30 Novembro Especial Tax News Flash - OE 2013 Medidas que fazem diferença

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "30 Novembro 2012. Especial Tax News Flash - OE 2013 Medidas que fazem diferença"

Transcrição

1 30 Novembro 2012 Especial Tax News Flash - OE 2013 Medidas que fazem diferença

2 Índice Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) 4 Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) 5 Imposto do selo 6 Impostos especiais de consumo 7 Imposto sobre veículos 8 Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) 9 Estatuto dos Benefícios Fiscais (EBF) 10 Segurança Social 11 Lei Geral Tributária 12 Código de Procedimento e de Processo Tributário 13 Regime Geral das Infracções Tributárias 14 Outros aspectos 15

3 Lei do Orçamento do Estado para 2013 Foi aprovada, no passado dia 27 de Novembro, no Parlamento, a Lei do Orçamento do Estado para Passamos a identificar as principais alterações quanto às medidas de natureza fiscal previstas na Lei, face à versão da Proposta a que tivemos acesso no passado dia 15 de Outubro e já objecto da nossa análise, conforme Especial Tax News Flash OE 2013, da mesma data. Alertamos para o facto de a nossa análise se ter baseado na Proposta de Lei e nas demais Propostas de alterações aprovadas, de acordo com a informação constante, nesta data, no site da Assembleia da República, que poderão não coincidir integralmente com o texto da Lei que vier a ser publicado. Especial Tax News Flash 3

4 Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) Categoria A - Rendimentos do trabalho dependente O limite não sujeito do subsídio de refeição em numerário é reduzido para o valor atribuído aos funcionários públicos ( 4,27 / dia). Taxas e escalões A taxa adicional de solidariedade passa a ser progressiva, mantendo-se a taxa de 2,5% para os rendimentos colectáveis entre e , sendo, no entanto, introduzida uma taxa de 5% para os rendimentos superiores a Categoria B - Rendimentos empresariais e profissionais O coeficiente para efeitos de determinação do rendimento tributável dos sujeitos passivos abrangidos pelo regime simplificado de tributação passa a ser de 75%, ao invés dos 80% que estavam previstos. Categoria F - Rendimentos prediais É estabelecido que a dedução específica da categoria F se aplica, tanto nas situações em que os contribuintes são tributados à nova taxa especial de 28%, quanto quando optem pelo englobamento. Sobretaxa A sobretaxa é fixada em 3,5% do rendimento colectável acima da retribuição mínima anual garantida e não em 4%. Adicionalmente, é efectuada uma recomendação para que o Código do Trabalho seja alterado, no sentido de as empresas poderem passar a pagar mensalmente 50% do subsídio de férias e de Natal, de modo a mitigar o impacto financeiro associado ao pagamento da sobretaxa. Residentes não habituais São clarificadas as condições para a eliminação da dupla tributação internacional sobre rendimentos de fonte estrangeira auferidos por sujeitos passivos registados como residentes não habituais. A norma não reveste carácter interpretativo, pelo que se mantém a incerteza acerca da interpretação da Administração Tributária para rendimentos obtidos em anos anteriores. Obrigações declarativas A entrega da declaração Modelo 10, na parte relativa aos rendimentos do trabalho dependente, passa a ser devida até ao dia 10 do mês seguinte ao do pagamento ou colocação à disposição. 4

5 Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) Anexos de clientes e fornecedores (declaração anual) Comunicação dos elementos das facturas É mantido em o limiar anual a partir do qual é necessário submeter mapas recapitulativos de clientes e fornecedores, não se confirmando, portanto, a alteração daquele valor para O prazo limite para comunicação à Autoridade Tributária dos elementos das facturas (inicialmente previsto para o dia 8 do mês seguinte ao da emissão da factura) passa a ser o dia 25 daquele mês. Créditos incobráveis e de cobrança duvidosa Passa a ser obrigatória a certificação por revisor oficial de contas quanto à verificação dos requisitos legais para a dedução do imposto respeitante a créditos considerados incobráveis, em processos de execução, de insolvência, especial de revitalização e nos termos previstos no Sistema de Recuperação de Empresas por Via Extrajudicial (SIREVE). Deixa também de ser possível proceder à dedução do IVA nos créditos incobráveis, sempre que ocorra a transmissão da titularidade dos respectivos créditos. Regime de bens em circulação As comunicações dos documentos de transporte, nos casos em que o destinatário dos bens não é conhecido na altura de saída dos bens e nas situações em que existe alteração ao local de destino (ocorridas durante o transporte) ou não aceitação imediata e total dos bens transportados, passam a ser feitas apenas por inserção no Portal das Finanças, até ao 5º dia útil seguinte ao do transporte, deixando de ser necessário efectuar tal comunicação através de serviço telefónico disponibilizado para o efeito. Procede-se ainda à previsão de um regime transitório, no âmbito do regime de bens em circulação, segundo o qual os sujeitos passivos poderão continuar a utilizar, até 31 de Dezembro de 2013, os documentos de transporte impressos de acordo com as regras actualmente em vigor, sem prejuízo da obrigação de comunicação. Especial Tax News Flash 5

6 Imposto do Selo Prémios provenientes dos jogos sociais do Estado A tributação, em sede de Imposto do Selo, à taxa de 20%, sobre os prémios provenientes dos jogos sociais do Estado (Euromilhões, Lotaria Nacional, Lotaria Instantânea, Totobola, Totogolo, Totoloto e Joker), incide apenas sobre a parcela do prémio que exceder No caso de prémios cujo pagamento seja efectuado de forma fraccionada, a obrigação tributária considera-se constituída no momento de cada pagamento, por referência à parte proporcional do total do imposto devido. 6

7 Impostos Especiais de Consumo Imposto sobre os produtos petrolíferos e Energéticos A isenção aplicável ao gás de petróleo e outros hidrocarbonetos gasosos (código NC 2711) deixa de estar dependente da utilização exclusiva na produção de electricidade. Imposto sobre o tabaco O elemento ad valorem dos charutos e das cigarrilhas aumenta de 15% para 20% (ao invés do aumento para 25% inicialmente previsto). Relativamente ao tabaco de corte fino destinado a cigarros de enrolar e aos restantes tabacos de fumar, o elemento específico cifra-se em 0,065/g (ao invés dos 0,075/g inicialmente previstos). É aumentado em 20% (ou invés do aumento de 60%) o valor mínimo do imposto aplicável ao tabaco de corte fino destinado a cigarros de enrolar e aos restantes tabacos de fumar (passa de 0,075/g para 0,09/g). Especial Tax News Flash 7

8 Imposto sobre Veículos Autocaravanas É eliminada a revogação da taxa reduzida aplicável às autocaravanas, sendo, no entanto, aumentada a taxa reduzida, de 15% para 30%, do imposto resultante da aplicação da tabela B. 8

9 Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) Prazo de pagamento O pagamento do IMI passa a ser efectuado, em duas prestações iguais, nos meses de Abril e de Novembro, quando o respectivo valor seja superior a 250 e igual ou inferior a 500, e, em três prestações, nos meses de Abril, Julho e Novembro, quando superior aos 500. Especial Tax News Flash 9

