* * Cisco*Networking*Academy* *

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "* * Cisco*Networking*Academy* *"

Transcrição

1 Universidade*de*Aveiro* Serviços*e*Tecnologias*nas*Instituições* Prof.*Arnaldo*Santos*e*Prof.*Fernando*Ramos* 2011/2012* * * Cisco*Networking*Academy* * * Carlos*Amorim*(61262)* Elisabete*Rosa*(62997)* Joana*Alves*dos*Santos*(63388)* Maria*do*Rosário*Rebelo* Paulo*Braga* Paulo*Jorge*Moreira*(63271)* Venceslau*do*Rêgo*(66054)*

2 Índice Índice...1 OqueéaCisco...2 EnquadramentodoSectorTIC...2 CiscoNetworkingAcademies oquesão? asuahistória asuahistóriaemPortugal partedoprogramaderesponsabilidadesocialdaempresa missão destinatários cursoseCertificações...4 AcademiasemPortugal...5 AcademiasemAveiro...6 MetodologiadeEnsino...6 PacketTracer...6 Alumni...8 UmacarreiranasTIC...8 CertificaçãoOficial...9 EntrevistaaNunoGuarda...9 Fontes...10 Anexo1...12

3 UniversidadedeAveiro ServiçoseTecnologiasnasInstituições Out2011 OqueéaCisco A Cisco é a companhia líder mundial em redes para Internet. As soluções de rede da Cisco baseadas no protocolo da Internet (IP) são a base da maioria das redes empresariais,educacionaisedaadministraçãopública,assimcomodeoperadoresfixos, móveisecabo.aciscodisponibilizaumavastalinhadesoluçõesparaotransportede dados,vozevídeoemtodoomundo. EnquadramentodoSectorTIC "Organizações,em,todo,o,mundo,enfrentam,uma,falta,de,candidatos,qualificados,em,TIC, com, conhecimentos, e, capacidades, especializadas, necessárias, para, administrar, dispositivos, e, aplicações, de, uma, infra=estrutura, altamente, segura,, reconhecer, vulnerabilidades,de,rede,e,controlar,ameaças,de,segurança.afirmaumestudorecente, conduzidopelaforresterconsultingparaacisco.em80%dasempresasestudadasno mundointeirosãoesperadasaté2012funçõesdedicadasàsegurançaderedes. CiscoNetworkingAcademies...oquesão? Uma Academia Cisco é um centro de formação profissional orientado para a especialização em redes de comunicação, inserido no programa de formação Cisco NetworkingAcademyProgram(CNAP),desenvolvidopelaCiscoSystems. O Cisco Networking Academy (NetAcad) é um programa de eklearning global que ofereceaosestudantescompetênciastecnológicasessenciaisnumaeconomiaglobal.o NetAcad inclui conteúdos baseados na web, avaliação online,acompanhamentoda evoluçãodosalunos,práticaslaboratoriais,formaçãoesuporteainstrutores,eprepara todososseusalunosparacertificaçõesreconhecidaspelaindústria. Esteprogramaensinaosestudantescomodesenhar,construir,solucionarproblemasea tornar seguras redes de computadores de forma a aumentar o seu acesso a oportunidadeseconómicasedecarreiraemcomunidadesemtodoomundo. AinfraestruturadeaprendizagemdesenvolvidaparaasAcademias,denominadaGlobal LearningNetwork,distribuiaosalunosdetodoomundo,curriculadegrandequalidade, interactivosepersonalizados,assimcomoosinstrumentosnecessáriosàavaliaçãodos participantes....asuahistória LançadoemOutubrode1997,em64instituiçõeseducativasdeseteestadosdosEUA,o Programaestendeukseamaisde165paísesincluindo,actualmente,maisde dealunosdistribuídospormaisde10.000academiassituadasemescolassecundárias, Profissionais, Centros de Formação Profissional, Politécnicos, Universidades e organizações comunitárias. A Cisco forma os instrutores dos Cisco Academy Training Centers(CATCs),estesCATCsformamosinstrutoresdasAcademiasRegionaiseestas formamosinstrutoresdasacademiaslocaisqueoferecemoscursosaosalunos. CarlosAmorim*ElisabeteRosa*JoanaAlvesdosSantos*MªdoRosárioRebelo* PauloBraga*PauloJorgeMoreira*VenceslaudoRêgo 2

4 UniversidadedeAveiro ServiçoseTecnologiasnasInstituições Out2011 Cisco CiscoAcademy TrainingCenter Regional Academy Regional Academy LocalAcademy LocalAcademy LocalAcademy LocalAcademy...asuahistóriaemPortugal DeacordocomoMemorandum,of,Understanding,assinadoem2008entreoGovernoea Cisco, prevêkse, até 2011, a inauguração de aproximadamente 400 academias. Esta aposta devekse à falta de candidatos qualificados em TIC com conhecimentos e capacidadesespecializadasnecessáriasparagarantirobomdesempenhodasempresas emtermosdevulnerabilidade,segurançaegestãodedispositivostecnológicos. Com ocrescimentosignificativodasacademias,eporconseguintedos cursos, e para uniformizar e garantir a cooperação entre as academias em Portugal foi criada a Associaçãosemfinslucrativos:AREDEA. CarlosAmorim*ElisabeteRosa*JoanaAlvesdosSantos*MªdoRosárioRebelo* PauloBraga*PauloJorgeMoreira*VenceslaudoRêgo 3

5 UniversidadedeAveiro ServiçoseTecnologiasnasInstituições Out partedoprogramaderesponsabilidadesocialdaempresa OinvestimentosignificativoqueaCiscotemfeitonestainiciativademonstraclaramente o seu empenho em cumprir uma missão filantrópica pois todos os curricula são oferecidosgratuitamenteàsacademiaseaosseusalunos. Diversas empresas, governos e organizações comunitáriasformam,comacisco,um ecossistemaqueofereceagamadeserviçoseosuporterequeridosparaocrescimentoe especializaçãodamãokdekobradofuturoàescalamundial. A Networking Academy tem como objectivo providenciar uma experiência de aprendizagem continuamente enriquecedora estabelecendo parcerias com instituições publicas e privadas como escolas, universidades, companhias, organizações sem fins lucrativos eorganizaçõesgovernamentaisparadesenvolverefornecercursostic inovadores,aumentaroacessoàeducação,aoportunidadesdecarreiraeassegurarkse quealunoseinstrutorestêmacessoaosrecursosdequenecessitamparaatingirosseus objectivos ComoomaiorprogramaCiscoderesponsabilidadesocialaNetworkingAcademytem como objectivo melhorar as condições socioeconómicas em comunidades ao redor do mundo. Apoiando os Objectivos, de, Desenvolvimento, do, Milénio dasnaçõesunidas,acisco NetworkingAcademytemcomoobjectivoajudaracolmatarofossodigital,alargandoas oportunidades de aprendizagem aos estudantes de países em desenvolvimento, estudantescomdeficiência,apoiandooseudesenvolvimentoprofissionaleincentivando a igualdade de género em comunidades fortemente marcadas pelo desequilíbrio homem/mulhernomercadodetrabalho....missão A Cisco Systems identificou a Educação e a Internet como equalizadores que podem contribuir para modificar a distância digital entre os que têm acesso aos recursos tecnológicoseoportunidadesnaáreadetecnologiaeosquenãoconhecemtaisrecursos. OProgramaépoisumarespostaoportunaaestedesafio. O NetAcad contribui continuamente para a melhoria do eklearning e dos processos educativosassociados.recorrendoaosretornosquerecebedacomunidadeestudantile dosinstrutoreseàavaliaçãoelectrónica,onetacadadaptaoscurriculaparamelhorar osresultadosdosestudanteseaqualidadedasuaformação....destinatários Osdestinatáriossãotodaapopulaçãoestudantil(alunosdeescolasdos2.ºe3.ºciclos do ensino básico, secundárias eprofissionais),jovensqueprocuramoprimeiro emprego, estudantes politécnicos e universitários, trabalhadores no activo, desempregados,etc. Os conteúdos básicos foramdesenvolvidosdeformaapoderemserseguidossem requisitosprévios,peloquepessoassemqualquerformaçãoemticpodemfrequentar oscursossemquaisquerproblemas....cursosecertificações OcatálogodecursosdaAcademia 1,criadoinicialmenteparaprepararestudantespara as certificações CCNA(Cisco Certified Network Associate) e CCNP (Cisco Certified 1Paraaprofundarosprogramasdestaofertacurricularconsultaranexo1. CarlosAmorim*ElisabeteRosa*JoanaAlvesdosSantos*MªdoRosárioRebelo* PauloBraga*PauloJorgeMoreira*VenceslaudoRêgo 4

