Acabamentos para salas limpas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Acabamentos para salas limpas"

Transcrição

1 Acabamentos para salas limpas Autor: Nidia Correia Pape é Arquiteta Gerente do Departamento de Arquitetura da SPL Engenharia Contato: Por: Nidia Correia Pape Considerações Iniciais A etapa que envolve a especificação dos materiais de acabamentos, para qualquer tipo de edificação, sempre se mostra bastante atraente, por envolver várias opções de materiais disponíveis para os mais variados usos, conferindo aos ambientes uma característica diferenciada e particularizada, onde transparece a preocupação muitas vezes essencialmente estética, mas outras aliando essa preocupação a aspectos funcionais de adequação ao uso, facilidade de limpeza e de manutenção, e custos compatíveis ao orçamento final da obra. Todo o processo de projeto passa por esta etapa, para qual é de suma importância a pesquisa dos materiais disponíveis no mercado, comparando as diversas opções face às especificações técnicas de qualidade e de desempenho acústico e térmico, de resistência química e mecânica, dimensões, padrões, cores, novos produtos, formas e prazos para aplicação e custos. Dentro deste conjunto de itens são considerados como acabamentos todos os materiais destinados aos revestimentos, calafetações, recobrimentos, arremates, compartimentações internas, forros e complementos em geral. Estes acabamentos também estão presentes nas salas limpas, e neste caso devem ser especificados atendendo às rígidas premissas de utilização que estes ambientes determinam. As salas limpas são locais restritos, nas quais as atividades nelas desenvolvidas são feitas em condições controladas em várias classificações. Essas condições são necessárias em muitas indústrias: na produção de alimentos, fármacos, componentes eletrônicos, semicondutores, biotecnologia, na pesquisa científica e em áreas hospitalares, da saúde dentre outras. Qualquer contaminação desses locais por poeira e partículas, dificuldade de higienização, falta de resistência aos agentes biocidas e saneantes, pode ocasionar comprometimento do processo produtivo e dos procedimentos operacionais, com queda na qualidade e na segurança dos produtos e serviços produzidos. Por isso, é importante e mandatário manter estes ambientes controlados com baixa concentração de poeira e de partículas. Desta forma os materiais de acabamentos especificados devem atender os rígidos padrões de emissão de partículas, e serem passíveis de atender as frequentes e necessárias sanitizações e higienizações o que requer elevada resistência a agentes químicos e biocidas. Normalizações Os projetos para qualquer finalidade de utilização, sejam novas implantações ou reformas, em geral devem ser submetidos às aprovações pelos órgãos competentes, que definem as condições construtivas, de higiene e de segurança. Estas aprovações são feitas considerando as normas, decretos e resoluções vigentes. Para as salas limpas existem principalmente as regulamentações nacionais definidas pela Anvisa, e normas internacionais quando se trata de aprovações de produção destinados ao mercado internacional. Existem normas específicas que definem, entre outros aspectos, a classificação dos ambientes quanto aos níveis de contaminação, técnicas construtivas adequadas, procedimentos operacionais e procedimentos de teste para verificação de limpeza do ar interior. Seguindo-se as orientações e premissas estabelecidas pela Anvisa, em seus decretos portarias e resoluções, consegue-se obter as características básicas que os materiais de acabamento para as salas limpas 33

2 artigo técnico devem atender, como por exemplo, as definições contidas na Resolução RDC nº210 e RDC nº50 (norma que regulamenta o planejamento físico e a inspeção de todos estabelecimentos assistenciais de saúde, inclusive materiais de acabamento), conforme algumas relacionadas a seguir: A produção de medicamentos exige um alto nível de sanitização e higiene que deve ser observado em todos os procedimentos de fabricação. As atividades de sanitização e higiene devem abranger pessoal, instalações, equipamentos e aparelhos, materiais de produção e recipientes, produtos para limpeza e desinfecção e qualquer outro aspecto que possa constituir fonte de contaminação para o produto.... Devem ser escolhidos materiais de acabamento capazes de resistir e permitir a constante higienização e sanitização dos ambientes. As instalações devem ser localizadas, projetadas, construídas, adaptadas e mantidas de forma que sejam adequadas às operações a serem executadas. Seu projeto deve minimizar o risco de erros e possibilitar a limpeza e manutenção, de modo a evitar a contaminação cruzada, o acúmulo de poeira e sujeira ou qualquer efeito adverso que possa afetar a qualidade dos produtos. Materiais de acabamento que ofereçam superfícies lisas, para facilidade de limpeza e não acúmulo de pó. As instalações devem ser mantidas em bom estado de conservação, higiene e limpeza. Deve ser assegurado que as operações de manutenção e reparo não representem qualquer risco à qualidade dos produtos. Materiais de acabamento que além das qualidades anteriores citadas sejam duráveis, necessitando de pouca manutenção, ou que em caso desta manutenção ser necessária a mesma possa ser feita com rapidez. As instalações devem ser projetadas e equipadas de forma a permitirem a máxima proteção contra a entrada de insetos e outros animais. Prever elementos de acabamento próprios para perfeita vedação e estanqueidade das áreas limpas, para impedir a entrada de animais. Todas as instalações, sempre que possível, devem ser projetadas de modo a evitar a entrada desnecessária do pessoal de supervisão e de controle. As áreas de grau B devem ser projetadas de forma tal que todas as operações possam ser observadas do lado de fora. Prever elementos complementares e essenciais à 34 Montagem de forro metálico, caminhável, com luminárias já instaladas e furação para os difusores e retornos do ar condicionado Sala onde foram utilizados painéis e arremates totalmente em aço inox. Piso em grelhas removíveis para assepsia, área molhada

