PROCEDIMENTO ESPECÍFICO PARA PRODUTOS DE LIMPEZA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCEDIMENTO ESPECÍFICO PARA PRODUTOS DE LIMPEZA"

Transcrição

1 1. Introdução O Falcão Bauer Ecolabel é um programa de rotulagem ambiental voluntário que visa demonstrar o desempenho ambiental de produtos e serviços através da avaliação da conformidade do produto com os critérios pré-definidos neste procedimento específico considerando todo o ciclo de vida do produto, bem como suas características funcionais. O programa segue os requisitos do GEN (Global Ecolabelling Network), de modo a garantir que a certificação de produtos pelo Programa Falcão Bauer Ecolabel atenda os princípios da norma ISO Rotulagem Ambiental do Tipo I. O processo de certificação do Falcão Bauer Ecolabel é definido através do Procedimento Geral para Rotulagem Ambiental Falcão Bauer Ecolabel Brasil (PEP-124) que atende os requisitos da norma ISO/IEC Conformity Assessment - Requirements for bodies certifying products, processes and services. 2. Objetivo Esse procedimento específico define os critérios que o produto deve atender para ser certificado pelo Programa Falcão Bauer Ecolabel. A definição dos critérios é feita a partir de pesquisas sobre os principais impactos ambientais associados ao segmento e considera todo o ciclo de vida do produto além das suas características funcionais. Sendo assim, o procedimento específico define quais são os ensaios e as análises que deverão ser apresentados para evidenciar o atendimento aos critérios definidos, bem como as normas técnicas, padrões e parâmetros que o produto deve seguir para obter autorização para o uso do Falcão Bauer Ecolabel. 3. Justificativa As atividades das organizações invariavelmente geram impactos no meio ambiente, independentemente de onde elas estejam localizadas. Esses impactos podem estar associados ao uso de recursos naturais, à escolha das matérias-primas, ao tipo de processo produtivo, à geração de resíduos, à emissão de poluentes atmosféricos e efluentes líquidos, entre outros. Para reduzir seus impactos ambientais, convém que a organização adote uma abordagem integrada, que leve em consideração todas as etapas do ciclo de vida do produto, de modo a evitar que os impactos sejam transferidos de uma fase a outra. Os principais impactos ambientais causados pelos produtos de limpeza decorrem das substâncias químicas que eles contêm. Essas substâncias muitas vezes são tóxicas, não biodegradáveis e/ou bioacumulativas, além disso, podem emitir compostos orgânicos voláteis (COVs) utilizados nos solventes e/ou fragrâncias afetando a qualidade do ar interior. O uso de substâncias como os fosfatos são muito comum em produtos de limpeza, tais substâncias contribuem para o processo de eutrofização da água, uma vez que os fosfatos aceleram a concentração de nutrientes em meios aquáticos, favorece o aparecimento de microalgas e cianobactérias que reduz o oxigênio dissolvido prejudicando as espécies aquáticas e perda da qualidade da água. Atualmente, os níveis de fosfatos nos detergentes são controlados por lei. Entretanto, o acúmulo dessas substâncias nos rios, lagos e praias, que recebem esgotos, pode prejudicar a vida das plantas e animais que vivem nestes locais. Por esse motivo as limitações ao uso dessas substâncias em produtos de limpeza são necessárias. Elaborado por: Cintia Oller Cespedes Verificado por: Gustavo Sato Aprovado por: Maurilen Zimenez PEP /08/ /03/2014 1/11

2 Outra preocupação é com a biodegradação do produto. Embora no país a lei determine que os detergentes devem ser biodegradáveis, alguns fabricantes não respeitam essa norma. Mesmo para aqueles que seguem a legislação de seu país, existem controvérsias a respeito do impacto que esses produtos causam nos ecossistemas aquáticos. Os tensoativos ou surfactantes, presentes nos produtos de limpeza, são lançados continuamente nos efluentes líquidos. Tais substâncias são resistentes à biodegradação, outras não podem ser metabolizadas e, portanto acumulam-se no ambiente. Tensoativos podem ser considerados substâncias bioacumuláveis e tóxicas, ou seja, nocivas para o meio ambiente, principalmente para os ecossistemas aquáticos. Em alguns países, um produto pode receber a denominação de biodegradável se as substâncias tensoativas residuais forem de apenas 10% após 28 dias do descarte do produto na água. Porém, há outros ingredientes desses produtos sintéticos, que podem chegar a 80% dos componentes totais de um produto. Nos produtos de limpeza comuns, muitos desses ingredientes não são biodegradáveis, e muitos podem ser tóxicos para a vida aquática, principalmente os derivados de petróleo. Outro exemplo de aditivos sintéticos usados nesses produtos são os conservantes. Estes são substâncias acrescentadas em pequenas quantidades em produtos de limpeza para garantir a durabilidade dos mesmos. Geralmente são antioxidantes, que impedem a oxidação; antissépticos que protegem das contaminações microbianas no processo de fabricação e utilização; e fungicidas, que impedem a proliferação de mofos e fungos. Eles podem ser naturais ou sintéticos, embora a maioria das empresas opte pelos sintéticos pela facilidade de manuseio e preço, mas estes podem trazer danos à saúde em longo prazo. Outro problema é que muitos produtos de limpeza possuem substâncias a base de cloro. Algumas substâncias derivadas do cloro como as cloroaminas, ou os organoclorados, além de cancerígenas, têm a capacidade de se acumular na cadeia alimentar prejudicando a fauna e podendo intoxicar os seres humanos. Finalmente, é importante ressaltar que a poluição das águas dos rios, lagos, mares e oceanos ocorre não apenas pelo despejo individual de uma substância ou outra, mas também pela reação química resultante da soma dos inúmeros produtos de limpeza que usamos em nossas residências. Essa combinação potencializa os impactos sobre a qualidade das águas, sobre a fauna e flora dos ecossistemas, assim como aumenta o perigo para as populações que consumirem estas águas ou se alimentarem desses animais aquáticos posteriormente. Nesse contexto, faz-se necessário o estabelecimento de critérios específicos para os produtos de limpeza visando o estabelecimento de diretrizes para que as empresas do segmento possam demonstrar à sociedade, de forma voluntária e através da avaliação de uma terceira parte, o desempenho ambiental dos seus produtos. 4. Definição da Categoria Este procedimento se aplica aos produtos listados a seguir: Água sanitária Álcool gel para limpeza Alvejantes a base de hipoclorito de sódio ou de cálcio Amaciante de tecidos Branqueadores Ceras PEP /08/ /03/2014 2/11

3 Desincrustantes ácidos e alcalinos Desinfetante Desodorizantes Detergentes de uso geral Detergentes desengordurantes Engomadores de roupas Facilitadores de passagem de roupas Limpa carpetes e tapetes Limpa vidros Limpadores de uso geral Lustradores Multiuso Neutralizadores de odores Odorizante de ambiente Polidores Polidores de sapatos Produtos para pré-lavagem e pós-lavagem Removedores Repelentes Sabões Saponáceos Secantes abrilhantadores Selantes e impermeabilizantes Os tipos de produtos de limpeza para os quais os requisitos são aplicáveis podem ser destinados ao uso doméstico e profissional. 5. Critérios Ambientais 5.1. Pré-produção Aquisição de matéria-prima Para demonstrar o atendimento aos requisitos de aquisição de matéria-prima a organização deve: - incluir nas contratações critérios de qualidade, desempenho ambiental e social dos produtos ou serviços, levando em consideração os aspectos significativos do ciclo de vida dos produtos. - priorizar produtos, processos ou serviços avaliados por sistemas de rotulagem ou certificação reconhecidos nacional ou internacionalmente com foco na sustentabilidade. - estabelecer um programa de qualificação e avaliação dos principais fornecedores de matérias primas, embalagens, materiais auxiliares e prestadores de serviços com foco no atendimento de PEP /08/ /03/2014 3/11

4 exigências ambientais regulamentares e melhoria do desempenho ambiental, incluso condicionantes de licenças, ocorrências de infrações ambientais, atendimento de termos de ajustamento de conduta e melhoria contínua da sustentabilidade dos processos Requisitos para a formulação dos produtos Substâncias proibidas As substâncias listadas a seguir não devem estar presentes no produto e/ou nas suas matérias-primas: Ácido bórico, boratos e perboratos Ácido nitrilo tri-acético ou qualquer dos seus sais Alquilfenol etoxilado e seus derivados Compostos perfluorados Fosfatos Solventes orgânicos halogenados ou butoxietanol Sulfonatos de Alquilbenzeno Lineares Além das substâncias já citadas, não devem conter na formulação também substâncias comprovadamente, provavelmente ou possivelmente carcinogênicas presentes na lista da IARC (International Agency for Research on Cancer) nos grupos 1 e 2. Lista IARC disponível em: (http://www.absoluteastronomy.com/topics/international_agency_for_research_on_cancer). E ainda, substâncias classificadas conforme abaixo de acordo com a Diretiva 67/548/CEE: R23: Tóxico por inalação R24: Tóxico em contacto com a pele R25: Tóxico por ingestão R26: Muito tóxico por inalação R27: Muito tóxico em contato com a pele R28: Muito tóxico por ingestão R29: Em contato com a água libera gases tóxicos R45: Pode causar câncer R46: Pode causar alterações genéticas hereditárias R47: Pode causar defeitos ao feto R48: Risco de efeitos graves para a saúde em caso de exposição prolongada R49: Pode causar câncer por inalação R60: Pode comprometer a fertilidade R61: Risco durante a gravidez com efeitos adversos na descendência R62: Possíveis riscos de comprometer a fertilidade R63: Possíveis riscos durante a gravidez com efeitos adversos na descendência R64: Pode causar danos às crianças alimentadas com leite materno PEP /08/ /03/2014 4/11

5 R65: Nocivo: pode causar danos nos pulmões se ingerido R66: Pode provocar secura da pele ou fissuras, por exposição repetida R67: Pode provocar sonolência e vertigens, por inalação dos vapores R68: Possibilidade de efeitos irreversíveis Substâncias com restrições EDTA - Ácido Etilenodiamino Tetra-Acético Os produtos poderão conter uma quantidade máxima de 0,06% de EDTA em sua formulação. Compostos de amônia São permitidos para uso apenas como conservantes, não podem ser usados como ativos ou qualquer outra função na formulação que não seja a de conservar ou preservar o produto, só serão aceitas as substâncias listadas e os limites estabelecidos na Resolução ANVISA RDC nº 35 de 3 de junho de Compostos de cloro A utilização de compostos de cloro tais como, hipoclorito de sódio, deve estar em conformidade com o previsto na Resolução ANVISA RDC nº 55 de 10 de novembro de Conservantes A utilização de conservantes deve estar em conformidade com o previsto nas Resoluções ANVISA RDC nº 35 de 3 de junho de 2008 e RDC nº 30 de 4 de julho de Fragrâncias A utilização de fragrâncias deve estar de acordo com o Código de Boas Práticas da IFRA (International Fragrance Association) disponível em: (http://www.abifra.org.br/manual/c%f3digo_de_boas_pr%e1ticas.pdf) Surfactantes Os surfactantes ou agentes tensoativos utilizados na formulação dos produtos devem ser facilmente biodegradáveis. Para comprovar a biodegradabilidade dos surfactantes tais substâncias devem constar na Lista DID - parte A (Detergents Ingredients Database). Lista DID disponível em: (http://ec.europa.eu/environment/ecolabel/documents/did_list/didlist_part_a_en.pdf). Caso a substância não conste na lista DID a organização deve apresentar análises laboratoriais, que comprovem que produto é biodegradável. As análises devem ser realizadas de acordo com as normas citadas a seguir: - Biodegradabilidade Aeróbia - Método 301-B (OECD) - Guidelines for the Testing of Chemicals / Section 3: Degradation and Accumulation Test No. 301: Ready Biodegradability, ou outro método de ensaio equivalente. - Biodegradabilidade Anaerobia - ISO Water quality - Evaluation of the "ultimate" anaerobic biodegradability of organic compounds in digested sludge - Method by PEP /08/ /03/2014 5/11

6 measurement of the biogas production, ou outro método de ensaio equivalente deve ser utilizado. A exigência é um mínimo de 60% de degradabilidade sob condições anaeróbias. A organização deve demonstrar que está em conformidade com os requisitos para formulação do produto através da apresentação de resultados de análises laboratoriais. As análises para comprovação das substâncias presentes na fórmula podem ser feitas por cromatografia e espectrometria de massa seguindo métodos da USEPA (Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos), ou método equivalente. Todas as análises devem ser realizadas em laboratório de terceira parte acreditado pelo Cgcre (Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro), ou organismo de acreditação de laboratórios de outro país que tenha acordo de reconhecimento mútuo com o Cgcre, conforme a Norma ABNT NBR ISO/IEC Quando não houver laboratório de terceira parte acreditado as análises poderão ser realizadas conforme sequência abaixo: - laboratório de primeira parte acreditado; - laboratório de terceira parte não acreditado; - laboratório de primeira parte não acreditado. Quando as análises forem realizadas em laboratório de primeira parte o IFBQ deverá acompanhar os ensaios. Na impossibilidade de realização de análises laboratoriais o atendimento a este requisito poderá ser demonstrado através documentos que evidencie o uso das substâncias declaradas acompanhados de uma declaração assinada pelo executivo sênior da organização mediante justificativa para a não realização das análises laboratoriais Produção Gestão de Energia A organização deve demonstrar que o processo produtivo do produto em análise está em conformidade com os requisitos de redução do consumo de energia através da apresentação de um programa de gestão de energia. O Programa de Gestão de Energia deve: - identificar as fontes de energia utilizadas. - medir, registrar e relatar os usos significativos de energia. - implementar medidas de eficiência no uso de recursos para reduzir consumo de energia, considerando indicadores de melhores práticas e outros padrões de referência. - complementar ou substituir fontes de energia não renováveis, sempre que possível, por fontes alternativas sustentáveis, renováveis e de baixo impacto. - racionalizar uso de energia. - reduzir consumo de energia pelos sistemas de iluminação, ventilação, refrigeração e aquecimento, assegurando o conforto ambiental. - melhorar eficiência energética e conservar energia. - reduzir perdas e desperdícios de energia. PEP /08/ /03/2014 6/11

