JUR. 01 ENQUADRAMENTO SINDICAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JUR. 01 ENQUADRAMENTO SINDICAL"

Transcrição

1 1 de 13 ENQUADRAMENTO SINDICAL MACROPROCESSO REPRESENTAÇÃO PROCESSO ENQUADRAMENTO SINDICAL ENQUADRAMENTO SINDICAL 1. OBJETIVO ABRANGÊNCIA DOCUMENTOS RELACIONADOS PROCEDIMENTOS DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA ABRANGÊNCIA SOLICITAÇÃO DE ENQUADRAMENTO E ESCLARECIMENTOS ANÁLISE DAS INFORMAÇÕES BASE DE DADOS PARA ANÁLISE ENQUADRAMENTO SINDICAL REGISTROS HISTÓRICO DO DOCUMENTO ANEXOS TELAS PARA CONSULTA PROGRAMA RELACIONA FLUXOGRAMA DO PROCESSO Elaboração Análise Crítica e Aprovação Distribuição PAULA MOURA ASSESSORIA DE PROCESSOS ANTONIO CARLOS BORGES DIRETORIA EXECUTIVA BIBLIOTECA LINK E INTRANET 1

2 2 de OBJETIVO Estabelecer procedimentos para solicitação de enquadramento sindical. 2. ABRANGÊNCIA Assessoria Jurídica 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS Não aplicável 4. PROCEDIMENTOS 4.1 Definição do Serviço e sua Abrangência Definido na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o enquadramento sindical é o instrumento que ordena as categorias econômicas e profissionais servindo como base para a constituição de sindicatos. Portanto, é essencial para o desenvolvimento das relações entre empregador e empregado, que só podem ser representados pelos organismos das categorias em que se encaixam. Por meio do enquadramento sindical, empresários conhecem as entidades que os representam, as normas coletivas às quais estão sujeitos e os recebedores da contribuição sindical, evitando assim prejuízos e problemas, como por exemplo, utilizar e cumprir a Convenção Coletiva de Trabalho que não condiz com a sua categoria. 2

3 3 de 13 Este serviço é prestado pela FecomercioSP exclusivamente para as empresas que exploram atividades econômicas do setor terciário, com o objetivo de auxiliar os empresários e contadores a localizar o sindicato patronal correspondente à atividade desenvolvida. 4.2 Solicitação de Enquadramento e Esclarecimentos A consulta sobre o sindicato (enquadramento sindical) deve ser feita pelo site no link Enquadramento onde são exigidas diversas informações da empresa, conforme telas apresentadas no anexo 1. Após o preenchimento o sistema fornece um código, através do qual o solicitante pode acompanhar o status do seu pedido. Em caso apenas de dúvidas, esclarecimentos ou alterações, os mesmos devem ser feitos através do ou pelo telefone. No caso de dúvidas pontuais não há a necessidade de gerar registros no sistema. O prazo regular para análise e conclusão da pesquisa de enquadramento é de 10 (dez) dias úteis, conforme comunicação existente no site da Entidade. Em casos excepcionais (períodos de grande demanda das solicitações, necessidade de informações complementares ou atividade atípica), tal prazo pode ser estendido, com prévia comunicação ao solicitante. É importante destacar que o prazo para análise tem estreita relação com a clareza das informações prestadas pelo solicitante. Assim, se o prazo se aproxima e não há informações suficientes para a conclusão da pesquisa, utilizam-se duas alternativas: a) comunicar o solicitante sobre a necessidade de alteração do formulário com dados mais específicos; b) Recusar o pedido de enquadramento, por falta de informações consistentes. 3

4 4 de Análise das Informações As informações preenchidas no site alimentam o sistema Enquadramento localizado na intranet e internet, ferramenta esta que permite o registro, controle e monitoramento do status de cada solicitação. A cada etapa o sistema altera, de forma automática, o status da solicitação de acordo com o andamento do processo. Dentre os status possíveis estão: Pendente para Enquadramento: Refere-se a entrada das informações no sistema, sem o start de nenhuma ação; Em avaliação: É dado o start no atendimento da solicitação, ou seja, é designado um membro da equipe para atender a demanda e é iniciada a análise das informações; Pendente para Aprovação: Casos pendentes de avaliação e aprovação por mais um membro da equipe, dada à complexidade da solicitação; Em Aprovação: Quando a solicitação já foi analisada e um sindicato selecionado, porém ainda faltam alguns dados para confirmação. Neste caso não há a necessidade de uma segunda análise e aprovação; Aprovados: Parecer enviado ao solicitante; Recusados: Solicitações com informações erradas ou incompletas, empresas de categoria econômica distinta da FecomercioSP ou sem fins lucrativos; Migrando: Refere-se aos dados migrados do sistema anterior. Nestes casos as respostas já foram dadas (enquadramentos realizados) e os dados permanecem no sistema apenas para os casos em que a empresa volte a procurar a FecomercioSP. 4

5 5 de 13 Os responsáveis pelo serviço de enquadramento (Assessoria Jurídica) recebem as informações (formulário preenchido) via sistema e devem analisar todos os dados verificando se foram preenchidos corretamente ou não. Em caso de informações insuficientes, preenchimento errado ou necessidade de esclarecimentos, o responsável pela análise da solicitação deve entrar em contato com o solicitante ( ou telefone) para que seja possível dar continuidade ao processo, cabendo ao solicitante corrigir/alterar as informações no formulário. Vale destacar que toda a comunicação feita fora do sistema deve ser registrada no campo Acompanhamento ; neste campo fica registrado a data da inserção e o nome do analista responsável, sem possibilidade de exclusão destes últimos dados. Na hipótese de informações insuficientes, quando não é especificado o tipo de produto comercializado ou o serviço efetivamente prestado, o analista pode recusar a solicitação automaticamente, sem a necessidade de entrar em contato com o solicitante, para que corrija as informações inicialmente prestadas. Se as informações contidas no formulário estiverem corretas, a Assessoria Jurídica deve verificar com base na atividade preponderante, localização da sede e o CNAE cadastrado junto ao CNPJ da empresa, onde será enquadrada, levando sempre em conta que o enquadramento Sindical deve respeitar os princípios constitucionais e da Unicidade Sindical que determina que apenas um sindicato poderá representar cada categoria profissional ou econômica em uma determinada base territorial. Em posse destas informações, a seleção do sindicato ao qual a empresa deve se enquadrar está baseada na análise das informações contantes na sua carta sindical. 4.4 Base de Dados para Análise Proceder à pesquisa de enquadramento sindical patronal de uma empresa significa localizar um sindicato que, em determinada base geográfica, representa exatamente a categoria referente à 5

6 6 de 13 atividade preponderante exercida, na prática, por ela. Assim, para que tal serviço seja prestado com qualidade, é imprescindível manter-se atualizada a base de dados/informações atinentes às entidades sindicais legalizadas, para que a indicação aos solicitantes seja procedente. Na FecomercioSP, existe um sistema de atualização de entidades sindicais (SINDICAD) constantemente trabalhado para que as informações sejam consistentes. Isto ocorre da seguinte forma: 1 A unidade Documentação Técnica acompanha, diariamente, todos os procedimentos sindicais publicados em caderno próprio do Diário Oficial da União relacionadas com o âmbito de representação da FecomercioSP e seus sindicatos filiados. Como toda e qualquer alteração de um sindicato (extinção, suspensão, ampliação de base ou representatividade, desmembramento, etc), por lei e nos termos de Portaria editada pelo Ministério do Trabalho, é publicada em DOU, a unidade Documentação Técnica procede regularmente à triagem das publicações que sejam do interesse da FecomercioSP; 2 Procedida a triagem, a Unidade encaminha as publicações a Assessoria Jurídica, para que este analise a relevância de cada caso. Se for o caso de alteração de status relacionado às entidades que a FecomercioSP mantém em seu controle, as alterações são encaminhadas aos sindicatos filiados (por meio da publicação MixLegal Express) e lançadas no sistema de atualização sindical (dependendo do tipo de alteração, isso é feito pelo núcleo operacional Gerenciamento de Cadastro ou diretamente pela Assessoria Jurídica); 3 Em decorrência das consultas de enquadramento sindical, a Assessoria Jurídica, em especial a Equipe de Enquadramento Sindical, toma conhecimento de informações relevantes sobre entidades sindicais que não abrangidas pelo acompanhamento regular do DOU da FecomercioSP. Diante da necessidade de atualização constante, esta Equipe também faz o acompanhamento complementar da atualização de algumas entidades, com a respectiva inserção das informações no SINDICAD. 4 As informações do SINDICAD são alimentadas de forma controlada (o sistema tem controle de alçadas e gera relatórios de alterações, histórico, etc) e apenas analistas especificamente autorizados fazem a manipulação de seus dados. 6

7 7 de Enquadramento Sindical Para seleção do sindicato, cabe ao analista buscar no banco de dados indicado qual a entidade sindical que, naquela determinada base, representaria a atividade exercida pela empresa. Quando houver dúvida sobre o tipo de produto ou serviço há as seguintes opções para obtenção de esclarecimentos: 1 - contato diretamente com o solicitante; 2 - pesquisa em Dicionários, bibliografias e, em especial a Consolidação das Leis do Trabalho em seu art. 577; 3 - Sites na Internet, destacando-se o que traz a especificidades das atividades, com classes e subclasses. 4- ANAIS DA CERSQ/CNC Publicação anual da Comissão de Enquadramento e Registro Sindical do Comércio da Confederação Nacional de Bens, Serviços e Turismo. Trata-se de coletânea dos pareceres emitidos pela mencionada Comissão. Todas as informações complementares obtidas são lançadas no sistema, para justificar a resposta que posteriormente será encaminhada. Ao analisar a solicitação, caso o responsável pela análise da solicitação verifique a necessidade de outra análise (complementar), dada a complexidade do caso, o mesmo deverá encaminhar seu parecer para uma nova verificação e aprovação. Quando identificado o sindicato ao qual pertença o solicitante, o responsável pelo enquadramento deve enviar-lhe as orientações (template padrão) para o seu enquadramento no respectivo sindicato e disponibilizar as informações (via sistema). Se a empresa se enquadrar na própria FecomercioSP, a Assessoria Jurídica deve enviar juntamente com a resposta, o link para a emissão das guias sindicais/assistenciais e, automaticamente, a empresa é cadastrada no sistema Gestão de Contribuições. 7

8 8 de 13 Caso o solicitante não concorde com o enquadramento sugerido ou tenha alguma dúvida, o mesmo deve entrar em contato com a equipe de enquadramento através do ou pelo telefone e relatar seu desacordo. A equipe deve analisar e verificar a pertinência das observações para decidir por uma eventual alteração ou não. Como o enquadramento é uma resposta de caráter optativo cabe à empresa a decisão de seguir as orientações ou não. Vale destacar que se a qualquer etapa do processo o solicitante optar por alterar os dados previamente informados, o mesmo deve entrar em contato com a equipe de enquadramento através do ou pelo telefone e informar a necessidade. Desta forma, cabe a equipe registar no sistema esta observação, orientar o solicitante para preenchimento de um novo formulário recusando o anterior, a partir daí o processo é retomado na etapa 4.2. Para efeitos de registro e monitoramento da solicitação, toda a comunicação feita, com o cliente, fora do sistema deve ser registrada no campo Acompanhamento. 5. REGISTROS Identificação Armazenamento Proteção Recuperação Tempo de Retenção Cópia de Segurança Descarte Sistema Enquadra Banco de Dados (\\SRV- 09.fecomercio.inet) Aplicação(\\Jupiter.feco mercio.inet) Acesso restrito por meio de senha aos usuários permitidos Status/Nome da Empresa/ CNPJ/CPF/ Data Permanente Sim Não Aplicável 8

9 9 de 13 Sindicad Banco de Dados (\\SRV- 09.fecomercio.inet) Aplicação(\\Jupiter.feco mercio.inet) Acesso restrito através de permissão de acesso na rede Nome do Sindicato/ Nome fantasia/ Cidade/ Gênero/ Localização/ Status/ Filiado/ Categoria Permanente Sim Não Aplicável 6. HISTÓRICO DO DOCUMENTO Versão Data Comentários /09/2013 Edição Inicial /11/ /09/ Explicação mais detalhada dos casos excepcionais mencionados no item 4.2; 2. Alteração da nomenclatura do 2º status Pendente para Enquadramento para Migrando e, 3. Reorganização da estrutura do texto. 1. Inclusão de previsão de recusa automática da solicitação por ausência de informações essenciais para realização da análise, mencionado no item 4.3; 2. Alteração da nomenclatura da expressão Conforme Sistema para Enquadra. 7. ANEXOS 9

10 10 de Telas de Consulta Programa Relaciona 10

11 11 de 13 11

12 12 de 13 12

13 13 de Fluxograma do Processo P1 Enquadramento Sindical FECOMERCIO SP Início P1 SP1 Enquadramento Sindical T1 T2 Acessar o site Programa Relaciona Consultas/Dúvidas pontuais? S Enviar a dúvida/consulta CLIENTE N T4 Realizar pesquisa Preencher Formulário Acompanhar o status da solicitação ASSESSORIA TÉCNICA ADMINISTRAÇÃO SERVIÇOS DE APOIO ASSESSORIA JURÍDICA T6 Submeter para segunda análise Elaborar parecer final S Caso de grande complexidade? N FIM PARCIAL T6 Registrar e alimentar os sistema Sindicad + T5 Analisar os dados recebidos via sistema Alimentar informações no sistema Elaborar parecer Enquadra na Fecomercio? S N T3 Entrar em contato com a empresa ou sindicato Analisar a consulta/dúvida Esclarecer T7 Enviar resposta com orientações para o enquadramento no respectivo sindicato (sistema) Disponibilizar informações no sistema FIM T8 Registrar no sistema Enviar resposta ( ) e link para emissão de guia para pagamento Cadastrar empresa no sistema de arrecadação 13

SA. 02 GERENCIAMENTO DE CADASTRO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO GERENCIAMENTO DE CADASTRO

SA. 02 GERENCIAMENTO DE CADASTRO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO GERENCIAMENTO DE CADASTRO 1 de 17 GERENCIAMENTO DE CADASTRO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO GERENCIAMENTO DE CADASTRO GERENCIAMENTO DE CADASTRO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA... 2 3 DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4 PROCEDIMENTOS...

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 3.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 JUR. 02 - FILIAÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO FILIAÇÃO

Nº Versão/Data: Validade: 3.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 JUR. 02 - FILIAÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO FILIAÇÃO 1 de 16 FILIAÇÃO MACROPROCEO ADMINITRATIVO PROCEO FILIAÇÃO - FILIAÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTO RELACIONADO... 2 4. PROCEDIMENTO... 2 4.1. DEFINIÇÃO DO ERVIÇO E UA ABRANGÊNCIA...

Leia mais

PES. 01 TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO

PES. 01 TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO 1 de 21 6 TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO MACROPROCESSO GESTÃO DE PESSOAS PROCESSO TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

FIN. 03 - ARRECADAÇÃO MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO ARRECADAÇÃO

FIN. 03 - ARRECADAÇÃO MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO ARRECADAÇÃO 1 de 25 msgq FIN. 03 - ARRECADAÇÃO MACROPROCESSO PROCESSO ARRECADAÇÃO FIN. 03 - ARRECADAÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1. DEFINIÇÃO DO

Leia mais

PROC. 02 CONTROLE DE DOCUMENTOS

PROC. 02 CONTROLE DE DOCUMENTOS 1 de 15 msgq CONTROLE DE DOCUMENTOS MACROPROCESSO GESTÃO DE PROCESSOS PROCESSO CONTROLE DE DOCUMENTOS CONTROLE DE DOCUMENTOS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

SEC. 02 OFÍCIOS E TEXTOS

SEC. 02 OFÍCIOS E TEXTOS 1 de 23 OFÍCIOS E TEXTOS MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO OFÍCIOS E TEXTOS OFÍCIOS E TEXTOS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO

Leia mais

COM. 02 - PUBLICAÇÕES

COM. 02 - PUBLICAÇÕES 1 de 9 PUBLICAÇÕES MACROPROCESSO MARKETING E PROCESSO PUBLICAÇÕES - PUBLICAÇÕES 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

TI. 01 BACK UP MACROPROCESSO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROCESSO BACK UP

TI. 01 BACK UP MACROPROCESSO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROCESSO BACK UP 1 de 7 BACK UP MACROPROCESSO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROCESSO BACK UP BACK UP 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 5. REGISTROS... 6 6. HISTÓRICO

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO 1 de 10 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO EXPEDIÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA ABRANGÊNCIA...

Leia mais

PROC. 07 AUDITORIA INTERNA

PROC. 07 AUDITORIA INTERNA 1 de 12 AUDITORIA INTERNA MACROPROCESSO GESTÃO DE PROCESSOS PROCESSO AUDITORIA INTERNA AUDITORIA INTERNA 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 PLANEJAMENTO

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 FIN. 07 - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 FIN. 07 - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR 1 de 7 msgq - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR BORDERÔS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2014 SA. 04 - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2014 SA. 04 - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY 1 de 10 msgq - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY - MOTOBOY 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

PROC. 03 CONTROLE DE REGISTROS

PROC. 03 CONTROLE DE REGISTROS 1 de 6 CONTROLE DE REGISTROS MACROPROCESSO GESTÃO DE PROCESSOS PROCESSO CONTROLE DE REGISTROS CONTROLE DE REGISTROS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

Manual SIGA Sistema Integrado de Gestão da Arrecadação

Manual SIGA Sistema Integrado de Gestão da Arrecadação Manual SIGA Sistema Integrado de Gestão da Arrecadação Unidade de Desenvolvimento Associativo SUMÁRIO 1. CADASTRO DO SINDICATO 5 1.1 ALTERAÇÃO DOS DADOS CADASTRAIS DO SINDICATO 5 1.2 RESTRIÇÃO DE BASE

Leia mais

Rio de Janeiro Avenida General Justo, 307 CEP: 20021-130 Rio de Janeiro PABX (21) 3804-9200 E-mail: cncrj@cnc.com.br

Rio de Janeiro Avenida General Justo, 307 CEP: 20021-130 Rio de Janeiro PABX (21) 3804-9200 E-mail: cncrj@cnc.com.br Rio de Janeiro 2011 2010 Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo Qualquer parte desta publicação pode ser reproduzida, desde que citada a fonte. Confederação Nacional do Comércio

Leia mais

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo.

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Material de apoio Material de apoio Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Informações Gerais O sistema CNES/MJ

Leia mais

JUR. 04 GESTÃO DO CONTENCIOSO FECOMERCIO

JUR. 04 GESTÃO DO CONTENCIOSO FECOMERCIO 1 de 15 GESTÃO DO CONTENCIOSO FECOMERCIO MACROPROCESSO ASSESSORIA TÉCNICA PROCESSO GESTÃO DO CONTENCIOSO FECOMERCIO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

DOC. 01 CONTROLE DE LEGISLAÇÃO E OUTROS REQUISITOS

DOC. 01 CONTROLE DE LEGISLAÇÃO E OUTROS REQUISITOS 1 de 17 CONTROLE DE LEGISLAÇÃO E OUTROS REQUISITOS MACROPROCESSO ASSESSORIA TÉCNICA PROCESSO CONTROLE DE LEGISLAÇÃO E OUTROS REQUISITOS CONTROLE DE LEGISLAÇÃO E OUTROS REQUISITOS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA...

Leia mais

msgq FIN. 06 - DISPONIBILIDADE BANCÁRIA

msgq FIN. 06 - DISPONIBILIDADE BANCÁRIA 1 de 5 msgq - DISPONIBILIDADE BANCÁRIA MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR DISPONIBILIDADE BANCÁRIA 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

FAC. 01 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA

FAC. 01 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA 1 de 26 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA MACROPROCESSO INFRAESTRUTURA PROCESSO MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4.

Leia mais

CARTILHA DO MEDIADOR

CARTILHA DO MEDIADOR CARTILHA DO MEDIADOR SISTEMA PARA ELABORAÇÃO E SOLICITAÇÃO DE REGISTRO DE INSTRUMENTOS COLETIVOS INSTRUÇÕES INICIAIS - INTERNET a) O Sistema Mediador está disponível na Internet, no endereço eletrônico

Leia mais

Cadastramento de Proponente

Cadastramento de Proponente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Cadastramento de Proponente

Leia mais

manual Sistema de Gestão de Contribuições

manual Sistema de Gestão de Contribuições manual Sistema de Gestão de Contribuições Conteúdo 1. Login 4 2. Home 5 3. Informações básicas 3.1. Menus 6 3.2. Números e status 7 3.3. Ações 8 4. Ambientes da ferramenta 4.1. Sindicato 13 4.2. Empresas

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR CAIXA SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) Versão 12-05/01/2015 1 ÍNDICE CAIXA CAIXA...1 CAIXA...2 CAIXA...2 1.Introdução... 2 2.Objetivo do Sistema...3 3.Usuário

Leia mais

SEGS - SISTEMA DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO SINDICAL Procedimento

SEGS - SISTEMA DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO SINDICAL Procedimento SEGS - SISTEMA DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO SINDICAL Procedimento PR.06 REALIZAÇÃO DE SERVIÇOS 07/08/2012 14 1/5 1. OBJETIVO Executar os serviços sindicais de acordo com os padrões de qualidade estabelecidos

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES.

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Portaria

Leia mais

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores 2014 Sistema de Solicitação Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 04/11/2014 Sumário 1- SPF Solicitação.... 3 1.1 Acesso ao sistema:... 3 1.2 Ferramentas do sistema:... 5 2- Abertura

Leia mais

A A CIRCULAÇÃO D O CD OU E-MAIL. receber por e-mail. UTORAIS

A A CIRCULAÇÃO D O CD OU E-MAIL. receber por e-mail. UTORAIS ROTEIRO DO CURSO ROTINAS TRABALHISTAS A A CIRCULAÇÃO O Curso de Rotinas Trabalhistas é composto de 7 módulos que serão remetidos aos cursandos de 15 em 15 dias. AUTORA VERA HELENA PALMA Advogada trabalhista,

Leia mais

FIN. 08 - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS

FIN. 08 - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS 1 de 12 msgq - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS...

Leia mais

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES

CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES CADASTRAMENTO DE EMPRESAS PERGUNTAS FREQUENTES 1 Quais são os sujeitos que devem ser cadastrados e o que cada um representa no cadastro da empresa?...2 2 Como fazer para cadastrar uma empresa?...3 3 Cliquei

Leia mais

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador 2015 TUTORIAL SIGAMAZÔNIA Desenvolvido por: FAPESPA LABES-UFPA Sumário Sumário... 3 CADASTRO NO SISTEMA... 5 FAZENDO LOGIN NO SIGAMAZÔNIA... 5 MENU INICIAL... 6

Leia mais

Introdução... 2. Contratando o produto Link2NFe... 2. Assistente de configuração de emissor... 3. Configurações Avançadas do Emissor...

Introdução... 2. Contratando o produto Link2NFe... 2. Assistente de configuração de emissor... 3. Configurações Avançadas do Emissor... 0 Conteúdo Introdução... 2 Contratando o produto Link2NFe.... 2 Assistente de configuração de emissor.... 3 Configurações Avançadas do Emissor... 5 Conhecendo o Gerenciador de Recursos da Link2business....

Leia mais

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter Software de Compras Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter OutBuyCenter Software para o gerenciamento de compras integradas (eprocurement e supply chain), objetiva a rápida tramitação de compras

Leia mais

SOLICITAÇÃO DO REGISTRO SINDICAL. 1 Primeiro passo.

SOLICITAÇÃO DO REGISTRO SINDICAL. 1 Primeiro passo. SOLICITAÇÃO DO REGISTRO SINDICAL 1 Primeiro passo. Antes de qualquer coisa, é indispensável que o Sindicato solicitante do Registro Sindical possua Certificado Digital. O certificado, na prática, equivale

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL - Considerações - Ano 2013. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 24/01/2013. Sumário:

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL - Considerações - Ano 2013. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 24/01/2013. Sumário: CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL - Considerações - Ano 2013 Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 24/01/2013. Sumário: 1 - Introdução 2 - Constitucionalidade 3 - Obrigação 3.1 - Estabelecimentos

Leia mais

DIRETRIZES DE USO DA MATRIZ DE SISTEMATIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES

DIRETRIZES DE USO DA MATRIZ DE SISTEMATIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico Coordenação Geral de Regionalização PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO Roteiros do Brasil

Leia mais

Manual do Usuário Abertura de Microempreendedor Individual - M.E.I.

Manual do Usuário Abertura de Microempreendedor Individual - M.E.I. Manual do Usuário Abertura de Microempreendedor Individual - M.E.I. Empro - Tecnologia & Informação São José do Rio Preto, São Paulo Sumário Introdução... 3 Acesso... 4 Abertura de M.E.I. - Consulta Prévia...

Leia mais

VEXPRESSCRM. Manual do Usuário. Automação da força de vendas. MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2.

VEXPRESSCRM. Manual do Usuário. Automação da força de vendas. MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2. 1 Manual do Usuário VEXPRESSCRM Automação da força de vendas MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2.0 2 Acesso Para acessar o sistema VEXPRESS-CRM é necessário

Leia mais

Prezado usuário, ao se cadastrar no SITE www.e-closet.com.br você está de acordo com presente Contrato de Adesão.

Prezado usuário, ao se cadastrar no SITE www.e-closet.com.br você está de acordo com presente Contrato de Adesão. E-CLOSET Prezado usuário, ao se cadastrar no SITE www.e-closet.com.br você está de acordo com presente Contrato de Adesão. O presente CONTRATO DE ADESÃO ao site E-CLOSET, empresa com razão social INTERNET

Leia mais

MÓDULO EXTERNO SISTEMA DE EMISSÃO DE LICENÇAS - CITES IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVÉIS

MÓDULO EXTERNO SISTEMA DE EMISSÃO DE LICENÇAS - CITES IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVÉIS MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO EXTERNO SISTEMA DE EMISSÃO DE LICENÇAS - CITES IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVAVÉIS Elaborado por Soraya Silva Revisado por Naiana Lima

Leia mais

PORTARIA No- 186, DE 10 DE ABRIL DE 2008

PORTARIA No- 186, DE 10 DE ABRIL DE 2008 PORTARIA No- 186, DE 10 DE ABRIL DE 2008 O MINISTRO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das suas atribuições legais e tendo em vista o disposto no art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, no Título

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET)

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA... 3 3. USUÁRIO GESTOR... 3 4. AMBIENTE DO SISTEMA - CANAL DE COMUNICAÇÃO INTERNET...

Leia mais

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Manual do Usuário Sistema APR Web Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Belo Horizonte Março de 2015 SUMÁRIO APR Web 1 Introdução... 5 2 Objetivo... 5 3 Acessar o sistema APR

Leia mais

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço Manual de Utilização Sistema Recibo Provisório de Serviço Versão 1.0 17/08/2011 Sumário Introdução... 5 1. Primeiro Acesso... 7 2. Funções do e-rps... 8 2.1 Menu Superior... 8 2.1.1 Arquivo......8 2.1.2

Leia mais

MOVIMENTAÇÕES PELO SITE UNIODONTO

MOVIMENTAÇÕES PELO SITE UNIODONTO MOVIMENTAÇÕES PELO SITE UNIODONTO Com o intuito de agilizar e facilitar as adesões, cancelamentos e al terações de usuários, estamos disponibilizando em nosso site o processo de movimentação bem como o

Leia mais

MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO FISCAL - PAF-ECF (RESPONSÁVEL TÉCNICO)

MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO FISCAL - PAF-ECF (RESPONSÁVEL TÉCNICO) SECRETARIA DA FAZENDA DE GOIÁS SUPERINTENDÊNCIA DA RECEITA ESTADUAL GEAF - GERÊNCIA DE ARRECADAÇÃO E FISCALIZAÇÃO COAF - COORDENAÇÃO DE AUTOMAÇÃO FISCAL MANUAL DA EMPRESA DESENVOLVEDORA DE PROGRAMA APLICATIVO

Leia mais

A. O Sindepark. 1. História

A. O Sindepark. 1. História Reestruturação de todo o site utilizando outras tecnologias, nova identidade visual, que seja adaptável à realidade dos smartphones e inserir novas ferramentas. Web Site - Versão Desktop O site seguirá

Leia mais

Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial. Guia do Usuário

Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial. Guia do Usuário Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial Guia do Usuário Curitiba - 2013 Índice 1. Consulta de Viabilidade...3 Guia do usuário...3 1.1. Descrição da Consulta de Viabilidade... 4 1.2. Passo a passo...

Leia mais

As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais

As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais Secretaria de Estudos, Pesquisas e Políticas Públicas e Secretaria de Formação Política e Sindical. SINDICATO DOS TRABALHADORES

Leia mais

Copyright 2004/2014 - VLC

Copyright 2004/2014 - VLC Escrituração Fiscal Manual do Usuário Versão 7.2 Copyright 2004/2014 - VLC As informações contidas neste manual são de propriedade da VLC Soluções Empresariais Ltda., e não poderão ser usadas, reproduzidas

Leia mais

MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE

MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE Junho 2015 Editor, ler com atenção as orientações informadas neste manual. Informamos que documentação preenchida incompleta e/ou que não atenda as normas da Agência

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS 1/38 DOCUMENTO DE REQUISITOS GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Versão 1.1 Identificação do Projeto CLIENTE: NOME DO CLIENTE TIPO DO SISTEMA OU PROJETO Participantes Função Email Abilio Patrocinador

Leia mais

Manual do Usuário. Manual do Usuário 1

Manual do Usuário. Manual do Usuário 1 Manual do Usuário Manual do Usuário 1 Manual do Usuário DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento

Leia mais

Agora os clientes da Onix Corretora contam com mais uma ferramenta para auxiliar nos negócios e aumentar a produtividade. Fernando Santos Diretor

Agora os clientes da Onix Corretora contam com mais uma ferramenta para auxiliar nos negócios e aumentar a produtividade. Fernando Santos Diretor Agora os clientes da Onix Corretora contam com mais uma ferramenta para auxiliar nos negócios e aumentar a produtividade. A partir do mês de abril de 2011 entrou no ar o Sistema de Integração com o Cliente

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Cadastramento de Proponente Consórcio Público e Entidades Privadas sem Fins Lucrativos

Portal dos Convênios - Siconv. Cadastramento de Proponente Consórcio Público e Entidades Privadas sem Fins Lucrativos MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Cadastramento de Proponente Consórcio

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE REFERÊNCIA DE CUSTOS Orientações para cadastro de fornecedores

MANUAL DO SISTEMA DE REFERÊNCIA DE CUSTOS Orientações para cadastro de fornecedores SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MANUAL DO SISTEMA DE REFERÊNCIA DE CUSTOS Orientações para cadastro de fornecedores Secretaria de Gestão, Controles e Normas Departamento de

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

Guia operação site www.atu.com.br

Guia operação site www.atu.com.br Guia operação site www.atu.com.br OBS: as telas no site bem como no sistema de gestão poderão sofrer alguma alteração, com base nos exemplos ilustrativos deste manual. 1. Objetivo Este guia tem como objetivo

Leia mais

Guia Rápido Registro Integrado/ES

Guia Rápido Registro Integrado/ES Guia Rápido Registro Integrado/ES O Registro Integrado/ES, através do sistema REGIN integra os órgãos públicos envolvidos no registro de empresas como Junta Comercial (JUCEES), Receita Federal (RFB), Secretaria

Leia mais

PESSOA FÍSICA e PESSOA JURÍDICA

PESSOA FÍSICA e PESSOA JURÍDICA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS SIASGnet - SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS

Leia mais

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13.

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13. Página 1 / 15 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13 Página 2 / 15 APRESENTAÇÃO O que é: O Sistema de Registro

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA AS EMPRESAS SOBRE COMO FAZER O CADASTRO NA SUFRAMA.

ORIENTAÇÕES PARA AS EMPRESAS SOBRE COMO FAZER O CADASTRO NA SUFRAMA. Compilações das Informações Maria da Conceição Mira dos Santos Outubro/2014 Página 1 CARTILHA DE ORIENTAÇÕES TÉCNICAS SOBRE O CADASTRO DA SUFRAMA. APRESENTAÇÃO Os pequenos negócios no Amapá contam com

Leia mais

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CADASTRO DOS CONTADORES... 3 REGISTRAR COMO SAGE ID... 5 CRIAR CONVITE PARA O CLIENTE... 8

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CADASTRO DOS CONTADORES... 3 REGISTRAR COMO SAGE ID... 5 CRIAR CONVITE PARA O CLIENTE... 8 Índice 1. 2. 3. 4. 5. 5.1. 5.2. 6. 6.1. 6.2. 7. APRESENTAÇÃO... 1 CADASTRO DOS CONTADORES... 3 REGISTRAR COMO SAGE ID... 5 CRIAR CONVITE PARA O CLIENTE... 8 CONVITE ENVIADO PARA O CLIENTE... 10 Se o seu

Leia mais

Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações

Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações Versão 2 Objetivo do Manual Orientar sobre os procedimentos necessários para comunicação à SEFA da ocorrência de infrações à legislação do Programa

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET)

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA... 3 3. USUÁRIO GESTOR... 3 4. AMBIENTE DO SISTEMA - CANAL DE COMUNICAÇÃO INTERNET...

Leia mais

Lição 13. Direito Coletivo do Trabalho

Lição 13. Direito Coletivo do Trabalho Lição 13. Direito Coletivo do Trabalho Organização sindical: Contribuições, Convenções e Acordos Coletivos do Trabalho, Dissídio Coletivo, Direito de Greve (Lei nº 7.783, de 28/6/89). Comissões de Conciliação

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota EBM ASSESSORIA E CONSULTORIA EM INFORMÁTICA LTDA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota (Site) Versão 2.0 Índice 1- Nota Fiscal Eletrônica De Serviços Nf-E 2- Prestadores 2.1-

Leia mais

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novembro de 2007 Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Índice I - Instalação do Software Emissor NF-e... 3 II Software Emissor NF-e

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NOTA NATALENSE ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS...4 1. Acesso ao Portal do Sistema...7

Leia mais

Palestra Ana Afonso Formalização da atividade

Palestra Ana Afonso Formalização da atividade Bem-Vindos! APRESENTAÇÃO Ana Afonso organizadora profissional em São Paulo atua desde 2006 realizando serviços de organização de espaços, gestão de residências, treinamento de funcionários domésticos,

Leia mais

Menu Relatórios. Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento. Folha Pagto (Meio Magnético)

Menu Relatórios. Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento. Folha Pagto (Meio Magnético) Folha Pagto ( Prov / Desctos.) Emissão da Folha de Pagamento Esta opção é responsável pela emissão da Folha de Pagamento dos funcionários com movimentação. A impressão poderá ser configurada com separações

Leia mais

VERSÃO 1.0.1 (09/2010)

VERSÃO 1.0.1 (09/2010) VERSÃO 1.0.1 (09/2010) 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. CONCEITO... 4 3. BENEFÍCIOS... 4 4. ACESSO AO SISTEMA... 5 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 5 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR...

Leia mais

MANUAL DE FÉRIAS SIGRH PARA SECRETÁRIAS E CHEFIAS

MANUAL DE FÉRIAS SIGRH PARA SECRETÁRIAS E CHEFIAS MANUAL DE FÉRIAS SIGRH PARA SECRETÁRIAS E CHEFIAS Universidade Federal de Itajubá Diretoria de Pessoal Janeiro/2015 Prezadas Chefias e Secretárias, Com o intuito de orientar as Diretorias e Institutos

Leia mais

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Manual do Usuário Sistema APR Web Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Belo Horizonte Novembro de 2015 SUMÁRIO APR Web 1 Introdução... 5 2 Objetivo... 5 3 Acessar o sistema

Leia mais

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Sumário Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial do Portal WEB Criando um

Leia mais

WEB COLABORADOR. Envio e Recebimento de arquivos de consignação

WEB COLABORADOR. Envio e Recebimento de arquivos de consignação TUTORIAL Envio e Recebimento de arquivos de consignação Para acessar o Web Colaborador e transferir arquivos de consignação, entre com os dados de CNPJ, usuário e senha, nos campos correspondentes. Regras

Leia mais

Contribuição Sindical Patronal

Contribuição Sindical Patronal Contribuição Sindical Patronal Aspectos Legais O recolhimento da contribuição sindical é obrigatório conforme se verifica nos artigos 578, 579 e 580 da Consolidação das Leis do Trabalho: TÍTULO V - DA

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

M a n u a l U t i l i z a ç ã o d o R A N F S. Registro Auxiliar da Nota Fiscal de Serviços. Sistema. Versão 4.0 26/04/2010.

M a n u a l U t i l i z a ç ã o d o R A N F S. Registro Auxiliar da Nota Fiscal de Serviços. Sistema. Versão 4.0 26/04/2010. M a n u a l U t i l i z a ç ã o d o R A N F S Registro Auxiliar da Nota Fiscal de Serviços Sistema Versão 4.0 26/04/2010. Indíce Apresentação... 3 Objetivo... 3 PARTE I - PRESTADOR 1- Cadastro do Contribuinte

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES

SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO UNIVERSITÁRIO DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES SISTEMA 1ª EDIÇÃO SETEMBRO/2013

Leia mais

1.1. Como criar um Ato Concessório Suspensão Integrado...01 1.2. Como alterar um Ato Concessório já enviado para análise...10 1.3.

1.1. Como criar um Ato Concessório Suspensão Integrado...01 1.2. Como alterar um Ato Concessório já enviado para análise...10 1.3. 1.1. Como criar um Ato Concessório Suspensão Integrado...01 1.2. Como alterar um Ato Concessório já enviado para análise...10 1.3. Como excluir um Ato Concessório...12 1.4. Como prorrogar um Ato Concessório...14

Leia mais

Footprints Service Core. Manual de uso do sistema

Footprints Service Core. Manual de uso do sistema Footprints Service Core Manual de uso do sistema Sumário Acessando o sistema... 3 Visão geral... 4 Criação de chamados... 5 Acompanhamento de chamados... 7 Compartilhamento de chamados... 8 Notificações...

Leia mais

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA PERGUNTAS FREQUENTES Este guia com perguntas e respostas foi desenvolvido para possibilitar um melhor entendimento

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Credenciamento de Proponente. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Credenciamento de Proponente. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios - SICONV Credenciamento de Proponente

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre o HomologNet Versão 1.0 ÍNDICE

Perguntas e Respostas sobre o HomologNet Versão 1.0 ÍNDICE Perguntas e Respostas sobre o HomologNet Versão 1.0 ÍNDICE 01. GENERALIDADES 01.01 Qual o significado das siglas, acrônimos e abreviaturas aqui utilizados? 01.02 Que funcionalidades o HomologNet oferece?

Leia mais

Guia do Usuário ProAnalir 2011/2012

Guia do Usuário ProAnalir 2011/2012 Guia do Usuário ProAnalir 2011/2012 Edição 01 Atualização 16/01/2012 Conteúdo: 1. Introdução... 2 2. Fazendo o download do instalador... 3 3. Instalando o sistema... 4 4. Licenciando o produto... 4 5.

Leia mais

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle Domínio Registro O Domínio Registro foi desenvolvido para gerenciar todos os processos referentes à abertura e fechamento de empresas, permite a confecção de contratos, alterações e distratos sociais,

Leia mais

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012 Neste bip Contribuição Sindical dos empregados... 1 Alterações no Aviso Prévio conforme Circular MTE 10/2011... 2 Formas de contabilização da Escrita Fiscal... 3 Importação de Notas Fiscais de Serviço...

Leia mais

SEAP / CAS. Manual V1.0

SEAP / CAS. Manual V1.0 SEAP / CAS Manual V1.0 Janeiro - 2013 Coordenadoria de Administração de Serviços - CAS Palácio das Araucárias Rua Jacy Loureiro de Campos, s/nº 80530-140 - Centro Cívico - Curitiba Paraná Fone: (41) 3313-6071

Leia mais

PMAT. Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações. Manual. Desenvolvido pelo BNDES AS/DEGEP

PMAT. Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações. Manual. Desenvolvido pelo BNDES AS/DEGEP PMAT Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações Manual 1 Índice 1. O que é o Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações PMAT... 3 2. Acessando o sistema pela primeira vez Download... 3 3. Fluxogramas

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 44, de 18 de junho de 2014 D.O.U de 20/06/2014

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 44, de 18 de junho de 2014 D.O.U de 20/06/2014 Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública n 44, de 18 de junho de 2014 D.O.U de 20/06/2014 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das

Leia mais

Núcleo de Empregabilidade e Empreendedorismo MANUAL DA EMPRESA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO

Núcleo de Empregabilidade e Empreendedorismo MANUAL DA EMPRESA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO Núcleo de Empregabilidade e Empreendedorismo MANUAL DA EMPRESA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO SUMÁRIO Apresentação...... Considerações Iniciais.... Portal de Empregabilidade.... Requisitos Mínimos... Acesso...

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line Sistema on-line O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de

Leia mais

REQUISITOS PARA FILIAÇÃO AO SINFAC-PA

REQUISITOS PARA FILIAÇÃO AO SINFAC-PA REQUISITOS PARA FILIAÇÃO AO SINFAC-PA DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA: 1- Cópia do Contrato Social ou Estatuto, registrado na Junta Comercial; 2- Cartão do CNPJ atualizado; 3- Formulários de Dados Cadastrais preenchidos

Leia mais

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani Guia do usuário GLPI Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani 1 -O que é GLPI? GLPI(Gestionnaire Libre de Parc Informatique ) é a uma sigla em Francês, que significa Gestão de Parque de Informática Livre.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE

MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE Introdução: Esporte é saúde. As pessoas que praticam esporte vivem melhor e mais. Esporte previne e combate doenças do corpo e da mente, torna as pessoas

Leia mais

SEGURO DESEMPREGO ON-LINE.

SEGURO DESEMPREGO ON-LINE. SEGURO DESEMPREGO ON-LINE. GERAÇÃO DO ARQUIVO SEGURO DESEMPREGO NO SGRH: Depois de calcular a rescisão, acesse o menu Relatórios > Demissionais > Requerimento SD, selecione o empregado que será gerado

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Orientações/Passo a Passo. Credenciamento de Proponente

Portal dos Convênios SICONV. Orientações/Passo a Passo. Credenciamento de Proponente Portal dos Convênios SICONV Orientações/Passo a Passo Credenciamento de Proponente Administração Pública Estadual, Municipal ou do Distrito Federal, Consórcio Público, Entidade Privada sem fins lucrativos

Leia mais