CURSO ABERTO CIRANDAS.NET: ATUANDO EM PROL DA ECONOMIA SOLIDÁRIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO ABERTO CIRANDAS.NET: ATUANDO EM PROL DA ECONOMIA SOLIDÁRIA"

Transcrição

1 ÁREA: ECONOMIA SOCIAL, DA SAÚDE, SOLIDÁRIA E DO TRABALHO Área 6. Economia Social, Economia da Saúde, Economia Solidária e Economia do Trabalho (Trabalho completo) CURSO ABERTO CIRANDAS.NET: ATUANDO EM PROL DA ECONOMIA SOLIDÁRIA ADRIANE CARNEIRO DE ALMEIDA Graduanda em Tecnologia em Gestão de Cooperativas pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Monitora do Curso Aberto Cirandas.net promovido pela COLIVRE e UFRB com fomentos da SECULT. Rua Rui Barbosa, 334, Bairro Centro, CEP Cruz das Almas Bahia. (75)

2 CURSO ABERTO CIRANDAS.NET: ATUANDO EM PROL DA ECONOMIA SOLIDÁRIA RESUMO O presente artigo apresenta o projeto Curso Aberto Cirandas.net assim como também observações feitas após sua execução no Recôncavo da Bahia. O curso Aberto Cirandas.net é resultado do projeto Cirandas.net: Plataforma livre para o fortalecimento da rede de Economia Solidária no Recôncavo da Bahia, promovido pela Cooperativa de Tecnologias Livres (COLIVRE) e Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) com fomentos da Secretaria da Cultura do Estado da Bahia (SECULT). O Curso Aberto Cirandas.net é aberto e contínuo para formar grupos de aprendizes criados em parte pelos monitores do curso e outra parcela associados e/ou cooperados já pré-selecionados no decorrer do processo de construção do projeto. O intuito é que os formados associados venham criar suas lojas virtuais na Plataforma Livre para expor seus produtos à venda e utilizar a rede como espaço de interação com especialistas, consumidores, redes da Economia Solidária e apreciadores desta economia. E, os formados não associados a uma cooperativa ou associação passem a usar a rede social para fazer compras coletivas ou individuais e todas as ações possíveis na plataforma, exceto criar loja virtual. Tanto o curso Aberto Cirandas.net quanto a plataforma Cirandas.net fortalece a Economia Solidária. Palavras-chave: Economia Solidária. Cirandas.net. Formação. 1 INTRODUÇÃO A Economia Solidária é desenvolvida por pessoas que se unem para realizar trabalhos coletivos. Nesta economia não há nem patrão nem empregado, pois a gestão dos empreendimentos é autogestionária. Neste tipo de gestão todos os associados do empreendimento são responsáveis pelo mesmo, juntos tomam decisões e em conjunto são com equidade beneficiados. Neste tipo de economia o político e o econômico são desenvolvidos para dar qualidade de vida ou em determinados casos à inserção social. As

3 pessoas que vivem esta economia optam por um comércio e preço justo. Procuram desenvolver suas atividades econômicas em atos cooperativistas para os fortalecerem. Para fortalecer a Economia Solidária usa-se também rede social segmentada para integrar os empreendimentos desta economia, melhorar os diálogos e atividades econômicas entre estes empreendimentos, constituindo assim um âmbito voltado exclusivamente para atender as demandas da Economia Solidária. Um exemplo de rede social a serviço da Economia Solidária é o Cirandas.net. O Cirandas.net é uma rede social segmentada por trabalhar especificamente com a Economia Solidária. Suas ações abrangem não só os locais que os empreendimentos estão instalados fisicamente, mas também a esfera regional, nacional e internacional o que potencializa as atividades econômicas via rede. Na busca do fortalecimento da Economia Solidária usando esta ferramenta (rede social) inúmeros projetos sociais surgem e são executados por grupos que abraçam a causa. O Curso Aberto Cirandas.net é resultado deste investimento grupal. O curso foi desenvolvido na plataforma de software livre NOSFERO (plataforma web para redes sociais e de economia solidária) e na rede social Cirandas.net. A primeira fase do Curso Aberto Cirandas.net ocorreu no Recôncavo da Bahia. As formações do curso pelos monitores do projeto Curso Aberto Cirandas.net aconteceram em diferentes pontos desta região em laboratórios de informática e/ou em centros de inclusão digital. O Curso foi desenvolvido inicialmente por treze monitores formadores, mas chegou ao fim com seis monitores. A formação dos cursistas ocorreram inicialmente por uma préinscrição, pela inscrição no local e no dia dos cursos. Diferente dos cursistas não associados, os cursistas associados a Empreendimentos da Economia Solidária após o curso ativaram lojas virtuais no Cirandas.net. Para os empreendimentos especificamente, antes de participarem do curso estes responderam a um questionário e os dados coletados foram usados pelos programadores do Cirandas,net para fazer as primeiras configurações da loja virtual antes de ser ativada pelos empreendimentos. No entanto, alguns cursistas apresentaram entraves no processo de aprendizado prático do curso por pouco usar computador no cotidiano. Buscando apresentar o Curso Aberto Cirandas.net a partir da experiência de uma monitora do mesmo e base teórica em obras que discute e apresenta o curso e outros temas afim, será exposto inicialmente o funcionamento do Curso Aberto Cirandas.net, em sequência o produto final pós-curso Aberto Cirandas.net: construção da loja virtual e por fim exibir entraves constatados no processo de execução do Curso Aberto Cirandas.net.

4 2 CURSO ABERTO CIRANDAS.NET O Curso Aberto Cirandas.net tem como finalidade inicial a transmissão de conhecimentos básicos para a manipulação das ferramentas básicas no Cirandas.net. O motivo é que a partir do curso os formados cooperados poderão com facilidade configurar suas lojas virtuais no Cirandas.net pronto final após curso. Nesta loja os produtos e serviços dos empreendimentos que são da Economia Solidária estarão expostos à venda. Já os cursistas não associados ou cooperados aprenderão a acessar produtos do comércio justo. Para construir a equipe de formação do curso universitários de diferentes cursos da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foram formados por uma equipe multidisciplinar. Depois da formação os monitores formados construíram dez grupos de aprendizagem composto por interessados na Economia Solidária. Em paralelo a esta composição foi feito outro trabalho de formação com mais dez grupos de associados de empreendimentos cadastrados no Cirandas.net ou que estavam interessados em construir sua loja virtual no Cirandas.net com a aprovação do Fórum Baiano de Economia Solidária. Cada grupo a ser formado foi composto por no máximo dez pessoas e no mínimo três. As formações duraram seis meses que correspondia a primeira fase do Curso Aberto Cirandas.net. Este curso permitiu aos cooperados e associados de empreendimentos da Economia Solidária que utilizavam ou passariam a utilizar o Cirandas.net a obterem informações mais clara da Plataforma e um momento de tirar dúvidas para quem já a conhecia, ampliando assim o conhecimento das ferramentas da plataforma. O Cirandas.net é construído por software livre. Sua aparência é padronizada para que as pessoas que a utilizam e tem pouca habilidade com a tecnologia da informática saibam manipular as ferramentas com facilidade. Podemos perceber isso observando as figuras um (1) e dois (2), vejam: FIGURA 1: Painel de Controle de perfil pessoal FONTE:

5 FIGURA 2: Painel de Controle de uma comunidade FONTE: disciplinar-de-instrutores-do-cirandas.nt Analisando estas duas figuras é possível reafirmar que a forma que foi desenvolvida a plataforma NOSFERO facilita sua manipulação. O curso vem neste viés resaltando as significações da plataforma: mostrando as facilidades de uso, as ferramentas básicas, as funções, os caminhos para explorar adequadamente a rede social para a promoção efetiva de venda de produtos e circulação de conhecimentos com agilidade. O curso está construído no espaço virtual de comunidade da plataforma o que facilita o acesso dos novos usuários da rede social Cirandas.net. Como o próprio nome do curso sugere ele é aberto e por isso qualquer um que tenha perfil na rede social Cirandas.net podem acessar o material do curso, mas estes não recebem certificados. Para receber certificados é necessário se formar com a monitoria dos monitores do Cirandas.net. A primeira fase do Curso Aberto Cirandas.net foi formulado e executado com a aplicação de vinte cursos, tendo cada curso a duração de vinte horas, horas estas utilizadas com combinação de horários disponíveis dos cursistas e monitores. Quanto ao material didático do curso este é constituído por vídeos, textos e imagens. O material exposto no curso forma os aprendizes para além do simples manuseio das páginas. O curso é divido por tópicos (fases do curso) que são: Entenda o curso; Você no Cirandas.net; Cirandas e redes; Ecosol e internet; Comércio Eletrônico; Preparando a loja e Loja no cirandas.

6 O primeiro tópico Entenda o curso apresenta as diretrizes e os objetivos do curso. No tópico Você no Cirandas.net é exposto informações fundamentais sobre o Cirandas.net: O que é, qual seu objetivo, como acessar, como navegar, quem pode acessar e por que a importância do Cirandas.net. Já no tópico Cirandas e redes: apresenta, discute e experimenta a rede social de Economia Solidária Cirandas.net ressaltando os aspectos significantes de seu surgimento no contexto do avanço e desenvolvimento das comunicações em rede com foco na Economia Solidária. No tópico Ecosol e internet está exposto características das redes sociais digitais com foco na rede social Cirandas.net ressaltando as possibilidades de desenvolvimento de atividades comerciais. Preparando a loja é mais um tópico, e ao ser aplicado este tem um diferencial para os cursistas de Empreendimentos da Economia Solidária (EES), pois neste apresenta-se as principais questões relacionadas à prática comercial desenvolvida na internet. Ainda neste tópico se explica e executa a dinâmica de criação e gestão do recurso Empreendimento no Cirandas.Net (loja virtual). O último tópico Loja no Cirandas também exige uma diferenciação na explicação para os cursistas cooperados de empreendimentos, já que ao findar o curso estes ativarão uma loja virtual. Neste tópico amplia-se os conhecimentos sobre a gestão do empreendimento (loja virtual) dentro do Cirandas.net mostrando páginas (lojas virtuais) já prontas e bem geridas e ativação do cesto de compras na loja. Para findar a formação se abre um espaço para avaliação do curso via formulário, esclarecimento de dúvidas se ainda houver e apresentação do interior de uma loja virtual fantasia. 3 PRODUTO FINAL PÓS-CURSO ABERTO CIRANDAS.NET: CONSTRUÇÃO DA LOJA VIRTUAL Para alcançar o objetivo final do Projeto Curso Aberto Cirandas.net os monitores do projeto carregam a incumbência de transmitir até o fim das vinte horas de formação do curso os conhecimentos de forma a proporcionar os cursistas base teórica e prática para o gerenciamento das lojas virtuais, no caso dos cooperados e/ou associados. A loja virtual do Cirandas.net é o meio pelo qual os empreendimentos da Economia Solidaria podem ampliar a exposição de seus produtos para venda, sua história e suas ações. A loja quanto vitrine para venda funciona como um cardápio virtual. O comprador ou cliente escolhe o produto e quantidade dos produtos, além de obter informações dos insumos dos produtos antes ou no momento da compra. Se houver dúvidas o cliente tem a opção de entrar em contato com o empreendimento no espaço fale conosco.

7 Contudo, a compra não é efetivada na loja virtual, o cliente faz o pedido na loja, mas a compra é concluída por telefone. Por meio do telefonema o empreendimento segue passos para efetivar a compra de forma segura. A loja virtual é manipulada pelos próprios cooperados ou associados dos empreendimentos. Para ativar a loja virtual o empreendimento recebe um código do Fórum Baiano de Economia Solidária. Este código é digitado em área adequada na página do Cirandas.net e após sequência de preenchimento de informações a loja é ativada. Para receber este código o empreendimento tem que ser da Economia Solidária ou desenvolver um trabalho para o bem de um grupo da Agricultura Familiar ou Economia popular. Os empreendimentos recebem a loja já com configurações iniciais que constam as principais informações sobre o empreendimento, mas estas configurações podem ser alteradas a qualquer momento se necessário. As informações finais ficam por conta do grupo do empreendimento que irão administrar a página (loja), mas em caso de dúvidas os empreendimentos podem entrar em contato em qualquer tempo com os instrutores e/ou programadores do Cirandas.net. A loja virtual segue também os padrões do perfil, do blog e da comunidade da plataforma livre NOSFERO, mas com suas especificidades. Portanto, os monitores não podem pular nenhuma etapa do curso, nem tão pouco não explicar detalhadamente os tópicos por que geraria deficiência no manuseio da loja virtual. A criação do perfil, de um blog e de uma comunidade no decorrer do curso de maneira prática é para tornar familiar as ferramentas do Cirandas.net. A partir das figuras abaixo podemos ver a semelhança entre as ferramentas do perfil pessoal, comunidade e loja virtual: FIGURA 3: Aparência da página de perfil individual FONTE:

8 FIGURA 4: Página inicial de uma comunidade FONTE: FIGURA 5: Página inicial de uma loja virtual FONTE: Visível, portanto que todas as ações até chegar a ativação da loja são essenciais, que a aparência da loja virtual contribui para atingir seu publico alvo e que com sua ativação se impulsiona o comércio eletrônico na lógica da Economia Solidária abrindo oportunidades para os empreendimentos trabalharem em redes. A ação num todo do Curso Aberto Cirandas.net de fato auxilia a ampliação de atividades economias via redes sociais dentro do viés da Economia Solidária, a fortificando.

9 4 ENTRAVES NO PROCESSO DE EXECUÇÃO DO CURSO ABERTO CIRANDAS.NET As pessoas acima de trinta e cinco anos e que pouco utilizavam redes sociais ou faziam compras pela internet tinham dificuldades para manipular os micros computadores e navegar na rede social Cirandas.net. O pouco conhecimento em relação a informática que tinham parcela dos participantes dos cursos fez com que em vários momentos os monitores caminhassem a passos lentos. Somando com o tempo que tinha as formações acabou que prejudicando a eficiência do curso. O que não significa que o tempo da formação é insuficiente, nem tão pouco caminhar devagar neste caso seja ruim, mas coloca-se isso como uma constatação para se pensar em práticas que venham calçar o curso antes ou depois da formação. Outro fator que não estava presente, mas que poderia contribuir significantemente para o crescimento dos cursistas foi o chat da rede social que estava desativado. A ausência deste diminuiu a comunição entre os monitores e os cursistas durante e pós-curso. A ausência de um curso de fotografia também deixou lacunas. O que não significa que seria necessário um curso profissional, mas para dominar e replicar com maior segurança conhecimentos sobre como tirar ou analisar fotos seria interessante a realização de um minicurso de fotografia, principalmente para aqueles que iriam configurar a loja virtual. Todos estes entraves até então citados são colados como pontos a serem apreciados e que ao serem realizados podem despertar maior interesse de cooperativas e associações a usarem com maior frequência a rede social Cirandas.net para diversos fins. CONSIDERAÇÕES FINAIS O Curso Aberto Cirandas.net por meio dos procedimentos que este segue para sua realização se refirma como uma ação em prol da Economia Solidária e com veemência deve permanecer aberto e continuo. Para ampliar a eficiência do curso alguns procedimentos precisam ser feitos, como por exemplo, na formação dos monitores estes receberem capacitação para trabalhar com planos de aulas, aprendendo assim usar uma metodologia sistemática. Como foi apresentado dificuldades no manuseio dos micros computadores e pouco uso de redes sociais por parte dos associados e cooperados, a execução de um curso de

10 informática para estas pessoas antes do curso do Cirandas seria interessante. Desta forma os resultados da formação do Curso Aberto Cirandas.net se ampliaria. Quanto ao material este é condizente com os objetivos a ser alcançados. O material composto por vídeos, imagens e textos escritos favorece o aprendizado dos cursistas provocando o rápido aprendizado. As formações realizadas pela equipe multidisciplinar do projeto que ocorreu em diversas etapas proporcionou a capacitação dos monitores do Cirandas para a realização de oficinas de qualidade. Para os monitores, mesmo com os presentes entraves o Projeto Curso Aberto Cirandas.net oferece crescimento. Ministrar este curso oportuniza obter uma experiência impar fazendo com que os graduandos monitores aprendam a articular o conhecimento adquirido na academia com as demandas reais dos empreendimentos da Economia Solidária. REFERÊNCIAS

11 CIRANDAS.NET. Curso Aberto Cirandas.net. Disponível em: <http://cirandas.net/ Aprendizagem>. Acesso em: 01 abr FILHO, Genauto Carvalho de França. A via sustentável-solidária no desenvolvimento local. Disponível em: <http://base.socioeco.org/docs/o_s pdf>. Acesso em: 20 set SINGER, Paul. Introdução à economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.

EDUCAÇÃO COOPERATIVISTA E O CURSO ABERTO CIRANDAS

EDUCAÇÃO COOPERATIVISTA E O CURSO ABERTO CIRANDAS EDUCAÇÃO COOPERATIVISTA E O CURSO ABERTO CIRANDAS.NET: A INSERÇÃO DE EMPREENDIMENTOS ECONÔMICOS SOLIDÁRIOS DO RECÔNCAVO DA BAHIA NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Adriane Carneiro de Almeida, Daciane de Oliveira

Leia mais

Ambiente de Aprendizagem Moodle FPD Manual do Aluno

Ambiente de Aprendizagem Moodle FPD Manual do Aluno Ambiente de Aprendizagem Moodle FPD Manual do Aluno Maio 2008 Conteúdo 1 Primeiros passos...4 1.1 Tornando-se um usuário...4 1.2 Acessando o ambiente Moodle...4 1.3 O ambiente Moodle...4 1.4 Cadastrando-se

Leia mais

Programa de Voluntariado Corporativo da Petrobrás. TIC de Mãos Dadas com o Social. Oficina TIC Economia Solidária Material Didático Apostila Cirandas

Programa de Voluntariado Corporativo da Petrobrás. TIC de Mãos Dadas com o Social. Oficina TIC Economia Solidária Material Didático Apostila Cirandas Programa de Voluntariado Corporativo da Petrobrás TIC de Mãos Dadas com o Social Oficina TIC Economia Solidária Material Didático Apostila Cirandas módulo I APRESENTAÇÃO Apresentação Objetivo Ambientar

Leia mais

MANUAL DO ALUNO MOODLE

MANUAL DO ALUNO MOODLE MANUAL DO ALUNO MOODLE 1. Primeiros passos 1.1. Tornando-se um usuário No ambiente Moodle alunos e tutores são usuários do sistema. Assim, o primeiro passo, para todos, é tornar-se usuário. Este manual

Leia mais

Utilização de recursos pedagógicos de ambientes virtuais como complemento para atividades presenciais no ensino superior. Sanmya Feitosa Tajra

Utilização de recursos pedagógicos de ambientes virtuais como complemento para atividades presenciais no ensino superior. Sanmya Feitosa Tajra Utilização de recursos pedagógicos de ambientes virtuais como complemento para atividades presenciais no ensino superior Sanmya Feitosa Tajra Mestre em Educação (Currículo)/PUC-SP Professora de Novas Tecnologias

Leia mais

ESCOLA DE GESTORES CEARÁ

ESCOLA DE GESTORES CEARÁ ESCOLA DE GESTORES CEARÁ Fortaleza 18 de Maio de 2009 Karla Colares Vasconcelos Universidade Federal do Ceará karlinha@virtual.ufc.br Marcos Dionísio Ribeiro do Nascimento Universidade Federal do Ceará

Leia mais

Manual do Usuário 2013

Manual do Usuário 2013 Manual do Usuário 2013 MANUAL DO USUÁRIO 2013 Introdução Um ambiente virtual de aprendizagem é um programa para computador que permite que a sala de aula migre para a Internet. Simula muitos dos recursos

Leia mais

Apresentação. Nossa sugestão é que você experimente e não tenha medo de clicar!!!

Apresentação. Nossa sugestão é que você experimente e não tenha medo de clicar!!! Apresentação Este manual é uma orientação para os participantes de cursos no ambiente Moodle do INSTITUTO PRISMA. Tem como objetivo orientar sobre as ações básicas de acesso e utilização do ambiente virtual

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

Programa de Voluntariado Corporativo da Petrobras. TIC de Mãos Dadas com o Social

Programa de Voluntariado Corporativo da Petrobras. TIC de Mãos Dadas com o Social Programa de Voluntariado Corporativo da Petrobras TIC de Mãos Dadas com o Social Oficina TIC Cirandas EAD Material Didático Rede econômica: gerindo o empreendimento módulo VI REDE ECONÔMICA: GERINDO O

Leia mais

PLANO DE ENSINO. 1. Identificação

PLANO DE ENSINO. 1. Identificação 1. Identificação PLANO DE ENSINO Curso: A INTERNET E SUAS FERRAMENTAS Disciplina: A Internet e suas Ferramentas Período Ministrado/Semestre- Bimestre- Mês/Ano: 03 de setembro a 08 de outubro/2º Semestre

Leia mais

REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA

REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA REDES SOCIAIS COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA Guilherme Garcez Cunha, UNIPAMPA Campus Dom Pedrito, guilhermecunha@unipampa.edu.br; Franciele B. de O. Coelho,

Leia mais

Introdução ao Moodle. Ambiente de Aprendizagem. (Módulo 2)

Introdução ao Moodle. Ambiente de Aprendizagem. (Módulo 2) Introdução ao Moodle Ambiente de Aprendizagem (Módulo 2) BRASÍLIA AGOSTO -2004 Introdução ao Moodle Ambiente de Aprendizagem Módulo 2 Athail Rangel Pulino Filho Departamento de Engenharia Civil e Ambiental

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR IVINHEMA/MS DEZEMBRO/2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA

Leia mais

Projeto de Capacitação Profissional DNA TEC

Projeto de Capacitação Profissional DNA TEC Projeto de Capacitação Profissional DNA TEC Agenda O Instituto Eldorado DNA TEC: Motivação e Contexto DNA TEC: Objetivos DNA TEC: Dinâmica da Capacitação DNA TEC: O Curso EAD DNA TEC: EAD e Seleção DNA

Leia mais

GUIA DIDÁTICO GERAL CURSO DO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EDUCACIONAL SIGEDUCA MODALIDADE EAD

GUIA DIDÁTICO GERAL CURSO DO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EDUCACIONAL SIGEDUCA MODALIDADE EAD GUIA DIDÁTICO GERAL CURSO DO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EDUCACIONAL SIGEDUCA MODALIDADE EAD 1. APRESENTAÇÃO O Secretário de Estado de Educação tem o prazer de convidar-lhe a participar do Curso Sistema

Leia mais

TUTORIAL PLATAFORMA DOS CURSOS CRIANÇA SEGURA PRIMEIRO ACESSO

TUTORIAL PLATAFORMA DOS CURSOS CRIANÇA SEGURA PRIMEIRO ACESSO TUTORIAL PLATAFORMA DOS CURSOS CRIANÇA SEGURA PRIMEIRO ACESSO São Paulo/2014 APRESENTAÇÃO Olá, Cursista! Seja bem vindo ao nosso curso! Para garantir que você tenha o melhor aproveitamento, elaboramos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO VALIDAÇÃO DO USO DAS TECNOLOGIAS DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO MEDIADAS POR TABLETS CHAMADA Nº. 001/2013 A Universidade Federal do Maranhão

Leia mais

SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS

SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS 5. PARTICIPANTES DA DISCIPLINA 6. ENVIAR MENSAGENS 7. PARTICIPAÇÃO NO FÓRUM 8.

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR

PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO PARA INCLUSÃO DIGITAL PROGRAMANDO O FUTURO - POLO REGIONAL CENTRO-OESTE DA REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE SETRE ANEXO III-B

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE SETRE ANEXO III-B GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DO TRABALHO, EMPREGO, RENDA E ESPORTE SETRE ANEXO III-B TERMO DE REFERÊNCIA DO PROCESSO CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÕES EXECUTORAS DE AÇÕES DE QUALIFICAÇÃO SOCIAL E

Leia mais

V Plenária Nacional de Economia Solidária

V Plenária Nacional de Economia Solidária V Plenária Nacional de Economia Solidária Relatório para Plenárias Locais e Estadual de Economia Solidária Escreva abaixo de cada tópico. Nome da Atividade V Plenária de Economia Solidária do Estado da

Leia mais

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA Quando focalizamos o termo a distância, a característica da não presencialidade dos sujeitos, num mesmo espaço físico e ao mesmo tempo, coloca se como um

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD. Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD. Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente Nereu Agnelo Cavalheiro contato@nereujr.com Tutorial UFMG Virtual Primeiros passos do docente Este

Leia mais

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem 2.1 Introdução Caro Pós-Graduando, Nesta unidade, abordaremos o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) que será utilizado no curso: o Moodle. Serão

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS PROFESSOR: Itair Pereira da Silva DISCENTES: Maria das Graças João Vieira Rafael Vitor ORGANOGRAMA PRESIDENTE GERENTE

Leia mais

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Sumário Apresentação O papel do Aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Dúvidas 3 5 6 9 10 11 14

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EAD 1

MANUAL DO ALUNO EAD 1 MANUAL DO ALUNO EAD 1 2 1. CADASTRAMENTO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Após navegar até o PORTAL DA SOLDASOFT (www.soldasoft.com.br), vá até o AMBIENTE DE APRENDIZAGEM (www.soldasoft.com.br/cursos).

Leia mais

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno 1 MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno Acessando o sistema 1- Para acessar a Faculdade Interação Americana Virtual digite o seguinte endereço: http://ead.fia.edu.br/

Leia mais

COMO SE CONECTAR A REDE SOCIAL FACEBOOK? Passo-a-passo para criação de uma nova conta

COMO SE CONECTAR A REDE SOCIAL FACEBOOK? Passo-a-passo para criação de uma nova conta Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Educação NÚCLEO PR@XIS Núcleo Pr@xis COMO SE CONECTAR A REDE SOCIAL FACEBOOK? Passo-a-passo para criação de uma nova conta Francielle Vargas* Tutorial

Leia mais

Programa de Voluntariado Corporativo da Petrobras. TIC de Mãos Dadas com o Social. Oficina TIC Economia Solidária Material Didático Apostila Cirandas

Programa de Voluntariado Corporativo da Petrobras. TIC de Mãos Dadas com o Social. Oficina TIC Economia Solidária Material Didático Apostila Cirandas Programa de Voluntariado Corporativo da Petrobras TIC de Mãos Dadas com o Social Oficina TIC Economia Solidária Material Didático Apostila Cirandas módulo III Introdução ao Cirandas Introdução ao Cirandas

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

Programa EAD-EJEF. Manual do Estudante

Programa EAD-EJEF. Manual do Estudante Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais - TJMG Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes - EJEF Programa de Educação a Distância do TJMG EAD-EJEF Programa EAD-EJEF Manual do Estudante Versão

Leia mais

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO Caro(a) aluno(a), seja bem-vindo às Disciplinas Online da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Bom Despacho e Faculdade de Educação de Bom Despacho. Em pleno século 21, na era digital, não poderíamos

Leia mais

TRABALHO COMO DIREITO

TRABALHO COMO DIREITO Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419 CEP: 05403-000 São Paulo SP Brasil TRABALHO COMO DIREITO () 04/12/2013 1 O direito ao trabalho no campo da Saúde Mental: desafio para a Reforma Psiquiátrica brasileira

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO

A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO 1 A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO Porto Alegre RS Abril 2010 Bianca Smith Pilla Instituto Federal de Educação,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA ATUAÇÃO COMO INSTRUTORES NOS CURSOS GESTÃO DA ESTRATÉGIA COM O USO DO

PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA ATUAÇÃO COMO INSTRUTORES NOS CURSOS GESTÃO DA ESTRATÉGIA COM O USO DO PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA ATUAÇÃO COMO INSTRUTORES NOS CURSOS GESTÃO DA ESTRATÉGIA COM O USO DO BSC E MÓDULO 2 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORGANIZACIONAL (PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL

Leia mais

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO Avenida Cel. Antonio Esteves nº 01. Campos da Aviação. Cep 27.523.000. Resende-RJ. Tel/Fax: (24) 3383-9000

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO Avenida Cel. Antonio Esteves nº 01. Campos da Aviação. Cep 27.523.000. Resende-RJ. Tel/Fax: (24) 3383-9000 ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO Avenida Cel. Antonio Esteves nº 01. Campos da Aviação. Cep 27.523.000. Resende-RJ. Tel/Fax: (24) 3383-9000 www.aedb.br Prezado (a) Aluno (a) Sejam bem-vindos as disciplinas

Leia mais

1 Loja de Internet Web & Marketing Digital (27) 3074-9500 www.lojadeinternet.com.br

1 Loja de Internet Web & Marketing Digital (27) 3074-9500 www.lojadeinternet.com.br MANUAL DE UTILIZAÇÃO 1 Loja de Internet Web & Marketing Digital ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...PG 03 1.1. ESTRUTURA DO SISTEMA...PG 03 CONHEÇA O MENU DO SISTEMA IMÓVEIS 1.2. INSERINDO TIPO DE NEGÓCIO...PG 04 1.3.

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO PARA INCLUSÃO DIGITAL

PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO PARA INCLUSÃO DIGITAL PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO PARA INCLUSÃO DIGITAL PROGRAMANDO O FUTURO - POLO REGIONAL CENTRO-OESTE DA REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO

Leia mais

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013 PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013 INSTITUIÇÃO PROPONENTE: Ministério da Educação CNPJ: 00.394.445/0124-52 SETOR RESPONSÁVEL PELO PROJETO: Secretaria de Educação Básica(SEB) ENDEREÇO: Esplanada dos Ministérios,

Leia mais

Guia de instruções passo a passo para o registro de Projetos de Pesquisa na PRPPG

Guia de instruções passo a passo para o registro de Projetos de Pesquisa na PRPPG UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE PESQUISA Guia de instruções passo a passo para o registro de Projetos de Pesquisa na PRPPG O Sistema de Acadêmico

Leia mais

6h diárias - 11 meses

6h diárias - 11 meses 6h diárias - 11 meses PROPOSTA PEDAGÓGICA PROGRAMA DE APRENDIZAGEM EM AUXILIAR DE VAREJO ÍNDICE 1 - Apresentação da Entidade ijovem 3 2 - Justificativa do Programa. 3 3 Público-alvo: 4 4 Objetivo geral:

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DE OFICINAS DE ARTESANATO COM USUÁRIOS DO CAPS AD NO MUNICÍPIO DE CANOAS-RS. Introdução

O DESENVOLVIMENTO DE OFICINAS DE ARTESANATO COM USUÁRIOS DO CAPS AD NO MUNICÍPIO DE CANOAS-RS. Introdução O DESENVOLVIMENTO DE OFICINAS DE ARTESANATO COM USUÁRIOS DO CAPS AD NO MUNICÍPIO DE CANOAS-RS GT 7 - Economia solidária e sustentabilidades Relato de experiência SOUZA, Égon Ferreira 1 RESUMO O presente

Leia mais

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA 11 PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA O PVANet é o ambiente virtual de aprendizagem (AVA) de uso exclusivo da UFV. Os AVAs apresentam diferenças de layout, forma de acesso, funcionamento,

Leia mais

Módulo 1 Configuração de Cursos. Robson Santos da Silva Ms.

Módulo 1 Configuração de Cursos. Robson Santos da Silva Ms. Módulo 1 Configuração de Cursos Robson Santos da Silva Ms. Olá! Estamos iniciando o Módulo 1. Nele, aprenderemos a configurar um novo curso no MOODLE. Além disso, identificaremos os dispositivos e ferramentas

Leia mais

Caro (a) Aluno (a), Sumário

Caro (a) Aluno (a), Sumário 1.Tutorial do Ambiente Virtual EAD Caro (a) Aluno (a), Este tutorial tem o intuito de apresentar as orientações necessárias ao acesso deste Portal. O objetivo é prevenir possíveis dificuldades no uso do

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO PRÓ-CONSELHO CURSO DE EXTENSÃO A DISTANCIA FORMAÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 019/2015 REABERTURA DA SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO PREPARATÓRIO PARA ACESSO À EDUCAÇÃO SUPERIOR - PROJETO UNIVERSIDADE PARA TODOS 2015

EDITAL Nº 019/2015 REABERTURA DA SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO PREPARATÓRIO PARA ACESSO À EDUCAÇÃO SUPERIOR - PROJETO UNIVERSIDADE PARA TODOS 2015 EDITAL Nº 019/2015 REABERTURA DA SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO PREPARATÓRIO PARA ACESSO À EDUCAÇÃO SUPERIOR - PROJETO UNIVERSIDADE PARA TODOS 2015 A UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA por meio

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR IVINHEMA/MS DEZEMBRO/2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR MODALIDADE A DISTÂNCIA.

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR MODALIDADE A DISTÂNCIA. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR MODALIDADE A DISTÂNCIA. Informações do curso O Ministério da Educação, por intermédio da Secretaria de Educação Básica, convida você para conhecer o Programa Nacional

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ

PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ 1 - Quem pode fazer um curso de Pós-Graduação à distância da CNEC? Os cursos de Pós- Graduação da CNEC EAD podem ser realizados por qualquer pessoa que tenha concluído curso

Leia mais

2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA

2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA 2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA Neste capítulo faremos uma breve descrição de algumas plataformas para ensino a distância e as vantagens e desvantagens de cada uma. No final do capítulo apresentamos

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

1. DADOS SOBRE A ATIVIDADE Título/Ementa (competências a serem desenvolvidas pelos estudantes; objetivos de ensino-aprendizagem)

1. DADOS SOBRE A ATIVIDADE Título/Ementa (competências a serem desenvolvidas pelos estudantes; objetivos de ensino-aprendizagem) UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROGRAD / PROEXT / SUPAC Atividade Curricular em Comunidade - ACC Formulário para solicitação de oferta Aprovado em 22.02.2008 1. DADOS SOBRE A ATIVIDADE Título/Ementa (competências

Leia mais

Processo Seletivo UA - 2015

Processo Seletivo UA - 2015 Processo Seletivo UA - 2015 1. APRESENTAÇÃO: O Universitário Ativo é um projeto idealizado pelo criador da Universidade Capenga, Sérgio Ribs, em parceria com sua equipe. Lançado em 2014, o projeto tem

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA IVINHEMA MS MAIO DE 2010 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR

Leia mais

TIRE SEU PROJETO DA GAVETA. kinghost.com.br

TIRE SEU PROJETO DA GAVETA. kinghost.com.br TIRE SEU PROJETO DA GAVETA #1 Escolha a ferramenta ideal para impulsionar seu negócio. Existem diversas ferramentas no mercado que podem lhe auxiliar na hora de montar e administrar seu negócio. São plataformas

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

Manual do Ambiente Virtual Moodle

Manual do Ambiente Virtual Moodle Manual do Ambiente Virtual Moodle versão 0.3 Prof. Cristiano Costa Argemon Vieira Prof. Hercules da Costa Sandim Outubro de 2010 Capítulo 1 Primeiros Passos 1.1 Acessando o Ambiente Acesse o Ambiente Virtual

Leia mais

GUIA DO PÓS-GRADUANDO ON-LINE

GUIA DO PÓS-GRADUANDO ON-LINE GUIA DO PÓS-GRADUANDO ON-LINE UNIASSELVI-PÓS Programa de Pós-Graduação APRESENTAÇÃO Seja bem-vindo ao programa de pós-graduação UNIASSELVI-PÓS! Aqui você encontra, de forma simples e ágil, todas as orientações

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 NOVA ANDRADINA MS MARÇO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 Plano de ação a ser desenvolvido no ano letivo de 2015, pelo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 91 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM AMBIENTES DIGITAIS NEAD

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM AMBIENTES DIGITAIS NEAD 0 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM AMBIENTES DIGITAIS NEAD ORIENTAÇÕES SOBRE USO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM (MOODLE) PARA DISPONIBILIZAÇÃO

Leia mais

Sistema de Gestão de Aulas

Sistema de Gestão de Aulas Sistema de Gestão de Aulas criando cultura para o Ensino a Distância e melhorando o processo ensino-aprendizagem pela internet RICARDO CREPALDE* RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar a experiência

Leia mais

Um produto para jogar um conteúdo matemático e estudar um jogo social

Um produto para jogar um conteúdo matemático e estudar um jogo social Um produto para jogar um conteúdo matemático e estudar um jogo social 1 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS... 4 3 DESENVOLVIMENTO... 5 4 CONCLUSÃO... 11 5 REFERÊNCIA... 11 TABELA DE FIGURAS Figura

Leia mais

mbiente Virtua de Aprendizagem

mbiente Virtua de Aprendizagem mbiente Virtua de Aprendizagem Apresentação Este é o Ambiente Virtual de Aprendizagem - o AVA da Unisuam Online. É nosso desejo que a UNISUAM lhe proporcione uma qualificação acadêmica condizente com suas

Leia mais

Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Manual do Aluno

Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Manual do Aluno Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido Manual do Aluno Março 2009 Mensagem de boas-vindas! Caro cursista! Seja bem-vindo ao curso de Formação de Tutores.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA TREINAMENTO EM INFORMÁTICA MÓDULO V

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA TREINAMENTO EM INFORMÁTICA MÓDULO V UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA TREINAMENTO EM INFORMÁTICA MÓDULO V MACAPÁ-AP 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Conheça Melhor a Loja Virtual ASP

Conheça Melhor a Loja Virtual ASP Proposta para Instalação da Loja Virtual Grátis no mês de junho 2011 O comércio eletrônico não é um bicho de 7 cabeças Ter sua loja virtual, agora ficou mais fácil ainda! Sem necessidade de saber programação

Leia mais

Um programa que fala diretamente com quem trabalha no setor.

Um programa que fala diretamente com quem trabalha no setor. Um programa que fala diretamente com quem trabalha no setor. Simpatia e hospitalidade são os aspectos do povo brasileiro mais valorizados pelos turistas estrangeiros. Já imaginou quantas novas oportunidades

Leia mais

Loja virtual. Integração com todos os meios de pagamento

Loja virtual. Integração com todos os meios de pagamento Loja virtual Integração com todos os meios de pagamento Loja virtual Mobile mais conforto e praticidade para fazer suas compras O que você acha de estar perto do seu cliente em qualquer lugar, no computador,

Leia mais

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem...

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 08 Edição do Perfil... 10 Ambiente Colaborar... 11 Iniciando

Leia mais

GeoGebra: alternativa para o estudo dos parâmetros de funções na educação básica

GeoGebra: alternativa para o estudo dos parâmetros de funções na educação básica GeoGebra: alternativa para o estudo dos parâmetros de funções na educação básica Ana Paula Santos Rebello Universidade do Vale do Rio dos Sinos Brasil prof.anapaula@ibest.com.br Márcio Alexandre Rodriguez

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS ESCOLARES EDITAL Nº.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS ESCOLARES EDITAL Nº. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS ESCOLARES EDITAL Nº. 01/2015 SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS Seleção de

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS 769 SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS Mateus Neves de Matos 1 ; João Carlos Nunes Bittencourt 2 ; DelmarBroglio Carvalho 3 1. Bolsista PIBIC FAPESB-UEFS, Graduando em Engenharia de

Leia mais

Guia de Ambientação Março/2011

Guia de Ambientação Março/2011 Guia de Ambientação Março/2011 APRESENTAÇÃO Caro cursista, Bem vindo ao Guia de Ambientação. Este documento é dirigido a você, participante. Com ele, você conhecerá como está estruturada a interface de

Leia mais

ANEXO I SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES EM ECONOMIA SOLIDÁRIA (SIES) TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES EM ECONOMIA SOLIDÁRIA (SIES) TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES EM ECONOMIA SOLIDÁRIA (SIES) TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO O Ministério do Trabalho e Emprego, por meio da Secretaria Nacional de Economia Solidária tem entre

Leia mais

OFICINA 1. Contato: Alexandre Direne E-mail: alexd@inf.ufpr.br

OFICINA 1. Contato: Alexandre Direne E-mail: alexd@inf.ufpr.br OFICINA 1 Material de apoio da formação de professores das escolas do Projeto Piloto UCA (UFPR) Contato: Alexandre Direne E-mail: alexd@inf.ufpr.br 1 Objetivos e contexto deste material Este material deve

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL Sejam bem vindos! As Faculdades Integradas do Brasil reafirmam no início desse semestre letivo, o seu compromisso divulgado no Projeto Pedagógico Institucional (PPI), com

Leia mais

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO NOME DO PROJETO Web Rádio: Escola César Cals- Disseminando novas tecnologias via web ENDREÇO ELETRÔNICO www.eccalsofqx.seduc.ce.gov.br PERÍODO DE EXECUÇÃO Março a Dezembro de

Leia mais

Tutoriais de uso do CAED Virtual

Tutoriais de uso do CAED Virtual Tutoriais de uso do CAED Virtual Outubro de 2015 3ª Versão Centro de Apoio à Educação a Distância da UFMG Endereço Eletrônico: https://www.ufmg.br/ead/site/ Diretor: Wag er José Cor adi Barbosa Vice-Diretora:

Leia mais

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino Escolher o Sponte Educacional é escolher inteligente Sistema web para gerenciamento de instituições

Leia mais

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet 57 Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet Hoje em dia ter a Internet como aliada é um recurso indispensável para qualquer educador ou responsável por treinamento corporativo que atue em qualquer

Leia mais

UNIVIRR EDITAL Nº. 016/2015

UNIVIRR EDITAL Nº. 016/2015 FUNDAÇÃO UNIVIRR EDITAL Nº. 016/2015 Abre inscrição para os Cursos Livres de Extensão de Libras em nível, Intermediário e Avançado; Informática Básica Software Livre para os municípios de Bonfim, Cantá,

Leia mais

MANUAL PORTAL ACADÊMICO

MANUAL PORTAL ACADÊMICO MANUAL PORTAL ACADÊMICO Sumário Sumário... 2 1. Apresentação... 3 2. Navegação no site da Escola do Legislativo... 4 3. Ministrante... 6 3.1.Cadastro de ministrante... 6 3.2. Preencher os campos... 7 3.3

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHER

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHER ORIENTAÇÕES PARA PREENCHER O F O R M U L Á R I O D E I N S C R I Ç Ã O A) INFORMAÇÕES GERAIS 1. Ao acessar o sistema pela primeira vez, digite seu CPF no campo correspondente.o sistema efetuará a atualização

Leia mais

Documento de Visão. O sistema atual se baseia no método padrão de ensino, onde a presença física dos alunos é essencial para um bom aprendizado.

Documento de Visão. O sistema atual se baseia no método padrão de ensino, onde a presença física dos alunos é essencial para um bom aprendizado. UFF Universidade Federal Fluminense Instituto de Computação Engenharia de Software II Professora: Bianca Zadrozny 1º Trabalho Prático: Documento de Visão Alunos: Diego Soares, Felipe Maia e Leandro Feijó.

Leia mais

2- GESTÃO DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO ÂMBITO DO PROINFO INTEGRADO

2- GESTÃO DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO ÂMBITO DO PROINFO INTEGRADO 2- GESTÃO DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO ÂMBITO DO PROINFO INTEGRADO Maria do Rozario Gomes da Mota Silva 1 Secretaria de Educação do

Leia mais

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF 1 SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF Fortaleza CE Junho/2009 Karla Angélica Silva do Nascimento - Faculdade Integrada da Grande Fortaleza karla@fgf.edu.br

Leia mais

TECNOLOGIA CONTRIBUINDO PARA INCLUSÃO? ESCOLA DE HACKERS

TECNOLOGIA CONTRIBUINDO PARA INCLUSÃO? ESCOLA DE HACKERS TECNOLOGIA CONTRIBUINDO PARA INCLUSÃO? ESCOLA DE HACKERS Ariane Mileidi Pazinato; Neuza Terezinha Oro; Eliamar Ceresoli Rizzon; Maria Elene Mallmann; Josiane Muller; Adriano Canabarro Teixeira; Jaqueline

Leia mais

Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO. Curso: Gestão da Tecnologia da Informação. Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS

Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO. Curso: Gestão da Tecnologia da Informação. Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO Curso: Gestão da Tecnologia da Informação Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS ORGANOGRAMA FUNCIANOGRAMA DESENHO DE CARGO E TAREFAS DO DESENVOLVEDOR

Leia mais

PROJETO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC. Multimídia

PROJETO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC. Multimídia PROJETO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC Multimídia Prof.ª Sylvia Augusta Catharina Fernandes Correia de Lima Floresta - PE 2013 CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO TRIBUTÁRIA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO TRIBUTÁRIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO TRIBUTÁRIA Programa do Curso O curso será composto por seis Módulos de conteúdo, conforme detalhamento no item b) da página 11(onze) deste documento. Módulo 1 Legislação

Leia mais