7 Controle de Emissões Atmosféricas Para demonstrar o atendimento aos requisitos de controle de emissões atmosféricas a organização deve: - identificar as fontes diretas e indiretas de emissões acumuladas de GEE (Gases de Efeito Estufa) e definir os limites (escopo) de sua responsabilidade. - medir, registrar e relatar suas emissões significativas de GEE. - implementar medidas para reduzir e minimizar as emissões diretas e indiretas de GEE sob seu controle. - apresentar o resultado da média dos últimos 12 meses das emissões atmosféricas, os mesmos devem estar 10% abaixo dos limites especificados na Resolução CONAMA nº 382/ Gestão da Água A organização deve demonstrar que o processo produtivo do produto em análise está em conformidade com os requisitos de redução do consumo de água através da apresentação de um programa de gestão da água. O Programa de Gestão da Água deve: - identificar as fontes água utilizadas. - medir, registrar e relatar os usos significativos de água. - implementar medidas de eficiência no uso de recursos para reduzir o consumo de água, considerando indicadores de melhores práticas e outros padrões de referência Controle de Emissões de Efluentes líquidos Para demonstrar o atendimento aos requisitos de controle de emissões de efluentes líquidos a organização deve: - priorizar aquisição de matérias-primas e insumos que evitem e reduzam a geração de efluentes. - minimizar consumo de água. - reutilizar recursos hídricos. - controlar e tratar efluentes líquidos. - apresentar o resultado da média dos últimos 12 meses das emissões de efluentes líquidos, os mesmos devem estar 10% abaixo dos limites especificados nas Resoluções CONAMA nº 357/05 e 430/ Gestão de Resíduos A organização deve demonstrar que o processo produtivo do produto em análise está em conformidade com os requisitos de redução da geração de resíduos através da apresentação de um programa de gestão de resíduos. O Programa de Gestão de Resíduos deve: PEP /08/ /03/2014 7/11

8 - identificar as fontes de resíduos relativos às suas atividades. - medir, registrar e relatar suas fontes significativas de geração de resíduos. - classificar os resíduos de acordo com a norma ABNT NBR oferecer instalações que possibilitem a separação na fonte dos resíduos sólidos gerados. - realizar coleta seletiva de resíduos sólidos. - aproveitar resíduos gerados. - controlar, tratar e destinar adequadamente resíduos e rejeitos sólidos Distribuição Para demonstrar o atendimento aos requisitos de distribuição a organização deve: - apresentar programa de controle de poluição veicular considerando os limites especificados na Resolução CONAMA nº 418/09. - apresentar e executar o planejamento de logística de produtos otimizado (fluxo, armazenamento e distribuição). - priorizar, sempre que possível, o uso de meios de transporte menos poluentes (motorização elétrica, veículos híbridos, veículos multicombustíveis, movidos a etanol, GNV, biodiesel, etc.), inclusive no estabelecimento das metas. - assegurar que os veículos sejam mantidos com seus motores regulados de forma a reduzir o consumo de combustíveis, bem como as emissões. Quando a distribuição do produto for realizada por empresas terceirizadas a organização deve qualificar os fornecedores deste serviço com base em critérios que incluam aspectos ambientais que considerem, no mínimo, o seguinte: controle de emissões, programa de manutenção periódica, documentação legal para transporte de produtos químicos (se necessário), licença ambiental (se necessário), certificado de regularidade, treinamentos periódicos aos funcionários e conformidade com CONTRAN (ANTT) Uso Informações ao consumidor Para demonstrar o atendimento a este requisito a organização deve apresentar etiquetas, rótulos e/ou outras formas de divulgação de informação gratuita ao consumidor que contenham minimamente: - orientações sobre o uso correto do produto de forma a maximizar o desempenho e minimizar o desperdício. - instruções sobre o armazenamento correto. - instruções para o descarte correto do produto e da embalagem informando sobre a reutilização e/ou reciclagem dos mesmos quando existir a possibilidade. - listar os ingredientes presentes no produto. - informações sobre os riscos associados ao produto quando existir. PEP /08/ /03/2014 8/11

9 5.5. Pós-uso Requisitos de Embalagem Para demonstrar o atendimento aos requisitos de embalagem a organização deve utilizar embalagens primárias (incluindo rótulos e etiquetas) e secundárias (incluindo aquelas utilizadas na distribuição do produto) que: - sejam produzidas com materiais possíveis de serem reciclados e/ou facilmente biodegradáveis. - contenham, no mínimo, 25% de material reciclado na sua composição. - não contenham na sua composição substâncias nocivas à saúde humana e ao meio ambiente. O atendimento a este requisito pode ser demonstrado através de análises laboratoriais, documentos emitidos pelo fornecedor das embalagens ou uma declaração assinada pelo executivo sênior da empresa Capacidade de biodegradação do produto Além de verificar a capacidade de biodegradação dos surfactantes é importante verificar a capacidade de biodegradação imediata do produto final, pois há outras substâncias presentes nos produtos que podem chegar a 80% dos componentes totais. Nos produtos de limpeza comuns, muitas dessas substâncias não são facilmente biodegradáveis, e muitas podem ser tóxicas para a vida aquática, principalmente as derivadas de petróleo. A organização deve demonstrar que o produto não causará impactos negativos aos corpos d água e solos ao final de sua vida útil através da apresentação de análises laboratoriais, que comprovem a capacidade de biodegradação imediata do produto, realizadas em laboratório de terceira parte acreditado pelo Cgcre, ou organismo de acreditação de laboratórios de outro país que tenha acordo de reconhecimento mútuo com o Cgcre, conforme a Norma ABNT NBR ISO/IEC Quando não houver laboratório de terceira parte acreditado as análises poderão ser realizadas conforme sequência abaixo: - laboratório de primeira parte acreditado; - laboratório de terceira parte não acreditado; - laboratório de primeira parte não acreditado. Quando as análises forem realizadas em laboratório de primeira parte o IFBQ deverá acompanhar os ensaios. As análises devem ser realizadas em conformidade com o método 301-B da OECD, ou método equivalente. Para serem aceitas no processo de certificação as análises deverão ter sido realizadas em um período não superior a 12 meses Nível de ecotoxicidade aquática do produto A organização deve demonstrar que o produto não causará impactos negativos aos organismos presentes nos corpos d água ao final de sua vida útil através da apresentação de análises laboratoriais, que comprovem que produto não é tóxico, realizadas em laboratório de PEP /08/ /03/2014 9/11

10 terceira parte acreditado pelo Cgcre, ou organismo de acreditação de laboratórios de outro país que tenha acordo de reconhecimento mútuo com o Cgcre, conforme a Norma ABNT NBR ISO/IEC Quando não houver laboratório de terceira parte acreditado as análises poderão ser realizadas conforme sequência abaixo: - laboratório de primeira parte acreditado; - laboratório de terceira parte não acreditado; - laboratório de primeira parte não acreditado. Quando as análises forem realizadas em laboratório de primeira parte o IFBQ deverá acompanhar os ensaios. As análises devem ser realizadas de acordo com uma das normas citadas a seguir: - ABNT NBR 12713: Ecotoxicologia aquática - Toxicidade aguda - Método de ensaio com Daphnia spp (Crustacea, Cladocera); - ABNT NBR 15088: Ecotoxicologia aquática - Toxicidade aguda - Método de ensaio com peixes; - ABNT NBR 15308: Ecotoxicologia aquática Toxicidade aguda- Método de ensaio com misídeos (Crustacea). Para serem aceitas no processo de certificação as análises deverão ter sido realizadas em um período não superior a 12 meses. 6. Requisitos Legais A organização deve demonstrar o atendimento à legislação e aos regulamentos ambientais através do atendimento ao requisito b do ANEXO A.1 previsto no Procedimento Geral para Rotulagem Ambiental Falcão Bauer Ecolabel Brasil (PEP-124). A organização deve demonstrar o atendimento às legislações federal, estadual e/ou municipal relativa à segurança e saúde ocupacional do trabalhador. A organização deve demonstrar que todos os empregados estão cobertos por uma situação trabalhista em conformidade com a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) ou algum outro tipo de contrato de trabalho aceito legalmente. O atendimento à legislação trabalhista e de segurança e saúde ocupacional do trabalhador pode ser demonstrado através de uma declaração assinada pelo executivo sênior da empresa. 7. Adequação ao Uso A organização deve demonstrar que o produto atende aos padrões de qualidade, bem como satisfaz as necessidades do cliente relativas à saúde, segurança e desempenho técnico através de: - atendimento aos requisitos do ANEXO A.2 previstos no Procedimento Geral para Rotulagem Ambiental Falcão Bauer Ecolabel Brasil (PEP-124). - atendimento aos requisitos da sistemática para Tratamento de Reclamações previstos no ANEXO A.4 do Procedimento Geral para Rotulagem Ambiental Falcão Bauer Ecolabel Brasil (PEP-124). PEP /08/ /03/ /11

11 - apresentação de relatórios de ensaio realizado em laboratório de terceira parte acreditado pelo Cgcre, ou organismo de acreditação de laboratórios de outro país que tenha acordo de reconhecimento mútuo com o Cgcre, conforme a Norma ABNT NBR ISO/IEC Quando não houver laboratório de terceira parte acreditado os ensaios poderão ser realizados conforme sequência abaixo: - laboratório de primeira parte acreditado; - laboratório de terceira parte não acreditado; - laboratório de primeira parte não acreditado. Quando os ensaios forem realizados em laboratório de primeira parte o IFBQ deverá acompanhar os ensaios. Como não existem normas técnicas para verificar a eficiência de produtos de limpeza, deverão ser utilizados procedimentos os quais o produto seja aplicado conforme orientação no rótulo e os resultados da aplicação devem demonstrar que o produto atende a finalidade a qual se propõe. Os métodos utilizados, bem como os resultados observados devem ser descritos em relatórios de ensaio para validação do IFBQ. Para serem aceitos no processo de certificação os ensaios deverão ter sido realizados em um período não superior a 12 meses. Definição dos ensaios: 8. Controle de Alterações Revisão 00 Emissão inicial Motivo PEP /08/ /03/ /11

PROCEDIMENTO ESPECÍFICO PARA CERTIFICAÇÃO SELO ECOLÓGICO FALCÃO BAUER

PROCEDIMENTO ESPECÍFICO PARA CERTIFICAÇÃO SELO ECOLÓGICO FALCÃO BAUER 1. Introdução A Certificação do Selo Ecológico Falcão Bauer possui caráter voluntário e visa demonstrar o desempenho ambiental de produtos e serviços através da avaliação do diferencial ecológico apresentado

Leia mais

Rótulo Ecológico para Produtos de Higiene Pessoal

Rótulo Ecológico para Produtos de Higiene Pessoal Pág. Nº 1/15 SUMÁRIO Histórico das revisões 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referências normativas 3 Definições 4 Siglas 5 Escopo da Categoria de produtos 6 Critérios de desempenho 7 Utilização de laboratórios

Leia mais

PROCEDIMENTO GERAL PARA ROTULAGEM AMBIENTAL FALCÃO BAUER ECOLABEL BRASIL

PROCEDIMENTO GERAL PARA ROTULAGEM AMBIENTAL FALCÃO BAUER ECOLABEL BRASIL 1. Introdução O Falcão Bauer Ecolabel é um programa de rotulagem ambiental voluntário que visa demonstrar o desempenho ambiental de produtos e serviços através da avaliação da conformidade do produto com

Leia mais

Rótulo ecológico para pneus reformados PE-145. Itens Revisados: - 5-6.2.1-9

Rótulo ecológico para pneus reformados PE-145. Itens Revisados: - 5-6.2.1-9 Rótulo ecológico para pneus reformados PE-145 Itens Revisados: - 5-6.2.1-9 0 Introdução O programa de Rotulagem Ambiental da ABNT foi desenvolvido para apoiar um esforço contínuo para melhorar e/ou manter

Leia mais

DIRETRIZES PARA PRODUTOS DE LIMPEZA NATURAIS

DIRETRIZES PARA PRODUTOS DE LIMPEZA NATURAIS 1 DIRETRIZES PARA PRODUTOS DE LIMPEZA NATURAIS IBD Certificações. www.ibd,com.br Página 1 2 2011 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO E ESCOPO DA CERTIFICAÇÀO 3 2. REFERENCIAS E NORMAS 4 3. APLICAÇÕES 4 4. DAS MATERIAS

Leia mais

ABNT ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS

ABNT ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS Rótulo Ecológico para Serviços de Asseio e Pág. Nº 1/13 SUMÁRIO Histórico das revisões 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referências normativas 3 Definições 4 Siglas 5 Escopo de Produtos 6 Critérios técnicos 7

Leia mais

IVAN P RAMOS PRODUTOS QUÍMICOS

IVAN P RAMOS PRODUTOS QUÍMICOS Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ Limpa Carpetes Worker 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Limpa Carpetes Worker Aplicação: Limpador de carpetes e tapetes

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA PRODUTOS DE LIMPEZA E AFINS (REVOGACÃO DA RES. GMC N 10/04)

