Apostila por André Carrazzone Neto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apostila por André Carrazzone Neto"

Transcrição

1 Apostila por André Carrazzone Neto Esta relação de técnicas básicas foi elaborada por pilotos amadores, não tendo a pretensão de ensinar ninguém a ser um super campeão, servindo, apenas, como dicas para se fazer o esporte Off-Road de moto com mais prazer e segurança. Antes de tudo, o piloto deve se portar como um atleta. Sendo assim, deve como em todos os outros esportes, treinar seus passos antes de sair para as competições ou mesmo para as trilhas de fim de semana. Os treinos devem ser divididos em treinos com moto e sem ela. Treino sem moto: Academia ou algum tipo de exercício físico, sempre é indispensável, pessoalmente, acho monótono, por isso procuro fazer algumas coisas para compensar. Uma boa caminhada, regularmente, é um bom começo. Outra coisa é exercitar músculos específicos. Vou dar como exemplo o antebraço. A musculatura do antebraço é uma das mais exigidas na prática do esporte Off-Road. Existem alguns aparelhos como o conhecido alicate, aquele com molas em que o sujeito fica apertando, as bolinhas de borracha (existem vários tipos, densidades e cores) e, também, o que para mim é o mais interessante, um aparelho caseiro que vários pilotos usam e que é simplesmente um cano com um furo no meio, o qual é amarrado um peso, e o piloto enrola e desenrola o cabo preso ao peso fazendo os movimentos como se acelerasse. Outra coisa importantíssima para a prática do esporte é o alongamento. Deve-se dedicar tempo para eles, não tendo preguiça. É muito pior uma câimbra, ou uma contusão do que o tempo que se leva para fazê-los. Eu procuro fazer alongamentos principalmente nas articulações mais exigidas. Pescoço, mãos, pernas, braços, quadris e tornozelos. Em qualquer livro de fisioterapia você encontra exercícios específicos para cada uma. Vou dar como exemplo um alongamento feito para os tornozelos, simples, porém muito eficaz: deve-se colocar as pernas paralelas para o movimento de descida do tronco, como num alongamento de quadris normal, porém um dos pés deve estar virado para dentro. A musculatura que é forçada neste exercício é bem a externa da perna, exatamente a mais forçada no esporte, é muito legal! Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 1

2 Treino com moto: Ao contrário do que se pensa, na trilha treina-se muito pouco porque nela, eventualmente se tem uma subida, uma curva, uma descida ou qualquer outro obstáculo. A pista de treinos ideal é aquele terreno perto da sua casa. Procure um terreno, de preferência que tenha uma subida, mesmo que pequena, e com uma área ampla reta. Os treinos com moto, a princípio parecem bem simples e sem fundamento, mas com o tempo você verá que dá resultado. 1º O primeiro exercício, cujo objetivo é o equilíbrio, deve ser feito com o guidão da moto totalmente virado. O piloto deve andar com o guidão assim, bem devagar, de forma que com o tempo, vai sentir-se à vontade até para aumentar a velocidade. Dos dois lados. Note a diferença de reação da moto de acordo com o freio que é utilizado; 2º Outro bom exercício, visando o equilíbrio e também a coordenação motora, é: Em pé nas pedaleiras, o piloto acelerar a moto (em 1ª marcha) com o corpo para frente e logo após frear, com o corpo para trás. Desta forma o piloto estará se acostumando com as reações da moto em situações de extrema aceleração e ainda estará definindo os limites do freio dianteiro. DICA PRECIOSA: Aliás, o coitado do freio dianteiro, na maioria das motos é o que menos trabalha. Procure descobrir os limites dele. Eu garanto que sua frenagem será bem mais eficiente. 3º Naquela subida (mesmo que não seja muito íngreme), procure fazer um pequeno circuito, onde você poderá subir por ela, frear lá em cima, virar e descer novamente. Faça esse circuito, várias vezes antes de começar o exercício para que forme nele um caminho por onde você passará. Procure fazer a subida de várias formas diferentes: primeiro faça-a normalmente com embalo, depois procure parar a moto logo antes dela, e subir em 1ª marcha, depois, em pé na moto, procure chegar na subida em 2ª marcha e antes de subir, colocar 1ª e subir. Note que com o tempo você terá a impressão que está pegando o jeito da subida, mas o que está acontecendo é que você está conhecendo melhor os limites da sua moto; Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 2

3 4º Ainda naquela subida, quando se desce ela, procure ir primeiro devagar para senti-la, depois, a cada descida procure aumentar a velocidade e proporcionalmente o uso do freio dianteiro. Você vai, assim descobrir os limites da frenagem. A frenagem somente com a traseira, aquela que você desce derrapando, não serve praticamente para nada, porque você perdeu o contato e a dirigibilidade da moto. No freio dianteiro, como na descida seu peso está sobre ele, a frenagem fica bem mais eficiente. Aí está o porque deste exercício: fazendo-o várias vezes você vai descobrir quais são os limites e a partir de quando a dianteira da sua moto vai derrapar e, assim, até quando pode pressionar ou aliviar o freio. Este exercício servirá inclusive em outra situações de frenagem. 5º Mais um bom exercício, também de equilíbrio, é: sentado na moto, o piloto deve vir no plano, em 1ª marcha, frear bruscamente, de forma que a moto patine a traseira e jogue-a para o lado contrário da curva. Será uma curva de 90º, feita metade com a roda travada e metade tracionando. Faça um circuito quadrado, sem parar várias vezes de cada lado. O fundamento é que dessa forma o piloto saberá até quando pode fazer com que a moto derrape e qual a aceleração que deve ser usada nas curvas. Depois que estiver bem seguro desse limites o piloto deve fazer o mesmo exercício em pé nas pedaleiras. Esse exercício, depois de dominado, servirá ainda para que o piloto entre nas curvas lentas (dentro de trilhas) e rápidas (estradas ou pistas) com muito mais velocidade e segurança. A MOTO E OS EQUIPAMENTOS A motocicleta, depois de uma certa experiência, é um pouco esquecida, principalmente porque começa a fazer parte do corpo e movimentos do piloto. Porém deve se dispensar muita atenção à sua manutenção e regulagem. Uma moto em dia sempre significa um risco a menos para o piloto durante uma prova ou mesmo durante um passeio de fim de semana. Em termos de manutenção, o piloto deve preparar seu próprio check-list dos itens mais importantes para ser verificado durante a semana. Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 3

4 Alguns dos itens: - Limpeza do elemento do filtro de ar: Não esqueça que ele é responsável por não deixar entrar sujeiras dentro do motor da moto. Não se deve limpar o elemento (se for de espuma) com gasolina por que esta dissolve a cola e a espuma do filtro. O correto é limpar com sabão neutro e água. Depois de limpo e seco, o filtro deve ser banhado em óleo especial para filtros. Esse garante que as partículas menores não passe pelo filtro. - Óleo do motor: Devido ao uso extremo do motor, tanto o 2 como o 4 tempos, o óleo do motor ou transmissão deve ser trocado sempre, antes do recomendado pela fábrica. Eu costumo trocar pelo menos a cada 3 ou 4 treinos. - Corrente de transmissão: Existem dois tipos de corrente que são usadas pelos pilotos de Off-Road. Com retentor e sem. A lubrificação na corrente com retentor deve ser feita apenas superficialmente, com óleo Spray por exemplo, já a sem retentor, por não evitar a entrada de sujeira em seus gomos, deve receber uma atenção diferente. Uma mistura interessante para usar nestas é a de graxa náutica com óleo de motor. Essa mistura não deve ficar nem muito líquida nem muito sólida, podendo ser aplicada com um tubo ou bisnaga. - Lubrificação: O piloto ou mecânico, sempre depois de lavada a moto, deve lubrificar os itens móveis como, por exemplo, o pedal de partida, manetes de embreagem e freio dianteiro, pedais retráteis de freio traseiro e câmbio e demais. Visando retirar, com o próprio óleo, as impurezas que ficam dentro deles. Evita-se assim que algum destes emperre ou perca eficiência. - Pressão dos pneus: Deve ser verificada toda semana. Também pelo uso extremo e temperaturas variáveis, a pressão dos pneus tem a tendência de se alterar. NOTA: Experimente usar pressões diferentes em cada treino, você notará que a reação da moto é completamente diferente e chegará a uma pressão ideal para cada tipo de terreno. O piloto deve ter um mecânico de confiança, para efetuar também manutenções periódicas importantes como limpeza de carburador e troca de óleo das suspensões. Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 4

5 Os equipamentos de segurança, também devem receber cuidados e manutenções específicas. No geral, a limpeza deve ser feita de acordo com a necessidade (muitas vezes pelo odor), sempre evitando contato de produtos químicos. A limpeza ideal é feita com sabão neutro e água. De cima para baixo: - O Capacete: Em primeiro lugar vale lembrar que capacete tem prazo de validade e é o tipo de equipamento que não se deve testar para ter certeza que o prazo venceu. Ele deve ser trocado pelo menos a cada dois anos ou depois de alguma queda forte em que ele foi comprometido. Sua limpeza deve ser feita desmontando a forração e lavando-a com água e sabão neutro (coco). Muito cuidado na hora de montar, para não danificar a parte de isopor, pois ela é responsável por absolver a primeira parte do impacto. Os óculos ou viseiras devem ser limpos também com sabão neutro e água, porém não se deve usar nenhum tipo de bucha ou pano para não risca-la. Pode-se usar simplesmente a mão. Se assim você não consegue limpa-la significa que já está na hora de trocar. - Colete: Pode dar a impressão que o colete serve para evitar que se quebre algum osso, porém esse equipamento só serve para evitar pancadas de pedras ou galhos, mas não deixa de ser importante. O colete deve ter, além da proteção na frente, também a parte traseira e as mangas que evitam ricocheteadas dos galhos. - Joelheiras: Existem infinitos modelos de joelheiras no mercado. O mais eficiente é o tipo articulada, aquela que prende o joelho e a parte superior da perna e não deixa que o joelho se dobre para frente ou que torça para os lados. Porém, mesmo que seja uma joelheira simples, deve ser usada sempre por que o fato de evitar pancadas na patela (rótula) já é uma benção. A Cotoveleira também exerce a mesma importância, devendo ser usada sempre. - Cinta Abdominal: Bem presa ao abdômen, este equipamento evita que os órgãos internos (que não tem apoio) sofram algum tipo de pancada pela trepidação do exercício. Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 5

6 - Botas: Como o capacete, a bota deve ter alguns carinhos especiais por ser um dos equipamentos mais importantes. O piloto deve manter a bota sempre justa e com as cintas e fivelas sempre em dia. Por ser fabricada em sua maior parte, em couro, a bota não deve ser lavada com produtos químicos. Também não se deve passar nenhum tipo de produto como álcool por exemplo, para dar brilho, por que, além de não precisar ser bonita, esse tipo de produto é absorvido pelo couro, tornando-o após um certo tempo, quebradiço e assim tirando a eficiência da bota. DICA PRECIOSA: TODOS os equipamentos devem ser usados, sempre que o piloto for andar na moto. Mesmo que seja um simples treino no fundo de casa. Parece exagero, mas quando e onde menos se espera, pode acontecer um acidente. Não custa evitar! ENDURO, RALLY E OUTRAS Existem vários tipos de competições para motos Off-Road, listarei algumas delas aqui: - Enduro de Regularidade: Este tipo de prova é uma peculiaridade do Brasil. Foi inventado por mineiros na década de 70 e é até hoje, pelo fato de ser mais acessível e de menor custo, o tipo mais difundido e praticado. Ele consiste na utilização de Planilhas (mapas) para a localização do piloto e através desta ele deve se guiar, seguindo as médias de velocidade estipuladas e penalizações por segundo de atraso ou adiantamento nos PC s (Postos de Controle). A prova pode ser dividida em até 3 partes: D Deslocamento (Trecho em que o piloto tem um tempo especificado na planilha para transpor, sem navegação/média), M ou V Navegado (Trecho com média imposta) e N Neutro (Trecho também com tempo especificado na planilha, usado por exemplo para almoço ou paradas mais longas durante a prova, sem navegação/média). - Enduro de Velocidade, Velocross ou Veloterra: É realizado em um circuito fechado demarcado por bumpings. Os pilotos largam de um gate, separados por categorias. Muito parecido com o motocross! Os circuitos são pequenos (de 1,5 a 2 km) e a duração é de 30 minutos mais 2 voltas. Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 6

7 - Enduro F.I.M.: Também realizada em um circuito fechado previamente demarcado por setas/flechas que indicam a direção a seguir. Não se usa equipamento de navegação, o piloto tem um tempo máximo para percorrer os deslocamentos (que não são fáceis) e durante o percurso ele enfrenta especiais de velocidade: os PEC (prova especial de circuito) praticada geralmente na largada para que aja a interação do público e os PEL (prova especial em linha) praticada em trilhas. - Cross-Country: Desenvolve-se em um circuito de trilhas, rios e montanhas, fechado ao tráfego, demarcado também por bumpings. Os pilotos, na largada, só podem ligar os motores após a bandeirada. A prova dura 2 horas mais uma volta do líder. Esta exige muito preparo físico e é a que tem o maior interesse dos pilotos pela simplicidade das regras. - Rally de Regularidade: Segue o mesmo padrão do Enduro de Regularidade, só que por ser voltado para carros, é desenvolvido em estradas de terra e trilhas mais espaçosas. Esta modalidade é bastante difundida em alguns estados existindo inclusive campeonatos estaduais. - Rally de Velocidade: É uma prova contra o relógio onde o piloto utiliza uma planilha apenas para localização. Geralmente são de longa duração e altos custos para organizadores e participantes. Uma das únicas provas deste tipo aqui no Brasil é o Rally Internacional dos Sertões. - Baja: O baja também é uma prova contra o relógio sendo que suas principais diferenças com o rally de velocidade são a ausência de planilhas para localização e a duração das provas (mais curtas). AS TÉCNICAS MAIS IMPORTANTES: - Nunca ultrapasse os limites de sua experiência (para que você não acabe conhecendo técnicas de ortopedia); - Use sempre equipamentos de segurança de boa qualidade: capacetes, botas, calças, joelheiras, cotoveleiras e outros específicos para prática do Off- Road; - Nunca vá para a trilha sozinho; Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 7

8 - Em vilas e pequenas cidades, ande sempre devagar, evite mostrar suas habilidades para quem não se interessa por elas. Você é responsável pela imagem do motociclismo ; - O motociclista deve sempre cumprimentar as pessoas pelo caminho ou nas pequenas cidades, fazendo assim uma boa imagem dos esportistas, além de ser uma forma educada de dizer que veio em paz ; - Lembre-se que você estará transitando em lugares de difícil acesso até mesmo para rebocar a moto, então, mantenha sua moto sempre em bom estado de conservação; - Na estrada, como a visibilidade é precária e não há sinalização, sempre que você avistar algo que comprometa a segurança (carros, animais, pessoas) procure avisar o companheiro de trás levantando a mão esquerda; - E a velha dica: Na dúvida, acelere. Na maioria dos casos, a moto firmará seu rumo ou transporá o obstáculo. TÉCNICAS DE CONDUÇÃO POSIÇÃO DO PILOTO (Sentado): 1º - O piloto deve ficar com os ombros e a coluna sempre relaxados para evitar a fadiga; 2º - Os cotovelos do piloto devem ficar levemente levantados para melhor absorver os impactos do solo; 3º - Para melhorar o controle da motocicleta, os joelhos devem estar prendendo o tanque e as botas devem pressionar o quadro; 4º - Evite soltar das manoplas, mesmo para frear ou embrear, recomenda-se que deixe um ou dois dedos somente sobre os comandos. Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 8

9 POSIÇÃO DO PILOTO (Em pé): Esta posição é a mais indicada para a prática do Off-Road, por ser aquela que permite maior controle sobre os movimentos da motocicleta em terrenos acidentados, além dos braços e pernas funcionarem como amortecedores diminuindo os impactos. 1º - Os joelhos devem ficar levemente flexionados; 2º - As pernas deverão pressionar o quadro da moto, se possível, pressione os joelhos no tanque, para melhorar o controle da moto; 3º - O salto da bota deverá estar encaixado na pedaleira; 4º - O pé esquerdo deverá ficar ao lado do pedal de câmbio, enquanto o direito, em cima do pedal de freio para frenagem mais eficiente; 5º - O movimento do piloto para frente e para trás, muda o centro de gravidade da moto, sendo assim, quando precisar de mais peso atrás (descida) o piloto deverá deslocar-se para trás. Recomenda-se também que se desloque o peso para trás quando se aumenta a velocidade para diminuir o peso na roda da frente, aumentando a tração e diminuindo impactos. Quando estiver em uma situação em que a direção é necessária (curva), ou em uma subida, o piloto deverá deslocar seu corpo para frente. DICA PRECIOSA: Uma dica, não, uma superdica é que, independente da posição (em pé ou sentado), olhar para o lugar que você quer passar é muito importante; a moto sempre passa onde você está concentrando sua atenção: perceba! CURVAS: Nas curvas, a tendência do piloto, por influência do asfalto, é sempre inclinar o corpo junto com a moto para o lado da curva, porém na terra a aderência é completamente diferente. 1º - Deve-se evitar freadas bruscas com o freio dianteiro dentro da curva para não perder a aderência, o ideal é usar mais o traseiro; Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 9

10 2º - O piloto deve deslocar seu corpo para a frente da moto, o mais encostado ao tanque possível, para transferir seu peso dando mais aderência à roda dianteira; 3º - Para o lado da curva, o piloto deve inclinar a moto, mantendo o seu corpo na vertical, de maneira que seu peso continue sobre a moto; 4º - Como segurança, o pé do piloto (o do lado da curva) pode ser colocado para frente com o bico apontando para cima, dessa forma, além de transferir ainda mais peso para frente, se precisar, serve como ponto de apoio; NOTA: O pé do piloto só deve ser colocado para frente (tirar da pedaleira) se o equilíbrio não for suficiente. Para se obter mais equilíbrio e direcionamento nas curvas, o piloto deve faze-las, pressionando o freio traseiro e dianteiro (parece estranho mas é uma técnica muito utilizada no motocross, dando mais direção à moto). 5º - Na saída da curva, já pode acelerar, dando até aquela escapadinha, que é muito importante para pegar mais controle na moto. DESCIDAS: Sempre que possível, procure ficar em pé nas pedaleiras, isso lhe dará mais segurança. 1º - Na descida, o peso da moto está concentrado na frente, por isso o piloto deve se deslocar para a traseira da moto, a fim de equilibrar essa situação; 2º - Quando a descida está no meio da trilha (braba) e não dá para ficar em pé, o ideal é jogar o corpo para trás, quase deitando no banco e acionar os freios de forma que o da frente, sem travar, seja o mais exigido; 3º - Agora, se a decida é daquelas onde o ideal é o rapel, o piloto deve mesmo optar pelo passeio a pé, descendo da moto, segurando-a como puder, até chegar lá em baixo com segurança. Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 10

11 DICA PRECIOSA: Se realmente não tiver apoio para o piloto descer empurrando (ou segurando) a moto, a melhor saída é tombar a moto, de forma que consiga escorregar a frente dela para baixo primeiro, e depois a traseira, com segurança e sem quebrar nada. SUBIDAS: Nas subidas, ao contrário da descida, o piloto deve concentrar seu peso na parte dianteira, pois a tendência da moto é vir para trás. 1º - Quando a subida for muito longa, porém, com inclinação não tão forte, o ideal é imprimir uma velocidade maior para subir no embalo. Em pé nas pedaleiras o piloto vai encontrar mais segurança e dirigibilidade; 2º - Se a moto vai perdendo a força durante a subida, o piloto deve ficar atento e fazer as reduções de marchas bem precisas para não desviar a força da moto; 3º - No caso de subidas onde é necessário maior tração, por exemplo, pequenas subidas no meio da trilha com piso mais escorregadio, o ideal e dosar o peso do corpo um pouco mais para trás para aumentar a aderência na roda traseira; 4º - Quando a subida for daquelas tipo parede, deve-se colocar uma marcha bem reduzida para iniciar o serviço, se necessário, coloque os pés no chão para ajudar na força da moto, e aliviar o seu peso. Durante esse tipo de subida recomenda-se não usar a embreagem para que a tração na roda traseira seja contínua; 5º - Se não houver forma ou força para subir, o bom mesmo é o velho passeio a pé, desça e empurre a moto ajudando na tração. Não tenha vergonha de descer da moto em hipótese alguma, pois esta poderá ser a diferença entre ficar parado e terminar uma prova. 6º - Se a moto perder a força no meio da subida, ou por algum outro motivo for se descontrolar e sair da trajetória, acione o freio e a deite a moto, a fim de evitar que ela despenque morro abaixo. O ideal neste caso é voltar lá para baixo e começar a subida novamente; Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 11

12 7º - A falta de confiança do piloto em suas habilidades é um dos motivos que atrapalham a subida de uma moto, aliás, que atrapalha todas as técnicas. TRONCOS: A técnica para ultrapassar barreiras como troncos e grandes raízes é bem simples, porém depende muito de experiência e equilíbrio. 1º - O piloto deve ficar em pé nas pedaleiras, de preferência em 1ª marcha, perpendicular ao tronco; 2º - Quando a moto encostar a roda da frente no obstáculo, o piloto deve empina-la, deslocando seu corpo para trás, diminuindo o impacto na roda; 3º - A roda traseira deverá bater no tronco de forma que a moto vai se firmar e cair para frente; 4º - Depois disso, com a aceleração, a moto tracionará e passará o tronco. O piloto não deve tirar seu peso da traseira da moto para não desequilibrar. ATRAVESSAR RIOS OU ALAGADOS: Antes de começar a travessia, deve-se levar em conta que a moto não foi feita para andar na água, então é bom tomar muito cuidado com vedações e tubulações que poderão engolir essa água. Outra coisa é que, deve-se primeiro saber a profundidade desse rio. Uma maneira é analisar se dá para ver o fundo, quanto mais claro mais raso, porém, a melhor técnica mesmo é descer da moto e dar uma molhadinha na bota para conferir. 1º - O piloto deve colocar a moto em uma marcha reduzida para a travessia; 2º - O ideal é se posicionar em pé nas pedaleiras, com o peso do corpo mais na traseira da moto, evitando possíveis impactos na roda da frente; Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 12

13 3º - Deve-se manter uma aceleração média e contínua, sem usar a embreagem para evitar a perda de tração e melhorar o equilíbrio. ATRAVESSAR LAMAÇAL, AREIA FOFA, CASCALHO OU PEDRAS: A situação nestes quatro casos é basicamente a mesmo, a tendência da moto é perder o controle porque a roda da frente quer sempre ir para o lado errado, principalmente se estiver devagar. 1º - Mantenha-se em pé nas pedaleiras, pressionando o quadro da moto com as pernas; 2º - A moto deve ficar em uma marcha em que a rotação se mantenha média e constante para não perder a tração; 3º - O piloto deve deslocar seu peso para parte traseira da moto, aumentando a tração e facilitando a dirigibilidade, evitando assim que a moto fique dançando. ATOLAMENTO: Esse para mim é o maior motivo para tirar o piloto de uma prova. Quando se atola, a primeira reação é fazer força, em alguns casos, muita força, assim o piloto acaba com seu fôlego para o resto do percurso. Mas aqui vai a técnica mais preciosa de todas. 1º - Primeiro, quando for atolar, evite enterrar a frente da moto, essa técnica depende da frente solta para funcionar, se não tire a frente da moto no braço; 2º - Nunca fique acelerando demais, achando que um piso milagroso, lá no fundo, vai aparecer e te dar tração. Quando acontecer isso, jogue imediatamente na megasena que você vai ganhar. Você só vai conseguir atolar mais; Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 13

14 3º - Desça da moto do lado direito, para que você tenha condições de acelerar; 4º - Mantenha a moto engatada em 1ª marcha; 5º - Solte a embreagem gradativamente, de forma que o pneu traseiro perca a tração e fique girando em falso; 6º - Com a mão esquerda, pegue a alça na traseira da moto, levantandoa e a empurrando para frente; 7º - Quando firmar novamente a tração, aperte a embreagem e suba na moto feliz da vida porque quase não fez força e passou o atoleiro. FONTES UTILIZADAS: - Revista Dirt Action - Manual de Técnicas Off-Road Honda, - Manual de Técnicas Off-Road Juca Bala, - Vídeos de Treinamento de Pilotagem Gary Semics - Federação Paulista de Motociclismo - Trail Clube de Minas Gerais - Entre outros. Seja você! Nenhum reconhecimento externo vai substituir a alegria de poder ser você mesmo: "status" é comprar coisas que você não quer com o dinheiro que você não tem a fim de mostrar para gente que você não gosta uma pessoa que você não é. Alegre-se em ser quem você é. Querer ser quem você não é despende muito esforço e muita energia. Motociclismo de Viagem, Turismo & Aventura Page 14

Fazer as costelas de vários mini saltos, pular em uma e quando cair pular em outra e assim em diante.

Fazer as costelas de vários mini saltos, pular em uma e quando cair pular em outra e assim em diante. Concentração e Atenção são as palavras chaves para uma pilotagem segura. Embora tenham a moto adequada, muitos pilotos apresentam deficiências, especialmente de postura, na hora de frenagem e na escolha

Leia mais

como a DT200 da Yamaha.

como a DT200 da Yamaha. Para os iniciantes, é melhor optar por uma moto de menor potência, como a 125cc, porque elas são mais leves e dão mais chances. As 250cc são mais violentas e qualquer erro pode causar um tombo. Para o

Leia mais

CARVE MOTOR. 50cc V.05

CARVE MOTOR. 50cc V.05 CARVE MOTOR 50cc V.05 Leia atentamente as instruções deste manual. O usuário deve seguir rigorosamente todos os procedimentos descritos, bem como estar ciente dos riscos inerentes à prática de esportes

Leia mais

Resumo de Convenções de Deslocamento Motociclístico

Resumo de Convenções de Deslocamento Motociclístico Resumo de Convenções de Deslocamento Motociclístico Você foi convidado a rodar com o Twister Moto Clube! Evento: Dia: Ponto de Encontro: Hora: Além de uma honra, esta será também uma grande responsabilidade

Leia mais

Módulo II Mototaxista

Módulo II Mototaxista Legislação Os municípios que regulamentarem a prestação de serviço de mototaxi, podem estabelecer normas complementares, conforme as peculiaridades locais, garantindo condições técnicas e requisitos de

Leia mais

nicobelo@hotmail.com NICOLAU BELLO

nicobelo@hotmail.com NICOLAU BELLO NICOLAU BELLO 1 * ATUALMENTE EXISTEM NO TRÂNSITO NO BRASIL MAIS DE CINCO MILHÕES DE MOTOS NO TRÂNSITO. * 10 MILHÕES DE CARROS, ONIBUS, TAXIS E CAMINHÕES. * MOTOS PASSAM CÉLERES ENTRE OS CARROS, ESTES DÃO

Leia mais

www.freeagentbmx.com.br

www.freeagentbmx.com.br www.freeagentbmx.com.br Caro Revendedor: As garantias das bicicletas KHS, FREEAGENT e MANHATTAN só serão validadas após o recebimento do REGISTRO DE DISTRIBUIDOR pela FEPASE, com todos os dados do cliente

Leia mais

Olá, Mamãe! Aproveite a leitura e boa viagem!

Olá, Mamãe! Aproveite a leitura e boa viagem! Olá, Mamãe! Esta cartilha é um presente pra você. Uma forma de ajudá-la a desempenhar uma das funções mais importantes da sua vida: justamente a tarefa de ser mãe. Cada vez mais, além de cuidar da saúde

Leia mais

CUIDADOS COM A COLUNA

CUIDADOS COM A COLUNA SENADO FEDERAL CUIDADOS COM A COLUNA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Cuidados com a coluna 3 apresentação As dores na coluna vertebral são um grande transtorno na vida de muita gente, prejudicando os movimentos

Leia mais

DINÂMICA 1 DE UM KART 2 Bob Bondurant (tradução de Eduardo Moreira)

DINÂMICA 1 DE UM KART 2 Bob Bondurant (tradução de Eduardo Moreira) DINÂMICA 1 DE UM KART 2 Bob Bondurant (tradução de Eduardo Moreira) Se você fizer uma lista de cada componente de seu kart cada parafuso, porca, peça do motor, componente do chassi, cabo, fio e, então,

Leia mais

Relaxar a musculatura dos braços. Entrelace os dedos de ambas as mãos com suas palmas para cima e levante os braços por 10 segundos.

Relaxar a musculatura dos braços. Entrelace os dedos de ambas as mãos com suas palmas para cima e levante os braços por 10 segundos. por Christian Haensell A flexibilidade do corpo e das juntas é controlada por vários fatores: estrutura óssea, massa muscular, tendões, ligamentos, e patologias (deformações, artroses, artrites, acidentes,

Leia mais

Nunca use a empilhadeira se não tiver sido devidamente instruído e autorizado para usar esse tipo particular de empilhadeira.

Nunca use a empilhadeira se não tiver sido devidamente instruído e autorizado para usar esse tipo particular de empilhadeira. Nunca use a empilhadeira se não tiver sido devidamente instruído e autorizado para usar esse tipo particular de empilhadeira. Respeite a capacidade de carga da empilhadeira e de outras eventuais aparelhagens.

Leia mais

Limpeza e manutenção. Conheça a Minicadeira para Carro. Informações complementares

Limpeza e manutenção. Conheça a Minicadeira para Carro. Informações complementares Conheça a Minicadeira para Carro Tira de cinto de segurança para os ombros Tira de ajuste Guarde este manual de instruções para eventuais consultas. 2 Alça para carregar Botão de ajuste na alça Em todos

Leia mais

Manual de Instruções IMPORTANTE LER COM ATENÇÃO E GUARDAR PARA EVENTUAIS CONSULTAS. FUNNY - LS2057 CARRO BERÇO MÚLTIPLO COM ALÇA REVERSÍVEL

Manual de Instruções IMPORTANTE LER COM ATENÇÃO E GUARDAR PARA EVENTUAIS CONSULTAS. FUNNY - LS2057 CARRO BERÇO MÚLTIPLO COM ALÇA REVERSÍVEL FUNNY - LS2057 CARRO BERÇO MÚLTIPLO COM ALÇA REVERSÍVEL Manual de Instruções Para crianças do nascimento até 18 kg IMPORTANTE LER COM ATENÇÃO E GUARDAR PARA EVENTUAIS CONSULTAS. Conhecendo o produto capota

Leia mais

ACIDENTES DE TRÂNSITO COM MOTOCICLETAS

ACIDENTES DE TRÂNSITO COM MOTOCICLETAS ACIDENTES DE TRÂNSITO COM MOTOCICLETAS Posicionamento da Moto Distância de Segurança Dois segundos entre você, o veículo da frente e o de trás Comunicar as suas intenções Evitar os pontos cegos/ ângulos

Leia mais

VELÓDROMO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

VELÓDROMO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO VELÓDROMO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLÍNICA DE TREINAMENTO COMITÊ OLÍMPICO BRASILEIRO Carlos Arthur Nuzman - Presidente COMPLEXO ESPORTIVO PARQUE AQUÁTICO & VELÓDROMO Sidney Cordeiro - Administrador

Leia mais

SEGURANÇA. Segurança... 1. Corpo Do Skate... 2. Como Ligar... 3. Ligar as Luzes... 3. Para Acelerar e Freiar... 4. Mudar a Velocidade...

SEGURANÇA. Segurança... 1. Corpo Do Skate... 2. Como Ligar... 3. Ligar as Luzes... 3. Para Acelerar e Freiar... 4. Mudar a Velocidade... Skate Elétrico 800W Segurança... 1 Corpo Do Skate... 2 Como Ligar... 3 Ligar as Luzes... 3 Para Acelerar e Freiar... 4 Mudar a Velocidade... 4 Instalando os Foot Straps (Tira para os pés)... 4 Recarga

Leia mais

C. Guia de Treino ------------------------------------------------

C. Guia de Treino ------------------------------------------------ C. Guia de Treino ------------------------------------------------ A FORÇA / RESISTÊNCIA ( FUNÇÃO MOVIMENTO OSCILAÇÃO ) A01 Joelhos inclinados Com os pés afastados na plataforma, segure a barra de apoio

Leia mais

CARVEBOARD MOUNTAINBOARD

CARVEBOARD MOUNTAINBOARD MANUAL DO USUÁRIO Dropboards Ind. e Com. Art. Esportivos ltda. Fone: (11) 3586-DROP (3767) CNPJ: 05.729.328/0001-67 www.dropboards.com ATENÇÃO Leia atentamente as instruções deste manual. O usuário deve

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MINI- MOTO. Página 1- Indicações de uso AVISOS!

MANUAL DO USUÁRIO MINI- MOTO. Página 1- Indicações de uso AVISOS! MANUAL DO USUÁRIO MINI- MOTO Página 1- Indicações de uso AVISOS! *Não é permitido para pessoas que não entenderam o manual de instruções, dirigirem a mini-moto. *Deve ser utilizado a mistura de gasolina

Leia mais

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Manual para Instalação e Operação Design de simulação de motocicleta Funções para frente e para trás Função de reprodução de música na parte frontal O produto

Leia mais

Manual de Instruções Carrinho - Twin

Manual de Instruções Carrinho - Twin Manual de Instruções Carrinho - Twin (Ref. 1350) Página 1 de 8 Remova o carrinho da caixa. As rodas dianteiras, rodas traseiras, bandeja frontal, pedana e capota dianteira devem ser instaladas antes de

Leia mais

Manual do Usuário Bicicleta elétrica VERDE BIKE

Manual do Usuário Bicicleta elétrica VERDE BIKE Manual do Usuário Bicicleta elétrica VERDE BIKE Modelo JACARANDA VBX14 Os Direitos autorais pertencem a VB IMPORTAÇAO LTDA proibindo a reprodução sem previa autorização Obrigado por escolher a VERDE BIKE.

Leia mais

Manual do Usuário Bicicleta elétrica VERDE BIKE

Manual do Usuário Bicicleta elétrica VERDE BIKE Manual do Usuário Bicicleta elétrica VERDE BIKE Modelo ALGAROBA VBX05 Os Direitos autorais pertencem a VB IMPORTAÇAO LTDA proibindo a reprodução sem previa autorização Obrigado por escolher a VERDE BIKE.

Leia mais

www.detran.pr.gov.br

www.detran.pr.gov.br www.detran.pr.gov.br INFELIZMENTE, A MAIOR PARTE DOS ACIDENTES COM MORTES NO TRÂNSITO BRASILEIRO ENVOLVEM MOTOCICLISTAS. POR ISSO, O DETRAN PREPAROU ALGUMAS DICAS IMPORTANTES PARA VOCÊ RODAR SEGURO POR

Leia mais

Global Training. The finest automotive learning

Global Training. The finest automotive learning Global Training. The finest automotive learning Cuidar da saúde com PREFÁCIO O Manual de Ergonomia para o Motorista que você tem em agora em mãos, é parte de um programa da Mercedes-Benz do Brasil para

Leia mais

Vícios e Manias ao Volante

Vícios e Manias ao Volante Vícios e Manias ao Volante EMBREAGEM Muitos brasileiros deixam o pé apoiado sobre o pedal da embreagem quando dirigem. É um dos vícios mais comuns e difícil de ser superado. As alavancas desse sistema

Leia mais

Caso tenha adquirido uma de nossas dobráveis, favor verificar em anexo a este manual nosso folheto de como dobrar e desdobrar rapidamente.

Caso tenha adquirido uma de nossas dobráveis, favor verificar em anexo a este manual nosso folheto de como dobrar e desdobrar rapidamente. INTRODUÇÃO Parabéns, você agora é proprietário de uma bicicleta BLITZ, um produto importado que segue os padrões de qualidade internacionais e as regras de segurança para que seu prazer de pedalar seja

Leia mais

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para o Joelho

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para o Joelho Clínica Deckers Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para o Joelho O QUE É Estes são alguns dos exercícios recomendados com mais freqüência, para a terapia do Joelho. Eles foram compilados para dar a você,

Leia mais

Estrada do Engenho D água 1295, Anil. Rio de Janeiro, RJ, Cep: 22765-240. Contato via telefone: Rio de Janeiro: (21) 3072-3333

Estrada do Engenho D água 1295, Anil. Rio de Janeiro, RJ, Cep: 22765-240. Contato via telefone: Rio de Janeiro: (21) 3072-3333 Estrada do Engenho D água 1295, Anil Rio de Janeiro, RJ, Cep: 22765-240 Contato via telefone: Rio de Janeiro: (21) 3072-3333 São Paulo: (11) 3522-4773 Vitória: (27) 4062-8307 Belo Horizonte: (31) 4063-8307

Leia mais

Dicas de Segurança. www.azesgospel.com.br

Dicas de Segurança. www.azesgospel.com.br Dicas de Segurança www.azesgospel.com.br Introdução Noções básicas para se andar em grupo Conversação por sinais; Atenção ao retrovisor; Atenção à distância entre as motocicletas; Bom desenvolvimento no

Leia mais

DESCUBRA UM GUIA PARA CONSTRUIR UMA BASE FORTE POR JOHN SMITH

DESCUBRA UM GUIA PARA CONSTRUIR UMA BASE FORTE POR JOHN SMITH DESCUBRA A S U A P A S S A D A UM GUIA PARA CONSTRUIR UMA BASE FORTE POR JOHN SMITH COMO USAR ESTE GUIA ESTE GUIA ENSINARÁ TÉCNICAS PARA VOCÊ APERFEIÇOAR A FORMA COMO VOCÊ CORRE AUMENTANDO EQUILÍBRIO,

Leia mais

AULA 4: Força e Equilíbrio

AULA 4: Força e Equilíbrio COLÉGIO PEDRO II CAMPUS HUMAITÁ II PROJETO UERJ-ENEM/2014 Prof. Carlos Frederico (Fred) AULA 4: Força e Equilíbrio 1. (UERJ - 2005) Uma caixa está sendo puxada por um trabalhador, conforme mostra a figura

Leia mais

Regras de Trânsito do Japão

Regras de Trânsito do Japão Regras de Trânsito do Japão (Versão para pedestres e bicicletas) ~ Para não sofrer acidentes de trânsito ~ Supervisão: Polícia da Província de Gifu Edição / Publicação: Província de Gifu Regras básicas

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DO ENDURO

OS PRINCÍPIOS DO ENDURO OS PRINCÍPIOS DO ENDURO Uma prova divide-se em roteiro e navegação, sendo: Roteiro: Seguir corretamente o trajeto estabelecido pela organização; Navegação: Percorrer o caminho no tempo e média horária

Leia mais

Treinamento Básico de segurança para Operadores de Empilhadeira.

Treinamento Básico de segurança para Operadores de Empilhadeira. Treinamento Básico de segurança para Operadores de Empilhadeira. 1 OBJETIVO: Definir requisitos mínimos para: Operação; Inspeção; Qualificação do operador. 2 INTRODUÇÃO GENERALIDADES Existem basicamente

Leia mais

STAR. Modelo N106 Grupos I, II e III. SAC: (11) 4072 4000 www.infanti.com.br

STAR. Modelo N106 Grupos I, II e III. SAC: (11) 4072 4000 www.infanti.com.br STAR Modelo N106 Grupos I, II e III SAC: (11) 4072 4000 www.infanti.com.br Conheça seu Assento de Segurança Cuidados e Manutenção A B C Encosto Guia lateral do cinto de segurança Braçadeiras do cinto (pres.

Leia mais

ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna

ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna Guia de Exercícios preventivos para a Coluna Vertebral Dr. Coluna 01 Helder Montenegro Fisioterapeuta Guia de Exercícios Dr Coluna 2012.indd 1

Leia mais

NÃO TENHA MAIS DORES EM CIMA DE SUA MOTOCICLETA

NÃO TENHA MAIS DORES EM CIMA DE SUA MOTOCICLETA NÃO TENHA MAIS DORES EM CIMA DE SUA MOTOCICLETA Não importa se você ainda usa uma Honda 55 para andar na sua propriedade, ou se você tem uma grandalhona Gold Wing ou uma velha roncadora Harley Panhead.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE USO PATINS FILA SKATES. Leia este manual antes da utilização e guarde-o para consultas futuras. Seja bem vindo ao mundo FILA:

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE USO PATINS FILA SKATES. Leia este manual antes da utilização e guarde-o para consultas futuras. Seja bem vindo ao mundo FILA: Português MANUAL DE INSTRUÇÕES DE USO PATINS FILA SKATES Leia este manual antes da utilização e guarde-o para consultas futuras. Seja bem vindo ao mundo FILA: Obrigado por escolher a FILA e seja bem-vindo

Leia mais

CONHEÇA SUA BIKE FISCHER

CONHEÇA SUA BIKE FISCHER CONHEÇA SUA NOTA ESTE MANUAL É VÁLIDO PARA TODA LINHA DE BIKES FISCHER, OU SEJA, LINHA MTB, LINHA ESPORTE E LINHA INFANTIL. ATENTE PARA OS DETALHES DA SUA. PRINCIPAIS COMPONENTES - SELIM - CANOTE DO SELIM

Leia mais

Eggy. Ref. IXCI6044. MAX 22Kg. Em conformidade com a norma Européia EN 14344

Eggy. Ref. IXCI6044. MAX 22Kg. Em conformidade com a norma Européia EN 14344 Eggy Ref. IXCI6044 Em conformidade com a norma Européia EN 14344 MAX 22Kg Assento traseiro de bicicleta Eggy 2 1 B 2 3D E 4 5 3 6 7G 8 9 I M 10 N 11 12 NN 4 O O P P Q 13 14 Q 15 16 5 PT Assento traseiro

Leia mais

Manual de Uso Equipamentos

Manual de Uso Equipamentos COMPACTADOR DE SOLOS Preservar o equipamento e tomar os devidos cuidados na hora de carregar e descarregar o equipamento do veículo. Se feito de forma incorreta ou imprudente podem ocorrer diversas avarias

Leia mais

Manual de Instruções. Carreta Agrícola

Manual de Instruções. Carreta Agrícola Manual de Instruções Carreta Agrícola Parabéns! Você acaba de adquirir um produto de qualidade, desenvolvido com a mais alta tecnologia TRAPP. Este produto lhe proporcionará rapidez e eficiência nos trabalhos,

Leia mais

Caderno de Postura. Prof. Luiz Mello

Caderno de Postura. Prof. Luiz Mello Caderno de Postura Prof. Luiz Mello CADERNO DE POSTURA Este caderno de postura tem como objetivo demonstrar os principais pontos relacionados a maneira de como tocar violão e guitarra de uma maneira saudável,

Leia mais

Instruções para Carrinho de Bebê Multifuncional Marie

Instruções para Carrinho de Bebê Multifuncional Marie Instruções para Carrinho de Bebê Multifuncional Marie Carrinho Marie as ilustrações são apenas representações. o design e o estilo podem variar. Manual Carrinho Marie - Dardara - 2 Antes de usar o carrinho,

Leia mais

3 A BICICLETA DE CORRIDA, POR PARTES.

3 A BICICLETA DE CORRIDA, POR PARTES. 24 3 A BICICLETA DE CORRIDA, POR PARTES. A bicicleta de corrida é uma máquina complexa, porque possui centenas de peças construídas com a maior precisão mecânica possível, e ao mesmo tempo é uma máquina

Leia mais

Vade-mécum para o exame prático * terreno * da categoria A

Vade-mécum para o exame prático * terreno * da categoria A Vade-mécum para o exame prático * terreno * da categoria A Versão definitiva ( Válida a partir do 18/04/2005 ) Esta versão substitui todas as antecedents A partida 1. O capacete tem de estar bem colocado

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.01 14032012] Obrigado por adquirir o ventilador Eros Cadence, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este manual de instruções, as informações contidas

Leia mais

Mais aplicações das Leis de Newton

Mais aplicações das Leis de Newton Mais aplicações das Leis de Newton Disciplina: Física Geral I Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: A natureza dos diversos tipos de força de atrito

Leia mais

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É Estes são alguns dos exercícios recomendados com maior freqüência para a terapia da coluna lombar, Eles foram compilados para dar a você,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Prof. Dr. Victor H. A. Okazaki http://okazaki.webs.com Material de Apoio: Desenvolvimento & Aprendizado

Leia mais

BICICLETA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO

BICICLETA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO BICICLETA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO PREFÁCIO Obrigado por adquirir uuma Bicicleta Eletrica TK3. A Bicicleta Elétrica TK3 é montada com peças e componentes de qualidade. Ela possui baixo consumo de energia,

Leia mais

Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf

Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf ELÁSTICO OU BORRACHA Sugestão: 1 kit com 3 elásticos ou borrachas (com tensões diferentes: intensidade fraca, média e forte) Preço: de

Leia mais

hardwarecar.com.br 1 Tecla para acionamento do freio de largada e Reset dos cronômetros e Mapas. 4 Teclas para navegação e programações.

hardwarecar.com.br 1 Tecla para acionamento do freio de largada e Reset dos cronômetros e Mapas. 4 Teclas para navegação e programações. Tecla para acionamento do freio de largada e Reset dos cronômetros e Mapas. 4 Teclas para navegação e programações. A saída do chicote esta localizada na parte traseira ou inferior do. hardwarecar.com.br

Leia mais

Introdução à mecânica de mountain bikes

Introdução à mecânica de mountain bikes Introdução à mecânica de mountain bikes Daniel Brooke Peig (daniel@brookepeig.com, www.danbp.org) Versão Completa - 26/06/2003 Revisão para divulgação online 15/6/2010 AVISO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO

MANUAL DO PROPRIETÁRIO 1 MANUAL DO PROPRIETÁRIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO Parabéns! Você acaba de adquirir a bicicleta elétrica Felisa, projetada pela Porto Seguro. Felisa quer dizer felicidade. Mas é também a composição das iniciais

Leia mais

Pulverizador Agrícola Manual - PR 20

Pulverizador Agrícola Manual - PR 20 R Pulverizador Agrícola Manual - PR 20 Indústria Mecânica Knapik Ltda. EPP CNPJ: 01.744.271/0001-14 Rua Prefeito Alfredo Metzler, 480 - CEP 89400-000 - Porto União - SC Site: www.knapik.com.br vendas@knapik.com.br

Leia mais

Bomba injetora: todo cuidado é pouco

Bomba injetora: todo cuidado é pouco Bomba injetora: todo cuidado é pouco Bomba injetora: todo cuidado é pouco Veja como identificar os problemas da bomba injetora e retirá-la corretamente em casos de manutenção Carolina Vilanova A bomba

Leia mais

Manual do Usuário BICICLETAS DOBRÁVEIS 20

Manual do Usuário BICICLETAS DOBRÁVEIS 20 Manual do Usuário BICICLETAS DOBRÁVEIS 20 ÍNDICE Registro da Bicicleta 3 Garantia RioSouth 4 Instruções 6 Atenção ao Usar 7 Partes da Bicicleta 8 Dobrando e Desdobrando a Bicicleta 9 Ajustes da Bicicleta

Leia mais

Confederação Brasileira de Tiro Esportivo Originária da Confederação do Tiro Brasileiro decreto 1503 de 5 de setembro de 1906

Confederação Brasileira de Tiro Esportivo Originária da Confederação do Tiro Brasileiro decreto 1503 de 5 de setembro de 1906 Exercícios com Elástico Os Exercícios com elástico irão trabalhar Resistência Muscular Localizada (RML). Em cada exercício, procure fazer a execução de maneira lenta e com a postura correta. Evitar o SOLAVANCO

Leia mais

www.nascarbrasil.com Manual de pilotagem e aprendizado

www.nascarbrasil.com Manual de pilotagem e aprendizado Manual de pilotagem e aprendizado Bem vindo ao mundo das corrida virtuais! A razão deste documento é ajudar os novatos em corridas multi-player entender as grandes diferenças entre correr Online e Offline

Leia mais

DICAS PARA PILOTOS E NAVEGADORES

DICAS PARA PILOTOS E NAVEGADORES DICAS PARA PILOTOS E NAVEGADORES O Rallye da Independência, que terá em 2014 sua 25ª edição, é uma prova de regularidade absoluta com médias de velocidades preestabelecidas, passando por percurso desconhecido,

Leia mais

Manual de Operação e Manutenção ADVERTÊNCIA

Manual de Operação e Manutenção ADVERTÊNCIA Manual de Operação e Manutenção LG958L/LG959 ADVERTÊNCIA Os operadores e o pessoal de manutenção devem ler este manual com cuidado e entender as instruções antes de usar a carregadeira de rodas, para evitar

Leia mais

3/4. APOSTILA Normas de Segurança na Operação de Empilhadeiras

3/4. APOSTILA Normas de Segurança na Operação de Empilhadeiras 3/4 APOSTILA Normas de Segurança na Operação de Empilhadeiras Prezados Colaboradores O tema abordado nesta edição é sobre empilhadeiras. Após analisar os relatórios dos acidentes, as informações dos trabalhadores,

Leia mais

MANUAL BICICLETAS. Número do quadro: ... Nome do Proprietário: ... Data da compra:. ...

MANUAL BICICLETAS. Número do quadro: ... Nome do Proprietário: ... Data da compra:. ... MANUAL BICICLETAS Número do quadro:... Nome do Proprietário:... Data da compra:.... 1 MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL LINHA CONVENCIONAL: ADULTOS E JUVENIL ÍNDICE: INTRODUÇÃO Introdução 03 Manual Linha Convencional

Leia mais

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DOMÉSTICOS

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DOMÉSTICOS PREVENÇÃO DE ACIDENTES DOMÉSTICOS Ao falar de prevenção de acidentes domésticos fazemos um diferencial quanto aos acidentes no lar. Aqui vamos falar de acidentes que ocorrem ao realizar trabalhos domésticos

Leia mais

ÍNDICE. IMPORTANTE: Leia todo o manual antes de utilizar o produto. AGRADECEMOS A SUA ESCOLHA.

ÍNDICE. IMPORTANTE: Leia todo o manual antes de utilizar o produto. AGRADECEMOS A SUA ESCOLHA. Pliage ÍNDICE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA... 3 PREVENÇÃO DE OXIDAÇÃO... 4 CORPO DA PLIAGE... 5 FICHA TÉCNICA 5 COMO DOBRAR... 6 AJUSTANDO O SELIM NA SUA ALTURA... 8 GUIA DE MANUTENÇÃO... 9 SUPORTE... 10 GARANTIA...

Leia mais

Bem vindos ao Trekking de Regularidade!! Apostila

Bem vindos ao Trekking de Regularidade!! Apostila Amigos e Amigas, Bem vindos ao Trekking de Regularidade!! Apostila O Trekking de Regularidade é uma modalidade esportiva agradável e de esforço moderado. As provas acontecem todo mês e o contato com a

Leia mais

Lubritec Distribuidora de Lubrificantes Ltda

Lubritec Distribuidora de Lubrificantes Ltda Ver. 4.0 Data Out/2010 Vigência: Out/2011 1 Prezado colaborador, Este manual foi elaborado visando transmitir algumas noções de segurança no trânsito. Desejamos que os nossos colaboradores e pessoas ligadas

Leia mais

Empilhadeira. Empilhadeira. O que é empilhadeira? Princípio de funcionamento 07/04/2008

Empilhadeira. Empilhadeira. O que é empilhadeira? Princípio de funcionamento 07/04/2008 Empilhadeira Empilhadeira Operador: Pessoa habilitada e treinada, com conhecimento técnico e funcional do equipamento. É o responsável direto pela segurança da operação, pessoas e demais bens interligados

Leia mais

Manual do Proprietário Carrinho Naruh - J30

Manual do Proprietário Carrinho Naruh - J30 Manual do Proprietário Carrinho Naruh - J30 SAC: (11) 4072 4000 - www.infanti.com.br Manual de Instruções do Carrinho J30 IMPORTANTE LER COM ATENÇÃO E GUARDAR PARA EVENTUAIS CONSULTAS. As imagens con das

Leia mais

Dicas para segurança. no trânsito. realização. apoio

Dicas para segurança. no trânsito. realização. apoio Dicas para segurança no trânsito realização apoio 1 Dicas de viagem segura. Viajar sozinho ou com toda a família requer certas responsabilidades. Aqui você encontrará várias recomendações para uma viagem

Leia mais

DICAS SOBRE PILOTAGEM André Morandi

DICAS SOBRE PILOTAGEM André Morandi O EQUIPAMENTO E A PISTA DICAS SOBRE PILOTAGEM André Morandi 1. O grau de complexidade da preparação de motores e chassis de karts indoor é significativamente mais simples do que os dos karts de 125cc.

Leia mais

10 dicas para perder o medo de dirigir

10 dicas para perder o medo de dirigir 10 dicas para perder o medo de dirigir 1. Pratique mais O medo da direção muitas vezes se dá pela inexperiência da pessoa com um automóvel, portanto é de praxe que ocorram mais tentativas de treino em

Leia mais

www.cpsol.com.br (11) 4106-3883

www.cpsol.com.br (11) 4106-3883 REGULAGEM DA CORRENTE A tensão da corrente estará correta, quando em temperatura ambiente, a corrente encostar na parte inferior do sabre e ainda puder ser puxada com a mão sobre o mesmo. CORTE DE TORAS

Leia mais

Pilates Power Gym. Manual de Instruções. Pilates Power Gym. Modelo AB - 7620

Pilates Power Gym. Manual de Instruções. Pilates Power Gym. Modelo AB - 7620 Pilates Power Gym Modelo AB - 7620 Pilates Power Gym LEIA TODAS AS INSTRUÇÕES ANTES DE USAR E GUARDE ESTE MANUAL PARA CONSULTAS FUTURAS. Manual de Instruções Manual Pilates Power Gym-2010.indd Spread 1

Leia mais

Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. Não dê carona a desconhecidos.

Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. Não dê carona a desconhecidos. NO CARRO Como se prevenir Procure usar um carro que não chame a atenção. Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. Não dê carona a desconhecidos. Evite transportar objetos de valor quando

Leia mais

Galoneira Industrial série ZJ-W562

Galoneira Industrial série ZJ-W562 Galoneira Industrial série ZJ-W562 Instruções de Segurança IMPORTANTE Antes de utilizar sua máquina, leia atentamente todas as instruções desse manual. Ao utilizar a máquina, todos os procedimentos de

Leia mais

Campanha de direção defensiva

Campanha de direção defensiva Riscos, perigos e acidentes Em tudo o que fazemos há uma dose de risco: seja no trabalho,quando consertamos alguma coisa em casa, brincando, dançando,praticando um esporte ou mesmo transitando pelas ruas

Leia mais

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Conduzir em Segurança)

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Conduzir em Segurança) Condução consciente A condução consciente e tranquila depende em grande parte de quem está ao volante. Cada um tem a responsabilidade de melhorar a sua segurança e a dos outros. Basta estar atento e guiar

Leia mais

CORTADOR DE CABELOS CERAMIC

CORTADOR DE CABELOS CERAMIC MANUAL DE INSTRUÇÕES CORTADOR DE CABELOS CERAMIC LIMPEZA E MANUTENÇÃO É extremamente importante, para manter a boa performance de corte, a realização da limpeza das lâminas após cada utilização do aparelho.

Leia mais

TORVEL EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS LTDA. PENSE EM SEGURANÇA

TORVEL EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS LTDA. PENSE EM SEGURANÇA TORVEL EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS LTDA. PENSE EM SEGURANÇA Manual Sobre Segurança e Utilização de equipamentos Hidráulicos de Alta Pressão. Página 1 de 24 DE TORVEL PARA VOCÊ... EQUIPAMENTOS HIDRÁULICOS

Leia mais

MANUAL DE USO MODELO LONDRES

MANUAL DE USO MODELO LONDRES MANUAL DE USO MODELO LONDRES 1 Parabéns pela escolha das bicicletas ebike-stock. Para aproveitar esta bicicleta e ser capaz de lidar com isso de forma segura por favor leia todas as instruções deste manual

Leia mais

Série 1º ANO. Colégio da Polícia Militar de Goiás - Hugo. MAT Disciplina: FISICA Professor: JEFFERSON. Aluno (a): Nº

Série 1º ANO. Colégio da Polícia Militar de Goiás - Hugo. MAT Disciplina: FISICA Professor: JEFFERSON. Aluno (a): Nº Polícia Militar do Estado de Goiás CPMG Hugo de Carvalho Ramos Ano Letivo - 2015 Série 1º ANO Lista de Exercícios 4º Bim TURMA (S) ABC Valor da Lista R$ MAT Disciplina: FISICA Professor: JEFFERSON Data:

Leia mais

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso TF-830 MOTOCICLETA Leia cuidadosamente antes do uso Leia este manual cuidadosamente antes de usar este produto. O manual o informará como operar e montar o produto de uma forma correta para que nenhuma

Leia mais

Dicas importantes. Original SACHS Service. SACHS: a embreagem mundial

Dicas importantes. Original SACHS Service. SACHS: a embreagem mundial Original SACHS Service Dicas importantes SACHS: a embreagem mundial - Hábitos incorretos ao dirigir que prejudicam a embreagem - O correto manuseio e armazenamento de embreagens - Remanufaturados x Recondicionados

Leia mais

Manual de Instruções DUAL ACTION 0800-6458300 CORTADOR DE CABELOS BLUE ACTION 11/07 297-05/00 072469 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO

Manual de Instruções DUAL ACTION 0800-6458300 CORTADOR DE CABELOS BLUE ACTION 11/07 297-05/00 072469 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO 11/07 297-05/00 072469 REV.1 CORTADOR DE CABELOS BLUE ACTION SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO DUAL ACTION ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800-6458300 Manual de Instruções Cortes curtos 1.Usando o pente de 12 mm (05)

Leia mais

Manual de Instrução e garantia

Manual de Instrução e garantia Manual de Instrução e garantia 2013 Manual de Instrução e Garantia Obrigado pela sua escolha e aquisição do produto Rodas easymob, um sistema mecânico integrado para a redução do esforço e ampliação de

Leia mais

GUIA PARA PRINCIPIANTES DE BTT JANEIRO 2016

GUIA PARA PRINCIPIANTES DE BTT JANEIRO 2016 GUIA PARA PRINCIPIANTES DE BTT JANEIRO 2016 Por muita vontade que tenha em agarrar na sua nova BTT e ir para os montes rasgar trilhos, seja prudente e paciente. Comece com percurso fáceis e não muito longos.

Leia mais

www.zoje.com.br Manual ZJ8700 Montagem e Operacional

www.zoje.com.br Manual ZJ8700 Montagem e Operacional Manual ZJ8700 Montagem e Operacional MANUAL DE INSTRUÇÕES Para obter o máximo das muitas funções desta máquina e operá-la com segurança, é necessário usá-la corretamente. Leia este Manual de Instruções

Leia mais

Pare de maltratar seus joelhos. Fundamentais para qualquer atividade física, eles precisam estar fortes e saudáveis para agüentar você todos os dias

Pare de maltratar seus joelhos. Fundamentais para qualquer atividade física, eles precisam estar fortes e saudáveis para agüentar você todos os dias Pare de maltratar seus joelhos. Fundamentais para qualquer atividade física, eles precisam estar fortes e saudáveis para agüentar você todos os dias Rodrigo Gerhardt Desde que você resolveu deixar de engatinhar

Leia mais

TREINAMENTO 1. Aquecimento: Alongamento: Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP)

TREINAMENTO 1. Aquecimento: Alongamento: Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP) TREINAMENTO 1 Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP) Rotina de alongamento e condicionamento (Treino 1): O alongamento e o aquecimento são importantíssimos em qualquer

Leia mais

Pegadas de Neil Armstrong na superfície lunar. Créditos: NASA.

Pegadas de Neil Armstrong na superfície lunar. Créditos: NASA. Em 20 de julho comemoramos o aniversário de 45 anos da viagem do homem à Lua. Neil Armstrong é o dono de uma das pegadas mais famosas que a humanidade conhece. Como você tem cuidado de quem o ajuda com

Leia mais

Manual de Instruções Aparelho Abdominal

Manual de Instruções Aparelho Abdominal Manual de Instruções Aparelho Abdominal Parabéns, você acabou de adquirir o Aparelho Abdominal! Um produto ideal para você cuidar da sua saúde e do seu corpo no conforto da sua casa. Temos certeza que

Leia mais

Manual para afinação de suspensões em motos de competição

Manual para afinação de suspensões em motos de competição Manual para afinação de suspensões em motos de competição Todas as motos possuem valores médios ideais calculados pelo fabricante para o ajuste e afinação das suspensões dianteiras e traseiras. Estes valores

Leia mais

Foto cortesia de Honda Motor Co., Ltd. Sistema de suspensão de braços triangulares superpostos no Honda Accord Coupe 2005

Foto cortesia de Honda Motor Co., Ltd. Sistema de suspensão de braços triangulares superpostos no Honda Accord Coupe 2005 Introdução Quando as pessoas pensam sobre o desempenho de um automóvel, geralmente vem à cabeça potência, torque e aceleração de 0 a 100 km/h. No entanto, toda a força gerada pelo motor é inútil se o motorista

Leia mais

Campeonato Mineiro de Down Hill 2015 21 e 22 de Novembro Ouro Preto MG

Campeonato Mineiro de Down Hill 2015 21 e 22 de Novembro Ouro Preto MG Campeonato Mineiro de Down Hill 2015 21 e 22 de Novembro Ouro Preto MG Modalidade: Mountain Bike Down Hill O evento acontece na cidade mineira de Ouro Preto, nos dias 21 e 22 de Novembro de 2015, a organização

Leia mais

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos VERSÃO FOTOGRAFIA 10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos Existem várias formas de alterar o resultado final de uma foto, seja através do ISO, da velocidade do obturador, da abertura

Leia mais