março de 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "março de 2013 www.acil.com.br"

Transcrição

1

2 2 março de 2013

3 EDITORIAL O ideal do Arco Norte Felizmente vivemos numa democracia. E a democracia só existe com várias liberdades: de opinião, de expressão, de debate, de empreendimento. Numa sociedade democrática, todos podem se manifestar dos defensores do desenvolvimento aos partidários do atraso. A única manifestação inaceitável é aquela que bloqueia a mente e trava o debate. O Projeto Arco Norte, idealizado há sete anos, vem sendo discutido por toda a sociedade paranaense. Empresários, pesquisadores, políticos, ambientalistas, moradores todos tiveram e continuam tendo oportunidade de discutir o tema. Todos sabem o que está em jogo: um novo ciclo de desenvolvimento sustentável. A realização do estudo de viabilidade econômica e ambiental para o projeto é o passo seguinte a ser dado. Não faz sentido combater a realização do estudo, pelo simples fato de que ninguém deve temer a verdade, ninguém! Se o estudo concluir que o Aeroporto Cidade não pode ser instalado na região do Distrito de São Luiz, outro espaço será procurado. Alguns dizem que os ambientalistas radicalmente contrários ao Arco Norte são idealistas. Nada pode estar mais longe da verdade. Os verdadeiros idealistas são aqueles que acreditam no desenvolvimento e empenham todas as suas energias para transformá-lo em realidade. Sem cair em descrédito. Sem oportunismo. Sem sair gritando Fogo na floresta!. Sempre andando na linha com a cabeça centrada, não feita. Nós da ACIL estamos convictos de que, no futuro, os habitantes da ecometrópole Londrina verão o Arco Norte como um divisor de águas em nossa história. Estamos às portas de uma nova era de prosperidade e respeito ao ambiente. Conseguiremos avançar? Depende de nós. Quem quiser conhecer melhor essa ideia, é só chegar, pois a Casa do Empresário está sempre aberta! Flávio Montenegro Balan Presidente da ACIL DIRETORIA DA ACIL GESTÃO 2012/2014 Fundada em 5 de junho de 1937 Rua Minas Gerais 297 1º andar Ed. Palácio do Comércio Londrina (PR) CEP Telefone (43) Fax (43) Flávio Montenegro Balan Presidente Luiz Carlos I. Adati Vice-Presidente Ary Sudan Diretor Secretário Fabricio Massi Salla 2º Diretor Secretário Rogério Pena Chineze Diretor Financeiro Rodolfo Tramontini Zanluchi 2º Diretor Financeiro Marcelo Paganucci Ontivero Diretor Comercial Herson R. Figueiredo Júnior Diretor Industrial Marcelo Bisatto Cardoso Diretor de Serviços Brasilio Armando Fonseca Diretor de Comércio Internacional Luigi Carrer Filho Diretor de Produtos Fernando Lopes Kireeff Diretor Institucional Rosangela Khater Presidente do Conselho da Mulher Empresária CONSELHO DELIBERATIVO Carlos Alberto De Souza Faria David Dequêch Neto Eduardo Yoshimura Ajita Enio Luiz Sehn Júnior Fábio Aurélio Mansano Malaré José Guidugli Júnior Marcelo Massayuki Cassa Nivaldo Benvenho Oswaldo Pitol Rubens Benedito Augusto Silvana Martins Cavicchioli Valter Luiz Orsi Wellington Moreira CONSELHO FISCAL Titulares Jaime Celeste Ponce Michel Menegazzo Gouvêa Ronaldo Pena Chineze Suplentes Marcus Vinícius Bossa Grassano Marcus Vinicius Gimenes Rafael Andrade Lopes Mercado em Foco é uma publicação da Associação Comercial e Industrial de Londrina. Distribuição gratuita. Correspondências, inclusive reclamações e sugestões de reportagens, devem ser enviadas à sede da Associação ou pelo Paulo Briguet Coordenação e edição Fernanda Bressan Redatora Josoé de Carvalho Fotografia Thiago Mazzei Projeto gráfico Claudia Motta Pechin Gerente de Mercado Liziane T. de Almeida Analista de Marketing Colaboradores Alexandre Sanches Aurélio Cardoso Edson Vitoretti Felipe Brandão Gisele Rech Guto Rocha Jota Karen Krinchev Rudolf Valentin Thamiris Geraldini Impressão Midiograf Tiragem 8 mil exemplares

4 NOVOS ASSOCIADOS COMÉRCIO AÇOUGUE E MERCEARIA Sebastião Dias de Oliveira Comércio de Carnes Av. São João, 34 CALÇADOS E ACESSÓRIOS Bolivar Calçados Av. Américo Deolindo Garla, 224 COMÉRCIO DE FERRO E AÇO Telhaco Londrina R. Amélia Riskallah Abib Tauil, 777 CONFECÇÕES Alvo da Moda Av. Robert Koch, 777 Fábrica Outlet Av. Saul Elkind, R. Quintino Bocaiuva, 812, loja 105 Av. Tiradentes, CONSTRUÇÃO CIVIL Parceiros da Construção Av. Waldemar Spranger, COSMÉTICO E PERFUMARIA Encanto Cosméticos R. Prof. João Cândido, 1.497, sala 1 EMBALAGENS Distribuidora Mury de Embalangens R. Mossoró, 338 MONITORAMENTO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA Link Monitoramento R. Doutor Elias César, 55 sala e MUDAS, PRESERVAÇÃO DE FLORESTAS Instituto Brasileiro de Florestas R. Sibipiruna, lote de terra 75 A e 76 A Apucarana PR POSTO DE COMBUSTÍVEIS Auto Posto Jardins Av. Comandante João Ribeiro de Barros, 45 TINTAS Paraíso das Tintas Av. Jamil Scaff, COM/SERVIÇOS PRODUTOS HOSPITALARES Luminal R. Pernambuco, 269 sala 401 SERVIÇOS ALUGUEL DE MÁQUINAS E EQUI. PARA CONSTRUÇÃO Construlon R. do Trevo Branco, 223 CONSTRUÇÃO CIVIL Empreiteira Valdivieso R. Hermenegildo Marquezini, 200 CORRETORA DE BOLSA DE VALORES HRS Agente Autônomo de Investimentos Av. Higienópolis, 1.601, loja 1 EDIÇÃO DE JORNAL E REVISTA GP R. Cambará, 670 FACÇÃO TNJ Modas R. Dos Garçons 55 IMOBILIÁRIAS E CORRETORAS OIT8 Imobiliária Av. Maringá, 2.247, loja 8 Cefron R. Piauí, 399, sala 402 MÓVEIS DT Montagens e Stilos R. Thomaz Pereira Machado, 267 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO Resolve Soluções em Comunicação R. José das Neves, 93

5 ÍNDICE FRANQUIAS Se identificar com o negócio é fundamental... INFRAESTRUTURA Novo traçado para o Contorno Norte CAPACITAÇÃO E CRÉDITO Um Bom Negócio para sua empresa VISÃO DO FUTURO A decolagem do Arco Norte A Copa é aqui EXPOLONDRINA Polo gerador de Negócios O MONITOR DA CÂMARA Certificados: isso está certo? ECONOMIA DE MERCADO Empresariofobia, mal do nosso tempo 18 ELEIÇÕES 2014 Biometria chega a Londrina DICAS CULTURAIS Três livros, um filme CURSO Coaching eleva performance na vida e na carreira PEDÁGIO A produção penalizada 22 ANÁLISE 2013 trará crescimento ELETROMETALCON 2013 Inovações tecnológicas geram negócios HUMOR Jota HOMENAGEM Retratos de uma luz 28 ARTIGO Dom Geraldo Fernandes, centenário de nascimento MÊS DA MULHER Elas à frente dos negócios Associação Comercial e Industrial de Londrina 5

6 VISÃO DO FUTURO A DECOLAGEM DO ARCO NORTE Visita de técnicos americanos pode ter sido o Dia D para a implantação de um novo ciclo de desenvolvimento sustentável no Norte do Paraná Por Paulo Briguet O pessimista vê uma dificuldade em cada oportunidade. O otimista vê uma oportunidade em cada dificuldade. A frase de Winston Churchill serve para ilustrar as diferentes reações diante do Projeto Arco Norte, que prevê um novo ciclo de desenvolvimento para Londrina e região. A ACIL, que faz parte da Sociedade de Propósito Específico (SPE) do Arco Norte, certamente se alinha entre os otimistas. É uma questão de fidelidade aos princípios de trabalho e desenvolvimento que existem desde os tempos da colonização de Londrina, diz o presidente da ACIL, Flávio Montenegro Balan. Demos um passo importante na legitimação do projeto, com um olhar técnico e crítico de alto nível Luiz Figueira, idealizador do Arco Norte Anotem esta data: 28 de fevereiro de O último dia do mês foi o primeiro dia de uma nova era. Com a visita dos técnicos da Agência dos Estados Unidos para o Comércio e Desenvolvimento (USTDA), o Arco Norte começou a sair do papel. Após sete anos de preparativos, que incluíram intensos debates com todos os setores da comunidade, o projeto passou da concepção teórica para a ação prática. Nesse dia, os representantes da USTDA, Clarence Haynes e Ronald Price, conheceram os detalhes do projeto, entusiasmaram-se com a união entre empresários e agentes públicos e sobrevoaram a região onde poderá ser instalado o Aeroporto Cidade, terminal de cargas que é a âncora do Projeto Arco 6 março de 2013

