Jacqueline Mendes Menezes. Juliano José Lopes. Organizadores. Cleuton Rodrigues Carrijo Flávio Hourneaux Junior Guilherme Piazzetta Iussef Zaiden

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Jacqueline Mendes Menezes. Juliano José Lopes. Organizadores. Cleuton Rodrigues Carrijo Flávio Hourneaux Junior Guilherme Piazzetta Iussef Zaiden"

Transcrição

1

2 1ª Edição

3 Jacqueline Mendes Menezes Juliano José Lopes Organizadores Cleuton Rodrigues Carrijo Flávio Hourneaux Junior Guilherme Piazzetta Iussef Zaiden Jacqueline Mendes Menezes Jair Eduardo Santana João Palmeira Joel Souza Dutra Julieta Mendes Lopes Vareschini Luiz Cláudio de Azevedo Chaves Marisa Eboli Paulo Campos Rui Wagner Ribeiro Sedor Vanderlei Taverna Wagner Cassimiro CURITIBA EDITORA JML

4 Editado e distribuido em todo território nacional por: Editora JML Rua Simão Bolívar, 315, Alto da Glória. CEP , Curitiba, PR. Fone: Fax: Portal: F Ficha Técnica Editora JML: Coordenação: Jacqueline Mendes Menezes e Juliano José Lopes Autores: Cleuton Rodrigues Carrijo, Flávio Hourneaux Junior, Guilherme Piazzetta, Iussef Zaiden, Jacqueline Mendes Menezes, Jair Eduardo Santana, João Palmeira, Joel Souza Dutra, Julieta Mendes Lopes Vareschini, Luiz Cláudio de Azevedo Chaves, Marisa Eboli, Paulo Campos, Rui Wagner Ribeiro Sedor, Vanderlei Taverna, Wagner Cassimiro Capa e Diagramação: Marcelo Pereira dos Santos Revisão: Guilherme Corrêa Machado e Jacqueline Mendes Menezes Impressão e Acabamento: Exclusiva Gráfica e Editora. Informações Bibliográficas Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas. Coordenação de Jacqueline Mendes Menezes e Juliano José Lopes. p. 311 MENEZES, Jacqueline M. & LOPES, Juliano J. (Coord.). Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas, 1ª ed. Curitiba: Editora JML, Autores: Cleuton Rodrigues Carrijo, Flávio Hourneaux Junior, Guilherme Piazzetta, Iussef Zaiden, Jacqueline Mendes Menezes, Jair Eduardo Santana, João Palmeira, Joel Souza Dutra, Julieta Mendes Lopes Vareschini, Luiz Cláudio de Azevedo Chaves, Marisa Eboli, Paulo Campos, Rui Wagner Ribeiro Sedor, Vanderlei Taverna, Wagner Cassimiro. Todos os direitos desta edição reservados EDITORA JML

5 S Sumário 1 Nova Gestão Pública Vanderlei Taverna 11 Introdução Aspectos Históricos...16 Para onde vamos?...22 Conclusão...27 Referências Governança Pública, Inovação e Desenvolvimento Jair Eduardo Santana 33 Introdução Superando a letargia Pensamento linear-cartesiano: ganhos e perdas Pensamento sistêmico Pensamento sistêmico aplicado às aquisições governamentais Governança Pública nas aquisições governamentais Referências Gestão Planejada do Sistema de Registro de Preços Julieta Mendes Lopes Vareschini 65 Introdução Definição e legislação aplicável...68 Hipóteses de utilização do Sistema de Registro de Preços...70 Vantagens e desvantagens desse sistema Entidades submetidas ao Decreto Federal 7.892/ Levantamento das necessidades da entidade para constatar a conveniência da adoção do SRP e a intenção para registro de preços Definição dos quantitativos... 81

6 Estipulação de preço de mercado...84 Ata de Registro de Preços...85 Conceito e cláusulas...85 Convocação para assinatura da ata...88 É necessário publicar a Ata de Registro de Preços?...90 Vigência da Ata de Registro de Preços e possibilidade de prorrogação...90 Vigência dos contratos decorrentes da Ata de Registro de Preços...95 Acréscimos na Ata de Registro de Preços...99 Adesão à Ata de Registro de preços: carona Recomposição do equilíbrio econômico-financeiro Cancelamento do registro Conclusão Referências Contratação de serviços de treinamento e aperfeiçoamento de pessoal: caso de licitação, dispensa ou inexigibilidade? Luiz Cláudio de Azevedo Chaves 123 Introdução à situação-problema A importância e o papel da capacitação continuada na organização Licitação: regra geral e exceções A inexigibilidade de licitação fundada no art. 25, II: requisitos e traços marcantes Os serviços treinamento e aperfeiçoamento de pessoal, do art. 13, VI, da L / Natureza dos serviços de treinamento e aperfeiçoamento de pessoal Os cursos no sistema EAD A demonstração de notória especialização A discricionariedade intrínseca do ato de escolha do profissional ou empresa Quem detém o notório saber: o professor ou a empresa? A criteriosa escolha do profissional ou empresa Inscrição em cursos abertos a terceiros Entendimento do TCU sobre o tema Impossibilidade de utilização de dispensa em substituição à inexigibilidade de licitação

7 5 Gestão de Pessoas por Competências na Administração Pública Joel Souza Dutra 165 Introdução Modelo de Gestão de Pessoas Bases Conceituais para a Gestão de Pessoas Competência Padrões de complexidade Espaço ocupacional Instrumentos para a Gestão de Pessoas Primeiro estágio Competência como base para movimentação e desenvolvimento de pessoas Segundo estágio Competência diferenciada por nível de complexidade Terceiro estágio Competência como conceito integrador da gestão de pessoas e desta com os objetivos estratégicos da empresa Quarto estágio Apropriação pelas pessoas dos conceitos de competência Identificação das Competências Individuais Conclusões Referências Educação Corporativa e os Desafios para sua Efetivação: Processo de Implantação e Fatores Críticos de Sucesso Marisa Eboli, Flávio Hourneaux Junior, Wagner Cassimiro 189 Introdução ao tema Educação Corporativa Contexto de surgimento e principais conceitos Os Sete Princípios de Sucesso de um SEC Modelagem de um SEC: do diagnóstico de competências à concepção dos programas educacionais Modelagem de um SEC: metodologia Oito Fatores Críticos de Sucesso na implantação de um SEC Envolvimento da liderança Gestão geral do SEC Integração com modelo de gestão de pessoas...200

