ESTADO DE SANTA CATARINA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTADO DE SANTA CATARINA"

Transcrição

1 Institucional Programa Orçamentário Objetivo Objetivo Detalhado Justificativa Instrumento Transferência Tipo Proponente Identificador Proponente 640 Promoção do Turismo Catarinense Promover o desenvolvimento das atividades turísticas em todas as regiões do estado, incentivando projetos que visem a expansão ou melhoria da capacidade turística catarinense, tanto na promoção de eventos como na ampliação ou melhoria da infraestrutura do setor. Destinar recursos do FUNTURISMO, exclusivamente, ao apoio à estrutura e divulgação de eventos geradores de fluxo turístico, definidos como aqueles que, efetivamente, contribuem para a movimentação de turistas entre municípios de uma mesma região turística, ou entre as regiões turísticas de Santa Catarina, ou de outros estados do Brasil ou de outros países, gerando fluxos turísticos regionais, estaduais, nacionais ou internacionais, com execução até 31/12/2016. Dar melhores condições a população catarinense de realizarem seus projetos ou eventos relacionados com o turismo catarinense, visando ampliar as atividades regionais afins e democratizar o acesso dos interessados na oferta de recursos públicos existente no Fundo Estadual de Incentivo ao Turismo - FUNTURISMO. Contrato Apoio Financeiro Proponente Voluntário Relatório Emitido em 15/03/2016 às 10:37 por LUCIANE NATALICIA DOS PASSOS Página: 1 de 6

2 Critério Seleção Período de cadastro: 15/03/2016 a 15/04/2016 Data limite para entrega e autuação dos documentos da proposta, na ADR de origem do proponente até o dia 29/04/2016; Data limite para protocolo das propostas pela Agência de Desenvolvimento Regional na Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte /SOL até 06/05/2016; Data de realização do evento: até 31/12/ Critérios de seleção: 1.1. O objeto da proposta deverá estar de acordo com o objetivo detalhado e o proponente possuir natureza jurídica autorizada no Programa de Transferência cadastrado; 1.2. O objeto da proposta deverá estar em conformidade com Programa de Desenvolvimento do Turismo e com os critérios para enquadramento de propostas: a. Título: informar o nome do objeto proposto; b. Objeto: definir o objeto da proposta transferência de modo a permitir a identificação precisa e sucinta do que se pretende realizar apresentando em que consiste a proposta de forma a adequar a contextualização do objeto; c. Finalidade: especificar de forma mensurável o que se pretende atingir a partir da realização do objeto. Relacionar a finalidade à área que pretende receber recurso; d. Justificativa: fundamentar a execução do objeto proposto relacionando com a atividade turística; informar os resultados obtidos para atividade turística nas edições anteriores do evento (caso houver); caracterizar o interesse público em executar o objeto, evidenciando os benefícios econômicos e sociais a serem obtidos pela sociedade. A formulação da justificativa deve ser amparada em dados e informações; e. Público-alvo: informar a quem se destina o objeto, quantidade de público estimado e seu perfil (região de procedência com percentuais e faixa etária predominante); 1.3. Local ou região de execução do objeto: informar onde será executado o objeto. Os municípios proponentes deverão preferencialmente constar no mapa de regionalização do turismo de Santa Catarina, disponível para consulta em ownload/mapa_da_regionalizacao_novo_2013.pdf e em A comprovação do fluxo turístico deverá ser feita por resultado de pesquisas das edições anteriores do evento; e/ou clipagem de notícias (cópia de matérias de revistas, jornais, mídia de rádio e tv) que demonstrem o quantitativo de público e procedência dos turistas; e/ou boletim de ocupação hoteleira de meios de hospedagem do município no mês do evento de edições anteriores, acompanhado dos boletins de dois meses anteriores e dois meses posteriores que explicitem a geração de fluxo turístico devido à realização do evento objeto da proposta. Os boletins deverão ser emitidos diretamente do sistema e assinado pelo representante do equipamento turístico; e/ou declaração de quantidade de público emitida pela Polícia Militar ou Corpo de Bombeiros. As declarações devem explicitar a geração de fluxo turístico devido à realização do evento, objeto da proposta; 1.4. Em relação à abrangência das propostas, tendo como parâmetro regras e critérios estabelecidos pela Política Nacional de Turismo, que visem ao desenvolvimento, à promoção, à comercialização e à divulgação do turismo em âmbito nacional, entende-se como: a. abrangência regional: contempla mais de um município de uma mesma região Relatório Emitido em 15/03/2016 às 10:37 por LUCIANE NATALICIA DOS PASSOS Página: 2 de 6

3 turística do Estado; b. abrangência estadual: contempla um ou mais municípios de pelo menos duas regiões turísticas do Estado; c. abrangência nacional: contempla pelo menos mais de um Estado do País; e d. abrangência internacional: contempla pelo menos mais de um País. 1.5.Para as entidades privadas sem fins lucrativos, será necessário que o objeto descrito na proposta de trabalho identifique-se com as suas finalidades estatutárias, expressamente na área específica na qual está se solicitando o recurso (Decreto 1.309/2012, artigo 2º, inciso III e artigo 17, inciso III); e 1.6. Proposta transferência inserida e enviada no SIGEF, com todos os campos comple os e adequadamente preenchidos, impressa e assinada pelo responsável legal da entidade proponente (Decreto nº 1.309/2012 e alterações, Art. 36 e Art. 40, I). 2. Para habilitação da proposta no SEITEC: 2.1. Proponente cadastrado no SIGEF e com cadastro atualizado e aprovado pela Agência de Desenvolvimento Regional de abrangência de seu município (Lei nº /2005 e alterações, Decreto nº 1.309/2012 e alterações, Art. 19, V e VI, Art. 28, Art. 30, II, Art. 32, Art. 34, Art. 35 e Decreto /2015); 2.2. O objeto da proposta deverá restringir-se ao apoio à estrutura e divulgação de eventos geradores de fluxo turístico, limitando-se às despesas elencadas no item 2.7.; 2.3. Clareza da proposta, permitindo compreender sua plena execução de modo global, demonstrando coerência entre as abas Etapas/Tarefas e Despesas (Decreto 1.309/12 e alterações, Art. 36, I, IV e V); 2.4. Apresentação de layout ou croqui ou planta do evento, com apontamento dos itens solicitados na proposta; 2.5. Apresentação da programação do evento. Na impossibilidade de se apresentar a programação definitiva, a programação prévia deverá ser apresentada; 2.6. Apresentação dos itens de despesa de modo desagrupado [aba Despesas - SIGEF], com indicação de especificações técnicas, unidade de medida adequada, quantidade e valor unitário (Decreto 1.309/12 e alterações, Art. 2º, XV), memória de cálculo simplificada e finalidade do item na proposta; 2.7.Serão pagos somente os seguintes itens de despesa conforme padronização disponível no sítio (ATENÇÃO! A Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte manterá banco de dados em seu sítio referente às orientações e padronização dos itens de despesa apoiados pelo Funturismo neste programa transferência); a. locação de sonorização para evento; b. locação de iluminação; c. locação de sanitários químicos; d. locação de sanitários químicos adaptados para pessoas com necessidades especiais; e. locação de arquibancada; Relatório Emitido em 15/03/2016 às 10:37 por LUCIANE NATALICIA DOS PASSOS Página: 3 de 6