7 PROXIMIDADE COM A MATA DOS GODOY DEVE SER VISTA COMO VANTAGEM Sobrevoo da possível área futura do Arco Norte Apoiadores do projeto falam sobre a visita dos americanos Norte. Nossos países sempre tiveram um ótimo relacionamento no campo da aviação, afirmou Price. Nossa intenção é participar do projeto para investimentos em curto e médio prazo, de três a cinco anos, disse Haynes. Como felizmente estamos numa democracia, as pessoas contrárias ao projeto também se manifestaram. Há 80 anos, quando a Companhia de Terras Norte do Paraná decidiu desbravar a nossa região, certamente havia muita gente cética e pessimista que não acreditava no empreendimento. Há 25 anos, quando se pensou em instalar um shopping na zona sul de Londrina, muitos acharam que era uma loucura. Aos pessimistas de plantão, seria o caso de olhar para os exemplos do passado antes de recusar o futuro... Durante a manhã do dia 28, os representantes da USTDA assistiram a apresentações sobre o Paraná e o Projeto Arco Norte. O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, disse que o Governo do Estado acredita no Arco Norte e está decidido a implantá-lo como política pública. Londrina ocupa hoje uma posição estratégica, e a construção de um aeroporto internacional de cargas vai permitir a circulação de produtos de alto valor adicionado, comentou Richa Filho. Nada será feito, porém, antes de um estudo de viabilidade econômica e ambiental do projeto. A visita dos representantes da USTDA abre perspectivas para que isso aconteça. O consultor empresarial Marcelo Mafra fez a apresentação do Arco Norte aos americanos e mostrou o potencial da região em atrair empresas de base tecnológica. Um ponto salientado por Mafra foi a ideia de combinar, na região de Londrina, os conceitos de aerotrópole e ecometrópole. A proximidade com a Mata dos Godoy deve ser vista com uma vantagem, e não um impedimento, já que vamos aumentar em cinco vezes a área de mata nativa atualmente existente, informou o consultor. Não custa lembrar que o Aeroporto Internacional de Foz encontra-se ao lado do Parque Nacional do Iguaçu, uma das reservas ecológicas mais importantes do País. Sem falar nos aeroportos, centros tecnológicos e até autódromos vizinhos a reservas florestais na Europa. O idealizador do Arco Norte, Luiz Penteado Figueira de Mello, entende que a visita dos americanos e o apoio do Governo do Estado ao projeto foram acontecimentos históricos. Os técnicos da USTDA ficaram muito bem impressionados com o que viram. Sinto que demos um passo importante na legitimação do projeto, com um olhar técnico e crítico de alto nível. Ronald Price: Ótimo relacionamento na aviação Clarence Haynes: Buscamos investimentos em curto e médio prazos Associação Comercial e Industrial de Londrina 7

8 FRANQUIAS IDENTIFICAR-SE COM O NEGÓCIO É FUNDAMENTAL Segmento facilita a vida de quem quer empreender; saber onde está pisando é importante para evitar frustrações Por Gisele Rech Em pesquisa realizada em 2012 pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em 69 países, ficou comprovado que 88% dos entrevistados acreditam que abrir um negócio é uma boa opção de carreira e 43,5% deles querem ser empreendedores. Mas nem sempre encarar o mercado é algo fácil. Por isso, enquanto muito acabam optando por abrir o próprio negócio, outros tantos preferem apostar nas franquias de empresas já consolidadas no mercado. Cada vez mais popular, o setor de franquias é um dos que mais crescem no Brasil. Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising, o volume de negócios envolvendo franquias, em 2011, chegou a R$ 88,855 bilhões. Em 2001, havia sido R$ 25 bilhões. Ou seja, o faturamento mais do que triplicou no período. Ainda segundo a ABF, o Paraná o ocupa o terceiro lugar no ranking de franqueadores e o quarto no número de franqueados. A palavra franchising vem do inglês e está ligada a concessão. A partir da tradução, fica fácil entender o que é uma franquia, o termo adaptado à língua portuguesa. Nessa modalidade de negócio, um empresário oferta uma marca e um know-how da própria empresa 8 março de 2013

9 ASSUMIR ALGO JÁ TESTADO É UMA DAS VANTAGENS DA FRANQUIA Simone Milan: Tem gente que acha que vai comprar a franquia e estará tudo pronto. Não é assim para que outros profissionais, geralmente em outras cidades, multipliquem a marca. Segundo a consultora do Sebrae Simone Milan, assumir algo que já foi testado é a maior vantagem que um franqueado pode ter. O empresário assume um negócio já com o know-how adquirido pelo franqueador. Como já foi possível determinar um modelo que funciona, a chance de errar é menor, explica. Outro aspecto importante é assumir a frente de uma empresa que já possui uma marca consolidada. Não é preciso sair do zero. Por isso, a consultora destaca a importância de escolher uma marca consolidada e que, de fato, já possuí um nome no mercado. No entanto, Simone pede aos interessados que fiquem atentos a algumas questões importantes, antes de entrar no mercado de franquias. Para ser um franqueado, é preciso ter perfil para tanto. Quem preza autonomia e liberdade criativa, pode se sentir preso ao ter que seguir as normas do franqueador, explica. Daí também a importância de escolher um filão com o qual realmente se identifique. Também é fundamental ter em mente que o franqueado tem, sim, muito trabalho pela frente. Tem gente que acha que vai comprar a franquia e estará tudo pronto. Não é assim. Em geral a empresa fornece a experiência técnica, cabendo ao franqueado buscar a assistência administrativa e gerencial. Para quem vai começar, vale ainda evitar armadilhas na hora dos cálculos de gastos iniciais, já que algumas empresas não incluem na conta o capital de giro necessário para abrir o negócio. Há vezes em que só se fala no valor da franquia, deixando de fora um capital que faz parte dos investimentos iniciais da empresa. De acordo com a consultora do Sebrae, em Londrina o setor está aquecido especialmente em função do grande número de shoppings que estão entrando em atividade. É um estímulo ao setor de franquias, inclusive daquelas de menor custo que têm, por exemplo, unidades que podem funcionar em quiosques, explica. Nesse filão, entram franquias com preço de abertura que vão até R$ 50 mil, Associação Comercial e Industrial de Londrina 9

10 criadas em função da Classe C, tanto como consumidora, quanto como franqueada. No topo da lista de franquias mais procuradas em Londrina está o setor de serviços, incluindo trabalhos como jardinagem, consertos em residências e reformas. Mas as opções são muitas. Por isso, é fundamental pesquisar no site da Associação Brasileira de Franquias, finaliza. Doce aposta O empresário Luciano Matsumoto decidiu encarar a franquia da Brasil Cacau há três anos e não se arrepende. Inicialmente, ele tinha o sonho de abrir uma empresa própria, mas depois de muita pesquisa, acabou optando por uma franquia. Apesar de eu possuir as qualificações técnicas de gestão de empresas e pessoas, eu não tinha todo o know-how necessário para iniciar um negócio do zero, explica. Foi então que o empresário percebeu o nascimento da Chocolates Brasil Cacau, marca nova com um grupo consolidado na retaguarda (Grupo CRM dono da marca Kopenhagen). Depois de quatro meses de tratativas, inaugurei em sociedade com meus irmãos a primeira loja em Maringá, relembra. Três meses depois, foi a vez de abrir a loja da Rua Maranhão, no centro de Londrina. Hoje, são cinco pontos: três em Londrina e dois em Maringá. A escolha dos pontos de venda foi feita baseada em estudos de mercado. Em Londrina, por exemplo, temos três lojas estrategicamente localizadas para atender todas as classes sociais e geográficas (Centro, Gleba Palhano e Zona Norte). Satisfeito com a expansão do negócio, Matsumoto alerta para a necessidade de dedicação para que a franquia dê certo. Tem que investir tempo para atingir os objetivos. Planejamento e flexibilidade também são muito importantes para quem pretende seguir esse caminho, ensina. Pionerismo Quando se fala em dedicação no setor de franquias, é inevitável pensar em uma das fraqueadas mais experientes de Londrina. A empresária Célia Regina Assis Russo investiu no modelo de negócio em 1982, Luciano Matsumoto: Tem que investir tempo para atingir os objetivos. Planejamento e flexibilidade também são muito importantes para quem pretende seguir esse caminho quando a ideia de franquia ainda não estava bem formatada. Dei início às minhas atividades com O Boticário quando a empresa tinha apenas cinco anos de existência e começava a expandir seus negócios em um quiosque instalado no Aeroporto Afonso Pena, recorda. A estratégia da empresa fez com que muita gente que passava pelo terminal se interessasse em representar a marca, o que mais tarde deu início ao processo de franquia. Para a empresária, a experiência pioneira foi tão boa que perdura até hoje, nada menos que 30 anos depois do início da parceria. Acho que a seriedade do meu franqueador foi decisiva para o sucesso da franquia. Há um trabalho constante com desenvolvimento de produtos de alta tecnologia e qualidade, com preços adequados aos tempos atuais. A experiência no setor faz com Célia reforce algumas dicas àqueles que desejam encarar o mercado. Há a necessidade de fazer um estudo detalhado do mercado, analisar a gestão do franqueador junto aos franqueados e o valor agregado à marca. Afinal, para a empresária, a confiança entre franqueado e franqueador é o principal ingrediente para que a empresa persevere. Mais informações: COMO SE TORNAR UM FRANQUEADOR A consultora do Sebrae, Simone Milan, dá algumas dicas para quem deseja se tornar um franqueado. - O primeiro passo é pesquisar. Buscar informações no site da Associação Brasileira de Franchising pode ser um bom começo. - Pesquisar entre os diversos tipos de franquia qual se encaixa melhor ao perfil do empresário. - Fazer os cálculos de quanto será necessário como investimento inicial incluindo, de fato, todos os custos, já que muitas empresas não colocam na conta o capital de giro. - Fazer contato com outros franqueados da empresa e levar em conta o feedback deles. - Verificar se realmente possui o perfil adequado para a atividade. O ideal é fazer um teste de perfil, disponível na página da ABF. - Como nas empresas convencionais, fazer uma simulação de gastos, lembrando que no começo é normal vender menos do que o ideal. 10 março de 2013

11 INFRAESTRUTURA NOVO TRAÇADO PARA O CONTORNO NORTE Estudos realizados por entidades da sociedade civil organizada apontaram a necessidade da alteração do projeto original que viabiliza o tráfego entre Londrina, Ibiporã e Cambé Por Susan Naime Um importante passo foi dado ao projeto de viabilização do Contorno Norte entre Londrina, Ibiporã e Cambé. Entidades da sociedade civil organizada e poder público se reuniram para discutir a necessidade da atualização do empreendimento. Existe uma reivindicação dos três municípios para que o seu formato original seja substituído em relação à posição do contorno. O projeto foi elaborado em 1993 e, inicialmente, apontava a necessidade de ser instalado ao sul do Vale do Jacutinga, na Região Norte de Londrina. Passados 20 anos, as cidades se desenvolveram e o local indicado inicialmente hoje já está urbanizado. No estudo original o projeto ele passa dentro das áreas urbanas, principalmente Ibiporã e Londrina, o que dificulta a fluidez do trânsito. Agora chegamos a um ponto comum, que é fazer com que haja uma recolocação do projeto mais ao norte dos municípios, explica o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), Gerson Guariente. O novo estudo prevê aproximadamente 18 quilômetros de contorno ligando Ibiporã, passando por Londrina e entrando por Cambé. O objetivo é transferir o volume de veículos pesados que passa pela avenida Brasília para uma região com menos tráfego. Esse é um dos projetos que têm prioridade para o Executivo, já que começa a resolver os problemas do desenvolvimento urbano de Londrina, afirma Guariente. As reivindicações sobre a alteração do Contorno Norte estão sendo feitas ao Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística e do Departamento de Estradas e Rodagem do Paraná. O presidente do Sinduscon não soube informar os valores do investimento, mas explicou que um dos argumentos utilizados pela equipe para a alteração do projeto original diz respeito aos custos das desapropriações. A desapropriação terá que ocorrer em qualquer uma das situações. Mas caso o projeto passe por dentro da cidade, os valores seriam extremamente altos. Passando dentro de áreas rurais, existiria uma melhor aplicação dos recursos e os valores seriam mais baixos. O diálogo sobre o Contorno Norte que ligará Londrina, Ibiporã e Cambé deve ser retomado, agora com o governo estadual, nos próximos dias. Vamos nos reunir para verificar se as ideias são comuns. A partir daí é muito provável que o Estado tenha que negociar com a concessionária Econorte, responsável por tocar as obras, coloca Gerson Guariente. Associação Comercial e Industrial de Londrina 11

12 CAPACITAÇÃO E CRÉDITO UM BOM NEGÓCIO PARA A SUA EMPRESA Londrina foi a primeira cidade do Paraná a implantar o programa que tem como objetivo fortalecer as pequenas empresas com crédito a juros baixos e qualificação Empresários e empreendedores em busca de informação na 6ª turma do Bom Negócio Por Karen Krinchev Saber lidar com colaboradores e clientes, gerenciar as finanças e criar estratégias para o negócio, essas foram algumas necessidades detectadas pelo empresário Marcos José de Barros, que há 8 anos deixou o serviço público para virar comerciante. Desde fevereiro, ele participa da 6ª turma do Programa Bom Negócio com a intenção de ampliar os conhecimentos: quero aprender a ser comerciante, então preciso fazer um planejamento, não pretendo mais empurrar o negócio com a barriga, reforça. O empresário que tem uma lotérica (Três Marias) e uma loja de roupas e artesanato (Nhá Chica), por enquanto, não pensa em fazer o empréstimo previsto no programa. Nesse primeiro momento estou buscando a capacitação gosto de aprender, trocar experiência e não quero entrar em dívida, conclui. Após o curso, o empreendedor pretende elaborar um plano de negócios para ver as reais necessidades das empresas. Voltado às micro e pequenas empresas dos setores industrial, comercial e de serviços, o programa Bom Negócio Paraná - implantado em Londrina no final de , disponibiliza capacitação gratuita aos empreendedores. O objetivo é melhorar a gestão das empresas e, para isso, várias áreas são exploradas durante os 17 dias de curso: empreendedorismo e projeto de vida, gestão de negócios, gestão financeira, gestão de pessoas, gestão comercial e gestão estratégica. Izabel Maria Freire, proprietária da Yang Modeladores, participou do Bom Negócio em Para a comerciante que tem três funcionárias, o curso forneceu condições para melhorar o gerenciamento da loja que está no mercado há 11 anos. O que aprendemos na capacitação, repassamos às nossas funcionárias. Hoje, direcionamos o trabalho na loja, cada uma atua em uma área, relata. Essa primeira estratégia adotada por Izabel já está trazendo resultados, uma vez que cada funcionária está mais focada no serviço. Administrar a parte financeira era outra preocupação da comerciante. Às vezes, não sabíamos o que estava entrando e saindo. Pensávamos de forma errada: entrou é meu, mas não é bem por aí, expõe Izabel. Depois de elaborar um plano de negócios, a empresária fez um empréstimo de R$15 mil. Com este valor, ela comprou novos computadores para informatizar a loja e máquinas de costura para fazer os ajustes das peças (modeladores) para as clientes. Crédito consciente, esse é justamente um dos pontos fortes do programa que oferece por meio do Banco do Empreendedor da Agência de Fomento linhas de crédito com juros que variam de 0,55% a 0,61% ao mês, isso desde que o empresário participe da capacitação. Os empréstimos vão de R$1 mil a R$15 mil e de R$ 15 mil a R$300 mil. Para a segunda opção, é exigido o tempo mínimo de faturamento de um ano e a arrecadação anual igual ou superior a R$360 mil. Segundo a analista de negócios da ACIL, Valéria Furlan Sitta, com o curso, o empresário se organiza antes de fazer o financiamento e aplica melhor o recurso. É um crédito orientado, afirma. Desde 2011, 476 pessoas foram capacitadas. E para esta 6ª turma, que teve início no dia 19 de fevereiro, a novidade é a consultoria individual gratuita. Não há pré-requisitos 12 março de 2013

13 O sucesso anda de mãos dadas com o planejamento Izabel Maria Freire: Às vezes, não sabíamos o que estava entrando e saindo. Pensávamos de forma errada: entrou é meu, mas não é bem por aí para participar do programa, basta ter uma empresa formalizada ou que tenha a intenção de se formalizar, ressalta Valéria. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Indústria e Comércio, o Bom Negócio pretende atingir 60 mil micro e pequenos empreendimentos formais e informais. A ACIL foi a primeira entidade do Paraná a firmar um convênio com o governo do estado e implantar o programa. Serviço: Mais informações sobre o programa Bom Negócio: (Valéria Furlan Sitta). Gizela Zanutto: Com o Bom Negócio, aprendi que precisamos calcular os riscos que vamos correr. E foi isso que eu fiz: planejei, calculei e recorri a um empréstimo de R$ 15 mil Faltava planejamento na loja e no salão, a começar pela parte financeira. As palavras de Gizela Zanutto, que tem uma loja de cosméticos, revelam a realidade de muitas empresas. Mas ela buscou na capacitação a saída para se destacar no mercado. Com o Bom Negócio, aprendi que precisamos calcular os riscos que vamos correr. E foi isso que eu fiz: planejei, calculei e recorri a um empréstimo de R$ 15 mil, conta. O valor foi usado como capital de giro para a loja física e para a criação da loja virtual. Gizela diz que sempre quis melhorar o marketing da loja e o e-commerce para a divulgação dos produtos, com isso, ampliou as vendas. Luiz Augusto Mendonça Pagliarini que tem uma empresa de embalagens para gelo Luiz Augusto Mendonça Pagliarini: O espírito empreendedor tem que se manter aceso e a capacitação abre a visão (GeloPack), também fez um empréstimo de R$15 mil pensando em divulgar a marca. Com os R$15 mil fiz banner, catálogo, enfim, apliquei na parte gráfica, pois o nosso negócio é novo (2009) e o produto ainda é novidade no mercado. Pagliarini completa que, mais importante que o financiamento, é a capacitação. O espírito empreendedor tem que se manter aceso e a capacitação abre a visão. No nosso caso, depois do curso, montamos um plano de negócios e percebemos onde estava a falha, destaca. O empresário não quer parar por aí, ele pensa em fazer outro empréstimo para aplicar em logística e ampliar o estoque da empresa que importa as embalagens de gelo da Dinamarca e revende para 16 estados do Brasil. Capacitação gratuita 17 dias/ carga horária: 66 horas Cinco áreas abordadas durante a capacitação: empreendedorismo e projeto de vida, gestão de negócios, gestão financeira, gestão de pessoas, gestão comercial e gestão estratégica Empréstimos R$1 mil a R$300 mil* (Construção, ampliação, reforma ou modernização de empreendimentos, aquisição de softwares, máquinas e equipamentos, além de treinamento, consultoria, pesquisa, estudos e projetos relacionados ao investimento) *Empresas com faturamento bruto anual de até R$ 360 mil podem fazer financiamentos de R$ 1 mil a R$ 15 mil *Empresas com faturamento bruto anual acima de R$ 360 mil e até R$3,6 milhões podem fazer financiamentos de R$ 15 mil a R$ 300 mil Taxa de juro a partir de 0,55% ao mês Pagamento em até 60 meses, conforme o tipo de investimento (fixo, capital de giro) Carência de até 3 meses Fonte: Secretaria de Estado da Indústria e Comércio Associação Comercial e Industrial de Londrina 13

