Anexo II A do Edital de Pregão Amplo nº 20/ Planilha de Preços para o Lote A - Preço da Calibração

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Anexo II A do Edital de Pregão Amplo nº 20/2008 - Planilha de Preços para o Lote A - Preço da Calibração"

Transcrição

1 Anexo II A do Edital de Pregão Amplo nº 20/ Planilha de Preços para o Lote A - Preço da Calibração Lote Tipo Marca / Modelo Qtd Preço Médio Peso com Preço Unitário do Subtotal da Embalagem Serviço de Calibração Calibração A Analisador de Espectro Advantest / U OPT 20 (Alta Estabilidade) 75 R$ ,71 20,0 kg R$ - R$ - A Analisador de Espectro Advantest / U OPT 72 (TV) 27 R$ ,73 20,0 kg R$ - R$ - A Analisador de Espectro Rhode & Schwarz / FSL6 37 R$ ,98 14,0 kg R$ - R$ - A Analisador de Espectro Rohde & Schwarz / FSH3 ( ) 29 R$ ,09 5,0 kg R$ - R$ - A Analisador de Espectro Rohde & Schwarz / FSH3 ( ) 1 R$ ,15 5,0 kg R$ - R$ - A Analisador de Sinal IFR / 1200-SS 1 R$ ,00 27,0 kg R$ - R$ - A Analisador de Sinal IFR / COM-120B 1 R$ ,00 27,0 kg R$ - R$ - A Analisador de Sinal Protek / R$ 3.382,61 3,0 kg R$ - R$ - A Analisador de Sist. de Comunicações HP / 8920B 1 R$ ,00 27,0 kg R$ - R$ - A Atenuador de Potência Bird / 1000-WA-FFN-30 8 R$ 4.528,29 2,0 kg R$ - R$ - A Atenuador de Potência BIRD / 100-A-FFN R$ 1.122,73 1,5 kg R$ - R$ - A Atenuador de Potência BIRD / 5-18-A-MFN-30 9 R$ 478,01 0,5 kg R$ - R$ - A Atenuador de Potência Celta / CE-205/ R$ 651,68 1,5 kg R$ - R$ - A Atenuador de Potência Celta / S-35 3 R$ 769,00 1,5 kg R$ - R$ - A Atenuador de Potência Linear / 50R 5 R$ 769,00 1,5 kg R$ - R$ - A Freqüencímetro Advantest / R-5362B + Opt 20 (Alta Estabilidade) 75 R$ 9.289,95 6,0 kg R$ - R$ - A Freqüencímetro Advantest / TR R$ 2.336,00 5,2 kg R$ - R$ - A Freqüencímetro Anritsu / MF-1602A 29 R$ ,41 6,5 kg R$ - R$ - A Freqüencímetro Fluke / 164-H 27 R$ ,15 4,5 kg R$ - R$ - A Freqüencímetro Fluke / PM R$ ,15 5,0 kg R$ - R$ - A Gerador de RF Anritsu / MG-3633A 2 R$ ,00 27,0 kg R$ - R$ - A Gerador de RF IFR / R$ ,10 20,0 kg R$ - R$ - A Medidor de Fuga para CATV Wavetek / CLI R$ ,96 4,4 kg R$ - R$ - A Medidor de Intensidade de Campo Anritsu / ML-521B 4 R$ ,00 8,6 kg R$ - R$ - A Medidor de Intensidade de Campo Anritsu / ML-524B 26 R$ ,38 9,8 kg R$ - R$ - A Medidor de Intensidade de Campo Potomac / FIM41 10 R$ 54,54 6,0 kg R$ - R$ - A Medidor de Intensidade de Campo Potomac / FIM71 5 R$ 44,36 6,2 kg R$ - R$ - A Medidor de Nível para CATV Tektronix / RFM R$ ,68 4,6 kg R$ - R$ - A Milivoltímetro de RF Rohde & Schwarz / URV-35 1 R$ 5.696,00 1,5 kg R$ - R$ - A Osciloscópio HP / 54540C 2 R$ ,00 20,0 kg R$ - R$ - A Osciloscópio Tektronix / R$ 2.000,00 20,0 kg R$ - R$ - Preço da Calibração (R$): R$ - Preço da Calibração por extenso: 1) Nos valores acima deverão estar incluídos todos os custos e despesas, tais como e sem se limitar a: custos diretos e indiretos, tributos incidentes, materiais, serviços, transporte, lucro e outros necessários ao cumprimento integral do objeto. Notas: 2) As quantidades acima são estimadas, os valores a serem pagos serão os efetivamente realizados. 3) Preço médio deve ser utilizado apenas para cotação de preços. Seguro deverá ser calculado com base no preço individuais de cada instrumento. 4) Peso médio deve ser utilizado apenas para cotação de preços. Transporte deverá ser calculado com base no peso individuais de cada instrumento. DADOS DO PROPONENTE Nome: Razão Social: Endereço completo: Telefone: Fax: Validade da Proposta (não inferior a 60 dias corridos): Brasília, de de 20XX Proponente CNPJ:

2 Anexo II A - Planilha de Preços para o Lote A - Cálculo do Preço de Transporte Lote A Referência de Custo Preço Anatel Cidade UF Valor Peso Qtd Nº Envios Taxa de Entrega Envio Seguro (%) (R$ / Unidade) (R$ / kg) Seguro Entrega Envio ER-1 São Paulo SP R$ ,49 592,0 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - ER-2 Rio de Janeiro RJ R$ ,12 321,8 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-2.1 Vitória ES R$ ,05 102,5 kg 14 8 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - ER-3 Curitiba PR R$ ,95 181,6 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-3.1 Florianópolis SC R$ ,58 126,0 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - ER-4 Belo Horizonte MG R$ ,33 262,8 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - ER-5 Porto Alegre RS R$ ,77 345,9 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - ER-6 Recife PE R$ ,88 142,0 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-6.1 Maceió AL R$ ,06 91,4 kg 9 6 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-6.2 João Pessoa PB R$ ,06 109,8 kg 9 6 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - ER-7 Goiânia GO R$ ,68 208,8 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-7.1 Cuiabá MT R$ ,93 93,3 kg 10 7 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-7.2 Campo Grande MS R$ ,03 125,0 kg 16 9 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-7.3 Palmas TO R$ ,06 80,1 kg 8 6 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - ER-8 Salvador BA R$ ,20 152,8 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-8.1 Aracaju SE R$ ,71 62,8 kg 8 6 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - ER-9 Fortaleza CE R$ ,16 176,0 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-9.1 Natal RN R$ ,45 79,8 kg 7 5 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-9.2 Teresina PI R$ ,45 79,8 kg 7 5 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - ER-10 Belém PA R$ ,51 165,7 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-10.1 São Luis MA R$ ,42 79,8 kg 7 5 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-10.2 Macapá AP R$ ,45 79,8 kg 7 5 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - ER-11 Manaus AM R$ ,40 133,2 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-11.1 Porto Velho RO R$ ,47 96,1 kg 9 6 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-11.2 Rio Branco AC R$ ,45 79,8 kg 7 5 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-11.3 Boa Vista RR R$ ,45 79,8 kg 7 5 R$ - R$ - R$ - R$ - R$ - UO-0.1 / Sede Brasília DF R$ ,63 300,8 kg R$ - R$ - R$ - R$ - R$ Custo Unitário de Entrega no Laboratório: R$ - Notas Preço Total em Seguro: R$ - Preço Total em Entrega: R$ - Preço Total de Envio: R$ - Preço Total do Transporte: R$ - Preço do Seguro = 2 * ( Taxa de Seguro * Valor ) Preço da Entrega = [ 2 * ( Custo unitário da entrega por UF * Nº Envios ) ] + [ 2 * ( Custo unitário da entrega no Laboratório * Nº Envios ) ] Preço do Transporte = 2 * ( Custo do Envio por kg * Peso ) O preço total do transporte deve ser calculado para todo o trajeto de ida e volta ao laboratório, conforme expressões indicadas nas notas anteriores.

3 Anexo II A - Planilha de Preços para o Lote A - Cálculo do Preço de Transporte Os valores da coluna "preço de entrega" poderão ser nulos, caso em que será entendido como sendo este custo associado ao de envio.

4 Anexo II A - Planilha de Preços para o Lote A - Totais da Proposta. Preço Total de Transporte R$ - Preço da Calibração R$ - Preço Total do Serviço R$ - Validade da proposta: (não inferior a 60 dias). Brasília, de de. (assinatura do representante legal da empresa) Nome: CPF: Cargo: Razão Social do Proponente: CNPJ: Endereço: Fax: Telefone:

5 Anexo II A - Planilha de Preços para o Lote A - Detalhamento de Custos para Formação de Preços. ITEM Descrição Percentual Valor 1 MÃO-DE-OBRA (especificar) % R$ 1.1 Salários 1.X Outros itens a Especificar (suprimir se desnecessário) TOTAL MÃO-DE-OBRA 2 ENCARGOS SOCIAIS % R$ 2.1 Grupo A (Especificar, se houver) 2.2 Grupo B (Especificar, se houver) 2.3 Grupo C (Especificar, se houver) 2.4 Grupo D (Especificar, se houver) TOTAL ENCARGOS SOCIAIS 3 INSUMOS DIVERSOS % R$ 3.1 Vale Alimentação (se houver) 3.2 Vale Transporte (se houver) 3.3 Material de Consumo (se houver) 3.4 Equipamentos Utilizados (se houver) 3.5 Transporte 3.6 Seguro 3.X Outros itens a Especificar (suprimir se desnecessário) TOTAL INSUMOS DIVERSOS. 4 ADMINISTRAÇÃO % R$ 4.1 Despesas Administrativas Operacionais 4.2 Lucro 4.X Outros itens a Especificar (suprimir se desnecessário) TOTAL ADMINISTRAÇÃO 5 TRIBUTOS % R$ 5.1 ISSQN 5.2 PIS 5.3 COFINS 5.X Outros itens a Especificar (suprimir se desnecessário) TOTAL TRIBUTOS Preço Total do Serviço 100% R$ - Observações para Preenchimento: 1. Esta planilha tem por finalidade fundamentar eventuais discussões de reequilíbrio de preços entre a proponente, caso contratada, e a CONTRATANTE, devendo portanto ser tão detalhada quanto possível, contando com supressões e acréscimos em acordo com a especificidade organizacional e fiscal da proponente. 2. Os custos da deverão ser definidos de modo percentual com relação ao total do valor da proposta, devendo o somatório dos percentuais necessariamente igual a 100% 3. Deve-se tomar especial atenção quanto aos itens "transporte" e "seguro", que deverão ser coerentes com os valores indicados nos demais anexos da proposta de preço. 4. Em caso de inconsitência entre o índice percentual e o valor indicado, prevalescerá o índice percentual. 5. Em caso de inconsistência entre os valores em reais indicados nesta planilha e aqueles indicados no anexo B.3, prevalesce o valor indicado naquele anexo.

ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO

ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO Ref.:COTAÇÃO ELETRÔNICANº003/2015 ApresentamosnossapropostaparafornecimentodosItensabaixodiscriminados,conformeAnexoI

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará IPECE Informe nº 38 Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará 1. INTRODUÇÃO O Neste documento serão analisados os aspectos educacionais da capital

Leia mais

CONVOCAÇÕES REALIZADAS ATÉ 01/01/2012

CONVOCAÇÕES REALIZADAS ATÉ 01/01/2012 SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) CONCURSO PÚBLICO PARA PREENCHIMENTO DE E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA OS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO EDITAL Nº 1 SERPRO, DE 08 DE OUTUBRO

Leia mais

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência)

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Seminário Internacional sobre Tributação Imobiliária FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Maria Cristina Mac Dowell maria-macdowell.azevedo@fazenda.gov.br

Leia mais

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card ITEM 1 - Município - Rio de Janeiro - RJ ANEXO II DO TERMO DE REFERÊNCIA QT Valor Unitário R$ Valor Total R$ 1 - Projeto (verba para infraestrutura e ativação local) VB 1 Software de Acesso - Licença Web

Leia mais

Programa de Requalificação de UBS. Março/2015

Programa de Requalificação de UBS. Março/2015 Programa de Requalificação de UBS Março/2015 PROGRAMA DE REQUALIFICAÇÃO DE UBS Instituído no ano de 2011 OBJETIVOS: Criar incentivo financeiro para as UBS Contribuir para estruturação e o fortalecimento

Leia mais

Treinamentos Siscomex Carga e Sistema Mercante

Treinamentos Siscomex Carga e Sistema Mercante Objetivo Treinar os participantes para o efetivo uso dos sistemas Siscomex Carga e Mercante. Público Alvo Profissionais que atuam nas seguintes áreas: - Agência Marítima; - Empresa de Navegação; - Agente

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

Mortos e Acidentes por Unidade Federativa

Mortos e Acidentes por Unidade Federativa e Acidentes por Unidade Federativa - 2016 Data: 23/05/2017 FILTROS: Veículos: Todos, Caminhões, Ônibus Valores: Absolutos Estado: Todos BR: Todas Estados com maior número de mortes e acidentes - 2016 Este

Leia mais

Elevadores para Automóveis e Carga

Elevadores para Automóveis e Carga Elevadores para Automóveis e Carga 1 Classe A Classe B Classe C 2 Especificação de Classes (A, B, C) Conforme norma NBR 14712 Classe A Carregamento por paleteira ou carrinho hidráulico proibido o transporte

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 57ª PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL PNE * PROFISSIONAL JÚNIOR ANALISTA DE SISTEMAS - ÊNFASE EM DESENVOLVIMENTO EM ERP

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

SITUAÇÃO ATÉ 10/04/2015 CONTRATAÇÕES AUTORIZADAS (2) VAGAS OFERTADAS (1)

SITUAÇÃO ATÉ 10/04/2015 CONTRATAÇÕES AUTORIZADAS (2) VAGAS OFERTADAS (1) SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) CONCURSO PÚBLICO PARA PREENCHIMENTO DE E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA OS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO EDITAL Nº 1 SERPRO, DE 26 DE FEVEREIRO

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015 Carga Tributária dos Combustíveis por Estado Referência: Junho/2015 Pontos importantes da Lei 12.741/2012 para a revenda de combustíveis Art. 1º Emitidos por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias

Leia mais

EVOLUÇÃO & PROGNÓSTICOS

EVOLUÇÃO & PROGNÓSTICOS APRESENTAÇÃO POPULAÇÃO CARCERÁRIA BRASILEIRA O objetivo deste trabalho, elaborado pela Comissão de Monitoramento e Avaliação do DEPEN, é realizar um levantamento, de forma sucinta, sobre o quadro evolutivo

Leia mais

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE?