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA PRODUTOS DE LIMPEZA E AFINS (REVOGACÃO DA RES. GMC N 10/04) MERCOSUL/GMC/RES. N 47/07 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA PRODUTOS DE LIMPEZA E AFINS (REVOGACÃO DA RES. GMC N 10/04) TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções

Leia mais

RESOLUÇÃO N 59, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2010

RESOLUÇÃO N 59, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2010 RESOLUÇÃO N 59, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2010 Dispõe sobre os procedimentos e requisitos técnicos para a notificação e o registro de produtos saneantes e dá outras providências A Diretoria Colegiada da Agência

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional...Nº 107 DOU de 06/06/08

Diário Oficial Imprensa Nacional...Nº 107 DOU de 06/06/08 Diário Oficial Imprensa Nacional...Nº 107 DOU de 06/06/08 Ministério da SaúdeD1148017-0> AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO-RDC No- 40, DE 5 DE JUNHO

Leia mais

Rótulo Ecológico para Computadores

Rótulo Ecológico para Computadores Pág. Nº 1/12 SUMÁRIO 1 Introdução 2 Objetivo 3 Referências normativas 4 Definições 5 Siglas 6 Escopo de Produtos 7 Critérios técnicos 8 Atendimento a requisitos legais 9 Modificações nos critérios Histórico

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Ficha de Informações de Segurança de 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Page 1-6 Nome do Produto: Código Interno: 2TENSSP Fornecedor: Oleak Indústria e Comércio Ltda Rua Rondônia, 186 Jardim Maria

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ Limpa Vidros Worker

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ Limpa Vidros Worker Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ Limpa Vidros Worker 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do Produto: Limpa Vidros Worker. Aplicação: Limpeza de Vidros e Acrílicos Fabricante: Ivan P. Ramos Produtos

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Código interno: 12044 (1,5L) Aplicação: Desinfetante para Roupas Empresa: BOMBRIL S/A - Marginal Direita da Via Anchieta, km14 -

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010)

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010) FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (REGULAMENTO CE N.o 1907/2006 - REACH) Data: 30/01/2012 Página 1/5 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010) SECÇÃO 1: IDENTIFICAÇÃO DA

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código interno: 7500 (12 X 500 ml) Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE EMERGÊNCIA: 0800 014 8110 Aplicação: detergente para pré-lavagens.

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DETERGENTE NEUTRO MALTEX

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DETERGENTE NEUTRO MALTEX Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) 01/06 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto:. Aplicação: Utilizado para limpeza manual de louças e remoção de resíduos de

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ nº 006 Revisão: 04 Data: 26/08/2014 Página: 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Identificação do produto Stanlux Pell 1.2 Principais usos recomendados Masterbatches para plásticos 1.3

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) ECOBRIL LIMPA CARPETES E TAPETES

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) ECOBRIL LIMPA CARPETES E TAPETES Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Códigos internos: 13018 (Frasco) / 13019 Refil - (12/500 ml) Aplicação: Limpa Carpetes e Tapetes. Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE

Leia mais

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 100000010394 Data da revisão: 19.10.2015. Sika Silicone W : PROQUÍMICA: 0800118270 SIKA (DDG): 08007037340.

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 100000010394 Data da revisão: 19.10.2015. Sika Silicone W : PROQUÍMICA: 0800118270 SIKA (DDG): 08007037340. SEÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto : Código do produto : 100000010394 Tipo de produto : líquido Detalhes do fabricante ou do fornecedor Empresa : Sika S.A. Avenida Dr. Alberto

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos CARBOLÁSTICO 1

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos CARBOLÁSTICO 1 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Códigos internos de identificação do produto: 112085, 121510, 121610, 112082 e 112080 Nome da empresa: Otto Baumgart Ind. e Com. S/A Endereço:

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDACIL

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDACIL 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Códigos internos de identificação do produto: 116050, 116052, 116055, 116058, 121576 e 121641 Nome da empresa: Otto Baumgart Ind. e Com. S/A Endereço:

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ PRODUTO: FLASH CLEAN POP REVISÃO Nº: 002 05/2013

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ PRODUTO: FLASH CLEAN POP REVISÃO Nº: 002 05/2013 1 INDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Desinfetante para uso geral. Nome comercial: Flash Clean Pop. Empresa: Quimifel Indústria e Comércio de Produtos de Limpeza Ltda. Autorização de

Leia mais

CONTATO TELEFONE: (47) 3377 1323 / (47)3377 1657 E-mail: lg.controledaqualidade@hotmail.com ou lgindustriaquimica@hotmail.com M.S. 3.

CONTATO TELEFONE: (47) 3377 1323 / (47)3377 1657 E-mail: lg.controledaqualidade@hotmail.com ou lgindustriaquimica@hotmail.com M.S. 3. Pág. 1 de 9 SEÇÃO 1 - Identificação do produto e da empresa NOME DO PRODUTO SUPER ATIVADO LG NOME DO FABRICANTE LG INDÚSTRIA QUÍMICA LTDA ME ENDEREÇO RODOVIA SC 413 km 12 RIO DO PEIXE LUIS ALVES - SC CEP

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do produto: Aplicação: Desmoldante à base de água para aplicação em caminhões betoneiras e equipamentos em contato com concreto e outros produtos que podem aderir a lataria, vidros

Leia mais

FICHA DE IDENTIFICAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE IDENTIFICAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1 Identificação do Produto e da Empresa FICHA DE IDENTIFICAÇÃO E SEGURANÇA Nome do Produto: ROSA AMARELO VERDE AZUL Empresa: Koube Indústria de Produtos Químicos e Automotivos Ltda Endereço: Rua Rosalia

Leia mais

FISPQ (FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS.) DETERGENTE EUCALIPTO GEL 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA:

FISPQ (FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS.) DETERGENTE EUCALIPTO GEL 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1 Nome Comercial: Detergente Eucalipto Gel Maranso 1.2 Código de Venda:004 1.3 Nome do Fabricante: QOB MATERIAIS DOMISSANEANTES LTDA EPP Rua Ministro Joaquim

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725 Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725 PRODUTO ELABORADO REVISADO DEEP WASH DETERGENTE, DESENGORDURANTE E DESINCRUSTANTE 03/01/2012 03/09/2012 1. Identificação do produto

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página 01/07 SEÇÃO 1.0 NOME DO PRODUTO LIMPA VIDROS NOME DO FABRICANTE ENDEREÇO Rua Dr. Fernão Pom peu de Cam argo, 1704/52 Jardim do Trevo - Cam pinas/sp - CEP: 13040-010 SEÇÃO 2.0 TIPO DE PRODUTO PREPARADO

Leia mais

Rótulo Ecológico para o processo de tratamento de solução eletrolítica de baterias automotivas

Rótulo Ecológico para o processo de tratamento de solução eletrolítica de baterias automotivas Pág. Nº 2/10 0 Introdução O programa de Rotulagem Ambiental da ABNT foi desenvolvido para apoiar um esforço contínuo para melhorar e/ou manter a qualidade ambiental por meio da redução do consumo de energia

Leia mais

Orientações sobre Produtos Saneantes Domissanitários

Orientações sobre Produtos Saneantes Domissanitários Orientações sobre Produtos Saneantes Domissanitários Definição SÃO SUBSTÂNCIAS OU PREPARAÇÕES DESTINADAS À HIGIENIZAÇÃO, DESINFECÇÃO, DESINFESTAÇÃO, DESODORIZAÇÃO, ODORIZAÇÃO, DE AMBIENTES DOMICILIARES,

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Fundo Preparador Empresa: Textura São Caetano Industria e Comércio de Tintas e Revestimentos

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESENGORDURANTE MALTEX.