14 2014 A COPA É AQUI Faltando pouco tempo para o início da Copa do Mundo, iniciativa privada e poder público correm para Londrina se tornar uma das subsedes da competição Por Rudolf Valentin Há menos de um ano para a Copa do Mundo da Fifa, Londrina começa a correr contra o tempo e contra o pessimismo. Tudo isso para conseguir um lugar ao sol e ser umas das subsedes da competição mais popular e bilionária do mundo. Além das 12 cidades que irão sediar os jogos da Copa de 2014, há outras 100 com potencial para hospedar as equipes classificadas para a copa. Dentre as exigências, os municípios precisam oferecer centros de treinamento, rede hoteleira apropriada e infraestrutura para abrigar a seleção e torcedores antes e durante o evento. Algumas capitais brasileiras que concorreram, mas não foram escolhidas para sediar os jogos, já se movimentam para figurar nessa lista. Porém, nada disso sairá do papel se o poder público e, principalmente, o próprio londrinense não acreditar que a cidade tem culhões para receber uma seleção, seja ela qual for. Esse é o principal argumento do diretor executivo do Londrina Convention & Visitors Bureau, Diego Menão. Para ele, mesmo com todos os gargalos encontrados na cidade, ainda sim, ela seria uma das favoritas dentro do Paraná. Todos reclamam da cidade por aspectos bem pontuais. O aeroporto é um exemplo disso. Sabemos de toda a sua precariedade, porém, essa comparação sempre a nível nacional. Mas se a compararmos na esfera estadual, como Londrina se posiciona?, argumenta. A fala do executivo se justifica. Das cidades escolhidas pela Fifa estão não necessariamente nessa ordem Curitiba, Cascavel, Maringá e Londrina. Por ter dois centros de treinamento, e pelo fato de ser a capital, Curitiba terá preferência e abrigará duas seleções e suas respectivas comissões. Das demais, Londrina é a única que possui um centro de treinamento de ponta para receber uma seleção de nível internacional. O Centro de Treinamento da SM Sports, além de ser credenciado pela Fifa, está entre um dos melhores do país. E isso, de certo modo, é uma das maiores vantagens da cidade sobre as outras. Sobre o andamento das negociações, Menão explica que a primeira reunião, convocada pelo Convention com representantes da gestão pública e da iniciativa privada para estruturar um plano de ação, já foi realizada. De acordo com ele, o próximo passo será o agendamento de uma reunião com o secretário Especial Sobre Assuntos da Copa do Mundo 2014, Mário Celso Cunha. As conversas já estão acontecendo. A presença do secretário será indispensável para traçarmos planos mais pontuais para conseguirmos suprir todos os requisitos necessários, diz. Outro aspecto a ser levado em consideração são as vantagens econômicas. O vice-presidente da ACIL, Luiz Carlos Adati, coloca que a chegada de uma seleção resulta, automaticamente, na vinda de torcedores, imprensa, além das pessoas de outros municípios e da própria Londrina. Ele reforça que isso gera emprego, movimenta a economia e divulga, em escala internacional, a cidade como um todo. Independente de qual seleção ficará, temos que nos esforçar para que isso aconteça. Londrina tem potencial e conta com todo o apoio da iniciativa privada. Não podemos nos deixar levar pelo pessimismo. O poder público tem que acordar. Precisamos que todos acreditem, pois não se trata de algo distante, mas sim de uma realidade possível, afirma Adati. Sobre as especulações de qual seleção irá se 14 março de 2013

15 Veja os locais do Paraná que estão no catálogo de CTs da Copa: Curitiba: Clube Atlético Paranaense e CT do Caju Curitiba: Slaviero Rockefeller Conceptual e Estádio Durival de Britto e Silva Cascavel: Deville Express Cascavel e Estádio Arnaldo Busato Maringá: Hotel Deville Maringá e Estádio Regional Willie Davids Londrina: Hotel Comfort Suítes Londrina e CT SM Sports hospedar em Londrina, ainda seria muito cedo para qualquer tipo de afirmação. Apenas no segundo semestre, com o resultado das eliminatórias, é que deve ser dado início às ações mais contundentes de aproximação com as seleções. Seleções como Alemanha e Japão já foram citadas. Segundo o vice-presidente da ACIL, há tempos a relação com o Japão vem se estreitando. Para ele, esse é um país com que Londrina tem uma relação histórica e cultural mais próxima, e isso poderia ajudar. Entretanto, o foco continua sendo a cidade como vitrine para o mundo. As apostas de Londrina devem ser feitas em seleções menores, pela própria falta de estrutura que apresenta. Por não haver ainda uma estrutura de primeiro mundo, devemos voltar nossa atenção para seleções como Jamaica ou Gana. Sem desmerecimento, mas precisamos olhar antes para a realidade da cidade, argumenta o presidente da Fundação de Esportes de Londrina, Élber Giovane de Souza. Um pouco mais cético, o presidente da FEL pondera que se faz necessário repensar muitas questões na cidade. Dentre as questões está o aeroporto e a rede hoteleira. Estou certo de que Londrina tem potencial para receber uma delegação, porém, não tem como olhar para as circunstâncias e não se incomodar com elas. As coisas no âmbito público são demoradas. Precismos arrumar ruas e aeroporto em menos de um ano e isso tem que ser a toque de caixa, pondera. O Comitê Organizador da Copa do Mundo da FIFA 2014 fez uma lista inicial de 150 localidades que se ofereceram para receber as equipes. No ano passado foram concluídas as inspeções técnicas das candidatas à vaga. A lista definitiva é uma recomendação da FIFA, mas são as confederações de cada país que irão escolher onde ficar - o que, de certo modo, também dependerá do sorteio dos grupos. Várias delegações já estiveram no Brasil visitando locais que podem ser confirmados como subsede. A ESCOLHA No começo de fevereiro, a Fifa divulgou o catálogo oficial de centros de treinamentos disponíveis para as seleções utilizarem durante a Copa no Brasil. A lista tem 70 opções. Dentre as exigências para receber uma seleção, o local precisa passar por uma análise criteriosa da Fifa, que vem avaliando candidatos por todo o país. Além disso, cada opção tem que ter um hotel com padrão internacional e um local de treinamento de alto nível. Londrina, com o Hotel Comfort Suítes e o CT SM Sports, se une a Curitiba, Cascavel e Maringá, que também haviam sido lembradas pela Federação. Em sua versão mais recente, a lista da Fifa recebeu 16 novas opções. Nove são localizadas na região sudeste, cinco na sul, uma na centro-oeste e outra na nordeste. Apesar de não aparecer agora entre as novidades, a região norte já tinha representantes na primeira versão do catálogo. Geralmente são as próprias seleções que fazem a escolha do local onde irão treinar. Todavia, elas usam justamente esse catálogo, já avaliado e aprovado pelos técnicos da Fifa, para definir onde vão se concentrar durante a Copa. Associação Comercial e Industrial de Londrina 15

16 EXPOLONDRINA Polo gerador de negócios Feira agropecuária, que acontece em abril, tem reflexo sobre a economia regional ao longo de todo o ano Por Guto Rocha Grandes negócios e muita diversão. É isso que a Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina, que neste ano chega à sua 53ª edição, consegue reunir em um mesmo espaço. À primeira vista, a impressão que se pode ter é de que, durante os 11 dias do evento, todas as atenções se voltam para o Parque Governador Ney Braga, local que abriga a feira. Mas, na verdade, a ExpoLondrina se consolidou em um polo irradiador de negócios para Londrina e região. Durante a exposição, o volume de negócios e de pessoas que visita o local é tão grande que o movimento acaba beneficiando toda a macrorregião, analisa o professor de Economia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC- PR), em Londrina, Márcio Luis Massaro. No ano passado, segundo o presidente da Sociedade Rural do Paraná (SRP), Moacir Sgarioni, a ExpoLondrina registrou uma movimentação financeira global de R$ 355,34 milhões. Volume 4,5% maior que a feira realizada em Sgarioni prefere não estimar índices de crescimento para esta edição da ExpoLondrina, mas acredita que o resultado será superior. O cenário na agropecuária é favorável, se a movimentação crescer 5%, ficaremos muito satisfeitos, comenta. Para mostrar a importância do evento para a economia de Londrina, Massaro faz uma comparação entre o volume global movimentado durante a exposição e o orçamento da administração direta e indireta do município em Londrina teve para todo o ano passado um orçamento de R$ 1,1 bilhão. E a exposição gerou, em apenas 11 dias, quase a metade deste montante, afirma. Neste ano, a ExpoLondrina acontece entre 04 e 14 de abril. Mas, de acordo 16 março de 2013

