CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL EDITAL

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL EDITAL"

Transcrição

1 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL EDITAL Assunto: REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC A coordenadora do curso de Serviço Social, profa. Fabrícia Cristina de Castro Maciel, no uso de suas atribuições, considerando que: O Trabalho de Conclusão de Curso - TCC é uma exigência curricular para obtenção de diploma no curso de graduação em Serviço Social, deve ser entendido como um momento de síntese e expressão da totalidade da formação profissional. É o trabalho no qual os acadêmicos sistematizam o conhecimento resultante de um processo investigativo, originário de uma indagação teórica, gerada a partir da prática do estágio ou dos trabalhos de investigação elaborados no decorrer do curso. Este processo de sistematização deve apresentar os elementos do trabalho profissional em seus aspectos teórico-metodológico-operativos e realiza-se dentro de padrões e exigências metodológicas e acadêmico-científicas. Para tanto, o TCC constitui-se numa monografia científica elaborada sob a orientação de um professor e avaliada por banca examinadora. Conforme o Projeto Pedagógico do Curso de Serviço Social do Centro universitário UNA, os acadêmicos produzirão o TCC considerando as matrizes em vigor, a saber: B12B, SVS0001 e SVS0002, preferencialmente sobre temas enfocados nas disciplinas voltadas para a Pesquisa em Serviço Social sobre dados coletados no Estágio Curricular Supervisionado e/ou nos Projetos de Pesquisa e Extensão desenvolvidos no Curso de Serviço Social. Matriz Curricular B12B O TCC é o produto do processo de produção científica iniciado no Ciclo 3 Módulo A, na disciplina Investigação Científica em Serviço Social, aprimorado no Ciclo 3 Módulo B e no Ciclo 4 Módulo A, nas disciplinas Diagnóstico em Serviço Social, Projeto de 1

2 Intervenção, respectivamente, e finalizado no Ciclo 4 Módulo B, na disciplina Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso. Na disciplina de Investigação Científica em Serviço Social, do Ciclo 3 Módulo A, os acadêmicos elaborarão o Projeto de Pesquisa, em conformidade com os aspectos teóricometodológicos da produção científica. Desse modo, a disciplina terá como primeiro momento a abordagem teórica dos paradigmas da pesquisa científica nas áreas sociais e humanas, considerando a especificidade da investigação científica no Serviço Social. Tal abordagem deverá conduzir o estudo da relação entre o sujeito e objeto da pesquisa, bem como das características e relações entre as pesquisas qualitativa e quantitativa no Serviço Social. O segundo momento da disciplina será inaugurado com a apresentação das normas de publicação e das questões metodológicas que orientam a elaboração do projeto de pesquisa a ser produzido pelos acadêmicos que se organizarão em grupos de três a cinco membros cada. A apresentação escrita do Projeto de Pesquisa, contendo o problema, objetivo geral e objetivos específicos, justificativa, hipótese (se houver), o sumário expandido do trabalho, o esboço da metodologia e o cronograma, consistirá no produto final da disciplina. Os temas dos projetos deverão corresponder a uma das seguintes linhas de pesquisa, definidas pelo Colegiado do Curso de Serviço Social: 1. Fundamentos do Serviço Social na Contemporaneidade 2. Políticas Sociais, Estado e Sociedade 3. Questão Social, Movimentos Sociais e Cidadania Os temas de pesquisa, com exceção daqueles que corresponderem à primeira linha de pesquisa, não terão necessariamente o Serviço Social como objeto específico da investigação. Na disciplina Diagnóstico em Serviço Social, do Ciclo 3 Módulo B, o grupo de acadêmicos deverá aprimorar o Projeto de Pesquisa, revisando o problema de pesquisa e os objetivos geral e específicos, além de ampliar o item Metodologia, especificamente no que se refere à tipologia, métodos e técnicas de pesquisa. Também deverá ser desenvolvido o referencial teórico do trabalho, a partir do sumário expandido, problematizando as questões centrais do marco teórico do objeto investigado. O produto final da referida disciplina, além das questões teóricas sistematizadas, será o instrumental de coleta de dados construído à luz do quadro teórico referencial desenvolvido ao longo do 2

3 período letivo. À título de qualificação dos projetos, o material produzido será submetido à apreciação por docente do Curso de Serviço Social do Centro Universitário UNA. O docente apreciador do trabalho deverá emitir parecer relativo à qualidade do material apresentado, em termos teórico-metodológicos e de normalização. O parecer deverá ser encaminhado ao professor responsável pela disciplina Diagnóstico em Serviço Social. Ainda no âmbito da referida disciplina os projetos serão encaminhados ao CEP-Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário UNA. O professor da disciplina será responsável pelas orientações para preparação e pelo encaminhamento dos projetos de pesquisa ao CEP, podendo partilhar tais responsabilidades com os professores das Disciplinas Investigação Científica em Serviço Social, Projeto de Intervenção e Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso. A disciplina Projeto de Intervenção, do Ciclo 4 Módulo A, constitui-se como espaço para os acadêmicos realizarem a pesquisa de campo em simultaneidade com o refinamento das questões teóricas que tangenciam o problema pesquisado. Caso o grupo de acadêmicos opte por desenvolver uma pesquisa somente bibliográfica, ele deverá investir numa análise mais aprofundada das categorias teóricas da pesquisa, buscando estabelecer um diálogo entre autores de referência no assunto, bem como dialogar com os pontos de vista desses autores, numa perspectiva analítico-crítica. Os grupos de acadêmicos que tenham realizado a pesquisa de campo deverão adotar a mesma atitude analítica e crítica no aprimoramento do marco teórico do trabalho e, como produto final da disciplina, deverão apresentar a transcrição e categorização dos dados coletados na pesquisa empírica. No Ciclo 4 Módulo B, na disciplina Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso, os acadêmicos realizarão, ao longo do processo de finalização do trabalho científico, a análise dos dados coletados na pesquisa empírica (se for o caso). Assim como nas etapas anteriores, os acadêmicos deverão adotar uma postura analítica e críticointerpretativa e estabelecer a relação dos elementos concernentes à temática da monografia, explicitados na realidade, com os conceitos, ideias e interpretações presentes nas literaturas que fundamentam teoricamente o trabalho. Caso a pesquisa seja somente bibliográfica, os acadêmicos complementarão a análise das categorias-chave do trabalho, elaborando uma revisão crítica das mesmas na busca de respostas para o problema formulado. Ressalta-se que será exigido o mesmo rigor científico em todos os trabalhos monográficos, sendo eles de natureza apenas bibliográfica ou não. 3