8 Comunicação Estrutura organizacional e física Tecnologia Recursos pedagógicos Sistema de avaliação de resultados Quadro síntese dos FCS Referências Gestão: Uma Análise da Contribuição da Liderança e da Visão Estratégica no Contexto Organizacional Jacqueline Mendes Menezes 213 Introdução Visão Estratégica Contexto Atual da Liderança Visão Sistêmica Conclusão Referências Forme seus Próprios Líderes Desenvolva uma Sucessão Estratégica e Construa um Time de Sucesso Paulo Campos 231 Por que você não é um Líder? Como você se relaciona com o seu líder? Liderança Coaching Guilherme Piazzetta 241 Liderança e o Modelo de Sugestões e Conselhos Cosmovisão e Liderança Coaching e Liderança Conclusão Referências...254

9 10 A Eficácia da Execução Iussef Zaiden 257 Referências Gestão da Mudança João Palmeira 273 Ciclos Planejamento Gerenciamento do estresse Mudanças e transformação na organização Confiança Gerando mudanças e transformação criando novas ideias Referências Sustentabilidade, uma Questão de Protagonismo Cleuton Rodrigues Carrijo Maturidade em Gerenciamento de Projetos Rui Wagner Ribeiro Sedor 305 Contexto da Gestão de Projetos no Brasil A Gestão de Projetos no Contexto Estratégico Definindo Maturidade Maturidade em Projetos Modelos de Maturidade em Projetos Importância do Desenvolvimento da Maturidade em Projetos para o Brasil...311

10 1 Nova Gestão Pública Vanderlei Taverna

11 V Vanderlei Taverna Advogado com dezoito anos de experiência em Direito Civil/ Empresarial. Especialista em Direito Societário e em Direito Internacional Privado. Mestre em Filosofia pela PUC-PR (2008). Professor Universitário das Disciplinas: Ética Profissional e Gestão de Escritório de Advocacia (Curso de Direito), Ética e Legislação Publicitária (Curso de Publicidade e Propaganda) e Filosofia e Ética aplicadas à Administração de Empresas. (Curso de Administração de Empresas). Professor do Centro Universitário UniCuritiba, do Centro de Estudos Jurídicos do Paraná (preparatório para concursos) e da Estação Business School, em cursos de Graduação e MBA. Atua como palestrante nas áreas de Teoria dos Deveres, Ética Corporativa, Negociação e Tomada de Decisão e New Public Management.

12 Z Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas c Nova Gestão Pública Vanderlei Taverna Z ( ) não existe nada mais difícil de fazer, nada mais perigoso de conduzir, ou de êxito mais incerto do que tomar a iniciativa de introduzir uma nova ordem nas coisas, porque a inovação tem inimigos em todos aqueles que têm se saído bem sob as condições antigas, e defensores não muito entusiásticos entre aqueles que poderiam sair-se bem na nova ordem das coisas. Maquiavel Introdução Este artigo pretende abordar o conceito de nova gestão pública, por meio de um olhar crítico com foco na avaliação de desempenho e eficiência da administração pública no Brasil de nossos dias. O propósito é, de antemão, analisar o contexto histórico em que se situa o tema; para, a seguir, abordá-lo dentro de sua utilização atual, no âmbito do Estado brasileiro, na administração pública. O escopo principal é entender qual o caminho a ser seguido, a fim de que os modernos conceitos desta espécie de gestão se solidifiquem no Brasil. Sabe-se que a gestão moderna começou com a Revolução Industrial, ocasião em que os profissionais decidiram buscar uma solução para problemas que não existiam antes, usando vários métodos de ciências para administrar os negócios da época, o que deu início à ciência da administração, pois, nesta, são necessários o conhecimento e a aplicação de modelos e técnicas administrativas. Nesta época, os papéis eram bem marcados, já que a diferença entre os chefes e os trabalhadores eram bem claras. Enquanto os primeiros usavam seus cérebros, os últimos usavam suas mãos. Vanderlei Taverna 13

13 Z Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas Z Mas, propriamente dito, o que significa gestão? Seu significado mais usual é de gerenciamento, administração, no sentido de gestão de uma instituição ou uma empresa, a ser gerida ou administrada. Seu objetivo geral é de crescimento, estabelecido pela empresa pelo esforço humano organizado, pelo grupo, com um objetivo especifico. Neste contexto, podemos inserir a gestão como um ramo das ciências humanas porque trata de grupo de pessoas, procurando manter a sinergia entre elas, a estrutura da empresa e os recursos existentes.a gestão administrativa se constitui em uma técnica de administrar, que se apropria de diversos outros ramos do saber para se completar. Logo, as funções do gestor são fixar as metas e alcançá-las por meio do planejamento, além de analisar e conhecer os problemas a serem enfrentados, e, ainda, de tomar decisões precisas e avaliar o conjunto como um todo. Já a administração, como profissão, especialmente se considerando a área que se pretende abordar neste artigo pública nas palavras de Paulo Roberto Motta: 1 nasceu na área pública para expressar uma função subordinada aos conselhos e às assembleias ou ao poder político. A expressão mais nobre da administração tem origem no século XVII, com a institucionalização mais clara do cargo de ministro; do latim minus (menos), que se contrapõe a magis (mais) de magister ou magistrado. Este mesmo autor conclui que O administrador era, assim, o executor das decisões emanadas dos órgãos políticos superiores ou dos parlamentos e das assembleias legislativas. E assim é até hoje, mesmo estando o administrador, seja público ou privado, em um patamar mais elevado de status e de responsabilidade; ou seja, não é possível fugir desta premissa que trata de execução e de decisões. 1 MOTTA, Paulo Roberto. Gestão Contemporânea: a ciência e a arte de ser dirigente. 14. ed. São Paulo: Record, p Vanderlei Taverna

14 Z Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas Z Mas qual a diferença existente entre administração pública e organização pública? A resposta a este questionamento é basilar para a compreensão do conceito de função gerencial, e está intimamente ligada à administração da coisa pública. O especialista brasileiro Sandro Trescastro Bergue 2 sintetiza esta abordagem quando aborda a questão sob a ótica da função gerencial: A administração pública diz mais com a função gerencial, mais orientada para a noção de administrar a coisa pública (processo), ao passo que a organização, a despeito da inarredável influência, mais se aproxima do senso de instrumento (estrutura). As características fundamentais de tais funções gerenciais certamente se alteraram a partir da década de 1970, pois, neste período, ocorreram profundas alterações de natureza social e econômica que afetaram o mundo dos negócios e, por conseguinte, geraram nas organizações a necessidade de reverem seus modelos de gestão, rompendo com os paradigmas que lhe sustentavam. E a transformação não parou por aí. Na década seguinte (1980), com os acelerados avanços tecnológicos, especialmente na questão da comunicação, tais mudanças foram contínuas, gerando uma necessidade de atuação estratégica por parte dos gestores, sejam eles privados ou públicos. Entretanto, para ser compreendida a questão da administração dentro do conceito de gestão moderna e/ou de governança, ou, ainda mais, sob a ótica da Nova Gestão Pública, analisar-se-á o panorama histórico no Brasil, para, em ato contínuo, serem verificadas algumas experiências frutíferas desta ideia; e, ao final, identificar os conceitos que devem ser aplicados, a fim de que a máquina do Estado funcione de verdade e trabalhe em favor de seus usuários, que somos nós, os cidadãos, que devemos receber serviços públicos de qualidade. 2 BERGUE, Sandro Trescastro. Modelos de Gestão em Organizações Públicas: teorias e tecnologias para análise e transformação organizacional. 1ª ed. Caxias do Sul: Educs, p. 18. Vanderlei Taverna 15

15 Z Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas Aspectos Históricos Z No Brasil, sob uma análise da perspectiva histórica em que se insere o tema, verifica-se que, a partir da década de 1930, a administração pública se voltou para o fortalecimento do mercado interno sob a égide de um forte aparelho central de governo. Tal política de Estado, centrada na ideia de Getúlio Vargas de estruturar o aparelho de Estado, de forma autoritária e centralizadora, acabou por implantar uma burocracia nos moldes weberianos. O início deste panorama se deu com a criação do DASP Departamento de Administração do Setor Público, no ano de Nesse sentido, ensina José Matias-Pereira: 3 (...) essas medidas tinham como objetivo, entre outros, a intenção de suprimir a administração patrimonialista, que até então prevalecia no país. No começo da década seguinte, teve início a formação do Estado empresário, com a criação da Companhia Siderúrgica Nacional. Entretanto, após a queda de Getúlio Vargas, em 1945, novamente são retomadas as práticas patrimonialistas, deteriorando de forma acentuada o aparelho do Estado. Em síntese, é possível identificar até este período um caráter patrimonialista na administração pública brasileira. Na certeira visão de Renato Aldarvis: 4 (...)até 1936, a administração pública brasileira foi eminentemente patrimonialista, herdada do império, entretanto, com a reforma administrativa promovida por Maurício Nabuco, foram substituídas as deletérias práticas por uma burocracia pública. Este ranço, inegavelmente fruto de uma tradição histórica, nas décadas seguintes, seria diminuído em face dos anseios derivados da mo- 3 MATIAS-PEREIRA, José. Curso de Administração Pública: foco nas instituições e ações governamentais. 2. ed. São Paulo: Atlas, ano. p ALDARVIS, Roberto. In: KANAANE, Roberto (Org.). Gestão Pública: planejamento, processos, sistemas de informação e pessoas. 1ª ed. São Paulo: Atlas, p Vanderlei Taverna

16 Z Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas Z dernidade, pelo novo olhar que se descortinava após o final da Segunda Grande Guerra. Tal herança, e, em especial, a associação entre Império e Nação Brasileira, é explicada por Limar Rohloff de Matos 5 da seguinte forma: (...) a associação entre Império do Brasil e Nação Brasileira era propiciada pela construção do Estado Imperial e essa construção, por sua vez, implicava a própria constituição da Nação. A dominação das demais nações pelo governo do Estado somava-se à necessidade do exercício de uma direção intelectual e moral dos brasileiros, sobretudo àqueles responsáveis pelo governo da Casa, o que implicava em romper com as identidades geradas pela colonização (...).O estado Imperial deveria empreender uma expansão para dentro, de modo permanente e constante, indo ao encontro dos brasileiros que forjava. Duas décadas mais tarde, já nos anos , houve uma modernização de alguns setores da administração pública brasileira, com a criação do BNDE, do Banco Central, da Petrobras, da Companhia Siderúrgica Nacional e de outras empresas estatais consideradas estratégicas. Foi o chamado período desenvolvimentista da gestão de JK, com o slogan cinquenta anos em cinco. Os autores brasileiros, Helio Janny Teixeira e Solange Maria Santana 6, ao tratarem deste momento histórico do Brasil, apontam que: (...) estabeleceram-se, assim, grandes disparidades organizacionais, de formas de estruturação e atuação entre organismos do próprio aparelho de estado, constituindo-se diferenças regionais, setoriais, etc., em termos de estilo de atuação, objetivos, nível de modernização organizacional, salários, etc. 5 MATOS, Limar Rohloff de. Do império do Brasil ao Império do Brasil. In: Estudos em homenagem a Luiz Antonio de Oliveira Ramos. Faculdade de Letras da Universidade do Porto p TEIXEIRA, Helio Janny; SANTANA, Solange Maria. Remodelando a Gestão Pública. São Paulo: Edgard Blucher, p. 09. Vanderlei Taverna 17

17 Z Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas Z Nesta época, surge como medida certa para as organizações o modelo burocrático de gestão, baseado na teoria clássica da Administração. Inegavelmente, o mundo passava por mudanças intensas, mas graduais. O ambiente como um todo não oferecia desafios devido ao relativo grau de certeza quanto às mudanças externas, o que permitia que as organizações se preocupassem com os seus problemas internos. Não é demais lembrar a lição de Idalberto Chiavenatto 7 acerca do significado da palavra administração: a palavra administração vem do latim ad (direção, tendência para) e minister (subordinação ou obediência) e significa aquele que realiza uma função sob o comando de outrem, isto é, aquele que presta um serviço a outro. No entanto, com o passar dos tempos, seu significado foi sendo alterado, já que sua tarefa passou a ser interpretar os objetivos propostos pela organização e transformá-los em ação organizacional por meio de planejamento e organização. Dentro desta ideia, a cultura organizacional que prevalecia era atrelada ao passado, pois conservava valores tradicionais, cujas pessoas eram consideradas apenas recursos de produção. Já na segunda metade da década de 1960 e na década de 1970, ocorreu em face do regime de exceção, com um avanço no papel do Estado na Economia e, ao mesmo tempo, passou a vigorar um modelo de centralização política e um crescente fortalecimento da esfera federal da administração, reflexo do fortalecimento da estrutura estatal autoritária vigente. Uma reforma administrativa notável foi instituída pelo Decreto nº 200/1967 que institucionalizou uma maior autonomia para os órgãos da administração indireta. O importante intelectual João Geraldo Piquet Carneiro, Presidente do Instituto Helio Beltrão, em artigo 8 que reflete sua visão sobre o Histórico da Desburocratização, afirma que: O histórico da Reforma Administrativa de 1967 são importantes do ponto de vista da desburocratização. Na Comissão ocorreu o embate de duas 7 CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração. 7. ed. São Paulo: Campus, p Disponível em:<www.np3.braintenrp.com.br>. 18 Vanderlei Taverna

18 Z Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas Z correntes de pensamento: uma, tradicional, que enxergava o processo de reforma como um problema de adequação das estruturas governamentais, com ênfase especial na concepção de um novo organograma para o governo federal;a outra corrente, defendida por Helio Beltrão, percebia a reforma com um verdadeiro processo, no qual o elemento humano tinha importância fundamental. Dizia Beltrão, naquela época, que as organizações, assim como os planos de governo, valem exatamente o que valem as pessoas que as administram e os executam. Sob este contexto, é de se notar que, nos anos que se seguiram à Reforma de 1967, houve uma desburocratização administrativa, caracterizada na descentralização administrativa, na delegação de competências e no reforço da autonomia das entidades da administração indireta. No entanto, alguns autores, como Geraldo Piquet Carneiro, no artigo antes citado, entendem que: (...) o recrudescimento do regime militar, em 1969, comprometeu principalmente a meta da descentralização administrativa. Isto porque, dentro da lógica autoritária, não era aceitável que, em nome da eficiência técnica da administração, o poder central deixasse de controlar todas as instâncias decisórias do Estado. Desta maneira, já no final da década de 1970, foi criado o Programa Nacional de Desburocratização, na época em que se iniciou o processo programado de extinção do Regime Militar. Com esta ideia, iniciou-se, por conseguinte, uma reforma administrativa baseada na perspectiva de descentralização, com ênfase especial no interesse do cidadão como usuário dos serviços públicos.tanto é que Helio Beltrão, 9 o Ministro da Desburocratização de João Figueiredo, declarou que: 9 Hélio Marcos Penna Beltrão foi Ministro da Desburocratização do Governo de João Figueiredo, tendo ainda trabalhado como advogado, economista e administrador em instituições como o Conselho Nacional de Petróleo, o Banco Nacional da Habitação e a Petrobras. Nascido no Rio de Janeiro, em 15 de outubro de 1916, cursou a Faculdade Nacional de Direito, fez pós-graduação em Direito Comparado na New York University, e iniciou sua carreira de servidor público em 1937, no Iapi (Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários). Vanderlei Taverna 19

19 Z Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas Z (...) O brasileiro é simples e confiante. A administração pública é que herdou do passado e entronizou em seus regulamentos a centralização, a desconfiança e a complicação. A presunção da desonestidade, além de absurda e injusta, atrasa e encarece a atividade privada e governamental. 10 E, atualmente, como, em nosso país, operacionaliza-se, no âmbito da Administração Pública, a desburocratização? Isto porque esta atitude serviu de ponta pé inicial para as reformas que vêm ocorrendo no Brasil e que atualmente as elencamos dentro do conceito de Nova Gestão Pública. Pode-se dizer que o processo de transposição de conceitos da administração de negócios para a administração pública é conhecido como Nova Gestão Pública (NGP), com uma característica que inclui ênfase no estilo do setor privado praticar a administração. 11 Foi na década de 1990 que teve início, no Brasil, a chamada Reforma da Gestão Pública, no Governo Fernando Henrique Cardoso. Foi publicado em 1995 o Plano Diretor da Reforma do Estado, que, mais tarde, em 1998, após a aprovação do Congresso Nacional, ficou conhecido como Emenda 19. A condução da reforma ficou a cargo do Ministro Luiz Carlos Bresser-Pereira, titular do Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado. A reforma no Brasil, já iniciada tardiamente, vem avançando nos Estados e Municípios do País, seguindo uma tendência que não tem volta já iniciada em países de todos os continentes. O objetivo primordial da reforma iniciada em 1995 foi contribuir para a formação de um aparelho de Estado forte e eficiente, voltado para a transparência de que atenda aos direitos do cidadão. Na visão de Luiz Carlos Bresser Pereira, a reforma compreendia três dimensões: a) uma dimensão institucional-legal, voltada à descentralização da estrutura organizacional do aparelho do Estado através da criação de novos 10 Disponível em: <www.desburocratizar.org.br/> 11 SLOMSKI, Valmor (Org.). Governança Corporativa e Governança na Gestão Pública. 1ª ed. São Paulo: Atlas, p Vanderlei Taverna

20 Z Diálogos de Gestão: Novos Ângulos e Várias Perspectivas Z formatos organizacionais, como as agências executivas, regulatórias, e as organizações sociais; b) uma dimensão gestão, definida pela maior autonomia e a introdução de três novas formas de responsabilização dos gestores a administração por resultados, a competição administrada por excelência, e o controle social em substituição parcial dos regulamentos rígidos, da supervisão e da auditoria, que caracterizam a administração burocrática; e c) uma dimensão cultural, de mudança de mentalidade, visando passar da desconfiança generalizada que caracteriza a administração burocrática para uma confiança maior, ainda que limitada, própria da administração gerencial. 12 Em entrevista a Revista Gestão Pública de junho/2009, na divulgação de seu livro Construindo o estado republicano, obra em que retrata a reforma gerencial por Bresser Pereira, este respondeu a diversas questões relacionadas à reforma. Em especial, sobre uma questão fundamental para a compreensão do tema ora abordado em seu aspecto histórico: Como funciona o Estado Republicano? Em sua resposta, vê-se a síntese da proposta apresentada quase quinze anos antes: Um Estado republicano é um Estado forte o suficiente para garantir os direitos republicanos, ou seja, forte o suficiente para se defender. Toda a lógica da reforma gerencial proposta por mim em 1995 é defender o Estado, defender o patrimônio público contra a ineficiência, o nepotismo (embora o nepotismo já fosse combatido pela reforma burocrática). Mas agora eu vou lutar contra a ineficiência dos servidores, contra a captura do Estado por funcionários que trabalham pouco e cuja remuneração nada tem a ver com o que eles contribuem. E o meio ambiente que é a coisa mais importante, mais nova. Toda a lógica da reforma gerencial é tornar o Estado mais eficiente, especialmente um Estado grande. Pois, de fato, um dos princípios básicos da reforma era a ampliação da ação do Estado na área social, por meio de seu poder de Estado, bem como a criação de agências executivas e reguladoras autônomas, como escopo de execução das políticas públicas afins a cada setor. 12 Disponível em: <www.bresserpereira.org.br>. Vanderlei Taverna 21

21 ADQUIRA VERSÃO NA ÍNTEGRA

3. Experiências de Reformas Administrativas

3. Experiências de Reformas Administrativas A Máquina Administrativa no Brasil: da Burocracia à New Public Management 3. Experiências de Reformas Administrativas - 1930/45 A Burocratização da Era Vargas. - 1956/60 A Administração Paralela de JK.

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h Administração Geral / 100h O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BÁSICO DESTA DISCIPLINA CONTEMPLA... Administração, conceitos e aplicações organizações níveis organizacionais responsabilidades Escola Clássica história

Leia mais

Plano de Trabalho 2013/2015

Plano de Trabalho 2013/2015 SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FUNDAP SEADE CEPAM CONVÊNIO SPDR USP FUNDAP SEADE CEPAM ANEXO I Plano de Trabalho 2013/2015 OUTUBRO DE 2013 I. JUSTIFICATIVAS

Leia mais

Inscrições Abertas. Dia e horário das aula: Sexta-Feira 18h30 às 22h30 Quinzenal Sábado 08h30 às 17h30 Quinzenal

Inscrições Abertas. Dia e horário das aula: Sexta-Feira 18h30 às 22h30 Quinzenal Sábado 08h30 às 17h30 Quinzenal MBA Recursos Humanos Inscrições Abertas Dia e horário das aula: Sexta-Feira 18h30 às 22h30 Quinzenal Sábado 08h30 às 17h30 Quinzenal Carga horária: 600 Horas Duração: 24 meses *As informações podem sofrer

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DA MÁQUINA ADMINISTRATIVA NO BRASIL DESDE 1930: DIMENSÕES ESTRUTURAIS E CULTURAIS

ESTRUTURAÇÃO DA MÁQUINA ADMINISTRATIVA NO BRASIL DESDE 1930: DIMENSÕES ESTRUTURAIS E CULTURAIS Wagner Rabello ESTRUTURAÇÃO DA MÁQUINA ADMINISTRATIVA NO BRASIL DESDE 1930: DIMENSÕES ESTRUTURAIS E CULTURAIS É pela perspectiva weberiana que podemos ver que o Estado brasileiro tem como característica

Leia mais

Reforma gerencial do Estado, teoria política e ensino da administração pública

Reforma gerencial do Estado, teoria política e ensino da administração pública Artigo Especial Reforma gerencial do Estado, teoria política e ensino da administração pública Luiz Carlos Bresser-Pereira 1 1 Fundação Getúlio Vargas. Ministro da Fazenda (1987). Ministro da Administração

Leia mais

3. Experiências de Reformas Administrativas

3. Experiências de Reformas Administrativas A Máquina Administrativa no Brasil: da Burocracia à New Public Management 3. Experiências de Reformas Administrativas - 1930/45 A Burocratização da Era Vargas. - 1956/60 A Administração Paralela de JK.

Leia mais

BRASÍLIA - DF ENCONTRO NACIONAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS APRESENTAÇÃO. www.connectoncursos.com.br/encontrolicitacao

BRASÍLIA - DF ENCONTRO NACIONAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS APRESENTAÇÃO. www.connectoncursos.com.br/encontrolicitacao QUESTÕES FUNDAMENTAIS E CONTROVERTIDAS Coordenador Científico: Fabrício Motta ENCONTRO NACIONAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS 24 HORAS DE TREINAMENTO - Planejamento das Contratações e Licitações

Leia mais

Servidores das áreas de recursos humanos das secretarias, autarquias e Procuradoria Geral do Estado de São Paulo.

Servidores das áreas de recursos humanos das secretarias, autarquias e Procuradoria Geral do Estado de São Paulo. FOCO: Conceitos fundamentais sobre a gestão estratégica de recursos humanos, e abordagem das principais estratégias disponíveis para o aprimoramento da gestão de RH no Setor Público Paulista, avaliando

Leia mais

O movimento de modernização da gestão pública no Brasil e seus desafios

O movimento de modernização da gestão pública no Brasil e seus desafios O movimento de modernização da gestão pública no Brasil e seus desafios 10 de Novembro de 2011 2º Congresso de Gestão do Ministério Público Informação confidencial e de propriedade da Macroplan Prospectiva

Leia mais

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula Gestão de Pessoas Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Percepção x trabalho em equipe GESTÃO DE PESSOAS A Gestão de Pessoas é responsável

Leia mais

Governabilidade = Poder de Governo

Governabilidade = Poder de Governo 6. Governabilidade, Governança e Accountability 1. Governança 2. Controle por Resultados 3. Accountability Esta tríade reflete os princípios da Nova Gestão Pública e serviu de fundamento para o desenho

Leia mais

IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012

IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012 IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012 Rosely Vieira Consultora Organizacional Mestranda em Adm. Pública Presidente do FECJUS Educação

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

Poder e Dominação Segundo Max Weber. Dominação Legal, Dominação Tradicional, Dominação Carismática. Dominação Legal. Dominação Tradicional

Poder e Dominação Segundo Max Weber. Dominação Legal, Dominação Tradicional, Dominação Carismática. Dominação Legal. Dominação Tradicional Poder e Dominação Segundo Max Weber Poder significa toda oportunidade de impor sua própria vontade, no interior de uma relação social, até mesmo contra resistências, pouco importando em que repouse tal

Leia mais

www.concursovirtual.com.br

www.concursovirtual.com.br Questões de Administração Pública Brasileira I ESAF - 2012 - CGU - Analista de Finanças e Controle 1. O foco das atividades de monitoramento e avaliação na Administração Pública é a) garantir a legalidade

Leia mais

SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. 23 e 24 de Novembro. LOCAL: Brasília, DF

SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. 23 e 24 de Novembro. LOCAL: Brasília, DF 23 e 24 de Novembro LOCAL: Brasília, DF SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 08/08/2014 19:53:40 Endereço IP: 150.164.72.183 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

ESCOLA DE GOVERNO - MARAVILHA. O sucesso de qualquer empresa depende da qualidade de seus profissionais. O funcionário público não trabalha???

ESCOLA DE GOVERNO - MARAVILHA. O sucesso de qualquer empresa depende da qualidade de seus profissionais. O funcionário público não trabalha??? ESCOLA DE GOVERNO - MARAVILHA PALESTRA: A GESTÃO DE PESSOAS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MINISTRANTE: Prof. ADEMAR DUTRA, Dr. VERDADES OU MENTIRAS??? O sucesso de qualquer empresa depende da qualidade de seus

Leia mais

13 e 14. SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. Abril

13 e 14. SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. Abril 13 e 14 Abril LOCAL: Rio de Janeiro - RJ SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas Evento direcionado para a área de Gestão de Pessoas

Leia mais

MBA Gestão de Pessoas Ênfase em Estratégias

MBA Gestão de Pessoas Ênfase em Estratégias MBA Gestão de Pessoas Ênfase em Estratégias Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização (versão 2011) Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA

INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA Curso Técnico em Gestão Pública Módulo INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA Prof. Dr. Fernando de S. COELHO fernandocoelho@usp.br São Paulo, 13 de maio de 2015 Onde estamos no curso? Disciplina Periodo Local Data

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 13/06/2014 14:08:02 Endereço IP: 177.1.81.29 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler AULA 5 - PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Abertura da Aula Uma empresa é formada

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma

MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA ANÁLISE DOS INDICADORES E METAS DO ACORDO DE RESULTADOS DA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO DO DER/MG.