10 Estatutos dos Benefícios Fiscais (EBF) Benefícios pela exigência de factura O prazo para o apuramento, pela Autoridade Tributária, com base nas facturas que lhe forem comunicadas, do valor do incentivo de natureza fiscal criado pelo Decreto-Lei n.º 198/2012, de 24 de Agosto (que se traduz numa dedução à colecta de IRS de 5% do IVA pago por particulares na aquisição de determinados serviços, com o limite de 250), passa para o dia 15 de Fevereiro do ano seguinte ao da emissão das facturas. Consequentemente, o prazo para a disponibilização, pela Autoridade Tributária, no Portal das Finanças, do montante do incentivo passa para o final do mês de Fevereiro do ano seguinte ao da emissão das facturas. Incentivos à reabilitação urbana É alargada aos fundos de investimento imobiliário constituídos no ano de 2013 a aplicação do regime extraordinário de apoio à reabilitação urbana (que prevê um conjunto de benefícios fiscais em sede de IRC, IRS, IMT e IMI no contexto de imóveis sujeitos a acções de reabilitação), desde que cumpridas por tais fundos as demais condições estabelecidas nesse regime. Prédios situados nas áreas de localização empresarial São prorrogadas para 2013 as isenções de IMT e de IMI aplicáveis às aquisições e detenções de imóveis situados nas áreas de localização empresarial. Autorizações legislativas SIFIDE II e Código Fiscal do Investimento (CFI) É concedida ao Governo autorização para legislar no sentido de: Inserir o SIFIDE II no CFI; Rever o benefício fiscal; Limitar as despesas com o pessoal elegíveis; Introduzir uma majoração para micro, pequenas e médias empresas. Zona Franca da Madeira Adicionalmente, é concedida ao Governo autorização para proceder a alterações aos benefícios fiscais concedidos a entidades licenciadas e a operar na Zona Franca da Madeira. 10

11 Segurança Social Contribuição sobre prestações de doença e de desemprego Foi eliminada a salvaguarda dos montantes mínimos previstos na legislação. A contribuição de 5% sobre os subsídios de doença por períodos superiores a 30 dias e de 6% sobre o subsídio de desemprego será devida em todas as situações. Fica apenas ressalvada a majoração de 10% introduzida para o subsídio de desemprego em Especial Tax News Flash 11

12 Lei Geral Tributária Prazo de exercício do direito de audição É fixado em 15 dias o prazo para o exercício do direito de audição, podendo ser alargado até 25 dias, em função da complexidade da respectiva matéria, ao invés dos actuais entre 8 e 15 dias. Prazo de validade da dispensa de prestação de garantia A isenção de prestação de garantia, nos casos em que a dívida tributária se encontra a ser paga em prestações, é válida por todo o período de cumprimento do respectivo plano prestacional. 12

13 Código de Procedimento e de Processo Tributário. Prazo para dedução de impugnação judicial É alterado o prazo de dedução de impugnação judicial de 90 dias para 3 meses. Pagamento em prestações É aumentado, de 12 para 24, o número de prestações em que pode ser paga a dívida tributária, nos casos excepcionais em que tal haja sido autorizado, resultantes de recursos próprios comunitários e de falta de entrega de imposto retido na fonte ou legalmente repercutido em terceiros. Especial Tax News Flash 13

14 Regime Geral das Infracções Tributárias Dispensa de aplicação de coima Às pessoas singulares pode não ser aplicada coima, desde que, nos cinco anos anteriores, não hajam: (i) sido condenadas por decisão transitada em julgado, em processo de contra-ordenação ou crime por infracções tributárias; (ii) beneficiado de pagamento de coima reduzida; ou (iii) beneficiado de dispensa de pagamento de coima. A presente alteração, isto é, a possibilidade de não aplicação de coima, não se aplica a procedimentos de redução de coima iniciados até 31 de Dezembro de

15 Outros aspectos Contribuição extraordinária de solidariedade As pensões são sujeitas a uma contribuição extraordinária de solidariedade (CES), nos seguintes termos: CES Escalões Pensão Mensal Taxa até ,00% De mais até ,50% De mais até ,00% De mais até ,00% De mais até ,00% Superior a ,00% A CES aplica-se a todas as pensões devidas pelo Centro Nacional de Pensões, Caixa Geral de Aposentações, Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores, fundos de pensões e seguradoras. Para efeitos de CES, está excluída a componente de reembolso de capital, exclusivamente na parte relativa às contribuições do beneficiário, das rendas vitalícias devidas por companhias de seguro. Especial Tax News Flash 15

16 Contactos Carlos Loureiro Managing Partner - Tax António Beja Neves Duarte Galhardas Luís Belo Partner Partner Partner Miguel Leónidas Rocha Rosa Freitas Soares Sérgio Oliveira Partner Partner Partner Deloitte refere-se à Deloitte Touche Tohmatsu Limited, uma sociedade privada de responsabilidade limitada do Reino Unido, ou a uma ou mais entidades da sua rede de firmas membro, sendo cada uma delas uma entidade legal separada e independente. Para aceder à descrição detalhada da estrutura legal da Deloitte Touche Tohmatsu Limited e suas firmas membro consulte A Deloitte presta serviços de auditoria, consultoria fiscal, consultoria, corporate finance a clientes nos mais diversos sectores de actividade. Com uma rede, globalmente ligada, de firmas membro, em mais de 150 países, a Deloitte combina competências de elevado nível com oferta de serviços qualificados, conferindo aos clientes o conhecimento que lhes permite abordar os desafios mais complexos dos seus negócios. Os aproximadamente profissionais da Deloitte empenham-se continuamente para serem o padrão da excelência. Esta publicação apenas contém informação de carácter geral, pelo que não constitui aconselhamento ou prestação de serviços profissionais pela Deloitte Touche Tohmatsu Limited ou por qualquer das suas firmas membro, respectivas subsidiárias e participadas (a Rede Deloitte ). Para a tomada de qualquer decisão ou acção que possa afectar o vosso património ou negócio devem consultar um profissional qualificado. Em conformidade, nenhuma entidade da Rede Deloitte é responsável por quaisquer danos ou perdas sofridos pelos resultados que advenham da tomada de decisões baseada nesta publicação.

