CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil. II Seminário da Saúde e Primeira Infância 29 de março de 2016 Rio de Janeiro - RJ

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil. II Seminário da Saúde e Primeira Infância 29 de março de 2016 Rio de Janeiro - RJ"

Transcrição

1 CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil II Seminário da Saúde e Primeira Infância 29 de março de 2016 Rio de Janeiro - RJ

2 CRIANÇA SEGURA Organização sem fins lucrativos, qualificada como OSCIP, presente no Brasil desde 2001, com atuação nacional. Missão: Promover a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes até 14 anos.

3 Uma questão de Saúde Pública 830 mil crianças morrem vítimas de acidentes, anualmente, em todo o mundo*. Mais de 90% destas mortes acontece nos países em desenvolvimento. Nestes países, o acidente é a principal causa de morte de crianças de 1 a 14 anos. *Relatório Mundial sobre Prevenção de Acidentes com Crianças e Adolescentes OMS e UNICEF

4 No Brasil Os acidentes são a principal causa de morte de crianças na faixa etária de 1 a 14 anos*; Cerca de crianças morrem por ano*; Em média, 122 mil são hospitalizadas*. *Fonte: Ministério da Saúde, Datasus 2013

5 A problemática da prevenção 4 crianças ficam com sequelas permanentes CONSEQUÊNCIAS FINANCEIRAS CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS Para cada 1 criança que MORRE CONSEQUÊNCIAS EMOCIONAIS

6 Cenário Geral Afogamentos Brasil - Mortalidade por Acidentes: Causas 0 a 14 anos - *Fonte: Ministério da Saúde, Datasus 2013

7 Cenário Geral Afogamentos Brasil - Mortalidade por Acidentes: Distribuição por faixa etária - *Fonte: Ministério da Saúde, Datasus 2013

8 Cenário Geral Afogamentos Brasil - Internações por Acidentes: Causas 0 a 14 anos - *Fonte: Ministério da Saúde, Datasus 2014

9 Perfil relacionado a populações tradicionais - Mortalidade por Afogamento até 9 anos: Por tipo - *Fonte: Ministério da Saúde, Datasus 2013

10 Perfil relacionado a populações tradicionais - Mortalidade por Afogamento até 9 anos: Por raça - População Brasileira 46,2% Brancos 45% Pardos 7,9% Pretos *Fonte: Ministério da Saúde, Datasus 2013

11 Perfil relacionado a populações tradicionais - Mortalidade por Afogamento até 9 anos: Por taxa de 100 mil hab - *Fonte: Ministério da Saúde, Datasus 2013

12 Perfil relacionado a populações tradicionais - Mortalidade por Afogamento até 9 anos: Crescimento 2000 a *Fonte: Ministério da Saúde, Datasus 2013

13 Perfil relacionado a populações tradicionais - Mortalidade por Afogamento até 9 anos: Microrregiões críticas Parintins Cametá A.Mearim/Grajaú Porto Seguro Ent.Brasília São Luís Porto Velho Baixada Maranhense B Horizonte Macapá Brasília Rio de Janeiro Manaus 19 Concentram 20% das mortes por afogamentos do Brasil (até 9 anos) *Fonte: Ministério da Saúde, Datasus 2013

14 Por que estão em risco de acidentes? De 0 a 4 anos. Estrutura física em desenvolvimento = frágil Não reconhece os perigos Coordenação ainda em desenvolvimento Imita o comportamento do adulto Habilidade limitada para reagir ao perigo Forte presença do lúdico Centro de gravidade mais alto / tamanho da cabeça

15 Proporções corpo da criança pequena Bebês A cabeça de um adulto equivale a 6% da massa corpórea. Em crianças, a proporção é de 25% Mais de 1 ano Mais de 4 anos

16 Estatuto da Criança e do Adolescente Lei 8.069, de 13 de julho de ART. 4 - É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do Poder Público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária. ART. 7 - A criança e o adolescente têm direito a proteção à vida e à saúde, mediante a efetivação de políticas sociais públicas que permitam o nascimento e o desenvolvimento sadio e harmonioso, em condições dignas de existência.

17 Medidas de Prevenção Prevenção: OBSERVAÇÃO constante por um adulto quando próximo a água Usar colete salva-vidas Nadar somente em locais seguros! Dificuldade de conciliar com realidade e cultura local

18 Estratégia de prevenção - 6 E s Educação: mudança de comportamento Conscientizar comunidades Engenharia: modificações no ambiente Áreas de água cercadas (onde há mais correnteza e risco de queda) Enactment/enforcement: políticas públicas Programas de prevenção e redução de mortalidade infantil

19 Estratégia de prevenção - 6 E s Evaluation: avaliação Melhorar dados específicos de mortalidade infantil em pop. tradicionais Economia: ampliar acesso a equipamentos de segurança Fornecer colete salva vidas Empowrnment: ativismo de base/ empoderamento Ter multiplicadores locais da causa

20 Relação ODS 3.2 até 2030, acabar com as mortes evitáveis de recém-nascidos e crianças menores de 5 anos, com todos os países objetivando reduzir a mortalidade neonatal para pelo menos 12 por nascidos vivos e a mortalidade de crianças menores de 5 anos para pelo menos 25 por nascidos vivos

21 Através desta coisa toda que estamos fazendo esperamos que as crianças sejam felizes, dêem muitas risadas, descubram que a vida é boa. Rubem Alves

22

23 Estamos presentes nas redes sociais

24 CRIANÇA SEGURA Gabriela Freitas Coordenadora Nacional Obrigada!

25

CRI R AN A ÇA Ç SEGURA R Safe Kids Bras B il il 2009

CRI R AN A ÇA Ç SEGURA R Safe Kids Bras B il il 2009 CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil 2009 CRIANÇA SEGURA Organização sem fins lucrativos presente no Brasil desde 2001, com atuação nacional. Missão: Promover a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes

Leia mais

CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil

CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil Palestra Criança Segura no Carro II Seminário DENATRAN de Educação e Segurança no Trânsito Brasília, 23 de novembro de 2010. CRIANÇA SEGURA Organização sem fins lucrativos

Leia mais

Carta de recomendações para o enfrentamento às violências na primeira infância

Carta de recomendações para o enfrentamento às violências na primeira infância Carta de recomendações para o enfrentamento às violências na primeira infância Rio de Janeiro, 2 de abril de 2015 A todas as pessoas que atuam na promoção e defesa dos direitos das crianças A Rede Nacional

Leia mais

Estudo de Mortalidade e Hospitalizações por acidentes com crianças de até 14 anos

Estudo de Mortalidade e Hospitalizações por acidentes com crianças de até 14 anos Estudo de Mortalidade e Hospitalizações por acidentes com crianças de até 14 anos Iniciativa: Patrocínio: CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil A CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil

Leia mais

2014 2015 2016 2017 TOTAL

2014 2015 2016 2017 TOTAL PROGRAMA: 0020-Apoio Administrativo OBJETIVO: Garantir o funcionamento das atividades de apoio administrativo de todos os órgãos da Administração Municipal Taxa de participação das ações de apoio sobre

Leia mais

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre Sumário I. Apresentação do Manual II. A Prevenção de Acidentes com Crianças III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre IV. Como a Educação pode contribuir para a Prevenção de Acidentes no Trânsito V. Dados

Leia mais

Adolescentes no Brasil Um olhar desde o Direito

Adolescentes no Brasil Um olhar desde o Direito PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Adolescentes no Brasil Um olhar desde o Direito Novembro / 2013 Art. 227/CF

Leia mais

MAIS DE 84% DOS BRASILEIROS VIVEM EM CIDADES, a preocupação de que o ambiente urbano seja visto como espaço sustentável e saudável é eminente.

MAIS DE 84% DOS BRASILEIROS VIVEM EM CIDADES, a preocupação de que o ambiente urbano seja visto como espaço sustentável e saudável é eminente. MAIS DE 84% DOS BRASILEIROS VIVEM EM CIDADES, a preocupação de que o ambiente urbano seja visto como espaço sustentável e saudável é eminente. Por isso, o Instituto Saúde e Sustentabilidade vai realizar

Leia mais

A AUTORIZAÇÃO TRABALHO INFANTIL NA COPA MUNDIAL DE 2014

A AUTORIZAÇÃO TRABALHO INFANTIL NA COPA MUNDIAL DE 2014 A AUTORIZAÇÃO TRABALHO INFANTIL NA COPA MUNDIAL DE 2014 MELO, Felipe Pereira de 1 SATO, Adriana Akemi 2 BACHMANN, Cesar Luis 3 TABORDA, Drielly Cristina 4 RESUMO: O trabalho infantil além de indigno a

Leia mais

Mostra de Projetos 2011 "AGENTES DA ALEGRIA"

Mostra de Projetos 2011 AGENTES DA ALEGRIA Mostra de Projetos 2011 "AGENTES DA ALEGRIA" Mostra Local de: Guarapuava Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Fundação Proteger Cidade: Guarapuava Contato: (42) 3623-6417

Leia mais

Portaria GM n. 1130 que institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS)

Portaria GM n. 1130 que institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) Portaria GM n. 1130 que institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) PORTARIA Nº 1.130, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 O MINISTRO DE ESTADO

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA MS/GM Nº 1.130, DE 5 DE AGOSTO DE 2015

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA MS/GM Nº 1.130, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA MS/GM Nº 1.130, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 Institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC) no âmbito do Sistema Único de Saúde

Leia mais

Desenvolvimento Infantil. Prof. Orlando A. Pereira Pediatria e Puericultura FCM - UNIFENAS

Desenvolvimento Infantil. Prof. Orlando A. Pereira Pediatria e Puericultura FCM - UNIFENAS Desenvolvimento Infantil Prof. Orlando A. Pereira Pediatria e Puericultura FCM - UNIFENAS Uma sociedade desenvolvida é o resultado de sua atenção ao desenvolvimento da criança, que por sua vez, é o único

Leia mais

1. Garantir a educação de qualidade

1. Garantir a educação de qualidade 1 Histórico O Pacto pela Juventude é uma proposição das organizações da sociedade civil, que compõem o Conselho Nacional de Juventude, para que os governos federal, estaduais e municipais se comprometam

Leia mais

Região Centro Oeste DISTRITO FEDERAL Total

Região Centro Oeste DISTRITO FEDERAL Total Dimensão Demografia Cidadania Saúde Região Centro Oeste DISTRITO FEDERAL Diferença CADÊ Posição Nacional Estadual 2010 para 2011 Nacional 45.886.531-711.009 - - 19º População Infanto Juvenil por Faixa

Leia mais

Brasil livre de trabalho infantil. Fernanda Sucupira Repórter Brasil

Brasil livre de trabalho infantil. Fernanda Sucupira Repórter Brasil Brasil livre de trabalho infantil Fernanda Sucupira Repórter Brasil Brasil livre de trabalho infantil O Brasil é considerado uma referência mundial no combate ao trabalho infantil. O país reduziu significativamente

Leia mais

CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil. A criança no trânsito Ciclo Conversas sobre Mobilidade Urbana Campinas, 23 de agosto de 2012

CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil. A criança no trânsito Ciclo Conversas sobre Mobilidade Urbana Campinas, 23 de agosto de 2012 CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil A criança no trânsito Ciclo Conversas sobre Mobilidade Urbana Campinas, 23 de agosto de 2012 CRIANÇA SEGURA Organização sem fins lucrativos, qualificada como OSCIP, presente

Leia mais

Carta do Movimento Paz & Proteção

Carta do Movimento Paz & Proteção Carta do Movimento Paz & Proteção A infância é considerada merecedora de proteção especial por todas as religiões do mundo. A violência contra crianças e adolescentes, assim como a exploração e o abuso,

Leia mais

Excelentíssima presidenta da república Sra. Dilma Rousseff:

Excelentíssima presidenta da república Sra. Dilma Rousseff: De: Mario Avelino [mailto:marioavelino@domesticalegal.org.br] Enviada em: quarta-feira, 27 de maio de 2015 11:53 Para: 'gabineteagenda@presidencia.gov.br' Assunto: Pedido de audiência pública com a presidenta

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 228, DE 2010

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 228, DE 2010 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 228, DE 2010 Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da educação nacional), para incluir entre as incumbências dos estabelecimentos

Leia mais

Exercícios de Revisão Epidemiologia II. Rafael Assumpção de Sá

Exercícios de Revisão Epidemiologia II. Rafael Assumpção de Sá Exercícios de Revisão Epidemiologia II Rafael Assumpção de Sá 1- A realização de procedimentos como o teste do pezinho é uma forma de prevenção que atua, durante a história natural da doença, no período:

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO ASSISTENTE SOCIAL NOS PROJETOS SOCIAIS E NA EDUCAÇÃO - UMA BREVE ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO PROJETO DEGRAUS CRIANÇA

A IMPORTÂNCIA DO ASSISTENTE SOCIAL NOS PROJETOS SOCIAIS E NA EDUCAÇÃO - UMA BREVE ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO PROJETO DEGRAUS CRIANÇA A IMPORTÂNCIA DO ASSISTENTE SOCIAL NOS PROJETOS SOCIAIS E NA EDUCAÇÃO - UMA BREVE ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO PROJETO DEGRAUS CRIANÇA Tamara Nomura NOZAWA 1 Telma Lúcia Aglio GARCIA 2 Edmárcia Fidelis ROCHA

Leia mais

http://www.youtube.com/watch?v=h54vsr wwueo

http://www.youtube.com/watch?v=h54vsr wwueo http://www.youtube.com/watch?v=h54vsr wwueo Site:http://www.ccnma.org.br Coordenador: Carlos Sérgio Ferreira (coordenação cultura e identidade Afro brasileira) O Centro de Cultura Negra do Maranhão é uma

Leia mais

Carta de Princípios dos Adolescentes e Jovens da Amazônia Legal

Carta de Princípios dos Adolescentes e Jovens da Amazônia Legal Carta de Princípios dos Adolescentes e Jovens da Amazônia Legal A infância, adolescência e juventude são fases fundamentais no desenvolvimento humano e na formação futura dos cidadãos. No plano social,

Leia mais

Articular o Conselho Escolar, os Grêmios Estudantis, os trabalhadores de educação, as Associações de Pais e Mestres e a comunidade em geral.

Articular o Conselho Escolar, os Grêmios Estudantis, os trabalhadores de educação, as Associações de Pais e Mestres e a comunidade em geral. EIXO 1 PROMOÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Garantir a elaboração e implementação da Política e do Plano Decenal de Direitos Humanos de Criança e Adolescente nos âmbitos federal, estadual,

Leia mais

A PROTEÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS DO IDOSO E A SUA DIGNIDADE

A PROTEÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS DO IDOSO E A SUA DIGNIDADE A PROTEÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS DO IDOSO E A SUA DIGNIDADE Maíra Sgobbi de FARIA 1 Resumo: O respeito e a proteção que devem ser concedidos aos idosos sempre foram um dever da sociedade, uma vez que as

Leia mais

1ª CONFERÊNCIA SOBRE RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL ANGOLA

1ª CONFERÊNCIA SOBRE RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL ANGOLA 1ª CONFERÊNCIA SOBRE RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL ANGOLA Fórum de Responsabilidade Social Corporativa () das Empresas Petrolíferas em Angola 1 Objectivos da da partes interessadas da final 2 Objectivos

Leia mais

Há 40 anos, dedicamos ao bem mais precisoso: A vida.

Há 40 anos, dedicamos ao bem mais precisoso: A vida. Há 40 anos, dedicamos ao bem mais precisoso: A vida. A cada ano, mais de 600 jovens participam de várias oficinas de formação e produção cultural, nas áreas de literatura, artesanato, teatro, dança, música

Leia mais

Avanços e Perspectivas dos Direitos da Criança com Ênfase na Área da Saúde

Avanços e Perspectivas dos Direitos da Criança com Ênfase na Área da Saúde Avanços e Perspectivas dos Direitos da Criança com Ênfase na Área da Saúde Falar dos direitos da criança implica necessariamente um resgate do maior avanço em âmbito jurídico e político-ideológico relacionado

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO 2. CONTEXTUALIZAÇÃO

1. APRESENTAÇÃO 2. CONTEXTUALIZAÇÃO TÍTULO: PREVENÇÃO DE ACIDENTES E CAPACITAÇÃO PARA EXECUÇÃO DE PRIMEIROS-SOCORROS EM ESCOLAS PÚBLICAS (RECIFE-PE). INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NÚCLEO DE SAÚDE

Leia mais

Equipamentos Data Show e Pasta contendo: lápis, caneta e papel para anotação, tema a discutir, sonorização.

Equipamentos Data Show e Pasta contendo: lápis, caneta e papel para anotação, tema a discutir, sonorização. PREPARAÇÃO Número de participantes estimado: 100 Local: Sesc Data: 20/09 Duração: 8hs Recepcionista / Credenciamento Convites: Convite oficial, faixa, carro de som nas ruas, entrevistas nas rádios e outros

Leia mais

TRABALHO INFANTIL. Fabiana Barcellos Gomes

TRABALHO INFANTIL. Fabiana Barcellos Gomes TRABALHO INFANTIL Fabiana Barcellos Gomes Advogada, Pós graduada em Direito e Processo Penal com ênfase em Segurança Pública, Direito do Trabalho e Pós graduanda em Direito de Família e Sucessões O que

Leia mais

CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA

CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA Adoptada pela Resolução No. 44/25 da Assembleia Geral das Nações Unidas em 20 de Novembro de 1989 PREÂMBULO Os Estados Partes da presente Convenção, Considerando

Leia mais

A gestão da prática do voluntariado como responsabilidade social, no contexto da estratégia organizacional. Fundação ArcelorMittal

A gestão da prática do voluntariado como responsabilidade social, no contexto da estratégia organizacional. Fundação ArcelorMittal A gestão da prática do voluntariado como responsabilidade social, no contexto da estratégia organizacional Fundação ArcelorMittal ArcelorMittal Maior produtora de aço do mundo com mais de 222.000 empregados

Leia mais

NOTA PÚBLICA SOBRE A SEGURANÇA NO TRANSPORTE ESCOLAR

NOTA PÚBLICA SOBRE A SEGURANÇA NO TRANSPORTE ESCOLAR NOTA PÚBLICA SOBRE A SEGURANÇA NO TRANSPORTE ESCOLAR As instituições abaixo assinadas manifestam a sua indignação com a qualidade e a segurança no transporte escolar das crianças brasileiras. Inúmeros

Leia mais

PROJETO DE LEI 01-00453/2014 dos Vereadores Floriano Pesaro (PSDB), Andrea Matarazzo (PSDB), José Américo (PT) e Marta Costa (PSD)

PROJETO DE LEI 01-00453/2014 dos Vereadores Floriano Pesaro (PSDB), Andrea Matarazzo (PSDB), José Américo (PT) e Marta Costa (PSD) Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo PROJETO DE LEI 01-00453/2014 dos Vereadores Floriano Pesaro (PSDB), Andrea Matarazzo (PSDB), José Américo (PT) e Marta Costa (PSD) Autores

Leia mais

A INTEGRAÇÃO DA PREVENÇÃO DAS DROGAS NO CURRÍCULO ESCOLAR

A INTEGRAÇÃO DA PREVENÇÃO DAS DROGAS NO CURRÍCULO ESCOLAR A INTEGRAÇÃO DA PREVENÇÃO DAS DROGAS NO CURRÍCULO ESCOLAR Robson Rogaciano Fernandes da Silva (Mestrando-Universidade Federal de Campina Grande) Ailanti de Melo Costa Lima (Graduanda-Universidade Estadual

Leia mais

DIÁLOGOS PARA A SUPERAÇÃO DA POBREZA

DIÁLOGOS PARA A SUPERAÇÃO DA POBREZA PARTE III DIÁLOGOS PARA A SUPERAÇÃO DA POBREZA Gilberto Carvalho Crescer distribuindo renda, reduzindo desigualdades e promovendo a inclusão social. Esse foi o desafio assumido pela presidente Dilma Rousseff

Leia mais

Carta Internacional da Educação Física, da Atividade Física e do Esporte

Carta Internacional da Educação Física, da Atividade Física e do Esporte Carta Internacional da Educação Física, da Atividade Física e do Esporte Preâmbulo A Conferência Geral da UNESCO, 1. Recordando que, na Carta das Nações Unidas, os povos proclamaram sua fé nos direitos

Leia mais

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFTO

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFTO POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFTO Base legal O direito à educação é assegurado nos seguintes marcos legais: a. Constituição Federal de 1988 b. Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90)

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE CAPTAÇÃO DE DOADORES

ESTRATÉGIAS DE CAPTAÇÃO DE DOADORES ESTRATÉGIAS DE CAPTAÇÃO DE DOADORES VIII Simpósio HEMOMINAS de Transfusão Heloisa Gontijo Gerência de Captação e Cadastro Diretoria Técnico Científica A LEGISLAÇÃO NO BRASIL DEFINE Art. 30. A doação de

Leia mais

REGIÃO CENTRO OESTE. Grupo 1 TRABALHO INFORMAL Políticas Envolvidas. Assistência Social. Saúde. Educação. Esporte e Lazer

REGIÃO CENTRO OESTE. Grupo 1 TRABALHO INFORMAL Políticas Envolvidas. Assistência Social. Saúde. Educação. Esporte e Lazer REGIÃO CENTRO OESTE Eixos de Atuação 1. Informação e Mobilização Planejamento das Ações Intersetoriais 1.1 Conscientizar os envolvidos sobre o que é trabalho infantil e quais suas consequências. Grupo

Leia mais

Malabaristas Equilibristas infantis lutando por uma vida digna

Malabaristas Equilibristas infantis lutando por uma vida digna Malabaristas Equilibristas infantis lutando por uma vida digna Autor: Alexandre Pontieri (Advogado, Pós-Graduado em Direito Tributário pela UNIFMU-SP, Pós-Graduado em Direito Penal pela ESMP-SP) Publicado

Leia mais

Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência Intrafamiliar em Situação de Abrigo: possibilidades interventivas de retorno às famílias de origem

Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência Intrafamiliar em Situação de Abrigo: possibilidades interventivas de retorno às famílias de origem Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência Intrafamiliar em Situação de Abrigo: possibilidades interventivas de retorno às famílias de origem Um Estudo realizado junto ao Serviço Sentinela de Florianópolis/SC

Leia mais

O QUE É O ÍNDICE PAULISTA DA PRIMEIRA INFÂNCIA IPPI

O QUE É O ÍNDICE PAULISTA DA PRIMEIRA INFÂNCIA IPPI 1 O QUE É O ÍNDICE PAULISTA DA PRIMEIRA INFÂNCIA IPPI O Índice Paulista da Primeira Infância IPPI reflete a capacidade dos municípios do Estado de São Paulo de promover o desenvolvimento infantil por meio

Leia mais

FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA (UNICEF)

FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA (UNICEF) 1 FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA (UNICEF) Representante do UNICEF no Brasil: Sr. Gary Stahl SEPN 510, Bloco A 2º andar Brasília, DF 70750-521 Telefone: (61) 3035 1900 Fax: (61) 3349 0606 E-mail:

Leia mais

TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES

TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES CONSIDERANDO que o art. 227 da Constituição da República

Leia mais

Relatório Anual. Instituto Ekko Brasil. Instituto Ekko Brasil

Relatório Anual. Instituto Ekko Brasil. Instituto Ekko Brasil Resumo da ONG O foi fundado numa tarde de domingo, em Outubro de 2004, na Lagoa do Peri, Ilha de Santa Catarina, por iniciativa de um grupo de pessoas que compartilhavam a preocupação com questões ambientais

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE TRÂNSITO

POLÍTICA NACIONAL DE TRÂNSITO POLÍTICA NACIONAL DE TRÂNSITO INTRODUÇÃO A Associação Brasileira de Pedestres ABRASPE apresenta aqui sua sugestão para revisão do texto original de Política Nacional de Trânsito apresentado pelo Departamento

Leia mais

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Realização: Ágere Cooperação em Advocacy Apoio: Secretaria Especial dos Direitos Humanos/PR Módulo III: Conselhos dos Direitos no

Leia mais

ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (*) ANGELA GUADAGNIN A sociedade de forma organizada conquistou na constituição que os direitos das crianças e adolescentes fossem um dever a ser implantado e respeitado

Leia mais

QUEDAS EM CRIANÇAS E JOVENS: UM ESTUDO RETROSPETIVO (2000-2013) Reedição, revista e adaptada Novembro 2014

QUEDAS EM CRIANÇAS E JOVENS: UM ESTUDO RETROSPETIVO (2000-2013) Reedição, revista e adaptada Novembro 2014 PRINCIPAIS RESULTADOS Na Europa todos os anos morrem 1500 crianças e jovens entre os 0 e os 19 anos na sequência de uma queda. Apesar de não ser a maior causa de morte nestas faixas etárias, é uma causa

Leia mais

Secretário Municipal da Saúde Abril de 2008

Secretário Municipal da Saúde Abril de 2008 A SAÚDE PÚBLICA NA CIDADE DE SÃO PAULO 1º Fórum Nossa São Paulo Propostas para uma Cidade Justa e Sustentável Januario Montone Secretário Municipal da Saúde Abril de 2008 Visão Geral de São Paulo Área:

Leia mais

A experiência do Baú de leitura

A experiência do Baú de leitura A experiência do Baú de leitura Sueli Maria Gonçalves Hitti 1 Vera Maria Oliveira Carneiro 2 No Baú, qualquer baú, é onde guardamos lembranças, alegres e tristes, objetos preciosos, outros de valor afetivo,

Leia mais

OU SOBRE A EXPLORAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA INFANTIL

OU SOBRE A EXPLORAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA INFANTIL OU SOBRE A EXPLORAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA INFANTIL 2 OBrasil tem uma legislação ampla sobre a proteção da criança e do adolescente e a proibição do trabalho infantil. Vamos conhecê-la? A Constituição Federal

Leia mais

APADRINHAMENTO AFETIVO. PROJETO AFETO QUE AFETA

APADRINHAMENTO AFETIVO. PROJETO AFETO QUE AFETA APADRINHAMENTO AFETIVO. PROJETO AFETO QUE AFETA RESUMO A nossa principal proposta é sensibilizar a sociedade para o abandono de crianças e adolescentes que se encontram privados de uma relação afetiva

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

PROPOSTA DE INVESTIMENTO SOCIAL. Lei Federal de Incentivo ao Esporte FUNDAÇÃO GOL DE LETRA INSTITUTO EQUIPAV

PROPOSTA DE INVESTIMENTO SOCIAL. Lei Federal de Incentivo ao Esporte FUNDAÇÃO GOL DE LETRA INSTITUTO EQUIPAV 1 PROPOSTA DE INVESTIMENTO SOCIAL Lei Federal de Incentivo ao Esporte FUNDAÇÃO GOL DE LETRA & INSTITUTO EQUIPAV e 1 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL A Fundação Gol de Letra é uma organização sem fins lucrativos,

Leia mais

Como Ajudar. Sua participação é muito importante para nós

Como Ajudar. Sua participação é muito importante para nós Sua participação é muito importante para nós Ao colaborar com OSCIP ZAGAIA,, você nos apóia em vários projetos que desenvolvemos no Município de Carapicuíba.Você ou sua empresa tem a oportunidade de se

Leia mais

COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO E MORADA HUMANA - CDM APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO E MORADA HUMANA - CDM APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO E MORADA HUMANA - CDM APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Abril 2008 1. DADOS JURÍDICOS E ADMINISTRATIVOS Nome: CDM Cooperação para o e Morada Humana Endereço: Rua Almirante Barroso

Leia mais

Publicidade para Arrecadação de Fundos para Associação AMEV AMEV: Sonhando com os Pés no Chão 1

Publicidade para Arrecadação de Fundos para Associação AMEV AMEV: Sonhando com os Pés no Chão 1 Publicidade para Arrecadação de Fundos para Associação AMEV AMEV: Sonhando com os Pés no Chão 1 Gustavo PELLA 2 Isabeli da Silva GUIRELLI 3 Jessé Florentino BENTO 4 Marlon Cine de LIMA 5 Rodolfo MIRANDA

Leia mais

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Realização: Ágere Cooperação em Advocacy Apoio: Secretaria Especial dos Direitos Humanos/PR Módulo III: Conselhos dos Direitos no

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI N o 6.845, DE 2010 (Apenso o Projeto de Lei n o 6.887, de 2010) I - RELATÓRIO

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI N o 6.845, DE 2010 (Apenso o Projeto de Lei n o 6.887, de 2010) I - RELATÓRIO COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N o 6.845, DE 2010 (Apenso o Projeto de Lei n o 6.887, de 2010) Institui o Programa Nacional do Esporte Solidário para o Idoso PNESI, e dá outras

Leia mais

Ética e Prática Social

Ética e Prática Social Ética e Prática Social Palestrante: Dra. Zilda Arns Neumann Médica Pediatra e Sanitarista Fundadora e Coordenadora Nacional da Pastoral da Criança Representante Titular da CNBB no Conselho Nacional de

Leia mais

Proposta de Parceria - Ação Animais do Gelo. Introdução. Apresentação Institucional. Proposta de Ação em Parceria. Danone Danoninho Ice

Proposta de Parceria - Ação Animais do Gelo. Introdução. Apresentação Institucional. Proposta de Ação em Parceria. Danone Danoninho Ice Proposta de Parceria - Ação Animais do Gelo Danone Danoninho Ice Introdução Todos nós já fomos crianças. Todos já tivemos nossos sonhos. E todos nós já vimos o mundo através dos olhos maravilhados que

Leia mais

Objeto: Projeto de Lei nº 8.231/2014

Objeto: Projeto de Lei nº 8.231/2014 Nota Técnica n. 20/2015 SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA Objeto: Projeto de Lei nº 8.231/2014 Projeto de Lei nº 8.231/2014, de autoria do Deputado Hauler Cruvinel, que altera a Lei nº 8.069/90

Leia mais

O CITY TOUR COMO ESTRATÉGIA DE (RE) INSERÇÃO DO IDOSO ASILADO NA SOCIEDADE

O CITY TOUR COMO ESTRATÉGIA DE (RE) INSERÇÃO DO IDOSO ASILADO NA SOCIEDADE O CITY TOUR COMO ESTRATÉGIA DE (RE) INSERÇÃO DO IDOSO ASILADO NA SOCIEDADE Letícia Veiga Souza¹; Ednéia Albino Nunes Cerchiari²; Patrícia Cristina Statella Martins³ 1 Acadêmica do Curso de Turismo com

Leia mais

CREAS - Institucional. O que é o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)?

CREAS - Institucional. O que é o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)? CREAS - Institucional O que é o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)? Considerando a definição expressa na Lei nº 12.435/2011, o CREAS é a unidade pública estatal de abrangência

Leia mais

50 pontos do programa de governo do PSOL - Ivanete Prefeita para transformar Duque de Caxias:

50 pontos do programa de governo do PSOL - Ivanete Prefeita para transformar Duque de Caxias: 50 pontos do programa de governo do PSOL - Ivanete Prefeita para transformar Duque de Caxias: Duque de Caxias nas mãos do Povo: contra a corrupção e pela mudança 1) Garantir a participação popular e a

Leia mais

Exmo. Sr. Dr. Governador do Estado do Rio de Janeiro Luiz Fernando de Souza,

Exmo. Sr. Dr. Governador do Estado do Rio de Janeiro Luiz Fernando de Souza, São Paulo, 2 de fevereiro de 2015 Ao Governo do Estado do Rio de Janeiro A/c: Exmo. Sr. Dr. Governador do Estado do Rio de Janeiro Luiz Fernando de Souza Palácio Guanabara - Rua Pinheiro Machado, s/nº

Leia mais

Integrando as Ações de Monitoramento e Avaliação com Avaliação para Melhoria da Qualidade da Saúde da Família no Estado do Amazonas

Integrando as Ações de Monitoramento e Avaliação com Avaliação para Melhoria da Qualidade da Saúde da Família no Estado do Amazonas Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas Integrando as Ações de Monitoramento e Avaliação com Avaliação para Melhoria da Qualidade da Saúde da Família no Estado do Amazonas Autores: Edylene Maria dos

Leia mais

Descrição de funções VNU

Descrição de funções VNU Descrição de funções VNU Preâmbulo: O programa Voluntários das Nações Unidas (VNU) é no seio das Nações Unidas, a organização que a nível mundial se encarrega de promover o voluntariado em prol da paz

Leia mais

ASSEMBLEIA NACIONAL GABINETE DO PRESIDENTE

ASSEMBLEIA NACIONAL GABINETE DO PRESIDENTE ASSEMBLEIA NACIONAL GABINETE DO PRESIDENTE Discurso de S.E o Presidente da Assembleia Nacional na cerimónia de abertura da I Conferência Internacional Uma Criança, Um Cidadão. Senhora Ministra da Educação

Leia mais

X CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS HUMANOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROPOSTAS DE ÂMBITO ESTADUAL:

X CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS HUMANOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROPOSTAS DE ÂMBITO ESTADUAL: X CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS HUMANOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROPOSTAS DE ÂMBITO ESTADUAL: EIXO I A 1. Implementar ações de informação permanente e intersetorial, objetivando a promoção dos

Leia mais

LEI Nº 2.143, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013.

LEI Nº 2.143, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013. LEI Nº 2.143, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013. Estabelece princípios e diretrizes para a Política Municipal de Incentivo ao Desenvolvimento na Primeira Infância, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro. Secretaria Municipal de Planejamento Urbano

Estado do Rio de Janeiro. Secretaria Municipal de Planejamento Urbano UMA BARRA MANSA: DUAS CIDADES A CIDADE FORMAL: Regularizada, com infraestrutura completa, usufruindo do melhor que a comunidade pode ter em comércio, serviços, cultura e lazer. É a parte da cidade que

Leia mais

DATA 05 DE FEVEREIRO DE 2015

DATA 05 DE FEVEREIRO DE 2015 ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE CANTANHEDE/MA RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA N 002-2015 DESTINATÁRIO: CHEFE DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL DA CIDADE DE CANTANHEDE. DATA

Leia mais

Projeto de Capacitação de Crianças e Adolescentes sobre Socorrismo, prevenção de acidentes, Defesa Civil e Cidadania

Projeto de Capacitação de Crianças e Adolescentes sobre Socorrismo, prevenção de acidentes, Defesa Civil e Cidadania R e s g a t e M i r i m Comunitário Projeto de Capacitação de Crianças e Adolescentes sobre Socorrismo, prevenção de acidentes, Defesa Civil e Cidadania 1 B E L O H O R I Z O N T E, S A N T A L U Z I A

Leia mais

Campanha Clarear Relatório 1º semestre 2013

Campanha Clarear Relatório 1º semestre 2013 Campanha Clarear Relatório 1º semestre 2013 Campanha Clarear A Campanha Clarear éuma parceria da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) e 5 entidades filantrópicas do estado, com o objetivo de viabilizar

Leia mais

EMENDA DE Nº 4-PLEN (SUBSTITUTIVO AO PLC 42/2013 - PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 42 DE 2013)

EMENDA DE Nº 4-PLEN (SUBSTITUTIVO AO PLC 42/2013 - PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 42 DE 2013) EMENDA DE Nº 4-PLEN (SUBSTITUTIVO AO PLC 42/2013 - PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 42 DE 2013) Dispõe sobre o exercício da atividade profissional de guarda-vidas dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

MATRIZ DOS INDICADORES

MATRIZ DOS INDICADORES MATRIZ DOS INDICADORES 1. DEMOGRAFIA Indicador: População infantojuvenil, de 0 a 19 anos, por sexo e cor/raça, residente nos setores urbano e rural. Definição: apresenta o número total de crianças e adolescentes,

Leia mais

Nº 07 / 13 TEMA: As Crianças em Goiás

Nº 07 / 13 TEMA: As Crianças em Goiás TEMA: As Crianças em Goiás O dia das crianças foi instituído em 1924 pelo então presidente Arthur Bernardes, mas a data passou várias anos desprezada e apenas ganhou notoriedade na década de 1960. Infelizmente

Leia mais

Violências no Ambiente Escolar. Coordenação-Geral de Direitos Humanos - DEIDHUC/SECAD/MEC

Violências no Ambiente Escolar. Coordenação-Geral de Direitos Humanos - DEIDHUC/SECAD/MEC Violências no Ambiente Escolar Coordenação-Geral de Direitos Humanos - DEIDHUC/SECAD/MEC Violências no Ambiente Escolar Pensar as diversas formas de violências nas escolas significa considerar o quanto

Leia mais

Federação das Associações de Dadores de Sangue. FAS Portugal Formação

Federação das Associações de Dadores de Sangue. FAS Portugal Formação Federação das Associações de Dadores de Sangue FAS Portugal Formação Os Dirigentes: Estrutura de valores Espírito de serviço. Servir, não servir-se. Fazer sempre parte da solução, nunca do problema. O

Leia mais

R E A L I Z A Ç Ã O A P O I O

R E A L I Z A Ç Ã O A P O I O REALIZAÇÃO REALIZAÇÃO APOIO sobre nós O Instituto Saúde e Sustentabilidade, fundado em dezembro de 2008, é uma OSCIP Organização da Sociedade Civil de Interesse Público com a missão de propiciar a melhoria

Leia mais

-1- PREVENÇÃO DE ACIDENTES INFANTIS: FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DE PROFISSIONAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 1

-1- PREVENÇÃO DE ACIDENTES INFANTIS: FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DE PROFISSIONAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 PREVENÇÃO DE ACIDENTES INFANTIS: FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DE PROFISSIONAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 GIMENIZ-PASCHOAL, Sandra Regina 2 VILAS BÔAS, Bruna 3 TÁPARO, Flávia Arantes 4 SCOTA, Bruna da Costa 5 Resumo

Leia mais

Art. 227, Constituição Federal, 1988

Art. 227, Constituição Federal, 1988 Art. 227, Constituição Federal, 1988 É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao

Leia mais

Contexto. Educação para o mundo do trabalho. Por Mozart Neves Ramos - Todos Pela Educação em 01/03/2013

Contexto. Educação para o mundo do trabalho. Por Mozart Neves Ramos - Todos Pela Educação em 01/03/2013 META NACIONAL 11 - Educação Profissional- Triplicar as matrículas da Educação Profissional Técnica de nível médio, assegurando a qualidade da oferta e pelo menos 50% da expansão no segmento público. Contexto

Leia mais

Programas. Com Maior Cuidado. Segurança Viária para Idosos

Programas. Com Maior Cuidado. Segurança Viária para Idosos Programas Com Maior Cuidado Segurança Viária para Idosos www.fundacionmapfre.com.br 2013 Página 1 de 9 FUNDACIÓN MAPFRE A FUNDACIÓN MAPFRE no Brasil segue a diretriz internacional da FUNDACIÓN MAPFRE na

Leia mais

A Década da Ação para Segurânça no Trânsito. Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil

A Década da Ação para Segurânça no Trânsito. Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil A Década da Ação para Segurânça no Trânsito Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil Por que uma Década da Ação? O problema está crescendo. Diagnóstico da Situação: Informe Mundial sobre a situação de Segurança

Leia mais

O envelhecimento populacional brasileiro e a abordagem da mídia em relação a pessoa idosa Moreira, Thais dos Santos*

O envelhecimento populacional brasileiro e a abordagem da mídia em relação a pessoa idosa Moreira, Thais dos Santos* O envelhecimento populacional brasileiro e a abordagem da mídia em relação a pessoa idosa Moreira, Thais dos Santos* Resumo: Este presente artigo tem por finalidade demonstrar de forma sucinta no cenário

Leia mais

CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 10

CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 10 CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 10 Nome de urna: Aline Lourenço Número: 10901 - Educadora do Programa Ação Rua, Abordagem de crianças e adolescentes em situação de rua moradia. - Multiplicadora da Campanha

Leia mais

ACIDENTES NA ÁREA DA PEDIATRIA

ACIDENTES NA ÁREA DA PEDIATRIA ACTIVIDADE AVALIATIVA 1 ACIDENTES NA ÁREA DA PEDIATRIA Ana Patrícia Silva n.º 1886 Ana Margarida n.º 1885 Bárbara Santos n. º 1993 Carolina Lobo n.º 1867 Cláudia Mendes n.º 1873 Diogo Sousa n.º 1683 Joana

Leia mais

Aprender para além dos muros escolares

Aprender para além dos muros escolares Aprender para além dos muros escolares Aline Verardo Corrêa e Simone de Oliveira Emer 1 Resumo O presente artigo quer de forma fiel e sucinta apresentar esboços de sonhos e realidades sobre a educação

Leia mais

Tema: Educando Para a Vida

Tema: Educando Para a Vida Tema: Educando Para a Vida 1- JUSTIFICATIVA: Uma parte dos alunos utiliza o transporte escolar e carros de familiares para locomover até a Escola, a outra parte que reside próximo fazem uso das faixas

Leia mais

Manual de Orientação e Organização sobre a Educação Infantil em Porto Alegre

Manual de Orientação e Organização sobre a Educação Infantil em Porto Alegre Manual de Orientação e Organização sobre a Educação Infantil em Porto Alegre Secretaria Municipal de Educação Prefeitura de Porto Alegre Novembro de 2003 Recomendável para pais, diretores de escolas/instituições

Leia mais

Ficha Técnica dos indicadores de saúde disponibilizados por meio do aplicativo Statplanet. Mortalidade

Ficha Técnica dos indicadores de saúde disponibilizados por meio do aplicativo Statplanet. Mortalidade Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Epidemiologia e Informação - CEInfo Ficha Técnica dos indicadores de saúde disponibilizados por meio do aplicativo Statplanet Mortalidade Taxa ou Coeficiente

Leia mais

Desafios e oportunidades do planejamento e implementação de investimentos sociais sustentáveis na América Latina:

Desafios e oportunidades do planejamento e implementação de investimentos sociais sustentáveis na América Latina: Desafios e oportunidades do planejamento e implementação de investimentos sociais sustentáveis na América Latina: Perspectivas da Indústria de Óleo e Gás Janice Dias Gerente de Programas Sociais da Petrobras

Leia mais