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA ANÁLISE DOS INDICADORES E METAS DO ACORDO DE RESULTADOS DA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO DO DER/MG. CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, PESQUISA E EXTENSÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO/MBA GESTÃO PÚBLICA ANÁLISE DOS INDICADORES E METAS DO ACORDO DE RESULTADOS DA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO

Leia mais

PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EXECUTIVO EM SAÚDE COM ÊNFASE NA GESTÃO DE CLÍNICAS E HOSPITAIS

PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EXECUTIVO EM SAÚDE COM ÊNFASE NA GESTÃO DE CLÍNICAS E HOSPITAIS PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EXECUTIVO EM SAÚDE COM ÊNFASE NA GESTÃO DE CLÍNICAS E HOSPITAIS 2014 19010-080 -Presidente Prudente - SP 1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA Prof.ª Adriana Maria André,

Leia mais

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização NOSSO OBJETIVO GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização RHUMO CONSULTORIA EMPRESARIAL Oferecer soluções viáveis em tempo hábil e com qualidade. Essa é a receita que a

Leia mais

CARTA DE APRESENTAÇÃO

CARTA DE APRESENTAÇÃO 2 CARTA DE APRESENTAÇÃO Todos nós idealizamos planos, projetos, mudanças e perspectivas de novas realizações. Para atingirmos esses objetivos precisamos constituir nossas ações com persistência, entusiasmo

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis APRESENTAÇÃO A FGV é uma instituição privada sem fins lucrativos, fundada em

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS

SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAS E PROJETOS GERÊNCIA DE PROGRAMAS E PROJETOS - GPP COMISSÃO DE ORGANIZAÇÃO, NORMAS E PROCEDIMENTOS TERMO DE ABERTURA PROJETO: Centro de Treinamento e Capacitação

Leia mais

O CONTADOR E O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NO TERCEIRO SETOR

O CONTADOR E O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NO TERCEIRO SETOR O CONTADOR E O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NO TERCEIRO SETOR RESUMO A informação é a mais poderosa ferramenta de gestão das organizações. Diante dessa constatação, o objetivo deste artigo é demonstrar a importância

Leia mais

SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO NA ORGANIZAÇÃO CONTEMPORÂNEA.

SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO NA ORGANIZAÇÃO CONTEMPORÂNEA. SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO NA ORGANIZAÇÃO CONTEMPORÂNEA. 1 SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO NA ORGANIZAÇÃO CONTEMPORÂNEA. PAPEL DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO NA GESTÃO DE PESSOAS

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO DE DESEMPENHO (PGD)

PROGRAMA DE GESTÃO DE DESEMPENHO (PGD) UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE SUPERINTENDÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DIVISÃO DE TREINAMENTO E AVALIAÇÃO SERVIÇO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PROGRAMA DE

Leia mais

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA 2012.1 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 20 de dezembro de 1944, com o objetivo de ser um centro voltado

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

Ana Cláudia Braga Mendonça

Ana Cláudia Braga Mendonça Plano de Cargos e Salários CSJT OCUPAÇÃO DE FUNÇÃO COMISSIONADA E CARGO EM COMISSÃO I - FUNÇÕES COMISSIONADAS (FC-1 - FC-6) 80% > servidores integrantes das Carreiras do Poder Judiciário da União; (Art.3º)

Leia mais

Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas

Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas As pessoas devem ser tratadas como parceiros da organização. ( Como é isso?) Reconhecer o mais importante aporte para as organizações: A INTELIGÊNCIA. Pessoas:

Leia mais

A Profissionalização da Administração Pública

A Profissionalização da Administração Pública A Profissionalização da Administração Pública Espartaco Madureira Coelho 1º de maio de 2007 Foto de Charles C. Ebbets, Nova Iorque, 29 de setembro de 1932. INTRODUÇÃO A solução para uma maior profissionalização

Leia mais

Política Nacional de Gestão de Pessoas no Governo Lula. uma construção negociada e inovadora

Política Nacional de Gestão de Pessoas no Governo Lula. uma construção negociada e inovadora Política Nacional de Gestão de Pessoas no Governo Lula uma construção negociada e inovadora POLÍTICA DE GESTÃO DE PESSOAS A construção de uma política de gestão de pessoas para o Governo Federal tem por

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO SET / 2013. INTRODUÇÃO O presente documento visa proporcionar ao aluno inscrito no Estágio Supervisionado do Curso

Leia mais

SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo Modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. 17 e 18. Setembro.

SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo Modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. 17 e 18. Setembro. 17 e 18 Setembro LOCAL: Maceió, AL SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo Modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA Evento Direcionado

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

A PARADIPLOMACIA: CONCEITO E INSERÇÃO DO PROFISSIONAL DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

A PARADIPLOMACIA: CONCEITO E INSERÇÃO DO PROFISSIONAL DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS A PARADIPLOMACIA: CONCEITO E INSERÇÃO DO PROFISSIONAL DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS Ana Carolina Rosso de Oliveira Bacharel em Relações Internacionais pela Faculdades Anglo-Americano, Foz do Iguaçu/PR Resumo:

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de

Leia mais

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a

Leia mais

Seminário O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas. 14 a 16 de Maio Iguassu Resort Foz do Iguaçu - Paraná

Seminário O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas. 14 a 16 de Maio Iguassu Resort Foz do Iguaçu - Paraná Seminário O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas 14 a 16 de Maio Iguassu Resort Foz do Iguaçu - Paraná Controle Interno na visão dos Auditores Externos Situação

Leia mais

REFORMA OU DESMONTE? Análise crítica acerca do Plano Diretor da Reforma do Estado

REFORMA OU DESMONTE? Análise crítica acerca do Plano Diretor da Reforma do Estado REFORMA OU DESMONTE? Análise crítica acerca do Plano Diretor da Reforma do Estado Ana Carolyna Muniz Estrela 1 Andreza de Souza Véras 2 Flávia Lustosa Nogueira 3 Jainara Castro da Silva 4 Talita Cabral

Leia mais

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SÍNTESE DE RELATORIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL E DE AVALIAÇÃO EXTERNA PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA

Leia mais

Planejamento Estratégico de Comunicação Institucional para o IBAMETRO: uma experiência governamental 1

Planejamento Estratégico de Comunicação Institucional para o IBAMETRO: uma experiência governamental 1 Planejamento Estratégico de Comunicação Institucional para o IBAMETRO: uma experiência governamental 1 Gustavo Figueiredo 2 Resumo O IBAMETRO - Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade, autarquia ligada

Leia mais

3.3. Conselho escolar e autonomia: participação e democratização da gestão administrativa, pedagógica e financeira da educação e da escola

3.3. Conselho escolar e autonomia: participação e democratização da gestão administrativa, pedagógica e financeira da educação e da escola 3.3. Conselho escolar e autonomia: participação e democratização da gestão administrativa, pedagógica e financeira da educação e da escola João Ferreira de Oliveira - UFG Karine Nunes de Moraes - UFG Luiz

Leia mais

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Prefeito Empreendedor Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Março/2012 Expediente Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Fernando

Leia mais

I NÚCLEO NACIONAL DE GESTÃO DE PESSOAS DO SISTEMA S.