Fórum Reforma Tributária. Construir o Futuro

Fórum Reforma Tributária. Construir o Futuro Construir o Futuro 18 de Fevereiro de 2015 Agenda A Administração Geral Tributária Procedimento de inspecção fiscal e contencioso O Grande Contribuinte Imposto Industrial Imposto sobre os Rendimentos do

Leia mais

Orçamento do Estado para 2013

Orçamento do Estado para 2013 Orçamento do Estado para 2013 (versão aprovada na AR) Orçamento do Estado para 2013 O Orçamento do Estado para 2013 já aprovado na Assembleia da República integra um conjunto de medidas fiscais que a seguir

Leia mais

Tax News Flash n.º 7/2015 Construir o futuro

Tax News Flash n.º 7/2015 Construir o futuro 8 de Outubro de 2015 Tax News Flash n.º 7/2015 Construir o futuro Aprovação do Regulamento do Procedimento para a Realização do Investimento Privado realizado ao abrigo da Lei do Investimento Privado em

Leia mais

Novo Código Contributivo da Segurança Social

Novo Código Contributivo da Segurança Social Novo Código Contributivo da Segurança Social O Código Contributivo para a Segurança Social, aprovado através da Lei n.º 110/2009, de 16 de Setembro tem a sua entrada em vigor agendada para 1 de Janeiro

Leia mais

Enquadramento Fiscal dos Advogados em. sede de IRS, IVA e segurança social

Enquadramento Fiscal dos Advogados em. sede de IRS, IVA e segurança social Enquadramento Fiscal dos Advogados em sede de IRS, IVA e segurança social Fiscalidade IVA / IRS / Segurança social Março 2015 1 IAE -Instituto dos Advogados de Empresa da Ordem dos Advogados 1 Formas de

Leia mais

P O R T U G A L - G U I A F I S C A L D O I M O B I L I Á R I O

P O R T U G A L - G U I A F I S C A L D O I M O B I L I Á R I O i P O R T U G A L - G U I A F I S C A L D O I M O B I L I Á R I O INTRODUÇÃO O presente documento tem como objectivo salientar as principais características do regime fiscal aplicável ao património imobiliário

Leia mais

TRINTA PROPOSTAS DE ALTERAÇÃO À PROPOSTA DE LEI DO ORÇAMENTO DE ESTADO PARA 2007

TRINTA PROPOSTAS DE ALTERAÇÃO À PROPOSTA DE LEI DO ORÇAMENTO DE ESTADO PARA 2007 TRINTA PROPOSTAS DE ALTERAÇÃO À PROPOSTA DE LEI DO ORÇAMENTO DE ESTADO PARA 2007 O Bloco de Esquerda apresentou um conjunto de propostas sobre a política fiscal, que permitiriam gerar 960 milhões de euros

Leia mais

Tax News Flash nº1/2012 Os impostos peça a peça

Tax News Flash nº1/2012 Os impostos peça a peça 3 de Fevereiro de 2012 Tax News Flash nº1/2012 Os impostos peça a peça Lei do Mecenato Foi aprovada, no passado dia 18 de Janeiro, pela Assembleia Nacional, a Lei do Mecenato. A Lei do Mecenato, agora

Leia mais

P O R T U G A L - G U I A F I S C A L D O I M O B I L I Á R I O

P O R T U G A L - G U I A F I S C A L D O I M O B I L I Á R I O i P O R T U G A L - G U I A F I S C A L D O I M O B I L I Á R I O I N T R O D U Ç Ã O O presente documento tem como objectivo salientar as principais características do regime fiscal aplicável ao património

Leia mais

REGIME FISCAL DOS RENDIMENTOS OBTIDOS PELOS ÁRBITROS

REGIME FISCAL DOS RENDIMENTOS OBTIDOS PELOS ÁRBITROS REGIME FISCAL DOS RENDIMENTOS OBTIDOS PELOS ÁRBITROS 1. Qual é a natureza das importâncias atribuídas aos árbitros pela Federação Portuguesa de Futebol? As importâncias em causa são consideradas rendimentos

Leia mais

O Orçamento de Estado 2011

O Orçamento de Estado 2011 O Orçamento de Estado 2011 Resumo dos aspectos essenciais da Lei do Orçamento de Estado de 2011, Lei n.º 55-A/2010. Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas Dupla tributação económica Eliminada

Leia mais

Tribunal de Contas ANEXO II LEGISLAÇÃO SOBRE BENEFÍCIOS FISCAIS

Tribunal de Contas ANEXO II LEGISLAÇÃO SOBRE BENEFÍCIOS FISCAIS ANEXO II LEGISLAÇÃO SOBRE BENEFÍCIOS FISCAIS LEGISLAÇÃO SOBRE BENEFÍCIOS FISCAIS I COM IMPLICAÇÕES NA RECEITA ESTADUAL A) No âmbito dos impostos directos a. 1) Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares

Leia mais

Nota informativa. Novo Regime Fiscal dos Organismos de Investimento Colectivo. Decreto-Lei n.º 7/2015, de 13 de Janeiro

Nota informativa. Novo Regime Fiscal dos Organismos de Investimento Colectivo. Decreto-Lei n.º 7/2015, de 13 de Janeiro Nota informativa Novo Regime Fiscal dos Organismos de Investimento Colectivo Decreto-Lei n.º 7/2015, de 13 de Janeiro Novo Regime Fiscal dos Organismos de Investimento Colectivo Decreto-Lei n.º 7/2015,

Leia mais

Enquadramento Fiscal

Enquadramento Fiscal Organizações Sem Fins Lucrativos Enquadramento Fiscal Ponte da Barca, 14 de Maio de 2013 Organizações Sem Fins Lucrativos Os principais tipos de entidades sem fins lucrativos em Portugal são as associações,

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO MODELO 10 RENDIMENTOS E RETENÇÕES DE SUJEITOS PASSIVOS RESIDENTES INDICAÇÕES GERAIS

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO MODELO 10 RENDIMENTOS E RETENÇÕES DE SUJEITOS PASSIVOS RESIDENTES INDICAÇÕES GERAIS INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO MODELO 10 RENDIMENTOS E RETENÇÕES DE SUJEITOS PASSIVOS RESIDENTES INDICAÇÕES GERAIS A declaração modelo 10 destina-se a declarar os rendimentos sujeitos a imposto,

Leia mais

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Diploma Decreto-Lei n.º 62/2005 11/03 Estado: Vigente Legislação Resumo: Transpõe para a ordem jurídica interna a Directiva n.º 2003/48/CE, do Conselho, de 3 de Junho, relativa à tributação dos rendimentos

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social 2012 3ª Edição Actualização nº 1 CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL Actualização nº

Leia mais

Orçamento do Estado para 2013 Lei n.º 66-B/2012, de 31/12

Orçamento do Estado para 2013 Lei n.º 66-B/2012, de 31/12 Orçamento do Estado para 2013 Lei n.º 66-B/2012, de 31/12 Síntese das Principais Medidas Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares IRS Subsídio de Refeição A exclusão de tributação aplicável ao

Leia mais

Aspectos fiscais e parafiscais associados às remunerações dos órgãos societários. Rosa Freitas Soares Janeiro 2011

Aspectos fiscais e parafiscais associados às remunerações dos órgãos societários. Rosa Freitas Soares Janeiro 2011 Aspectos fiscais e parafiscais associados às remunerações dos órgãos societários Rosa Freitas Soares Janeiro 2011 Índice 1. Tratamento fiscal das remunerações dos órgãos societários em sede de IRS/IRC

