do turismo DA CIDADE DE DEMANDA TURÍSTICA Nacional e Internacional para a Cidade de São Paulo Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "do turismo DA CIDADE DE DEMANDA TURÍSTICA Nacional e Internacional para a Cidade de São Paulo Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos"

Transcrição

1 observatório do turismo DA CIDADE DE SÃO PAULO são paulo turismo DEMANDA TURÍSTICA Nacional e Internacional para a Cidade de São Paulo Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos Ano-Base 2011

2 CRÉDITOS Prefeito da Cidade de São Paulo: Gilberto Kassab SÃO PAULO TURISMO (SPTURIS) Presidente: Marcelo Rehder Vice-presidente: Tasso Gadzanis Diretor Administrativo Financeiro e de Relacionamento com os Investidores: Arley Ayres Diretor de Ações Estratégicas e Comunicação: Luiz Sales Diretor de Eventos: Everaldo Teixeira Dourado Junior Diretor de Infraestrutura: Antonio de Pádua Perosa Diretor de Marketing e Vendas: Milton Longobardi Diretor de Representação dos Empregados: João Batista de Godoy Diretora de Turismo e Entretenimento: Luciane Leite OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO (SPTURIS) Coordenação Geral: Beatriz Lage Coordenação Técnica: Fabio Montanheiro Coordenação Operacional: Andrezza Serra Diagramação: Andrezza Serra e Fábio Montanheiro Equipe Técnica: Mário La Torre Filho e Sérgio Porto Estagiários: Danilo Popriaga e Stela Ribas D a d o s I n t e r n a c i o n a i s d e C a t a l o g a ç ã o n a P u b l i c a ç ã o Fotos: Caio Pimenta ( C I P ) ( C â m a r a B r a s i l e i r a d o L i v r o, S P, B r a s i l ) Operacionalização: Delta - Consultoria e Pesquisas D e m a n d a t u r í s t i c a n a c i o n a l e i n t e r n a c i o n a l p a r a a C i d a d e d e S ã o P a u l o : A e r o p o r t o I n t e r n a c i o n a l d e G u a r u l h o s / O b s e r v a t ó r i o d o T u r i s m o d a C i d a d e d e S ã o P a u l o. - - S ã o P a u l o : S ã o P a u l o T u r i s m o, V á r i o s c o l a b o r a d o r e s. B i b l i o g r a f i a. 1. P e s q u i s a d e c a m p o 2. S ã o P a u l o ( S P ) - P e s q u i s a s 3. S ã o P a u l o ( S P ) - T u r i s t a s i n t e r n a c i o n a i s 4. S ã o P a u l o ( S P ) - T u r i s t a s n a c i o n a i s 5. T u r i s m o - P e s q u i s a - S ã o P a u l o ( S P ) 6. T u r i s m o - S ã o P a u l o ( S P ) I. O b s e r v a t ó r i o d o T u r i s m o d a C i d a d e d e S ã o P a u l o C D D Í n d i c e s p a r a c a t á l o g o s i s t e m á t i c o : 1. D e m a n d a t u r í s t i c a n a c i o n a l e i n t e r n a c i o n a l : P e s - q u i s a d o t u r i s m o : S ã o P a u l o : C i d a d e : E c o n o m i a Agradecimentos Especiais Equipe da Diretoria de Ações Estratégicas e Comunicação da SPTuris Equipe da Diretoria de Turismo e Entretenimento da SPTuris Equipe de pesquisadores e supervisores de campo Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária - INFRAERO - Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos Polícia Federal - Delegacia do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos Receita Federal - Alfândega do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos A v. O l a v o F o n t o u r a, P o r t ã o 3 5 P a r q u e A n h e m b i S a n t a n a - S ã o P a u l o S P Te l. : ( 1 1 ) p e s q u i s s p t u r i s. c o m V i s i t e : o b s e r v a t o r i o d o t u r i s m o. c o m. b r / c i d a d e d e s a o p a u l o. c o m I m p r e s s o e m f e v e r e i r o d e / T i r a g e m : e x e m p l a r e s I n f o r m a ç õ e s s u j e i t a s a a l t e r a ç õ e s s e m a v i s o p r é v i o 2 D E M A N D A T U R Í S T I C A N A C I O N A L E I N T E R N A C I O N A L P A R A A C I D A D E D E S Ã O P A U L O

3 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1 ESCOPO DA PESQUISA Objetivo Geral Objetivos Específicos Delimitação: Universo/Tempo Procedimentos Metodológicos Coleta de Dados 5 2 ANÁLISE DOS RESULTADOS GERAIS Procedência dos Turistas Internacionais Procedência dos Turistas Nacionais Perfil do Entrevistado 9 3 ANÁLISE DOS RESULTADOS DOS RESIDENTES DE SÃO PAULO 14 4 ANÁLISE DOS RESULTADOS DOS TURISTAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS Procedência dos Turistas Nível de Sociabilidade Motivo da Viagem pelos Turistas (Nacionais e Internacionais) Meio de Hospedagem Utilizados Aspectos Econômico-Financeiros Principais Atividades Realizadas em São Paulo Meios de Transporte 25 5 AVALIAÇÂO GERAL DOS TURISTAS Avaliação pelos Brasileiros e Estrangeiros Avaliação pelos Turistas Nacionais Avaliação pelos Turistas Internacionais Propensão de Retorno 29 CONSIDERAÇÕES FINAIS 31 O B S E R V A T Ó R I O D O T U R I S M O D A C I D A D E D E S Ã O P A U L O 3

4 Introdução A atividade turística na cidade de São Paulo vem despertando atenção especial, principalmente por seu crescimento gerar efeitos significativos na economia local, considerando os gastos efetuados pelo turista e a geração de emprego e renda à população. A São Paulo Turismo (SPTuris), visando ampliar o conhecimento sobre os fluxos turísticos receptivos e seus impactos sobre a atividade econômica da Capital, realizou um estudo do perfil dos passageiros aéreos de origem nacional e internacional na Cidade. A pesquisa da demanda turística doméstica e internacional da cidade de São Paulo, realizada no período de 04 a 15 de novembro de 2011 através de entrevista direta com os turistas no Aeroporto Internacional de São Paulo - André Franco Montoro (Guarulhos), foi aplicada e tabulada pela Delta - Consultoria e Pesquisas, sob a coordenação do Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo, junto a entrevistados. O presente relatório consolida os resultados deste levantamento, buscando identificar os aspectos relevantes do turista da Cidade, tais como: sua origem, motivos da viagem, meios de transporte e de hospedagem utilizados, seu perfil socioeconômico, além de sua avaliação quanto aos produtos e serviços consumidos e à experiência vivenciada em São Paulo. Ainda, incluiu uma breve investigação sobre o fluxo de paulistanos que deixaram a Capital turismo emissivo. Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo 4 D E M A N D A T U R Í S T I C A N A C I O N A L E I N T E R N A C I O N A L P A R A A C I D A D E D E S Ã O P A U L O

5 1 ESCOPO DA PESQUISA 1.1 Objetivo Geral Conhecer o perfil dos turistas que visitaram a cidade de São Paulo, através de pesquisa direta aplicada em seu principal portão de entrada e saída (Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos), identificando seus hábitos, motivações, gastos e suas avaliações quanto à oferta da Capital, além de suas expectativas, visando orientar ações adequadas de planejamento da atividade turística. 1.2 Objetivos Específicos Traçar o perfil socioeconômico do turista, nacional e internacional, em trânsito no Aeroporto internacional de São Paulo/ Guarulhos; Identificar suas motivações de viagem e as avaliações da oferta turística utilizada durante sua permanência; Verificar sua percepção sobre a Cidade e a intenção de retorno para os jogos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014; Reunir subsídios e dados que contribuam nas decisões estratégicas de planejamento, promoção e gestão pública do turismo na Cidade. 1.3 Delimitação: Universo/Tempo Turistas nacionais e internacionais, com 18 anos ou mais, presentes na cidade de São Paulo em situação de embarque no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos, durante o período de 4 a 15 de novembro de 2011 (doze dias consecutivos). É importante destacar que o Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos é o principal ponto de operação as companhias aéreas nacionais de São Paulo para o nordeste do País, além do principal aeroporto internacional que atende a Cidade. 1.4 Procedimentos Metodológicos Para obter as informações necessárias sobre a realidade estudada, foi utilizada a entrevista como instrumento de coleta de dados, orientada por um roteiro previamente estabelecido, com questões abertas e fechadas. Os questionários foram aplicados por uma empresa contratada pela São Paulo Turismo (SPTuris), sob a orientação do Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo. A amostra determinada para garantir a confiabilidade dos dados foi dimensionada em (cinco mil e nove) entrevistas, subdivididas entre os turistas segundo a origem, sendo com residentes da Cidade (23,68%), com turistas nacionais (26.37%) e com estrangeiros (49,95%). 1.5 Coleta de Dados A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista pessoal conduzida por profissionais treinados, com domínio nos idiomas inglês e espanhol, tendo a devida autorização pelos órgãos competentes. O questionário foi elaborado pelo Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo, estruturado com perguntas-filtro, de caracterização e de escala de avaliação. A abordagem junto aos turistas ocorreu de forma aleatória, no saguão central e nas principais salas de embarque, nacional e internacional. Os números na íntegra estão à disposição no banco de dados do Observatório. O B S E R V A T Ó R I O D O T U R I S M O D A C I D A D E D E S Ã O P A U L O 5

6 2 ANÁLISE DOS RESULTADOS GERAIS De acordo amostra definida, os turistas que se destinaram à cidade de São Paulo eram, majoritariamente, nacionais (50,05%); os demais (49,95%) vieram de outros países. 2.1 Procedência dos Turistas Internacionais Entre os estrangeiros, os Estados Unidos foram o principal emissor, respondendo por 15,71%. Em segundo lugar, aparece a Argentina (12,63%), em terceiro a Itália (5,52%) e em quarto lugar Alemanha e Inglaterra (5,44% cada). Constatou-se que os países europeus e sul-americanos aparecem como principais mercados emissores de turistas estrangeiros para São Paulo. Além disso, é importante destacar a participação dos norte-americanos. Mercados Internacionais Turistas (%) Quadro 1: Procedência dos turistas internacionais Permanência (dias) Percapita Gastos R$ Diário Estados Unidos ,71 6, ,04 352,66 Argentina ,63 4, ,92 251,50 Itália 138 5,52 8, ,09 268,70 Alemanha 136 5,44 6, ,91 330,87 Inglaterra 136 5,44 6, ,15 292,56 Chile 128 5,12 4, ,06 278,90 Espanha 123 4,92 6, ,41 307,16 Portugal 122 4,88 7, ,54 275,88 França 119 4,76 7, ,72 317,04 Canadá 87 3,46 7, ,62 369,17 Bolívia 86 3,42 7, ,93 191,03 México 84 3,36 4, ,34 257,78 Outros , ,79 365,97 Total , ,66 301,98 Gráfico 1: Emissores internacionais (%) 5,52 5,44 5,44 EUA Argentina 12,63 15,71 55,26 Itália Alemanha Inglaterra Outros 6 D E M A N D A T U R Í S T I C A N A C I O N A L E I N T E R N A C I O N A L P A R A A C I D A D E D E S Ã O P A U L O

7 2.2 Procedência dos Turistas Nacionais Do total de turistas residentes no País, excetuando a capital do Estado de São Paulo, 45,34% originaram-se da região Nordeste. O Sudeste vem em seguida, com 16,69% e, logo após, em terceiro lugar, a região Sul, com 16,45%. 10,31 Gráfico 2: Emissores Nacionais (%) 11,21 16,45 45,34 Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste Norte 16,69 Dentre os estados brasileiros, a Bahia foi o principal emissor, contribuindo com 13,58% de turistas. Minas Gerais (9,73%), Rio Grande do Sul (7,61%), Ceará (6,71%), Paraná e Pernambuco (ambos com 6,55%) aparecem na sequência. Quando se analisa os mercados nacionais por cidade, nota-se que a maior parcela dos entrevistados nacionais, excetuando a cidade de São Paulo, veio de Salvador (9,61%), Fortaleza (5,22%) e Belo Horizonte (5,07%). Quadro 2: Procedência de entrevistados nacionais por cidades Mercados Residente + Turista Somente Turista Entrevistados (%) Entrevistados (%) São Paulo (SP) , Salvador (BA) 127 5, ,61 Fortaleza (CE) 69 2, ,22 Belo Horizonte (MG) 67 2, ,07 Recife (PE) 57 2, ,31 Manaus (AM) 53 2, ,01 Rio de Janeiro (RJ) 50 1, ,78 Porto Alegre (RS) 49 1, ,71 Maceió (AL) 43 1, ,26 Brasília (DF) 42 1, ,18 Aracaju (SE) 42 1, ,18 Curitiba (PR) 41 1, ,12 Belém (PA) 30 1, ,27 Outros , ,28 Total O B S E R V A T Ó R I O D O T U R I S M O D A C I D A D E D E S Ã O P A U L O 7

8 Mercados Internacionais Turistas Geral Percentual (%) Sem São Paulo Quadro 3: Procedência dos turistas nacionais Permanência (dias) Percapita Gastos R$ Diário Nordeste ,1 45, ,41 341,4 Bahia 166 6,62 13, ,06 261,01 Ceará 82 3,27 6,71 5, ,26 343,8 Pernambuco 80 3,19 6,55 6, ,64 574,21 Alagoas 50 1,99 4,09 6, ,01 376,16 Sergipe 47 1,87 3,85 3, ,28 399,77 Paraíba 39 1,56 3,19 6, ,50 297,03 Maranhão 35 1,4 2,86 4, ,17 255,36 Rio Grande do Norte 35 1,4 2,86 6, ,13 238,15 Piauí 20 0,8 1, ,27 197,73 Sudeste ,39 16,69 3,6 992,87 275,8 São Paulo ,26-3, ,85 337,74 Minas Gerais 119 4,75 9,73 3,6 779,29 216,47 Rio de Janeiro 58 2,31 4,75 3, ,01 306,95 Espírito Santo 27 1,08 2,21 3,6 966,17 268,38 Sul 201 8,02 16,45 3,7 976,15 263,82 Rio Grande do Sul 93 3,71 7,61 3,4 901,78 265,23 Paraná 80 3,19 6,55 3, ,55 296,82 Santa Catarina 28 1,12 2,29 5,3 975,4 184,04 Centro Oeste 137 5,46 11,21 3, ,63 318,28 Distrito Federal 47 1,87 3,85 3, ,08 347,45 Mato Grosso do Sul 33 1,32 2,71 4, ,51 289,45 Mato Grosso 29 1,16 2,36 3, ,65 330,74 Goiás 28 1,12 2,29 4, ,84 293,38 Norte 126 5,03 10,31 4, ,74 424,16 Amazonas 53 2,11 4,34 5, ,39 351,45 Pará 45 1,79 3,68 3, ,93 533,87 Rondônia 12 0,48 0,98 3, ,37 410,99 Roraima 6 0,24 0,49 3, , ,00 Amapá 4 0,16 0,33 8, ,00 136,47 Tocantins 4 0,16 0,33 5, ,00 555,17 Acre 2 0,08 0,16 10, ,00 142,86 Total , ,12 330,45 Considerando os gastos dos turistas nacionais, a média foi de R$ 1.553,12, com gasto médio diário de R$ 330,45 e permanência média 4,7 dias. 8 D E M A N D A T U R Í S T I C A N A C I O N A L E I N T E R N A C I O N A L P A R A A C I D A D E D E S Ã O P A U L O

9 2.3 Perfil do Entrevistado Observa-se que o público pesquisado foi predominantemente masculino (58,49%), característica marcante tanto entre os residentes na Cidade de São Paulo (56,49%), como entre os turistas nacionais (53,29%) e internacionais (62,15%). Quadro 4: Gênero do entrevistado Origens Gênero Residente Nacional Iternacional Total Entrevistado (%) Masculino , , , ,49 Feminino , , , ,51 Total Gráfico 3: Gênero por procedência (%) 56,49 43,51 53,29 46,71 62,15 37,85 Masculino Feminino Residentes Nacionais Internacionais O B S E R V A T Ó R I O D O T U R I S M O D A C I D A D E D E S Ã O P A U L O 9

10 Quadro 5: Faixa etária do entrevistado Origens Faixa Etária Residente Nacional Iternacional Total Entrevistado (%) De 18 a 24 anos 112 9, , , ,64 De 25 a 29 anos , , , ,01 De 30 a 39 anos , , , ,49 De 40 a 49 anos , , , ,96 De 50 a 59 anos , , , ,14 Acima de 60 anos 89 7, , , ,76 Total Gráfico 4: Faixa etária por procedência (%) 18,09 Paulistanos Nacionais Internacionais 7,27 7,51 5,76 6,95 9,44 11,64 31,11 20,15 24,62 22,18 20,15 14,79 14,76 15,15 28,54 31,22 10,67 18 a a a a a 59 Mais de 60 anos A maior parcela dos entrevistados está na faixa de 30 a 39 anos de idade (30,49%). O percentual desta faixa etária foi de 31,11% entre os residentes em São Paulo, 28,54% entre os turistas nacionais e 31,22% entre os internacionais. Estes dados revelam que, independentemente do grupo pesquisado, 3 em cada 10 entrevistados possuem idade entre 30 a 39 anos. 1 0 D E M A N D A T U R Í S T I C A N A C I O N A L E I N T E R N A C I O N A L P A R A A C I D A D E D E S Ã O P A U L O

11 Quadro 6: Grau de instrução do entrevistado Origens Grau de Instrução Residente Nacional Iternacional Total Entrevistado (%) Básico 25 2, ,22 4 0, ,96 Fundamental 42 3, , , ,67 Médio/Técnico , , , ,33 Superior Incompleto 98 8, , , ,6 Superior Completo , , , ,06 Pós Graduação , , , ,38 Total Em sua maioria, o público entrevistado tem escolaridade elevada, uma vez que 68,44% possui, no mínimo, o ensino superior completo. A análise do nível de escolaridade demonstrou maior concentração do ensino superior completo junto aos turistas internacionais (77,58%), diante dos residentes (71,08%) e turistas nacionais (48,75%). Quadro 7: Faixa salarial do entrevistado brasileiro Origens Faixa Renda Familiar Residente Nacional Total Até 1 salário mínimo 19 1,7 56 4, ,12 De 1 a 3 salários mínimos 77 6, , ,95 De 3 a 5 salários mínimos , , ,32 De 5 a 10 salários mínimos , , ,39 De 10 a 15 salários mínimos , , ,03 De 15 a 20 salários mínimos 109 9, , ,45 De 20 a 25 salários mínimos 104 9, , ,79 Acima de 25 salários mínimos , , ,95 Total Nota: valor do salário mínimo: R$ 545,00 (novembro de 2011) Com relação à faixa de renda dos brasileiros, a característica predominante é a do entrevistado que ganha entre cinco e dez salários mínimos (28,39%), seguida do que afirma ter renda entre dez e quinze salários mínimos (16,03%). Isoladamente, o grupo pesquisado que apresentou faixa salarial entre cinco e dez salários mínimos foi o de brasileiros que não residem em São Paulo (30,56%), percentual que, entre os residentes da Capital, foi menor (25,9%). Porém, os residentes foram os que apresentaram maior percentual entre aqueles que recebem acima de 25 salários mínimos mensais (18,64%). O B S E R V A T Ó R I O D O T U R I S M O D A C I D A D E D E S Ã O P A U L O 1 1

12 Faixa de Renda Familiar Quadro 8: Faixa salarial do entrevistado internacional Internacional Entrevistado % Até $ ,21 De $ a ,29 De $ a ,05 De $ a ,92 De $ a ,22 De $ a ,03 De $ a ,3 Acima $ ,98 Total Nota: valor do Dólar R$ 1,74 e Euro R$2,40 (novembro de 2011) Analisando o mercado internacional, a característica predominante é a do entrevistado que possui renda familiar anual acima de $ (19,98%), seguida do que diz receber anualmente entre $ e $ (13,92%). 1 2 D E M A N D A T U R Í S T I C A N A C I O N A L E I N T E R N A C I O N A L P A R A A C I D A D E D E S Ã O P A U L O

13 Quadro 9: Ocupação principal do entrevistado Origens Faixa Etária Residente Nacional Iternacional Total Entrevistado (%) Assalariado , , , ,84 Autônomo , , , ,42 Empresário 92 7, , , ,88 Funcionário Público 88 7, , , ,86 Estudante 69 5, , , ,97 Profissional Liberal 80 6, , , ,53 Aposentado/Pensionista 68 5, , , ,09 Desempregado 36 3, , ,41 Total Quadro 10: Se assalariado ou empresário, onde fica a matriz de sua empresa? Matriz da Empresa Distribuição Entrevistado % Brasil ,72 São Paulo ,6 Brasil 47 1,71 Bahia 46 1,67 Minas Gerais 40 1,46 Rio de Janeiro 38 1,38 Rio Grande Sul 35 1,27 Outros 237 8,63 Exterior ,28 Estados Unidos ,94 Argentina 139 5,06 Alemanha 135 4,91 Itália 91 3,31 França 89 3,24 Outros ,82 Total Cabe destacar que, apesar da pluralidade de ocupações citadas pelos entrevistados, tanto entre brasileiros como estrangeiros nota-se maior representatividade de profissionais assalariados (46,84%). Verifica-se ainda parcelas compostas por autônomos (13,42%), empresários (8,88%) e funcionários públicos (8,86%), além de estudantes (7,97%). É importante observar que a maioria dos assalariados e empresários afirmou que a matriz de sua empresa fica no exterior (61,28%). O B S E R V A T Ó R I O D O T U R I S M O D A C I D A D E D E S Ã O P A U L O 1 3

14 3 ANÁLISE DOS RESULTADOS DOS RESIDENTES DE SÃO PAULO Do total de entrevistados residentes na cidade de São Paulo, 25,02% afirmaram estar viajando para os Estados Unidos e que seus gastos seriam, em média, de R$ 6.519,58, com permanência média de 9,5 dias e gastos diários de R$686,27. Destaque também para 6,59% dos pesquisados que se destinavam para Argentina e 6% para Salvador (BA). Em geral, a média dos gastos previstos para a viagem foi de R$ 3.955,05, com gasto médio diário de R$ 301,98 e permanência média de 8,47 dias. Quadro 11: Qual o principal destino da viagem Permanência Gastos Principais Destinos Turistas (%) (dias) Percapita DIário Estados Unidos ,02 9, ,58 686,27 Argentina 78 6,59 6, ,49 474,34 Salvador (BA) ,67 271,46 Recife (PE) 44 3,72 8, ,50 240,06 Natal (RN) 42 3,55 8, ,26 309,91 Fortaleza (CE) 40 3,38 8, ,74 330,69 Rio de Janeiro (RJ) 35 2,96 3, ,00 307,69 Itália 32 2,7 10, ,62 530,06 Belém (PA) 31 2,62 12, ,93 390,23 Porto Alegre (RS) 29 2,45 6, ,31 276,14 França 27 2,28 9, ,00 769,59 México 27 2,28 8, ,00 689,52 Portugal 21 1,78 9, ,67 666,15 Outros ,67 8, ,89 381,22 Total , ,05 301, D E M A N D A T U R Í S T I C A N A C I O N A L E I N T E R N A C I O N A L P A R A A C I D A D E D E S Ã O P A U L O

15 Quadro 12: Principal motivo da viagem para o residente Motivos Motivo Principal Motivo Secundário Motivos Lazer/Turismo , , ,72 Negócios/Trabalho , , ,02 Visita Parentes/Amigos , , ,32 Estudos 78 6,62 4 1, ,63 Eventos 45 3, , ,78 Outros 14 1, , ,53 Total Dentre os motivos principais e secundários da viagem apontados pelos residentes, fica evidente o lazer/turismo (42,72%), seguido por negócios/trabalho (28,02%). Estes são os dois fatores prioritários para esse público, representando um total de 70,74%. Importa ressaltar que a visita a parentes/amigos também é representativa (15,32%). O B S E R V A T Ó R I O D O T U R I S M O D A C I D A D E D E S Ã O P A U L O 1 5

16 4 ANÁLISE DOS RESULTADOS DOS TURISTAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS 4.1 Procedência dos Turistas Segundo o destino anterior dos entrevistados dos mercados nacionais e internacionais, 49,93% tinham sua origem no Brasil e 50,07% no exterior. Daqueles que vieram de destinos nacionais, 5,96% visitaram São Paulo, 5,31% Rio de Janeiro e 4,24% Salvador. Já dentre os quais chegaram do exterior, os Estados Unidos foram o principal destino anterior (7,74%), seguido de Argentina (7,59%), Chile (2,88%), Inglaterra e França (ambos com 2,64%). Quadro 13: Principais destinos visitados anteriormente a São Paulo Destino Anterior Nacional Internacional Total Brasil , , ,93 São Paulo (*) 68 5, , ,96 Rio de Janeiro(RJ) , ,31 Salvador (BA) 124 9, , ,24 Belo Horizonte (MG) 75 5, ,62 Fortaleza (CE) 70 5,3 10 0,4 80 2,09 Recife (PE) 65 4, , ,01 Brasília (DF) 58 4, , ,88 Porto Alegre (RS) 60 4,54 8 0, ,78 Curitiba (PR) 45 3, , ,73 Outros , , ,31 Exterior 94 7, , ,07 Estados Unidos 9 0, , ,74 Argentina 5 0, , ,59 Chile 3 0, , ,88 Inglaterra 4 0,3 97 3, ,64 França 2 0, , ,64 Portugal 2 0, , ,62 Itália 3 0, , ,48 Espanha , ,12 Alemanha , ,78 Bolívia 2 0, , ,7 Outros 64 4, , ,88 Total * Outras cidades do Estado de São Paulo (interior e litoral) 1 6 D E M A N D A T U R Í S T I C A N A C I O N A L E I N T E R N A C I O N A L P A R A A C I D A D E D E S Ã O P A U L O

17 Segundo os próximos destinos citados pelos turistas entrevistados, 34,61% saíram de São Paulo para locais dentro do próprio País e 65,39% para mercados internacionais. Individualmente e considerando o mercado nacional, 4,37% deixaram São Paulo para viajar a Salvador, 2,92 % ao Rio de Janeiro e 2,21% a Fortaleza (2,21%). Com base nos destinos no exterior, Estados Unidos foram o principal próximo destino (11,18%), seguido por Argentina (9,74%), Chile (3,84%), Inglaterra (3,49%) e Espanha (3,29%). Quadro 14: Principais destinos visitados posteriormente a São Paulo Próximo Destino Nacional Internacional Total Brasil , , ,61 Salvador (BA) , , ,37 Rio de Janeiro (RJ) 62 4, , ,92 Fortaleza (CE) 73 5, , ,21 Belo Horizonte (MG) 73 5,61 5 0,2 78 2,05 Recife (PE) 71 5,46 4 0, ,97 Porto Alegre(RS) 59 4,53 6 0, ,71 Belém (PA) 43 3, , ,5 Brasília (DF) 42 3,23 7 0, ,29 Maceió (AL) 45 3,46 1 0, ,21 Aracaju (SE) 44 3, ,16 Manaus (AM) 43 3,31 1 0, ,16 Curitiba (PR) 33 2,54 8 0, ,08 Outros , , ,98 Exterior , , ,39 Estados Unidos 24 1, , ,18 Argentina 14 1, , ,74 Chile 4 0, , ,84 Inglaterra 6 0, , ,49 Espanha 3 0, , ,29 Portugal 5 0, , ,95 Itália 15 1, , ,79 França 9 0, , ,76 Alemanha , ,61 Outros 103 7, , ,74 Total O B S E R V A T Ó R I O D O T U R I S M O D A C I D A D E D E S Ã O P A U L O 1 7

18 4.2 Nível de Sociabilidade Os dados apontam que a maioria dos turistas que visitaram São Paulo no período pesquisado viajava sozinho (53,2%), seguidos por aqueles acompanhados do cônjuge (13,84%), de amigos (11,14%) e de colegas de trabalho (10,41%). Quadro 15: Nível de sociabilidade do entrevistado Nível Sociabilidade Nacional Internacional Total Sozinho , , ,2 Cônjuge , , ,84 Amigos , , ,14 Colegas de Trabalho 72 5, , ,41 Familiares , , ,77 Filhos 51 3, , ,64 Total D E M A N D A T U R Í S T I C A N A C I O N A L E I N T E R N A C I O N A L P A R A A C I D A D E D E S Ã O P A U L O

19 4.3 Motivo da Viagem pelos Turistas (Nacionais e Internacionais) Dentre os principais motivos da viagem apontados pelos turistas nacionais e internacionais entrevistados, ficam evidentes os negócios/trabalho (43,49%) e o lazer/turismo (25,56%). Estes são os dois fatores prioritários para a vinda desse turista a São Paulo, que, juntos, representam 69,05%. Quadro 16: Principal motivo da viagem Motivos Nacional Internacional Total Negócios/Trabalho , , ,49 Lazer/Turismo , , ,56 Visita Parentes/Amigos , , ,43 Eventos , , ,55 Estudos 84 6, , ,98 Outros 43 3, , ,99 Total ,43 Gráfico 5: Principal motivação de viagem (%) 25,56 8,55 5,97 Negócios e trabalho Lazer e entretenimento Visita a amigos e parentes Eventos Outros 43,49 Vale a pena destacar que, dentre os motivos secundários da viagem pelos turistas, a opção destes pelo lazer/turismo (37,16%) e visita a parentes/amigos (28,39%) é predominante. Estes são os dois fatores secundários com maior citação pelos pesquisados, os quais representam 65,55%. Importa notar que, após negócios/trabalho, motivação principal da maioria dos entrevistados, o turista se dispõe ao lazer/turismo e às visitas a parentes/amigos. Outra informação relevante revelada pela pesquisa é a de que, dentre aqueles que vieram à Cidade motivados por eventos, destacam-se os eventos corporativos (30,13%), seguidos pelos shows/espetáculos (24,36%) e pelas feiras (16,45%). Analisando por mercado, observa-se que os shows/espetáculos são relevantes para os brasileiros (42,58%). No entanto, os eventos corporativos (38,22%) e as feiras (23,94%) são prioridades para a demanda internacional. O B S E R V A T Ó R I O D O T U R I S M O D A C I D A D E D E S Ã O P A U L O 1 9

20 Quadro 17: Motivo secundário da viagem Motivos Nacional Internacional Total Lazer/Turismo 93 35, , ,16 Visita Parentes/Amigos 78 29, , ,39 Eventos 37 14, , ,19 Negócios/Trabalho 38 14, , ,32 Estudos 7 2, ,7 26 3,35 Outros 8 3, , ,59 Total Gráfico 6: Motivação secundária de viagem (%) 10,32 5,94 18,19 37,16 Lazer e entretenimento Visita a amigos e parentes Eventos Negócios e trabalho Outros 28,39 Quadro 18: Se motivado pelos eventos, qual a principal tipologia Se Eventos Nacional Internacional Total Corporativo/Empresa 42 20, , ,13 Shows/Espetáculos 89 42, , ,36 Feiras 15 7, , ,45 Educacional/Cientifico , ,25 Religioso 21 10,05 7 2, ,98 Outros 19 9, , ,83 Total D E M A N D A T U R Í S T I C A N A C I O N A L E I N T E R N A C I O N A L P A R A A C I D A D E D E S Ã O P A U L O

21 4.4 Meio de Hospedagem Utilizado Conforme os dados levantados, percebe-se uma relativa predominância dos meios de hospedagem formais (hotel/flat e albergue/hostel), utilizados pela maioria dos turistas pesquisados (67,3%). Ainda sobre o caráter formal do meio de hospedagem, os hotéis tiveram a preferência dos pesquisados (62,89%). Por outro lado, a casa de parentes/amigos aparece como alternativa extra-hoteleira para 29,34% dos entrevistados. Analisando por mercado, ressalta-se que, para os turistas brasileiros, a principal opção utilizada como hospedagem foi o hotel (56,66%), seguida pela casa de parentes/amigos (35,76%). Para os turistas internacionais, da mesma forma, o hotel aparece em primeiro lugar (66,17%), seguido da casa de parentes/amigos (25,97%). Como esperado, os turistas internacionais usaram relativamente mais (70,89%) a rede hoteleira da Cidade. Quadro 19: Principal meio de hospedagem utilizado Hospedagem Nacional Internacional Total Rede Hoteleira , , ,3 Hotel/Flat , , ,89 Albergue/Hostel 50 3, , ,41 Extra Hoteleira , , ,7 Casa Parentes/Amigos , , ,34 Casa Própria 30 2,3 48 1, ,06 Alojamento do Evento 14 1, , ,79 Outros 5 0, , ,51 Total O B S E R V A T Ó R I O D O T U R I S M O D A C I D A D E D E S Ã O P A U L O 2 1

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO RELATÓRIO EVENTO:

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO RELATÓRIO EVENTO: OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO RELATÓRIO EVENTO: Virada Cultural 2012 Virada Cultural A Cidade de São Paulo promoveu nos dias 5 e 6 de maio de 2012 a Virada Cultural,

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO São Paulo Turismo

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO São Paulo Turismo OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO São Paulo Turismo Centrais de Informação Turística PERFIL DE PÚBLICO 2010 Atendimento ao Turista Desde 1983, as Centrais de Informação Turística funcionam

Leia mais

observatório da cidade

observatório da cidade observatório do turismo da cidade de são paulo são paulo turismo RELATÓRIO EVENTO Salão do Automóvel 2012 Perfil Socio-demográfico PERFIL DO PúBLICO GÊNERO Procedência DO PÚBLICO Meio de Hospedagem 2012

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO São Paulo Turismo

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO São Paulo Turismo OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO São Paulo Turismo BOLETIM SEMESTRAL 2009/1 Introdução O Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo, como núcleo de acompanhamento de informações, estudos

Leia mais

MERCADO MUNICIPAL PAULISTANO PESQUISA DE PERFIL DE PÚBLICO 2012. Jefferson Pancieri

MERCADO MUNICIPAL PAULISTANO PESQUISA DE PERFIL DE PÚBLICO 2012. Jefferson Pancieri MERCADO MUNICIPAL PAULISTANO PESQUISA DE PERFIL DE PÚBLICO 2012 Jefferson Pancieri DESTAQUES GERAIS DO PÚBLICO ENTREVISTADO 56,2% DOS ENTREVISTADOS DOS ENTREVISTADOS RESIDEM NA CIDADE DE SÃO PAULO e região

Leia mais

São Francisco do Sul. Masculino 66% 56% 50% 51% 55% Feminino 34% 44% 50% 49% 45%

São Francisco do Sul. Masculino 66% 56% 50% 51% 55% Feminino 34% 44% 50% 49% 45% 1 2 A FECOMÉRCIO SC, com o intuito de mapear o perfil do turista e do empresário do turismo de carnaval em Santa Catarina, realizou uma pesquisa com esses públicos nas quatro cidades de maior movimento

Leia mais

TURISMO NO RIO GRANDE DO NORTE

TURISMO NO RIO GRANDE DO NORTE TURISMO NO RIO GRANDE DO NORTE Relatório de Pesquisa Demanda Turística via Natal: Estrutura e Características do Fluxo Turístico Receptivo de 2009 Natal - Rio Grande do Norte Brasil (maio de 2010) RIO

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS TURISTAS DA COPA 2014 (PST Copa 2014)

RESULTADOS CONSOLIDADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS TURISTAS DA COPA 2014 (PST Copa 2014) RESULTADOS CONSOLIDADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS TURISTAS DA COPA 2014 (PST Copa 2014) Os resultados a seguir são baseados em 2.257 entrevistas realizadas com turistas no período de 14 de junho a

Leia mais

Introdução. Núcleo de Pesquisas

Introdução. Núcleo de Pesquisas Introdução O verão é um período onde Santa Catarina demonstra todo a sua vocação para a atividade turística. Endereço de belas praias, o estado se consolidou como um dos principais destinos de turistas,

Leia mais

PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS VISITANTES NOS JOGOS DA COPA DO MUNDO 2014 ARENA PERNAMBUCO Junho de 2014

PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS VISITANTES NOS JOGOS DA COPA DO MUNDO 2014 ARENA PERNAMBUCO Junho de 2014 PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS VISITANTES NOS JOGOS DA COPA DO MUNDO 2014 ARENA PERNAMBUCO Junho de 2014 APRESENTAÇÃO A Secretaria de Turismo do Estado de Pernambuco, através da EMPETUR, apresenta os resultados

Leia mais

Estudo da Demanda Turística Internacional

Estudo da Demanda Turística Internacional Estudo da Demanda Turística Internacional Brasil 2012 Resultados do Turismo Receptivo Pontos de Coleta de Dados Locais de entrevistas - 25 Entrevistados - 31.039 15 aeroportos internacionais, que representam

Leia mais

Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015

Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015 Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015 Agosto de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 03 o Sumário... 04 o Perfil dos respondentes... 05 o Pretensão

Leia mais

Norte Nordeste Centro-Oeste Sudeste Sul INTERNACIONAL

Norte Nordeste Centro-Oeste Sudeste Sul INTERNACIONAL 3.11 Perfil do turista Os documentos utilizados para a análise do perfil do turista que visita o Ceará são: Relatório de Pesquisa da Demanda Turística via Fortaleza 1999 foram aplicados 4.032 questionários

Leia mais

SÃO PAULO INDY 300 PESQUISA DE PERFIL DO PÚBLICO E IMPACTO DO EVENTO PARA A CIDADE DE SÃO PAULO

SÃO PAULO INDY 300 PESQUISA DE PERFIL DO PÚBLICO E IMPACTO DO EVENTO PARA A CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO INDY 300 PESQUISA DE PERFIL DO PÚBLICO E IMPACTO DO EVENTO PARA A CIDADE DE SÃO PAULO APRESENTAÇÃO Com a parceria firmada entre a Prefeitura do Município de São Paulo, Grupo Bandeirantes de Comunicação

Leia mais

368 municípios visitados

368 municípios visitados TURISTAS INTERNACIONAIS 60,3% visitaram o Brasil pela primeira vez 91,4 % Copa como o principal motivo da viagem 83% o Brasil atendeu plenamente ou superou suas expectativas 95% tem intenção de retornar

Leia mais

Estudo da demanda turística internacional 2006-2012

Estudo da demanda turística internacional 2006-2012 Departamento de Estudos e Pesquisas Secretária Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Estudo da demanda turística internacional 2006-2012 Brasília, agosto de 2013 Sumário 1 Perfil da demanda

Leia mais

Pesquisa do Perfil do Turista Nacional em Porto Alegre. Outono 2010

Pesquisa do Perfil do Turista Nacional em Porto Alegre. Outono 2010 Pesquisa do Perfil do Turista Nacional em Porto Alegre Outono 2010 Pesquisa realizada pela SMTur, em parceria com a FARGS e com apoio da Infraero e da Veppo. 22 a 28 de abril Aeroporto área de embarque

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Perspectivas da economia / Comprometimento de renda Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Metodologia Técnicaeformadecoleta: Quantitativa: survey telefônico, com amostra 2.322 entrevistas, realizadas entre os dias 17 de junho e 07 de julho de 2009, pelo Instituto Vox

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO. Pesquisa de Perfil. Taxistas

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO. Pesquisa de Perfil. Taxistas OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO Pesquisa de Perfil Taxistas são paulo / 2012 CRÉDITOS São Paulo Turismo S/A (SPTuris) - Empresa de Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo

Leia mais

PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL

PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL ANEXO IV PERFIL DO TURISTA TABELAS JOÃO PESSOA-PB, JUNHO 2004 TABELA Nº01 PROCEDÊNCIA DOS TURISTAS JANEIRO/1999

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 2003

ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 2003 ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA INTERNACIONAL 2003 Brasília - Brasil Julho 2004 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO 09 2 CONSIDERAÇÕES METODOLÓGICAS 11 2.1 Objetivo geral 13 2.2 Objetivo específico 13 2.3 Amostra 14 2.4

Leia mais

Estudo da demanda turística internacional 2007-2013

Estudo da demanda turística internacional 2007-2013 Departamento de Estudos e Pesquisas Secretária Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Estudo da demanda turística internacional 2007-2013 Brasília, novembro de 2014 Sumário 1 Perfil da

Leia mais

Estudo da demanda turística internacional 2005-2011

Estudo da demanda turística internacional 2005-2011 Departamento de Estudos e Pesquisas Secretária Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Estudo da demanda turística internacional 2005-2011 Brasília, outubro de 2012 Sumário 1 Perfil da demanda

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014 16 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014 16 Retratos da Sociedade Brasileira: Problemas e Prioridades do Brasil para 2014 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA

Leia mais

PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES

PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES Brasília, janeiro/2011 Objetivos específicos da pesquisa 2 Avaliar a quantidade e a qualidade da rede credenciada. Avaliar os serviços oferecidos: o Plano CASSI Família

Leia mais

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Nº de Entrevistados da Pesquisa: 39.000 pessoas Nº de locais das entrevistas: 27 15 em aeroportos internacionais, que representam 99% do fluxo internacional

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DA MATRIZ ORIGEM DESTINO DO TRANSPORTE AÉREO NO BRASIL 2009 REGIÃO NORTE

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DA MATRIZ ORIGEM DESTINO DO TRANSPORTE AÉREO NO BRASIL 2009 REGIÃO NORTE CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DA MATRIZ ORIGEM DESTINO DO TRANSPORTE AÉREO NO BRASIL 2009 REGIÃO NORTE São Paulo Outubro de 2009 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 1 ACRE RIO BRANCO AEROPORTO PRESIDENTE MÉDICI...

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 2 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 3 Variáveis de conteúdo... 3 %Pessoas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TURISMO E HOTELARIA SETEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TURISMO E HOTELARIA SETEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TURISMO E HOTELARIA SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT) o turismo compreende as atividades realizadas

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO. Observatório de Tendências São Paulo Turismo

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO. Observatório de Tendências São Paulo Turismo OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO Observatório de Tendências São Paulo Turismo Evento LGBT 2011 LGBT 2011 Cada vez mais, São Paulo vem se posicionando como um dos mais importantes centros

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C. 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1

Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C. 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Índice Objetivo, metodologia e amostra... 03 Perfil dos Respondentes... 04 Principais constatações sobre os hábitos de consumo

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos Unidades da Federação 1980 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002

Leia mais

Observatório do Turismo de Paranaguá Destino Indutor do Paraná FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROCIO 2014

Observatório do Turismo de Paranaguá Destino Indutor do Paraná FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROCIO 2014 Observatório do Turismo de Paranaguá Destino Indutor do Paraná FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROCIO 2014 APRESENTAÇÃO A Fundação Municipal de Turismo esteve presente no evento da Festa de Nossa Senhora do Rocio,

Leia mais

BOLETIM SEMESTRAL 2013/01

BOLETIM SEMESTRAL 2013/01 BOLETIM SEMESTRAL 2013/01 apresentação O desempenho das principais atividades econômicas que envolvem o turismo na cidade de São Paulo, foram registradas neste relatório do 1º semestre de 2013. Pela inelasticidade

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para mapear os hábitos de consumo e compras para época

Leia mais

Observatório do Turismo

Observatório do Turismo USUS 2012 Observatório do Turismo Cidade de São Paulo Brasil Turismo no Mundo 9,0% Representatividade no PIB Mundial em 2011 US$ 6,3 TRILHÕES Movimentação Financeira em 2011 980 MILHÕES Viagens no Mundo,

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010 ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL PROFESSORES DAS REDES ESTADUAIS NO BRASIL A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO ANUÁRIO ESTATÍSTICO TURISMO 2013 OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO ANUÁRIO ESTATÍSTICO TURISMO 2013 OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO ANUÁRIO ESTATÍSTICO TURISMO 2013 ANO BASE 2012 1 MENSAGEM DO PRESIDENTE Caro leitor, Nas próximas páginas, você poderá acessar os principais

Leia mais

São Paulo. o perfil dos. cada ano esticam mais a estadia e começam a agregar, cada vez mais, o lazer ao trabalho. cidade. anuário 2012 CRIATIVA

São Paulo. o perfil dos. cada ano esticam mais a estadia e começam a agregar, cada vez mais, o lazer ao trabalho. cidade. anuário 2012 CRIATIVA São Paulo anuário 2012 o perfil dos visitantes Os turistas que visitam a capital paulista, a cada ano esticam mais a estadia e começam a agregar, cada vez mais, o lazer ao trabalho Turistas conheça o perfil

Leia mais

Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau Relatório de Pesquisa 2009

Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau Relatório de Pesquisa 2009 pesquisa e consult or ia Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo Recife Convention & Visitors Bureau Relatório de Pesquisa 2009 DADOS GERAIS SOBRE A PESQUISA I- Apresentação:

Leia mais

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Segmentação do mercado Caracterização dos entrevistados Percepções sobre o turismo no Brasil V. Hábitos e comportamentos sobre turismo VI. VII. VIII. Prioridade de investimento

Leia mais

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing Edson José de Lemos Júnior Ermeson Gomes da Silva Jardson Prado Coriolano da Silva Marcos Antonio Santos Marinho Rosinaldo Ferreira da Cunha RELATÓRIO GERENCIAL

Leia mais

Relatório de Pesquisa 2012. Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo RCVB

Relatório de Pesquisa 2012. Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo RCVB Relatório de Pesquisa 2012 Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo RCVB PERFIL DO TURISTA GÊNERO E FAIXA ETÁRIA Gênero Neste ano, ao contrário do registrado no ano Mulher

Leia mais

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008 (continua) Produção 5 308 622 4 624 012 4 122 416 3 786 683 3 432 735 1 766 477 1 944 430 2 087 995 2 336 154 2 728 512 Consumo intermediário produtos 451 754 373 487 335 063 304 986 275 240 1 941 498

Leia mais

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 (Estudo Técnico nº 175) François E. J. de Bremaeker Salvador, julho de 2012 2 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Associação

Leia mais

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 PRESIDENTE: Marciano Gianerini Freire EQUIPE TÉCNICA: Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: Heike Duske César Melo

Leia mais

Pesquisa junto ao público visitante e turistas do Desfile das Escolas de Samba do Carnaval de Vitória. Vitória, março de 2011

Pesquisa junto ao público visitante e turistas do Desfile das Escolas de Samba do Carnaval de Vitória. Vitória, março de 2011 Pesquisa junto ao público visitante e turistas do Desfile das Escolas de Samba do Carnaval de Vitória Vitória, março de 2011 Governo do Espírito Santo Governador Jose Renato Casagrande Vice Governador

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Escova dentes 2x ou + p/dia...

Leia mais

EMPRESÁRIO. Impacto econômico. São Joaquim

EMPRESÁRIO. Impacto econômico. São Joaquim Um dos roteiros turísticos de Santa Catarina é sua região serrana. Composta por uma série de pequenos municípios, os atrativos da Serra Catarinense vão além do inverno de frio intenso e belezas naturais,

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Pessoas c/alguma

Leia mais

Interior de SP. Mailing Jornais

Interior de SP. Mailing Jornais São Paulo AGORA SÃO PAULO BRASIL ECONÔMICO D.C.I. DESTAK (SP) DIÁRIO DO COMMERCIO (SP) DIÁRIO DE SÃO PAULO DIÁRIO DO GRANDE ABC EMPREGO JÁ (SP) EMPREGOS & CONCURSOS (SP) EMPRESAS & NEGÓCIOS (SP) FOLHA

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO Nota Técnica elaborada em 01/2014 pela CGAN/DAB/SAS. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO NOTA TÉCNICA Nº15/2014-CGAN/DAB/SAS/MS

Leia mais

Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional:

Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional: Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional: Avaliações para o desenho amostral em rodovias segundo a metodologia proposta para a PTI Palestrante: Alfredo García Ramos (Consultor

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Atendimento Médico Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Atendimento Médico Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Atendimento Médico Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Sentiram discriminação...

Leia mais

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Total de profissionais, independentemente da escolaridade 2003 2007 2008 Professores da Ed Básica (públicas não

Leia mais

MARKETING PARA TURISMO RODOVIÁRIO. Rosana Bignami Outubro_2015

MARKETING PARA TURISMO RODOVIÁRIO. Rosana Bignami Outubro_2015 MARKETING PARA TURISMO RODOVIÁRIO Rosana Bignami Outubro_2015 ATRATIVOS CIDADES PESSOAS TRANSPORTES SISTEMA DE TRANSPORTE VEÍCULO ATENDE LOCAIS E ATENDE A MINHA EMPRESA ESTÁ PRONTA PARA O MARKETING? OUÇA

Leia mais

SONDAGEM DO CONSUMIDOR INTENÇÃO DE VIAGEM

SONDAGEM DO CONSUMIDOR INTENÇÃO DE VIAGEM SONDAGEM DO CONSUMIDOR INTENÇÃO DE VIAGEM MINISTÉRIO DO TURISMO FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS SUMÁRIO EXECUTIVO PESQUISA REALIZADA /2015, EM GRANDES CIDADES BRASILEIRAS, REFERENTE À PERSPECTIVA DE INTENÇÃO DE

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Tabulação dos Resultados da Pesquisa Objetivos: Diagnosticar a situação atual dos municípios

Leia mais

- Foram aplicados 17.205 questionários em 44 municípios; (Lista completa na última página)

- Foram aplicados 17.205 questionários em 44 municípios; (Lista completa na última página) Pesquisa Fipe 2011 Metodologia - Foram aplicados 17.205 questionários em 44 municípios; (Lista completa na última página) Fluxo - Fluxo de brasileiros de outros estados que vêm à Bahia: 5.291.242 (5,29

Leia mais

A empresa fica na feira de Sapatilha?

A empresa fica na feira de Sapatilha? A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (FECOMÉRCIO-SC), com o intuito de mapear o perfil do turista e o impacto do festival para o empresário do município, realizou um projeto

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DA MATRIZ ORIGEM DESTINO DO TRANSPORTE AÉREO NO BRASIL 2009 REGIÃO SUL

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DA MATRIZ ORIGEM DESTINO DO TRANSPORTE AÉREO NO BRASIL 2009 REGIÃO SUL CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DA MATRIZ ORIGEM DESTINO DO TRANSPORTE AÉREO NO BRASIL 2009 REGIÃO SUL São Paulo Outubro de 2009 SUMÁRIO 1. PARANÁ CURITIBA AEROPORTO AFONSO PENA... 4 1.1 Perfil do Entrevistado...

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2013

Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Volume 40 Ano base 2012 Guia de leitura Guia de leitura O Guia de Leitura tem o propósito de orientar

Leia mais

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA RODOVIÁRIAS Quadro 13 - UF: ACRE Ano de 211 82 5 6 8 9 5 3 14 4 11 9 4 4 63 2 4 7 6 6 9 4 8 4 4 3 6 68 4 2 8 3 1 8 4 9 2 6 7 5 63 3 6 3 2 13 9 8 7 5 1 5 1 67 4 2 9 6 8 5 5 7 6 6 4 5 85 3 7 1 1 4 7 9 6

Leia mais

Mercado em números. Brasil. Designação oficial: República Federativa do Brasil. Guiana Venezuela Suriname Columbia. Capital: Brasília.

Mercado em números. Brasil. Designação oficial: República Federativa do Brasil. Guiana Venezuela Suriname Columbia. Capital: Brasília. Guiana Venezuela Suriname Columbia Guiana Francesa Designação oficial: República Federativa do Capital: Brasília Localização: Leste da América do Sul Peru Fronteiras terrestres: 16.145 km com a Argentina

Leia mais

Pesquisa junto a turistas de negócios & eventos. Vitória, março de 2011.

Pesquisa junto a turistas de negócios & eventos. Vitória, março de 2011. Pesquisa junto a turistas de negócios & eventos Vitória, março de 2011. Governo do Estado do Espírito Santo Governador Jose Renato Casagrande Vice Governador Givaldo Vieira Secretário de Estado de Turismo

Leia mais

MINISTÉRIO DO TURISMO

MINISTÉRIO DO TURISMO Igar MINISTÉRIO DO TURISMO CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO TURISMO DOMÉSTICO NO BRASIL - 27 RELATÓRIO EXECUTIVO PRINCIPAIS RESULTADOS SELECIONADOS SÃO PAULO Julho/29 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 4 2 PRINCIPAIS

Leia mais

SÃO PAULO TURISMO - OBSERVATÓRIO DE TENDÊNCIAS NÚMEROS DA CIDADE DE SÃO PAULO

SÃO PAULO TURISMO - OBSERVATÓRIO DE TENDÊNCIAS NÚMEROS DA CIDADE DE SÃO PAULO TURISMO - INDICADORES GERAIS Demanda Total de Turistas (estimativa) Principais Procedências - Internacionais 13,22 milhões; 84% Brasileiros, 16% Estrangeiros EUA, Argentina, Alemanha, Chile, Espanha 2013

Leia mais

PESQUISA FECOMÉRCIO DE TURISMO Turismo de Cruzeiros em Itajaí

PESQUISA FECOMÉRCIO DE TURISMO Turismo de Cruzeiros em Itajaí Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina PESQUISA FECOMÉRCIO DE TURISMO Turismo de Cruzeiros em Itajaí Sumário Introdução... 3 Perfil dos turistas... 4 Hábitos e comportamentos sobre o turismo

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro JULHO DE 2014 BRASIL O mês de julho de 2014 fechou com um saldo líquido positivo de 11.796 novos empregos em todo país, segundo dados do Cadastro

Leia mais

IMPACTOS POSITIVOS PARA 2014

IMPACTOS POSITIVOS PARA 2014 IMPACTOS POSITIVOS PARA 2014 O turismo da cidade de São Paulo desenvolveu-se positivamente nos últimos anos. Muito mais pode ser esperado os para os próximos, prevendo uma chegada estimada em 17 milhões

Leia mais

EMBRATUR. Percepção dos estrangeiros sobre o Brasil durante a Copa das Confederações 2013

EMBRATUR. Percepção dos estrangeiros sobre o Brasil durante a Copa das Confederações 2013 EMBRATUR Percepção dos estrangeiros sobre o Brasil durante a Copa das Confederações 2013 Com 20 anos de experiência em Estudos de Mercado, o Instituto Methodus garante aos seus clientes relatórios que

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Percepção do estado de saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Percepção do estado de saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Percepção do estado de saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Autoavaliação

Leia mais

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro Como a Copa do Mundo 214 vai movimentar o Turismo Brasileiro 9 dias O estudo As empresas Principais conclusões a 9 dias da Copa 1 principais emissores 1 Desempenho das cidades-sede Chegadas internacionais

Leia mais

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas hipertensão arterial Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas hipertensão arterial Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas hipertensão arterial Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo...

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina. Pesquisa Fecomércio de Turismo Festival de Dança Joinville 2014

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina. Pesquisa Fecomércio de Turismo Festival de Dança Joinville 2014 PESQUISA FECOMÉRCIO DE TURISMO FESTIVAL DE DANÇA DE JOINVILLE - 2014 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Pesquisa Fecomércio de Turismo Festival de Dança Joinville 2014

Leia mais

Boletim Informativo. Junho de 2015

Boletim Informativo. Junho de 2015 Boletim Informativo Junho de 2015 Extrato Geral Brasil 1 EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 227.679.854 ha 57,27% Número de Imóveis cadastrados: 1.727.660 Observações: Dados obtidos do Sistema de Cadastro

Leia mais

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009)

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) População Ocupada 5 a 17 anos 2008 Taxa de Ocupação 2008 Posição no Ranking 2008 População Ocupada 5 a 17

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 3 de junho de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: a sondagem ter por objetivo identificar os hábitos de compras

Leia mais

O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de Portugal (ERTPNP)

O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de Portugal (ERTPNP) O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de Portugal (ERTPNP) e o Aeroporto Sá Carneiro, realizou o estudo do perfil

Leia mais

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro O estudo Destaques Os 10 principais emissores 10 Chegadas internacionais Viagens domésticas Cidades sedes Viagens dos brasileiros ao exterior

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Monitoramento (Capital)

Melhor Prática vencedora: Monitoramento (Capital) 1 Melhor Prática vencedora: Monitoramento (Capital) Demanda Turística de Curitiba Estudo do perfil, comportamento e opinião dos turistas que visitam a capital paranaense, inclusive em eventos geradores

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado do Turismo

ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado do Turismo ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado do Turismo MEIOS DE HOSPEDAGEM DO PARANÁ 2000 2007 HOTELARIA O segmento hoteleiro provoca no turismo um efeito multiplicador na geração de empregos (diretos e indiretos)

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Consumo de alimentos Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Consumo de alimentos Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Consumo de alimentos Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4

Leia mais

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Boletim Informativo Maio de 2015 * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Extrato Geral Brasil EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 212.920.419 ha 53,56 % Número de Imóveis cadastrados: 1.530.443

Leia mais