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? Instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. BASE LEGAL: Lei 11.438/06 -

Leia mais

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia Regiões de Influência das Cidades 2007 Objetivos Gerais Hierarquizar os centros urbanos Delimitar as regiões de influência associadas aos centros urbanos

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

Continua na Página : 2

Continua na Página : 2 SAO PAULO E REG. FP = 88,79 FP = 91,16 FP = 119,41 FP = 161,91 FP = 198,78 FPK = 2,85 METROPOLITANA -- -- -- FV = 0,50 FV = 0,50 FV = 0,50 FV = 0,50 FV = 0,50 FV = 0,50 (Exp) SAO PAULO E REG. FP = 23,96

Leia mais

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS IV ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura 28 a 30 de maio de 2008 Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR EM CARGOS DE E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO Administrador AC 1 14 14.00 Administrador AL 1 53 53.00 Administrador AP 1 18 18.00 Administrador BA 1 75 75.00 Administrador DF 17 990 58.24 Administrador MT 1 55

Leia mais

Termo de Referência para Confecção e Distribuição de Pen Drives Personalizados

Termo de Referência para Confecção e Distribuição de Pen Drives Personalizados Localização: Termo de Referência para Confecção e Distribuição de Pen Drives Personalizados Prazo para envio de proposta: 08/11/2015 Data esperada de início: 09/11/2015 Data esperada de fim: 30/11/2015

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO SESC Nº. 15/0055-PG ANEXO IV MINUTA DE TERMO DE REGISTRO DE PREÇO

PREGÃO ELETRÔNICO SESC Nº. 15/0055-PG ANEXO IV MINUTA DE TERMO DE REGISTRO DE PREÇO PREGÃO ELETRÔNICO SESC Nº. 15/0055-PG ANEXO IV MINUTA DE TERMO DE REGISTRO DE PREÇO Aos... dias do mês de... de..., na sede da Administração Nacional do SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Sesc, localizado na Avenida

Leia mais

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS SUFICIÊNCIA DE REDE: UM ESTUDO ECOLÓGICO SOBRE BENEFICIÁRIOS E REDES DE CUIDADOS À SAÚDE A PARTIR DE ANÁLISES EXPLORATÓRIAS DAS PROPORÇÕES DE PARTOS CESARIANOS E TAXAS DE MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA

Leia mais

24º Fórum de Debates Brasilianas.org

24º Fórum de Debates Brasilianas.org Transportes 24º Fórum de Debates Brasilianas.org Os desafios da logística e infraestrutura Marcos regulatórios e entraves burocráticos Reginaldo Cardoso São Paulo, 30 de Maio de 2012 Deutsche Post - DHL

Leia mais

Crédito Suplementar. 2049 Moradia Digna 2.000.000.000 OPERAÇÕES ESPECIAIS 28 845 2049 00AF Integralização de Cotas ao Fundo de Arrendamento

Crédito Suplementar. 2049 Moradia Digna 2.000.000.000 OPERAÇÕES ESPECIAIS 28 845 2049 00AF Integralização de Cotas ao Fundo de Arrendamento ÓRGÃO: 56000 - Ministério das Cidades UNIDADE: 56101 - Ministério das Cidades ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTAÇÃO) Crédito Suplementar Recurso de Todas as Fontes R$ 1,00 FUNCIONAL PROGRAMÁTICA

Leia mais

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 1 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO: O Mercado de títulos de capitalização vem mantendo crescimentos fortes e retornos robustos. Nesse período o volume de vendas atingiu

Leia mais

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Quem ganha com a Guerra Fiscal? O país perde Porque grande parte dos incentivos é concedido a importações

Leia mais

Recolhimento do ISSQN (2011)

Recolhimento do ISSQN (2011) Recolhimento do ISSQN (2011) Posicionamento sobre o atual recolhimento do ISSQN pelos cartórios da capital de cada Unidade da Federação, após decisão da ADI nº. 3089, onde a Anoreg-BR contestou a constitucionalidade

Leia mais

CASAS ABRIGO. OG 3225-0604 AL Maceió Casa Abrigo Maceió (82) Casa Abrigo. OG 3336-8361 AM Manaus Casa Abrigo

CASAS ABRIGO. OG 3225-0604 AL Maceió Casa Abrigo Maceió (82) Casa Abrigo. OG 3336-8361 AM Manaus Casa Abrigo CASAS ABRIGO UF MUNICÍPIO NOME TELEFONE E-MAIL INAUGURAÇÃO OU OBSERVAÇÕES AC Rio Branco Casa Abrigo Mãe (68) Casa Abrigo da Mata 3225-0604 AL Maceió Casa Abrigo Maceió (82) Casa Abrigo Viva a Vida 3336-8361

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL. 1. Os detalhamentos dos Grupos 1, 2 e 4 constam no Anexo I desta Proposta;

PROPOSTA COMERCIAL. 1. Os detalhamentos dos Grupos 1, 2 e 4 constam no Anexo I desta Proposta; PROPOSTA COMERCIAL Brasília, 03 de julho de 2013. À Secretaria Extraordinária para Grandes Eventos SESGE/MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Ref.: PREGÃO ELETRÔNICO Nº 08/2013 Processo Administrativo n. 08131.000439/2013-81