I NÚCLEO NACIONAL DE GESTÃO DE PESSOAS DO SISTEMA S. I NÚCLEO NACIONAL DE GESTÃO DE PESSOAS DO SISTEMA S. I NÚCLEO NACIONAL DE GESTÃO DE PESSOAS DO SISTEMA S. DISCUSSÃO DE TEMAS PERTINENTES A GESTÃO DE PESSOAS COM ENFOQUE PARA A REALIDADE ORGANIZACIONAL

Leia mais

Seja Bem-vindo(a)! AULA 1

Seja Bem-vindo(a)! AULA 1 Seja Bem-vindo(a)! Neste módulo vamos trabalhar os principais conceitos de Administração Pública que apareceram com mais frequência nas últimas provas. AULA 1 Estado, origens e funções Teoria Burocrática

Leia mais

Planejamento de Recursos Humanos

Planejamento de Recursos Humanos UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Faculdade de Filosofia e Ciências Câmpus de Marília Departamento de Ciência da Informação Planejamento de Recursos Humanos Profa. Marta Valentim Marília 2014 As organizações

Leia mais

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE CPA / PESQUISA Comissão avalia qualidade de ensino da FABE Avaliação positiva: A forma de abordagem dos objetivos gerais dos cursos também foi bem avaliada e a qualidade do corpo docente continua em alta.

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

Gestão por Processos. Gestão por Processos Gestão por Projetos. Metodologias Aplicadas à Gestão de Processos

Gestão por Processos. Gestão por Processos Gestão por Projetos. Metodologias Aplicadas à Gestão de Processos Gestão por Processos Gestão por Projetos Gestão por Processos Gestão de Processos de Negócio ou Business Process Management (BPM) é um modelo de administração que une gestão de negócios à tecnologia da

Leia mais

PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EXECUTIVO EM SAÚDE COM ÊNFASE NA GESTÃO DE CLÍNICA E HOSPITAIS

PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EXECUTIVO EM SAÚDE COM ÊNFASE NA GESTÃO DE CLÍNICA E HOSPITAIS PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EXECUTIVO EM SAÚDE COM ÊNFASE NA GESTÃO DE CLÍNICA E HOSPITAIS 2014 SIGA: TMBAES*0627-2 Avenida dos Autonomistas, 1400 Shopping União - Osasco SP CEP 06020-010

Leia mais

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Pablo Sandin Amaral Renato Machado Albert

Leia mais

UMA RESPOSTA ESTRATÉGICA AOS

UMA RESPOSTA ESTRATÉGICA AOS UMA RESPOSTA ESTRATÉGICA AOS DESAFIOS DO CAPITALISMO GLOBAL E DA DEMOCRACIA Luiz Carlos Bresser-Pereira A Reforma Gerencial ou Reforma à Gestão Pública de 95 atingiu basicamente os objetivos a que se propunha

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional -Matutino e Noturno

MBA em Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional -Matutino e Noturno MBA em Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional -Matutino e Noturno Apresentação CAMPUS STIEP Inscrições Abertas Turma 12 (Noturno) -->Últimas Vagas até o dia 27/05/2013 CAMPUS IGUATEMI Turma 13

Leia mais

PROPOSTA PARA O AVANÇO DO MODELO DE GESTÃO DA SABESP

PROPOSTA PARA O AVANÇO DO MODELO DE GESTÃO DA SABESP ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS UNIVERSITÁRIOS DA SABESP PROPOSTA PARA O AVANÇO DO MODELO DE GESTÃO DA SABESP OUTUBRO, 2002 ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS UNIVERSITÁRIOS DA SABESP - APU INTRODUÇÃO A Associação

Leia mais

ESCRITÓRIO DE PROJETOS CORPORATIVO DO INPI

ESCRITÓRIO DE PROJETOS CORPORATIVO DO INPI ESCRITÓRIO DE PROJETOS CORPORATIVO DO INPI O modelo implantado e as lições aprendidas PEDRO BURLANDY Maio/2011 SUMÁRIO 1. PREMISSAS E RESTRIÇÕES 2. DIAGNÓSTICO SUMÁRIO 3. O PROBLEMA E A META 4. O MODELO

Leia mais

Modelos de Gestão no setor público e intervenção política

Modelos de Gestão no setor público e intervenção política Modelos de Gestão no setor público e intervenção política Agnaldo dos Santos Observatório dos Direitos do Cidadão Participação Cidadã (Instituto Pólis) Apresentação O Observatório dos Direitos do Cidadão,

Leia mais

Comunidade no Orkut: Administração Pública - concursos. Grupo no Yahoo: enviar e-mail para: professor_wagner_rabellosubscribe@yahoogrupos.com.

Comunidade no Orkut: Administração Pública - concursos. Grupo no Yahoo: enviar e-mail para: professor_wagner_rabellosubscribe@yahoogrupos.com. ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA _ Prof. Wagner Rabello Jr. Currículo resumido: Wagner Leandro Rabello Junior é pós-graduado em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e bacharel em Biblioteconomia

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 06/06/2014 18:22:39 Endereço IP: 189.9.1.20 1. Liderança da alta administração 1.1. Com relação

Leia mais

MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores

MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores Coordenação Acadêmica: Prof. Edmarson Bacelar Mota, M. A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS PLANEJAMENTO PARA ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA 1º SEMESTRE DE 2016 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944 com o objetivo de preparar profissionais bem

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu PORTFÓLIO ESPECIALIZAÇÃO / MBA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Sumário ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDE... 2 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO... 2 ÁREA: COMUNICAÇÃO E LETRAS...