4 Ao longo do processo de produção científica, alguns elementos do projeto de pesquisa poderão sofrer alterações, de acordo com as orientações do professor de cada uma das disciplinas componentes do referido processo. As alterações recomendadas deverão respeitar a estrutura mínima do projeto de pesquisa. Matriz Curriculares SVS00001 e SVS00002 O TCC é o produto do processo de produção científica iniciado no Ciclo 3 Módulo B, na disciplina Pesquisa em Serviço Social, e aprimorado nos módulos 4A e 4B nas disciplinas Projeto de pesquisa - TCC e TCC, respectivamente. Na disciplina Pesquisa em Serviço Social, do Ciclo 3 Módulo B, os acadêmicos elaborarão o Projeto de Pesquisa, em conformidade com os aspectos teóricometodológicos da produção científica. Desse modo, a disciplina terá como primeiro momento a abordagem teórica dos paradigmas da pesquisa científica nas áreas sociais e humanas, considerando a especificidade da investigação científica no Serviço Social. Tal abordagem deverá conduzir o estudo da relação entre o sujeito e objeto da pesquisa, bem como das características e relações entre as pesquisas qualitativa e quantitativa no Serviço Social. O segundo momento da disciplina será inaugurado com a apresentação das normas de publicação e das questões metodológicas que orientam a elaboração do projeto de pesquisa a ser produzido pelos acadêmicos que se organizarão em grupos de dois a quatro membros cada. A apresentação escrita do Projeto de Pesquisa, contendo o problema, objetivo geral e objetivos específicos, justificativa, hipótese (se houver), o sumário expandido do trabalho, o esboço da metodologia e o cronograma, consistirá no produto final da disciplina. Os temas dos projetos deverão corresponder a uma das seguintes linhas de pesquisa, definidas pelo Colegiado do Curso de Serviço Social: 1. Política Social e Serviço Social - Abordagens acerca da questão social. O debate da Política Social. Financiamento, controle, participação e gestão democrática. Políticas setoriais. Relação histórica entre política social, luta de classes e Serviço Social no Brasil e demais países da América Latina. 2. Saúde, Serviço Social e Movimentos Sociais - Seguridade Social, Serviço Social e Saúde. Financiamento, controle, participação e gestão democrática da saúde. Relação entre sujeitos políticos, lutas sociais e saúde. 3. Violência (Relações de gênero, geração, raça e etnia), Direitos Humanos e Políticas Sociais - Agravamento do fenômeno da violência como expressão da questão social; Produção de desigualdades, incluindo classe social, geração, gênero, raça/etnia, religião e orientação sexual Direitos Humanos no contexto da 4

5 contradição da sociedade de classes; defasagem entre os pressupostos universais e a sua objetivação prática; Motivações éticas às ações políticas. Implicações e relações com o Serviço Social. 4. Infância e Adolescência, Juventude, envelhecimento e Família - Infância, adolescência, juventude, envelhecimento e família; articulação interinstitucional e produção de subsídios para as políticas sociais; participação e controle democrático; Implicações e relações com o Serviço Social. 5. Classes Sociais, Movimentos Sociais e Serviço Social - Estado, sociedade civil e sujeitos políticos; mundialização e crise do capital. Movimentos Sociais no século XXI e suas implicações e relações com o Serviço Social. Ao final desta etapa, os temas dos projetos serão remetidos ao Colegiado do Curso de Serviço Social para a definição dos respectivos professores orientadores dos trabalhos nos dois semestres subsequentes. Os critérios para a definição dos orientadores serão a linha de pesquisa de cada trabalho e a especialidade dos docentes de cada linha em relação aos temas, mediante lista tríplice de professores por linha de pesquisa. As duas outras disciplinas destinadas à elaboração do TCC, existentes nos módulos 4A e 4B nas matrizes curriculares SVS00001 e SVS00002 serão destinados à orientação e condução dos trabalhos de campo, bibliográficos e/ou documental, com a finalidade de elaboração do produto final dos trabalhos. Nestas disciplinas haverá professores orientadores de grupos e o professor gestor do TCC em EAD. RESOLVE: REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O presente Regulamento dispõe sobre a Orientação do Trabalho de Conclusão de Curso TCC, do Curso de Serviço Social, do Centro Universitário UNA. Art. 2º O TCC é obrigatório para a obtenção do diploma de bacharel em Serviço Social. 5

6 CAPÍTULO II DA CONCEITUAÇÃO, MODALIDADE E OBJETIVOS DO TCC Art. 3º O TCC constitui-se numa atividade acadêmica de pesquisa e sistematização do conhecimento sobre um objeto de estudo pertinente à profissão, ao curso de graduação e à realidade social em suas diferentes expressões, desenvolvida mediante controle, orientação e avaliação docente, cuja exigência é um requisito essencial e obrigatório para a obtenção do diploma. Parágrafo 1º- Entende-se por atividades acadêmicas aquelas que articulam e interrelacionam os conteúdos das disciplinas estudadas com as experiências cotidianas, dentro e fora da instituição, para ratificar, retificar e/ou ampliar o campo de conhecimento. Parágrafo 2 - Os temas do TCC devem ter uma vinculação orgânica com os fundamentos teórico-metodológicos e demandas pertinentes ao campo de atuação profissional. Parágrafo 3º - As linhas de pesquisa para elaboração do TCC, no Curso de Serviço Social, definidas pelo Colegiado de Curso são: 1. Política Social e Serviço Social - Abordagens acerca da questão social. O debate da Política Social. Financiamento, controle, participação e gestão democrática. Políticas setoriais. Relação histórica entre política social, luta de classes e Serviço Social no Brasil e demais países da América Latina. 2. Saúde, Serviço Social e Movimentos Sociais - Seguridade Social, Serviço Social e Saúde. Financiamento, controle, participação e gestão democrática da saúde. Relação entre sujeitos políticos, lutas sociais e saúde. 3. Violência (Relações de gênero, geração, raça e etnia), Direitos Humanos e Políticas Sociais - Agravamento do fenômeno da violência como expressão da questão social; Produção de desigualdades, incluindo classe social, geração, gênero, raça/etnia, religião e orientação sexual Direitos Humanos no contexto da contradição da sociedade de classes; defasagem entre os pressupostos universais e a sua objetivação prática; Motivações éticas às ações políticas. Implicações e relações com o Serviço Social. 6. Infância e Adolescência, Juventude, envelhecimento e Família - Infância, adolescência, juventude, envelhecimento e família; articulação interinstitucional e produção de subsídios para as políticas sociais; participação e controle democrático; Implicações e relações com o Serviço Social. 6

7 4. Classes Sociais, Movimentos Sociais e Serviço Social - Estado, sociedade civil e sujeitos políticos; mundialização e crise do capital. Movimentos Sociais no século XXI e suas implicações e relações com o Serviço Social. Art. 4º No Curso de Serviço Social, o TCC consiste em monografia a ser elaborada exclusivamente em grupo de dois a quatro acadêmicos (matrizes SVS00001 e SVS00002). Parágrafo único A elaboração do TCC implicará em rigor metodológico e científico, organização e contribuição para a ciência, sistematização e aprofundamento do tema abordado. Art. 5º São objetivos gerais do TCC: I - garantir a abordagem com base científica de temas concernentes à prática profissional do assistente social e da realidade social; II - sistematizar o conhecimento adquirido no decorrer do curso. Art. 6º São objetivos específicos do TCC: I - contribuir para o debate das questões atuais da categoria profissional; II - favorecer a síntese dos conteúdos estudados, que propicie o entendimento da profissão inserida na dinâmica da sociedade; III - subsidiar docentes e discentes no processo do ensino, contribuindo para a retroalimentação dos próprios conteúdos programáticos das disciplinas pertinentes ao currículo do curso; IV - abordar de forma criativa, crítica e com dados científicos o objeto da monografia acadêmica, refletindo sobre o tema escolhido; V - contribuir para o aprofundamento de conhecimentos referentes a aspectos da realidade social e/ou do âmbito de ação profissional. CAPÍTULO III DA ORIENTAÇÃO DO TCC Art.7º A Orientação do Trabalho de Conclusão de Curso (OTCC) é realizada através de disciplinas de acompanhamento e orientação didático-pedagógica do acadêmico na elaboração do TCC a partir da sistematização do conhecimento sobre um objeto de estudo pertinente à profissão do assistente social e/ou de diferentes aspectos da realidade social. 7

8 Parágrafo único A orientação de TCC deverá ser conduzida por professores orientadores assistentes sociais, docentes do curso de Serviço Social e acompanhada por um professor gestor também integrante do quadro, em regime de EAD.. Art.8º É objetivo da Orientação do TCC proporcionar ao acadêmico, o acompanhamento e orientação na elaboração do TCC, oportunizando a pesquisa e a sistematização do conhecimento adquirido no decorrer do curso e garantindo a abordagem científica de temas relacionados ao exercício profissional. Art.9º Caso o professor orientador de TCC considere necessário, o mesmo poderá acionar outro docente do curso para contribuir na orientação dos trabalhos, constituindo assim uma coorientação. Parágrafo Único - Os trabalhos poderão ter, se necessário e de acordo com a aprovação do orientador, a participação de um coorientador desde que seja professor do quadro docente da UNA que esteja vinculado ao tema do trabalho. I - Professor Coorientador deverá ser especialista no assunto e como tal orientar os acadêmicos no conteúdo específico da área que foi convidado, sugerindo indicações de referências bibliográficas; II - O professor que atuar como co-orientador não trará ônus para a Instituição; III - Reserva-se ao coorientador a prioridade em participar da Banca Examinadora; IV - A existência do coorientador não implica em atribuição de hora-aula. CAPÍTULO IV DAS COMPETÊNCIAS Art. 10º Compete ao Colegiado de Curso: I - acompanhar o processo de orientação do TCC por meio das informações repassadas pela Coordenação Geral do TCC; II - emitir parecer nos casos excepcionais de substituições de orientadores; III - delimitar as linhas de pesquisa e as áreas de conhecimento do TCC; IV - realizar reformulações do Regulamento de Orientação do TCC e deliberar a respeito. V ser a instância máxima de deliberação sobre todas as questões relativas a este tema. 8

9 Art. 11º Compete à coordenação do Curso de Serviço Social: I - cumprir e fazer cumprir as determinações do colegiado do curso; II - indicar os professores para a orientação do TCC, conforme a solicitação do Colegiado de Curso; III - homologar a listagem de acadêmicos por orientador e as eventuais substituições de orientadores; IV - homologar a composição das bancas; V - assegurar ao colegiado do curso, aos demais docentes e aos discentes todas as informações necessárias ao bom andamento do processo; VI - assegurar as condições necessárias para o trabalho os professores orientadores. Art.12º Compete ao Professor Orientador do TCC: I - agrupar os acadêmicos para efeito de orientação; II - administrar e controlar o cronograma de orientação; III - orientar sistematicamente grupos de dois a quatro acadêmicos sobre a elaboração do TCC, prestando acompanhamento virtual semanalmente e orientação presencial quinzenalmente, a ocorrer preferencialmente nas dependências do Centro Universitário UNA, em dias e horários acordados com os acadêmicos; IV atender a todas as solicitações apresentadas pelo professor gestor em EAD, respeitando os prazos estabelecidos pelo mesmo. Parágrafo 1 - Fica a cargo do orientador, em acordo com os grupos de acadêmicos, considerando a disponibilidade de ambas as partes, estabelecer o local para as orientações presenciais, respeitando o limite mínimo de dois encontros presenciais mensais, a ocorrerem quinzenalmente. Parágrafo 2 o não comparecimento do acadêmico nos encontros presenciais resultará em falta e conseqüentemente em penalidade na nota parcial do trabalho, a qual deverá ser distribuída processualmente ao longo do semestre letivo. V - informar aos acadêmicos sobre os critérios e normas deste Regulamento, bem como sobre fichas de acompanhamento e avaliação que serão utilizadas pela Banca Examinadora do TCC; VI - orientar o acadêmico no estabelecimento de cronograma para realização do TCC; 9

10 VII Considerar e conduzir o melhor aproveitamento das produções elaboradas pelos grupos nas disciplinas anteriores à elaboração de TCC e que compõem com a mesma o processo de produção de conhecimento; VIII - indicar bibliografia básica ao acadêmico sob sua orientação; IX - controlar a frequência dos acadêmicos às orientações bem como as notas processuais por meio de ficha de acompanhamento; X orientar os acadêmicos sobre a prática do plágio e suas implicações na nota processual ou, em casos de detecção no final do semestre letivo, na suspensão do encaminhamento do TCC à Banca Examinadora; Parágrafo Único é vetado ao professor orientador finalizar o processo de orientação dos grupos antes do encerramento do semestre letivo, seja por conclusão antecipada do trabalho, seja por detecção de plágio. XI monitorar os acadêmicos quanto ao depósito do TCC em data definida no cronograma elaborado pela Coordenação Didática do Curso de acordo com as normas abaixo especificadas; XII- preencher a Ata de Avaliação do TCC, quando do término da avaliação pela Banca Examinadora; XIII - participar de reuniões com a Coordenação Geral do TCC, sempre que convocado; XIV - sugerir, junto ao acadêmico, no prazo estabelecido pelo cronograma, a composição da Banca Examinadora do TCC; XV - presidir a Banca Examinadora do TCC do acadêmico sob sua orientação; XVI - integrar Banca Examinadora de outros TCC's, quando solicitado pela Coordenação Geral do TCC; XVII - informar, aos membros da Banca Examinadora que não pertencem ao Serviço Social, sobre os critérios de avaliação de TCC. XVIII receber do acadêmico cópia impressa do TCC concluído; XIX - monitorar os acadêmicos quanto ao registro em protocolo e arquivo do recebimento dos TCC's, constando títulos e autores; XX - arquivar os documentos referentes ao TCC e entregar as cópias aprovadas. Art 13º - Compete ao professor gestor: I- Responsabilizar-se pelas normas, procedimentos e prazos referentes ao TCC; II- Gerenciar o processo estabelecido em EAD como apoio à orientação presencial; 10

11 III- Vincular professores aos grupos de acadêmicos e temas de trabalhos e registrar no sistema; IV- Acompanhar e pontuar o cumprimento dos prazos de entrega de produtos definidos na régua estabelecida pelo núcleo acadêmico; V- Organizar bancas de TCC; VI- Encaminhar, à Banca Examinadora, o TCC em condições de ser avaliado; VII- Articular com os professores orientadores de TCC e a coordenação as demandas e procedimentos ainda não previstos no Edital; VIII- Reunir-se com professores e coordenação sempre que necessário; IX- Administrar, quando for o caso, o processo de substituição de orientadores; X- Encaminhar os trabalhos para a biblioteca, após definição da nota final, considerando as regras pré-estabelecidas neste Edital. Art.14º Compete à Banca Examinadora do TCC: I - examinar e avaliar os TCC's, conforme os critérios de avaliação previstos neste Regulamento; II - reunir-se em horário, data e locais previamente estabelecidos; III - encaminhar, à Coordenação Didática do Curso, toda a documentação pertinente à avaliação final dos TCC's, obedecendo aos prazos previstos neste Regulamento. Parágrafo 1 a Banca Examinadora será composta por três membros, a saber: - o professor de TCC, - dois convidados, sendo um deles obrigatoriamente professor do Centro Universitário UNA e o segundo, caso seja convidado externo, obrigatoriamente assistente social com titulação mínima de especialista e com experiência profissional comprovada na área abordada pelo TCC. Art.15º Compete aos grupos de acadêmicos: I - conhecer e cumprir as determinações do Regulamento de Orientação do TCC; II - definir a temática do TCC, em conformidade com as linhas de pesquisa estabelecidas pelo Colegiado de Curso; III - elaborar e cumprir plano de trabalho para o desenvolvimento do TCC; IV - verificar e cumprir o horário de orientação; 11

12 V - rubricar a folha individual do Diário de Classe e da ficha de acompanhamento por ocasião das sessões de orientação; VI - redigir o TCC dentro dos critérios da metodologia científica e das normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), submetendo-o à apreciação do professor orientador; VII Abster-se da prática de plágio, assumindo a inteira responsabilidade em casos de ocorrência do mesmo; VIII - solicitar autorização dos sujeitos envolvidos na pesquisa para a coleta de dados e/ou depoimentos, devendo as autorizações escritas permanecer em posse do acadêmico até a defesa da monografia. IX sugerir a composição da Banca Examinadora a ser homologada pela coordenação do curso de Serviço Social; X - propor com justificativas via Protocolo Geral, a substituição de membros da Banca Examinadora homologada pela coordenação; XI - apresentar, em sessão pública, oralmente seu trabalho, no final da disciplina TCC, perante a Banca Examinadora, momento em que será avaliado pela capacidade de arguição e exposição teórico-metodológica. XII realizar as alterações no trabalho conforme sugestões da Banca Examinadora e orientação do professor de TCC e encaminhar a monografia final, em formato PDF, ao e- mail da Coordenação Didática do Curso, conforme calendário de prazos estabelecido em anexo. CAPÍTULO V DA APRESENTAÇÃO DO TCC Art.16º As sessões de apresentação de TCC são públicas. Art.17 A participação de acadêmicos do curso, como ouvintes, nas Bancas de TCC contará como horas complementares a serem certificadas mediante lista de presença disponibilizada pelo professor orientador do trabalho apresentado; Art.18º A Banca Examinadora do TCC será composta pelo orientador, que a presidirá, um professor do curso de Serviço Social ou de áreas afins do Centro Universitário UNA e um assistente social com titulação mínima de especialista, além de experiência profissional comprovada e que atue na área a ser debatida. 12

13 Parágrafo 1 Em caso de falta do professor ou do assistente social, a banca acontecerá normalmente, desde que autorizado pela o professor orientador. Parágrafo 2 - Em caso de ausência de dois membros avaliadores, bem como de um dos membros do grupo de acadêmicos, a banca ficará sumariamente suspensa, devendo ser estabelecidos nova data e novo horário para a apresentação da monografia, dentro do período estabelecido pelo Edital de TCC ou, em casos excepcionais, em data posterior à estabelecida no referido Edital, antes do encerramento do semestre letivo corrente. Art.19º Não é permitido aos membros da Banca Examinadora tornar públicos os conteúdos dos TCC s antes das apresentações. Art.20º Cabe à Coordenação ou a quem ela indicar elaborar calendário, fixando prazos para entrega dos TCC s, designações dos suplentes (quando houver), datas, horários e locais destinados à apresentação dos trabalhos, divulgando-os em tempo hábil. Art.21º A apresentação oral da monografia deverá ser realizada por 2 (dois) componentes do grupo, sendo que o primeiro componente será indicado pelo grupo mediante decisão consensual entre todos os integrantes e o segundo será sorteado publicamente pelo presidente da banca no momento de realização da mesma. Parágrafo 1º - A indicação do componente corresponsável pela apresentação deverá ser informada ao presidente da banca antes da realização do sorteio, para que o mesmo seja excluído do referido procedimento. Parágrafo 2 - Cada um dos dois componentes do grupo responsáveis pela apresentação disporá de no máximo 10 minutos para expor os 50% (cinqüenta por cento) do conteúdo da monografia que lhe couber. Parágrafo 3º - A apresentação do TCC será considerada, em termos percentuais, a partir da divisão dos capítulos da monografia. Parágrafo 4 - Os acadêmicos terão até 20 (vinte) minutos para apresentar o trabalho, sendo a previsão total de 40 a 60 minutos para apresentação, argüição, comentários e finalização. 13

14 Art.22º Os acadêmicos deverão expor oralmente o tratamento dado ao tema, considerando a apresentação ordenada das partes componentes do trabalho, sem perder de vista a sua totalidade e os conhecimentos necessários para sua elaboração, demonstrando capacidade de responder aos questionamentos da Banca Examinadora e levantando argumentos coerentes com o referencial teórico adotado. Parágrafo único Qualquer membro do grupo poderá se habilitar a responder os questionamentos realizados pela banca. Art.23º A apresentação do TCC deverá seguir as normas técnicas da ABNT/UNA, a metodologia científica e as regras ortográficas. Parágrafo 1 - O TCC não deverá ultrapassar 50 páginas textuais, contadas a partir da introdução até a conclusão. Parágrafo 2 - O TCC deverá conter obrigatoriamente o resumo do trabalho. Parágrafo 3 - O TCC deverá obrigatoriamente seguir as normas da ABNT, não podendo apresentar imagens ou ilustrações, excetuando-se o símbolo do Curso de Serviço Social em forma de marca-d água (sombra) e do Centro Universitário Una. Art.24º A avaliação final, assinada por todos os membros da Banca Examinadora, deverá ser registrada em documento padronizado do Centro Universitário UNA. Art.25º O acadêmico que não entregar o TCC, ou não se apresentar a Banca Examinadora estará automaticamente reprovado. Art.26º Não haverá recurso em relação à nota final atribuída ao TCC, sendo a reprovação considerada definitiva. CAPÍTULO VI DA AVALIAÇÃO DO TCC DO ÚLTIMO MÓDULO DO CURSO (TCC FINAL) Art. 27º A avaliação do TCC compreenderá: 14

15 I Distribuição de 40 pontos pelo professor orientador durante o acompanhamento contínuo de elaboração do TCC; II Distribuição de 10 pontos pelo professor gestor em EAD; III Distribuição de 50 pontos feita pela Banca Examinadora. Parágrafo 1º A nota final será a soma das notas atribuídas pelo professor e pela banca. III - O resultado final será representado numericamente, pela seguinte convenção: a) de 0,0 (zero) a 69 (sessenta e nove) pontos... Reprovado; b) de 70 (setenta) a 79 (setenta e nove) pontos...aprovado/conceito Bom; c) de 80 (oitenta) a 89 (oitenta e nove) pontos...aprovado/conceito Muito Bom; d) de 90 (noventa) a 100 (cem) pontos...aprovado/conceito Ótimo. Parágrafo 2 - Não caberá a alternativa de exame final para a disciplina de TCC. Parágrafo 3 - O acadêmico que tirar nota inferior a 70 (setenta) será reprovado na disciplina TCC e deverá cursá-la no semestre posterior. Na disciplina presencial, também é necessári0, para a aprovação, alcançar 75% (setenta e cinco por cento) de frequência. Art.28º Cada componente da Banca Examinadora atribuirá nota ao TCC, observados os seguintes parâmetros: I - objetivação: capacidade de apreender os elementos constitutivos dos fenômenos, presentes na realidade estudada, em consonância com o referencial teórico adotado; II - coerência: expor coerentemente o tema, explicitando o tratamento teórico-metodológico utilizado e evidenciando os seguintes aspectos: a) O quê? (natureza do objeto estudado); b) Por quê? (objetivos do trabalho extraídos da formulação do problema a partir do referencial teórico adotado); c) Como? (relação entre o tratamento teórico, o método escolhido e a natureza do objeto); III- consistência: apresentar argumentação sólida, considerando sua fundamentação teóricometodológica; IV- originalidade: análise que supere a constatação dos fatos e aponte para discussões e reflexões fundamentais para a prática profissional e/ou sobre aspectos da realidade social. 15

16 V - Quanto à forma: a) normas da ABNT; b) escrita; c) conteúdo. VI - Quanto à apresentação oral: a) exposição teórico-metodológica; b) argüição. Art. 29º A média das notas atribuídas ao TCC, pelos membros avaliadores (50 pontos), somada às notas atribuídas pelo professor orientador (40 pontos) e pelo professor gestor em EAD (10 pontos) estará condicionada às alterações/correções sugeridas pela Banca, avalizadas pelo professor orientador do trabalho. Parágrafo Único a média das notas atribuídas ao TCC pelos membros avaliadores não será divulgada no ato de encerramento da Banca Examinadora, já que a média final considerará também o total dos pontos atribuídos pelo professor orientador ao longo do processo de orientação do TCC. Art. 30º A versão final da monografia, contendo as alterações/correções indicadas pela Banca, deverá ser entregue no prazo máximo de dez dias a partir da data de apresentação do trabalho. Art. 31º A versão final do TCC deverá ser encaminhada à Coordenação Didática do Curso de Serviço Social na versão digital em formato PDF. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art.32º Os TCC's com nota superior a 90% (noventa por cento) no tocante ao conteúdo poderão ser utilizados como fonte de pesquisa no Centro Universitário UNA, ficando na Biblioteca para acesso público. Parágrafo único A Coordenação Didática do Curso encaminhará, à Biblioteca Central, 01 (uma) cópia digital da monografia, à qual tenha sido conferida nota 90 (noventa) ou superior, para que seja utilizada como fonte de pesquisa bibliográfica. 16

17 Art.33º O acadêmico poderá propor a substituição dos membros da Banca Examinadora, homologada pelo Departamento, no prazo de até 03 (três) dias úteis após a sua divulgação. Parágrafo único - Os pedidos de substituição dos membros da Banca Examinadora serão analisados pelo Colegiado de Curso e Coordenação do TCC. Art.34º É de responsabilidade dos acadêmicos a autoria do trabalho. A constatação de plágio ou qualquer outro procedimento que caracterize não autoria por parte do grupo resultará em reprovação e encaminhamento às providências legais, conforme Portaria UNA 01/2010 Trabalho de Conclusão de Curso. Art.35º As situações não previstas neste Regulamento serão resolvidas pelo colegiado do curso de Serviço Social. Belo Horizonte, 01 de agosto de Profa. Fabrícia Cristina de Castro Maciel Coordenadora do Curso de Serviço Social Centro Universitário UNA 17

18 Semana ANEXO I CALENDÁRIO GERAL DA DISCIPLINA DE TCC ANTEPENÚLTIMO MÓDULO (6º) (SUJEITO A PARTICULARIDADES, DETALHADAS A CADA SEMESTRE) Atividade prevista Apresentação da disciplina, cronograma, atividades do semestre, critérios de avaliação. Expectativa em relação ao TCC e aspectos gerais de 1 elaboração 2 Aspectos formais, metodológicos, de conteúdo e éticos do TCC 3 Aspectos formais, metodológicos, de conteúdo e éticos do TCC * Se pertinente: Orientações (procedimentos) Comitê de Ética 4 Problematização do Tema 5 Definição de Tema e Elaboração de problema de pesquisa 6 Procedimentos de Pesquisa (Introdução) 7 Ferramentas e Procedimentos de Pesquisa (Metodologia e procedimentos metodológicos) 8 Relações entre problema de pesquisa e Abordagem Metodológica 9 Seminários Procedimentos de Pesquisa (Referencial teórico / Revisão bibliográfica) 10 Apresentação de leitura crítica de trabalhos, artigos e outros documentos relacionados à temática escolhida pelo aluno 11 Acompanhamento individual do projeto de pesquisa 12 Acompanhamento individual do projeto de pesquisa 13 Acompanhamento individual do projeto de pesquisa 14 Acompanhamento individual do projeto de pesquisa Definição de orientadores para cada projeto de pesquisa 15 * Cursos da área de Ciências Biológicas e Saúde: Acompanhamento do orientador (técnico) visando encaminhamento ao Comitê de Ética Aspectos Éticos, CEP (se pertinente), Normatização 16 * Cursos da área de Ciências Biológicas e Saúde: Acompanhamento do orientador (técnico) visando encaminhamento ao Comitê de Ética Seminário de qualificação ou acompanhamento individual 17 * Cursos da área de Ciências Biológicas e Saúde: Acompanhamento do orientador (técnico) visando encaminhamento ao Comitê de Ética Seminário de qualificação ou acompanhamento individual 18 * Cursos da área de Ciências Biológicas e Saúde: Acompanhamento do orientador (técnico) visando encaminhamento ao Comitê de Ética * Se pertinente: Data - limite Encaminhamento dos projetos para o CEP 19 Entrega Final do projeto de pesquisa 20 Lançamento de notas

19 CALENDÁRIO GERAL DA DISCIPLINA DE TCC PENÚLTIMO MÓDULO (7º) (SUJEITO A PARTICULARIDADES, DETALHADAS A CADA SEMESTRE) Semana Atividade prevista Responsável 1 a 4 Abertura da plataforma de orientação pelo aluno, por meio da leitura, ciência e aceite dos termos gerais do TCC Aluno Encaminhamento dos pré-projetos aos professores orientadores (postagem do projeto elaborado no semestre anterior) Aluno * Se pertinente: postagem de protocolos de encaminhamento ao Comitê de Ética Aluno 1 a 5 Orientação por ou presencial, registrada no ambiente (comentário / postagem de materiais sobre o projeto enviado pelo aluno) Professor orientador * Se pertinente: Comentário sobre a documentação do Comitê de Ética enviada pelo aluno Professor gestor 6 Envio pelo aluno de versão do TCC, após orientações do professor orientador Aluno 7 Orientação por ou presencial, registrada no ambiente (comentário / postagem de materiais sobre o material enviado pelo aluno) Professor orientador 8 e 9 Envio pelo aluno de versão do TCC, após orientações do professor orientador Aluno * Se pertinente: postagem de parecer do Comitê de Ética Aluno * Se pertinente: Comentário sobre o parecer do Comitê de Ética enviado pelo aluno Professor gestor 11 Orientação por ou presencial, registrada no ambiente (comentário / postagem de materiais sobre o material enviado pelo aluno) Professor orientador 14 Envio pelo aluno de versão do TCC, após orientações do professor orientador Aluno 16 Orientação por ou presencial, registrada no ambiente (comentário / postagem de materiais sobre o material enviado pelo aluno) Professor orientador 18 Envio pelo aluno de versão do TCC, após orientações do professor orientador Aluno 19 Orientação por ou presencial, registrada no ambiente (comentário / postagem de materiais sobre o material enviado pelo aluno) Professor orientador 19 Envio pelo aluno de versão FINAL do TCC, após orientações do professor orientador Aluno 19 Comentário sobre a versão final de TCC enviado pelo aluno: registro de avaliação final do pré-projeto Professor orientador 20 Lançamento de notas Professor gestor

