Manual para coleta de material biológico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual para coleta de material biológico"

Transcrição

1 PROJETO MOPE: MONITORAMENTO VOLUNTÁRIO DE PESCADO Manual para coleta de material biológico Biólogo Matheus O. Freitas (41) (Oi) / (Tim) Biólogo Fabiano Grecco (47) JANEIRO 2012

2 Biometria (Medidas) Durante a biometria (ou seja, a medição dos animais), para cada peixe deve ser registrado sempre que possivel o comprimento total (CT), comprimento padrão (ver Figura 1) e peso total (se o peixe estiver limpo, anotar que o peso é limpo). Outras informações também devem ser anotadas, tais como: Procedência do animal (onde foi capturado), como foi capturado (que tipo de pescaria, espinhel, linha de mão, rede, etc.), data, nome do coletor dos dados. Uma opção de como fazer a medição caso não tenha uma régua ou trena, é utilizar linha de pesca. Neste caso uma única medida será necessária, o comprimento total (CT). Inicie a medição da ponta do focinho até a o fim da nadadeira caudal. Recomendamos sempre medir por baixo do peixe, medidas feitas por cima do peixe podem representar erros devido ao aumento de área. São necessárias duas medidas principais: Comprimento total do peixe (CT): Da ponta do focinho até o final do rabo. Peso total do peixe (PT): Pesar da forma mais precisa possível. Caso o peixe esteja sem as vísceras (ou buchada), sem escamas, sem cabeça ou outro tipo de limpeza, favor anotar que pesagem foi realizada. Veja na figura 1, abaixo o modelo da realização das medidas. Figura 1. Procedimento para medição dos peixes. Figura do mero (Epinephelus itajara) apenas ilustrativa, pois esta espécie tem a pesca proibida pela portaria IBAMA nº42/2007.

3 Procedimento para coleta de material biológico de animais mortos. 1) Realizar as medidas (Ver figura 1 acima); 2) Coletar as vísceras ou buchada - estômago, ova (ou gônada) e fígado; 3) Coletar, se possível, o terceiro espinho da nadadeira dorsal. Este espinho deve ser coletado com uma tesoura de corte ou mesmo um alicate. Cortar o mais próximo possível da base do espinho (Ver figura 2). 4) Se possível, coletar os otólitos ( pedrinhas que ficam dentro da cabeça dos peixes Figura 3). Para a coleta dos otólitos será necessário abrir a barriga do peixe e achar uma estrutura em forma de balão, que fica localizada no final da cabeça e começo da espinha dorsal do peixe (por dentro do peixe). Veja na figura 4 um exemplo desta estrutura em forma de balão que acondiciona os otólitos. Dentro desta estrutura estão as pedras. Muito cuidado com a retirada destas pedras, pois elas são frágeis. Com estas pedras conseguiremos estimar a idade do peixe. Espinhos da nadadeira dorsal Figura 2. Indicação de onde deverão ser coletados os espinhos. Nadadeira caudal

4 Figura 3. Otólito. Cabeça do peixe Começo da espinha. Figura 4. Foto da cabeça de um peixe (vista por dentro), indicando a estrutura em forma de balão onde se encontram os otólitos (pedras).

5 Procedimentos para armazenar o material coletado Etiqueta: O ideal para identificar as amostras coletadas é o preenchimento à lapis de uma etiqueta de papel vegetal. Caso não disponha de papel vegetal os dados deverão ser anotados em uma fita crepe escrita com caneta de retro-projetor, caneta esferográfica ou lápis. Sempre coloque uma etiqueta identificando a espécie do peixe, sua origem e todos os pedaços coletados (otólitos, vísceras, etc). É importante também inserir o nome do coletor e a data de coleta (exemplo na figura 5). Vísceras: As gônadas (ovas), estômago e fígado de cada peixe devem ser colocados em sacos plásticos individualizados, com as respectivas informações de tamanho. Neste caso o tamanho pode ser representado por um pedaço de corda ou linha de pesca. O armazenamento correto das vísceras é muito importante. Sendo assim, todo o material coletado, após devidamente identificado deve ser congelado o mais rápido possível e entregue à equipe de pesquisadores. Otólitos ( pedras da cabeça ) e espinhos: Os otólitos e/ou espinhos devem ser limpos em água corrente, secos e armazenados em envelopes de papel ou potes plásticos etiquetados, para estudos posteriores de idade e crescimento. Também podem ser conservados em potes plásticos com álcool comercial. Figura 4. Modelo de etiqueta de identificação.

6 Lista de espécies estudadas: Badejo mira Mycteroperca acutirostris Badejo de areia Mycteroperca microlepis Badejo quadrado Mycteroperca bonaci Garoupa verdadeira Mycteroperca marginata Garoupa São Thomé Epinephelus morio Caranha - Lutjanus cyanopterus Dentão Lutjanus jocu Cioba Lutjanus analis Pescada amarela Cynocion acoupa Miraguaia Pogonis cromis

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS PORTARIA Nº 73/03-N, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2003 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA, no uso das atribuições previstas no art. 24, Anexo I, da

Leia mais

Processamento da Congelação de Sardinha

Processamento da Congelação de Sardinha Processamento da Congelação de Sardinha 2ºAno LEAL 09/10 Disciplina de PGA Trabalho realizado por: Sara Cipriano nº20803011 Telma Cantante nº 20803047 Soraia Santos nº 20603014 Adriana Calçada nº 20803023

Leia mais

Manual de Identificação de Peixes Marinhos para a Costa Central

Manual de Identificação de Peixes Marinhos para a Costa Central Programa REVIZEE / SCORE-Central Manual de Identificação de Peixes Marinhos para a Costa Central 2ª Edição Luis Otávio Frota da Rocha (1) Paulo A. S. Costa (2) (1) Bolsista DTI/CNPq/REVIZEE SCORE-Central

