OBS: SOMOS A ÚNICA EMPRESA BRASILEIRA QUE ATRAVÉS DE NOSSA PARCERIA POSSUIMOS O SEGUINTE CREDENCIAMENTO:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OBS: SOMOS A ÚNICA EMPRESA BRASILEIRA QUE ATRAVÉS DE NOSSA PARCERIA POSSUIMOS O SEGUINTE CREDENCIAMENTO:"

Transcrição

1 MISSÃO Prestar assessoria / consultoria empresarial e de segurança, instruir, adestrar, treinar e qualificar os operadores de segurança pública, privada, forças armadas nacionais & internacionais e particulares interessados na área de segurança & táticas avançadas de defesa e ataque, a fim de ser um diferencial no mercado de trabalho, desempenhando com excelência todas as tarefas e missões recebidas. OBS: SOMOS A ÚNICA EMPRESA BRASILEIRA QUE ATRAVÉS DE NOSSA PARCERIA POSSUIMOS O SEGUINTE CREDENCIAMENTO: STAM SOLUTIONS ITÁLIA

2 APRESENTAÇÃO O C.E.T.T.A INTERNACIONAL, INSTRUÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS tem como objetivo aplicar as técnicas e táticas mais avançadas de defesa e ataque, visando prevenir, obstruir e inibir as ações de elemento e/ou grupos adversos que praticam ilícitos no complexo cenário em que hoje atuam os operacionais de segurança. O principal diferencial da empresa reside na excelência das Equipes de Diretores, Instrutores, Experts e Peritos, que atuam profissionalmente dentro de cada segmento das áreas de segurança e defesa, possuindo uma gama de conhecimentos teóricos e práticas, que os tornam capacitados para aplicarem técnicas de alto nível nas mais diversas organizações públicas, privadas, Forças Armadas e particulares. O C.E.T.T.A INTERNACIONAL possui parcerias com empresas de treinamento especializado em países como Estados Unidos, Israel, Itália, França e Alemanha e é uma empresa que está sempre se atualizando, em busca do que há de mais avançado em termos de treinamento tático operacional.

3 Em agosto de 2006 o C.E.T.T.A INTERNACIONAL, através do Perito Junior, consagrou-se como empresa pioneira ao ministrar com o apoio da Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro, o 1º COAT Curso de Operações Antiterrorismo para Forças Policiais no Brasil, a fim de capacitar policiais e militares para as funções de combate ao terrorismo durante os Jogos Panamericanos de O curso, realizado na Academia de Polícia Silvio Terra-RJ, treinou com êxitos policiais civis e militares das principais Forças Especiais do Rio de Janeiro - BOPE e CORE, além de militares do Exército Brasileiro, Corpo de Bombeiros Militar do RJ, Policia Rodoviária Federal e DESIPE. Lembre-se: EXPERIÊNCIA REAL IMPLICA EM TREINAMENTO REAL..

4 O PROJETO Os eventos relacionados ao crescimento da violência em toda parte do mundo, onde os meliantes procuram novos métodos e meios para burlar as leis e fraudar os sistemas, colocando a vida das pessoas de nossa sociedade a mercê de situações constrangedoras, violentas e de intenso medo. A resposta dos órgãos de segurança pública e até mesmo privada está na efetiva especialização de seus operacionais, para que possam estar aptos a combaterem tais atos delituosos, com uso progressivo da força e sempre preservando a integridade física e moral dos cidadãos da nossa sociedade (SERVIR E PROTEGER). Nossa proposta é a aplicação de uma doutrina de operações que permita ao operacional envolvido se destacar após a conclusão de cada um dos cursos realizados, no cenário de Operações Especiais a nível nacional e internacional. Nosso objetivo é trabalhar com excelência na formação para o combate em situações de crise e para isso possuímos parceria com entidades e empresas internacionais como Stam Solutions, H3, STS, SHADOW e FIBD/DA entre outras. Hoje somos capazes e estamos preparados para especializar qualquer grupo de qualquer segmento policial, militar ou de segurança privada, para que possa atuar em qualquer cenário, em qualquer parte do Brasil ou do mundo.

5 JUSTIFICATIVA O papel protagonista que o Brasil vem assumindo nas últimas décadas traz consigo também implicações de caráter estratégico que impõem ao país um posicionamento diferente da neutralidade adotada até então. Após os atentados de 11 de setembro, nos Estados Unidos, foi o Brasil que invocou o TIAR Tratado Interamericano de Assistência Recíproca, um documento que se aplica aos casos de guerra e ameaças à paz em quaisquer dos estados membros. Essa atitude vem de encontro à abordagem mais atual que se aplica ao terrorismo na ótica do direito internacional: o enquadramento do elemento perpetrador como criminoso e do país responsável como um ato de guerra. O objetivo estratégico nacional de obtenção de um assento permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas tem levado o país a assumir cada vez mais compromissos de participação em operações de manutenção de paz, com envio de militares, policiais e bombeiros para áreas de conflito e instabilidade como Timor Leste, Haiti e Líbano. A capacitação profissional dos operacionais de segurança e defesa é, assim, uma necessidade imperativa para fazer face às novas demandas geradas por esse quadro político-estratégico.

6 A palavra HRCP ( High Risk Close Protection) é a sigla em Inglês que indica a formação especializada para operações de segurança de VIPs de alto risco, o que agora é comumente conhecidas como ações de alto risco. A HRCP é um programa de treinamento que permite que, em um dado momento uma técnica de preparação completa, física e psicológica, a fim de permitir que o operador para executar as diversas tarefas relacionadas com a protecção e defesa em áreas de crise com sucesso e capacidade de resposta a situações de da maior perigo.

7 Consultores, operadores e instrutores da CETTA INTERNACIONAL E STAM foram envolvidos em vários programas de segurança de governo e corporativos Programa de segurança pessoal para US.DOD / US.DOS no Iraque e Afeganistão ( OIF / OEF ).

8 Instrutores da STAM treinou 200 homens da nova polícia do Iraque, dentro do programa internacional CIVPOL. Ano 2004

9 Em 2010 STAM treinou a primeira equipe italiana K9 de segurança VIP, com usilio de cães. Ano 2010

10 Desde 2011 STAM já fez mais de 15 cursos de CLS (Combat Life Saver), procedimentos de medicina tática com o apoio dos instrutores US.ARMY. Treinamos mais de 200 profissionais das forças armadas, forças policiais e operadores que atuam em áreas de crise. De 2011 até hoje

11 Programa de segurança pessoal da Sudgestaid, encomendado pelo governo italiano ( MAE) do desarmamento das milícias na Líbia e treinamento dos novos policiais. A partir de 2012 até hoje

12 Programa de formação para os cooperadores do Ministério das Relações Exteriores italiano, envolvido em operações no Oriente Médio. Dando ênfase aos procedimentos de inteligência anti-terrorismo e as relações com a população local. Ano 2012

13 Programa de formação para os operadores de segurança, envolvido em operações no Oriente Médio. Dando ênfase aos procedimentos de proteçao dos cooperadores governamentais. Ano 2012

14 Programa de treinamento sobre a gestão de emergências sanitaria causados por ataques terroristas. Stam tem treinado operadores que trabalham em embaixadas, comando militar e da ONU localizados em áreas de alto. Ano 2012

15 Sere (Survival Evasion Resistence Escape). STAM tem treinado cooperadores envolvidos em operações internacionais em áreas de alto risco de terrorismo, procedimentos, gestao e resistência em caso de sequestro por organizações terroristas. Ano 2012

16 Em 2011, a STAM foi a primeira empresa italiana para formar a primeira equipe de segurança italiano anti pirataria marítima, que operam no Golfo de Aden. Ano 2011

17 STAM, em 2013, ele formou a primeira equipe de atiradores de elite (PCASP) para operações de segurança marítima anti-pirataria, que atuam como suporte às operações no Oceano Índico. Ano 2013

18 Programa de proteção (PCASP) de navios mercantes contra a pirataria no Oceano Índico por várias companhias de navegação italianas e maltês. Seguindo as disposições da IMO Internacional e da ONU A partir de 2012 até hoje

19 Desde 2006, os consultores STAM que trabalham em parceria com a empresa brasileira CETTA Ltda, organizando todas as orientações que hoje fazem parte do património da técnica e treinamento CETTA Ltda. Hoje CETTA Ltda, com o apoio desta colaboração é a única empresa brasileira capaz de organizar cursos de alto padrão seguinte linhas e modelos internacionais testados. Esta colaboração tem desenvolvido projetos pioneiros desde 2006 com a criação COAT (Curso de operaçoes antiterrorismo ) 1 curso de anti-terrorismo para as forças policiais organizadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro. Até agora, com a exportação da doutrina operacional do Bope e da polícia do Rio de Janeiro no exterior, com apoio à colaboração do Major Soares e outros profissionais brasileiros.

20 Os consultores e instrutores STAM suportaram CETTA Ltda, em programas de formação que têm sido usados para o treinamento nas seguintes unidades: Policia Civil do Estado do Rio de Janeiro - Durante 04 anos consecutivos nos cursos de Formação dos novos Detetives, Inspetores e Delegados da Policia Civil do Rio de Janeiro.

21 - Policia Civil & Policia Militar SP Treinamento especializado no combate urbano para GER, GOE, GARRA da Policia Civil & Força Tatica da Policia Militar do Estado de Sao Paulo. Policia Federal Treinamento de especialização para o departamento DEPOM, departamento de polícia marítima da Policia Federal. Core PCERJ CETTA atuou e atua até hoje na formação e especialização desta conceituada TROPA DE ELITE da Policia Civil do Rio de Janeiro.

22 COAT / Curso de Operaçoes Anti Terrorismo PCERJ Fomos Idealizadores e ministramos todos os treinamentos deste curso que além de tudo revolucionou a visão de treinamento CONTRA-TERRORISMO NO BRASIL, onde formamos 22 operacionais das seguintes forças: BOPE, CORE, DESIPE, POLÍCIA FEDERAL, EXÉRCITO, BOMBEIROS, POLICIA RODOVIÁRIA FEDERAL, POLÍCIA MILITAR (GAM). Estes operacionais passaram por uma rígida seleção baseada na seleção das forças anti-terrorismo internacionais, pioneiros neste tipo de treinamento, onde de 64 inscritos ficaram apenas estes operacionais se formando no 1º curso COAT BRASIL.

23 Bope PMERJ Ministramos treinamentos para vários operacionais desta conceituada e respeitada força e também possuímos operacionais que fazem parte de nosso quadro de instrutores, como por exemplo o Major Soares e o Tenente Dias que são um marco na história do BOPE. Junto com STAM é a única empresa brasileira a ter trazido a doutrina ea experiência do Bope no exterior.

24 Corpo dos Fuzileiros Navais Este trabalho vem sendo realizado desde o ano de 2002, na cidade do Rio de Janeiro no CIAMPA, quartel situado na Avenida Brasil zona oeste do Rio de Janeiro. Temos um trabalho constante em toda formação dos novos Soldados do Corpo de Fuzileiros Navais Brasileiros e a partir de 2007 também na formação dos Fuzileiros Navais da Namíbia.

25 Arsenal da Marinha do Rio de Janeiro Ministramos treinamentos de Táticas de Abordagem e Imobilizações, Proteção de Autoridades e Direção Defensiva e Evasiva para o os militares que atuam na Segurança do Arsenal, pois os mesmos estão sempre em contato com Autoridades do Exterior que visitam esta unidade. Escola de aprendiz marinheiro de Florianopolis SC Curso CTAIE Curso Tático de Abordagem e Imobilizações para Marinheiros do curso de formação Escola de aprendiz marinheiro de Vitoria ES Curso CTAIE Curso Tático de Abordagem e Imobilizações para Cabos e Sargentos da Escola

26 1 Distrito Naval RJ Palestra de Antiterrorismo para Oficiais da Marinha Companhia de Policia da Marinha Praça Maua RJ Palestra de Antiterrorismo Companhia de Policia Tropa de Renforço RJ Curso de Segurança Marítima com ênfase em Antiterrorismo, para o pessoal da Marinha que foi para o Líbano

27 Forças Especiais do Exercito Brasileiro Curso Tático de Abordagem e Imobilizações Batalhao Sampaio Exercito Brasileiro Curso de Proteção de Autoridades Brigada Para-quedista Exercito Brasileiro Curso de anti-terrorismo

28 Policia Militar PMERJ Treinamento para Formação de oficiais, soldados, curso de abordagem e imobilizaçao. Policia Militar Batalhao de Choque PMERJ Ministramos treinamentos de Operações Táticas em Combate com Faca para os Formandos desta Unidade (CDC ) Controle de Distúrbio Civil, a fim de prepará-los para situações de emergência que envolvam conflitos com utilização de armas branca e técnicas de desarme incluindo arma de fogo. Policia Militar Rezende PMERJ Curso de Proteção de Autoridades Policia Militar Mato Grosso do Sul Curso de Combate Tático Urbano

29 Policia Civil Mato Grosso do Sul Curso de Combate Tático Urbano Policia Civil Mato Grosso do Sul DELEGADOS DA POLICIA CIVIL - MS - Palestra Ministrada somente para Delegados de Policia Civil na Academia de Policia Civil de Campo Grande Mato Grosso do Sul -Policia Militar, Exercito, Marinha, Ministerio Publico Manaus Curso de Proteçao de Autoridade

30 A parceria com Link Campus University de Roma, considerada uma das mais importantes universidades da Europa, para o estudo de Inteligência e Segurança, foi possível graças ao valor atribuído à Parceria entre STAM e CETTA. Essa relação enriquece a capacidade de formação de CETTA, tornando-o único no Brasil.

31 STAM, CETTA, Consórcio Criss elink Campus University, deram um contributo valioso para o estudo do tráfico de drogas internacional, reconhecido pelas mais altas autoridades da polícia italiana, na conferência de Roma em Novembro 2013, onde foram palestrante Geremias de Jesus Junior diretor da CETTA, e o Major Ricardo Soares do BOPE do RJ.

32 CLIENTES

33 - Nato Cage AK CCR Duns UNGM FAO Exercito Italiano - US.DOS - IMO - ICOC - ISO 28000:2007

34 C.E.T.T.A Internacional Representante da STAM no Brasil Coordenação geral Geremias de Jesus Junior Phone : / / S.t.a.m. Srl - Rome (Italy) C.F/P.IVA Street of Parioli n 63 third floor apt 15. Rome (RM) - Italy Phone / Fax: h - Hour emergency response world-wide Satphone international: Mobile: S.t.a.m. Malta ltd (Malta) Vat number MT , Mediterranea, Triq Dun Amabile Sisner, Pembroke PBK 1168 Maritime Security Division 24h - Hour emergency response world-wide Satphone international: Correspondence through our Rome office ( Italy ) Phone / Fax:

Na atual Polônia, como na maioria dos países europeus,

Na atual Polônia, como na maioria dos países europeus, Unidades Especializadas de Polícia do Exército Polonês General Boguslaw Pacek, Exército Polonês Na atual Polônia, como na maioria dos países europeus, não há medo de agressão armada por parte de estados

Leia mais

Perfil G.A Global Advising Projetos e Serviços!

Perfil G.A Global Advising Projetos e Serviços! 1 of 14 Perfil G.A Global Advising Projetos e Serviços! 2 of 14 Quem somos Criada em 2002 - Equipe de especialistas oriundos de unidades especiais das áreas de inteligência e segurança do Estado de Israel.

Leia mais

Profissionais e especialistas para a prestação de serviços de segurança Leader na prestação de serviços de segurança de alta qualidade a S.A.S.

Profissionais e especialistas para a prestação de serviços de segurança Leader na prestação de serviços de segurança de alta qualidade a S.A.S. Profissionais e especialistas para a prestação de serviços de segurança Leader na prestação de serviços de segurança de alta qualidade a S.A.S. INVESTIGATION com sede em Dimaro (TN) é uma sociedade presente

Leia mais

INFORMATIVO DOZE DE OURO

INFORMATIVO DOZE DE OURO INFORMATIVO DOZE DE OURO ABRIL 2013/24 EDITORIAL O IDO do início de abril destaca algumas das atividades que conferem ao Btl o conhecido reconhecimento no âmbito da 4ª RM: Capacitação dos Quadros para

Leia mais

Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano

Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano O Brasil planeja o envio de tropas do Exército para serem incorporadas à missão de paz das Nações Unidas no sul do Líbano, junto à fronteira

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DE SANTA CATARINA 5ª REGIÃO DE POLÍCIA MILITAR 14º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

POLÍCIA MILITAR DE SANTA CATARINA 5ª REGIÃO DE POLÍCIA MILITAR 14º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR POLÍCIA MILITAR DE SANTA CATARINA 5ª REGIÃO DE POLÍCIA MILITAR 14º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR Maslow e as necessidades humanas: A preocupação com a segurança. Qualificando a palavra segurança : Conceito

Leia mais

Informativo para seleção de Instrutores para o Curso de Formação Profissional da Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE)

Informativo para seleção de Instrutores para o Curso de Formação Profissional da Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) Brasília/DF, 26 de abril de 2012. Informativo para seleção de Instrutores para o Curso de Formação Profissional da Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos

Leia mais

INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE DE

INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE DE INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE DE 2015 5º BIL na operação anhanguera-2015 2 EDITORIAL Nesta edição do nosso Informativo O Itororó apresentaremos as principais atividades realizadas pelo 5º Batalhão de Infantaria

Leia mais

MARINHA DO BRASIL COMANDO DO CONTROLE NAVAL DO TRÁFEGO MARÍTIMO CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO

MARINHA DO BRASIL COMANDO DO CONTROLE NAVAL DO TRÁFEGO MARÍTIMO CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO MARINHA DO BRASIL COMANDO DO CONTROLE NAVAL DO TRÁFEGO MARÍTIMO CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO Sumário Introdução Missão Visão Valores Apresentação do serviço prestado Público-alvo Tipos de Mensagens Legislação

Leia mais

FIRE FIGTHER CONSULTING

FIRE FIGTHER CONSULTING Artigo Técnico Referente quais profissionais e empresas podem exercer atividade de acordo com a norma da ABNT 14608 revisada em 2006 com validade em 29.11.2007. NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 14608 Bombeiro

Leia mais

GRUPO SCHEIDT. Satisfação em Conhecê-los!

GRUPO SCHEIDT. Satisfação em Conhecê-los! GRUPO SCHEIDT Satisfação em Conhecê-los! Grupo Scheidt 1 Grupo de Empresas especializadas em Segurança Inteligente na área Patrimonial e Eletrônica 52 anos Soma da Experiência dos Sócios na área de Segurança

Leia mais

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e o Programa para Forças Policiais

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e o Programa para Forças Policiais O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e o Programa para Forças Policiais Antes de falar sobre o trabalho com as forças de segurança, acho interessante apresentar o Comitê Internacional da Cruz

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL Decreto Lei n.º 142/2015 de 31 de julho O Decreto Lei n.º 296/2009, de 14 de outubro, procedeu à alteração da estrutura do regime remuneratório aplicável aos militares dos

Leia mais

NOSSOS POLICIAIS ESTÃO SOFRENDO

NOSSOS POLICIAIS ESTÃO SOFRENDO NOSSOS POLICIAIS ESTÃO SOFRENDO Tortura, assédio moral, corrupção: é o que mostra a maior pesquisa já feita nas polícias do país Por Nelito Fernandes, da Revista Época A vida de policial no Brasil não

Leia mais

É uma enorme honra para mim assumir, hoje, o comando da Brigada de Reacção Rápida.

É uma enorme honra para mim assumir, hoje, o comando da Brigada de Reacção Rápida. Discurso tomada de posse do Major-General Fernando Serafino como Comandante da Brigada de Reacção Rápida, em Tancos a 30 de Maio de 2011. Oficiais, Sargentos, Praças e Funcionários Civis da Brigada de

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTE GRADE CURRICULAR

CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTE GRADE CURRICULAR www.mariz.eti.br CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTE GRADE CURRICULAR Dentre as mudanças trazidas pela Portaria nº 3.233/12, podemos destacar a ampliação da carga horária de alguns cursos oficiais. O Curso

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI COMPLEMENTAR Nº 97, DE 9 DE JUNHO DE 1999 Dispõe sobre as normas gerais para a organização, o preparo e o emprego das Forças Armadas.

Leia mais

IntraVires. Especialistas em treinamento policial internacional

IntraVires. Especialistas em treinamento policial internacional intra vires - Palavra do latim que significa dentro do poder judiciário ou autoridade de um indivíduo ou organisação IntraVires Especialistas em treinamento policial internacional IntraVires é uma empresa

Leia mais

International Security & Defence Systems Ltd. Av. Niemeyer 295 Leblon, RJ, CEP-22450-230, Brasil Tel/Fax:+55-21-3439-6481 Mobile: +55-21-7219-4918

International Security & Defence Systems Ltd. Av. Niemeyer 295 Leblon, RJ, CEP-22450-230, Brasil Tel/Fax:+55-21-3439-6481 Mobile: +55-21-7219-4918 Diplomado Universidade de Tel Aviv Em foco: Brasil Presente e Futuro ISDS e Universidade de Tel Aviv no Rio de Janeiro 18, 19, 20 de março de 2013 Palestrantes: Participação Especial: Ministro e Dr. Ephraim

Leia mais

Centro de Treinamento de Combate Sul. Santa Maria / RS Brasil.