4 f. serviço de limpeza (com detalhamento discriminando o número de componentes da equipe de trabalho, a carga horária de trabalho de cada componente por dia, o total de horas do serviço, utilização da unidade de medida horas e apresentação da escala de trabalho prevista. Caso a escala de trabalho não caiba no sistema, deverá ser apresentada em forma de anexo); g. serviço de segurança (com detalhamento discriminando o número de componentes da equipe de trabalho, a carga horária de trabalho de cada componente por dia, o total de horas do serviço, utilização da unidade de medida horas e apresentação da escala de trabalho prevista. Caso a escala de trabalho não caiba no sistema, deverá ser apresentada em forma de anexo); h. locação de grades e fechamentos; i. locação de tendas; j.locação de palco; k. locação de gerador de energia; l. serviço de pesquisa (conforme item 2.22); m. mídia para divulgação do evento, considerando apenas: rádio, jornal, tv, folder, flyer, busdoor, outdoor, revista, Internet e rede sociais. Os itens deverão ser cadastrados individualmente com suas especificações, quantidades e unidades de medida, limitado a 25% do valor global da proposta. Obs.: não serão pagas despesas relacionadas à transmissão do evento. É vedada a aprovação de projeto cujo objeto se refira à divulgação de eventos (Decreto nº 1.309/2012 e alterações, Art. 46, 1º); Obs: Todos os itens de despesa solicitados devem respeitar o princípio da economia do erário público Se solicitado o item de despesa locação de sanitários químicos, obrigatoriamente, no mínimo 5% deles deverão ser adaptados para pessoas com necessidades especiais; 2.9. Apresentação de previsão orçamentária referente à contrapartida financeira do proponente (apresentação da LOA identificando-se a procedência do recurso de contrapartida para entidades de direito público ou declaração assinada pelo representante legal de entidades privadas sem fins econômicos [Formulário I - modelo disponível em Apresentação da Planilha de Orçamento Prévio (Decreto nº 1.309/2012 e alterações, Art. 40, IX) completamente preenchida [Formulário II - modelo disponível em com o mesmo detalhamento dos itens da aba Despesas do SIGEF; Apresentação de Estimativa de Receita (Borderô) nos casos em que houver cobrança de ingresso ou qualquer outro tipo de receita advinda da comercialização de produtos/itens/serviços (Decreto nº 1.309/2012 e alterações, Art. 40, V) [Formulário III - modelo disponível em Apresentação da Planilha de Orçamento Prévio das despesas pagas com a Estimativa de Receita (Borderô), completamente preenchida [Formulário III A modelo disponível em Apresentação de Declaração de Gratuidade assinada pelo dirigente da entidade [Formulário IV modelo disponível em em não havendo outras receitas advindas da cobrança de ingressos ou comercialização de produtos/itens/serviços; Relatório Emitido em 15/03/2016 às 10:37 por LUCIANE NATALICIA DOS PASSOS Página: 4 de 6

5 2.14. Apresentação de Declaração de Apoio Exclusivo do Funturismo assinada pelo representante legal da entidade proponente, caso não haja outros parceiros da proposta [Formulário V - modelo disponível em Apresentação de Plano de Mídia [Formulário VI modelo disponível em completamente preenchido e assinado pelo representante legal (Decreto 1.309/12, Art. 37, III e Art. 40). O proponente deverá incluir em todo material de divulgação relativo ao projeto (impresso, virtual e audiovisual) a marca do Estado, a marca da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, a marca do FUNTURISMO e a marca do Programa Turismo Sustentável & Infância, assim como a expressão descrita abaixo, que deverá igualmente ser proferida, antes ou depois, em cada apresentação/abertura do projeto apoiado; e em divulgação no meio radiofônico, se houver: Projeto realizado com o apoio do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, FUNTURISMO; Para proponente Pessoa Jurídica, Relatório de Atividades contendo clippings, reportagens, publicações, fotos, declarações e materiais impressos relativo ao biênio 2014/2015 e informações que a capacitem para a gestão da proposta; Declaração que o dirigente da entidade não é servidor público da SOL ou de órgão ou entidade vinculada à mesma e não exerce atividade remunerada nesses órgãos ou entidades, assim como seu cônjuge, companheiro ou parentes em linha reta, colateral ou por afinidade até segundo grau [Formulário VII - modelo disponível em Apresentação de ações que promovam a acessibilidade de pessoas com deficiência sensorial ou motora ou com mobilidade reduzida, às de atendimento prioritário e a outros especificados no Decreto nº 5.296/2004 no evento; Apresentação de ações em favor da política de enfrentamento ao tráfico e à exploração sexual de crianças e adolescentes no segmento do turismo Programa Turismo Sustentável & Infância; Apresentação de Declaração de Atendimento às Exigências Legais (Decreto Federal nº 5.296/04 (Acessibilidade); atendimento às exigências municipais e do Corpo de Bombeiros referente às licenças e alvarás necessários para execução da proposta, bem como providenciar Anotação de responsabilidade Técnica ART necessária para execução das estruturas que demandem responsável técnico; e atendimento ao Decreto nº 1.309/2012 e alterações) [Formulário VIII - modelo disponível em Apresentação de Declaração CADASTUR [Formulário IX - modelo disponível em Os prestadores de serviços turísticos que prestarem serviços que forem divulgados ou beneficiados por projetos financiados pelo Funturismo deverão ter cadastro junto ao Sistema de Cadastro de Pessoas Físicas e Jurídicas que Atuam no Setor do Turismo CADASTUR do Ministério do Turismo, seguindo as determinações do Decreto nº 7.381/2010, que regulamenta a Lei nº /2008. Os comprovantes do CADASTUR deverão ser apresentados juntamente com a prestação de contas, em caso de aprovação da proposta; Apresentação de Declaração de Realização de Pesquisa de Eventos, modelo disponível no sítio eletrônico [Formulário X - modelo disponível em Obs: A Pesquisa deve ser aplicada por instituição de ensino ou por empresa especializada, limitando a 10% do valor global para a contratação do serviço de pesquisa, para caracterizar o perfil do público do evento. Deverá ser encaminhada para a Gerência de Políticas de Turismo, cópia impressa e digital, com os dados absolutos, com o intuito de alimentar o Observatório de Turismo; Apresentação de comprovante de que o proponente é o detentor dos direitos de exploração comercial da marca do evento (Decreto nº 1.309/2012 e alterações, Art. 40, Relatório Emitido em 15/03/2016 às 10:37 por LUCIANE NATALICIA DOS PASSOS Página: 5 de 6

6 II) ou comprovação de que não há registro da marca; Apresentação de Demonstrativo de Atendimento dos Requisitos para Transferências Voluntárias [DART] atualizado, disponível no site: (IMPORTANTE: Caso haja alguma irregularidade no DART/SC, o sistema bloqueará o repasse financeiro, automaticamente, independentemente da aprovação da proposta); e Atendimento pleno ao disposto no Decreto nº 1.309/2012 e alterações. 3. DISPOSIÇÕES FINAIS 3.1. O proponente, ao apresentar uma proposta ao SEITEC, está ciente e de acordo com todos as exigências contidas neste programa e, ainda, de que a proposta está sujeita à análise, bem como à disponibilidade de recurso do respectivo Fundo. Disponibilidade Situação Data Inicio Propostas Haverá Chamamento Público 3.2. Se por quaisquer razões a proposta não for aprovada, o proponente terá o prazo de 30 dias para a retirada dos documentos, contados a partir da data de registro da NÃO APROVAÇÃO no SIGEF. Após este prazo, os documentos constantes da proposta serão descartados. Disponível para Propostas - DI Publicado 15/03/2016 Data Fim Propostas 15/04/2016 Número Edital Natureza(s) Jurídica(s) Autorizada(s) Entidade Privada Sem Fins Lucrativos Prefeituras / Municípios Subação Nome Fomento às atividades turísticas desenvolvidas no estado Promoção, pesquisa e recuperação do Turismo Estadual Desenvolvimento e apoio às atividades turísticas prioritárias ao governo UO Tipo Localização Estadual Estadual Estadual Contrapartida Municípios IDHm = IDH Médio do Estado Contrapartida Mínima (%) Contrapartida (%) IDH do município < 90% do IDHm 0,00 0,00 IDH do município >= 90% e < 95% do IDHm 15,00 15,00 IDH do município >= 95% e < 100% do IDHm 25,00 25,00 IDH do município >= 100% do IDHm 30,00 30,00 Aceita contrapartida em bens e serviço Contrapartida Demais Proponentes Exige contrapartida financeira Sim Contrapartida financeira mímima (%) 10,00 Aceita contrapartida em bens e serviço Aceita contrapartida social Relatório Emitido em 15/03/2016 às 10:37 por LUCIANE NATALICIA DOS PASSOS Página: 6 de 6

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA Email Institucional Programa Orçamentário Objetivo Objetivo Detalhado Justificativa Instrumento Transferência Tipo Proponente Identificador Proponente seitectur@sol.sc.gov.br 640 Promoção do Turismo Catarinense

Leia mais

Prefeitura Municipal de Valença-RJ

Prefeitura Municipal de Valença-RJ Prefeitura Municipal de Valença-RJ Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Valença-RJ EDITAL Nº 01, DE 27 DE JANEIRO DE 2015. Edital para Contratação Temporária de Bandas para apresentação no Carnaval

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA PARCEIROS EM AÇÃO

REGULAMENTO PROGRAMA PARCEIROS EM AÇÃO REGULAMENTO PROGRAMA PARCEIROS EM AÇÃO 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. As presentes disposições visam regulamentar o Programa Parceiros em Ação, instituído pela Área de Responsabilidade Social do BANCO

Leia mais

O PREFEITO DE GOIÂNIA, no uso de suas atribuições legais, e CAPÍTULO I DO FUNDO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER

O PREFEITO DE GOIÂNIA, no uso de suas atribuições legais, e CAPÍTULO I DO FUNDO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER 1 Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 4139, DE 11 DE SETEMBRO DE 2013. Regulamenta o Fundo Municipal de Esporte e Lazer e o Incentivo ao Esporte e Lazer e dá outras providências. O PREFEITO DE GOIÂNIA, no

Leia mais

Rua Joaquim André, 895 Paulista 3434-0461-3434-7137 Piracicaba SP EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 02/2012

Rua Joaquim André, 895 Paulista 3434-0461-3434-7137 Piracicaba SP EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 02/2012 CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PIRACICABA Rua Joaquim André, 895 Paulista 3434-0461-3434-7137 Piracicaba SP EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 02/2012 SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DO EDITAL Nº 002/2013 PROJETOS ESPECIAIS

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DO EDITAL Nº 002/2013 PROJETOS ESPECIAIS CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DO EDITAL Nº 002/2013 PROJETOS ESPECIAIS DO OBJETO: Este Edital de Chamada Pública de Patrocínio visa promover a seleção de projetos especiais a serem patrocinados pelo

Leia mais

ANEXO II - CRITÉRIOS PARA HABILITAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS PROJETOS

ANEXO II - CRITÉRIOS PARA HABILITAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS PROJETOS I) As propostas entregues, de acordo com os prazos previstos neste edital, serão analisadas segundo os CRITÉRIOS OBRIGATÓRIOS e CLASSIFICATÓRIOS estabelecidos nas TABELAS 1 e 2 deste anexo; II) Para que

Leia mais

EVENTOS E CONGRESSOS

EVENTOS E CONGRESSOS EVENTOS E CONGRESSOS O financiamento de eventos de caráter científico-tecnológico obedece à seguinte priorização: a) organização; b) participação coletiva; c) participação individual no país; d) participação

Leia mais

FRBL FUNDO DE RECONSTITUIÇÃO DE BENS LESADOS

FRBL FUNDO DE RECONSTITUIÇÃO DE BENS LESADOS FRBL FUNDO DE RECONSTITUIÇÃO DE BENS LESADOS Orientações para Organizações da Sociedade Civil sem Fins Lucrativos (OSCs) Expediente Material produzido pelo ICom - Instituto Comunitário Grande Florianópolis

Leia mais

O Prefeito do Município de João Pessoa, Estado da Paraíba, faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte lei:

O Prefeito do Município de João Pessoa, Estado da Paraíba, faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte lei: www.leismunicipais.com.br LEI Nº 12.211, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA POPULAR EMPREENDEDORA E SOLIDÁRIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA

Leia mais

Programa de Fluxo Contínuo para Apoio a Projetos Especiais

Programa de Fluxo Contínuo para Apoio a Projetos Especiais Chamada Pública nº 03/2012 Programa de Fluxo Contínuo para Apoio a Projetos Especiais A FUNDAÇÃO ARAUCÁRIA de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná, em conformidade com suas finalidades,

Leia mais

ESCOLA DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS. EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA 2015.1 / e-labora (PROJETOS DE PESQUISA APLICADA)

ESCOLA DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS. EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA 2015.1 / e-labora (PROJETOS DE PESQUISA APLICADA) ESCOLA DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS (PROJETOS DE PESQUISA APLICADA) 1. EDITAL A Universidade Potiguar UnP, através da Escola de Engenharias e Ciências Exatas, torna público o presente Edital, pelo

Leia mais

1. DA AUTORIZAÇÃO 2. DO OBJETO

1. DA AUTORIZAÇÃO 2. DO OBJETO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SECRETARIA DE INCLUSÃO DIGITAL AVISO DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 02, DE 4 DE OUTUBRO DE 2012 PROGRAMA COMPUTADORES PARA INCLUSÃO A União, por intermédio da Secretaria de Inclusão

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2012 SNBP-FBN X ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2012 SNBP-FBN X ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2012 SNBP-FBN X ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS SELEÇÃO PÚBLICA DE PROPOSTA PARA PROJETO DE APOIO A INSTALAÇÃO DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS NO BRASIL REFERENTE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS GABINETE CIVIL

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS GABINETE CIVIL PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL Nº 1925, DE 23 DE MAIO DE 2005, Págs 54 e 56 LEI Nº 1367, DE 17 DE MAIO DE 2005. Regulamentada pelo Decreto nº 198/06 Cria o Fundo Municipal de Desenvolvimento da Economia Popular

Leia mais

ATOS DA FMEL - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER DE ITAJAÍ EDITAL Nº. 004/2013 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO AO ESPORTE

ATOS DA FMEL - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER DE ITAJAÍ EDITAL Nº. 004/2013 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO AO ESPORTE ATOS DA FMEL - FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER DE ITAJAÍ EDITAL Nº. 004/2013 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO AO ESPORTE O Superintendente da Fundação Municipal de Esporte e Lazer de Itajaí, no uso de

Leia mais

Programa de Apoio à Organização de Eventos das Associações ou Sociedades Técnico Científicas e Institutos de Pesquisa

Programa de Apoio à Organização de Eventos das Associações ou Sociedades Técnico Científicas e Institutos de Pesquisa Chamada Pública 15/2014 Programa de Apoio à Organização de Eventos das Associações ou Sociedades Técnico Científicas e Institutos de Pesquisa A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO CHOÇA ESTADO DA BAHIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO CHOÇA ESTADO DA BAHIA LEI Nº 272, DE 06 DE JUNHO DE 2014. Dispõe sobre a criação do Conselho Comunitário de Segurança Pública e Entidades Afins do Município de Barra do Choça e dá outras Providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DE EDITAL Nº 1/2013

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DE EDITAL Nº 1/2013 CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DE EDITAL Nº 1/2013 DO OBJETO: Este Edital de Chamada Pública de Patrocínio visa promover a seleção de projetos a serem patrocinados pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo

Leia mais

1. Objetivo. 2. Elegibilidades e restrições

1. Objetivo. 2. Elegibilidades e restrições Edital FAPERJ Nº 16/2015 Programa Apoio à Implantação, Recuperação e Modernização da Infraestrutura para Pesquisa nas Universidades Estaduais do Rio de Janeiro 2015 O Governo do Estado do Rio de Janeiro,

Leia mais

www.fundep.br/programacaptar, juntamente com este regulamento.

www.fundep.br/programacaptar, juntamente com este regulamento. PROGRAMA DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS FUNDEP REGULAMENTO PARA CADASTRAMENTO DE PROJETOS UFMG A Fundep//Gerência de Articulação de Parcerias convida a comunidade acadêmica da UFMG a cadastrar propostas de acordo

Leia mais

Edital. Ações para o desenvolvimento integral na Primeira Infância

Edital. Ações para o desenvolvimento integral na Primeira Infância Edital Ações para o desenvolvimento integral na Primeira Infância 1. OBJETIVO 1.1. Este edital tem o objetivo de apoiar financeiramente projetos de extensão universitária voltados a ações para o desenvolvimento

Leia mais

Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SEMA SELEÇÃO DE PROJETOS PARA A 4ª SEMANA NÓS AMBIENTE EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO FMMA Nº 002/2016/SEMA

Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SEMA SELEÇÃO DE PROJETOS PARA A 4ª SEMANA NÓS AMBIENTE EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO FMMA Nº 002/2016/SEMA SELEÇÃO DE PROJETOS PARA A 4ª SEMANA NÓS AMBIENTE EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO FMMA Nº 002/2016/SEMA A Secretaria Municipal de Meio Ambiente SEMA, no uso de suas atribuições que lhe foram conferidas pelo

Leia mais

ANEXO III Orientações e formulários para prestação de contas (Edital 01/2016 de Seleção Pública de Projetos Culturais para Patrocínio pelo CAU/RJ)

ANEXO III Orientações e formulários para prestação de contas (Edital 01/2016 de Seleção Pública de Projetos Culturais para Patrocínio pelo CAU/RJ) ANEXO III Orientações e formulários para prestação de contas (Edital 01/2016 de Seleção Pública de Projetos Culturais para Patrocínio pelo CAU/RJ) Em conformidade com as competências do CAU/UF previstas

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO: Caracterizados como um conjunto articulado de ações pedagógicas, de caráter teórico e/ou prático, presencial ou à distância,

Leia mais

EDITAL DE APOIO A PESQUISADORES INTERNACIONAIS VISITANTES UFMT

EDITAL DE APOIO A PESQUISADORES INTERNACIONAIS VISITANTES UFMT EDITAL DE APOIO A PESQUISADORES INTERNACIONAIS VISITANTES UFMT EDITAL PROPeq/UFMT DE APOIO A PESQUISADORES INTERNACIONAIS VISITANTES - Maio de 2015 I) OBJETIVOS: O Edital de Apoio à participação de pesquisadores

Leia mais

DECRETO Nº 15.114,DE 8 DE JANEIRO DE 2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

DECRETO Nº 15.114,DE 8 DE JANEIRO DE 2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DECRETO Nº 15.114,DE 8 DE JANEIRO DE 2013 Disciplina a celebração de convênios e operações de crédito com previsão de ingresso de recursos financeiros que beneficiem órgãos e entidades da Administração

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO Nº 01/2014

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO Nº 01/2014 CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO Nº 01/2014 DO OBJETO: Esta Chamada Pública de Patrocínio visa à seleção de projetos a serem patrocinados pelo CAU/BR, que sejam relevantes para o desenvolvimento da Arquitetura

Leia mais

Conjunto EDITAL N.º 025/2014 PROEPI/IFPR - RETIFICADO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO INOVADOR (PIBIN)

Conjunto EDITAL N.º 025/2014 PROEPI/IFPR - RETIFICADO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO INOVADOR (PIBIN) EDITAL N.º 025/2014 PROEPI/IFPR - RETIFICADO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO INOVADOR (PIBIN) A Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação do Instituto Federal do Paraná

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DE EDITAL Nº 1/2014 MODALIDADE DE SELEÇÃO: CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO.

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DE EDITAL Nº 1/2014 MODALIDADE DE SELEÇÃO: CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO. CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DE EDITAL Nº 1/2014 DO OBJETO: Este Edital de Chamada Pública de Patrocínio visa promover a seleção de projetos a serem patrocinados pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo

Leia mais

EDITAL N.º 003/2014 PROEPI/IFPR PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO INOVADOR (PIBIN)

EDITAL N.º 003/2014 PROEPI/IFPR PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO INOVADOR (PIBIN) EDITAL N.º 003/2014 PROEPI/IFPR PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO INOVADOR (PIBIN) A Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação do Instituto Federal do Paraná (IFPR),

Leia mais

MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE PROGRAMAS E PROJETOS CULTURAIS

MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE PROGRAMAS E PROJETOS CULTURAIS MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE PROGRAMAS E PROJETOS CULTURAIS EDITAL DE DIVULGAÇÃO Nº. 2, DE 15 DE MARÇO DE 2009. Prêmio de Apoio a Pequenos Eventos Culturais A União, por intermédio do Ministério

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 001/2013

RESOLUÇÃO Nº. 001/2013 RESOLUÇÃO Nº. 001/2013 Estabelece normas para o recebimento, análise e concessão de benefício a projetos culturais no âmbito da Lei de Incentivo à Cultura João Bananeira. A Comissão de Avaliação e Seleção

Leia mais

EDITAL Nº 18/2014 PROCESSO SELETIVO DE TUTORES A DISTANCIA PARA O BANCO DE TALENTOS DA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS

EDITAL Nº 18/2014 PROCESSO SELETIVO DE TUTORES A DISTANCIA PARA O BANCO DE TALENTOS DA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE EDUCAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL Nº 18/2014 PROCESSO SELETIVO DE TUTORES

Leia mais

EDITAL FAPESB 002/2013 APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS E/OU TECNOLÓGICOS

EDITAL FAPESB 002/2013 APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS E/OU TECNOLÓGICOS EDITAL FAPESB 002/2013 APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS E/OU TECNOLÓGICOS A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia FAPESB, no uso das suas atribuições, torna público o presente Edital

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ ESTADO DE SANTA CATARINA Fundação Municipal de Esportes

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ ESTADO DE SANTA CATARINA Fundação Municipal de Esportes EDITAL N.º 001/15 FME - Inscrição 2015/2016 Projetos Esportivos e/ou Paradesportivos A de Camboriú FME, através do Conselho Municipal de Esportes CME, no uso de suas atribuições legais e em consonância

Leia mais

Universidade Aberta do Brasil Edital Nº. 02 de 31 de julho de 2009 DED/CAPES Edital Pró-Equipamentos

Universidade Aberta do Brasil Edital Nº. 02 de 31 de julho de 2009 DED/CAPES Edital Pró-Equipamentos Universidade Aberta do Brasil Edital Nº. 02 de 31 de julho de 2009 DED/CAPES Edital Pró-Equipamentos A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, sediada no Setor Bancário

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS RESOLUÇÃO N 137, DE 21 DE JANEIRO DE 2010.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS RESOLUÇÃO N 137, DE 21 DE JANEIRO DE 2010. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS RESOLUÇÃO N 137, DE 21 DE JANEIRO DE 2010. Dispõe sobre os parâmetros para a criação e o funcionamento dos Fundos Nacional, Estaduais e Municipais

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO CRMV-RJ Nº 47/2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO CRMV-RJ Nº 47/2015 RESOLUÇÃO CRMV-RJ Nº 47/2015 Ementa: Estabelece requisitos a serem observados para obtenção de apoio financeiro e/ou institucional junto ao CRMV-RJ. O - CRMV-RJ, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

EDITAL / REGULAMENTO TREZE: O PALCO DA CULTURA 10ª EDIÇÃO

EDITAL / REGULAMENTO TREZE: O PALCO DA CULTURA 10ª EDIÇÃO EDITAL / REGULAMENTO TREZE: O PALCO DA CULTURA 10ª EDIÇÃO I. DO OBJETO 1.1. Através de processo de seleção, irá proporcionar a apresentação de 25 trabalhos produzidos por artistas, grupos ou companhias

Leia mais

DECRETO Nº 5.933, DE 20 DE ABRIL DE 2004.

DECRETO Nº 5.933, DE 20 DE ABRIL DE 2004. DECRETO Nº 5.933, DE 20 DE ABRIL DE 2004. (PUBLICADO NO DOE DE 26.04.04) Este texto não substitui o publicado no DOE Regulamenta a Lei nº 14.546, de 30 de setembro de 2003, que dispõe sobre a criação do

Leia mais

REGULAMENTO. d) Pode ser um processo ou atividade muito específica, por exemplo, que esteja relacionada a realidades nacionais diferentes.

REGULAMENTO. d) Pode ser um processo ou atividade muito específica, por exemplo, que esteja relacionada a realidades nacionais diferentes. REGULAMENTO DISPOSIÇÕES GERAIS 1. O Concurso de Boas Práticas para a prevenção e erradicação do Trabalho Infantil e proteção ao Trabalho Formal Adolescente na América Latina objetiva contribuir para o

Leia mais

EDITAL 001/2016 APRESENTAÇÃO. A Fundação Municipal de Educação (FME), considerando o

EDITAL 001/2016 APRESENTAÇÃO. A Fundação Municipal de Educação (FME), considerando o EDITAL 001/2016 EDITAL PARA APOIO A PROJETOS EDUCACIONAIS FORMULADOS POR UNIDADES E/OU PROFISSIONAIS DA REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, COM O OBJETIVO DE APRIMORAR A QUALIDADE DOS PROCESSOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.061, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2009

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.061, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2009 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.061, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre a instituição do Prêmio Experiências Educacionais Inclusivas - A escola aprendendo com as diferenças,

Leia mais

Resolução 089/Reitoria/Univates Lajeado, 26 de julho de 2012

Resolução 089/Reitoria/Univates Lajeado, 26 de julho de 2012 Resolução 089/Reitoria/Univates Lajeado, 26 de julho de 2012 Aprova o Edital Propex 01/2012 Pesquisa para pesquisadores dos Programas de Pós-Graduação em implantação O Reitor do Centro Universitário UNIVATES,

Leia mais

FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS CULTURAIS 2012

FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS CULTURAIS 2012 GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE CULTURA CENTRO DE CULTURAS POPULARES E IDENTITÁRIAS FUNDO DE CULTURA Nº. PROTOCOLO (Uso exclusivo da SECULT) FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS CULTURAIS 2012

Leia mais

DECISÃO Nº 049/2014 D E C I D E

DECISÃO Nº 049/2014 D E C I D E CONSUN Conselho Universitário DECISÃO Nº 049/2014 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, em sessão de 10/01/2014, tendo em vista o constante no processo nº 23078.019657/13-31, de acordo com o Parecer nº 497/2013 da

Leia mais

Versão: 3 Início de Vigência: 01.10.2008 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 3.042, de 14 de agosto de 2008

Versão: 3 Início de Vigência: 01.10.2008 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 3.042, de 14 de agosto de 2008 Procedimento de Comercialização Versão: 3 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 3.042, de 14 de agosto de 2008 ÍNDICE 1. APROVAÇÃO... 3 2. HISTÓRICO DE REVISÕES... 3 3. PROCESSO

Leia mais

LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE ESTADUAL

LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE ESTADUAL LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE ESTADUAL LEI Nº 13.918, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2009 Dispõe sobre a comunicação eletrônica entre a Secretaria da Fazenda e o sujeito passivo dos tributos estaduais, altera a Lei

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2012 SPM/PR

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2012 SPM/PR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2012 SPM/PR A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República SPM/PR torna público

Leia mais

3.1.1. As pessoas físicas poderão inscrever-se individualmente, se responsabilizando contábil e tributariamente pela proposta apresentada;

3.1.1. As pessoas físicas poderão inscrever-se individualmente, se responsabilizando contábil e tributariamente pela proposta apresentada; EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS CONCORRENTES AO PROJETO ACAMPAMENTO, A SER PRODUZIDO NO ESTADO DO CEARÁ PELO INSTITUTO DE ARTE E CULTURA DO CEARÁ, PARA O 2º SEMESTRE DE 2010. O INSTITUTO DE

Leia mais

PROGRAMA OI DE PATROCÍNIO CULTURAL INCENTIVADO EDITAL DE SELEÇÃO 2015/2016 SELEÇÃO NACIONAL DE PROJETOS CULTURAIS

PROGRAMA OI DE PATROCÍNIO CULTURAL INCENTIVADO EDITAL DE SELEÇÃO 2015/2016 SELEÇÃO NACIONAL DE PROJETOS CULTURAIS A OI e o OI FUTURO tornam público, para conhecimento dos interessados, que receberá inscrições para o Processo de Seleção Nacional de Projetos Culturais 2015/2016. A Seleção Nacional de Projetos Culturais

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO Resolução nº 004, de 25 de março de 2015 Estabelece requisitos a serem observados para obtenção de apoio financeiro ou institucional junto ao CRMV-PE.

Leia mais

EDITAL Nº 001 / 2015

EDITAL Nº 001 / 2015 EDITAL Nº 001 / 2015 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA CADASTRO DE ARTISTAS E PROFISSIONAIS DE ARTE E CULTURA DE MOGI DAS CRUZES PARA FOMENTO À CULTURA MUNICIPAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS 1. A Prefeitura

Leia mais

PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI

PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI LEI N.º 064/2013. Dispõe sobre a Reorganização do Fundo Municipal para os Direitos da Criança e do Adolescente-FMDCA de Aracati, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 36 DO CONSELHO SUPERIOR, DE 20 DE JULHO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº. 36 DO CONSELHO SUPERIOR, DE 20 DE JULHO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº. 36 DO CONSELHO SUPERIOR, DE 20 DE JULHO DE 2015. O Presidente do Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, no uso de suas atribuições

Leia mais

FUNDAÇÃO CULTURAL CAPITANIA DAS ARTES PORTARIA nº 041/2014-GP/FUNCARTE DE 03 DE JULHO DE 2014

FUNDAÇÃO CULTURAL CAPITANIA DAS ARTES PORTARIA nº 041/2014-GP/FUNCARTE DE 03 DE JULHO DE 2014 FUNDAÇÃO CULTURAL CAPITANIA DAS ARTES PORTARIA nº 041/2014-GP/FUNCARTE DE 03 DE JULHO DE 2014 O Presidente da Fundação Cultural Capitania das Artes FUNCARTE, no uso de suas atribuições legais e tendo em

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX EDITAL Nº. 09/2016-PROEX/IFRN

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX EDITAL Nº. 09/2016-PROEX/IFRN 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX EDITAL Nº. 09/2016-PROEX/IFRN SELEÇÃO PÚBLICA PARA APOIO A PROJETOS DE EXTENSÃO EXERCÍCIO 2016

Leia mais

EDITAL Nº 002/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 002/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 002/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIBIC/FAPEMIG PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL CONCESSÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

NORMA PROCEDIMENTAL CONCESSÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 20.01.005 1/10 1. FINALIDADE Formalizar e disciplinar os procedimentos para a concessão de bolsas de extensão universitária destinadas a discentes da UFTM, oriundas de recursos financeiros da própria instituição.

Leia mais

CHECKLIST CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE RECURSOS FEDERAIS

CHECKLIST CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE RECURSOS FEDERAIS CHECKLIST CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE RECURSOS FEDERAIS VERIFICAÇÕES PRELIMINARES Art. 3, caput e 1 ; 1. O objeto do convênio ou contrato de repasse guarda relação com a atividade do convenente? 2.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 12/2011/CONSU Estabelece normas para o relacionamento entre a Universidade Federal de

Leia mais

Orientações Estruturantes

Orientações Estruturantes Ministério do Esporte Programa Esporte e Lazer da Cidade PELC & Vida Saudável Orientações Estruturantes 2016 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...3 2. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO E PROJETO TÉCNICO PEDAGÓGICO...3 3. RELAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE CURSINHOS POPULARES DO IFSP EDITAL Nº 593, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE CURSINHOS POPULARES DO IFSP EDITAL Nº 593, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE CURSINHOS POPULARES DO IFSP EDITAL Nº 593, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), por meio de sua Pró-reitoria de

Leia mais

RN 006/2002. Programa de Estímulo à Fixação de Recursos Humanos de Interesse dos Fundos Setoriais - PROSET

RN 006/2002. Programa de Estímulo à Fixação de Recursos Humanos de Interesse dos Fundos Setoriais - PROSET Revogada Pela RN-028/07 RN 006/2002 Programa de Estímulo à Fixação de Recursos Humanos de Interesse dos Fundos Setoriais - PROSET O Presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Leia mais

NORMA PARA PARCERIAS E DEMAIS ATIVIDADES DE COOPERAÇÃO TÉCNICA PARA PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE CONTEÚDO INFORMATIVO NOR 215

NORMA PARA PARCERIAS E DEMAIS ATIVIDADES DE COOPERAÇÃO TÉCNICA PARA PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE CONTEÚDO INFORMATIVO NOR 215 MANUAL DE ORGANIZAÇÃO COD. 200 ASSUNTO: PARCERIAS E DEMAIS ATIVIDADES DE COOPERAÇÃO TÉCNICA PARA PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE CONTEÚDO INFORMATIVO APROVAÇÃO: Deliberação DIREX nº 89, de 14/09/2015. VIGÊNCIA:

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO MARANHÃO PROGRAMA MARANHÃO MAIS MÚSICA

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO MARANHÃO PROGRAMA MARANHÃO MAIS MÚSICA GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO MARANHÃO PROGRAMA MARANHÃO MAIS MÚSICA EDITAL FAPEMA Nº 43/2013 MÚSICA PRORROGAÇÃO Atividades Datas Data

Leia mais

2.1. Poderão ser incentivados projetos culturais abrangidos nas seguintes áreas:

2.1. Poderão ser incentivados projetos culturais abrangidos nas seguintes áreas: EDITAL Nº 001/2014 - EXECUÇÃO 2015 - FEPAC/FUNDAÇÃO CULTURAL DE CAMPO MOURÃO/FUNDACAM APRESENTAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA MODALIDADE FEPAC A Fundação Cultural de Campo

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas EDITAL N O 12, DE 23 DE ABRIL DE 2015 O Diretor Geral do Campus Campinas

Leia mais

LEI Nº 15.853 DE 11 DE OUTUBRO DE 2011.

LEI Nº 15.853 DE 11 DE OUTUBRO DE 2011. LEI Nº 15.853 DE 11 DE OUTUBRO DE 2011. 1 Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Economia Solidária e o Fundo Municipal de Fomento à Economia Solidária e dá outras providências. O Prefeito Municipal

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO - FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO DE PROJETO

MANUAL DE PREENCHIMENTO - FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO DE PROJETO O presente manual tem por finalidade orientar o Proponente de Projeto Cultural no preenchimento do formulário para Inscrição de projeto cultural ao Programa de Incentivo a Produção Artística Triunfense,

Leia mais

Programa de Apoio ao Pesquisador

Programa de Apoio ao Pesquisador Programa de Apoio ao Pesquisador Com o objetivo de ampliar a política de indução e fomento à pesquisa no IF Sudeste MG, a Pró-reitoria de Pesquisa e Inovação e os Dirigentes de Pesquisa dos Campi divulgam

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2013 SPM/PR

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2013 SPM/PR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2013 SPM/PR A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República SPM/PR torna público

Leia mais

Secretaria de Cultura / Fundação de Cultura CONVOCATÓRIA PROPOSTAS PARA O FESTIVAL CIRCO DO RECIFE 2014.

Secretaria de Cultura / Fundação de Cultura CONVOCATÓRIA PROPOSTAS PARA O FESTIVAL CIRCO DO RECIFE 2014. CONVOCATÓRIA PROPOSTAS PARA O FESTIVAL CIRCO DO RECIFE 2014. 1. DA FINALIDADE 1.1 Constitui objeto desta Convocatória, a habilitação e seleção de propostas de espetáculos para compor a programação do Festival

Leia mais

Proposta elaborada pela Comissão Cultura em Movimento. F M A C Fundo Municipal para Arte e Cultura

Proposta elaborada pela Comissão Cultura em Movimento. F M A C Fundo Municipal para Arte e Cultura Proposta elaborada pela Comissão Cultura em Movimento F M A C Fundo Municipal para Arte e Cultura F M A C - Dispõe sobre a criação do Fundo Municipal para Arte e Cultura e dá outras providências. Considerando

Leia mais

EDITAL FAPEMIG 15/2014

EDITAL FAPEMIG 15/2014 EDITAL FAPEMIG 15/2014 PROGRAMA DE ATRAÇÃO DE ESTUDANTES DO MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY - MIT PARA INTERCÂMBIO EM EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA EM MINAS GERAIS A Fundação de Amparo à Pesquisa

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA Nº 005/2016

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA Nº 005/2016 PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL FUNDAÇÃO CULTURAL CAPITANIA DAS ARTES - FUNCARTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA Nº 005/2016 CREDENCIAMENTO E SELEÇÃO DE BLOCOS E TROÇAS PARA DISPONIBILIDADE DE BANDAS DE FREVO

Leia mais

Formulário para Solicitação de Patrocínio

Formulário para Solicitação de Patrocínio ANEXO 1 Formulário para Solicitação de Patrocínio Procedimentos para o envio de projeto ao CAU/SP: 1. Após preencher o Formulário para Solicitação de Patrocínio ao CAU/SP, confira os itens de CONTRAPARTIDA.

Leia mais

CAPÍTULO I DA FINALIDADE BÁSICA DO CONSELHO

CAPÍTULO I DA FINALIDADE BÁSICA DO CONSELHO LEI N 128/2014. Cria o Conselho Municipal de Esporte e Lazer, o Fundo Municipal de Esporte e Lazer e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, faz saber

Leia mais

Plano de Trabalho ESTADO DE SANTA CATARINA. Descrição. Proponente 82.747.460/0001-42 ASSOC DOS MUNICIPIOS DA REGIAO DA FOZ DO RIO ITAJAI

Plano de Trabalho ESTADO DE SANTA CATARINA. Descrição. Proponente 82.747.460/0001-42 ASSOC DOS MUNICIPIOS DA REGIAO DA FOZ DO RIO ITAJAI Proponente 82.747.460/0001-42 ASSOC DOS MUNICIPIOS DA REGIAO DA FOZ DO RIO ITAJAI Transferência 2013TR002277 Programa Transferência 2013000017 Regionalização do Turismo - Eventos Unidade Gestora 230094

Leia mais

Art. 2º. Fazer publicar esta Portaria em Boletim de Serviço, revogando-se a Portaria 577/05-R, de 05 de dezembro de 2005.

Art. 2º. Fazer publicar esta Portaria em Boletim de Serviço, revogando-se a Portaria 577/05-R, de 05 de dezembro de 2005. PORTARIA 328/R-06 DE 22 DE JUNHO DE 2006. O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso da competência que lhe foi atribuída pelo artigo 39, inciso XX, do Regimento Geral da UFRN; CONSIDERANDO

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31144 de 08/04/2008

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31144 de 08/04/2008 DIÁRIO OFICIAL Nº. 311 de 08/0/008 GABINETE DA GOVERNADORA L E I Nº 7.030, DE 30 DE JULHO DE 007* Cria o Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará - IDESP, e dá outras providências.

Leia mais

EDITAL UNEB N o 017/2015 O Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna público o

EDITAL UNEB N o 017/2015 O Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna público o EDITAL UNEB N o 017/2015 O Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna público o presente Edital que visa apoiar financeiramente a realização

Leia mais

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 013, DE 03 DE MAIO DE 2016, RETIFICADO PELO EDITAL Nº 022, DE 02 DE JUNHO DE 2016.

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 013, DE 03 DE MAIO DE 2016, RETIFICADO PELO EDITAL Nº 022, DE 02 DE JUNHO DE 2016. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL DE EXTENSÃO Nº 013, DE

Leia mais

Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008

Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 DOE 20/06/2008, Seção I, Pág. 1/3 Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 Dispõe sobre medidas de incentivo à inovação tecnológica, à pesquisa científica e tecnológica, ao desenvolvimento

Leia mais

RESOLUÇÃO SEC Nº 201 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2008.

RESOLUÇÃO SEC Nº 201 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2008. RESOLUÇÃO SEC Nº 201 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2008. RESTABELECE O RECEBIMENTO DE PROJETOS CULTURAIS CUJA REALIZAÇÃO ESTEJA PREVISTA PARA O PERIODO COMPREENDIDO ENTRE JANEIRO E ABRIL DE 2009, E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

O NOVO MARCO REGULATÓRIO DO TERCEIRO SETOR E ALGUNS REFLEXOS NO PLANO DE TRABALHO E NA PRESTAÇÃO DE CONTAS

O NOVO MARCO REGULATÓRIO DO TERCEIRO SETOR E ALGUNS REFLEXOS NO PLANO DE TRABALHO E NA PRESTAÇÃO DE CONTAS O NOVO MARCO REGULATÓRIO DO TERCEIRO SETOR E ALGUNS REFLEXOS NO PLANO DE TRABALHO E NA PRESTAÇÃO DE CONTAS O Chamado Novo Marco Regulatório do Terceiro Setor, fundamentado através da Lei 13.019/2014, traz

Leia mais

Programa Bolsa-Sênior

Programa Bolsa-Sênior CHAMADA PÚBLICA 09/2015 Programa Bolsa-Sênior A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná divulga a presente Chamada Pública e convida as instituições de ensino

Leia mais

Edital Nº 04/2015 DEPE DISPÕE SOBRE A SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA APOIO A PROJETOS DE PESQUISA NA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SOBRAL.

Edital Nº 04/2015 DEPE DISPÕE SOBRE A SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA APOIO A PROJETOS DE PESQUISA NA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SOBRAL. Edital Nº 04/2015 DEPE DISPÕE SOBRE A SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA APOIO A PROJETOS DE PESQUISA NA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SOBRAL. Período 2015/2016 O Diretor da Santa Casa de Misericórdia de Sobral,

Leia mais

02/2000 - Programa de Apoio à Pesquisa de Inovação Tecnológica Associada às Cadeias Produtivas

02/2000 - Programa de Apoio à Pesquisa de Inovação Tecnológica Associada às Cadeias Produtivas 02/2000 - Programa de Apoio à Pesquisa de Inovação Tecnológica Associada às Cadeias Produtivas Estratégicas de Pernambuco - INOVA Imprimir Categoria: Encerrados Publicado: 22 Fevereiro 2000 Acessos: 446

Leia mais

[ Das condições de participação ] 5ª edição / 2011

[ Das condições de participação ] 5ª edição / 2011 5ª edição / 2011 EDITAL DO Programa Liz de Doação e Patrocínio Sonhar, planejar, executar e crescer, esses são os ingredientes necessários para que um projeto se torne realidade e a Empresa de Cimentos

Leia mais

Programa de Fortalecimento das Cadeias e Arranjos Produtivos Locais - APLs

Programa de Fortalecimento das Cadeias e Arranjos Produtivos Locais - APLs Programa de Fortalecimento das Cadeias e Arranjos Produtivos Locais - APLs Realização de Convênios Convênios São acordos firmados por entidades públicas, ou entre estas e organizações particulares para

Leia mais

Ampliar os serviços prestados pelas bibliotecas públicas à comunidade. Integrar a biblioteca pública com sua comunidade.

Ampliar os serviços prestados pelas bibliotecas públicas à comunidade. Integrar a biblioteca pública com sua comunidade. CHAMAMENTO PARA AS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS PARA PARTICIPAREM DO PROJETO AGENDA CIDADÃ NAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO SISEB A Secretaria de Estado da Cultura torna público

Leia mais

Prazo de execução: xxxx meses, a partir da assinatura do convênio

Prazo de execução: xxxx meses, a partir da assinatura do convênio MODELO PARA APRESENTAÇÃO PLANO DE TRABALHO EDITAL 2013 1 - IDENTIFICAÇÃO 1.1 DO PROJETO Nome do Projeto: Local onde será executado o projeto: (endereço completo) Nº de Beneficiários diretos: xx crianças

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM 1 DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM CACOAL 2011 2 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

Leia mais

7 SPDM ASSOCIAÇÃO PAULISTA PARA O DESENVOLVIMENTO DA MEDICINA Programa de Atenção Integral à Saúde

7 SPDM ASSOCIAÇÃO PAULISTA PARA O DESENVOLVIMENTO DA MEDICINA Programa de Atenção Integral à Saúde REGULAMENTO DE COMPRAS e CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DAS UNIDADES SOB GERENCIAMENTO DA O.S.S. SPDM ASSOCIAÇÃO PAULISTA PARA O DESENVOLVIMENTO DA MEDICINA PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE A SPDM

Leia mais

2.2.1. Caso seja protocolado mais de 01 (um) projeto, será aceito o último projeto protocolado.

2.2.1. Caso seja protocolado mais de 01 (um) projeto, será aceito o último projeto protocolado. EDITAL DE CONCURSO N 002/2015 8 EDITAL DO FUNDO MUNICIPAL DE APOIO À CULTURA A FUNDAÇÃO CULTURAL DE BRUSQUE, inscrita no CNPJ sob o nº 04.894.677/0001-71, com sede na Rua Germano Schaefer, 110 Praça da

Leia mais

EDITAL FAPESB Nº 002/2016 Apoio à Organização de Eventos Científicos e Tecnológicos

EDITAL FAPESB Nº 002/2016 Apoio à Organização de Eventos Científicos e Tecnológicos EDITAL FAPESB Nº 002/2016 Apoio à Organização de Eventos Científicos e Tecnológicos A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia FAPESB, órgão vinculado à Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado

Leia mais

Apresentação. Documentos de diversas modalidades que formalizam atividades de cooperação entre a UFRGS e outras instituições.

Apresentação. Documentos de diversas modalidades que formalizam atividades de cooperação entre a UFRGS e outras instituições. Apresentação A Universidade Federal do Rio Grande do Sul interage com instituições públicas ou privadas, nacionais ou internacionais, em conformidade com as leis federais, estatuto e regimento, resoluções,

Leia mais

ESTÂNCIA HIDROMINERAL DE POÁ

ESTÂNCIA HIDROMINERAL DE POÁ DECRETO Nº DE DE DE 2015 Dispõe sobre regulamentação da Lei Complementar nº. 3.766, de 4 de dezembro de 2014, que criou o Passe Livre Estudantil, gratuidade no sistema de transporte coletivo aos estudantes

Leia mais