prefeitura Municipal de Volta Redonda Poder Executivo Secretaria Municipal

Leia mais

MODALIDADES DE INSERÇÃO PROFISSIONAL DOS QUADROS SUPERIORES NAS EMPRESAS

MODALIDADES DE INSERÇÃO PROFISSIONAL DOS QUADROS SUPERIORES NAS EMPRESAS MODALIDADES DE INSERÇÃO PROFISSIONAL DOS QUADROS SUPERIORES NAS EMPRESAS João Pedro Cordeiro Resumo O presente artigo versa sobre as práticas de gestão de recursos humanos pelas empresas, e mais especificamente

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ITAPEVA

CÂMARA MUNICIPAL DE ITAPEVA (continuação do Autógrafo nº 051/02) ANEXO - I QUADRO DE PESSOAL - CARGOS EM COMISSÃO CRIADOS A SEREM REGIDOS PELO ESTATUTO DOS Quant. Denominação de Cargo Ref./Tabela Requisitos para Admissão 16 Assessor

Leia mais

Correção da Unicamp 2009 2ª fase - Matemática feita pelo Intergraus. 14.01.2009

Correção da Unicamp 2009 2ª fase - Matemática feita pelo Intergraus. 14.01.2009 MATEMÁTICA 1. O transporte de carga ao porto de Santos é feito por meio de rodovias, ferrovias e dutovias. A tabela abaixo for ne ce al guns da dos re la ti vos ao trans por te ao por to no pri me i ro

Leia mais

AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA

AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA Emenda ao 40 CFR Parts 261, 266, 268 e 271 Documento: FERTILIZANTES À BASE DE ZINCO PRODUZIDOS A PARTIR DE MATERIAL SECUNDÁRIO PERIGOSO Julho/2002 S U M Á R

Leia mais

A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua lida de em D es envo lvim ento de S o ftw a re

A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua lida de em D es envo lvim ento de S o ftw a re Rafael Espinha, Msc rafael.espinha@primeup.com.br +55 21 9470-9289 Maiores informações: http://www.primeup.com.br contato@primeup.com.br +55 21 2512-6005 A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua

Leia mais

Alencar Instalações. Resolvo seu problema elétrico

Alencar Instalações. Resolvo seu problema elétrico Alencar Instalações Resolvo seu problema elétrico T r a b a lh a m o s c o m : Manutenção elétrica predial, residencial, comercial e em condomínios Redes lógicas Venda de material elétrico em geral. Aterramentos

Leia mais

Programa Copa do Mundo 2014

Programa Copa do Mundo 2014 Programa Copa do Mundo 2014 Programa Copa do Mundo 2014 Gerente do Programa: Mario Queiroz Guimarães Neto Rede do Programa: Rede de Cidades Objetivo do Programa: Organizar com excelência os eventos FIFA

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5. PREFÁClO... 7. SOBRE OS ORGANi ZADORES... 9. ESTRUTU RA DA COLEçÃO... 11. ÍNDiCE DE AU TORES... CAP[TULO J AMBI ENTE

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5. PREFÁClO... 7. SOBRE OS ORGANi ZADORES... 9. ESTRUTU RA DA COLEçÃO... 11. ÍNDiCE DE AU TORES... CAP[TULO J AMBI ENTE SUMÁRIO APRESENTAÇÃO............................................ 5 PREFÁClO.......................................... 7 SOBRE OS ORGANi ZADORES....................................... 9 ESTRUTU RA DA COLEçÃO.................................

Leia mais

NOSSA LI STA DE PRODUT OS PARA COFFEE BREAK

NOSSA LI STA DE PRODUT OS PARA COFFEE BREAK NOSSA LI STA DE PRODUT OS PARA COFFEE BREAK ( Na foto: qui che i ntegr al de alho porró co muva passa branca, torta i ntegr al de goi abada comcastanha de caj u, empada de pal mi to e muffi n de uva) A

Leia mais

A Gonçalves no México I N F O R M A

A Gonçalves no México I N F O R M A I N F O R M A Novembro de 2007 Depois de atuar por quase três anos no México com um escritório comercial, a Gonçalves investe em uma unidade industrial no país, que entrará em operação no início de 2008.

Leia mais