3 visão do interior das salas, transparência através de visores com sistema construtivo e de acabamento próprios para as áreas limpas. Nas áreas limpas, todas as superfícies expostas devem ser lisas, impermeáveis, a fim de minimizar o acúmulo ou a liberação de partículas ou micro-organismos, permitindo a aplicação repetida de agentes de limpeza e desinfetantes, quando for o caso. Materiais de acabamento não porosos, de superfície uniforme, lisa, selada. Para reduzir o acúmulo de poeira e facilitar a limpeza, nas áreas limpas não devem existir superfícies que não possam ser limpas. As instalações devem ter o mínimo de saliências, prateleiras, armários e equipamentos. As portas devem ser construídas, de forma a evitarem superfícies que não possam ser limpas.... As tubulações e dutos devem ser instalados de forma que não criem espaços de difícil limpeza. Nos detalhes de aplicação dos vários elementos de acabamento devem-se eliminar todos os locais de difícil acesso, vazios não acessíveis, continuidade de formas e superfícies deve ser alcançada nas soluções de projeto e de execução. Os forros devem ser selados de forma que seja evitada a contaminação proveniente do espaço acima dos mesmos. Materiais de acabamento para forros devem ser totalmente selados em todas as suas bordas e juntas, nas aberturas para luminárias, nos elementos do sistema de ar condicionado e nas passagens de utilidades. As superfícies internas (paredes, piso e teto) devem ser lisas sem rachaduras; não devem soltar materiais e devem ser de fácil limpeza e desinfecção. Materiais de acabamento que ofereçam superfícies lisas, mantidas sempre perfeitamente conservadas. Oferecer resistência a impactos, para evitar o aparecimento de rachaduras, ponto de alta contaminação e de infiltrações. Também é utilizada a ISO Cleanrooms and Associated Controlled Environments, principalmente na parte 4, NBRISO , a qual oferece diretrizes para o projeto e construção de instalações de salas limpas, que conforme a própria orientação da ABNT é um guia de construção, incluindo requisitos para partida e qualificação. Os elementos básicos de projeto e construção, necessários para assegurar uma operação satisfatória contínua, são identificados levando-se em consideração os aspectos relevantes de operação e manutenção. Desta forma, quando se utilizam as orientações e premissas definidas pelas legislações aplicáveis, consegue-se escolher os materiais de acabamento que melhor respondem aos quesitos necessários para as salas limpas, dentro da vasta gama de especificações existentes atualmente nos mercados nacionais e internacionais. Acabamentos Como todo ambiente, nas salas limpas os principais materiais de acabamento são os destinados ao piso, paredes e forros, além das esquadrias e elementos complementares para arremates em geral. Pisos Os pisos das salas limpas estão sujeitos a grande solicitação, e devem conter um elevado cuidado na sua execução, para que não ocorram, rachaduras, fissuras e imperfeições, sejam resistentes à abrasão devido à circulação de pessoas e de carrinhos, e resistentes às constantes sanitizações e limpezas. Qualquer material de acabamento para piso deverá ser aplicado sobre base executada criteriosamente, considerando a perfeita planicidade, estruturação, e eliminação de todos e quaisquer tipos de infiltrações e umidades ascendentes. O acabamento de piso poderá ser executado no local, como a aplicação de argamassa à base de resina epóxi, poliuretano ou outras. Para todos estes tipos o controle de umidade do substrato é de vital importância, para evitar o aparecimento de bolhas, imperfeições e descascamento das superfícies, o que poderia acarretar frequentes e indesejáveis manutenções nas áreas limpas. A utilização de acabamento de piso à base de resinas de alto desempenho, como as de base epóxi principalmente, se apresenta implantada na maioria das salas limpas das indústrias farmacêuticas. Existe no mercado uma grande variedade de resinas e também um grande número de aplicadores deste tipo de acabamento. No entanto para sua aplicação deve ser 35

4 artigo técnico Detalhe de esquadria padrão sala limpa, em chapa metálica pré-pintada, com miolo de isolamento, visor com vidro duplo e ferragens em aço inox 36 levada em conta a técnica e a experiência do aplicador e sua preocupação com a qualidade do serviço oferecido. Muitas aplicações de resina epóxi deixam a desejar quanto à qualidade da execução, comprometendo a aparência e o desempenho do material. Devido também ao grande número de ofertas de materiais e aplicadores, o custo deste material apresentase mais acessível em comparação ao que era praticado no passado, também fator determinante na crescente utilização desta especificação de acabamento. A escolha do tipo de resina, a espessura e o sistema de aplicação são determinados pela solicitação mecânica e química da área onde será aplicado: espessura: em função da solicitação mecânica, ocorrência de impactos, resistência à abrasão definida pelo tráfego de pessoas e materiais e condições da base onde será aplicado o acabamento (quanto mais irregular maior deve ser a espessura da resina, para cobrir estas irregularidades); textura da superfície: definida pela condição de sanitização e limpeza. Texturas mais lisas facilitam a limpeza, mas podem apresentar-se mais escorregadias, situação não aceitável em áreas molhadas, nas quais as superfícies devem ser mais antiderrapantes. resistência química: de acordo com a base da resina empregada atende-se à diferentes substancias químicas, sempre objetivando a maior resistência possível em caso de contato com estes materiais. resistência à abrasão: com adição de alguns materiais minerais pode-se aumentar a resistência da resina, conferindo-lhe melhor resposta às abrasões da superfície. Situação a ser atendida em salas para

5 grande circulação de equipamentos e de materiais. estética: muitas opções de cores e padrões, o que fornece muitas possibilidades de composição na ambientação geral das salas. Pelos métodos de execução as resinas podem ser aplicadas de forma autonivelante, espatulada/argamassada ou através de pintura da superfície. autonivelante: revestimento muito utilizado em salas limpas e em áreas onde se deseja uma superfície extremamente lisa e fácil de limpar. Aplicado em única camada, de alta densidade de material, se obtém revestimento liso, contínuo, uniforme e sem poros. Oferece rápida execução, com perfeito nivelamento. Requer constante manutenção para manter seu aspecto uniforme. Devido ao alto brilho possui facilidade de riscar, e é pouco resistente a impactos. revestimento espatulado: possui maior espessura, é executado através da aplicação da argamassa epóxi e posterior pintura de base também epóxi, de alta espessura, que sela a superfície eliminando a porosidade, e por isso recomendada para ser utilizada nas salas limpas. Possui maior resistência à abrasão e a impactos. pintura de alta espessura: com utilização de resina à base de epóxi, é própria para áreas com pouca solicitação mecânica, e pode ser aplicada apenas se a base estiver totalmente regular e nivelada. dissipação estática: sistema de revestimento à base de resina epóxi onde são adicionadas cargas de carbono e agregados isentos de sílica, objetivando promover a dissipação estática. O sistema tornase condutivo e antifaísca por todo o revestimento. O resultado final é de um revestimento com excelente resistência à abrasão, e devido à suas propriedades antiestáticas e eletricamente condutivas sua aplicação é indicada para áreas onde a eletricidade estática deve ser controlada. Utilizado em áreas de produção química e farmacêutica, com manuseio de produtos inflamáveis ou explosivos, salas cirúrgicas, laboratórios ou áreas em geral onde possam ocorrer acúmulo de eletricidade estática ou produção de faíscas. Outra opção para pisos é o revestimento executado em multicamadas - multilayer com acabamentos variados, com a vantagem de possuir alta resistência a impactos e riscos, planicidade alta, uniformidade de aparência e de espessura, variedade de cores e texturas, facilidade de manutenção. Alia as vantagens do revestimento espatulado com os do autonivelante. Esta especificação atende plenamente os requisitos da Anvisa para os pisos das salas limpas. A aplicação de material pré-fabricado também pode ser adotada, e neste caso o material mais representativo é a manta vinílica. Para as mantas vinílicas existe atualmente no mercado uma ampla oferta de produtos, com várias especificações de padrões, cores, capazes de atender rígidas requisições de resistência química e de abrasão. Este material apresenta-se vantajoso com relação à facilidade de aplicação, pois não requer técnica especial com rápida execução e facilidade de manutenção quando necessário. Suas juntas são termo-soldadas, o que propicia perfeita vedação e acabamento entre mantas. Por essas razões, atualmente o uso de manta vinílica como acabamento de piso ocorre mais frequentemente. Solução que alia técnica e resultado estético diferenciado. Paredes / compartimentações Para o revestimento das paredes das salas limpas, os requisitos para os acabamentos são basicamente os mesmos utilizados para o piso: superfícies lisas, não porosas e vedadas; fácil limpeza, com cantos arredondados e mínimas saliências; resistência à higienização e a impactos. Paredes de alvenarias devem ser revestidas com argamassas lisas e desempenadas próprias para receberem o acabamento final em pintura usualmente executada com resina epóxi de base aquosa. Neste caso, os cantos verticais arredondados são formados na própria argamassa. Paredes de gesso acartonado estão em crescente utilização também para as salas limpas e existe inclusive a opção de painéis que resistem à umidade. Oferecem rapidez na execução e flexibilidade nos lay-outs nos casos de reformas e alterações de uso, eliminando-se os 37