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores NÚCLEO AVANÇADO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores De acordo com a Resolução n o 1 de 08/06/2007 da CES do CNE do MEC Coordenação

Leia mais

CAPÍTULO I NOÇÕES BÁSICAS DE ADMINISTRAÇÃO...

CAPÍTULO I NOÇÕES BÁSICAS DE ADMINISTRAÇÃO... Sumário Sumário CAPÍTULO I NOÇÕES BÁSICAS DE ADMINISTRAÇÃO... 15 1. Conceitos Básicos... 15 1.1. O que é Administração?... 15 1.2. O que é Administração Pública?... 16 1.3. O que são as organizações?...

Leia mais

O PLANEJAMENTO ESTRATÉGIO EM RECURSOS HUMANOS: Um Estudo de Caso das Melhores Empresas para se Trabalhar segundo o Guia VOCÊ S/A EXAME

O PLANEJAMENTO ESTRATÉGIO EM RECURSOS HUMANOS: Um Estudo de Caso das Melhores Empresas para se Trabalhar segundo o Guia VOCÊ S/A EXAME O PLANEJAMENTO ESTRATÉGIO EM RECURSOS HUMANOS: Um Estudo de Caso das Melhores Empresas para se Trabalhar segundo o Guia VOCÊ S/A EXAME Felipe Barbetta Soares da Silva 1, Vilma da Silva Santos 2, Paulo

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA. Contrato por Produto - Nacional

TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA. Contrato por Produto - Nacional Número e Título do Projeto: TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA Contrato por Produto - Nacional BRA/09/004 Fortalecimento das Capacidades da CAIXA para seu processo de

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

COMENTÁRIOS QUESTÕES DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONCURSO MCTI ANALISTA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA PROFESSOR: MARCELO CAMACHO

COMENTÁRIOS QUESTÕES DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONCURSO MCTI ANALISTA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA PROFESSOR: MARCELO CAMACHO Pessoal, Estou inaugurando meus artigos no site do ponto postando comentários sobre as questões de Administração Pública da prova Específica de Analista de gestão Administrativa do MCTI. Não vislumbro

Leia mais

NO SISTEMA S : CURSO COMPLETO LICITAÇÕES E CONTRATOS ASPECTOS POLÊMICOS E PERSPECTIVAS DE INOVAÇÕES DO REGULAMENTO APRESENTAÇÃO

NO SISTEMA S : CURSO COMPLETO LICITAÇÕES E CONTRATOS ASPECTOS POLÊMICOS E PERSPECTIVAS DE INOVAÇÕES DO REGULAMENTO APRESENTAÇÃO CURSO COMPLETO LICITAÇÕES E CONTRATOS NO SISTEMA S : ASPECTOS POLÊMICOS E PERSPECTIVAS DE INOVAÇÕES DO REGULAMENTO Aspectos polêmicos da Licitação; Sistema de Registro de Preços; Gestão de Contratos e

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS No que se refere à gestão, recrutamento e seleção de pessoas, julgue os itens a seguir. 51 A gestão de pessoas recebeu forte influência dos estudos de Hawthrone, especialmente

Leia mais

Governança Clínica. As práticas passaram a ser amplamente utilizadas em cuidados de saúde à partir de 1.995.

Governança Clínica. As práticas passaram a ser amplamente utilizadas em cuidados de saúde à partir de 1.995. Governança Clínica As práticas passaram a ser amplamente utilizadas em cuidados de saúde à partir de 1.995. O Modelo de Gestão Atual foi desenvolvido a 100 anos. Repensar o Modelo de Gestão nos serviços

Leia mais

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina 1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA SIGA: TMBAGCH*14/02 Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina 2. FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição

Leia mais

ENCONTRO GAÚCHO SOBRE A NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO EDIÇÃO 2013

ENCONTRO GAÚCHO SOBRE A NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO EDIÇÃO 2013 ENCONTRO GAÚCHO SOBRE A NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO EDIÇÃO 2013 Tendências de pesquisa acadêmica na área de Gestão Pública e Fontes de Informação para Pesquisa Foco em CASP Prof. Ariel

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

AYLA SÂMYA SOUSA SOBRINHO O PRINCÍPIO DA EFICIÊNCIA NA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS - SEMA

AYLA SÂMYA SOUSA SOBRINHO O PRINCÍPIO DA EFICIÊNCIA NA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS - SEMA AYLA SÂMYA SOUSA SOBRINHO O PRINCÍPIO DA EFICIÊNCIA NA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS - SEMA TERESINA 2013 AYLA SÂMYA SOUSA SOBRINHO O PRINCÍPIO DA EFICIÊNCIA NA SECRETARIA MUNICIPAL

Leia mais

Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas

Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas Palestra: O controle Interno no Brasil - situação atual e perspectivas futuras. Valdir Agapito Teixeira Secretário

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina 1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA Profª. ANA LÍGIA NUNES FINAMOR Doutora - Universidade de Leon Espanha Mestre - Universidade do Estado de Santa Catarina SIGA: TMBAGEP*14/05 2. FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição

Leia mais

O ENSINO DA ADMINISTRAÇÃO NO BRASIL

O ENSINO DA ADMINISTRAÇÃO NO BRASIL O ENSINO DA ADMINISTRAÇÃO NO BRASIL Historicamente, o ensino da administração no Brasil passou por dois momentos marcados pelos currículos mínimos aprovados em 1966 e 1993, culminando com a apresentação

Leia mais

Manual de Processo Elaborar Relatório Anual de Governo - RAG

Manual de Processo Elaborar Relatório Anual de Governo - RAG Manual de Processo Elaborar Relatório Anual de Governo - RAG Versão 1.0 Setembro de 2015 Governo do Estado da Bahia Rui Costa Secretaria do Planejamento João Felipe de Souza Leão Gabinete do Secretário

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

Gestores de pessoas das secretarias, autarquias e Procuradoria Geral do Estado de São Paulo.

Gestores de pessoas das secretarias, autarquias e Procuradoria Geral do Estado de São Paulo. FOCO: Conceitos fundamentais sobre a gestão estratégica de recursos humanos e sobre principais dimensões da gestão de pessoas em geral e no serviço público paulista em particular. PÚBLICO ALVO: Gestores

Leia mais

A GESTÃO PÚBLICA NO BRASIL E SEUS CONTROLES INTERNO E EXTERNO RESUMO

A GESTÃO PÚBLICA NO BRASIL E SEUS CONTROLES INTERNO E EXTERNO RESUMO A GESTÃO PÚBLICA NO BRASIL E SEUS CONTROLES INTERNO E EXTERNO RESUMO O presente estudo é resultado de uma revisão bibliográfica e tem por objetivo apresentar a contextualização teórica e legislativa sobre

Leia mais