Abastecimento de Água

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Abastecimento de Água"

Transcrição

1 AA Abastecimento de Água Tipo de cliente Doméstico Não doméstico IPSS's Autarquia 0 a 10 m3 0, a 50 m3 0, a 50 m3 0,9500 0, a 20 m3 1, a 80 m3 1, a 80 m3 1,3000 0<consumo<999 0,0500 >21 m3 2,2500 > 80 m3 2,3000 > 80 m3 2,2000 0,0500 Tipo de cliente Cliente doméstico Cliente não doméstico IPSS'S Autarquia Valor Valor Valor Valor <25 1,5000 <25 2,0000 <25 1,7500 1,7500 >25 1,6000 >25 2,5000 >25 2,0000 2,0000

2 AR Drenagem e Tratamento de Águas Residuais Tarifa Variável Tipo de Cliente Doméstico Não doméstico IPSS's Autarquia Consumidores de água( /0,9m3) 0,7000 0,7000 0,7000 0,7000 Não consumidores de água ( /mês) 3,6720 6,0588 5,5080 5,5080 Cliente doméstico Cliente não doméstico <20 2,0000 2,5000 >20 2,2500 3,0000 Tarifas a aplicar nos ramais de ligação à rede geral Descrição Unidade Euros( ) Abertura de vala em terreno de qualquer natureza à profundidade mínima de 100cm para efeito de instalação de ramal de ligação de águas residuais desde a câmara de visita do ramal de ligação, até à rede pública. m 6,7000 Fornecimento e aplicação do ramal de ligação em tubo PVC 125 mm, 4 Kg/cm2 m 10,1000 Fornecimento e aplicação de câmara de visita do ramal de ligação, com fundo devidamente argamassado e cerzitado com meia cana, aro e tampa redonda de ferro fundido reforçado unid 100,3000 Fornecimento e colocação de forquilhas 200x125mm unid 29,2000 Reposição do pavimento em massa betuminosa asfáltica ou calçada à portuguesa m2 11,2000 Outros trabalhos em casos específicos: a quantificar, conforme preços médios de mercado. Taxa de Vistoria Unidade 11,2000 Taxa de ligação/m2 de área do prédio m2 0,3500 Limpeza de Fossas e colectores Unidade Euro Limpeza de Fossas e colectores: Custo da Deslocação Km 0,9500 Limpeza de Fossas e colectores: Custo da ocupação da viatura e cisterna Hora 50,0000

3 RSU Recolha diária Recolha, depósito e tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos Domésticos Domésticos Não Domésticos IPSS's Autarquia Emigrantes Recolha não Recolha Recolha não Recolha Recolha não Recolha Recolha não Recolha diária diária diária diária diária diária diária diária Recolha não diária /ano 4.7 /ano 6,35 4,35 5,70 3,90 6,30 4,30 Condições de acesso ao Tarifário de Emigrante 1º Apresentar declaração da Junta de Freguesia 2º Apresentar documento comprovativo de residência no estrangeiro 3º Preencher formulário / requerimento próprio para o efeito Nota: Anualmente, o cliente deve fazer prova do direito a este tarifário. Recolha especial de Resíduos Sólidos Utentes particulares: 35 / tonelada Outros utentes: 45 /tonelada Deslocação: 0,70 /Km Captura e retenção de cães Captura: 30,00 Alimentação: 2,00 /Dia Recolha de RSU para utentes especiais (contentores colocados a pedido e apenas para esse utente) contentor de 800 litros: 28,40 /contentor/mês contentor de 240 litros: 12,55 /contentor/mês

4 Serviços auxiliares de AA e AR Designação Valor sem IVA Unidade Taxa de ligação do a pedido do utilizador 30 Substituição de Contador por danos não imputáveis ao seu normal funcionamento 85 *Ramal de ligação de água até 3/4, consumidor doméstico 6,634 /m *Ramal de ligação de água 1'' 22 /m *Ramal de ligação de água 1 1/2'' 25 /m *Ramal de ligação de água 2'' 28 /m *Ramal de ligação de água superior a 3'' 30 /m Acessórios diversos: Custo base+15% Taxa de aferição de (a devolver se o não funcionar correctamente) 100 Registo simples (aviso de fim do prazo de pagamento) 3 Processo de corte (+ de 15 dias após o fim do prazo de pagamento) 10 Processo de corte (+ de 30 dias após o fim do prazo de pagamento) 25 Contrato de Abastecimento eventual de água (feirantes e acontecimentos eventuais) 150 Depósito de garantia para contrato de abastecimento eventual 50 Análise de projectos de instalações prediais e domiciliárias de abastecimento e de saneamento 7,5 /h Vistoria aos sistemas prediais a pedido do utlizador 25 /h Ensaios aos serviços prediais a pedido do utilizador 50 /h Leitura extraordinária dos consumos a pedido do utilizador 5 Informação sobre o sistema público de abastecimento de água e de drenagem de águas residuais em plantas de localização 5 Desobstrução de sistemas prediais e domiciliários de saneamento 50 /h Água perdida em fugas provocadas por terceiros(volume estimado) 0,6 /m3 Serviços auxiliares de Resíduos Sólidos Designação Valor sem IVA Unidade Recolha de Resíduos Sólidos verdes ou equiparados 10 /carga Serviço de limpezas florestais e corte de árvores/vegetação 12,5 /h Observação: *os primeiros 5 metros dos ramais de ligação domiciliária não serão cobrados

5 Social Tarifário Social Pode beneficiar deste tarifário quem obedeça às seguintes condições: 1º Agregados com rendimento per capita = ou < a 150 / mês (a comprovar pelo IRS e / ou Segurança Social) 2º Agregados com rendimentos = ou < ao Salário Mínimo Nacional (a comprovar pelo IRS e / ou Segurança Social) 3º Ser morador no local de consumo para o qual se aplica o tarifário (a comprovar pela Junta de Freguesia) Nota: Anualmente, o cliente deve fazer prova do direito a este tarifário. Água Tarifário Social Escalões valor 0 a 15 m3 0, a 30 m3 1, a 60 m3 2,2500 Famílias Numerosas As condições de atribuição deste tarifário são as seguintes: 1º Ter 1 agregado composto por mais de 4 elementos 2º Por cada elemento acima dos 4, o cliente beneficiará de uma dilatação dos escalões em 3 m3 3º O cliente deve comprovar pelo IRS e / ou Segurança Social a composição do seu agregado 4º Ser morador no local de consumo para o qual se aplica o tarifário (a comprovar pela Junta de Freguesia) RSU Recolha diária Recolha não diária 2 1,50 Drenagem e Tratamento de AR Consumidores e não consumidores de água Escalão único Valor( /0,9m3) 0,7000

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho Tarifário de água 2014 Tarifa variável ( /m3) 0 a 5 m3 0,6410 6 a 15 m3 0,8000 16-25 m3 1,0000 > 25 m3 2,3000 0 a 9999 m3 1,0000 1 a 9999 m3 1,0000 Tarifa Fixa ( /30 dias) Calibre do contador (mm) Valor

Leia mais

Tarifário autarquias/instituições/associações (artigo 121.º R.S.A.P.A. Saneam. Águas Res. Urb.) Escalão único..

Tarifário autarquias/instituições/associações (artigo 121.º R.S.A.P.A. Saneam. Águas Res. Urb.) Escalão único.. 1 - Abastecimento de água 1.1 Tarifa variável - por m 3 Tarifário doméstico (artigo 108.º Reg. Serv. Abast. Público Água Saneam. Águas Res. Urb.) 1.º escalão (0 a 5 m 3 ).. 0,3546 (a) 2.º escalão (5 a

Leia mais

Tarifário para 2013. Tarifário para 2013

Tarifário para 2013. Tarifário para 2013 Tarifário para 2013 Novembro de 2012 Página 1 de 12 Índice Tarifas de Abastecimento... 3 Tarifas de Saneamento... 4 Outros serviços de abastecimento... 5 Outros serviços de saneamento... 6 Processos de

Leia mais

TARIFÁRIO PARA 2013 CARTAGUA, ÁGUAS DO CARTAXO, S.A.

TARIFÁRIO PARA 2013 CARTAGUA, ÁGUAS DO CARTAXO, S.A. CARTAGUA, ÁGUAS DO CARTAXO, S.A. TARIFÁRIO PARA 2013 O presente tarifário está de acordo com o adicional ao protocolo aprovado relativo à aplicação do tarifário dos serviços de água e saneamento do Cartaxo

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ALENQUER. 2580 318 ALENQUER Telefone 263 730 900 Faz 263 711 504 geral~cm alenpuer.dt wwwcm-alenouer.pt EDITAL N.

CÂMARA MUNICIPAL DE ALENQUER. 2580 318 ALENQUER Telefone 263 730 900 Faz 263 711 504 geral~cm alenpuer.dt wwwcm-alenouer.pt EDITAL N. v CÂMARA MUNICIPAL DE ALENQUER 2580 318 ALENQUER Telefone 263 730 900 Faz 263 711 504 geral~cm alenpuer.dt wwwcm-alenouer.pt EDITAL N. 4/2013 JORGE MANUEL DA CUNHA MENDES RISO, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

Câm ar a M uni c i pal do Bar r e i ro TARIFÁRIO 2015

Câm ar a M uni c i pal do Bar r e i ro TARIFÁRIO 2015 TARIFÁRIO 2015 1/7 TARIFÁRIO 2015 1. TARIFAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA 1.1 TARIFA VARIÁVEL 1º ESCALÃO 5 m 3 0,3317 /m³ 2º ESCALÃO > 5 m 3 e 15 m 3 0,6692 /m³ 3º ESCALÃO > 15 m 3 e 25 m 3 1,3384 /m³ 4º ESCALÃO

Leia mais

Departamento de Água e Saneamento Básico

Departamento de Água e Saneamento Básico Departamento de Água e Saneamento Básico ACTUALIZAÇÃO DE TARIFAS 2006 - Considerando que o cumprimento de normas comunitárias sobre a qualidade da água obriga à realização de determinadas obras, cujos

Leia mais

Município de Cuba Tarifário dos Serviços de Abastecimento de Água, Saneamento de Águas Residuais e de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos.

Município de Cuba Tarifário dos Serviços de Abastecimento de Água, Saneamento de Águas Residuais e de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos. Tarifário dos Serviços de Abastecimento de Água, Saneamento de Águas Residuais e de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos Secção I Abastecimento de Água Subsecção I Tarifas de Abastecimento de Água 1 - Utilizadores

Leia mais

JUNTAS DE FREGUESIA, INSTITUIÇÕES E AGREMIAÇÕES PRIVADAS DE BENEFICÊNCIA, CULTURAIS, DESPORTIVAS E OUTRAS DE INTERESSE PÚBLICO. Escalão único 2,0524

JUNTAS DE FREGUESIA, INSTITUIÇÕES E AGREMIAÇÕES PRIVADAS DE BENEFICÊNCIA, CULTURAIS, DESPORTIVAS E OUTRAS DE INTERESSE PÚBLICO. Escalão único 2,0524 ÁGUA* CONSUMO DE ÁGUA CONSUMO DOMÉSTICO 1º Escalão (0 5 m 3 /mês) 0,4452 2º Escalão (6 15 m 3 /mês) 0,8101 3º Escalão (16 a 25 m 3 /mês) 1,3461 4º Escalão (superior a 25 m 3 /mês) 2,1690 COMÉRCIO, INDÚSTRIA,

Leia mais

SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS DA NAZARÉ PRECÁRIO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PARA O ANO DE 2015 (Preços a vigorar entre 01 de Janeiro e 31 de Dezembro)

SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS DA NAZARÉ PRECÁRIO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PARA O ANO DE 2015 (Preços a vigorar entre 01 de Janeiro e 31 de Dezembro) (s a vigorar entre 01 de Janeiro e 31 de Dezembro) PREÇOS DOS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA, SANEAMENTO E GESTÃO DE RSU Escalão Água Saneamento RSU Doméstico 1º Escalão - 5m 3 / 30 dias 0,7291 0,6209-2º

Leia mais

EDITAL ANO DE 2012 ANEXO 4 TARIFAS E PREÇOS. Art'. 1 Fixação e actualização de tarifas

EDITAL ANO DE 2012 ANEXO 4 TARIFAS E PREÇOS. Art'. 1 Fixação e actualização de tarifas ,J.. MUNiCípIO PoNTE E) UMA TERR... RICA DA HUMANIOADE EDITAL ANO DE 2012 ANEXO 4 TARIFAS E PREÇOS Art'. 1 Fixação e actualização de tarifas Todas as tarifas abrangidas pelo presente regulamento serão

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE RIBEIRA GRANDE EDITAL PUBLICIDADE DAS DELIBERAÇÕES

CÂMARA MUNICIPAL DE RIBEIRA GRANDE EDITAL PUBLICIDADE DAS DELIBERAÇÕES CÂMARA MUNICIPAL DE RIBEIRA GRANDE EDITAL PUBLICIDADE DAS DELIBERAÇÕES RICARDO JOSÉ MONIZ DA SILVA, Presidente da Câmara Municipal de Ribeira Grande, no uso da competência que lhe confere a alínea v) do

Leia mais

Água. Água - Tarifa Variável. Escalão Intervalo (m3) Preço. 1 0 a 5 0,30 2 > 5 a 15 0,40 3 > 15 a 25 0,80 4 > 25 a 50 1,00 5 > 50 2,00

Água. Água - Tarifa Variável. Escalão Intervalo (m3) Preço. 1 0 a 5 0,30 2 > 5 a 15 0,40 3 > 15 a 25 0,80 4 > 25 a 50 1,00 5 > 50 2,00 Fixação de preços cobrados pelo município nos serviços de água, saneamento e resíduos, nos termos das recomendações da Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR) Água Utilizadores domésticos:

Leia mais

Tarifário do Serviço de Gestão de Resíduos do Municipio de Arouca CAPÍTULO II ARTIGO 1º

Tarifário do Serviço de Gestão de Resíduos do Municipio de Arouca CAPÍTULO II ARTIGO 1º Tarifário do Serviço de Gestão de Resíduos do Municipio de Arouca CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º 1. Nos termos do Regulamento Municipal de Resíduos Urbanos e Limpeza Urbana do Município de Arouca,

Leia mais

ABASTECIMENTO DE ÁGUA, SANEAMENTO DE ÁGUAS RESIDUAIS E GESTÃO DE RESÍDUOS URBANOS

ABASTECIMENTO DE ÁGUA, SANEAMENTO DE ÁGUAS RESIDUAIS E GESTÃO DE RESÍDUOS URBANOS ABASTECIMENTO DE ÁGUA, SANEAMENTO DE ÁGUAS RESIDUAIS E GESTÃO DE RESÍDUOS URBANOS O setor de serviços de águas compreende: as atividades de abastecimento de água às populações urbanas e rurais e às atividades

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MEALHADA TABELA DE PREÇOS DO MUNICÍPIO DE MEALHADA

CÂMARA MUNICIPAL DE MEALHADA TABELA DE PREÇOS DO MUNICÍPIO DE MEALHADA CÂMARA MUNICIPAL DE MEALHADA TABELA DE PREÇOS DO MUNICÍPIO DE MEALHADA Dezembro de 2009 Índice I PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS... 4 II ABASTECIMENTO DE ÁGUA, SANEAMENTO E RESÍDUOS SÓLIDOS... 4 1. Preço

Leia mais

EDITAL TARIFÁRIO DE ÁGUA

EDITAL TARIFÁRIO DE ÁGUA EDITAL ---------- DR. JOSÉ ARTUR FONTES CASCAREJO, Presidente da Câmara Municipal do Concelho de Alijó:------------------------------------------------------------------------------------------- ----------

Leia mais

Tabela de Preços 2015

Tabela de Preços 2015 Tabela de Preços 215 Factor de actualização para 215 - Instituto Nacional de Estatística, I.P.; Boletim Mensal de Estatística Outubro de 214; Índice de Preços no Consumidor Variação média dos últimos 12

Leia mais

DOTAÇÕES INICIAIS DO ANO 2013 RECEITAS MONTANTE DESPESAS MONTANTE

DOTAÇÕES INICIAIS DO ANO 2013 RECEITAS MONTANTE DESPESAS MONTANTE R E S U M O D O O R Ç A M E N T O ENTIDADE SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS DAS CALDAS DA RAINHA DOTAÇÕES INICIAIS DO ANO RECEITAS MONTANTE DESPESAS MONTANTE Correntes... 6.949.000,00 Correntes... 5.808.050,00

Leia mais

JORNAL OFICIAL. 3.º Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 20 de março de 2013. Série. Número 37

JORNAL OFICIAL. 3.º Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 20 de março de 2013. Série. Número 37 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 20 de março de 2013 Série 3.º Suplemento Sumário PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Resolução n.º 267/2013 Aprova o tarifário a praticar pela sociedade

Leia mais

TARIFÁRIOS (aprovada pelas deliberações da Câmara Municipal datadas de 23/12/2015 e de 20/01/2016) Artigo N.º Alínea Designação Valor

TARIFÁRIOS (aprovada pelas deliberações da Câmara Municipal datadas de 23/12/2015 e de 20/01/2016) Artigo N.º Alínea Designação Valor TARIFÁRIOS 2016 (aprovada pelas deliberações da Câmara Municipal datadas de 23/12/2015 e de 20/01/2016) Artigo N.º Alínea Designação Valor Capitulo I Fornecimento de Água,Saneamento e Resíduos Urbanos

Leia mais

JUNTAS DE FREGUESIA, INSTITUIÇÕES E AGREMIAÇÕES PRIVADAS DE BENEFICÊNCIA, CULTURAIS, DESPORTIVAS E OUTRAS DE INTERESSE PÚBLICO. Escalão único 2,1103

JUNTAS DE FREGUESIA, INSTITUIÇÕES E AGREMIAÇÕES PRIVADAS DE BENEFICÊNCIA, CULTURAIS, DESPORTIVAS E OUTRAS DE INTERESSE PÚBLICO. Escalão único 2,1103 ÁGUA* CONSUMO DE ÁGUA CONSUMO DOMÉSTICO 1º Escalão (0 5 m 3 /mês) 0,4578 2º Escalão (6 15 m 3 /mês) 0,8330 3º Escalão (16 a 25 m 3 /mês) 1,3841 4º Escalão (superior a 25 m 3 /mês) 2,2301 COMÉRCIO, INDÚSTRIA,

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul DECRETO Nº 16.809, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2013. Estabelece novos valores tarifários, preços dos serviços a serem cobrados pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), valores de contratos de

Leia mais

Guiade Projectoe Obra ANEXO II PORMENORES CONSTRUTIVOS

Guiade Projectoe Obra ANEXO II PORMENORES CONSTRUTIVOS Guiade Projectoe Obra ANEXO II ES CONSTRUTIVOS GUIADEPROJECTOEOBRA GPO- ANEXO II ES CONSTRUTIVOS Ediçãon.º1 Versãon.º0 Data: Nov/10 ÍNDICE PA1 AbastecimentodeÁgua Caixadecontador PA2 AbastecimentodeÁgua

Leia mais

ABASTECIMENTO DE ÁGUA

ABASTECIMENTO DE ÁGUA ABASTECIMENTO DE ÁGUA Utilizadores Domésticos Tarifa fixa 3,85 Tarifa variável - por m³ 1.º Escalão [0 a 5 m³] - por metro cúbico 0,68 2.º Escalão [6 a 15 m³] por metro cúbico 1,08 3.º Escalão [16 a 25

Leia mais

ANEXO II ESTRUTURA TARIFÁRIA E VALOR DOS SERVIÇOS

ANEXO II ESTRUTURA TARIFÁRIA E VALOR DOS SERVIÇOS ANEXO II ESTRUTURA TARIFÁRIA E VALOR DOS SERVIÇOS Os valores a serem cobrados dos clientes, resultam na aplicação dos valores da Tarifa Referencial de Água (TRA) e da Tarifa Referencial de Esgoto (TRE),

Leia mais

Preâmbulo CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

Preâmbulo CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DE SERVIÇOS DE SANEAMENTO Preâmbulo A Câmara Municipal de Manteigas não possui Regulamento sobre o Saneamento no Concelho. A legislação entretanto publicada pelo Governo - Decreto-Lei nº 207/94,

Leia mais

TABELA DE TARIFAS CAPÍTULO I HIGIENE E SALUBRIDADE SECÇÃO I TARIFAS PELA LIGAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ESGOTOS. Artigo 1.º. Artigo 2.º

TABELA DE TARIFAS CAPÍTULO I HIGIENE E SALUBRIDADE SECÇÃO I TARIFAS PELA LIGAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ESGOTOS. Artigo 1.º. Artigo 2.º TABELA DE TARIFAS CAPÍTULO I HIGIENE E SALUBRIDADE SECÇÃO I TARIFAS PELA LIGAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ESGOTOS Artigo 1.º A tarifa de ligação será paga por uma só vez, ao estabelecer-se a ligação de rede ao

Leia mais

Tabela de Tarifas e Preços

Tabela de Tarifas e Preços Serviço de Abastecimento Público de Água Serviço de Saneamento de Águas Residuais Urbanas Serviço de Gestão de Resíduos Urbanos Tabela de Tarifas e Preços Ano 2016 (Versão 1.1 de 15.12.2015) Em vigor a

Leia mais

Tarifário dos Serviços de Abastecimento de Água, Saneamento de Águas Residuais e de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos

Tarifário dos Serviços de Abastecimento de Água, Saneamento de Águas Residuais e de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos Tarifário dos Serviços de Abastecimento de Água, Saneamento de Águas Residuais e de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos Seção I Abastecimento de Água Tarifas de Abastecimento de Água Abastecimento de Água-Tabela

Leia mais

Tabela de Preços

Tabela de Preços Tabela de Preços - 2017 MUNICÍPIO DE FERREIRA DO ZÊZERE CÂMARA MUNICIPAL Entrada em vigor: 01 de janeiro de 2017 Atualização: Deliberação da Câmara Municipal de 13-10-2016 FL. 1/8 TABELA DE PREÇOS 2017

Leia mais

Tabela de Tarifas e Preços

Tabela de Tarifas e Preços Serviço de Abastecimento Público de Água Serviço de Saneamento de Águas Residuais Urbanas Serviço de Gestão de Resíduos Urbanos Tabela de Tarifas e Preços Ano 2015 Em vigor a partir de 1 de janeiro de

Leia mais

MUNICÍPIO DE ESTREMOZ TABELA DE TARIFAS E PREÇOS DE SERVIÇOS NOTA JUSTIFICATIVA

MUNICÍPIO DE ESTREMOZ TABELA DE TARIFAS E PREÇOS DE SERVIÇOS NOTA JUSTIFICATIVA NOTA JUSTIFICATIVA 1 - A presente tabela de tarifas e preços de serviços fundamenta-se na Lei das Finanças Locais, aprovada pela Lei n.º 2/2007, entrando em vigor imediatamente após a sua aprovação no

Leia mais

Legislação dos serviços públicos de abastecimento de água para consumo humano, de saneamento de água residuais urbanas e de gestão de resíduos urbanos

Legislação dos serviços públicos de abastecimento de água para consumo humano, de saneamento de água residuais urbanas e de gestão de resíduos urbanos Legislação dos serviços públicos de abastecimento de água para consumo humano, de saneamento de água residuais urbanas e de gestão de resíduos urbanos A Lei da Água (Lei n.º 58/2005, de 29 de Dezembro)

Leia mais

CAPÍTULO I ÁGUA, SANEAMENTO, ÁGUAS RESIDUAIS E RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

CAPÍTULO I ÁGUA, SANEAMENTO, ÁGUAS RESIDUAIS E RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS CAPÍTULO I ÁGUA, SANEAMENTO, ÁGUAS RESIDUAIS E RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS Ligações de Água de Abastecimento Público a) Colocação de Contadores (cada serviço) 10,85 Ligação, Aferição, Interrupção e Restabelecimento

Leia mais

Fundo de Apoio a Famílias

Fundo de Apoio a Famílias gari Fundo de Apoio a Famílias Formulário de Candidatura Identificação do Requerente: Freguesia: N.º de Processo: Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Aveiro Informação de Caráter Confidencial Sexo

Leia mais

TARIFÁRIO CARTAGUA - ÁGUAS DO CARTAXO, S.A. Abril, 2016

TARIFÁRIO CARTAGUA - ÁGUAS DO CARTAXO, S.A. Abril, 2016 CARTAGUA - ÁGUAS DO CARTAXO, S.A. TARIFÁRIO 2016 O presente tarifário está de acordo com o Edital n.º 17/2016 aprovado em Assembleia Municipal da Câmara Municipal do Cartaxo realizada no dia 25/02/2016.

Leia mais

MANUAL PROCESSOS PREDIAIS

MANUAL PROCESSOS PREDIAIS MANUAL Página : 3 / 11 ÍNDICE 1 OBJECTIVO...4 2 ÂMBITO...4 3 INSTRUÇÃO DO PROCESSO...4 3.1. Projecto... 4 3.2. Tela Fina.4 4 REGRAS A TER EM CONTA NA ELABORAÇÃO DO PROJECTO E EM OBRA...5 4.1. Ampliações

Leia mais

Regulamento relativo ao lançamento, liquidação e cobrança de taxas e tarifas devidas pela realização de serviços prestados na área de saneamento

Regulamento relativo ao lançamento, liquidação e cobrança de taxas e tarifas devidas pela realização de serviços prestados na área de saneamento Regulamento relativo ao lançamento, liquidação e cobrança de taxas e tarifas devidas pela realização de serviços prestados na área de saneamento básico. Nota justificativa O Regulamento de Liquidação e

Leia mais

Regulamento para atribuição do Cartão Municipal do Idoso na área do Município de Lagoa Açores

Regulamento para atribuição do Cartão Municipal do Idoso na área do Município de Lagoa Açores Regulamento para atribuição do Cartão Municipal do Idoso na área do Município de Lagoa Açores Preâmbulo Aos Municípios incumbem, em geral, prosseguir os interesses próprios, comuns e específicos das populações

Leia mais

5.2 Material da tubagem: AA_PVC de 10kg/cm2; ARD_PVC de 6kg/cm2; AP_Manilhas de betão pré-fabricadas

5.2 Material da tubagem: AA_PVC de 10kg/cm2; ARD_PVC de 6kg/cm2; AP_Manilhas de betão pré-fabricadas A) Abastecimento de Água + Drenagem de Águas Residuais Domésticas + Drenagem de Águas Pluviais 1. Requerimento (*) 2. Termo de responsabilidade (*): 2.1 Independente por especialidade apresentada 2.2 Legislação

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições e princípios gerais

CAPÍTULO I Disposições e princípios gerais PROJECTO DE REGULAMENTO TARIFÁRIO DA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA, DE SANEAMENTO DE ÁGUAS RESIDUAIS E DE GESTÃO DE RESIDUOS SÓLIDOS DO MUNICÍPIO DA MOITA PREÂMBULO As actividades de

Leia mais

CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS POR TEMPO INDETERMINADO

CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS POR TEMPO INDETERMINADO CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS POR TEMPO INDETERMINADO Cargo/Carreira/Categoria Atribuições/Competências/Actividades UNIDADE DE AMBIENTE, SERVIÇOS URBANOS, INFRA-ESTRUTURAS E EQUIPAMENTOS MUNICIPAIS

Leia mais

Tarifário Praia Ambiente

Tarifário Praia Ambiente Tarifário Praia Ambiente Município da Praia da Vitória Ano de 1- Águas de Abastecimento 2 - Drenagem de Águas Residuais 3 - Resíduos Sólidos Águas de Abastecimento Município da Praia da Vitória Ano de

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL CARTÃO DO IDOSO

REGULAMENTO MUNICIPAL CARTÃO DO IDOSO REGULAMENTO MUNICIPAL CARTÃO DO IDOSO ÍNDICE Preâmbulo Artigo 1.º - Âmbito Artigo 2.º - Objetivo Artigo 3.º - Condições de Atribuição Artigo 4.º - Organização Processual Artigo 5.º - Benefícios do Cartão

Leia mais

PREÇOS A COBRAR POR SERVIÇOS PRESTADOS

PREÇOS A COBRAR POR SERVIÇOS PRESTADOS PREÇOS A COBRAR POR SERVIÇOS PRESTADOS DESCRIÇÃO Valor em Euros CAPÍTULO I - SERVIÇOS DIVERSOS 1 - Chamadas telefónicas - por impulso 0,13 2 - Fornecimento de Livro de Obra 11,47 3 - Fornecimento de Aviso

Leia mais

CAPÍTULO I ÁGUA, SANEAMENTO, ÁGUAS RESIDUAIS E RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

CAPÍTULO I ÁGUA, SANEAMENTO, ÁGUAS RESIDUAIS E RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS CAPÍTULO I ÁGUA, SANEAMENTO, ÁGUAS RESIDUAIS E RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS Ligações de Água de Abastecimento Público a) Colocação de Contadores (cada serviço) 10,15 Ligação, Aferição, Interrupção e Restabelecimento

Leia mais

TARIFÁRIO DOS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO A VIGORAR EM 2014

TARIFÁRIO DOS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO A VIGORAR EM 2014 TARIFÁRIO DOS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO A VIGORAR EM 2014 Tarifário de abastecimento de água: O tarifário do serviço de abastecimento de água compreende uma componente fixa e uma componente

Leia mais

Manual de Construção: Fossa ECOLÓGICA E Sumidouro

Manual de Construção: Fossa ECOLÓGICA E Sumidouro Manual de Construção: Fossa ECOLÓGICA E Sumidouro Introdução Este manual destina a fornecer informações sobre a construção e dimensionamento do sistema individual de tratamento de esgotos, especialmente

Leia mais

Serviços Municipalizados da C.M.Guarda

Serviços Municipalizados da C.M.Guarda 01 Orçamento-Exercício corrente 12.450.272,25 12.450.272,25 0,00 0,00 011 Receitas,00 12.133.603,25 0,00 12.133.603,25 01104 Taxas, multas e outras penalidades,00 19.860,00 0,00 19.860,00 0110402 Multas

Leia mais

REGULAMENTO DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA E DE DRENAGEM DE ÁGUAS RESIDUAIS

REGULAMENTO DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA E DE DRENAGEM DE ÁGUAS RESIDUAIS MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE FAMALICÃO CÂMARA MUNICIPAL REGULAMENTO DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA E DE DRENAGEM DE ÁGUAS RESIDUAIS CAMARA MUNICIPAL DE VILA NOVA DE FAMALICÃO 1/25 INDICE PREÂMBULO... 4 CÁPÍTULO

Leia mais

Manual de Processos Prediais

Manual de Processos Prediais Índice Índice...1 1. Objectivo...2 2. Âmbito...2 3. Referências...2 4. Definições / Abreviaturas...2 5. Responsabilidades...2 6. Modo de Proceder...2 6.1. Fluxograma...2 6.2. Descrição...2 6.2.1. INSTRUÇÃO

Leia mais

MENOS PAPEL, MAIS AMBIENTE!

MENOS PAPEL, MAIS AMBIENTE! MENOS PAPEL, MAIS AMBIENTE! ÍNDICE PREÂMBULO...7 PARTE I -DISPOSIÇÕES COMUNS...8 CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES GERAIS...8 Artigo 1.º - Objecto...8 Artigo 2.º - Definições...8 Artigo 3.º - Âmbito de Aplicação...9

Leia mais

Câmara Municipal das Caldas da Rainha

Câmara Municipal das Caldas da Rainha CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO REGULAMENTO PREÂMBULO O ano de 1999, foi proclamado pela O.N.U. como o Ano Internacional das Pessoas Idosas, tendo por lema Uma Sociedade para todas as Idades - Resolução 47/5

Leia mais

ANO 2007 ENTIDADE C.M.L. MUNICÍPIO DE LAGOA Pág. 1

ANO 2007 ENTIDADE C.M.L. MUNICÍPIO DE LAGOA Pág. 1 ENTIDADE C.M.L. MUNICÍPIO DE LAGOA Pág. 1 R E C E B I M E N T O S SALDO DA GERÊNCIA ANTERIOR... 383.685,64 EXECUÇÃO ORÇAMENTAL... 161.920,09 OPERAÇÕES DE TESOURARIA... 221.765,55 RECEITAS ORÇAMENTAIS...

Leia mais

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015 RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015 Dispõe sobre a revisão dos valores das Tarifas de Água e Esgoto e dos Preços Públicos dos serviços prestados pelo SAMAE, a serem aplicadas no Município de

Leia mais

,ª.~-_!~L~~~ ~~~~-~-. - ---~~~-.~:~~~::~~-.-.~~~ ~~-.~~~~~.~~:-.~~::~

,ª.~-_!~L~~~ ~~~~-~-. - ---~~~-.~:~~~::~~-.-.~~~ ~~-.~~~~~.~~:-.~~::~ TORNA-SE PÚBLICO QUE POR DELIBERAÇÃO DE 23 DE DEZEMBRO DE 203 FOI APROVADO O PRESENTE TARIFÁRIO RELATIVO ÁS TARIFAS DE ÁGUA TAXA DE RECURSOS HíDRICOS E QUOTA DE DISPON IBI LI DADE. --------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

C Â M A R A M U N I C I P A L D E M O U R A. Regulamento de Saneamento do Concelho de Moura

C Â M A R A M U N I C I P A L D E M O U R A. Regulamento de Saneamento do Concelho de Moura Regulamento de Saneamento do Concelho de Moura Preâmbulo Os problemas ambientais, devido ao seu directo reflexo na qualidade de vida das populações, e a legislação entretanto publicada pelo Governo Central

Leia mais

Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Barretos

Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Barretos PORTARIA Nº 2.822 DE 28 DE FEVEREIRO DE 2.014 REVOGA DIVERSAS PORTARIAS E ELABORA NOVA TABELA DE PREÇOS PARA A UTILIZAÇÃO DE BENS, SERVIÇOS E ATIVIDADES. SILVIO DE BRITO ÁVILA, Superintendente do SERVIÇO

Leia mais

FUNDO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL

FUNDO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL FUNDO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL A realidade do concelho de Resende e as carências reais das suas populações mais desfavorecidas impõem que a Câmara Municipal, seu órgão representativo democraticamente eleito,

Leia mais

ORÇAMENTO PARA O ANO 2014 - Receita

ORÇAMENTO PARA O ANO 2014 - Receita ORÇAMENTO PARA O ANO 2014 - Receita 04 Taxas, multas e outras penalidades 0402 Multas e outras penalidades 040201 Juros de mora 6.000 040204 Coimas e penalidades por contra-ordenações 040299 Multas e penalidades

Leia mais

SP8 (redes de águas e esgotos) a o Praça D. Manuel I, 48 - Novelhos, S. Paio 4970-595 Arcos de Valdevez Tel. 258 521 811 Fax 258 521 818

SP8 (redes de águas e esgotos) a o Praça D. Manuel I, 48 - Novelhos, S. Paio 4970-595 Arcos de Valdevez Tel. 258 521 811 Fax 258 521 818 SP8 (redes de águas e esgotos) 1- REDE DE ESGOTOS DE ÁGUAS RESIDUAIS ( domésticas ) Este artigo destina-se a estabelecer as condições a que devem satisfazer os trabalhos de fornecimento e montagem das

Leia mais

Prefeitura Municipal de Jaboticabal

Prefeitura Municipal de Jaboticabal DECRETO Nº 6.161, DE 19 DE AGOSTO DE 2014 Dispõe sobre reposição de perdas inflacionárias das taxas, tarifas, contribuições e remuneração do SAAEJ - Serviço Autônomo de Água e Esgoto de J aboticabal. RAUL

Leia mais

TABELA II - REGULAMENTO DE PREÇOS

TABELA II - REGULAMENTO DE PREÇOS CAPÍTULO I - DIVERSOS Artigo 1º - REPROGRAFIA E SUPORTES MAGNÉTICOS 1. Fotocópias em papel comum (por cada); 1.1 Fotocópias a Preto e Branco: a) A2; b) 0,41 b) A3; b) 0,25 c) A4. b) 0,17 1.2 Fotocópias

Leia mais

DECRETO-LEI Nº 207/94 DE 6 DE AGOSTO

DECRETO-LEI Nº 207/94 DE 6 DE AGOSTO Decreto-Lei n.º 207/94, de 6 de Agosto Sumário: Aprova o regime de concepção, instalação e exploração dos sistemas públicos e prediais de distribuição de água e drenagem de águas residuais. Texto: Os problemas

Leia mais

Raízes Ocultas Unipessoal, Lda. Belchior Lourenço

Raízes Ocultas Unipessoal, Lda. Belchior Lourenço 2011 Raízes Ocultas Unipessoal, Lda. Belchior Lourenço SÍNTESE DA FUNDAMENTAÇÃO ECONÓMICO- FINANCEIRA DO CÁLCULO DA ESTRUTURA TARIFÁRIA Apresentação de Resultados e Conclusões da elaboração e Cálculo dos

Leia mais

CAPÍTULO I ÁGUA, SANEAMENTO, ÁGUAS RESIDUAIS E RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

CAPÍTULO I ÁGUA, SANEAMENTO, ÁGUAS RESIDUAIS E RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS CAPÍTULO I ÁGUA, SANEAMENTO, ÁGUAS RESIDUAIS E RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS 1) Ligações de Água de Abastecimento Público a) Colocação de Contadores (cada serviço) 15,00 b) Ligação, Aferição, Interrupção e

Leia mais

Reforma da Fiscalidade Verde. 16 de outubro 2014

Reforma da Fiscalidade Verde. 16 de outubro 2014 Reforma da Fiscalidade Verde 16 de outubro 2014 OBJETIVOS: Reduzir a dependência energética do exterior Induzir padrões de produção e de consumo mais sustentáveis, reforçando a liberdade e responsabilidade

Leia mais

O preenchimento do boletim revelará os documentos complementares necessários:

O preenchimento do boletim revelará os documentos complementares necessários: RAM Ano lectivo 2008/2009 Documento de apoio documentos a apresentar pelos inscritos Versão 3 28-05-2008 (este documento será dinâmico, recebendo informação à medida que as questões apresentadas o venham

Leia mais

Análise do Consumo de Água em Portugal

Análise do Consumo de Água em Portugal Análise do Consumo de Água em Portugal Perfil de Consumidores e Consumos Novembro 2009 Perfil de Consumidores e Consumos Novembro 2009 1 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO DA AQUAPOR... 3 Quem Somos Onde Estamos 2.

Leia mais

PROJECTO DE LEI Nº /X ESTABELECE O DIREITO À ÁGUA PARA CONSUMO DOMÉSTICO. Exposição de motivos:

PROJECTO DE LEI Nº /X ESTABELECE O DIREITO À ÁGUA PARA CONSUMO DOMÉSTICO. Exposição de motivos: Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI Nº /X ESTABELECE O DIREITO À ÁGUA PARA CONSUMO DOMÉSTICO Exposição de motivos: O direito à água como direito humano A água é um bem insubstituível essencial à vida e bem-estar

Leia mais

ARBITRAGEM DE CONSUMO

ARBITRAGEM DE CONSUMO DECISÃO ARBITRAL 1. A, Demandante melhor identificado nos autos, suscitou a intervenção do Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo (o ), ao abrigo do artigo 15.º, n.º 1, da Lei

Leia mais

Regulamento do Programa de Incentivos à "Recuperação de Habitações na Zona Histórica da Vila"

Regulamento do Programa de Incentivos à Recuperação de Habitações na Zona Histórica da Vila Município de Figueiró dos Vinhos Regulamento do Programa de Incentivos à "Recuperação de Habitações na Zona Histórica da Vila" (regulamento que está em vigor após processo de alteração) Aprovado em reunião

Leia mais

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 79, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 79, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 79, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre o reajuste dos valores das Tarifas de Água e Esgoto e dos Preços Públicos dos demais serviços de água e esgoto a serem aplicados no Município

Leia mais

Recomendação IRAR n.º 01/2009

Recomendação IRAR n.º 01/2009 Recomendação IRAR n.º 01/2009 FORMAÇÃO DE TARIFÁRIOS APLICÁVEIS AOS UTILIZADORES FINAIS DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO, DE SANEAMENTO DE ÁGUAS RESIDUAIS URBANAS E DE

Leia mais

REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO

REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO Preâmbulo O Concelho de Portel, à semelhança da generalidade dos Concelhos do interior do país, tem uma parte significativa

Leia mais

Junta de Freguesia de São Martinho. Regulamento do Programa de Apoio Social à Recuperação de Habitações degradadas

Junta de Freguesia de São Martinho. Regulamento do Programa de Apoio Social à Recuperação de Habitações degradadas Regulamento do Programa de Apoio Social à Recuperação de Habitações degradadas Preâmbulo Havendo habitações que se encontram num estado de degradação avançada, gerando deste modo, condições de segurança

Leia mais

PLANO DE PREVENÇÃO E GESTÃO DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO

PLANO DE PREVENÇÃO E GESTÃO DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO 258 PLANO DE PREVENÇÃO E GESTÃO DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO Dono da Obra: CÂMARA MUNICIPAL DE COIMBRA Empreitada: Repavimentação da Rua da Alegria incluindo remodelação de infra-estruturas Localização:

Leia mais

PROJECTO DA REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

PROJECTO DA REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA PROJECTO DA REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA CONSTRUÇÃO DE ARRUAMENTO DESDE A ROTUNDA DANMARIE - LÉS - LYS À AV. ENGº CASTRO CALDAS - A2 ARCOS DE VALDEVEZ ÍNDICE 1) Planta de Localização 2) Termo de Responsabilidade

Leia mais

F L U X O S D E C A I X A ANO 2013 ENTIDADE MVN MUNICIPIO DE VENDAS NOVAS Pág. 1 PERÍODO JANEIRO A DEZEMBRO - 2013/12/31 R E C E B I M E N T O S

F L U X O S D E C A I X A ANO 2013 ENTIDADE MVN MUNICIPIO DE VENDAS NOVAS Pág. 1 PERÍODO JANEIRO A DEZEMBRO - 2013/12/31 R E C E B I M E N T O S ENTIDADE MVN MUNICIPIO DE VENDAS NOVAS Pág. 1 PERÍODO JANEIRO A DEZEMBRO - 2013/12/31 R E C E B I M E N T O S SALDO DA GERÊNCIA ANTERIOR... 213.697,03 EXECUÇÃO ORÇAMENTAL... 67.235,92 OPERAÇÕES DE TESOURARIA...

Leia mais

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO REGULAMENTO PREÂMBULO Portugal, quer pelo aumento da esperança de vida, quer pelos baixos níveis da natalidade, está a tornar-se num país com população envelhecida. Valença não

Leia mais

Estudo Económico para a Proposta de Novo Tarifário de Abastecimento de Água, Saneamento e Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo Económico para a Proposta de Novo Tarifário de Abastecimento de Água, Saneamento e Resíduos Sólidos Urbanos Estudo Económico para a Proposta de Novo Tarifário de Abastecimento de Água, Saneamento e Resíduos Sólidos Urbanos Câmara Municipal de Lagos Divisão de Planeamento e Controlo Dezembro de 2011 Estudo Económico

Leia mais

Missão: Melhorar a qualidade de vida dos munícipes e promover a modernização administrativa com vista à aproximação dos serviços aos cidadãos.

Missão: Melhorar a qualidade de vida dos munícipes e promover a modernização administrativa com vista à aproximação dos serviços aos cidadãos. OBJECTIVOS DAS UNIDADES ORGÂNICAS - 2011 MUNICÍPIO DA MARINHA GRANDE UNIDADE ORGÂNICA: Divisão de Ambiente, Serviços Urbanos e Protecção Civil Missão: Melhorar a qualidade de vida dos munícipes e promover

Leia mais

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL REGULAMENTO MUNICIPAL DE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL A FAMÍLIAS CARENCIADAS DO CONCELHO DE VALENÇA Preâmbulo A atual situação económica tem provocado o aumento das situações de desemprego e como tal um elevado

Leia mais

Os Tarifários Sociais visam cumprir os objectivos de equidade e justiça dos mais desfavorecidos social e economicamente.

Os Tarifários Sociais visam cumprir os objectivos de equidade e justiça dos mais desfavorecidos social e economicamente. Serviços Municipalizados da Câmara Municipal da Guarda Regulamento s Sociais - 2008/2009 Os s Sociais visam cumprir os objectivos de equidade e justiça dos mais desfavorecidos social e economicamente.

Leia mais

Bairro Dr. Alfredo Bensaúde. Novembro de 2014

Bairro Dr. Alfredo Bensaúde. Novembro de 2014 Bairro Dr. Alfredo Bensaúde Novembro de 2014 OBJETIVO Com o objetivo de dar continuidade às ações desenvolvidas no âmbito do PIPARU - Programa de Investimento Prioritário em Ações de Reabilitação Urbana

Leia mais

Fundamentação. Artigo 1º Âmbito

Fundamentação. Artigo 1º Âmbito Regulamento Interno Fundamentação As preocupações sociais da Associação Vidas Cruzadas estão bem patentes nos objectivos de intervenção desta Instituição. Face ao actual contexto sócio económico cujas

Leia mais

TABELA II - REGULAMENTO DE PREÇOS

TABELA II - REGULAMENTO DE PREÇOS 1 CAPÍTULO I - DIVERSOS Artigo 1º - REPROGRAFIA E SUPORTES MAGNÉTICOS 1. Fotocópias em papel comum (por cada); 1.1 Fotocópias a Preto e Branco: a) A2; b) 0,20 b) A3; b) 0,12 c) A4. b) 0,08 1.2 Fotocópias

Leia mais

ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL

ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL ABONO DE FAMÍLIA PRÉ-NATAL O que é o abono de família pré-natal? É um apoio em dinheiro, pago mensalmente, às mulheres grávidas que tenham atingido a 13ª semana de gravidez. Quem tem direito a receber

Leia mais

GUIA DE PROJECTO E OBRA

GUIA DE PROJECTO E OBRA GUIA DE PROJECTO E OBRA Processos Prediais Direcção de Engenharia 2010 ÍNDICE 1. Âmbito de Aplicação e Objectivos... 3 2. Competências e Responsabilidades... 3 2.1 Projectista... 3 2.2 ÁGUAS DO SADO...

Leia mais

INDÍCE. Tubo PEX e Acessórios Tubo INOX Prensar / Bicone e Acessórios Isolamento

INDÍCE. Tubo PEX e Acessórios Tubo INOX Prensar / Bicone e Acessórios Isolamento T A B E L AS 2 0 1 5 GRUPO A GRUPO B INDÍCE Tubagem em PVC e Acessórios Tubo Corrugado para Saneamento e Acessórios Tubo Corrugado para Telecomunicações e Acessórios Tubo Corrugado para Drenagem PE Abastecimento

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA 7860-207 Moura. Taxas e Licenças

CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA 7860-207 Moura. Taxas e Licenças Taxas e Licenças Perguntas Frequentes Como posso pedir a carta de caçador? Como posso renovar a carta de caçador? Como posso pedir a 2ª via da carta de caçador? Como devo proceder ao registo de exploração

Leia mais

Factura Mod #1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 19 18 20 21

Factura Mod #1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 19 18 20 21 2 Factura Mod #1 1 4 5 3 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 19 18 20 21 Factura Mod #1 Factura Mod #2 21 Factura Mod #2 LEGENDA 1 Contactos. Telefone e horário de atendimento da Vimágua. 2 Dados do titular

Leia mais

BOLSAS DE ESTUDO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ANO LETIVO 20 / 20

BOLSAS DE ESTUDO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ANO LETIVO 20 / 20 Nº da candidatura / FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ANO LETIVO 20 / 20 1. IDENTIFICAÇÃO DO/A CANDIDATO/A Nome: Data de nascimento (aa/mm/dd): / / BI ou Cartão do Cidadão nº: válido até (aa/mm/dd) / / NIF (n.º

Leia mais

UTILIZADORES DOMÉSTICOS. Tarifas de Abastecimento de Água. Tarifas Fixas de Abastecimento de Água. Tarifas Variáveis de Abastecimento de Água

UTILIZADORES DOMÉSTICOS. Tarifas de Abastecimento de Água. Tarifas Fixas de Abastecimento de Água. Tarifas Variáveis de Abastecimento de Água Diâmetro do Contador UTILIZADORES DOMÉSTICOS 1ºEscalão 0 a 5 m 3 0,5300 2ºEscalão Superior a 5 m 3 e até 15m3 0,9600 3ºEscalão Superior a 15 m 3 e até 25m3 1,2600 4ºEscalão Superior a 25m3 1,4500 Consumidores

Leia mais

Turismo e Água Proteger o nosso futuro comum Dia Mundial do Turismo 2013

Turismo e Água Proteger o nosso futuro comum Dia Mundial do Turismo 2013 Turismo e Água Proteger o nosso futuro comum Dia Mundial do Turismo 2013 Caraterização das práticas relacionadas com o consumo de água nas empresas de alojamento turístico de Montemor-o-Novo Anualmente,

Leia mais

DIVISÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E COESÃO SOCIAL SETOR SERVIÇOS EDUCATIVOS

DIVISÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E COESÃO SOCIAL SETOR SERVIÇOS EDUCATIVOS DIVISÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E COESÃO SOCIAL SETOR SERVIÇOS EDUCATIVOS EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR ANO LETIVO 2015/2016 I APRESENTAÇÃO A educação pré-escolar contribui de forma significativa para o desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIOS SOCIAIS DO MUNICÍPIO DE VIDIGUEIRA

REGULAMENTO DE APOIOS SOCIAIS DO MUNICÍPIO DE VIDIGUEIRA REGULAMENTO DE APOIOS SOCIAIS DO MUNICÍPIO DE VIDIGUEIRA Preâmbulo De acordo com o disposto no artigo 64.º, n.º 4, alínea c) da Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro, com as alterações introduzidas pela Lei

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO DO IDOSO E CARTÃO SOCIAL NA ÁREA DO MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO

REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO DO IDOSO E CARTÃO SOCIAL NA ÁREA DO MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO DO IDOSO E CARTÃO SOCIAL NA ÁREA DO MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO Constitui uma preocupação e é do interesse do Município a promoção das condições de vida de todos

Leia mais

Prólogo REGULAMENTO INTERNO LOJA SOCIAL

Prólogo REGULAMENTO INTERNO LOJA SOCIAL REGULAMENTO INTERNO LOJA SOCIAL Prólogo O CLDS SERPE EnReDe, consiste numa estratégia de desenvolvimento social integrado visando a criação de respostas sociais inovadoras e sustentáveis que atendem às

Leia mais