Abaixo uma breve explicação do Projeto, que começou a pouco mais de 1 ano e 3 meses:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Abaixo uma breve explicação do Projeto, que começou a pouco mais de 1 ano e 3 meses:"

Transcrição

1 Apesar do aumento progressivo do número de indivíduos com acesso à Internet em diversos continentes, a exclusão digital ainda é um problema concreto e real neste início de século. As desigualdades entre os contingentes de cidadãos com pleno acesso e aqueles que enfrentam dificuldades em obter este serviço ocorrem em todos os países, em menor ou maior grau. Porém, essa assimetria é bem mais acentuada em nações subdesenvolvidas ou emergentes, como o Brasil. Desde muito jovem sou apaixonado por tecnologia e ações de impacto social. Já viajei alguns países da América do Sul, Central e Oriente e vendo que problemas sociais similares ocorrem em diversos países. Mas foi num curso com pesquisadores de Harvard e da Universidade das Nações Unidas em Agosto de 2013, no México, que ampliou minha visão. Apresentaram o modelo gerador das injustiças sociais e a forma de combatê-lo de maneira eficaz. Depois de anos de estudo e pesquisa, finalmente havia encontrado um norte para melhorarmos nossa comunidade e executar os desafios do milênio da ONU na construção de lugares mais justos, igualitário e sustentáveis para vivermos. Visitei comunidades pobres em diversas regiões do Brasil, México, Paraguai, Venezuela e acreditem Dubai, observando como os problemas são similares. Todos sofrendo por pressões econômicas e mecanismos de exclusão e controle social. O que chamou a atenção e que em todos esses lugares existem pessoas talentosas, lideres locais, pessoas que querem fazer a diferença. Infelizmente a falta de informações e conhecimentos organizados e a desarticulação das redes sociais impede que as coisas melhorem. A maioria pensa o que posso fazer Então acho que a solução para melhorar nossas comunidade aqui no Brasil é agregar poder as pessoas e as comunidades por meio de tecnologia e informações que possam transformar suas vidas e de sua comunidade. Isso só pode ser feito através de uma plataforma de desenvolvimento social que não esbarre em entraves políticos e burocráticos. Resolvi começar por Campinas, num bairro chamado Residencial Sirius. Após uma desocupação de área de risco 3000 famílias ( pessoas) foram deslocadas para prédios tipo COHAB, no entanto, sem postos de saúde, biblioteca, área de lazer e centros de educação de alta qualidade. Para começarmos a mudar essa realidade criamos o NEO X Labs, uma plataforma de desenvolvimento social que usa tecnologia, informação e redes sociais, para transformar as realidades. Para criamos o futuro temos que começar pela base de tudo educação, por isso escolhi começar esse processo com crianças e mulheres. Temos que faze-las terem acesso as melhores tecnologias e informações para mudarem suas vidas e seus lares. Abaixo uma breve explicação do Projeto, que começou a pouco mais de 1 ano e 3 meses: Nosso projeto tem como objetivo de criar centros de fomente em alta tecnologia em áreas vulneráveis dando o acesso a livros e audiobooks gratuitos por meio de e-readers e tablets, usando games para estimular e fixar conteúdos e ensino de linguagem de programação para crianças e mulheres com linguagens intuitivas como scratch do MIT e usando os mesmo espaços como cinemas stream aos fins de semana. Assim permitindo o contato precoce com tecnologias e informações inovadoras e capacitando no uso e domínio das mesmas através de um processo educativo ativo que posso usar saberes para modificar as realidades individuais e coletivas. Desenvolvemos um protótipo de uma nova maneira de gerar desenvolvimento local e intervenções culturais, artísticas e paisagísticas por meio do uso inteligente da tecnologia nas comunidades adaptando pesquisas e técnicas de Harvard/MIT e Universidade das Nações Unidas.

2 Essas consistem em atacar a raiz do problema social: injustiças sociais levam a efeito epi-genético ambiental, que levam a violência No Brasil a exclusão cultural, digital e tecnológica é enorme. De acordo com dados do IBGE (2010), mais de 65% dos brasileiros com mais de dez anos de idade não acessam a rede mundial, sendo que a grande maioria destes (60%) não o faz por não saber como ou por não ter acesso a computadores. O número de desconectados no Brasil é muito maior, por exemplo, que o da Coreia do Sul - onde quase 78% da população tem acesso à rede -, que de grande parte dos países da Europa Ocidental e até mesmo que o do Uruguai, onde cerca de 40% das pessoas acessa a internet. Levantamento divulgado em 2013 pelo movimento Todos Pela Educação, a partir do Censo, afirma que o Brasil precisaria construir bibliotecas escolares até 2020 para cumprir a lei /2010, que dispõe sobre a universalização de bibliotecas. É direito do cidadão usufruir dos equipamentos culturais de sua cidade e, por isso, é dever do governo fornecer acesso à eles. No entanto, a existência de bibliotecas e centros de alta tecnologia no Brasil nas periferias se faz cada vez mais raro, impedindo que os moradores desses equipamentos tenham acesso a livros, tecnologias de ponta e atividades e práticas culturais. visto que o cidadão não precisará deslocar-se do seu bairro para emprestar livros ou para participar de atividades e práticas culturais. Segundo Paulo Freire, a educação reside na troca de diferentes ideias e culturas. Porém existe um grande mito (de incapacidade e de que inclusão digital é tão somente acesso a internet) em relação a centros de alta tecnologia nas periferias, bem como o domínio de ferramentas tecnológicas e culturais que possam empoderar os indivíduos social, cultural e economicamente. Nossa meta é fazer com que as Periferias sejam vistas como polos de tecnologia e desenvolvimento, sob o ponto de vista de empoderamento social, como detentores do domínio da tecnologia seja na capacidade de programação de computadores das crianças ou no contato com novas tecnologias que possam promover o desenvolvimento humano e sócio cultural. Essa prática é um dos maiores agentes de transformação individual e coletiva, não existe nação desenvolvida sem cultura e tecnologia. A capacitação precoce em alta tecnologia associada ao uso inteligente da mesma poderá melhorar a educação, cultura, inserção no mercado de trabalho, domínio precoce de tecnologias, aumento do PIB, felicidade percebida, dentre outros benefícios. É importante frisar que à medida que as tecnologias são percebidas e viabilizadas como ferramentas de empoderamento social os ganhos a nível individual e coletivo podem ser significativos. Com o passar do tempo e utilizando métodos adequados a tecnologia pode ser vista como uma ferramenta para alcançar determinados fins como cultura, educação, diversão e renda. Ao lado da Aid Africa Foundation (www.aidafricafoundation.com) e nos apoiando nos desafios do milênio da ONU, somamos forças com movimentos sociais locais e comunidade a fim de estimular o desenvolvimento local em micro áreas de até ( habitantes) criando uma modificação intencional e coordenada de nossas ações por meio de ciência, tecnologia e arte. Meu desejo é poder mudar a visão de como podemos mudar as realidades localmente usando-se de saberes, pessoas e articulação social local, criando assim um ecossistema que favoreça e estimule a mudança concreta da realidade. Quem sabe, em alguns anos, poderemos ter em mais pontos do Brasil, polos de desenvolvimento social, que integram pessoas e tecnologias para melhoria local, execução dos desafios de sustentabilidade e desenvolvimento social preconizados pela ONU. As crianças...

3 O time... Esse projeto tem a pretensão de servir como modelo de criar um ecossistema de desenvolvimento socialambiental por meio de ações de Paz que usam a tecnologia e a articulação social como meio para desenvolvimento local. As ações se norteiam no conceito de seguridade humana da ONU: É o direito das pessoas viverem em liberdade e dignidade livre da pobreza e do desespero. Assembleia ONU de Genebra, Outubro de 2012.

4 A execução das ações se baseiam no Esquema de Paz e nos 6 eixos de seguridade humana. 1. Seguridade econômica: pobreza persistente e desemprego 2. Segurança alimentar: A fome é uma falta generalizada de alimentos, está associada a desnutrição, as epidemias e a mortalidade associadas alta em áreas em que ocorre. 3. Seguridade sanitária: enfermidade infecciosas mortais, alimentação segura, desnutrição, falta de acesso a cuidados sanitários básicos 4. Seguridade meio ambiental: degradação meio ambiental, esgotamento de recursos, desastres naturais, contaminação 5. Seguridade pessoal: violência física, delitos, terrorismo, violência doméstica, trabalho infantil 6. Seguridade comunitária: tensões étnicas, religiosas ou causas por outras entidades ESQUEMA DE PAZ O Processo... A ideia é criar a primeira plataforma de desenvolvimento social por meio do uso inteligente de tecnologias já existentes a baixo custo dentro dos limites da bairro residencial Sirius em Campinas. O projeto começou em março de 2013 no evento Internacional de Educação e Tecnologia INOVA 3.0 em Recife-PE. A partir de então a equipe começou um intenso processo de capacitação e planejamento para investigação do território e metodologia, gradualmente ficando mais perto de comunidade e mapeando situações de riscos nos eixos da seguridade humana...ganhando a confiança da comunidade e lideres locais. Depois de algum tempo, conseguimos comprar um baú e fechamos uma parceria internacional na África do Sul, Aid África Foundation, para assessoria técnica científica e intercâmbio de experiências. A biblioteca ou centro de fomento a cultura mais próximo fica a mais de 20 km da comunidade. A crianças terão fácil acesso as tecnologias e ficarão bem acostumadas ao contato com as mesmas, após realmente bem 'habituados' serão introduzidos ações de publicação dos trabalhos e reflexão sobre os problemas locais. A intenção é se aproximar mais crianças e mães e promover o uso da tecnologia também com objetivos de cidadania e transformação local.

5

6 O projeto, portanto, pretende realizar o mesmo processo bem-sucedido e bem documentado em diversas universidade do mundo de como a tecnologia melhora a criatividade, poder social, educação e felicidade. Esta "versão brasileira" adaptando a ciência aplicada começou no Instituto de Saúde Pública do México, num curso de Harvard e o Instituto Mont Sinai onde foram apresentados o modelo do fator causal dos problemas sociais e como os eliminamos na raiz das injustiças sociais, uma síntese de mais de 30 anos de pesquisas sociais de grandes institutos como Harvard, INSP México e Universidade das Nações Unidas. Atualmente, estima-se que existam cerca de 170 milhões de brasileiros na classe C,D e E com diversos graus de risco social. A raiz do problema social Para enfrentarmos isso precisamos arrancar o mal pela raiz por meio de três elementos que executam os 6 eixos de seguridade humana da ONU sem isso apagaremos incêndios anos e anos sem atingir o verdadeiro fator causal... isso provoca a longo prazo o aumento da pobreza, a escassez da mão de obra, os problemas ambientais e diversos outros problemas. Solução do problema:

7 Por que criar centros de tecnologias? A tecnologia gera impacto concreto no PIB, qualidade da mão-de-obra, empoderamento social, transparência política, relacionamento e articulação social, melhora criatividade, cultura e aumento da felicidade, esses são somente alguns dos benefícios já bem estudados e documentados. A crianças e mulheres são responsáveis pela replicação social da cultura seja ela positiva ou negativa, e juntos constituem mais de 100 milhões de brasileiros. O processo de empoderamento de ambos garante a replicação de modelos mentais e formas de comportamento que podem influenciar mudanças significativas e profundas. Este processo pode trazer para o Brasil o mesmo fenômeno que fez diversas nações avançarem com atingem de modo profundo a educação e as bases da família e formação no lar. Além disso 40% dos chefes de família são mulheres e contribuem para formação da cultura, alimentação e formação de valores sociais e de consumo - é isso que o termo mulher significa "mudança do futuro". Resultados Durante os dois últimos anos, temos trabalhado intensamente na pesquisa, investigação local e validação do modelo. Os resultados tem sido bem encorajadores. De Março a Agosto desse ano, estivemos em eventos Internacionais e conquistamos a parceria do Núcleo Inovação da Poli e Aid Africa Foundation. O projeto ficou entre os 10 finalistas no Acelera Startup Brasil-FIESP 2013, dentre mais de 1000 projetos do Brasil. Hoje temos amostragem de 100 moradores do residencial Sirius para nortear nossas ações, modelo temos catalogadas números de crianças e mulheres, lista dos problemas locais e apoio da Associação de Moradores, colocamos a primeira perua social (Neo X Mobile) para levar alimentos aqueles com renda inferior a R$280,00/mês onças, as ações estão se mostrando eficazes e de baixo custo, provando a teoria de que as com uso inteligente das tecnologias realmente podemos transformar a realidade gerando alto impacto com baixo custo. Fortalecendo as mulheres e crianças para construção de um mundo novo. Dentre os apoiadores temos duas jovens de 14 anos que ajudaram na coleta de dados e entrevistas, uma líder que leva as crianças para conhecerem os parques de Campinas, o líder comunitário que nos cedeu o salão para reuniões e articula a divulgação do projeto e ativistas sociais que nos apoiam como voluntários para reforma do container e somam forças para fazermos a diferença, dentre outros... Próximo passos O próximo passo é finalizar o acabamento interno e externo do container e a compra de equipamentos para o Neo X Labs (Centro de Tecnologia Social) e depois expandir o Projeto para outras áreas da cidade, além de treinar pessoal capacitado a trabalhar nessa área. Afim de se treinar novos multiplicadores, firmamos uma parceria com a People (escola de formação em tecnologia nível médio e técnico profissionalizante) para capacitação de jovens que trabalharam como monitores do projeto recebendo cursos de capacitação e formação técnica. Esses multiplicadores terão a capacidade de ao ver uma crianças e mulheres talentosas iniciar uma busca ativa de talentos locais para aperfeiçoar e encaminhar essas pessoas para capacitação continuada. Ao se encontrar um talento na região onde ele está, os talentos serão triados e avaliados quais são suas principais habilidades criando um processo de estimulo continuo e sistemático para aperfeiçoar mais e mais a habilidade sempre respeitando os talentos de cada indivíduo. Como você pode ajudar? Buscando expandir o Projeto precisamos financiar a compra de vários tablets e e-readers, projetor, console x box 360 com kinnect, computadores, câmera wi-fi e roteador esse equipamento fundamental para a primeira fase (acesso as tecnologias), de modo a estimular criatividade, trabalho em grupo por jogos colaborativos, cultura, educação e domínio da tecnologia e cidadania. Com esses equipamento conseguiremos criar estímulos em hipocampo cerebral, liberação de endorfinas sistema nervoso, estimulo do processo criativo a nível inconsciente e melhora lógica conseguiremos criar condições neuro-comportamentais de predisposição para desenvolvimento dos talentos e habilidades. Essas equipamentos são colocadas dentro do container em nichos que serão divididos: setor games, setor programação e setor de leitura e games educativos em tablets e e-readers. No período de domingo a domingo, com atividades de cinema gratuito nos fins de semana.

8 Nesse primeiro momento a idéia é comprar de equipamentos 1 x box 360 com kinnect ( R$ 1200,00), 4 netbooks android (R$ 1200,00), 1 mini projetor LG Electronics PA70G Micro-Portable LED Projector, 1280x800 Resolution 700 Lumes (R$ 2000,00), 4 e-readers go kobo (R$ 1200), 2 tablets Samsung Tab ( R$ 700), 2 ipads Apple (R$ 1200), 1 roteador (R$ 130,00), 1 camera wi-fi D-link(R$ 160,00). Posteriormente iremos comprar piso EVA 10 m2 ( R$ 140,00), banner para modificação da fachada do container ( 20 m2 R$ 820,00), 10 pufs (R$400,00), instalação 4 tomadas e luz ( R$ 250,00), 2 bancadas ( R$ 180), adesivo interno (25 m2 R$ 450,00), jardim e banco ( R$400,00). Ajude nos também divulgando nosso Projeto para sua rede de contatos, via , Facebook, Instagram e Youtube. Quanto mais pessoas estiverem engajadas com nosso Projeto maior a chance de conseguirmos melhorar a vida de muitas crianças e fazer do mundo um lugar melhor.

Abaixo uma breve explicação do Projeto, que começou a pouco mais de 1 ano e 3 meses:

Abaixo uma breve explicação do Projeto, que começou a pouco mais de 1 ano e 3 meses: Apesar do aumento progressivo do número de indivíduos com acesso à Internet em diversos continentes, a exclusão digital ainda é um problema concreto e real neste início de século. As desigualdades entre

Leia mais

COMO A CRIAÇÃO DE CENTRO DE DIFUSÃO, DOMÍNIO E USO DE FERRAMENTAS EM ALTA TECNOLOGIA E CIÊNCIA APLICADA PARA POPULAÇÕES VULNERÁVEIS PODEM FACILITAR A

COMO A CRIAÇÃO DE CENTRO DE DIFUSÃO, DOMÍNIO E USO DE FERRAMENTAS EM ALTA TECNOLOGIA E CIÊNCIA APLICADA PARA POPULAÇÕES VULNERÁVEIS PODEM FACILITAR A COMO A CRIAÇÃO DE CENTRO DE DIFUSÃO, DOMÍNIO E USO DE FERRAMENTAS EM ALTA TECNOLOGIA E CIÊNCIA APLICADA PARA POPULAÇÕES VULNERÁVEIS PODEM FACILITAR A EXECUÇÃO DOS DESAFIOS DO MILÊNIO Nome do Evento: 2º

Leia mais

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico RESUMO EXECUTIVO Objetivo Melhorar a vida dos moradores e ajudálos a serem bem-sucedidos na

Leia mais

Solidariedade - É uma empatia fundamental com as causas das famílias mais excluídas, que nos move a # querer estar e trabalhar junto com elas.

Solidariedade - É uma empatia fundamental com as causas das famílias mais excluídas, que nos move a # querer estar e trabalhar junto com elas. BRIEF COMERCIAL 2015 QUEM SOMOS TETO é uma organização presente na América Latina e no Caribe, que busca superar a situação de pobreza em que vivem milhões de pessoas nos assentamentos precários, através

Leia mais

Solidariedade - É uma empatia fundamental com as causas das famílias mais excluídas, que nos move a # querer estar e trabalhar junto com elas.

Solidariedade - É uma empatia fundamental com as causas das famílias mais excluídas, que nos move a # querer estar e trabalhar junto com elas. BRIEF INSTITUCIONAL 2015 QUEM SOMOS TETO é uma organização presente na América Latina e no Caribe, que busca superar a situação de pobreza em que vivem milhões de pessoas nos assentamentos precários, através

Leia mais

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA!

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! NOSSA VISÃO Um mundo mais justo, onde todas as crianças e todos os adolescentes brincam, praticam esportes e se divertem de forma segura e inclusiva. NOSSO

Leia mais

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica A iniciativa O projeto Praças é uma iniciativa do Instituto Sou da Paz, em parceria com a SulAmérica, que promove a revitalização de praças públicas da periferia de São Paulo com a participação da comunidade

Leia mais

#ElesPorElas. Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades

#ElesPorElas. Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades #ElesPorElas Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades ElesPorElas Criado pela ONU Mulheres, a Entidade das Nações Unidas para

Leia mais

Políticas Públicas no Brasil. Secretaria Nacional de Juventude

Políticas Públicas no Brasil. Secretaria Nacional de Juventude Políticas Públicas no Brasil Secretaria Nacional de Juventude Prioridades 2012 PPJ como política de Estado Articulação Intersetorial (Comitê, Avaliação do Projovem) Marcos Legais Estatuto da Juventude

Leia mais

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

PROJETOS SOCIAIS E OS OBJETIVOS DO MILÊNIO

PROJETOS SOCIAIS E OS OBJETIVOS DO MILÊNIO PROJETOS SOCIAIS E OS OBJETIVOS DO MILÊNIO DIFERENCIANDO OS TRÊS SETORES Primeiro Setor A origem e a destinação dos recursos são públicos. Segundo Setor Corresponde ao capital privado, sendo a aplicação

Leia mais

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013 Relatório Despertar 2013 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social II Fórum de Informação em Saúde IV Encontro da Rede BiblioSUS O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social Maria de Fátima Ramos Brandão Outubro/2007 1 Apresentação O Projeto Casa Brasil Modelos

Leia mais

TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA

TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA Utilizando o Teatro como Ferramenta de Ensino e Transformação Social CONEXÃO SOCIAL REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOEMOCIONAL IASEA 2015 1. APRESENTAÇÃO TEATRO SOCIAL é

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

QUEM SOMOS VISÃO MISSÃO HISTÓRICO BRIEF INSTITUCIONAL 2013

QUEM SOMOS VISÃO MISSÃO HISTÓRICO BRIEF INSTITUCIONAL 2013 BRIEF INSTITUCIONAL 2013 QUEM SOMOS TETO é uma organização presente na América Latina e no Caribe, que busca superar a situação de pobreza em que vivem milhões de pessoas nos assentamentos precários, através

Leia mais

Capacitação Gerencial PST

Capacitação Gerencial PST Capacitação Gerencial PST Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social SNELIS Ministério do Esporte Direito Social É dever do estado fomentar práticas desportivas formais e não formais:

Leia mais

II SEMINÁRIO CATARINENSE PRÓ- CONVIVENCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA ABORDAGEM SÓCIO PEDAGÓGICA NA RUA

II SEMINÁRIO CATARINENSE PRÓ- CONVIVENCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA ABORDAGEM SÓCIO PEDAGÓGICA NA RUA II SEMINÁRIO CATARINENSE PRÓ- CONVIVENCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA ABORDAGEM SÓCIO PEDAGÓGICA NA RUA ABORDAGEM SÓCIO PEDAGÓGICA NA RUA No desenvolvimento de suas atividades, a Associação Curumins não fará

Leia mais

3.1 Planejar, organizar logística e tecnicamente das Oficinas temáticas de formação da Agentes de Prevenção e seus parceiros locais.

3.1 Planejar, organizar logística e tecnicamente das Oficinas temáticas de formação da Agentes de Prevenção e seus parceiros locais. EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 10/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 10/2012 TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita

Leia mais

3.1 Planejar, organizar e realizar oficinas de mapeamento participativo utilizando técnicas de educação popular e promoção da saúde;

3.1 Planejar, organizar e realizar oficinas de mapeamento participativo utilizando técnicas de educação popular e promoção da saúde; EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 05/2012 TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita

Leia mais

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes EIXO 1 PROMOÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diretriz 01 - Promoção da cultura do respeito e da garantia dos direitos humanos de

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

Princípios de Emponderamento da Mulheres. Princípios de Empoderamento das Mulheres. Igualdade significa Negócios. Igualdade significa negócios

Princípios de Emponderamento da Mulheres. Princípios de Empoderamento das Mulheres. Igualdade significa Negócios. Igualdade significa negócios Princípios de Emponderamento da Mulheres Princípios de Empoderamento das Mulheres Igualdade significa negócios Igualdade significa Negócios Igualdade significa Negócios da Mulheres Princípios de Emponderamento

Leia mais

Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres. 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento;

Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres. 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento; Roteiro de Diretrizes para Pré-Conferências Regionais de Políticas para as Mulheres 1. Autonomia econômica, Trabalho e Desenvolvimento; Objetivo geral Promover a igualdade no mundo do trabalho e a autonomia

Leia mais

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de:

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de: Relatório Despertar 2014 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012)

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

MOC 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA

MOC 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA EIXO Macroação ATIVIDADES Compor a equipe técnica com experiências no trabalho de desenvolvimento de comunidade. Identificar

Leia mais

IV Encontro Gaúcho do Terceiro Setor: Desenvolvimento Comunitário

IV Encontro Gaúcho do Terceiro Setor: Desenvolvimento Comunitário IV Encontro Gaúcho do Terceiro Setor: Desenvolvimento Comunitário Novo Hamburgo 23.setembro,2010 Níveis de Desenvolvimento Macro: alcance ou impacto global Meso: de influência nacional, e no caso brasileiro

Leia mais

Turnaround Social 26/07/2015. Instrumentos de Financiamento Portugal 2020. 27 junho 2015. Portugal 2020

Turnaround Social 26/07/2015. Instrumentos de Financiamento Portugal 2020. 27 junho 2015. Portugal 2020 Instrumentos de Financiamento Portugal 2020 27 junho 2015 Portugal 2020 1 Apoios ao setor social A estratégia constante do PO ISE procura dar resposta a um conjunto de compromissos assumidos por Portugal

Leia mais

O Marco de Ação de Dakar Educação Para Todos: Atingindo nossos Compromissos Coletivos

O Marco de Ação de Dakar Educação Para Todos: Atingindo nossos Compromissos Coletivos O Marco de Ação de Dakar Educação Para Todos: Atingindo nossos Compromissos Coletivos Texto adotado pela Cúpula Mundial de Educação Dakar, Senegal - 26 a 28 de abril de 2000. 1. Reunidos em Dakar em Abril

Leia mais

Voluntariado nas Organizações de Terceiro Setor Marisa Seoane Rio Resende *

Voluntariado nas Organizações de Terceiro Setor Marisa Seoane Rio Resende * Voluntariado nas Organizações de Terceiro Setor Marisa Seoane Rio Resende * Voluntariado é a expressão da participação da sociedade na vida pública mais significativa da atualidade. Os movimentos de participação

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

CLUBE DE LEITURA PALAVRA MÁGICA

CLUBE DE LEITURA PALAVRA MÁGICA CLUBE DE LEITURA PALAVRA MÁGICA LUCIANA PASCHOALIN (FUNDAÇÃO PALAVRA MÁGICA), GALENO AMORIM (OBSERVATÓRIO DO LIVRO E DA LEITURA). Resumo Em resposta ao diagnóstico e análise dos dados sobre o comportamento

Leia mais

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos:

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos: 1 INTRODUÇÃO Sobre o Sou da Paz: O Sou da Paz é uma organização que há mais de 10 anos trabalha para a prevenção da violência e promoção da cultura de paz no Brasil, atuando nas seguintes áreas complementares:

Leia mais

Pronunciamento que faz o Sr. Dr. Pinotti (DEM-SP) Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados. Tive a grata satisfação de apresentar,

Pronunciamento que faz o Sr. Dr. Pinotti (DEM-SP) Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados. Tive a grata satisfação de apresentar, Pronunciamento que faz o Sr. Dr. Pinotti (DEM-SP) Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados. Tive a grata satisfação de apresentar, recentemente, o Projeto de Lei 2770/2008, que procura criar mecanismos

Leia mais

Experiência do Programa dos Voluntários das Nações Unidas (VNU) Fortalecendo Infraestruturas de Voluntariado em CABO VERDE

Experiência do Programa dos Voluntários das Nações Unidas (VNU) Fortalecendo Infraestruturas de Voluntariado em CABO VERDE Experiência do Programa dos Voluntários das Nações Unidas (VNU) Fortalecendo Infraestruturas de Voluntariado em CABO VERDE RELATÓRIO NACIONAL O Programa dos Voluntários das Nações Unidas (VNU) é a organização

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Cozinha Escola Borda Viva

Mostra de Projetos 2011. Cozinha Escola Borda Viva Mostra de Projetos 2011 Cozinha Escola Borda Viva Mostra Local de: São José dos Pinhais Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais Nome da Instituição/Empresa: Associação

Leia mais

DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO (ODM) PARA OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS)

DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO (ODM) PARA OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS) DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO (ODM) PARA OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS) INTRODUÇÃO A Organização das Nações Unidas (ONU) está conduzindo um amplo debate entre governos

Leia mais

3. 1 Executar e monitorar as metas e etapas previstas no Plano de Trabalho assim com sua execução operacional, administrativa e financeira.

3. 1 Executar e monitorar as metas e etapas previstas no Plano de Trabalho assim com sua execução operacional, administrativa e financeira. EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 02/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 02/2012 TIPO: MELHOR QUALIFICAÇÃO TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos,

Leia mais

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS APRESENTAÇÃO Em Dezembro de 2004 por iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Paraná o CPCE Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial nasceu como uma organização

Leia mais

Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011. 66/121. Políticas e programas voltados à juventude

Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011. 66/121. Políticas e programas voltados à juventude Organização das Nações Unidas A/RES/66/121 Assembleia Geral Distribuição: geral 2 de fevereiro de 2012 65 a sessão Item 27 (b) da pauta Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011

Leia mais

Pais, avós, parentes, adultos, professores, enfim, educadores de forma geral.

Pais, avós, parentes, adultos, professores, enfim, educadores de forma geral. Entre os dias 30 de agosto e 6 de setembro de 2014, a PUC Minas no São Gabriel realiza a VI Semana de Ciência, Arte e Política, com a temática Cidades Aqui tem gente? Dentro da programação, a SCAP Lá e

Leia mais

Apresentação. Objetivos do Programa

Apresentação. Objetivos do Programa Diálogo Jovem 0 Índice Assunto Pagina Apresentação 2 Objetivos do Programa 2 Resultados esperados 3 Demandas do Programa 3 Por que investir 4 Origem dos Recursos 5 Metodologia 6 Roteiro do Primeiro encontro

Leia mais

Perguntaram à teóloga alemã. Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade?

Perguntaram à teóloga alemã. Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade? Perguntaram à teóloga alemã Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade? Não explicaria, Daria uma bola para que ele jogasse... ESPORTE EDUCAÇÃO CULTURA QUALIFICAÇÃO PLACAR

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Institui o Programa Mais Educação, que visa fomentar a educação integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio do apoio a atividades

Leia mais

Cultura Oficina Litoral Sustentável

Cultura Oficina Litoral Sustentável Cultura Oficina Litoral Sustentável 1 ESTRUTURA DA AGENDA REGIONAL E MUNICIPAIS 1. Princípios 2. Eixos 3. Diretrizes 4. Ações 4.1 Natureza das ações (planos, projetos, avaliação) 4.2 Mapeamento de Atores

Leia mais

1- Introdução: Programas Vivenciais para o Desenvolvimento de Comunidades

1- Introdução: Programas Vivenciais para o Desenvolvimento de Comunidades 1- Introdução: Programas Vivenciais para o Desenvolvimento de Comunidades 2015 Um grupo de pessoas conscientes e engajadas pode mudar o mundo Quem Somos Engenheiro Pós Graduado, foi Consultor Socioambiental

Leia mais

EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 03/2012 TIPO: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA

EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 03/2012 TIPO: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 03/2012 TIPO: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita

Leia mais

Primeiro escritório de inclusão social da América Latina

Primeiro escritório de inclusão social da América Latina Primeiro escritório de inclusão social da América Latina 18 de setembro Nós do Centro: mais uma ação para a comunidade do Grupo Orsa O Grupo Orsa, por meio da Fundação Orsa, inaugura um espaço inovador

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto - Nacional Número e Título do Projeto: BRA/ 09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo de internacionalização

Leia mais

Serviço Social: inovação dos serviços em Bibliotecas Públicas

Serviço Social: inovação dos serviços em Bibliotecas Públicas Serviço Social: inovação dos serviços em Bibliotecas Públicas SERVIÇO SOCIAL NA BSP SERVIÇO SOCIAL NA BSP BSP COMO ESPAÇO CULTURAL COM AÇÃO CENTRADA NA LEITURA A LEITURA é vista pela BSP como fundamento

Leia mais

Lions Clube Centro-São José dos Campos

Lions Clube Centro-São José dos Campos Lions Clube Centro-São José dos Campos Projeto Transformação BRASIL Transformação é um projeto que visa ampliar as oportunidades educativas, investindo no desenvolvimento do potencial de cada criança e

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

Prova 1: Leitura, compreensão de textos e formas linguísticas

Prova 1: Leitura, compreensão de textos e formas linguísticas Instruções: A seguir, você encontrará três textos e uma série de perguntas relativas a cada um deles. Há apenas um tipo de questão: múltipla escolha - seleção de uma resposta entre quatro opções: a)...

Leia mais

HELEN CLARK. Um mundo melhor, mais justo e seguro. A candidata neozelandesa a Secretária-Geral das Nações Unidas

HELEN CLARK. Um mundo melhor, mais justo e seguro. A candidata neozelandesa a Secretária-Geral das Nações Unidas HELEN CLARK Um mundo melhor, mais justo e seguro A candidata neozelandesa a Secretária-Geral das Nações Unidas Segunda-feira, 11 de abril de 2016 Excelentíssimo Senhor: Estou honrada por ser a candidata

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Construindo a Sociedade que Queremos

Mostra de Projetos 2011. Construindo a Sociedade que Queremos Mostra de Projetos 2011 Construindo a Sociedade que Queremos Mostra Local de: Piraquara Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Associação

Leia mais

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA Apresentação O projeto Festival de Iniciação Esportiva aprovado pela Lei de Incentivo ao Esporte sob Processo nº 58701001627/2011 tem publicação no D.O.E de 01 de

Leia mais

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência?

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Dados preliminares do sistema de informações de mortalidade do Ministério da Saúde de

Leia mais

Expedição Mutare. Voluntariado na América Latina

Expedição Mutare. Voluntariado na América Latina Expedição Mutare Voluntariado na América Latina Cómo? Um projeto de viagem de voluntariado pela América Latina em um motorhome, com duração de um ano. Em números: 30.000 km 365 dias 15 países 10.125 horas

Leia mais

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense 1. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto Educação de Qualidade: direito de todo maranhense Início Janeiro de 2015 Período de Execução Término

Leia mais

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais:

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais: PROJETO DA SHELL BRASIL LTDA: INICIATIVA JOVEM Apresentação O IniciativaJovem é um programa de empreendedorismo que oferece suporte e estrutura para que jovens empreendedores de 18 a 30 anos desenvolvam

Leia mais

Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs?

Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs? QUATRO BARRAS 09/07/2007 Horário: das 13h às 17h30 Local: Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs? Grupo 01:

Leia mais

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza FOME ZERO O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza Seminário Internacional sobre Seguro de Emergência e Seguro Agrícola Porto Alegre, RS -- Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 Alguns

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto*

BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto* BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto* *Carlos Daniel Baioto é professor de pós-graduação em gestão cooperativa na Unisinos, São Leopoldo, RS. É consultor nas áreas de projetos de tecnologias

Leia mais

SERVI O SOCIAL NOVA JERUSAL M

SERVI O SOCIAL NOVA JERUSAL M SERVI O SOCIAL NOVA JERUSAL M Jardim das Paineiras Campinas/SP - Brasil - CEP.: 13.091-107 Fone.(19) 3255-8350 e-mail: falecom@ssnjcamp.org CNPJ: 67.170993/0001-10 Site: www.ssnjcamp.org SERVI O SOCIAL

Leia mais

DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES: O QUE ISTO TEM A VER COM SUSTENTABILIDADE? 1

DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES: O QUE ISTO TEM A VER COM SUSTENTABILIDADE? 1 DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES: O QUE ISTO TEM A VER COM SUSTENTABILIDADE? 1 O conceito de sustentabilidade Em 1987, o Relatório Brundtland, elaborado pela Comissão Mundial do Ambiente e Desenvolvimento,

Leia mais

Mulheres Periféricas

Mulheres Periféricas PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, fevereiro de 2011 Mulheres Periféricas Proponente RG: CPF: Rua Fone: E-mail: 1 Índice Dados do Projeto

Leia mais

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos PROCESSO SELETIVO 2011 Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar

Leia mais

Secretaria Nacional de Segurança Pública

Secretaria Nacional de Segurança Pública Secretaria Nacional de Segurança Pública Mulheres da Paz Conceito do Mulheres da Paz O Projeto MULHERESDAPAZ é uma iniciativa do Ministério da Justiça, instituída pela Lei n 11.530/2007 e pelo Decreto

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PROJETO TÉCNICO: ACESSUAS TRABALHO / PRONATEC EQUIPE RESPONSÁVEL: Proteção Social Básica PERÍODO: Setembro

Leia mais

Novas tecnologias em serviços financeiros na promoção da cidadania financeira. Camille Bemerguy

Novas tecnologias em serviços financeiros na promoção da cidadania financeira. Camille Bemerguy Novas tecnologias em serviços financeiros na promoção da cidadania financeira Camille Bemerguy Experiência Fundación Capital em promoção de Cidadania Financeira Desenvolvimento de conteúdos adaptados a

Leia mais

ILUMINADO DE AMARELO PROPOSTA DO FÓRUM PARANAENSE, INCORPORADA NA DISCUSSÃO DO FÓRUM EJA/RJ DE 17/6/2013

ILUMINADO DE AMARELO PROPOSTA DO FÓRUM PARANAENSE, INCORPORADA NA DISCUSSÃO DO FÓRUM EJA/RJ DE 17/6/2013 LEGENDA: EM VERMELHO O QUE INCLUÍMOS NO FÓRUM EJA / RJ DE 17/6/2013 ILUMINADO DE AMARELO PROPOSTA DO FÓRUM PARANAENSE, INCORPORADA NA DISCUSSÃO DO FÓRUM EJA/RJ DE 17/6/2013 ILUMINADO DE VERDE PROPOSTA

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS PREFEITURA MUNICIPAL DE TUCURUÍ PARÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE DE TUCURUÍ SEMMA / TUCURUÍ PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS APRESENTAÇAO O presente documento consolida o diagnóstico

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL FICHA DE APRESENTAÇÃO SISTEMA INTERATIVO DE MONITORAÇÃO E PARTICIPAÇÃO PARA O APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DA PLATAFORMA DE C O O P E R A Ç Ã O A M B I

Leia mais

O Brasil no século XXI. Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022

O Brasil no século XXI. Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022 O Brasil no século XXI Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022 Construir o Brasil do século XXI Reduzir as Vulnerabilidades Externas; Enfrentar as desigualdades; Realizar as potencialidades; Construir

Leia mais

PROGRAMA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

PROGRAMA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS Programa Mediação Conflitos PROGRAMA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS MARCO LÓGICO 2015 Programa Mediação Conflitos A- Intificação do Problema (Árvore problemas): ÁRVORE DE PROBLEMAS CONSEQUÊNCIAS PROBLEMA Homicídios

Leia mais

Título do trabalho: O Setor de Acessibilidade das Fábricas de Cultura das Regiões Norte e Sul da Cidade de São Paulo.

Título do trabalho: O Setor de Acessibilidade das Fábricas de Cultura das Regiões Norte e Sul da Cidade de São Paulo. Temática(s): Acessibilidade em Bibliotecas Tipo de Trabalho: Relato de Experiência Título do trabalho: O Setor de Acessibilidade das Fábricas de Cultura das Regiões Norte e Sul da Cidade de São Paulo.

Leia mais

Gustavo Noronha Silva. Projeto de Pesquisa: Impactos do Software Livre na Inclusão Digital

Gustavo Noronha Silva. Projeto de Pesquisa: Impactos do Software Livre na Inclusão Digital Gustavo Noronha Silva Projeto de Pesquisa: Impactos do Software Livre na Inclusão Digital Universidade Estadual de Montes Claros / UNIMONTES junho / 2003 Gustavo Noronha Silva Projeto de Pesquisa: Impactos

Leia mais

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Presidência da República Secretaria de Imprensa. Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Em resposta aos desafios

Leia mais

Promove desde 2011 a prática do esporte como acesso aos direitos básicos de lazer, saúde,

Promove desde 2011 a prática do esporte como acesso aos direitos básicos de lazer, saúde, Projeto Futebol e Cidadania Lei Federal de Incentivo ao Esporte SLIE: 1307791-05 Diadema São Paulo Promove desde 2011 a prática do esporte como acesso aos direitos básicos de lazer, saúde,. vida comunitária

Leia mais

META MUNICIPAL 14: elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60.

META MUNICIPAL 14: elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60. META MUNICIPAL 14: elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60.000 (sessenta mil) mestres e 25.000 (vinte e cinco mil) doutores.

Leia mais

FORMAÇÃO DA CIDADANIA OBJETIVOS E METAS

FORMAÇÃO DA CIDADANIA OBJETIVOS E METAS FORMAÇÃO DA CIDADANIA OBJETIVOS E METAS 1. Garantir a participação juvenil na elaboração e acompanhamento das políticas públicas na área de cidadania, em nível municipal, estadual e nacional, promovendo

Leia mais

O desenvolvimento do Terceiro Setor e a profissionalização

O desenvolvimento do Terceiro Setor e a profissionalização O desenvolvimento do Terceiro Setor e a profissionalização Cristiane dos Santos Schleiniger * Lise Mari Nitsche Ortiz * O Terceiro Setor é o setor da sociedade que emprega aproximadamente 1 milhão de pessoas.

Leia mais

Somando forças até o fim da pobreza. CARE Brasil Relatório Anual

Somando forças até o fim da pobreza. CARE Brasil Relatório Anual Somando forças até o fim da pobreza CARE Brasil Relatório Anual 2012 CARE Internacional Em 2012, a CARE apoiou 997 projetos de combate à pobreza em 84 países, beneficiando estimadamente 84 milhões de pessoas.

Leia mais

Projeto de Capacitação de Crianças e Adolescentes sobre Socorrismo, prevenção de acidentes, Defesa Civil e Cidadania

Projeto de Capacitação de Crianças e Adolescentes sobre Socorrismo, prevenção de acidentes, Defesa Civil e Cidadania R e s g a t e M i r i m Comunitário Projeto de Capacitação de Crianças e Adolescentes sobre Socorrismo, prevenção de acidentes, Defesa Civil e Cidadania 1 B E L O H O R I Z O N T E, S A N T A L U Z I A

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro...

Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro... Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro...enquanto os líderes mundiais se preparam para um encontro em Nova York ainda este mês para discutir o progresso dos Objetivos de Desenvolvimento do

Leia mais

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA

PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA PROJETO FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA Apresentação O projeto Festival de Iniciação Esportiva aprovado pela Lei Paulista de Incentivo ao Esporte (ICMS) tem publicação no D.O.E de 30 Novembro 2011 Poder

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

Núcleo Regional de Rio Branco do Sul

Núcleo Regional de Rio Branco do Sul Núcleo Regional de Rio Branco do Sul Municípios participantes Adrianópolis Bocaiúva do Sul Cerro Azul Doutor Ulysses Rio Branco do Sul Tunas do Paraná Itaperuçu Campo Magro Colombo Almirante Tamandaré

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS Porta de entrada dos munícipes que necessitam das ações de assistência social que potencializam a família, a comunidade de referência, fortalecendo seus

Leia mais

Sua empresa é CIDADÃ?

Sua empresa é CIDADÃ? Sua empresa é CIDADÃ? A Câmara de Comércio e Indústria do Estado do Rio de Janeiro (CAERJ) em uma iniciativa inédita está compilando informações corporativas de todos os segmentos: indústria, comércio

Leia mais

A comunidade promovendo o DL

A comunidade promovendo o DL A comunidade promovendo o DL O que eu faço que contribui com o desenvolvimento de meu município? Vamos entender melhor a importância do local! Políticas Macro Econômicas As políticas macro econômicas são

Leia mais

VI CRESCIMENTO ECONÔMICO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

VI CRESCIMENTO ECONÔMICO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO VI CRESCIMENTO ECONÔMICO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO 1. Crescimento Econômico Conceitua-se crescimento econômico como "o aumento contínuo do Produto Interno Bruto (PIB) em termos globais e per capita,

Leia mais

O que fazemos em Moçambique

O que fazemos em Moçambique 2008/09 O que fazemos em Moçambique Estamos a ajudar 79.850 crianças afectadas pelas inundações Estamos a proporcionar kits para a escola a 1.000 órfãos e crianças vulneráveis Registámos 1.745 crianças

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

Discurso da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no seminário Planejamento e Desenvolvimento: Experiências Internacionais e o Caso do Brasil

Discurso da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no seminário Planejamento e Desenvolvimento: Experiências Internacionais e o Caso do Brasil Discurso da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no seminário Planejamento e Desenvolvimento: Experiências Internacionais e o Caso do Brasil Brasília, 22 de novembro de 2012 É uma honra recebê-los

Leia mais

Gestão Pública em BH Programa BH Metas e Resultados e BH 2030

Gestão Pública em BH Programa BH Metas e Resultados e BH 2030 Gestão Pública em BH Programa BH Metas e Resultados e BH 2030 5º Congresso de Gerenciamento de Projetos 10 de novembro de 2010 Belo Horizonte Planejamento Estratégico Longo Prazo período 2010-2030 - planejamento

Leia mais