Co o r d en a çõ es Estaduais da TV Escola

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Co o r d en a çõ es Estaduais da TV Escola"

Transcrição

1 Co o r d en a çõ es Estaduais da TV Escola

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65

66

67

68

HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2

HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2 K in e s is, 2 (2 ): 161 17 ^4/ j u l - d e z / 1 9 8 6. 161 HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2 * ÜBIRAJARA ORO 1. IMTRQDUÇÃQ A b o r d a g e

Leia mais

REGISTRO ANS PRODUTO ACOMODAÇÃO 450062048 HOSP. C/ OBST. APTO. COL. ADESÃO APARTAMENTO 452524048 HOSP. C/ OBST.ENF. COL.

REGISTRO ANS PRODUTO ACOMODAÇÃO 450062048 HOSP. C/ OBST. APTO. COL. ADESÃO APARTAMENTO 452524048 HOSP. C/ OBST.ENF. COL. Unimed Uberaba Cooperativa de Trabalho Médico Ltda. CNPJ: 17.774.738/0001-09 Listagem de Contratos Empresariais Elegíveis para o Agrupamento de Reajuste RN-309/ANS com Data-base Maio/2013 a Abril/2014

Leia mais

Esquema Tático. Gerentes Regionais em Ação com Ronaldo Guimarães Gerente Comercial e Gerentes Regionais SPC Brasil

Esquema Tático. Gerentes Regionais em Ação com Ronaldo Guimarães Gerente Comercial e Gerentes Regionais SPC Brasil Esquema Tático Gerentes Regionais em Ação com Ronaldo Guimarães Gerente Comercial e Gerentes Regionais SPC Brasil Mudanças no mercado Brasileiro Antigo contexto Novo contexto Estagnação Desemprego Pobreza

Leia mais

Contextualização das Medidas de Aprendizado feitas pelo INEP

Contextualização das Medidas de Aprendizado feitas pelo INEP Contextualização das Medidas de Aprendizado feitas pelo INEP Chico Soares Presidente do Inep Brasília, julho de 2014. Direito à educação Direito a uma trajetória regular Direito de aprender Aprendizados

Leia mais

A FINEP e a Inovação nas Empresas

A FINEP e a Inovação nas Empresas A FINEP e a Inovação nas Empresas Avílio Antônio Franco afranco@finep.gov.br A Missão da FINEP Promover e financiar a inovação e a pesquisa científica e tecnológica em empresas, universidades, centros

Leia mais

Pesquisa perfil do voluntariado no Brasil Rede Brasil Voluntário e Ibope Inteligência

Pesquisa perfil do voluntariado no Brasil Rede Brasil Voluntário e Ibope Inteligência Pesquisa perfil do voluntariado no Brasil Rede Brasil Voluntário e Ibope Inteligência Jornal Nacional TV Globo 19/12/2011 http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/12/parcela-de-voluntarios-no-brasil-sobe-de-18-para-25-em-dez-anos.html

Leia mais

CÁLCULO DE VALORES E CONSTITUIÇÃO DOS GRÁFICOS

CÁLCULO DE VALORES E CONSTITUIÇÃO DOS GRÁFICOS CÁLCULO DE VALORES E CONSTITUIÇÃO DOS GRÁFICOS Filme sem Co-Produção 22 Filme com Co-Produção 9 Dados da Pergunta nº 1 - Estratégia Produtiva das Produtoras de Cinema 29% Filme sem Co- Produção Filme com

Leia mais

Ainda há Tempo, Volta

Ainda há Tempo, Volta Ainda há empo, Volta Letra e Música: Diogo Marques oprano ontralto Intro Envolvente (q = 60) enor aixo Piano Ó Œ. R.. F m7 2 A b 2 E b.. 2 Ó Œ É 2 Ó Œ F m7 2.. 2 2 A b 2 2 Ainda há empo, Volta Estrofe

Leia mais

Á Ç ó á ç

Á Ç ó á ç Á Ç ó á ç É í é çã ô ã â ã á ç õ é á õ é ê ã ê çã õ ê ú õ ê ó ó ó ó ã é à çã ê é ê í é ã ó ã á ç í á é ã ó é á ó ó á ó á ã ó ã ã çã ó ê ó ê á ô ô ã ã çã ô çã ô í ê ó á ó ê çõ ê é á ê á á ç ó í çã ó ã é

Leia mais

ér co pe pa as le so se al tr on ro pr arc lie ond ase ete ole es ima ine red air o ca re uta mito K iro tei K bj or d orei ali tr tio seg as o em ocr at co arc h ong ab chl

Leia mais

Tratamento de resíduos. Estimativas Emissões GEE 1970-2013

Tratamento de resíduos. Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Tratamento de resíduos Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Resíduos Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Equipe Técnica - Igor Reis de Albuquerque - Andrea Manetti Entidades e Pessoas que Colaboraram - ICLEI

Leia mais

A FINEP e a Inovação nas Empresas

A FINEP e a Inovação nas Empresas ESTUDOS E PESQUISAS Nº 236 A FINEP e a Inovação nas Empresas Luis Manuel Rebelo Fernandes * XX Fórum Nacional BRASIL - Um Novo Mundo nos Trópicos 200 Anos de Independência Econômica e 20 Anos de Fórum

Leia mais

Vamos Subir Nova Voz

Vamos Subir Nova Voz c c Vamos Subir Nova Voz 2 Letra e Música: Lucas Pimentel Arr: Henoch Thomas 2 5 2 to Eu-pos tem - po te-nho ou vi - do a pro- 2 g g 8 mes - sa de que vi - rás pra res -ga -tar os fi-lhos Teus Nem sem-pre

Leia mais

Planilha de Controle de Veiculação em Emissoras de TV e Rádio Programação Junho à Novembro 2013

Planilha de Controle de Veiculação em Emissoras de TV e Rádio Programação Junho à Novembro 2013 PRODUTO: Planilha de Controle de Veiculação em Emissoras de TV e Rádio Programação Junho à Novembro 2013 10/06/13 PRODUTO: TÍTULO: REGULARIZAÇÃO DE ELEITORES Recadastramento Biométrico JUNHO 12 13 14 15

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM No u s o d a c o mp e t ê n c i a p r e v i s t a al í n e a v ) d o n. º 1 d o ar t i g o 64º d o De c r e t o -Le i n. º 1

Leia mais

Guia Sudoe - Para a elaboração e gestão de projetos. Versão em português Monitorização das modificações das fichas

Guia Sudoe - Para a elaboração e gestão de projetos. Versão em português Monitorização das modificações das fichas Guia Sudoe - Para a elaboração e gestão de projetos Versão em português Monitorização das modificações das fichas TABELA DE MONITORIZAÇÃO DAS MODIFICAÇÕES DAS FICHAS DO GUIA SUDOE set-2016 1 2 TABELA DE

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL. Como construir a Agenda 21 Local

AGENDA 21 LOCAL. Como construir a Agenda 21 Local AGENDA 21 LOCAL Como construir a Agenda 21 Local O Passo a Passo da Agenda 21 Local : Metodologia de construção de um processo de Agenda 21 local sugerida pela Coordenação da Agenda 21/MMA AGENDA 21 LOCAL

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DA SEG. PÚBLICA E DEFESA DO CIDADÃO POLÍCIA MILITAR GUARNIÇÃO ESPECIAL DE POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DA SEG. PÚBLICA E DEFESA DO CIDADÃO POLÍCIA MILITAR GUARNIÇÃO ESPECIAL DE POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DA SEG. PÚBLICA E DEFESA DO CIDADÃO POLÍCIA MILITAR GUARNIÇÃO ESPECIAL DE POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA ANEXO I do CTB - DOS CONCEITOS E DEFINIÇÕES MOTOCICLETA Veículo

Leia mais

Programa de Capacitação em Gestão do PPA. Planos Gerenciais dos Programas do PPA

Programa de Capacitação em Gestão do PPA. Planos Gerenciais dos Programas do PPA Programa de Capacitação em Gestão do PPA Planos Gerenciais dos Programas do PPA 1 Sumário Conceitos Roteiro Sugerido Aspectos Importantes Exercício Validação e Envio do Plano 2 Conceito PLANO GERENCIAL

Leia mais

Instituto Nacional da Propriedade Industrial ganha 70 novos pesquisadores ACESSIBILIDADE (/ACESSIBILIDADE) Indústria, Comércio Exterior e Serviços

Instituto Nacional da Propriedade Industrial ganha 70 novos pesquisadores ACESSIBILIDADE (/ACESSIBILIDADE) Indústria, Comércio Exterior e Serviços Página 1 de 5 BRASIL (HTTP://BRASIL.GOV.BR) EN (/ENGLISH) ES (/2013-10-27-03-18-38) ACESSIBILIDADE (/ACESSIBILIDADE) Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (http://www.mdic.gov.br/) Acesso

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA FISCALIZAÇÃO DE USO E COMÉRCIO DE AGROTÓXICOS NO BRASIL

DIAGNÓSTICO DA FISCALIZAÇÃO DE USO E COMÉRCIO DE AGROTÓXICOS NO BRASIL CGAA/DFIA/SDA/MAPA DIAGNÓSTICO DA FISCALIZAÇÃO DE USO E COMÉRCIO DE AGROTÓXICOS NO BRASIL Luís Eduardo Pacifici Rangel Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins odilson.silva@agricultura.gov.br Objetivos

Leia mais

Qual o tamanho do bolo publicitário em Santa Catarina?

Qual o tamanho do bolo publicitário em Santa Catarina? Qual o tamanho do bolo publicitário em Santa Catarina? Para responder a esta pergunta, o Instituto MAPA, levantou o volume de faturamento com veiculação publicitária junto aos veículos de comunicação dos

Leia mais

POLÍTICAS PARA UNIVERSALIZAÇÃO DO ACESSO À INTERNET - O CASO BRASILEIRO

POLÍTICAS PARA UNIVERSALIZAÇÃO DO ACESSO À INTERNET - O CASO BRASILEIRO AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL POLÍTICAS PARA UNIVERSALIZAÇÃO DO ACESSO À INTERNET - O CASO BRASILEIRO 1º Seminário Internacional TELECOM! SÃO PAULO - 10 DE ABRIL DE 2001 Antônio Carlos

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06183/2005/RJ COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro, 02 de maio de 2005 Referência: Ofício n o 1888/2005/SDE/GAB de 19 de abril de

Leia mais

Aula 02. Variáveis. Organização e Apresentação dos Dados

Aula 02. Variáveis. Organização e Apresentação dos Dados Aula 02 Variáveis Organização e Apresentação dos Dados Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 1 Variáveis e escalas de medição 1. Variável - É qualquer quantidade ou característica que pode possuir diferentes

Leia mais

Estádios Brasileiros: Os desafios para 2014 e o Legado da Copa

Estádios Brasileiros: Os desafios para 2014 e o Legado da Copa Promoção Realização 21 a 25 de setembro de 2009 Hotel Maksoud Plaza São Paulo Estádios Brasileiros: Os desafios para 2014 e o Legado da Copa Arq. Carlos de La Corte Doutor e consultor em arquitetura esportiva

Leia mais

DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE COMPRAS ESTADUAIS

DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE COMPRAS ESTADUAIS DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE FORTALECIMENTO DOS MODELOS DE COMPRAS ESTADUAIS Grupo de trabalho Metodologia BID ENAP Modelo colaborativo de construção e desenvolvimento do projeto com grupo multidisciplinar

Leia mais

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing Jun/13 APRESENTAÇÃO Em julho, a Rede Vitória traz mais uma vez um evento de repercussão nacional e times de todas as

Leia mais

Descubra as novidades que preparamos para

Descubra as novidades que preparamos para Descubra as novidades que preparamos para 2012 A PRIMEIRA EDIÇÃO DO F E S T Z O O M FESTIVAL JOVEM D E C I N E M A, T V E N O V A S M Í D I A S F O I U M S U C E S S O! A 2a. edição do FestZoom - Festival

Leia mais

SEMANA FIESP CIESP DE MEIO AMBIENTE. A Política de Desenvolvimento Produtivo e a Produção Sustentável. São Paulo, 04 de junho de 2008

SEMANA FIESP CIESP DE MEIO AMBIENTE. A Política de Desenvolvimento Produtivo e a Produção Sustentável. São Paulo, 04 de junho de 2008 SEMANA FIESP CIESP DE MEIO AMBIENTE A Política de Desenvolvimento Produtivo e a Produção Sustentável São Paulo, 04 de junho de 2008 SUSTENTABILIDADE X DEMANDAS DO CRESCIMENTO ECONÔMICO 2 Matriz Energética

Leia mais

$% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $

$% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $ "#!!"# $% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $ $, &-. & */0$ & 1 &#&2& &2# &* &##&* 889$ 1# &0 ' 1 &:1 && 8$;:$!& &#88888 '( & '( ' $ &# 1 &1 & $ $ % P a í s Em pre s a Té c nic a R e s po nde nte s

Leia mais

Plataforma em Defesa da Saúde Pública

Plataforma em Defesa da Saúde Pública 1 1 Cartilha.indd 1 16/08/2012 11:38:50 Plataforma em Defesa da Saúde Pública Mais Direito. Mais Saúde! Saúde é Direito, não é Favor! Texto Elaborado a par r do Seminário Nacional sobre a Campanha da Fraternidade

Leia mais

Manual do Usu rio Perfil Benefici rio Portal Unimed Centro-Oeste e Tocantins

Manual do Usu rio Perfil Benefici rio Portal Unimed Centro-Oeste e Tocantins Manual do Usu rio Perfil Benefici rio P gina 1 de 13 1. Introdu 0 4 0 0o Est e do c u m e n t o te m co m o obj e ti v o de m o n s t r a r pa s s o a pa s s o as prin ci p a i s fu n ci o n a l i d a

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DA TV ESCOLA NO BRASIL (1997-2001)

IMPLEMENTAÇÃO DA TV ESCOLA NO BRASIL (1997-2001) Núcleo de Estudos de Políticas Públicas Universidade Estadual de Campinas PESQUISA IMPLEMENTAÇÃO DA TV ESCOLA NO BRASIL (1997-2001) 1997-2001 Objetivos da Pesquisa Objetivos Gerais Acompanhar e avaliar

Leia mais

As Tendências e os Desafios dos Negócios no Mundo Conectado

As Tendências e os Desafios dos Negócios no Mundo Conectado As Tendências e os Desafios dos Negócios no Mundo Conectado Por que devemos PIB de mais de U$2tri acreditar no Brasil? População de mais de 200 mi habitantes 8,5mi de Km 2 área A área do país é equivalente

Leia mais

S e s s ã o e x t r a o r d i n á r i a 1 3 d e m a r ç o d e A T A N º 1 /

S e s s ã o e x t r a o r d i n á r i a 1 3 d e m a r ç o d e A T A N º 1 / A T A N º 1 / 2 0 1 4 A o s t r e z e d i a s d o m ê s d e m a r ç o d o a n o d e d o i s m i l e c a t o r z e, p e l a s v i n t e e u m a h o r a s e d e z m i n u t o s r e u n i u e m s e s s ã

Leia mais

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional Diretoria de Livro, Leitura e Literatura Fundação Biblioteca Nacional Sistema Nacional de Bibliotecas PúblicasP Censo Nacional das Bibliotecas

Leia mais

Síntese dos desafios do seguro rural no Brasil: onde falhamos e até onde avançamos. Vitor Ozaki Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Síntese dos desafios do seguro rural no Brasil: onde falhamos e até onde avançamos. Vitor Ozaki Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Síntese dos desafios do seguro rural no Brasil: onde falhamos e até onde avançamos Vitor Ozaki Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz ONDE FALHAMOS? SÍNTESE HISTÓRICA - Criação da Federal Crop

Leia mais

MERCADO AUDIOVISUAL. Paulo Alcoforado Secretário de Políticas de Financiamento

MERCADO AUDIOVISUAL. Paulo Alcoforado Secretário de Políticas de Financiamento MERCADO AUDIOVISUAL Paulo Alcoforado Secretário de Políticas de Financiamento Índice Apresentação I. PERFIL DOS AGENTES ECONÔMICOS II. III. VOCAÇÕES DE PRODUÇÕES REGIONAIS LINHAS DE DESENVOLVIMENTO, PRODUÇÃO

Leia mais

Apresentação de resultados. Algar Telecom 1T10

Apresentação de resultados. Algar Telecom 1T10 Apresentação de resultados Algar Telecom Destaques do Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom Algar Tecnologia, subsidiária integral da Algar Telecom que

Leia mais

A ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL

A ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL A ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL ECONOMIA SOLIDÁRIA O termo economia vem do grego oikos (casa) e nomos (estudo ou lei). Significa, regras para o cuidado com a casa, com o ambiente em que vivemos. Cuidar

Leia mais

Tabela dos contratos vigentes (exceto locação de imóveis)

Tabela dos contratos vigentes (exceto locação de imóveis) MINISTÉRIO PÚBLICO DA PARAÍBA PROCURARIA GERAL DE JUSTIÇA DIRETORIA ADMINISTRATIVA Tabela dos contratos vigentes (exceto locação de i) N 003-A/2009 HP Brasil 004/2009 004-A/2009 Sebastian Guairahabitã

Leia mais

Setor de Agropecuária

Setor de Agropecuária Setor de Agropecuária SEEG >> AGROPECUÁRIA 48 423 418 161 24 SEEG >> AGROPECUÁRIA 49 SEEG >> AGROPECUÁRIA 50 25 SEEG >> AGROPECUÁRIA 51 Principais Estados Emissores de GEE em 2014 SEEG >> AGROPECUÁRIA

Leia mais

10ª edição 2014. 10ª edição - 2014

10ª edição 2014. 10ª edição - 2014 10ª edição 2014 10ª edição - 2014 MERCADO DA VEICULAÇÃO PUBLICITÁRIA EM SANTA CATARINA, EM 2013 Esta pesquisa, realizada pelo Instituto MAPA, levanta o volume de faturamento com VEICULAÇÃO PUBLICITÁRIA,

Leia mais

Sistema de Protecção de Menores da FIFA inscrição de menores

Sistema de Protecção de Menores da FIFA inscrição de menores COMUNICADO OFICIAL N.: 158 DATA: 2009-10-19 Sistema de Protecção de Menores da FIFA inscrição de menores Na sequência do disposto na Circular da FIFA nº 1190 de 20 de Maio, publicada no Comunicado oficial

Leia mais

PRÊMIO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO. Avaliação das etapas de divulgação e de inscrições da 3ª edição. Nov 2009 1

PRÊMIO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO. Avaliação das etapas de divulgação e de inscrições da 3ª edição. Nov 2009 1 PRÊMIO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO Avaliação das etapas de divulgação e de inscrições da 3ª edição Nov 2009 1 COORDENAÇÃO Secretaria-Geral da Presidência da República Programa das Nações Unidas

Leia mais

Data: 23 e 24 de maio de 2013 Horário: 08h00-17h00 Centro de Convenções Rebouças. Av. Rebouças, 600 (estacionamento) Av. Dr.

Data: 23 e 24 de maio de 2013 Horário: 08h00-17h00 Centro de Convenções Rebouças. Av. Rebouças, 600 (estacionamento) Av. Dr. Data: 23 e 24 de maio de 2013 Horário: 08h00-17h00 Centro de Convenções Rebouças. Av. Rebouças, 600 (estacionamento) Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 23 (portaria 1) Cerqueira Cesar São Paulo - SP Todos

Leia mais

E V O L U Ç Ã O D O S S IS T E M A S D E M O N IT O R A M E N T O N A G E R Ê N C IA D E R IS C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com.

E V O L U Ç Ã O D O S S IS T E M A S D E M O N IT O R A M E N T O N A G E R Ê N C IA D E R IS C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com. E V O L U Ç Ã O D O S S I S T E M A S D E M O N I T O R A M E N T O N A G E R Ê N C I A D E R I S C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com.br HISTÓRICO 1994 - in í c io d o s r a s t r e a d

Leia mais

P u x a d o r e s - L i n h a A t l a n t a R e s i s t a

P u x a d o r e s - L i n h a A t l a n t a R e s i s t a P u x a d o r e s L i n h a t l a n t a R e s i s t a Jogos de manetes fixas giratórias com placa Hoppe, de latão, para portas de perfil estreito, com mola de recuperação Puxador / Manete 3 Mola recuperação.

Leia mais

O ICMS NO SERVIÇO DE TRANSPORTE

O ICMS NO SERVIÇO DE TRANSPORTE O ICMS NO SERVIÇO DE TRANSPORTE Painel: Aspectos Tributários na Logística Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Coordenadoria da Administração Tributária CAT Diretoria Executiva da Administração

Leia mais

ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54

ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54 2013 ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54 PS. 75 PS. 74 PS. 76 ES. 78 ES. 79 ES. 40 ES. 41 ES. 44 ES. 42 ES. 43

Leia mais

E S T A T U T O D O C L U B E D E R E G A T A S B R A S I L

E S T A T U T O D O C L U B E D E R E G A T A S B R A S I L E S T A T U T O D O C L U B E D E R E G A T A S B R A S I L H I N O O F I C I A L J a y m e d e A l t a v i l a I A o r e m o! Po i s n o s s o n o r t e D e g l ó r i a s t r a ç a d o e s t á. F a ç

Leia mais

Cláudia Augusta Ferreira Deud e Ednalva Maria G. Farias de David Consultoras Legislativas da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário

Cláudia Augusta Ferreira Deud e Ednalva Maria G. Farias de David Consultoras Legislativas da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário Cláudia Augusta Ferreira Deud e Ednalva Maria G. Farias de David Consultoras Legislativas da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes Consultoria Legislativa Anexo

Leia mais

Vestibular Unificado PUC-SP/2014 (Verão) Por Instituição / Curso / Turno

Vestibular Unificado PUC-SP/2014 (Verão) Por Instituição / Curso / Turno 11 AE11 ADMINISTRACAO MATUTINO PUC-SP (MONTE ALEGRE) 0 11 AE13 ADMINISTRACAO NOTURNO PUC-SP (MONTE ALEGRE) 0 13 AE11 ADMINISTRACAO MATUTINO PUC-SP (BARUERI) 16 AE13 ADMINISTRACAO NOTURNO PUC-SP (IPIRANGA)

Leia mais

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z ÇÃ ódigo escrição nid. ódigo escrição nid. Ç 1001.01 Ç 13 16 (1/4 5/16) Ç 1001.02 Ç 19 25 (1/2 3/4) Ç 1001.03 Ç 1/2 / Ç 1001.04 Ç Ã 1/2 / Ç Á 1002.01 Á Ç 1002.02 Á Ç 1002.03 Á Ç 1003.01 / Ê Ç 1003.02 /

Leia mais

Teoria dos Jogos. Prof. Maurício Bugarin Eco/UnB. Aula 3 Teoria dos Jogos Maurício Bugarin. Roteiro

Teoria dos Jogos. Prof. Maurício Bugarin Eco/UnB. Aula 3 Teoria dos Jogos Maurício Bugarin. Roteiro Teoria dos Jogos Prof. Maurício Bugarin Eco/UnB Roteiro Introdução: Por que pensar estrategicamente? Exemplos de situações nas quais pensar estrategicamente faz sentido Conceitos básicos de jogos Capítulo

Leia mais

A Inovação. como Fator de Desenvolvimento das MPEs. Luiz Carlos Barboza. Diretor-Técnico del SEBRAE Nacional. 27 de outubro 2009

A Inovação. como Fator de Desenvolvimento das MPEs. Luiz Carlos Barboza. Diretor-Técnico del SEBRAE Nacional. 27 de outubro 2009 A Inovação como Fator de Desenvolvimento das MPEs Luiz Carlos Barboza Diretor-Técnico del SEBRAE Nacional 27 de outubro 2009 Ambiente Institucional Pro-inovaç inovação Fundos setoriais (16) estabilidade

Leia mais

Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball

Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball Visão Ser uma referência na excelência no desenvolvimento do basquetebol no Brasil até 2016. Pilares Capacitação Qualificação

Leia mais

INSTITUI A POLÍTICA MUNICIPAL DE FOMENTO À ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA E CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA.

INSTITUI A POLÍTICA MUNICIPAL DE FOMENTO À ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA E CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA. www.leismunicipais.com.br LEI Nº 14.786 DE 23 DE FEVEREIRO DE 2016 INSTITUI A POLÍTICA MUNICIPAL DE FOMENTO À ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA E CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA. A CÂMARA

Leia mais

Psicoespaço comunica 78 vagas abertas na semana

Psicoespaço comunica 78 vagas abertas na semana Vitória (ES), 27 de fevereiro de 22 Psicoespaço comunica 78 vagas abertas na semana A Psicoespaço Consultoria em Gestão de Pessoas comunica que está com 78 vagas de emprego abertas para esta semana, dentre

Leia mais

Ilhéus 240.502 37.555

Ilhéus 240.502 37.555 Serviço: TV a CBO Concorrência 005 /97 - TVC - DOCM/SFO/MC Data de recebimento da Documentação de Habilitação e das 05/01/98 ÁRE DE PRESTÇÃO DO SERVIÇO: nápolis GO PREÇO MÍNIMO (R$): 249.047,44 nápolis

Leia mais

Proposta de Curso de Especialização em Gestão e Avaliação da Educação Profissional

Proposta de Curso de Especialização em Gestão e Avaliação da Educação Profissional Proposta de Curso de Especialização em Gestão e Avaliação da Educação Profissional A Educação Profissional analisada sob a ótica de sua gestão e de sua avaliação de modo a instrumentalizar gestores educacionais

Leia mais

Seminário FSA CHAMADAS 2013/14

Seminário FSA CHAMADAS 2013/14 Seminário FSA CHAMADAS 2013/14 REGULAMENTO GERAL DO PRODAV NOÇÕES SOBRE O REGULAMENTO GERAL DO PRODAV O PRODAV é um programa de ação governamental organizado com base nos recursos do Fundo Setorial do

Leia mais

Mobile Report. Dezembro/2013

Mobile Report. Dezembro/2013 Mobile Report Dezembro/2013 Patrocinadores INTRO MOBILE REPORT Conhecer o cenário mobile tornou-se essencial para uma visão completa do consumo nas diferentes telas e plataformas MOBILE REPORT A solução

Leia mais

FATORES INOVADORES NA PRODUÇÃO TEXTUAL DE LÍNGUA ESPANHOLA

FATORES INOVADORES NA PRODUÇÃO TEXTUAL DE LÍNGUA ESPANHOLA FATORES INOVADORES NA PRODUÇÃO TEXTUAL DE LÍNGUA ESPANHOLA que utiliza como instrumento inovador a produção de textos na língua espanhola, ou seja, desenvolver uma metodologia no processo de construção

Leia mais

I Aprovar a ata anterior (AGO -16/03/2013).

I Aprovar a ata anterior (AGO -16/03/2013). Pauta: I Aprovar a ata anterior (AGO -16/03/2013). II Deliberar sobre: (a) Prestação de Contas Feees 2013; (b) Relatório de Atividades Feees 2013; (c) Programas, Projetos e Planos 2014. III Outros assuntos.

Leia mais

Emissões de CO2 - Ano 1970

Emissões de CO2 - Ano 1970 PRIM. Emissões de CO2 - Ano 1970 CO2 1 /6 PRODUÇÃO 0 0 0 0-141269 -14530-629 -156428 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0-156428 0 0 0-156428 NÃO APROVEITADA 2092 0 0 0 0 0 0 2092 0 0 0 0 0 0 140 0 0 110 0

Leia mais

Redes TCP/IP - Aula 13 Fragmentação Datagrama IP

Redes TCP/IP - Aula 13 Fragmentação Datagrama IP 1. Fragmentação a) Formado de Cabeçalho + Dados 0 4 8 16 24 31 VERSÃO HLEN TIPO DE SERVIÇO COMPRIMENTO TOTAL IDENTIFICAÇÃO FLAGS (0,DF,MF) DESLOCAMENTO FRAGMENTO TEMPO DE VIDA PROTOCOLO VERIFICAÇÃO SOMA

Leia mais

Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: 1415-0549 revistadafamecos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil ROCHA, SIMONE MARIA O estilo televisivo e sua pertinência

Leia mais

METOLOGIA. 1. Histórico

METOLOGIA. 1. Histórico METOLOGIA O Índice de Confiança do Empresário Industrial do Rio Grande do Sul (ICEI/RS) é um indicador antecedente utilizado para identificar mudanças na tendência da produção industrial gaúcha. O ICEI

Leia mais

Indústria Audiovisual Como investir? 28/05/2013

Indústria Audiovisual Como investir? 28/05/2013 Indústria Audiovisual Como investir? 28/05/2013 Porque Investir? 20,3 x 4,9 x R$ 540 Milhões 8.340 Postos de Trabalho R$ 26.5 Milhões R$ 113 Milhões 32 filmes investidos e lançados pela RioFilme entre

Leia mais

Estratégias para a implantação do T&V

Estratégias para a implantação do T&V 64 Embrapa Soja, Documentos, 288 Estratégias para a implantação do T&V Lineu Alberto Domit 1 A estratégia de ação proposta está baseada na experiência acumulada na implantação do sistema T&V no estado

Leia mais

Tecnologia inclusiva para deficientes visuais: usando uma luva háptica para enxergar em sala de aula

Tecnologia inclusiva para deficientes visuais: usando uma luva háptica para enxergar em sala de aula RELATEC RevistaLatinoamericanadeTecnologíaEducativa Web: Vol11(2)(2012)25 38 Tecnologia inclusiva para deficientes visuais: usando uma luva hápticaparaenxergaremsaladeaula Inclusivetechnologyforvisuallyimpaired:usingahapticglovetoseeinthe

Leia mais

Índice. 1. Cursos Presenciais...3. 2. Cursos de Presença Flexível...3

Índice. 1. Cursos Presenciais...3. 2. Cursos de Presença Flexível...3 GRUPO 6.1 MÓDULO 2 Índice 1. Cursos Presenciais...3 1.1. Do 1º ao 5º (4ª Série) Anos do Ensino Fundamental... 3 1.2. Do 6º (5ª Série) ao 9º (8ª Série) Anos do Ensino Fundamental... 3 1.3. Do 1º ao 3º Ano

Leia mais

CONSELHO ESCOLAR: ESTRATÉGIA DE GESTÃO DEMOCRÁTICA

CONSELHO ESCOLAR: ESTRATÉGIA DE GESTÃO DEMOCRÁTICA ISSN 1982-0283 EDIÇÃO ESPECIAL CONSELHO ESCOLAR: ESTRATÉGIA DE GESTÃO DEMOCRÁTICA Ano XXI Boletim 15 - Novembro 2011 SUMÁRIO EDIÇÃO E SPECIAL C ONSELHO E SCOLAR : ESTRATÉGIA DE GESTÃO DEMOCRÁTICA Conselho

Leia mais

Apresentação de resultados. Algar Telecom 2T10

Apresentação de resultados. Algar Telecom 2T10 Apresentação de resultados Algar Telecom 2T10 Destaques do 2T10 A Algar ficou com a 6 melhor colocação no setor de Telecomunicações e a 1ª no ranking de rentabilidade, conforme publicado pela Revista Exame

Leia mais

TECIDOS 100% ALGODÃO

TECIDOS 100% ALGODÃO TECIDOS 100% ALGODÃO by Paranatex Têxtil 3 4 PT A coleção Magna Casa é composta por diversos padrões, que podem ser coordenados entre si, em estampas que variam entre étnicas, botânicas, paisleys, ikats,

Leia mais

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional de Comercialização Solidária constituída por empreendimentos econômicos comerciais feiras permanentes, lojas e centrais/centros públicos

Leia mais

www.oriundi.net Giornalismo fatto con passione PUBLICIDADE 2011 MídiaKit Sobre o veículo Oriundi.net - Conteúdo qualificado na Internet

www.oriundi.net Giornalismo fatto con passione PUBLICIDADE 2011 MídiaKit Sobre o veículo Oriundi.net - Conteúdo qualificado na Internet Sobre o veículo Oriundi.net - Conteúdo qualificado na Internet Atualização diária de notícias sobre as relações mantidas entre o Brasil e a Itália e a União Europeia. Revista digital que publica matérias

Leia mais

A Eficiência Energética para o setor público. Seminário FIESP de Cidades Sustentáveis

A Eficiência Energética para o setor público. Seminário FIESP de Cidades Sustentáveis A Eficiência Energética para o setor público Seminário FIESP de Cidades Sustentáveis AES no Mundo Atuação do Grupo AES no Mundo Presente em 29 países 11 milhões de clientes com atendimento a 100 milhões

Leia mais

www.institutopublix.com.br

www.institutopublix.com.br ARGUMENTO DE PARTIDA BOA GOVERNANÇA CRIA VALOR PARA A SOCIEDADE RESULTADOS Que geram VALOR PÚBLICO MODELO DE GESTÃO Estratégia, processos, estrutura, pessoas A par

Leia mais

Dimensão Mudanças Climáticas

Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 3 CRITÉRIO II GESTÃO... 5 INDICADOR 2. RESPONSABILIDADE...

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

ORGANIZAÇÃO SETORIAL COMO ELEMENTO FACILITADOR PARA ADOÇÃO DE POLITICAS PÚBLICAS

ORGANIZAÇÃO SETORIAL COMO ELEMENTO FACILITADOR PARA ADOÇÃO DE POLITICAS PÚBLICAS ORGANIZAÇÃO SETORIAL COMO ELEMENTO FACILITADOR PARA ADOÇÃO DE POLITICAS PÚBLICAS COMISSÃO DE AGRICULTURA E POLITICA RURAL CÂMARA DOS DEPUTADOS Palestrante:Luiz Custódio Cotta Martins 27/08/03 1 SUMÁRIO

Leia mais

DIAGNÓSTICO, AVALIAÇÃO E PERSPECTIVAS DO FSA

DIAGNÓSTICO, AVALIAÇÃO E PERSPECTIVAS DO FSA DIAGNÓSTICO, AVALIAÇÃO E PERSPECTIVAS DO FSA AUDIOVISUAL BRASILEIRO Ø 0,46% DO PIB Ø 0,58% DO VALOR AGREGADO Ø 94.972 EMPREGOS DIRETOS Ø 240.965 EMPREGOS INDIRETOS Ø 6.560 ESTABELECIMENTOS EMPREGADORES

Leia mais

DESPACHOS ADUANEIROS SUPRINDO A NECESSIDADE CADA VEZ MAIS EXIGENTE E DINÂMICA DO COMERCIO EXTERIOR.

DESPACHOS ADUANEIROS SUPRINDO A NECESSIDADE CADA VEZ MAIS EXIGENTE E DINÂMICA DO COMERCIO EXTERIOR. DESPACHOS ADUANEIROS SUPRINDO A NECESSIDADE CADA VEZ MAIS EXIGENTE E DINÂMICA DO COMERCIO EXTERIOR. EMPRESA Nosso objetivo é personalizar o atendimento para cada empresa, dando-as exclusividade com células

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES Desempenho Prof Daves Martins Msc Computação de Alto Desempenho Email: daves.martins@ifsudestemg.edu.br Fundamentos de Organização de Computadores Desempenho Avaliação de Desempenho

Leia mais

PSICOLOGIA DA APRENDIZAGEM ORIENTAÇÕES GERAIS E ENCAMINHAMENTOS PARA A EQUIPE GESTORA 1

PSICOLOGIA DA APRENDIZAGEM ORIENTAÇÕES GERAIS E ENCAMINHAMENTOS PARA A EQUIPE GESTORA 1 M E G A Z I D N E R P A A P S I C O LO G I A D CAMINHAMENTOS EN E IS A ER G ES Õ Ç TA ORIEN RA PARA A EQUIPE GESTO 1 1 o DIA: 02/02/15 (segunda-feira) ORIENTAÇÕES GERAIS E ENCAMINHAMENTOS PARA A EQUIPE

Leia mais

SM.PT Sistema de Monitorização do Plano Tecnológico. Apresentação ao Conselho Consultivo do Plano Tecnológico 19 de Julho de 2006

SM.PT Sistema de Monitorização do Plano Tecnológico. Apresentação ao Conselho Consultivo do Plano Tecnológico 19 de Julho de 2006 SM.PT Sistema de Monitoriza do Plano Tecnológico Apresenta ao Conselho Consultivo do Plano Tecnológico 19 de Julho de 2006 Porquê criar um do Plano Tecnológico? Título AAAA/MM/DD 1 Alinhar de forma estratégica

Leia mais

A u t o r : G r u p o P E T G e o g r a f i a, Universidade Federal de Pernambuco

A u t o r : G r u p o P E T G e o g r a f i a, Universidade Federal de Pernambuco A NÁ L I S E D A A C E S S I B I L I D A D E U R B A N A N A C I D A D E D O R E C I F E : U M O L H A R S O B R E O S P R I N C I P A I S E I X O S V I Á R I O S D E P E N E T R A Ç Ã O A u t o r : G

Leia mais

PROGRAMA TV ESCOLA - PROJETO DE GESTÃO COMPARTILHADA 1999/2000

PROGRAMA TV ESCOLA - PROJETO DE GESTÃO COMPARTILHADA 1999/2000 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA-SEED DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA -DEPEAD COORDENAÇÃO DE PLANEJAMENTO EM EAD/COPEAD. PROGRAMA TV ESCOLA - PROJETO DE

Leia mais

Avaliação de Desempenho de Sistemas

Avaliação de Desempenho de Sistemas Avaliação de Desempenho de Sistemas Modelo de Filas M/M/1 e M/M/m Prof. Othon Batista othonb@yahoo.com Modelo de Filas Nas aulas anteriores vimos a necessidade de se utilizar uma distribuição para representar

Leia mais

SISTEMA DE PRÉ REQUISITOS DA FACULDADE MARISTA CURSO DE DIREITO GRADE DE 2007.1

SISTEMA DE PRÉ REQUISITOS DA FACULDADE MARISTA CURSO DE DIREITO GRADE DE 2007.1 SISTEMADEPRÉ REQUISITOSDAFACULDADEMARISTA CURSODEDIREITO GRADEDE2007.1 SEMPRÉ REQUISITO: IntroduçãoàCiênciadoDireito(1ºperíodo) FormaçãodoEstadoModerno(1ºperíodo) HistóriadoDireito(1ºperíodo) DireitoConstitucionalI(1ºperíodo)

Leia mais

Dimensão Mudanças Climáticas

Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 3 CRITÉRIO II GESTÃO... 5 INDICADOR 2. RESPONSABILIDADE...

Leia mais

Estruturas de Suporte de Terras Executadas com. Pneus - Modelo à Escala Reduzida

Estruturas de Suporte de Terras Executadas com. Pneus - Modelo à Escala Reduzida I n s t i t u t o P o l i t é c n i c o d o P o r t o I n s t i t u t o S u p e r i o r d e E n g e n h a r i a d o P o r t o Estruturas de Suporte de Terras Executadas com Pneus - Modelo à Escala Reduzida

Leia mais

O Programa Água Quente Solar para Portugal. Workshop Instaladores de Colectores Solares

O Programa Água Quente Solar para Portugal. Workshop Instaladores de Colectores Solares O Programa Água Quente Solar para Portugal Workshop Instaladores de Colectores Solares Porquê um Programa Água Quente Solar para Portugal? Recurso abundante (3000 horas de radiação solar anual) Contribui

Leia mais