Leia mais

Impostos & Contribuição Social 4º trimestre 2010

Impostos & Contribuição Social 4º trimestre 2010 Impostos & Contribuição Social 4º trimestre 2010 As principais novidades/ alterações recentes, em matéria fiscal e contributiva, resultam da aprovação do Plano de Estabilidade e Crescimento para 2010 2013

Leia mais

NEWSLETTER I FISCAL. NEWSLETTER FISCAL I Setembro, 2014. I Legislação Nacional 2. II Instruções Administrativas 3. III Jurisprudência Europeia 4

NEWSLETTER I FISCAL. NEWSLETTER FISCAL I Setembro, 2014. I Legislação Nacional 2. II Instruções Administrativas 3. III Jurisprudência Europeia 4 NEWSLETTER I FISCAL NEWSLETTER FISCAL I Setembro, 2014 I Legislação Nacional 2 II Instruções Administrativas 3 III Jurisprudência Europeia 4 IV Jurisprudência Nacional 5 V Outras informações 6 NEWSLETTER

Leia mais

Investir em Angola A nova Lei do Investimento Privado

Investir em Angola A nova Lei do Investimento Privado Investir em Angola A nova Lei do Investimento Privado Aprovação da nova Lei do Investimento Privado em Angola Lei nº 14/15, de 11 de Agosto Investimento Privado Para efeitos da presente Lei, considera-se

Leia mais

Artigo 33.º * Zona Franca da Madeira e Zona Franca da ilha de Santa Maria

Artigo 33.º * Zona Franca da Madeira e Zona Franca da ilha de Santa Maria ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS CAPÍTULO IV Benefícios fiscais às zonas francas Artigo 33.º * Zona Franca da Madeira e Zona Franca da ilha de Santa Maria 1- (Revogado pela Lei 64-B/2011, de 30 de Dezembro)

Leia mais

MEDIDAS DE CONSOLIDAÇÃO ORÇAMENTAL ADICIONAIS (PENSÕES, AJUDAS DE CUSTO E SUBSÍDIOS DE TRANSPORTE) Introdução

MEDIDAS DE CONSOLIDAÇÃO ORÇAMENTAL ADICIONAIS (PENSÕES, AJUDAS DE CUSTO E SUBSÍDIOS DE TRANSPORTE) Introdução MEDIDAS DE CONSOLIDAÇÃO ORÇAMENTAL ADICIONAIS (PENSÕES, AJUDAS DE CUSTO E SUBSÍDIOS DE TRANSPORTE) Introdução No âmbito da estratégia de consolidação orçamental adoptada pelo Governo, foi também publicado,

Leia mais

A empresa Branco & Lima Contabilidade e Consultoria, Lda presta serviços de contabilidade, fiscalidade, consultoria, gestão e serviços complementares.

A empresa Branco & Lima Contabilidade e Consultoria, Lda presta serviços de contabilidade, fiscalidade, consultoria, gestão e serviços complementares. A empresa Branco & Lima Contabilidade e Consultoria, Lda presta serviços de contabilidade, fiscalidade, consultoria, gestão e serviços complementares. Estamos à sua disposição para o aconselhar em questões

Leia mais

IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS SINGULARES DEDUÇÃO DE PERDAS NA CATEGORIA B

IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS SINGULARES DEDUÇÃO DE PERDAS NA CATEGORIA B ORÇAMENTO DO ESTADO OE2016 O QUE MUDA? parlamento Proposta de Orçamento do Estado para 2016 - Proposta de Lei no. 12/XIII. Apresentamos aqui as principais medidas de natureza fiscal propostas neste diploma.

Leia mais

OBRIGAÇÕES DECLARATIVAS 2016

OBRIGAÇÕES DECLARATIVAS 2016 OBRIGAÇÕES DECLARATIVAS 2016 Última atualização: janeiro 2016 IRS ATÉ AO DIA 11 Entrega da Declaração Mensal de Remunerações, por transmissão eletrónica de dados, pelas entidades devedoras de rendimentos

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. República Checa Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. República Checa Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar República Checa Condições Legais de Acesso ao Mercado Março 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 6 2 1. Regime

Leia mais

31 Dezembro 2013. OE 2014 Especial Tax News Flash

31 Dezembro 2013. OE 2014 Especial Tax News Flash 31 Dezembro 2013 OE 2014 Especial Tax News Flash Índice Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) 4 Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) 7 Imposto do Selo 9 Impostos Especiais de Consumo

Leia mais

Orçamento do Estado 2013. Conheça as principais alterações de natureza fiscal introduzidas pela Lei do Orçamento do Estado 2013.

Orçamento do Estado 2013. Conheça as principais alterações de natureza fiscal introduzidas pela Lei do Orçamento do Estado 2013. Conheça as principais alterações de natureza fiscal introduzidas pela Lei do Orçamento do Estado 2013. Audit Tax Advisory Consulting www.crowehorwath.pt Índice Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares

Leia mais

Reforma da Fiscalidade Verde Uma análise em que pode confiar. Especial Tax News Flash 24 Outubro 2014

Reforma da Fiscalidade Verde Uma análise em que pode confiar. Especial Tax News Flash 24 Outubro 2014 Reforma da Fiscalidade Verde Uma análise em que pode confiar Especial Tax News Flash 24 Outubro 2014 Proposta de Lei de Reforma da Fiscalidade Verde No dia 23 de Outubro de 2014, foi apresentada pelo Governo,

Leia mais

IVA e IEC na Proposta do OE 2005 PricewaterhouseCoopers Susana Caetano

IVA e IEC na Proposta do OE 2005 PricewaterhouseCoopers Susana Caetano IVA e IEC na Proposta do OE 2005 PricewaterhouseCoopers Susana Caetano Na proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2005 propõe-se a introdução de algumas alterações relevantes e de autorizações legislativas

Leia mais

Principais alterações propostas a nível fiscal para 2016

Principais alterações propostas a nível fiscal para 2016 PROPOSTA DE LEI DO ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2016 Principais alterações propostas a nível fiscal para 2016 A Proposta de Lei do OE para 2016 apresentada pelo Governo à AR integra um conjunto de alterações

Leia mais

CONTALIVRE CONTABILIDADE, AUDITORIA E GESTÃO DE EMPRESAS,LDA CIRCULAR Nº 1/2014 IRS

CONTALIVRE CONTABILIDADE, AUDITORIA E GESTÃO DE EMPRESAS,LDA CIRCULAR Nº 1/2014 IRS CIRCULAR Nº 1/2014 Com a aprovação do orçamento do estado para o ano de 2014 publicado pela lei nº 83-C/2013 de 31/12, o governo introduziu várias alterações legislativas significativas em matérias fiscais

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 21 de janeiro de 2014. Série. Número 14

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 21 de janeiro de 2014. Série. Número 14 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 21 de janeiro de 2014 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DO PLANO E FINANÇAS Despacho n.º 8/2014 Aprova as tabelas de retenção na fonte em sede de

Leia mais

Regime de Reavaliações

Regime de Reavaliações Regime de Reavaliações DL 31/98 REAVALIAÇÃO DE BENS - LEGISLAÇÃO Permite aos sujeitos passivos do IRS e do IRC reavaliar os elementos do seu activo imobilizado tangível, afectos ao exercício de uma actividade

Leia mais

Financiamento das PME. Evolução fiscal e regulatória. Carlos Loureiro. 28 de Novembro de 2014. 2014 Deloitte

Financiamento das PME. Evolução fiscal e regulatória. Carlos Loureiro. 28 de Novembro de 2014. 2014 Deloitte Financiamento das PME Evolução fiscal e regulatória Carlos Loureiro 28 de Novembro de 2014 1 Temas a discutir Abordagem da temática Financiamento bancário: Panaceia ou factor de restrição? As alternativas

Leia mais

No Site do Instituto de Registos e Notariado (www.irn.mj.pt) poderão obter se os Contactos dos Serviços de Registo Predial.

