Moradores dividem espaço com mato e animais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Moradores dividem espaço com mato e animais"

Transcrição

1 Jornal Laboratório do curso de Comunicação Social da Unoeste Sexto termo jornalismo A Moradores dividem espaço com mato e animais nonon nnono Fundos de vale em Presidente Prudente causam impasse entre população e Prefeitura Municipal; moradores cobram soluções para os problemas; projetos de canalização e urbanização estão em fase de andamento; questão ambiental dificulta algumas obras. Pág. 06 SAÚDE COTIDIANO ESPORTE CULTURA Um problema interfere muito a rotina das pessoas é a dor. Oito em cada 10 pessoas buscam atendimento médico. Hobby como alternativa profissional vira tendência no mercado, diminue o estresse no dia a dia e aumenta o rendimento financeiro. A maior conquista do basquete prudentino completou 25 anos. Personagens relembram os momentos marcantes do campeonato. Lei Federal obriga escolas executarem Hino Nacional uma vez por semana. Exposição resgata história da Bandeira Brasileira. Pág. 03 Pág. 08 Pág. 07 Pág. 04 e 05

2 Editorial Fundo de Vales podem se tornar habitáveis? Os fundos de vale podem acarretar problemas à população e ao poder público. Há cada vez mais um aumento de casas na direção dos córregos. São consideradas ocupações irregulares, pois são áreas de preservação permanente. Por imposição de uma lei, a vegetação desses locais deve ser mantida intacta, com exceção apenas de casos de utilidade pública. Por que essas ocupações ocorrem? Exemplos não faltam: pessoas sem moradia, aprovação indevida de loteamentos, falta de legislação. A população que mora próximo a córregos convive diariamente com mau cheiro, muitos insetos, mato alto, pessoas estranhas, animais mortos e perigosos, além de ser foco de epidemias. Sempre estão reivindicando seus direitos com abaixo assinados e reuniões com políticos para que melhorem as condições de vida dos moradores, que estão em áreas consideradas de preservação. O que se pode fazer? A Prefeitura Municipal de Presidente Prudente desenvolve projetos para solucionar as questões dos fundos de vale. Obras são feitas para canalização e urbanização dos córregos. O processo é burocrático, com licenciamento ambiental, liberação de verbas estaduais e federais e comprometimento com reflorestamento após as obras. Os recursos estão aí, e com eles a possibilidade de urbanização e benfeitorias. Isso faz com que locais, antes esquecidos e mal cuidados, tornem-se melhores e com condições de moradias e entretenimento. O resultado final dessas ações pode ser visto por todos. Tudo o que foi feito nos leva a uma situação onde todos ganham. O município se modifica e assim consegue fazer o seu papel de dar melhores condições de vida à população e essa pode usufruir do que tem direito, pelos impostos que lhe são cobrados. E como Prudente tem lidado com essa realidade? Você lê em uma das reportagens desta edição do jornal Ideias Impressas. Artigo A reinvenção do rádio Tchiago Inague O rádio, desde o surgimento, exerceu um papel de adaptação incrível. Foi criado para servir como meio de comunicação na academia. Depois, foi usado na Primeira Guerra Mundial e com o fim dela, passou a ser comercializado. Neste período, se consolidou na Inglaterra e nos Estados Unidos. Inicialmente o objetivo era o entretenimento. Com o surgimento dos anúncios publicitários, as emissoras se proliferaram e o rádio passou a ser um veículo de comunicação de massa. É claro que, com a televisão, os programas de auditório e novelas radiofônicas perderam espaço, o que não foi motivo para que o veículo deixasse de existir, apenas se reinventou. Passou a ser um prestador de serviços, informando sobre o trânsito, previsão do tempo, reclamações de bairro, entre outros. Hoje, o rádio online trouxe uma série de adequações. É o momento de convergência de mídias, a união do rádio e da internet, que garante a expansão de forma universal. Outro aspecto relevante é o fim da burocracia para se implantar o veículo na rede. O fato é que esta mídia está em constante aperfeiçoamento, mas não perde uma característica essencial desde sua invenção: o poder de persuasão, que continua na sociedade pós-moderna, pois há sempre uma gama de políticos de todos os naipes que usam o veículo como instrumento de satisfação pessoal. Para alguns, a persuasão é cristalina, enquanto em outros casos, é camuflada, mas nem por isso deixa de cumprir o seu papel. Crônicas Vida de estudante de jornalismo Amanda Santana Mais um dia vai começar e vai ser um dia daqueles, afinal fazer faculdade e trabalhar é bastante cansativo, ainda mais no final do ano com uma pilha de trabalhos, prazos para cumprir, preparação para as últimas provas, aquela correria! Vida de estudante não é fácil, pelo menos a de estudante de jornalismo, que tem que fazer pauta, entrevistar, escrever texto, tirar foto, isso se for para impresso, online e rádio (com exceção da foto é claro). Agora se for matéria para televisão, a história já é outra. A começar pela mala de equipamentos que você tem que carregar: câmera, bateria, microfone, fita e o melhor de todos: o tripé, só quem já carregou um sabe como é o sofrimento. Fazer as matérias, na teoria até parece fácil. Mas na prática... é uma foto que não ficou boa, uma entrevista que faltou, uma sonora que tem que refazer, uma imagem que tem que gravar de novo. Para falar bem a verdade, até que não é tão complicado assim, o mais difícil é fazer tudo ao mesmo tempo e sem deixar passar o dead line (jargão jornalístico usado para indicar o tempo máximo para a entrega do material finalizado). Mas tudo bem, não tenho nada mais de importante mesmo para fazer da meia noite às seis, porque não aproveitar para fazer os trabalhos da faculdade? É, vida de estudante não é fácil! Imagina a de um profissional formado? Mas, é melhor gastar o tempo fazendo o que gosta e aprendendo coisas novas, do que perder tempo com bobagens. Escrever é fácil, difícil é fazer as ideias fluírem Tatiane Ferreira Em uma tarde qualquer, sentei em frente ao computador, determinada a escrever minha primeira crônica. Estava ansiosa para começar e fui! Realizei o processo parte por parte. Liguei o computador, aguardei todos os documentos serem carregados, arrastei o cursor da tela para um de seus programas de digitação, e pronto! A primeira fase estava concluída, restava-me iniciar a segunda: escrever. Levei as mãos ao teclado, e quando estava prestes a digitar a primeira letra, parei, e me deparei com um problema: não sabia escrever uma crônica! Ainda que eu tivesse participado das aulas e aprendido todo o conhecimento técnico, me faltavam palavras para começar o texto. Tristeza, frustração, decepção, enfim todos os sentimentos imagináveis, caíram sobre minha cabeça. Seria medo? Talvez. Mas medo de quê, exatamente? De errar? Afinal todo mundo erra, pois é errando que se aprende, ouço isso desde que comecei a estudar! Pois bem, o momento de errar, era aquele. Na faculdade todos os professores sempre dizem: A hora de errar é aqui, na faculdade!. Então porque toda esta covardia de encarar uma crônica? Respirei bem fundo, olhei para a tela e comecei a viajar através dos meus próprios pensamentos, juntando idéias, fatos e acontecimentos, tudo o que me passava pela mente. Novamente, outro questionamento: por que no momento de passar para o computador as palavras teimam em fugir de mim? E em meio a toda esta confusão mental, lembrei de uma frase de Pablo Neruda que diz: "Escrever é fácil. Você começa com uma maiúscula e termina com um ponto final e no meio, coloca ideias. Por este motivo percebi o óbvio, ou seja, que é preciso aperfeiçoar os nossos dons, ler muito mais e perder este medo bobo, pois quem sabe da próxima vez que eu me sentar para escrever, as palavras e idéias não fiquem do meu lado? O Jornal Laboratório Ligação é um trabalho experimental dos alunos do sexto termo de Jornalismo da Facopp Expediente: Coordenação Geral: Profº. Munir Jorge Felício Coordenação do Jornal Laboratório: Profº. Roberto Mancuzo Coordenação de Jornalismo: Profº. Carolina Costa Mancuzo Edição: Profº. Roberto Mancuzo e Profª. Carolina Mancuzo Coordenação de Fotografia: Profº Paulo Miguel Projeto gráfico: Profº. Marcelo Mota Publicidade: Alunos do 6º termo de Publicidade (Profº. Alex Sandro Natsume) Diagramação: Alunos do 6º termo A de jornalismo Realização: FACOPP - Faculdade de Comunicação Social Jornalista Roberto Marinho de Presidente Prudente 2

3 Saúde Convívio com dor afeta rotina da maioria da população Estudo mostra que 30% dos brasileiros sofrem com dores crônicas Juliana Rissatto Tatiane Ferreira Tchiago Inague À direita, uma senhora de aproximadamente 50 anos que sofre com dores nas articulações. Do lado esquerdo, uma jovem reclama o tempo todo de cólicas menstruais. Bem à frente, um menino, de mais ou menos 10 anos de idade, está com um dos joelhos todo ralado e chora sem parar. Já atrás, um bebê com dores abdominais e total inquietude. Este é um cenário de uma sala de espera de um posto de saúde, em Presidente Prudente. Essas pessoas aguardam a hora de resolverem um problema que afeta em torno de 85% dos pacientes que procuram as clínicas médicas: a dor. O clínico geral, José Scobosa, garante que sete em cada dez pacientes atendidos na Unidade Básica de Saúde (UBS) reclamam de algum tipo de dor, independentemente da intensidade. As dores mais frequentes são nas costas e cefaléia [dor de cabeça], destaca. A neurocirurgiã Carla Cristina Lopes, que é plantonista do Hospital São Luiz e do Hospital Regional de Prudente, explica que há ainda aqueles que sofrem de dores psicológicas, que vem da ansiedade e da depressão. Apenas 15% não procuram o hospital por outros motivos, revela. Segundo a Associação Internacional de Estudos sobre Dor (IASP), a palavra dor significa uma experiência sensitiva e emocional d e s a g r a d á v e l a s s o c i a d a o u relacionada à lesão real ou potencial dos tecidos. Ou seja, é uma sensação ruim, desde a mais simples até a mais complexa de ser detectada e tratada. Para o médico Marco Aurélio Marangoni, anestesista e especialista em dor, são crescentes os casos de dores, especialmente a crônica, e isso se deve a novos hábitos de vida, maior longevidade do indivíduo, prolongamento de sobrevida dos doentes com alguma doença naturalmente fatal, modificações do ambiente e reconhecimento de novos quadros dolorosos. Ainda segundo Marangoni, toda dor tem o aspecto psicológico envolvido, pois quando o paciente está deprimido ela tende a piorar. A dona de casa Maria do Rosário Silva, 68, sofre com artrose desde seus 42 anos. Segundo ela, esse problema a incomoda demais, rotineiramente, e para suportar, vive à base de remédios que aliviam um pouco o que sente. Quase todas as semanas procuro pelo posto de saúde, sinto muita dor, pois perco um pouco dos movimentos, revela. Ela diz que sempre foi uma pessoa ativa, mas tem se sentido inválida. Manoel Jorge Santos Neto, 25, conta que trabalhou como pedreiro com o pai desde os 15 anos, e devido ao esforço da profissão ficou com um grave problema na coluna. Sinto dores a todo o momento, pois se estou sentado dói, deitado também, enfim não há uma posição que me conforte, explica. Ele também garante que essas dores o deixam de mau humor. Segundo pesquisas realizadas pela SBED (Sociedade Brasileira de Estudos da Dor), cerca de 30% da população brasileira sente dores crônicas. No caso da auxiliar de escritório, Luciana Rodrigues, 30, as dores de cabeça fazem parte do seu dia a dia. Antigamente eu tomava analgésico e resolvia, mas de um tempo para cá as dores de cabeça tem se tornado freqüentes, a ponto de ter de ficar isolada num quarto escuro, pois até a luz me deixa tonta, revela. Marangoni explica que quanto mais tempo a dor permance e não é tratada adequadamente, aumentam Tatiane Ferreira Mulher à espera de atendimento médico as chances dela ficar crônica. Pois o sistema nervoso sofre alterações que promove a perpetuação dos sintomas. No entanto, os médicos garantem que apesar das dores serem comuns nas vidas das pessoas, há solução, seja através de tratamentos convencionais (medicamentosos) ou alternativos (não medicamentosos), neste caso pode ser indicado diversas técnicas fisioterápicas, psicoterápicas e especialmente a acupuntura. Mas, antes de tudo o recomendável é procurar um médico quando sentir algum tipo de dor, é o que dizem os especialistas entrevistados nesta reportagem. Apesar do sofrimento causado pela dor, há tratamento,mas precisa ser feita uma consulta incial, destaca o clínico geral José Scobosa. Marangoni diz que após a primeira consulta será traçado o plano terapêutico mais adequado. ACUPUNTURA Tratamento para dor A acupuntura é um método de origem chinesa que existe há mais de cinco mil anos, mas somente após diversos experimentos, em 1995 o Conselho Federal de Medicina a reconheceu como especialidade médica. O tratamento consiste no implante de finísssimas agulhas, as quais são obrigatoriamente descartáveis e praticamente indolores ao longo do corpo, em pontos determinados, com o objetivo de melhorar vários tipos de dores e doenças, já comprovadas cientificamente. Marangoni afirma que a acupuntura tem poucos efeitos colaterais e aprensenta raras contra-indicações, afirma. Para aqueles que tem medo de agulhas, há a opção da utilização de sementes adesivadas. Este método serve para qualquer idade. Tatiane Ferreiera Acupuntura: método oriental que alivia a dor 3

4 4 Lei federal determina a execução do hino e hastea Em comemoração ao Dia da Bandeira, museu de Pruden Valmir Custódio É comum ver pessoas que não tem noção de patriotismo e cidadania. De um lado, a obrigatoriedade em executar o hino e hastear a bandeira nas escolas tenta remediar essa deficiência, mas a determinação pode remeter à época do regime militar que o país vivenciou. Por outro lado, é dever do Estado educar e promover o civismo entre a população e, para isso, foi definido que as escolas executem o hino e hasteiem a bandeira nacional. A lei federal nº entrou em vigor no dia 22 de setembro de 2009, assinada um dia antes pelo presidente em exercício José de Alencar, proposta pelo deputado Lincoln Portela (PR-MG). Ela se junta a lei nº de 1971, que além de obrigar a execução do hino, determina o hasteamento da bandeira nacional nas instituições de ensino fundamental público e privado. A prática era comum entre 1964 e 1985, época em que o Brasil era dominado pelo regime militar, mas após a queda da ditadura o ato não se tornou frequente, apesar da lei ainda existir. Porém, o Estado é responsável pela educação, formação de cidadania e humanização através das escolas. A falta de ações cívicas fez com que muitos brasileiros hoje não saibam a letra do Hino Nacional ou os significados da bandeira. Muitas vezes a referência de hino é o da vitória de Ayrton Senna porque o oficial não foi ensinado ou introjetado na pessoa pela escola, diz Arilda Miranda Ribeiro, livre-docente em Educação. A exigência assinada por Alencar tenta amenizar essa deficiência no civismo entre a população, porém se existe o dever do Estado em ensinar, obrigar pode causar um efeito contrário ao desejado. Você pode obrigar o aluno a qualquer coisa, cantar samba, pagode, ou outras coisas, mas o que o Estado deve fazer é criar uma identidade nacional nas pessoas e se faz isso disponibilizando ferramentas como o hino, bandeira, datas, para o cidadão se tornar patriota naturalmente, diz Ribeiro. N a E s c o l a E s t a d u a l Professor Adolpho Arruda Mello, a mais antiga de Presidente Prudente, com 84 anos, sempre existiu a prática de hastear a bandeira e executar o Hino Nacional uma vez por semana. Segundo a diretora Alda Sichieri de Oliveira Barradas, o ato tem o objetivo de resgatar valores no ser humano e um deles é o civismo. A vice-diretora Rosângela Maldonado explica que antes da lei entrar em vigor, a escola já tinha a prática de hastear e executar o hino uma vez por semana e nas datas comemorativas. O coordenador do grêmio estudantil e professor de filosofia Tiago da Fonseca, 25, fala que os alunos gostam de cantar, até ajudam hastear a bandeira e elogiam a escola por este ato. Para Rafael Rocha da Silva, 16, hastear a bandeira e cantar o hino mostram um sinal de patriotismo e leva a exercer o dever de cidadão. Para a estudante Carolina Trombetta, 17, o Brasil tem uma imagem ruim no exterior devido à violência, mas ressalta que o brasileiro deve valorizar o país e conhecer o hino e a bandeira. A obrigatoriedade não incomoda a aluna Jéssica Ferreira, 18, e diz que o brasileiro tem que honrar e ter noção desde cedo de responsabilidade com o país. Exposição - Nas aulas de história das escolas, crianças aprendem os significados de formas e cores da bandeira. Cada estrela representa um estado. Mas poucos sabem o caminho que ela percorreu no Brasil até chegar ao modelo atual. Uma exposição realizada em Presidente Prudente no mês de novembro em comemoração ao Dia da Bandeira Nacional (19 de novembro) foi promovida pelo Museu e Arquivo Histórico Prefeito Antonio Sandoval Netto da cidade e relatou as mudanças desde a primeira bandeira que veio nas caravelas de Portugal até a atual. O objetivo foi o de mostrar a trajetória da bandeira brasileira, além de esclarecer que ela não surgiu sem propostas, do idealismo de alguns, mas de uma evolução política e social do país, diz Ronaldo Macedo, historiador e diretor do museu. Além de exercitar o civismo, a exposição buscou contextualizar as mudanças com um resgate histórico. Segundo Macedo, é importante saber que tivemos outras bandeiras que não a atual, e que fizemos parte de uma história do mundo, apesar de colônia, com grande importância nesse contexto. A primeira percorreu o oceano CURIOSIDADES A estrela isolada situada acima na inscrição Ordem e Progresso é Spica, representante do Estado do Pará e não do Distrito Federal como muitos pensam. São Paulo é representado pela estrela Alfa do Cruzeiro do Sul. atlântico. Pintada nas velas das 12 embarcações portuguesas, a bandeira da Ordem Militar de Cristo chegou ao litoral brasileiro em Criada em 1332, representava a ordem restrita aos nobres que combatiam os hereges, e como era ela a principal financiadora das expedições, as caravelas levavam a marca da ordem. Foram 12 bandeiras até chegar a que tremula atualmente e que se conhece bem das competições internacionais de esporte. Adaptada da antiga Bandeira Imperial do Brasil de 1822, a atual não sofre grandes alterações, somente na quantidade de estrelas quando um estado novo é criado. (veja quadro) A distribuição das estrelas na bandeira brasileira foi feita a partir das características do céu do Rio de Janeiro, no dia 15 de novembro de As cores verde e amarelo em seu sentido original simbolizam as oliveiras em torno da casa real de Bragança (verde) e a casa imperial dos Habsburgos (amarelo). A Bandeira Provisória da República foi hasteada pela primeira vez na redação do jornal A Cidade do Rio, após a Proclamação da República, e no navio Alagoas, que conduziu a família imperial ao exílio. Valmir Custódio Bandeiras expostas no Museu Prefeito Antônio Sandoval Netto, em Prudente

5 mento da bandeira em escolas públicas e privadas te realiza um resgate da evolução do símbolo nacional Bandeira da Ordem Militar de Cristo ( ) Chegou ao Brasil pintada nas caravelas em 22 de abril de A ordem era uma instituição Militar nobre que combatia os hereges e foi criada pelo rei de Portugal Dom Diniz em Rica e poderosa patrocinou grandes expedições marítimas portuguesas. Bandeira Real ( ) Pavilhão oficial do Reino Português na época do descobrimento do Brasil. Leva o escudo de Portugal sobre a cruz da Ordem Militar de Cristo. De fato a primeira bandeira do Brasil como colônia. Bandeira de Dom João III ( ) Dom Manuel (Dom João III) assumiu o reino de Portugal após a morte do pai Dom João II. Formou a Companhia de Jesus e o Tribunal da Inquisição. No Brasil criou as Capitanias Hereditárias (1534). Foi retirada a Cruz da Ordem e a inclusão de uma coroa real aberta. Bandeira do Domínio Espanhol ( ) Criada por Felipe II, da Espanha para Portugal e as colônias, assumiu o trono após lutas e deu início a União Ibérica. Na bandeira a coroa real aberta foi substituída por uma fechada. Bandeira da Restauração ( ) Após a revolta portuguesa, a coroa foi restituída a Dom João IV, primeiro rei da Casa de Bragança. A diferença é que em volta existe uma orla azul que representa a Padroeira de Portugal, Nossa Senhora da Conceição. Bandeira do Principado do Brasil ( ) Teosódio, filho de Dom João IV recebeu o título de Príncipe do Brasil. Trouxe a bandeira que tinha fundo branco com uma esfera armilar, encimada por um globo azul, com zona de ouro. Sobre o globo aparecia a Cruz da Ordem de Cristo. Bandeira de D. Pedro II, de Portugal ( ) D. Pedro II assumiu o trono real e adotou uma nova bandeira que possui o escudo e a coroa real fechada, colocados em um campo verde retangular. Bandeira do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve ( ) Criada em conseqüência da elevação do Brasil à categoria de Reino, em 1815, presidiu aemancipação política. O Brasil está representado nessa bandeira pela esfera armilar de ouro, em campo azul. Bandeira do Reino Unido do Brasil (1822) Dom Pedro, a sete de setembro de 1822, proclamou a emancipação política do Brasil. A bandeira era composta de um retângulo verde e um losango cor de ouro e dentro o Escudo de Armas do Brasil. Bandeira Imperial do Brasil ( ) Houve uma alteração após três meses. A Coroa Real foi substituída pela Coroa Imperial Bandeira Provisória da República (15 a 19 de novembro de 1889) Cópia da Norte-Americana. Composta de 13 listras horizontais, sete verdes e seis amarelas; um quadrado azul com 21 estrelas de prata representando os estados brasileiros Bandeira do Brasil ( Atual) Proclamação da República em O disco azul central foi idealizado pelo pintor Décio Vilares. As estrelas, por Benjamin Constant. A inscrição Ordem e Progresso é da influência do positivismo de Augusto Comte. O verde simboliza as matas e florestas. O amarelo, o ouro e as riquezas minerais. O azul, o céu. O branco, a paz. Cada estrela disposta na bandeira corresponde a um estado brasileiro. Anúncio - 6º termo de Publicidade - Unoeste 5

6 6 pois ela geralmente causa problemas como a falta de limpeza e manutenção, que ocasiona enchentes. A calha aberta foi escolhida por uma questão de escoamento das águas pluviais. O secretário afirma que as obras procuram atender às necessidades da população. O córrego do Veado, segundo ele, é o de maior extensão, junto ao do Saltinho, e é o lugar onde passa praticamente 60% das águas de Prudente. Está sendo feito em duas fases. O da Unesp é um pequeno trecho a ser canalizado. No Colônia Mineira, foi desenvolvido um trabalho pela Prudenco (Companhia Prudentina de Desenvolvimento), somente faltando detalhes finais dos barrancos. O Watal Ishibashi é um local onde a população e as casas estão bem próximas do córrego, com problemas de insetos e depósito de lixo. O poder público municipal pretende dar sequência ao córrego do Veado, depois de concluída a segunda fase de canalização. A Prefeitura vai construir a tão sonhada ponte que interligaria o Cervantes I e Servantes II, que é uma obra que temos a necessidade de realizar. É um pedido antigo dos moradores. E está em via de ser Fundos de vale atrapalham rotina de moradores de PP Seis obras para urbanização estão em andamento; custo é de R$ 60 mi Amanda Santana Beatriz Esper Jéssica Ishibashi As áreas de fundo de vale são consideradas de preservação permanente pelo poder público, mas em Presidente Prudente muita gente mora próximo a esses locais. E aí começam os problemas. Há mau cheiro, mato alto, animais peçonhentos, pessoas estranhas e lixo. A solução é urbanizar, mas é um processo demorado e burocrático. Para Fernando Luizari, secretário municipal do Meio Ambiente, Prudente tem diversos córregos, e na maior parte deles existem ocupações irregulares em suas áreas de preservação. Nesses locais, os habitantes tem algumas reclamações, como a dona de casa Ana Maria da Silva, 40, que vive há 17 anos próximo a um, no Jardim Itapura II e ressalta que há mau cheiro, bichos, mato muito grande. As pessoas acham que é lixão. Nilza Dorneles, 46, moradora do mesmo bairro, doméstica, também diz que o cheiro é forte, tem muito lixo, insetos e pessoas estranhas se escondem no mato, porque é muito grande. E, por causa Área não urbanizada no córrego Lar Santa Filomena MEIO AMBIENTE dele, Edvânia Pereira de Carvalho, 24, dona de casa, que mora na Vila Rainha, do outro lado do mesmo fundo de vale, relata que agora até cobra encontramos atravessando a rua. É um perigo para todos. Além também de ratos e o cheiro horrível. Ela afirma ainda que em ano eleitoral todos os políticos prometem obras para melhorar os bairros, mas depois de eleitos, desaparecem. As obras de fundo de vale que estão em andamento são a do Córrego do Veado, Unesp, Saltinho, Colônia Mineira, Bandeirantes/Maracanã e Watal Ishibashi. Segundo Ailton Peretti, engenheiro civil da Secretaria de Obras e Serviços Públicos, o custo total é de R$ 60 milhões. O dinheiro vem do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), do governo federal. Para que se possam começar os trabalhos, mandam os projetos para a Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental), que faz o licenciamento ambiental. O DEPRN (Departamento Estadual de Proteção de Recursos Naturais) Amanda Santana e o DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) fazem a avaliação e dão o aval. Este processo leva em média um ano. Todos os córregos estão em fase final e feitos em canais abertos. Luizari diz que não se admite mais a canalização f e c h a d a, Amanda Santana Obras da Prefeitura no córrego do Saltinho liberada a licenciatura ambiental do Lar Santa Filomena. Este deve ter os trabalhos começados no ano que vem, conta Peretti. É um trecho pequeno, mas que é uma reinvidicação antiga. Para o aposentado Aparecido Ferreti, 60, do Jardim Jequitibás, com as obras, o local ficará ótimo, excelente. Após 25 anos morando perto de córrego, não acordo mais de madrugada com o mau cheiro. A dona de casa Cecília Esteves, 58, diz que a situação era horrível. Existia muito mato e bicho. Fábio Garbete, 33, segurança, declara que era uma Floresta Amazônica. As pessoas não respeitam e jogam de tudo nos córregos. Para Elaine Tricoti Leite Dias, 27, dona de casa, não adianta mexer e depois não cuidar. Com o investimento, é necessário uma manutenção periódica. Questão Ambiental - Após a conclusão das obras, é preciso que se faça o reflorestamento do local. O secretário afirma que existe um Termo de Compromisso de Recuperação Ambiental (TCRA). Este termo garante o reflorestamento pelo tamanho do impacto causado nestes locais. Há duas possibilidades de urbanização dos fundos de vale, diz Luizari. Uma delas é o bosqueamento, com árvores de grande porte expostas a cada 20 metros uma da outra. Isto nas áreas de preservação. Outra forma são os pontos de praças poliesportivas, que serão feitas nos locais onde existem mais condições de recuo. Terão toda a parte de recreação, com playgrounds, campos de areia e quadras. Serão lugares aonde as pessoas poderão usufruir de recreação e lazer.

7 André Martins Mariana Bandoni Vinicius Ribeiro Há exatos 25 anos, a equipe de basquete feminino da Prudentina colocou Presidente Prudente no mapa do esporte. A conquista do vice-campeonato mundial em Taipei, na China, contou com a participação de Hortência, a maior jogadora do basquete brasileiro. O feito consagrou o time, que protagonizou um dos maiores títulos já recebidos pelo basquete brasileiro. Antonio Martinho Fernandes, que faz questão de ser chamado de Nico, era o chefe da seleção e viajou com o time. Os 25 anos que se passaram não apagaram de sua lembrança os momentos de alegria. Pelo excelente desempenho da equipe nos campeonatos que participava, o clube foi convidado pela Confederação Chinesa a participar dos jogos mundiais, fato único em toda a história do basquete: um clube competindo com seleções de vários países. Na época, os chineses se comprometeram a pagar as passagens de Los Angeles (Estados Unidos) até Taipei (China), mas mesmo assim a Prudentina não tinha dinheiro suficiente para arcar com as despesas até os Estados Unidos e manter o time em uma competição internacional. A equipe foi para São Paulo de ônibus, mas sem a confirmação do embarque para a China. A angústia tomou conta de todos nós. O silêncio era total no saguão do aeroporto, relembra Nico. A liberação do dinheiro só foi feita a menos de três horas do horário de embarque do voo, mas na condição do nome do patrocinador da época, o Instituto Brasileiro do Café, estar estampado na camisa durante seis jogos. Havia outro acordo em negociação no Brasil, com as Aveias Quaker, mas não foi confirmado até o início do mundial. Mesmo assim, eles mandaram estampar o nome 'Quaker' no uniforme. Essa atitude chamou a atenção da empresa na China, onde também possuía uma filial. A repercussão entre os chineses foi imediata, garantindo uma verba de alto valor e a permissão para os funcionários da multinacional assistirem aos jogos em horário de serviço. Todos vestidos com a camisa da Prudentina. A equipe brasileira, pequena e desacreditada ganhou espaço na competição com várias vitórias consecutivas. Os jogos do time lotavam os ginásios. Nós fomos muito bem acolhidos pelos chineses, diz Nico. Mas toda essa admiração tinha um nome: Hortência. Era a cabeça do time, o diferencial, nossa magrela, relembra aos risos. A cada partida que terminava, uma legião de fãs cercava o ônibus que conduzia a equipe. Gritaria e tumulto, todos queriam tocar a estrela do ESPORTES Maior conquista do basquete de PP completa 25 anos Personagens relembram momentos do vice-campeonato mundial na China Foto cedida Hortência levantando a taça da conquista do vice-cempeonato mundial na China. O jogo final foi contra os Estados Unidos mundial, aquela que passou a bola, planejadamente, por baixo das pernas de Cheryl Miller, a melhor jogadora do mundo na época, da seleção americana. No intervalo ela me falou: Nico fica olhando, vou passar a bola pelas pernas da Miller. Ela conseguiu e o estádio foi a loucura, relembra. Nico lembra um fato inusitado. Precisavam de fotos 3x4 para colocar no passaporte, pois fariam uma parada de três dias nos Estados Unidos, mas não tinham moedas necessárias para a foto ser tirada e nem sabiam como conseguilas. Foi quando ouviram: "Brasileiros! Brasileiros!" Era também um brasileiro que morava na China e acabara de perder a esposa em um acidente, deixando uma filha de sete meses. O homem era Roberto (Nico não lembra o sobrenome), ex-morador do bairro da Liberdade em São Paulo. Ele virou intérprete da equipe prudentina durante todo o mundial e as jogadoras foram babás de sua filhinha. A Prudentina venceu todos os jogos até a semifinal, mas na final enfrentou a temida seleção dos Estados Unidos, campeã olímpica. O jogo terminou 75x57 para os EUA e a equipe brasileira ficou com o vice-campeonato. Muita emoção, muito mais do que esperávamos. O samba tomou conta do ginásio e fomos aplaudidos em pé, conta Nico. O jornalista esportivo Oliberto Faccioli, 43 anos, na época apenas com 18, lembra da participação na cobertura do campeonato mundial. Foi uma conquista parecida com a Copa do Mundo. Todos os brasileiros juntos. Alegria constante. Não havia transmissão pela TV, a cobertura era feita pelas rádios de São Paulo e repassada para o resto do país. Toda emoção era de responsabilidade dos radialistas. Quando eu soube o resultado da partida fui caminhar perto de casa, não me cabia de tanta felicidade, quando uma senhora chegou até mim, me deu um abraço, agradeceu e pediu que agradecesse ao time, relembra o jornalista com a voz emocionada. Marcos Tadeu Cavalcante Pereira, jornalista que na época cobria a área esportiva na rádio Comercial, diz que Prudentina fez a grande imprensa vir à cidade, especialmente veículos de comunicação da capital. Dificilmente o ginásio da Apea ficava vazio em jogos do time. A Hortência foi o 'Pelé' do basquete feminino brasileiro, afirma o jornalista. Era mais de 50% do time. Quando estava bem, tudo ficava bem. Enquanto ela esteve no clube, a Prudentina disputou três finais ganhando duas, 1982 e 1983 e foi vice em Quando as meninas chegaram da China festejamos por uma semana, afirma Pereira. A comemoração contou com carro do Corpo de Bombeiros. O povo parava para cumprimentá-los e teve até cerimônia de entrega de faixas. A imprensa nacional mostrava o cotidiano das atletas e, claro, principalmente da Hortência, diz. Adorador do esporte, Agnaldo Freitas, 72 anos, foi torcedor da Prudentina desde a criação do time. Sua primeira paixão foi o futebol do clube, mas foi o basquete que o fez chorar de emoção. Acompanhava fielmente a todos os jogos e, quando possível, os treinos também. Sentia-se orgulhoso do carinho que toda região possuía com o time. Para ele, a vibração maior do campeonato foi a vitória da semifinal. Na final o que se via não era tristeza pela perda do título, mas um sentimento de que as expectativas foram superadas, lembra o torcedor. 7

8 Victor Lutti, 62, morador de Presidente Bernardes, trabalhou por 35 anos como bancário, mas foi como artista plástico que conseguiu se realizar profissionalmente. Ele é o exemplo de que fazer o que gosta ajuda a melhorar a produção. A combinação perfeita para quem quer ganhar um dinheiro extra. A psicóloga Cláudia Elaine Pereira, 37, explica que nem sempre é fácil conseguir o emprego dos sonhos, fazer apenas o que gosta e sobreviver com a renda de um hobby, mas diz que quem consegue, se realiza. Quando a motivação pelo trabalho vem de dentro, o estímulo é natural. O artista plástico pinta desde os 12 anos de idade e com 18 virou bancário. Ele conta que era uma vida extremamente estressante, sentia dores de cabeça e sempre estava muito sobrecarregado. Porém, nos horários de almoço, conseguia um jeito de pintar um pouco para relaxar e voltar depois para a correria. Aos 30 anos, Lutti vendeu seu primeiro quadro e depois que se aposentou, dedicou-se mais ainda à pintura, até a profissionalização. Depois tudo mudou. E o retorno financeiro também vale a pena. Lutti pretende pintar outras obras para, quem sabe, no início do ano que vem realizar uma exposição com o material. A profissional em Recursos Humanos, Paula Yumi, 30, esclarece que o hobby está relacionado a fazer o que gosta e ao transferir isso para o meio empresarial, o rendimento é muito maior e consequentemente, o reconhecimento profissional é mais rápido também. Ela orienta cerca de 80 funcionários e diz que o contato direto com eles facilita o trabalho, já que pode adequar o grupo para que todos se sintam bem e rendam mais. Já trabalhei em uma empresa, como 8 " Fazer o que gosta melhora o rendimento e acelera o reconhecimento profissional " linda do mundo, me informei e fiz um curso lá em Epitácio, diz. As artes surgiram na vida dela por terapia e como, por motivos de saúde, não podia mais trabalhar na sapataria, começou a fazer artesanato. Ela afirma que no começo fazia para dar de presente aos amigos e familiares. O dinheiro veio por acaso, mas já que posso unir o útil ao agradável, que mal tem?, conta. Dona Deise já fez cursos de aperfeiçoamento e expôs suas obras. Do giz para o pincel - Maria Silvana Rosa, 40, desde pequena gosta de desenhar e pintar. Hoje, "Hobby" se torna alternativa profissional e fonte de renda Fazer o que gosta é opção para saúde e melhora qualidade de vida Lívia Tadioto Luiz Dalle Mayne Santos vendedora, e era muito infeliz, conta Yumi. Ela diz que várias vezes chegava em casa chorando e não conseguia vender, tamanha era sua insatisfação. Odeis Vegas Coser, 46, conhecida como Dona Deise, é proprietária de uma sapataria junto com o marido, mas faz mandalas e caixas decorativas há sete anos. Além de vender suas obras em exposições, tem clientes diretos. Certo dia eu vi uma mandala e achei a coisa mais PAULA YUMI - RECURSOS HUMANOS COMPORTAMENTO Dona Deise : Trocou o comércio pelas Artes Plásticas Anúncio - 6º termo de Publicidade - Unoeste Foto: Lívia Tadioto ela é professora particular, graduada em Administração de Empresas e Matemática, e cursa a faculdade de Pedagogia. Ela diz que começou a estudar pintura aos 14 anos e sempre se destacou diante das outras alunas, mas somente aos 23 teve a iniciativa de lucrar com seu talento. Começou dando aulas em casa, mas depois, com a quantidade de alunos crescendo, teve que alugar um ateliê. Ela conta que a segunda faculdade, Matemática, foi paga com a ajuda das aulas de pintura que dava para mais 15 alunas e admite que não existe nada melhor do que ganhar dinheiro com o que realmente gosta. Hoje no fim do curso de Pedagogia, dá aulas de Matemática, Geometria e Física, o que é a principal fonte de renda. Mas as artes plásticas são seu hobby, sua paixão. Ainda dou aulas de pintura, mas para um número restrito. Agora serve como terapia, quando sento em minha mesa de pintura parece que me esqueço de tudo. É muito bom.

Dia da bandeira Tá na cara que é orgulho

Dia da bandeira Tá na cara que é orgulho Dia da bandeira Tá na cara que é orgulho 19 de novembro Hino à Bandeira Música de Francisco Braga Letra de Olavo Bilac Apresentado pela primeira vez em 15 de agosto de 1906 (Extraído do livro Bandeira

Leia mais

A Bandeira do Brasil

A Bandeira do Brasil A Bandeira do Brasil A bandeira nacional brasileira Imagem: portalnoroestesp.com.br A atual bandeira nacional foi adotada em 19 de novembro de 1889, apenas 4 dias após a proclamação da República. Suas

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Os Símbolos Nacionais

Os Símbolos Nacionais Os Símbolos Nacionais Falar das origens das bandeiras, dos hinos, dos brasões de armas e dos selos não é tarefa fácil uma vez que o homem sempre tentou registrar seu dia a dia, seus feitos, sua passagem

Leia mais

Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo:

Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo: Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo: 1) Complete as frases abaixo com o pretérito perfeito dos seguintes

Leia mais

PLANO DE AÇÃO OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE O CONCURSO TEMPOS DE ESCOLA

PLANO DE AÇÃO OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE O CONCURSO TEMPOS DE ESCOLA PLANO DE AÇÃO OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE O CONCURSO TEMPOS DE ESCOLA PROPOSTA DE AÇÃO Sensibilizar os professores sobre a importância de incentivar seus alunos a participarem do Concurso

Leia mais

Depressão e Qualidade de Vida. Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP

Depressão e Qualidade de Vida. Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP Depressão e Qualidade de Vida Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP 1 Percepções de 68 pacientes entrevistadas. 1. Sentimentos em relação à doença Sinto solidão, abandono,

Leia mais

CIVISMO. Vamos primeiro conhecer a lei que nos mostra a forma correta de usarmos a nossa bandeira.

CIVISMO. Vamos primeiro conhecer a lei que nos mostra a forma correta de usarmos a nossa bandeira. CIVISMO Civismo é a dedicação pelo interesse público, é o patriotismo que cada cidadão deve ter no seu dia a dia, para isso devemos conhecer bem os nossos símbolos nacionais. Vamos primeiro conhecer a

Leia mais

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e Sexta Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e mudou o rumo da vida profissional FOLHA DA SEXTA

Leia mais

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing Jun/13 APRESENTAÇÃO As emoções da Copa Espírito Santo de Futebol estão de volta. A Rede Vitória, pelo sexto ano consecutivo,

Leia mais

A vez e a voz das crianças

A vez e a voz das crianças 119 outubro de 2010-ESPECIAL CRIANÇA PARA LER NO AR A vez e a voz das crianças Às vésperas de 12 de outubro, Dia das Crianças, eu convido você, ouvinte, a refletir sobre os direitos das meninas e meninos

Leia mais

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível).

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível). , Luiz Inácio Lula da Silva, durante a inauguração da República Terapêutica e do Consultório de Rua para Dependentes Químicos e outras ações relacionadas ao Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack São

Leia mais

Entrevista 01. Colaborador: Prof. Dr Ysao Yamamura

Entrevista 01. Colaborador: Prof. Dr Ysao Yamamura 1 Entrevista 01 Colaborador: Prof. Dr Ysao Yamamura Para o SUS, eu acredito que seria um bom investimento! Pela economia e pela satisfação que o doente tem... Doutor Ysao é Professor Associado Livre Docente

Leia mais

DAS PELADAS À COPA DO MUNDO

DAS PELADAS À COPA DO MUNDO DAS PELADAS À COPA DO MUNDO PAIXÃO MUNDIAL Quando o futebol começou no Brasil, há pouco mais de 100 anos, não havia muitos praticantes. Não existiam estádios como os de hoje e muito menos divulgação pela

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

BREVE HISTÓRIA DO PAPEL MOEDA

BREVE HISTÓRIA DO PAPEL MOEDA BREVE HISTÓRIA DO PAPEL MOEDA A nível mundial, o primeiro papel moeda surgiu na China, no séc. VII, na dinastia Tang, para facilitar aos comerciantes o transporte de grandes quantidades de moeda de metal,

Leia mais

ENTRE FRALDAS E CADERNOS

ENTRE FRALDAS E CADERNOS ENTRE FRALDAS E CADERNOS Entre Fraldas e Cadernos Proposta metodológica: Bem TV Educação e Comunicação Coordenação do projeto: Márcia Correa e Castro Consultoria Técnica: Cláudia Regina Ribeiro Assistente

Leia mais

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Escola de Tempo Integral Experiências Matemáticas 7º ANO (6ª série) SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Este é um material em construção que contém os capítulos de apoio das atividades

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

BANDEIRA NACIONAL. Clique para avançar. Ria Slides

BANDEIRA NACIONAL. Clique para avançar. Ria Slides BANDEIRA NACIONAL Clique para avançar A Bandeira Nacional é um dos Símbolos Nacionais, assim como o são o Hino Nacional, as Armas Nacionais e o Selo Nacional. É o Símbolo da nossa Pátria. O Símbolo do

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

A partida dos vencedores - Livro de Atividades. Autora Sandra Aymone. Coordenação editorial Maria Fernanda Moscheta Sílnia Nunes Martins Prado

A partida dos vencedores - Livro de Atividades. Autora Sandra Aymone. Coordenação editorial Maria Fernanda Moscheta Sílnia Nunes Martins Prado A partida dos vencedores - Livro de Atividades Autora Sandra Aymone Coordenação editorial Maria Fernanda Moscheta Sílnia Nunes Martins Prado Ilustração Pierre Trabbold Diagramação Linea Creativa Realização

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

A Bandeira Brasileira e Augusto Comte

A Bandeira Brasileira e Augusto Comte A Bandeira Brasileira e Augusto Comte Resumo Este documentário tem como ponto de partida um problema curioso: por que a frase Ordem e Progresso, de autoria de um filósofo francês, foi escolhida para constar

Leia mais

Faça amizades no trabalho

Faça amizades no trabalho 1 Faça amizades no trabalho Amigos verdadeiros ajudam a melhorar a saúde, tornam a vida melhor e aumentam a satisfação profissional. Você tem um grande amigo no local em que trabalha? A resposta para essa

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves

CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves Estado de Minas Março de 2001 O método criado pelo professor Fernando Dolabela ensina empreendedorismo a 40 mil alunos por ano. Fernando Dolabela da aula de como abrir um

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Trabalho Interdisciplinar: Desafios e possibilidades para uma vida melhor. Bairro São Geraldo

Trabalho Interdisciplinar: Desafios e possibilidades para uma vida melhor. Bairro São Geraldo CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE COLEGIO CENECISTA NOSSA SENHORA DOS ANJOS GRAVATAÍ - RS Trabalho Interdisciplinar: Desafios e possibilidades para uma vida melhor Bairro São Geraldo Nomes: Ana,

Leia mais

Mas, um golpe de Estado militar instaurou a forma republicana presidencialista, em 15 de novembro de 1889.

Mas, um golpe de Estado militar instaurou a forma republicana presidencialista, em 15 de novembro de 1889. Brasil no período de transição: Império para República. Éramos governados por um dos ramos da Casa de Bragança, conhecido como família imperial brasileira que constituía o 11º maior império da história

Leia mais

5º ano. Atividade de Estudo - Português

5º ano. Atividade de Estudo - Português Atividade de Estudo - Português 5º ano O texto que você vai ler abaixo pertence ao gênero crônica. As crônicas transformam um acontecimento comum, do nosso dia a dia, em uma história muito interessante.

Leia mais

PROJETO. Desafios e possibilidades para uma vida melhor. Turma: 102

PROJETO. Desafios e possibilidades para uma vida melhor. Turma: 102 PROJETO Desafios e possibilidades para uma vida melhor Turma: 102 Carolina Clack, Gabriela Scheffer, Lauren Scheffer e Victória Gomes. Desafios e possibilidades para uma vida melhor Trabalho apresentado

Leia mais

Neurociência e Saúde Mental

Neurociência e Saúde Mental 1 DICAS PARA MELHORAR O SONO Dormir bem pode fazer toda a diferença para ir bem em uma prova, ser mais criativo no trabalho e manter uma boa memória. O sono é essencial para manter uma rotina saudável,

Leia mais

Associação Dragões Negros

Associação Dragões Negros Associação Dragões Negros Entidade é Referência para as Artes Marciais em Belém do Pará Foto: Selleri Fundada por Custódio Fampa, em 1989, a Associação Dragões Negros é uma referência do Muay Thai e do

Leia mais

3. Os erros têm sido cometidos exatamente onde há maior dificuldade...

3. Os erros têm sido cometidos exatamente onde há maior dificuldade... Entrevista com PEDRO MANDELLI Consultor na área de mudança organizacional, Pedro Mandelli é um dos maiores especialistas em desenho e condução de processos de mudança em organizações. É professor da Fundação

Leia mais

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares BOLA NA CESTA Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares 25/04/2012 SINOPSE Essa é a história de Marlon Almeida. Um adolescente que tem um pai envolvido com a criminalidade. Sua salvação está no esporte.

Leia mais

ENSINANDO A APRENDER!

ENSINANDO A APRENDER! ENSINANDO A APRENDER! A hora do estudo da criança em casa pode ser produtiva, eficaz e até prazerosa se você colocar em prática uma série de dicas valiosas dos especialistas. Confira! Estudar é fundamental.

Leia mais

A HISTÓRIA DA MODALIDADE EM INDAIATUBA

A HISTÓRIA DA MODALIDADE EM INDAIATUBA 1 A HISTÓRIA DA MODALIDADE EM INDAIATUBA O handebol é praticado em Indaiatuba há 20 anos. Nos primeiros anos sem um forte trabalho de base, os times foram montados com atletas migrados de outros esportes

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

5 Eu vou fazer um horário certo para tomar meus remédios, só assim obterei melhor resultado. A TV poderia gravar algum programa?

5 Eu vou fazer um horário certo para tomar meus remédios, só assim obterei melhor resultado. A TV poderia gravar algum programa? Antigamente, quando não tinha rádio a gente se reunia com os pais e irmãos ao redor do Oratório para rezar o terço, isso era feito todas as noites. Eu gostaria que agora a gente faça isso com os filhos,

Leia mais

Este template é muito diferente e muito, mas muito especial!

Este template é muito diferente e muito, mas muito especial! Esta é nossa última sequência! Este template é muito diferente e muito, mas muito especial! Quero que você olhe para ele com olhos de águia e reflita, e muito, se ele realmente serve para o seu produto

Leia mais

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Edição oficial do CICLUMIG Flor do Céu De acordo com revisão feita pelo Sr. Luiz Mendes do Nascimento, zelador do hinário. www.mestreirineu.org 1 01 - DIVINO PAI

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA

GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA TEMAS 11 REINO UNIDO GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA Diretores: Lucas A. Kruse Stela Carneiro 1. ESTRUTURAÇÃO E REGRAS DE FUNCIONAMENTO DO COMITÊ Diferentemente dos outros comitês, o Comitê de Imprensa

Leia mais

Curso Intermediário de LIBRAS

Curso Intermediário de LIBRAS Curso Intermediário de LIBRAS 1 Curso Intermediário de LIBRAS 2 Unidade 2 Fazer as compras Sábado foi dia de ir ao Tok Stok. Nós, casal, fomos passear e dar uma voltada para olhar os moveis e objetos.

Leia mais

Símbolos Nacionais (www.planalto.gov.br)

Símbolos Nacionais (www.planalto.gov.br) Símbolos Nacionais (www.planalto.gov.br) Os símbolos e hinos são manifestações gráficas e musicais, de importante valor histórico, criadas para transmitir o sentimento de união nacional e mostrar a soberania

Leia mais

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você!

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Este Livro Digital (Ebook) é fruto de uma observação que eu faço no mínimo há dez anos nas Redes Sociais, e até pessoalmente na convivência

Leia mais

Entendendo o que é Gênero

Entendendo o que é Gênero Entendendo o que é Gênero Sandra Unbehaum 1 Vila de Nossa Senhora da Piedade, 03 de outubro de 2002 2. Cara Professora, Hoje acordei decidida a escrever-lhe esta carta, para pedir-lhe ajuda e trocar umas

Leia mais

Primeira brasileira a entrar na Vila, Ana Sátila controla ansiedade glo...

Primeira brasileira a entrar na Vila, Ana Sátila controla ansiedade glo... 1 de 8 20/01/2013 19:13 globoesporte.globo.com notícias esportes entretenimento vídeos Série A Série A Série B Série C 17/07/2012 07h58 - Atualizado em 17/07/2012 09h35 Primeira brasileira a entrar na

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Fundado em 19 de MARÇO de 1990 - Diretora: Maria Coeli Galiaço Prata. A grandiosa Feira de Artesanato do Educandário São José!

Fundado em 19 de MARÇO de 1990 - Diretora: Maria Coeli Galiaço Prata. A grandiosa Feira de Artesanato do Educandário São José! JORNAL do Edição Nº 13 De 1º a 30 de SETEMBRO de 2012 Educandário São José Fundado em 19 de MARÇO de 1990 - Diretora: Maria Coeli Galiaço Prata A grandiosa Feira de Artesanato do Educandário São José!

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série.

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. EE Bento Pereira da Rocha HISTÓRIA DE SÃO PAULO Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. História 1 CENA1 Mônica chega

Leia mais

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO Página 1 CONVERSA DE PSICÓLOGO Volume 03 - Edição 01 Agosto - 2013 Entrevistada: Renata Trovarelli Entrevistadora: Cintia C. B. M. da Rocha TEMA: RELACIOMENTO AMOROSO Psicóloga Comportamental, atualmente

Leia mais

consulta participativa de opinião

consulta participativa de opinião consulta participativa de opinião Interesses e perspectivas dos jovens da Brasilândia, Cachoeirinha e Freguesia do Ó CONSULTA PARTICIPATIVA DE OPINIÃO: INTERESSES E PERSPECTIVAS DOS JOVENS DA BRASILÂNDIA,

Leia mais

Dinorah Anselmo Nasoni, aos 79 anos tem disposição de dar inveja a muita gente jovem Trabalha desde os 13 anos e não pensa tão cedo em se aposentar.

Dinorah Anselmo Nasoni, aos 79 anos tem disposição de dar inveja a muita gente jovem Trabalha desde os 13 anos e não pensa tão cedo em se aposentar. 16 Entrevista Dinorah Anselmo Nasoni, aos 79 anos tem disposição de dar inveja a muita gente jovem Trabalha desde os 13 anos e não pensa tão cedo em se aposentar. Fotos e texto: Alessandra Anselmi Fotos:

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes

EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes Sim (32) Não (00) Sim (12) Nulo (20) 01 Está gostando das aulas? Estão atendendo suas expectativas?

Leia mais

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas).

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Titulo - VENENO Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Corta para dentro de um apartamento (O apartamento é bem mobiliado. Estofados

Leia mais

Pra que serve tudo isso?

Pra que serve tudo isso? Capítulo 1 Pra que serve tudo isso? Parabéns! Você tem em mãos a base para o início de um bom planejamento financeiro. O conhecimento para começar a ver o dinheiro de outro ponto de vista, que nunca foi

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Colégio Cenecista Nossa Senhora dos Anjos Gravataí RS. São Geraldo/Barnabé

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Colégio Cenecista Nossa Senhora dos Anjos Gravataí RS. São Geraldo/Barnabé Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Colégio Cenecista Nossa Senhora dos Anjos Gravataí RS São Geraldo/Barnabé Data: 29/04/2015 Nomes: Nícolas Christmann João Marcelo Paulo Francisco Matheus Valadares

Leia mais

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS RAFAEL VIEIRA (Depoimento) 2013 CEME-ESEF-UFRGS FICHA TÉCNICA Projeto: Garimpando

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

Festa é festa, e trabalhar com novos grupos não combina com comemoração. Mas será que em algum momento essas atividades não poderiam se encontrar?

Festa é festa, e trabalhar com novos grupos não combina com comemoração. Mas será que em algum momento essas atividades não poderiam se encontrar? MEDALHAS PARA TODOS Fábio Mercadante Mortari Festa é festa, e trabalhar com novos grupos não combina com comemoração. Mas será que em algum momento essas atividades não poderiam se encontrar? A idéia era

Leia mais

Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP. Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP)

Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP. Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP) Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP) Em uma fazenda no interior de São Paulo, 160 km a oeste da capital, um time de

Leia mais

CONHECENDO A PSICOTERAPIA

CONHECENDO A PSICOTERAPIA CONHECENDO A PSICOTERAPIA Psicólogo Emilson Lúcio da Silva CRP 12/11028 2015 INTRODUÇÃO Em algum momento da vida você já se sentiu incapaz de lidar com seus problemas? Se a resposta é sim, então você não

Leia mais

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga?

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga? Abdias Aires 2º Ano EM Arthur Marques 2º Ano EM Luiz Gabriel 3º Ano EM Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam

Leia mais

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance Sobre o autor: Meu nome é Rodrigo Marroni. Sou apaixonado por empreendedorismo e vivo desta forma há quase 5 anos. Há mais de 9 anos já possuía negócios paralelos ao meu trabalho e há um pouco mais de

Leia mais

Os 4 passos para ser aprovado no Exame de Certificação PMP

Os 4 passos para ser aprovado no Exame de Certificação PMP Os 4 passos para ser aprovado no Exame de Certificação PMP Andriele Ribeiro 1 Um passo de cada vez. Não consigo imaginar nenhuma outra maneira de realizar algo. Michael Jordan O alcance da certificação

Leia mais

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB!

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! A história da Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para Analista Tributário da Receita Federal do Brasil, é mais uma das histórias

Leia mais

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa MODELO 1 Compreensão da Leitura e Expressão Escrita Parte 1 Questões 1 20 O Luís enviou cinco mensagens através do telemóvel. Leia as frases 1 a 5. A cada frase corresponde uma mensagem enviada pelo Luís.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 24 Discurso na solenidade de entrega

Leia mais

BANDEIRA NACIONAL: IDENTIDADE BRASILEIRA

BANDEIRA NACIONAL: IDENTIDADE BRASILEIRA SAUDAÇÃO À BANDEIRA 2009 NOVEMBRO/2009 BANDEIRA NACIONAL: IDENTIDADE BRASILEIRA Assim como nós, cidadãos, temos documentos para sermos identificados onde quer que estejamos, como brasileiros temos nossa

Leia mais

Jornal O Norte - Página 08

Jornal O Norte - Página 08 CLIPPING - 9ªSC 07 de Junho de 2011 Jornal O Norte - Página 08 CLIPPING - 9ªSC 07 de Junho de 2011 Jornal O Norte - Página 11 CLIPPING - 9ªSC 07 de Junho de 2011 Jornal O Norte - Página 09 CLIPPING - 9ªSC

Leia mais

A CRIANÇA NA PUBLICIDADE

A CRIANÇA NA PUBLICIDADE A CRIANÇA NA PUBLICIDADE Entrevista com Fábio Basso Montanari Ele estuda na ECA/USP e deu uma entrevista para e seu grupo de colegas para a disciplina Psicologia da Comunicação, sobre sua história de vida

Leia mais

Sentir- se mal não é tão difícil

Sentir- se mal não é tão difícil 3 artigos sobre o Gerenciamento das Emoções Por Andrês De Nuccio Sentir- se mal não é tão difícil Li esses dias uma história segundo a qual uma senhora, preparando- se para sair, trocava diversas vezes

Leia mais

6) Sublinhe com lápis colorido a frase em que o verbo papar é empregado como nesta: (...) Ele já papou muitos e muitos livros!

6) Sublinhe com lápis colorido a frase em que o verbo papar é empregado como nesta: (...) Ele já papou muitos e muitos livros! FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. www.hinarios.org. Glauco Villas Boas 1 01 HÓSPEDE

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. www.hinarios.org. Glauco Villas Boas 1 01 HÓSPEDE HINÁRIO O CHAVEIRÃO Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii Glauco Glauco Villas Boas 1 www.hinarios.org 2 01 HÓSPEDE Padrinho Eduardo - Marcha Eu convidei no meu sonho Meu mestre vamos passear

Leia mais

Introdução. Área de Atuação do Projeto

Introdução. Área de Atuação do Projeto TÍTULO: OFICINA DE CIÊNCIAS E CONSCIÊNCIA AMBIENTAL COMO METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL AUTORES: Marta Ângela Marcondes e Virginia da Costa Liebort Nina, e-mail: biomam@uol.com.br

Leia mais

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes A criança preocupada Claudia Mascarenhas Fernandes Em sua época Freud se perguntou o que queria uma mulher, devido ao enigma que essa posição subjetiva suscitava. Outras perguntas sempre fizeram da psicanálise

Leia mais

Enfim a missão chegou: os primeiros dias da Equipe UNIOESTE no Projeto Rondon 2012

Enfim a missão chegou: os primeiros dias da Equipe UNIOESTE no Projeto Rondon 2012 Enfim a missão chegou: os primeiros dias da Equipe UNIOESTE no Projeto Rondon 2012 A nossa missão começou na manhã do dia 12 de Julho, uma quinta-feira, com o encontro da equipe em frente ao prédio da

Leia mais

Ata 2670 (dois mil seiscentos e setenta) da Câmara Municipal de Marumbi Estado do Paraná.

Ata 2670 (dois mil seiscentos e setenta) da Câmara Municipal de Marumbi Estado do Paraná. Ata 2670 (dois mil seiscentos e setenta) da Câmara Municipal de Marumbi Estado do Paraná. Aos (26) vinte e seis dias do mês de outubro de dois mil e quinze às 20hrs reuniram-se, nas dependências da Câmara

Leia mais

SAUDAÇÃO À BANDEIRA NOVEMBRO/2008 A BANDEIRA DO BRASIL

SAUDAÇÃO À BANDEIRA NOVEMBRO/2008 A BANDEIRA DO BRASIL SAUDAÇÃO À BANDEIRA 2008 NOVEMBRO/2008 A BANDEIRA DO BRASIL Quando Dom Pedro I ergueu a espada E independência pediu O povo gritou com força E liberdade conseguiu. Foram feitas outras bandeiras Para o

Leia mais

Máxima Nova Classe Média autoestima 33%

Máxima Nova Classe Média autoestima 33% Máxima é a primeira revista mensal totalmente voltada para os desejos e as necessidades da mulher da Nova Classe Média. Sua missão é ajudá-la a resolver as questões do seu dia a dia e ser fonte de inspiração

Leia mais

PROGRAMA DE RÁDIO NA WEB ANTENA COMUNITÁRIA : ANÁLISE E PROPOSTA DE FORMATO JORNALÍSTICO NO PORTAL COMUNITÁRIO

PROGRAMA DE RÁDIO NA WEB ANTENA COMUNITÁRIA : ANÁLISE E PROPOSTA DE FORMATO JORNALÍSTICO NO PORTAL COMUNITÁRIO 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PROGRAMA DE RÁDIO NA WEB ANTENA

Leia mais

GENTE EDUCADA, CIDADE BONITA. Modelo de Projeto para Leopoldina Minas Gerais. Projeto de Atividades. 1º Edição

GENTE EDUCADA, CIDADE BONITA. Modelo de Projeto para Leopoldina Minas Gerais. Projeto de Atividades. 1º Edição GENTE EDUCADA, CIDADE BONITA Projeto de Atividades 1º Edição Modelo de Projeto para Leopoldina Minas Gerais 1. INTRODUÇÃO A educação atualmente não pode se restringir apenas ao ambiente escolar, o estudante

Leia mais

O jovem e o futebol: Entre o sonho e a realidade 1

O jovem e o futebol: Entre o sonho e a realidade 1 O jovem e o futebol: Entre o sonho e a realidade 1 Lidianne Porto MORAES 2 Débora Corrêa ALVES 3 Gusthavo Crispim CARDOSO 4 Kellen Caroline Santana PAULINO 5 Matheus Medeiros de SOUSA 6 Marcelo Henrique

Leia mais

texto I partes I e II Língua Portuguesa e Matemática Futebol de rua De preferência os novos, do colégio.

texto I partes I e II Língua Portuguesa e Matemática Futebol de rua De preferência os novos, do colégio. partes I e II Língua Portuguesa e Matemática texto I Futebol de rua Pelada é o futebol de campinho, de terreno baldio. Mas existe um tipo de futebol ainda mais rudimentar do que a pelada. É o futebol de

Leia mais

SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Sono com qualidade apresentação Uma boa noite de sono nos fazer sentir bem e com as forças renovadas. O contrário também vale. Uma péssima noite

Leia mais

09/09/2004. Discurso do Presidente da República

09/09/2004. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na solenidade de recepção da delegação brasileira que participou das Olimpíadas de Atenas Palácio do Planalto, 09 de setembro de 2004 Meu caro Grael, Meu querido René Simões,

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007

Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007 Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração dos condomínios do Programa de Arrendamento Residencial em Santa Cruz Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007

Leia mais

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a)

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a) 5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a) Roteiro Semanal de Atividades de Casa (06 a 10 de Maio 013) Desafio! 1) Agora, temos um desafio com formas geométricas. Observe. ) Complete a sequência seguindo

Leia mais

A Última Carta. Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead)

A Última Carta. Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead) A Última Carta Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead) E la foi a melhor coisa que já me aconteceu, não quero sentir falta disso. Desse momento. Dela. Ela é a única que

Leia mais

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais!

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Por Rafael Piva Guia 33 Prático Passos para criar Ideias de Negócio Vencedores! Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Que bom que você já deu um dos

Leia mais

"Os Emigrantes" Texto escritos por alunos do 7º ano (Professora Rute Melo e Sousa)

Os Emigrantes Texto escritos por alunos do 7º ano (Professora Rute Melo e Sousa) "Os Emigrantes" Texto escritos por alunos do 7º ano (Professora Rute Melo e Sousa) Estava um dia lindo na rua. O sol brilhava como nunca brilhou, e, no cais, havia muitas pessoas As pessoas estavam tristes

Leia mais

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME CENA 1. HOSPITAL. QUARTO DE. INTERIOR. NOITE Fernanda está dormindo. Seus pulsos estão enfaixados. Uma enfermeira entra,

Leia mais

PROPOSTA DE TRABALHO DE DIGITAÇÃO

PROPOSTA DE TRABALHO DE DIGITAÇÃO PROPOSTA DE TRABALHO DE DIGITAÇÃO Bem-vindo (a) à TBYTES Informática. P: Qual é o nome da companhia? R: O nome de nossa companhia é TBYTES Informática, situada no Brasil na cidade de Curitiba desde 2007

Leia mais