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO E ENTREGA DE DOCUMENTOS NOVOS

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO E ENTREGA DE DOCUMENTOS NOVOS PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO E ENTREGA DE DOCUMENTOS NOVOS Este manual foi elaborado para orientar o Cliente, Órgão/Entidade, sobre os procedimentos necessários a serem seguidos com relação à preparação

Leia mais

PESCA ARTESANAL MARÍTIMA NA COMUNIDADE DE COROA VERMELHA, MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ CABRÁLIA, BAHIA

PESCA ARTESANAL MARÍTIMA NA COMUNIDADE DE COROA VERMELHA, MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ CABRÁLIA, BAHIA PESCA ARTESANAL MARÍTIMA NA COMUNIDADE DE COROA VERMELHA, MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ CABRÁLIA, BAHIA Johnatas Adelir Alves 1 & Lilian Bastos Sarmento 1 1 Programa de Pós-Graduação em Sistemas Aquáticos Tropicais.

Leia mais

Capítulo IV- Pinhole. Pinhole: Processo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. A

Capítulo IV- Pinhole. Pinhole: Processo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. A Capítulo IV- Pinhole Pinhole: Processo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. A câmera pode ser construída de forma artesanal utilizando materiais simples. O nome

Leia mais

Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas

Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas Introdução O objetivo desse trabalho é ajudar as Escolas e demais instituições na implantação do programa da coleta seletiva do lixo e do lixo eletrônico.

Leia mais

MODELO DE ROTEIRO. Tela 1. Imagem:

MODELO DE ROTEIRO. Tela 1. Imagem: MODELO DE ROTEIRO Título da animação: Tela inicial Tela 1 Olá, somos os protetores da Selva. Fomos chamados pelos índios para salvar os animais em extinção da Floresta Amazônica. Escreva seu nome e vamos

Leia mais

Inicialmente tem-se de reunir e preparar todo o material para a realização deste projeto.

Inicialmente tem-se de reunir e preparar todo o material para a realização deste projeto. Como fazer uma coleção científica de insetos Uma ferramenta útil para estudar insetos é fazer uma coleção científica. Para recolher insetos para coleção é fundamental conhecer os seus hábitos e comportamentos,

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 26, de 2 de SETEMBRO de 2009 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS

Leia mais

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE ARMAZENAMENTO E NA ÁREA DE VENDA

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE ARMAZENAMENTO E NA ÁREA DE VENDA MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE ARMAZENAMENTO E NA ÁREA DE VENDA MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE ARMAZENAMENO E VENDAS CUIDADOS NAS OPERAÇÕES RECEBIMENTO No ato do recebimento dos produtos são conferidos: Procedência;

Leia mais

Impressora HP LaserJet Série P2030. Guia de papel e mídia de impressão

Impressora HP LaserJet Série P2030. Guia de papel e mídia de impressão Impressora HP LaserJet Série P2030 Guia de papel e mídia de impressão Impressora HP LaserJet Série P2030 Guia de papel e mídia de impressão Copyright e licença 2008 Copyright Hewlett-Packard Development

Leia mais

KIT SUCTOR III 2 SUGADORES SEM FILTRO ACESSÓRIO BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO WWW.SCHUSTER.IND.BR PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS

KIT SUCTOR III 2 SUGADORES SEM FILTRO ACESSÓRIO BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO WWW.SCHUSTER.IND.BR PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS KIT SUCTOR III 2 SUGADORES SEM FILTRO ACESSÓRIO BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. TERMOS DE GARANTIA... 3 3. ESPECIFICAÇÕES GERAIS...

Leia mais

Instruções de manuseio e movimentação de produtos

Instruções de manuseio e movimentação de produtos Instruções de manuseio e movimentação de produtos Big Bag Instruções de manuseio e movimentação 1. Composição do Big Bag BIG BAG 1.250 kg: Big Bag de Ráfia/Vinil, cilíndrico/travado, com capacidade para

Leia mais

Formulário de Resíduos Sólidos - Destinador

Formulário de Resíduos Sólidos - Destinador Formulário de Resíduos Sólidos - Destinador Quem deve preencher este formulário? Destinadores de resíduos sólidos perigosos, que realizem atividades relacionadas no Anexo I da Instrução Normativa Ibama

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO SOLIDOR

INSTRUÇÕES DE USO EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO SOLIDOR INSTRUÇÕES DE USO EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO SOLIDOR Importador: Lamedid Comercial e Serviços Ltda. Endereço: Av. Gupê, nº 10767 Galpão 20, Bloco IV Jardim Belval Município: Barueri SP -CEP: 06422-120

Leia mais

AlP + 3H2O Al (OH)3 + PH3 (Fosfeto de Alumínio) + (Água) (Hidróxido de Alumínio) + (Fosfina)

AlP + 3H2O Al (OH)3 + PH3 (Fosfeto de Alumínio) + (Água) (Hidróxido de Alumínio) + (Fosfina) POR QUE DESATIVAR O PÓ RESIDUAL DE HIDRÓXIDO DE ALUMÍNIO APÓS A FUMIGAÇÃO? A decomposição dos produtos GASTOXIN B57 e demais inseticidas fumigantes da BEQUISA geram como resíduo um pó de coloração cinza

Leia mais

PASSO 1: ANTES DE MANUSEAR A AMOSTRA, PREPARAR TODOS OS EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE

PASSO 1: ANTES DE MANUSEAR A AMOSTRA, PREPARAR TODOS OS EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE Transporte no País: Como enviar com segurança amostras de sangue humano de casos suspeitos de Ebola dentro do país por meio de transporte rodoviário, ferroviário e marítimo PASSO 1: ANTES DE MANUSEAR A