No Site do Instituto de Registos e Notariado (www.irn.mj.pt) poderão obter se os Contactos dos Serviços de Registo Predial. VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! As normas da compra e venda são aplicáveis aos outros contratos onerosos pelos quais se alienam bens ou se estabeleçam encargos sobre eles, na medida

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 28/2013. Retenções na fonte a rendimentos obtidos por não residentes Lei n.º 55/2013, de 08.08, e obrigações declarativas

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 28/2013. Retenções na fonte a rendimentos obtidos por não residentes Lei n.º 55/2013, de 08.08, e obrigações declarativas INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 28/2013 Retenções na fonte a rendimentos obtidos por não residentes Lei n.º 55/2013, de 08.08, e obrigações declarativas A presente informação técnica substitui a informação 27/2008,

Leia mais

Os rendimentos prediais em sede de IRS e. os recibos de renda eletrónicos

Os rendimentos prediais em sede de IRS e. os recibos de renda eletrónicos Os rendimentos prediais em sede de IRS e os recibos de renda eletrónicos A reforma do IRS, aprovada pela Lei n.º 82-E/2014, de 31 de dezembro, instituiu no artigo 115.º do Código do IRS a obrigatoriedade

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006 FISCAL E FINANÇAS LOCAIS NEWSLETTER RVR 2 Maio de 2007 ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006 Sandra Cristina Pinto spinto@rvr.pt O Decreto Lei nº 238/2006 e a Lei nº 53-A/2006, publicados

Leia mais

FATURAS E OUTROS DOCUMENTOS COM RELEVÂNCIA FISCAL

FATURAS E OUTROS DOCUMENTOS COM RELEVÂNCIA FISCAL FATURAS E OUTROS DOCUMENTOS COM RELEVÂNCIA FISCAL Controlo da emissão e comunicação Comunicação dos inventários Incentivo fiscal DECRETO-LEI N.º 198/2012, DE 24 DE AGOSTO Estabelece medidas de controlo

Leia mais

ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS

ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS PARTE I - Princípios gerais Artigo 1 - Âmbito de aplicação As disposições da parte I do presente Estatuto aplicam-se aos benefícios fiscais nele previstos, sendo extensivas

Leia mais

n.º 1 A taxa de 23% passou para 21% Mantêm-se sem alteração as restantes taxas

n.º 1 A taxa de 23% passou para 21% Mantêm-se sem alteração as restantes taxas Lei n.º 82-B/2014, de 31 de dezembro (OE 2015) CIRC Artigo 87.º - Taxas n.º 1 A taxa de 23% passou para 21% Mantêm-se sem alteração as restantes taxas Artigo 6.º - Sociedades de Profissionais n.º 4, alínea

Leia mais

Lei do Orçamento do Estado para 2014 Principais medidas fiscais. estabelecimento estável neste território, entre outros.

Lei do Orçamento do Estado para 2014 Principais medidas fiscais. estabelecimento estável neste território, entre outros. N.º 02 8 de Janeiro 2014 Lei do Orçamento do Estado para 2014 Principais medidas fiscais Na sequência da divulgação, no passado mês de Outubro, da Proposta de Lei do Orçamento do Estado para 2014, foi

Leia mais

Derrogação do sigilo bancário em matéria fiscal. Samuel Fernandes de Almeida

Derrogação do sigilo bancário em matéria fiscal. Samuel Fernandes de Almeida Derrogação do sigilo bancário em matéria fiscal Samuel Fernandes de Almeida Introdução O problema político da humanidade écombinar três coisas: eficiência económica, justiça social e liberdade individual

Leia mais

ÍNDICE. IRC - Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas... 3. IRS - Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares... 6

ÍNDICE. IRC - Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas... 3. IRS - Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares... 6 Principais Medidas Fiscais Com Incidência na Actividade Empresarial Lei nº 32-B/32, de 30 de Dezembro de 2002 ÍNDICE IRC - Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas... 3. IRS - Imposto sobre o

Leia mais

Advocacia e Cidadania

Advocacia e Cidadania REGRA GERAL: SUJEIÇÃO TRIBUTÁRIA (Art. 3.º e 48.º CIRC) IPSS não exercem a título principal uma actividade de natureza comercial, industrial ou agrícola Tributadas pelo rendimento global, o qual corresponde

Leia mais

PERÍODO DE TRIBUTAÇÃO 02 ÁREA DA SEDE, DIREÇÃO EFETIVA OU ESTAB. ESTÁVEL IDENTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DO SUJEITO PASSIVO TIPO DE SUJEITO PASSIVO

PERÍODO DE TRIBUTAÇÃO 02 ÁREA DA SEDE, DIREÇÃO EFETIVA OU ESTAB. ESTÁVEL IDENTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DO SUJEITO PASSIVO TIPO DE SUJEITO PASSIVO MODELO EM VIGOR A PARTIR DE JANEIRO DE 2014 03 1 DESIGNAÇÃO R. P. MINISTÉRIO DAS FINANÇAS AUTORIDADE TRIBUTÁRIA E ADUANEIRA DECLARAÇÃO D E RENDIMENTOS 01 PERÍODO DE TRIBUTAÇÃO 1 2 De / / a / / 02 ÁREA

Leia mais

NEWSLETTER FISCAL Janeiro 2015

NEWSLETTER FISCAL Janeiro 2015 NEWSLETTER FISCAL Janeiro 2015 Lei do Orçamento de Estado para 2015, Reforma da Tributação das Pessoas Singulares, Reforma da Fiscalidade Verde e Outras Alterações Legislativas Relevantes 1. Introdução

Leia mais

Smile. it`s a tax guide. Guia do IRS 2013. Fevereiro de 2014

Smile. it`s a tax guide. Guia do IRS 2013. Fevereiro de 2014 Smile it`s a tax guide Guia do IRS 2013 Fevereiro de 2014 Índice Guia do IRS 2013 Smile it s a tax guide 3 Principais alterações em 2013 Residentes Não Habituais O ano de 2013 foi marcado pelo maior aumento

