AVALIAÇÃO ERGONÔMICA: APLICAÇÃO DO MÉTODO OWAS EM UMA LOJA DE CALÇADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AVALIAÇÃO ERGONÔMICA: APLICAÇÃO DO MÉTODO OWAS EM UMA LOJA DE CALÇADOS"

Transcrição

1 AVALIAÇÃO ERGONÔMICA: APLICAÇÃO DO MÉTODO OWAS EM UMA LOJA DE CALÇADOS Mariana de Barros Cruz Pereira Mota (UCAM) Mayara Ribeiro Castilho (UCAM) Leandro Machado Carvalho (UCAM) Alzeleni Pio da Silva TavaresCorrea (UCAM) Este trabalho apresenta uma pesquisa realizada com consultores de venda de uma loja de calçados, localizada na região Norte do Estado do Rio de Janeiro, onde se busca identificar os movimentos e posturas inadequadas adotadas por esses colaboradores e se os mesmos estão submetidos à má projeção do seu posto de trabalho. Foram registradas imagens dos movimentos e posturas realizadas por eles na execução das atividades. Para análise dos dados, foi aplicado o método OWAS (Ovako Working Posture Analaysing System) na avaliação das posturas e esforços e a partir disso, identificar os níveis de ação, se há necessidade de medida corretiva, ou não, nas posturas com maior índice de frequência. Os resultados obtidos demonstram que as posturas adotadas para execução das atividades prescritas para aquele posto de trabalho necessitam de medidas corretivas das posturas. Palavras-chave: Método OWAS, postura, loja de calçados

2 1. Introdução Ao longo de muitos anos o principal objetivo das organizações foi o lucro proporcionado pela exploração da mão de obra. Atualmente questões referentes à segurança, conforto e higiene dos colaboradores estão sendo implantadas nas empresas. Nesse contexto surge a preocupação com a qualidade de vida dos trabalhadores, melhorando as condições ambientais, propondo à interação do ser humano com os equipamentos e máquinas. Dessa forma, a ergonomia deixa de ser vista como um custo para as empresas torna-se, portanto, um investimento para o aumento da produtividade. O setor calçadista no Brasil é de extrema importância, tanto em termos econômicos quanto em termos sociais. Nos últimos anos, o crescimento médio do comércio do país excedeu o do Produto Interno Bruto (PIB), apesar das dificuldades. Esse desempenho evidencia a capacidade do setor de crescer. Sendo assim, é necessário que os vendedores aumentem seu ritmo de trabalho para atender o aumento da demanda no setor e alcançar as metas estipuladas pelos gerentes, causando problemas de saúde como Lesões por Esforços Repetitivos (LER), Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), problemas psicológicos, entre outros danos à saúde. Este artigo tem como objetivo dissertar sobre as diferentes formas que contribuem para a análise e identificação de situações que podem causar lesões decorrentes de condições inadequadas de trabalho em loja de calçado localizada na região norte do Estado do Rio de Janeiro. Para o desenvolvimento desta pesquisa será utilizado o método Ovako Working Posture Analaysing System - OWAS para observação dos procedimentos, métodos e meios de trabalho. Será realizado um enfoque nas questões de segurança para execução de atividades elaborais de forma a expor anormalidades ou pontos que possam ser melhorados para otimização do processo e buscar o bem estar dos colaboradores. 2. Ergonomia 2

3 O termo ergonomia provém das palavras gregas ergon (trabalho) e nomos (regras). A ergonomia é um estudo da adaptação do trabalho as características fisiológicas e psicológicas do ser humano (ABERGO). A ergonomia estuda a interação entre o homem e o seu ambiente de trabalho, através do sistema home-máquina-ambiente, visando melhorar os três elementos do sistema, permitindo melhorar a realização das tarefas no trabalho (IIDA, 2005). Segundo Couto (1995) a ergonomia utiliza um conjunto de ciências e tecnologias que procuram adaptar de forma confortável e produtiva o trabalho ao ser humano. A ergonomia possui dois principais objetivos. O primeiro objetivo está ligado à satisfação, saúde, conforto e segurança do trabalhador. Desta forma estará alcançando seu segundo objetivo que é a qualidade, confiabilidade, eficiência e produtividade das organizações (FALZON, 2007). Existem vários fatores que podem influenciar e afetar o desempenho do processo produtivo, a ergonomia procura minimizar as conseqüências nocivas que podem afetar a saúde do trabalhador. Dessa maneira a ergonomia visa proporcionar maior segurança, saúde e satisfação do trabalhador através da redução do estresse, da fadiga, dos acidentes e erros, melhorando a relação trabalhador-ambiente de trabalho (SEGRAC, 1997). 3. Método OWAS Segundo Másculo e Vidal (2011), o método OWAS foi desenvolvido na Finlândia para análise de posturas de trabalho em uma indústria de aço, pela OVAKO OY em conjunto com o Instituto Finlandês de Saúde Ocupacional, o método Ovako Working Posture Analaysing Sytem (OWAS), KARHU et al. (1977) e Finnish Institute of Occupational Health (1992). O método tem como objetivo principal a avaliação e identificação de postura de trabalho. As atividades são subdivididas para se fazer uma categorização das posturas de trabalho. Apesar de não ser o objetivo principal do método as atividades de levantamento manual de cargas também são analisadas e categorizadas de acordo com o sacrifício imposto ao trabalhador (MÁSCULO; VIDAL, 2011). 3

4 Após a observação das posturas, estas serão classificadas de acordo com suas posições, o que resultará em uma codificação de seis dígitos. Os quatro primeiros dígitos indicam as posições de dorso, braços, pernas e o fator força, respectivamente. Os dois últimos dígitos classificam a fase de trabalho (CORLETT; WILSON, 2005). Figura 1 Sistema OWAS para registro de postura Fonte: IIDA, 2005, pg 170 Segundo Iida (2005) através das posturas de trabalhos e das forças aplicadas durante uma ação específica é determinado o grau de esforço físico. O OWAS classifica as posturas nas seguintes categorias: Classe 1: Postura normal, sem necessidade de medida corretiva. 4

5 Classe 2: Postura levemente prejudicial, necessário medidas corretivas na próxima análise. Classe 3: Postura prejudicial, necessário corrigir a postura o mais rápido possível. Classe 4: Postura extremamente prejudicial, necessário medidas imediatas de correção das posturas. Figura 2: Níveis de ação segundo posição das costas, braços, pernas e uso de forças Fonte: (CORLETT; WILSON, 2005) 4. Metodologia e estudo de caso. O estudo foi realizado com base na Análise Ergonômica do Trabalho (AET), utilizando o método OWAS como ferramenta suporte para identificação das posturas do posto de trabalho. Com a aplicação deste método pode- se observar as posturas de trabalho inadequadas, procurando encontrar as posturas que são mais prejudiciais e quais áreas são mais atingidas. A presente pesquisa foi realizada em uma loja de calçados situada na cidade de Campos dos Goytacazes, RJ. Foram analisadas as posturas de trabalho no período de março de 2015 a abril de A análise foi realizada através de observação e registro fotográficos, para posterior intervenção. 5

6 Na ocasião desta investigação foram analisadas três consultoras de vendas com horário de trabalho de 6 horas semanais. Para a execução da tarefa de atendimento ao cliente neste ambiente, é necessário que a consultora realize uma sequência de atividades, tais como: subir os degraus da escada que dá acesso ao estoque, pegar as caixas de sapatos escolhidos pelos clientes e calçar o sapato no cliente. Tarefa: Atendimento ao cliente Atividade 1 - Subir os degraus da escada que dá acesso ao estoque. Após o cliente escolher o sapato, a consultora se dirige ao estoque para procurar o determinado produto. Atividade 2 Pegar as caixas de sapato. Chegando ao estoque a consultora se dirige ao corredor da numeração correspondente ao tamanho do pé do cliente, feito isto, ela procura a caixa pela referência do sapato. Se o modelo escolhido pelo cliente não estiver em estoque, a consultora leva outros modelos similares para o cliente. Atividade 3 Calçar o sapato no cliente Após a consultora mostrar as opções ao cliente, ela se ajoelha e calça o sapato no cliente. 5. Resultados e Discussão Após a aplicação do método OWAS em cada atividade, foram encontradas as seguintes irregularidades no ambiente em questão: Figura 1 Atividade de subir a escada 6

7 A figura 1 apresenta a execução e os esforços ergonômicos realizados pela consultora de vendas durante a sua jornada de trabalho. Pode-se observar que esta atividade exige que a consultora realize um esforço para subir a escada, de modo que ocorre uma tensão maior sobre os joelhos. É possível visualizar também, um certo grau de inclinação nas costas, causando uma sobrecarga na mesma. Observa-se os resultados analisados da atividade 1 na tabela 1 a seguir: Tabela 1 Codificação OWAS para de subir os degraus da escada que dá acesso ao estoque. Figura 2 Atividade de pegar as caixas de sapato 7

8 Na figura 2, a consultora de vendas realiza um grande esforço para alcançar as caixas de sapato. Neste caso, há uma elevação dos braços além da linha do ombro e uma pequena inclinação do dorso em direção à caixa. As pernas encontram-se em posições inadequadas devido ao fato de que uma perna está esticada e sobre as pontas dos pés, enquanto a outra encontra-se levemente flexionada. Figura 3 Atividade de pegar as caixas de sapato e levá-las até o cliente 8

9 Na figura 3, a atividade requer que um dos braços da consultora esteja abaixo da linha dos ombros para sustentar o peso das caixas e o outro braço segurando as caixas acima da linha dos ombros. Ao descer a escada com as caixas, é necessário que ela flexione alternadamente um dos joelhos, sobrecarregando as pernas. Muitas vezes é necessário que ela pegue muitas caixas de sapatos, em algumas vezes o peso da caixa pode ser superior a 10 kg, podendo prejudicar a coluna e articulações, requerendo maior esforço muscular dela. Observa-se os resultados analisados da atividade 2 na tabela 2 a seguir: Tabela 2 Codificação OWAS para pegar as caixas de sapato Observa-se os resultados analisados da atividade 2 na tabela 3 a seguir: 9

10 Tabela 3 Codificação OWAS para pegar as caixas de sapato e levá-las até o cliente Figura 4 Atividade de calçar o sapato no cliente A figura 4 mostra a postura inadequada da consultora ao calçar o sapato na cliente, ao se abaixar para realizar esta atividade, ela precisa inclinar a coluna para frente. Além disso, é necessário que ela se ajoelhe, colocando todo o peso do corpo sobre as pernas, sobrecarregando as articulações do joelho. Observa-se os resultados analisados da atividade 3 na tabela 4 a seguir: Tabela 4 Codificação OWAS para calçar o sapato na cliente 10

11 6. Conclusão Constata-se que em uma loja de calçados há diversas atividades que submetem aos colaboradores a diversas posições inadequadas. Após a aplicação de várias análises posturais realizadas a partir do método OWAS, é possível identificar onde estavam os problemas e atuar corrigindo as posturas incorretas praticadas pelos trabalhadores, minimizando fadigas, estresses e lesões, de forma a proporcionar maior satisfação e comprometimento dos trabalhadores. Em relação à avaliação das posturas adotadas pelos colaboradores para a execução das atividades, podemos analisar da seguinte forma: A atividade 1 é realizada de forma que a consultora se submeta a riscos posturais de nível 3, exige-se um esforço médio para subir os degraus da escada, sendo necessário corrigir a postura o mais rápido possível. A atividade 2 é realizada de forma que a consultora se submeta a riscos posturais de nível 2 ao pegar as caixas de sapato e de nível 2 ao segurar as caixas de sapato e levá-las ao cliente, dessa forma, exigi-se um pouco de esforço de todos os quesitos analisados, sendo necessário medidas corretivas na próxima análise. Atividade 3 é realizada de forma que a consultora se submeta a riscos posturais de nível 2, principalmente nas pernas que exige-se maior esforço ao colocar o sapato no cliente, ocasionando uma postura levemente prejudicial, exigindo medidas corretivas na próxima análise. Com base na fundamentação da pesquisa e análise, conclui-se que as atividades que provocaram as piores condições posturais foram a de subir e descer as escadas com a coluna inclinada e ajoelhar sobre as pernas. O método utilizado na pesquisa mostrou-se uma ferramenta eficaz para solucionar o problema levantado, levando em consideração o objetivo do trabalho. 11

12 A partir dos resultados obtidos, verifica-se que a ergonomia é um fator determinante no bom andamento da execução das atividades, contribuindo para a melhoria das condições de trabalho e produtividade do trabalhador. Como medidas corretivas, sugere-se que seja oferecido à colaborada treinamento adequado, como evitar inclinação do dorso, carregar pesos acima de 10 kg e manter os joelhos flexionados sobre as penas, prevenindo posturas inadequadas que ocasionam LER e DORT. 7. Referências ABERGO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ERGONOMIA, Disponível em: Acesso em: 20 abr COUTO, H. A. Ergonomia aplicada ao trabalho O manual técnico da máquina humana. Belo Horizonte: Ergo, v. 1, CORLETT, E. N.; WILSON, J. R. Evaluation of human work. Boca Raton: CRC Press, 3ª ed., FALZON, P. Ergonomia. São Paulo: Ergo, Edgard Blücher Ltda, IIDA, I. Ergonomia, projeto e produção. 2.ed. rev. e ampl. São Paulo: Edgard Blücher, MÁSCULO, F. S.; VIDAL, M. C. Ergonomia: Trabalho adequado e eficiente. Rio de Janeiro: Elsevier Ltda, SEGRAC. I International Congress Of Safety Engineering, Accessibility and Risk Management. Apostila, UFRJ. 12

Análise ergonômica com a aplicação do método OWAS: Estudo de caso em uma indústria moveleira do centro-oeste do Paraná

Análise ergonômica com a aplicação do método OWAS: Estudo de caso em uma indústria moveleira do centro-oeste do Paraná Análise ergonômica com a aplicação do método OWAS: Estudo de caso em uma indústria moveleira do centro-oeste do Paraná Diego Aparecido da Silva 1 (UEM) diego.apo.silva@gmail.com Laurindo Otávio Gonçalves

Leia mais

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO ERGONÔMICA EM ATIVIDADES AGRÍCOLAS: CONTRIBUIÇÃO NA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO ERGONÔMICA EM ATIVIDADES AGRÍCOLAS: CONTRIBUIÇÃO NA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO ERGONÔMICA EM ATIVIDADES AGRÍCOLAS: CONTRIBUIÇÃO NA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO Maria de Lourdes Santiago Luz Universidade Estadual de Maringá mlsluz@uem.br Syntia Lemos Cotrim

Leia mais

DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO EM PROFISSIONAIS DA LIMPEZA

DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO EM PROFISSIONAIS DA LIMPEZA DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO EM PROFISSIONAIS DA LIMPEZA ROSEMARA SANTOS DENIZ AMARILLA (1), BRUNO BORSATTO (2), RODRIGO EDUARDO CATAI (3) (1) Mestrado em Engenharia Civil / UTFPR

Leia mais

Avaliação ergonômica dos postos de trabalho dos funcionários de uma lavanderia industrial área industrial

Avaliação ergonômica dos postos de trabalho dos funcionários de uma lavanderia industrial área industrial Avaliação ergonômica dos postos de trabalho dos funcionários de uma lavanderia industrial área industrial Paolo Cinque Pequini (Faculdade Área 1) ppeqhini@cpunet.com.br Carlos Brasileiro (Faculdade Área

Leia mais

ANÁLISE ERGONÔMICA POSTURAL DO POSTO DE TRABALHO DE SERVENTE EM OBRAS DE SORRISO - MT

ANÁLISE ERGONÔMICA POSTURAL DO POSTO DE TRABALHO DE SERVENTE EM OBRAS DE SORRISO - MT ANÁLISE ERGONÔMICA POSTURAL DO POSTO DE TRABALHO DE SERVENTE EM OBRAS DE SORRISO - MT ALMEIDA, Renan Souza de Almeida Engenheiro Civil Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) Aluno de pós graduação

Leia mais

APLICAÇÃO DO MÉTODO RULA NA INVESTIGAÇÃO DA POSTURA ADOTADA POR OPERADOR DE BALANCEADORA DE PNEUS EM UM CENTRO AUTOMOTIVO

APLICAÇÃO DO MÉTODO RULA NA INVESTIGAÇÃO DA POSTURA ADOTADA POR OPERADOR DE BALANCEADORA DE PNEUS EM UM CENTRO AUTOMOTIVO APLICAÇÃO DO MÉTODO RULA NA INVESTIGAÇÃO DA POSTURA ADOTADA POR OPERADOR DE BALANCEADORA DE PNEUS EM UM CENTRO AUTOMOTIVO Ben Hur Giovani M Capeletti (UTFPR) bgmcapelettiz29@gmail.com ALINE SIAS FRANCHINI

Leia mais

Biomecânica como ferramenta ergonômica para análise do trabalho florestal

Biomecânica como ferramenta ergonômica para análise do trabalho florestal Biomecânica como ferramenta ergonômica para análise do trabalho florestal Autores Angelo Casali de Moraes - Eng. Florestal - UFV (angelo.moraes@ufv.br) Luciano José Minette - Eng. Florestal UFV (minette@ufv.br)

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO UTILIZANDO A GINÁSTICA LABORAL

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO UTILIZANDO A GINÁSTICA LABORAL QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO UTILIZANDO A GINÁSTICA LABORAL Alessandra Prado de Souza, Ana Eliza Gonçalves Santos, Jaciara Nazareth Campos Palma, Karine Aparecida Silvério, Leonardo Ferreira, Matheus

Leia mais

POSTURA CORPORAL/DOENÇAS OCUPACIONAIS: UM OLHAR DA ENFERMAGEM SOBRE AS DOENÇAS OSTEOARTICULARES

POSTURA CORPORAL/DOENÇAS OCUPACIONAIS: UM OLHAR DA ENFERMAGEM SOBRE AS DOENÇAS OSTEOARTICULARES Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2013, v. 17, n. 17, p. 54 60 POSTURA CORPORAL/DOENÇAS OCUPACIONAIS: UM OLHAR DA ENFERMAGEM SOBRE AS DOENÇAS OSTEOARTICULARES BARBOSA, Bruno Ferreira do Serrado 1 SILVA,

Leia mais

Vantagens e limitações de duas ferramentas de análise e registro postural quanto à identificação de riscos ergonômicos

Vantagens e limitações de duas ferramentas de análise e registro postural quanto à identificação de riscos ergonômicos Vantagens e limitações de duas ferramentas de análise e registro postural quanto à identificação de riscos ergonômicos João Paulo Campos de Souza (PPGEP UFPB) souza.jp@gmail.com Prof. Dr. Celso Luiz Pereira

Leia mais

ANÁLISE DE POSTURA E CARGA ATRAVÉS DOS MÉTODOS OWAS E NIOSH EM UMA FÁBRICA DE SORVETES NO SUL DO BRASIL

ANÁLISE DE POSTURA E CARGA ATRAVÉS DOS MÉTODOS OWAS E NIOSH EM UMA FÁBRICA DE SORVETES NO SUL DO BRASIL ANÁLISE DE POSTURA E CARGA ATRAVÉS DOS MÉTODOS OWAS E NIOSH EM UMA FÁBRICA DE SORVETES NO SUL DO BRASIL Mary Helen Ribeiro dos Santos (UTFPR ) mary_hrs@hotmail.com Guatacara dos Santos Junior (UTFPR )

Leia mais

ANÁLISE ERGONÔMICA DA ATIVIDADE DE TRITURAR BLOCOS DE CARNE EM UMA EMPRESA DE ALIMENTOS EMBUTIDOS

ANÁLISE ERGONÔMICA DA ATIVIDADE DE TRITURAR BLOCOS DE CARNE EM UMA EMPRESA DE ALIMENTOS EMBUTIDOS RESUMO ANÁLISE ERGONÔMICA DA ATIVIDADE DE TRITURAR BLOCOS DE CARNE EM UMA EMPRESA DE ALIMENTOS EMBUTIDOS Raphael da Silva Nascimento Estudante do curso de Engenharia de Produção da UFV nascimento_raphael@yahoo.com.br

Leia mais

Uma análise ergonômica de levantamento de cargas utilizando o método NIOSH

Uma análise ergonômica de levantamento de cargas utilizando o método NIOSH Uma análise ergonômica de levantamento de cargas utilizando o método NIOSH João Antônio de Castro FERNANDES¹; Wemerton Luís EVANGELISTA² ¹ Aluno do curso de Engenharia de Produção do IFMG campus Bambuí

Leia mais

TRABALHADOR NA ORDENHA MANUAL

TRABALHADOR NA ORDENHA MANUAL TRABALHADOR NA ORDENHA MANUAL CONSELHO DELIBERATIVO DO SENAR Presidente do Conselho Deliberativo João Martins da Silva Júnior Secretário Executivo Daniel Klüppel Carrara Chefe do Departamento de Educação

Leia mais

Dicas para manter a postura e não prejudicar a coluna no dia a dia

Dicas para manter a postura e não prejudicar a coluna no dia a dia Dicas para manter a postura e não prejudicar a coluna no dia a dia No decorrer do dia, desempenhamos várias funções, desde agachar para pegar uma caneta do chão, a limpeza de sua casa e no trabalho. As

Leia mais

Análise das queixas dolorosas para adaptação do método de avaliação ergonômica

Análise das queixas dolorosas para adaptação do método de avaliação ergonômica Análise das queixas dolorosas para adaptação do método de avaliação ergonômica Fabiano Takeda 1 (UTFPR) takeda.f@bol.com.br Claudilaine Caldas de Oliveira 2 (UTFPR) clau_epa@yahoo.com.br Antonio Augusto

Leia mais

7.1 Análise dos dados da entrevista com os trabalhadores

7.1 Análise dos dados da entrevista com os trabalhadores 7. DISCUSSÃO DOS RESULTADOS 281 7.1 Análise dos dados da entrevista com os trabalhadores De acordo com os dados coletados na pesquisa de campo, por meio de entrevista, a idade dominante dos trabalhadores

Leia mais

Adaptação do trabalho ao trabalhador!

Adaptação do trabalho ao trabalhador! Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e seu trabalho, equipamento e ambiente e, particularmente, a aplicação dos conhecimentos de anatomia, fisiologia e psicologia na solução dos problemas

Leia mais

ANÁLISE ERGONÔMICA POSTURAL DO POSTO DE TRABALHO DO SERVENTE NA CONSTRUÇÃO CIVIL

ANÁLISE ERGONÔMICA POSTURAL DO POSTO DE TRABALHO DO SERVENTE NA CONSTRUÇÃO CIVIL ISSN 1984-9354 ANÁLISE ERGONÔMICA POSTURAL DO POSTO DE TRABALHO DO SERVENTE NA CONSTRUÇÃO CIVIL Fernando Onuka (UTFPR) Daniel da Fonseca Arantes (UTFPR) Fernando Cunha De Andrade (UTFPR) Rodrigo Eduardo

Leia mais

ERGONOMIA. FACCAMP Tecnologia em Segurança no Trabalho Profº Vitorino

ERGONOMIA. FACCAMP Tecnologia em Segurança no Trabalho Profº Vitorino FACCAMP Tecnologia em Segurança no Trabalho Profº Vitorino O que é ergonomia? (e não ergonometria e muito menos ergologia) Adaptação do trabalho ao ser humano: O trabalho tem todo um pano de fundo de sofrimento:

Leia mais

Análise de fatores ergonômicos em um salão de beleza da cidade de Horizontina.

Análise de fatores ergonômicos em um salão de beleza da cidade de Horizontina. Análise de fatores ergonômicos em um salão de beleza da cidade de Horizontina. Diana Michele Pilz (FAHOR) dp000682@fahor.com.br Ricardo Muller (FAHOR) rm000820@fahor.com.br Luciéli Della Flora (FAHOR)

Leia mais

Aplicação das ferramentas da Ergonomia no setor de atendimento de uma agência bancária

Aplicação das ferramentas da Ergonomia no setor de atendimento de uma agência bancária Aplicação das ferramentas da Ergonomia no setor de atendimento de uma agência bancária Fádua Maria do Amaral SAMPAIO 1 ; Fernando Salomé JORGE 1 ; Wemerton Luís EVANGELISTA 2 1 Estudante de Engenharia

Leia mais

CARTILHA DE ERGONOMIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL NR-17

CARTILHA DE ERGONOMIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL NR-17 CARTILHA DE ERGONOMIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL NR-17 Comissão: Alynne Obermüller Carolina Amaral Gabriela Silva Mariana Ribeiro Colaboração: Teresa Mate Ergonomia na prática: CARPINTEIRO 4 SUMÁRIO Apresentação...

Leia mais

ERGONOMIA, QUALIDADE e Segurança do Trabalho: Estratégia Competitiva para Produtividade da Empresa.

ERGONOMIA, QUALIDADE e Segurança do Trabalho: Estratégia Competitiva para Produtividade da Empresa. ERGONOMIA, QUALIDADE e Segurança do Trabalho: Estratégia Competitiva para Produtividade da Empresa. 1. INTRODUÇÃO Prof. Carlos Maurício Duque dos Santos Mestre e Doutorando em Ergonomia pela Escola Politécnica

Leia mais

Ergonomização na construção civil: constrangimentos posturais e problemas na segurança do trabalho

Ergonomização na construção civil: constrangimentos posturais e problemas na segurança do trabalho 1 1. INTRODUÇÃO Ergonomização na construção civil: constrangimentos posturais e problemas na segurança do trabalho A construção civil é um dos campos de trabalho mais delicados da sociedade, em virtude

Leia mais

AET Análise Ergonômica do Trabalho

AET Análise Ergonômica do Trabalho CARREFOUR AET Análise Ergonômica do Trabalho CARREFOUR NATAL Agosto 2015 Página 1 de 52 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO GERAL... 2 2. OBJETIVO E DATA DE REALIZAÇÃO DA AET... 2 3. ASPECTOS GERAIS... 3 3.1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA!

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! SUA MOCHILA NÃO PODE PESAR MAIS QUE 10% DO SEU PESO CORPORAL. A influência de carregar a mochila com o material escolar nas costas, associado

Leia mais

ACIDENTES DE TRABALHO PREVINA-SE

ACIDENTES DE TRABALHO PREVINA-SE ACIDENTES DE TRABALHO PREVINA-SE NÚMEROS ALARMANTES São 160 milhões de trabalhadores no mundo. Não essa não é uma estatística sobre um mega evento comemorativo ou o número de vagas disponíveis no Mercado

Leia mais

Filmes. Filmes. Gestão de RH. Medicina e segurança no trabalho. Prof. Rafael Marcus Chiuzi

Filmes. Filmes. Gestão de RH. Medicina e segurança no trabalho. Prof. Rafael Marcus Chiuzi Gestão de RH Prof. Rafael Marcus Chiuzi Medicina e segurança no trabalho Filmes Vídeo humorístico sobre segurança no trabalho. Duração: 3 20 Filmes Sequência de vídeos de acidente de trabalho. Duração:

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DA ERGONOMIA PARA A MELHORIA DO SETOR DE LOGÍSTICA INTERNA DE UMA ORGANIZAÇÃO

AS CONTRIBUIÇÕES DA ERGONOMIA PARA A MELHORIA DO SETOR DE LOGÍSTICA INTERNA DE UMA ORGANIZAÇÃO AS CONTRIBUIÇÕES DA ERGONOMIA PARA A MELHORIA DO SETOR DE LOGÍSTICA INTERNA DE UMA ORGANIZAÇÃO Flávia Koerich Brüggemann¹; Dra. Ana Regina de Aguiar Dutra (orientadora)² INTRODUÇÃO Com o desenvolvimento

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO Conjunto de medidas educacionais, técnicas, médicas e psicológicas adotadas com o objetivo de prevenir acidentes. As causas de um acidente: a) condição insegura: Tal condição

Leia mais

SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO Qual o significado de ISO? ISO International Organization for Standardization, é uma organização não governamental com sede em Genebra, na Suíça, que foi criada em 1946

Leia mais

Condições de Trabalho

Condições de Trabalho NR-17 Ergonomia OBJETIVO Visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto,

Leia mais

Márcia de Matos, Acadêmica Ana Regina de Aguiar Dutra, Dra. INTRODUÇÃO

Márcia de Matos, Acadêmica Ana Regina de Aguiar Dutra, Dra. INTRODUÇÃO PROJETO DE UMA FERRAMENTA PARA A COLETA E TRANSPORTE DE LIXO A SER UTILIZADA PELOS GARIS NOS MORROS DE FLORIANÓPOLIS, A PARTIR DAS METODOLOGIAS ERGONÔMICAS E DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO. Márcia de Matos,

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE MANUTENÇÃO APLICADO NO IFRN CAMPUS MOSSORÓ

SISTEMA DE GESTÃO DE MANUTENÇÃO APLICADO NO IFRN CAMPUS MOSSORÓ SISTEMA DE GESTÃO DE MANUTENÇÃO APLICADO NO IFRN CAMPUS MOSSORÓ Dayse Duarte Tenorio Diretoria Acadêmica de Eletrotécnica IFRN Campus Mossoró E-mail: dayse_tenoro_d@hotmail.com Lucas Duarte Almeida Departamento

Leia mais

Health Safety Saúde Segurança Meio-Ambiente Instrução T&D EHS OI - 04. Transporte Manual MODIFICAÇÃO

Health Safety Saúde Segurança Meio-Ambiente Instrução T&D EHS OI - 04. Transporte Manual MODIFICAÇÃO Health Safety Saúde Segurança Meio-Ambiente Instrução T&D EHS OI - 04 Transporte Manual T&D Autorizado por: Ahmed BENNOUR VP Performance & Optimisation Aprovado por: Bertrand NEGRELLO VP HSE T&D Preparado

Leia mais

Uma Definição: "Estudo entre o homem e o seu trabalho, equipamentos e meio ambiente".

Uma Definição: Estudo entre o homem e o seu trabalho, equipamentos e meio ambiente. ERGONOMIA: palavra de origem grega. ERGO = que significa trabalho NOMOS = que significa regras Uma Definição: "Estudo entre o homem e o seu trabalho, equipamentos e meio ambiente". Tríade básica da Ergonomia:

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS. Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP. Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP

INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS. Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP. Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP 2014 1. INTRODUÇÃO Com o decorrer do tempo e os avanços tecnológicos tornando

Leia mais

Rampa Automatizada. Prêmio GLP - Inovação. Categoria Saúde Ocupacional 11/08/2014. Participantes da Ultragaz. Base Paulínia

Rampa Automatizada. Prêmio GLP - Inovação. Categoria Saúde Ocupacional 11/08/2014. Participantes da Ultragaz. Base Paulínia Rampa Automatizada Prêmio GLP - Inovação Categoria Saúde Ocupacional 11/08/2014 Participantes da Ultragaz Base Paulínia Joleandro Nelson de Sousa Ricardo Junior Oliveira Fabio Oliveira da Silva Samantha

Leia mais

Lista de verificação para a prevenção de más posturas de trabalho

Lista de verificação para a prevenção de más posturas de trabalho 45 Lista de verificação para a prevenção de más posturas de trabalho Parte A: Introdução Uma boa postura de trabalho é fundamental para prevenir lesões músculo-esqueléticas relacionadas com o trabalho

Leia mais

O uso de práticas ergonômicas e de ginástica laboral nas escolas

O uso de práticas ergonômicas e de ginástica laboral nas escolas O uso de práticas ergonômicas e de ginástica laboral nas escolas Dessyrrê Aparecida Peixoto da Silva¹; Júlio César dos Santos² ¹Estudante de Engenharia de Produção, Bolsista de Extensão Universitária (PIBEX)

Leia mais

ESTUDO ERGONÔMICO NO SETOR DE CAIXA DE UM SUPERMERCADO DE MÉDIO PORTE EM QUISSAMÃ/RJ: UM ESTUDO DE CASO.

ESTUDO ERGONÔMICO NO SETOR DE CAIXA DE UM SUPERMERCADO DE MÉDIO PORTE EM QUISSAMÃ/RJ: UM ESTUDO DE CASO. ESTUDO ERGONÔMICO NO SETOR DE CAIXA DE UM SUPERMERCADO DE MÉDIO PORTE EM QUISSAMÃ/RJ: UM ESTUDO DE CASO. Brenno Rangel Cavalcante (UCAM) brenno_rangel@hotmail.com breno mota medeiros (UCAM) br-mm89@hotmail.com

Leia mais

EQUAÇÃO DO NIOSH PARA LEVANTAMENTO MANUAL DE CARGAS

EQUAÇÃO DO NIOSH PARA LEVANTAMENTO MANUAL DE CARGAS EQUAÇÃO DO NIOSH PARA LEVANTAMENTO MANUAL DE CARGAS Introdução Desenvolvida em 1981 pelo National Institute for Occupational Safety and Health NIOSH; Objetivo: Criar uma ferramenta para poder identificar

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO: ANÁLISE COMPARATIVA DOS RUÍDOS EM UMA OFICINA MECÂNICA E RECAPAGEM EM FORMIGA-MG MARCELO CARVALHO RAMOS 1, FERNANDA MOREIRA LOPES ASSUMPÇÃO 2, JUSSARA MARIA SILVA RODRIGUES

Leia mais

CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADES INTEGRADAS DE BOTUCATU

CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADES INTEGRADAS DE BOTUCATU TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA, HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO NAS EMPRESAS EM BOTUCATU E REGIÃO - SOB A ÓTICA DOS ALUNOS DO 5º E 7º SEMESTRE DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DA UNIFAC BOTUCATU CATEGORIA:

Leia mais

ATIVIDADES NA ÁREA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REALIZADAS NO CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DOS CORREIOS

ATIVIDADES NA ÁREA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REALIZADAS NO CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DOS CORREIOS ATIVIDADES NA ÁREA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REALIZADAS NO CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DOS CORREIOS Claudia Maria Dias Guerra Disconzi (UNIPAMPA) claudiadguerra@hotmail.com Luis Antonio Sousa Rodrigues Junior

Leia mais

Análise Ergonômica da atividade de Jardinagem e Paisagismo. Ergonomic Analysis of the activity of Gardening and Landscaping

Análise Ergonômica da atividade de Jardinagem e Paisagismo. Ergonomic Analysis of the activity of Gardening and Landscaping Análise Ergonômica da atividade de Jardinagem e Paisagismo Ergonomic Analysis of the activity of Gardening and Landscaping Lizandra Garcia Lupi Vergara (lizandra@deps.ufsc.br) Campus Universitário Reitor

Leia mais

O PAPEL DA ERGONOMIA NO DESIGN DE INTERIORES

O PAPEL DA ERGONOMIA NO DESIGN DE INTERIORES O PAPEL DA ERGONOMIA NO DESIGN DE INTERIORES Este artigo busca destacar a importância da aplicabilidade das técnicas ergonômicas no que se refere ao design de interiores. A ergonomia será apresentada como

Leia mais

TRABALHO NO RS Um acidente a cada 10 minutos. Fonte: Zero Hora Dezembro de 2013 (Sábado 14/12/2013)

TRABALHO NO RS Um acidente a cada 10 minutos. Fonte: Zero Hora Dezembro de 2013 (Sábado 14/12/2013) TRABALHO NO RS Um acidente a cada 10 minutos Fonte: Zero Hora Dezembro de 2013 (Sábado 14/12/2013) ACIDENTES Descaso com a segurança no ambiente profissional provocou 166 mortes de trabalhadores no Rio

Leia mais

Ergonomia de carteiras escolares e sua influência no estresse físico de alunos do ensino fundamental

Ergonomia de carteiras escolares e sua influência no estresse físico de alunos do ensino fundamental Ergonomia de carteiras escolares e sua influência no estresse físico de alunos do ensino fundamental School furniture ergonomics and its influence in the physical stress of students of elementary school

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO. Mesa Hidráulica de Elevação Manual Capacidade 300 kg LT30A

MANUAL DE INSTRUÇÃO. Mesa Hidráulica de Elevação Manual Capacidade 300 kg LT30A MANUAL DE INSTRUÇÃO Mesa Hidráulica de Elevação Manual Capacidade 300 kg LT30A APRESENTAÇÃO PARABÉNS! Você acaba de adquirir um produto Lycos. Desenvolvido e fabricado para atender todos os requisitos

Leia mais

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes*

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* * Fisioterapeuta. Pós-graduanda em Fisioterapia Ortopédica, Traumatológica e Reumatológica. CREFITO 9/802 LTT-F E-mail: laisbmoraes@terra.com.br Osteoporose

Leia mais

Saúde é um dos direitos fundamentais do ser humano. Muito mais do que a ausência de doenças, ela pode ser definida como qualidade de vida.

Saúde é um dos direitos fundamentais do ser humano. Muito mais do que a ausência de doenças, ela pode ser definida como qualidade de vida. AULA 1 INTRODUÇÃO E O que é SAÚDE? Saúde é o que toda a pessoa tem quando está com todo o organismo saudável e se sentindo completamente bem em relação a doenças ou a qualquer indisposição física. Saúde

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA PEDRO ROGÉRIO GARCIA- FATTEP FUNDAÇÃO ADOLPHO BÓSIO DE EDUCAÇÃO NO TRANSPORTE-FABET EDICLÉIA KARINE MANTHEI

FACULDADE DE TECNOLOGIA PEDRO ROGÉRIO GARCIA- FATTEP FUNDAÇÃO ADOLPHO BÓSIO DE EDUCAÇÃO NO TRANSPORTE-FABET EDICLÉIA KARINE MANTHEI 0 FACULDADE DE TECNOLOGIA PEDRO ROGÉRIO GARCIA- FATTEP FUNDAÇÃO ADOLPHO BÓSIO DE EDUCAÇÃO NO TRANSPORTE-FABET EDICLÉIA KARINE MANTHEI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Concórdia- SC 2014 1 EDICLÉIA KARINE

Leia mais

Diagnóstico de melhorias baseado na metodologia 5S: estudo de caso realizado em uma fábrica de ração

Diagnóstico de melhorias baseado na metodologia 5S: estudo de caso realizado em uma fábrica de ração Diagnóstico de melhorias baseado na metodologia 5S: estudo de caso realizado em uma fábrica de ração Suelem Correia Garcia 1, Lohanne Oliveira Rodrigues 1, Rutiele Tamara Januário Rodrigues 1, Camilla

Leia mais

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Dr. Leandro Gomes Pistori Fisioterapeuta CREFITO-3 / 47741-F Fone: (16) 3371-4121 Dr. Paulo Fernando C. Rossi Fisioterapeuta CREFITO-3 / 65294 F Fone: (16) 3307-6555

Leia mais

Biomecânica. A alavanca inter-resistente ou de 2º grau adequada para a realização de esforço físico, praticamente não existe no corpo humano.

Biomecânica. A alavanca inter-resistente ou de 2º grau adequada para a realização de esforço físico, praticamente não existe no corpo humano. Biomecânica Parte do conhecimento da Ergonomia aplicada ao trabalho origina-se no estudo da máquina humana. Os ossos, os músculos, ligamentos e tendões são os elementos dessa máquina que possibilitam realizar

Leia mais

Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma

Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma Projeto Verão O Iate é sua Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma por rachel rosa fotos: felipe barreira Com a chegada do final

Leia mais

Conteúdo: Partes do corpo humano. Atividade física eleva a qualidade de vida. Cuidando das articulações. FORTALECENDO SABERES

Conteúdo: Partes do corpo humano. Atividade física eleva a qualidade de vida. Cuidando das articulações. FORTALECENDO SABERES 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I Conteúdo: Partes do corpo humano. Atividade física eleva a qualidade de vida. Cuidando das articulações. 3 CONTEÚDO

Leia mais

O IMPACTO DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL NO AUMENTO DA FLEXIBILIDADE

O IMPACTO DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL NO AUMENTO DA FLEXIBILIDADE O IMPACTO DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL NO AUMENTO DA FLEXIBILIDADE UM ESTUDO QUANTO À APLICABILLIDADE DO PROGRAMA PARA COLETORES DE LIXO DO MUNICÍPIO DE NITERÓI ALESSANDRA ABREU LOUBACK, RAFAEL GRIFFO

Leia mais

Postura. As posturas prolongadas podem prejudicar os músculos e as articulações.

Postura. As posturas prolongadas podem prejudicar os músculos e as articulações. Postura A postura é, freqüentemente, determinada pela natureza da tarefa ou do posto de trabalho. Um porteiro de hotel tem uma postura estática, enquanto um carteiro passa a maior parte do tempo andando.

Leia mais

FACULDADE DE JAGUARIÚNA

FACULDADE DE JAGUARIÚNA Análise ergonômica do trabalho em uma empresa metalúrgica no interior de São Paulo. Eduardo Ferreira de Souza - eduardosouza1986@hotmail.com Rodrigo Edésio Nucci Rodrigo.edesio.nuci@hotmail.com Professor

Leia mais

Proposta De Remodelagem De Processo Baseada Na Melhoria Do Âmbito Econômico e Ergonômico Em Uma Fábrica de Pre-Moldados

Proposta De Remodelagem De Processo Baseada Na Melhoria Do Âmbito Econômico e Ergonômico Em Uma Fábrica de Pre-Moldados Proposta De Remodelagem De Processo Baseada Na Melhoria Do Âmbito Econômico e Ergonômico Em Uma Fábrica de Pre-Moldados Nathalia Oliveira Pinto nathaliaoliveirapinto@gmail.com UFPB Yuri Laio Teixeira Veras

Leia mais

O PROJETO. A ESTAÇÃO SAÚDE foi desenvolvida com objetivo de proporcionar aos

O PROJETO. A ESTAÇÃO SAÚDE foi desenvolvida com objetivo de proporcionar aos O PROJETO A ESTAÇÃO SAÚDE foi desenvolvida com objetivo de proporcionar aos usuários diferentes exercícios que possibilitam trabalhar grupos musculares diversos, membros superiores, inferiores, abdominais

Leia mais

ANÁLISE POSTURAL DO SETOR DE EMBALAGENS SECUNDÁRIAS E EXPEDIÇÃO DE UM FRIGORÍFICO TÍPICO DA INDÚSTRIA SUINÍCOLA DO BRASIL

ANÁLISE POSTURAL DO SETOR DE EMBALAGENS SECUNDÁRIAS E EXPEDIÇÃO DE UM FRIGORÍFICO TÍPICO DA INDÚSTRIA SUINÍCOLA DO BRASIL 89 ação ergonômica volume 10, número 1 ANÁLISE POSTURAL DO SETOR DE EMBALAGENS SECUNDÁRIAS E EXPEDIÇÃO DE UM FRIGORÍFICO TÍPICO DA INDÚSTRIA SUINÍCOLA DO BRASIL Wemerton Luís Evangelista wemerton.evangelista@ifmg.edu.br

Leia mais

LER/DORT. Lesões por Esforços Repetitivos (LER) Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort)

LER/DORT. Lesões por Esforços Repetitivos (LER) Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort) LER/DORT Lesões por Esforços Repetitivos (LER) Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort) Introdução: O que é LER/Dort? São danos decorrentes da utilização excessiva imposta ao sistema

Leia mais

Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles, M.Sc.

Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles, M.Sc. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Produção ENG 1090 Introdução à Engenharia de Produção Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles,

Leia mais

PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE HÉRNIA DE DISCO SEM CIRURGIA

PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE HÉRNIA DE DISCO SEM CIRURGIA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE HÉRNIA DE DISCO SEM CIRURGIA Dicas para uma vida sem dores na coluna A Hérnia de Disco A nossa coluna é composta de aproximadamente 32 vértebras, que são os ossos que formam

Leia mais

Design como ferramenta de gestão: estudo de caso Amazon Acqua Service

Design como ferramenta de gestão: estudo de caso Amazon Acqua Service Design como ferramenta de gestão: estudo de caso Amazon Acqua Service Design as a management tool: a study s case Amazon Acqua Service ARAÚJO, Sharlene Melanie Martins de; Acadêmica; Universidade Federal

Leia mais

Confederação Brasileira de Tiro Esportivo Originária da Confederação do Tiro Brasileiro decreto 1503 de 5 de setembro de 1906

Confederação Brasileira de Tiro Esportivo Originária da Confederação do Tiro Brasileiro decreto 1503 de 5 de setembro de 1906 Exercícios com Elástico Os Exercícios com elástico irão trabalhar Resistência Muscular Localizada (RML). Em cada exercício, procure fazer a execução de maneira lenta e com a postura correta. Evitar o SOLAVANCO

Leia mais

LER/DORT. www.cpsol.com.br

LER/DORT. www.cpsol.com.br LER/DORT Prevenção através s da ergonomia DEFINIÇÃO LER: Lesões por Esforços Repetitivos; DORT: Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho; São doenças provocadas pelo uso inadequado e excessivo

Leia mais

Palavras Chave: Fisioterapia preventiva do trabalho; LER/DORT; acidente de trabalho, turnover.

Palavras Chave: Fisioterapia preventiva do trabalho; LER/DORT; acidente de trabalho, turnover. A eficácia da fisioterapia preventiva do trabalho na redução do número de colaboradores em acompanhamento no ambulatório de fisioterapia de uma indústria de fios têxteis Rodrigo Mendes Wiczick (UTFPR)rodrigo_2006@pg.cefetpr.br

Leia mais

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos Fisioterapeuta: Adriana Lopes de Oliveira CREFITO 3281-LTT-F GO Ergonomia ERGONOMIA - palavra de origem grega, onde: ERGO = trabalho e NOMOS

Leia mais

Gestão de Instalações Desportivas

Gestão de Instalações Desportivas Gestão de Instalações Desportivas Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Módulo 10 sessão 7 ÍNDICE 5. Ferramentas informáticas de apoio à segurança 6. Proteção coletiva e individual no âmbito

Leia mais

Exercícios pós-operatórios iniciais após cirurgia de joelho

Exercícios pós-operatórios iniciais após cirurgia de joelho PÓS-OPERATÓRIO Exercícios pós-operatórios iniciais após cirurgia de joelho Estes exercícios são importantes para aumentar a circulação em seus pés e pernas e prevenir coágulos sanguíneos. Eles também são

Leia mais

Análise postural dos operadores de uma fábrica de tijolos: aplicação do Método de NIOSH

Análise postural dos operadores de uma fábrica de tijolos: aplicação do Método de NIOSH Análise postural dos operadores de uma fábrica de tijolos: aplicação do Método de NIOSH Caroline PASSOS 1 ; Débora RODRIGUES 2 ; Rafaela LEITE 3 ; Wemerton EVANGELISTA 4. 1 Estudante de Engenharia de Produção.

Leia mais

ANÁLISE DAS FERRAMENTAS E DO CONTROLE DA QUALIDADE E PROCESSO

ANÁLISE DAS FERRAMENTAS E DO CONTROLE DA QUALIDADE E PROCESSO 1 ANÁLISE DAS FERRAMENTAS E DO CONTROLE DA QUALIDADE E PROCESSO Solange de Fátima Machado 1 Renato Francisco Saldanha Silva 2 Valdecil de Souza 3 Resumo No presente estudo foi abordada a análise das ferramentas

Leia mais

FUNDAMENTOS DA HIGIENE E SEGURANÇA

FUNDAMENTOS DA HIGIENE E SEGURANÇA FUNDAMENTOS DA HIGIENE E SEGURANÇA INTRODUÇÃO A indústria sempre teve associada a vertente humana, nem sempre tratada como sua componente preponderante. Até meados do século 20, as condições de trabalho

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Só há uma opção correta em cada questão. Operador de Máquinas Pesadas CNH D Retroescavadeira

PROVA ESPECÍFICA Só há uma opção correta em cada questão. Operador de Máquinas Pesadas CNH D Retroescavadeira PROVA ESPECÍFICA Só há uma opção correta em cada questão Operador de Máquinas Pesadas CNH D Retroescavadeira 01) Analise as proposições abaixo e assinale a que não é conveniente ao operador da máquina

Leia mais

NR7, NR9, NR17 - PROGRAMAS. Adriano Fernandes da Silva Lucas dos Reis Furtado Natália Barrios da Vila

NR7, NR9, NR17 - PROGRAMAS. Adriano Fernandes da Silva Lucas dos Reis Furtado Natália Barrios da Vila NR7, NR9, NR17 - PROGRAMAS Alunos: Adriano Fernandes da Silva Lucas dos Reis Furtado Natália Barrios da Vila NR 7 PCMSO - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL Esta Norma Regulamentadora - NR

Leia mais

fitness 94 SPORT LIFE

fitness 94 SPORT LIFE 94 SPORTLIFE o torracalorias O kettlebell, que chegou ao país no ano passado, queima, em 10 minutos, tanto quanto correr na esteira por 45 minutos Texto Lygia Haydée Fotos Bruno Guerreiro Uma bola de ferro

Leia mais

AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DOS DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO (DORT): UMA AVALIAÇÃO RETROSPECTIVA

AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DOS DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO (DORT): UMA AVALIAÇÃO RETROSPECTIVA ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DOS DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO (DORT):

Leia mais

Prof. Paulo C. Barauce Bento. Ergonomia. UFPR 2007 ETAPAS. Prof. Paulo C. Barauce Bento. Ergonomia. UFPR 2007. Prof. Paulo C.

Prof. Paulo C. Barauce Bento. Ergonomia. UFPR 2007 ETAPAS. Prof. Paulo C. Barauce Bento. Ergonomia. UFPR 2007. Prof. Paulo C. Ergonomia Posto de trabalho Menor unidade produtiva Aplicação da antropometria no design do local de trabalho Homem e seu local de trabalho Fábrica / escritório > conjunto de postos Análise do posto Enfoque

Leia mais

ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS POR MEIO DO PROGRAMA 5 S EM UMA TRANSPORTADORA NA CIDADE DE MARINGÁ

ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS POR MEIO DO PROGRAMA 5 S EM UMA TRANSPORTADORA NA CIDADE DE MARINGÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS POR MEIO DO PROGRAMA 5 S EM UMA TRANSPORTADORA NA CIDADE DE MARINGÁ Daiane Maria De Genaro Chiroli 1

Leia mais

AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO EM PEQUENAS PADARIAS DE UMA CIDADE DO INTERIOR DE MINAS GERAIS

AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO EM PEQUENAS PADARIAS DE UMA CIDADE DO INTERIOR DE MINAS GERAIS AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO EM PEQUENAS PADARIAS DE UMA CIDADE DO INTERIOR DE MINAS GERAIS (ERGONOMIC EVALUATION OF WORKING CONDITIONS ON SMALL BAKERY AN INTERIOR CITY OF MINAS GERAIS)

Leia mais

Laudo Técnico de condições Ambientais do Trabalho LTCAT MOBRA SERVIÇOS DE VIGILNCIA LTDA

Laudo Técnico de condições Ambientais do Trabalho LTCAT MOBRA SERVIÇOS DE VIGILNCIA LTDA Laudo Técnico de condições Ambientais do Trabalho LTCAT MOBRA SERVIÇOS DE VIGILNCIA LTDA JANEIRO / 2014 DADOS DA EMPRESA Razão Social: MOBRA SERVIÇOS DE VIGILÂNCIA LTDA. CGC: 87.134.086/0001-23, Endereço:

Leia mais

Prof. Msc. Fernando Oliveira Boechat

Prof. Msc. Fernando Oliveira Boechat Prof. Msc. Fernando Oliveira Boechat Prof. Fernando Oliveira Boechat 1 Controle de Processos: Objetivos Gerar as informações necessárias ao desenvolvimento dos novos produtos; Fornecer os subsídios necessários

Leia mais

ATELIÊ IN COMPANY COM FOCO NA ERGONOMIA PARTICIPATIVA PARA MELHORIA DO ABASTECIMENTO DE UMA CALDEIRA À LENHA

ATELIÊ IN COMPANY COM FOCO NA ERGONOMIA PARTICIPATIVA PARA MELHORIA DO ABASTECIMENTO DE UMA CALDEIRA À LENHA ATELIÊ IN COMPANY COM FOCO NA ERGONOMIA PARTICIPATIVA PARA MELHORIA DO ABASTECIMENTO DE UMA CALDEIRA À LENHA 2013 Luciano Nadolny Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas pelo Centro Universitário

Leia mais

ENCONTRO DE GESTORES DA SAÚDE: Absenteísmo - Implicações Econômicas e Produtivas para os Prestadores de Serviços de Saúde

ENCONTRO DE GESTORES DA SAÚDE: Absenteísmo - Implicações Econômicas e Produtivas para os Prestadores de Serviços de Saúde ENCONTRO DE GESTORES DA SAÚDE: Absenteísmo - Implicações Econômicas e Produtivas para os Prestadores de Serviços de Saúde ICT - Índice de Capacidade como ferramenta de gestão em saúde do trabalhador: Alternativas

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO

SEGURANÇA DO TRABALHO GESTÃO DE PESSOAS EM UAN / UPR SEGURANÇA DO TRABALHO Profª Celeste Viana TREINAMENTO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Portaria 3.214/78, NR nº9, subítem 9.5.2: Os empregadores deverão informar aos trabalhadores, de

Leia mais

Sistema para a Análise Ergonômica do Trabalho com uso de Câmeras de Profundidade

Sistema para a Análise Ergonômica do Trabalho com uso de Câmeras de Profundidade Sistema para a Análise Ergonômica do Trabalho com uso de Câmeras de Profundidade Ruberth A. A. Barros 1, Valéria P. Carvalho 1, Darlan B. P. Quintanilha 1, Anselmo C. Paiva 1, Ivana M. O. Maia 2 1 Núcleo

Leia mais

EXMO. Sr. JUIZ DA ª VARA DO TRABALHO DE TRT 13a Região. Ref.: Ação nº (ex.: RT 0025-2007-035-13-00-0)

EXMO. Sr. JUIZ DA ª VARA DO TRABALHO DE TRT 13a Região. Ref.: Ação nº (ex.: RT 0025-2007-035-13-00-0) EXMO. Sr. JUIZ DA ª VARA DO TRABALHO DE TRT 13a Região Ref.: Ação nº (ex.: RT 0025-2007-035-13-00-0), Médico(a) (especialidade, ex: Médico do Trabalho), inscrito(a) no Conselho Regional de Medicina nº

Leia mais

NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Transcrito pela Nutri Safety * O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO no uso de suas atribuições legais, e CONSIDERANDO o disposto nos artigos 155

Leia mais

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional. Procedimento de Transporte de Material

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional. Procedimento de Transporte de Material Revisão: 00 Folha: 1 de 6 1) OBJETIVO Este procedimento estabelece parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar

Leia mais

Avaliação da postura de trabalhadores nas atividades de plantio e adubação em florestas plantadas

Avaliação da postura de trabalhadores nas atividades de plantio e adubação em florestas plantadas 584 Janaine Vosniak et al. Avaliação da postura de trabalhadores nas atividades de plantio e adubação em florestas plantadas Janaine Vosniak 1, Eduardo da Silva Lopes 2, Mario Takao Inoue 2, Adriano Batista

Leia mais

TEXTO: INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL

TEXTO: INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL FACENS / IAT Instituto de Aperfeiçoamento Tecnológico Curso de Pós-Graduação MBA Lato-Sensu em: Gestão, Auditoria e Perícia Ambiental Disciplina: Gerenciamento e Controle Ambiental Carga horária: 24h Prof.

Leia mais

11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES

11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES 11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES O futsal, como outras modalidades, está associado a certos riscos de lesões por parte dos jogadores. No entanto, estudos científicos comprovaram que a incidência de lesões

Leia mais

Fisioterapia Personalizada a Domicilio

Fisioterapia Personalizada a Domicilio Fisioterapia Personalizada a Domicilio O atendimento a domicilio da Fisio e Saúde Sul, privilegia o conforto e a saúde de seus pacientes, realizando atendimento que proporciona SAÚDE, BEM-ESTAR e MELHORA

Leia mais

MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE)

MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE) MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE) Layla Duana dos Santos Silva (UFG ) layladuana@hotmail.com Andre Alves de Resende (UFG ) aaresende@gmail.com

Leia mais

INICIANDO UM PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE SEGURANÇA COMPORTAMENTAL: AVALIANDO A CULTURA E O CLIMA DE SEGURANÇA

INICIANDO UM PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE SEGURANÇA COMPORTAMENTAL: AVALIANDO A CULTURA E O CLIMA DE SEGURANÇA INICIANDO UM PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE SEGURANÇA COMPORTAMENTAL: AVALIANDO A CULTURA E O CLIMA DE SEGURANÇA 2013 Luciano Nadolny Licenciatura em Psicologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Leia mais