Leia mais

SERVIÇOS: De limpeza conservação de forma contínua prédio da Anatel-PI

SERVIÇOS: De limpeza conservação de forma contínua prédio da Anatel-PI ANEXO II PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS PARA SERVIÇOS: LIMPEZA E CONSERVAÇÃO PREDIAL - ANATEL - PI PA 03/2006-ER09 - UO9.2 Fls.01/06 LOCAL: AVENIDA FREI SERAFIM Nº 2786 - CENTRO - TERESINA-PI

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO LOGOMARCAS FENAE E APCEF NACIONAL E REGIONAIS

MANUAL DE APLICAÇÃO LOGOMARCAS FENAE E APCEF NACIONAL E REGIONAIS MANUAL DE APLICAÇÃO LOGOMARCAS FENAE E APCEF NACIONAL E REGIONAIS 1. MEMORIAL DESCRITIVO CONCEITO: CORRENTE HUMANA Representa a união em prol da luta por conquistas maiores a partir da matriz mais importante

Leia mais

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada 1400008703 BELEM PA 339 1400008703 BELO HORIZONTE MG 2.034 1400008703 BRASILIA DF 1.356 1400008703 CONGONHAS MG 54 1400008703 CUIABA MT 678 1400008703 GOIANIA GO

Leia mais

Qualidade da Banda Larga Fixa (SCM) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional

Qualidade da Banda Larga Fixa (SCM) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional Qualidade da Banda Larga Fixa (SCM) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional 2014 Superintendência de Controle de Obrigações - SCO Gerência de Controle de Obrigações de Qualidade - COQL Brasília,

Leia mais

Gestão da Qualidade da Banda Larga

Gestão da Qualidade da Banda Larga Gestão da Qualidade da Banda Larga Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 17 de maio de 2013 METODOLOGIA DE MEDIÇÃO INDICADORES DE BANDA LARGA FIXA Avaliações realizadas através de medidores instalados

Leia mais

Movimentação das Empresas do Segmento Junho 2010

Movimentação das Empresas do Segmento Junho 2010 Movimentação das Empresas do Segmento Junho 2010 Índice 1. Consolidado Brasil... 03 2. Acumulado Brasil... 05 3. Consolidado por Região... 06 4. Consolidado por Estado... 09 5. Consolidado Brasil Comparativo

Leia mais

Produtos/Unidades de Medidas das Ações - 15.000 4.350 34.492 1.020 23.472 10.000 - 233.865.819 130.644.995 42.000.957 163.089 3.099.937 38.737.

Produtos/Unidades de Medidas das Ações - 15.000 4.350 34.492 1.020 23.472 10.000 - 233.865.819 130.644.995 42.000.957 163.089 3.099.937 38.737. RELATÓRIO SIMPLIFICADO DE GESTÃO ORÇAMENTÁRIA - 2º QUADRIMESTRE DE 2011 [Art. 17, 1º, inciso IV da Lei 12.309, de 9 de agosto de 2010 - LDO/2011] Orçamento Fiscal e da Seguridade Social - Ministério Público

Leia mais

1. O Novo Plano Nacional de Educação (2011 2020) O antigo Plano Nacional de Educação terminou sua vigência em 2010 e o Novo Plano encontra-se em

1. O Novo Plano Nacional de Educação (2011 2020) O antigo Plano Nacional de Educação terminou sua vigência em 2010 e o Novo Plano encontra-se em 1. O Novo Plano Nacional de Educação (2011 2020) O antigo Plano Nacional de Educação terminou sua vigência em 2010 e o Novo Plano encontra-se em discussão na Câmara dos Deputados (PL 8.035/2010). Até o

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2013 % Jan a Dez 2013 x Jan a Dez 2012 Morte 60.752 1 54.767 9% - Invalidez Permanente 352.495 69% 444.206 70% 2 Despesas Médicas (DAMS) 94.668 19% 134.872

Leia mais

Movimentação das Empresas do Segmento Julho 2011

Movimentação das Empresas do Segmento Julho 2011 Movimentação das Empresas do Segmento Julho 2011 Índice 1. Consolidado Brasil... 03 2. Acumulado Brasil... 06 3. Consolidado por Região... 08 4. Consolidado por Estado... 14 5. Consolidado Brasil Comparativo

Leia mais

FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL

FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS: Repartição das responsabilidades entre União, Estados e Municípios; Vinculação de impostos; Definição de Manutenção e Desenvolvimento do

Leia mais

Movimentação das Empresas do Segmento Abril 2011

Movimentação das Empresas do Segmento Abril 2011 Movimentação das Empresas do Segmento Abril 2011 Índice 1. Consolidado Brasil... 03 2. Acumulado Brasil... 06 3. Consolidado por Região... 08 4. Consolidado por Estado... 14 5. Consolidado Brasil Comparativo

Leia mais

PROJETO DA REDE NACIONAL DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERESTADUAL DE PASSAGEIROS VOLUME I - MODELO FUNCIONAL

PROJETO DA REDE NACIONAL DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERESTADUAL DE PASSAGEIROS VOLUME I - MODELO FUNCIONAL PROJETO DA REDE NACIONAL DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERESTADUAL DE PASSAGEIROS VOLUME I - MODELO FUNCIONAL ANEXO ÚNICO - RESULTADO DOS ESTUDOS DE DAS LIGAÇÕES NOVAS E ORIUNDAS DE MEDIDAS JUDICIAIS 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