Leia mais

Lei do Orçamento do Estado para 2015 Principais medidas fiscais

Lei do Orçamento do Estado para 2015 Principais medidas fiscais N.º 01 07 de Janeiro 2015 Lei do Orçamento do Estado para 2015 Principais medidas fiscais Na sequência da publicação da Lei do Orçamento do Estado para 2015 (OE 2015), preparámos um resumo das principais

Leia mais

Telecom Fórum 2013 Faça parte desta rede

Telecom Fórum 2013 Faça parte desta rede Telecom Fórum 2013 Faça parte desta rede Editorial É com enorme satisfação que a Deloitte promove o Telecom Fórum 2013. Esperamos, com este evento, abrir espaço para um debate prospectivo no sector das

Leia mais

CIRCULAR DE 2011. Numa segunda parte chamaremos a atenção para alguns aspectos de índole contabilística. Aspectos de natureza fiscal

CIRCULAR DE 2011. Numa segunda parte chamaremos a atenção para alguns aspectos de índole contabilística. Aspectos de natureza fiscal CIRCULAR DE 2011 Das constantes alterações implementadas, tanto a nível fiscal como legal, através de circulares, fomos dando conhecimento, pelo menos, das que de uma forma directa ou indirectamente afectem

Leia mais

B) Projecto de Proposta de Lei Regime fiscal das sociedades desportivas. Projecto de Proposta de Lei

B) Projecto de Proposta de Lei Regime fiscal das sociedades desportivas. Projecto de Proposta de Lei Sociedades Desportivas Análise do regime jurídico e fiscal B) Projecto de Proposta de Lei Regime fiscal das sociedades desportivas Projecto de Proposta de Lei Regime fiscal específico das sociedades desportivas

Leia mais

Formulário de Candidatura

Formulário de Candidatura (a preencher pela ADRAL) N.º de Processo: Data de Entrada : (a preencher pela entidade receptora) Entidade Receptora : Local e data : Criação de Empresa: SIM NÃO Prazo de Financiamento Ano de Carência

Leia mais

PROPOSTA DE LEI DO ORÇAMENTO DO ESTADO 2012 ESTATUTO FISCAL COOPERATIVO REVOGAÇÃO ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS - ARTIGO 66º-A

PROPOSTA DE LEI DO ORÇAMENTO DO ESTADO 2012 ESTATUTO FISCAL COOPERATIVO REVOGAÇÃO ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS - ARTIGO 66º-A PROPOSTA DE LEI DO ORÇAMENTO DO ESTADO 2012 ESTATUTO FISCAL COOPERATIVO REVOGAÇÃO ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS - ARTIGO 66º-A A CONFAGRI CONFEDERAÇÃO NACIONAL DAS COOPERATIVAS AGRÍCOLAS E DO CRÉDITO

Leia mais

Incentives News Flash nº 28/2014 Create value with public funding

Incentives News Flash nº 28/2014 Create value with public funding 3 de Novembro de 2014 Incentives News Flash nº 28/2014 Create value with public funding Foi publicado o Decreto-Lei n.º 162/2014, de 31 de Outubro, que aprova um novo Código Fiscal do Investimento ( CFI

Leia mais

ACORDO QUE INSTITUI O LABORATÓRIO EUROPEU DE BIOLOGIA MOLECULARA

ACORDO QUE INSTITUI O LABORATÓRIO EUROPEU DE BIOLOGIA MOLECULARA Resolução da Assembleia da República n.º 31/98 Acordo Que Institui o Laboratório Europeu de Biologia Molecular, concluído em Genebra em 10 de Maio de 1973, no âmbito do Acordo Relativo à Criação da Conferência

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 283/VIII ALTERA O CÓDIGO DO IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS SINGULARES (IRS) Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 283/VIII ALTERA O CÓDIGO DO IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS SINGULARES (IRS) Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 283/VIII ALTERA O CÓDIGO DO IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS SINGULARES (IRS) Exposição de motivos O imposto directo sobre os rendimentos de pessoas singulares é um dos pilares

Leia mais

OBRIGAÇÕES PARA DIA 1 DE JANEIRO DE 2013

OBRIGAÇÕES PARA DIA 1 DE JANEIRO DE 2013 WORKSHOP NOVAS REGRAS DE FACTURAÇÃO OBRIGAÇÕES PARA DIA 1 DE JANEIRO DE 2013 Marco Rodrigues Servicontabil Serviços de Contabilidade e Informática, Lda Ricardo Rodrigues Espaço Digital Informática e Serviços,

Leia mais

Autoriza o Governo a alterar o Estatuto da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 452/99, de 5 de Novembro

Autoriza o Governo a alterar o Estatuto da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 452/99, de 5 de Novembro DECRETO N.º 369/X Autoriza o Governo a alterar o Estatuto da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 452/99, de 5 de Novembro A Assembleia da República decreta, nos termos

Leia mais

NOVOS PRAZOS. Prazo para confirmação e comunicação pelo consumidor final de faturas no e-fatura

NOVOS PRAZOS. Prazo para confirmação e comunicação pelo consumidor final de faturas no e-fatura NOVOS PRAZOS Prazo para confirmação e comunicação pelo consumidor final de faturas no e-fatura Disponibilização pela AT do valor das despesas e encargos no Portal das Finanças Prazo de reclamação prévia

Leia mais

Regulamento e Tabela Geral de Taxas e Licenças

Regulamento e Tabela Geral de Taxas e Licenças Regulamento e Tabela Geral de Taxas e Licenças 1 Preâmbulo A Lei nº 53 E/2006, de 29 de Dezembro, aprovou o regime das taxas das Autarquias Locais, estabelecendo no Artigo 17º:» As taxas para as autarquias

Leia mais

Portaria n.º 92-A/2011, de 28 de Fevereiro - 41 SÉRIE I, 1º SUPLEMENTO

Portaria n.º 92-A/2011, de 28 de Fevereiro - 41 SÉRIE I, 1º SUPLEMENTO Define os elementos que integram o dossier fiscal, aprova novos mapas de modelo oficial e revoga a Portaria n.º 359/2000, de 20 de Junho A Nos termos do artigo 129.º do Código do Imposto sobre o Rendimento

Leia mais

Entidades intervenientes As candidaturas podem ser apresentadas em qualquer das entidades abaixo indicadas

Entidades intervenientes As candidaturas podem ser apresentadas em qualquer das entidades abaixo indicadas Entidades intervenientes As candidaturas podem ser apresentadas em qualquer das entidades abaixo indicadas Município de Serpa Praça da República 7830-389 Serpa Telefone: 284 540 100 Fax: 284 540 109 Endereço

Leia mais

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE!

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! As normas da compra e venda são aplicáveis aos outros contratos onerosos pelos quais se alienam bens ou se estabeleçam encargos sobre eles, na medida

Leia mais

CAPÍTULO I Incidência Artigo 1.º Artigo 1.º Pressuposto do imposto Pressuposto do imposto Artigo 2.º Artigo 2.º Sujeitos passivos Sujeitos passivos

CAPÍTULO I Incidência Artigo 1.º Artigo 1.º Pressuposto do imposto Pressuposto do imposto Artigo 2.º Artigo 2.º Sujeitos passivos Sujeitos passivos Anterior Código IRC Artigo 1.º Pressuposto do imposto O imposto sobre o rendimento das pessoas coletivas (IRC) incide sobre os rendimentos obtidos, mesmo quando provenientes de atos ilícitos, no período

Leia mais

Setembro 2013 LEGAL FLASH I ANGOLA SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES CAMBIAIS DE INVISÍVEIS CORRENTES

Setembro 2013 LEGAL FLASH I ANGOLA SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES CAMBIAIS DE INVISÍVEIS CORRENTES LEGAL FLASH I ANGOLA Setembro 2013 LEGAL FLASH I ANGOLA SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES CAMBIAIS DE INVISÍVEIS CORRENTES 2 LEGISLAÇÃO EM DESTAQUE 5 SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS

Leia mais

OFERTA COBRANÇAS E RECUPERAÇÃO EXTRA-JUDICIAL DE INCOBRÁVEIS

OFERTA COBRANÇAS E RECUPERAÇÃO EXTRA-JUDICIAL DE INCOBRÁVEIS COBRANÇAS E RECUPERAÇÃO EXTRA-JUDICIAL DE INCOBRÁVEIS Directores financeiros, Directores Comerciais responsáveis de controlo de crédito, membros de equipas de cobranças, credit managers. Prevenir a cobrança

Leia mais

Overview pela fiscalidade no sector imobiliário

Overview pela fiscalidade no sector imobiliário Overview pela fiscalidade no sector imobiliário A perspectiva do pequeno investidor II Semana da Reabilitação Urbana de Lisboa Sociedade de Geografia 16 de Abril de 2015 ÍNDICE DE CONTEÚDOS I INCENTIVOS

Leia mais

O.E. 2012: PROPOSTAS FISCAIS

O.E. 2012: PROPOSTAS FISCAIS PLMJ Partilhamos a Experiência. Inovamos nas Soluções. Outubro 2011 O.E. 2012: PROPOSTAS FISCAIS INDICE I. INTRODUÇÃO 1 II. IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS SINGULARES 1 III. SEGURANÇA SOCIAL 6 IV.

Leia mais

GUIA de ESCLARECIMENTO de BENEFÍCIOS FISCAIS

GUIA de ESCLARECIMENTO de BENEFÍCIOS FISCAIS GUIA de ESCLARECIMENTO de BENEFÍCIOS FISCAIS Elaborada em Janeiro de 2013 1 BENEFÍCIOS FISCAIS Conforme artigo 14º e alínea f) do nº2 do artigo33º do Decreto-Lei 307/2009 de 23 de Outubro, alterado pela

Leia mais

Preenchimento da Declaração Modelo 3 de IRS de 2015

Preenchimento da Declaração Modelo 3 de IRS de 2015 Preenchimento da Declaração Modelo 3 de IRS de 2015 O NOVO BANCO vem prestar alguns esclarecimentos que considera úteis para o preenchimento da declaração Modelo 3 de IRS, tomando por base a informação

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA Referência: 400001_EUR_20160701_001 CONTA EXTRACTO Designação Condições de acesso Modalidade Meios de movimentação Moeda Montante Taxa de remuneração Conta Extracto Clientes pessoas singulares, pessoas

Leia mais

Concurso público para a prestação de serviços de iluminação, som e palco para a Feira do Livro a realizar entre 20 e 29 de Maio de 2011

Concurso público para a prestação de serviços de iluminação, som e palco para a Feira do Livro a realizar entre 20 e 29 de Maio de 2011 Concurso público para a prestação de serviços de iluminação, som e palco para a Feira do Livro a realizar entre 20 e 29 de Maio de 2011 Programa de concurso CMF Abril de 2011 Programa de concurso Pág.

Leia mais

Alterações introduzidas com o Orçamento Geral do Estado para 2009

Alterações introduzidas com o Orçamento Geral do Estado para 2009 PRÁTICA FISCAL II Alterações introduzidas com o Orçamento Geral do Estado para 2009 IMI 1. Os prédios urbanos em ruínas passam a ser equiparados a terrenos de construção para efeitos de avaliação. 2. As

Leia mais

JANEIRO / 2013 ATÉ AO DIA 2

JANEIRO / 2013 ATÉ AO DIA 2 JANEIRO / 2013 JANEIRO / 2013 DIREÇÃO DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO E APOIO AO CONTRIBUINTE ATÉ AO DIA 2 Único de Circulação IUC, relativo a: - Veículos cujo aniversário da matrícula ocorra no mês anterior;

Leia mais

16 Janeiro 2014. Reforma do IRC Especial Tax News Flash

16 Janeiro 2014. Reforma do IRC Especial Tax News Flash 16 Janeiro 2014 Reforma do IRC Especial Tax News Flash 2 Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas (IRC) - Lei da Reforma do IRC Foi publicada a Lei n.º 2/2014, de 16 de Janeiro, que aprova a Reforma

Leia mais

Proposta de Orçamento do Estado 2014. Proposta de Reforma em sede de IRC. Novembro de 2013

Proposta de Orçamento do Estado 2014. Proposta de Reforma em sede de IRC. Novembro de 2013 Proposta de Orçamento do Estado 2014 e Proposta de Reforma em sede de IRC Novembro de 2013 ORÇAMENTO ESTADO 2013 Proposta de Lei ÍNDICE Imposto sobre o Rendimentos das Pessoas Singulares IRS 4 Segurança

Leia mais

Decreto-Lei n.º 29/2008, de 25 de Fevereiro I série nº39

Decreto-Lei n.º 29/2008, de 25 de Fevereiro I série nº39 Estabelece deveres de comunicação, informação e esclarecimento à administração tributária para prevenir e combater o planeamento fiscal abusivo O presente decreto-lei, na sequência da autorização legislativa

Leia mais

NEWSLETTER FISCAL LOE Janeiro 2014. Lei do Orçamento de Estado para 2014

NEWSLETTER FISCAL LOE Janeiro 2014. Lei do Orçamento de Estado para 2014 NEWSLETTER FISCAL LOE Janeiro 2014 Lei do Orçamento de Estado para 2014 1. Introdução No dia 31 de Dezembro de 2013, foi publicada a Lei nº 83-C/2013, que aprova o Orçamento de Estado para 2014. Neste

Leia mais

Abono de Família para Crianças e Jovens Atualizado em: 09-06-2016

Abono de Família para Crianças e Jovens Atualizado em: 09-06-2016 Abono de Família para Crianças e Jovens Atualizado em: 09-06-2016 Esta informação destina-se a que cidadãos SEGURANÇA SOCIAL Criança ou jovem O que é e quais as condições para ter direito O que é Prestação