Leia mais

Climatizador de Ar Fresh Plus PCL703

Climatizador de Ar Fresh Plus PCL703 Climatizador de Ar Fresh Plus PCL703 Agradecemos sua preferencia por um produto da linha Lenoxx, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este manual de instruções,

Leia mais

SISTEMA HILUM HOSPITAIS

SISTEMA HILUM HOSPITAIS SISTEMA HILUM HOSPITAIS 2014 Tecnologia da Informação - TI Unimed Cascavel MANUAL HILUM 4.0 - HOSPITAIS A ANS estabeleceu um padrão de Troca de Informação em Saúde Suplementar - TISS para registro e intercâmbio

Leia mais

Bios Consultoria e Serviços Ambientais Ltda. MARÇO 2012 LAVRAS MG

Bios Consultoria e Serviços Ambientais Ltda. MARÇO 2012 LAVRAS MG 1 PLANO DE RESGATE DA ICTIOFAUNA NOS VÃOS DO VERTEDOURO PRINCIPAL DA UHE SANTO ANTÔNIO PARA CONSTRUÇÃO DAS OGIVAS FASE DE IMPLANTAÇÃO DA UHE SANTO ANTÔNIO, RIO MADEIRA/RO Bios Consultoria e Serviços Ambientais

Leia mais

MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO

MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO MANUAL DE INSTRUÇÃO MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO MODELO: SS-26-1W - 1 - MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO Leia atentamente as instruções antes de iniciar o uso: a) Verificar se a voltagem está correta

Leia mais

MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM DOCUMENTO

MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM DOCUMENTO MANUAL CADASTRAMENTO SITE EXPORTA FÁCIL PRÉ-POSTAGEM DOCUMENTO Brasília 2014 CADASTRO DE PRÉ-POSTAGEM O Exporta Fácil é uma linha de serviços destinada a pessoas jurídicas ou físicas que desejam expandir

Leia mais

BINGO ESCOLAR ANIMAIS VERTEBRADOS PEIXES ANFÍBIOS RÉPTEIS AVES MAMÍFEROS. São animais que possuem coluna vertebral com raras exceções.

BINGO ESCOLAR ANIMAIS VERTEBRADOS PEIXES ANFÍBIOS RÉPTEIS AVES MAMÍFEROS. São animais que possuem coluna vertebral com raras exceções. 1BINGO ESCOLAR ANIMAIS VERTEBRADOS INSTRUÇÕES DE USO: Acertar cada cartela em uma página e visualizar a impressão. Cuidado para não dividir as cartelas durante

Leia mais

EXPERIÊNCIA 06: DETERMINAÇÃO DA MASSA MOLAR DE UM GÁS

EXPERIÊNCIA 06: DETERMINAÇÃO DA MASSA MOLAR DE UM GÁS 1 UFSC Departamento de Química QMC 5119 Introdução ao Laboratório de Química EXPERIÊNCIA 06: DETERMINAÇÃO DA MASSA MOLAR DE UM GÁS 1. Comportamento dos gases Ao se examinar o comportamento experimental

Leia mais

Pescador. A partir do trabalho do pescador, perceber a interferência do homem e de seu lixo no habitat dos animais aquáticos.

Pescador. A partir do trabalho do pescador, perceber a interferência do homem e de seu lixo no habitat dos animais aquáticos. Pescador 1) Objetivo Geral A partir do trabalho do pescador, perceber a interferência do homem e de seu lixo no habitat dos animais aquáticos. 2) Objetivo Específico Fazer os alunos perceberem que o lixo

Leia mais

0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h.

0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h. 1 ANO DE GARANTIA Manual de Instruções BE-01 SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR L I G U E G R Á T I S 0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h. M.K. Eletrodomésticos Mondial

Leia mais

Termômetro Infra Vermelho ITTI 550

Termômetro Infra Vermelho ITTI 550 Termômetro Infra Vermelho ITTI 550 1. INTRODUÇÃO O termômetro infravermelho foi projetado para ser utilizado na medição da temperatura de superfície da pele ou de um objeto onde a medição por contato

Leia mais

Colheita, secagem e montagem de material de herbário

Colheita, secagem e montagem de material de herbário Colheita, secagem e montagem de material de herbário 1. Colheita de material Para iniciar a colheita do material de herbário, é necessário levar para o campo: livro de campo (para fazer as anotações necessárias

Leia mais

MANUAL DE SERVIÇOS FORNO MICROONDAS ME27S

MANUAL DE SERVIÇOS FORNO MICROONDAS ME27S LÍDER MUNDIAL EM ELETRODOMÉSTICOS. MANUAL DE SERVIÇOS FORNO MICROONDAS ME27S ME27S MICROWAVE OVEN SERVICE MANUAL MÓDULO I GUIA DE ESPECIFICAÇÕES/UTILIZAÇÃO REVISÃO 0 REVISION 0 ÍNDICE I. INFORMAÇÕES TÉCNICAS...

Leia mais

CUIDADO O tempo de carregamento não deve exceder 3 5 horas. ESPECIFICAÇÃO Chave de fenda: Velocidade: 200rpm;

CUIDADO O tempo de carregamento não deve exceder 3 5 horas. ESPECIFICAÇÃO Chave de fenda: Velocidade: 200rpm; MANUAL DE INSTRUÇÕES Por favor, leia as instruções de operação meticulosamente, prestar especial atenção às instruções de segurança. Guarde as instruções de operações junto com o equipamento CUIDADO O

Leia mais

FOGÃO ELÉTRICO. Manual de Instruções SIEMSEN. (0xx) 47 255 2000 LINHA DIRETA

FOGÃO ELÉTRICO. Manual de Instruções SIEMSEN. (0xx) 47 255 2000 LINHA DIRETA Manual de Instruções METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Fone: +55 (0 )47 255 2000 - Fax: +55 (0 )47 255 2020 Rua: Anita Garibaldi, nº 262 - Bairro: São Luiz - CP: 52 CEP: 88351-410 - Brusque - Santa Catarina -

Leia mais

Impressora HP Color LaserJet Série CP1210

Impressora HP Color LaserJet Série CP1210 Impressora HP Color LaserJet Série CP1210 Guia para papel e mídia de impressão Copyright e licença 2007 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

CM 50. P Aparelho Anti-celulite. Instruções de utilização

CM 50. P Aparelho Anti-celulite. Instruções de utilização CM 50 PT P Aparelho Anti-celulite Instruções de utilização Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm, Germany Tel.: +49 (0)731 / 39 89-144 Fax: +49 (0)731 / 39 89-255 www.beurer.com Mail: kd@beurer.de Componentes

Leia mais

Geografia Prática: Instrumentação para o Ensino de Geografia II

Geografia Prática: Instrumentação para o Ensino de Geografia II Geografia Prática: Instrumentação para o Ensino de Geografia II Fadel David Antonio Filho Professor Adjunto (Livre Docente) no Departamento de Geografia do Instituto de Geociências e Ciências Exatas UNESP/Rio

Leia mais

L-PCR, PCR SERIES MAGNA COMÉRCIO DE BALANÇAS LTDA DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO TORREY NO BRASIL BALANÇA ELETRÔNICA MANUAL DE USUÁRIO REVISAO: 1.

L-PCR, PCR SERIES MAGNA COMÉRCIO DE BALANÇAS LTDA DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO TORREY NO BRASIL BALANÇA ELETRÔNICA MANUAL DE USUÁRIO REVISAO: 1. MAGNA COMÉRCIO DE BALANÇAS LTDA DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO TORREY NO BRASIL BALANÇA ELETRÔNICA L-PCR, PCR SERIES MANUAL DE USUÁRIO REVISAO: 1.1 IMPORTANTE: ANTES DE OPERAR ESTA BALANÇA, FAVOR LER COMPLETAMENTE

Leia mais

MANUAL PURIFICADOR DE AR

MANUAL PURIFICADOR DE AR 1 MANUAL PURIFICADOR DE AR Parede / Portátil Ambientes Públicos *fotos meramente ilustrativas. atendimento@oxipower.com.br 1 2 MANUAL DE INSTRUÇÕES PURIFICADORES DE AR Modelos Parede e Portátil versão

Leia mais

Grupo Hospitalar Conceição Hospital Cristo Redentor Rotina de Limpeza, Desinfecção e Controle de Temperatura do Refrigerador

Grupo Hospitalar Conceição Hospital Cristo Redentor Rotina de Limpeza, Desinfecção e Controle de Temperatura do Refrigerador Grupo Hospitalar Conceição Hospital Cristo Redentor Rotina de Limpeza, Desinfecção e Controle de Temperatura do Refrigerador Enfermeiro Adilson Adair Böes Enfermeiro João de Deus Reck Lima Junior Rotina

Leia mais

Manual do Utilizador Rocker! O seu parceiro para uma vida elegante

Manual do Utilizador Rocker! O seu parceiro para uma vida elegante Manual do Utilizador Rocker! O seu parceiro para uma vida elegante Conteúdo Prefácio Características Preparação Funcionamento LIGAR e DESLIGAR Como utilizar o seu aparelho auditivo Controlo de volume

Leia mais

Impressora HP Color LaserJet Série CP1510 Guia para papel e mídia de impressão

Impressora HP Color LaserJet Série CP1510 Guia para papel e mídia de impressão Impressora HP Color LaserJet Série CP1510 Guia para papel e mídia de impressão Copyright e licença 2007 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

NOTA IMPORTANTE Claro cliente, muito obrigado por ter escolhido a balança eletrônica UMA, da Casa Bugatti. Como a maioria dos eletrodomésticos, esta balança deve ser usada com cuidado e atenção para prevenir

Leia mais

IMPORTANTE LER COM ATENÇÃO E GUARDAR PARA EVENTUAIS CONSULTAS.

IMPORTANTE LER COM ATENÇÃO E GUARDAR PARA EVENTUAIS CONSULTAS. MANUAL DE INSTRUÇÕES e informações importantes para manutenção e limpeza dos nossos produtos erço NANNA Ref. IXE5029 Foto meramente ilustrativa Obrigado mamãe e papai. Nós da URIGOTTO, estamos a cada dia

Leia mais

INTRODUÇÃO. Nesta apostila são apresentados os procedimentos de recarga para cerca de 99% dos cartuchos utilizados no mercado.