6 artigo técnico Detalhe de piso executado com acabamento em resina epóxi, com rodapé arredondado em argamassa com acabamento em pintura epóxi. Instalação de esquadria, sem ressaltos ou frestas Vista interna de sala, onde foi utilizada esquadria em aço inox, proteção contra impactos em chapa de aço inox aplicada sobre a superfície da parede. Piso em resina epóxi 38 inconvenientes de demolições. Em custo equipara-se às alvenarias, senão mais reduzido. Ele substitui com vantagens as alvenarias, e recebe também o acabamento final em pintura epóxi de base aquosa sobre adequado preparo da superfície, apresentando-se monolítico e sem ranhuras ou perfis estruturais aparentes. Atualmente as compartimentações das salas limpas em sua maioria estão sendo executadas adotando-se painéis divisórios pré-fabricados, os denominados painéis termo-acústicos, fabricados em chapas duplas de aço pré-pintado ou em aço inoxidável escovado, com núcleo isolante térmico. Estes painéis apresentam as superfícies lisas que atendem a condição de acabamento higiênico sanitário e satisfazem as normas vigentes. Existem vários fornecedores destes sistemas de divisórias para salas limpas e as especificações básicas são as seguintes: Isolamento Interno Núcleo isolante em espuma rígida de PUR (Poliuretano) ou PIR (Poliisocianurato) injetada em prensas. Massa específica aparente entre 38 e 42 kg/m³. Material com retardante à chama, classe R1, conforme norma NBR 7358 da ABNT. Espessuras que podem variar de 50 a 200 mm. Vãos autoportantes relacionados com a espessura total do painel. Núcleo isolante em EPS (Poliestireno expandido) livre Próprias para grandes vãos interna geral de sala limpa, executada integralmente com painéis divisórios prépintados, arremates de cantos em perfis arredondados de alumínio, e visores em vidro duplo e porta com visores. Piso acabamento epóxi, e forro caminhável de CFC com densidade média aparente de 15 Kg/m³. Material com retardante à chama, conforme norma NBR da ABNT. Espessuras que podem variar de 50 a 250 mm. Núcleo isolante em LDR (lã de rocha) com densidade média aparente de 25/30 Kg/m 3. Material incombustível, classe R1. Espessuras que podem variar de 50 a 250 mm.

7 Revestimento Externo Painel liso com revestimento em chapas de aço zincado, com espessura de 0,5 mm ou 0,65 mm, prépintados. Chapas de aço inoxidável AISI 304, acabamento escovado ou polido. Painéis em vidro temperado ou laminado, quando se deseja panos com maior transparência possível. Espessuras de acordo com as dimensões dos painéis. Painéis com revestimento em laminados melamínicos de alta-pressão, acabamento liso, texturizado, com várias opções de cores. Sistema de Junção entre Painéis Os painéis são autoportantes, com junções através de sistema de encaixe macho e fêmea, com ou sem perfil de recobrimento metálico da junta, garantindo perfeita união a estanqueidade dos painéis. Os painéis podem ser entremeados de montantes de alumínio, com acabamento final igual ao dos painéis, os quais são fixados com encaixe clicado com a utilização de presilhas internas. Este sistema oferece efeito estético diferenciado e possibilita remoção dos painéis sem alterações de layout. Dimensões Padrão Largura típica de 1150 mm. Comprimento variável, de acordo com a necessidade de cada projeto. Para a definição da especificação das divisórias, não há uma determinante ou característica única preponderante. Ela depende de fatores como classificação da área, tipo de produto a ser manipulado, temperatura, pressão da sala, além do custo do investimento entre outros fatores, mas todos os tipos possuem as mesmas características de isolamento, facilidade na limpeza, superfície uniforme, versátil para alterações de layouts, rapidez na montagem. Esquadrias Nas salas limpas as portas e visores também devem atender as condições de sanitização, não ocorrência de saliências, frestas, além de facilitar a limpeza e manutenção. As portas, simples ou duplas, são executadas em estrutura tubular de alumínio ou de aço pré-pintadas eletrostáticamente, ou em perfis de aço inox. As folhas das portas possuem as mesmas especificações dos painéis quanto ao acabamento e isolamento interno. Normalmente apresentam a espessura de 50 mm, e borrachas de vedação encaixadas nos batentes. Podem ser instaladas nos painéis divisórios, nas alvenarias ou nos painéis de gesso. É recomendável que quando possível possuam visores com vidros simples ou duplos, neste caso, com atmosfera interna protegida por gás inerte. Alguns elementos e controles adicionais podem ser associados às portas para garantir a redução de riscos de contaminações, como a aplicação de um sistema de vedação nas laterais e na parte inferior, e sistemas de intertravamentos ou de fechadura digital, e controle de acesso. Em casos onde se faz necessária a biocontenção podem ser necessárias portas com juntas ativas pressurizadas. As ferragens podem ser em alumínio ou em aço inox, com preferência para esta especificação quando se tratar de dobradiças. Forros Igualmente aos acabamentos de paredes e pisos, os forros para as salas limpas devem atender as condições de estanqueidade, continuidade, uniformidade, não liberação de partículas, entre as outras já citadas anteriormente. Como opções para forros de salas limpas têm-se: Forro autoportante Forro autoportante, também conhecido por caminhável, o qual permite que se caminhe sobre ele para fazer a manutenção das luminárias por cima da sala, sem ter de acessá-la, diminuindo o risco de contaminação, acessar sistemas de dutos e controles do ar condicionado, determinando as áreas técnicas. Este tipo de forro isola a área. Construído no mesmo sistema e materiais utilizados nos painéis divisórios. Estrutura em perfis de alumínio ou de aço, com chapa inferior em aço prépintado eletrostaticamente, e chapa superior em aço galvanizado ou acabamento galvalume, com enchimento interno em PUR, PIR, LDR ou EPS. A fixação de forro é feita através de perfil T tubular, próprios para grandes vãos, fixados por barras roscadas em estrutura existente ou em estrutura metálica a ser prevista, dependendo do local 39

8 artigo técnico de instalação. Para vãos menores podem ser adotadas fixações embutidas nas juntas entre placas, que as tornam invisíveis. As espessuras dos painéis de forros estão entre 50 e 150 mm, sendo que para áreas com temperaturas baixas recomenda-se a utilização de espessuras superiores a 150 mm. O acabamento entre junções de placas é através de aplicação de silicone fungicida branco que deve suportar a dilatação e retração dos painéis. Esta vedação permite que o ambiente mantenha a pressão interna das salas e isola a parte considerada mais suja de todo o sistema da sala limpa, localizada sobre o forro. Sistema de encaixe macho fêmea. 40 Forro leve Forro leve construído no mesmo sistema do forro autoportante, porém sem suportar cargas e permitir o caminhamento sobre o mesmo, ou em placas modulares. Indicado para locais onde o pé direito disponível é pequeno e não existe área entre o forro e a estrutura superior. A instalação e manutenção das luminárias e do sistema de ar condicionado são feitas por baixo, e neste caso as placas são removíveis, porém vedadas. Forro de gesso O forro em placas de gesso acartonado pode ser utilizado sem problemas porque fornece as condições de uniformidade, continuidade e estanqueidade. A instalação de luminárias e difusores e retornos do ar condicionado podem ser facilmente embutidos nas placas e vedados com perfis próprios e arremates em silicone. O acabamento final do forro de gesso é feito através de pintura a base de resina acrílica ou epóxi de base aquosa. Arremates Todos os elementos que conformam as salas limpas devem ser perfeitamente arrematados, com detalhes de acabamento específicos, os quais objetivam uniformidade, eliminação de frestas e vedação entre os diversos elementos. Para tanto dispomos de vários itens que cumprem Vista interna de sala, onde foi utilizada esquadria em aço inox, proteção contra impactos em chapa de aço inox aplicada sobre a superfície da parede. Piso em resina epóxi estas funções, devendo, no entanto, o projeto prever e especificar tais detalhes. Roda-Forro: Peça em alumínio anodizado ou pintado, com efeito visual final igual ao canto arredondado, com raio de 50 mm, produzido em barras lineares. Utilizado para sustentação e arremates de cantos do forro junto às paredes/divisórias. Perfil T : Peça em alumínio anodizado ou pintado. Utilizado para fazer a junção e sustentação das placas de forro com abas de 25 mm, e também usado no requadramento de luminárias. Perfís Diversos: U, L em alumínio anodizado ou pintado, utilizados nas fixações das estruturas. Conchas: Peças moldadas em alumínio, anodizado ou pintado, formatos côncavos, que conformam os cantos arredondados entre si, (junção de três pontas de cantos arredondados), unificando as peças em um único elemento arrematado com silicone. Shaft: Elementos feitos sob medida utilizados com a finalidade de acomodações e fechamentos diversos:

9 dutos de ventilação, tubulações, colunas, máquinas, equipamentos, etc. São normalmente executados com os mesmos materiais dos painéis divisórios. Rodapés Arredondados: Podem ser executados com a utilização de perfis de alumínio anodizados ou pintados, ou podem ser conformados em argamassa para receber acabamento em resina epóxi. Este arredondamento em argamassa é de difícil execução, e apresenta problemas nas obras. Requer profissional criterioso e com muita experiência para sua execução. A preocupação com a perfeita execução do rodapé foi abordada inclusive em resolução da Anvisa, a qual na RDC 50/2002, orienta o seguinte: A execução da junção entre o rodapé e o piso deve ser de tal forma que permita a completa limpeza do canto formado. Rodapés com arredondamento acentuado, além de serem de difícil execução, em nada facilitam o processo de limpeza do local, quer seja ele feito por enceradeiras ou mesmo por rodos ou vassouras envolvidos por panos. Especial atenção deve ser dada a união do rodapé com a parede de modo que os dois estejam alinhados, evitando-se o tradicional ressalto do rodapé que permite o acúmulo de pó e é de difícil limpeza. Considerações finais A implantação de salas limpas engloba cuidados especiais tanto em relação à criteriosa definição dos sistemas de ar condicionado, exaustões, filtragens e utilidades, como também em relação à conformação física e espacial destes ambientes, o que influencia diretamente a escolha dos materiais de acabamentos. Escolhas adequadas se transmitem à perfeita operacionalidade das salas, e refletem custo benefício satisfatório. Escolhas erradas são de difícil convivência no cotidiano das operações desenvolvidas nas áreas limpas e certamente serão de modificação e alteração trabalhosa e indesejável, caso se faça necessária. A definição dos materiais de acabamento muitas vezes se apresenta como difícil escolha. São muitas as determinantes e os materiais devem atendê-las satisfatoriamente, conciliando durabilidade, bom desempenho, fácil execução e manutenção e custos não excessivos. 41

CATÁLOGO PAINÉIS PAINÉIS ISOTÉRMICOS CÂMARA FRIGORÍFICA SALA LIMPA PORTAS E ACESSÓRIOS

CATÁLOGO PAINÉIS PAINÉIS ISOTÉRMICOS CÂMARA FRIGORÍFICA SALA LIMPA PORTAS E ACESSÓRIOS CATÁLOGO PAINÉIS PAINÉIS ISOTÉRMICOS CÂMARA FRIGORÍFICA SALA LIMPA LDR Em lã de rocha ecologicamente correta, alta resistência ao fogo, densidade entre 80 e 165 kg/m³. Resistência térmica da LDR em até

Leia mais

Características de Isolamento

Características de Isolamento CONSTRUÇÃO CIVIL - COBERTURAS E FECHAMENTOS Características de Isolamento EPS (poliestireno expandido) O EPS é um plástico celular rígido, resultante da expansão do estireno com o auxílio de vapor d água.

Leia mais

Divisórias APRESENTAÇÃO

Divisórias APRESENTAÇÃO DIVDESIGN As divisórias Div Design oferecem classe e beleza preservando o bem estar e o conforto térmico e acústico. Especialista em soluções inteligentes para divisão de espaços corporativos. APRESENTAÇÃO

Leia mais

Catálogo de Especificação

Catálogo de Especificação Catálogo de Especificação Portas especiais Linha Hospitalar Pág. 3 Introdução Pág. 4,5 Modelo Revestium Pág. 6,7 Modelo Clean Pág. 8 Modelo Steel Pág. 9 Barras Anti-Pânico Pág. 10,11 Especificações Técnicas

Leia mais

Gesso Acartonado CONCEITO

Gesso Acartonado CONCEITO CONCEITO As paredes de gesso acartonado ou Drywall, são destinados a dividir espaços internos de uma mesma unidade. O painel é composto por um miolo de gesso revestido por um cartão especial, usado na

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇO

ATA DE REGISTRO DE PREÇO ATA DE REGISTRO DE PREÇO DADOS DO PREGÃO NÚMERO DO PREGÃO: 06/2014 NÚMERO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS: 06/2014 ÓRGÃO GESTOR: ESCOLA DE SARGENTOS DE LOGÍSTICA UASG: 160318 CONTATO NO ÓRGÃO PARA ADESÃO:

Leia mais

Divisão Construção Civil PUR/PIR Av. Nações Unidas, 12551 conj. 2404 - WTC 04578-903 São Paulo - SP - Brasil Fone: +55 11 3043-7883 Fax: +55 11

Divisão Construção Civil PUR/PIR Av. Nações Unidas, 12551 conj. 2404 - WTC 04578-903 São Paulo - SP - Brasil Fone: +55 11 3043-7883 Fax: +55 11 1 Por que usar termoisolamento em PUR/PIR? 2 Soluções para canteiro de obra Danica. 3 Premissas construtivas 2.2.2 - COBERTURAS: A cobertura terá telhas termoisolantes com espessura de 30 mm com isolamento

Leia mais

Colunas com painéis. Colunas com vidros. Colunas de tecidos. Colunas Slim

Colunas com painéis. Colunas com vidros. Colunas de tecidos. Colunas Slim Boletim Técnico Colunas com painéis Chapas únicas ou duplas, de 15 mm, de saque frontal em MDP ou MDF com revestimento melaminico. Opcionais: disponíveis em diversos tipos de chapas e acabamentos do mercado.

Leia mais

Revestimentos de Alto Desempenho - RAD

Revestimentos de Alto Desempenho - RAD Revestimentos de Alto Desempenho - RAD O mercado de revestimentos para pisos de concreto se desenvolveu mais expressivamente no Brasil na década de 1980. Foi nesse momento que os revestimentos autonivelantes

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Item Código comprasnet Qtde Mínima Qtde Máxima Unidade Descrição do Item Valor Unitário Valor mínimo Valor Máximo 01 295318 450,00 860,00 m² Paredes em gesso acartonado

Leia mais

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4 Gesso Acartonado Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção Civil Construção

Leia mais

Arquitetura de Salas Limpas Dânica

Arquitetura de Salas Limpas Dânica Arquitetura de Salas Limpas Dânica Divisão SL - Salas Limpas Tecnologia à prova de contaminação A Arquitetura de Salas Limpas da Dânica respeita as Boas Práticas de Fabricação (GMP, em inglês). Nossos

Leia mais

PISOS ELEVADOS. Pisos Elevados

PISOS ELEVADOS. Pisos Elevados 1 Sistema de Piso Elevado DataFloor Durabilidade e flexibilidade Branco Mesclado O sistema de piso elevado DataFloor foi desenvolvido para proporcionar máxima flexibilidade no uso do espaço em ambientes

Leia mais

Descritivo Portas (Kit)

Descritivo Portas (Kit) Descritivo Portas (Kit) Portas hospitalares com aplicação de chapa possuem em termos de estrutura: duas lâminas de HDF densidade 800 kg/m3 e espessura de 6mm (espessura de folha 35mm) ou 9mm MDF Ultra

Leia mais

Desde 1982 no mercado, a Redes Paulista sistema Dry-Wall, Forros e Divisórias comercializa e instala todos os tipos de divisórias.

Desde 1982 no mercado, a Redes Paulista sistema Dry-Wall, Forros e Divisórias comercializa e instala todos os tipos de divisórias. Somos pioneiros no segmento de Dry Wall, divisórias, forros, biombos, redes de proteção, construção, reformas, entre outros, desde 1982 e oferecemos a nossos clientes garantia, procedência e profissionalismo.

Leia mais

CATÁLOGO PERFIS PERFIL DRYWALL PERFIL STEEL FRAME PERFIL DIVISÓRIA NAVAL 35 MM PERFIL PAINEL WALL TOPCLICK PERFIL CLICADO PERFIS ESPECIAIS

CATÁLOGO PERFIS PERFIL DRYWALL PERFIL STEEL FRAME PERFIL DIVISÓRIA NAVAL 35 MM PERFIL PAINEL WALL TOPCLICK PERFIL CLICADO PERFIS ESPECIAIS CATÁLOGO PERFIS PERFIL DRYWALL PERFIL STEEL FRAME PERFIL DIVISÓRIA NAVAL 35 MM PERFIL PAINEL WALL TOPCLICK PERFIL CLICADO PERFIS ESPECIAIS KIT HIDRÁULICO PORTA EMBUTIDA FORRO PVC ACESSÓRIOS 30 GUIA DE

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE Estúdio de Arquitetura: Sustentabilidade Steel Framing Aluna: Gabriela Carvalho Ávila Maio de 2014 ÍNDICE 1 Introdução... 4 2 Sistema Ligth Steel Framing... 5 2.1

Leia mais

COMPONENTES. Chapa de gesso: 3 tipos

COMPONENTES. Chapa de gesso: 3 tipos Paredes internas Estrutura leve GESSO ACARTONADO Fixado em perfis de chapa de aço galvanizado (esqueleto de guias e montantes) Parede: chapas de gesso em uma ou mais camadas Superfície pronta para o acabamento

Leia mais

ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL SISTEMA DE VEDAÇÃO Um subsistema

Leia mais

Placostil - Wall Paredes

Placostil - Wall Paredes 0 0 Placostil - Wall Paredes Conceitos Sistema Placostil Wall Paredes É um sistema de paredes de vedações internas constituídas por uma estrutura metálica de chapa de aço galvanizado, sobre a qual se aparafusam,

Leia mais

APÊNDICE "D" Descrição Técnica dos Pequenos Serviços de

APÊNDICE D Descrição Técnica dos Pequenos Serviços de APÊNDICE "D" Descrição Técnica dos Pequenos Serviços de A INTRODUÇÃO Neste apêndice estão discriminados os Serviços de Adequação (PSA) de menor complexidade para atendimento da dinâmica funcional da ECT,

Leia mais

ESTÚDIO DE ARQUITETURA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL MARINA CUNHA BARBOSA ELEMENTOS DE FACHADA

ESTÚDIO DE ARQUITETURA: SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL MARINA CUNHA BARBOSA ELEMENTOS DE FACHADA ELEMENTOS DE FACHADA Belo Horizonte, 08 de maio de 2014 1- FACHADAS EM ALUMÍNIO E VIDRO 1.1 ALUMÍNIO A grande questão da utilização do alumínio em fachadas cortina é a definição do tipo de revestimento

Leia mais

&216758d 2&,9,/ 3URID7HUH]D'HQ\VH3GH$UD~MR -XOKR

&216758d 2&,9,/ 3URID7HUH]D'HQ\VH3GH$UD~MR -XOKR 81,9(56,'$'()('(5$/'2&($5È '(3$57$0(172'((1*(1+$5,$(6758785$/( &216758d 2&,9,/ 127$6'($8/$6 &216758d 2'((',)Ë&,26, 5(9(67,0(1726'(7(726 3URID7HUH]D'HQ\VH3GH$UD~MR -XOKR &RQVWUXomRGH(GLItFLRV, 5HYHVWLPHQWRVGH7HWRV

Leia mais

Knauf Safeboard Sistemas de proteção radiológica 0% chumbo. 100% segurança

Knauf Safeboard Sistemas de proteção radiológica 0% chumbo. 100% segurança KNAUF SAFEBOARD HOMOLOGADO IRD-CNEN Nº 140312 Knauf Folheto Técnico 08 / 2014 Knauf Sistemas de proteção radiológica 0% chumbo. 100% segurança Estabilidade e blindagem de ambientes submetidos à radiação

Leia mais

Painel pré-isolado Uma nova maneira de fabricar dutos

Painel pré-isolado Uma nova maneira de fabricar dutos Painel pré-isolado Uma nova maneira de fabricar dutos Catálogo de materiais, ferramentas e acessórios AluPir: o painel pré-isolado AluPir representa uma maneira inovadora de fabricar dutos de ar. O sistema

Leia mais

INSTITUTO ALGE DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL JANILSON CASSIANO

INSTITUTO ALGE DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL JANILSON CASSIANO CONSTRUINDO NO SISTEMA (CES) LIGHT STEEL FRAMING O sistema Light Steel Frame é caracterizado por um esqueleto estrutural leve composto por perfis de aço galvanizado que trabalham em conjunto para sustentação

Leia mais

Chapas de gesso acartonado

Chapas de gesso acartonado VERDE INOVAÇÃO CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Chapas de gesso acartonado Ideal para paredes, forros, revestimentos e mobiliário fixo. Panel Rey é um Sistema com mais de 25 Anos de Experiência As chapas de gesso

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA maio/2006 1 de 5 VIDROS DIRETORIA DE ENGENHARIA. Edificações. Vidros. PR 010979/18/DE/2006 ET-DE-K00/015

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA maio/2006 1 de 5 VIDROS DIRETORIA DE ENGENHARIA. Edificações. Vidros. PR 010979/18/DE/2006 ET-DE-K00/015 ESPECIFICÇÃO TÉCNIC maio/2006 1 de 5 TÍTULO VIDROS ÓRGÃO DIRETORI DE ENGENHRI PLVRS-CHVE Edificações. Vidros. PROVÇÃO PROCESSO PR 010979/18/DE/2006 DOCUMENTOS DE REFERÊNCI SEP Secretaria de Estado da dministração

Leia mais

Catálogo de Produtos 1

Catálogo de Produtos 1 Catálogo de Produtos 1 NOSSO PROPÓSITO é tornar a vida das pessoas mais confortável e segura mediante soluções construtivas de muita qualidade e nenhuma preocupação. 2 3 4 1 Empresa 1.1 Posicionamento

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos Gesso Convenciona O gesso é um material versátil: ele auxilia nas tarefas de embutir a iluminação, esconder ferragens e disfarçar vigas, além de criar efeitos fantásticos, especialmente

Leia mais

Mercado nacional em crescimento

Mercado nacional em crescimento Mercado nacional em crescimento A maior competitividade entre os fabricantes aliada às exigências cada vez maiores dos usuários alavancam o mercado nacional de materiais de construção voltados para áreas

Leia mais

CATÁLOGOPERFIS PERFIL DRYWALL PERFIL STEEL FRAME PERFIL DIVISÓRIA NAVAL 35 MM PERFIL PAINEL WALL TOPCLICK PERFIL CLICADO PERFIS ESPECIAIS

CATÁLOGOPERFIS PERFIL DRYWALL PERFIL STEEL FRAME PERFIL DIVISÓRIA NAVAL 35 MM PERFIL PAINEL WALL TOPCLICK PERFIL CLICADO PERFIS ESPECIAIS CATÁLOGOPERFIS PERFIL DRYWALL PERFIL STEEL FRAME PERFIL DIVISÓRIA NAVAL 35 MM PERFIL PAINEL WALL TOPCLICK PERFIL CLICADO PERFIS ESPECIAIS KIT HIDRÁULICO PORTA EMBUTIDA FORRO PVC ACESSÓRIOS anandametais.com.br

Leia mais

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle.

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle. CONCEITO Light (LSF estrutura em aço leve) é um sistema construtivo racional e industrial. Seus principais componentes são perfis de aço galvanizado dobrados a frio, utilizados para formar painéis estruturais

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DE MERITI MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DE MERITI MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DE MERITI MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: Reforma e Adequação sem acréscimo de área construída do Posto de Saúde de Eden. End.: Rua Roberto Silveira s/n Éden - São João de

Leia mais

POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação

POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS Estilo com Tecnologia Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação CHAPAS COMPACTAS Chapa em policarbonato compacto, com tratamento em um dos lados contra o ataque

Leia mais

Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO -

Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO - Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO - Material elaborado pelo departamento técnico da OfficeBrasil Desenvolvimento de Projetos e Produtos Última atualização: Março de 2013 Belo Horizonte, MG Linha Ohra

Leia mais

Sistemas de Pisos. As melhores soluções em revestimentos para pisos

Sistemas de Pisos. As melhores soluções em revestimentos para pisos Sistemas de Pisos As melhores soluções em revestimentos para pisos Sumário Indústria Química... Pág. 4 Indústria Siderúrgica...Pág 5 Sistemas de Pisos MC-Bauchemie Para garantir a total durabilidade e

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO INSTALAÇÃO DOS BATENTES A instalação dos batentes é simples porém, são necessários alguns cuidados básicos para obter uma porta em perfeitas condições: Para a fixação do batente, levantam-se as grapas

Leia mais

Revestimentos para a cadeia alimentícia

Revestimentos para a cadeia alimentícia Revestimentos para a cadeia alimentícia Uma empresa, várias soluções. Um objetivo: pisos perfeitos. Reunimos em nossa empresa profissionais com décadas de experiência, visando aplicar no Brasil o que existe

Leia mais

Sua obra coberta de qualidade TELHAS DE AÇO. www.comercialgerdau.com.br

Sua obra coberta de qualidade TELHAS DE AÇO. www.comercialgerdau.com.br Sua obra coberta de qualidade TELHAS DE AÇO www.comercialgerdau.com.br Tipos de revestimentos Galvanizado por imersão a quente: apresenta grande resistência à corrosão atmosférica e atende a obras mais

Leia mais

Construção e montagem

Construção e montagem Construção e montagem Paredes com estrutura metálica W11 Construção A paredes consistem de uma estrutura metálica revestida com uma mais s de gesso, aparafusadas de ambos os lados. A estrutura metálica

Leia mais

Sistema de Paredes Trevo Drywall

Sistema de Paredes Trevo Drywall Nome da Empresa DADOS DO FABRICANTE Trevo Industrial de Acartonados S/A. Endereço Av.Josias Inojosa de Oliveira 5000 - Distrito Industrial do Cariri Juazeiro do Norte - CE - CEP 63045-010 Tel/Fax (88)

Leia mais

ANEXO I REFORMA DO CPD DA SALA 128 DA SEDE DO IMPA MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO I REFORMA DO CPD DA SALA 128 DA SEDE DO IMPA MEMORIAL DESCRITIVO CONVITE Nº 07/2010 PROCESSO Nº 006/2010 ANEXO I REFORMA DO CPD DA SALA 128 DA SEDE DO IMPA MEMORIAL DESCRITIVO OBJETO: REFORMA DO CPD Serão executados os seguintes serviços: Remoção de equipamentos de

Leia mais

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Sumário 1.Considerações gerais...1 2.Serviços

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS GERAIS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS GERAIS Armários Construídos em madeira compensada laminada do tipo virola naval de 15 mm de espessura, revestido internamente laminado melamínico liso e externamente em laminado melamínico texturizado. Os que

Leia mais

Orientações para Instalação do SISTEMA C da AMF

Orientações para Instalação do SISTEMA C da AMF Orientações para Instalação do SISTEMA C da AMF O SISTEMA C é o tipo de sistema estrutural para forros removíveis mais utilizado no mundo, combinando rapidez e simplicidade na instalação com preço econômico.

Leia mais

Mobiliário comercial e móveis em aço. Para organizar espaços e valorizar ambientes.

Mobiliário comercial e móveis em aço. Para organizar espaços e valorizar ambientes. Eletrovale Metalúrgica A Eletrovale está localizada em Sapucaia do Sul, na região Metropolitana de Porto Alegre. Fabricante de materiais elétricos como postes de aço para entrada de energia, caixas para

Leia mais

Linha Embutida a tid u b m a E h Lin

Linha Embutida a tid u b m a E h Lin Dutos de Piso... 27 Modelos... 27 Caixas de passagem... 31 Caixas de tomada... 35 Derivações... 39 Tomadas de piso - Latão/Cromado/Nylon... 42 Espelho para pisos... 43 Caixa de alumínio... 44 Distribuição

Leia mais

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar:

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar: COMO INSTALAR : Importante para uma perfeita instalação, obter o resultado especificado pela Revitech Pisos e esperado pelo cliente, a utilização das ferramentas corretas. Ferramentas como a desempenadeira,

Leia mais

Soluções Industriais do Projeto a Execução

Soluções Industriais do Projeto a Execução A Teoria Engenharia Acústica Ltda. é uma empresa que atua há mais de dez anos no mercado brasileiro disponibilizando a seus clientes soluções concebidas com a utilização de bases teóricas e sólidas e moderna

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO PROPRIETÁRIO: Prefeitura Municipal de Carmo de Minas. ENDEREÇO: Rua Luiz Gomes, nº. 150, Bairro: Centro, CEP: 37472-000. CNPJ: 18.188.243/0001-60. ENDEREÇO DA OBRA: Rua Euclides

Leia mais

Linha para Piso Elevado

Linha para Piso Elevado Linha para Piso Elevado Linha para Piso Elevado Linha para Piso Elevado Calha para piso elevado... 53 Derivações... Caixa para piso elevado... 54 Metálico... 54 Nylon... 56 Latão... 58 54 Sistemas para

Leia mais

CENTRO ADMINISTRATIVO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ESPECIFICAÇÃO TRATAMENTO ACÚSTICO

CENTRO ADMINISTRATIVO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ESPECIFICAÇÃO TRATAMENTO ACÚSTICO 1 / 11 CENTRO ADMINISTRATIVO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ESPECIFICAÇÃO 2 / 11 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...03 2. DESCRIÇÃO GERAL...03 3. / ABSORÇÃO...06 4. DOCUMENTOS...10 3 / 11 1 - INTRODUÇÃO: Trata-se do Projeto

Leia mais

EMPRESA MISSÃO VISÃO VALORES

EMPRESA MISSÃO VISÃO VALORES EMPRESA A Axxio Pisos Elevados é fruto do compromisso permanente com a satisfação de seus clientes e com a inovação, com o intuito de que todos os serviços sejam cada vez mais ágeis e seguros. Para isso

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

POLICARBONATO COMPACTO

POLICARBONATO COMPACTO POLICARBONATO COMPACTO Chapa em policarbonato compacto, com tratamento em um dos lados contra o ataque dos raios ultravioleta (garantia de 10 anos contra amarelamento). Por sua alta transparência, a chapa

Leia mais

REVESTIMENTO DE GRANITO COM INSERTS METÁLICOS

REVESTIMENTO DE GRANITO COM INSERTS METÁLICOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS E CONSTRUÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM CONSTRUÇÃO CIVIL REVESTIMENTO DE GRANITO COM INSERTS METÁLICOS MÔNICA DANTAS

Leia mais

Sistemas da edificação Aplicação na prática

Sistemas da edificação Aplicação na prática 1 Vantagens Alta produtividade com equipes otimizadas; Redução de desperdícios e obra limpa; Facilidade de gerenciamento e padronização da obra; Elevada durabilidade; Facilidade de limpeza e conservação;

Leia mais

6.1 - OBJETIVOS DA PADRONIZAÇÃO... 03 6.2 - PADRÃO VISUAL E AMBIENTAL... 04 6.3 - INSTALAÇÕES... 05 11 6.4 - SINALIZAÇÃO EXTERNA...

6.1 - OBJETIVOS DA PADRONIZAÇÃO... 03 6.2 - PADRÃO VISUAL E AMBIENTAL... 04 6.3 - INSTALAÇÕES... 05 11 6.4 - SINALIZAÇÃO EXTERNA... SUMÁRIO MÓDULO 6 PADRONIZAÇÃO 6.1 - OBJETIVOS DA PADRONIZAÇÃO... 03 6.2 - PADRÃO VISUAL E AMBIENTAL... 04 6.3 - INSTALAÇÕES... 05 11 6.4 - SINALIZAÇÃO EXTERNA... 12 18 6.5 - SINALIZAÇÃO INTERNA... 19 23

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Ministério Público do Trabalho Procuradoria Regional da 23 ª Região Anteprojeto do novo Edifício-Sede Cuiabá MT Memorial Descritivo Terreno localizado no CPA (Centro Político-Administrativo) da cidade

Leia mais

Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto

Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto Knauf Folheto Técnico 2008 Paredes Knauf Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto Estabilidade, resistência a impactos, proteção termoacústica e outras características inovadoras que não dividem

Leia mais

PAINÉIS E PAREDES DE MADEIRA

PAINÉIS E PAREDES DE MADEIRA PAINÉIS E PAREDES DE MADEIRA As paredes de madeira dividem-se em: Paredes Estruturais Divisão e fechamento de ambientes Suportar cargas verticais e transmití-las as fundações Suportar cargas horizontais

Leia mais

ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II

ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II E ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II MÉTODO EXECUTIVO Cuidados no Recebimento Formas de Instalação

Leia mais

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação Manual técnico e instruções de instalação KIT Porta IPUMIRIM Este manual de instalação do Kit Faqueadas Ipumirim vai auxiliar e orientar construtores e consumidores com as informações necessárias com relação

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES

IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES Necessidade da impermeabilização Introdução a Impermeabilização Projeto de impermeabilização Execução de impermeabilização 1 - A NECESSIDADE DA IMPERMEABILIZAÇÃO Problemas

Leia mais

Knauf Folheto Técnico 06/2011

Knauf Folheto Técnico 06/2011 Knauf Folheto Técnico 06/2011 Tetos e Forros Removíveis Knauf Soluções à altura de sua criatividade Acabamento impecável, facilidade de uso e rapidez de instalação que elevam a qualidade e o conforto dos

Leia mais

ESQUADRIAS Resumo da aula

ESQUADRIAS Resumo da aula ESQUADRIAS Resumo da aula Os vãos têm como funções a vedação e a comunicação dos ambientes internos e externos do edifício. Ambos necessitam de obras e serviços, executadas com materiais, segundo determinadas

Leia mais

PORTA SECCIONADA REFRAL NASSAU 9000F

PORTA SECCIONADA REFRAL NASSAU 9000F PORTA SECCIONADA REFRAL NASSAU 9000F Refral NASSAU 9000F Altamente isolada e robusta Durabilidade e economicamente vantajosa Bem isolada A porta Refral NASSAU 9000F (espuma) foi especialmente desenhada

Leia mais

Mantas de PVC. Sistemas especiais para impermeabilização de estruturas e coberturas industriais

Mantas de PVC. Sistemas especiais para impermeabilização de estruturas e coberturas industriais Sistemas especiais para impermeabilização de estruturas e coberturas industriais Sistemas de Manta de PVC Soluções completas para impermeabilização A MC-BAUCHEMIE apresenta ao mercado da construção um

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA Reforma da Câmara dos Vereadores de Jataí GO DADOS DA OBRA OBRA: Câmara Municipal de Jataí LOCAL: Praça da Bandeira S/N SERVIÇOS: Projeto de reforma NÚMERO DE PAVIMENTOS:

Leia mais

ANEXO VII GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO

ANEXO VII GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO ANEXO VII EMPRESA 01 EMPRESA 02 EMPRESA 03 Tampoemformatosretangular,medindo90x60cm,emchapademadeiraaglomeradadealtadensidaderevestidaemambasasfacesemlaminadoplásticode baixa pressão nas cor castanho com

Leia mais

C-EC/U. Porta Comercial de Encosto em caixilho "U

C-EC/U. Porta Comercial de Encosto em caixilho U C-EC/U Porta Comercial de Encosto em caixilho "U A Dânica Doors recomenda que as instruções de montagem contidas neste manual sejam seguidas rigorosamente para que as portas atendam em sua plena funcionalidade.

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA - LINHA SISTEMA LINEAR

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA - LINHA SISTEMA LINEAR ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA - LINHA SISTEMA LINEAR TODA A LINHA DE PRODUTOS DO SISTEMA LINEAR, POSSUE LAUDOS DE ENSAIOS ERGONOMICOS ATESTADOS POR LABORATÓRIO ACREDITADO PELO INMETRO, COM CERTIFICAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO

Leia mais

Casa de steel frame - instalações (parte 4)

Casa de steel frame - instalações (parte 4) Página 1 de 6 Casa de steel frame - instalações (parte 4) As instalações elétricas e hidráulicas para edificações com sistema construtivo steel frame são as mesmas utilizadas em edificações convencionais

Leia mais

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos de pisos, sistemas construtivos, etc. - M o n t a g e m r á p i d a, s i m p l e s

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos de pisos, sistemas construtivos, etc. - M o n t a g e m r á p i d a, s i m p l e s Mezaninos Os mezaninos permitem aproveitar ao máximo a altura útil de um local, duplicando ou triplicando sua superfície e acondicionando-a como área de armazenagem, vestuário, escritórios, etc. A instalação

Leia mais

Arquitetura de Salas Limpas

Arquitetura de Salas Limpas Arquitetura de Salas Limpas Consulte nossas outras divisões no verso Revestimentos Térmicos - Divisão Salas Limpas Sobre a DânicaZipco A DânicaZipco é a marca líder em sistemas termoisolantes e coberturas

Leia mais

CONSTRUÇÕES II MADEIRA PISOS DE MADEIRA PISOS DE MADEIRA. São planos horizontais que suportam cargas. VARIÁVEIS e PERMANENTES.

CONSTRUÇÕES II MADEIRA PISOS DE MADEIRA PISOS DE MADEIRA. São planos horizontais que suportam cargas. VARIÁVEIS e PERMANENTES. CONSTRUÇÕES II MADEIRA PISOS DE MADEIRA PISOS DE MADEIRA São planos horizontais que suportam cargas VARIÁVEIS e PERMANENTES. 1 CARGAS NBR 6120 PERMANENTES (g) Peso próprio da estrutura Peso dos elementos

Leia mais

Conceito. Tem como compromisso criar vínculos fortes e duradouros com os clientes, oferecendo-lhes os melhores produtos e serviços.

Conceito. Tem como compromisso criar vínculos fortes e duradouros com os clientes, oferecendo-lhes os melhores produtos e serviços. Conceito A MAP é uma empresa que atua no mercado na avaliação do processo industrial de seus clientes, com a finalidade de conhecer suas necessidades e gerar soluções específicas para cada uma. Atua aliada

Leia mais

Telhas Térmicas Dânica

Telhas Térmicas Dânica Telhas Térmicas Dânica Sem dúvida, o melhor produto Dânica: sem dúvida, a melhor solução A telha térmica TermoRoof Dânica é o resultado da união entre resistência, versatilidade e conforto térmico. Leve

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO Obra: OBRAS CIVIS, REFORMA E INSTALAÇÕES - PMAT PAVIMENTO TÉRREO E SUPERIOR DA PREFEITURA MUNICIPAL Local: Rua Osvaldo Aranha-nº 634 Venâncio Aires EXECUÇÃO E SERVIÇOS A execução dos

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO ISOCRET ESTRUTURA /REVESTIMENTO

SISTEMA CONSTRUTIVO ISOCRET ESTRUTURA /REVESTIMENTO Sistema Construtivo Fabricado de acordo com a ISO 9002 Conforto as normas ASTM( EUA) e ABNT (Brasil). Comprovada em testes de desempenho realizados pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 5.000,00 5.000,00 90,09 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 9,91 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

Reinvente seu ambiente

Reinvente seu ambiente Reinvente seu ambiente Tradição para reinventar A Div Design, especialista em soluções inteligentes para divisão de espaços corporativos, oferece o que há de mais moderno, efi ciente e sustentável na fabricação

Leia mais

Fitas Espuma Acrílicas AFT

Fitas Espuma Acrílicas AFT Fitas Espuma Acrílicas AFT Infinitas possibilidades... Estética e segurança em seu projeto Benefícios As Fitas de Espuma Acrílica (AFT) da SCAPA foram desenvolvidas para serem utilizadas em aplicações

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO CHAPAS DE POLICARBONATO ALVEOLARES

MANUAL DE INSTALAÇÃO CHAPAS DE POLICARBONATO ALVEOLARES MANUAL DE INSTALAÇÃO CHAPAS DE POLICARBONATO ALVEOLARES CHAPAS DE POLICARBONATO ALVEOLARES As chapas de policarbonato alveolares, possuem em um dos lados, tratamento contra o ataque dos raios ultravioletas,

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 09 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. IPT CENTRO TECNOLÓGICO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO - CETAC

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO OBRA: C.E.P. EM ARTES BASILEU FRANÇA E ESCOLA DE ARTES VEIGA VALLE LOCAL: GOIÂNIA - GO ASSUNTO: REFORMA NA COBERTURA, FORRO, ESQUADRIAS, INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, PINTURA E PISO. DATA: 15/04/2005. MEMORIAL

Leia mais

Painéis e coberturas termoisolantes

Painéis e coberturas termoisolantes Painéis e coberturas termoisolantes PUR/PIR Divisão Construção Civil Industrial PUR/PIR tem a melhor performance de isolamento Para alcançar o mesmo isolamento proporcionado por um painel com 50 de PUR/PIR,

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA TANQUES

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA TANQUES SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA TANQUES MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para armazenamento de água do Brasil. Campeã em

Leia mais

Com relação à industrialização e à racionalização das construções, julgue o item subsecutivo.

Com relação à industrialização e à racionalização das construções, julgue o item subsecutivo. Com relação à industrialização e à racionalização das construções, julgue o item subsecutivo. 85.(STM/CESPE/2011) A taipa de mão é, tradicionalmente, fabricada por meio de processos artesanais ou com forte

Leia mais

Filtros & Mantas FILTROS: UNIVENT ABSOLUTOS DE MALHA CARVÃO ACTIVADO METÁLICOS DE BOLSAS ABSOLUTOS ENVAIR MARCAIR ZETAIR DESCARTÁVEIS

Filtros & Mantas FILTROS: UNIVENT ABSOLUTOS DE MALHA CARVÃO ACTIVADO METÁLICOS DE BOLSAS ABSOLUTOS ENVAIR MARCAIR ZETAIR DESCARTÁVEIS FILTROS: Apresentamos uma variada gama de Filtros e Mantas Filtrantes para diversas aplicações: cozinhas industriais e domésticas. ESPUMA Filtros Univent Absolutos... Página 2 Filtros De Malha... Página

Leia mais

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC.

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Comprometida com a qualidade e o desenvolvimento dos nossos produtos investimos continuamente

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE PINTURA

PROCEDIMENTOS DE PINTURA 1 PROCEDIMENTOS DE PINTURA 2 PROCEDIMENTOS DE PINTURA 01.00 SISTEMA DE PINTURA PARA ACABAMENTO FINAL EM LATEX PVA 01.01 - PREPARAÇÃO DA SUPERFÍCIE 1. GESSO (PLACA/PASTA) - Aplicar fundo preparador de parede

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS Uma empresa que tem orgulho de iluminar! CATÁLOGO DE PRODUTOS 1 PROJETORES ESTAMPADOS - LANÇAMENTO A Tec & Luz está com novidades em sua linha de produtos. Conheça a nova linha de Projetores Estampados

Leia mais

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 / Copa das Confederações FIFA Brasil 2013

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 / Copa das Confederações FIFA Brasil 2013 Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 / Copa das Confederações FIFA Brasil 2013 MATERIAL CÓDIGO CONTAINER MODULO REFRIGERADO 10, 20 e 40 PÉS CONT 04/09 CONTAINER MÓDULO REFRIGERADO 10, 20 e 40 PÉS CONT 04/09

Leia mais

ESTRUTURA L va v ntando o s s pain i éis i s que c ontém

ESTRUTURA L va v ntando o s s pain i éis i s que c ontém O PVC E O SISTEMA ROYAL É leve (1,4 g/cm3), o que facilita seu manuseio e aplicação; Resistente à ação de fungos, bactérias, insetos e roedores; Resistente à maioria dos reagentes químicos; Bom isolante

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A MADEIRAS ECOLÓGICAS

INFORMAÇÕES SOBRE A MADEIRAS ECOLÓGICAS INFORMAÇÕES SOBRE A MADEIRAS ECOLÓGICAS O piso MADEIRAS ECOLÓGICAS é um sistema de pavimentação modular especificamente para uso ao ar livre, robusto e inovador. O resultado estético final se integra perfeitamente

Leia mais

SISTEMA DRY WALL E STEEL FRAME

SISTEMA DRY WALL E STEEL FRAME GESSO SISTEMA DRY WALL E STEEL FRAME Gesso O gesso é uma substância, normalmente vendida na forma de um pó branco, produzida a partir do mineral gipsita, composto basicamente de sulfato de cálcio hidratado.

Leia mais