17 MOVIMENTO DA FEIRA BENEFICIA TODA A REGIÃO, INCLUSIVE O COMÉRCIO com o economista, é preciso analisar o evento em três momentos distintos. Na economia, os fatos não ocorrem de maneira tão rápida, observa. Massaro afirma que cerca de três meses antes da feira toda a economia, muitas vezes sem que se perceba, já está sendo beneficiada pela expectativa e preparação. As pessoas começam a se preparar, a procurar hotéis, fazer reservas, marcar passagens aéreas, a cidade começa a ser divulgada e o comércio também é favorecido, comenta. Durante a realização do evento, há uma concentração dos negócios na feira e tudo o que gira no seu entorno para que ela aconteça. Massaro observa que o movimento ultrapassa os limites do Parque Ney Braga. Táxis, hotéis, restaurantes e outros serviços acabam se beneficiando do movimento das pessoas que vêm a Londrina para visitar a exposição, diz. O presidente da SRP observa que durante a exposição são gerados entre oito e 10 mil empregos diretos e indiretos. Este pessoal que trabalha durante a feira vai gastar no comércio depois, comenta Sgarioni. Para ele, se há alguma concorrência, ela é momentânea. Muitos empresários que têm negócios na cidade também vêm para cá e acabam se beneficiando depois com a exposição de seus produtos, acrescenta. É este o terceiro momento da roda da economia que a ExpoLondrina faz girar durante todo o ano, na análise do professor Massaro. Os negócios realizados antes e durante a feira acabam remontando em novos negócios durante todo o restante do ano e segue até o início do novo ciclo pré-feira, comenta. Segundo ele, isso acontece porque muita gente passa pela exposição para conhecer os produtos e serviços expostos. Muitos negócios são iniciados durante a feira para serem fechado depois. E mesmo que o expositor não venda nada no evento, a sua marca foi vista por mais de 470 mil pessoas (número de visitantes do evento em 2012, segundo a SRP), analisa o economista. O diretor de Produtos da ACIL, Luigi Carrer Filho, que é empresário do setor veterinário e expositor na ExpoLondrina, confirma a análise de Massaro. Segundo ele, o número de novos clientes que ele agrega à sua carteira e o contato com os que já são seus clientes garante bom volume de negócios no pós-feira. Carrer, que também é diretor da SRP, observa que o ganho que o município tem em divulgação também é um capital muito grande para toda a economia regional. Só com esta propaganda, todos em Londrina acabam ganhando muito. A ExpoLondrina é reconhecida internacionalmente e é o maior evento do gênero na América Latina, diz. Carrer ressalta ainda o caráter festivo do evento e o poder que isso tem na geração de renda. A ExpoLondrina está no DNA do londrinense, as pessoas esperam o evento para se divertir, ver os shows, rodeio, comenta. O diretor acredita que, no fim, todos saem ganhando com a feira e defende que ACIL e SRP deveriam se unir para aproveitar o potencial do evento. Poderia se criar uma campanha baseada na temática do evento, por exemplo, para incrementar as vendas do comércio, sugere. Moacir Sgarioni: Muitos empresários que têm negócios na cidade também vêm para cá e acabam se beneficiando depois com a exposição de seus produtos MIDIOGRAF anuncio 210x50mm revista 21 anos.pdf 1 2/27/13 11:52 AM ESTE ANIVERSÁRIO NOS TROUXE GRANDES NOVIDADES. ALIÁS, GIGANTES. Produção Heidelberg SX 72 Primeira da América Latina. Mais qualidade, agilidade e o melhor custo-benefício do mercado. Acabamento Eurobinder PRO Exclusividade Midiograf. Mais rápida e objetiva, não desperdiça material e permite uma infinidade de acabamentos. Associação Comercial e Industrial de Londrina 17

18 ECONOMIA DE MERCADO EMPRESARIOFOBIA, MAL DO NOSSO TEMPO Sem empresas, não existe desenvolvimento. Então, por que uma reduzida minoria insiste em combater todas as formas de atividade empresarial? Por Paulo Briguet Um dos preconceitos que atormentam e atrasam a sociedade brasileira ainda é pouco discutido: o preconceito contra o empresário. Há no País uma subcultura de origem marxista que tende a ver em todo empresário um bandido. Os inimigos da atividade empresarial definem o mundo como palco da luta de classes. Trata-se de uma minoria, é verdade mas uma minoria muito falante. Eles ocupam espaços no poder público, na mídia, na universidade. Sua palavra de ordem é o ódio a todo tipo de iniciativa empresarial. Se é empresário, é explorador. Se é empresário, é ganancioso. Se é empresário, só quer saber de lucro. E lucro, na cartilha dessa religião sem Deus, é pecado capital. A empresariofobia é parecida com a gripe: nunca deixa de existir, mas tem seus surtos. Há quem se aproveite de tragédias nacionais, como o incêndio em Santa Maria, para tentar promover a caça às bruxas. Em alguns casos, vemos um festival de desrespeito e desconsideração pelas pessoas. Se for para posar de herói e aparecer na televisão, certas autoridades contaminadas pela empresariofobia não se importam em pisotear a lei e o Estado de Direito. Em um país onde já houve congelamento de preços e confisco de poupança, existe o risco permanente de que o livre comércio e a propriedade sejam atacados, sobretudo em períodos de crise. Quais são as raízes profundas desse ódio ao empresário? Para o cientista político Mário Sérgio Lepre, o preconceito tem origem na forma como o Brasil foi colonizado. Em 1808, quando a Coroa portuguesa veio para cá, fugindo das tropas de Napoleão, o Estado veio junto, lembra. O Estado brasileiro chegou antes da consolidação da própria sociedade. Dentro desse modelo, em que só tinha condições de prosperar quem tivesse alguma relação com o poder estatal, o empreendedor independente era visto com desconfiança. Basta ver o caso do Barão de Mauá, que tentou ser empresário 18 março de 2013

19 NOSSAS ESCOLAS EM GERAL NÃO ENSINAM PARA A LIBERDADE DE EMPREENDER Mário Sérgio Lepre no Brasil do século XIX. Suas iniciativas acabavam encampadas pelo Estado ou frustradas por interesses fisiológicos de pessoas que queriam cargos ou prebendas, diz o cientista político. A Independência política do Brasil não acabou com a dependência dos indivíduos em relação ao Estado. Ainda estamos mergulhados nesse modelo cultural em que o governo deve ser grande e a sociedade fica esperando o Estado-Pai fazer alguma coisa, analisa Lepre. No Brasil nós tendemos a ver o interesse público como atribuição do Estado, e não do indivíduo. Parte dos empresários acabou por se adaptar ao esquema, exigindo benefícios e privilégios do governo. Mas a grande maioria aqueles que efetivamente geram riquezas e desenvolvimento para o País questiona o velho modelo do Estado paternalista sustentado por uma carga tributária absurda. Não existe sociedade desenvolvida sem empresário. Ele é a pessoa disposta a correr riscos para produzir riquezas, comenta. Problema começa na educação Para o professor e comunicador Alvaro Ferreira, executivo de ensino a distância da Unopar, o problema da aversão às empresas e empresários começa na educação. Nossas escolas em geral não ensinam para a liberdade de empreender. Somos uma sociedade que demoniza o lucro e tem uma ideia distorcida da economia de mercado, avalia Ferreira. Enquanto não educarmos nossas crianças para serem livres, autônomas, críticas, donas de seus próprios narizes vamos sofrer com esse tipo de problema. Certa vez perguntaram ao historiador Thomas Skidmore qual é a principal diferença entre o americano e o brasileiro. Ele respondeu que o americano nasce querendo conquistar o mundo, enquanto o brasileiro quer passar em um concurso público. Por isso os Estados Unidos são chamados de land of opportunities (terra de oportunidades), nota Alvaro Ferreira. As oportunidades estão aí, mas você precisa enxergá-las. Os brasileiros, em geral, só enxergam problemas. Somos mimados, ficamos esperando o Estado paternalista, o grande provedor. Dentro dessa visão preconceituosa, o empresário acaba ficando com o papel de explorador que só pensa em lucro. Aí mora um equívoco de efeitos perniciosos. Pois o desenvolvimento depende da Associação Comercial e Industrial de Londrina 19

20 Alvaro Ferreira geração de riquezas e a geração de riquezas depende do lucro. As pessoas precisam entender que o lucro não é um fim, ele é um meio. O mais importante para uma empresa não é ganhar dinheiro, mas transformar-se numa instituição para a sociedade, diz Alvaro, citando uma série de empresas que hoje se confundem com a própria identidade de Londrina. O raciocínio do gerente da Unopar faz lembrar as palavras do célebre economista liberal Ludwig Von Mises: A característica essencial do capitalismo moderno é a produção em massa de mercadorias destinadas ao consumo pelo povo. O resultado é a tendência para uma contínua melhoria do padrão médio de vida, o enriquecimento progressivo de muitos. O capitalismo desproletariza o homem comum e o eleva à posição de burguês. Outra noção importante e vilipendiada em nosso tempo é a do direito à propriedade. As pessoas não se dão conta de que o direito à propriedade serve para proteger, acima de tudo, os menores e os mais fracos, diz Ferreira. Ele garante que os frutos do nosso trabalho não serão engolidos pelo Estado depois da nossa partida. Se a propriedade é malvista desde o ensino básico, também não encontra muitos admiradores nas universidades. Alvaro conta: Sou formado em jornalismo e nunca tive uma disciplina sobre empreendedorismo. Nunca ouvi um professor dizer que eu poderia me tornar empresário... Nos Estados Unidos, quem mais abre empresas são os universitários e fazem isso sem burocracia. Veja os casos do YouTube e do Facebook: são casos de empreendedorismo que deram certo! Ironicamente, os dois sites são hoje largamente utilizados por inimigos Cláudio Tedeschi da sociedade aberta e da economia de mercado. Sim, a turma da empresariofobia odeia igualmente as iniciativas no mundo real e virtual mas utiliza as duas... Oportunidade e justiça para todos os cidadãos Na visão do empresário Cláudio Tedeschi, presidente do Fórum Desenvolve Londrina, o único regime que se provou eficiente na história é a economia de mercado. Parafraseando Churchill, Tedeschi diz: O capitalismo é o pior sistema que existe, com a exceção de todos os outros. Tedeschi vê no cumprimento de contratos uma das principais bases do capitalismo. Em um país desenvolvido, as pessoas precisam cumprir a palavra, define o empresário. Se recorrermos aos exemplos históricos, veremos que o capitalismo é o único sistema que realmente incorporou o conjunto da população à vida econômica, analisa. Ele cita como exemplo a Inglaterra anterior à Revolução Industrial, em que mais de um terço da população era composta por párias, numa condição social pior que a de mendigos. Com o advento da economia de mercado, essas pessoas ganharam uma nova perspectiva de vida, algo que era impossível na condição historicamente anterior. Capitalismo é o regime que dá certo ao criar a mesma linha de oportunidade e justiça para todos os cidadãos, diz o presidente do Fórum. Cláudio Tedeschi faz uma analogia entre a liberdade de produzir e o conceito teológico do livre-arbítrio. Nos dois casos, temos que o homem precisa ser responsável pelas suas atitudes. Não adianta o Estado mandar o sujeito ser bom; é preciso que as pessoas melhorem e produzam por vontade própria, não por imposição do poder. A verdadeira ditadura do proletariado é o capitalismo O engenheiro agrônomo e pesquisador Paulo Varela Sendin, membro do Núcleo de Desenvolvimento Empresarial de Londrina, afirma que muitas pessoas ainda têm uma visão limitada do que é ser empresário. O pipoqueiro, a manicure, o dono de um bazar são empresários mesmo quando não sabem disso. Empresário, por definição, é a pessoa que organiza fatores de produção e os coloca à disposição da sociedade, comenta Sendin. A economia de mercado já se provou o instrumento mais eficaz para a produção de riquezas; e o seu antípoda socialista fracassou miseravelmente. Sendin observa: Os regimes socialistas não deram certo porque desconsideraram o funcionamento das leis de mercado. Estas não são leis escritas, mas forças que concorrem entre si. Substitui-las por imposições do Estado fatalmente criará escassez de produtos. Começase a produzir coisas que ninguém quer comprar e que não atendem ao desejo das pessoas. Se o Estado define que só irá produzir o Fusca, o sujeito que quer ter um carrinho melhor vai ficar frustrado. E vai criar mecanismos para não ter Fusca. Ironicamente, a verdadeira ditadura do proletariado se dá na economia capitalista, onde o cidadão consumidor é a verdadeira autoridade que decide sobre o futuro das empresas. Socialismo, na verdade, é uma ilusão. É o governo do grupo que domina o partido, que passa a ter todas as vantagens de uma aristocracia, diz Cláudio Tedeschi. Antigamente, os trabalhadores produziam para os nobres. Com a Revolução Industrial, os operários se 20 março de 2013