TERMS OF SALES. 1. Condições Comerciais. 2. Meios de pagamento e reembolso de valores. 3. Da entrega dos produtos

TERMS OF SALES. 1. Condições Comerciais. 2. Meios de pagamento e reembolso de valores. 3. Da entrega dos produtos TERMS OF SALES 1. Condições Comerciais 1.1. Somente poderão fazer uso e adquirir produtos divulgados no site Heidelberg.com.br pessoas físicas ou jurídicas capazes e em pleno exercício de seus direitos

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Guia do Usuário Prosoft Analir versão 7.0. Introdução... 2. Liberação das licenças... 3

Guia do Usuário Prosoft Analir versão 7.0. Introdução... 2. Liberação das licenças... 3 Área Universidade Prosoft Autor Clécio Esteves Cavalcante Revisor Ricardo Sales Criação 26/02/2014 Publicação Edição 02-14/10/2014 Distribuição Franqueadora, Franquias e Clientes. Guia do Usuário Prosoft

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA. LEI 12.587 3 de janeiro de 2012

POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA. LEI 12.587 3 de janeiro de 2012 LEI 12.587 3 de janeiro de 2012 A POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA, INSTITUDA PELA LEI 12.587, É INSTRUMENTO DA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO URBANO, OBJETIVANDO A INTEGRAÇÃO ENTRE OS DIFERENTES MODOS

Leia mais

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 PRESIDENTE: Marciano Gianerini Freire EQUIPE TÉCNICA: Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: Heike Duske César Melo

Leia mais

RELAÇÃO DAS VISAS MUNICIPAIS ATUALIZADA EM 15 DE MARÇO DE 2012 ARACAJÚ SE

RELAÇÃO DAS VISAS MUNICIPAIS ATUALIZADA EM 15 DE MARÇO DE 2012 ARACAJÚ SE RELAÇÃO DAS VISAS MUNICIPAIS ATUALIZADA EM 15 DE MARÇO DE 2012 ARACAJÚ SE ANA ANGELICA RIBEIRO COSTA Coordenadora de Vig. Sanitária Municipal de Aracaju Rua Sergipe, Nº 1310 - Siqueira Campos Aracaju SE

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

PLANOS DE LONGA DISTÂNCIA - VC2 E VC3 NOVOS VALORES VIGENTES NOVOS VALORES MÁXIMOS NOVOS VALORES PROMOCIONAIS (1) REGIÃO DO PGO

PLANOS DE LONGA DISTÂNCIA - VC2 E VC3 NOVOS VALORES VIGENTES NOVOS VALORES MÁXIMOS NOVOS VALORES PROMOCIONAIS (1) REGIÃO DO PGO EMBRATEL PREÇOS E TARIFAS DE CHAMADAS ENVOLVENDO TERMINAIS MÓVEIS TABELA REFERENTE AO COMUNICADO PUBLICADO NO JORNAL DO COMMERCIO, EM 31/03/2014 PLANOS ALTERNATIVOS DE SERVIÇOS ENVOLVENDO ACESSOS DO SMP

Leia mais

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008 FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA ESTRATÉGIA DO FEIRÃO OS PÚBLICOS TRABALHADOS ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO RESULTADOS ESTRATÉGIA DO FEIRÃO Disponibilizar espaço para a interação entre demanda (população), oferta

Leia mais

Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da POF/IBGE

Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da POF/IBGE Agentes de Crédito e Grupos Solidários Segurado Segurador Agente de Seguro Segurado Segurado Definição de Microseguros Critério Renda Per Capita % Pop E 13.48 DE 34.96 83.83 1 SM 51.05 2 SM 74.82 3 SM

Leia mais

Veja cidades que mais contrataram e as que mais demitiram em julho

Veja cidades que mais contrataram e as que mais demitiram em julho Page 1 of 7 20/08/2010 06h53 - Atualizado em 20/08/2010 06h53 Veja cidades que mais contrataram e as que mais demitiram em julho Cinco capitais demitiram mais do que contrataram, entre elas Brasília (DF).

Leia mais

Instituto Nacional do Seguro Social INSS Concurso Público para Analista do Seguro Social

Instituto Nacional do Seguro Social INSS Concurso Público para Analista do Seguro Social As inscrições para o concurso público do Instituto Nacional do Seguro Social INSS estarão abertas no período de 12 de agosto a 13 de setembro. São 300 vagas para o cargo de Analista do Seguro Social, sendo

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 1 SEGURO RISCOS RURAIS Esse estudo tomou por base dados oficiais gerados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, IBGE e pela SUSEP (Superintendência

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES CARGO/ FORMÇÃO ÚLTIMA CLASSIFICAÇÃO CONVOCADA EDITAL 01/2011 PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES CARGO/ FORMÇÃO ÚLTIMA CLASSIFICAÇÃO CONVOCADA EDITAL 01/2011 PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 3ª PCD * PROFISSIONAL JÚNIOR ANALISTA DE SISTEMAS - ÊNFASE EM INFRAESTRUTURA RJ

Leia mais

PALESTRANTE: MIRIAM FEUERHARMEL SILVA Secretaria Municipal de Finanças Prefeitura de Curitiba 2013

PALESTRANTE: MIRIAM FEUERHARMEL SILVA Secretaria Municipal de Finanças Prefeitura de Curitiba 2013 PALESTRANTE: MIRIAM FEUERHARMEL SILVA Secretaria Municipal de Finanças Prefeitura de Curitiba 2013 1. Auto de Infração e Notificação Fiscal 2. Descrição dos Fatos e enquadramento Legal 3. Demonstrativo

Leia mais

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação. Novembro de 2015

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação. Novembro de 2015 Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação Novembro de 2015 acesso móvel TV por assinatura telefone fixo banda larga fixa Panorama Setorial - Tradicional 44,1 milhões de assinantes 25,2

Leia mais

As outorgas de TV Digital no Brasil

As outorgas de TV Digital no Brasil As outorgas de TV Digital no Brasil Eng.Jayme Marques de Carvalho Neto Secretaria de Serviços de Comunicação Eletrônica Jayme.carvalho@mc.gov.br Santiago- Chile Setembro de 2010 A Secretaria de Serviços

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA Relatório Estatístico Preliminar de Resultados da Lei de Informática 8.248/91 e suas Alterações Dados dos Relatórios Demonstrativos

Leia mais

OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR Tabela 01 - Aprovados Prova Objetiva - Exame de Ordem 2009.3, Natal/RN, 2009. UF MUNICÍPIO DA IES IES INSCRITOS PRESENTES

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza. Tema X: A Dinâmica das Classes Sociais na Última Década. Edição Especial. Nº 45 Novembro 2012

Perfil Municipal de Fortaleza. Tema X: A Dinâmica das Classes Sociais na Última Década. Edição Especial. Nº 45 Novembro 2012 Nº 45 Novembro 2012 Edição Especial Perfil Municipal de Fortaleza Tema X: A Dinâmica das Classes Sociais na Última Década 4 1 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Cid Ferreira Gomes Governador Domingos Gomes de

Leia mais

Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar. Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos

Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar. Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos Agricultura Familiar no Mundo São 500 milhões de estabelecimentos da agricultura familiar

Leia mais

MA003. Página 1 de 11. Responsável. Revisão A de 21/01/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA003. Página 1 de 11. Responsável. Revisão A de 21/01/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação de NF-e Zada MA003 Responsável Revisão A de 21/01/2015 FL Página 01 de 11 Página 1 de 11 MA003 Revisão A de 21/01/2015 Responsável: FL Manual de instalação de NF-e Zada MANUAL DE INSTALAÇÃO

Leia mais

PERFIL DA DEMANDA DOMÉSTICA NO RIO DE JANEIRO SEMANA SANTA 2008

PERFIL DA DEMANDA DOMÉSTICA NO RIO DE JANEIRO SEMANA SANTA 2008 PERFIL DA DEMANDA DOMÉSTICA NO RIO DE JANEIRO SEMANA SANTA 2008 FAIXA ETÁRIA Acima de 66 4% Entre 46 a 65 anos 24% 18 a 27 anos 36% 28 a 45 anos 36% SEXO Feminino 50% Masculino 50% Separado 5% Solteiro

Leia mais

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir?

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? EXPOSIBRAM 2011 14º Congresso Brasileiro de Mineração Painel 5 Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? Márcio Pereira Meio Ambiente e Sustentabilidade Belo Horizonte, 28.9.2011

Leia mais

I data do acolhimento das propostas: 23/11/2004;

I data do acolhimento das propostas: 23/11/2004; Portaria Conjunta n o 05, de 18 de novembro de 2004. Define as condições específicas ao leilão de recursos do Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social PSH, mantido pela Medida Provisória n

Leia mais

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília Apresentação do IDConselho Municipal Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília 5.366 Conselhos Municipais que preencheram o Censo SUAS 2014 Dinâmica de

Leia mais

A agenda que está na mesa: A agenda do ICMS e do PIS-Cofins

A agenda que está na mesa: A agenda do ICMS e do PIS-Cofins A agenda que está na mesa: A agenda do ICMS e do PIS-Cofins Fórum Estadão Brasil Competitivo Bernard Appy outubro de 2012 Relevância da agenda PIS e Cofins ICMS Relevância da agenda PIS e Cofins ICMS Relevância

Leia mais

Antecipação de destino e chamada

Antecipação de destino e chamada Antecipação de destino e chamada 1 2 Bem-vindo ao futuro! ADC XXI, a mais avançada tecnologia em sistemas de antecipação de destino e chamadas, desenvolvido pela ThyssenKrupp Elevadores para trazer ainda

Leia mais

País: Brasil Mutuário: União. União Executor: Unidade de Coordenação de Programas da Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda Nome do Projeto:

País: Brasil Mutuário: União. União Executor: Unidade de Coordenação de Programas da Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda Nome do Projeto: País: Brasil Mutuário: União União Executor: Unidade de Coordenação de Programas da Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda Nome do Projeto: Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal

Leia mais

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO UF / Ação de Governo Valor a ser Fiscalizado AC R$ 99.891.435,79 Apoio à Alimentação Escolar na Educação Básica (PNAE) R$

Leia mais

Aspec Informática - Tecnologia da Informação Plano de Numeração dos Ramais. Revisão 07/07/2015 12:02:36

Aspec Informática - Tecnologia da Informação Plano de Numeração dos Ramais. Revisão 07/07/2015 12:02:36 UF Estado Capital DDD SP São Paulo São Paulo 11 RJ Rio de Janeiro Rio de Janeiro 21 ES Espírito Santo Vitória 27 MG Minas Gerais Belo Horizonte 31 PR Paraná Curitiba 41 SC Santa Catarina Florianópolis

Leia mais

Centro Brasileiro de Estudos da Saúde SEMINÁRIO CEBES. seguridade social e cidadania: desafios para uma sociedade inclusiva

Centro Brasileiro de Estudos da Saúde SEMINÁRIO CEBES. seguridade social e cidadania: desafios para uma sociedade inclusiva Centro Brasileiro de Estudos da Saúde SEMINÁRIO CEBES seguridade social e cidadania: desafios para uma sociedade inclusiva bases institucionais e financeiras da seguridade social no Brasil: o caso da assistência

Leia mais

PORTARIA Nº 021 - D LOG, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2005. (Publicado BE 50, 16.12.05)

PORTARIA Nº 021 - D LOG, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2005. (Publicado BE 50, 16.12.05) PORTARIA Nº 021 - D LOG, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2005 (Publicado BE 50, 16.12.05) Aprova as Normas Reguladoras da Aquisição, Registro, Cadastro e Transferência de Propriedade de Armas de Uso Restrito, por

Leia mais

REDE DE VENDAS E SERVIÇOS MARCOPOLO

REDE DE VENDAS E SERVIÇOS MARCOPOLO REDE DE VENDAS E SERVIÇOS MARCOPOLO * Área de Atuação BELÉM - PA (AP - MA)* Fone: 91 3039 1800 Fax: 91 3039 1807 vendas@marconorte.com.br BELO HORIZONTE - MG Fone: 31 3201 1971 Fax: 31 3201 1131 marcobus@marcobus.com.br

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2013. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação

EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2013. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2013 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Cartão de Confirmação de Inscrição Entregues: 99,98% UF Participantes Entregues AC 58.364 100,00% AL 122.356 99,00%

Leia mais

Azul Seguro Auto - Assistência Vidros Manual do Segurado

Azul Seguro Auto - Assistência Vidros Manual do Segurado Manual do Segurado ÍNDICE SERVIÇOS COMPLEMENTARES DE ASSISTÊNCIA 1. SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIAS AOS VIDROS, FARÓIS E LANTERNAS E RETROVISORES 1.1 Cláusula 38H - Serviço de Assistência a Vidros... 4 1.2 Cláusula

Leia mais

I I F ó r u m N a c i o n a l d o s. Conselhos de Usuár ios

I I F ó r u m N a c i o n a l d o s. Conselhos de Usuár ios I I F ó r u m N a c i o n a l d o s Conselhos de Usuár ios PESQUISA DE SATISFAÇÃO E QUALIDADE PERCEBIDA Destaques dos Resultados Coletiva de Imprensa Superintendência de Relações com Consumidores 29/03/2016

Leia mais

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil Wadson Ribeiro Secretário Nacional de Esporte Educacional Ministério do Esporte A DÉCADA DO ESPORTE BRASILEIRO Criação do Ministério

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (setembro/13) outubro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS BREVE HISTÓRICO SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS O SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS (SGP) É UM CONJUNTO

Leia mais

AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1

AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1 AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1 AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1 >> INFORMAÇÕES GERAIS Os treinamentos são realizados no Centro de Treinamento, nas instalações da Ciber Equipamentos Rodoviários

Leia mais

2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais

2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais Subsecretaria de Contabilidade Pública Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação 2ª Reunião Grupo Técnico de Sistematização de Informações Contábeis e Fiscais SICONFI 2014 OBJETIVOS

Leia mais

Relação dos cargos do próximo concurso da empresa, que formará cadastro reserva: Analista Superior I

Relação dos cargos do próximo concurso da empresa, que formará cadastro reserva: Analista Superior I Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) Relação dos cargos do próximo concurso da empresa, que formará cadastro reserva: AS I - Arquivista AS I Assistente Social AS I Biólogo Analista

Leia mais

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Setembro/2016

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Setembro/2016 Carga Tributária dos Combustíveis por Estado Referência: Setembro/2016 Pontos importantes da Lei 12.741/2012 para a revenda de combustíveis Art. 1º Emitidos por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias

Leia mais

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Outubro/2015

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Outubro/2015 Carga Tributária dos Combustíveis por Estado Referência: Outubro/2015 Pontos importantes da Lei 12.741/2012 para a revenda de combustíveis Art. 1º Emitidos por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias

Leia mais