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESENGORDURANTE MALTEX. 01/05 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO DISTRIBUIDOR Nome do produto: Desengordurante MALTEX. Aplicação: indicado para desengordurar e limpar superfícies em restaurantes, açougues, frigoríficos, peixarias,

Leia mais

Rótulo ecológico para mobiliário de escritório

Rótulo ecológico para mobiliário de escritório Pág. Nº 1/20 SUMÁRIO Histórico das revisões 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referências normativas 3 Definições 4 Siglas 5 Escopo de Produtos 6 Critérios técnicos 7 Atendimento a requisitos legais 8 Utilização

Leia mais

PROJETOS. Principais aplicações:

PROJETOS. Principais aplicações: 1 PROJETOS 2 PROJETOS A Econsulting atua na atividade de desenvolvimento de projetos diversos relativos à área ambiental, sendo esta uma das atividades pioneiras da empresa e atingindo um número superior

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (REGULAMENTO CE N.o 1907/2006 - REACH) Data: 29/06/2011 Página 1/5 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010) SECÇÃO 1: IDENTIFICAÇÃO DA

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: LUXX ESFOLIANTE Página 1 de 6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: LUXX ESFOLIANTE Código interno de identificação: 001173 Tipo de produto e emprego: Remove arranhões e restaura

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico PRODUTO: Brilium DATA: 20/11/2008 REVISADO: 24/09/2014 1.IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Brilium Aplicação: Limpeza e Polimento

Leia mais

1. OBJETIVO 2. APLICAÇÃO 3. REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES E ABREVIAÇÕES GESTÃO DE RESÍDUOS

1. OBJETIVO 2. APLICAÇÃO 3. REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES E ABREVIAÇÕES GESTÃO DE RESÍDUOS Versão: 03 Página 1 de 6 1. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes para a segregação, coleta e transporte interno, armazenamento temporário, transporte e destinação dos resíduos sólidos gerados, de acordo

Leia mais

Gestão da Qualidade e Meio Ambiente

Gestão da Qualidade e Meio Ambiente Com o objetivo de desenvolver a consciência ambiental em nossos fornecedores, visando a propagação e a prática da política ambiental da empresa e o atendimento aos requisitos do sistema de gestão ambiental,

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Massa epóxi Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km 120 n 26640

Leia mais

Nome da substância ou mistura: Gesso Acrílico Versão: 2

Nome da substância ou mistura: Gesso Acrílico Versão: 2 1/06/015 1. Identificação 1 de 7 Nome da substância ou mistura (nome comercial): Gesso Acrílico Principais usos recomendados para a substância ou mistura: Indicado para preparar tecidos e outras superfícies

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1 de 5 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Wash primer. Empresa: MG Tintas Ltda. Endereço: Rua Olavo Baldessar, 246. Cidade: Santa

Leia mais

ESTAÇÃO DE AVISOS DE CASTELO BRANCO

ESTAÇÃO DE AVISOS DE CASTELO BRANCO CIRCULAR Nº 14 / 2009 CASTELO BRANCO, 22 DE JULHO 1 PRUNÓIDEAS Pessegueiros 1.1 - Mosca da fruta (Ceratitis capitata ) As condições climáticas são favoráveis ao aparecimento da mosca da fruta. Já registámos

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO. Código: FISPQ - 228 DETERGENTE DESINCRUSTANTE ALL CLEAN Pág: 1 / 7

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO. Código: FISPQ - 228 DETERGENTE DESINCRUSTANTE ALL CLEAN Pág: 1 / 7 Código: FISPQ - 228 DETERGENTE DESINCRUSTANTE ALL CLEAN Pág: 1 / 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto (nome comercial): DETERGENTE DESINCRUSTANTE ALL CLEAN Código interno de identificação

Leia mais

FISPQ. Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. ELEVADOR DE ph MALTEX 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

FISPQ. Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. ELEVADOR DE ph MALTEX 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES Página 1 de 6 ELEVADOR DE ph MALTEX 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1. Nome do produto: Elevador de ph Maltex 1.2. Aplicação: Produto químico utilizado para controlar a faixa de ph de sua piscina,

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 22/11/2011 Página 1 de 6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto LW 55 - Primer Nome da empresa Lwart Química Ltda. Endereço Rodovia Marechal Rondon, Km 303,5, Lençóis

Leia mais

- Endereço: Av. Engenheiro Antonio Francisco de Paula Souza Nº. 1137. - E-mail: policlean@uol.com.br Site: www.policlean.com.br

- Endereço: Av. Engenheiro Antonio Francisco de Paula Souza Nº. 1137. - E-mail: policlean@uol.com.br Site: www.policlean.com.br DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ INDÚSTRIA QUIMICA LTDA Nome do Produto: ALGICI FISPQ nº: TP 001 LGICIDA OIRAD Aut. Funcionamento M.S. nº: 300.304-6 Página 1 de 8 Data da última revisão:16/9/2010 1. Identificação

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) LIMPEZA PESADA

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) LIMPEZA PESADA 01/05 1. DENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto:. Aplicação: Limpa e desengordura superfícies laváveis, como fogões, coifas, azulejos, pisos, e similares. Diluição até 1:20 Telefone de emergência:

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (REGULAMENTO (CE) n 1907/2006 - REACH) Data : 11/05/2015 Página 1/6 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010) SECÇÃO 1: IDENTIFICAÇÃO DA

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (REGULAMENTO CE N.o 1907/2006 - REACH) Data: 24/08/2012 Página 1/6 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010) SECÇÃO 1: IDENTIFICAÇÃO DA

Leia mais

Nome da substância ou mistura: Segura tapete Versão: 4

Nome da substância ou mistura: Segura tapete Versão: 4 1. Identificação 1 de 6 Nome da substância ou mistura (nome comercial): Segura tapete Principais usos recomendados para a substância ou mistura: Indicado para melhorar a aderência do tapete no chão Código

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESINFETANTE NÁUTICO MALTEX

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESINFETANTE NÁUTICO MALTEX 1.IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO DISTRIBUIDOR Nome do produto: desinfetante náutico maltex. Aplicação: para um ambiente livre de germes e bactérias, utilize o desinfetante maltex na limpeza de louças sanitárias,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Página 1 de 5 NOME DO PRODUTO: DECAP 3A CÓDIGO DO PRODUTO: 13849 SEÇÃO 1 - Identificação do produto e da empresa NOME DO FABRICANTE: TELEFO DE EMERGÊNCIA: HENLAU QUÍMICA LTDA. 193 ENDEREÇO: AV DR LABIENO

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ INDÚSTRIA QUIMICA LTDA FISPQ nº: LH 003 Página 1 de 7 Data da última revisão:9/12/2010 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: OIRAD ph 200 - Código interno

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: ÓLEO COMBUSTÍVEL TIPO 2A Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: ÓLEO COMBUSTÍVEL TIPO 2A Código interno de identificação: Pb0074. Nome da empresa: Petróleo Brasileiro

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Nome : %s - %s Data : 19/01/2016 Página 1/5 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 2015/830) SECÇÃO 1: IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/MISTURA E DA SOCIEDADE/EMPRESA 1.1. Identificador

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico DENTROL-N FISPQ: 006 Revisão: 001 Data: 08/02/2016 Página 1 de 6

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico DENTROL-N FISPQ: 006 Revisão: 001 Data: 08/02/2016 Página 1 de 6 FISPQ: 006 Revisão: 001 Data: 08/02/2016 Página 1 de 6 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA a) Nome do Produto: b) Código do Produto: PA 006SN c) Nome da Empresa:. d) Endereço: AV. PADRE LEO LUNDERS,

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) PRATICE LIMPEZA PESADA

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) PRATICE LIMPEZA PESADA Página 1 de 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Pratice Limpeza Pesada Códigos internos: Lavanda: 7150 Clássico: 7121 Limão: 7122 Floral: 7152 Maçã Verde: 7151 Laranja: 7153 Empresa: BOMBRIL

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO N o : LINHA VZ. DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5

FICHA DE INFORMAÇÃO N o : LINHA VZ. DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5 DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO QUÍMICO E DA EMPRESA Nome do Produto: LINHA VZ Verniz de Corte para pasta Código do Produto: VZ 0710 Empresa: Camallon Ind. e Comércio

Leia mais

Ficha de informações de segurança de produtos químicos FISPQ

Ficha de informações de segurança de produtos químicos FISPQ Ficha de informações de segurança de produtos químicos FISPQ Nome do produto: Acordolar Tinta Acrílica Salmon Página: 1 de 6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA - Nome do produto: Acordolar Tinta Acrílica

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (REGULAMENTO CE N.o 1907/2006 - REACH) Versão 8.1 (19/12/2012) - Página 1/5 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010) SECÇÃO 1: IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

FISPQ Ficha de informações de segurança de produtos químicos

FISPQ Ficha de informações de segurança de produtos químicos Produto: Tinta em pó (HÍBRIDO) Revisão: 02 Data: 25/Maio/15 Página: 1 de 7 1 IDENTIFICAÇÃO: Nome: Código: Indicações: Empresa: Endereço: Cidade: TINTA EM PÓ HIBRIDO BT 98... (conforme cores) - FO 98...

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: FUNDO PREPARADOR BASE ÁGUA PREMIUM NOVOTOM Código interno: Empresa: FLEXOTOM INDÚSTRIA

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Cristalizador de vidros Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km

Leia mais

DETERGENTE MAIS. Autorização ANVISA 3.03.374-7 Produto Notificado: 25351.164337/20029-29

DETERGENTE MAIS. Autorização ANVISA 3.03.374-7 Produto Notificado: 25351.164337/20029-29 01 de 12 Autorização ANVISA 3..374-7 Produto Notificado: 25351.164337/20029-29 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Detergente (Lava-Louças) Marca: Mais Código Interno do Produto:

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página 01/07 SEÇÃO 1.0 NOME DO PRODUTO NEUTRO CERTEC NOME DO FABRICANTE ENDEREÇO Rua Dr. Fernão Pompeu de Camargo, 1704/52 Jardim do Trevo - Campinas/SP - CEP: 13040-010 SEÇÃO 2.0 TIPO DE PRODUTO PREPARADO

Leia mais

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi Código Interno: 160.01.28 NOME COMERCIAL: Tinta Epoxi NOME DO FABRICANTE: VELOZ QUÍMICA DERIVADOS DE PETRÓLEO E SOLVENTES LTDA END:

Leia mais

Programas de Certificação Ambiental. Sistemas de gestão ambiental (SGA).

Programas de Certificação Ambiental. Sistemas de gestão ambiental (SGA). Programas de Certificação Ambiental. Sistemas de gestão ambiental (SGA). Programas de Certificação Ambiental HOJE EM DIA as empresas estão VIVNCIANDO um ambiente de incertezas e sofrem pressões constantes

Leia mais

Rev Modificação Data Autor Validação. Especialidades: Coordenadores das Especialidades CREA UF Matrícula Valido

Rev Modificação Data Autor Validação. Especialidades: Coordenadores das Especialidades CREA UF Matrícula Valido Rev Modificação Data Autor Validação Especialidades: Coordenadores das Especialidades CREA UF Matrícula Valido Especialidades: Autores do Documento CREA / UF Matrícula valido Sítio GERAL Área do sítio

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (REGULAMENTO (CE) n 1907/2006 - REACH) Versão 2.1 (30/01/2014) - Página 1/5 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (Regulamento REACH (CE) nº 1907/2006 - nº 453/2010) SECÇÃO 1: IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código do Produto: 140-0MP02 Fabricante: SKYLACK TINTAS E VERNIZES LTDA Endereço: Estrada do Jurumirim nº 570 Salto São Paulo CEP: 13324-180 Telefone:

Leia mais

TELEFONE DO FABRICANTE: FONE:(0XX14)3407-2020 FAX: (0XX14)3407-2024 O CONTATO PROLONGADO PODE CAUSAR IRRITAÇÕES NAS MUCOSAS E PELE.

TELEFONE DO FABRICANTE: FONE:(0XX14)3407-2020 FAX: (0XX14)3407-2024 O CONTATO PROLONGADO PODE CAUSAR IRRITAÇÕES NAS MUCOSAS E PELE. Página 1 de 5 NOME DO PRODUTO: ACRYLAU SEÇÃO 1 - Identificação do produto e da empresa NOME DO FABRICANTE: TELEFONE DE EMERGÊNCIA: HENLAU QUÍMICA LTDA. 193 ENDEREÇO: AV DR LABIENO DA COSTA MACHADO 3375

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/5 1- Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: ÁCIDO SULFÚRICO - Código interno de identificação do produto: A1060 - Nome da empresa: Labsynth Produtos para Laboratórios Ltda -

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nº: 059 Data da última revisão: 04/05/2013 Nome do Produto: Betugrout Super 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Betugrout Super Código do Produto:026050100. Nome da Empresa:Betumat

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO. Código: FISPQ - 206 BORRACHA DE SILICONE Pág: 1 / 8

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO. Código: FISPQ - 206 BORRACHA DE SILICONE Pág: 1 / 8 Código: FISPQ - 206 BORRACHA DE SILICONE Pág: 1 / 8 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto (nome comercial): Borracha de Silicone c/ Catalisador Código interno de identificação do produto:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/9 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome comercial: Abrilhantador Ita Eco Único Nome químico do principal componente: Vanilina Código interno de identificação do produto: Ita 1406 Fabricante:

Leia mais

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 000000122327 Data da revisão: 16.09.2015. Sikaflex -227. : Selante/ Adesivo

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 000000122327 Data da revisão: 16.09.2015. Sikaflex -227. : Selante/ Adesivo SEÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto : Código do produto : 000000122327 Tipo de produto : líquido Uso recomendado do produto químico e restrições de uso Uso da substância / preparação

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ. Compositions Plásticos e Derivados Ltda

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ. Compositions Plásticos e Derivados Ltda Revisão 01 Página 1/5 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: 1610313, 1010635 Nome da empresa: Compositions Plásticos e Derivados Ltda Endereço: Telefone para contato: (48) 3466 4491

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/5 1- Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: ÁCIDO NITRICO 65% / 70% - Código interno de identificação do produto: A1045 - Nome da empresa: Labsynth Produtos para Laboratórios

Leia mais

Encontro da Qualidade em Laboratórios Científicos

Encontro da Qualidade em Laboratórios Científicos Elisa Rosa dos Santos Assessora Técnica na Divisão de Acreditação de Laboratórios Divisão de Acreditação de Laboratórios DICLA/Cgcre Encontro da Qualidade em Laboratórios Científicos Acreditação de Laboratórios

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS PRODUTO: BORRA

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS PRODUTO: BORRA 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do Produto (nome comercial) Borra Principais usos recomendados para o produto Matéria prima para a indústria de sabões e indústria extratora de ácido graxo. Nome da Empresa BSBIOS

Leia mais

RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS

RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS R1 R2 Explosivo no estado seco. Risco de explosão por choque, fricção, fogo ou outras fontes

Leia mais

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009 Nome do produto: Craquelex Color (Verniz

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ) Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ) Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Empresa: Micheloto Ind. e Com. de Prod. Químicos Ltda EPP Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP Telefone: (XX14) 3214-1874

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) ÁLCOOL GEL 67% MALTEX

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) ÁLCOOL GEL 67% MALTEX 01/05 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO DISTRIBUIDOR Nome do produto:. Aplicação: Indicado para higienização de superfícies: aplique a quantidade suficiente para passar em toda a superfície e esfregue-as

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Óleo Petroquil 600

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Óleo Petroquil 600 FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Óleo Petroquil 600 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Óleo Petroquil 600 Nome da empresa: Inoquímica Indústria e Comércio

Leia mais

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema.

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema. 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 012 Página 1 / 5 Data da última revisão 17/072008 Nome do produto: Acrilpen Código interno

Leia mais

Ingredientes ativos N CAS Faixa de concentração (%) Glicerina 56-81-5 > 30

Ingredientes ativos N CAS Faixa de concentração (%) Glicerina 56-81-5 > 30 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: PNEU PRETINHO Aplicação: Foi desenvolvido para dar mais brilho, proteção, limpeza e conservação, aumentando a vida útil do pneu e evitando o ressecamento.

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Nome do produto: DUPLIPLATE CLEANER 1212

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Nome do produto: DUPLIPLATE CLEANER 1212 Página 1 de 12 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO - DUPLIPLATE CLEANER - Código interno: 1212 - - Nome do fabricante: Eurostar Produtos Graficos e Comunicação Visual Ltda - Endereço: Estrada Jaguari, nº.621 -

Leia mais

Resíduos Químicos. Manejo de. Comissão de Gerenciamento de Resíduos Faculdade de Farmácia. Elaboração:

Resíduos Químicos. Manejo de. Comissão de Gerenciamento de Resíduos Faculdade de Farmácia. Elaboração: + Re d Comissão de Gerenciamento de Resíduos Faculdade de Farmácia Elaboração: Elviscley de Oliveira Silva Email: elviscley@hotmail.com Mariângela Fontes Santiago Email: mariangelafs@gmail.com Bruna Carneiro

Leia mais

Causa irritação a pele. Causa irritação ocular seria. Pode causar reação alérgica na pele.

Causa irritação a pele. Causa irritação ocular seria. Pode causar reação alérgica na pele. Produto: CAL HIDRATADA Calcítica Última Revisão: 07/07/2014 Pág.: 1 de 7 01 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Principais usos recomendados para a substância ou mistura CAL HIDRATADA

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: BIODIESEL Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: BIODIESEL Código interno de identificação: BR0051_BD Nome da empresa: PETROBRAS DISTRIBUIDORA S.A. Endereço:

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe.

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe. Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Código interno Aparelho / Refil NO AR LAVANDA (Provence) 9047 / 9051 NO AR AMOR DE MÃE (Lembranças) 9049 / 9053 NO AR JARDIM E POMAR 9046 / 9050

Leia mais

2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS COMPONENTES QUÍMICOS

2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS COMPONENTES QUÍMICOS PÁGINA 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: PROPOOL ALGICIDA PLUS NOME DO FORNECEDOR:PROPISCINAS PRODUTO PARA PISCINAS Ltda. Rua Prefeito José Carlos, 400 Jd. Santa Júlia Itupeva-SP

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: FITA DE POLIPROPILENO PARA ARQUEAÇÃO Página 1 de 10 Seção 1 Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto: Fita de Polipropileno para arqueação Fornecedor Nome:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS Página 1 de 5 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA TIRA MANCHAS DE TECIDOS Nome do produto: Nome da empresa: ALLCHEM QUÍMICA INDÚSTRIA E COMERCIO

Leia mais

Lista das frases de risco e de segurança

Lista das frases de risco e de segurança Lista das frases de risco e de segurança FRASES DE RISCO R1 : Explosivo no estado seco. R2 : Risco de explosão por choque, fricção, fogo ou outras fontes de ignição. R3 : Grande risco de explosão por choque,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código do Produto: 140-00KR5 (resina) Fabricante: SKYLACK TINTAS E VERNIZES LTDA Endereço: Estrada do Jurumirim nº 570 Salto São Paulo CEP: 13324-180

Leia mais

Controle de Qualidade R-CQ 06 Rev. 05 Registro Nº 012/15 Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico TERMIFIN MULTI-INSETOS

Controle de Qualidade R-CQ 06 Rev. 05 Registro Nº 012/15 Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico TERMIFIN MULTI-INSETOS Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do Produto: TERMIFIN MULTI-INSETOS Nome da Empresa: DEXTER LATINA IND. E C O M. P R O D U T O S QUÍMICOS LTDA Endereço: Rua Leozir Ferreira dos Santos, 428 Campo Largo

Leia mais