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro DESTAQUES A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil Fifa indica estádios de futebol, mas seleções da Copa poderão escolher seus

Leia mais

Segunda-feira, 22 de abril de 2013

Segunda-feira, 22 de abril de 2013 Segunda-feira, 22 de abril de 2013 22/04/2013 07h00 - Atualizado em 22/04/2013 07h00 Empresários dão dicas de como empreender após a aposentadoria Professora aposentada montou empresa de reforma de calçadas.

Leia mais

COMO A GIR NA CRI $E 1

COMO A GIR NA CRI $E 1 1 COMO AGIR NA CRI$E COMO AGIR NA CRISE A turbulência econômica mundial provocada pela crise bancária nos Estados Unidos e Europa atingirá todos os países do mundo, com diferentes níveis de intensidade.

Leia mais

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia Descrição do Sistema de Franquia Franquia é um sistema de distribuição de produtos, tecnologia e/ou serviços. Neste sistema uma empresa detentora de know-how de produção e/ou distribuição de certo produto

Leia mais

Shopping das Franquias lança unidades móveis das marcas Click Sushi e Tostare Café. E mais: O Boticário dobra faturamento em três anos

Shopping das Franquias lança unidades móveis das marcas Click Sushi e Tostare Café. E mais: O Boticário dobra faturamento em três anos FRANQUIA.COM: Novo jeito de fazer franquia Portal InvestNE - - COLUNAS - 23/03/2012-11:02:00 Hugo Renan Nascimento Shopping das Franquias lança unidades móveis das marcas Click Sushi e Tostare Café. E

Leia mais

OS DESAFIOS PARA ATRAÇÃO & CONTRATAÇÃO DE EXECUTIVOS NO NORTE E NORDESTE DO BRASIL

OS DESAFIOS PARA ATRAÇÃO & CONTRATAÇÃO DE EXECUTIVOS NO NORTE E NORDESTE DO BRASIL OS DESAFIOS PARA ATRAÇÃO & CONTRATAÇÃO DE EXECUTIVOS NO NORTE E NORDESTE DO BRASIL EDITORIAL Bem vindos à nossa pesquisa. No Brasil desde 2000, a Michael Page foi a primeira consultoria internacional de

Leia mais

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros!

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! Consórcio Imobiliário na prática Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! 1 Sobre a empresa A A+ Consórcios iniciou suas atividades com o objetivo de gerir

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

SHOPPING ILHA DO MEL

SHOPPING ILHA DO MEL Cenário atual O Brasil é o 5º maior país do mundo com grande crescimento no setor de Shopping Centers. Segundo pesquisa da Interscience, encomendada pela Associação Brasileira de Shopping Centers (ABRASCE),

Leia mais

Sede Sebrae Nacional

Sede Sebrae Nacional Sede Sebrae Nacional Somos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa, uma entidade privada sem fins lucrativos, e a nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS

COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS 1 ÍNDICE 1. Introdução... 2. Por que preciso investir em tecnologia?... 3. Cinco passos para usar a tecnologia a meu favor... 4.

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

Informações Financeiras. Sistema de Franquias

Informações Financeiras. Sistema de Franquias Informações Financeiras Sistema de Franquias Sistema de Franquias Somos uma loja que nasceu em Porto Alegre, somos especialista em moda masculina, e, em satisfazer e encantar os clientes. Com nosso sistema

Leia mais

5 Case Stara. Cristiano Buss *

5 Case Stara. Cristiano Buss * Cristiano Buss * Fundada em 1960, a Stara é uma fabricante de máquinas agrícolas. De origem familiar, está instalada em Não-Me-Toque, no norte do Estado; Em seis anos, cresceu 11 vezes, com baixo nível

Leia mais

O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA

O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA VAREJO Julho - 2012 O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA Fonte imagem: Disponível em:< http://4.bp.blogspot.com/_caqa6tpillu/tjevn_ah_ei/ AAAAAAAAAAM/3dTp5VPhJ9E/s1600/69589_Papel-de-Parede-Todos-juntos_1280x800.

Leia mais

PROJETO: 5 - CENTROS DE TREINAMENTOS/ESTÁDIOS

PROJETO: 5 - CENTROS DE TREINAMENTOS/ESTÁDIOS PROJETO: 5 - CENTROS DE TREINAMENTOS/ESTÁDIOS Objetivo: Acompanhar a definição da FIFA para a indicação oficial dos Campos de Treinamento. Justificativa: A Secretaria Especial para Assuntos da Copa do

Leia mais

Oportunidade: efeitos socioeconômicos 2006-2014. Preparativos: sorteio final e venda de ingressos

Oportunidade: efeitos socioeconômicos 2006-2014. Preparativos: sorteio final e venda de ingressos Introdução: função do COL Oportunidade: efeitos socioeconômicos 2006-2014 Preparativos: sorteio final e venda de ingressos O legado já começou Conclusão Introdução: função do COL Oportunidade: efeitos

Leia mais

www.dinheiroganharja.com

www.dinheiroganharja.com Sumário Introdução...3 Empreendedorismo Digital...4 Trabalhar em casa ou da Onde quiser...5 Liberdade financeira...5 Como criar um blog...7 Domínio...7 Hospedagem...8 WordPress...9 Instalando a Plataforma

Leia mais

Pra que serve tudo isso?

Pra que serve tudo isso? Capítulo 1 Pra que serve tudo isso? Parabéns! Você tem em mãos a base para o início de um bom planejamento financeiro. O conhecimento para começar a ver o dinheiro de outro ponto de vista, que nunca foi

Leia mais

Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países?

Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países? Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países? Marcos Mendes 1 O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem financiado a construção de infraestrutura

Leia mais

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 17.02.2011

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 17.02.2011 VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA VEÍCULO: REVISTA ALGO MAIS SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 16.02.2011 Algomais - PE 16/02/2011-17:43 Mercado de executivos em alta Com várias empresas chegando para se instalar

Leia mais

12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso

12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso Novo Negócio 12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso Vinícius Gonçalves Equipe Novo Negócio Espero sinceramente que você leia este PDF até o final, pois aqui tem informações muito importantes e que

Leia mais

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito A importância do crédito para as pequenas e médias empresas Condicionantes da oferta de crédito Distribuição de empresas por porte MICRO PEQUENA MÉDIA GRANDE 0,4% 0,7% 6,2% Micro e Pequenas empresas 98,9%

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

INFORMAÇÕES ÚTEIS. 1 - Definição

INFORMAÇÕES ÚTEIS. 1 - Definição INFORMAÇÕES ÚTEIS Em pesquisa realizada pelo Banco Mundial o Brasil é um país que pode levar cerca de 5 meses para se legalizar uma empresa, mas o desemprego, a vontade de ter um negócio próprio, está

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar AGENDA BAHIA Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar Além das reformas tributária e trabalhista, país precisa investir em infraestrutura eficaz, na redução do custo da energia

Leia mais

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Introdução Planejamento Divulgando sua loja Como fechar as vendas Nota Fiscal

Leia mais

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br 03 a 05 Agosto 2015 São Paulo Brasil connectedsmartcities.com.br Por que Connected Smart Cities? As grandes e modernas cidades são, talvez, as mais importantes realizações do homem, por serem responsáveis,

Leia mais

Licença para vender. Marlon Assef

Licença para vender. Marlon Assef Licença para vender O sistema de licenciamento vem ganhando espaço no varejo como estratégia de expansão de redes consolidadas e como forma de aumentar a competitividade de pequenos lojistas Marlon Assef

Leia mais

ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE. Por: Alexandre Maldonado

ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE. Por: Alexandre Maldonado ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE Por: Alexandre Maldonado Autor do site Marketing para E- commerce www.marketingparaecommerce.com.br TERMOS DE RESPONSABILIDADE

Leia mais

CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA

CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA Central de Cases CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA www.espm.br/centraldecases Central de Cases CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA Preparado pelo Prof. Marcus S. Piaskowy, da ESPM SP. Recomendado para a área de Administração

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

Rodovia Perimetral Norte

Rodovia Perimetral Norte Buscando criar um novo caminho que integre as três rodovias Federais (Br s 101, 116 e 324), que cruzam Feira de Santana, a rodovia perimetral norte de 33 km, surge como uma alternativa muito importante

Leia mais

Somos uma das empresas que mais crescem no país

Somos uma das empresas que mais crescem no país ed. 3 / ano 1 / outubro 2013 J. Fonseca conquista novos segmentos Segurança em primeiro lugar Somos uma das empresas que mais crescem no país editorial Crescendo, mas sem esquecer da segurança A terceira

Leia mais

Gerando idéias de negócio

Gerando idéias de negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Gerando idéias de negócio Manual Etapa 1/Parte 1 Bem-vindo! É um prazer ter você na Etapa 1 do Programa de Auto-Atendimento Negócio Certo do Sebrae.