INTRODUÇÃO. Nesta apostila são apresentados os procedimentos de recarga para cerca de 99% dos cartuchos utilizados no mercado. INTRODUÇÃO A recarga é um procedimento que deve ser feito com muito cuidado e atenção, depende diretamente das condições de uso de seu cartucho original. Nesta apostila são apresentados os procedimentos

Leia mais

Boas práticas na manipulação do pescado

Boas práticas na manipulação do pescado Boas práticas na manipulação do pescado O Brasil tem uma grande variedade de pescados e todas as condições para a produção deste alimento saudável e saboroso. Para que o pescado continue essa fonte rica

Leia mais

PAC 11. Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens

PAC 11. Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens PAC 11 Página 1 de 8 PAC 11 Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens PAC 11 Página 2 de 8 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

Rede Nacional de Certificação Profissional e Formação Inicial e Continuada -

Rede Nacional de Certificação Profissional e Formação Inicial e Continuada - Rede Nacional de Certificação Profissional e Formação Inicial e Continuada - PROGRAMA INTERINSTITUCIONAL DE CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL EM SONDADOR Grupo de Trabalho da Rede CERTIFIC: Wilson Consciani -

Leia mais

AQUECEDOR CADENCE DILLETA AQC 412 LIGADO

AQUECEDOR CADENCE DILLETA AQC 412 LIGADO AQUECEDOR CADENCE DILLETA AQC 412 LIGADO Obrigado por adquirir o Aquecedor Cadence Dilleta, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este manual de instruções,

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO DE CASAS DE BANHO

GUIA DE INSTALAÇÃO DE CASAS DE BANHO GUIA DE INSTALAÇÃO DE CASAS DE BANHO Guia passo a passo para instalar a sua nova casa de banho Esta brochura é o seu guia para preparar e instalar você mesmo a sua casa banho. No interior, vai encontrar

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE COLETA DE AMOSTRAS DE CABELO E PÊLOS. Personal Drug Test. Líder mundial em detecção do consumo de entorpecentes

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE COLETA DE AMOSTRAS DE CABELO E PÊLOS. Personal Drug Test. Líder mundial em detecção do consumo de entorpecentes MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE COLETA DE AMOSTRAS DE CABELO E PÊLOS Personal Drug Test Líder mundial em detecção do consumo de entorpecentes Materiais de coleta Itens fornecidos 1 2 3 4 5 6 Solicitação para

Leia mais

Manual de Operação do Cartucho

Manual de Operação do Cartucho Manual de Operação do Cartucho Índice 1 - Procedimento de inserção do cartucho 3. 2 - Procedimento de remoção do cartucho 5. 3 - Falha de impressão 7. Atenção Leia as instruções contidas neste manual antes

Leia mais

NORMAS INTERNAS DA UTILIZAÇÃO DO HERBÁRIO DO CÂMPUS DE AQUIDAUANA - UFMS/CPAq

NORMAS INTERNAS DA UTILIZAÇÃO DO HERBÁRIO DO CÂMPUS DE AQUIDAUANA - UFMS/CPAq Serviço Público Federal Ministério da Educação Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul NORMAS INTERNAS DA UTILIZAÇÃO DO HERBÁRIO DO CÂMPUS DE AQUIDAUANA - UFMS/CPAq Define as normas internas

Leia mais

Coleta de produtos pré-medidos para determinação do conteúdo efetivo e/ou exame formal.

Coleta de produtos pré-medidos para determinação do conteúdo efetivo e/ou exame formal. AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE MERCADORIAS PRÉ- MEDIDAS PARA REALIZAÇÃO DE EXAME QUANTITATIVO NORMA N o NIT-DIMEP-004 APROVADA EM SET/2014 N o 01/05 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade

Leia mais

Células de Carga CSBeck

Células de Carga CSBeck Células de Carga CSBeck Manual do Usuário Conheça seu equipamento em detalhes e saiba como aproveitar todo seu potencial no manejo. Leia atentamente este Manual antes de utilizar o produto e antes de acionar

Leia mais

Cortinas de Ar Série BZCAF G1

Cortinas de Ar Série BZCAF G1 www.brize.com.br Versão 04.0. Cortinas de Ar Série BZCAF G SUMÁRIO DADOS TÉCNICOS BZCAF 09C 7V G BZCAF C 7V G BZCAF 5C 7V G COMPRIMENTO (mm) 900 00 500 POTÊNCIA (W) 85/80 50/45 5/90 TENSÃO (V) 7 7 7 CORRENTE

Leia mais

MANUAL INFORMATIVO PARA ORDENHA MECÂNICA BPA 34 3818-1300 34 9684-3150. bpa@cemil.com.br REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

MANUAL INFORMATIVO PARA ORDENHA MECÂNICA BPA 34 3818-1300 34 9684-3150. bpa@cemil.com.br REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ilustra BPA REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA Normativa nº 51 18/09/2002. Regulamentos Técnicos de Produção, Identidade e Qualidade do Leite tipo A, do Leite tipo B, do Leite tipo C, do Leite Pasteurizado e do

Leia mais

Manual de Colagem Silicone Glazing

Manual de Colagem Silicone Glazing Sumário Sumário... 2 1. Introdução... 3 2. Tipos de Selante Estrutural... 3 2.1. Selante estrutural monocomponente... 3 2.2. Selante estrutural bi componente... 3 3. Antes de Começar a Colar... 4 4. Procedimento

Leia mais

MANUAL DE SERVIÇOS SERVICE MANUAL LAVADORA DE ROUPAS FRONT LOAD TRW10 TRW 10 FRONT LOAD WASHING MACHINE MACHINE SERVICE MANUAL MÓDULO III

MANUAL DE SERVIÇOS SERVICE MANUAL LAVADORA DE ROUPAS FRONT LOAD TRW10 TRW 10 FRONT LOAD WASHING MACHINE MACHINE SERVICE MANUAL MÓDULO III MANUAL DE SERVIÇOS SERVICE MANUAL LAVADORA DE ROUPAS FRONT LOAD TRW10 TRW 10 FRONT LOAD WASHING MACHINE MACHINE SERVICE MANUAL MÓDULO III INSTALAÇÃO DO PEDESTAL INSTALAÇÃO DO KIT JUNÇÃO REVISÃO 0 REVISION

Leia mais

17) Serrasalmus marginatus Valenciennes, 1847

17) Serrasalmus marginatus Valenciennes, 1847 Ordem Characiformes - S. marginatus 135 17) Serrasalmus marginatus Valenciennes, 1847 Nomes comuns: Palometa, piranha, pirambeba, sachicanga e catirina. Distribuição geográfica: Bacias do Prata e Amazônica

Leia mais

CORTADOR DE FRIOS C-300. Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300

CORTADOR DE FRIOS C-300. Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300 CORTADOR DE FRIOS C-300 Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 2 Descrição Geral... 2 Principais Características...

Leia mais

Piscina de Bolinhas 1,50m x 1,50m. Manual de instruções

Piscina de Bolinhas 1,50m x 1,50m. Manual de instruções Piscina de Bolinhas 1,50m x 1,50m Manual de instruções Código do produto: 220001 * Esta Piscina de Bolinha é multicolorida e as cores podem variar conforme a fabricação. Parabéns! Você acaba de adquirir

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SEAP Nº 9, DE 5 DE JULHO DE 2004.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SEAP Nº 9, DE 5 DE JULHO DE 2004. INSTRUÇÃO NORMATIVA SEAP Nº 9, DE 5 DE JULHO DE 2004. O SECRETÁRIO ESPECIAL DE AQÜICULTURA E PESCA DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 23 da Lei nº 10.683, de 28 de

Leia mais

COMPARANDO O DESENVOLVIMENTO DE COELHOS ALIMENTADOS COM RAÇÃO E VEGETAIS FRESCOS.

COMPARANDO O DESENVOLVIMENTO DE COELHOS ALIMENTADOS COM RAÇÃO E VEGETAIS FRESCOS. COMPARANDO O DESENVOLVIMENTO DE COELHOS ALIMENTADOS COM RAÇÃO E VEGETAIS FRESCOS. FATO OBSERVADO: Os coelhos são dóceis e bons para criar como animais de estimação em residências ou em criadouros especializados.

Leia mais

Como proteger seus produtos com práticas de manuseio seguro de alimentos

Como proteger seus produtos com práticas de manuseio seguro de alimentos Como proteger seus produtos com práticas de manuseio seguro de alimentos 4 C (39 F) -21 C (-5 F) -21 C (-5 F) 4 C (39 F) 4 C (39 F) -21 C (-5 F) 4 C (39 F) -21 C (-5 F) Assim que os peixes entrarem em

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO ANEXO 09 DIRETRIZES AMBIENTAIS MÍNIMAS

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO ANEXO 09 DIRETRIZES AMBIENTAIS MÍNIMAS ANEXO 09 DIRETRIZES AMBIENTAIS MÍNIMAS 1 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. Adequação às Normas e Legislações Vigentes... 3 3. Definições de Obrigações e Responsabilidades... 3 4. Diretrizes Mínimas Exigidas...

Leia mais

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Erica Cristina Possoli Técnica em Segurança do Trabalho

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Erica Cristina Possoli Técnica em Segurança do Trabalho EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Erica Cristina Possoli Técnica em Segurança do Trabalho Norma Regulamentadora 06 Segundo a NR 06, EPI é: todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo

Leia mais

Atividades: Aprendendo a reutilizar o lixo

Atividades: Aprendendo a reutilizar o lixo : Aprendendo a reutilizar o lixo Introdução A quantidade de lixo produzido no mundo é enorme. Para você ter uma idéia dessa quantidade, basta saber que cada brasileiro gera entre 500 gramas a 2 quilos

Leia mais

São animais que não possuem coluna vertebral.

São animais que não possuem coluna vertebral. PORÍFROS CLNTRADOS ANLÍDOS BINGO SCOLAR ANIMAIS INVRTBRADOS QUINODRMOS, PLATLMINTOS NMATLMINTOS ARTRÓPODS: INSTOS ARTRÓPODS ARACNÍDOS CRUSTÁCOS PORÍFROS CLNTRADOS ANLÍDOS BINGO SCOLAR ANIMAIS INVRTBRADOS

Leia mais

Impressora HP LaserJet Série P2050 Guia de papel e mídia de impressão

Impressora HP LaserJet Série P2050 Guia de papel e mídia de impressão Impressora HP LaserJet Série P2050 Guia de papel e mídia de impressão Copyright e licença 2008 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão prévia

Leia mais

CADERNO DO ANOTAÇÕES DE CAMPO - PARQUE ZOOLÓGICO

CADERNO DO ANOTAÇÕES DE CAMPO - PARQUE ZOOLÓGICO CADERNO DO ANOTAÇÕES DE CAMPO - PARQUE ZOOLÓGICO Zoólogo: REGRAS DO ZOO PARA ALUNOS: Permaneça na trilha Caminhe, não corra Recolha seu lixo Respeite os animais com o seu silêncio Fones de ouvido e telefones

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Blender BLD600

MANUAL DO USUÁRIO. Blender BLD600 MANUAL DO USUÁRIO Blender BLD600 Obrigado por adquirir o seu Blender, modelo BLD600, um produto de qualidade, seguro, eficiente e desenvolvido com a mais alta tecnologia. É muito importante ler atentamente

Leia mais

Identificando áreas de atolamento de papel

Identificando áreas de atolamento de papel Selecionando cuidadosamente os materiais de impressão e carregando-os adequadamente, será possível evitar atolamento de papel na maioria das vezes. (Veja as sugestões em Dicas para evitar atolamentos de

Leia mais

ISOTELHA COLONIAL Rapidez e perfeição juntas.

ISOTELHA COLONIAL Rapidez e perfeição juntas. GUIA DE MONTAGEM Rapidez e perfeição juntas. MONTAGEM - TELHA Espaçamento / Inclinação Vão máximo entre terças 1,75 m Linha do beiral 100% 15% Inclinação mínima ATENÇÃO: Respeitar distância máxima entre

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES e informações importantes para manutenção e limpeza dos nossos produtos

MANUAL DE INSTRUÇÕES e informações importantes para manutenção e limpeza dos nossos produtos MANUAL DE INSTRUÇÕES e informações importantes para manutenção e limpeza dos nossos produtos Assento para refeição LANCHE Ref. IXCR5048 Foto meramente ilustrativa Obrigado mamãe e papai. Nós da BURIGOTTO,

Leia mais

2.0 FAÇA A CONFERÊNCIA DA CAPA DE PROTEÇÃO NO ATO DO RECEBIMENTO

2.0 FAÇA A CONFERÊNCIA DA CAPA DE PROTEÇÃO NO ATO DO RECEBIMENTO 1.0 INTRODUÇÃO Você adquiriu uma capa de proteção para piscina, confeccionada em Laminado de PVC reforçado com tramas de Poliéster. A Sodramar não fabrica o laminado, compramos e o transformamos em Capa

Leia mais

11/07 246-04/00 072413 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. www.britania.com.br sac@britania.com.br ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR MANUAL DE INSTRUÇÕES

11/07 246-04/00 072413 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. www.britania.com.br sac@britania.com.br ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR MANUAL DE INSTRUÇÕES 11/07 246-04/00 072413 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO www.britania.com.br sac@britania.com.br ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR MANUAL DE INSTRUÇÕES ELIMINAÇÃO DE PROBLEMAS ASPIRADOR NÃO LIGA Verificar se a

Leia mais

TERMÔMETRO DIGITAL Digital Thermometer Termómetro Digital MT-401A

TERMÔMETRO DIGITAL Digital Thermometer Termómetro Digital MT-401A TERMÔMETRO DIGITAL Digital Thermometer Termómetro Digital MT-401A *Imagem meramente ilustrativa. Only illustrative image. Imagen meramente ilustrativa. MANUAL DE INSTRUÇÕES Instructions Manual Manual de

Leia mais

02/13 972-09-05 782259 REV.0. Fritadeira Inox 2,5L. Manual de Instruções SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO

02/13 972-09-05 782259 REV.0. Fritadeira Inox 2,5L. Manual de Instruções SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO 02/13 972-09-05 782259 REV.0 Fritadeira Inox 2,5L SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO USO DOMÉSTICO Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha da Fritadeira a óleo Britânia. Para garantir

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.00 03082011] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA Antes da utilização, é muito importante que você leia atentamente o manual de instruções, estas informações ajudam a prevenir acidentes e utilizar

Leia mais

Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos

Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos Aula 11 Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos As amostras com resultados reagentes, na etapa de triagem, devem ser submetidas à etapa complementar. Nessa etapa,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS Diretoria de Licenciamento Ambiental Coordenação Geral de Transporte, Mineração

Leia mais

NOTA TÉCNICA SPEIS/VISA nº 02/2015

NOTA TÉCNICA SPEIS/VISA nº 02/2015 Prefeitura Municipal de Salvador- PMS Secretaria Municipal de Saúde- SMS Diretoria de Vigilância á Saúde- DVIS Subcoordenação de Vigilância Sanitária- VISA Setor de Produtos e Serviços de Interesse á Saúde-

Leia mais

HD 100. P Cobertor elétrico Instruções de utilização. BEURER GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) www.beurer.com. 06.0.

HD 100. P Cobertor elétrico Instruções de utilização. BEURER GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) www.beurer.com. 06.0. HD 100 P 06.0.43510 Hohenstein P Cobertor elétrico Instruções de utilização BEURER GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) www.beurer.com Conteúdo 1. Volume de fornecimento... 3 1.1 Descrição do aparelho...

Leia mais

CM 50 P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização

CM 50 P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização CM 50 P P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm, Germany Tel.: +49 (0)731 / 39 89-144 Fax: +49 (0)731 / 39 89-255 www.beurer.de Mail: kd@beurer.de Portugues

Leia mais

0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h.

0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h. 1 ANO DE GARANTIA Manual de Instruções P-17 SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR L I G U E G R Á T I S 0800-55 03 93 Segunda à Sexta, das 7h às 20h. Sábado, das 07h às 13h. M.K. Eletrodomésticos Mondial

Leia mais

Módulo Interno AL-VP 310 SÉRIE 3000 Importado e Distribuído por: R.R Sistemas Ltda. CNPJ: 09.416.111/0001-58 www.alivebrasil.com.

Módulo Interno AL-VP 310 SÉRIE 3000 Importado e Distribuído por: R.R Sistemas Ltda. CNPJ: 09.416.111/0001-58 www.alivebrasil.com. Módulo Interno AL-VP 310 SÉRIE 3000 Importado e Distribuído por: R.R Sistemas Ltda. CNPJ: 09.416.111/0001-58 www.alivebrasil.com.br ÍNDICE FIAÇÃO 1 APARÊNCIA 2 OPERAÇÃO 2 1. Operações básicas 2 1.1Conversação

Leia mais

PROTETORES AUDITIVOS 3M MILLENIUM

PROTETORES AUDITIVOS 3M MILLENIUM PROTETORES AUDITIVOS 3M MILLENIUM C.A.: 11882 DESCRIÇÃO E APLICAÇÕES DO PRODUTO Protetor auditivo do tipo inserção pré-moldado, confeccionado em silicone, no formato cônico, com três flanges concêntricos,

Leia mais

FineNess Cachos PRO. Manual de Uso

FineNess Cachos PRO. Manual de Uso Manual de Uso IMPORTANTE, POR FAVOR, LEIA ESTAS INFORMAÇÕES E INSTRUÇÕES ANTES DE USAR O DUTO Antes de começar a utilizar o novo Fineness Cachos, por favor, leia atentamente as instruções. 1. Certifique-se

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS. Aplique revestimento liso e impermeável em piso, paredes e teto;

ORIENTAÇÕES GERAIS. Aplique revestimento liso e impermeável em piso, paredes e teto; PREFEITURA MUNICIPAL DE MACEIÓ SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE MACEIÓ DIRETORIA DE VIGILÂNCIA À SAÚDE COORDENAÇÃO GERAL DE VIGILÄNCIA SANITÁRIA INSPETORIA DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL ORIENTAÇÕES GERAIS

Leia mais

ANEXO I REGRAS PARA COLETA, ACONDICIONAMENTO, PRESERVAÇÃO E ENCAMINHAMENTO DE MATERIAIS BIOLÓGICOS PARA ANÁLISE BIOLÓGICA.

ANEXO I REGRAS PARA COLETA, ACONDICIONAMENTO, PRESERVAÇÃO E ENCAMINHAMENTO DE MATERIAIS BIOLÓGICOS PARA ANÁLISE BIOLÓGICA. Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa do Cidadão Instituto Geral de Perícias Instituto de Análises Laboratoriais Laboratório de Genética Forense ANEXO I REGRAS PARA

Leia mais

Proposta de REGULAMENTO (UE) N.º / DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

Proposta de REGULAMENTO (UE) N.º / DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 22.6.2010 COM(2010)325 final 2010/0175 (COD) C7-0156/10 Proposta de REGULAMENTO (UE) N.º / DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de que altera o Regulamento (CE) n.º 2187/2005

Leia mais

Ficha Técnica de Fiscalização

Ficha Técnica de Fiscalização FTF: 64//07 IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO Nome/Designação Social: Morada: IDENTIFICAÇÃO DA BRIGADA Brigada: Direcção Regional: Data de Controlo: / / Hora: h m LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: Licenciamento: o

Leia mais

Guia prático para o descarte de resíduos

Guia prático para o descarte de resíduos Guia prático para o descarte de resíduos 1 2 Apresentação Eleições - vocês já pensaram em quantos resíduos se produz a mais? São tantos manuais e experimentos de toda a natureza que acabamos por não perceber

Leia mais

CONDIÇÕES DE RECEBIMENTO DE CARNES EM RESTAURANTE COMERCIAL NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS) 1

CONDIÇÕES DE RECEBIMENTO DE CARNES EM RESTAURANTE COMERCIAL NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS) 1 CONDIÇÕES DE RECEBIMENTO DE CARNES EM RESTAURANTE COMERCIAL NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA (RS) 1 MEDEIROS, Laissa Benites 2 ; NAISSINGER, Maritiele 2 ; PEREIRA, Larissa 2 ; SACCOL, Ana Lúcia de Freitas 2.

Leia mais

Manual de Instruções Bomba Tira Leite Manual

Manual de Instruções Bomba Tira Leite Manual ManualdeInstruções BombaTiraLeiteManual Parabéns pela decisão de dar ao seu bebê o melhor início de vida possível, através da amamentação. A quantidade de benefícios de saúde tanto para você quanto para

Leia mais

Cuidados simples são fundamentais para o sucesso desta fase de criação e muitas vezes são negligenciados pelo produtor. Saiba quais são eles.

Cuidados simples são fundamentais para o sucesso desta fase de criação e muitas vezes são negligenciados pelo produtor. Saiba quais são eles. Cuidados simples são fundamentais para o sucesso desta fase de criação e muitas vezes são negligenciados pelo produtor. Saiba quais são eles. Publicado em 03/09/2010 por Breno Bracarense, graduando em

Leia mais

SONDAGEM A PERCUSÃO PROCEDIMENTOS EXECUTIVOS. NBR 8036 Programação de Sondagem de Simples Reconhecimento dos Solos para Fundações de Edifícios

SONDAGEM A PERCUSÃO PROCEDIMENTOS EXECUTIVOS. NBR 8036 Programação de Sondagem de Simples Reconhecimento dos Solos para Fundações de Edifícios SONDAGEM A PERCUSÃO PROCEDIMENTOS EXECUTIVOS NBR 8036 Programação de Sondagem de Simples Reconhecimento dos Solos para Fundações de Edifícios A investigação do subsolo constitui requisito essencial para

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADE 1

PLANO DE ATIVIDADE 1 PLANO DE ATIVIDADE 1 Questão-Problema Para que serve e como funciona o filtro? Material - Filtro de Aquário - 2 Garrafas de Plástico 2L - Tesoura - Colher - Copo transparente - Terra - Areia de Aquário

Leia mais

PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas

PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas Página 1 de 7 PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas Página 2 de 7 PROCESSO CONSTRUTIVO 1. EECUÇÃO DE PINTURAS Esta actividade consiste nos trabalhos de pinturas nas paredes simples

Leia mais

Condições de Instalação e Uso

Condições de Instalação e Uso [M06 11102011] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança. Condições de Instalação

Leia mais

3 Dados Técnicos Página 1 de 7 Protetores Auditivos Tipo Abafador Modelo H9A-02 e H9P3E-02

3 Dados Técnicos Página 1 de 7 Protetores Auditivos Tipo Abafador Modelo H9A-02 e H9P3E-02 3 Dados Técnicos Página 1 de 7 Protetores Auditivos Tipo Abafador Modelo H9A-02 e H9P3E-02 DESCRIÇÃO Protetores auditivos tipo circum-auriculares constituídos por: - 2 conchas em plástico ABS de cor azul,

Leia mais