Centro de Treinamento de Combate Sul. Santa Maria / RS Brasil. Centro de Treinamento de Combate Sul Santa Maria / RS Brasil. OBJETIVO Apresentar aos participantes do de Demandas Logísticas da Guarnição de Santa Maria/RS o projeto do Centro de Treinamento de Combate

Leia mais

Segurança e Defesa em Portugal e na Europa

Segurança e Defesa em Portugal e na Europa Palestra para a divulgação no Dia de Defesa Nacional sobre Segurança e Defesa em Portugal e na Europa Carlos R. Rodolfo, Calm (Ref.) Presidente da AFCEA Portugal Proferida no MDN em 02 Set 2011 1 AGENDA

Leia mais

O 5º BIL NA OPERAÇÃO SÃO FRANCISCO FORÇA DE PACIFICAÇÃO MARÉ

O 5º BIL NA OPERAÇÃO SÃO FRANCISCO FORÇA DE PACIFICAÇÃO MARÉ INFORMATIVO DO 4 TRIMESTRE DE 2014 MISSÃO CUMPRIDA! O 5 BIL NA OPERAÇÃO SÃO FRANCISCO FORÇA DE PACIFICAÇÃO MARÉ 2 O 5 BIL é uma das mais antigas e tradicionais Unidades do Exército Brasileiro. Os seus

Leia mais

Novembro 2010 Professor de Geopolítica do Instituto de Estudos Superiores Militares

Novembro 2010 Professor de Geopolítica do Instituto de Estudos Superiores Militares Curriculum Vitae Informação pessoal Nome(s) próprio(s) / Apelido(s) Jaime Carlos do Vale Ferreira da Silva Morada(s) Rua das Palmeiras, n.º 249, 2.º B, 2775-347 Parede (Portugal) Telefone(s) 214664714

Leia mais

Construindo Valores em um mundo em transformação Hercio Fonsêca de Araújo. Maria Eugênia Belczak Questão Essencial

Construindo Valores em um mundo em transformação Hercio Fonsêca de Araújo. Maria Eugênia Belczak Questão Essencial 3º Período Presencial PROGRAMAÇÃO alterado em 07/08/14 1º dia 18 de agosto de 2014 segunda-feira 10h às 10h50 10h50 às 12h10 14h às 14h50 14h50 às 15h10 15h10 às 17h40 Abertura e apresentação da 3ª etapa

Leia mais

Anexo I - Plano de Classificação de Documentos 33.01.01.01

Anexo I - Plano de Classificação de Documentos 33.01.01.01 Anexo I - Plano de Classificação de Documentos Secretaria de Estado de Segurança - SESEG Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro - PMERJ 33 - Competência: Exercer a polícia ostensiva e a preservação

Leia mais

OPERAÇÃO PORTAS ABERTAS SEMANA DA POLÍCIA FEDERAL NO BOULEVARD SHOPPING

OPERAÇÃO PORTAS ABERTAS SEMANA DA POLÍCIA FEDERAL NO BOULEVARD SHOPPING OPERAÇÃO PORTAS ABERTAS SEMANA DA POLÍCIA FEDERAL NO BOULEVARD SHOPPING POLÍCIA FEDERAL MOSTRA A MAIS MODERNA TECNOLOGIA DE SEGURANÇA NO BOULEVARD SHOPPING Robôs que desativam bombas, traje antifragmentação

Leia mais

CAPACIDADE DE DETECÇÃO E CONTROLE DE AMEAÇAS QBNR (EXÉRCITO BRASILEIRO)

CAPACIDADE DE DETECÇÃO E CONTROLE DE AMEAÇAS QBNR (EXÉRCITO BRASILEIRO) CAPACIDADE DE DETECÇÃO E CONTROLE DE AMEAÇAS QBNR (EXÉRCITO BRASILEIRO) O B J E T I V O Apresentar a capacidade de detecção e controle de ameaças Químicas, Biológicas, Organização Nucleares, Radiológicas

Leia mais

Princípios Básicos de Operações Militares

Princípios Básicos de Operações Militares de Operações Militares TEMAS 8 Conteúdo Princípios de Estratégia Princípios Gerais Guerra Terrestre Guerra Naval Guerra Aérea A Guerra Moderna Comando e Controle Armas Combinadas Logística Conduta O APP-6A

Leia mais

Experiências profissionais: compartilhamento contribuições Alexandre Reis de Carvalho Promotor de Justiça Militar

Experiências profissionais: compartilhamento contribuições Alexandre Reis de Carvalho Promotor de Justiça Militar PROGRAMAÇÃO 3º Período Presencial 1º dia 18 de agosto de 2014 segunda-feira 10h às 10h50 Abertura e apresentação da 3ª etapa do CIV Marcelo Weitzel Rabello de Souza - Procurador-Geral de Justiça Militar

Leia mais

PARECER. Senhor Presidente da Comissão de Direito Penal do IAB.

PARECER. Senhor Presidente da Comissão de Direito Penal do IAB. PARECER Referências: Indicações nos 055/2007, de autoria do Deputado Celso Russomano e 097/2006, do Deputado Milton Monti, referentes, respectivamente, aos Projetos de Lei n''s. 1.017, de 2007 e 7.284,

Leia mais

Prevenção ao terror: Olimpíada será mais complexa que Copa, diz governo

Prevenção ao terror: Olimpíada será mais complexa que Copa, diz governo Prevenção ao terror: Olimpíada será mais complexa que Copa, diz governo Por Luis Kawaguti A Olimpíada de 2016 será um desafio mais complexo em termos de prevenção contra possíveis atos terroristas do que

Leia mais

SEGURANÇA PÚBLICA ARTIGOS 42 E 144 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

SEGURANÇA PÚBLICA ARTIGOS 42 E 144 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL SEGURANÇA PÚBLICA ARTIGOS 42 E 144 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Segurança Pública, no entendimento do professor Orlando Soares (in Comentários à Constituição da República Federativa do Brasil), traduz o estado

Leia mais

POLÍTICA COMUM DE SEGURANÇA E DEFESA

POLÍTICA COMUM DE SEGURANÇA E DEFESA POLÍTICA COMUM DE SEGURANÇA E DEFESA Parte integrante da Política Externa e de Segurança Comum (PESC) da União Europeia, a Política Comum de Segurança e Defesa (PCSD) abrange as operações militares e as

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 9 17/10/2013 13:46 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.165, DE 29 DE ABRIL DE 2010. Regulamenta o inciso I do art. 48 da Lei n o 6.450, de 14 de outubro

Leia mais

Forças Armadas se preparam para combater ataques biológicos, químicos e nucleares durante os Jogos Olímpicos Rio 2016

Forças Armadas se preparam para combater ataques biológicos, químicos e nucleares durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 Forças Armadas se preparam para combater ataques biológicos, químicos e nucleares durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 Por Patrícia Comunello Como os melhores atletas do país, as Forças Armadas do Brasil

Leia mais

ABERTURA DO ANO OPERACIONAL 19 DE NOVEMBRO 2015

ABERTURA DO ANO OPERACIONAL 19 DE NOVEMBRO 2015 1 ABERTURA DO ANO OPERACIONAL 19 DE NOVEMBRO 2015 Senhor Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Senhor Almirante Saldanha Lopes meu ilustre antecessor Senhor General Chefe da Casa Militar de Sua Exa.

Leia mais

Violência homicida. Diferenças regionais

Violência homicida. Diferenças regionais 1 de 6 31/01/2014 23:35 Aumentar a fonte Diminuir a fonte VIOLÊNCIA CORPO NO CHÃO Morto em outubro de 2012, em Itaquera, Zona Leste paulistana: mais uma entre as mais de 40 mil pessoas assassinadas no

Leia mais

DOUTRINA. Tecnologias Não-letais Ferramentas para o Uso Proporcional da Força

DOUTRINA. Tecnologias Não-letais Ferramentas para o Uso Proporcional da Força DOUTRINA Tecnologias Não-letais Ferramentas para o Uso Proporcional da Força REALIDADE ATUAL A natureza dos conflitos mudou... Atualmente a violência urbana expõe os cidadãos e Agentes da Lei a riscos

Leia mais

ESCOLA NAVAL X CONGRESSO ACADÊMICO SOBRE DEFESA NACIONAL (CADN)

ESCOLA NAVAL X CONGRESSO ACADÊMICO SOBRE DEFESA NACIONAL (CADN) ESCOLA NAVAL X CONGRESSO ACADÊMICO SOBRE DEFESA NACIONAL (CADN) 03SET2013 PALAVRAS INICIAIS SUMÁRIO BREVE HISTÓRICO MISSÃO E ORGANIZAÇÃO O ENSINO O CORPO DE ASPIRANTES CONCLUSÃO PALAVRAS INICIAIS SUMÁRIO

Leia mais

Regimento de Guarnição N.º1

Regimento de Guarnição N.º1 Principais atividades desenvolvidas Edição N.º 02 / 2015 Cerimónia de encerramento do 2.º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército / 2014 (2.ºCFGC/PE/2014) - 04 de fevereiro de 2015; Participação

Leia mais

Curso de Capacitação e Treinamento no Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro

Curso de Capacitação e Treinamento no Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro Curso de Capacitação e Treinamento no Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro Apoio: Brasília - DF, 07 de Outubro de 2014. ANATOMIA DO CRIME ORGANIZADO Marco Teórico O Crime Organizado como ameaça

Leia mais

COMITÊ INTERAMERICANO CONTRA O TERRORISMO (CICTE)

COMITÊ INTERAMERICANO CONTRA O TERRORISMO (CICTE) COMITÊ INTERAMERICANO CONTRA O TERRORISMO (CICTE) DÉCIMO SEGUNDO PERÍODO ORDINÁRIO DE SESSÕES OEA/Ser.L/X.2.12 7 de março de 2012 CICTE/INF.1/12 Washington, D.C. 7 março 2012 Original: inglês DISCURSO

Leia mais

Guarda Municipal de Fortaleza Direito Constitucional Segurança Pública Emilly Albuquerque

Guarda Municipal de Fortaleza Direito Constitucional Segurança Pública Emilly Albuquerque Guarda Municipal de Fortaleza Direito Constitucional Segurança Pública Emilly Albuquerque 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. SEGURANÇA PÚBLICA Art. 144 CF Art.

Leia mais

PRESENÇA FEMININA DAS FORÇAS ARMADAS

PRESENÇA FEMININA DAS FORÇAS ARMADAS PRESENÇA FEMININA DAS FORÇAS ARMADAS AS MARCO ANTONIO DAMASCENO VIEIRA Consultor Legislativo da Área XVII Defesa Nacional, Segurança Pública Forças Armadas DEZEMBRO/2001 2 2001 Câmara dos Deputados. Todos

Leia mais

Incêndio em Navios INCÊNDIO 1ª ANALÍTICO. Seção POP

Incêndio em Navios INCÊNDIO 1ª ANALÍTICO. Seção POP 1/5 1. FINALIDADE A presente norma de procedimento operacional tem por finalidade padronizar a conduta das guarnições das Unidades do CBMERJ que operam com embarcações de combate a incêndio, dando subsídios

Leia mais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente. Engenheiro Mecânico. Analista de Projetos Navais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente. Engenheiro Mecânico. Analista de Projetos Navais CURRICULUM VITAE José Figueiredo Guedes Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente Engenheiro Mecânico Analista de Projetos Navais Gestor Ambiental Perito e Auditor Ambiental Perito e Avaliador de

Leia mais

PROPOSTA DE CURSO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

PROPOSTA DE CURSO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PROPOSTA DE CURSO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Título: Curso de Tripulante Operacional CTO / 2013 2. Unidade Promotora: Núcleo de Operações e Transporte Aéreo/ NOTAer, da Secretaria da Casa Militar 3. Nível

Leia mais

RESOLUÇÃO N º4, DE 16 DE JANEIRO DE 2009

RESOLUÇÃO N º4, DE 16 DE JANEIRO DE 2009 RESOLUÇÃO N º4, DE 16 DE JANEIRO DE 2009 Dispõe sobre a criação da estrutura do Gabinete de Segurança Institucional do TRF da 2ª Região, da Assessoria Técnica de Segurança, do Grupo Especial de Segurança

Leia mais

Projeto de Simulação do Conselho de Segurança das Nações Unidas - SIMULREL

Projeto de Simulação do Conselho de Segurança das Nações Unidas - SIMULREL Projeto de Simulação do Conselho de Segurança das Nações Unidas - SIMULREL Idealizador: Curso de Relações Internacionais Centro Universitário de Brasília UNICEUB Responsável: Fernando Paiva Monitor do

Leia mais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Engenheiro mecânico. Vistoriador Naval. Perito e Auditor Ambiental

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Engenheiro mecânico. Vistoriador Naval. Perito e Auditor Ambiental CURRICULUM VITAE José Figueiredo Guedes Engenheiro mecânico Vistoriador Naval Perito e Auditor Ambiental 2006 2 1 DADOS PESSOAIS Nome José Figueiredo Guedes Nacionalidade Brasileira Naturalidade Vila Nova

Leia mais

Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti. Military Component

Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti. Military Component SUMÁRIO 1. OPERAÇÕES DE PAZ 2. MINUSTAH 3. OPERAÇÕES DE GARANTIA DA LEI E DA ORDEM 4. CONSIDERAÇÕES FINAIS PARTICIPAÇÃO EM MISSÕES DE PAZ UNEF-I Oriente Médio 47 Mis Paz Mais de 32.000 militares brasileiros

Leia mais

3 Breve história da criminalidade nas favelas

3 Breve história da criminalidade nas favelas 3 Breve história da criminalidade nas favelas A origem das favelas no Rio de Janeiro é consensualmente datada no final do século XIX. A primeira favela foi a ocupação do Morro da Providência no centro

Leia mais

SEGURANÇA GLOBAL, GERENCIAMENTO E MITIGAÇÃO DE RISCOS

SEGURANÇA GLOBAL, GERENCIAMENTO E MITIGAÇÃO DE RISCOS VISÃO GERAL DE CAPACIDADES SEGURANÇA GLOBAL, GERENCIAMENTO E MITIGAÇÃO DE RISCOS AT-RISK International oferece Análise de Riscos, Proteção, Consultoria, Investigações e Treinamento em Segurança, nas Américas,

Leia mais

Esquadrão HU-1 participa da operação anfíbia UANFEX-1

Esquadrão HU-1 participa da operação anfíbia UANFEX-1 Esquadrão HU-1 participa da operação anfíbia UANFEX-1 No período de 31 de março a 8 de abril, o 1 Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-1), operando com uma aeronave UH-12 Esquilo embarcada na

Leia mais

A INTELIGÊNCIA NO COMBATE AO CRIME ORGANIZADO

A INTELIGÊNCIA NO COMBATE AO CRIME ORGANIZADO A INTELIGÊNCIA NO COMBATE AO CRIME ORGANIZADO Uma abordagem propositiva Karla Padilha Os desafios da inteligência no combate ao crime organizado As atividades de inteligência, ainda que tenham avançado

Leia mais

DÉCADA DE 70. Eventos marcantes: Guerra do Vietnã Watergate Crise do Petróleo Revolução Iraniana

DÉCADA DE 70. Eventos marcantes: Guerra do Vietnã Watergate Crise do Petróleo Revolução Iraniana Eventos marcantes: Guerra do Vietnã Watergate Crise do Petróleo Revolução Iraniana GUERRA DO VIETNÃ Após o fim da Guerra da Indochina (1954), Vietnã é dividido na altura do paralelo 17: Norte: república

Leia mais

CURRICULUM VITAE. NOME: Moisés de Mendonça FILIAÇÃO: Ramiro Camelo de Mendonça

CURRICULUM VITAE. NOME: Moisés de Mendonça FILIAÇÃO: Ramiro Camelo de Mendonça CURRICULUM VITAE NOME: Moisés de Mendonça FILIAÇÃO: Ramiro Camelo de Mendonça Alvina Tereza de Mendonça DATA DE NASCIMENTO: 27/12/1962 NÚMERO DE IDENTIDADE: 12.850 CPF: 277.503.901-87 TÍTULO DE ELEITOR:

Leia mais

HAITI 8 DE ABRIL DE 2008 - BLINDADOS EM PORTO PRÍNCIPE

HAITI 8 DE ABRIL DE 2008 - BLINDADOS EM PORTO PRÍNCIPE HAITI 8 DE ABRIL DE 2008 - BLINDADOS EM PORTO PRÍNCIPE A situação de aparente calma na capital haitiana, Porto Príncipe, uma cidade com mais de quatro milhões de habitantes, com um índice de desemprego

Leia mais

PROTOCOLO PARA AQUISIÇÃO DE ARMAS DE FOGO COM REGISTRO NO SINARM POLÍCIA FEDERAL.

PROTOCOLO PARA AQUISIÇÃO DE ARMAS DE FOGO COM REGISTRO NO SINARM POLÍCIA FEDERAL. PROTOCOLO PARA AQUISIÇÃO DE ARMAS DE FOGO COM REGISTRO NO SINARM POLÍCIA FEDERAL. DE ACORDO COM A NOVA LEGISLAÇÃO, QUE REGULA AS ATIVIDADES DOS ESTANDES DE TIRO, LEI 10826 DE 22/12/2003, DECRETO 5123 DE

Leia mais

Indústria italiana Aeroespacial e de Defesa apresenta as mais recentes tecnologias para o setor na LAAD 2015

Indústria italiana Aeroespacial e de Defesa apresenta as mais recentes tecnologias para o setor na LAAD 2015 Indústria italiana Aeroespacial e de Defesa apresenta as mais recentes tecnologias para o setor na LAAD 2015 A Itália estará presente com um Pavilhão Oficial, composto por 12 empresas líderes de mercado

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL GABINETE DO COMANDANTE GERAL PORTARIA PMDF N.º 732 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL GABINETE DO COMANDANTE GERAL PORTARIA PMDF N.º 732 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010 1 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL GABINETE DO COMANDANTE GERAL PORTARIA PMDF N.º 732 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010 Aprova o Plano Anual de Ensino da Corporação para o ano letivo

Leia mais

Plano do Curso. Curso de Instrutor de Armamento e Tiro 2013 São Leopoldo/RS

Plano do Curso. Curso de Instrutor de Armamento e Tiro 2013 São Leopoldo/RS Plano do Curso Curso de Instrutor de Armamento e Tiro 2013 São Leopoldo/RS Distribuição: Justificativa; Objetivos do Curso; Público-Alvo; Metodologia; Quadro horário; Extras; Instrutores; Referências Bibliográficas;

Leia mais

Alta Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança /Vice-Presidente da Comissão Europeia. Federica Mogherini

Alta Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança /Vice-Presidente da Comissão Europeia. Federica Mogherini Alta Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança /Vice-Presidente da Comissão Europeia Federica Mogherini Assembleia da República, 17 fevereiro de 2015 CURRICULUM

Leia mais

TRATADO INTERAMERICANO DE ASSISTÊNCIA RECÍPROCA

TRATADO INTERAMERICANO DE ASSISTÊNCIA RECÍPROCA TRATADO INTERAMERICANO DE ASSISTÊNCIA RECÍPROCA Em nome de seus Povos, os Governos representados naconferência Interamericana para a Manutenção da Paz e da Segurança no Continente, animados pelo desejo

Leia mais

DPF ROBERTO ALZIR DIAS CHAVES

DPF ROBERTO ALZIR DIAS CHAVES DPF ROBERTO ALZIR DIAS CHAVES SUBSECRETÁRIO EXTRAORDINÁRIO DE GRANDES EVENTOS SSEGEV@SEGURANCA.RJ.GOV.BR SEGURANÇA DOS JOGOS OLÍMPICOS MISSÃO Garantir a segurança dos Jogos, sob a liderança do Governo

Leia mais

Os BRICS e as Operações de Paz

Os BRICS e as Operações de Paz Os BRICS e as Operações de Paz Policy Brief #3 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisa BRICS Maio de 2011 Os BRICS e as Operações de Paz

Leia mais

estratégicos e de segurança na África Subsariana e no Atlântico Sul As respostas adequadas e o papel das Tropas Comandos

estratégicos e de segurança na África Subsariana e no Atlântico Sul As respostas adequadas e o papel das Tropas Comandos INTERVENÇÃO DE SEXA O GENERAL CEMGFA Por ocasião do 40º Aniversário da Associação de Comandos durante o encerramento do Seminário subordinado ao tema: Os novos desafios estratégicos e de segurança na África

Leia mais

INÍCIO DA PREPARAÇÃO DO BRABATT 2/14 BRABATT 2/14 REALIZA O EPCOEM NO CCOPAB

INÍCIO DA PREPARAÇÃO DO BRABATT 2/14 BRABATT 2/14 REALIZA O EPCOEM NO CCOPAB Pelotas, RS, 8 de janeiro de 2011 Edição Especial INÍCIO DA PREPARAÇÃO DO BRABATT 2/14 Brasília - DF. No período de 5 a 9 de julho de 2010 ocorreu, no Ministério da Defesa, o estágio para comandantes e

Leia mais

Segurança Pública no Brasil Gestão e Tecnologia na redução criminal O exemplo de São Paulo

Segurança Pública no Brasil Gestão e Tecnologia na redução criminal O exemplo de São Paulo Secretaria de Segurança Pública Segurança Pública Polícia Militar de S. Paulo Segurança Pública no Brasil Gestão e Tecnologia na redução criminal O exemplo de São Paulo Coronel PM Ricardo Gambaroni Comandante

Leia mais

BITTENCOURT, Carlos Machado *militar; gov. RS. 1890; min. STM 1896-1897; min. Guerra 1897.

BITTENCOURT, Carlos Machado *militar; gov. RS. 1890; min. STM 1896-1897; min. Guerra 1897. BITTENCOURT, Carlos Machado *militar; gov. RS. 1890; min. STM 1896-1897; min. Guerra 1897. Carlos Machado Bittencourt nasceu em Porto Alegre, na então província do Rio Grande do Sul, no dia 12 de abril

Leia mais

Na jovem República do Nepal, Socorro Gomes denuncia Obama, o Nobel da Guerra

Na jovem República do Nepal, Socorro Gomes denuncia Obama, o Nobel da Guerra Na jovem República do Nepal, Socorro Gomes denuncia Obama, o Nobel da Guerra Um pronunciamento da presidente do Conselho Mundial da Paz (CMP), Socorro Gomes, abriu os trabalhos da Conferência Internacional

Leia mais

Exército já se prepara contra guerra química na Olimpíada

Exército já se prepara contra guerra química na Olimpíada Exército já se prepara contra guerra química na Olimpíada Por Francisco Edson Alves Equipamento monitora e identifica substâncias perigosas a quilômetros, por controle remoto Preparando-se para um desafio

Leia mais

Como objectivos específicos do PITVANT são de destacar os seguintes:

Como objectivos específicos do PITVANT são de destacar os seguintes: O Projecto de Investigação e Tecnologia em Veículos Aéreos Não-Tripulados (PITVANT)., aprovado por Sua Excelência o Ministro da Defesa Nacional em 11 de Agosto de 2008, e cuja duração é de sete anos, teve

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 983/DPE/SPEAI/MD, DE 17 DE OUTUBRO DE 2003

MINISTÉRIO DA DEFESA GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 983/DPE/SPEAI/MD, DE 17 DE OUTUBRO DE 2003 PORTARIA DPE/SPEAI/MD 983/2003 MINISTÉRIO DA DEFESA GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 983/DPE/SPEAI/MD, DE 17 DE OUTUBRO DE 2003 Aprova a Diretriz para o relacionamento das Forças Armadas com as comunidades

Leia mais

Segurança Nacional. Introdução. Objetivo do Curso. Equipe Acadëmica. Participantes do Programa

Segurança Nacional. Introdução. Objetivo do Curso. Equipe Acadëmica. Participantes do Programa Segurança Nacional Introdução O programa Internacional de Segurança Nacional foi iniciado em Fevereiro de 2001 em resposta à importância da segurança nacional como base de estabilidade e força de um estado.

Leia mais

Faço saber que a Assembleia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte Lei.

Faço saber que a Assembleia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte Lei. ANTEPROJETO DE LEI Nº XXX, DE XX.XX.2014 Dispõe sobre a Carreira do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Sul - CBMRS e dá outras providências. GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Leia mais

Militares encerram treinamento e se preparam para embarcar para o Haiti

Militares encerram treinamento e se preparam para embarcar para o Haiti Militares encerram treinamento e se preparam para embarcar para o Haiti Durante todo o mês de outubro a tropa foi adestrada no Batalhão Carlos Camisão. Três mulheres e um aquidauanense compõem a força

Leia mais

REPÚBLICA ÁRABE SÍRIA MINISTÉRIO DA INFORMAÇÃO. Ministério da Informação

REPÚBLICA ÁRABE SÍRIA MINISTÉRIO DA INFORMAÇÃO. Ministério da Informação REPÚBLICA ÁRABE SÍRIA MINISTÉRIO DA INFORMAÇÃO O Ministério da Informação da República Árabe Síria expressa seus protestos de alta estima e consideração a Vossa Excelência e anexa ao presente texto a Declaração

Leia mais

Segurança Nacional. Introdução. Objetivo do Curso. Equipe Acadëmica. Participantes do Programa

Segurança Nacional. Introdução. Objetivo do Curso. Equipe Acadëmica. Participantes do Programa Segurança Nacional Introdução O programa Internacional de Segurança Nacional foi iniciado em Fevereiro de 2001 em resposta à importância da segurança nacional como base de estabilidade e força de um estado.

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA INSPETORES E LÍDERES DA GUARDA PORTUÁRIA

CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA INSPETORES E LÍDERES DA GUARDA PORTUÁRIA CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA INSPETORES E LÍDERES DA GUARDA PORTUÁRIA O Sindicato da Guarda Portuária no Estado do Espírito Santo- SINDGUAPOR - promoverá o I Curso de Capacitação para Inspetores e Líderes

Leia mais

Sexagésima Sexto Sessão Ordinária. do Conselho de Ministros ABUJA, 17-18 AGOSTO DE 2011

Sexagésima Sexto Sessão Ordinária. do Conselho de Ministros ABUJA, 17-18 AGOSTO DE 2011 COMMUNAUTE ECONOMIQUE DES ETATS DE L AFRIQUE DE L OUEST ECONOMIC COMMUNITY OF WEST AFRICAN STATES Sexagésima Sexto Sessão Ordinária do Conselho de Ministros ABUJA, 17-18 AGOSTO DE 2011 Projecto ACTO ADICIONAL

Leia mais

DPMM: aqui cuidamos do maior patrimônio da Marinha

DPMM: aqui cuidamos do maior patrimônio da Marinha Fundada em 09/09/1982 Boletim Informativo nº 36 Fevereiro de 2013 SOCIEDADE AMIGOS DA MARINHA de Campinas SOAMAR Campinas Por uma mentalidade marítima! Palavra do Almirante Domingos SÁVIO Almeida Nogueira

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL DANIELA MURARO DEFESA DO ESTADO E DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS

DIREITO CONSTITUCIONAL DANIELA MURARO DEFESA DO ESTADO E DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS DEFESA DO ESTADO E DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS 11.1 DEFINIÇÃO A Constituição de 1988, nos arts. 136 a 141, prescreve as regras relativas ao Estado de Defesa e ao Estado Sítio. São normas que visam à

Leia mais

Marinha participa de operação internacional com países africanos no patrulhamento do Golfo da Guiné

Marinha participa de operação internacional com países africanos no patrulhamento do Golfo da Guiné Marinha participa de operação internacional com países africanos no patrulhamento do Golfo da Guiné Por Tenente Fayga Soares Ao longo dos últimos 42 dias, a Marinha do Brasil participou de uma operação

Leia mais

CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES FINAIS ADOTADAS PARA O RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO. Introdução

CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES FINAIS ADOTADAS PARA O RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO. Introdução MUS-12/1.EM/3 Rio de Janeiro, 13 Jul 2012 Original: Inglês ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA REUNIÃO DE ESPECIALISTAS NA PROTEÇÃO E PROMOÇÃO DE MUSEUS E COLEÇÕES Rio

Leia mais

GRUPO STARSEG GRUPO STARSEG. Assessoria e Consultoria em Segurança, Saúde e Meio Ambiente

GRUPO STARSEG GRUPO STARSEG. Assessoria e Consultoria em Segurança, Saúde e Meio Ambiente GRUPO STARSEG GRUPO STARSEG Assessoria e Consultoria em Segurança, Saúde e Meio Ambiente Rua Reverendo Martin Luther King, 161 Santo André - SP C.N.P.J: 05.667.311/0001-22 Tel: (011) 3461-8013 WWW.GRUPOSTARSEG.COM.BR

Leia mais

Pedro Ivo Costa Miranda

Pedro Ivo Costa Miranda CURRICULUM VITAE Informações Pessoais Pedro Ivo Costa Miranda Nacionalidade: brasileiro Idade: 36 anos Naturalidade: Rio de Janeiro (RJ) em 11-11-1975 Filiação: Leonardo Miranda e Waldete G. Costa Miranda

Leia mais

Marcel Gromaire, A Guerra. A partida de soldados portugueses para a guerra.

Marcel Gromaire, A Guerra. A partida de soldados portugueses para a guerra. Marcel Gromaire, A Guerra. A partida de soldados portugueses para a guerra. No início de agosto de 1914, as potências europeias desencadearam um conflito militar que ficou conhecido, entre os contemporâneos,

Leia mais

ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social

ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social Características essenciais de Responsabilidade Social Incorporação por parte da organização de considerações sociais e ambientais nas suas decisões tornando-se

Leia mais

CURSO DE EXTENSÃO Curso de VIP PROTECTION Segurança e Proteção de Autoridades Edição abril de 2014

CURSO DE EXTENSÃO Curso de VIP PROTECTION Segurança e Proteção de Autoridades Edição abril de 2014 APRESENTAÇÃO CURSO DE EXTENSÃO Curso de VIP PROTECTION Segurança e Proteção de Autoridades Edição abril de 2014 A ocorrência de atentados contra autoridades e pessoas importantes é frequente na história

Leia mais

ERRATA: Na página 5, onde se lê relevar nenhuma das tentações, leiase reavivar nenhuma das tentações.

ERRATA: Na página 5, onde se lê relevar nenhuma das tentações, leiase reavivar nenhuma das tentações. ERRATA: Na página 5, onde se lê relevar nenhuma das tentações, leiase reavivar nenhuma das tentações. Declaração à imprensa da Presidenta da República, Dilma Rousseff, após a VI Reunião de Cúpula Brasil-União

Leia mais

PROGRAMA LIDERANÇA IN EXTREMIS TRAINEE

PROGRAMA LIDERANÇA IN EXTREMIS TRAINEE PROGRAMA LIDERANÇA IN EXTREMIS TRAINEE Centro de Instrução dos Fuzileiros Navais CIASC MARINHA DO BRASIL RJ www.profrandes.com.br comercial@profrandes.com.br [11] 3522.3878 Centro de Instrução dos Fuzileiros

Leia mais

! Relatório!do!curso!Judicial!Swat!!!!

! Relatório!do!curso!Judicial!Swat!!!! RelatóriodocursoJudicialSwat RealizadopelaUSPoliceInstructor TeamsnoCondadodeLake Flórida Aluno:ArturGustavoAzevedodoNascimentoD AMMA MarçoDAbrilde2013 No ano de 2013, mais especificamente de 31.03 até

Leia mais

ESTATUTO DO DESARMAMENTO: INSTRUMENTO PARA QUALIFICAR A ATIVIDADE POLICIAL

ESTATUTO DO DESARMAMENTO: INSTRUMENTO PARA QUALIFICAR A ATIVIDADE POLICIAL ESTATUTO DO DESARMAMENTO: INSTRUMENTO PARA QUALIFICAR A ATIVIDADE POLICIAL Por: Luiz Antônio Brenner Guimarães (Coronel da Reserva da Brigada Militar/RS; integrante do Núcleo: Violência, Segurança e Direitos

Leia mais

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VII SENABOM Ten Cel BM BRITO Ten Cel BM ANTONIO GRAÇA OPERAÇÕES HELITRANSPORTADAS NO CBMERJ SUMÁRIO Breve histórico Operações helitransportadas Estatística

Leia mais

IME/ITA/AFA/ EFOMM/EN

IME/ITA/AFA/ EFOMM/EN IME/ITA/AFA/ EFOMM/EN IME/ITA/AFA/EFOMM/EN Por que algumas pessoas realizam seus sonhos e outras não? Essa pergunta, aparentemente simples, sempre nos despertou interesse. Passamos boa parte de nossas

Leia mais

Este ano a Lei mencionada acima modificou o Código Civil, a fim

Este ano a Lei mencionada acima modificou o Código Civil, a fim Conway O Impacto da Lei de Autorização da Defesa Nacional de 2012 em Reação a Desastres Domésticos Cel John L. Conway III, USAF, Reformado Este ano a Lei mencionada acima modificou o Código Civil, a fim

Leia mais

Oportunidades de ingresso a candidatos de Nível Fundamental

Oportunidades de ingresso a candidatos de Nível Fundamental O ingresso aos Cursos de Formação Militar, com planos de carreira, na Marinha do Brasil só é possível mediante concursos público militar abertos a candidatos desde os 15 anos até a idade máxima de 35 anos,

Leia mais

Cuba rejeita categoricamente qualquer tentativa de explorar a situação dramática criada para ocupar o país e controlar o petróleo.

Cuba rejeita categoricamente qualquer tentativa de explorar a situação dramática criada para ocupar o país e controlar o petróleo. Leia abaixo a íntegra do discurso do Ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, no Conselho de Dereitos Humanos da ONU, na última terça-feira (1º/3), em Genebra: A consciência humana rejeita

Leia mais

O PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DE NÍVEL MÉDIO DA BRIGADA MILITAR: a estagnação dos Oficiais Tenentes, um caso pendente de solução.

O PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DE NÍVEL MÉDIO DA BRIGADA MILITAR: a estagnação dos Oficiais Tenentes, um caso pendente de solução. O PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DE NÍVEL MÉDIO DA BRIGADA MILITAR: a estagnação dos Oficiais Tenentes, um caso pendente de solução. I - DESENVOLVIMENTO As polícias militares brasileiras foram instituídas

Leia mais