6 UniversidadedeAveiro ServiçoseTecnologiasnasInstituições Out2011 NetworkingProfessional),expandiukseparaoutroscursos,queincluem:ITEssentials,o CCNADiscovery,oCCNAExplorationeoCCNASecurity. Os diversos percursos formativosfacultadospelocatálogo de cursos disponível, permitemaosalunosdediversosníveisdeensinoescolherasalternativasquemelhor contribuemparadefinirosseusobjectivosdeformação,atendendoàspretensõesque cadaumtemrelativamenteàsaídaparaomercadodetrabalho. AcademiasemPortugal OProgramaCiscoNetworkingAcademyfoilançadoemPortugalem2001emparceria cominstituiçõesdeensinonacionais.afilosofiadoprogramaassentanacriaçãodeuma rede de formação integrada entre a Cisco, organizações, Governo e instituições de ensino/formação(denominadas"academias"). Dando seguimento a um dos pontos acordados no memorando de entendimento assinado com o Governo, a Cisco acaba de disponibilizar o currículo IT Essentials em CarlosAmorim*ElisabeteRosa*JoanaAlvesdosSantos*MªdoRosárioRebelo* PauloBraga*PauloJorgeMoreira*VenceslaudoRêgo 5

7 UniversidadedeAveiro ServiçoseTecnologiasnasInstituições Out2011 Português.Estecurso,queabordatemasfundamentaisnaáreadohardwareesoftware decomputadores,eseráumamaiskvaliaparaumpúblicodiversificado. A parceria existente com o Programa Escolhas (PE) no âmbito do ACIDI (Alto Comissário para Diálogo Intercultural) foi renovada após avaliação do impacto verificado nos últimos dois anos de cooperação, durante os quais foram criadas 60 Academias noutras tantas instituições apoiadas pelo PE, que ofereceram aos seus públicosalvoocurrículoitessentials. AcademiasemAveiro Háumtotalde78Academiasemtodoopaís,encontradasatravésdolocatornositeda Empresa(apesardeemComunicadodeImprensade28Fevereiro2011seanunciarem 160academiaseoobjectivode400atéaofinaldoano.k Em Aveiro existem4academias,3delassedeadasnauaqueoferecemformaçãoe certificaçãoemccnaexploration. MetodologiadeEnsino OscursosdaNetworkingAcademyestãodisponíveisemmúltiplaslínguasatravésdeum sistemadeaprendizagemonline.oscursosimplicamformaçãopresencial,actividades deaprendizagemhands=oneavaliaçõeson=line,quefornecemfeedbackpersonalizado.os instrutoresdanetworkingacademyrecebemformaçãoeapoioparaajudaragarantir umaexperiênciadeaprendizagemconsistenteeenriquecedora. PacketTracer OPacketTraceréumprogramaeducacionalgratuitodesenvolvidopelaempresapara simulação de redes, através de equipamentos e configurações presentes em situações reais.oprogramaapresentauminterfacegráficosimples,comsuportesmultimédiaque auxiliamnaelaboraçãodesimulações. OprogramaPacketTracerfoiconstruídoparaoensinoderedesdecomputadorescom simulações baseadas nos níveis de conhecimento exigido para obter uma certificação CCNA da Cisco;ofereceferramentasdevisualização de redes, avaliaçãodemedições complexas,alémdacapacidadedecriação de novas redes. É possível trabalhar com múltiplosutilizadoresnomesmoprojectoatravésdainternet. CarlosAmorim*ElisabeteRosa*JoanaAlvesdosSantos*MªdoRosárioRebelo* PauloBraga*PauloJorgeMoreira*VenceslaudoRêgo 6

8 UniversidadedeAveiro ServiçoseTecnologiasnasInstituições Out2011 Pode ser utilizado através do sistema operacional Windows (XP, 2000, Vista Home Basic, e Vista Home Premium) e Linux (Ubuntu e Fedora). As versões actuais do programajáoferecemsuporteparaosnovosprotocolosutilizadosnasindústriasepelos governoscomooipv6,rstp,ssheoutros. Outra funcionalidade do programa éoactivity, wizard quepermiteaos instrutores criarem cenários de rede personalizadoseparametrizaçãodos feedbacks com vista à avaliação dos seusalunos.oalunotambémpoderáaprenderomodelodacisco, InternetworkOperatingSystem(IOS),uminterfacedecomandodelinhaquefacilitaa configuraçãodosdispositivosaoinvésdainterfacegráfica. Aúltimaversão(5.2)foioptimizadaparaoferecersuporteaosprotocolosdesegurança asseguradospelocurrículodeccnasecurity. Oprogramapossibilitaaoestudantederedes: a visualização do ambiente de rede para a criação, configuração e solução de problemas; a criação e visualização da transmissão de pacotes virtuais através da rede criadaemtemporeal; desenvolverskillsparasoluçãodeproblemaspotenciais; criareconfigurartopologiasderedescomplexasquelhepermitemiralémdos equipamentosdisponíveisemsaladeaula; testarosseusconhecimentonumagrandevariedadedeprotocolos; Aoprofessor,oprogramapossibilita: ensinarosconhecimentoscomaprofundidaderequeridaporumccna; oferecerumademonstraçãovisualecomanimaçõesdetecnologiascomplexas; auxiliarnumtrabalhocolaborativoentreosalunoscomacessoàdistância; dar suporte à grandemaioriadastecnologiasexigidaspeloscertificadosda Cisco. Além do suporte de criação da topologia da rede, o Packet Tracerpermitesimularos seguintesequipamentos(modelosreaisougenéricos): Roteadores * Comutadores (switch) *& Host *& Concentradores (Hub) *& Pontes (Bridges) *& Wireless Access Points *& Roteadores Wireless *& Nuvens de armazenamento(clouds)*&dsl/cablemodems. Além disso, o programa permite interconectar esses dispositivos através de uma variedadedemeiosdetransmissão. RequisitosMínimos Processador:PentiumIntel300MHzouequivalente*&SistemaOperacional:Windows 2000,WindowsXP,WindowsVistaeWindows7,Fedora7eUbuntu7.10*&Memória RAM:96MBoumais*&Armazenamento:250MBdeespaçolivreemdisco*&Resolução devídeo:800x600oumaior*&macromediaflashplayer6.0oumaior*&placadevídeo esom. Aquisição Apesar do programa ser gratuito,odownloadnãopodeserrealizadoporqualquer pessoa. Para se ter acesso, terá que se criar um "login académico" através duma CarlosAmorim*ElisabeteRosa*JoanaAlvesdosSantos*MªdoRosárioRebelo* PauloBraga*PauloJorgeMoreira*VenceslaudoRêgo 7

9 UniversidadedeAveiro ServiçoseTecnologiasnasInstituições Out2011 instituição de ensino associada àcisco.acisconãotemqualquer versão do Packet Tracerparanãoestudantes. Alumni Os estudantes que completem com sucesso cursos da Networking Academy são convidadosajuntarkseaumaredeglobaldeexkalunos(alumni).osalumniregistados podem candidatarkse a ofertas especiais ebenefícios,comodescontosemprodutos, recursosdedesenvolvimentodecarreira,ferramentasdepreparaçãoparaexamesde certificaçãoeacessocontínuoaosconteúdosdocursonetworkingacademy. 2 UmacarreiranasTIC Um dos parceiros Cisco, a CompTIA, desenvolveu a ferramenta Tech Career Compass para dar um panorama geral das oportunidades de trabalho disponíveis para profissionaisit. 2Vertambémwww.academynetspace. CarlosAmorim*ElisabeteRosa*JoanaAlvesdosSantos*MªdoRosárioRebelo* PauloBraga*PauloJorgeMoreira*VenceslaudoRêgo 8

10 UniversidadedeAveiro ServiçoseTecnologiasnasInstituições Out2011 CertificaçãoOficial ExisteapenasumparceiroparaacertificaçãoCisco:aPersonVUE. OscertificadosprofissionaisdaCiscotêmumgrandevalornomundoprofissional,jáque existemmilharesdedistribuidoresoficiaisemtodoomundoeaciscosystemsexigeque os seus distribuidores oficiais autorizados possuamumdeterminadonúmerode técnicos detentores de um ou vários certificados da Cisco. Estes certificados converteramkse num complemento para a formação de técnico em sistemas informáticosecomunicações. EntrevistaaNunoGuarda (responsável&em&portugal&pela&cisco&networking&academy)&& Em&que&consiste&a&Responsabilidade&Social&da&Empresa&neste&programa?& A, parte, da, RSO, é, oferecer,os,cursos,e,materiais,de,apoio:,o,packet, Tracer,, todas, as, plataformas,(de,e=learning,,de,colaboração,,de,gestão,de,turmas,,etc),,o,jogo,aspire,,sem, qualquer,contrapartida,financeira.,além,disso,,suportamos,todos,os,custos,associados,com, o,desenvolvimento,dos,produtos,que,disponibilizamos,,bem,como,das,equipas,espalhadas, pelo, mundo., Sendo, um, programa, sem, fins, lucrativos,, não, cobramos, nada, a, nenhuma, Academia., No, entanto,, as, Academias, podem, (e, devem), desenvolver, modelos, de, sustentabilidade,, que, podem, passar, por, cobrar, dinheiro, por, parte, dos, cursos, que, oferecem.,esta,possibilidade,existe,e,algumas,academias,fazem=no,,mas,não,é,obrigatório., Muitas,das,Academias,não,cobram,rigorosamente,nada., Existem&outras&formas&de&fazer&formação&Cisco?& Sim,, a, Cisco, tem, parceiros, de, formação,, os, Cisco, Learning, Partners,, com, os, quais, desenvolvem,negócios,de,formação,,mas,isso,decorre,em,paralelo,e,de,forma,independente, relativamente, às, Academias., Há, sobreposições, de, cursos, e, "graus", ou, certificações., A, formação, para, a, certificação, CCNA,, por, exemplo,, pode, ser, obtida, num, CLP, ou, numa, Academia,, sendo, que, por, definição,, numa, Academia, tem, de, demorar, um, mínimo, de, 6, meses, e, 240, horas., Os, ritmos, de, formação, são, distintos,, sendo, as, Academias, mais, alinhadas, com, instituições, tradicionais, de, ensino, e, os, CLPs, com, as, necessidades, das, empresas,em,termos,de,formação,dos,seus,recursos,humanos,(um,ccna,num,clp,demora, uns,7,dias,,contra,6,meses,numa,academia)., Sintetizando,&a&diferença&é?& A, grande, diferença,, portanto,, é, a, duração., Em, termos, de, qualidade, acho, que, será, equivalente., No, âmbito, das, Academias,, existem, exames, associados, à, formação, de, cada, aluno.,estes,são,gratuitos,tal,como,tudo,o,resto.,os,únicos,exames,que,têm,de,ser,pagos, são, os, de, certificação, propriamente, ditos, e, para, esses,, a, Cisco, oferece, normalmente, vouchers, de, 50%, de, desconto,, para, que, os, candidatos, não, tenham, de, suportar, integralmente,o,custo., Então&a&certificação&não&está&incluída&na&formação?& As, Academias, preparam, os, alunos, para, a, certificação,, mas, não, a, conferem., Apenas, asseguram,que,um,aluno,bem,sucedido,e,com,boa,avaliação,no,âmbito,da,academia,,terá, fortes,possibilidades,de,ser,bem,sucedidos,no,exame,de,certificação,que,tem,de,ser,feito, num,centro,autorizado,pela,única,empresa,que,faz,certificações,cisco,no,mundo,inteiro,(a, Pearson,VUE)., CarlosAmorim*ElisabeteRosa*JoanaAlvesdosSantos*MªdoRosárioRebelo* PauloBraga*PauloJorgeMoreira*VenceslaudoRêgo 9

11 Fontes Guarda,N.(2010).Academia,de,Networking,Cisco,(Descrição,NetAcad.PT.v03).Lisboa. CiscoNetworkingAcademy,Cisco,Networking,Academy,on,FaceBook.Acedidoentre30 desetembroe13deoutubrode2011em: CiscoSystemsInc.(2011),Academy,and,Class,Locator.Acedidoentre30deSetembroe 13deOutubrode2011em:http://cisco.netacad.net/cnams/locators/LocatorMain.jsp CiscoSystemsInc.(2011),Cisco,Networking,Academy.Acedidoentre30deSetembroa 13deOutubrode2011em:http://www.cisco.com/web/learning/netacad/index.html CiscoSystemsInc.(2011),Corporate,Social,Responsibility.Acedidoentre30deSetembro e13deoutubrode2011em: CiscoSystemsInc.(2011),CSR,Report,2010.Acedidoentre30deSetembroe13de Outubrode2011em:http://www.cisco.com/web/about/ac227/csr2010/index.html CiscoSystemsInc.(2011),Global,Education.Acedidoentre30deSetembroe13de Outubrode2011em:http://www.cisco.com/web/about/citizenship/sociok economic/globaled.html CiscoSystemsInc.(2011),NetSpace.Acedidoentre30deSetembroe13deOutubrode 2011em:https://www.academynetspace.com/about.php CiscoSystemsInc.(2011),The,Cisco,Learning,Network.Acedidoentre30deSetembroe 13deOutubrode2011em:https://learningnetwork.cisco.com/index.jspa Packet,Tracer.Acedidoentre30deSetembroe13deOutubrode2011em: PearsonEducation,Inc.,Pearson,Vue.Acedidoentre30deSetembroe13deOutubrode 2011em:http://www.pearsonvue.com/ TheComputingTechnologyIndustryAssociation,Inc.(2006),CompTIA.Acedidoentre 30deSetembroe13deOutubrode2011em:http://tcc.comptia.org/ UMICkAgênciaparaaSociedadedoConhecimento,IP(2006),Sobre,a,UMIC.Acedido entre30desetembroe13deoutubrode2011em: UniversidadedaMadeira(2011),CCNA,Security.Acedidoentre30deSetembroe13de Outubrode2011em:http://academiacisco.dme.uma.pt/mod/page/view.php?id=2552 UniversidadedaMadeira(2011),Networking,Essential.Acedidoentre30deSetembroe 13deOutubrode2011em:

12 Anexo1

13 Currículos ITEssentials IT& Essentials& I: PC& Hardware& and& Softwareproporcionaaosalunosumaexposição mais aprofundada emhardwareeem sistemas operativos. Os alunos aprenderão as funcionalidades dos componentes de hardware e software, assim como as melhores práticas e aspectos de manutenção e segurança. Através de actividades práticas e laboratoriais,osalunosaprenderãocomomontareconfigurarumcomputador,instalar osistemaoperativoedemaissoftware,earesolverproblemasdehardwareesoftware. Tambéméfeitaumaintroduçãoàsredesdecomputadores IT&Essentials&II:Network&Operating&Systems&éumaintroduçãoavançadaaossistemas operativosderedemultiktarefasemultikutilizadores.nestecursosãodiscutidosolinux, Windows 2000, NT e XP, e os alunos irão explorar vários tópicos incluindo procedimentosdeinstalação,segurança,backupeacessoremoto. CCNATCiscoCertifiedNetworkingAssociate O programa de formação Cisco Certified Network Associate (CCNA) representa o primeiropassonaformaçãoemnetworking.pressupõeksequeosformandospossuam familiaridade na utilização de computador pessoal e conhecimentos no domínio da representação binária da informação. Os conteúdos e a configuração de equipamento exigemigualmentedomíniobásicodalínguainglesa.ocursoestáorganizadonosquatro módulosseguintes: CCNA1:Fundamentosderedes. O primeiro módulo, como o nome indica, apresenta os fundamentos de redes: os conceitos chave, comparar a comunicação entre humanos e entre computadores, os principais modelos: OSI e TCP/IP, a abordagem por camadas, os principais equipamentos de rede, os esquemas de endereçamento, eostiposdemeiosparao transportededados. CCNA2:Routersefundamentosderouting. Osegundomódulodáaconhecerosprincipaisconceitosderoteamentoeapresentaos seusprincipaisprotocolos:entendercomoosroutersaprendematopologiaderedee determinam o melhor caminho; o roteamento estático e dinâmico; RIP versão 1 e 2; análisedatabeladeroteamento;eigrp;ospf.& CCNA3:Fundamentosdeswitchingeroutingintermédio. Oterceiromódulolevaknosaoencaminhamentodepacotescom:acomunicaçãoentre switchs e routers; a segmentação da rede com VLANs; a partilha de informação de VLANscomoVTP;redundânciaeloopkfree com o STP; e, o roteamento entre VLANs. TerminacomconceitoseconfiguraçãobásicaderedesWireless. CCNA4:AcessoàsWideAreaNetworks. O quarto, e último, módulo apresenta as tecnologias para Wide Area Networks: PPP; Frame Relay; Banda Larga. Os principais conceitos de segurança: tipos de ameaças; analisar vulnerabilidades; principais métodos para evitar ameaças comuns; Access ControlLists.ConceitosdeNetworkAddressTranslation.IntroduçãoaoIPv6.Resolução deproblemasderede.

14 & CCNPTCiscoCertifiedNetworkProfessional OscursosCCNP1a4oferecidospeloProgramadaAcademiaCiscocorrespondema280 horasdeformaçãoavançada.nestecursoosalunosaprenderãoconfiguraçõesderedes complexas e como diagnosticar e resolver problemas com a rede. Os alunos que finalizam com sucesso o CCNP estão aptos a receberem a certificação Cisco Certified Network Professional (CCNP ). Os módulos do CCNP 1 a 4 estão estruturados na seguinteforma: CCNP1TRoutingavançado. InterligarroutersemLANseemWANs; CCNP2TAcessoRemoto. Ligação,configuraçãoeresoluçãodeproblemascomosvárioselementosdeumarede remotanumambientewan; CCNP3TSwitchingmultiTlayer;Construiregerirredes. Ethernetdealtavelocidade.Introduçãoàtecnologiadeswitchingmultiklayer.Gestãode tráfegoderede. CCNP4TResoluçãodeproblemasemrede. Resolverproblemasemredes. CCNASecurity É o próximo passo para quem pretende enriquecer os conhecimentos adquiridos no curso CCNA eresponderaoaumentodosrequisitosexigidosaosprofissionaisde segurançaderedesdecomputadores.ocurriculumintroduzosconceitosdesegurançae as técnicas necessárias à instalação, manutenção e monitorização de dispositivos de rede, de forma a manter a integridade, confidencialidade e disponibilidadeda informação.ocursoccnasecuritypreparaoprofissionalparaaentradanomercadode trabalho em Segurança de Redes e compõe o primeiro passo da Certificação em SegurançadaCiscoSystems. Descrever os ataques de segurança actualmente utilizados nas redes de computadores; Disponibilizaroacessoseguroaosdispositivosderede; RealizarumapolíticadeAutenticação,AutorizaçãoeRegistonosdispositivosde rede; Atenuar os riscos de segurança utilizando ACLs;Realizar a gestão segura de redeserespectivosalarmes; Atenuarosataquesmaiscomunsdenível2; ConfiguraracomponentedefirewalldoIOSdaCisco; ConfiguraracomponentedeIPSdoIOSdaCisco;ConfigurarVPNsIPSec; AdministrarPolíticasdeSegurança. PréTRequisitos: Para a frequência do curso CCNA Security, é fortemente aconselhável que os alunos tenham completado os curricula dos cursos CCNA de forma a possuírem os conhecimentosdeencaminhamentoecomutação(routingeswitching)

CENTRO DE INFORMATICA CCNA. Cisco Certified Network Associate

CENTRO DE INFORMATICA CCNA. Cisco Certified Network Associate CENTRO DE INFORMATICA CCNA Cisco Certified Network Associate E ste currículo ensina sobre redes abrange conceitos baseados em tipos de redes práticas que os alunos podem encontrar, em redes para residências

Leia mais

Cisco Networking Academy

Cisco Networking Academy Cisco Networking Academy Ânderson P. R. Rodrigues anderson.rodrigues@sc.senai.br Presentation_ID 1 Onde o CCNA se encaixa ao Mercado Subtitle: Size 24, Left Aligned Estudos globais indicam uma demanda

Leia mais

Portfólio. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja. Curso de Engenharia Informática. 4º Ano. José Afonso Esteves Janeiro

Portfólio. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja. Curso de Engenharia Informática. 4º Ano. José Afonso Esteves Janeiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja Curso de Engenharia Informática 4º Ano Portfólio José Afonso Esteves Janeiro Certificação CISCO CCNA (Cisco Certificate Network Associate) 2009 1 Índice Resumo...3

Leia mais

Formação em Redes de Computadores, composta pelos seguintes módulos:

Formação em Redes de Computadores, composta pelos seguintes módulos: O grande crescimento da Internet e das tecnologias e serviços a ela associados, bem como a liberalização do mercado das telecomunicações, está a originar uma procura de profissionais na área das Tecnologias

Leia mais

Atualizações do programa Cisco Networking Academy na USP

Atualizações do programa Cisco Networking Academy na USP Atualizações do programa Cisco Networking Academy na USP Robson Nascimento CCE - USP 1 Programa NetAcad Cursos oferecidos pelo CCE Recursos didáticos Sala Cisco do CCE Inscrições para o programa Questões

Leia mais

SERVIÇO DE OPERAÇÕES

SERVIÇO DE OPERAÇÕES República de Moçambique Ministério das Finanças CEDSIF - Centro de Desenvolvimento de Sistemas de Informação de Finanças UGEA-Unidade Gestora Executora das Aquisições UNIÃO EUROPEIA (FINANCIADO PELA UNIÃO

Leia mais

TALENTEDGE. Ofertas diversificadas QUEM SOMOS

TALENTEDGE. Ofertas diversificadas QUEM SOMOS TALENTEDGE QUEM SOMOS A C.T.I.C., Colégio de Tecnologias de informação e Comunicação representa a marca TALENTEDGE em Angola. A TALENTEDGE Angola é o resultado de uma franchise com a TALENTEDGE Índia,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação DISCIPLINA: Redes I PROFESSOR: Ademar

Leia mais

PLANIFICAÇÕES ATIVIDADES E ESTRATÉGIAS

PLANIFICAÇÕES ATIVIDADES E ESTRATÉGIAS PLANIFICAÇÕES CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO MULTIMÉDIA PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 10º ANO DE ESCOLARIDADE CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS M1 Redes e protocolos Introdução às Redes Informáticas

Leia mais

Ter conhecimentos de Redes IP (nível básico) ou ter concluído o curso EaD "Redes IP Protocolos e Aplicações".

Ter conhecimentos de Redes IP (nível básico) ou ter concluído o curso EaD Redes IP Protocolos e Aplicações. Fundado em 1965, o Instituto Nacional de Telecomunicações - Inatel - é um centro de excelência em ensino e pesquisa na área de Engenharia, e tem se consolidado cada vez mais, no Brasil e no exterior, como

Leia mais

Projeto de Redes Locais e a Longa Distância. Thiago Leite <thiago.leite@udf.edu.br>

Projeto de Redes Locais e a Longa Distância. Thiago Leite <thiago.leite@udf.edu.br> Projeto de Redes Locais e a Longa Distância Thiago Leite COMER, Douglas. Redes de computadores e internet: abrange transmissão de dados, ligados inter-redes, web e aplicações.

Leia mais

PLANO DE ENSINO. DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 60 PRATICA: 12. CURSO(S): Sistemas de Informação

PLANO DE ENSINO. DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação CARGA HORÁRIA TOTAL: 72 TEORIA: 60 PRATICA: 12. CURSO(S): Sistemas de Informação 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: DSI Sistemas de Informação DISCIPLINA: Redes II PROFESSOR: Ademar

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 A arquitetura de redes tem como função

Leia mais

Uc-Redes Técnico em Informática André Luiz Silva de Moraes

Uc-Redes Técnico em Informática André Luiz Silva de Moraes Roteiro 2: Conceitos Básicos de Redes: parte 1 Neste roteiro são detalhados os equipamentos componentes em uma rede de computadores. Em uma rede existem diversos equipamentos que são responsáveis por fornecer

Leia mais

Redes de comunicação. Mod 2 Redes de computadores. Professor: Rafael Henriques 30-05-2016

Redes de comunicação. Mod 2 Redes de computadores. Professor: Rafael Henriques 30-05-2016 Redes de comunicação Mod 2 Redes de computadores 1 Professor: Rafael Henriques Apresentação 2 Professor: Rafael Henriques Introdução às redes de computadores; Tipos de rede; Diagramas de encaminhamento;

Leia mais

VISÃO: Até 2018, o SENAI será reconhecido como parceiro indispensável para indústria.

VISÃO: Até 2018, o SENAI será reconhecido como parceiro indispensável para indústria. Fundada em janeiro de 1979 as ações da são voltadas prioritariamente para Educação Profissional nas modalidades de Superior de Tecnologia, Pós-Graduação, Extensão e Habilitação Técnica sendo as duas últimas

Leia mais

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO VI Programação de Sistemas de Comunicação Duração: 30 tempos Conteúdos 2 Construção

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular (UC)

Ficha da Unidade Curricular (UC) Impressão em: 03-01-2013 16:10:13 Ficha da Unidade Curricular (UC) 1. Identificação Unidade Orgânica : Escola Superior de Tecnologia e Gestão Curso : [IS] Informática para a Saúde Tipo de Curso : UC/Módulo

Leia mais

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos O conceito de rede segundo Tanenbaum é: um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações

Leia mais

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%.

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%. Informações de Tecnologia A tecnologia virou ferramenta indispensável para as pessoas trabalharem, se comunicarem e até se divertirem. Computação é a área que mais cresce no mundo inteiro! Esse constante

Leia mais

Funcionamento. Protocolos de roteamento

Funcionamento. Protocolos de roteamento 1 Redes de Computadores Aula 06/10/2009 Roteador é um equipamento usado para fazer a comutação de protocolos, a comunicação entre diferentes redes de computadores provendo a comunicação entre computadores

Leia mais

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%.

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%. Números de tecnologia 630 mil é o número de novos postos de trabalho em TI até 2009 9 em cada 10 PC s vendidos saem com Microsoft Windows 47% da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado

Leia mais

Aula 00 Apresentação da Disciplina

Aula 00 Apresentação da Disciplina Aula 00 Apresentação da e Aplicações Período Letivo 4ª série Carga Horária 120h (160 h/a) 02 Encontros Semanais 5M56 6M56 2 e Aplicações Objetivos Entender os conceitos básicos sobre comunicação de dados;

Leia mais

Uc-Redes Técnico em Informática André Luiz Silva de Moraes

Uc-Redes Técnico em Informática André Luiz Silva de Moraes Roteiro 2: Conceitos Básicos de Redes: parte 1 Neste roteiro são detalhados os equipamentos componentes em uma rede de computadores. Em uma rede existem diversos equipamentos que são responsáveis por fornecer

Leia mais

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%.

da mão-de-obra de TI da América Latina está no Brasil (considerado o maior empregador do setor) seguido pelo México com 23%. Informações de Tecnologia A tecnologia virou ferramenta indispensável para as pessoas trabalharem, se comunicarem e até se divertirem. Computação é a área que mais cresce no mundo inteiro! Esse constante

Leia mais

EA080- Laboratório de Redes de Computadores Laboratório 2 Virtualização (Relatório Individual) Prof. Responsável: Mauricio Ferreira Magalhães

EA080- Laboratório de Redes de Computadores Laboratório 2 Virtualização (Relatório Individual) Prof. Responsável: Mauricio Ferreira Magalhães EA080- Laboratório de Redes de Computadores Laboratório 2 Virtualização (Relatório Individual) Prof. Responsável: Mauricio Ferreira Magalhães A virtualização de processadores é uma tecnologia que foi inicialmente

Leia mais

www.american-nc.com.br AMERICAN NETWORK COMPUTERS Tecnologia a sua disposição

www.american-nc.com.br AMERICAN NETWORK COMPUTERS Tecnologia a sua disposição www.american-nc.com.br AMERICAN NETWORK COMPUTERS Tecnologia a sua disposição A Empresa Iniciamos as operações em 1994 com foco no fornecimento de produtos e serviços de informática. Com o decorrer dos

Leia mais

Apresentação da Disciplina

Apresentação da Disciplina COMPONENTES ATIVOS DE REDE i Paulo Montenegro paulo.montenegro@simplestec.com.br 04 de fevereiro de 2009 FP.AC.010.00 Sumário Assuntos: Objetivos da Disciplina Competências Habilidades Bibliografia Didática

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM ANO: 11º Redes de Comunicação ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/8 Componentes de um sistema de comunicações; Sistemas Simplex, Half-Duplex e Full- Duplex; Transmissão de sinais analógicos e digitais; Técnicas

Leia mais

Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade

Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade Fórum AIP: Capital Humano 19 de Abril de 2006 Nuno Guarda Networking Academy Manager nguarda@cisco.com 1 Agenda 1 Quem somos 2 Como trabalhamos 3 Capital Humano

Leia mais

Rafael Vilas Boas Salgado

Rafael Vilas Boas Salgado Curriculum vitae INFORMAÇÃO PESSOAL Rafael Vilas Boas Salgado Rua da Martinha 275 Gamil, 4755221 Barcelos (Portugal) 00351918513723 00351253831184 rafaelsalgado17@hotmail.com Home rvbsalgado Sexo Masculino

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN - Prof. Airton / airton.ribeiros@gmail.com - Prof. Altenir / altenir.francisco@gmail.com 1 REDE LOCAL LAN - Local Area Network

Leia mais

Estrutura do tema ISC

Estrutura do tema ISC Introdução aos Sistemas de Computação (5) 6. Da comunicação de dados às redes de computadores Uma Rede de Computadores é constituida por: Estrutura do tema ISC 1. Representação de informação num computador

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Colégio Técnico. Plano de Ensino. Ano: 2015. Carga Horária Semanal Total Prática: (horas aula por semana)

Universidade Federal de Minas Gerais Colégio Técnico. Plano de Ensino. Ano: 2015. Carga Horária Semanal Total Prática: (horas aula por semana) Plano de Ensino Disciplina: Carga horária total: Telecomunicações 133,3h Ano: 2015 Curso: Eletrônica Regime: Anual Série: 3 a Observação: Carga Horária Semanal Total Teórica: (horas aula por semana) 2

Leia mais

Cursos de Língua Inglesa T&HMS

Cursos de Língua Inglesa T&HMS Cursos de Língua Inglesa T&HMS Acreditamos que a educação é essencial para o desenvolvimento das nações. Trabalhamos em conjunto com os alunos para contribuir para o desenvolvimento de líderes empresariais

Leia mais

Cisco Packet Tracer 5.3

Cisco Packet Tracer 5.3 Cisco Packet Tracer 5.3 www.rsobr.weebly.com O PT 5.3 (Packet Tracer) permite criar ambientes de redes LANs e WANs e além disso simular também, permitindo realizar diversas situações como por exemplo:

Leia mais

Topologia de rede Ligação Ponto-a-Ponto

Topologia de rede Ligação Ponto-a-Ponto TIPOS DE REDE Tipos de Redes Locais (LAN - Local Area Network), Redes Metropolitanas (MAN - Metropolitan Area Network) e Redes Remotas (WAN - Wide Area Network). Redes que ocupam um pequeno espaço geográfico

Leia mais

FACSENAC Banco de questões Documento de Projeto Lógico de Rede

FACSENAC Banco de questões Documento de Projeto Lógico de Rede FACSENAC Banco de questões Documento de Projeto Lógico de Versão: 1.3 Data: 20 de novembro de 2012 Identificador do documento: GTI Soluções Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: www.gestaotisolucoes.com.br

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. TURMA: 3º Sem. EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. TURMA: 3º Sem. EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Técnico em Informática FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Sistemas de Informação. Profª Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Instrutora Cisco Networking Academy - UNISUL 2013

Sistemas de Informação. Profª Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Instrutora Cisco Networking Academy - UNISUL 2013 Sistemas de Informação Profª Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Instrutora Cisco Networking Academy - UNISUL 2013 Conjunto de Módulos Processadores (MP) capazes de trocar informações e compartilhar recursos,

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2012/2013 Unidade Curricular Redes de alta velocidade ECTS 4 Regime Opcional Ano 2º/3º Semestre 2º sem Horas de trabalho globais Docente (s) Fernando Melo Rodrigues

Leia mais

Curso Superior em Redes de Computadores

Curso Superior em Redes de Computadores Curso Superior em Redes de Computadores Roteamento IP UNICAST Prof. Sales Filho Objetivo Apresentar o simulador Packet Tracer 5 Implementar uma topologia utilizando o protocolo

Leia mais

Edição de Vídeo/imagem/áudio animação 2D

Edição de Vídeo/imagem/áudio animação 2D Para mais confidencialidade este CV é anônimo! - Para poder aceder aos dados pessoais do candidato deve estar identificado como uma empresa. Edição de Vídeo/imagem/áudio animação 2D Integrar equipa de

Leia mais

Preparatório Cisco CCNA. Instrutor: Marco A. Filippetti. www.cloudcampus.com.br. Preparatório Cisco CCNA. Aula 1: Agenda

Preparatório Cisco CCNA. Instrutor: Marco A. Filippetti. www.cloudcampus.com.br. Preparatório Cisco CCNA. Aula 1: Agenda Instrutor: Marco A. Filippetti Aula 1: Agenda Apresentação do Curso Apresentação dos ambientes online Apresentação da estrutura do curso e do cronograma Histórico da Cisco e suas certificações 1 Por que

Leia mais

Integrated Services Digital Network

Integrated Services Digital Network Integrated Services Digital Network Visão Geral ISDN é uma rede que fornece conectividade digital fim-a-fim, oferecendo suporte a uma ampla gama de serviços, como voz e dados. O ISDN permite que vários

Leia mais

Campus Virtuais. Arquitectura de Roaming Nacional. Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN

Campus Virtuais. Arquitectura de Roaming Nacional. Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN Campus Virtuais Arquitectura de Roaming Nacional Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN Versão 2.0 03 de Julho de 2009 Requisitos de uma solução nacional de roaming A implementação de uma solução de nacional

Leia mais

Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes

Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes Arquitetura do Protocolo da Internet Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Revisão AS ou SA; IGP e EGP; Vetor de Distância,

Leia mais

Encontro Rede de Espaços Internet 3 e 4 de Novembro de 2006, FIL, Lisboa

Encontro Rede de Espaços Internet 3 e 4 de Novembro de 2006, FIL, Lisboa Encontro Rede de Espaços Internet 3 e 4 de Novembro de 2006, FIL, Lisboa O papel do Entre Douro e Vouga Digital no combate à info-exclusão e no estímulo à participação cívica electrónica luis.ferreira@edvdigital.pt

Leia mais

Sumário. CAPÍTULO 1: Introdução às Certificações Cisco... 1

Sumário. CAPÍTULO 1: Introdução às Certificações Cisco... 1 Sumário Sumário IX CAPÍTULO 1: Introdução às Certificações Cisco... 1 Por que Ser um Profissional Certificado... 2 Por que Cisco?... 3 CCNA Routing and Switching (200-120)... 4 Como é a Prova?... 6 As

Leia mais

Como construir uma DLA?

Como construir uma DLA? Como construir uma DLA? Conteúdo Como construir uma DLA?... 2 Introdução... 2 Metodologia DLA... 3 1.Preparação da DLA... 3 2.Planeamento da DLA... 6 2.1. Avaliação do estado actual... 6 2.3. Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular REDES DE COMUNICAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular REDES DE COMUNICAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular REDES DE COMUNICAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Engenharia Informática 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

Certificação Cisco 5.0 R&S CCNAX 200-120 v2 CCENT (ICND-1 & ICND-2) v2. Prof. Robson Vaamonde SENAC Tatuapé

Certificação Cisco 5.0 R&S CCNAX 200-120 v2 CCENT (ICND-1 & ICND-2) v2. Prof. Robson Vaamonde SENAC Tatuapé Certificação Cisco 5.0 R&S CCNAX 200-120 v2 CCENT (ICND-1 & ICND-2) v2 Prof. Robson Vaamonde SENAC Tatuapé Prof. Robson Vaamonde Consultor de Infraestrutura de Redes de Computadores há 18 anos, técnico

Leia mais

Projeto de Redes Top-Down

Projeto de Redes Top-Down Projeto de Redes Top-Down Referência: Slides extraídos (material de apoio) do livro Top-Down Network Design (2nd Edition), Priscilla Oppenheimer, Cisco Press, 2010. http://www.topdownbook.com/ Alterações

Leia mais

Bibliotecas Públicas e Formação de Utilizadores

Bibliotecas Públicas e Formação de Utilizadores Bibliotecas Públicas e Formação de Utilizadores Experiência da Biblioteca Municipal de Armando Correia Janeiro 8 CÂMARA MUNICIPAL DE ALMADA Direcção Municipal de Desenvolvimento Social Departamento de

Leia mais

Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira

Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira INTRODUÇÃO Os Access Points ou ponto de acesso wi-fi são os equipamentos empregados na função de interconexão das redes sem fio e com fio (infraestrutura).

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA 6308 Diário da República, 1.ª série N.º 208 28 de outubro de 2013 deve ler-se: «O valor da remuneração adicional do agente de execução destinado a premiar a eficácia e eficiência da recuperação ou garantia

Leia mais

Administração Pública Central 2004

Administração Pública Central 2004 Administração Pública Central 2004 Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação FEVEREIRO DE 2005 BREVE NOTA METODOLÓGICA Universo de referência: Organismos da Administração Pública

Leia mais

Educação Formação Avançada

Educação Formação Avançada ISEC Instituto Superior de Educação e Ciências Educação Formação Avançada ISEC Instituto Superior de Educação e Ciências Educação Formação Avançada Unidade Científico- Pedagógica de Ciências da Educação

Leia mais

Equipamentos de Redes de Computadores

Equipamentos de Redes de Computadores Equipamentos de Redes de Computadores Romildo Martins da Silva Bezerra IFBA Estruturas Computacionais Equipamentos de Redes de Computadores... 1 Introdução... 2 Repetidor... 2 Hub... 2 Bridges (pontes)...

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores e outros dispositivos, com a finalidade de trocar informação e partilhar

Leia mais

Módulo 5 Cablagem para LANs e WANs

Módulo 5 Cablagem para LANs e WANs CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 5 Cablagem para LANs e WANs Cablagem de LANs Nível Físico de uma Redes Local Uma rede de computadores pode ser montada utilizando vários tipos de meios físicos.

Leia mais

Serviços do Cisco Connected Stadium Wi-Fi

Serviços do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Folha de dados Serviços do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Melhore a experiência móvel dos torcedores no estádio com os serviços do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Resumo A solução Cisco Connected Stadium

Leia mais

UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Uma nova política para a sociedade da informação

UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Uma nova política para a sociedade da informação UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Uma nova política para a sociedade da informação Diogo Vasconcelos Gestor da Unidade de Missão Inovação e Conhecimento Brasília 2003 Artigo publicado

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores 3º Ano Sistemas de Informação 2008 Aula 05A: Hub/Switch/Gateway Servidores e Virtualização Prof. Msc. Ricardo Slavov ricardo.slavov@aes.edu.br Roteiro Pedagógico HUB Switch Bridge

Leia mais

Information Technology

Information Technology Curriculum vitae INFORMAÇÃO PESSOAL Rua Mário Moreira Lote 20 5ºB, 2675 ODIVELAS (Portugal) jorgemlopes@yahoo.com Sexo Masculino Data de nascimento 3 jun 73 PROFISSÃO Information Technology EXPERIÊNCIA

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Topologias Tipos de Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 REDES LOCAIS LAN -

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF.

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. 1 REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN E L A B O R A Ç Ã O : M Á R C I O B A L I A N / T I A G O M A

Leia mais

Políticas Organizacionais

Políticas Organizacionais Políticas Organizacionais Manual de Políticas da CERCI Elaborado por/data Departamento de Gestão da Qualidade/Março 2013 Aprovado por/data Direção/18.03.2013 Revisto por/data Índice 1. Política e Objetivos

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

www.gartcapote.com www.abpmp br.org Livros Guia para Formação de Analistas de Processos Contribuições Modelagem de Processos com BPMN

www.gartcapote.com www.abpmp br.org Livros Guia para Formação de Analistas de Processos Contribuições Modelagem de Processos com BPMN Gart Capote International Certified Business Process Professional (CBPP ) Presidente da ABPMP no Brasil - Association of Business Process Management Professionals (Chicago-EUA) Autor, Instrutor e Consultor

Leia mais

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas BOLETIM INFORMATIVO Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas Oferecido por: HP Gard Little Julho de 2014 Elaina Stergiades OPINIÃO DA IDC Ao planejar a adoção de novas tecnologias

Leia mais

Unidade IV GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade IV GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade IV GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI - Tecnologia da informação SI - Tecnologia da informação Com a evolução tecnológica surgiram vários setores onde se tem informatização,

Leia mais

Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário

Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Estudo de Caso Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Cisco Networking Academy Program CCNA 3: Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Visão geral e objetivos O seguinte

Leia mais

Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede

Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede 2 Repetidor

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 2011 1 1. APRESENTAÇÃO No momento de sua concepção não haviam informações detalhadas e organizadas sobre os serviços de Tecnologia da

Leia mais

Capítulo 5: Roteamento Inter-VLANS

Capítulo 5: Roteamento Inter-VLANS Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 5: Roteamento Inter-VLANS Roteamento e Comutação Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers 1 Capítulo 5 5.1 Configuração

Leia mais

Configuração de Roteadores e Switches CISCO

Configuração de Roteadores e Switches CISCO Configuração de Roteadores e Switches CISCO Introdução ao CISCO IOS Protocolo MPLS Módulo - VI Professor do Curso de CISCO Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de Redes de Computadores há

Leia mais

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013 PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013 INSTITUIÇÃO PROPONENTE: Ministério da Educação CNPJ: 00.394.445/0124-52 SETOR RESPONSÁVEL PELO PROJETO: Secretaria de Educação Básica(SEB) ENDEREÇO: Esplanada dos Ministérios,

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula Complementar - EQUIPAMENTOS DE REDE 1. Repetidor (Regenerador do sinal transmitido) É mais usado nas topologias estrela e barramento. Permite aumentar a extensão do cabo e atua na camada física

Leia mais

Redes de Computadores. Sistemas de cablagem

Redes de Computadores. Sistemas de cablagem Redes de Computadores Sistemas de cablagem Sumário! Sistemas de cablagem: Normalização Estrutura Tipos de cablagem e comprimentos Dimensionamento Componentes 2 Sistemas de cablagem! Devem ser instalados

Leia mais

UniFOA Centro Universitário de Volta Redonda Prof. Érick de S. Carvalho LabBD2Aula01A 1

UniFOA Centro Universitário de Volta Redonda Prof. Érick de S. Carvalho LabBD2Aula01A 1 Aula 01 (Aula Inicial) Esta é a primeira aula do semestre e o primeiro contato entre: os alunos, o professor e a disciplina. Vamos conhecer o Professor, sua experiência e capacitação em lecionar esta disciplina;

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Dispositivos de Interconexão www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Componentes de Rede Diversos são os componentes de uma rede de computadores e entendê-los

Leia mais

OFERTA DE ESTÁGIO E EMPREGO

OFERTA DE ESTÁGIO E EMPREGO 001-2013-COECG Campina Grande, 29 de Janeiro de 2013. Coordenação de Estágios OFERTA DE ESTÁGIO E EMPREGO EMPRESA: Padtec Soluções em sistemas de comunicações ópticas. http://www.padtec.com.br/ PROCEDIMENTOS

Leia mais

Small Business, Garantias e Suporte

Small Business, Garantias e Suporte Small Business, Garantias e Suporte José Elias Small Business Sales j.ferreira@ciscosmallbiz.com Tel.: +351 21 454 1770 Movel.: +351 932 101 333 Garantias Standard Small Business Descrição: Substituição

Leia mais

Empresas. Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação. Resultados 2003

Empresas. Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação. Resultados 2003 Empresas Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação Resultados Inquérito à utilização das TIC nas Empresas BREVE NOTA METODOLÓGICA Universo de referência: Universo das empresas

Leia mais

O PROCESSO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO CURSO ON-LINE CONTABILIDADE PARA PROFISSIONAIS NÃO CONTADORES

O PROCESSO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO CURSO ON-LINE CONTABILIDADE PARA PROFISSIONAIS NÃO CONTADORES 1 O PROCESSO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO CURSO ON-LINE CONTABILIDADE PARA PROFISSIONAIS NÃO CONTADORES 100-TC-B5 05/2005 Daniela Karine Ramos Ilog Tecnologia, dadaniela@gmail.com B - Conteúdos

Leia mais

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Já estudado... Motivação Breve História Conceitos Básicos Tipos de Redes Componentes

Leia mais

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes 1 Redes de Dados Inicialmente o compartilhamento de dados era realizado a partir de disquetes (Sneakernets) Cada vez que um arquivo era modificado ele teria que

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS BREVE HISTÓRICO A década de 60 Surgiram os primeiros terminais interativos, e os usuários podiam acessar o computador central através de linhas de comunicação.

Leia mais

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR Gabinete do Ministro CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR Breve apresentação da proposta de Orçamento de Estado para 2008 23 de Outubro de 2007 Texto

Leia mais

Edital da V Maratona de Redes de Computadores de Uberlândia

Edital da V Maratona de Redes de Computadores de Uberlândia Edital da V Maratona de Redes de Computadores de Uberlândia 1. O que é a Maratona? Edição 2015/2 A Maratona de Redes de Computadores de Uberlândia é uma competição de estudantes de cursos na área de tecnologia

Leia mais

A EPA em 20 anos uma sinopse

A EPA em 20 anos uma sinopse A EPA em 20 anos uma sinopse A Escola Profissional de Comércio de Aveiro (EPCA), iniciou a sua atividade, em instalações provisórias, no ano letivo de 1992/1993, com 2 turmas num total de 50 alunos e apenas

Leia mais

UNIDADE 1 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

UNIDADE 1 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Ensino Regular Diurno Disciplina: T.I.C. Professores: Paula Dias Curso: AC/EC1 Ano: 9.º Turma(s): 2 Diagnosticar o estádio de desenvolvimento das competências em TIC dos alunos. Conhecer os conceitos básicos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

Interconexão de Redes. Aula 03 - Roteamento IP. Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br

Interconexão de Redes. Aula 03 - Roteamento IP. Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Interconexão de Redes Aula 03 - Roteamento IP Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Revisão Repetidor Transceiver Hub Bridge Switch Roteador Domínio de Colisão Domínio de Broadcast

Leia mais

Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais

Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais http://www.waltercunha.com Bibliografia* Redes de Computadores - Andrew S. Tanenbaum Editora: Campus. Ano: 2003 Edição: 4 ou 5 http://www.submarino.com.br/produto/1/56122?franq=271796

Leia mais

Interconexão de Redes

Interconexão de Redes Interconexão de Redes Romildo Martins Bezerra CEFET/BA Redes de Computadores II Introdução... 2 Repetidor... 2 Hub... 2 Bridges (pontes)... 3 Switches (camada 2)... 3 Conceito de VLANs... 3 Switches (camada

Leia mais

FICHAS SÍNTESE NACIONAIS SOBRE OS SISTEMAS EDUCATIVOS NA EUROPA E REFORMAS EM CURSO PORTUGAL JUNHO 2009

FICHAS SÍNTESE NACIONAIS SOBRE OS SISTEMAS EDUCATIVOS NA EUROPA E REFORMAS EM CURSO PORTUGAL JUNHO 2009 FICHAS SÍNTESE NACIONAIS SOBRE OS SISTEMAS EDUCATIVOS NA EUROPA E REFORMAS EM CURSO PORTUGAL JUNHO 2009 1. População escolar e língua de instrução Em 2006-2007, o número de jovens entre os 0 e os 29 anos

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais