APOSTILA DE PROCEDIMENTOS ESGOTO ESTÁTICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APOSTILA DE PROCEDIMENTOS ESGOTO ESTÁTICO"

Transcrição

1 APOSTILA DE PROCEDIMENTOS ESGOTO ESTÁTICO SPCM/DVDC Agosto/2008

2 SUMÁRIO OBJETIVO... 1 LEGISLAÇÃO SOBRE O ASSUNTO... 1 DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS... 1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES... 2 ETAPAS DA ROTINA... 3 PASSOS SEQUENCIAIS DE CADA ETAPA Preenchimento das Ordens de Serviço Ordem de Serviço RAFE Ordem de Serviço RAPE Check List e Avaliação Vistoria /Negociação Laudos de Vistoria a serem entregues aos clientes Malas Diretas Baixa dad Ordens de Serviço Ordem de Serviço Imóvel Factível RAFE Ordem de Serviço Imóvel Potencial RAPE Tabela de ações Faturamento Limpeza de fossa Pesqujsa de informações Manutenção do esgoto estático módulo de cadastro Anexos... 17

3 DESCRIÇÃO ROTINA DE ESGOTAMENTO ESTÁTICO OBJETIVO Estabelecer os procedimentos relativos à ROTINA DO SISTEMA DE ESGOTAMENTO ESTÁTICO. LEGISLAÇÃO SOBRE O ASSUNTO Regulamento dos Serviços Públicos de Água e Esgoto prestados pela COPASA MG - Decreto nº , de 19/02/2008, atualizado pelo Decreto n , de 16/02/2007. Inciso XL, do Art. 2º - sistema de esgotamento estático: sistema de tratamento de esgoto sanitário, individualizado, construído de forma a assegurar a adequada disposição final dos dejetos e que requeira limpezas regulares do lodo para não deteriorar a qualidade do efluente. Art. 49. Os imóveis situados em logradouros dotados de redes coletoras de esgoto, operadas pela COPASA MG, que não possuam sistema estático de esgotamento sanitário nos termos estabelecidos pelas normas brasileiras e condições técnico-operacionais aprovadas pela COPASA MG, deverão ter suas instalações obrigatoriamente conectadas às redes referidas. Parágrafo único. Na ausência de rede coletora nos logradouros, o esgotamento sanitário dos seus imóveis se fará por meio do sistema estático com condições técnico-operacionais aprovadas pela COPASA MG. Lei Federal nº , 05/01/2007 Art. 45. Ressalvadas as disposições em contrário das normas do titular, da entidade de regulação e de meio ambiente, toda edificação permanente urbana será conectada às redes públicas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário disponíveis e sujeita ao pagamento das tarifas e de outros preços públicos decorrentes da conexão e do uso desses serviços. 1 o Na ausência de redes públicas de saneamento básico, serão admitidas soluções individuais de abastecimento de água e de afastamento e destinação final dos esgotos sanitários, observadas as normas editadas pela entidade reguladora e pelos órgãos responsáveis pelas políticas ambiental, sanitária e de recursos hídricos.. Resolução SEDRU nº 22 de 15/02/2007 Artigo Oitavo: Aprovar os estudos e autorizar a prestação do serviço de esgotamento sanitário pelo sistema estático. Artigo Nono: Aprovar os estudos e autorizar a aplicação da tarifa de esgotamento sanitário pelo sistema estático, calculada em 20% (vinte por cento) da tarifa de água, referente ao volume de água consumido mensalmente pelo cliente. DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS CP 047 de 04/07/2008 CD 006 de 11/08/2008 1

4 INFORMAÇÕES PRELIMINARES - A cobrança será efetuada sobre o volume de água a ser faturado a título de esgoto estático e será equivalente a 20% (vinte por cento) da tarifa de água, referente ao volume de água consumido mensalmente pelo cliente, inclusive para o consumo mínimo, devendo abranger todos os imóveis abastecidos pela COPASA; -A cobrança da tarifa do esgoto estático será precedida de visita ao imóvel e será aplicada na conta do mês seguinte à vistoria, desde que o período compreendido entre a data da vistoria e a data da leitura seja superior a 15 (quinze) dias; - O cliente com ponto de serviço de esgoto dinâmico ativo não pode ter ponto de serviço de esgoto estático ativo e vice-versa; - Um imóvel poderá ter mais de um ponto de serviço de esgoto estático; - O ponto de serviço estático será ativo ou inativo. Para o ponto ativo, o imóvel será real de esgoto, para o ponto inativo, o imóvel será factível ou potencial de esgoto; - Todas as informações comerciais disponíveis atualmente para o produto água e esgoto, deverão estar disponíveis também, para os três produtos: água, esgoto e esgoto estático; - O código de lançamento específico para o esgoto estático será O esgotamento estático nos imóveis se fará por meio de 02 (dois) tipos de fossa : a - Fossa Séptica com Sumidouro b - Fossa com Vala de Infiltração - Para fins de implantação da rotina e visando estimular a adesão dos imóveis à rede de esgoto (coleta dinâmica), a COPASA financiará sem juros os serviços nas seguintes condições: a) A ligação de esgoto gratuita vigorará até 17/09/2008. Caso o cliente opte pela construção do ramal interno pela COPASA, o custo do serviço será financiado sem juros, com parcelas mínimas de R$ 5,99 (cinco reais e noventa e nove centavos) mensais, via SLD; b) Ligação de esgoto sem a construção do ramal interno, com financiamento, sem juros, em até 70 (setenta) vezes, com parcelas mínimas de R$ 4,59, totalizando R$ 321,30(trezentos e vinte e um reais e trinta centavos); c) Ramal interno de esgoto + ligação de esgoto: R$9,99 (nove reais e noventa e nove centavos) ao mês, independentemente da quantidade de parcelas. O valor total do serviço será definido após vistoria para medição do ramal interno; d) O valor do serviço solicitado pelo cliente será dividido pelo número de meses que possibilitem a cobrança dos valores acima definidos; e) A fossa construída pela COPASA, a pedido do cliente, não será financiada, caso o imóvel esteja situado em logradouro com rede de esgoto. O ser valor será de R$ 1.638,00 para fossa séptica com sumidouro ou R$1.988,25 para fossa com vala de infiltração. 2

5 ETAPAS DA ROTINA 1) PREENCHIMENTO DAS ORDENS DE SERVIÇO 2) CHECK LIST E AVALIAÇÃO 3) VISTORIA DO IMÓVEL 4) LAUDO DE VISTORIA 5) MALAS DIRETAS 6) BAIXA DA ORDEM DE SERVIÇO DE VISTORIA 7) TABELA DE AÇÕES 8) FATURAMENTO 9) LIMPEZA DA FOSSA 10) PESQUISA DE INFORMAÇÕES 11) MANUTENÇÃO ESGOTO ESTÁTICO MÓDULO CADASTRO 12) ANEXOS PASSOS SEQUENCIAIS DE CADA ETAPA 1) Preenchimento das Ordens de Serviço de vistoria O.S Responsabilidade: Distritos Operacionais. 1.1) O.S. RAFE FACTÍVEL código 36001: Campo (1) Este campo consta de cinco blocos de informações a serem coletadas e registradas na ordem de serviço de vistoria, pelo vistoriador, de conformidade com a situação apurada no imóvel, conforme descrito a seguir: a) Dados complementares: Existe fossa (s/n) - registrar sim ou não b)tipo de Fossa : negra, séptica ou inexistente assinalar o tipo de fossa do imóvel c) Resultado de vistoria do imóvel: Na O.S.-RAFE, este item consta de 9 (nove) opções. O vistoriador poderá marcar mais de uma opção de acordo com a situação constatada no imóvel. Obs: É importante que o vistoriador não assinale respostas conflitantes entre si, como por exemplo: (x) interessa conectar com execução da ligação (x) impossibilidade técnica de conexão d) Situação da fossa para efeito de limpeza: Esse item contém 4 opções, cabendo somente uma única resposta. 3

6 e) Produto esgotado: Registrar D para esgoto dinâmico domiciliar ou I para esgoto estático; Campo (2) - assinalar se a ordem de serviço foi executada ou não e o código da ocorrência, se for o caso; Campo (3) registrar a data de atendimento da O.S.; Campo (4) - registrar a hora de atendimento da O.S.; Campo (5) - registrar a assinatura ou rubrica do vistoriador; Campo (6) - registrar a matrícula do vistoriador. 1.2) O.S. RAPE POTENCIAL- código 36002: Campo (1) - Este campo consta de cinco blocos de informações a serem coletadas e registradas na ordem de serviço de vistoria, pelo vistoriador, de conformidade com a situação constatada no imóvel, conforme descrito a seguir: a) Dados complementares : Existe fossa (s/n): - registrar sim ou não b)tipo de Fossa : negra, séptica ou inexistente assinalar o tipo de fossa do imóvel c) Resultado de Vistoria do Imóvel: Na O.S. - RAPE, este item consta de 6 (seis) opções. O vistoriador poderá marcar mais de uma opção de acordo com a situação constatada no imóvel. Obs: É importante que o vistoriador não assinale respostas conflitantes entre si, como por exemplo: (x) Cliente construirá/adequará fossa (x) Copasa construirá/adequará fossa d) Situação da fossa para efeito de limpeza: - nessa pergunta cabe somente uma única resposta. e) Produto esgotado: Registrar D para esgoto dinâmico domiciliar ou I para esgoto estático. Campo (2) - marcar se a ordem de serviço foi executada ou não e o código da ocorrência, se for o caso; Campo (3) - registrar a data de atendimento da O.S.; Campo (4) - registrar a hora de atendimento da O.S.; Campo (5) - registrar a assinatura ou rubrica do vistoriador; Campo (6) - registrar a matrícula do vistoriador. 4

7 2) Check List e Avaliação Responsabilidade: Distritos Operacionais. O Check List e Avaliação foram elaboradas pela SPAT/DVPD, onde estão contempladas informações técnicas sobre a vistoria de fossas, as quais deverão ser pesquisadas pelo vistoriador ou responsável, nos casos em que o cliente não optar por conectar o imóvel à rede coletora de esgoto da COPASA MG. Estas informações deverão ser encaminhadas ao setor competente do Distrito Operacional para análise e providências cabíveis. A instrução de preenchimento do Check List e Avaliação também foram elaboradas pela SPAT/DVPD, a qual estará apta a dirimir as possíveis dúvidas e prestar todos os esclarecimentos necessários. O Check List e Avaliação e a instrução de preenchimento estão contidos nos anexos III e IV. 3) Vistoria/negociação Responsabilidade: Distritos Operacionais. De posse das O.S s, modelos de laudos e Check List e Avaliação, o vistoriador deverá iniciar as vistorias dos imóveis e as negociações com os clientes, quando então as O.s`s, Check List e Avaliação e laudos serão preenchidos, de conformidade com a situação constatada no imóvel. A DVFA encaminhará para os Distritos Operacionais o Relatório de Imóveis Factíveis. Os imóveis que estiverem relacionados nesse relatório e cujas vistorias forem realizadas até 17/09/2008 e o cliente optar por conectar o imóvel à rede da COPASA, o vistoriador deverá entregar o laudo de número 22, pois, nesse caso, não haverá cobrança da ligação de esgoto pela COPASA, por se enquadrar nos critérios estabelecidos para a política de factível. Expirado o prazo acima citado, esse laudo não deverá mais ser entregue aos clientes. Em se tratando de imóveis factíveis, com possibilidade técnica de conexão à rede coletora de esgoto, o vistoriador deve tentar, primeiramente, negociar a ligação de esgoto o que dispensa a vistoria detalhada da situação da fossa. Em caso de adesão, deverá ser coletada a assinatura do cliente no termo de negociação correspondente à ligação com construção do ramal interno de esgoto ou somente a ligação, sem ramal interno. O vistoriador deverá sempre ressaltar que a não adesão acarretará cobrança da tarifa do esgoto estático e que somente haverá limpeza nas fossas que estiveram adequadas às normas técnicas brasileiras. Em se tratando de imóveis factíveis, sem possibilidade técnica de conexão à rede coletora de esgoto, o vistoriador, deverá responder às perguntas constantes da O.S. bem como preencher o Check List e Avaliação além de entregar ao cliente o laudo de vistoria correspondente à situação constatada no imóvel. O vistoriador deverá sempre ressaltar sobre a cobrança da tarifa do esgoto estático e que somente haverá limpeza nas fossas que estiveram adequadas às normas técnicas brasileiras. 5

8 Para cada situação será entregue um tipo de laudo conforme quadro "Laudo a ser entregue ao cliente por situação identificada anexo V, onde o vistoriador deverá informar sobre as condições de pagamento dos serviços, quando for o caso. A partir dos resultados da vistoria/negociação é que o empregado responsável pela baixa da O.S. efetuará alimentação das informações no Sicom. 4) Laudos de vistorias a serem entregues aos clientes Para cada tipo de situação constatada nos imóveis, haverá um tipo específico de Laudo de Vistoria a ser entregue ao cliente, mediante contra-recibo, conforme quadro Laudo a ser entregue ao Cliente por situação identificada constante do anexo V. 5) Malas diretas Conforme TABELAS DE AÇÕES, anexo VI, as situações onde o cliente optar pela ligação de esgoto, sem a construção do ramal interno de esgoto pela COPASA, o vistoriador deverá entregá-lo a mala direta Como Obter uma Ligação de Esgoto. 6) Baixa da ordem de serviço de vistoria no sicom Responsabilidade: Distritos Operacionais. A baixa da ordem de serviço no Sicom deverá ocorrer tomando-se por base o resultado da vistoria realizada no imóvel. Anexos I e II No momento da baixa da ordem de serviço de vistoria, como executada, será criado, automaticamente, o ponto de serviço de esgoto estático, alterando a situação do imóvel para Real de Esgoto, devendo a aplicação da tarifa correspondente ocorrer na conta do mês seguinte à vistoria, desde que o período compreendido entre a data da vistoria e a data da leitura seja superior a 15 (quinze) dias. 6.1) Imóveis Factíveis RAFE a) Acessando a função 4341 do SICOM, será apresentada a seguinte tela: COPASA-MG Atendimento e Servicos 12/08/08 SICOM-DESEN Baixa geral de Servicos 10:49 SC Baixa de Servicos MIRANDA Unidade: (1) Numero OS: (2) Programado: Equipe: Endereco : Localidade: DADOS DA SOLICITACAO Dt.Solicitacao Hora Dt.Lim.Atend. Unid. Origem / / / / Cod.Ser.SS: DADOS DE BAIXA Cod.Ser.OS : Situacao : _ (3) Data limite execucao: / / Ocorrencia : Codigo resultado : (6) Data Situacao: / / (4) Hora atendimento : : 00 (5) Cod. Equipe : (7) Informacoes adicionais(s/n/+): _ Obs: OS pendentes na SS: Comando:

9 Campo (1) - Digitar a sigla da unidade de destino Campo (2) - Digitar o número da O.S. RAFE. Pressionar enter, então vários campos virão preenchidos automaticamente; Campo (3) - Digitar E de executada e pressionar enter ; Campo (4) - Digitar a data de execução da vistoria e pressionar enter Campo (5) - Digitar a hora de execução da vistoria e pressionar enter Campo (6) - Pressionar PF2 e será apresentada a seguinte tela: Preenchimento obrigatorio. COPASA-MG SICOM-DESEN SC Tabela de Resultados de Servicos Unidade: DTSL SC14RESS 'X' Resultado Descricao Numero OS: Endereco : BC MONTES CLA _ 201 INTERESSA CONECTAR C/EXEC.LIG SANTA LUCIA _ 202 INTERESSA CONEC.C/EXEC.RAM/LIG _ 203 CLIENTE VAI CONST/ADEQUAR FOSS Dt.Solicitacao Ho _ 204 COPASA VAI CONST/ADEQUAR FOSSA 29 / 7 / _ 205 CLIENTE NAO VAI CONST/AD.FOSSA Cod.Ser.SS: VIST _ 206 CLIENTE RECUSOU ASSINAR LAUDO _ 207 IMPOS.TECNICA/SEM COND.ADEQUAR Cod.Ser.OS : V _ 208 FOSSA ADEQUADA Situacao : e EXECUTA Ocorrencia : Data Situacao: 14 / _8 / Cod. Equipe : Obs: Enter SEL/Pos PF3 Ret PF7 -- PF8 ++ Obs:Caso o cliente não queira assinar o laudo de vistoria, a O.S.- RAFE deverá ser baixada, obrigatoriamente, com o código de resultado de baixa Digitar um X em frente da opção desejada e pressionar enter e será apresenta a seguinte tela: COPASA-M SICOM-DE SC Tabela de Equipe Unidade: SC14TEEQ Unidade: DTSL Posicionar: Numero O Cadas. Endereco 'X' Equipe Tipo SAP Nome do responsavel Tercei _ ÉTICA 08 S ÉTICA- CONST.LTDA -V.E. S _ AL.RF.ES 04 S MAGNO/MARIO S Dt.Solic _ C 01 S PROGRAMACAO,SERVICOS ACUMULADOS-NOR N 29 / 7 _ COPIL/RE 06 N COPIL CONST.PIRANGUINHOS S Cod.Ser. _ ELETROME 01 S JOAO CARLOS M. VALERIO N _ JCZ.RET 05 N JCZ S Cod.Ser. _ MAN.E.RF 04 S CHOCOLATE,MARIO,CARLINHOS S Situacao _ P 01 S PROGRAMACAO DTSL - SOM. N Ocorrenc _ RET.RFMA 06 N R,FONSECA S Data Sit _ RET.RFME 06 N R. FONSECA S Cod. Equ _ RET.RFVA 06 N R. FONSECA S Obs: _ RF 05 N RF.RETOR MANT.ESGOTO S Comando: Enter Sel/Pos PF3 Ret PF8 ++ Enter-PF Ajuda Sug Ret UCom Conf Desis Digitar um X em frente da opção desejada e pressionar enter 7

10 b) Pressionar PF5 para confirmar e será apresentada a seguinte tela: COPASA-MG Atendimento e Servicos 12/08/08 SICOM-DESEN Baixa de Servico 11:07 SC Informacoes Complementares MIRANDA Numero OS : Cod. servico : VISTORIA ESG ESTATIC IMOVEL FACTIVEL ESG Pergunta Resposta 710 EXISTE FOSSA (S/N): _ (1) 711 TIPO DE FOSSA: (2) Enter-PF1---PF2---PF3---PF4---PF5---PF6---PF7---PF8---PF9---PF10--PF11--PF12--- Ajuda Sug Ret Conf Campo (1) - Digitar S para sim e N para não. Campo (2) Pressionar PF2 e será apresentada a seguinte tela: Confirme a inclusao usando <PF5>; <PF3> Retorna. COPASA-MG SICOM-DESEN Fim de pesquisa. SC Tabela de Respostas validas OS SC14RESP Numero OS : Cod-pergunta: TIPO DE FOSSA: Pos: Cod. servico : 'X' Cod. Descricao Pergunta _ 01 FOSSA SEPTICA 710 EXISTE FOSSA (S/N): _ 02 FOSSA NEGRA 711 TIPO DE FOSSA: _ 03 INEXISTENTE Enter SEL/Pos PF3 Ret PF8 ++ Enter-PF1---PF2---PF Ajuda Sug Ret Conf Digitar um X em frente da opção do tipo de fossa constante da O.S. e pressionar enter. c) Pressionar PF5 para confirmar e será apresentada a seguinte tela: 8

11 COPASA-MG Atendimento e Servicos 12/08/08 SICOM-DESEN Baixa de Servico 11:17 SC Atualizacao Cadastro Comercial MIRANDA Numero OS: Cod.Servico: Movimentacao Hidrometro: C An M T Seq O 392-Classe Metrologica : 123-Num.Hidrometro: 027-Motivo Movto Hidrometro: 391-Virada de Leitura : 026-Leitura Inst.Hidrometro: 393-Hidrometro Lacrado: 018-Tipo Padrao : 030-Leitura Hidrometro: 020-Padrao Lacrado : 352-Tipo de Medicao : 012-Fonte Alternativa : 029-Leitura Retirada : Economias: Res Com Ind Pub 019-Localizacao Padrao: Agua 035-Produto Esgotado : (1) Esgoto 061-Esgotamento Altern: 036-Localizador : Sit.Fossa Limpeza : (2) 040-Logradouro : 386-Localiz.Elim.de ar: 016-Tp Complemento Endereco: 387-Numer.Elimin. ar: 001-Ramo atividade (S/N/+) : 047-Numero imovel : 007-Piscina : 057-Complem.Endereco : 009-Data Termino Prev.Obra : 008-Condicao Imovel : 006-Reservatorio : 005-Area Construida : Enter-PF1---PF2---PF3---PF4---PF5---PF6---PF7---PF8---PF9---PF10--PF11--PF12--- Help Sug Ret Conf Campo (1) - Digitar I para esgoto estático e pressionar enter Campo (2) - Pressionar PF2 e será apresentada a seguinte tela: PARA ESTE SERVICO INFORME PRODUTO 'I'. COPASA-MG /08/08 SICOM-DESEN 11:17 SC Tabela de Tipos de Fossa MIRANDA Numero OS: 2 SC13TH1F 124-Movimentac 'X' Cod Descricao Posicionar: Seq O 392-Classe Met 027-Motivo Mov _ 1 FOSSA ADEQUADA 026-Leitura In _ 2 FOSSA INADEQUADA C/POSSIBILIDADE ADEQUAR 018-Tipo Padra _ 3 FOSSA INADEQUADA S/POSSIBILIDADE ADEQUAR 020-Padrao Lac _ 4 FOSSA INEXISTENTE 012-Fonte Alte Economias: R Agua Esgoto 036-Localizado 040-Logradouro 016-Tp Complem 001-Ramo ativi 007-Piscina 009-Data Termi Enter SEL / PF3 Ret PF Reservator Pos Enter-PF1---PF PF12--- Help Sug Ret Conf Preencher um x em frente à opção constante da O.S. (para efeito de limpeza) e pressionar enter. d) Pressionar PF5 para confirmar e será apresentada a seguinte tela: 9

12 Confirme a inclusao usando <PF5>; <PF3> Retorna. COPASA-MG Atendimento e Servicos 12/08/08 SICOM-DESEN Baixa de Servico 11:25 SC Atualizacao Cadastro Comercial MIRANDA Numero OS: Cod.Servico: Movimentacao Hidrometro: C An M T Seq O 392-Classe Metrologica : 123-Num.Hidrometro: 027-Motivo Movto Hidrometro: 391-Virada de Leitura : 026-Leitura Inst.Hidrometro: 393-Hidrometro Lacrado: 018-Tipo Padrao : 030-Leitura Hidrometro: 020-Padrao Lacrado : 352-Tipo de Medicao : 012-Fonte Alternativa : 029-Leitura Retirada : Economias: Res Com Agua Esgoto Deseja gerar OS extra(s/n)?: (1) 036-Localizador 040-Logradouro Tp Complemento Endereco: 387-Numer.Elimin. ar: 001-Ramo atividade (S/N/+) : 047-Numero imovel : 007-Piscina : 057-Complem.Endereco : 009-Data Termino Prev.Obra : 008-Condicao Imovel : Campo (1) O campo já vem preenchido, automaticamente com N. Pressionando enter para encerrar a baixa da ordem de serviço, será apresentada a seguinte tela: Ordem de servico e Solicitacao de servico baixadas com sucesso. COPASA-MG Atendimento e Servicos 12/08/08 SICOM-DESEN Baixa geral de Servicos 11:27 SC Baixa de Servicos MIRANDA Unidade: DTSL Numero OS: Programado: S Equipe: Endereco : BC MONTES CLAROS 68 SANTA LUCIA Localidade: DADOS DA SOLICITACAO Dt.Solicitacao Hora Dt.Lim.Atend. Unid. Origem 12 / 8 / :37 14 / 8 / 2008 DTSL Cod.Ser.SS: VISTORIA ESG ESTATIC IMOVEL FACTIVEL ESG DADOS DE BAIXA Cod.Ser.OS : VISTORIA ESG ESTATIC IMOVEL FACTIVEL ESG Situacao : E EXECUTADO Data limite execucao: 19 / 11 / 2008 Ocorrencia : Codigo resultado : 203 Data Situacao: 12 / _8 / 2008 Hora atendimento : 10 : 50 Cod. Equipe : RET.RFMA Informacoes adicionais(s/n/+): N Obs: OS pendentes na SS: Comando: Enter-PF1---PF2---PF3---PF4---PF5---PF6---PF7---PF8---PF9---PF10--PF11--PF12--- Ajuda Sug Ret UCom Impr Tr-u V-Rep 6.2) Imóveis Potenciais RAPE Deverão ser seguidos os mesmos passos descritos para a baixa das ordens de serviço RAFE. A única alteração será o preenchimento do campo código de resultado, da tela abaixo,onde as opções da tabela de resultado são diferentes, conforme a seguir: a) Acessando a função 4341 do SICOM, será apresentada a seguinte tela: 10

13 COPASA-MG Atendimento e Servicos 12/08/08 SICOM-DESEN Baixa geral de Servicos 10:49 SC Baixa de Servicos MIRANDA Unidade: (1) Numero OS: (2) Programado: Equipe: Endereco : Localidade: DADOS DA SOLICITACAO Dt.Solicitacao Hora Dt.Lim.Atend. Unid. Origem / / / / Cod.Ser.SS: DADOS DE BAIXA Cod.Ser.OS : Situacao : _ (3) Data limite execucao: / / Ocorrencia : Codigo resultado : (7) Data Situacao: / / (4) Hora atendimento : : 00 (5) Cod. Equipe : (6) Informacoes adicionais(s/n/+): _ Obs: OS pendentes na SS: Comando: Enter-PF1---PF2---PF3---PF4---PF5---PF6---PF7---PF8---PF9---PF10--PF11--PF12--- Ajuda Sug Ret UCom Impr Tr-u V-Rep Do campo (1) ao campo (6) o preenchimento é igual ao da baixa da O.S. de imóveis RAFE. b) Com o cursor no campo 7 pressionar PF2 e será apresentada a seguinte tela: Preenchimento obrigatorio. COPASA-MG SICOM-DESEN SC Tabela de Resultados de Servicos Unidade: DTSL SC14RESS 'X' Resultado Descricao Numero OS: Endereco : BC MONTES CLA _ 301 CLIENTE VAI CONST/ADEQUAR FOSS SANTA LUCIA _ 302 COPASA VAI CONST/ADEQUAR FOSSA _ 303 CLIENTE NAO VAI CONST/AD.FOSSA Dt.Solicitacao Ho _ 304 CLIENTE RECUSOU ASSINAR LAUDO 29 / 7 / _ 305 FOSSA SEM CONDICOES ADEQUACAO Cod.Ser.SS: VIST _ 306 FOSSA ADEQUADA Cod.Ser.OS : V Situacao : E EXECUTA Ocorrencia : Data Situacao: 13 / _8 / Cod. Equipe : Obs: Enter SEL/Pos PF3 Ret PF7 -- PF8 ++ Comando: Enter-PF1---PF2---PF Ajuda Sug Ret UCom Conf Desis Preencher um x em frente a opção constante da O.S., pressionar enter e em seguida, teclar PF5 para confirmar. c) Seguir os demais passos necessários à conclusão da baixa, conforme descrito no item 1.1 Obs:Caso o cliente não queira assinar o laudo de vistoria, a O.S. - RAPE deverá ser baixada, obrigatoriamente, com o código de resultado de baixa

14 7) Tabela de ações esgoto estático a) A TABELA DE AÇÕES ESGOTO ESTÁTICO, anexo VI, contempla um fluxo sucinto de todas as ações pertinentes ao processo, desde a vistoria/negociação até a geração das ordens de serviço inspeção/ limpeza de fossa. Para cada situação levantada no imóvel serão desencadeadas ações distintas a serem executadas, automaticamente, pelo SICOM ou providenciadas pelas Unidades Operacionais. b) As situações de gratuidade das ligações de esgoto constantes nos itens de números 22 a 27, vigorarão até 17/09/2008, tendo em vista as definições da política de factível vigente. Após o dia 17/09/2008 prevalecerá a cobrança de serviços conforme descrito nos itens 01 a 21 da Tabela de Ações. 8) Faturamento Responsabilidade: Divisão de Faturamento A cobrança da tarifa de esgoto estático será aplicada na conta do mês seguinte à vistoria, desde que o período compreendido entre a data da vistoria e a data da leitura seja superior a 15 (quinze) dias. A tarifa de esgoto estático não será cobrada nas seguintes situações: a) cliente aderiu ao esgoto dinâmico; b) a fossa é inadequada/inexistente com impossibilidade técnica de conexão à rede e sem possibilidade de adequação da fossa; c) a fossa é inadequada/inexistente sem possibilidade de adequação em logradouros sem rede de esgoto. 9) Limpeza da fossa Responsabilidade: Distritos Operacionais Sempre que preciso e pelo menos 01(uma) vez por ano, a COPASA executará a inspeção da fossa e, caso, necessário, providenciará a sua limpeza, desde que a mesma seja considerada adequada nos termos estabelecidos pelas normas brasileiras, ou seja, fossas sépticas com sumidouro ou fossas com vala de infiltração. A programação desses serviços inspeção/limpeza, ficará a cargo de cada unidade operacional. 10) Pesquisas de informação A informação sobre a quantidade de ponto de serviços de esgoto estático do imóvel estará disponível nas seguintes telas: 12

15 Função 336 COPASA-MG Cadastro 12/08/08 SICOM-DESEN Pontos de Servico 11:31 SC Pontos de Servico de Esgoto Estatico MIRANDA Nome Opcao : P Matricula: Ponto: _1 : ARLETE VITORIA MARQUES OLIVEIRA Localizador: Total Pontos: 1 Endereco : BC MONTES CLAROS BELO HORIZONTE Situacao esgoto - codigo : A ATIVO motivo : Data: 12 / 08 / 2008 Documento Tipo: OS Num: Produto esgotado : I_ ESGOTO ESTATICO Matricula imovel coletivo: Tipo Fossa: 1_ FOSSA ADEQUADA Informacoes adicionais Comando: Enter-PF1---PF2---PF3---PF4---PF5---PF6---PF7---PF8---PF9---PF10--PF11--PF12--- Ajuda Sug Ret UCom Ex.li Resp. + Ps Dossiê COPASA-MG Planejamento e Controle 16/07/08 SICOM-DESEN Dossie do Cliente 15:54 SC19DSC2 Dados Cadastrais do Imovel ILDA ADEMAR FERNANDES Natureza : I Matricula : R ANTONIO BENTO DE FREITAS GAMELEIRA - JANAUBA Proprietario : Origem : Ocupacao Imovel : Locatario Esfera Gov : Rel. Cliente/Imovel : I Perfil : NORMAL Localizador : Unidade responsavel : DTGA DPNT Negociacao especial : A Perc. Esgoto Local : Perc. subvencao : Cat / Economias----Grupos Tarifarios--Pontos Servico----Situacao Imovel Agua T. Esg.D Prod Grupo Agua : 01 RARE Res.: A 13 Fonte Alt.: Fonte alt: NAO ESPECIFICAD Com.: D 13 Esgoto.Est: 01 Esgot.alt: Ind.: I 13 Deduc.Esg.: Pub.: * Outras Econom./produto : S Piscina: N Reservatorio: S Enter-PF1---PF2---PF3---PF4---PF5---PF6---PF7---PF8---PF9---PF10--PF11--PF12--- Ajuda Sug Ret UCom Neg Loc Imp. +Cad Med FAC 11) Manutenção do esgoto estático pelo módulo de cadastro 11.1) Alteração da Situação do Imóvel no Sicom Esta etapa tem por finalidade efetuar a alteração da situação cadastral de esgoto do imóvel no Sicom. Responsabilidade: Distritos Operacionais 13

16 a) Acessando a função 322 do SICOM, será apresentada a seguinte tela: COPASA-MG Cadastro 16/07/08 SICOM-DESEN Imoveis 10:30 SC Situacao Agua/Esgoto no Imovel ILDA Opcao : (1) Matricula : (2) - Localizador : Endereco : Economias por Categoria Produto Residencial Comercial Industrial Publica Agua T. Esgoto D. Outras categorias/produtos (S/N/+): (3)_ Situacao Data Situacao Motivo Situacao Agua _ / / Esgoto _ / / Fonte Alternativa : Esgotamento Alternativo : Comando: Campo (1) - Digitar A para alteração da situação do cadastro de esgoto do imóvel Campo (2) - Digitar o número da matrícula do imóvel Campo (3) - Digitar + e pressionar enter, será apresentada a seguinte tela: COPASA-MG Cadastro 16/07/0 SICOM-DESEN Situacao Agua/Esgoto no Imovel 14:3 SC Outras Categorias/Produtos ILD Matricula : Produto Categoria Economias (1)_ (2) (3) Campo (1) - Digitar I de esgoto estático Campo (2) - Digitar a categoria a que pertence o imóvel (R, C, I ou P) (*) (*) caso haja necessidade de se cadastrar as economias de esgoto estático em mais de uma categoria, utilizar uma linha para cada categoria. Campo (3) - Digitar a quantidade de economias. Confirmar pressionando PF5. Então será apresentada a seguinte tela: 14

17 Tecle <PF5> para confirmar. COPASA-MG Cadastro 16/07/0 SICOM-DESEN Situacao Agua/Esgoto no Imovel 14:4 SC Outras Categorias/Produtos ILD Matricula : SC13HIST CADASTRO Dados para Historico Atualizacoes Ident-usuario : Data : / / Hora : Documento - Tipo : (1) No.: (2) Cod-Servico : Motivo: _(3)_ Descr: PF2 Sug PF3 Retorna PF5 Confirma Campo (1) - Digitar o tipo de documento (exemplo:os) Campo (2) - Digitar o número do documento Campo (3) - Digitar o código do motivo ou pressionar "PF2 e escolher a opção correta. Pressionar enter e em seguida PF5, quando então será apresentada a mensagem alteração efetuada. 11.2) Cadastramento do Ponto de Serviço no Sicom: Esta etapa tem por finalidade efetuar o cadastramento do ponto de serviço de esgoto estático no Sicom: Responsabilidade: Distritos Operacionais a) Acessando a função 33 do SICOM, será apresentada a seguinte tela: COPASA-MG Cadastro 25/04/08 SICOM Pontos de Servico 10:39 SC ILDA 1 Pontos de servico de agua 2 Pontos de servico de esgoto 3 Pontos de servico fonte alternativa 4 Pontos de servico hidrante 5 Ponto de dedução de esgoto 6 Pontos de serviço de esgoto estático. Retorna Opcao: _ (1) Campo 1: Digitar a opção número 5 pontos de serviço de esgoto estático Comando: 3.3 Enter-PF1---PF2---PF3---PF4---PF5---PF6---PF7---PF8---PF9---PF10--PF11--PF12--- Campo (1) - Digitar a opção 6 e será apresentada a seguinte tela: 15

18 COPASA-MG Cadastro 16/07/08 SICOM-DESEN Pontos de Servico 15:09 SC Pontos de Servico de Esgoto Estatico ILDA Opcao : (1) Matricula: (2) Ponto: Nome : Localizador: Total Pontos: Endereco : Situacao esgoto - codigo : motivo : Data: / / _(3) Documento Tipo: Num: Produto esgotado : Matricula imovel coletivo: Informacoes adicionais Comando: Campo (1) - Digitar I de inclusão do ponto de serviço Campo (2) - Digitar o número da matrícula do imóvel Campo (3) - Digitar a data da inclusão no Sicom. Pressionar enter e será apresentada a seguinte tela: COPASA-MG Cadastro 16/07/08 SICOM-DESEN Pontos de Servico de Esgoto Estatico 15:25 SC Informacoes Execucao de Ligacao ILDA Opcao : I Matricula: Ponto: Nome : ADEMAR FERNANDES Localizador: Total pontos: Endereco : R ANTONIO BENTO DE FREITAS JANAUBA Tipo adesao : _(1) Politica Negociacao: (2) Data execucao : / / (3) Documento - Tipo : Num : Comando: Enter-PF1---PF2---PF3---PF4---PF5---PF6---PF7---PF8---PF9---PF10--PF11--PF12--- Ajuda Sug Ret UCom Desis Campo (1) - Preenchido automaticamente pelo sistema (tipo 4-esgoto estático) Campo (2) - Preenchido automaticamente pelo sistema (tipo 13-CP-047/08) Campo (3) - Digitar a data da inclusão no Sicom. Pressionar enter e depois PF5 para confirmar e será apresentada a seguinte tela: 16

19 Confirme a inclusao usando <PF5>; <PF11> desiste da inclusao. COPASA-MG Cadastro 17/07/08 SICOM-DESEN Pontos de Servico 16:47 SC Pontos de Servico de Esgoto Estatico ILDA Opcao : I Matricula: Ponto: Nome Loca SC13HIST CADASTRO Ende Dados para Historico Atualizacoes 0268 Ident-usuario : US ILDA Situ Data : 17/07/2008 Hora : 16:48:09 Documento - Tipo : _(1)_ No.: (2) Prod Matr Cod-Servico : Info Motivo: (3) Descr: PF2 Sug PF3 Retorna PF5 Confirma Comando Enter-PF1---PF2---PF3---PF4---PF5---PF6---PF7---PF8---PF9---PF10--PF11--PF12--- Ajuda Sug Ret UCom Conf EX.LI Desis Campo (1) - Digitar o código tipo de documento (exemplo: OS) Campo (2) - Digitar o número do documento Campo (3) - Digitar o código do motivo ou PF2 e escolher a opção correta. Pressionar PF5 para confirmar. Então virá a mensagem de inclusão efetuada. Obs; Uma vez criado o ponto de serviço de esgoto estático, a situação do imóvel será alterada para real de esgoto. Este procedimento já acontece para quando se executa um ponto de serviço de esgoto dinâmico. 12) ANEXOS: I - Modelo O.S. RAFE II Modelo O.S. RAPE III Check List e Avaliação IV Instrução Preenchimento do Check List e Avaliação V Laudo a ser entregue ao cliente por situação identificada VI Tabela de Ações Esgoto Estático Elaborado por: Ilda Ranieri de Melo Colaboradores: Beatriz Borges Botelho, José Eustáquio de Miranda e José Geraldo Peres SPCM/DVDC Agosto/

TABELA DE AÇÕES - ESGOTO ESTÁTICO Anexo VI

TABELA DE AÇÕES - ESGOTO ESTÁTICO Anexo VI 1 Interessa em com construção de ramal interno 2 Interessa em somente com ligação de 3 4 ADEQUADA Não interessa em rede Interessa em com construção de ramal interno 1. 2 e uma Ligação de. 3 estático. 4.

Leia mais

Cadastro de clientes

Cadastro de clientes Pág.: 1/6 1 Objetivo 1.1 Esta Norma estabelece os critérios e procedimentos a serem adotados para desenvolvimento das atividades de cadastramento e recadastramento de clientes, interrupção de faturamento,

Leia mais

Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A ISO 9001:2000

Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A ISO 9001:2000 CONTRATO ESPECIAL DE FIDELIDADE PARA FORNECIMENTO DE ÁGUA POTÁVEL, COLETA/ AFASTAMENTO E TRATAMENTO DE ESGOTO, QUE ENTRE SI CELEBRAM A SOCIEDADE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO - SANASA CAMPINAS

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - DEPARTAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO DE CALDAS NOVAS - DEMAE Responsável:

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão, de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão, de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - SANEAGO Responsável: Stella Márcia O. Modes Lino Cópia Controlada

Leia mais

Permissões Especiais Projeto GSAN - IPAD

Permissões Especiais Projeto GSAN - IPAD Permissões Especiais Projeto GSAN - IPAD Versão: 0.1 Local: Recife PE Data: 12/11/2012 Índice Histórico de Revisões... 6 1. Introdução... 7 1.1 Objetivo... 7 1.2 Escopo... 7 2. Permissões Especiais...

Leia mais

ANEXO II ESTRUTURA TARIFÁRIA E VALOR DOS SERVIÇOS

ANEXO II ESTRUTURA TARIFÁRIA E VALOR DOS SERVIÇOS ANEXO II ESTRUTURA TARIFÁRIA E VALOR DOS SERVIÇOS Os valores a serem cobrados dos clientes, resultam na aplicação dos valores da Tarifa Referencial de Água (TRA) e da Tarifa Referencial de Esgoto (TRE),

Leia mais

Minuta de resolução alterando a Resolução nº 14, de 2011, que estabelece as condições da prestação e utilização dos serviços públicos de água e de

Minuta de resolução alterando a Resolução nº 14, de 2011, que estabelece as condições da prestação e utilização dos serviços públicos de água e de Minuta de resolução alterando a Resolução nº 14, de 2011, que estabelece as condições da prestação e utilização dos serviços públicos de água e de esgoto no DF Ressarcimento de danos Nova Redação: Art.

Leia mais

PL 146/2009 Processo 347/2009 SAAE DE PORTO FELIZ

PL 146/2009 Processo 347/2009 SAAE DE PORTO FELIZ LEI Nº. 4.785 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2009. DISPÕE SOBRE O DESPEJO DE EFLUENTES SANITÁRIOS NA REDE PÚBLICA, PROCEDENTES DA UTILIZAÇÃO DE FONTES ALTERNATIVAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA, CONFORME ESPECIFICA,

Leia mais

SAN.C.IN.NC 06. Esta Norma tem a finalidade de estabelecer procedimentos para a retificação de fatura(s) de água afastamento e tratamento de esgoto.

SAN.C.IN.NC 06. Esta Norma tem a finalidade de estabelecer procedimentos para a retificação de fatura(s) de água afastamento e tratamento de esgoto. 1 / 6 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. CONCEITOS BÁSICOS 4. PROCEDIMENTOS 5. CONSIDERAÇÕES GERAIS 6. REFERÊNCIAS 7. ANEXOS 1. FINALIDADE Esta Norma tem a finalidade de estabelecer procedimentos

Leia mais

TÍTULO: VISTORIAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAS SANITÁRIAS

TÍTULO: VISTORIAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAS SANITÁRIAS TÍTULO: VISTORIAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAS SANITÁRIAS Autores: Rita de Cássia Junqueira: Cargo atual: Tecnóloga Sanitarista Formação: Tecnologia Sanitária Universidade de Campinas -

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul DECRETO Nº 16.809, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2013. Estabelece novos valores tarifários, preços dos serviços a serem cobrados pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), valores de contratos de

Leia mais

SISTEMA DE NORMAS RD Nº 05/2007 de 18/04/07 1 de 7

SISTEMA DE NORMAS RD Nº 05/2007 de 18/04/07 1 de 7 Nº RD e Data de aprovação: PÁGINA : SISTEMA DE NORMAS RD Nº 05/2007 de 18/04/07 1 de 7 CÓDIGO : GECOM/D.C. - 01 TÍTULO DA NORMA : SUBSTITUI : SISTEMA DE MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA 1. PROPÓSITOS: Estabelecer

Leia mais

Sumário. www.samisistemas.com.br Porto Alegre 51 3254.5454 Florianópolis 48 3094.1775 São Paulo 11 3076.499 Rio de Janeiro 21 3031.

Sumário. www.samisistemas.com.br Porto Alegre 51 3254.5454 Florianópolis 48 3094.1775 São Paulo 11 3076.499 Rio de Janeiro 21 3031. Sumário Legenda... 3 1. Caixa... 4 1.1. Caixa... 4 1.1.1. Abertura de Caixa... 4 1.1.1.1. Lançamentos de Caixa... 6 1.1.2. Fechamento de Caixa... 38 1.2. Consultas... 39 1.2.1. Fita do Caixa... 39 1.2.2.

Leia mais

PAINEL SETORIAL MEDIÇÃO DE EFLUENTES INMETRO 2012

PAINEL SETORIAL MEDIÇÃO DE EFLUENTES INMETRO 2012 PAINEL SETORIAL MEDIÇÃO DE EFLUENTES INMETRO 2012 A Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento ASSEMAE É uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, fundada em 1984. Os associados

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETIVO

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETIVO CONTRATO DE INDIVIDUALIZAÇÃO DE LIGAÇÕES DE ÁGUA EM ATENDIMENTO AO ---------------------- -------------------------- DECORRENTE DO PROTOCOLO SANASA Nº. -------- --------/-------. Pelo presente instrumento

Leia mais

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 75, DE 14 DE JANEIRO DE 2015

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 75, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 75, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 Dispõe sobre a revisão tarifária dos serviços de abastecimento de água tratada, esgotamento sanitário e demais preços públicos a ser aplicado no Município

Leia mais

TUTORIAL // MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS

TUTORIAL // MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS 1 Sumário Procedimento inicial para acessar o sistema na web... 3 Módulo Beneficiários... 3 1. INCLUSÃO DE MATRÍCULA ÚNICA, FAMÍLIAS E BENEFICIÁRIOS...4 Criar a Matrícula

Leia mais

http://devel.americana.sp.gov.br/americanav5/legislacao/lei_3115.html

http://devel.americana.sp.gov.br/americanav5/legislacao/lei_3115.html Page 1 of 5 LEI Nº 3.115, DE 05 DE DEZEMBRO DE 1997. Alterada pelas Leis nº 3.279, de 17/03/1999 e nº 3.611, de 26/12/2001 (Observar a Lei nº 3.502, de 26/12/2000 - Conversão dos valores expressos em unidades

Leia mais

CONCESSÃO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA NOVOS EMPREENDIMENTOS ENG.006.03.2015

CONCESSÃO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA NOVOS EMPREENDIMENTOS ENG.006.03.2015 CONCESSÃO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA NOVOS EMPREENDIMENTOS ENG.006.03.2015 OBJETIVO Estabelecer as regras e procedimentos para concessão de viabilidade técnica, aprovação de projetos e acompanhamento

Leia mais

GSAN. Sistema de Gestão Comercial para empresas de saneamento. Versão Atual do GSAN. Módulos

GSAN. Sistema de Gestão Comercial para empresas de saneamento. Versão Atual do GSAN. Módulos GSAN Sistema de Gestão Comercial para empresas de saneamento Versão Atual do GSAN A PROCENGE é líder nacional no fornecimento de softwares de gestão para companhias de Água e Saneamento, com base na sua

Leia mais

Prestador de Serviços

Prestador de Serviços CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E/OU ESGOTAMENTO SANITÁRIO PARA AS UNIDADES USUÁRIAS ATENDIDAS PELA (-----------------------------PRESTADOR------------- ---------------).

Leia mais

Financiamento de Serviços e Parcelamentos de Débitos

Financiamento de Serviços e Parcelamentos de Débitos Financiamento de Serviços e Parcelamentos de Débitos Pág.: 1/3 1 Objetivo 1.1 Esta Norma de Procedimentos define as políticas e procedimentos básicos para o Parcelamento de Débitos e Financiamento de Serviços

Leia mais

BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS

BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS 1 Módulo Beneficiários Onde são criados os registros das famílias dos titulares e definidas coberturas assistenciais do plano de saúde, bem como os valores de custeio, os

Leia mais

DES CONSUMIDORAS ATENDIDAS PELA DAE S/A ÁGUA E ESGOTO.

DES CONSUMIDORAS ATENDIDAS PELA DAE S/A ÁGUA E ESGOTO. CONTRATO DE ADESÃO AOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E/OU ESGOTAMENTO SANITÁRIO PARA AS UNIDADES CONSUMIDORAS ATENDIDAS PELA DAE S/A ÁGUA E ESGOTO. DES CONSUMIDORAS ATENDIDAS PELA DAE S/A

Leia mais

Contrato de adesão de prestação de serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário

Contrato de adesão de prestação de serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário Contrato de adesão de prestação de serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário Prezado (a)usuário (a): Este é o seu contrato de prestação de serviços de abastecimento de água e de

Leia mais

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015 RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 86, DE 22 DE MAIO DE 2015 Dispõe sobre a revisão dos valores das Tarifas de Água e Esgoto e dos Preços Públicos dos serviços prestados pelo SAMAE, a serem aplicadas no Município de

Leia mais

O TRATAMENTO DOS ESGOTOS DOMÉSTICOS E A ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO: Ana Maria Moreira Marchesan, Promotora de Justiça.

O TRATAMENTO DOS ESGOTOS DOMÉSTICOS E A ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO: Ana Maria Moreira Marchesan, Promotora de Justiça. O TRATAMENTO DOS ESGOTOS DOMÉSTICOS E A ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO: Ana Maria Moreira Marchesan, Promotora de Justiça. Águas e Escassez a crise planetária A quantidade total de água na terra é de 1.386

Leia mais

5. PERÍODO DA PROMOÇÃO Início em 19 de março de 2012 com término previsto para a data do último sorteio em 15 de setembro de 2012.

5. PERÍODO DA PROMOÇÃO Início em 19 de março de 2012 com término previsto para a data do último sorteio em 15 de setembro de 2012. 1. NOME DA PROMOÇÃO PRÊMIO MANIA SOROCRED 2. MODALIDADE PROMOCIONAL A SER UTILIZADA Assemelhada a Sorteio. 3. ÁREA DE EXECUÇÃO DO PLANO Todo o território nacional. 4. PRAZO DE EXECUÇÃO DO PLANO 180 (cento

Leia mais

Treinamento Módulo Contas a Pagar

Treinamento Módulo Contas a Pagar Contas a Pagar Todas as telas de cadastro também são telas de consultas futuras, portanto sempre que alterar alguma informação clique em Gravar ou pressione F2. Teclas de atalho: Tecla F2 Gravar Tecla

Leia mais

FAQ SIDEC (perguntas mais freqüentes)

FAQ SIDEC (perguntas mais freqüentes) FAQ SIDEC (perguntas mais freqüentes) 1 - Como proceder para lançar um Aviso de Licitação? 2 - Como proceder quando um Aviso de Licitação está na situação de Pendente? 3 - Como proceder para incluir ou

Leia mais

PRINCIPAIS NOVIDADES VERSÃO 8.85/1.1.66

PRINCIPAIS NOVIDADES VERSÃO 8.85/1.1.66 PRINCIPAIS NOVIDADES VERSÃO 8.85/1.1.66 Sumário 1. Nota Fiscal Eletrônica São Paulo... 3 2. Motivo da baixa... 9 3. Contrato Endereço para cobrança... 12 4. Vistoria... 13 5. Contas a pagar Controle de

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO N o 615, DE 6 NOVEMBRO DE 2002 (*) Vide alterações e inclusões no final do texto. Aprova o modelo do Contrato de Prestação de Serviço Público de Energia

Leia mais

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS RELACIONADOS COM A IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DAS REDES DE ENERGIA ELÉTRICA EMPREENDIMENTOS HABITACIONAIS

Leia mais

Treinamento Sistema Condominium Módulo III

Treinamento Sistema Condominium Módulo III Financeiro (Lançamentos Despesas e Saldos) Nesse módulo iremos apresentar os principais recursos da área contábil do sistema. Contábil> Lançamentos Nessa tela é possível lançar as despesas dos condomínios,

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE VIA EMBRATEL PAS 036 Modalidade

Leia mais

Superintendência de Água e Esgoto Av. Hugo Alessi, 50 Industrial Araguari-MG Tel: 0800-283 3579 e-mail: sae@netsite.com.br

Superintendência de Água e Esgoto Av. Hugo Alessi, 50 Industrial Araguari-MG Tel: 0800-283 3579 e-mail: sae@netsite.com.br Lei 4.280 de 09/11/2006 Etabelece diretrizes para o lançamento de esgoto nas redes públicas do sistema de esgotamento sanitário do município de Araguari. A Câmara Municipal de Araguari, Estado de Minas

Leia mais

Treinamento Sistema Condominium Módulo I

Treinamento Sistema Condominium Módulo I CONDOMINIUM Módulo I CADASTROS Todas as telas de cadastro também são telas de consultas futuras, portanto sempre que alterar alguma informação clique em Gravar ou pressione F2. Teclas de atalho: Tecla

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano Fale Light PAS 068 Modalidade do STFC Local. Descrição

Leia mais

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 82, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2015.

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 82, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2015. RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 82, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2015. Dispõe sobre o reajuste dos valores das Tarifas de Água e Esgoto e dos Preços Públicos dos serviços prestados, a serem aplicadas no Município de Nova

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA: OBJETO

CLÁUSULA PRIMEIRA: OBJETO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E/OU ESGOTAMENTO SANITÁRIO PARA AS UNIDADES USUÁRIAS ATENDIDAS PELA COMPANHIA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DE ATIBAIA - SAAE, CNPJ/MF n 45.743.580/0001-45,

Leia mais

Check list e Avaliação. Inspeção/Vistoria e Avaliação do Sistema

Check list e Avaliação. Inspeção/Vistoria e Avaliação do Sistema SISTEMA DE ESGOTO ESTÁTICO Check list e Avaliação Inspeção/Vistoria e Avaliação do Sistema Belo Horizonte, Outubro de 2008 SISTEMA DE ESGOTO ESTÁTICO - Check list e Avaliação Dados do Imóvel: Endereço:

Leia mais

SICON Cronograma Físico Financeiro Perfil - Fiscal de Contrato

SICON Cronograma Físico Financeiro Perfil - Fiscal de Contrato MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO. SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA SICON Cronograma Físico Financeiro Perfil - Fiscal de Contrato MANUAL DO USUÁRIO

Leia mais

PROGRAMA IMOBILIG - MANUAL DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS

PROGRAMA IMOBILIG - MANUAL DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS PROGRAMA IMOBILIG - MANUAL DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS Sumário 1. Objetivo... 3 2. Premissas básicas... 3 3. Compromissos da CEEE-D... 3 4. Compromissos da Imobiliária... 3 5. Serviços disponíveis através

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO DE LONGA DISTÂNCIA NACIONAL PLANO ALTERNATIVO N 236 - LD

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO DE LONGA DISTÂNCIA NACIONAL PLANO ALTERNATIVO N 236 - LD PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO DE LONGA DISTÂNCIA NACIONAL PLANO ALTERNATIVO N 236 - LD 1. EMPRESA Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. 2. NOME DO PLANO Plano PAS 236 LDN 3. MODALIDADE DO

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 LANÇAMENTO DE CONTAS

Leia mais

Manual do Usuário. Pré-Cadastro de Participantes. 08.11.2004 Versão 1.1

Manual do Usuário. Pré-Cadastro de Participantes. 08.11.2004 Versão 1.1 Manual do Usuário Pré-Cadastro de Participantes 08.11.2004 Versão 1.1 Índice 1. Introdução ao Pré-Cadastro...3 1.1. Pré-Cadastro de pessoa Física...3 1.1.1. Termo...3 1.1.2. Dados de identificação...4

Leia mais

Resolução Conjunta SF/PGE - 5, de 21-8-2008: Disciplina os procedimentos administrativos necessários ao recolhimento de débitos fiscais do Imposto

Resolução Conjunta SF/PGE - 5, de 21-8-2008: Disciplina os procedimentos administrativos necessários ao recolhimento de débitos fiscais do Imposto Resolução Conjunta SF/PGE - 5, de 21-8-2008: Disciplina os procedimentos administrativos necessários ao recolhimento de débitos fiscais do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias

Leia mais

III - disciplinar a implantação adequada e o funcionamento dos sistemas de coleta, tratamento e disposição de esgotos sanitários;

III - disciplinar a implantação adequada e o funcionamento dos sistemas de coleta, tratamento e disposição de esgotos sanitários; PROJETO DE: EMENDA À LEI ORGÂNICA LEI COMPLEMENTAR LEI ORDINÁRIA RESOLUÇÃO NORMATIVA DECRETO LEGISLATIVO ( X ) Nº /2013 AUTOR/SIGNATÁRIO: Ver. GILBERTO PAIXÃO EMENTA: Dispõe sobre os serviços e obras para

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2013 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2013 NORMATIZA O ATENDIMENTO E OS PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS DAS DEMANDAS DE USUÁRIOS DOS SERVIÇOS DO DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTO - DMAE - QUE VERSEM SOBRE VAZAMENTO

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Via Fone Fale Simples Modalidade do STFC Local. Descrição Resumida A adesão a este plano

Leia mais

FUNDAÇÃO LUSÍADA Centro Universitário Lusíada

FUNDAÇÃO LUSÍADA Centro Universitário Lusíada O Sistema de Gerenciamento de Professores, permitirá que o docente faça o registro da nota de prova do estudante via internet. O procedimento é simples e rápido. Elaboramos esse passo a passo, o qual poderá

Leia mais

Decreta: I - Categoria Residencial/Pública Até 10 m³ mensais (mínimo)... R$ 15,88 Acima de 10 até 20 m³... R$ 2,09 p/m³ excedente

Decreta: I - Categoria Residencial/Pública Até 10 m³ mensais (mínimo)... R$ 15,88 Acima de 10 até 20 m³... R$ 2,09 p/m³ excedente DECRETO Nº 4.019, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013. Dispõe sobre a alteração dos preços públicos de água e demais serviços prestados pela Divisão de Água e Saneamento e dá outras providências. NICOLAU FINAMORE

Leia mais

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 150

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 150 DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 50 A. Empresa: Oi (Telemar Norte Leste S.A.) B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço n.º 50 Franquia 500 minutos Internet sem Limites + Franquia VC

Leia mais

Conhecendo os Processos de Cobrança

Conhecendo os Processos de Cobrança Conhecendo os Processos de Cobrança 03 Processos de Cobrança Entenda a Fatura Ferramentas de Suporte Consulta de Extratos 05 09 11 16 Consumo Consciente 02 Processos de Cobrança conheça os processos de

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DA DISPOSIÇÃO DOS EFLUENTES SANITÁRIOS DO LOTEAMENTO NINHO VERDE I

REGULAMENTO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DA DISPOSIÇÃO DOS EFLUENTES SANITÁRIOS DO LOTEAMENTO NINHO VERDE I REGULAMENTO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DA DISPOSIÇÃO DOS EFLUENTES SANITÁRIOS DO LOTEAMENTO NINHO VERDE I 1. O presente Regulamento objetiva estabelecer regras gerais de uso do sistema de abastecimento

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Carga patrimonial

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Carga patrimonial , pág.: 1/4 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos para a formalização de responsabilidade para os empregados da empresa pela guarda, conservação e bom uso dos bens patrimoniais de propriedade

Leia mais

Direitos e Deveres dos Consumidores Residenciais de Energia Elétrica

Direitos e Deveres dos Consumidores Residenciais de Energia Elétrica Encontro do Conselho de Consumidores da AES Eletropaulo (Conselpa) e Conselho Coordenador das Associações Amigos de Bairros, Vilas e Cidades de SP (Consabesp). Direitos e Deveres dos Consumidores Residenciais

Leia mais

SAN.T.IN.NT 33. A.R.T.: Anotação de Responsabilidade Técnica do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura CREA;

SAN.T.IN.NT 33. A.R.T.: Anotação de Responsabilidade Técnica do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura CREA; 1 / 5 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. DEFINIÇÕES 4. PROCEDIMENTOS 5. REFERÊNCIAS 6. ANEXOS 1. FINALIDADE Esta Norma tem como finalidade disciplinar e padronizar os procedimentos para liberação

Leia mais

Manual da DEVEC. Declaração do Valor de Aquisição da Energia Elétrica em Ambiente de Contratação Livre

Manual da DEVEC. Declaração do Valor de Aquisição da Energia Elétrica em Ambiente de Contratação Livre Manual da DEVEC Declaração do Valor de Aquisição da Energia Elétrica em Ambiente de Contratação Livre Versão 11/01/2010 ÍNDICE 1. Avisos importantes...03 2. Objetivo do Sistema...03 3. Usuários do Sistema...04

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTAÇÃO CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTAÇÃO CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ART. 1 o - Este Regulamento estabelece novas normas da Lei 722, de 02 de Dezembro de 1964, dos serviços de água e esgotos sanitários, bem como, nova classificação

Leia mais

CATMAT - Catálogo de Material

CATMAT - Catálogo de Material MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA CATMAT - Catálogo de Material e CATSER - Catálogo de Serviço MANUAL DO USUÁRIO

Leia mais

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 81, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2015

RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 81, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2015 RESOLUÇÃO ARES-PCJ Nº 81, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre nova Estrutura Tarifária, revisão dos valores das Tarifas de Água e Esgoto e reajuste dos Preços Públicos dos demais serviços de água e

Leia mais

SuperStore Sistema para Automação de Óticas

SuperStore Sistema para Automação de Óticas SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Administrador) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACESSANDO O SISTEMA PELA

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

NOTA TÉCNICA nº 007/2010-ARSAE-MG de 24 de agosto de 2010.

NOTA TÉCNICA nº 007/2010-ARSAE-MG de 24 de agosto de 2010. NOTA TÉCNICA nº 007/2010-ARSAE-MG de 24 de agosto de 2010. Proposta de conteúdo e redação finais para as Condições Gerais da Prestação e da Utilização de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento

Leia mais

SAN.P.IN.PT 255. I - o Anexo I - Tabela de Temporalidade de Documentos Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A, SANASA - Campinas;

SAN.P.IN.PT 255. I - o Anexo I - Tabela de Temporalidade de Documentos Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A, SANASA - Campinas; ISO 91 1 / 8 MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS, Diretor Presidente da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A, SANASA - Campinas, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, e CONSIDERANDO que

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

TERMO DE USO. I.1. Para efeito único e exclusivo do presente TERMO DE USO, deverão ser consideradas as seguintes definições:

TERMO DE USO. I.1. Para efeito único e exclusivo do presente TERMO DE USO, deverão ser consideradas as seguintes definições: TERMO DE USO As disposições abaixo regulam a utilização do serviço VIVO TORPEDO RECADO ( Serviço ), comercializado por TELEFONICA BRASIL S/A, inscrita no CNPJ sob o nº 02.558.157/0001-62, doravante denominadas

Leia mais

PLANO BÁSICO LOCAL (Região III, Setor 3 da Região - I do PGO)

PLANO BÁSICO LOCAL (Região III, Setor 3 da Região - I do PGO) PLANO BÁSICO LOCAL (Região III, Setor 3 da Região - I do PGO) A. Empresa: Oi (Telemar Norte Leste S.A.) B. Nome do Plano: C. Identificação para a Anatel: D. Modalidade do STFC coberta: Local E. Descrição

Leia mais

Detalhamento do Plano

Detalhamento do Plano A. Empresa: S/A PLANO ALTERNATIVO LOCAL (Região II exceto os Setores 20, 22 e 25 do PGO) B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço Nº 146 C. Identificação para a Anatel: Plano Alternativo de Serviço

Leia mais

SICON Sistema de Gestão de Contratos

SICON Sistema de Gestão de Contratos MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA SICON Sistema de Gestão de Contratos MANUAL DO USUÁRIO Versão 1 01/10/2013 1

Leia mais

Dois novos relatórios estão disponíveis nesta versão do Imobiliária 21. São eles: Devedores e Imóvel por Área. Veja abaixo como emitir cada um.

Dois novos relatórios estão disponíveis nesta versão do Imobiliária 21. São eles: Devedores e Imóvel por Área. Veja abaixo como emitir cada um. Sumário Este documento de versionamento contém: 1. Inclusão dos relatórios: Devedores e Imóvel por Área. 2. Inclusão do campo Código de Município no cadastro de cidade. 3. Publicação de boletos de proprietário

Leia mais

Dados Pessoais ASSINATURA DO CLIENTE. Oi ATENDE: *144 do seu Oi ou 1057 de qualquer telefone fixo ou acesse www.oi.com.br

Dados Pessoais ASSINATURA DO CLIENTE. Oi ATENDE: *144 do seu Oi ou 1057 de qualquer telefone fixo ou acesse www.oi.com.br PROMOÇÃO VÁLIDA DE 14/09/2009 a 17/01/2010. Certificamos a sua adesão às ofertas NOVO CRÉDITO OI NOS CARTÕES VISA OU MASTERCARD E 15 MIL MINUTOS+TORPEDOS. A Oferta NOVO CRÉDITO OI NOS CARTÕES VISA OU MASTERCARD

Leia mais

SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE

SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE Manual elabora por: Benedito Elias Neto FCL - Araraquara Seção Técnica de Materiais SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO Implantação do Sistema de Requisição ON-LINE (RMS) REQUISIÇÃO DE MATERIAL

Leia mais

------ ------ ----- ------ Após a vistoria nas suas instalações será providenciada a ligação de esgoto em até 6 dias úteis.

------ ------ ----- ------ Após a vistoria nas suas instalações será providenciada a ligação de esgoto em até 6 dias úteis. instalações internas em até 4 dias úteis. Se as instalações estiverem de acordo com as normas técnicas e exigências da SANEAGO, a interligação da caixa de ligação à rede coletora de esgoto será providenciada;

Leia mais

GUIA DO CLIENTE SEU CÓDIGO. Seja bem-vindo!

GUIA DO CLIENTE SEU CÓDIGO. Seja bem-vindo! GUIA DO CLIENTE Seja bem-vindo! É uma satisfação tê-lo como cliente. Aqui você encontrará informações importantes sobre os canais de atendimento, como usar a energia de forma adequada e segura, seus principais

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA CÉLULA DE GESTÃO TRIBUTÁRIA UNIDADE DE ARRECADAÇÃO IMOBILIÁRIAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA CÉLULA DE GESTÃO TRIBUTÁRIA UNIDADE DE ARRECADAÇÃO IMOBILIÁRIAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA CÉLULA DE GESTÃO TRIBUTÁRIA UNIDADE DE ARRECADAÇÃO IMOBILIÁRIAS MANUAL DO USUÁRIO Apoio SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 ROTINAS... 3 2.1 GUIA

Leia mais

SIH - Sistema de Informações Hospitalares. Guia Básico de Operação para Usuários Médicos e Residentes

SIH - Sistema de Informações Hospitalares. Guia Básico de Operação para Usuários Médicos e Residentes SIH - Sistema de Informações Hospitalares Guia Básico de Operação para Usuários Médicos e Residentes Curitiba 2015 APRESENTAÇÃO Desde 1990, a equipe da Unidade de Informação do HC-UFPR vem trabalhando

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano 093 Local Modalidade do STFC Local. Descrição Resumida A adesão a este plano de serviço

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTO

CONSELHO MUNICIPAL DOS SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTO JORNAL DO MUNICÍPIO Nº 644 ANO 13 DE 29 DE SETEMBRO DE 2006 P. 22 CONSELHO MUNICIPAL DOS SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTO RESOLUÇÃO N 06/2006 Altera e consolida a Resolução n 04/2005, que estabelece condições

Leia mais

SICON Cronograma Físico Financeiro Perfil - Gestor de Contrato Cronograma Atual e Obras

SICON Cronograma Físico Financeiro Perfil - Gestor de Contrato Cronograma Atual e Obras MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS SICON Cronograma Físico Financeiro Perfil - Gestor de Contrato

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENAÇÃO DOS INSTITUTOS DE PESQUISA CENTRO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENAÇÃO DOS INSTITUTOS DE PESQUISA CENTRO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENAÇÃO DOS INSTITUTOS DE PESQUISA Portaria CVS 15, de 26 de Dezembro de 2002. Define diretrizes, critérios e procedimentos para a avaliação físico funcional de projetos

Leia mais

CHAMAMENTO PÚBLICO 026/2014 EDITAL DE PROCURA DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL DE PESSOA FÍSICA E/OU JURIDICA

CHAMAMENTO PÚBLICO 026/2014 EDITAL DE PROCURA DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL DE PESSOA FÍSICA E/OU JURIDICA CHAMAMENTO PÚBLICO 026/2014 EDITAL DE PROCURA DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL DE PESSOA FÍSICA E/OU JURIDICA O DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DETRAN ES, através da Coordenação de Gestão

Leia mais

Check list e Avaliação. Orientações para preenchimento do Formulário de Inspeção/Vistoria e Subsídios para Avaliação do Sistema

Check list e Avaliação. Orientações para preenchimento do Formulário de Inspeção/Vistoria e Subsídios para Avaliação do Sistema SISTEMA DE ESGOTO ESTÁTICO Check list e Avaliação Orientações para preenchimento do Formulário de Inspeção/Vistoria e Subsídios para Avaliação do Sistema Belo Horizonte, Outubro de 2008 SISTEMA DE ESGOTO

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 82, DE 13 DE SETEMBRO DE 2004

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 82, DE 13 DE SETEMBRO DE 2004 AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 82, DE 13 DE SETEMBRO DE 2004 Estabelece as condições para atendimento com redes de energia elétrica nos lotes situados em loteamentos

Leia mais

Pré-Venda. Para efetuar a montagem de uma Pré-Venda em seu sistema segue o passo a passo.

Pré-Venda. Para efetuar a montagem de uma Pré-Venda em seu sistema segue o passo a passo. Pré-Venda Para efetuar a montagem de uma Pré-Venda em seu sistema segue o passo a passo. 1 - Iniciando a Pré-Venda: 1.1 Entre em Financeiro + Vendas + Pré-Venda (Conforme tela abaixo) 1.2 Para que a pré-venda

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo SISRH

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo SISRH Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo SISRH Sistema de Gestão de Pessoas Versão 2.0a Manual de Operação

Leia mais

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO DE INFRAÇÕES PRATICADAS POR USUÁRIOS DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE ÁGUA E ESGOTO DE CUIABÁ

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO DE INFRAÇÕES PRATICADAS POR USUÁRIOS DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE ÁGUA E ESGOTO DE CUIABÁ PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO DE INFRAÇÕES PRATICADAS POR USUÁRIOS DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE ÁGUA E ESGOTO DE CUIABÁ INTRODUÇÃO O objetivo desse documento é apresentar o Procedimento de Fiscalização da Concessionária

Leia mais

REGULAMENTO DOS SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTO DA CORSAN R.S.A.E.

REGULAMENTO DOS SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTO DA CORSAN R.S.A.E. REGULAMENTO DOS SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTO DA CORSAN (Publicado no DOE em 01/07/2009) (Resolução 1093 AGERGS, publicada no DOE em 23/04/2009) R.S.A.E. 2009 REGULAMENTO DOS SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTO DA CORSAN...

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA CONTRATO Nº 29/2010 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONTRATO N.º 29/2010 QUE ENTRE SI FAZEM O INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS E A EMPRESA COMPANHIA ENERGÉTICA DE GOIÁS - CELG PARA FORNECIMENTO

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE CONTRATO Entidades não SISG

SISTEMA DE GESTÃO DE CONTRATO Entidades não SISG MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS - SICON - SISTEMA DE GESTÃO DE CONTRATO Entidades não SISG

Leia mais

GSAN. Módulo Atendimento ao Público. Documentação de Funcionalidades Incluídas e Alteradas. Volume II

GSAN. Módulo Atendimento ao Público. Documentação de Funcionalidades Incluídas e Alteradas. Volume II GSAN Módulo Atendimento ao Público Documentação de Funcionalidades Incluídas e Alteradas Volume II Data de Atualização: 30/01/2015 0 Introdução Este documento contém a documentação de funcionalidades incluídas

Leia mais

ABA: CLIENTE BOTÃO: CADASTRO

ABA: CLIENTE BOTÃO: CADASTRO ABA: CLIENTE BOTÃO: CADASTRO CADASTRO DE CLIENTES Cadastra clientes (física e jurídica) e veículos, inclusive frotas Cadastra representantes dos clientes Cadastro biométrico (digital do dedo) Localiza

Leia mais

PROGRAMA CAÇA-ESGOTO NAS BACIAS DOS RIBEIRÕES ARRUDAS E ONÇA NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE

PROGRAMA CAÇA-ESGOTO NAS BACIAS DOS RIBEIRÕES ARRUDAS E ONÇA NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE PROGRAMA CAÇA-ESGOTO NAS BACIAS DOS RIBEIRÕES ARRUDAS E ONÇA NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE Ronaldo Matias de Sousa (1) Engenheiro Civil com experiência de 14 anos na área de saneamento ambiental

Leia mais

MANUAL DO SINASC_LOCAL

MANUAL DO SINASC_LOCAL MANUAL DO SINASC_LOCAL Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SES/SC - 2006 1 Módulo - Usuário Manual do Sinasc Módulo Usuário Capítulo 01 - Introdução O SINASC é um instrumento fundamental para informações

Leia mais

TUTORIAL // MÓDULO PRESTADORES BENNER WEB MÓDULO PRESTADORES

TUTORIAL // MÓDULO PRESTADORES BENNER WEB MÓDULO PRESTADORES BENNER WEB MÓDULO PRESTADORES 1 Sumário Procedimento inicial para acessar o sistema na WEB... 3 Módulo Prestadores... 3 1. ÍCONES E FUNÇÕES... 4 2. CADASTRO DE PRESTADORES... 5 Cadastrar o prestador de

Leia mais

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual [Entrada de Materiais no Estoque] ===== Manual. Entrada de Materiais no Estoque

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual [Entrada de Materiais no Estoque] ===== Manual. Entrada de Materiais no Estoque 1 Manual Entrada de Materiais no Estoque 01 SIMULAÇÃO U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares 2 01.01 Faremos uma simulação de entrada de materiais e registraremos a Nota Fiscal ou Documento

Leia mais

REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA

REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA REGULAMENTO OFERTAS LIGADO EXCLUSIVO PARA AS CIDADES UBERLÂNDIA E UBERABA 1. OBJETIVO: o presente regulamento tem por objetivo estabelecer a relação entre as empresas Companhia de Telecomunicações do Brasil

Leia mais