Leia mais

Tudo o que precisa de saber

Tudo o que precisa de saber Pág. 1 de 10 Com a publicação, no passado mês de Agosto, dos Decretos-Lei n. os 197/2012 e 198/2012, várias e (bastante) substanciais foram as alterações introduzidas em matéria de regras a observar ao

Leia mais

Fiscalidade em Portugal. Um primeiro olhar

Fiscalidade em Portugal. Um primeiro olhar Fiscalidade em Portugal Um primeiro olhar ÍNDICE 01 IMPOSTOS PORTUGUESES A perspectiva global 02 TRIBUTAÇÃO DO RENDIMENTO Principais regras e taxas 03 TRIBUTAÇÃO DO PATRIMÓNIO Principais regras e taxas

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TÉCNICOS DE CONTABILIDADE

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TÉCNICOS DE CONTABILIDADE MAPA DAS OBRIGAÇÕES FISCAIS E PARAFISCAIS DE MARÇO 2015 Dia 2: IUC: Liquidação, por transmissão eletrónica de dados, e pagamento do Imposto Único de Circulação - IUC, relativo aos veículos cujo aniversário

Leia mais

Proposta de Lei Exposição de motivos

Proposta de Lei Exposição de motivos Proposta de Lei Exposição de motivos A modernização da Administração Pública constitui um dos pilares essenciais da estratégia de crescimento do País, destacando-se as várias medidas que o Governo tem

Leia mais

Fidelity Poupança FUNDO AUTÓNOMO FIDELITY POUPANÇA AÇÕES TARGET 2045

Fidelity Poupança FUNDO AUTÓNOMO FIDELITY POUPANÇA AÇÕES TARGET 2045 Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las FUNDO AUTÓNOMO FIDELITY POUPANÇA AÇÕES TARGET 2045 ALERTA GRÁFICO Entidade Gestora: T-Vida, Companhia

Leia mais

Entidades Intervenientes As candidaturas devem ser apresentadas no Município de Valença

Entidades Intervenientes As candidaturas devem ser apresentadas no Município de Valença Entidades Intervenientes As candidaturas devem ser apresentadas no Município de Valença Município de Valença Tlf: 251 809500 Fax: 251 809519 Site: www.cm-valenca.pt E-mail: gap@cm-valenca.pt Entidade gestora

Leia mais

Trabalhadores Independentes Atualizado em: 30-04-2015

Trabalhadores Independentes Atualizado em: 30-04-2015 SEGURANÇA SOCIAL Trabalhadores Independentes Atualizado em: 30-04-2015 Esta informação destina-se a que cidadãos Trabalhadores independentes Cálculo das contribuições O montante das contribuições é calculado,

Leia mais

Flash fiscal Memorando de Entendimento Principais medidas fiscais 13 Maio de 2011

Flash fiscal Memorando de Entendimento Principais medidas fiscais 13 Maio de 2011 www.pwc.com/ptpt Flash fiscal Memorando de Entendimento Principais medidas fiscais 13 Maio de 2011 Foi divulgado o Memorando de Entendimento entre o Português, a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu

Leia mais

DECRETO-LEI N.º 165/86 de 26 de Junho

DECRETO-LEI N.º 165/86 de 26 de Junho DECRETO-LEI N.º 165/86 de 26 de Junho A especial situação geográfica da Madeira e as características bem específicas da sua economia levaram o Governo a autorizar, nos termos do Decreto-Lei n.º 500/80,

Leia mais

É um sistema específico de incentivos fiscais ao investimento realizado pelo sujeito passivo de IRC.

É um sistema específico de incentivos fiscais ao investimento realizado pelo sujeito passivo de IRC. O presente resumo não dispensa a consulta dos respectivos diplomas legais, referentes a cada um dos programas. A sua leitura e análise é essencial para o devido enquadramento de cada caso específico. RFAI

Leia mais

NEWSLETTER I FISCAL. NEWSLETTER FISCAL I Fevereiro, 2015. I Legislação Nacional 2. II Instruções Administrativas 2. III Jurisprudência Comunitária 6

NEWSLETTER I FISCAL. NEWSLETTER FISCAL I Fevereiro, 2015. I Legislação Nacional 2. II Instruções Administrativas 2. III Jurisprudência Comunitária 6 NEWSLETTER I FISCAL NEWSLETTER FISCAL I Fevereiro, 2015 I Legislação Nacional 2 II Instruções Administrativas 2 III Jurisprudência Comunitária 6 IV Jurisprudência Nacional 8 V Outros 9 NEWSLETTER FISCAL

Leia mais

REGULAMENTO TABELA GERAL DE TAXAS E LICENÇAS FREGUESIA DE PRISCOS

REGULAMENTO TABELA GERAL DE TAXAS E LICENÇAS FREGUESIA DE PRISCOS REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS E LICENÇAS DA FREGUESIA DE PRISCOS Página 1 de 8 REGULAMENTO E TABELA GERAL DE TAXAS DA FREGUESIA DE PRISCOS PREÂMBULO A Lei nº 53-E/2006, de 29 de Dezembro, aprovou

Leia mais

NEWSLETTER FISCAL Nº 58 Novembro 2015

NEWSLETTER FISCAL Nº 58 Novembro 2015 Nº 58 Novembro 2015 IRC Informação Vinculativa Despacho de 17 de abril 1 Processo 750/2015 Tributação autónoma dos encargos com viaturas ligeiras de mercadorias referidas na alínea b) do n.º 1 do artigo

Leia mais

Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral

Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral Mutuante Banco BPI, S.A. Sede: Rua Tenente Valadim, 284 4100-476 PORTO Sociedade Aberta, Capital Social 1.293.063.324,98, matriculada na CRCP sob o número

Leia mais

Sumário. Obrigações e enquadramento fiscal decorrentes do exercício duma actividade empresarial. (síntese)

Sumário. Obrigações e enquadramento fiscal decorrentes do exercício duma actividade empresarial. (síntese) Obrigações e enquadramento fiscal decorrentes do exercício duma actividade empresarial (síntese) Sumário 1. Início de actividade 2. Enquadramento em sede de IRS 3. Enquadramento em sede de IVA 4. Obrigações

Leia mais

FREGUESIA DE PORTO JUDEU Pessoa Colectiva N.º 512 042 926 JUNTA DE FREGUESIA Regulamento das taxas da Freguesia do Porto Judeu 1de 15 págs

FREGUESIA DE PORTO JUDEU Pessoa Colectiva N.º 512 042 926 JUNTA DE FREGUESIA Regulamento das taxas da Freguesia do Porto Judeu 1de 15 págs Regulamento das taxas da Freguesia do Porto Judeu 1de 15 págs PREÂMBULO A Lei nº 53-E/2006, de 29 de Dezembro, aprovou o regime das taxas das Autarquias Locais e determina que o regulamento de taxas tem

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 1º, 2º, 3º e 4º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 1º, 2º, 3º e 4º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 1º, 2º, 3º e 4º Mercado interno do gás e da electricidade Contratos de concessão Taxa de ocupação de solos. Processo: nº 2258, despacho do SDG dos Impostos,

Leia mais