Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da...a Vara Cível da Comarca de Recife, Pernambuco

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da...a Vara Cível da Comarca de Recife, Pernambuco"

Transcrição

1 Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da...a Vara Cível da Comarca de Recife, Pernambuco O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO, através do Promotor de Justiça infrafirmado, com fulcro nos art. 129, III, da Constituição da República, art. 5, caput, da Lei n 7.347/85 e art. 82, I, do Código de Defesa do Consumidor (Lei n 8.078/90), vem à presença de Vossa Excelência propor AÇÃO CIVIL PÚBLICA em face de HSBC Seguros Brasil S.A, pessoa jurídica de direito privado, sediada na Av. Conde da Boa Vista, n 454, 1 andar, Boa Vista, Recife, Pernambuco, pelos fundamentos de fato e de direito a seguir expostos: _,.,

2 DOS FATOS. 1. Pessoa jurídica dedicada à realização de contratos de seguros, a empresa Ré celebrou, através do Clube dos Rodoviários, um contrato de seguro médico-hospitalar do tipo empresarial-coletivo com funcionários associados a este Clube, cuja função, ressalte-se, consistia exclusivamente no repasse de verbas de seus associados para a empresa Ré. 2. O contrato celebrado, que abrange um total de 87 (oitenta e sete) beneficiários, conforme fls. 046 a 049 do PIP 014/02-19, traz em seu bojo cláusula contratual que prevê expressamente a possibilidade de rescisão unilateral do Contrato de Seguro, seja através da não renovação do seguro, seja através do seu cancelamento pela Seguradora quando da superveniência de alterações nos riscos segurados, tudo mediante aviso prévio de 30 (trinta) dias, senão vejamos: "22- RENOVAÇÃO/ CANCELAMENTO DO SEGURO: 22.1 A vigência da apólice será anual e com renovação automática no fim de cada aniversário A seguradora ou Estipulante, mediante aviso prévio de no mínimo 30 (trinta) dias anteriores ao aniversário, poderá deixar de renovar o seguro O seguro poderá ser cancelado pela Seguradora mediante aviso prévio de 30 (trinta) dias, no mínimo, se a natureza dos riscos vir a sofrer alterações que a tornem incompatível com as condições técnico/atuariais mínimas de manutenção." c^n

3 3. Com fulcro nesta cláusula expressa no contrato de adesão supracitado de natureza incontestavelmente potestativa, a empresa Ré, em , informou aos beneficiários do Seguro em questão, através de carta ao Clube dos Rodoviários, que não procederia à renovação da apólice do contrato, cujo vencimento se daria em , acarretando prejuízos para os mesmos, vez que muitos não dispunham de condições para efetivar outro seguro de saúde do mesmo alcance. 4. O Ministério Público, instado por meio de representação de um dos segurados prejudicados, instaurou um procedimento de investigação preliminar, revelando-se inúteis os esforços no sentido de renovação do contrato de Seguro, diante da negativa da empresa Ré de formalização de termo de compromisso 11, de ajustamento de conduta, sob a alegação de existência de previsão contratual da referida rescisão e de falta de interesse da Seguradora na renovação do contrato por decisão administrativa. DOS FUNDAMENTOS JURÍDICOS 01. O Código Civil Brasileiro assim dispõe acerca das condições potestativas puras: "Art.115: São lícitas, em geral, todas as condições, que a lei não vedar expressamente. Entre as condições defesas se incluem as que privarem de todo efeito o ato, ou o sujeitarem ao arbítrio de uma das partes." (grifo Ministerial)

4 02. Caio Mario da Silva Pereira, no livro Instituições de Direito Civil, Vol. I, página 366, ed. Forense, 19a ed., 1999, comenta acerca deste art. 115: "A lei destaca (Código Civil, art.115, segundo membro), de entre as condições que invalidam o ato aquela que o sujeita ao arbítrio exclusivo de uma das partes. É a chamada condição potestativa pura, que põe todo o efeito da declaração de vontade na dependência do exclusivo arbítrio daquele a quem o ato interessa. [...]É uma cláusula que nega o próprio ato. [...] A conditio potestativa pura anula o ato, porque o deixa ao arbítrio exclusivo de uma das partes." 3. No caso sub examine, é incontestável a natureza potestativa da cláusula que prevê a possibilidade de rompimento unilateral do contrato de seguro-saúde, devendo a cláusula, portanto, ser inquinada de nulidade. 4. Este é o entendimento da jurisprudência pátria. Destaque-se o posicionamento do Tribunal de Justiça de Pernambuco, que, por ocasião de agravo de instrumento n (no qual figura, não por coincidência, a empresa Ré), manifestou-se acerca do caso específico de cláusula potestativa: em contrato de seguro-saúde, firmando o seguinte entendimento: (ri

5 " Agravo de Instrumento n Relator:Márcio Xavier ACÓRDÃO EMENTA. Seguro saúde Contrato Rompimento unilateral Cláusula potestativa Nulidade. É nula a cláusula que, em contrato de seguro saúde, confere à seguradora a faculdade de, a seu talante, rescindir a avença celebrada. Necessidade, em última hipótese, de demonstração, através de cálculos atuariais convincentes, da impossibilidade de manutenção da vigência do contrato. Agravo improvido. Decisão unânime." 05. Observa-se, a contrario sensu, no caso sub examine, que a empresa Ré, quando da negativa de renovação da apólice do contrato supracitado, não ofereceu aos segurados qualquer demonstração acerca da impossibilidade de manutenção da vigência do contrato, alegando apenas a falta de interesse na renovação do contrato de seguro saúde, com fulcro na existência de cláusula que prevê expressamente a possibilidade de rompimento unilateral, e, portanto, cláusula potestativa pura, passível de anulação. 06. Ademais, trata-se de contrato de adesão, em que é latente a hipossuficiência dos consumidores os beneficiários do seguro não renovado, os quais se encontram em situação de evidente desequilíbrio em relação à empresa Ré. 07. As relações de consumo encontram-se disciplinadas pela Lei 8078/90. Neste diploma é latente a intenção de proteção ao consumidor, diante da sua hipossuficiência econômica. Procura-se preservar o equilíbrio negociai entre fornecedor e consumidor, assegurando-lhe a igualdade nas contratações. Tais diretrizes

6 encontram-se expressas no Código de Defesa do Consumidor, senão vejamos: " Art.4.A Política Nacional das Relações de Consumo tem por objetivo o atendimento das necessidades dos consumidores, o respeito à sua dignidade, saúde e segurança, a proteção de seus interesses econômicos, a melhoria da sua qualidade de vida, bem como a transparência e harmonia das relações de consumo, atendidos os seguintes princípios: III - harmonização dos interesses dos participantes das relações de consumo e compatibilização da proteção do consumidor com a necessidade de desenvolvimento econômico e tecnológico, de modo a viabilizar os princípios nos quais se funda a ordem econômica (art.170, da Constituição Federal), sempre com base na boa fé e equilíbrio nas relações entre consumidores e fornecedores; " Art.6 - São direitos básicos do consumidor: IV- a proteção contra a publicidade enganosa e abusiva, métodos comerciais coercitivos ou desleais, bem como contra práticas e cláusulas abusivas ou impostas no fornecimento de produtos e serviços. 08. José Geraldo Brito Filomeno, no livro Código de Defesa do Consumidor, ed. Forense Universitária, 6a ed., 1999, comenta acerca deste art.6, IV: r-

7 "Aqui se cuida, em Capítulo especial, de n IV (da Proteção Contratual), e expressamente, de amparar o consumidor frente aos contratos, e ainda mais particularmente aos chamados "contratos de adesão", reproduzidos aos milhões, e que podem surpreender aquele com cláusulas iníquas e abusivas, dando-se então preponderância à questão de informação prévia sobre o conteúdo de tais cláusulas, fulminando-se, outrossim, de nulidade, as cláusulas abusivas, elencando o art.51, dentre outras que possam ocorrer, as mais comuns no mercado de consumo." 09. Com efeito, assim dispõe a Lei 8078/90, em seu Art. 51, quanto às cláusulas abusivas constantes do contrato em que figure o consumidor: " Art.51.- São nulas de pleno direito, entre outras, as cláusulas contratuais relativas ao fornecimento de produtos e serviços que: IX- deixem ao _fornecedor a opção de concluir ou não o contrato, embora obrigando o consumidor; X- permitam ao fornecedor, direta ou indiretamente, variação do preço de maneira unilateral; XI- autorizem o _fornecedor a cancelar o contrato unilateralmente, sem que igual direito seja conferido ao consumidor; XV- estejam em desacordo com o sistema de proteção ao consumidor (grifo Ministerial

8 10. Nelson Nery Júnior, in Código de Defesa do Consumidor, página 465, ed. Forense Universitária, 6a ed., 1999, assim se manifesta com relação ao direito fundamental de proteção do consumidor contra cláusulas abusivas: 44 O CDC enumerou uma série de cláusulas consideradas abusivas, dando-lhes o regime da nulidade de pleno direito (art. 51). Esse rol não é exaustivo, podendo o juiz, diante das circunstâncias do caso concreto, entender ser abusiva e, portanto, nula, determinada cláusula contratual.[...]. A proteção contra cláusulas abusivas é um dos mais importantes instrumentos de defesa do consumidor, importância que se avulta em razão da multiplicação dos contratos de adesão, concluídos com base nas cláusulas contratuais gerais." 11. Especificamente acerca das cláusulas abusivas de que trata o art. 51, IX e seguintes, do CDC, este autor observa: " Não se permite a cláusula que dê ao fornecedor a opção exclusiva para, a seu talante, concluir ou não o contrato e que, ao mesmo tempo, obrigue o consumidor a aceitar a opção do fornecedor. Nesse, e em outros dispositivos do Código, vê-se a preocupação da lei em dirigir o contrato de consumo para o ponto de equilíbrio ideal entre fornecedor e consumidor. A cláusula seria, ademais, potestativa, sendo proibida pelo art. 115 do Código Civil." (grifo Ministerial) M1!

9 12. Configurada a existência de cláusula abusiva no contrato de seguro em exame, sendo ela nula de pleno direito, como se deflui do supramencionado Art. 51, encontra-se a empresa Ré obrigada a proceder à renovação do contrato, por ela rompido unilateralmente, promovendo aos consumidores sacrifícios e até danos irreparáveis, porque excluídos do atendimento médico médico-hospitalar a que têm direito em virtude de negócio jurídico. DA ANTECIPAÇÃO DE TUTELA 01. O CPC assim dispõe acerca da concessão da tutela antecipada: " Art.273. O juiz poderá, a requerimento da parte, antecipar, total ou parcialmente, os efeitos da tutela pretendida no pedido inicial, desde que, existindo prova inequívoca, se convença da verossimilhança da alegação e: I- haja fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação; ou II- fique caracterizado o abuso de direito de defesa ou o manifesto propósito protelatório do réu.,, céd

10 2. No caso em apreço, presentes estão os pressupostos para a concessão de tutela antecipada, vez que é inequívoca a natureza potestativa da cláusula que prevê a rescisão unilateral do contrato, sendo ela abusiva e, portanto, nula de pleno direito, conforme está demonstrada através da prova documental produzida nos autos do Procedimento de Investigação Preliminar n 014/ Ademais, os consumidores, celebrantes do contrato de seguro supracitado encontram-se sem seguro de saúde e portanto, descobertos, na eventualidade de necessidade de serviços médico-hospitalares desde o dia , data de vencimento do contrato de seguro, dado que a empresa Ré, com fulcro na supracitada cláusula abusiva, negou-se a renovar a apólice do contrato. 4. É por demais oportuno ainda trazer à colação que a vida constitui um dos direitos fundamentais do cidadão, sem olvidar o princípio constitucional da dignidade da pessoa humana: Art.1 A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: I- a soberania; II- a cidadania; III- a dignidade da pessoa humana; IV- os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; V- o pluralismo político.

11 Art. 5 Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes. 05. Configuram-se, portanto, presentes o fumus boni juris cláusula contratual manifestamente abusiva - e o periculum in mora possibilidade de dano irreparável ou de difícil reparação para os segurados que tiveram seus contratos de seguro rompidos unilateralmente, já que, desprovidos de plano de saúde, não têm como se precaver de eventuais necessidades de serviços médico- hospitalares. DOS PEDIDOS 01. Ante o exposto, uma vez presentes seus requisitos, o fumus boni juris cláusula contratual manifestamente abusiva e o periculum in mora possibilidade de dano irreparável ou de difícil reparação, requer a Vossa Excelência a concessão da tutela antecipada, inaudita altera pars, no sentido da renovação imediata do supracitado contrato para os segurados que tiveram seus contratos de seguro unilateralmente rompidos por parte da empresa Ré, os quais se encontram individualizados no PIP 014/02-19, fls. 046 a 049, perfazendo um total de 87 (oitenta e sete) consumidores-beneficiários (segurados);

12 02. A citação da parte adversa conteste a presente Ação Civil Pública. para que, querendo, 03. Que seja julgada procedente a presente Pública, declarando-se a nulidade da clá Ação Civil estabelece a possibilidade de rompimento unila usula contratual que contrato de seguro-saúde, a fim de que se teral do supracitado determinando-se à empresa Ré a definitiva restabeleça o contrato, renovação do segurosaúde, restabelecendo-se as garantias e os direitos dos S consumidores-beneficiários (segurados). 04. Requer também a fixação de multa de R$ 10 (cem mil reais) por dia à empresa Ré 0.000,00, pelo descumprimento de quaisquer das obrigações de fazer determinadas por este Juízo, em favor do Fundo Municipal de Defesa do Consumidor de Recife. Dá-se à causa o valor de R$ ,00 (cem mil reais), para efeito de cumprimento dos requisitos do art. 282 do CPC. Recife, 12 de junho de /117M SOLON IVO DA SI A FILHO Promotôt de Justiça ANNA LUIZA COSTA Estagiária do MPPE

CURSO DE DIREITO DA INFORMÁTICA LUIZ MÁRIO MOUTINHO

CURSO DE DIREITO DA INFORMÁTICA LUIZ MÁRIO MOUTINHO 1 CURSO DE DIREITO DA INFORMÁTICA LUIZ MÁRIO MOUTINHO 03/09/2013 2 PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR NO COMÉRCIO ELETRÔNICO E AS LIMITAÇÕES DO DECRETO 7.962/2013 3 Conclusões O CDC é mais do que suficiente para a

Leia mais

ACAO CIVIL COLETIVA REQUERENTE: POLISDEC - INSTITUTO MINEIRO DE POLITICAS SOCIAIS DE PROTECAO E DEFESA DO CONSUMIDOR REQUERIDOS: OI MOVEL S/A E OUTROS

ACAO CIVIL COLETIVA REQUERENTE: POLISDEC - INSTITUTO MINEIRO DE POLITICAS SOCIAIS DE PROTECAO E DEFESA DO CONSUMIDOR REQUERIDOS: OI MOVEL S/A E OUTROS ACAO CIVIL COLETIVA REQUERENTE: POLISDEC - INSTITUTO MINEIRO DE POLITICAS SOCIAIS DE PROTECAO E DEFESA DO CONSUMIDOR REQUERIDOS: OI MOVEL S/A E OUTROS D E C I S Ã O Trata-se de AÇÃO CIVIL COLETIVA proposta

Leia mais

Parte Autora: SIND TRAB EMPR TELEC OPER DE MESAS TELEF DO EST R G N. Parte Ré: FUNDACAO SISTEL DE SEGURIDADE SOCIAL DECISÃO

Parte Autora: SIND TRAB EMPR TELEC OPER DE MESAS TELEF DO EST R G N. Parte Ré: FUNDACAO SISTEL DE SEGURIDADE SOCIAL DECISÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 11ª Vara Cível da Comarca de Natal Rua Doutor Lauro Pinto, 315, Candelária, NATAL - RN - CEP: 59064-250 Processo: 0807584-66.2015.8.20.5001 Parte Autora:

Leia mais

MINISTERIO PUBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIC;A PROCURADORIA CIVEL

MINISTERIO PUBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIC;A PROCURADORIA CIVEL fi^ 9+3 111111111111111111111111111111111111111 *317834* MINISTERIO PUBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIC;A PROCURADORIA CIVEL Primeira Camara Civel Agravo de Instrumento n 0078067-8

Leia mais

VISTOS, relatados e discutidos estes autos, em que são partes as acima identificadas:

VISTOS, relatados e discutidos estes autos, em que são partes as acima identificadas: . ' ESTADO DA PARAÍBA t-n " PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Apelação Civel n 200.2004.038313-1/001 Relator: Des. Luiz Silvio Ramalho Júnior Apelante: Executivos Administração e Promoção de Seguros

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 14ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL EM SÃO PAULO - SP

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 14ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL EM SÃO PAULO - SP EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 14ª VARA DA JUSTIÇA FEDERAL EM SÃO PAULO - SP PROCESSO nº DISTRIBUIÇÃO POR DEPENDÊNCIA AO PROCESSO nº 90.0042414-3 MARÍTIMA SEGUROS S/A, pessoa jurídica de

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.12.030966-1/004 Númeração 0475081- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Ana Paula Caixeta Des.(a) Ana Paula Caixeta 30/10/2014 06/11/2014 EMENTA:

Leia mais

MOARA AGRO MERCANTIL LTDA

MOARA AGRO MERCANTIL LTDA PLANO DE SAÚDE EMPRESARIAL INADIMPLÊNCIA RESCISÃO UNILATERAL IMPOSSIBILIDADE NECESSIDADE DE NOTIFICAÇÃO PARA PAGAMENTO DO DÉBITO DISPONIBILIZAÇÃO DE PLANO INDIVIDUAL AOS BENEFICIÁRIOS NOS MOLDES DO CONTRATO

Leia mais

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2012.0000382774 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001561-08.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é apelante PLANO DE SAÚDE ANA COSTA LTDA, é apelado

Leia mais

Comissão Especial De Defesa do Consumidor. Hércules Amaral Presidente

Comissão Especial De Defesa do Consumidor. Hércules Amaral Presidente Comissão Especial De Defesa do Consumidor Hércules Amaral Presidente Audiência Pública Debate dos dispositivos que delimitam o período do dia ou data e horário para a entrega de produtos ou prestação de

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO 3a Procuradoria Cível

MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO 3a Procuradoria Cível 1,1,1,11,1111,11.11111111111111111111111 MPPE Ar Documento: MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO g () OS te Atito: JS6.2o /2 Apelação Cível n 0143543-6 Comarca: Recife Vara: 30a Vara Cível Apelante: Sul América

Leia mais

Planos de Saúde - Aspectos Controvertidos - Contrato Coletivo

Planos de Saúde - Aspectos Controvertidos - Contrato Coletivo 471 Planos de Saúde - Aspectos Controvertidos - Contrato Coletivo Sonia Maria Monteiro 1 O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR NO CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE COLETIVO No plano coletivo de assistência à saúde,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.0000379206 ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.0000379206 ACÓRDÃO fls. 143 Registro: 2015.0000379206 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2064455-18.2015.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE RIO VERDE-GO.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE RIO VERDE-GO. EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE RIO VERDE-GO. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS, pelo Promotor de Justiça abaixo assinado, vem perante Vossa Excelência, com fundamento

Leia mais

PROCURADORIA DE JUSTIÇA EM MATÉRIA CÍVEL

PROCURADORIA DE JUSTIÇA EM MATÉRIA CÍVEL APELAÇÃO N.º 0192370-4 APELANTE: SUL AMÉRICA COMPANHIA DE SEGURO APELADO: TEREZINHA ALVES DOS SANTOS CUNHA, representada por MARIA DAS GRAÇAS SANTOS CUNHA ÓRGÃO JULGADOR: TERCEIRA CÂMARA CÍVEL RELATOR:

Leia mais

Processo: 0016178-37.2012.808.0347 Requerente: FABIANO CEZAR NEVES DE OLIVEIRA, JORGETE NEVES DE OLIVEIRA Requerido(a): UNIMED VITORIA SENTENÇA

Processo: 0016178-37.2012.808.0347 Requerente: FABIANO CEZAR NEVES DE OLIVEIRA, JORGETE NEVES DE OLIVEIRA Requerido(a): UNIMED VITORIA SENTENÇA RIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO VITÓRIA VITÓRIA - 6º JUIZADO ESPECIAL CÍVEL AVENIDA João Baptista Parra - Ed Enseada Tower. - Sl 1401(Cartório e Sala de Instrução), Sl 1702-A(Sala

Leia mais

Algumas Considerações sobre Assistência à Saúde

Algumas Considerações sobre Assistência à Saúde 254 Algumas Considerações sobre Assistência à Saúde Luiz Eduardo de Castro Neves 1 Nos dias atuais, em que há cada vez mais interesse em bens de consumo, é, sem dúvida, nos momentos em que as pessoas se

Leia mais

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO APELAÇÃO CÍVEL Nº 2008.001.56923 APELANTE: BRADESCO SAÚDE S/A APELADA: VÂNIA FERREIRA TAVARES RELATORA: DES. MÔNICA MARIA COSTA APELAÇÃO

Leia mais

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO RIO DE JANEIRO. Agravo de Instrumento nº 0040129-28.2012.8.19.0000

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO RIO DE JANEIRO. Agravo de Instrumento nº 0040129-28.2012.8.19.0000 OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO RIO DE JANEIRO Agravo de Instrumento nº 0040129-28.2012.8.19.0000 Agravante: Waldemar Monteiro Fidalgo Agravado: CABERJ Caixa de Assistência à Saúde

Leia mais

Judicialização da Saúde Indústria de Liminares O que fazer para evitá-las? Sérgio Parra 17/10/2013

Judicialização da Saúde Indústria de Liminares O que fazer para evitá-las? Sérgio Parra 17/10/2013 Judicialização da Saúde Indústria de Liminares O que fazer para evitá-las? Sérgio Parra 17/10/2013 LIMINAR = ORDEM JUDICIAL PROVISÓRIA CONCEDIDA NO CURSO DE UM PROCESSO JUDICIAL Fundamentação legal: Art.

Leia mais

Proteção Contratual. Contratos no CDC Princípios dos contratos Cláusulas Abusivas Garantia contratual

Proteção Contratual. Contratos no CDC Princípios dos contratos Cláusulas Abusivas Garantia contratual Proteção Contratual Contratos no CDC Princípios dos contratos Cláusulas Abusivas Garantia contratual Contratos de adesão Nas últimas décadas, a produção em massa e a comercialização em grande escala geraram

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA. Trata-se de ação revisional proposta por FÁTIMA EUNICE ALVES DOS SANTOS em face do BRADESCO SAÚDE S.A

DECISÃO MONOCRÁTICA. Trata-se de ação revisional proposta por FÁTIMA EUNICE ALVES DOS SANTOS em face do BRADESCO SAÚDE S.A Primeira Câmara Cível Apelante: BRADESCO SAÚDE S.A. Apelado: FÁTIMA EUNICE ALVES DOS SANTOS Relator: Des. MALDONADO DE CARVALHO SEGURO SAÚDE. ASSISTÊNCIA MÉDICO- HOSPITALAR. RELAÇÃO DE CONSUMO. REAJUSTE

Leia mais

AÇÃO DE EQUIPARAÇÃO DE AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO

AÇÃO DE EQUIPARAÇÃO DE AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA EM... brasileiro (a), casado (a), portador (a) da Carteira de Identidade RG nº..., expedida pela SSP/SP, inscrito (a) no

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2011.0000073868 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 9141018-46.2006.8.26.0000, da Comarca de Campinas, em que é apelante UNIMED CAMPINAS COOPERATIVA DE TRABALHO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO 2ª Vara Federal de Taubaté SP

PODER JUDICIÁRIO 2ª Vara Federal de Taubaté SP 2ª VARA FEDERAL DE TAUBATÉ - SP Autos n 0000406-44.2015.403.6121 - AÇÃO DE PROCEDIMENTO ORDINÁRIO AUTOR: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SUBSEÇÃO DE TAUBATÉ RÉU: UNIMED DE TAUBATÉ COOPERATIVA DE TRABALHO

Leia mais

Estado de Mato Grosso Poder Judiciário Comarca de Várzea Grande Juízo da 2ª Vara Cível. Vistos etc.,

Estado de Mato Grosso Poder Judiciário Comarca de Várzea Grande Juízo da 2ª Vara Cível. Vistos etc., Processo Nº. 20271-27.2012 - Código 299671 Vistos etc., 1. DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MATO GROSSO promove AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONSUMERISTA C/C LIMINAR em desfavor de SKY BRASIL SERVIÇOS LTDA. ( SKY

Leia mais

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO WILDO

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO WILDO REMESSA EX OFFICIO EM AÇÃO CÍVEL Nº 526414/CE (2009.81.00.014498-7) PARTE A : BERCHRIS MOURA REQUIÃO NETO ADV/PROC : MARCUS CLAUDIUS SABOIA RATTACASO E OUTROS PARTE R : UNIÃO FEDERAL REMTE : JUÍZO FEDERAL

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE PASSOS

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE PASSOS 1 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE PASSOS O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, por seu representante infra-assinado, no uso de suas atribuições legais, vem à presença

Leia mais

SENTENÇA. Processo nº: 1026847-91.2015.8.26.0100 Classe Assunto: Procedimento Ordinário - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro

SENTENÇA. Processo nº: 1026847-91.2015.8.26.0100 Classe Assunto: Procedimento Ordinário - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro fls. 375 SENTENÇA Processo nº: 1026847-91.2015.8.26.0100 Classe Assunto: Procedimento Ordinário - Rescisão do contrato e devolução do dinheiro Requerente: Luiz Eduardo Possagnolo Requerido: Gafisa Spe-127

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo TRIBUNAL DE JUSTIÇA São Paulo Registro: 2015.0000401535 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2062435-54.2015.8.26.0000, da Comarca de Olímpia, em que é agravante

Leia mais

Deferido o pleito antecipatório (fl. 17).

Deferido o pleito antecipatório (fl. 17). COMARCA DE PORTO ALEGRE 15ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL 2º JUIZADO Rua Márcio Veras Vidor (antiga Rua Celeste Gobato), 10 Nº de Ordem: Processo nº: 001/1.08.0156898-0, 001/1.08.0214498-9 e 001/1.08.0113910-8

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL \d \w1215 \h1110 FINCLUDEPICTURE "brasoes\\15.bmp" MERGEFORMAT PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL Processo n. 001.08.020297-8 Ação: Ação Civil Pública Autor: Ministério

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL. Autor: Ministério Público do Estado de São Paulo. Réu: Vivo S/a, Claro S/A, Tim Celular S/A e TNL PCS S/A

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL. Autor: Ministério Público do Estado de São Paulo. Réu: Vivo S/a, Claro S/A, Tim Celular S/A e TNL PCS S/A Registro nº /2013 Processo nº 0009617-48.2012.403.6109 Autor: Ministério Público do Estado de São Paulo Réu: Vivo S/a, Claro S/A, Tim Celular S/A e TNL PCS S/A DECISÃO Cuida-se de ação civil pública ajuizada

Leia mais

Da TUTELA ANTECIPADA. Des. ANA MARIA DUARTE AMARANTE BRITO

Da TUTELA ANTECIPADA. Des. ANA MARIA DUARTE AMARANTE BRITO Da TUTELA ANTECIPADA Des. ANA MARIA DUARTE AMARANTE BRITO ANTECIPAÇÃO DE TUTELA - REQUISITOS Art. 273. O juiz poderá, a requerimento da parte, antecipar, total ou parcialmente, os efeitos da tutela pretendida

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO ACRE 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Rio Branco. Decisão

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO ACRE 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Rio Branco. Decisão fls. 1 Autos n.º 0708777-72.2013.8.01.0001 Classe Ação Civil Pública Autor Defensoria Pública do Estado do Acre Réu Estado do Acre Decisão Trata-se de Ação Civil Pública, com pedido de tutela antecipada,

Leia mais

A ré contesta, defendendo a legalidade do aumento praticado, já que previsto contratualmente. Invoca jurisprudência em seu favor.

A ré contesta, defendendo a legalidade do aumento praticado, já que previsto contratualmente. Invoca jurisprudência em seu favor. Sentença 5o JUIZADO ESPECIAL CÍVEL PROCESSO N.:001/3.09.0027267-6 DEMANDANTE:MARCOS AURELIO ARAUJO DA ROSA DEMANDADO: UNIMED COOP. DE TRAB. MÉDICO LTDA- UNIMED PORTO ALEGRE PUBLICAÇÃO DA SENTENÇA: 26/08/2009

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO: N 200.2010. 033159-0/001 - Capital RELATOR: Des. José Ricardo Porto

Leia mais

Noções de Direito do Consumidor. Formação de Servidores do PROCON RJ - 2012

Noções de Direito do Consumidor. Formação de Servidores do PROCON RJ - 2012 Noções de Direito do Consumidor Formação de Servidores do PROCON RJ - 2012 AULA 01 18/06/2012 Mini Currículo P r o f e s s o r e A d v o g a d o. E s p e c i a l i s t a e m R e l a ç õ e s d e C o n s

Leia mais

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 1ª Turma Cível Processo N. Agravo de Instrumento 20130020241390AGI Agravante(s) GOLDEN CROSS ASSISTENCIA INTERNACIONAL

Leia mais

Parecer Jurídico - CAOPCON

Parecer Jurídico - CAOPCON Parecer Jurídico - CAOPCON Procedimento Administrativo nº 0046.15.092147-9 Ementa: CONSUMIDOR CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DE CARTÕES DE CRÉDITO E DÉBITO CANCELAMENTO UNILATERAL PELA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 5013778-80.2012.404.0000/RS

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 5013778-80.2012.404.0000/RS AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 5013778-80.2012.404.0000/RS RELATOR : CARLOS EDUARDO THOMPSON FLORES LENZ ASSOCIAÇÃO DE FRANQUIAS POSTAIS DO ESTADO AGRAVANTE : DO RIO GRANDE DO SUL ADVOGADO : CARLOS ALBERTO DAY

Leia mais

Reajuste da mensalidade em função da mudança de faixa etária

Reajuste da mensalidade em função da mudança de faixa etária 428 Série Aperfeiçoamento de Magistrados 6 Judicialização da Saúde - Parte I Reajuste da mensalidade em função da mudança de faixa etária Raquel de Andrade Teixeira Cardoso 1 INTRODUÇÃO Em razão dos baixos

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA VARA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA EM MARÍLIA (SP).

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA VARA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA EM MARÍLIA (SP). EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA VARA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA EM MARÍLIA (SP). O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pelo Procurador da República signatário, no uso de suas atribuições constitucionais

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE PEDRO AVELINO

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE PEDRO AVELINO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE PEDRO AVELINO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA ÚNICA DA COMARCA DE PEDRO AVELINO/RN. Ref.:

Leia mais

Nº 70048989578 COMARCA DE PORTO ALEGRE BARBARA DE PAULA GUTIERREZ GOOGLE BRASIL INTERNET LTDA A C Ó R D Ã O

Nº 70048989578 COMARCA DE PORTO ALEGRE BARBARA DE PAULA GUTIERREZ GOOGLE BRASIL INTERNET LTDA A C Ó R D Ã O APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO PRIVADO NÃO ESPECIFICADO. SITE DE BUSCA. O trabalho da demandada é tão somente de organizar o conteúdo já existente na internet, cuja elaboração é realizada por terceiros. Ou seja,

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores JAYME QUEIROZ LOPES (Presidente), ARANTES THEODORO E PEDRO BACCARAT.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores JAYME QUEIROZ LOPES (Presidente), ARANTES THEODORO E PEDRO BACCARAT. fls. 1 Registro: 2015.0000378701 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0001863-52.2013.8.26.0481, da Comarca de Presidente Epitácio, em que é apelante UNIÃO NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2011.0000018579 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0142773-50.2009.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelante MARITIMA SAUDE SEGUROS S/A sendo apelado LIDIA ZAHARIC.

Leia mais

Contratos. Licitações & Contratos - 3ª Edição

Contratos. Licitações & Contratos - 3ª Edição Contratos 245 Conceito A A Lei de Licitações considera contrato todo e qualquer ajuste celebrado entre órgãos ou entidades da Administração Pública e particulares, por meio do qual se estabelece acordo

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 13ª VARA FEDERAL CRIMINAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE CURITIBA, PARANÁ

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 13ª VARA FEDERAL CRIMINAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE CURITIBA, PARANÁ EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 13ª VARA FEDERAL CRIMINAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE CURITIBA, PARANÁ RÉU PRESO PROCEDIMENTO nº 5073475-13.2014.4.04.7000/PR GERSON DE MELLO ALMADA, já qualificado

Leia mais

AÇÃO CIVIL PÚBLICA COMINATÓRIA DE OBRIGAÇÃO DE FAZER c/c ANTECIPAÇÃO DE TUTELA

AÇÃO CIVIL PÚBLICA COMINATÓRIA DE OBRIGAÇÃO DE FAZER c/c ANTECIPAÇÃO DE TUTELA Excelentíssima Senhora Doutora Juíza de Direito Vara das Fazendas Públicas da Comarca de Santo Antônio do GO O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS, neste ato por meio do Promotor de Justiça que a presente

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA CÍVEL DA COMARCA DE RECIFE

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA CÍVEL DA COMARCA DE RECIFE EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA CÍVEL DA COMARCA DE RECIFE VARA O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO, por sua Representante abaixo assinada, vem, perante Vossa Excelência, com fundamento

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE SÃO PAULO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE SÃO PAULO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA VARA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pela Procuradora da República infra-assinada, com fundamento no art. 129, inc. II e inc.

Leia mais

EXCELENTISSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CIVEL DA COMARCA DO RIO DE JANEIRO-ESTADO DO RIO DE JANEIRO

EXCELENTISSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CIVEL DA COMARCA DO RIO DE JANEIRO-ESTADO DO RIO DE JANEIRO EXCELENTISSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CIVEL DA COMARCA DO RIO DE JANEIRO-ESTADO DO RIO DE JANEIRO RENATO GOMES, brasileiro, divorciado, dentista, residente e domiciliado na Rua dos Santos, Bairro

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE 1ª INSTÂNCIA

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE 1ª INSTÂNCIA DECISÃO Nº : /2013 PCTT: 90.07.00.04 PROCESSO Nº: 12980-94.2013.4.01.3200 CLASSE : 1100 AÇÃO ORDINÁRIA/TRIBUTÁRIA AUTOR : ESTADO DO AMAZONAS RÉU : CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO AMAZONAS CRF/AM

Leia mais

Orientações Jurídicas

Orientações Jurídicas São Paulo, 13 de agosto de 2015. OJ-GER/030/15 Orientações Jurídicas Legitimidade da cobrança da taxa de adesão nos planos de saúde. Devido a inúmeros questionamentos acerca da licitude da cobrança da

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTAS DAS PROVAS SUBJETIVAS

PADRÃO DE RESPOSTAS DAS PROVAS SUBJETIVAS Pontuação conforme Edital: a) Juiz Leigo PADRÃO DE RESPOSTAS DAS PROVAS SUBJETIVAS PROVA ÁREA DE CONHECIMENTO NÚMERO DE QUESTÕES Direito Constitucional PONTUAÇÃO PARA CADA QUESTÃO Direito Administrativo

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 91 Registro: 2014.0000560120 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 4008523-94.2013.8.26.0577, da Comarca de São José dos Campos, em que é apelante ULYSSES PINTO NOGUEIRA,

Leia mais

lllllll Illlllllll lllll S *02766739*

lllllll Illlllllll lllll S *02766739* .8 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA ^ ACÓRDÃO REGISTRADO(A) SOB N I lllllll Illlllllll lllll S *02766739* ^S APELAÇÃO CÍVEL

Leia mais

SENTENÇA CIDADANIA E DO CONSUMIDOR

SENTENÇA CIDADANIA E DO CONSUMIDOR fls. 253 SENTENÇA Processo nº: 1020149-49.2014.8.26.0506 Classe - Assunto Ação Civil Pública - Turismo Requerente: ANADEC - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DEFESA DA CIDADANIA E DO CONSUMIDOR Requerido: VIBE TOUR

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (cidade/uf)

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (cidade/uf) Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00024 - Inicial de concessão de aposentadoria por invalidez B-32 EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (cidade/uf) Reqte.: (nome do requerente)

Leia mais

EXMO. SR. JUIZ DE DIREITO DA VARA EMPRESARIAL DA COMARCA DA CAPITAL- RJ

EXMO. SR. JUIZ DE DIREITO DA VARA EMPRESARIAL DA COMARCA DA CAPITAL- RJ EXMO. SR. JUIZ DE DIREITO DA VARA EMPRESARIAL DA COMARCA DA CAPITAL- RJ A COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, vem, pela presente, por seus procuradores

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO Registro: 2015.0000329XX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº XXXXXX-42.2014.8.26.0565, da Comarca de São Caetano do Sul, em que é apelante LIBERTY INCORPORADORA LTDA, são

Leia mais

Modelo esquemático de ação direta de inconstitucionalidade genérica EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

Modelo esquemático de ação direta de inconstitucionalidade genérica EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Modelo esquemático de ação direta de inconstitucionalidade genérica EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Legitimidade ativa (Pessoas relacionadas no art. 103 da

Leia mais

11è 8 3(21 . * ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO

11è 8 3(21 . * ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO 4. * 8 3(21 ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 200.2003.018359-0/001 i a Vara Cível da Comarca da Capital RELATOR : Des. MANOEL

Leia mais

A NÃO RENOVAÇÃO DO CONTRATO DE SEGURO DE VIDA EM GRUPO

A NÃO RENOVAÇÃO DO CONTRATO DE SEGURO DE VIDA EM GRUPO A NÃO RENOVAÇÃO DO CONTRATO DE SEGURO DE VIDA EM GRUPO Voltaire Marensi César Lara Peixoto No Recurso Especial 1.356.725/RS, publicado em 12.06.2014, a Terceira Turma do egrégio Superior Tribunal de Justiça,

Leia mais

GILDA MARIA DIAS CARRAPATOSO Desembargadora Relatora ACÓRDÃO

GILDA MARIA DIAS CARRAPATOSO Desembargadora Relatora ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº 0111747-64.2011.8.19.0001 APELANTE 1: NET RIO LTDA APELANTE 2: FLÁVIO RODRIGO SCHMITT (RECURSO ADESIVO) APELADOS: OS MESMOS RELATORA: DES. GILDA MARIA DIAS CARRAPATOSO ORIGEM: 39ª VARA

Leia mais

AÇÃO CIVIL PÚBLICA DOS FATOS

AÇÃO CIVIL PÚBLICA DOS FATOS Exma. Sra. Dra. Juíza de Direito da Consumidor da Comarca de Salvador Vara Especializada de Defesa do O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA, por intermédio de um de seus Promotores de Justiça, vem, perante

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PODER JUDICIÁRIO Comarca da Capital 2ª Vara Cível

ESTADO DE SANTA CATARINA PODER JUDICIÁRIO Comarca da Capital 2ª Vara Cível fls. 1 Autos n 0324833-09.2014.8.24.0023 Ação: Cautelar Inominada/PROC Requerente: Associação dos Servidores Civis da Segurança Pública de santa Catarina - ASSESP/SC Requerido: IBBCA 2008 Gestão em Saúde

Leia mais

Caso prático V exame de ordem unificado

Caso prático V exame de ordem unificado Caso prático V exame de ordem unificado Em 19 de março de 2005, Agenor da Silva Gomes, brasileiro, natural do Rio de Janeiro, bibliotecário, viúvo, aposentado, residente na Rua São João Batista, n. 24,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL Decisão: / 2015 RCB_GAC 20ª Vara Federal Processo nº 54133-84.2015.4.01.3400 Classe: 1100 Ação Ordinária / Tributária Autor : Fauvel e Moraes Sociedade de Advogados Rés : União (Fazenda Nacional) Juiz

Leia mais

D E C I S Ã O. Vistos.

D E C I S Ã O. Vistos. D E C I S Ã O Vistos Trata-se de mandado de segurança impetrado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ECT pretendendo a concessão de liminar nas modalidades initio litis e inaudita altera pars

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA ACÓRDÃO Agravo de Instrumento n 200.2011.019980-5/001 Origem : 8 4 Vara Cível da Comarca da Capital Relatora : Juíza de Direito Convocada Maria

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 359 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000557534 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1043649-38.2013.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante AMIL SAÚDE S/A, é apelado FELLIPE

Leia mais

CONSULENTE: Efrain Lemos de Abreu (Prefeito Municipal de Baependi)

CONSULENTE: Efrain Lemos de Abreu (Prefeito Municipal de Baependi) PROCESSO N.: 837374 NATUREZA: Consulta CONSULENTE: Efrain Lemos de Abreu (Prefeito Municipal de Baependi) PROCEDÊNCIA: Município de Baependi RETORNO DE VISTA Trata-se de consulta formulada pelo Prefeito

Leia mais

(6) Apelação Cível nº 0381210-41.2013.8.19.0001 1

(6) Apelação Cível nº 0381210-41.2013.8.19.0001 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL Nº 0381210-41.2013.8.19.0001 44ª VARA CÍVEL DA COMARCA DA CAPITAL APELANTE: EDMILSON JOSÉ RUSSEL DO

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE CUIABÁ - MT VARA ESPECIALIZADA AÇÃO CIVIL PÚBLICA E AÇÃO POPULAR

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE CUIABÁ - MT VARA ESPECIALIZADA AÇÃO CIVIL PÚBLICA E AÇÃO POPULAR ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE CUIABÁ - MT VARA ESPECIALIZADA AÇÃO CIVIL PÚBLICA E AÇÃO POPULAR PROC. Nº. 33906-55.2012.811.0041 Vistos, etc. Trata-se de Ação Civil Pública de Obrigação

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 2 0002156-94.2010.8.26.0297, da Comarca de Jales, em que é apelante LÚCIA ALVES SANT ANA

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 2 0002156-94.2010.8.26.0297, da Comarca de Jales, em que é apelante LÚCIA ALVES SANT ANA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO 382 ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N "03520294* Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação

Leia mais

Gabinete do Desembargador Federal Vladimir Souza Carvalho

Gabinete do Desembargador Federal Vladimir Souza Carvalho AGTR 138063/PB (0004514-29.2014.4.05.0000) AGRTE : UNIÃO AGRDO : TAIS KUBIK MARTINS REP DO MOVIMENTO TERRA LIVRE REPTE : DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO PART INT : HOTEL TROPICANA S/A ADV/PROC : THELIO QUEIROZ

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DA ª VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DA ª VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão no Estado de São Paulo EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DA ª VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO O Ministério Público Federal, pelo Procurador Regional

Leia mais

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte Procedimento Ordinário nº: 0102193-73.2014.8.20.0001 Autor: F.C.L.N. Réu: Delphi Engenharia Ltda e Horizonte Macaíba Empreendimento Imobiliário Ltda DECISÃO F.C.L.N.,

Leia mais

AÇÃO CIVIL PÚBLICA COM PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA

AÇÃO CIVIL PÚBLICA COM PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA EXMO.(A) SR(A). DR(A). JUIZ(A) DE DIREITO DA VARA ESPECIALIZADA DE DEFESA DO CONSUMIDOR DESTA CAPITAL A DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DA BAHIA pelas suas representantes, infra firmadas, constituídas na

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 9ª Câmara de Direito Privado ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 9ª Câmara de Direito Privado ACÓRDÃO Registro: 2014.0000760XXX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0057XXX- 94.2009.8.26.0405, da Comarca de Osasco, em que é apelante COOPERATIVA HABITACIONAL PLANALTO, é apelado

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete da Desembargadora Federal Margarida Cantarelli

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete da Desembargadora Federal Margarida Cantarelli AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 119427-CE (0014160-68.2011.4.05.0000) AGRTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL AGRDO : CARLOS FLÁVIO OLIVEIRA SILVEIRA ADV/PROC : JOÃO OLIVARDO MENDES ORIGEM : 18ª Vara Federal do Ceará

Leia mais

EXERCÍCIO MODELO QUEIXA-CRIME

EXERCÍCIO MODELO QUEIXA-CRIME 2ª Fase OAB/FGV Direito Processual Penal Monitoria Penal Karina Velasco EXERCÍCIO 1 O juiz, ao proferir sentença condenando João por furto qualificado, admitiu, expressamente, na fundamentação, que se

Leia mais

i iiiiii um mu um um um um mu mi mi

i iiiiii um mu um um um um mu mi mi PODER JUDICIÁRIO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA REGISTRADO(A) SOB N i iiiiii um mu um um um um mu mi mi Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE PIRAJU SP

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE PIRAJU SP EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE PIRAJU SP URGENTE IC 051/2014 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO, na defesa dos direitos dos idosos, com fulcro nos artigos 127, 129

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL PROCESSO N. : 14751-89.2012.4.01.3400 AÇÃO ORDINÁRIA/SERVIÇOS PÚBLICOS CLASSE 1300 AUTOR (A): ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS ESPECIALISTAS EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL RÉ: UNIÃO SENTENÇA TIPO

Leia mais

Envelhecimento e Reajuste por Faixa Etária: Impacto da Lei 9.656 e do Estatuto do Idoso

Envelhecimento e Reajuste por Faixa Etária: Impacto da Lei 9.656 e do Estatuto do Idoso 480 Série Aperfeiçoamento de Magistrados 6 Judicialização da Saúde - Parte I Envelhecimento e Reajuste por Faixa Etária: Impacto da Lei 9.656 e do Estatuto do Idoso Veleda Suzete Saldanha Carvalho 1 É

Leia mais

AGRAVO INTERNO. APELAÇÃO A QUE SE

AGRAVO INTERNO. APELAÇÃO A QUE SE DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL AGRAVO INTERNO NA APELAÇÃO CÍVEL Nº. 0001489-80.2005.8.19.0038 RELATOR: DESEMBARGADOR MIGUEL ÂNGELO BARROS AGRAVO INTERNO. APELAÇÃO A QUE SE NEGOU SEGUIMENTO, COM BASE NO ART.

Leia mais

Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00026 Ação previdenciária de salário maternidade com pedido de antecipação de tutela Segurada especial

Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00026 Ação previdenciária de salário maternidade com pedido de antecipação de tutela Segurada especial Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00026 Ação previdenciária de salário maternidade com pedido de antecipação de tutela Segurada especial EXCELENTÍSSIMO SENHOR(A) JUIZ DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (cidade)/(uf)

Leia mais

SENTENÇA TIPO A AUTOS n 0021894-60.2011.403.6100 AÇÃO ORDINÁRIA AUTORA: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS RÉ: ANP TRANSPORTE LTDA - ME

SENTENÇA TIPO A AUTOS n 0021894-60.2011.403.6100 AÇÃO ORDINÁRIA AUTORA: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS RÉ: ANP TRANSPORTE LTDA - ME Registro n' SENTENÇA TIPO A AUTOS n 0021894-60.2011.403.6100 AÇÃO ORDINÁRIA AUTORA: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS RÉ: ANP TRANSPORTE LTDA - ME Vistos. Trata-se de ação ordinária, visando

Leia mais

: ANTONIO ROMAO DA SILVA FILHO : CHRISTIAN DA SILVA BORTOLOTTO E OUTROS : TRIGÉSIMA SÉTIMA VARA FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (200751018083503)

: ANTONIO ROMAO DA SILVA FILHO : CHRISTIAN DA SILVA BORTOLOTTO E OUTROS : TRIGÉSIMA SÉTIMA VARA FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (200751018083503) RELATOR AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO PROCURADOR AGRAVADO ADVOGADO ORIGEM : DESEMBARGADORA FEDERAL LILIANE RORIZ : DE PAULA CONEXOES LTDA E OUTRO : ISMENIA BORGES DE BARROS E OUTROS : INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ADMINISTRAÇÃO DE APÓLICE DE SEGURO E/OU CONTRATO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ADMINISTRAÇÃO DE APÓLICE DE SEGURO E/OU CONTRATO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ADMINISTRAÇÃO DE APÓLICE DE SEGURO E/OU CONTRATO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO Este Contrato de Prestação de Serviços de Administração de Apólice de Seguro

Leia mais

AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONSUMEIRISTA com pedido liminar

AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONSUMEIRISTA com pedido liminar EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA CAPITAL VARA EMPRESARIAL DA COMARCA DA O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, por intermédio do Promotor de Justiça que ao final subscreve, vem, respeitosamente

Leia mais

na. oulried -,41404,r), Poder Judiciário Tribunal de Justiça da Paraíba Gabinete do Des. MANOEL SOARES MONTEIRO

na. oulried -,41404,r), Poder Judiciário Tribunal de Justiça da Paraíba Gabinete do Des. MANOEL SOARES MONTEIRO ime na. oulried -,41404,r), ACÓRDÃO Poder Judiciário Tribunal de Justiça da Paraíba Gabinete do Des. MANOEL SOARES MONTEIRO AGRAVO DE INSTRUMENTO N 200.2003.018070-31001, Oriundo da 1 Vara Cível da Comarca

Leia mais

MODELO DE PETIÇÃO INICIAL RITO ORDINÁRIO. (espaço aproximadamente 10 cm 4 )

MODELO DE PETIÇÃO INICIAL RITO ORDINÁRIO. (espaço aproximadamente 10 cm 4 ) Modelos práticos 1. Petição inicial rito ordinário MODELO DE PETIÇÃO INICIAL RITO ORDINÁRIO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO 1 DA VARA CÍVEL 2 DO FORO DA COMARCA DE CAMPINAS 3 NO ESTADO DE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2014.0000487829 ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2014.0000487829 ACÓRDÃO fls. 2 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000487829 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0150136-83.2012.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante SAMPI INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE LIMEIRA SP.

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE LIMEIRA SP. EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE LIMEIRA SP. A AÇÃO CIVIL PÚBLICA COMO VIA PROCESSUAL ADEQUADA A IMPEDIR E REPRIMIR DANOS AO CONSUMIDOR A ação civil pública, disciplinada pela

Leia mais

URGENTE EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DO JUIZADO DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE PORTO ALEGRE/RS

URGENTE EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DO JUIZADO DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE PORTO ALEGRE/RS EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DO JUIZADO DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE PORTO ALEGRE/RS URGENTE PEDIDO DE ANTECIPAÇÃO DE TUTELA DEFICIENTE FÍSICO QUALIFICAÇÃO

Leia mais