20 CALENDÁRIO GERAL DA DISCIPLINA DE TCC ÚLTIMO MÓDULO (8º) (SUJEITO A PARTICULARIDADES, DETALHADAS A CADA SEMESTRE) Semana Atividade prevista Responsável 1 a 4 Abertura da plataforma de orientação pelo aluno, por meio da leitura, ciência e aceite dos termos gerais do TCC Aluno Encaminhamento dos pré-projetos aos professores orientadores (postagem do projeto elaborado no semestre anterior) Aluno 1 a 5 Orientação por ou presencial, registrada no ambiente (comentário / postagem de materiais sobre o projeto enviado pelo aluno) Professor orientador 6 Envio pelo aluno de versão do TCC, após orientações do professor orientador Aluno 7 Orientação por ou presencial, registrada no ambiente (comentário / postagem de materiais sobre o material enviado pelo aluno) Professor orientador 8 e 9 Envio pelo aluno de versão do TCC, após orientações do professor orientador Aluno 10 e 11 Orientação por ou presencial, registrada no ambiente (comentário / postagem de materiais sobre o material enviado pelo aluno) Professor orientador 12 e 13 Envio pelo aluno de versão do TCC, após orientações do professor orientador Aluno 14 e 15 Orientação por ou presencial, registrada no ambiente (comentário / postagem de materiais sobre o material enviado pelo aluno) Professor orientador 16 Envio pelo aluno de versão FINAL do TCC, após orientações do professor orientador Aluno 17 Comentário sobre a versão final de TCC enviado pelo aluno. Autorização (liberação) para a banca. 18 Liberação para banca (alunos sem pendências) / Agendamento de banca / Encaminhamento dos trabalhos para professores das bancas Bancas - Defesa do TCC Professor orientador Professor gestor 19 Bancas - Defesa do TCC Aluno 20 Lançamento de notas Professor gestor Aluno

FACITEC - Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas

FACITEC - Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas FACITEC - Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas IESST Instituto de Ensino Superior Social e Tecnológico Credenciada pela portaria: MEC 292, de 15.02.2001 DOU Nº 35-E, de 19.02.2001, Seção 1 RESOLUÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GARÇA 2011 INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso é um componente curricular obrigatório para os cursos de Graduação, assim sendo a Direção da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade estabelecer as normas relativas à elaboração, acompanhamento,

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE ESCOLA SUPERIOR DE AVIAÇÃO CIVIL COORDENAÇÃO DE TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FLUXO DO TCC 6o SEM 7o SEM 8o SEM PESQUISA EM INFORMÁTICA Além da ementa da disciplina, o aluno desenvolverá uma proposta de pesquisa, que poderá ou não continuar a ser trabalhada nas disciplinas de TCC1,

Leia mais

REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DE PSICOLOGIA CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DE PSICOLOGIA CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DE PSICOLOGIA CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. O TCC é uma atividade acadêmica de natureza científica, técnica, filosófica e ou artística com

Leia mais

ANEXO REGULAMENTO INTERNO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FISIOTERAPIA DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP

ANEXO REGULAMENTO INTERNO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FISIOTERAPIA DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP ANEXO REGULAMENTO INTERNO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FISIOTERAPIA DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP RESOLUÇÃO Nº 03, DE 27 DE JULHO DE 2004. Baixa o Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso

Leia mais

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU (Versão Professor) Botucatu - SP Junho 2015 SUMÁRIO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA DIRETRIZES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO PARA

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I Do Conceito, dos Princípios, das Finalidades e dos Objetivos Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso TCC, define-se

Leia mais

FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Guarapuava - 2013 I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este Regulamento estabelece as regras

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE CAPITULO I INTRODUÇÃO Artigo 1 - O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso

Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Campus Universitário Ministro Reis Velloso Curso de Biomedicina Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso Parnaíba PI 2010 SUMÁRIO I DO CONCEITO...

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO Aprovado na CamEn, na 58 a Sessão, realizada em 25/04/2007, alterado na 61ª Sessão, realizada em 11/07/2007, aprovado no CONSEPE,

Leia mais

CAPÍTULO II DOS PRÉ-REQUISITOS DA DISCIPLINA CCG 110094 (TCC)

CAPÍTULO II DOS PRÉ-REQUISITOS DA DISCIPLINA CCG 110094 (TCC) 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Campus Universitário - Trindade - Caixa Postal 476 CEP 88010-910 - Florianópolis - Santa Catarina Centro Sócio-Econômico TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Capítulo I Das disposições preliminares

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Capítulo I Das disposições preliminares Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Capítulo I Das disposições preliminares Art. 1º Este Regulamento tem por finalidade regulamentar as atividades de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE - CEFID RESOLUÇÃO 01/2008/CEFID

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE - CEFID RESOLUÇÃO 01/2008/CEFID UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE - CEFID RESOLUÇÃO 01/2008/CEFID Fixa normas para Elaboração, Qualificação e Apresentação dos Trabalhos de Conclusão

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015 RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015 Aprovar ad referendum do Conselho Universitário- CONSUN, o Regulamento para a Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade do Contestado - UnC. A Presidente do Conselho Universitário

Leia mais

CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO - TC (cursos 557 e 558 - currículos 1, 2 e 3)

CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO - TC (cursos 557 e 558 - currículos 1, 2 e 3) CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO - TC (cursos 557 e 558 - currículos 1, 2 e 3) Art. 1º O presente instrumento tem por finalidade normatizar as atividades do Trabalho de Curso (TC), do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - NUTRIÇÃO/ CCS

Leia mais

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA Departamento de Informática Curso de Engenharia de Computação/Bacharelado em Informática Coordenadoria do Trabalho de Conclusão

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO Dispõe sobre a Orientação do Trabalho de Conclusão de Curso Superior de Tecnologia em Agronegócio da Faculdade

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação. Capítulo I Das Disposições Preliminares

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação. Capítulo I Das Disposições Preliminares Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1. Este regulamento define as diretrizes técnicas, procedimentos de acompanhamento

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015 A Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE da Universidade Estadual de Santa Cruz UESC, no uso de suas atribuições, considerando o deliberado

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1 - O curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO O Trabalho de Conclusão de Curso é componente curricular obrigatório, enriquecedor e implementador do perfil do formando. É concebido

Leia mais

RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID

RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID Fixa normas para Elaboração, Qualificação e Apresentação dos Trabalhos de Conclusão dos Cursos de Graduação em Licenciatura em Educação Física, Bacharelado em Educação Física

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE SERVIÇO SOCIAL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE SERVIÇO SOCIAL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE SERVIÇO SOCIAL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Curso Serviço Social - 2011

Regulamento do Trabalho de Curso Serviço Social - 2011 Regulamento do Trabalho de Curso Serviço Social - 2011 Manual de TC Manual de TC Manual detc de Serviço Social 1. INTRODUÇÃO Definimos o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), como um trabalho científico,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO N.03 Aprovado em reunião do Colegiado, no dia 06 de dezembro de 2007

REGULAMENTO INTERNO N.03 Aprovado em reunião do Colegiado, no dia 06 de dezembro de 2007 REGULAMENTO INTERNO N.03 Aprovado em reunião do Colegiado, no dia 06 de dezembro de 2007 REGULAMENTO PARA AS AÇÕES DAS DISCIPLINAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I E TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II DO

Leia mais

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense Câmpus Concórdia Curso de Bacharelado em Engenharia de Alimentos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Turismo da Universidade Estadual do Centro- Oeste, UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

Política de Trabalho de Conclusão de Curso - TCC

Política de Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Política de Trabalho de Conclusão de Curso - TCC A FACULDADE DINÂMICA prevê mecanismos efetivos de acompanhamento e de cumprimento do Trabalho de Conclusão de Curso, que no momento da construção do seu

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ENSINO NA EDUCAÇÃO BÁSICA TÍTULO I INTRODUÇÃO GERAL Art. 1 - Este regulamento estabelece as atribuições, responsabilidades e normas específicas do Programa

Leia mais

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES - FACELI COLEGIADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACELI REGULAMENTO N 01, 26 DE MARÇO DE 2014

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES - FACELI COLEGIADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACELI REGULAMENTO N 01, 26 DE MARÇO DE 2014 1 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES - FACELI COLEGIADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACELI REGULAMENTO N 01, 26 DE MARÇO DE 2014 Estabelece procedimentos de elaboração e apresentação de Trabalhos

Leia mais

RESOLUÇÃO N 019/2015 - CONSELHO SUPERIOR

RESOLUÇÃO N 019/2015 - CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 019/2015 - CONSELHO SUPERIOR Aprova o Regulamento dos Trabalhos de Conclusão dos Cursos de Licenciatura do IFPI. O Presidente do Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

REGULAMENTO DE TCC 2012

REGULAMENTO DE TCC 2012 REGULAMENTO DE TCC 2012 REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regulamento normatiza o processo de elaboração, defesa e julgamento de Trabalho

Leia mais

Regulamento Projeto interdisciplinar

Regulamento Projeto interdisciplinar Regulamento Projeto interdisciplinar 1 Apresentação O presente manual tem como objetivo orientar as atividades relativas à elaboração do Projeto Interdisciplinar (PI). O PI é o estudo sobre um tema específico

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS JUNHO/2011 CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1º. Os cursos de Pós Graduação Lato Sensu da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relativas ao Trabalho de Curso do currículo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 205 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 205 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 205 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Aprovado pela Resolução Consuni nº 26/10, de 08/09/2010. CAPÍTULO I DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

ANEXO II DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO

ANEXO II DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO ANEXO II NORMAS ESPECÍFICAS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO E ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - MODALIDADE BACHARELADO DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO Art.

Leia mais

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA A Monografia Final consiste em pesquisa individual orientada, em qualquer área do conhecimento no âmbito do Curso de Graduação, constituindo atividade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA Normatização nº 01/2010 - CCEF ESTABELECE NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC - DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. 2.2 São atribuídas à Coordenadoria de Estágios as seguintes funções:

ADMINISTRAÇÃO. 2.2 São atribuídas à Coordenadoria de Estágios as seguintes funções: ADMINISTRAÇÃO Das Disposições Preliminares 1.1 Esta resolução tem como objetivo normatizar as atividades relacionadas com o Estágio em Administração e com o funcionamento da Coordenadoria de Estágios em

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC Barretos SP 2016 APRESENTAÇÃO O Curso de Administração da Faculdade de Barretos prevê a realização de um Trabalho de Conclusão

Leia mais

Síntese do Projeto Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação PUC Minas/São Gabriel

Síntese do Projeto Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação PUC Minas/São Gabriel PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Instituto de Informática Síntese do Projeto Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação PUC Minas/São Gabriel Belo Horizonte - MG Outubro/2007 Síntese

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 44/15, de 09/12/2015. CAPÍTULO I AS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

Regulamento da Monografia do Curso de Graduação em Direito

Regulamento da Monografia do Curso de Graduação em Direito Regulamento que disciplina a Monografia para os alunos do Curso de Direito do Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL Unidade Universitária de Americana. Coordenação do Curso de Direito Coordenação

Leia mais

REGULAMENTO PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UFV/CRP

REGULAMENTO PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UFV/CRP UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CAMPUS UFV DE RIO PARANAÍBA COORDENAÇÃO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Campus Universitário - Caixa Postal 22 - Rio Paranaíba - MG - 38810-000 REGULAMENTO PARA O TRABALHO

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. De acordo com a Resolução CNE/CES nº 10 de 16 de dezembro de 2004 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - O presente regulamento tem por finalidade estatuir a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), do Curso

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL FACULDADE FRUTAL Rua Nova Ponte, 439 Jardim Laranjeiras Frutal MG CEP 38.200-000. CURSO DE SERVIÇO SOCIAL Autorizado pela Portaria MEC 4583/2005 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 08/03-COUN

RESOLUÇÃO Nº 08/03-COUN RESOLUÇÃO Nº 08/03-COUN Estabelece o Regimento Interno do Núcleo de Educação a Distância (NEAD) da Universidade Federal do Paraná. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Paraná, no uso de

Leia mais

ANEXO II. Regulamentação da Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrado. Capítulo I Da admissão

ANEXO II. Regulamentação da Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrado. Capítulo I Da admissão ANEXO II ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNANBUCANO Resolução nº 031/2010 De 30 de setembro de 2010 Regulamentação da Educação Profissional Técnica de

Leia mais

Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso. Das Disposições Preliminares

Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso. Das Disposições Preliminares Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso Das Disposições Preliminares Art. 1. Respaldado pelo disposto nos termos do parágrafo terceiro do Artigo 65 do Regimento Unificado da Associação Educativa Evangélica

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso / TCC é uma atividade curricular acadêmica e regulamentada

Leia mais

RESOLUÇÃO. Santa Rosa, RS, 31 de julho de 2014.

RESOLUÇÃO. Santa Rosa, RS, 31 de julho de 2014. RESOLUÇÃO CAS Nº 10/2014 ALTERA A RESOLUÇÃO CAS 33/2013 E DISPÕE SOBRE O REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DAS FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS FEMA. O CONSELHO

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO, APRESENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO, APRESENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO, APRESENTAÇÃO E AVALIAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso TCC constitui-se atividade

Leia mais

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 Publicado no DOE(Pa) de 02.04.13. Institui o Programa de Parcerias Público-Privadas PPP/PA e regulamenta o Conselho Gestor de Parcerias Público- Privadas do Estado

Leia mais

REGULAMENTO DO TCC DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE SÃO LOURENÇO

REGULAMENTO DO TCC DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE SÃO LOURENÇO REGULAMENTO DO TCC DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE SÃO LOURENÇO São Lourenço 2016 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O Trabalho de Conclusão do Curso TCC é atividade curricular obrigatória e

Leia mais

Universidade de Caxias do Sul Programa de Pós-Graduação em Direito Mestrado

Universidade de Caxias do Sul Programa de Pós-Graduação em Direito Mestrado REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM DIREITO Sumário CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA... 1 CAPÍTULO II DA ADMINISTRAÇÃO DO PROGRAMA...2 CAPÍTULO III DO CORPO DOCENTE,

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI)

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI) CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI) FUNDAMENTO: O Trabalho de Conclusão de Curso é componente obrigatório da grade

Leia mais

Universidade de Brasília FACE - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Economia Programa de Pós-Graduação

Universidade de Brasília FACE - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Economia Programa de Pós-Graduação Regulamento do Programa de Pós-Graduação do Departamento de Economia Aprovado pelo Colegiado de Pós-Graduação em 17/02/2009 Título I Disposições Gerais Art. 1º Art. 2º Art. 3º O Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Considerações Gerais. Da Disciplina de Projeto Final de Curso

Considerações Gerais. Da Disciplina de Projeto Final de Curso O Projeto de Final de Curso (PFC) constitui requisito parcial e obrigatório para conclusão dos cursos de Engenharia da Escola Politécnica de Pernambuco, Universidade de Pernambuco. O PFC constitui etapa

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA. I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA. I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA. I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O presente Regulamento tem por finalidade normatizar

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO Justificativa Conforme consta nas leis de 2004 e 2005, parecer CNE/CES Nºs: 210/2004, e 023/2005, um curso de graduação em Administração desenvolve-se

Leia mais

REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013.

REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013. REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013 Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG. NORMA INTERNA Nº 01 2014 PPGEd 7 de janeiro de 2014

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG. NORMA INTERNA Nº 01 2014 PPGEd 7 de janeiro de 2014 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG NORMA INTERNA Nº 01 2014 PPGEd 7 de janeiro de 2014 Dispõe sobre a Disciplina iniciação à docência no ensino

Leia mais

NORMAS DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE CURSO TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE CURSO TRABALHO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE CARUARU - FACITEC BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: CINF0016 - TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 17/CUn DE 10 DE ABRIL DE 2012. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal de Santa Catarina

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 17/CUn DE 10 DE ABRIL DE 2012. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal de Santa Catarina RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 17/CUn DE 10 DE ABRIL DE 2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal de Santa Catarina O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal de Santa

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO TÍTULO I DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º Os Trabalhos de Conclusão de Curso,

Leia mais

ESTADO DE SÃO PAULO PORTARIA IAC/DG... REGIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRICULTURA TORPICAL E SUBTROPICAL

ESTADO DE SÃO PAULO PORTARIA IAC/DG... REGIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRICULTURA TORPICAL E SUBTROPICAL ESTADO DE SÃO PAULO PORTARIA IAC/DG... REGIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRICULTURA TORPICAL E SUBTROPICAL O Diretor Técnico de Departamento resolve elaborar e implantar o Regimento do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE FÍSICA - LICENCIATURA

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE FÍSICA - LICENCIATURA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE FÍSICA - LICENCIATURA Resolução Nº 011./2008 da Pró-reitoria de Graduação CAPÍTULO I - DO CONCEITO Art. 1º - O Trabalho

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º O presente instrumento

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Parágrafo único. O presente regulamento passa a vigorar para os novos currículos vigentes a partir do 1º semestre de 2016.

R E S O L U Ç Ã O. Parágrafo único. O presente regulamento passa a vigorar para os novos currículos vigentes a partir do 1º semestre de 2016. RESOLUÇÃO CONSEACC/CP 18/2015 ALTERA O REGULAMENTO DO TRABALHO DE GRADUAÇÃO DOS CURSOS DE ENGENHARIA DO CAMPUS CAMPINAS DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. O Presidente do Conselho Acadêmico de Campus CONSEACC,

Leia mais

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PROJETOS EXPERIMENTAIS DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO CAPÍTULO I MODALIDADE DE TRABALHO

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PROJETOS EXPERIMENTAIS DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO CAPÍTULO I MODALIDADE DE TRABALHO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PROJETOS EXPERIMENTAIS DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO CAPÍTULO I MODALIDADE DE TRABALHO Art. 1º O presente Manual estabelece os princípios teórico-metodológicos

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (ADS) IFSP VOTUPORANGA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (ADS) IFSP VOTUPORANGA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (ADS) IFSP VOTUPORANGA Regulamento aprovado pelo Colegiado de Curso do em 04/11/2015 de

Leia mais

REGULAMENTO DE PROJETOS DE ENSINO

REGULAMENTO DE PROJETOS DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE PRÓ-REITORIA DE ENSINO REGULAMENTO DE PROJETOS DE ENSINO Normatiza a apresentação, aprovação, tramitação, coordenação, execução, acompanhamento,

Leia mais

a) Estar regularmente matriculados no curso;

a) Estar regularmente matriculados no curso; (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) br ESTÁGIO CURRÍCULAR SUPERVISIONADO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) 1 Caracterização Os cursos de Engenharia de Produção do Brasil são regidos pelas

Leia mais

REGULAMENTO DO COMPONENTE CURRICULAR TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

REGULAMENTO DO COMPONENTE CURRICULAR TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REGULAMENTO DO COMPONENTE CURRICULAR TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1. Das Disposições Preliminares Art. 1 o. Este Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR 2008 Diretora Geral: Profª. Drª. Irmã Olga de Sá Vice-Diretora: Profª. Irmã Raquel Godoi Retz Coordenação Pedagógica: Prof. Ms José Luiz de Miranda Alves Coord. do Núcleo

Leia mais

RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais,

RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE Aprova Normas Específicas do Estágio Curricular do

Leia mais

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA NO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL - IMES

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA NO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL - IMES REGULAMENTO DE MONOGRAFIA NO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL - IMES CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E OBJETIVOS Art. 1º - O presente Regulamento tem por

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS.

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS. REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL O presente regulamento fundamenta-se nos termos da LDB 9394, de 20 de dezembro

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM SAÚDE COLETIVA MESTRADO E DOUTORADO TÍTULO I. Introdução

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM SAÚDE COLETIVA MESTRADO E DOUTORADO TÍTULO I. Introdução REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM SAÚDE COLETIVA MESTRADO E DOUTORADO TÍTULO I Introdução Art. 1. Este regimento estabelece as atribuições, responsabilidades e normas específicas

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO 1 DA DEFINIÇÃO

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO 1 DA DEFINIÇÃO ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO DE ADMINISTRAÇÃO GRADES 2008/2010 REGULAMENTO MARÇO 2012 (Substitui o regulamento

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PESQUISA E ANÁLISE EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS, PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO E TRABALHO

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 03 DE 28 DE JANEIRO DE 2016

RESOLUÇÃO nº 03 DE 28 DE JANEIRO DE 2016 Resolução nº 03/2016 Pág. 1 de 06 RESOLUÇÃO nº 03 DE 28 DE JANEIRO DE 2016 Aprova Regulamento do Colegiado do Curso de Engenharia de Controle e Automação/CEng. A Presidente do Conselho do Ensino, da Pesquisa

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS DA COMISSÃO DE MONOGRAFIA

CONSIDERAÇÕES GERAIS DA COMISSÃO DE MONOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DIURNO E NOTURNO NORMAS GERAIS DE DESENVOLVIMENTO DA MONOGRAFIA CONSIDERAÇÕES GERAIS Por monografia de graduação

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO 1. DA DEFINIÇÃO a) O Trabalho de Graduação (TG) compreende o estudo de um problema em profundidade, requerendo

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Administração

Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Administração Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Administração I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP

Leia mais

Instituto de Economia. Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais. Regulamento para Monografia

Instituto de Economia. Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais. Regulamento para Monografia CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento visa normatizar as atividades relacionadas a Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) de Graduação - Bacharelado em Relações Internacionais

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO (lato sensu) CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS DOS CURSOS

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO (lato sensu) CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS DOS CURSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA R E I T O R I A Rua Esmeralda, 430-97110-060 Faixa Nova Camobi Santa

Leia mais

Normas Gerais de Estágios

Normas Gerais de Estágios Normas Gerais de Estágios NORMAS GERAIS DE ESTÁGIOS DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO - UNISA O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA e EXTENSÃO - CONSEPE, órgão normativo, consultivo e deliberativo da administração

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO 1. DA DEFINIÇÃO a) O Trabalho de Graduação (TG) compreende o estudo de um problema em profundidade, requerendo

Leia mais