Leia mais

NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN

NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN 50 A ALMA DO NEGÓCIO Serviço de SAC eficiente é o que todos os clientes esperam e é no que todas as empresas deveriam investir. Especialistas afirmam: essa deve ser

Leia mais

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça?

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Caro amigo (a) Se sua empresa está sofrendo com a falta de clientes dispostos a comprar os

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DAS OPORTUNIDADES

IDENTIFICAÇÃO DAS OPORTUNIDADES 1 IDENTIFICAÇÃO DAS OPORTUNIDADES A abertura de empresas tem uma grande importância na sociedade em que vivemos, pois gera diversos benefícios como empregos e riquezas para o país. Por outro lado, sempre

Leia mais

FINANÇAS E COOPERATIVISMO

FINANÇAS E COOPERATIVISMO O CARREGA NA ESSÊNCIA OS VALORES DA HUMANIDADE Cooperativismo é a união voluntária de pessoas com o objetivo de atender necessidades e aspirações comuns, de natureza econômica, social, cultural ou outras.

Leia mais

Ele vai bater à sua porta

Ele vai bater à sua porta Ele vai bater à sua porta Sob o comando de Arthur Grynbaum, o Boticário entra no mercado de vendas diretas - e se aproxima de concorrentes como Avon e Natura http://portalexame.abril.com.br/revista/exame/edicoes/0968/negocios/ele-vai-bater-suaporta-558119.html

Leia mais

Lanches ser hoje uma referência gastronômica em Londrina.

Lanches ser hoje uma referência gastronômica em Londrina. EntreVISTA Fotos: Divulgação/Shutterstock O grande empreendedor encara os desafios Entre esperar o livro pronto e escrevê-lo, o comerciante Arnaldo Tsuruda preferiu seguir pela segunda opção. A história

Leia mais

Os empresários e a educação (Artigo) Data:27/09/2011 Veículo: BRASIL ECONÔMICO. Joaquim Castanheira, Diretor de Redação

Os empresários e a educação (Artigo) Data:27/09/2011 Veículo: BRASIL ECONÔMICO. Joaquim Castanheira, Diretor de Redação Os empresários e a educação (Artigo) Data:27/09/2011 Veículo: BRASIL ECONÔMICO Joaquim Castanheira, Diretor de Redação Pergunte a dez empresários brasileiros quais são os principais gargalos para o desenvolvimento

Leia mais

Roberto Gerab. Aposta na baixa

Roberto Gerab. Aposta na baixa Roberto Gerab Aposta na baixa Em um momento em que grandes incorporadoras se mostram reticentes quanto à atuação na baixa renda, incorporadora Kallas cria nova empresa para crescer no segmento Edição 145

Leia mais

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita!

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Hum, essa não é uma novidade. As outras também eram de certa forma inéditas, uma vez que o layout era baseado na estrutura dos Gurus, mas vamos lá,

Leia mais

A importância de personalizar a sua loja virtual

A importância de personalizar a sua loja virtual A importância de personalizar a sua loja virtual Ter uma loja virtual de sucesso é o sonho de muitos empresários que avançam por esse nicho econômico. Porém, como as lojas virtuais são mais baratas e mais

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >>

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> Para se candidatar a Vaga de Promotor(a) iremos dividir por etapas a apresentação e o treinamento: Primeira Etapa: 1. Apresentação da Empresa e seus Canais de Vendas 2. Apresentação

Leia mais

EMPREENDIMENTO COMERCIAL: QUAL O MELHOR CAMINHO A SEGUIR EM SEUS MOMENTOS INICIAIS? RESUMO

EMPREENDIMENTO COMERCIAL: QUAL O MELHOR CAMINHO A SEGUIR EM SEUS MOMENTOS INICIAIS? RESUMO FÁBIO RODRIGO DE ARAÚJO VALOIS Discente do Curso de Ciências Contábeis - UFPA RESUMO Não é de uma hora pra outra que um comerciante abre as portas de seu empreendimento. Se fizer deste modo, com certeza

Leia mais

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (através do

Leia mais

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil Categorias de pequenos negócios no Brasil MPE Indicadores MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta anual de até R$ 60 mil MICROEMPRESA Receita bruta

Leia mais

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções.

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções. Uma publicação: Estratégias para aumentar a rentabilidade 04 Indicadores importantes 06 Controle a produção 08 Reduza filas 09 Trabalhe com promoções 10 Conclusões 11 Introdução Dinheiro em caixa. Em qualquer

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves

CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves Estado de Minas Março de 2001 O método criado pelo professor Fernando Dolabela ensina empreendedorismo a 40 mil alunos por ano. Fernando Dolabela da aula de como abrir um

Leia mais

www.uvaeverde.com.br

www.uvaeverde.com.br O GrupoM8 utiliza o formato Norte-americano na administração e comercialização de sua rede de franquias Você Sabia? Há trinta anos os Estados Unidos adotaram um modelo inovador na gestão de redes de franquia

Leia mais

CONHEÇA O NOVO CENTAURO-ON NEWS. MAIS MODERNO E VERSÁTIL, PARA VOCÊ.

CONHEÇA O NOVO CENTAURO-ON NEWS. MAIS MODERNO E VERSÁTIL, PARA VOCÊ. Ano VII Nº 37 Outubro/Dezembro 2015 CONHEÇA O NOVO CENTAURO-ON NEWS. MAIS MODERNO E VERSÁTIL, PARA VOCÊ. LEIA TAMBÉM 2015: Ano de grandes realizações Pág. 02 Seguro Vida Individual: Tranquilidade para

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Educação Financeira para Beneficiários do Programa Bolsa Família

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Educação Financeira para Beneficiários do Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Educação Financeira para Beneficiários do Programa Bolsa Família Copyright 2009 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Todos os direitos

Leia mais

O site CAMISETASDAHORA criou um projeto apenas para atendimento a franqueados.

O site CAMISETASDAHORA criou um projeto apenas para atendimento a franqueados. PROPOSTA DE MICROFRANQUIA E FRANQUIA Pelo presente instrumento particular de Microfranquia ou Franquia, de um lado o site CAMISETAS DA HORA, do outro VOCÊ, nosso futuro parceiro, neste ato, passamos a

Leia mais

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso 01 Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças

Leia mais

A ZONA DE CONFORTO DOS ADVOGADOS: PORQUE OS ESCRITÓRIOS ABANDONAM O SUCESSO.

A ZONA DE CONFORTO DOS ADVOGADOS: PORQUE OS ESCRITÓRIOS ABANDONAM O SUCESSO. A ZONA DE CONFORTO DOS ADVOGADOS: PORQUE OS ESCRITÓRIOS ABANDONAM O SUCESSO. Caro Advogado, Gostaria de começar este artigo com a pergunta mais misteriosa do mundo jurídico: por que alguns escritórios

Leia mais

SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS.

SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS. 2 plenapropaganda portfólio quem somos 3 SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS. A Plena é uma agência que atua sempre focada

Leia mais

Sessão de Perguntas e Respostas

Sessão de Perguntas e Respostas Bom dia Flávio, bom dia a todos. Minha pergunta na verdade é com relação à questão da PDD. Só para saber se eu entendi corretamente, você estava falando que a PDD relativa aos empréstimos pessoais representavam

Leia mais

Case Schutz Maurício Bastos

Case Schutz Maurício Bastos LIVRO DE CASES CASE 1 CASES Case Schutz Maurício Bastos Ano de fundação: 1995 Segmento: Varejo Calçados Localização: São Paulo Crescimento Ecommerce: 400% ao ano Funcionários: 900 Loja Online: loja.schutz.com.br

Leia mais

INICIATIVA PRIVADA AHCF - Associação de Hotéis de Cabo Frio ACIRB - Associação da Rua dos Biquínis AHB - Associação de Hotéis de Búzios

INICIATIVA PRIVADA AHCF - Associação de Hotéis de Cabo Frio ACIRB - Associação da Rua dos Biquínis AHB - Associação de Hotéis de Búzios INICIATIVA INICIATIVA Um projeto da INICIATIVA PRIVADA (Grupo ABC do Sol) que une as cidades de Arraial do Cabo, Armação dos Búzios e Cabo Frio, representado por: AHCF - Associação de Hotéis de Cabo Frio

Leia mais

Best Franchises. Feira das Melhores Franquias. 23, 24, e 25 de outubro de 2014 Shopping Iguatemi Ribeirão Preto - SP

Best Franchises. Feira das Melhores Franquias. 23, 24, e 25 de outubro de 2014 Shopping Iguatemi Ribeirão Preto - SP Best Franchises Feira das Melhores Franquias 23, 24, e 25 de outubro de 2014 Shopping Iguatemi Ribeirão Preto - SP Ribeirão Preto possui uma vocação inequívoca para o desenvolvimento do turismo de eventos.

