Incontinência urinária: o estudo urodinâmicoé indispensável?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Incontinência urinária: o estudo urodinâmicoé indispensável?"

Transcrição

1 Mariana Olival da Cunha Incontinência urinária: o estudo urodinâmicoé indispensável? Mariana Olival da Cunha (R2) Orientadora: Dra. Rebecca Sotelo

2 Definições* IU: perda involuntária de urina, representando um problema social ou higiênico IUE: perda involuntária de urina sincrônica ao esforço, espirro ou tosse IUU: perda involuntária de urina associada ou imediatamente precedida por urgência miccional Int Urogynecol J (2010) 21:5 26 Valor da Queixa Clínica e Exame Físico no Diagnóstico da Incontinência Urinária -RBGO -v. 24, nº 2, 2002 Diagnóstico clínico e subsidiário da incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(1): 54-62

3 Definições IUM: IUE + IUU Bexiga hiperativa: urgência, com ou sem urgeincontinência, acompanhada de aumento da freqüência miccional e noctúria Incontinência postural: perda involuntária de urina com a mudança de posição Perda insensível* Incontinência coital: penetração e orgasmo Int Urogynecol J (2010) 21:5 26 Diagnóstico clínico e subsidiário da incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(1): 54-62

4 Epidemiologia 18% das mulheres com mais de 30 anos de idade* Alta prevalência (12,7-37%) 35% mulheres climatéricas 50% mulheres de casa de repouso 29 75% IUE 7 33% hiperatividade do detrusor Qualidade de vida em mulheres com incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(6): Estudo urodinâmico da pressão de perda ao esforço, nas posições ortostática e sentada, em mulheres com incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2007; 29(2):91-5 ACOG Practice Bulletin No. 63 Urinary Incontinence in Women - VOL. 105, NO. 6, JUNE 2005

5 Anamnese Início dos sintomas Duração Gravidade (diário miccional*) Condições associadas* Impacto social e higiênico Medicações em uso Comorbidades Diagnóstico clínico e subsidiário da incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(1): ACOG Practice Bulletin No. 63 Urinary Incontinence in Women - VOL. 105, NO. 6, JUNE 2005

6 Questionário King s Health Questionnaire Rev Bras Ginecol Obstet. 2005; 27(5):

7 Exame Físico Reproduzir e caracterizar a incontinência Excluir distúrbios neurológicos Avaliar o suporte pélvico* Análise da mucosa vaginal* Sinais de dermatite amoniacal Distopias genitais Mobilidade uretral (Q-tip test) Diagnóstico clínico e subsidiário da incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(1): ACOG Practice Bulletin No. 63 Urinary Incontinence in Women - VOL. 105, NO. 6, JUNE 2005

8 Fatores de risco Etnia branca Alto IMC Parto vaginal Parto traumático (fórceps e episiotomia) Multiparidade Gestação em idade avançada Sintomas urinários e qualidade de vida em mulheres -FISIOTERAPIA E PESQUISA 2007; 1 4(3): 1 2-7

9 Fatores de risco Diabetes Menopausa Constipação Cirurgias pélvicas radicais Ocupações que exijam esforço físico (atletas) Sintomas urinários e qualidade de vida em mulheres -FISIOTERAPIA E PESQUISA 2007; 1 4(3): 1 2-7

10 Estudo urodinâmico Objetivo: identificar as causas específicas dos sintomas das pacientes (incontinência urinária, disfunçãomiccional, sintomas irritativos do trato urinário) e fornecer dados para orientar o correto tratamento. EAS e URC Diagnóstico clínico e subsidiário da incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(1): 54-62

11 Estudo urodinâmico Fluxometria* + Resíduo pós-miccional Cistometria* Estudo miccional* Int Urogynecol J (2010) 21:5 26 ACOG Practice Bulletin No. 63 Urinary Incontinence in Women - VOL. 105, NO. 6, JUNE 2005

12 Estudo urodinâmico PPE < 60 cmh 2 o: Defeito esfincteriano intrínseco PPE > 90 cmh 2 o: IUE Diagnóstico clínico e subsidiário da incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(1): Urodynamic evaluation of women with incontinence UpToDate

13 Estudo urodinâmico: Sim ou Não Queixa IUE isolada + exame físico 25% erro diagnóstico Defeito esfincteriano e hipermobilidadedo colo vesical Tratamento cirúrgico X conservador Defesa médica Diagnóstico clínico e subsidiário da incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(1): 54-62

14 Estudo urodinâmico: Sim ou Não 27% de chance de modificar o tratamento Resultados não fisiológicos* Falta padronização Normalidade não exclui anormalidade clínica Sintomatologia não condizente com exame físico Falha do tratamento conservador Urodynamic evaluation of women with incontinence UpToDate

15 USG Estimar o resíduo miccional Detectartumores vesicais e distorções na parede vesical Avaliação da vascularização dos tecidos periuretraispor meio do efeito dopplere da musculatura do assoalho pélvico Avaliar a hipermobilidadee a posição do colo vesical Diagnóstico clínico e subsidiário da incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(1): 54-62

16 Tratamento IUE: cirúrgico, fisioterapia exercícios de Kegel IUU: anticolinérgicos ou anti-muscarínicos, reeducação vesical, exercícios de Kegel, toxina botulínica Incontinência Urinária Feminina - Acta Urológica 2007, 24; 1: 79-82

17 Bibliografia Urodynamic evaluation of women with incontinence UpToDate Int Urogynecol J (2012) 23: DOI /s Int Urogynecol J (2010) 21: Wiley-Liss, Inc. Impacto do estudo urodinâmicoem mulheres com incontinência urinária - Rev Assoc Med Bras 2007; 53(2): 1225

18 Bibliografia Incontinência Urinária Feminina -Acta Urológica 2007, 24; 1: Diagnóstico clínico e subsidiário da incontinência urinária - Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(1): ACOG Practice Bulletin No. 63 Urinary Incontinence in Women - VOL. 105, NO. 6, JUNE 2005 Rev Bras Ginecol Obstet. 2005; 27(5): Valor da Queixa Clínica e Exame Físico no Diagnóstico da Incontinência Urinária -RBGO -v. 24, nº 2, 2002 Int Urogynecol J (2000) 11: Springer-Verlag London Limited

DISTÚRBIOS URINÁRIOS DO CLIMATÉRIO : Bethania Rodrigues Maia Orientadora : Ana Luisa

DISTÚRBIOS URINÁRIOS DO CLIMATÉRIO : Bethania Rodrigues Maia Orientadora : Ana Luisa DISTÚRBIOS URINÁRIOS DO CLIMATÉRIO : Avaliação clínica e urodinâmica Bethania Rodrigues Maia Orientadora : Ana Luisa INTRODUÇÃO CLIMATÉRIO : Fase da vida da mulher na qual ocorre a transição do período

Leia mais

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI TÍTULO: REAVALIAÇÃO DOS RESULTADOS APÓS UM ANO DO TÉRMINO DO PROTOCOLO DE FISIOTERAPIA PÉLVICA EM MULHERES COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO E INCONTINÊNCIA URINÁRIA MISTA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA:

Leia mais

Caso Clínico: Incontinência Urinária

Caso Clínico: Incontinência Urinária Caso Clínico: Incontinência Urinária e Prolapso Genital Luiz Gustavo Oliveira Brito Médico Assistente Setor de Uroginecologia, Cirurgia Ginecológica e Reconstrutiva Pélvica Departamento de Ginecologia

Leia mais

Incontinência Urinária

Incontinência Urinária Incontinência Urinária Marco Antonio Arap 1 Cristiano Mendes Gomes 1 Epidemiologia e Quadro Clínico Incontinência urinária é a perda involuntária de urina pelo meato uretral, caracterizando um sintoma

Leia mais

FISIOTERAPIA APLICADA A INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA

FISIOTERAPIA APLICADA A INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA FISIOTERAPIA APLICADA A INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA Fisioterapiaemcuritiba.com Resumo A incontinência urinária (IU) consiste em um problema de saúde pública comum entre as mulheres em qualquer período

Leia mais

PREVALÊNCIA DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1

PREVALÊNCIA DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1 PREVALÊNCIA DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1 Thaís Lorenzen De Mélo 2, Marília Martins 3, Evelise Moraes Berlezi 4, Daniela Zeni Dreher 5. 1 Trabalho vinculado a pesquisa

Leia mais

Talita Monteiro de Oliveira e Silva Valério 1, Jair Antonio de Carvalho 2, Elirez Bezerra da Silva 1

Talita Monteiro de Oliveira e Silva Valério 1, Jair Antonio de Carvalho 2, Elirez Bezerra da Silva 1 M G. Silva e E. E. L. Gontijo ISSN 1983-6708 CINESIOTERAPIA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO NA MULHER Talita Monteiro de Oliveira e Silva Valério 1, Jair Antonio de Carvalho 2, Elirez Bezerra da Silva

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO E CORPO DISCENTE CURSO DE FISIOTERAPIA

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO E CORPO DISCENTE CURSO DE FISIOTERAPIA Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2010, v. 10, n. 10, p. 01 08 UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO E CORPO DISCENTE CURSO DE FISIOTERAPIA ESTUDO INVESTIGATIVO DE CASOS DE

Leia mais

INCIDÊNCIA DA PERDA URINÁRIA EM MULHERES NO CLIMATÉRIO. Palavras- Chaves: Incontinência Urinária. Mulheres. Climatério.

INCIDÊNCIA DA PERDA URINÁRIA EM MULHERES NO CLIMATÉRIO. Palavras- Chaves: Incontinência Urinária. Mulheres. Climatério. INCIDÊNCIA DA PERDA URINÁRIA EM MULHERES NO CLIMATÉRIO Daiane Frigo 1 Carla Stefanello Zanon 2 RESUMO: Pode-se definir a incontinência urinária de várias maneiras. A mais simples a define como o comprometimento

Leia mais

ALYNE CASTELO ALMEIDA ANDREZA FERNANDA CASTRO DOS SANTOS

ALYNE CASTELO ALMEIDA ANDREZA FERNANDA CASTRO DOS SANTOS UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA UNAMA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CCBS CURSO DE FISIOTERAPIA ALYNE CASTELO ALMEIDA ANDREZA FERNANDA CASTRO DOS SANTOS PREVALÊNCIA E IMPLICAÇÕES CLÍNICAS DA INCONTINÊNCIA

Leia mais

RR 449 /2014. Sling suburetral para cirurgia de incontinência urinária

RR 449 /2014. Sling suburetral para cirurgia de incontinência urinária 05/08/2014 RR 449 /2014 Sling suburetral para cirurgia de incontinência urinária SOLICITANTE : Dr. Wellington Reis Braz Juiz de Direito da 2º Vara Cível NÚMERO DO PROCESSO: 0362.14.006639-4 SOLICITAÇÃO/

Leia mais

TERAPIA COMPORTAMENTAL PARA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DA MULHER IDOSA: UMA AÇÃO DO ENFERMEIRO

TERAPIA COMPORTAMENTAL PARA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DA MULHER IDOSA: UMA AÇÃO DO ENFERMEIRO Relato de experiência - 783 - TERAPIA COMPORTAMENTAL PARA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DA MULHER IDOSA: UMA AÇÃO DO ENFERMEIRO Célia Pereira Caldas 1, Ivone Renor da Silva Conceição 2, Rita Marinela da Cruz

Leia mais

Prolapso dos Órgãos Pélvicos

Prolapso dos Órgãos Pélvicos Prolapso dos Órgãos Pélvicos Autor: Bercina Candoso, Dra., Ginecologista, Maternidade Júlio Dinis Porto Actualizado em: Julho de 2010 No prolapso dos órgãos pélvicos, a vagina e os órgãos adjacentes, uretra,

Leia mais

Bexiga Hiperativa: Diagnóstico e Tratamento. Marcelle Rodrigues Pereira R2 Orientadora: Dra. Rebecca Sotelo

Bexiga Hiperativa: Diagnóstico e Tratamento. Marcelle Rodrigues Pereira R2 Orientadora: Dra. Rebecca Sotelo Bexiga Hiperativa: Diagnóstico e Tratamento Marcelle Rodrigues Pereira R2 Orientadora: Dra. Rebecca Sotelo Diagnóstico Síndrome clínica que constitui-se por urgência, frequência e noctúria com ou sem incontinência

Leia mais

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE SINTOMAS URINÁRIOS EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE SINTOMAS URINÁRIOS EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA TÍTULO: PREVALÊNCIA DE SINTOMAS URINÁRIOS EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA AUTOR(ES): SUELLEN

Leia mais

014 ESTABELECIDO EM 28/05/2006

014 ESTABELECIDO EM 28/05/2006 Uroginecologia 014 ESTABELECIDO EM 28/05/2006 ÚLTIMA REVISÃO EM 31/12/2007 NOME DO TEMA \\ Uroginecologia RESPONSÁVEIS UNIDADE \\ Dra. Liv Braga de Paula MOV COLABORADORES \\ Dr. Frederico José Amedée

Leia mais

A ANÁLISE DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA NA SEXUALIDADE

A ANÁLISE DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA NA SEXUALIDADE A ANÁLISE DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA NA SEXUALIDADE INTRODUÇÃO TAIANE FUNARI CHRUSCIAK ANA CARLA OSÓRIO Faculdade Assis Gurgacz FAG Cascavel - Brasil taifunari@hotmail.com A incontinência urinária é uma

Leia mais

ESTUDO DOS VALORES DE PRESSÃO PERINEAL PARA MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1

ESTUDO DOS VALORES DE PRESSÃO PERINEAL PARA MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1 ESTUDO DOS VALORES DE PRESSÃO PERINEAL PARA MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1 Marília Martins 2, Evelise Moraes Berlezi 3, Daniela Zeni Dherer 4. 1 Trabalho vinculado a pesquisa institucional Envelhecimento

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA FISIOTERAPIA APLICADA NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO EM MULHERES: ESTUDO DA EFICÁCIA DA CINESIOTERAPIA

A INFLUÊNCIA DA FISIOTERAPIA APLICADA NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO EM MULHERES: ESTUDO DA EFICÁCIA DA CINESIOTERAPIA A INFLUÊNCIA DA FISIOTERAPIA APLICADA NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO EM MULHERES: ESTUDO DA EFICÁCIA DA CINESIOTERAPIA Amanda Laila Rodrigues de Almeida 1 Aline Sâmera Marsal 2 1,2

Leia mais

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 6 Dona Margarida. Fundamentação Teórica: Infecção do trato urinário

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 6 Dona Margarida. Fundamentação Teórica: Infecção do trato urinário CASO COMPLEXO 6 Dona Margarida : Ivaldo Silva Incontinência urinária Definição Incontinência é a perda involuntária de urina da bexiga. Uma avaliação mais completa pode determinar a sua causa. A incidência

Leia mais

Bexiga Hiperativa: Terapia Comportamental e Reabilitação do Assoalho Pélvico

Bexiga Hiperativa: Terapia Comportamental e Reabilitação do Assoalho Pélvico Bexiga Hiperativa: Terapia Comportamental e Reabilitação do Assoalho Pélvico Autoria: Sociedade Brasileira de Urologia Elaboração Final: 28 de junho de 2006 Participantes: Damião R, Carrerette FB, Truzzi

Leia mais

O IMPACTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA NA QUALIDADE DE VIDA

O IMPACTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA NA QUALIDADE DE VIDA O IMPACTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA NA QUALIDADE DE VIDA Naiara Mara Almeida Silva 1, Lucinelia Machado Miranda 1, Simone Rodrigues dos Santos Lira Machado 1, Gabriela Aparecida da Silveira Souza

Leia mais

O uso da acupuntura no tratamento da Incontinência Urinária

O uso da acupuntura no tratamento da Incontinência Urinária 1 O uso da acupuntura no tratamento da Incontinência Urinária Samanta Gonzaga de Figueiredo 1 Email: samantinha.gonzaga@gmail.com Dayana Priscila Maia Mejia 2 Pós-graduação em Acupuntura-Faculdade Fasam

Leia mais

Luís Gustavo Morato de Toledo

Luís Gustavo Morato de Toledo Luís Gustavo Morato de Toledo Fatores preditivos de insucesso do sling transobturatório no tratamento da Incontinência Urinária de Esforço em mulheres. Tese apresentada ao curso de Pós- Graduação da Faculdade

Leia mais

Incontinência urinária feminina

Incontinência urinária feminina Incontinência urinária feminina VITOR VAZ DOS SANTOS* *Serviço de Urologia Hospital do Desterro INTRODUÇÃO EDITORIAIS A incontinência urinária (IU) é uma situação na qual a perda involuntária de urina

Leia mais

INFECÇÃO URINÁRIA NO ADULTO

INFECÇÃO URINÁRIA NO ADULTO INFECÇÃO URINÁRIA NO ADULTO INTRODUÇÃO ITU invasão por microorganismos que desencadeiam resposta inflamatória. Bactérias que atingem via ascendente, hematogência ou linfática Cistite : mucosa vesical -

Leia mais

Intervenção fisioterapêutica em mulheres com incontinência urinária associada ao prolapso de órgão pélvico

Intervenção fisioterapêutica em mulheres com incontinência urinária associada ao prolapso de órgão pélvico ISSN 1413-3555 Rev Bras Fisioter, São Carlos, v. 16, n. 2, p. 102-7, mar./abr. 2012 Revista Brasileira de Fisioterapia Artigo Original Intervenção fisioterapêutica em mulheres com incontinência urinária

Leia mais

FISIOTERAPIA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM IDOSAS: UMA REVISÃO SOBRE OS PRINCIPAIS RECURSOS FISIOTERAPÊUTICOS.

FISIOTERAPIA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM IDOSAS: UMA REVISÃO SOBRE OS PRINCIPAIS RECURSOS FISIOTERAPÊUTICOS. FISIOTERAPIA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM IDOSAS: UMA REVISÃO SOBRE OS PRINCIPAIS RECURSOS FISIOTERAPÊUTICOS. Esdras David Silva de Souza¹;Pedro Rafael de Souza Macêdo¹; Clécio Gabriel de Souza²; Ana Luiza

Leia mais

Palavras-chave: Incontinência Urinária de Esforço, Urinary Incontinence, Pilates e Reabilitação. Área do Conhecimento: Fisioterapia

Palavras-chave: Incontinência Urinária de Esforço, Urinary Incontinence, Pilates e Reabilitação. Área do Conhecimento: Fisioterapia TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO POR MEIO DO MÉTODO PILATES: REVISÃO DE LITERATURA Isabela Silva Matos, Bruna Nahum Martins, Izabela Santos Mendes, Fernanda Maria Gonzaga

Leia mais

Resumo A hiperatividade do detrusor é uma desordem de grande impacto na

Resumo A hiperatividade do detrusor é uma desordem de grande impacto na revisão sistematizada Terapia comportamental na abordagem primária da hiperatividade do detrusor Behavior therapy in primary approach of the detrusor s overactivity Luciana Aparecida Mesquita 1 Patrícia

Leia mais

A FISIOTERAPIA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO EM MULHERES ATLETAS

A FISIOTERAPIA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO EM MULHERES ATLETAS A FISIOTERAPIA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO EM MULHERES ATLETAS FEITEIRA, Gabriela Wagner Discente da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva FAIT TONON, Elisiane GOSSER, Emmanuel Henrique

Leia mais

TÍTULO: REABILITAÇÃO DO TRATO URINÁRIO INFERIOR PÓS PROSTATECTOMIA: PROMOVENDO A CONTINÊNCIA URINARIA.

TÍTULO: REABILITAÇÃO DO TRATO URINÁRIO INFERIOR PÓS PROSTATECTOMIA: PROMOVENDO A CONTINÊNCIA URINARIA. TÍTULO: REABILITAÇÃO DO TRATO URINÁRIO INFERIOR PÓS PROSTATECTOMIA: PROMOVENDO A CONTINÊNCIA URINARIA. CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE

Leia mais

Infecção do Trato Urinário em Pediatria. Luciana Cabral Matulevic

Infecção do Trato Urinário em Pediatria. Luciana Cabral Matulevic Infecção do Trato Urinário em Pediatria Luciana Cabral Matulevic Importância Grande frequência Dificuldade no diagnóstico Comprometimento renal (IRC até 20%)* Hipertensão (20 a 40%)* * Clin Nephrol 1994;41:50-5;

Leia mais

Avaliação da função muscular perineal em gestantes Assessment of perineal muscular function during pregnancy

Avaliação da função muscular perineal em gestantes Assessment of perineal muscular function during pregnancy 0004-2773/10/39-03/29 Arquivos Catarinenses de Medicina Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 39, n o. 3, de 2010 29 Assessment of perineal muscular function during pregnancy Kelly Souza da Correggio

Leia mais

Bexiga hiperativa. Cássio. Riccetto Disciplina de Urologia - Unicamp

Bexiga hiperativa. Cássio. Riccetto Disciplina de Urologia - Unicamp Bexiga hiperativa Cássio Riccetto Disciplina de Urologia - Unicamp Caso Qual o clínico diagnóstico provável vel? Mulher, 65 anos, menopausa háh 15 anos sem TRH Há 12 anos: urgência, 10 micções/dia e 3/noite

Leia mais

Incontinência urinária e prática esportiva: revisão de literatura

Incontinência urinária e prática esportiva: revisão de literatura Incontinência urinária e prática esportiva: revisão de Ana Claudia Martins Alves 1, Danilo Cesar Tostes 1, Jessica Guirra Santana 1, Ludmila Barbosa Del Tedesco 1, Vinicius Restani de Castro 1, Elaine

Leia mais

Reparação de prolapsos de órgãos pélvicos

Reparação de prolapsos de órgãos pélvicos Reparação de prolapsos de órgãos pélvicos O prolapso de órgão pélvico é uma condição muito comum, principalmente em mulheres maiores de quarenta anos. Estima-se que a metade das mulheres que têm filhos

Leia mais

UNIJUÍ UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

UNIJUÍ UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIJUÍ UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL EXERCÍCIOS DE KEGEL E GINÁSTICA HIPOPRESSIVA COMO ESTRATÉGIA DE ATENDIMENTO DOMICILIAR NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA:

Leia mais

CAPITULO 22: INCONTINÊNCIA URINÁRIA

CAPITULO 22: INCONTINÊNCIA URINÁRIA INCONTINÊNCIA URINÁRIA Jânio Serafim de Sousa Paulo Arlindo Polcheira João Serafim da Cruz Neto Jânio Serafim de Sousa Médico Ginecologista e Obstetra da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal

Leia mais

I CURSO DE CONDUTAS MÉDICAS NAS INTERCORRÊNCIAS EM PACIENTES INTERNADOS

I CURSO DE CONDUTAS MÉDICAS NAS INTERCORRÊNCIAS EM PACIENTES INTERNADOS Emergência CT de Medicina I CURSO DE CONDUTAS MÉDICAS NAS INTERCORRÊNCIAS EM PACIENTES INTERNADOS CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CREMEC/Conselho Regional de Medicina do Ceará Câmara Técnica de Medicina Intensiva

Leia mais

Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia ISSN: 1809-9823 revistabgg@gmail.com. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia ISSN: 1809-9823 revistabgg@gmail.com. Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia ISSN: 1809-9823 revistabgg@gmail.com Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Souza Melo, Bruna Evellyn; Carneiro Rodrigues Freitas, Bruna; Rodrigues

Leia mais

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now. TL06 NIC 2 - PODE SER TRATADO CONSERVADORAMENTE? MÔNICA CHRISTINA DA SILVA RIAL, SANTOS AAS, SANTOS RE, CECATO LM, HIME FCCL, SESTOKAS SR OBJETIVO: analisar perfil e achados colposcópicos das pacientes

Leia mais

Deslocamento das vísceras pélvicas no sentido caudal em direção ao hiato genital.

Deslocamento das vísceras pélvicas no sentido caudal em direção ao hiato genital. Prlaps genital (distpias) Deslcament das vísceras pélvicas n sentid caudal em direçã a hiat genital. Sem diferenças entre as raças, idade média de 55 ans (aumentand a incidência cm a idade), 50% das multíparas,

Leia mais

Sintomas de incontinência urinária em

Sintomas de incontinência urinária em EISSN 1519-9088 1676-5133 Sintomas de incontinência urinária em idosos praticantes de atividade física Janeisa Franck Virtuoso 1 janeisav@yahoo.com.br Giovane Pereira Balbé 1 gbalbe@yahoo.com.br Roges

Leia mais

DIAGNÓSTICO MÉDICO DADOS EPIDEMIOLÓGICOS FATORES DE RISCO FATORES DE RISCO 01/05/2015

DIAGNÓSTICO MÉDICO DADOS EPIDEMIOLÓGICOS FATORES DE RISCO FATORES DE RISCO 01/05/2015 01/05/2015 CÂNCER UTERINO É o câncer que se forma no colo do útero. Nessa parte, há células que podem CÂNCER CERVICAL se modificar produzindo um câncer. Em geral, é um câncer de crescimento lento, e pode

Leia mais

AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO MUSCULAR PERINEAL EM GESTANTES

AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO MUSCULAR PERINEAL EM GESTANTES UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE - CEFID COORDENADORIA DE TRABALHOS MONOGRÁFICOS - CTM CURSO DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO MUSCULAR

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA-UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE-CEFID. CURSO DE EDUCAÇÃO FISÍCA. AMANDA ALMEIDA LUCA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA-UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE-CEFID. CURSO DE EDUCAÇÃO FISÍCA. AMANDA ALMEIDA LUCA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA-UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE-CEFID. CURSO DE EDUCAÇÃO FISÍCA. AMANDA ALMEIDA LUCA ÍNDICE DE MASSA CORPORAL E SINTOMAS DE INCONTINÊNCIA URINARIA

Leia mais

BRUNO MARIA OLIVEIRA GOUVEIA JOSÉ FRANCISCO JANEIRO TACÃO

BRUNO MARIA OLIVEIRA GOUVEIA JOSÉ FRANCISCO JANEIRO TACÃO BRUNO MARIA OLIVEIRA GOUVEIA JOSÉ FRANCISCO JANEIRO TACÃO Efeitos de um Programa de Exercício Físico na Incontinência Urinaria de Esforço de Idosos em Lares e Centros de Dia com Idades Compreendidas entre

Leia mais

ELETROESTIMULAÇÃO DO NERVO TIBIAL NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE URGÊNCIA EM IDOSAS

ELETROESTIMULAÇÃO DO NERVO TIBIAL NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE URGÊNCIA EM IDOSAS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GERONTOLOGIA BIOMÉDICA ELETROESTIMULAÇÃO DO NERVO TIBIAL NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE URGÊNCIA EM IDOSAS

Leia mais

Avaliação Ultra-sonográfica e Urodinâmica em Pacientes com Incontinência Urinária

Avaliação Ultra-sonográfica e Urodinâmica em Pacientes com Incontinência Urinária RBGO 2 (): 33-37, 999 Avaliação Ultra-sonográfica e Urodinâmica em Pacientes com Incontinência Urinária Trabalhos Originais Ultrasonographic and Urodynamic Evaluation of Patients with Urinary Incontinence

Leia mais

Olhar fisiológico, patológico e funcional da SEXOLOGIA CLÍNICA FEMININA E MASCULINA

Olhar fisiológico, patológico e funcional da SEXOLOGIA CLÍNICA FEMININA E MASCULINA Olhar fisiológico, patológico e funcional da SEXOLOGIA CLÍNICA FEMININA E MASCULINA SEXOLOGIA CLÍNICA Rafaela Prado M. Fleury Fisioterapeuta em Urologia, Ginecologia, Obstetrícia e recuperação pós retirada

Leia mais

TREINAMENTO CLÍNICO EM MANEJO DA DENGUE 2016. Vigilância Epidemiológica Secretaria Municipal de Saúde Volta Redonda

TREINAMENTO CLÍNICO EM MANEJO DA DENGUE 2016. Vigilância Epidemiológica Secretaria Municipal de Saúde Volta Redonda TREINAMENTO CLÍNICO EM MANEJO DA DENGUE 2016 Vigilância Epidemiológica Secretaria Municipal de Saúde Volta Redonda DENGUE O Brasil têm registrado grandes epidemias de dengue nos últimos 10 anos com aumento

Leia mais

PERFIL DE ATLETAS DE ALTO IMPACTO COM PERDA URINÁRIA, NO SEXO FEMININO

PERFIL DE ATLETAS DE ALTO IMPACTO COM PERDA URINÁRIA, NO SEXO FEMININO PERFIL DE ATLETAS DE ALTO IMPACTO COM PERDA URINÁRIA, NO SEXO FEMININO INTRODUÇÃO ANGIE FREITAS WEBA GUIMARÃES Ms. JACQUELINE MARIA MARANHÃO PINTO LIMA CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO SÃO LUÍS, MARANHÃO,

Leia mais

CURSO INCONTINÊNCIA URINÁRIA 25 MAIO 2013 COIMBRA

CURSO INCONTINÊNCIA URINÁRIA 25 MAIO 2013 COIMBRA CURSO INCONTINÊNCIA URINÁRIA 25 MAIO 2013 COIMBRA Urodinâmica Paulo Temido CENTRO HOSPITALAR E UNIVERSITÁRIO DE COIMBRA E.P.E. SERVIÇO DE UROLOGIA Director: Prof. Dr Alfredo Mota. Classificação fisiopatológica

Leia mais

Avaliação da força muscular do assoalho pélvico em idosas com incontinência urinária

Avaliação da força muscular do assoalho pélvico em idosas com incontinência urinária ISSN 0103-5150 Fisioter. Mov., Curitiba, v. 24, n. 1, p. 39-46, jan./mar. 2011 Licenciado sob uma Licença Creative Commons [T] Avaliação da força muscular do assoalho pélvico em idosas com incontinência

Leia mais

Tratamento cirúrgico da incontinência urinária de esforço

Tratamento cirúrgico da incontinência urinária de esforço Tratamento cirúrgico da incontinência urinária de esforço Rodrigo A. Castro, Diogo J. Palhares, Marair Gracio Ferreira Sartori, Edmund Chada Baracat, Manoel J. B. C. Girão. UNIFESP - Escola Paulista de

Leia mais

Abstract Resumo. Avaliação dos parâmetros diagnósticos da obstrução infravesical na mulher. At u l a i z a ç ã o

Abstract Resumo. Avaliação dos parâmetros diagnósticos da obstrução infravesical na mulher. At u l a i z a ç ã o Avaliação dos parâmetros diagnósticos da obstrução infravesical na mulher Bladder outlet obstruction in women: diagnostic assessment At u l a i z a ç ã o Abstract Resumo A obstrução infravesical feminina

Leia mais

Métodos. Tabela 1. Características demográficas das 358 pacientes. Raça. Branca 311 (87,4) Não branca 45 (12,6) Gestações

Métodos. Tabela 1. Características demográficas das 358 pacientes. Raça. Branca 311 (87,4) Não branca 45 (12,6) Gestações Viviane Herrmann 1 Renata Gebara De Grande Di Sessa 2 Cassio Luís Zanettini Ricceto 3 Sirlei Siani Morais 1 Edilson Benedito de Castro 1 Cassia Raquel Juliato 1 Artigo Original Palavras-chave Urodinâmica

Leia mais

Graduada em Fisioterapia, pela Universidade Federal do Piauí (UFPI); professora coordenadora do EMI do Instituto Centro de Ensino Tecnológico.

Graduada em Fisioterapia, pela Universidade Federal do Piauí (UFPI); professora coordenadora do EMI do Instituto Centro de Ensino Tecnológico. RBCS ARTIGOS ORIGINAIS AVALIAÇÃO DO PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E DO IMPACTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA NA QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES ATENDIDAS NO MUNICÍPIO DE PARNAÍBA PIAUÍ EVALUATION OF SOCIO-DEMOGRAPHIC

Leia mais

A INTERFERÊNCIA DA CONSTIPAÇÃO INTESTINAL EM MULHERES COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA

A INTERFERÊNCIA DA CONSTIPAÇÃO INTESTINAL EM MULHERES COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA A INTERFERÊNCIA DA CONSTIPAÇÃO INTESTINAL EM MULHERES COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA INTRODUÇÃO ROSICLER FELDKIRCHER ANA CARLA OSÓRIO Faculdade Assis Gurgacz FAG Cascavel - Brasil ro_sicler@hotmail.com A incontinência

Leia mais

Rodrigo Beserra de Ávila Faccio TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO EM IDOSAS DA COMUNIDADE: REVISÃO DE LITERATURA

Rodrigo Beserra de Ávila Faccio TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO EM IDOSAS DA COMUNIDADE: REVISÃO DE LITERATURA 0 Rodrigo Beserra de Ávila Faccio TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO EM IDOSAS DA COMUNIDADE: REVISÃO DE LITERATURA Belo Horizonte 2016 1 Rodrigo Beserra de Ávila Faccio TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA

Leia mais

CORRELAÇÃO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO COM A VIA DE PARTO: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO

CORRELAÇÃO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO COM A VIA DE PARTO: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO CORRELAÇÃO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO COM A VIA DE PARTO: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO NASCIMENTO, Juliana Rosa; FREIRE, Ariane Bôlla; CABELEIRA, Maria Eduarda Parcianello; BRAZ, Melissa Medeiros;

Leia mais

AVALIAÇÃO DA MUSCULATURA DO ASSOALHO PÉLVICO E DE SINTOMAS URINÁRIOS EM MULHERES CLIMATÉRICAS.

AVALIAÇÃO DA MUSCULATURA DO ASSOALHO PÉLVICO E DE SINTOMAS URINÁRIOS EM MULHERES CLIMATÉRICAS. AVALIAÇÃO DA MUSCULATURA DO ASSOALHO PÉLVICO E DE SINTOMAS URINÁRIOS EM MULHERES CLIMATÉRICAS. Rossânia Bezerra da Silva 1, Larissa Ramalho Dantas Varella 2, Maria Thereza de Albuquerque Barbosa Cabral

Leia mais

Incontinência urinaria. Claudia witzel

Incontinência urinaria. Claudia witzel Incontinência urinaria Claudia witzel A Incontinência Urinária (IU) é a queixa de qualquer perda involuntária de urina, caracterizando uma condição que gera grandes transtornos para a vida das pessoas

Leia mais

Respostas Quizz- Rotinas em Obstetrícia - 6.ed.

Respostas Quizz- Rotinas em Obstetrícia - 6.ed. Respostas Quizz- Rotinas em Obstetrícia - 6.ed. Capítulo 1 A afirmativa I está incorreta, pois o teste de Schiller é considerado positivo quando não se cora pelo lugol. A afirmativa III está incorreta,

Leia mais

Caracterizada por queimação associada à irritação, ardência, prurido, dor ou edema, com duração de 3-6 meses.

Caracterizada por queimação associada à irritação, ardência, prurido, dor ou edema, com duração de 3-6 meses. Vulvodínia Isabel do Val Profª Ad. Ginecologia UFF- Patologia TGI e Colposcopia Presidente da ABPTGIC- Cap RJ Membro ISSVD IFCPC Member Educational Committee Dor Vulvar Caracterizada por queimação associada

Leia mais

INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA: Relato de Vivência Prática

INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA: Relato de Vivência Prática INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NA INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA: Relato de Vivência Prática Profa. Dra. Soraia Cristina Tonon da Luz, Coordenadora do Projeto (CEFID/UDESC) soraiaudesc@hotmail.com Alice

Leia mais

Imagem da Semana: Tomografia Computadorizada

Imagem da Semana: Tomografia Computadorizada Imagem da Semana: Tomografia Computadorizada Imagem 01. Tomografia computadorizada da pelve após injeção endovenosa de meio de contraste iodado, tendo havido ingestão prévia do mesmo produto. Paciente,

Leia mais

Dra Adriana de Freitas Torres

Dra Adriana de Freitas Torres Dra Adriana de Freitas Torres 2020 15 milhões de novos casos 12 milhões de mortes 2002 10 milhões de casos novos 6 milhões de mortes Mundo cerca 1 milhão de novos casos de CM Fonte: União Internacional

Leia mais

TILUGEN. (fendizoato de cloperastina)

TILUGEN. (fendizoato de cloperastina) TILUGEN (fendizoato de cloperastina) Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Xarope 3,54mg/mL I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: TILUGEN fendizoato de cloperastina APRESENTAÇÃO Xarope 3,54mg/mL

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL MESTRADO ACADÊMICO ANTONIO DE PÁDUA

Leia mais

Análise da qualidade de vida em mulheres com incontinência urinária antes e após tratamento fisioterapêutico

Análise da qualidade de vida em mulheres com incontinência urinária antes e após tratamento fisioterapêutico 0004-2773/09/38-04/43 Arquivos Catarinenses de Medicina Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 38, n o. 4, de 2009 43 ARTIGO ORIGINAL Análise da qualidade de vida em mulheres com incontinência urinária

Leia mais

SISTEMAS RENAL E URINÁRIO. Enf. Juliana de S. Alencar HC/UFTM Dezembro de 2011

SISTEMAS RENAL E URINÁRIO. Enf. Juliana de S. Alencar HC/UFTM Dezembro de 2011 SISTEMAS RENAL E URINÁRIO Enf. Juliana de S. Alencar HC/UFTM Dezembro de 2011 CONSIDERAÇÕES GERAIS É de extrema importância para a vida a função adequada dos sistemas renal e urinário. A principal função

Leia mais

Estadiamento dos cancros ginecológicos: FIGO 2009

Estadiamento dos cancros ginecológicos: FIGO 2009 A Estadiamento dos cancros ginecológicos: FGO 2009 Sofia Raposo e Carlos Freire de Oliveira O estadiamento dos cancros é preconizado com o intuito de permitir uma comparação válida dos resultados entre

Leia mais

06/02/2012. Sinais e Sintomas SINAIS E SINTOMAS APARELHO REPRODUTOR FEMININO SEMIOLOGIA. Anamnese Sistema Genital Feminino

06/02/2012. Sinais e Sintomas SINAIS E SINTOMAS APARELHO REPRODUTOR FEMININO SEMIOLOGIA. Anamnese Sistema Genital Feminino CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNA CURSO: ENFERMAGEM APARELHO REPRODUTOR FEMININO SEMIOLOGIA Anamnese Sistema Genital Feminino Idade da menarca Duração do fluxo Periodicidade ou intervalo entre as menstruações.

Leia mais

11ª Reunião de Casos. www.digimaxdiagnostico.com.br/

11ª Reunião de Casos. www.digimaxdiagnostico.com.br/ 11ª Reunião de Casos www.digimaxdiagnostico.com.br/ Caso 1 Paciente C. F. O., 34 anos, sexo feminino. Realizou US Tranvaginal. DUM há 02 meses. G3P3A0. História da paciente: Submetida a cirurgia para laqueadura,

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica INFLUÊNCIA DAS CONTRAÇÕES PERINEAIS ASSOCIADAS A EXERCÍCIOS FÍSICOS NA REABILITAÇÃO DE UMA PACIENTE COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO: UM ESTUDO DE CASO 240 Ana Tereza Monteiro 1 RESUMO A incontinência

Leia mais

OS EFEITOS DO TRATAMENTO COM BIOFEEDBACK EM PACIENTES COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO. Silvana Bortoluzzi Coral* Melissa Medeiros Braz**

OS EFEITOS DO TRATAMENTO COM BIOFEEDBACK EM PACIENTES COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO. Silvana Bortoluzzi Coral* Melissa Medeiros Braz** OS EFEITOS DO TRATAMENTO COM BIOFEEDBACK EM PACIENTES COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO Silvana Bortoluzzi Coral* Melissa Medeiros Braz** * Acadêmica da 8 o fase do Curso de Fisioterapia da Universidade

Leia mais

O USO DE MEDICAÇÃO ANTI-HIPERTENSIVA NA GESTAÇÃO

O USO DE MEDICAÇÃO ANTI-HIPERTENSIVA NA GESTAÇÃO O USO DE MEDICAÇÃO ANTI-HIPERTENSIVA NA GESTAÇÃO LUSTOSA, L. S 1 ; MOREIRA, A. S 2 ; ABRANTES, M 3 ; FALCÃO, K. P. M 4 1 Bacharelando em Fisioterapia, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, PB,

Leia mais

AVALIAÇÃO CRÍTICA DAS TÉCNICAS CIRÚRGICAS PARA CORREÇÃO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO. ELIZABETE ROMANO R3 Orientadora: REBECCA SOTELO

AVALIAÇÃO CRÍTICA DAS TÉCNICAS CIRÚRGICAS PARA CORREÇÃO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO. ELIZABETE ROMANO R3 Orientadora: REBECCA SOTELO AVALIAÇÃO CRÍTICA DAS TÉCNICAS CIRÚRGICAS PARA CORREÇÃO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO ELIZABETE ROMANO R3 Orientadora: REBECCA SOTELO INTRODUÇÃO INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO (IUE) Definição

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ MARCOS EDUARDO PORTO MELLO REPERCUSSÕES PSICOSSOCIAIS E FAMILIARES DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ MARCOS EDUARDO PORTO MELLO REPERCUSSÕES PSICOSSOCIAIS E FAMILIARES DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ MARCOS EDUARDO PORTO MELLO REPERCUSSÕES PSICOSSOCIAIS E FAMILIARES DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA Rio de Janeiro 2010 MARCOS EDUARDO PORTO MELLO REPERCUSSÕES PSICOSSOCIAIS

Leia mais

Prevalência de incontinência urinária e seu impacto sobre a qualidade de vida de idosos: estudo comparativo entre meio urbano e meio rural

Prevalência de incontinência urinária e seu impacto sobre a qualidade de vida de idosos: estudo comparativo entre meio urbano e meio rural 67 Prevalência de incontinência urinária e seu impacto sobre a qualidade de vida de idosos: estudo comparativo entre meio urbano e meio rural Urinary incontinence prevalence and your impact on the quality

Leia mais

Rascunhos de Um Acadêmico de Medicina Rafael Lessa

Rascunhos de Um Acadêmico de Medicina Rafael Lessa INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO Em mulheres com sintomas de cistite não complicada, As ITUs são classificadas da seguinte forma: a bacteriúria significante é definida como > 10 2 UFC/mL da urina do jato médio

Leia mais

Caso Clínico. Paciente feminina, 80 anos. Quadro Clínico: Diarréia, vômitos, anemia e queda do estado geral.

Caso Clínico. Paciente feminina, 80 anos. Quadro Clínico: Diarréia, vômitos, anemia e queda do estado geral. Reunião de casos Caso Clínico Paciente feminina, 80 anos. Quadro Clínico: Diarréia, vômitos, anemia e queda do estado geral. Avaliação inicial: USG abdominal formações hepáticas nodulares. Solicitado TC

Leia mais

Disciplinarum Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 15, n. 1, p. 47-53, 2014. Recebido em: 18.11.2013. Aprovado em: 11.03.2014.

Disciplinarum Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 15, n. 1, p. 47-53, 2014. Recebido em: 18.11.2013. Aprovado em: 11.03.2014. Disciplinarum Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 15, n. 1, p. 47-53, 2014. Recebido em: 18.11.2013. Aprovado em: 11.03.2014. ISSN 2179-6890 FISIOTERAPIA: CLIMATÉRIO E MENOPAUSA VERSUS

Leia mais

INCONTINÊNCIA URINARIA NO PÓS-PARTO: ESTUDO EM MULHERES CADASTRADAS EM UNIDADES DE SAÚDE

INCONTINÊNCIA URINARIA NO PÓS-PARTO: ESTUDO EM MULHERES CADASTRADAS EM UNIDADES DE SAÚDE INCONTINÊNCIA URINARIA NO PÓS-PARTO: ESTUDO EM MULHERES CADASTRADAS EM UNIDADES DE SAÚDE Mário Moreira Vaz Júnior Enfermeiro da Prefeitura Municipal de São Paulo, Estomaterapeuta pela Universidade de Taubaté.

Leia mais

Qualidade de vida em mulheres após tratamento da incontinência urinária de esforço com fisioterapia

Qualidade de vida em mulheres após tratamento da incontinência urinária de esforço com fisioterapia MARIANA TIROLLI RETT 1 JOSÉ ANTONIO SIMÕES 2 VIVIANE HERRMANN 3 MARIA SALETE COSTA GURGEL 3 SIRLEI SIANI MORAIS 4 Qualidade de vida em mulheres após tratamento da incontinência urinária de esforço com

Leia mais

Avaliação Urodinâmica

Avaliação Urodinâmica Avaliação Urodinâmica Redigido por Dra. Miriam Dambros Objetivo: Possibilitar ao aluno o aprendizado dos conhecimentos básicos do estudo urodinâmico, dando condições ao mesmo de compreender e interpretar

Leia mais

Qualidade de vida de mulheres com incontinência urinária

Qualidade de vida de mulheres com incontinência urinária SMAD, Rev. Eletrônica Saúde Mental Álcool Drog. (Ed. port.) 7(2):63-70 maio-ago. 2011 Artigo Original Qualidade de vida de mulheres com incontinência urinária Alana Fernandes Pedro 1 ; Juliana Ribeiro

Leia mais

OSTEOPOROSE VS DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS USANDO A TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA QUANTITATIVA

OSTEOPOROSE VS DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS USANDO A TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA QUANTITATIVA Universidade do Minho Escola de Engenharia OSTEOPOROSE VS DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS USANDO A TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA QUANTITATIVA José Artur Rodrigues Nº 55574 Orientador: Prof. Higino Correia Mestrado

Leia mais

GUIA PARA PACIENTES. Anotações

GUIA PARA PACIENTES. Anotações Anotações ENTENDENDO DO OS MIOMAS MAS UTERINOS GUIA PARA PACIENTES 1620641 - Produzido em maio/2010 AstraZeneca do Brasil Ltda. Rodovia Raposo Tavares, km 26,9 CEP 06707-000 - Cotia/SP ACCESS net/sac 0800

Leia mais

Aparelho Reprodutor Feminino

Aparelho Reprodutor Feminino Aparelho Reprodutor Feminino Profa Elaine C. S. Ovalle Aparelho Reprodutor Feminino Composto por: - ovários - tubas uterinas - útero - vagina - glândulas mamárias 1 Ovários Funções do Sistema Genital Feminino

Leia mais

Valor da Queixa Clínica e Exame Físico no Diagnóstico da Incontinência Urinária

Valor da Queixa Clínica e Exame Físico no Diagnóstico da Incontinência Urinária RBGO 24 (2): 87-91, 2002 Valor da Queixa Clínica e Exame Físico no Diagnóstico da Incontinência Urinária Trabalhos Originais Role of Clinical History and Physical Examination in the Diagnosis of Urinary

Leia mais