Certification Authority

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Certification Authority"

Transcrição

1 Certification Authority An in-depth perspective on digital certificates, PKI and how certification authority s work Mestrado em Ciência da Informação Alexandra Ferreira mci Jorge Andrade mci Unidade Curricular: Segurança da Informação Docente/Orientador: J. Magalhães Cruz Porto Dezembro 2012

2 Índice Introdução... 3 Segurança da Informação... 4 Certificado Digital... 4 Como funciona um certificado digital... 5 Public Key Infrastructure Infraestrutura de Chaves Publicas... 6 Certification Authority... 7 Emissão de certificados digitais... 7 Conclusão... 8 Bibliografia

3 Introdução Este artigo foi elaborado para a disciplina de Segurança da Informação do Mestrado em Ciência da Informação, lecionada pelo professor J. Magalhães Cruz, no âmbito do tema Certification Autority. Certificado digital é um pedaço de informação que associa uma entidade a uma chave criptográfica pública. Tem como partida a definição de certificado digital, é abordado o tema das chaves públicas (PKI, Public Key Infrastructure). E finalmente em que consiste a autoridade de certificação e qual o seu papel para a atribuição de certificados digitais. Este artigo culmina com as conclusões da realização do trabalho em questão, sendo retratados os aspetos mais significativos da sua elaboração assim como a opinião dos autores no que concerne a dificuldades e obstáculos na sua realização. 3

4 Segurança da Informação A Segurança da Informação chega até aos dias de hoje marcada por três vagas (Fig. 1), estas vagas caracterizam de um modo similar a evolução e penetração das tecnologias nas organizações. A Vaga Tecnológica, de acordo com Von Solms (2000), relaciona-se com a segurança da informação através da introdução de mecanismos de autenticação e controlo de acesso nos sistemas baseados em tecnologias de informação e comunicação. A Vaga da Gestão marca a entrada e expansão das actividades em ambiente colaborativo (networking), promovendo assim actividades como e-commerce. A terceira vaga, Institucionalização, vem cobrir as anteriores através da certificação e normalização de práticas de Segurança da Informação. Ainda neste âmbito, o autor considera ainda que cepticamente, a existência de uma possível 4ª vaga, a Vaga da Comodidade, em que cito: Fig. 1 - Vagas que caracterizam a Segurança da Informação. Podemos verificar que os desenvolvimentos tecnológicos ocorrem mais rapidamente que os desenvolvimentos a nível da institucionalização. Como podemos verificar numa sociedade como esta em que vivemos, uma Sociedade de Informação, as tecnologias têm um papel fulcral na sua criação, armazenamento e disseminação, sendo que, paralelamente a estas atividades ocorram operações que garantam a existência dos quatro pilares sob os quais a Segurança da Informação assenta, a Integridade, Disponibilidade, Confidencialidade e Autenticidade. Certificado Digital Um certificado de digital é um código digital usado por computadores que enviam e recebem informações a partir da internet. É usado principalmente no envio de transmissões via redes seguras e inseguras. A maioria dos sites que fornecem informações importantes e pessoais usam uma série de equações e fórmulas matemáticas para tornar essas informações ilegível, isto é criptografia. Um certificado de autoridade diz que a fonte dos dados é OK para exibir as informações sem criptografia. No processo normal para uma pessoa enviar informações privadas, essa pessoa pede o certificado de autoridade a quem quer enviar as informação. Isto permite com 4

5 que a mensagem seja criptografada para ser enviada. Quando a informação chega à fonte, a fonte é assim, capaz de usar a sua própria chave para ler a mensagem. Um certificado de digital pode também ser usado pelo remetente de uma mensagem para provar ao destinatário que os dados que está a enviar são provenientes da pessoa que afirma estar a enviar. É uma garantia para provar a sua identidade. Como funciona um certificado digital Ao enviar mensagens através da Internet, a criptografia de chave pública pode ser usada. Criptografia de chave pública é o uso de fórmulas matemáticas complexas para tornar os dados ilegíveis. Sob a criptografia de chave pública, duas chaves diferentes são usadas, uma para criptografar os dados e uma segunda chave para decifrá-lo. Alguém que quer enviar uma mensagem gostaria de pedir o certificado digital do destinatário, que contém a chave pública, a partir de um diretório de confiança, e usar a chave pública para criptografar a mensagem antes de enviar. Uma vez que a mensagem é criptografada que só pode ser decifrada com a chave privada do destinatário pretendido. 1 O remetente pode também assinar digitalmente a mensagem usando sua própria chave privada para provar que a mensagem foi originada a partir dele. Se a mensagem foi assinada digitalmente, o beneficiário irá verificar o remetente através da obtenção do certificado digital do remetente de um diretório confiável e usar isso para verificar a assinatura digital do remetente. A eficácia e confiabilidade do certificado digital é baseada na confiança de todas as partes na estrutura, políticas e procedimentos da transação de por parte do sistema de PKI. 2 1 Network Solutions How SSL Works to Keep Your Website Safe. [Em linha].[consult. 23 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: 2 Secure Sockets Layer (SSL): How It Works. [Em linha].[consult. 23 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: 5

6 Public Key Infrastructure Infraestrutura de Chaves Publicas Uma infraestrutura de chave pública (PKI) é um conjunto de hardware, software, pessoas, políticas e procedimentos necessários para criar, gerenciar, distribuir, usar, armazenar e revogar certificados digitais. 3 É esperado de uma infraestrutura de PKI que esta ofereça aos seus utilizadores os seguintes benefícios: Certeza da qualidade das informações enviadas e recebidas eletronicamente; Certeza da origem e do destino dessas informações; Garantia da entrega a tempo da informação (quando a fonte do tempo é conhecida); Certeza da privacidade das informações; Garantia de que a informação pode ser apresentada como prova em tribunal ou legalmente. 4 As chaves públicas e as chaves privadas têm diferentes usos, que pode ser exemplificado pela seguinte tabela: 5 Função da chave Tipo de chave Quem usa a chave Encriptar informação para um destinatário Chave pública Recetor Assinar informação Chave privada Remetente Decodificar dados recebidos Chave privada Recetor Verificar uma assinatura Chave pública Remetente A criptografia de chave pública é utilizada para a codificação/decodificação e assinatura/verificação de informação. Criptografar informações garante a privacidade, impedindo a divulgação não intencional, e a assinatura de mensagens autêntica o remetente da mensagem e garante que a mensagem não foi modificada deste que foi enviada. 6 3 "LPKI - A Lightweight Public Key Infrastructure for the Mobile Environments". [Em linha]. Guangzhou: Proceedings of the 11th IEEE International Conference on Communication Systems (IEEE ICCS'08), pp , [Consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: 4 Medicare - Public Key Infrastructure. [Em linha]. Austrália: Australian Government. [Consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: 5 An Introduction to PKI (Public Key Infrastructure). [Em linha].[consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: 6 An Introduction to PKI (Public Key Infrastructure). [Em linha].[consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: 6

7 Certification Authority Uma autoridade de certificação é responsável pela emissão de certificados para indivíduos e organizações. O certificado contém uma chave pública, juntamente com a informação de que autentica o proprietário. A sua função, é validar as credenciais de aplicações, provando que o sujeito é digno de confiança perante os outros utilizadores que procuram fazer transações na internet. Se um utilizador pode confiar na autoridade de certificação emissora e verificar as suas credenciais, então esta autoridade de certificação também pode estabelecer se uma determinada chave pública pertence realmente ao individuo indicado no certificado. Se a autoridade de certificação está comprometida ou é fraudulenta, a segurança de todo o sistema é obsoleto. 7 A indústria de distribuição de autoridades de certificação está fragmentado, com fornecedores distribuídos por todo o mundo, a responder a mercados regionais ou nacionais. Isso acontece porque os certificados que regulam assinaturas digitais também estão ligados às leis e regulamentos locais. A indústria de emissão oficial de certificados SSL é mantido por um pequeno número de organizações multinacionais. A VeriSign é a empresa que têm a maior cota de mercado, seguido pelas empresas GoDaddy e da Comodo. 8 Emissão de certificados digitais A entidade certificadora emite certificados digitais que contêm uma chave pública e identidade do proprietário. A chave privada correspondente não está disponível publicamente, mas mantida em segredo pelo usuário final que gerou o par de chaves. O certificado é também uma confirmação ou validação pela entidade certificadora que a chave pública contida no certificado pertence à pessoa. A função da entidade certificadora é confirmar a identidade de alguém e certificar-se que essa informação é verdadeira. 7 Glossary - Certificate Authority. [Em linha].[consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: 8 Usage of SSL certificate authorities for websites. [Em linha].[consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: 7

8 Conclusão Este trabalho foi desenvolvido no âmbito da unidade curricular Segurança da Informação, do Mestrado em Ciência da Informação, cujo tema selecionado foi a Certificação de Autoridade (Certification Authority) no meio Web. Os principais objetivos do trabalho eram pesquisar, representar e explicitar os conceitos e processos relacionados com a Certificação de Autoridade. Para conseguirmos compreender o tema por completo foram feitas descrições de termos que estão diretamente ligados ao assunto. Inicialmente foi feita uma abordagem à Segurança da Informação no âmbito Web, depois especificou-se o que é um Certificado Digital e como este funciona. Após estas explicitações mencionou-se a o que é uma Infraestrutura de Chaves Públicas e o que se espera que ofereça aos utilizadores. E, por fim, foi descrito em que se baseia a Certificação de Autoridade e como se realiza a emissão dos mesmos. Durante a realização deste trabalho foram escassas as dificuldades encontradas, pois conseguimos apoiar a nossa pesquisa através de bastantes referências e conseguimos gerir o tempo como planeado, podemos então concluir que o processo de desenvolvimento do trabalho teve um balanço positivo e os objetivos traçados inicialmente foram alcançados com sucesso. 8

9 Bibliografia "LPKI - A Lightweight Public Key Infrastructure for the Mobile Environments". [Em linha]. Guangzhou: Proceedings of the 11th IEEE International Conference on Communication Systems (IEEE ICCS'08), pp , [Consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: An Introduction to PKI (Public Key Infrastructure). [Em linha].[consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: Cheryl Vroom, Rossouw von Solms Towards information security behavioural compliance. Computers & Security 23 ( ):8. Glossary - Certificate Authority. [Em linha].[consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: J.F. Van Niekerk, R. Von Solms Information security culture: A management perspective. Computers & Security 29 ( ):11. Medicare - Public Key Infrastructure. [Em linha]. Austrália: Australian Government. [Consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: Network Solutions How SSL Works to Keep Your Website Safe. [Em linha].[consult. 23 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: Secure Sockets Layer (SSL): How It Works. [Em linha].[consult. 23 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: Solms, Basie von Information Security The Third Wave? Computer & Security 19 ( ):6. Usage of SSL certificate authorities for websites. [Em linha].[consult. 24 Nov. 2012]. Disponível em WWW: <URL: 9

Assinatura Digital: problema

Assinatura Digital: problema Assinatura Digital Assinatura Digital Assinatura Digital: problema A autenticidade de muitos documentos, é determinada pela presença de uma assinatura autorizada. Para que os sistemas de mensagens computacionais

Leia mais

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO CERTIFICADO DIGITAL O certificado digital é um arquivo eletrônico que contém dados de uma pessoa ou instituição, utilizados para comprovar sua identidade. Este arquivo pode

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS Vulnerabilidade dos sistemas e uso indevido Vulnerabilidade do software Softwares comerciais contém falhas que criam vulnerabilidades na segurança Bugs escondidos (defeitos no

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação (Extraído da apostila de Segurança da Informação do Professor Carlos C. Mello) 1. Conceito A Segurança da Informação busca reduzir os riscos de vazamentos, fraudes, erros, uso indevido,

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF-108 Segurança da Informação ICP e Certificados Digitais Prof. João Henrique Kleinschmidt Santo André, junho de 2013 Criptografia de chave pública Oferece criptografia e também uma maneira de identificar

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro Aula 1 Introdução à Certificação

Leia mais

fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0

fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0 Entenda o que é um certificado digital SSL (OPENSSL) fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0 1. O que é "Certificado Digital"? É um documento criptografado que contém informações

Leia mais

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes Autoria Esta apresentação foi desenvolvida por Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar. Encontra-se disponível na página web do autor no link Publications ao abrigo da seguinte licença:

Leia mais

Segurança de Sistemas

Segurança de Sistemas Faculdade de Tecnologia Senac Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Segurança de Sistemas Edécio Fernando Iepsen (edeciofernando@gmail.com) Certificação Digital Ampla utilização

Leia mais

67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado

67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado Carreira Policial Mais de 360 aprovados na Receita Federal em 2006 67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado Apostila

Leia mais

Protocolos de Aplicação SSL, TLS, HTTPS, SHTTP

Protocolos de Aplicação SSL, TLS, HTTPS, SHTTP Protocolos de Aplicação SSL, TLS, HTTPS, SHTTP SSL - Secure Socket Layer Protocolos criptográfico que provê comunicação segura na Internet para serviços como: Telnet, FTP, SMTP, HTTP etc. Provê a privacidade

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL

CERTIFICAÇÃO DIGITAL Autenticidade Digital CERTIFICAÇÃO DIGITAL Certificação Digital 1 Políticas de Segurança Regras que baseiam toda a confiança em um determinado sistema; Dizem o que precisamos e o que não precisamos proteger;

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS Vulnerabilidade dos sistemas e uso indevido Roubo de identidade Hackers e cibervandalismo Roubo de informações pessoais (número de identificação da Previdência Social, número da

Leia mais

Tema 4a A Segurança na Internet

Tema 4a A Segurança na Internet Tecnologias de Informação Tema 4a A Segurança na Internet 1 Segurança na Internet Segurança Ponto de Vista da Empresa Ponto de vista do utilizador A quem Interessa? Proxy Firewall SSL SET Mecanismos 2

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Resumos Volume 1, Julho de 2015 Segurança da Informação POPULARIZAÇÃO DA INFORMÁTICA Com a popularização da internet, tecnologias que antes eram restritas a profissionais tornaram-se abertas, democratizando

Leia mais

Segurança do Wireless Aplication Protocol (WAP)

Segurança do Wireless Aplication Protocol (WAP) Universidade de Brasília UnB Escola de Extensão Curso Criptografia e Segurança na Informática Segurança do Wireless Aplication Protocol (WAP) Aluno: Orlando Batista da Silva Neto Prof: Pedro Antônio Dourado

Leia mais

WatchKey. WatchKey USB PKI Token. Versão Windows. Manual de Instalação e Operação

WatchKey. WatchKey USB PKI Token. Versão Windows. Manual de Instalação e Operação WatchKey WatchKey USB PKI Token Manual de Instalação e Operação Versão Windows Copyright 2011 Watchdata Technologies. Todos os direitos reservados. É expressamente proibido copiar e distribuir o conteúdo

Leia mais

Autoridades de Certificação: importância e necessidade para uma infra-estrutura de chave pública (PKI) *

Autoridades de Certificação: importância e necessidade para uma infra-estrutura de chave pública (PKI) * Autoridades de Certificação: importância e necessidade para uma infra-estrutura de chave pública (PKI) * Francisco de Assis Noberto Galdino de Araújo 1 Suzilaine Sbroglio 2 José Manuel Magalhães Cruz (Orientador)

Leia mais

Entendendo a Certificação Digital

Entendendo a Certificação Digital Entendendo a Certificação Digital Novembro 2010 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. O que é certificação digital?... 3 3. Como funciona a certificação digital?... 3 6. Obtendo certificados digitais... 6 8.

Leia mais

Tiago Maciel Sidney Medeiros

Tiago Maciel Sidney Medeiros 2º Encontro dos membros do projeto de pesquisa em E-commerce/B2B Tiago Maciel Sidney Medeiros 2º Encontro dos membros do projeto de pesquisa em E-commerce e B2B Objetivos Expor modelagem inicial do sistema

Leia mais

A certificação electrónica

A certificação electrónica A certificação electrónica jose.miranda@multicert.com 04 de Novembro 2005 1 AGENDA Desafio dos novos processos electrónicos na Sociedade de Informação Certificação Digital e timestamping: o que é e para

Leia mais

Partilha segura de ficheiros disponibilizados livremente na Internet

Partilha segura de ficheiros disponibilizados livremente na Internet Partilha segura de ficheiros disponibilizados livremente na Internet Nuno Matias, António Pinto Resumo As plataformas baseadas na nuvem (ou cloud computing) pressupõem a disponibilidade de informação,

Leia mais

Tudo que você precisa saber sobre Criptografia

Tudo que você precisa saber sobre Criptografia Tudo que você precisa saber sobre Criptografia...e tinha medo de perguntar Criptografia vem do grego e significa escrita escondida. Bem, ainda não temos a tecnologia dos filmes de fantasia onde um pergaminho

Leia mais

I T I. AC Raiz. Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal. Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT PRIVADA

I T I. AC Raiz. Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal. Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT PRIVADA I T I AC Raiz Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT AC PRIVADA AR Autoridade Registradora AR Autoridade Registradora Certificado

Leia mais

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO CERTIFICADO DIGITAL O certificado digital é um arquivo eletrônico que contém dados de uma pessoa ou instituição, utilizados para comprovar sua identidade. Este arquivo pode

Leia mais

Segurança Informática

Segurança Informática Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2009/10 Segurança Informática TI2009/2010_SI_1 Tópicos 1. O que é segurança? 2. Problemas relacionados com segurança 3. Criptografia 4. Assinatura digital

Leia mais

João Bosco Beraldo - 014 9726-4389 jberaldo@bcinfo.com.br. José F. F. de Camargo - 14 8112-1001 jffcamargo@bcinfo.com.br

João Bosco Beraldo - 014 9726-4389 jberaldo@bcinfo.com.br. José F. F. de Camargo - 14 8112-1001 jffcamargo@bcinfo.com.br João Bosco Beraldo - 014 9726-4389 jberaldo@bcinfo.com.br José F. F. de Camargo - 14 8112-1001 jffcamargo@bcinfo.com.br BCInfo Consultoria e Informática 14 3882-8276 WWW.BCINFO.COM.BR Princípios básicos

Leia mais

o Digital ao serviço da Advocacia

o Digital ao serviço da Advocacia Segurança: o Digital ao serviço da Advocacia A Internet e o Exercício da Advocacia Seminário Paulo Trezentos ADETTI / ISCTE 07/12/2002 Porto Agenda Alguns conceitos Assinaturas digitais Certificação e

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 13

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 13 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 13 Índice 1. Criptografia...3 1.1 Sistemas de criptografia... 3 1.1.1 Chave simétrica... 3 1.1.2 Chave pública... 4 1.1.3 Chave pública SSL... 4 2. O símbolo

Leia mais

Segurança e Sistemas Eletrônicos de Pagamentos" Prof. Msc. Adolfo Colares

Segurança e Sistemas Eletrônicos de Pagamentos Prof. Msc. Adolfo Colares Segurança e Sistemas Eletrônicos de Pagamentos" Prof. Msc. Adolfo Colares 1 Objetivos" n Descrever sistemas de pagamento para e- commerce " n Identificar os requisitos de segurança para pagamentos eletrônicos

Leia mais

Criptografia fundamentos e prática. Italo Valcy CERT.Bahia / UFBA

Criptografia fundamentos e prática. Italo Valcy <italo@pop-ba.rnp.br> CERT.Bahia / UFBA Criptografia fundamentos e prática Italo Valcy CERT.Bahia / UFBA Licença de uso e atribuição Todo o material aqui disponível pode, posteriormente, ser utilizado sobre os termos da:

Leia mais

Repositórios Digitais Confiáveis

Repositórios Digitais Confiáveis Rápida introdução aos Repositórios Digitais Confiáveis Luis Fernando Sayão Comissão Nacional de Energia Nuclear Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos CTDE/CONARQ lsayao@cnen.gov.br REPOSITÓRIOS DIGITAIS

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE CERTIFICADOS DIGITAIS COMO SOLUÇÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

UM ESTUDO SOBRE CERTIFICADOS DIGITAIS COMO SOLUÇÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO UM ESTUDO SOBRE CERTIFICADOS DIGITAIS COMO SOLUÇÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Emerson Henrique Soares Silva Prof. Ms. Rodrigo Almeida dos Santos Associação Paraibana de Ensino Renovado - ASPER Coordenação

Leia mais

Conceitos de Segurança em Sistemas Distribuídos

Conceitos de Segurança em Sistemas Distribuídos Conceitos de Segurança em Sistemas Distribuídos Francisco José da Silva e Silva Laboratório de Sistemas Distribuídos (LSD) Departamento de Informática / UFMA http://www.lsd.ufma.br 30 de novembro de 2011

Leia mais

Transmissão Segura de Informações via Internet. 1999 RUBENS QUEIROZ DE ALMEIDA (queiroz@unicamp.br)

Transmissão Segura de Informações via Internet. 1999 RUBENS QUEIROZ DE ALMEIDA (queiroz@unicamp.br) Transmissão Segura de Informações via Internet 1999 RUBENS QUEIROZ DE ALMEIDA (queiroz@unicamp.br) O que é Criptografia Ciência que usa a Matemática para criptografar e desencriptar dados Permite o envio

Leia mais

Os aplicativos de software, redes e computadores podem utilizar seu certificado digital de várias maneiras:

Os aplicativos de software, redes e computadores podem utilizar seu certificado digital de várias maneiras: Índice Índice... 2 1. O que é certificado digital?... 3 2. Para que serve?... 3 3. Como funciona?... 3 4. Quem usa?... 4 5. Quais são os tipos de certificados digitais?... 4 6. Por que uma empresa necessita

Leia mais

I Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações CRIPTOGRAFIA

I Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações CRIPTOGRAFIA I Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações CRIPTOGRAFIA OBJETIVO Conhecer aspectos básicos do uso da criptografia como instrumento da SIC.. Abelardo Vieira Cavalcante Filho Assistente Técnico

Leia mais

Política para desenvolvimento de software seguro

Política para desenvolvimento de software seguro FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS Segurança da Informação Marcos Mesa Cerdan Marcus Vinicius Pedrosa Philipe Toledo Oliveira Política para desenvolvimento de software seguro GOIÂNIA, 2016 Marcos Mesa

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUIDOS. Prof. Marcelo de Sá Barbosa

SISTEMAS DISTRIBUIDOS. Prof. Marcelo de Sá Barbosa Prof. Marcelo de Sá Barbosa Introdução Visão geral das técnicas de segurança Algoritmos de criptografia Assinaturas digitais Criptografia na prática Introdução A necessidade de proteger a integridade e

Leia mais

Gestão de chaves assimétricas

Gestão de chaves assimétricas Gestão de chaves assimétricas SEGURANÇA INFORMÁTICA E NAS ORGANIZAÇÕES SEGURANÇA INFORMÁTICA E NAS ORGANIZAÇÕES 1 Problemas a resolver Assegurar uma geração apropriada dos pares de chaves Geração aleatória

Leia mais

Certificação Digital Automação na Assinatura de Documentos de Compras

Certificação Digital Automação na Assinatura de Documentos de Compras XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Certificação Digital Automação na Assinatura de Documentos de Compras Eder Soares

Leia mais

Criptografia de chaves públicas

Criptografia de chaves públicas Marcelo Augusto Rauh Schmitt Maio de 2001 RNP/REF/0236 Criptografia 2001 RNP de chaves públicas Criptografia Introdução Conceito É a transformação de um texto original em um texto ininteligível (texto

Leia mais

GT ICP-EDU Uma Infra-estrutura de Chaves Públicas para o Âmbito Acadêmico

GT ICP-EDU Uma Infra-estrutura de Chaves Públicas para o Âmbito Acadêmico GT ICP-EDU Uma Infra-estrutura de Chaves Públicas para o Âmbito Acadêmico Ricardo Felipe Custódio, Jeroen van de Graaf e Ricardo Dahab Julho de 2003 Este documento tem como objetivo descrever o projeto

Leia mais

Criptografia assimétrica e certificação digital

Criptografia assimétrica e certificação digital Criptografia assimétrica e certificação digital Alunas: Bianca Souza Bruna serra Introdução Desenvolvimento Conclusão Bibliografia Introdução Este trabalho apresenta os principais conceitos envolvendo

Leia mais

3. ( ) Para evitar a contaminação de um arquivo por vírus, é suficiente salvá-lo com a opção de compactação.

3. ( ) Para evitar a contaminação de um arquivo por vírus, é suficiente salvá-lo com a opção de compactação. 1. Com relação a segurança da informação, assinale a opção correta. a) O princípio da privacidade diz respeito à garantia de que um agente não consiga negar falsamente um ato ou documento de sua autoria.

Leia mais

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Onde pode ser usada? Arquivos de um Computador Internet Backups Redes

Leia mais

Certificação Digital - Será Que é Para Valer? 29 abril 2015 Auditório Escola Profissional Gustave Eiffel

Certificação Digital - Será Que é Para Valer? 29 abril 2015 Auditório Escola Profissional Gustave Eiffel Certificação Digital - Será Que é Para Valer? 29 abril 2015 Auditório Escola Profissional Gustave Eiffel Apoio Institucional Patrocinadores Globais A Certificação Digital numa Sociedade Desmaterializada

Leia mais

Criptografia. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Criptografia. 2.2. Criptoanálise e Criptologia. 2.3. Cifragem, Decifragem e Algoritmo

Criptografia. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Criptografia. 2.2. Criptoanálise e Criptologia. 2.3. Cifragem, Decifragem e Algoritmo 1. Introdução O envio e o recebimento de informações são uma necessidade antiga, proveniente de centenas de anos. Nos últimos tempos, o surgimento da Internet e de tantas outras tecnologias trouxe muitas

Leia mais

Assinatura e Certificação Digital

Assinatura e Certificação Digital e Certificação Digital Por Rafael Port da Rocha 2006 Versão: 07/04/06 20:28 Notas de ula - 2006 Rafael Port da Rocha 1 Características Básicas para um Processo de Comunicação I B C utenticidade: O usuário

Leia mais

Criptografia Assinaturas Digitais Certificados Digitais

Criptografia Assinaturas Digitais Certificados Digitais Criptografia Assinaturas Digitais Certificados Digitais Criptografia e Descriptografia CRIPTOGRAFIA Texto Aberto (PlainText) Texto Fechado (Ciphertext) DECRIPTOGRAFIA Sistema de Criptografia Simples Caesar

Leia mais

Certificado Digital: Como Funciona (www.bry.com.br)

Certificado Digital: Como Funciona (www.bry.com.br) Comércio Eletrônico Faculdade de Tecnologia SENAC Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Unidade Curricular: Comércio Eletrônico Edécio Fernando Iepsen (edecio@terra.com.br)

Leia mais

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento Douglas Farias Cordeiro Criptografia Revisando A criptografia trata da escrita de um texto em códigos de forma a torná-lo incompreensível; A informação

Leia mais

INFRA-ESTRUTURA EM CHAVES PÚBLICAS TEMPORAL

INFRA-ESTRUTURA EM CHAVES PÚBLICAS TEMPORAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Geovani Ferreira da Cruz Guilherme Steinmann INFRA-ESTRUTURA EM CHAVES PÚBLICAS TEMPORAL Florianópolis, fevereiro de 2007 INFRA-ESTRUTURA

Leia mais

Segurança em computação nas nuvens

Segurança em computação nas nuvens Segurança em computação nas nuvens Aluno: Ricardo Dobelin Barros RA: 160105 Prof.: Marco Aurélio Amaral Henriques Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação

Leia mais

Segurança da Informação. Prof. Gleison Batista de Sousa

Segurança da Informação. Prof. Gleison Batista de Sousa Segurança da Informação Prof. Gleison Batista de Sousa Ao longo do tempo e com a evolução tecnologia surgiram uma quantidade enorme de problemas desafiadores relacionados a segurança da informação. Quais

Leia mais

Certificação digital para agente de registro e aplicações

Certificação digital para agente de registro e aplicações Certificação digital para agente de registro e aplicações Resumo de minicurso realizado no 15º Seminário RNP de Capacitação e Inovação Italo Valcy Ponto de Presença da RNP na Bahia

Leia mais

Requisitos de Segurança de E-mail

Requisitos de Segurança de E-mail Segurança de E-mail O e-mail é hoje um meio de comunicação tão comum quanto o telefone e segue crescendo Gerenciamento, monitoramento e segurança de e-mail têm importância cada vez maior O e-mail é muito

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers Apache Parte 2 Criptografia simétrica Os algoritmos de chave-simétrica (também chamados de Sistemas de Chaves Simétricas, criptografia de chave única, ou criptografia de chave secreta) são uma classe de

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Segurança na Internet Aula 4. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Segurança na Internet Aula 4. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Segurança na Internet Aula 4 Profa. Rosemary Melo Segurança na Internet A evolução da internet veio acompanhada de problemas de relacionados a segurança. Exemplo de alguns casos de falta

Leia mais

FAQs Projecto Factura Electrónica Índice

FAQs Projecto Factura Electrónica Índice FAQs Projecto Factura Electrónica Índice 1) O que é a factura electrónica?... 2 2) O que significa a certificação legal nestas facturas?... 2 3) Como se obtém a assinatura digital e que garantias ela nos

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 2: Padrão X.509 O padrão X.509

Leia mais

Segurança da Informação. Criptografia, protocolos seguros e suas aplicações

Segurança da Informação. Criptografia, protocolos seguros e suas aplicações Segurança da Informação Criptografia, protocolos seguros e suas aplicações Criptografia Serviços Oferecidos Serviços Disponibilidade Integridade Controle de acesso Autenticidade da origem Não-repudiação

Leia mais

Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: Segurança da Informação Aula 02

Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: Segurança da Informação Aula 02 Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: Segurança da Informação Aula 02 Agenda 1. Segurança da Informação 1.1.Introdução 1.2.Conceitos 1.3.Ameaças a Segurança da

Leia mais

O QUE É CERTIFICAÇÃO DIGITAL?

O QUE É CERTIFICAÇÃO DIGITAL? O QUE É CERTIFICAÇÃO DIGITAL? Os computadores e a Internet são largamente utilizados para o processamento de dados e para a troca de mensagens e documentos entre cidadãos, governo e empresas. No entanto,

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Goiânia 12/2011 Versionamento 12/12/2011 Hugo Marciano... 1.0

Leia mais

5. Bases de dados: as questões de segurança, de criptografia e de proteção de dados

5. Bases de dados: as questões de segurança, de criptografia e de proteção de dados 5. Bases de dados: as questões de segurança, de criptografia e de proteção de dados A proteção jurídica das bases de dados em Portugal é regulada pelo Decreto-Lei n.º 122/2000, de 4 de Julho, que transpõe

Leia mais

Introdução. Criptografia. Aspectos de segurança em TCP/IP Secure Socket Layer (SSL) Rd Redes de Computadores. Aula 28

Introdução. Criptografia. Aspectos de segurança em TCP/IP Secure Socket Layer (SSL) Rd Redes de Computadores. Aula 28 Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Rd Redes de Computadores td Aspectos de segurança em /IP Secure Socket Layer (SSL) Aula 28 Na Internet, ninguém sabe que você é um cachorro. Peter Steiner,

Leia mais

Cartilha: Certificado Digital

Cartilha: Certificado Digital Certificação de Entidades Beneficientes de Assistência Social - CEBAS - 1 - Ministério da Educação Secretaria Executiva Secretaria de Educação Continuada, Alfabetizada e Diversidade Diretoria de Tecnologia

Leia mais

Março/2005 Prof. João Bosco M. Sobral

Março/2005 Prof. João Bosco M. Sobral Plano de Ensino Introdução à Segurança da Informação Princípios de Criptografia Segurança de Redes Segurança de Sistemas Símbolos: S 1, S 2,..., S n Um símbolo é um sinal (algo que tem um caráter indicador)

Leia mais

Certificação Digital. Questões

Certificação Digital. Questões Certificação Digital Questões 1) FAURGS - TJ - AUXILIAR DE COMUNICAÇÃO TJM - 2012 2) ESAF - 2012 - MF - Assistente Técnico Administrativo Para a verificação de uma assinatura digital numa mensagem eletrônica,

Leia mais

Privacidade no email. Fevereiro de 2009 Luís Morais 2009, CERT.PT, FCCN

Privacidade no email. Fevereiro de 2009 Luís Morais 2009, CERT.PT, FCCN Privacidade no email Fevereiro de 2009 Luís Morais 2009, CERT.PT, FCCN 1 Introdução... 3 2 Funcionamento e fragilidades do correio electrónico... 3 3 Privacidade no correio electrónico... 5 3.1 Segurança

Leia mais

DOCUMENTO DE DECLARAÇÃO BÁSICA:

DOCUMENTO DE DECLARAÇÃO BÁSICA: DOCUMENTO DE DECLARAÇÃO BÁSICA: CARACTERÍSTICAS E REQUERIMENTOS Entidade Certificadora Comum do Estado ECCE Entidade Certificadora do CEGER SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO ELECTRÓNICA DO ESTADO (SCEE) INFRA-ESTRUTURA

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Revisão Criptografia de chave simétrica; Criptografia de chave pública; Modelo híbrido de criptografia. Criptografia Definições

Leia mais

COOKIES: UMA AMEAÇA À PRIVACIDADE

COOKIES: UMA AMEAÇA À PRIVACIDADE Mestrado em Ciência da Informação Segurança da Informação COOKIES: UMA AMEAÇA À PRIVACIDADE Marisa Aldeias 05 de dezembro de 2011 Sumário O que são; Tipos de cookies; Aplicação danosa? Interesse e utilidade;

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Nível de Aplicação Responsável por interagir com os níveis inferiores de uma arquitetura de protocolos de forma a disponibilizar

Leia mais

1 Infra-estrutura de chaves públicas (PKI Public Key Infrastructure)

1 Infra-estrutura de chaves públicas (PKI Public Key Infrastructure) 1 Infra-estrutura de chaves públicas (PKI Public Key Infrastructure) 1.1 Assinatura Digital Além de permitir a troca sigilosa de informações, a criptografia assimétrica também pode ser utilizada para outros

Leia mais

A solução objetiva conjugar a operação dos mecanismos internos do Padrão IEEE 802.11b com uma autenticação externa, utilizando o Padrão IEEE 802.1x.

A solução objetiva conjugar a operação dos mecanismos internos do Padrão IEEE 802.11b com uma autenticação externa, utilizando o Padrão IEEE 802.1x. 1 Introdução A comunicação de dados por redes sem fio (Wireless Local Area Network - WLAN - Padrão IEEE 802.11b) experimenta uma rápida expansão tecnológica, proporcionando novas soluções para serem implementadas

Leia mais

Cartão de Cidadão. Autenticação com o Cartão de Cidadão AMA. 20 de Novembro de 2007. Versão 1.6

Cartão de Cidadão. Autenticação com o Cartão de Cidadão AMA. 20 de Novembro de 2007. Versão 1.6 Cartão de Cidadão Autenticação com o Cartão de Cidadão 20 de Novembro de 2007 Versão 1.6 AMA ÍNDICE 1. I TRODUÇÃO... 3 Modelo base de Autenticação... 3 Modelo de Autenticação Federado... 4 2. AUTE TICAÇÃO

Leia mais

Informações de segurança do TeamViewer

Informações de segurança do TeamViewer Informações de segurança do TeamViewer 2011 TeamViewer GmbH, Última atualização: 5/2011 Grupo em foco Este documento destina-se aos administradores de redes profissionais. As informações nele contidas

Leia mais

Autenticação: mais uma tentativa. Autenticação: mais uma tentativa. ap5.0: falha de segurança. Autenticação: ap5.0. Assinaturas Digitais (mais)

Autenticação: mais uma tentativa. Autenticação: mais uma tentativa. ap5.0: falha de segurança. Autenticação: ap5.0. Assinaturas Digitais (mais) Autenticação: mais uma tentativa Protocolo ap3.1: Alice diz Eu sou Alice e envia sua senha secreta criptografada para prová-lo. Eu I am sou Alice encrypt(password) criptografia (senha) Cenário de Falha?

Leia mais

Política de Certificado de Sigilo Tipo S1 da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP

Política de Certificado de Sigilo Tipo S1 da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP Política de Certificado de Sigilo Tipo S1 da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP PC S1 DA AC IMPRENSA OFICIAL SP POLÍTICA DE CERTIFICADO DE SIGILO TIPO S1 DA AUTORIDADE CERTIFICADORA IMPRENSA

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II Prof. Celio Trois portal.redes.ufsm.br/~trois/redes2 Criptografia, Certificados Digitais SSL Criptografia Baseada em Chaves CRIPTOGRAFA Texto Aberto (PlainText) Texto Fechado (Ciphertext)

Leia mais

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 08 Protocolos de Segurança

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 08 Protocolos de Segurança www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 08 Protocolos de Segurança Protocolos de Segurança A criptografia resolve os problemas envolvendo a autenticação, integridade

Leia mais

Declaração de Divulgação de Princípios

Declaração de Divulgação de Princípios Declaração de Divulgação de Princípios Política MULTICERT_PJ.CA3_24.1_0001_pt.doc Identificação do Projecto: 03 Identificação da CA: Nível de Acesso: Público Data: 25/03/2009 Aviso Legal Copyright 2002-2008

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Criptografia e segurança de dados TUTORIAL PARA GERAÇÃO DE CERTIFICADOS DIGITAIS

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Criptografia e segurança de dados TUTORIAL PARA GERAÇÃO DE CERTIFICADOS DIGITAIS Página 1 de 7 SOFTWARES UTILIZADOS: XCA OPENSSL WIN 64BITS - - - - - - - - O XCA é um software utilizado para gerenciamento de requisições e certificados digitais para um infra-estrutura de um cartório

Leia mais

Seu manual do usuário NOKIA C111 http://pt.yourpdfguides.com/dref/824109

Seu manual do usuário NOKIA C111 http://pt.yourpdfguides.com/dref/824109 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Segurança Internet. Fernando Albuquerque. fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589

Segurança Internet. Fernando Albuquerque. fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589 Segurança Internet Fernando Albuquerque fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589 Tópicos Introdução Autenticação Controle da configuração Registro dos acessos Firewalls Backups

Leia mais

Informação certificada. SOS Digital: Tópico 5

Informação certificada. SOS Digital: Tópico 5 Informação certificada SOS Digital: Tópico 5 O que fazer com documentos assinados digitalmente? Cenário actual Tendência para considerar AD como uma emulação da assinatura convencional (artº7 do Dec.Lei

Leia mais

USO DE CONTROLES CRIPTOGRÁFICOS. 1 OBJETIVO Estabelecer regras sobre o uso efetivo e adequado de criptografia na proteção da informação.

USO DE CONTROLES CRIPTOGRÁFICOS. 1 OBJETIVO Estabelecer regras sobre o uso efetivo e adequado de criptografia na proteção da informação. 1786/2015 - Quinta-feira, 06 de Agosto de 2015 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região 1 FL. 2 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região Comitê de Segurança da Informação Secretaria de Tecnologia

Leia mais

PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 103/2013

PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 103/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 103/2013 Assunto: Estabelece

Leia mais

Formação Ordem dos Notários

Formação Ordem dos Notários Formação Ordem dos Notários Principais aspetos relacionados com as obrigações dos Notários como Entidades de Registo e o Processo de Emissão de Certificados Digitais Qualificados Agenda Módulo I 1. Certificação

Leia mais

1 - Conceitos de Certificação Digital - (25 min) Karlos Emanuel

1 - Conceitos de Certificação Digital - (25 min) Karlos Emanuel CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PORTAL DIGITAL DE CONSULTA GERAL ELETRÔNICA Gerente do Projeto: Karlos Emanuel Apresentadores e Apoios: Karlos Freitas Gerente de Projeto Karlos Raphael Analista de Suporte Marieta

Leia mais

Protocolos Básicos e Aplicações. Segurança e SSL

Protocolos Básicos e Aplicações. Segurança e SSL Segurança e SSL O que é segurança na rede? Confidencialidade: apenas remetente e destinatário pretendido devem entender conteúdo da mensagem remetente criptografa mensagem destinatário decripta mensagem

Leia mais

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações Prof. Fernando Augusto Teixeira 1 2 Agenda da Disciplina Certificado Digital e suas aplicações Segurança Criptografia Simétrica

Leia mais

www.e-law.net.com.br certificação digital 1 de 5 Introdução

www.e-law.net.com.br certificação digital 1 de 5 Introdução www.e-law.net.com.br certificação digital 1 de 5 Introdução Cada pessoa cria sua assinatura de forma totalmente livre e a utiliza com significado de expressa concordância com os conteúdos dos documentos

Leia mais

Segurança na Web. Programação para a Internet. Prof. Vilson Heck Junior

Segurança na Web. Programação para a Internet. Prof. Vilson Heck Junior Segurança na Web Programação para a Internet Prof. Vilson Heck Junior Males São inúmeros os males existentes no universo online: Vírus; Trojan; Spyware; Adware; Invasão; Keyloggers; Phishing; Golpes; Spam;

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade Este documento tem por objetivo definir a Política de Privacidade da Bricon Security & IT Solutions, para regular a obtenção, o uso e a revelação das informações pessoais dos usuários

Leia mais

VeriSign Trust Network Políticas de Certificados

VeriSign Trust Network Políticas de Certificados VeriSign Trust Network Políticas de Certificados 12 VTN_PC_1.indd I 12/21/04 3:46:58 PM Versão 1.3 Data efetiva: 31 de março de 2004 VeriSign, Inc. 487 E. Middlefield Road Mountain View, CA 94043 USA +1

Leia mais