Leia mais

Inicio (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Capa (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Um novo empresário

Inicio (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Capa (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Um novo empresário 1 de 5 09/07/2015 17:27 /euestudante/) (http://www2.correioweb.com.br /assinantecb /faleconosco_new.php?servico=9) Inicio /euestudante/) / Capa /euestudante/) / Um novo empresário Espaço do Empreendedor

Leia mais

Graduação. Avaliação de Egressos. Alunos formados entre jan/2010 e dez/2011

Graduação. Avaliação de Egressos. Alunos formados entre jan/2010 e dez/2011 Graduação Avaliação de Egressos Alunos formados entre jan/2010 e dez/2011 Abril/2013 FICHA TÉCNICA Período de aplicação De 14 de janeiro a 28 de fevereiro de 2013. Formato Avaliação realizada, via e-mail,

Leia mais

NASCER BEM 2/59. Foto: Stock.Schng

NASCER BEM 2/59. Foto: Stock.Schng 2/59 Foto: Stock.Schng NASCER BEM OBJETIVOS: Fase 1: Fornecer informações e orientações para empreendedores que pretendem iniciar um negócio, sobretudo na elaboração do Plano de Negócio. 3/59 Foto: Stock.Schng

Leia mais

Quem sou eu? Marcelo Salomão Guimarães Casado a 8 anos 1 filha de 7 anos

Quem sou eu? Marcelo Salomão Guimarães Casado a 8 anos 1 filha de 7 anos Quem sou eu? Marcelo Salomão Guimarães Casado a 8 anos 1 filha de 7 anos Diretor de negócios Gigatron Franchising Diretor CTRA Centro Tecnológico da Região de Araçatuba Diretor ABRADI-isp Associação Brasileira

Leia mais

FALANDO PARA O MUNDO. www.espm.br/centraldecases

FALANDO PARA O MUNDO. www.espm.br/centraldecases FALANDO PARA O MUNDO www.espm.br/centraldecases FALANDO PARA O MUNDO Preparado pelo Prof. Marcus S. Piaskowy. Este caso foi escrito inteiramente a partir de informações cedidas pela empresa e outras fontes

Leia mais

O grande salto das marcas: a valorização das principais grifes nacionais

O grande salto das marcas: a valorização das principais grifes nacionais O grande salto das marcas: a valorização das principais grifes nacionais JUNIOR, M.E.F.O 1 LIMA, M.S 2 FREDERICO, V.M 3 LACERDA, T.A 4 RAMOS, C.P. 5 SANTOS, F.A.A 6 RESUMO Esse artigo abordará a crescente

Leia mais

Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã. Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer. Material para aplicação.

Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã. Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer. Material para aplicação. Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã Realização: Material para aplicação Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer Essa Oficina sobre educação política e participação cidadã

Leia mais

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul O segredo do sucesso da sua empresa é conhecer e entender o que entra e o que sai do caixa durante um dia, um mês ou um ano. 1 Fluxo de caixa: organize

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

O Que Preciso para Vender pela Internet? E-Commerce

O Que Preciso para Vender pela Internet? E-Commerce Os números da INTERNET Números do Facebook Mídia Social Números do Facebook Mídia Social Números do Facebook Mídia Social Somos o 4º país do Mundo em número de usuários. Pr of. Ca rlo s No tar i Estatísticas

Leia mais

Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes

Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes por Bruna Lavrini Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes Segundo fontes do setor, 2013 deve ser mais promissor do que 2012 O ano de 2012 está acabando e é necessário fazer um balanço

Leia mais

Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014

Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014 Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014 1ª FEIRA DO SUL DO BRASIL COM SOLUÇÕES COMPLETAS DE GESTÃO, SERVIÇOS E TECNOLOGIA PARA A SUA EMPRESA Na EXPEN 2014, você encontrará tecnologia,

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL MILHÕES

PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL MILHÕES A CONSTRUÇÃO CIVIL PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL EDIFICAÇÕES INDUSTRIAIS, COMERCIAIS E RESIDENCIAIS CONSTRUÇÃO CIVIL É UM DOS

Leia mais

Empreendedor Individual - O que fazer para melhorar as vendas

Empreendedor Individual - O que fazer para melhorar as vendas VAREJO Agosto - 2012 Empreendedor Individual - O que fazer para melhorar as vendas Quando se fala em melhorar vendas, o tema desperta interesse para empresas de todos os portes e setores de atuação. E

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês

Leia mais

Verificando a viabilidade do negócio

Verificando a viabilidade do negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Verificando a viabilidade do negócio Manual Etapa 2/Parte 2 Bem-vindo! Olá, caro empreendedor! É um prazer ter você na Etapa 2 do Programa de Auto-Atendimento

Leia mais

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172 Mercado exige velocidade na atualização profissional Trabalhadores precisam estar capacitados para solucionar problemas, ser criativos e flexíveis e gostar da sua atividade A competição pela colocação

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

ESTUDO DE CASO Circuit City: Vendendo carros como quem vende aparelhos estéreo

ESTUDO DE CASO Circuit City: Vendendo carros como quem vende aparelhos estéreo ESTUDO DE CASO Circuit City: Vendendo carros como quem vende aparelhos estéreo Um tormento! Comprar um carro usado. É só mencionar o assunto e qualquer um que já tenha passado por essa experiência provavelmente

Leia mais

CUSTOS NO COMÉRCIO. Só de lembrar disso tudo, quase que o Sr. João teve um ataque. Respirou fundo e disse:

CUSTOS NO COMÉRCIO. Só de lembrar disso tudo, quase que o Sr. João teve um ataque. Respirou fundo e disse: 1 CUSTOS NO COMÉRCIO O Sr. João da Lojinha, um comerciante muito experiente, tem uma pequena loja de diversos artigos, localizada no centro comercial da sua cidade. Dia desses, preocupou-se com a situação

Leia mais

Confiança do comércio paranaense volta a subir

Confiança do comércio paranaense volta a subir Pesquisa de Opinião do Empresário do www.fecomerciopr.com.br www.sebraepr.com.br COMÉRCIO Nº 25 ANO 11 MÊS JANEIRO / JUNHO 2014 Confiança do comércio paranaense volta a subir Apresentação 1º 2014 Confiança

Leia mais

MISAEL COLLETA RIBEIRO. 1 Edição, Dezembro de 2014.

MISAEL COLLETA RIBEIRO. 1 Edição, Dezembro de 2014. 1 O CAMINHO PARA A INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA MISAEL COLLETA RIBEIRO Site: investimentosedinheiro.com.br E-mail: ebook@investimentosedinheiro.com.br Todos os direitos protegidos e reservados (Lei 9.610 de

Leia mais

PROPOSTA MICRO-FRANQUIAS

PROPOSTA MICRO-FRANQUIAS PROPOSTA MICRO-FRANQUIAS ON-LINE Alterada dia 13/01/2015-13h00 Venha fazer parte do sucesso de vendas de camisetas que mais cresce na Internet... Já são mais de 100 micro-franqueados e franqueados no Brasil!

Leia mais

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista. Expectativas dos Empresários do Comércio Varejista de Belo Horizonte para a Copa das Confederações 2013

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista. Expectativas dos Empresários do Comércio Varejista de Belo Horizonte para a Copa das Confederações 2013 Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista Expectativas dos Empresários do Comércio Varejista de Belo Horizonte para a Copa das Confederações 2013 Março 2013 Apresentação A Copa das Confederações de 2013

Leia mais

Av. Antônio Sales, 2371 loja 113 Dionísio Torres Fortaleza, CE

Av. Antônio Sales, 2371 loja 113 Dionísio Torres Fortaleza, CE Av. Antônio Sales, 2371 loja 113 Dionísio Torres Fortaleza, CE www.epossivelsim.com.br 3224.4940/3088.6161 INTRODUÇÃO Em nossa vida, é necessário planejarmos com cuidado em que direção pretendemos focar

Leia mais

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA Priscila Zanotti Pizol e Luciana Zamprogne A Futura foi às ruas para saber mais a respeito do setor varejista da Grande Vitória, conhecer

Leia mais

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

FRANQUEADO. Cartilha do. Av. Rio Branco, 50-20 andar - Centro, RJ (21) 3806-3700 / 2516-0368

FRANQUEADO. Cartilha do. Av. Rio Branco, 50-20 andar - Centro, RJ (21) 3806-3700 / 2516-0368 Av. Rio Branco, 50-20 andar - Centro, RJ (21) 3806-3700 / 2516-0368 Av. das Américas, 4.200 - Bl. 08-B, Sala 104 Centro Empresarial Barra Shopping Barra da Tijuca, RJ (21) 2480-1911 Av. Paulista, 807 -

Leia mais

Edição #01. Estratégias e Dicas de Quem Realmente Entende de Vendas

Edição #01. Estratégias e Dicas de Quem Realmente Entende de Vendas Edição #01 Estratégias e Dicas de Quem Realmente Entende de Vendas Sumário 1Introdução 2Dicas 3Para encerrar 2 DICAS DE VENDAS Introdução Dia 01 de Outubro é dia do Representante Comercial. Pensamos no

Leia mais

A locomotiva de concreto

A locomotiva de concreto A locomotiva de concreto 16 KPMG Business Magazine Construção civil supera período de estagnação, mas ainda há gargalos que podem comprometer o ritmo de investimentos A construção civil no Brasil não para

Leia mais

Distritos Industriais. e o Desenvolvimento das Cidades

Distritos Industriais. e o Desenvolvimento das Cidades Distritos Industriais e o Desenvolvimento das Cidades Expediente Distritos Industriais e o Desenvolvimento das Cidades Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

P R O P O S T A D E FRANQUIA

P R O P O S T A D E FRANQUIA P R O P O S T A D E FRANQUIA Conheça a Depil Out Com base na franca expansão do setor de prestação de serviços e acreditando nas perspectivas cada vez mais promissoras; após estudo minucioso de como seria

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais