Palestra. ISSQN (SP) NFS-e Atualização. Outubro Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Palestra. ISSQN (SP) NFS-e Atualização. Outubro 2012. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga"

Transcrição

1 Conselho Regional Contabilida do Estado São Paulo Tel. (11) , (teleatendimento), fax (11) web: Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis São Paulo SP Presinte: Luiz Fernando Nóbrega Gestão Palestra ISSQN (SP) NFS-e Atualização A reprodução total ou parcial, bem como a reprodução apostilas a partir sta obra intelectual, qualquer forma ou por qualquer meio eletrônico ou mecânico, inclusive através processos xerográficos, fotocópias e gravação, somente porá ocorrer com a permissão expressa do seu Autor (Lei n. 9610) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS: É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTA APOSTILA, DE QUALQUER FORMA OU POR QUALQUER MEIO. CÓDIGO PENAL BRASILEIRO ARTIGO 184. Elaborado por: Katia Angelo Terriaga O conteúdo sta apostila é inteira responsabilida do autor (a). Outubro 2012 Acesso gratuito pelo portal do CRC SP

2 ISS Imposto sobre Quem é contribuinte? Para qual Município é vido? Qual a alíquota e valor? Afinal, como é??? Competência Tributária Contribuinte Fato Gerador Isenção, Imunida e Não-Incidência Base Cálculo Alíquota Pagamento Substituição Tributária Simples Nacional Benefícios/Incentivos Obrigações Acessórias NFS-e 2

3 Competência Tributária O Imposto Sobre Qualquer Natureza, competência dos Municípios e do Distrito Feral, tem como fato gerador a prestação serviços constantes da lista anexa. (artigo 1º da Lei Complementar Feral no. 116/2003) Lista Anexa??? LISTA DE SERVIÇOS ANEXA À LEI COMPLEMENTAR Nº 116, DE 31 DE JULHO DE informática e congêneres Análise e senvolvimento sistemas Programação Processamento dados e congêneres pesquisas e senvolvimento qualquer natureza. 3. prestados mediante locação, cessão direito uso e congêneres. 4. saú, assistência médica e congêneres. 5. medicina e assistência veterinária e congêneres. 6. cuidados pessoais, estética, atividas físicas e congêneres. 7. relativos a engenharia, arquitetura, geologia, urbanismo, construção civil, manutenção, limpeza, meio ambiente, saneamento e congêneres.... 3

4 Contribuinte De acordo com o CTN Código Tributário Nacional, contribuinte é a pessoa física ou jurídica, que tem relação com a situação que constitua o fato gerador do imposto. (artigos 121 a 123 da Lei no /66) Fato Gerador Fato gerador é a situação que enseja a cobrança do tributo. O Imposto Sobre Qualquer Natureza -ISSQN, tem como fato gerador a prestação serviços constantes na seguinte lista, ainda que não constitua a ativida preponrante do prestador. (artigo 1º da Lei Municipal no /2003) 4

5 Isenção Isenção é a dispensa do pagamento do tributo vido, sempre corrente lei que especifique as condições. São isentos do ISS em São Paulo: a partir 1º janeiro 2009, ficam isentos os profissionais liberais e autônomos; (Lei no /2008) A isenção não exime os profissionais liberais e os autônomos da inscrição no Cadastro Contribuintes Mobiliários CCM a empresas estatais municipais; (Lei no /2011) - São Paulo Transporte S.A. SPTrans; - Companhia Engenharia Tráfego CET; - São Paulo Urbanismo SPUrbanismo; - São Paulo Obras - SP-Obras; - Empresa Tecnologia da Informação e Comunicação do Município São Paulo - PRODAM-SP S.A; - São Paulo Turismo S.A. - SPTuris Imunida Imunida é a não incidência constitucional tributos. De acordo com a Constituição Feral, é vedado ao Município instituir imposto sobre: - patrimônio, renda ou serviços da União, dos Estados e outros Municípios; (essa vedação é exclusiva às autarquias e às fundações instituídas e mantidas pelo Por Público) - templos qualquer culto; e - patrimônio, renda ou serviços partidos políticos, inclusive suas fundações,das entidas sindicais dos trabalhadores, das instituições educação e assistência social, sem fins lucrativos. (artigo 9º do CTN - Lei nº 5.172/1.966) 5

6 Não-Incidência A não incidência caracteriza-se pela não previsão do fato na hipótese incidência; em se tratando ISS não há incidência sobre: - as exportações serviços para o exterior do País; Não se enquadram no disposto no inciso I os serviços senvolvidos no Brasil cujo resultado aqui se verifique, ainda que o pagamento seja feito por resinte no exterior (artigo 2º da Lei Municipal no /2003) Base Cálculo Base cálculo é o preço do serviço, sobre o qual é aplicada a alíquota para se terminar o valor do imposto a pagar. Consira-se preço tudo o que for vido em virtu da prestação do serviço, incluído todas as importâncias (spesas acessórias, juros, acréscimos, bonificações ou outras vantagens financeiras, remuneradas em dinheiro, bens, serviços ou direitos, inclusive a título reembolso, reajustamento ou dispêndio qualquer natureza) Não se incluem na base cálculo do ISSQN o valor dos materiais fornecidos pelo prestador dos serviços e incorporados na obra, e o valor das sub-empreitadas, nos casos dos serviços construção, reforma, conservação e reparação imóveis. (artigos 14 da Lei Municipal no /2003) 6

7 Alíquota 2% 5% Alíquota é o percentual,finido em lei, que se aplica sobre a base cálculo para finir o valor do imposto a pagar. A legislação municipal adotou as seguintes alíquotas: (artigo 16 da Lei Municipal no /2003) - saú, assistência médica, medicina, assistência veterinária e congêneres; -Elaboração programas computadores, licenciamento uso programas ; - pesquisas e senvolvimento qualquer natureza; -Centros emagrecimento, "spa" e congêneres; - Vigilância, segurança ou monitoramento bens e pessoas, e escolta; - Parques diversões, centros lazer e congêneres; -Composição gráfica, fotocomposição, clicheria, zincografia, litografia, fotolitografia; - Arrendamento mercantil; - Terceirização Serviço; - Planejamento, organização e administração feiras, exposições, congressos e congêneres; - limpeza, manutenção e conservação imóveis (inclusive fossas); - Ensino regular pré-escolar, fundamental, médio, inclusive ensino profissionalizante; - transporte escolares; - corretagem seguros. - todos os mais serviços. Pagamento Para o vencimento do ISS ve-se observar o regime pagamento, sendo: Regime por Homologação = apuração mensal = até o dia 10 (z) do mês subseqüente ao do fato gerador; Regime por Estimativa = profissionais autônomos e as sociedas profissionais estabelecidos no artigo 15 da Lei no /2003, porá recolher o ISS mediante aplicação da alíquota (5%), sobre as importâncias estabelecidas. (R$ 800,00 E. Superior, R$ 400,00 N.Médio e R$ 200,00 F.Específica p/prof. habilitado) Regimes Especiais = que são autorizações concedidas pela Subsecretaria da Receita Municipal (SUREM), ofício ou a requerimento do interessado, permitindo que o recolhimento do Imposto sobre (ISS), a emissão documentos ou escrituração livros fiscais sejam realizados forma diversa da prevista na legislação regência. 7

8 Substituição Tributária Segundo o CTN, substituto tributário é pessoa natural ou jurídica cuja obrigação pagamento do tributo corra disposição expressa em lei. São responsáveis pelo pagamento integral do ISS, quando o imposto for vido neste Município: - tomador ou o intermediário serviço proveniente do exterior do país; - as pessoas jurídicas, ainda que imunes ou isentas, tomadoras ou intermediárias dos serviços construção civil (reforma, conservação, reparação, e execução obras em bens imóveis), limpeza, manutenção e conservação em bens imóveis, segurança, locação mão--obra, etc. - terminadas pessoas jurídicas tomadoras ou intermediárias estabelecidas no Munícipio, sendo: Instituições Financeiras, Seguradoras,Hospitais e Prontos-Socorros, etc. (artigo 9º da Lei Municipal no /2003) Substituto Tributário A partir Janeiro/2006: As Tomadoras ou Intermediárias TODOS os serviços da lista anexa (exceto os já estabelecidos como retenção na fonte), quando tomarem serviços prestadores outros Municípios, com situação cadastral IRREGULAR verá ocorrer a retenção do ISS, sobre a alíquota prevista para o Município São Paulo. https://www3.prefeitura.sp.gov.br/cpom2/consulta_tomador.aspx (Decreto nº /2005) 8

9 Substituto Tributário Substituto Tributário (Prestador outro Município) A solicitação da abertura inscrição mobiliária ve ser feita por meio do formulário eletrônico nominado "Declaração Prestadores Outros Municípios, em seguida ve ser impresso e assinado o Protocolo Inscrição e remetido, no prazo 30 (trinta) dias, por via postal. A Secretaria Municipal Finanças terá o prazo 30 (trinta) dias, contados da data da recepção dos documentos, para ferir ou inferir a inscrição. Os interessados porão utilizar o para dirimir eventuais dúvidas relativas ao cadastro. https://www3.prefeitura.sp.gov.br/cpom/cpom.aspx ) Simples Nacional Os contribuintes do ISS estabelecidos no Município São Paulo, enquadrados no Simples Nacional, ficarão sujeitos às obrigações: - principal e acessórias, instituídas pela legislação feral; - acessórias, previstas na legislação municipal. (artigo 61-A da Lei Municipal no /2005) 9

10 Simples Nacional Retenção do ISS x Simples Nacional O imposto vido pela importação serviços, e os serviços sujeitos a retenção na fonte, ainda que o Contribuinte seja optante pelo Simples Nacional, verá ser recolhido forma apartada, pelo responsável tributário, observando as seguintes alíquotas : Simples Nacional Alíquota Retenção quando Prestador optante do Simples Nacional A alíquota aplicável verá ser informada pelo prestador no documento fiscal e corresponrá ao percentual ISS previsto nos Anexos III, IV ou V da LC Feral nº 123/2006. (caso se o prestador serviços não informar a alíquota, aplicar-se-á a alíquota corresponnte ao percentual ISS referente à maior alíquota prevista nos Anexos). 10

11 Benefícios Incentivos Os Benefícios/Incentivos ISS constate para os Contribuintes estabelecidos no Município São Paulo, são: A partir 1º janeiro 2009, conforme a Lei /2008, os profissionais liberais e autônomos, que tenham inscrição como pessoa física no Cadastro Contribuintes Mobiliários (CCM), não se aplicando o benefício às cooperativas e sociedas profissionais. As construções e reformas moradia econômica, como tal finidas em lei (Lei /1986, artigo 4º). A prestação serviços efetuada pela Companhia Metropolitana Habitação São Paulo - Cohab (Lei /1995). Obrigações Acessórias A partir 09/2001 foram extintas as seguintes clarações fiscais: I Declaração Eletrônica - DES; II Declaração Anual Movimento Econômico - DAME; III Declaração Mensal - DMS. (Artigo 20 da Lei no /2011) 11

12 Tomador Toda Pessoa Jurídica estabelecida no Município São Paulo que tenha utilizado algum serviço outra Cida, e tenha recebido nota fiscal do prestador serviço, será necessário registrar esta nota no sistema da Prefeitura São Paulo. Para registrar documento fiscal recebido, acesse https://nfe.prefeitura.sp.gov.br/login.aspx, através acesso via Senha Web ou Certificado Digital. Senha Web empresas optantes pelo Simples Nacional Certificado Digital Demais empresas Tomador Penalidas prevista pela não emissão NFTS: Conforme artigo 14º da Lei nº /2002, sendo: - multa equivalente a 50% do valor do imposto vido, observada a imposição mínima R$ 1.075,08 aos tomadores serviços responsáveis pelo pagamento do imposto; - multa R$ 74,11, por documento, aos tomadores serviços não obrigados à retenção e recolhimento do imposto. 12

13 Eletrônica (NFS-e) é o documento emitido e armazenado eletronicamente em sistema próprio da Prefeitura da Cida São Paulo, com o objetivo registrar as operações relativas à prestação serviços. Paulista x Paulistana O Programa Paulistana, cujo documento fiscal emitido chama-se Eletrônica (NFS-e), é da Prefeitura da Cida São Paulo e é emitida pelos prestadores serviços, como estacionamentos, escolas particulares, acamias, ntre outros. Sua emissão gera créditos que porão ser utilizados para transferência para conta-corrente ou poupança ou para abatimento até 100% do IPTU. Já a Paulista, do Governo do Estado São Paulo, é emitida pelos estabelecimentos comerciais, ao qual gera abatimento no IPVA ou crédito em conta-corrente ou poupança (para mais informações consulte o site 13

14 Quem está obrigado à emissão NFS-e??? Todos os prestadores dos serviços, inpenntemente da receita bruta serviços, exceto: I - os microempreendores individuais, optante pelo Sistema Recolhimento em Valores Fixos Mensais dos Tributos abrangidos pelo Simples Nacional SIMEI; II os profissionais liberais e autônomos; III as sociedas profissionais citadas anteriores (sli 13) IV as instituições financeiras e mais obrigadas à entrega da Decl. Inst.Financeiras DIF; V alguns prestadores serviços específicos como por exemplo: espetáculos teatrais, parques diversão, shows, feiras e exposições, etc. Atenção: Os prestadores anteriormente sobrigados à emissão da NFS-e, que não optaram pela emissão, e que não estão excetuados pela IN SF/SUREM nº 06/2011, passam a ser obrigados à emissão da NFS-e a partir 1º agosto Quem estiver obrigado a utilização NFS-e, verá requerer autorização para a sua emissão? Sim. Tanto as empresas obrigadas como as que optem pela utilização NFS-e vem solicitar a corresponnte autorização. 14

15 Como é feita a autorização para emissão da NFS-e? 1) No Portal da Prefeitura São Paulo (http://www.prefeitura.sp.gov.br/) utilize o link Senha Web para solicitar uma senha que permite o acesso a áreas restritas sse site. Ou, no Portal da NFS-e (http://nfpaulistana.prefeitura.sp.gov.br), utilize a opção Acesso ao Sistema e siga as orientações para solicitar a senha. 2) Após o sbloqueio da Senha Web, acesse novamente o "site" e solicite a Autorização para Emissão NFS-e. As Pessoas Jurídicas não optantes ao Simples Nacional estão obrigadas ao acesso via Certificação Digital neste caso, apenas o acesso via Certificação Digital liberará o acesso à emissão NFS-e. Qual certificado ve ser utilizado para emissão NFS-e? O Certificado Digital utilizado verá ser do tipo A1, A3 ou A4, emitido por Autorida Certificadora crenciada pela Infraestrutura Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, vendo conter o número inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica CNPJ do proprietário do Certificado Digital. Será exigido um Certificado Digital para cada raiz do número inscrição no CNPJ. 15

16 A NFS-e porá ser emitida englobando vários tipos serviços? Não. O prestador serviços verá emitir uma NFS-e para cada serviço prestado, sendo vedada a emissão uma mesma NFS-e que englobe serviços enquadrados em mais um código serviço. Contribuintes com Regime Especial Os regimes especiais recolhimento do ISS existentes ixam ser aplicados aos contribuintes que optarem ou forem obrigados à emissão da NFS-e. 16

17 Contribuintes com Regime Especial Os regimes especiais recolhimento do ISS existentes ixam ser aplicados aos contribuintes que optarem ou forem obrigados à emissão da NFS-e. Entidas ISENTAS ou IMUNES As entidas isentas ou imunes do ISS estão obrigadas à emissão documento fiscal, porém no sistema da NFS-e a seleção do tipo tributação do serviço, que, no caso, seria isento ou não-tributado, não gerará crédito para o tomador dos serviços. 17

18 Emissor -Redução custos impressão; - Dispensa Autorização para Impressão Documentos Fiscais (AIDF); - Emissão NFS-e por meio da internet; -Geração automática da guia recolhimento por meio da internet; -Possibilida envio NFS-e por ; - Maior eficiência no controle gerencial emissão NFS-e. Benefícios da NFS-e Recebedor -Utilização do crédito, parcela do Imposto sobre. Qualquer Natureza - ISS vidamente recolhido, relativo às Notas Fiscais Eletrônicas passíveis geração crédito; - Geração automática da guia recolhimento por meio da internet, no caso responsável tributário; - Possibilida recebimento NFS-e por ; - Maior eficiência no controle gerencial recebimento NFS-e. Emissão, Cancelamento e Substituição NFS-e Emissão: é feita on-line, por meio da internet, no enreço eletrônico somente pelos prestadores serviços mediante a utilização da Senha Web ou Certificado Digital. Cancelamento: É permitido efetuar o cancelamento diretamente pelo sistema, enquanto o ISS não foi recolhido, s que não tenha ultrapassado o prazo 6 meses a partir da data emissão da nota. Após o recolhimento do imposto, a NFS-e somente porá ser cancelada por meio processo administrativo, porém as notas fiscais com ISS pago porão ser substituídas, s que obecido o prazo limite. Substituição: A substituição consiste na emissão uma nova NFS-e a partir da intificação da nota fiscal a ser substituída. Será permitido ao emitente a modificação dos campos preenchimento obrigatório, maneira a resultar no cancelamento da NFS-e substituída e Emissão NFS-e substituta. 18

19 O contador porá acessar o aplicativo NFS-e seus clientes? Sim, mediante a Senha Web ou certificação digital, o contador porá acessar os contribuintes que o cadastraram como contador responsável. Obrigada!!! Boa noite!!! Nenhum ial é inatingível, quando se tem em mente a sua realização. 19

20 CONTATO: 20

Palestra. ISS e Taxas Municipais - SP - Atualização e Retenções. Julho 2013. Elaborado por: Katia Angelo Terriaga

Palestra. ISS e Taxas Municipais - SP - Atualização e Retenções. Julho 2013. Elaborado por: Katia Angelo Terriaga Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. REGULAMENTA A LEI MUNICIPAL N.º 1.209, DE 02 DE MAIO DE 2014, QUE INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, A DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Prefeitura Municipal de Tupãssi PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e? R NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) é um documento

Leia mais

NFS-e Município SP. Apoio: Elaborado por: GIULIANO KESSAMIGUIEMON GIOIA. O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a).

NFS-e Município SP. Apoio: Elaborado por: GIULIANO KESSAMIGUIEMON GIOIA. O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Indice. O que é NFSe?... 5

Indice. O que é NFSe?... 5 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Matéria publicada originalmente no Diário do Comércio Data: 01/08/2006 01 - CONCEITOS? 1.01.

Leia mais

Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca. www.notacarioca.rio.gov.br

Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca. www.notacarioca.rio.gov.br Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca www.notacarioca.rio.gov.br Objetivo Apresentar na prática os procedimentos para acesso e manuseio do sistema da Nota

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA 1 Índice DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais,

Leia mais

DECRETO Nº 4.252 DE 13 DE MARÇO DE 2014

DECRETO Nº 4.252 DE 13 DE MARÇO DE 2014 DECRETO Nº 4.252 DE 13 DE MARÇO DE 2014 (Dispõe sobre a instituição e obrigatoriedade da nota fiscal eletrônica de serviços, da declaração eletrônica de prestadores e tomadores de serviços, com pertinência

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Os condomínios comerciais e residenciais devem proceder à retenção e o recolhimento do Imposto Sobre Serviços

Leia mais

Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Finanças

Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Finanças INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/2009 GABS/SEFIN Disciplina a emissão de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) e dá outras providências. O Secretário de Finanças do Município de Belém, no uso das atribuições

Leia mais

DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012.

DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012. DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012. Regulamenta o uso da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica no ISSQN, a forma e o prazo de recolhimento dos tributos municipais e respectivos acréscimos perante o Código

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014.

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 1.775, de 10 de junho de 2014, dispondo sobre o modelo, requisitos, emissão e cancelamento da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, institui

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO. Município de São Paulo

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO. Município de São Paulo NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO Município de São Paulo 01. O que é Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NF-e)? Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NF-e) é o documento emitido e armazenado eletronicamente

Leia mais

DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE

DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE 1 SIMPLES NITERÓI. Lei nº 2115 de 22 de dezembro 2003. A Câmara Municipal de Niterói decreta e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Fica instituído, na forma

Leia mais

NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS)

NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS) NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS) A Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços NFTS foi instituída pela Lei Nº 15.406, de 8 de julho de 2011, e se destina

Leia mais

I quando o prestador de serviços estabelecido no Município do Rio de Janeiro executar serviço;

I quando o prestador de serviços estabelecido no Município do Rio de Janeiro executar serviço; DECRETO N.º 32.250 DE 11 DE MAIO DE 2010. [Publicado no D.O. Rio de 12.05.2010.] [Alterado pelo Decreto nº 32.549, de 20.07.2010, publicado no D.O. Rio de 21.07.2010.] [Alterado pelo Decreto nº 32.601,

Leia mais

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012.

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012. PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012. DECRETO N 1426/2012 Regulamenta a entrega da Declaração Mensal de Serviços Eletrônica por prestadores e tomadores de serviços e dá outras

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS Prefeitura Municipal de Pirenópolis DECRETO N 2.492714. Gabinete DE 31 DE 01 DE 2014.

ESTADO DE GOIÁS Prefeitura Municipal de Pirenópolis DECRETO N 2.492714. Gabinete DE 31 DE 01 DE 2014. DECRETO N 2.492714. DE 31 DE 01 DE 2014. "INSTITUI O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DO ISSQN, A ESCRITURAÇÃO ECONÔMICO- FISCAL E A EMISSÃO DE GUIA DE RECOLHI MENTO POR MEIOS ELETRÔNICOS, RELATI VÁS AO ISSQN

Leia mais

Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 DECRETA:

Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 DECRETA: Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 Av. Presidente Vargas, 3.215 Vila Maria INSTITUI O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DO ISSQN, A ESCRITURAÇÃO ECONÔMICO- FISCAL E A EMISSÃO DE GUIA DE RECOLHIMENTO POR MEIOS

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010 Define as regras e os prestadores de serviços e substitutos tributários do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza obrigados a efetuar a Declaração Eletrônica Mensal

Leia mais

DECRETO EXECUTIVO nº. 014/2012 D E C R E T A:

DECRETO EXECUTIVO nº. 014/2012 D E C R E T A: DECRETO EXECUTIVO nº. 014/2012 INSTITUI A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE UBAPORANGA, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o disposto

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe confere a Lei Orgânica Municipal,

O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe confere a Lei Orgânica Municipal, DECRETO N.º 060 /2013. REGULAMENTA A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NO MUNICÍPIO DE ARACATI E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe

Leia mais

D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011

D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011 Publicado em 09/12/2011 no Diário Oficial nº 362. D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011 (Altera e acrescenta dispositivos ao Decreto n 8063, de 15 de outubro de 2007, ampliando funcionalidades

Leia mais

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Cruzeiro

Prefeitura Municipal de Cruzeiro DECRETO Nº. 345, DE 28 DE JUNHO DE 2012. Dispõe sobre a instituição do regime especial de emissão de nota fiscal de Serviço Eletrônica nfs-e, aos contribuintes prestadores de serviços sujeitos à tributação

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO 1 LEI Nº. 949/2010 INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS E DISPÕE SOBRE A DECLARAÇÃO MENSAL DO IMPOSTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA - ISSQN. O Prefeito Municipal de São Mateus,

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires DECRETO Nº 5.204, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2012 Regulamenta a Lei Municipal nº 2533/1998 Código Tributário Municipal e Leis que a complementam, no que diz respeito à escrituração fiscal e ao registro de serviços

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TABOÃO DA SERRA - Estado de São Paulo -

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TABOÃO DA SERRA - Estado de São Paulo - CONSIDERANDO o disposto nos artigos 66 e 67 da Lei Complementar nº 193/2009, que impõem ao prestador de serviços a obrigatoriedade de apresentar documentos fiscais na forma do que dispuser o regulamento;

Leia mais

DECRETO Nº 057, de16 denovembro de 2011.

DECRETO Nº 057, de16 denovembro de 2011. DECRETO Nº 057, de16 denovembro de 2011. Regulamenta a Lei Municipal nº 1.874, de 11 de novembro de 2011, que instituiu a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) O Prefeito do Município de Campina Verde,

Leia mais

Retenção de IRRF DNT/SSSCI/SF MAIO 2013

Retenção de IRRF DNT/SSSCI/SF MAIO 2013 DNT/SSSCI/SF MAIO 2013 Realização Secretaria da Fazenda Subsecretaria do Sistema de Controle Interno Departamento de Normas Técnicas Apresentação David Mendes Fabri Monique Junqueira Ferraz Zanella RESPONSABILIDADE

Leia mais

DECRETO Nº. 024, de 11 de Maio de 2010.

DECRETO Nº. 024, de 11 de Maio de 2010. DECRETO Nº. 024, de 11 de Maio de 2010. REGULAMENTA O PARÁGRAFO ÚNICO DO ARTIGO 2º DA LEI Nº 891, DE 11 DE MAIO DE 2010, QUE INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS E DISPÕE SOBRE A GERAÇÃO E UTILIZAÇÃO

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ibirataia Estado da Bahia

Prefeitura Municipal de Ibirataia Estado da Bahia DECRETO Nº 3857, de 29 de setembro de 2015. "Institui e Regulamenta a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS e) no Município de Ibirataia e dá outras providências." O Prefeito do Município de Ibirataia,,

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS Instituída pela Lei nº 15.406, de 08 de julho de 2011, que altera a Lei nº 13.476/2002. Set/2011 OBJETIVO É declarar os serviços tomados

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAMBUÍ Praça Mozart Torres, 68 Bairro Centro Cep.: 38.900-000 BAMBUÍ - MG CNPJ: 20.920.567/0001-93

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAMBUÍ Praça Mozart Torres, 68 Bairro Centro Cep.: 38.900-000 BAMBUÍ - MG CNPJ: 20.920.567/0001-93 . DECRETO Nº 1.763 DE 18 DE MARÇO DE 2014. PREFEITO MUNICIPAL DE BAMBUÍ, em vigor, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: CAPÍTULO I DO SISTEMA ELETRÔNICO DE GESTÃO DO ISSQN

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS ÍNDICE 1. Acessando

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 37 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 1.2. OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DA NFS-E... 4 1.3. CONTRIBUINTES IMPEDIDOS DA EMISSÃO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRIPÁ ESTADO DA BAHIA C.N.P.J. 13.694.658/0001-92

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRIPÁ ESTADO DA BAHIA C.N.P.J. 13.694.658/0001-92 Decreto n 015/2015 Piripá, 19 de maio de 2015. Regulamenta o gerenciamento da Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NFS-e Sped, sua escrituração, a emissão de guia de recolhimento do Imposto sobre Serviços

Leia mais

01 CONCEITOS 02 - RECIBO PROVISÓRIO DE SERVIÇOS - RPS. 1.01. O que é Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NF-e?

01 CONCEITOS 02 - RECIBO PROVISÓRIO DE SERVIÇOS - RPS. 1.01. O que é Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NF-e? 01 CONCEITOS 1.01. O que é Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NF-e? Considera-se Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NF-e documento emitido e armazenado eletronicamente em sistema próprio da Prefeitura

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE Secretaria de Finanças Unidade de Fiscalização Tributária. NFS-e: Importância e Utilização Estratégica da Informação

PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE Secretaria de Finanças Unidade de Fiscalização Tributária. NFS-e: Importância e Utilização Estratégica da Informação PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE Unidade de Fiscalização Tributária NFS-e: Importância e Utilização Estratégica da Informação NFS-e: Aspectos Gerais Implantação: 06/2008 Obrigatoriedade - Prestadores de

Leia mais

República Federativa do Brasil Estado do Ceará Município de Juazeiro do Norte Poder Executivo

República Federativa do Brasil Estado do Ceará Município de Juazeiro do Norte Poder Executivo DECRETO N.º 501, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. Regulamenta a instituição do gerenciamento eletrônico do ISSQN- Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza, a escrituração econômico-fiscal e a emissão de documento

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual da Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras (DES-IF) Todos os dados e valores apresentados neste manual são ficticios. Qualquer dúvida consulte a legislação vigente. Página

Leia mais

CAPÍTULO I DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA

CAPÍTULO I DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA LEI Nº 2.182, DE 24 DE MAIO DE 2011. Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços no Município de Louveira, define forma, prazo e declarações de recolhimento do ISSQN pelo Sistema Eletrônico e dá outras

Leia mais

DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012)

DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012) DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012) Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços, NFS e e o Recibo Provisório de Serviço RPS e dá outras providências. A PREFEITA MUNICIPAL

Leia mais

1º O acesso ao Sistema deverá ser feito por meio de Senha Web ou certificado digital.

1º O acesso ao Sistema deverá ser feito por meio de Senha Web ou certificado digital. ÍNTEGRA DA INSTRUÇÃO NORMATIVA O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE FINANÇAS, no uso de suas atribuições legais, considerando o disposto nos artigos 113 e 114 do Decreto n 53.151, de 17 de maio de 2012, RESOLVE:

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

Orientação Técnica 002/2014 INCIDÊNCIA ISS EM EVENTOS TEMPORÁRIOS

Orientação Técnica 002/2014 INCIDÊNCIA ISS EM EVENTOS TEMPORÁRIOS Orientação Técnica 002/2014 INCIDÊNCIA ISS EM EVENTOS TEMPORÁRIOS A gama de ISS envolvida em eventos temporários é extensa, com a intenção de orientar os promotores de eventos, elaboramos esta orientação

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA CARTILHA E TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA SUMÁRIO 1. NFS-e 1.1 Considerações Iniciais 1.2 Definição 1.3 Regras de uso 1.3.1 Quem está obrigado a emitir a NFS-e?

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e Manual do Usuário Prestador Introdução Este manual tem como objetivo apresentar a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que será utilizado pelos contribuintes

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 306 1

LEI COMPLEMENTAR Nº 306 1 LEI COMPLEMENTAR Nº 306 1 Institui hipótese de responsabilidade pelo pagamento do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza - ISSQN e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE. Faço

Leia mais

DECRETO N. 134/2010, DE 28 DE OUTUBRO DE 2010.

DECRETO N. 134/2010, DE 28 DE OUTUBRO DE 2010. DECRETO N. 134/2010, DE 28 DE OUTUBRO DE 2010. Institui o gerenciamento eletrônico do ISS - Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza - e a emissão de Documento de Arrecadação Municipal - DAM - por meios

Leia mais

MANUAL - UTILIZAÇÃO DE CRÉDITO PARA ABATIMENTO DE IPTU - INDICAÇÃO DE IMÓVEL

MANUAL - UTILIZAÇÃO DE CRÉDITO PARA ABATIMENTO DE IPTU - INDICAÇÃO DE IMÓVEL MANUAL - UTILIZAÇÃO DE CRÉDITO PARA ABATIMENTO DE IPTU - INDICAÇÃO DE IMÓVEL 1 Sumário 1. Introdução... 4 2. Créditos... 4 2.1. Geração de Crédito... 4 2.1.1. Exemplo do cálculo do crédito de uma NFS-e

Leia mais

Quarta-feira, 14 de Maio de 2014 N 628

Quarta-feira, 14 de Maio de 2014 N 628 LEI N 812 de 12 de maio de 2014. Institui a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e, a Ferramenta de Declaração Eletrônica de Serviços - DES, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUAPIMIRIM,,

Leia mais

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por:

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

DECLARAÇÃO DE SERVIÇOS PRESTADOS

DECLARAÇÃO DE SERVIÇOS PRESTADOS DECLARAÇÃO DE SERVIÇOS PRESTADOS RESUMO DA DECLARAÇÃO NA ESCRITA FISCAL Menu: Declaração de Serviços/Prestados/Homologados Tela de Declaração de Serviços prestados no FISCAL WEB (ISSQN por homologação)

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPOÁ CHEFIA DE GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPOÁ CHEFIA DE GABINETE DO PREFEITO DECRETO MUNICIPAL Nº 1388/2011 Data: 27 de outubro de 2011 INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - NF-E NO MUNICÍPIO DE ITAPOÁ. ERVINO SPERANDIO, Prefeito Municipal de Itapoá (SC),

Leia mais

DECRETO Nº 47.350, DE 6 DE JUNHO DE 2006

DECRETO Nº 47.350, DE 6 DE JUNHO DE 2006 DECRETO Nº 47.350, DE 6 DE JUNHO DE 2006 Regulamenta a Lei nº 14.097, de 8 de dezembro de 2005, que institui a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços e dispõe sobre a geração e utilização de créditos tributários

Leia mais

DECRETO Nº 32.250 DE 11 DE MAIO DE 2010. (Com as alterações introduzidas pelo Decreto nº 39.340 de 20/10/2014)

DECRETO Nº 32.250 DE 11 DE MAIO DE 2010. (Com as alterações introduzidas pelo Decreto nº 39.340 de 20/10/2014) DECRETO Nº 32.250 DE 11 DE MAIO DE 2010 (Com as alterações introduzidas pelo Decreto nº 39.340 de 20/10/2014) Dispõe sobre a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica-NFS-e NOTA CARIOCA e dá outras providências.

Leia mais

DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009.

DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009. DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009. Dispõe sobre a Instituição do Regime Especial de Es-crituração Fiscal Eletrônica - REFE, aos prestadores e tomadores de serviços, sujeitos à tributação do Im-posto

Leia mais

DECRETO Nº 134/2013 DE 22 DE ABRIL DE 2.013.

DECRETO Nº 134/2013 DE 22 DE ABRIL DE 2.013. DECRETO Nº 134/2013 DE 22 DE ABRIL DE 2.013. Dispõe sobre a instituição da Nota Fiscal Eletrônica e dá outras providências. O PREFEITO DE CACHOEIRA ALTA, Estado de Goiás, no uso de atribuições legais e

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRO

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRO LEI COMPLEMENTAR Nº 008/2009 SÚMULA: "DÁ NOVA REDAÇÃO À LEI 1687/2007, QUE CRIA A DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS DES, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de Rio Negro, Estado do Paraná, aprovou

Leia mais

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012.

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012. PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012. DECRETO N 1427/2012 Regulamenta a Lei municipal nº 8748/2010, que institui a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) e dá outras providências.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DUARTINA

PREFEITURA MUNICIPAL DE DUARTINA LEI Nº 2173 Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Prestação de Serviços e regulamenta a Lei Municipal nº. 1.725, de 08 de dezembro de 2003, que dispõe sobre o imposto sobre serviço de qualquer natureza

Leia mais

Município de Taquari Estado do Rio Grande do Sul

Município de Taquari Estado do Rio Grande do Sul Lei nº. 3.823, de 28 de abril de 2015. Institui a Nota Fiscal de Serviço, a escrituração e a emissão da Guia de arrecadação de ISS, por meio eletrônico. EMANUEL HASSEN DE JESUS, Prefeito Municipal de Taquari,

Leia mais

DECRETO Nº. 14.726/11 DE 16 DE SETEMBRO DE 2011

DECRETO Nº. 14.726/11 DE 16 DE SETEMBRO DE 2011 DECRETO Nº. 14.726/11 DE 16 DE SETEMBRO DE 2011 Institui a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e no Município de São José dos Campos e dá outras providências. O Prefeito Municipal de São José dos

Leia mais

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE PROPOSTAS PARA TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE EM MATO GROSSO Comissão criada pela Portaria nº 030/SUGP/SEFAZ de 04/05/04 LEGENDA ATENDIDO PTA RP 2004 1. MINUTA DE LEI

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA DIRETORIA DE TRIBUTOS MOBILIÁRIOS ISS-Londrina-DMS - PERGUNTAS E RESPOSTAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA DIRETORIA DE TRIBUTOS MOBILIÁRIOS ISS-Londrina-DMS - PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O PROGRAMA ISS-Londrina-DMS - Perguntas (Seqüencia Atual e Anterior) 001-001 - O que é o ISS-Londrina Declaração Mensal de Serviço? O ISS-Londrina-DMS é um sistema Integrado para gerenciamento do

Leia mais

DECRETO Nº 11.551 ----------------------------

DECRETO Nº 11.551 ---------------------------- Volta Redonda Sede do Governo do antigo Povoado de Santo Antônio, inicialmente Distrito de Paz, emancipada aos 17 dias do mês de Julho de 1954, berço da Siderurgia no Brasil. Dispõe sobre a instituição

Leia mais

CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e

CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e Contador: Mardonedes Camelo de Paiva CRC/DF 010925-O-1 Contadora: Ozineide Paiva CRC/DF 024791/P-2 Bacharel: Pedro Henrique Brasília-DF /

Leia mais

NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços Prefeitura de São Paulo institui nova obrigação aos contribuintes paulistanos

NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços Prefeitura de São Paulo institui nova obrigação aos contribuintes paulistanos CIRCULAR Nº 44/2011 São Paulo, 19 de Setembro de 2011. NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços Prefeitura de São Paulo institui nova obrigação aos contribuintes paulistanos Prezado Cliente,

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por:

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Pergunte à CPA. ISS Regras Gerais

Pergunte à CPA. ISS Regras Gerais 05/08/2014 Pergunte à CPA ISS Regras Gerais Apresentação: Samyr Henrique Muniz Qbar ISS Legislação básica Art. 156, III da C.F./88 Lei Complementar 116/2003 (lista de serviços) Lei Ordinária de cada município

Leia mais

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE Versão 1.0.5 Março/2014 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 6 2.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DELTA Estado de Minas Gerais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DELTA Estado de Minas Gerais DECRETO Nº 1454/2013 Regulamenta a Lei Municipal nº 018, 30 de dezembro de 1997, que instituiu o Código Tributário Municipal que dispõe sobre o Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza e institui a Nota

Leia mais

Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação?

Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação? 1 Sumário I. Introdução... 3 II. Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação?... 3 III. As Imunidades Tributárias das Empresas Juniores... 4 IV. Incidência de Tributos sobre Empresas Juniores:...

Leia mais

Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física

Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema Nota Salvador NFS-e Acesso ao Sistema para Pessoa Física ÍNDICE 1.

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA. Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA. Acesso ao Sistema - Pessoa Física ELETRÔNICA - NFS-e NOTA CARIOCA Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 36 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 2. REGRAS PARA CADASTRAMENTO... 5 3. SENHA WEB... 6

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO E PREMISSAS

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO E PREMISSAS SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO E PREMISSAS 1.1 Justificativa - p. 51 1.2 Objetivo - p. 53 1.3 Pressuposto metodológico e delimitação do objeto - p. 54 1.4 O fenômeno jurídico - p. 58 1.4.1 Direito e regra jurídica

Leia mais

Manual Regime Especial 1

Manual Regime Especial 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

DECRETO Nº 4.694, DE 7 DE JANEIRO DE 2.011

DECRETO Nº 4.694, DE 7 DE JANEIRO DE 2.011 DECRETO Nº 4.694, DE 7 DE JANEIRO DE 2.011 REGULAMENTA E INSTITUI A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-E), DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS PRESTADOS, TOMADOS E INTERMEDIADOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Palestra. Declaração de Simples Nacional Relativa à Substituição Tributária e Diferencial de Alíquotas - STDA. Março 2012.

Palestra. Declaração de Simples Nacional Relativa à Substituição Tributária e Diferencial de Alíquotas - STDA. Março 2012. Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ MANUAL DO USUÁRIO ACESSO AO SISTEMA

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ MANUAL DO USUÁRIO ACESSO AO SISTEMA O ISS-e é um sistema completo de gestão do ISS do Município de Maringá, composto pelos módulos de: - NFS-e (Nota Fiscal de Serviços Eletrônica) - DMS-e (Declaração Mensal de Serviços Eletrônica) - AIDF-e

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NOTA FISCAL AVULSA ÍNDICE 1. Acesso ao Portal do Sistema...6 2. Requerimento de Acesso para os novos usuários...6 2.1 Tipo

Leia mais

DECRETO Nº 15.206, DE 29 DE SETEMBRO DE 2006.

DECRETO Nº 15.206, DE 29 DE SETEMBRO DE 2006. DECRETO Nº 15.206, DE 29 DE SETEMBRO DE 2006. REGULAMENTA DISPOSITIVOS DA LEI Nº 4.994/1995 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS VITOR LIPPI, Prefeito do Município de Sorocaba, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

DECRETO Nº26/2015, DE 13 DE OUTUBRO 2015.

DECRETO Nº26/2015, DE 13 DE OUTUBRO 2015. DECRETO Nº26/2015, DE 13 DE OUTUBRO 2015. Dispõe sobre a instituição do Sistema Eletrônico de Gestão para o cumprimento das obrigações fiscais do IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA - ISSQN no

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE COTIA Estado de São Paulo

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE COTIA Estado de São Paulo LEI COMPLEMENTAR Nº 98, DE 23 DE JULHO DE 2008. INSTITUI O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DO IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA ISSQN, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. JOAQUIM H. PEDROSO NETO, Prefeito do

Leia mais

Copyright 2004/2014 - VLC

Copyright 2004/2014 - VLC Escrituração Fiscal Manual do Usuário Versão 7.2 Copyright 2004/2014 - VLC As informações contidas neste manual são de propriedade da VLC Soluções Empresariais Ltda., e não poderão ser usadas, reproduzidas

Leia mais

POLÍTICA DE PAGAMENTO

POLÍTICA DE PAGAMENTO POLÍTICA DE PAGAMENTO 1. OBJETIVO Estabelecer todos os critérios para o pagamento de fornecedores e prestadores de serviços aos empreendimentos administrados pela Itambé, bem como orientar todos os interlocutores

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTÂNCIA VELHA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTÂNCIA VELHA DECRETO MUNICIPAL N.º 102/2014, de 11 de dezembro de 2014. REGULAMENTA PROCEDIMENTOS, RELATIVOS A AIDOF, NOTAS FISCAIS DE SERVIÇO, ESCRITURAÇÃO FISCAL E REQUERIMENTOS E APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS

Leia mais

DECRETO Nº 072/2012. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE OLINDA, no uso de suas atribuições legais, DECRETA:

DECRETO Nº 072/2012. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE OLINDA, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: DECRETO Nº 072/2012. EMENTA: REGULAMENTA a Lei Complementar nº 39, de 29 de dezembro de 2011, que institui o Sistema Eletrônico de Escrituração Fiscal SEEF, a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e,

Leia mais

67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal?

67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal? OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS 67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal? Nas operações de vendas a contribuinte, a Nota Fiscal, modelos 1 e 1-A ou a Nota Fiscal

Leia mais

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA 1º PASSO Certificado Digital ou Senha Web? Existem duas formas de acessar o sistema para a emissão da NFS-e, uma com o Certificado Digital e a outra pela Senha

Leia mais

Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade

Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade Manual de procedimentos do Alvará de Licença e Funcionamento de Atividade Prefeitura Municipal de São Leopoldo Secretaria Municipal da Fazenda Coordenadoria Tributária Divisão de Tributos Mobiliários Seção

Leia mais

AFONSO MACCHIONE NETO, Prefeito do

AFONSO MACCHIONE NETO, Prefeito do 1 DECRETO N 5.14S, DE 24 DE JUNHO DE 2.00S DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE INFORMATIZAÇÃO E ESCRITURAÇÃO ELETRÔNICA DO ISSQN E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. AFONSO MACCHIONE NETO, Prefeito do Município de Catanduva,

Leia mais